PONTA CABEÇA
31/01/2012 | 09h23
Igreja Universal do Reino de Deus cria cartão de crédito para si. A bandeira é Visa. Parceladas, as doações serão maiores e programadas. Garantia de segurança na captação do dízimo do crente. Ainda que se queira argumentar com práticas semelhantes do passado, não me convencem da justeza das mesmas no presente. Não se trata de alguma sombra de moralismo barato, só de grande estranheza. O estado brasileiro (ou seja, nós brasileiros) deixa de arrecadar impostos - ainda então - motivado sob qual fundamento da razão? Peguei essa fotografia de um templo/igreja, sede da Universal no Rio de Janeiro. Localiza-se no bairro de Del Castilho. Suntuosa. Ao entrar nela, sentimo-nos diminutos. Ainda vamos cheios de problemas. Hoje qualquer pessoa tem acesso a um cartão de crédito. Aliás, a rede bancária, é mestre em empurrar um crédito "facilitado" a qualquer um com uma mínima renda mensal. A notícia do negócio novo para mim é agressiva, manipulação chocante.LP [caption id="" align="aligncenter" width="450" caption="Ft. Jornal do Brasil"][/caption]

 

 
Comentar
Compartilhe
Sobe o pedágio na BR-101
31/01/2012 | 08h19

E quando afinal será duplicada? Nós, usuários, pagamos por um serviço incompleto, colocamos nossas vidas em risco, arcamos com o prejuízo em nossos veículos, empatamos o nosso tempo em obras que se realizam nas horas mais impróprias. E nós usuários da BR-101?! LP

BR-101 terá nova tarifa de pedágio a partir de quinta-feira

Jornal do Brasil
A partir de quinta-feira (2), a tarifa básica de pedágio passa de R$ 2,80 para R$ 3,10 em todas as cinco praças da BR-101 no Rio de Janeiro.

As cinco praças de pedágios ficam nos seguintes pontos:

km 40 – Campos dos Goytacazes (cobrança nos dois sentidos)km 123 – Campos dos Goytacazes (cobrança nos dois sentidos)  km 192 – Casimiro de Abreu (cobrança nos dois sentidos) km 252 – Rio Bonito (cobrança nos dois sentidos) km 299 – São Gonçalo (cobrança unidirecional, no sentido Niterói)
Comentar
Compartilhe
PEDIDO DE SANGUE
30/01/2012 | 15h01

Atenção, amigos blogueiros: minha tia, Yedda Ferreira Paes Ribeiro, internada na UTI do Prontocárdio, está precisando, URGENTE, de sangue O positivo, para reposição no Hemocentro do Ferreira Machado. Quem puder doar ou souber de doador, por favor, nos ajude!

Obrigada!

Cristina Lima

Comentar
Compartilhe
LUTO
26/01/2012 | 22h23
[caption id="" align="aligncenter" width="450" caption="http://www.facebook.com/l.php?u=http%3A%2F%2Fwww.grupomm9.com.br%2F&h=dAQGd7wrM"][/caption]
Comentar
Compartilhe
RASTRO
25/01/2012 | 13h05
[caption id="attachment_3389" align="alignright" width="450" caption="Ft. Luciana Portinho"][/caption] Quem? Quando? Como? O quê? Porque?   Cada um escreva a história que quiser.
Comentar
Compartilhe
Felicidade em clipe
25/01/2012 | 08h05
Um belo dia a todos os meus leitores.LP http://www.youtube.com/watch?v=s2IAZHAsoLI
Comentar
Compartilhe
Em breve
24/01/2012 | 19h40

Festival Nacional de Cinema do IFF homenageia Walter Carvalho

Filmes que Walter Carvalho atuou como fotógrafo
Febre do rato (2011), de Claudio Assis. Prêmio de melhor fotografia no Festival de Paulínia 2011.
Sonhos Roubados (2009), de Sandra Werneck
23 anos em sete segundos: o fim do jejum do Corinthians (2009), de Di Moretti
A Erva do rato (2008), de Julio Bressane
Chega de saudade (2007), de Laiz Bodanzky
Cleópatra (2007), de Julio Bressane. Prêmio de melhor fotografia no Festival de Cinema de Brasília.
O céu de Suely (2006), de Karim Aïnouz
O baixio das bestas (2006), de Cláudio Assis
Eu me lembro (2005), de Edgar Navarro
Crime delicado (2005), de Beto Brant. Prêmio de melhor fotografia no 10º Festival de Miami.
Veneno da madrugada (2005), Ruy Guerra. Prêmio de melhor fotografia no Festival de Brasília.
A máquina (2005), de João Falcão
Entreatos (2004), de João Moreira Salles
Cazuza – O tempo não pára (2004), de Sandra Werneck e Walter Carvalho
Carandiru (2003), de Hector Babenco
Filme de amor (2003), de Júlio Bressane
Madame Satã (2002), de Karim Aïnouz
Amarelo manga (2002), de Cláudio Assis
Lavoura arcaica (2001), de Luiz Fernando Carvalho. Prêmio de melhor fotografia nos festivais de Cartagena e Havana. Prêmio da Associação Brasileira de Cinematografia (ABC) e o Grande Prêmio Brasil do Cinema Brasileiro.
Amores possíveis (2001), de Sandra Werneck
Abril despedaçado (2001), de Walter Salles
O primeiro dia (2000), de Walter Salles
Villa-Lobos, uma vida de paixão (1999), de Zelito Viana
Notícias de uma guerra particular (1999), de João Moreira Salles e Kátia Lund
Central do Brasil (1998), de Walter Salles
Pequeno dicionário amoroso (1997), de Sandra Werneck
Cinema de lágrimas (1995), de Nelson Pereira dos Santos
Terra estrangeira (1995), de Walter Salles
Socorro Nobre (1995), de Walter Salles
Krajcberg, o poeta dos vestígios (1987), de Walter Salles
Jorge Amado no cinema (1979), de Glauber Rocha 
Filmes que Walter Carvalho atuou como Diretor
Raul – O início, o fim e o meio (2011)
Budapeste (2009)
Moacir arte bruta (2005)
Cazuza – O tempo não pára (2004)
Lunário perpétuo (2003)
Janela da alma (2002). Codirigido com João Jardim.
Comentar
Compartilhe
Faetec lança mais de 9.454 mil vagas
24/01/2012 | 15h25
Faetec lança mais de 9.454 mil vagas em cursos profissionalizantes do Norte e Noroeste do Estado 2012 começa com inscrições abertas e com a maior oferta de vagas nos cursos gratuitos profissionalizantes já realizada pela Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio de Janeiro (Faetec), órgão ligado à Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia. Ao todo, são 9.454 vagas para cursos em Centros Vocacionais Tecnológicos (CVTs), Centros de Educação Tecnológica e Profissionalizante (Ceteps) e outras unidades da Rede no Norte e Noroeste do Estado. Para se ter uma idéia, só no primeiro trimestre, as unidades de Campos, Macaé e São João da Barra representarão 47% no total de vagas oferecidas pela Rede na região, ou seja, 4.362 oportunidades de colocação no mercado de trabalho. Os cursos em destaque nas unidades de abrangência do Pólo Avançado da Faetec Norte e Noroeste Fluminense são os de Serralheiro de Alumínio, Eletricista Instalador Predial de Baixa Tensão, Encanador Instalador Predial, Programador de Sistemas (Visual Basic e ACCESS), Operador de Editoração Eletrônica, Programador Web, Auxiliar em Administração de Redes, Modelista, Operador de Telemarketing, Promotor de Vendas, Almoxarife, Montagem e Manutenção de Computadores, Informática I, Espanhol e Inglês, Análise de Dados com Excel, AUTO CAD 3D, Operador de Logística Portuária, Mecânico de Manutenção de Máquinas Industriais, NRs 10/11/12, Caldeireiro, Soldador e de Inspetor de Solda. Com a implantação de grandes empreendimentos no Estado, como o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), o Complexo Logístico Farol-Barra do Furado e o Complexo Portuário do Açu, este que possui investimentos de 36 bilhões de dólares e a previsão de gerar 50 mil empregos diretos e indiretos, a Faetec está respondendo o chamado dos setores produtivos neste processo de mudança regional, qualificando mão-de-obra técnica, capacitada e consciente do futuro. No total, 112.090 vagas imediatas em cursos profissionalizantes foram abertas em todo Estado, um número é inédito na história da Faetec, que tem o maior programa de educação profissional gratuita do país. Com a abertura de mais 40 mil oportunidades em maio, 90 mil em julho e outras 40 mil em outubro, a estimativa é que, até o fim do ano, 280 mil vagas sejam disponibilizadas em todas as unidades da Faetec. Expectativas Na opinião do secretário de Ciência e Tecnologia, Alexandre Cardoso, não faltará mão-de-obra qualificada no Estado. “Cerca de 60% da população fluminense empregada passou por algum tipo de qualificação e isso mostra a importância do nosso trabalho. Hoje, no Estado, há 3,7 milhões de pessoas entre 16 e 30 anos, sendo que 500 mil têm nível superior e outras 700 mil já estão empregadas. Com a oferta de 280 mil vagas de ensino profissionalizante até o final de 2012, a média será de uma pessoa especializada a cada 10. Posso garantir que, no fim de 2014, a expressão “apagão de mão-de-obra” não vai existir no Estado do Rio de Janeiro”, afirmou Cardoso. Já o presidente da Faetec, Celso Pansera, ressalta o quanto é fundamental a qualificação profissional na hora de conquistar uma vaga no mercado de trabalho. “A Faetec atua exatamente na qualificação profissional com excelência e compromisso. O Estado do Rio de Janeiro está em franca expansão na oferta de empregos e precisamos formar gente capacitada para suprir o apagão de mão de obra no estado”, afirmou. Para o Coordenador do Pólo Avançado da Faetec Norte e Noroeste Fluminense, professor Etevaldo Pessanha, agora mais do que nunca, é preciso refletir sobre a Educação Profissional e Tecnológica como um instrumento essencial para uma melhor qualidade de vida. — O momento é de oportunidade e para sermos competitivos, temos que inovar sem deixar de provocar o setor produtivo para dar a sua contribuição nesta dinâmica de mudança. A Faetec está investindo na formação técnica como uma opção coerente e eficaz para um posicionamento efetivo do profissional no mercado de trabalho. Desta maneira, teremos novos profissionais com visão empreendedora através da educação profissional e tecnológica para atender as novas demandas sobre a mão-de-obra local, privilegiando sempre uma melhor qualidade de vida. Este é o futuro que já é presente, e por isso, temos que adotar, desde agora, o slogan “este emprego é meu” para aproveitarmos as oportunidades de crescimento do Porto do Açu e de outros empreendimentos que chegam rapidamente ao Rio de Janeiro — declarou o professor Etevaldo. Inscrições As inscrições começaram no dia 10 de janeiro, e seguem até o próximo dia 30. O sorteio das vagas, aberto ao público, ocorrerá no dia 31. A listagem será divulgada no site da Faetec no dia seguinte, 1º de fevereiro. A matrícula, para os candidatos sorteados, será realizada de 1º a 17 de fevereiro. O início das aulas está marcado para o dia 27 de fevereiro. Até o dia 6 de março, haverá a reclassificação das vagas remanescentes. A inscrição deverá ser feita somente pela internet, no site www.faetec.rj.gov.br/sca. Quem não tiver acesso à rede pode procurar qualquer unidade da Faetec, de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h. Monitores e funcionários irão auxiliar em todo o processo. É necessário estar com o CPF (do próprio candidato) e com o comprovante de residência para confirmar o CEP para efetivar a inscrição. Os sorteados deverão comparecer à unidade escolar do curso para o qual foi sorteado levando certidão de nascimento ou casamento, documento de identidade, CPF, comprovante de residência (conta de luz, água ou telefone) e comprovante de escolaridade, conforme o pré-requisito do curso pretendido. O candidato que não comprovar as informações solicitadas no ato da matrícula terá sua inscrição cancelada. Ascom – Pólo Avançado Faetec Norte e Noroeste Fluminense. Lista de vagas por unidades da Faetec no Norte e Noroeste Fluminense: CVT Cerâmica - 756 CVT Solda – 496 CVT Miracema – 1.295 Cetep São Fidélis – 579 Cetep Santo Antonio de Pádua – 670 Cetep São João da Barra – 1.390 Cetep Macaé – 995 Cetep Laje do Muriaé – 1.008 Cetep Itaperuna – 860 Cetep Itaocara – 687 Cetep Campos – 725 Total de vagas: 9.459
Comentar
Compartilhe
ARMADILHAS URBANAS V
24/01/2012 | 12h30
[caption id="attachment_3373" align="aligncenter" width="450" caption="Ft. Luciana Portinho"][/caption]

Avenida José Carlos Pereira Pinto (antiga estrada do Calabouço) perto do Hospital Geral de Guarus.

Comentar
Compartilhe
Tem cada uma
23/01/2012 | 19h08
Tem sempre mais e mais a ser visto. Assim é a vida e ainda bem que eu não vi tudo. Tem de tudo e um pouco mais do que a sua imaginação pode criar, caro leitor. No centro do palco, nas areias de Ipanema, o  jovem estudante de aviação, Éverton Viana. Neste sábado passado (21/01), dia ensolarado, resolveu ir à praia com seu porco de estimação. Na coleira, caramba. Isso mesmo, errei de bicho não. O animal de estimação atende pelo nome de Madredeus e gosta muito de se  banhar no mar. Segundo seu dono não incomoda ninguém. Éverton aliás nem entende a razão do espanto; a tal criatura da natureza, assim como nós,  gosta de praia. Assunto encerrado. LP *fonte O Globo, pág 10, 23/01/12. [caption id="attachment_3362" align="aligncenter" width="400" caption="Ft. Hudson Pontes/AGÊNCIA O GLOBO"][/caption]

 

     
Comentar
Compartilhe
COVARDIA
23/01/2012 | 15h33
COVARDIA luciana portinho Azucrinar o cotidiano de um povo não é justo. Covardia é a palavra que me veio à mente quando sexta passada percorri a Avenida José Carlos Pereira Pinto. Conhecida também como estrada do Calabouço, é via importante de ligação dos bairros em Guarus. Por lá, um hospital municipal, criado na gestão do ex-prefeito Arnaldo Vianna, o Hospital Geral de Guarus, HGG. Já sabia das obras e evito. Mas não tive outra opção. Coisa de uns 20 dias atrás, na última chuva, a rua onde moro encheu. Entrou água no carro e tentava secá-lo com jornal, pano e aspirador. Sem um bom resultado, me recomendaram o Paulo capoteiro, fica depois do HGG. Sem alternativa fui entregar o carro para retirada do tapete, manta, bancos, borrachas. Na entrada da avenida, é visível a bagunça de uma obra de não poucos milhões. Se não me engano, algo na casa dos R$ 30.000.000,00, isso; trinta milhões de reais. Das três placas - colocadas nas extremidades e uma no meio – duas misteriosamente estão sem a placa de lei. Sumiram só as placas do valor da obra, a outra do lado, a da publicidade está intacta propagandeando a Nova avenida.  Meses atrás, aqui no blog postamos uma foto do enrolo da obra; tinha esburacado as duas pistas e caminhava ao ritmo de lesma. No canteiro até o pé de tomate surgido, estava prestes a dar tomates! [caption id="attachment_3347" align="aligncenter" width="450" caption="Ft. Luciana Portinho"][/caption]

 

[caption id="attachment_3348" align="aligncenter" width="450" caption="Ft. Luciana Portinho"][/caption]

 

Agora pelo trajeto fiquei imaginando a vida dos moradores no meio daquele campo de pó. Com este calor todo é maldade impor à população, um nível de desconforto desnecessário. Para fazer uma obra de poucos kilometros não tem sentido trazer o inferno como vizinho.  Deixar que conduzam da maneira mais burra é castigar moradores e o comércio da área. Passei em frente da farmácia Vieira. É notável o investimento feito pelo proprietário. Farmácia nova, fachada arrumada, toda em vidro. Só de pensar no trabalho de limpar caixinha por caixinha de remédio me deu pena dos balconistas. Tudo errado. [caption id="attachment_3349" align="aligncenter" width="450" caption="Ft. Luciana Portinho"][/caption]

 

[caption id="attachment_3350" align="aligncenter" width="450" caption="Ft. Luciana Portinho"][/caption] [caption id="attachment_3351" align="aligncenter" width="450" caption="Ft. Luciana Portinho"][/caption] [caption id="attachment_3352" align="aligncenter" width="450" caption="Ft. Luciana Portinho"][/caption]

 

 
Comentar
Compartilhe
Em dia de Sol, poesia de chuva
21/01/2012 | 09h02
ALAMEDA
NINO BELLIENY
Toda a minha vida eu fiquei na chuva E quando o sol aparecia Eu teria todas as razões para me secar Mas preferia continuar molhado Como planta de jardim Conservada bem cuidada Pelas mãos de todos os dias Ao meu lado tantas outras plantas Um jardim inteiro de acomodações Adubo, poda e carinho Ramos que não iriam além do muro Flores saindo do mesmo lugar Para murcharem em vasos de casas tristes Os anos passando Pássaros-primaveras-outonos e verões O sol chegando e partindo Brilhando sobre nossas confortáveis prisões. O sol chegando e partindo Brilhando sobre nossas confortáveis prisões. [caption id="" align="aligncenter" width="450" caption="ALMA, de Nino Bellieny (acervo particular)"][/caption]
Comentar
Compartilhe
Acabou a KODAK
20/01/2012 | 20h59
Hoje (20/01) abro o jornal O Globo e tenho a confirmação do fim de uma era. Fundada em 1854, a Kodak quebrou, faliu . Mais de 47 mil demissões nos últimos  9 anos. Empresa que chegou a empregar 145 mil empregados hoje está reduzida a 17 mil. Pioneira do filme fotogáfico dominou o mercado por longo período nos seus 131 anos de existência. Poucos dias atrás fizemos um post sobre a mudança no padrão de consumo do brasileiro. Falava de ítens que por não serem mais consumidos, ficaram desimportantes e, portanto,  foram retirados do índice que mede a inflação, ver  http://www.folha1.com.br/_midias/wp/blogs/lucianaportinho/wp-admin/post.php?post=3273&action=edit. Lembrei-me da minha primeira câmera fotográfica. Me foi presenteada, pelo pai de uma grande amiga. Tinha então 11 anos e nas fotografias em preto e branco a vida se revelava multicolorida.  Andava com ela à tiracolo registrando os incontáveis momentos bons. Lembrei-me das pessoas com as quais amava conviver, dos bichos que me acompanhavam,  dos lugares por onde me embrenhava, das bagunças e muitas risadarias coletivas. Imagens.  Talvez por esse motivo,  senti a morte da Kodak. LP
Comentar
Compartilhe
"A desumana universalização da idiotice"
19/01/2012 | 23h30

A nova classe e o Big Brother

Por Alberto Dines em 15/01/2012 na edição 676 do Observatório da Imprensa
Reproduzido da Gazeta do Povo, 14/1/2012.
Mito e mania, abstração e equívoco, lugar-comum e bordão eleitoral, a expressão “classe média” tornou-se o novo objeto de desejo dos políticos, marqueteiros, empresários, acadêmicos e mediadores. Numa arrancada tipicamente brasileira, “classe média” tornou-se uma designação que não designa coisa alguma, identidade não-definida, bolha vocabular. O que não impede que seja cortejada, venerada e idolatrada pelas quase três dezenas de partidos políticos e milhares de empresários ansiosos para conquistar mercados aqui e agora. A qualquer preço. Classe média seria o estrato sócio-econômico intermediário, meio-termo entre trabalhadores e empresários ou, como queriam os marxistas clássicos, entre proletários e capitalistas. Nesta condição foi convertida em sinônimo de burguesia, logo conotada pejorativamente e arquivada. Como o meio é um conceito subjetivo, vago, foi segmentado em frações – classe média-baixa, média-média e média-alta. A necessidade de precisão impeliu o marketing americano a adotar a hierarquização do abecedário e assim amiddle class da revolução industrial ficou alojada entre as classes B e D. O ranking serve para classificar renda, nada esclarece em matéria sócio-cultural. Muito menos no tocante a pertencimentos sócio-políticos já que um pequeno negociante – em termos de poder aquisitivo e necessidades culturais – pode estar muito abaixo de um trabalhador qualificado. O endeusamento da classe média, ou classe C (segundo os cânones televisivos), não passa de uma tentativa de aposentar a imagem “revolucionária” da luta de classes. Ao distribuir à cidadania as vantagens materiais relativas à saúde, instrução, moradia, transporte e segurança, os estados democráticos convertem a isonomia em algo real, concreto, mas em matéria cultural a homogeneização é deletéria. Mais do que isso: perigosa. Paradigmas O nivelamento social constitui uma das bases do Estado de Bem-Estar, mas a busca da igualdade não pode converter-se num embargo à diversidade espiritual ou existencial. A sociedade humana é necessariamente diversificada. Mantê-la aprisionada a paradigmas religiosos, morais e a cânones intelectuais degradantes liquida a liberdade de escolha e neutraliza todos os avanços. Ao converter em ideal a despolarização da sociedade é preciso não perder de vista o que aconteceu na antiga Iugoslávia dirigida com mão de ferro pelo déspota Josip Broz, Tito. Em meados dos anos cinqüenta do século passado, ao mesmo tempo em que a Hungria tentava romper a Cortina de Ferro imposta pelo Kremlin, um intelectual e político iugoslavo altamente colocado na hierarquia comunista, Milovan Djilas (ou Dilas), escreveu um livro-bomba, A Nova Classe, sucesso internacional instantâneo. O alvo eram os burocratas bolcheviques que se apossaram do aparelho de um estado teoricamente “socialista” para servir à manutenção dos seus privilégios. Enquanto a Europa não-comunista organizava-se livremente para chegar ao Mercado Comum e acabar com as guerras, Tito tentava o não-alinhamento. Seu companheiro Djilas foi ainda mais longe e investia contra anomenklatura comunista – a nova classe – que pregava a supressão das liberdades para garantir as pretensas conquistas sociais. A ditadura dos índices de audiência televisiva hoje firmemente instalada na sociedade brasileira contraria os fundamentos pluralistas da democracia. Oferecer casas para quem mora em áreas de risco é uma obrigação humanizadora do Estado de Direito, mas a contrapartida cultural não pode ser a desumana universalização da idiotice. Milovan Djilas investiu há quase sessenta anos contra o Big Brother, Grande Irmão, o estado policial bolchevique caricaturizado um pouco antes por George Orwell em 1984 (mas escrito em 1948). Não podemos esquecer esta associação entre os dois intelectuais libertários europeus no momento em que outro Big Brother, ainda mais difundido e poderoso, torna-se a moeda de troca para sufocar intelectualmente um segmento perto de alcançar seu lugar ao sol., jornalista
O jornalista Alberto Dines é também colunista do sítio http://www.clinicaliteraria.com.br/ de onde foi copiada a matéria.

Comentar
Compartilhe
Balança, balança
19/01/2012 | 15h10
Declaração do ministro das Cidades dada ontem ao O Globo é um modelo de imprevidência. Na mira como uma das prováveis trocas ministeriais falou demais. " Estou mais firme que as pirâmides do Egito", bravateou Mário Negromonte (PP). Resta perguntar em que posição está sua pirâmide. LP [caption id="attachment_3314" align="aligncenter" width="400" caption="Ft. Google"][/caption]

 

Comentar
Compartilhe
Curso no PCdoB - Campos
18/01/2012 | 15h55
Abaixo informação que recebemos.LP Iniciando os trabalhos de formação política no ano de 2012, o Partido Comunista do Brasil (PCdoB – Campos) receberá o secretário estadual de formação política e propaganda, Marcos Costa, para apresentar e coordenar os debates sobre o Programa Socialista do PCdoB, o evento terá participação da direção partidária, lideranças e convidados.
Os temas debatidos serão:
·   500 anos de muita luta;
·   A encruzilhada brasileira;
·   Por que o socialismo;
·   O novo projeto nacional de desenvolvimento;
·   Ser militante do PCdoB.
O evento será na sede do PCdoB – Campos, nesta quinta-feira (19/01) às 17:30h, na Av. Alair Ferreira, 59 - Turf Club.
Contatos:
Professor Marcelo Soares Vice-presidente e Secretário de Formação Política do PCdoB-Campos
Comentar
Compartilhe
LAMENTÁVEL ESQUECIMENTO
18/01/2012 | 13h23
Este comentário foi publicado, por um amigo, no meu mural da rede social Facebook. Espirituoso, trago até vocês. LP ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- LAMENTÁVEL ESQUECIMENTO Deixando de cumprir a tradição do “Dia dos Santos Reis” (seis de janeiro) não retiraram o “enfeite natalino” (casinha de papai noel) que está cobrindo a sujeira e o péssimo estado de conservação (infiltrações de chuvas) do antigo e abandonado Pavilhão de Regatas da beira-rio, centro da cidade. Será que o dito Pavilhão ficou excluído do pacote de um milhão de obras da PMCG para 2012 (ano eleitoral)? Caso tenha realmente ficado aqui vão algumas sugestões: que tal com a proximidade do Carnaval armar ali um “baita” carro alegórico, na Páscoa um gigante ovo pintado e na festa de São Salvador uma imensa caixa de presente embrulhada com um laçarote para o Santíssimo Padroeiro ?? Afinal, nada como esconder a sujeira debaixo do tapete!!! [caption id="attachment_3300" align="aligncenter" width="450" caption="Ft. Vigilantes Urbanos & Rurais"][/caption]

 

Comentar
Compartilhe
O BOOM DA CONSTRUÇÃO EM CAMPOS
17/01/2012 | 19h40
Matéria de hoje (17/01) da coluna Negócios & cia, Caderno de Economia, de O Globo, confirma o incremento significativo do setor da construção em Campos.  O foco da matéria nem é sobre o setor e sim destacar  boom do mercado imobiliário na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Tanto que os dados estatísticos são da Ademi-Rio.  Por eles ficamos sabendo que pulamos de 352 para 1.167 lançamentos imobiliários em 2011. Aquela sensação de surpresa ao observar a brotação de espigões por toda a paisagem da cidade é então revelada em números. Temo que em pouco tempo haverá uma área excessivamente verticalizada na região da Pelinca.  Há que se cobrar dos representantes políticos locais uma vigilância, legislação e fiscalização que assegure o uso democrático e racional do solo urbano. [caption id="attachment_3293" align="aligncenter" width="450" caption="Ft.blogclaudioandrade.blogspot.com"][/caption]

 

Comentar
Compartilhe
Mercedes-Benz usa imagem de Che Guevara
17/01/2012 | 15h03
AMÉRICA LATINA
13/01/2012 - 15h37 | William Maia | Redação

Mercedes-Benz usa imagem de Che Guevara em campanha e provoca ira de cubanos em Miami

Opositores ao regime comunista exilados nos EUA ameaçam boicote por vinculação da marca com o revolucionário argentino
 

Reprodução/CES"Dizem que dividir o carro beira o comunismo. Bom, se é assim, viva la revolución!", disse executivo da Mercedes

O uso da famosa imagem do revolucionário argentino Ernesto Che Guevara em uma ação publicitária têm causado dor de cabeça à montadora alemã Mercedez-Benz. Ao menos no que se refere às vendas para a comunidade cubana que vive nos Estados Unidos. Um grupo de dissidentes exilados na região de Miami após a revolução de 1959, liderada por Fidel Castro, Che e cia., criticou a ação e ameaçou um boicote aos carros da montadora, de acordo com informações do jornal argentino La Nación. A reação gerou um pedido de desculpas por parte da Daimler AG, empresa que controla a Mercedes-Benz. A polêmica começou na última terça-feira (10/01), durante uma apresentação da companhia em um feira de eletrônicos em Las Vegas. Ao promover um aplicativo que ajuda os motoristas a encontrar caronas, o diretor da Mercedez, Dieter Zetsche, apareceu em frente a uma enorme imagem de Che, com o famoso logo da empresa no lugar da estrela comunista. Zetsche ainda ironizou: “Alguns colegas ainda acham que dividir o carro beira o comunismo”, disse. “Bom, se é assim, viva la revolución!” Na seqüência, a companhia divulgou uma nota pedindo desculpas, na qual dizia que o uso da imagem do revolucionário não teve a intenção de “perdoar as ações dessa figura histórica ou a filosofia política que ele defendia”. Dentre as manifestações de cubanos anticastritas, destacou-se a de Félix Rodrigues, um dos três dissidentes recrutados pelos Estados Unidos para ajudar a CIA a capturar Che na Bolívia, onde foi morto em 1967. “Tive três automóveis Mercedes-Benz e pensava em trocar o meu Accura atual por um Mercedes 2013, mas por causa da campanha, não o farei”, disse. Matéria extraída de http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticias/19148/mercedes-benz+usa+imagem+de+che+guevara+em+campanha+e+provoca+ira+de+cubanos+em+miami.shtml        
Comentar
Compartilhe
brinco e brinco
14/01/2012 | 00h52
[caption id="" align="alignright" width="300" caption="Ft. Google"][/caption] luciana portinho   ~^~^~^~^ são pássaros voando^^^^ >>>>>de um lado>>>>> ((((((pro outro(((((( ^^^^ subindo^^^^voando~~~~ vv vv vv descendo vvvvvpousandoVVVVVV.  
Comentar
Compartilhe
O consumidor brasileiro mudou
12/01/2012 | 20h21
Não são os índices que mudaram na análise da inflação brasileira. Quem mudou de fato foram os hábitos de consumo da população. Assim podemos enxergar o brasileiro, na leitura dos novos índices. Daí a necessidade de colocar novos itens e de retirar alguns como, por exemplo, o chuchu. Em um passado, não tão distante,  já foi colocado a culpa na leguminosa pelo aumento do índice inflacionário nacional. Mudaram os itens mais consumidos pelo brasileiro médio. Voa-se mais, aumentaram as vendas de passagens aéreas. Subiram o consumo de salmão e carne de carneiro assim como diminuíram o do bacalhau e o da sardinha. Ítem que agora aparece como o mosquiteiro talvez tenha sua explicação no alastramento da dengue pelo país. Fralda de pano cedeu seu lugar às descartáveis. Máquina de Costura, do tempo em que  cada família tinha uma em algum canto da casa foi defenestrada pelo chuveiro elétrico. Mais banheiros com água quente!  O bom e calórico doce de leite retirado da mesa pelo morango (magro) que se vê oferecido em muitas das nossas esquinas urbanas. Previsível mesmo foi a maior pontuação para os CD/CVD,  entraram na cesta de consumo da família de classe média. Foram-se o filme e o flash descartável de tão antiquados que se tornaram. Outros itens que passaram a integrar o padrão de consumo são a TV por assinatura, o veículo próprio, a alimentação fora de casa. Para surpresa ou melhor, falta de entendimento do porquê,  os gastos com cursos regulares e educação diminuíram. Segundo especialistas, estamos nos aproximando dos países desenvolvidos, esta a tendência. São dois os principais movimentos, um que é o da ascensão das classes D e E o outro que uma variação dos produtos e serviços que agora  são mais consumidos. LP * Dados extraídos de O Globo, no dia de hoje (12/01), página 21, em matéria de Clarice Spitz.  
Comentar
Compartilhe
SEGURA MAIS ESSA
11/01/2012 | 15h24
Agora vem do céu, vai cair não se sabe aonde. A novidade vem do epaço. São pedaços de uma sonda russa que foi lançada para obrservar Marte. Espera-se que cairão  no nosso planeta Terra até o próximo dia 21. Certo mesmo é que estão vindo e dependendo das variações da atmosfera despencam pouco antes ou depois do 21. Para nosso alívio os russos acham que só 30 pedaços de 200kg vão chegar. Isto já que os 14,5 de toneladas da sonda devem explodir junto com o tanque de combustível. Ah, um alívio, não?! O nome da coisa inteira é PHOBOS-GRUNT. [caption id="attachment_3269" align="aligncenter" width="450" caption="Reprodução/Roscosmos"][/caption]

 

  (Notícia extraída da http://www.band.com.br/noticias/ciencia/noticia)  
Comentar
Compartilhe
Fotos do Canal Campos-Coqueiro
10/01/2012 | 13h07
Seguem as fotos que recebemos do nosso leitor, Sávio Gomes. Todas de sua autoria. Retratam o comentário feito pelo próprio em post nosso anterior. Para quem não é de Campos, este é um dos muitos canais que cortam a baixada campista e se ligam ao rio Paraíba. Atravessa a área urbana e segue para a baixada. Campos dos Goytacazes é uma planície, originalmente em brejos e lagoas. [caption id="attachment_3254" align="aligncenter" width="450" caption="Ft. Sávio Gomes"][/caption] [caption id="attachment_3255" align="aligncenter" width="450" caption="Ft. Sávio Gomes"][/caption] [caption id="attachment_3258" align="aligncenter" width="450" caption="Ft. Sávio Gomes"][/caption]

Seriam várias as interrogações e exclamações que esta blogueira gostaria de fazer. No entanto, só uma é suficiente: um alguém qualquer, trocaria o  telhado da sua casa no período das chuvas?

[caption id="attachment_3259" align="aligncenter" width="450" caption="Ft. Sávio Gomes"][/caption]

 

Comentar
Compartilhe
Vice-Governador em Campos
09/01/2012 | 23h56
A pedido do governador Sérgio Cabral, Pezão está presente em Campos. Veio na função de Coordenador de Infra-Estrutura do estado. Após reunião com seis prefeitos das regiões norte e noroeste  fez questão de em Campos pernoitar, não sem antes ir ao encontro da Prefeita Rosinha.  Amanhã, agendadas outras vistorias e uma reunião que acontecerá as 9:20h - em Campos - com os Ministros da Integração Nacional, Fernando Bezerra e dos Transportes, Paulo Sérgio Passos. Irão também a Sapucaia. A previsão do serviço de metereologia para o sudeste e região não dá alívio. No estado, já são mais de 10000 os desabrigados e uma morte. Nada de alarme mas novas providências terão que ser acionadas. Somar esforços e minimizar perdas, a razão da presença do vice-governador pelos municípios do norte e noroeste. Vistoriar de perto a situação para poder planejar as ações da Defesa Civil. Há possibilidade de novas chuvas. E os rios (totalmente assoreados) e já com suas cotas bastante ultrapassadas nada mais absorvem. Por verões diversos, vivenciei esta realidade lá em Ernesto Machado, São Fidélis. Sei a aflição que é. Se chover aqui piora tudo ainda mais. A abertura de uma barragem em Além Paraíba - pode ser necessária lá para o manejo das águas da barragem - aqui em nada facilitará a vida dos que habitam as margens do rio Paraíba.  É uma vazão artificial - tremenda e repentina - que só fará o nível do Paraíba invadir áreas ainda não atingidas. Asseguro, dá medo ver na largura em que o rio Paraíba se transforma. Com suas águas barrentas vem raspando tudo pela frente e laterais. Além do trabalho e da preocupação no pico, o prejuízo é grande.  
Comentar
Compartilhe
PASSAGEIRA EM SEU DESTINO
09/01/2012 | 09h31
Passageira em seu destino. luciana portinho Locomover-se pelo Rio de Janeiro tem suas manhas. Antes de qualquer coisa ao sair de casa esteja zen, deixe o estresse ficar. Você chegará ao seu destino em algum momento. E quem ditará o tempo do seu percurso é o trânsito. Como nesses plásticos que a gente vê por aí: “você só está no volante, não na direção”. Portanto, relaxe e ao seu modo entretenha-se. Organize mentalmente o seu dia, pense só nas soluções. Sintonize uma estação de rádio, é outra boa medida. Diante da penosa realidade, o noticiário sobre a trafegabilidade ocupa grande parte da reportagem. São horas e horas nas ondas dizendo, ‘vá por lá’, ‘se puder evite o caminho tal’, ‘um carro pegou fogo na entrada daquele túnel, fecharam o pedágio’.  Há um excesso de carros em todos os corredores da capital. Um problema qualquer na via daqui retém o trânsito na de lá, por sua vez atinge a outra mais longe e dá um nó. Imprevisível saber o quê encontrará no trajeto. Uma nomenclatura própria é logo compreendida por quem está no volante: refluxo, retenção, reflexo, retirada, batida, acidente, atropelamento, lentidão, paralisia, barca à deriva. O carioca se arrasta aos 16 km de velocidade pela média atual. CAOS! Estive nestas idas e vindas diurnas pela Linha Vermelha. Rirão de mim, mas de fato (e de direito) me distraí na observação da rotina. O Rio cresceu mais do que eu. Uma metrópole gigante. De noite, é um esplendor com suas bilhares de luzes, repetidas faíscas no campo da nossa visão. De dia requer determinação e bom humor, requisito natural do carioca inteligente. E assim estive. Não mais estarei em 2012. Já de volta a Campos, poderei ter maior atenção com o blog. Nova etapa profissional me enche de vigor e certeza. Agradeço a você leitor, me honra com sua confiança. Reafirmo a abertura do blog a você no tipo de participação ao qual se propõe a ter. Não escondo minha alegria em tê-lo como “meu leitor”. O ano é promissor, muitas novidades teremos, juntos!  
Comentar
Compartilhe
LUZ (OLHOS) AÇÃO 2
08/01/2012 | 16h25
luciana portinho Ao acender das luzes entra em cena a nossa vida. Braços abertos ela escorre até soltar-se dos nossos dedos. Pelo caminho, avança,  evolui em plena forma. Tensão constante, romance próprio, drama íntimo no espocar dos sentimentos onde a felicidade é salpicada. Sob o vigor do batuque, uma parada de arrumação. Do coração jorra um canto. No gotejar de lágrimas inodoras a sonoridade das vozes é embaralhada. O movimento do corpo é um prazer. Sob altas e baixas temperaturas o espasmo da guitarra nos conduzirá ao ato seguinte. E a presença do vento. [caption id="" align="aligncenter" width="450" caption=" Imagem de umpalcoparatodos2.blogspot.com"][/caption]

 

   
Comentar
Compartilhe
Sem grandes surpresas, de todo modo I
07/01/2012 | 21h54
[caption id="attachment_3218" align="aligncenter" width="450" caption="Ft. Luciana Portinho"][/caption]

Já se sabia que daria nisto. Cenas de agora, quando a chuva deu uma estiada. Ruas Ovideo Manhães e Gonçalves Dias, centro de Campos dos Goytacazes. Uns dizem que é Lapa e outros Parque Oliveira Botelho.

[caption id="attachment_3219" align="aligncenter" width="400" caption="Ft. Luciana Portinho"][/caption]

 

Comentar
Compartilhe
FAÇANHA CULTURAL
07/01/2012 | 21h33
FAÇANHA CULTURAL luciana portinho   Leio hoje na Folha Dois, página 03, a notícia do atraso na abertura ao público da Tenda Cultural. Repetidas vezes, instalada nos Verões do Farol, este ano, por “problemas técnicos” não foi inaugurada a tempo. Segundo a vice-presidente da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima, Maria Helena Gomes, há a promessa de resolução da desorganização para a próxima terça-feira, 10 de janeiro. Aos olhos do blog, faltou planejamento. Não me cabe apontar de quem na Prefeitura Municipal de Campos, mas é evidente que sim. Qualquer pessoa com um mínimo de conhecimento em administração pública sabe o quanto de tempo é necessário para o pleno desenrolar dos procedimentos licitatórios. Uma Tenda “Grande”, como dito pela própria representante da PMCG, não custa barato. Para estar pronta e ser aberta ao veranista na virada do ano, ou seja, na abertura da temporada do Verão 2012, certamente foi licitada ainda no ano de 2011 (muito antes das chuvas e enchentes). Aos olhos do blog, estranho. Muito fácil jogar a peteca da culpa pelo atraso na entrega da Tenda Cultural no colo do contratado. Sei lá, é atividade tão rotineira; como deixar espaço para “imprevistos ocasionais” como ditos pela vice-presidente da FCJOL à reportagem da Folha Dois. Ela ainda afirma de que as peças ainda não haviam chegado? Bom, sendo assim, podemos imputar o atraso ao erro da empresa vencedora da licitação; só resta então a aplicação de multa aos responsáveis pela montagem. Sim, a PMCG e o veranista é que não serão ainda mais prejudicados! Cultura bizarra esta atual. Os bois Pintadinhos foram carinhosamente deslocados do Carnaval para o Natal. O Carnaval foi para...qual é mesmo o período?! Dia das Mães? Não! Dos Pais, errei! Festa do Trabalhador, ou será o Dia do Padroeiro? Desisto, não  me lembro mais. Já a Folia de Reis (a tradição estabelece o dia 6 de janeiro) sabe-se lá quando pelo fantastique Novo Calendário Cultural a Estrela do Oriente poderá brilhar.    
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Luciana Portinho

[email protected]