DELTA DO PARANÁ
31/12/2010 | 20h36
[caption id="attachment_657" align="aligncenter" width="390" caption="Ft. Luciana Portinho"][/caption]

Com 21.000 km2 de extensão, ao percorrer uma mínima fração já se é capaz de perceber sua singular beleza. Local de veraneio dos Portenhos há que percorrê-lo em um de seus tantos tipos de embarcação, única modalidade de transporte.  Lá, pelo Terminal Fluvial, já se pode imaginar, pela forte movimentação, o significado que este belíssimo Delta, cá no sul da nossa América, representa para sua população. [caption id="attachment_659" align="aligncenter" width="390" caption="Ft. Luciana Portinho"][/caption]

São também barcos com as mais variadas funções. Barco táxi, lancha transporte escolar público, chatas supermercados, correio e, remo, remo e remo. Tigre, cidade sede desta província é considerada a capital nacional do remo. Do tipo mais velho ao mais juvenil, todos remam serelepes. [caption id="attachment_660" align="aligncenter" width="400" caption="Ft. Luciana Portinho"][/caption]

Quem para lá vai, carrega de tudo um pouco. Para trás largam o stress. O maior e mais fiel amigo do homem, o cão, não poderia deixar de se fazer notar. Radiante, perfeitamente integrado ao meio ambiente lá vai ele amarrado no alto das embarcações. [caption id="attachment_661" align="aligncenter" width="410" caption="Ft. Luciana Portinho"][/caption]

Cada casa preserva sua identidade própria. Cada qual tem seu endereço completo: nome de canal, número, nome da residência, além de seu visual. De comum, todas são suspensas. As águas turvas, repletas de sedimento, não se cansam em sua movimentação de sobe e desce. A vegetação é densa. Pinheiros, ciprestes, salgueiros, acácias, casuarinas e a nossa araucária convivem neste verdejante banhado de águas doces. [caption id="attachment_663" align="aligncenter" width="430" caption="Ft. Luciana Portinho"][/caption]

O Delta, aos olhos atentos, é um retrato real dos mais diversos ciclos da vida: casas em construção, moradas fechadas, quiçá por que abandonadas, outras em reforma, umas bem acolhedoras, residências suntuosas e, finalmente, há as que ruíram, findaram-se. Na mão de um novo proprietário haverão de ressurgir para uma nova vida. [caption id="attachment_664" align="aligncenter" width="430" caption="Ft. Luciana Portinho"][/caption]

Escrevo este singelo registro, último de 2010, como forma de partilhar vivências e vidas. O Delta do Rio Paraná é por demais lindo, harmonioso. Seria impróprio guardá-lo só para mim. Regresso em 6 próximo, até lá, continuarei ausente. Que venha um Ano Aberto! Um abraço, Luciana Portinho
Comentar
Compartilhe
UM OUTRO LUGAR
27/12/2010 | 02h07
Portela é um daqueles brincos que alguma princesa perdeu às margens do Paraíba. Ali em Itaocara, tão perto de Campos e tão longe do burburinho e das contradições das grandes cidades. Ir à Portela só é bom sem pressa. Conversar com o  Salatieu Morete , um dos raros (e caprichosos) tanoeiros do Estado do Rio. [caption id="attachment_645" align="aligncenter" width="390" caption="Ft. Vigilantes Urbanos & Rurais"][/caption]

Depois, passar pela praça e entrar na Loja Moderninha, de portas abertas desde 1973, vendendo "de quase tudo", de  paredes frontais com um raro azulejo negro, cheio de lua, estrelas e sol, bem ao estilo Lumiar, Mauá, Paraty... aliás, Portela em sua singeleza, tem muito da magia destes lugares. Tem a sua própria magia. Que locações para um longa-metragem!

[caption id="attachment_646" align="aligncenter" width="390" caption="Ft. Vigilantes Urbanos & Rurais"][/caption]

Que gente simpática, atenciosa, a princípio reservada e logo, logo, receptiva, confiante, hospitaleira, todos os adjetivos. Como o Anselmo, barbeiro, colecionador de antiguidades, dono da Moderninha e do coração da bonita Rogéria, sua esposa de total aparência nórdica. Pais de 2 filhos lindos, Rogério e Rogelmo, crianças livres, daquelas de subir em árvore e outras artes que grandes cidades não permitem. Anselmo atualmente está recuperando pacientemente um sinucão oficial , feito na Inglaterra e que estava quase que irremediavelmente perdido. Fala com orgulho do pai, o poeta e advogado, Almir Pinto de Azevedo, autor de livros que contam a história do lugar, que, já teve  nos tempos da ferrovia, hotel com 140 leitos e até um bordel renomado. Portela é lugar que se guarda na retina e no coração.

Luciana Portinho
Comentar
Compartilhe
Na imagem...
25/12/2010 | 23h11
[caption id="attachment_631" align="aligncenter" width="780" caption="Txt. Luciana Portinho & Ft. Ricardo Avelino"][/caption]

Comentar
Compartilhe
O TRONO DA PAZ
24/12/2010 | 11h10
Conforme o leitor Arthur disse em comentário recente, a decoração natalina é tradicionalmente desmontada no dia 6 de janeiro, Dia de Santos Reis. Só que aqui em Campos  foi quebrado o paradigma... o belo vaso sanitário que durante dias ficou na Carlos De Lacerda esquina com J. Pessoa, uma inovação artística e sensível, foi retirado! Um dia antes do Natal...oh! As reclamações pela ausência do objeto vanguardístico natalino, são inúmeras. Pensava-se, inclusive, em entronização e tombamento por órgãos competentes de tão especial monumento. Lamentamos também. Afinal, o simpático vasinho fez parte de nossa agradável paisagem urbana. Voltará?
Comentar
Compartilhe
Enfim...vira a página.
24/12/2010 | 09h35
Na minha  humilde opinião, não tem um vereador dos quatro que não aprovaram, (incluindo o que se ausentou), que, com tranqüilidade, não pudesse aprovar as contas do governo Mocaiber. Aliás, jogar pedras em Campos é ato dos mais  comezinhos e chamam a isso de política. Mocaiber serviu tanto a tantos e por tantos foi atacado. Fizeram proselitismo fácil com este assunto das contas. Serviu para tudo. Atuação em tempo integral para a platéia. Drama e pastelão. Rendeu mídia. Agora,  rende desgaste. Fazer alvoroço com matéria política custa um alto preço. E sobra expert na prática em Campos. Esqueceram-se do dito popular: ‘Não se cospe no prato que se comeu"’. Na minha humilde opinião, mais condizente com a razão. E faz tempo que a razão e a política pararam de andar juntas.
Comentar
Compartilhe
Com poesia de Adão.
22/12/2010 | 14h23
Natal Jesus Cristo era filho único De Maria e de José Camponesa e carpinteiro, Pobretões de Nazaré. Cresceu acusando os ricos, O rei Herodes, até. Fez-se líder de oprimidos, Unindo-os na mesma fé. E não quis mais ser filho único, Buscando irmãos pelo mundo Em pregação social. Então, mataram Jesus, Mas Ele sempre renasce: A Justiça é imortal! Adão Pereira Nunes
Comentar
Compartilhe
Festividades
22/12/2010 | 01h30
?Apesar de São João da Barra ser das poucas cidades que tem a Casa do Papai Noel digo pra vocês, o clima está mais para faroeste. Disse me disse sem fim. Cidade partida. Falar em festa lá faz até ovo voar! Camisas são rasgadas...um negócio, selvagem! E eu já estou na barbárie..rsrssss um abraço, Luciana Portinho
Comentar
Compartilhe
Presente de Natal?
20/12/2010 | 23h03
[caption id="attachment_603" align="aligncenter" width="395" caption="Ft. Vigilantes Urbanos & Rurais"][/caption]

Esquina de Carlos de Lacerda com João Pessoa: duas das principais artérias do  coração da cidade. De frente para um restaurante.  Perto de lojas movimentadas e de um grande jornal. Desde quarta-feira, 15 de dezembro até agora, segunda-feira, 20 do mesmo mês, continua ali. impávido e poderosamente simbólico.  Decoração especialíssima de Natal. Um presente inesquecível. Um momento ímpar na história da minha, da sua, da nossa Campos dos Goytacazes.

[caption id="attachment_604" align="aligncenter" width="420" caption="Ft. Vigilantes Urbanos & Rurais"][/caption]

Comentar
Compartilhe
Incerteza
20/12/2010 | 06h24
Pernambuca, fica no décimo distrito de Campos que vem lá do Posto Paradão, passa por Caxeta e lambe os pés do Imbé. Pois bem, região bem linda, nas cercanias da ainda mais bela Lagoa de Cima. Final de tarde, uma proveitosa conversa com o Sr. Pedro Custódio. Sua esposa, Beth, ali do lado, ligada. Pedro é Presidente da Associação de Moradores e Amigos de Pernambuca. Sabe tudo e mais alguma coisa ainda da tensa relação entre comunidade, política e poder público. Tomamos pé da realidade atual. [caption id="attachment_599" align="aligncenter" width="410" caption="Ft. Vigilantes Urbanos & Rurais"][/caption]

Pernambuca tem na reabertura de seu Posto Médico sua principal urgência. O posto que já contou com  pediatra, dentista e clínico geral foi sumariamente fechado há dois anos. A ambulância que por cerca de uma década atendia à população foi também retirada sem nenhuma explicação. Esta, inconformada, organizou-se em abaixo-assinado que foi entregue ao Prefeito Nelson Nahim. Compromisso assumido, todos na expectativa da promessa da reabertura em breve do posto. E agora?? Quem mais sofre com todas estas mudanças na prefeitura de Campos é seu povo. Será que vão honrar o compromisso assumido pelo Prefeito Nahim? Pedro Custódio sai em defesa dos seus. Fala da necessidade de uma Praça com quadra poliesportiva para crianças e jovens. Reclama do estado de conservação das estradas da Glória, da Sabiá e da Quimbira. Querem ‘Patrol’. Para fechar a prosa, nos relata a dificuldade criada pelas empresas de ônibus que se recusam a passar nas ruas Projetada 1, Projetada H e do Colégio. Despeço-me, com os ovos caipiras na mão. E venho quieta, pensado na simplicidade e delicadeza das necessidades do nosso povo. Não pedem nada demais. Vivem na fragilidade do descaso. Falta amor com nosso interior, não por acaso nem 10% dos campistas estão por lá!
Comentar
Compartilhe
Ovo de praça.
18/12/2010 | 10h58
[caption id="attachment_591" align="aligncenter" width="395" caption="Ft. Luciana Portinho"][/caption] [caption id="attachment_593" align="alignright" width="300" caption="Ft. Luciana Portinho"][/caption] Como uma coroa, praça bem pequena. 105.000,00 reais redondos. Por um buraco no tapume remendado, pode-se observar: uma estrutura de madeira, que me pergunto qual finalidade, um pouco de brita espalhada, areia também já espalhada, um bicicletário, uns poucos bancos e mesas de cimento, uma calçada de blocos travados. Ah.., na esquerda tem um gradil para uns poucos brinquedos de madeira. Esta a Praça. Ovo de R$ 105.000,00. [caption id="attachment_592" align="alignleft" width="300" caption="Ft. Luciana Portinho"][/caption]
Comentar
Compartilhe
Deu no Globo
16/12/2010 | 20h40
[caption id="attachment_585" align="aligncenter" width="744" caption="Jornal O Globo 16/12/2010"][/caption]

Comentar
Compartilhe
Império da desordem
16/12/2010 | 07h04
[caption id="attachment_549" align="alignleft" width="300" caption="Ft. Vigilantes Urbanos & Rurais"]Tratar o que é público como particular dá nisto.... [/caption] [caption id="attachment_548" align="alignright" width="300" caption="Ft. Vigilantes Urbanos & Rurais"][/caption]
Comentar
Compartilhe
Caos Humano I
12/12/2010 | 20h51
[caption id="attachment_529" align="alignright" width="395" caption="Ft. VUR"][/caption]

no concreto urbano

omissos seres,

humanos sem sal.

no vazio da vida,

tabefe na cara

ânimo vital.

Luciana Portinho

Comentar
Compartilhe
Rabecão de luxo
12/12/2010 | 00h01
[caption id="attachment_518" align="alignleft" width="200" caption="Ft. VUR"][/caption] [caption id="attachment_519" align="alignright" width="200" caption="Ft. VUR"][/caption]
Sábado, 11 de dezembro, 2010. Um guarda municipal detecta  um carro estacionado irregularmente, chama o *reboque e das 11:10 h  as 11:45 h, é o periodo de tempo da operação. A lenta  manobra de retirada, atrapalhou bem mais o trânsito na Rua Formosa, esquina com Sacramento, do que propriamente o veículo irregular.
*Para quem não sabe ainda, o reboque já tem apelido: Rabecão de Luxo.
Comentar
Compartilhe
PREPARATIVOS de mais uma obra duvidosa.
11/12/2010 | 08h47
[caption id="attachment_513" align="aligncenter" width="420" caption="Ft. Vigilantes Urbanos & Rurais"][/caption]

As imagens falam. Eu, só complemento. Observem: pequenina praça, na descida da Ponte Barcellos Martins. Lado de guarus. Uma fatia de praça, quase um triângulo. Antes que a cerquem toda, deixo o registro para vocês leitores. A placa indica: Valor de R$ 268.852,64. Gerará 6 empregos, segundo o dito na placa. Cada emprego por tanto a um custo de R$ 44.808,66. Sem referência quanto ao tempo da obra na Praça São Cristovão.

[caption id="attachment_512" align="aligncenter" width="410" caption="Ft. Vigilantes Urbanos & Rurais"][/caption]

Muito tem sido dito quanto aos valores das inúmeras reformas de praças e banheiros. Muito tem sido falado sobre a qualidade destas pequenas obras. Sugiro ao Prefeito Nelson Nahim, toda atenção ao autorizá-las. Os mesmos que no presente o pressionam, amanhã, à menor dissensão, o posicionarão face ao abismo. Acompanhemos, pois.

Comentar
Compartilhe
Caos Urbano X
08/12/2010 | 07h25
[caption id="attachment_506" align="aligncenter" width="420" caption="Ft. Vigilantes Urbanos & Rurais"]As letras do Monumento ao Pracinha sumindo sob as rodas dos skatess[/caption]

As letras do Monumento ao Pracinha sumindo sob as rodas dos skates.

Comentar
Compartilhe
A Vaca foi... a Vaca foi para a Avenida.
06/12/2010 | 15h21
Para um município com a extensão territorial de Campos, o último Censo do IBGE confirmou uma cruel realidade. De uma população total de 463.545 habitantes, no interior, permanecem parcos 44.980 bravos campistas. Menos de 10%. Menos do que a taxa de crescimento populacional da última década 13.9%. Quase nada. Temos um interior que gradativamente foi sendo esvaziado. Nos resta um interior despovoado. Para um município cuja a origem e história são umbilicalmente ligadas à pecuária com o ‘gado de vento’ e à agricultura com a cana de açúcar, só os muitos anos de menosprezo e até de repulsa conseguiram criar o cenário atual. Para um município com cerca de 90 % de suas terras agricultáveis, passíveis inclusive, de fácil mecanização, recursos hídricos em abundância e, situado no principal eixo comercial do país, só um esforço persistente e tenaz de estrangulamento da atividade agro-pecuária foi capaz de produzir este quadro de fracasso. Bom,  podem querer argumentar que é uma tendência mundial,  aqui não seria diferente,  ao que também relembraremos os inúmeros exemplos de sucesso no interior de tantas regiões, como no interior do Paraná, de Goiás, do Mato Grosso do Sul, das Minas Gerais e inúmeras outras mais. Não. Quem quer cria! Reinventa seu presente. Destinar menos de 1% de seu orçamento anual, à atividade rural é deliberadamente não querer fazer nenhum investimento de mudança. Já em 18/10, em post do Blog Luciana Portinho intitulado ‘ Produtor Rural: criatura desafiada por tudo e todos’, chamávamos a atenção para a gravidade deste quadro. O Censo do IBGE só veio ratificar e nos demandar cuidados urgentes e especiais. Com a palavra, a Prefeitura Municipal de Campos dos Goytcazes.
Comentar
Compartilhe
SOS para as Ruas 7 de Setembro e Ovídeo Manhães.
03/12/2010 | 10h27
[caption id="attachment_482" align="aligncenter" width="410" caption="Ft. Luciana Portinho"][/caption]

Falo também em nome das Ruas Gonçalves Dias e Riachuelo, no centro. A mosquitada invadiu e dominou o quadrilátero. E não é só de noite não! É o dia inteiro. Voam baixo. Voam médio. São escuros. São claros. O Fumacê que antes passava no bairro, sumiu há mais de 2 meses. Dizem ser uma virose chamada Tropa de Elite. Eu, sei não, pelos sintomas idênticos acho que é Dengue. Dor no corpo, febre, letargia, desinteria, calafrios, cabeça  pesada aparentando pender do tronco.

Aqui na minha casa, sou a quinta pessoa a contrai-la. A sempre sorridente e eficiente D. Irene, Comandante em Chefe, do clã Portinho/Vianna agora trabalha o dia inteiro com um aerossol por perto.

Ft. Luciana Portinho

Me parece que não é só por este bairro, não. Hoje mesmo recebi denúncia de que o Jardim Carioca atravessa o mesmo abandono da saúde pública do município.

Estão desafiando a natureza, menosprezando nossas vidas. CCZ, por favor, compareça!

Comentar
Compartilhe
Caos Urbano IX
02/12/2010 | 02h14
Ninhos de mafagafes elétricos. Não bastasse tanta feiúra no chão, também no alto. [caption id="attachment_472" align="aligncenter" width="395" caption="Ft. Vigilantes Urbanos & Rurais"][/caption] [caption id="attachment_473" align="aligncenter" width="200" caption="Ft. Vigilantes Urbanos & Rurais"][/caption]

Comentar
Compartilhe
A corrupção é uma praga nacional....
01/12/2010 | 18h04
OBSERVATÓRIO DE CONTROLE DO SETOR PÚBLICO - OCSP: a luta contra a corrupção e o papel fiscalizador do cidadão. C O N V I T E O dia de combate Internacional a corrupção é comemorado no dia 09 de dezembro desde que 112 países, entre eles o Brasil, assinaram a Convenção das Nações Unidas Contra a Corrupção. Em função disso, a Rede de Observatórios Sociais do Rio de Janeiro, formada pelos Observatórios de Campos dos Goytacazes, Rio das Ostras e Niterói,  realizará entre os dias 07 e 10 de dezembro, o FÓRUM FLUMINENSE DE ARTICULAÇÃO E SENSIBILIZAÇÃO DOS OBSERVATÓRIOS SOCIAIS. O evento itinerante, com a participação  do  Diretor Institucional  do Observatório Social do Brasil (Sir Carvalho), sediado em Maringá - PR, ocorrerá em três momentos distintos: dia 7 em Niterói,  9 em Campos e 10 em Rio das Ostras. O objetivo da iniciativa é sensibilizar a sociedade para importância da união em torno do controle social sobre os gastos públicos para inibir a corrupção, ressaltando a importância do papel fiscalizador do cidadão sobre a eficiência do setor público e suas políticas. Contando com a participação das Universidades, empresários, associações de classe e cidadãos interessados, convidamos todos a se fazerem presentes no dia 09 de dezembro às 09.00  e ás 19.00 horas na sede da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Campos. PROGRAMAÇÃO Dia: 09 de dezembro de 2010(quinta-feira) Local:  CDL  Av. 7 de setembro, 280, Centro 08:00 – coffe breack 08:30 – Abertura - Diretor do OCSP Aurélio Lorenz  com a presença das diretorias do CDL, ACIC, PEC,  Lojas Maçônicas e demais empresários locais. 08:45 – Palestra  do Diretor Institucional  do OSB, Sir Carvalho Tema: Observatório Social, Metodologia e Inovação Tecnológica Debatedores: •Geraldo Coutinho Representante da FIRJAN* •Almy Junior Reitor Universidade Estadual Norte Fluminense Darcy Ribeiro 19:00 - Local : CDL Tema: Os Efeitos Nocivos da Corrupção nos Municípios Debatedores: •Sir Carvalho (Diretor Institucional  do OSB) •Francisco Rony (Conselheiro da Firjan) •Roberto Moraes (Pró-Reitor de Desenvolvimento Institucional do IFF) •Hamilton Garcia (Coordenador de Extensão do CCH/UENF) ORGANIZAÇÃO:  OCSP E UENF APOIO:  IFF. UCAM, ANOREG, SindPETRO, CDL, ACIC, PEC, Pedro Paulo Imoveis, Instituto Bem Estar Brasil, Loja Maçonica Fraternidade Campista, Receita Federal, PURAC
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Luciana Portinho

[email protected]