VAR, tecnologia por trás do árbitro de futebol, entenda aqui!
18/06/2018 | 12h37

Conheça a tecnologia por trás do árbitro de futebol, novidade desta Copa do Mundo

A Copa do Mundo de 2018 na Rússia começou nesta quinta-feira, 14, com uma grande novidade: o árbitro de vídeo, um sistema informatizado que auxilia o árbitro dentro de campo na hora de tomar decisões em lances polêmicos.
 Pode não parecer, mas há uma boa dose de tecnologia envolvida no chamado VAR (sigla para "video assistant referee", eu "árbitro assistente de vídeo", em português). E tudo começa num local que fica fora dos estádios onde os jogos acontecem.
Estamos falando da sala de operação de vídeo (VOR, na sigla em inglês), a central de comando dos árbitros de vídeo que fica dentro do Centro Internacional de Transmissão, em Moscou. É de lá que todas as emissoras de TV credenciadas para cobrir e transmitir a Copa organizam suas operações.  
 
 
Dentro do VOR ficam as equipes de árbitros de vídeo. Em cada partida da Copa, quatro pessoas ficam de olhos grudados numa série de telas que monitoram cada jogo. Cada equipe é formada por um líder (o VAR) e seus três assistentes (AVAR1, AVAR2 e AVAR3).  
 
 
Além disso, há quatro operadores de replay na mesma sala, que não são considerados árbitros. O trabalho deles é cortar e selecionar os ângulos captados pelas câmeras do estádio em cada lance e fornecê-los prontos ao árbitro de vídeo e seus três assistentes. 
 
 
Uma rede de fibra ótica transporta as imagens captadas dos 12 estádios diretamente para a central de transmissão em Moscou em tempo real. Em cada estádio, há 33 câmeras fornecidas e operadas pela Fifa, que também são usadas pelas emissoras de TV que transmitem o campeonato para o mundo.
 Das 33 câmeras, oito delas são "super slow-motion", das quais quatro são "ultra slow-motion". Além disso, os árbitros de vídeo têm acesso a mais duas câmeras usadas para flagrar jogadas de impedimento e que não são compartilhadas com as emissoras de TV.  
 
 
Assim, quando um lance confuso ou polêmico acontece dentro de campo - um possível pênalti, por exemplo -, o árbitro pode solicitar a intervenção dos assistentes de vídeo, que, munidos de todas essas imagens, poderão ajudá-lo a tomar decisão correta em cada lance. 
 Veja o mapa das câmeras usadas pelos árbitros de vídeo abaixo:
O impedimento 
 
 
Quando um lance duvidoso acontece dentro de campo, o árbitro, se não tiver certeza do que ocorreu, pode solicitar a opinião dos assistentes de vídeo. No caso de um possível impedimento, entra em campo a linha de impedimento virtual.  
 
 
Você já deve ter visto isto num jogo de futebol pela TV, mas esta é a primeira vez que o sistema pode, de fato, interferir numa partida. Usando aquelas duas câmeras especiais de impedimento, operadas de forma sincronizada, um programa de computador projeta uma linha virtual sobre a imagem do campo.  
 
 
Ângulo de visão, distorção da lente, curvatura de campo e muitos outros fatores são considerados ao calcular a verdadeira posição dessas linhas. A calibração das câmeras e dos software que projeta as linhas é feita por técnicos de uma empresa chamada Hawk-Eye Innovations.  
 
 
A posição das câmeras e das linhas virtuais é calibrada antes de cada partida pela Hawk-Eye, sempre levando em conta as dimensões e condições exatas do campo e do estádio no dia da partida. Isso inclui o uso de marcadores no gramado e um software de mapeamento 3D.  
 
 
Afinal, não basta calibrar o posicionamento de objetos no campo em uma dimensão horizontal, mas é preciso, também, preparar o sistema para identificar objetos no ar - como um zagueiro que salta para disputar uma bola no alto, por exemplo. 
 
 
O vídeo abaixo (em inglês) dá uma noção de como o sistema funciona.
 
 
Foi gol? 
 
 
Por fim, o árbitro de vídeo incorpora uma inovação que fez sua estreia em Copas do Mundo quatro anos atrás, no Mundial disputado no Brasil: a tecnologia de linha de gol, que determina se a bola passou ou não a linha de fundo. 
Sete câmeras estrategicamente posicionadas ao redor das duas metas do campo observam atentamente caso a bola cruze a linha de fundo por completo. Além disso, um conjunto de cabos posicionados abaixo do gol, sob a grama, acompanham o posicionamento de um chip que fica dentro da bola por meio de distorções em um campo magnético.  
 
 
Um software cruza todas essas informações e conclui, em uma questão de segundos, se a bola cruzou totalmente a linha de fundo ou não, caso o árbitro dentro de campo não tenha certeza. Se foi gol, um relógio digital conectado ao sistema vai vibrar no pulso do árbitro e também na cabine dos assistentes de vídeo.
Toda essa tecnologia incorporada ao futebol não elimina a necessidade de um árbitro humano dentro de campo. Vale destacar que estes sistemas só podem ser usados quando o árbitro principal da partida exigir informações de fora do campo. A decisão em cada lance, no fim das contas, continua nas mãos do homem, e não da máquina.  
 
 
 
 
Compartilhe
4G que nada, agora é 5G
15/06/2018 | 15h00
A quinta geração de conexões de internet móvel está mais próxima do que nunca. O 3GPP, um grupo internacional formado por representantes da indústria, dedicado a estabelecer padrões para o setor de telecomunicações, finalizou a ficha técnica oficial do 5G.
 Em dezembro do ano passado, o mesmo 3GPP apresentou ao mundo o primeiro padrão para o chamado 5G NR (nome oficial desta geração). Tratava-se de uma série de recomendações técnicas que diferenciavam as redes de 4G das de nova geração, mas foi apenas o primeiro passo.
O padrão finalizado em dezembro de 2017 (chamado NSA) determinava o que as operadoras deveriam fazer com a infraestrutura já existente para aumentar a velocidade das conexões 4G. O padrão finalizado nesta semana (SA) é o segundo passo da universalização do 5G. 
Com ele, as operadoras agora têm um guia de como "construir" redes 5G com infraestrutura totalmente nova, sem adaptar a tecnologia já usada no 4G. Como explica o The Verge, isto significa que o padrão oficial do 5G está finalmente pronto. 
A operadora que seguir esse padrão técnico determinado pelo 3GPP pode dizer, oficialmente, que oferece conexões 5G. Mas isto não significa que o 5G já "existe". Agora é preciso esperar até que toda a indústria embarque neste padrão. 
Isto significa esperar por todo tipo de hardware e infraestrutura, além de chips, modens e smartphones que sejam construídos com suporte ao mesmo padrão aprovado pelo 3GPP. Ou seja, deve demorar um pouco, ainda, até que você possa acessar a internet pelo celular com 5G. 
Mais de 600 empresas do setor de telecomunicações participaram da aprovação do novo padrão (5G NR SA), incluindo Samsung, LG, Sony e a operadora TIM. O próximo passo é encontrar possíveis falhas na aplicação do padrão na prática até que as primeiras redes 5G comecem a entrar em operação.
Compartilhe
Golpe no WhatsApp promete prêmios falsos da Coca-Cola pela Copa
14/06/2018 | 12h30
Um novo golpe espalhado pelo WhatsApp usa a Copa do Mundo para tentar enganar usuários. Com um suposto "prêmio da Coca-Cola", a mensagem induz a vítima a clicar em um link que pode causar transtornos diversos ao usuário.
 
A mensagem falsa tenta iludir o usuário dizendo que a marca de refrigerantes está dando prêmios para comemorar a Copa do Mundo, dando como exemplo um PlayStation 4. Para ganhar o suposto brinde, o usuário deve clicar em um link que aparece no fim da mensagem.
O link, no entanto, é falso, e leva o usuário a um site que faz com que apps sejam baixados no celular, além de inscrever o número do telefone em serviços de SMS pagos.
Para evitar cair nesse tipo de golpe, é sempre bom ter cuidado com links enviados pelo WhatsApp, especialmente quando eles prometem prêmio ou dinheiro.
Compartilhe
Instagram com tempo de vídeo maior e em 4k
07/06/2018 | 10h59
Vídeos mais longos estão a caminho do Instagram e devem ser adicionados ao serviço de compartilhamento de imagens ainda neste mês em uma nova área dedicada a conteúdo original com o objetivo de atrair o público do YouTube.
De acordo com o TechCrunch, o Instagram prepara uma nova área dentro do aplicativo para exibir vídeos roteirizados, clipes musicais e mais produções em resolução até 4K. E a novidade não deve demorar para chegar: a estreia da nova área deve ocorrer no dia 20 de junho.
Os vídeos vão ser produzidos na vertical e exibidos em tela cheia. A ideia é atrair o público que hoje busca criadores de conteúdo no Youtube, além de dar espaço para que influenciadores do Instagram publicarem produções mais longas dentro do próprio serviço de vídeos.
Assim, o feed convencional do Instagram não deve ser invadido por vídeos longos, mantendo o foco do serviço em fotos, vídeos curtos e nas histórias, ao mesmo tempo que usuários ganhariam uma opção de espaço para assistir a vídeos mais longos.
O Instagram planeja inclusive dar a opção de monetização desses vídeos de até uma hora, mas ainda não definiu como isso será feito.
Compartilhe
Como baixar músicas do YouTube no celular sem precisar instalar nada
04/06/2018 | 11h08
Há algumas músicas que só existem no YouTube. O site de vídeos é um poço de diversidade musical, mas ele possui várias restrições chatas sobre como você pode consumir seu conteúdo. Por exemplo: você não pode baixar o vídeo para assistir offline, nem pode escutá-lo com a tela desligada.
 
Assim, suas opções para ouvir músicas com o YouTube são limitadas. Uma das alternativas que existem é simplesmente usar uma ferramenta que permite fazer o download apenas do áudio do material veiculado no YouTube, criando um arquivo .mp3 no seu celular. O processo é fácil e pode ser feito sem precisar baixar nenhum aplicativo.
 
Infelizmente, as dicas abaixo valem apenas para o Android, uma vez que a Apple não permite que usuários façam downloads com o Safari no iOS.
 
Veja como fazer isso:
 
1. Encontre algum vídeo de sua preferência no YouTube;
 
2. Toque em “Compartilhar” e selecione “Copiar link”;
3. Abra o navegador do seu celular e acesse o site convert2mp3.net;
 
O site vai direto ao ponto, mas sua interface pode estar em alemão quando você acessá-lo. Se preferir, toque na bandeira dos EUA, no canto superior direito da tela, para trocar para o inglês.
4. No campo “Videolink (URL) einfügen” ou “Insert vídeo link (URL)”, cole o link do vídeo;
5. Você pode selecionar o formato de áudio que deseja baixar;
6. Pressione “convert” ou “umwandenln” para iniciar a conversão e prosseguir;
 
 
7. Você pode escolher as tags ou pular totalmente essa parte;
 
As tags servem para que o arquivo seja reconhecido de uma forma mais completa pelo seu reprodutor de músicas e facilitam a organização. Se isso não importar, basta escolher “Skip this page (no tags)”; caso contrário, edite informações como nome do artista, nome da música e álbum e se a capa do vídeo do YouTube será usada como imagem de preview da música. Então pressione “Continue”.
 
 
8. Toque em “Download” e baixe seu arquivo.
Compartilhe
Pedro Parente pede demissão da Petrobras
01/06/2018 | 12h28
O presidente da Petrobras, Pedro Parente, pediu demissão na manhã desta sexta-feira (1º) em caráter "irrevogável e irretratável".
 Parente ficou exatamente dois anos no comando da Petrobras, já que tomou posse no dia 1º de junho de 2016.
 De acordo com comunicado da estatal, enviado ao mercado, a nomeação de um CEO interino será examinada ao longo do dia pelo Conselho de Administração. Ainda de acordo com o comunicado, a diretoria executiva da companhia não sofrerá qualquer alteração.
Em uma carta enviada ao presidente Michel Temer, com quem se reuniu na manhã desta sexta, Parente diz que a greve dos caminhoneiros e "suas graves consequências para a vida do país" desencadearam um debate "intenso e por vezes emocional" sobre as origens da crise.
E que a política de preços da Petrobras adotada durante sua gestão foi colocada sob "questionamento". Ele, porém, diz que os "resultados obtidos revelam o acerto do conjunto das medidas que adotamos, que vão muito além da política de preços".
A política de preços de combustíveis da Petrobras foi um dos principais alvos dos caminhoneiros durante a paralisação da categoria nos últimos dias. Parente declarou em mais de uma ocasião que não mexeria nos preços e, diante disso, se viu pressionado e sofreu um grande desgaste no comando da estatal.
"Tenho refletido muito sobre tudo o que aconteceu. Está claro, sr. presidente, que novas discussões serão necessárias", diz Parente na carta.
"Diante deste quadro fica claro que a minha permanência na presidência da Petrobras deixou de ser positiva e de contribuir para a construção das alternativas que o governo tem pela frente", complementa.
Carta
Leia a carta de demissão enviada por Parente ao presidente Michel Temer:
Excelentíssimo Senhor Presidente da República,
Quando Vossa Excelência me estendeu o honroso convite para ser presidente da Petrobras, conversamos longamente sobre a minha visão de como poderia trabalhar para recuperar a empresa, que passava por graves dificuldades, sem aportes de capital do Tesouro, que na ocasião se mencionava ser indispensável e da ordem de dezenas de bilhões de reais. Vossa Excelência concordou inteiramente com a minha visão e me concedeu a autonomia necessária para levar a cabo tão difícil missão.
Durante o período em que fui presidente da empresa, contei com o pleno apoio de seu Conselho. A trajetória da Petrobras nesse período foi acompanhada de perto pela imprensa, pela opinião pública, e por seus investidores e acionistas. Os resultados obtidos revelam o acerto do conjunto das medidas que adotamos, que vão muito além da política de preços.
Faço um julgamento sereno de meu desempenho, e me sinto autorizado a dizer que o que prometi, foi entregue, graças ao trabalho abnegado de um time de executivos, gerentes e o apoio de uma grande parte da força de trabalho da empresa, sempre, repito, com o decidido apoio de seu Conselho.
A Petrobras é hoje uma empresa com reputação recuperada, indicadores de segurança em linha com as melhores empresas do setor, resultados financeiros muito positivos, como demonstrado pelo último resultado divulgado, dívida em franca trajetória de redução e um planejamento estratégico que tem se mostrado capaz de fazer a empresa investir de forma responsável e duradoura, gerando empregos e riqueza para o nosso país.
E isso tudo sem qualquer aporte de capital do Tesouro Nacional, conforme nossa conversa inicial. Me parece, assim, que as bases de uma trajetória virtuosa para a Petrobras estão lançadas.
A greve dos caminhoneiros e suas graves consequências para a vida do País desencadearam um intenso e por vezes emocional debate sobre as origens dessa crise e colocaram a política de preços da Petrobras sob intenso questionamento. Poucos conseguem enxergar que ela reflete choques que alcançaram a economia global, com seus efeitos no País.
Movimentos na cotação do petróleo e do câmbio elevaram os preços dos derivados, magnificaram as distorções de tributação no setor e levaram o governo a buscar alternativas para a solução da greve, definindo-se pela concessão de subvenção ao consumidor de diesel.
Tenho refletido muito sobre tudo o que aconteceu. Está claro, Sr. Presidente, que novas discussões serão necessárias. E, diante deste quadro fica claro que a minha permanência na presidência da Petrobras deixou de ser positiva e de contribuir para a construção das alternativas que o governo tem pela frente. Sempre procurei demonstrar, em minha trajetória na vida pública que, acima de tudo, meu compromisso é com o bem público. Não tenho qualquer apego a cargos ou posições e não serei um empecilho para que essas alternativas sejam discutidas.
Sendo assim, por meio desta carta, apresento meu pedido de demissão do cargo de Presidente da Petrobras, em caráter irrevogável e irretratável. Coloco-me à disposição para fazer a transição pelo período necessário para aquele que vier a me substituir.
Vossa Excelência tem sido impecável na visão de gestão profissional da Petrobras. Permita-me, Sr. Presidente, registrar a minha sugestão de que, para continuar com essa histórica contribuição para a empresa — que foi nesse período gerida sem qualquer interferência política — Vossa Excelência se apoie nas regras corporativas, que tanto foram aperfeiçoadas nesses dois anos, e na contribuição do Conselho de Administração para a escolha do novo presidente da Petrobras.
A poucos brasileiros foi dada a honra de presidir a Petrobras. Tenho plena consciência disso e sou muito grato a que, por um período de dois anos, essa honra única me tenha sido conferida por Vossa Excelência.
Quero finalmente registrar o meu agradecimento ao Conselho de Administração, meus colegas da Diretoria Executiva, minha equipe de apoio direto, os demais gestores da empresa e toda força de trabalho que fazem a Petrobras ser a grande empresa que é, orgulho de todos os brasileiros.
Respeitosamente,
Pedro Parente
Compartilhe
Recurso 'escondido' do WhatsApp ajuda a liberar espaço no celular
01/06/2018 | 11h04
Ao interagir com os seus contatos do WhatsApp, todas as conversas ficam armazenadas e acabam ocupando espaço em seu aparelho. Para ajudar a identificar quem está 'gastando' mais espaço, o aplicativo possui um recurso que revela o tamanho das conversas com cada contato seu. Veja abaixo como usá-lo:
 Na tela inicial do WhatsApp, dê um toque no ícone representado por “três pontos” e vá em “Configurações”;
2- Entre em “Dados e armazenamento” e vá em “Uso de armazenamento”;
3- Confira a lista para saber qual conversa ou contato está ocupando mais espaço.
Agora que você já sabe quais conversas estão ocupando espaço, também é possível apagá-las neste mesmo menu. Siga os passos:
1- Selecione uma das conversas da última tela e toque em “Gerenciar mensagens”;
2- Marque o conteúdo que deseja apagar e vá em “Limpar mensagens”.
No iPhone
 A função também está disponível para os usuários do iOS e segue um passo a passo parecido com o do Android. Na área de "Ajustes" do WhatsApp, clique em "Uso de Dados e Armazenamento", depois em "Uso de Armazenamento". Então, é só escolher a conversa que deseja apagar, clicar nela e depois tocar em "Gerenciar", no final da tela. Na sequência, clique em "Limpar". Pronto! Desta forma, você conseguirá liberar algum espaço de armazenamento interno de seu aparelho.
Gustavo Abreu
Compartilhe
Comunicado sobre o funcionamento do comércio neste feriado!
30/05/2018 | 16h32

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Campos (CDL) informa que o comércio do nosso município continuará funcionando em horário normal.

Os supermercados, hortifrútis e outros estabelecimentos do ramo de alimentos estão, ainda, com o abastecimento comprometido. Os postos de gasolina, aos poucos estão alcançando os níveis normais de abastecimento.
 Demais lojistas acreditam que as mercadorias pedidas aos seus fornecedores só chegarão em seus estabelecimentos no decorrer dos próximos dez dias.
 Precisamos voltar a produzir
 A Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) estima que, entre os dias 21 e 28 de maio, os setores do comércio e serviços deixaram de faturar, aproximadamente, R$ 27 bilhões devido à interrupção do transporte de carga nas rodovias do país. Com isso, a CNDL e o SPC Brasil avaliam que o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) será menor do que o inicialmente esperado em 2018 e poderá ser revisto para algo perto de 2%, inclusive com resultado negativo no consolidado do segundo trimestre.
 Precisamos voltar a trabalhar. Os setores produtivos, em geral, vêm sendo duramente atingidos pelo prolongamento da paralisação. O varejo, em especial, que gera 63% do PIB e fatura R$ 715 bilhões por ano, é o motor que move o país. Mas como tirar o sustento de prateleiras vazias, sem receber mercadorias, e com os consumidores sem condições de se deslocarem aos estabelecimentos por falta de combustível?
 A contribuição para sairmos dessa situação deve vir de todos: Governo Federal, Poder Legislativo, estados e municípios, assim como de toda a cadeia produtiva. A revisão do ICMS sobre os combustíveis, a melhoria da infraestrutura, o custo dos tributos e o peso da máquina pública precisam ser repensados. Estamos prontos para colaborar, pois entendemos que é urgente criar melhores condições para quem gera empregos e riqueza no país.
 Abertura do comércio no feriado de Corpus Christi
 O funcionamento é facultativo, ou seja, funcionarão os lojistas que quiserem, desde que observando as normas da Convenção Coletiva de Trabalho 2017/2018.
Compartilhe
Greve dos petroleiros pode afetar preço nos combustíveis novamente!
30/05/2018 | 10h37

Para a população, a dúvida é se a greve voltará a afetar o abastecimento de combustíveis que vinha sendo normalizado a partir de ontem

Começou à meia-noite desta quarta-feira a greve nacional de petroleiros, organizada pela Federação Única dos Petroleiros (FUP). A entidade convocou uma paralisação da classe para reivindicar a redução do preço dos combustíveis e a saída do presidente da Petrobras, Pedro Parente. Segundo o líder do movimento e coordenador-geral da FUP, José Maria Rangel, serão 72 horas de braços cruzados.
O grupo ignorou a decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que considera a greve ilegal. A ministra Maria de Assis Calsing afirma que a paralisação é irregular, pois “trata-se, a toda evidência, de greve de caráter político”. “Não há pauta de reivindicações que trate das condições de trabalho dos empregados da Petrobras, até porque não se vislumbra a proximidade da data-base da categoria”, diz a decisão. A multa fixada é de 500.000 reais por dia.
Calsing atendeu a pedido de bloqueio do movimento feito pela Advocacia-Geral da União e pela Petrobras, dizendo que saem em defesa dos “enormes prejuízos à sociedade” em momento que se restabelecem os serviços comprometidos pela greve dos caminhoneiros. “Quero lamentar a decisão da Justiça, porque tomam uma posição sem ouvir o outro lado”, disse em assembleia José Maria Rangel. “O fato do Pedro Parente estar destruindo a Petrobras é uma decisão política. Queriam que víssemos o desmonte que a empresa está sofrendo quietos?”
Também em seu discurso, Rangel fez referência à greve dos petroleiros de 1995. Em maio daquele ano, os representantes de movimentos sociais se posicionaram contra a quebra dos monopólios do petróleo e das telecomunicações no Brasil. Até hoje, acreditam que foi graças à manutenção da greve pelos petroleiros que o destino da Petrobras foi diferente da Telebras. O episódio é tido como “histórico”, por ter “salvo” a estatal. Mais de 20 anos depois, veem em Parente o privatista que ameaça a empresa novamente.
Para a população, a dúvida é se a greve voltará a afetar o abastecimento de combustíveis que vinha sendo normalizado a partir de ontem. A FUP afirma que o estoque das refinarias está elevado, e descartou esse risco. Seja como for, a quarta-feira será de filas nos postos de todo o país na véspera do feriado.
Compartilhe
Como fazer chamadas de voz e vídeo em grupo no WhatsApp
29/05/2018 | 13h38
O WhatsApp começou a liberar chamadas de voz e vídeo em grupo para usuários de iOS e Android, e não apenas para quem usa a versão beta do app. Saiba como fazer.
 
Toque no ícone da chamada que você quer fazer (um telefone para voz, uma câmera para vídeo). Quando a chamada começar, você verá no canto superior direito da tela um ícone com o sinal de "+".
 
 
Toque nele e comece a adicionar as pessoas com quem você quer fazer a chamada em grupo. Apenas pessoas que já têm o recurso habilitado nos seus telefones poderão ser adicionadas.
 
As chamadas em grupo podem ter até quatro participantes simultâneos, tanto em vídeo quanto em áudio. Qualquer membro pode adicionar pessoas à conversa, não precisa ser aquele que iniciou a chamada.
 
 
Compartilhe
Sobre o autor

Gustavo Abreu

[email protected]

Um blog sobre curiosidades, imagens, vídeos interessantes, dicas de filmes, séries, ilustrações, viagens e tudo que está bombando na net.