A Flor e o Esterco, o esperneio dos desesperados...
26/12/2016 | 01h16
flor-primeira

Essa é primeira flor que nasceu em meu novo jardim, fruto de muito trabalho e forte adubo. Assim é na vida, o esterco que nos jogam fortalece nosso solo e faz florescer belas flores.

Coincidência ou não, ela nasceu no mesmo dia em que Maycon Morais e Ralfe Reis, tristes marionetes do “Comandante Rosa", entraram em polvorosa ao ver denunciado por esse blog o seu estratagema de servirem de “cavalos” para dar voz ao chefe no ataque a um juiz e, para isso, distorcendo a decisão de um ministro e burlando uma ordem judicial.

 Na iminência de ter que responder pelos seus mal feitos nas barras da Justiça e da Polícia Federal, apesar de se esforçarem muito para servir a seu mestre, mas sem o grande talento ou a inteligência dele para as coisas do mal, procuraram a orientação do profissional de plantão da sua facção, gente especializada e muito mais maliciosa.

Orientados pelo dito cujo, passaram a usar a mesma técnica do seu líder, tentando encobrir o mal feito esperneando e jogando nos outros o que lhes sobra, esterco.

 Mas sem explicar como dois ocupantes de cargos de confiança da Prefeitura (DAS), nomeados pela prefeita Rosinha, e pagos com dinheiro público, dedicam o seu tempo, pago pela municipalidade, a um site criado única e exclusivamente para atacar, a mando do patrão oculto, os eleitos como desafetos do seu grupo político, e a Juízes que lhes punem as falcatruas.

 A exemplo de outros órgãos de comunicação criados para atender aos devaneios, ambições e vinganças de Garotinho, esse também irá se desvanecer na penumbra reservada aos pelegos e paus mandados, principalmente agora que se extingue o governo da patroa e o seu precioso adubo.

Não tenham dúvidas, essa facção será definitivamente excretada da política local, e eles ejetados das preciosas boquinhas que financiam esse tempo dedicado ao patrão degredado no Flamengo. Acabou o milho, acabou a pipoca...

Comentar
Compartilhe