Pilantragem em boletos de internet. Abra os olhos...
04/01/2017 | 12h09
Se vc tem algum domínio de internet registrado da sua empresa, fique atento ao boleto que recebe. Não vá pagando sem olhar... Tem pilantra enviando boleto falso e com o valor bem maior, imitando o verdadeiro da REGISTRO.BR. Recebi esse aí imitando com o nome de REGISTRO.BRASIL... Na pressa, quase paguei... Não bastassem todas as dificuldades que os brasileiros vem passando para pagar as suas dívidas, ainda tem que suportar esses golpes. A internet está cheia de reclamações, mas os bancos continuam dando asas a esses marginais e faturando com o recebimento dos boletos indevidos, e a polícia e o judiciário não impedem essas quadrilhas de continuar com os notórios golpes. Até quando? [caption id="attachment_6294" align="aligncenter" width="581"]Olha só que pilantragem Olha só que pilantragem[/caption]
Comentar
Compartilhe
Depredaram a Uenf no fim de ano - Marginais dominam o campus sem lei
02/01/2017 | 11h53
[caption id="attachment_6282" align="aligncenter" width="850"]uenf-depedra-X-2 Carros e documentos depedrados[/caption]

Sem contar com serviços de vigilância patrimonial, suspensos por falta de pagamento do Governo do Estado, que não repassa recursos à Uenf desde 2015, nesse fim de ano a Universidade Estadual do Norte Fluminense foi vítima de vândalos que invadiram o campus daquela universidade e depredaram a Pró-Reitoria de Extensão, local de guarda de documentos, quebraram vidros de veículos oficiais e, entre outros atos de vandalismo da pior qualidade, arrombaram o ônibus da universidade. A extensão dos danos ainda está sendo avaliada.

[caption id="attachment_6283" align="aligncenter" width="850"]uenf-depedra-x Arrombaram salas e o ônibus da Universidade[/caption] [caption id="attachment_6284" align="aligncenter" width="850"]uenf-depedra-x-6 Os prejuízos foram enormes e agravam a situação financeira da Uenf[/caption] [caption id="attachment_6285" align="aligncenter" width="851"]uenf-depedra-x-7 Vestiário vandalizado e grades arrombadas[/caption] RELATO DE UMA ESTUDANTE - HOJE NA UENF: Muito cuidado aos que precisam ir na UENF por agora! Sou aluna de agronomia e estou na escala da casa de vegetação. Hoje fui acompanhada de uma colega de laboratório e da irmã dela para verificar como estavam as plantas, pois ficamos sabendo de uma suposta depredação que teria ocorrido lá. Ao chegarmos, conversando com funcionários que estavam lá , os mesmos não sabiam da depredação, mas alertaram que haviam pessoas em atitude suspeita rondando a universidade. Pois bem, o carro da polícia passou e não deu 2 min saiu um rapaz do mato (onde deveria ser um 'lago') de jeans, boné, sem camisa e de mochila e vem andando em direção à casa de vegetação que estávamos. Só não nos abordou pois percebeu que a irmã da minha colega estava trancada dentro do carro dela e seguiu caminho. Entramos no carro e demos mais uma volta pois percebemos que outra pessoa estava numa casa de vegetação mais para trás e não estava sabendo de nada  , nisso encontramos o carro de polícia saindo e avisamos como era a pessoa. Os policiais foram ate o encontro dele e revistaram o rapaz, que até onde vimos estava com vários 'saquinhos' não sei de que não sei de que dentro da mochila. Isso tudo pq tinha vários funcionários da limpeza, as pessoas que guardam as chaves e um  zelador. Isso tudo aconteceu atrás do prédio 4, na casa de vegetação de frente pra rua asfaltada. Moral da história: se precisarem ir , não vão sozinhos.
Comentar
Compartilhe
Falta vergonha na cara - Ladrões esperam acidentes em Morro do Coco para saquear
25/01/2016 | 01h06

Em tempos em que se fala a todo momento na desonestidade dos políticos brasileiros, em Lavajato etc..., é bom que se veja esse vídeo para descobrir que a raiz do problema está nos próprios brasileiros. Aqui mesmo, em Morro do Coco, brasileiros/campistas formaram quadrilhas especializadas em saquear veículos acidentados na BR 101, com os motoristas mortos. Verdadeiras aves de rapina sem o menor pudor em se aproveitar da desgraça alheia. A falta de vergonha na cara é geral. Confira abaixo.

https://youtu.be/4OfLFgf0nIU Você, Brasileiro, ainda tem coragem de dizer que os problemas do Brasil são os Políticos??? Tá na hora do Brasileiro assumir sua responsabilidade, e admitir que É CORRUPTO POR NATUREZA!
O Brasil não tem mais jeito, e não é culpa dos Políticos, e sim do Brasileiro! O PROBLEMA DO BRASIL É O BRASILEIRO! Como se orgulhar de um povo assim? Como se orgulhar de um país assim? Cadê a moral e os bons princípios desse povo? Brasileiro NEM SABE o que é isso! É uma vergonha! E não me venham com Ufanismo besta aqui... Já passou da hora do Brasileiro admitir as suas mazelas, e tomar vergonha na cara, e mudar! O Jeitinho Brasileiro que você tanto se orgulha, nada mais é que CORRUPÇÃO! Sabe porque você não rouba a Petrobras também? Porque não tem chance, se tivesse faria até pior! Assim é o Brasileiro! Tem exceções? Sim, mas são raras e não podemos analisar por elas, e sim pela REGRA! Toma Vergonha na sua Cara Brasileiro!!! (O Brazil de fora do Brasil)
Comentar
Compartilhe
Garganta Ampla
22/01/2016 | 11h17
ampla-monta-X Sempre mostrando uma Ampla vontade de sugar o máximo dos consumidores, a concessionária de energia elétrica tem finalizado seus convênios com os bancos para forçar o consumidor a colocar o pagamento das suas contas de energia no sistema de débito automático. Vários bancos já exibem em suas portas cartazes alertando que pagamentos de contas da Ampla não são mais aceitos no caixa, apenas no caixa eletrônico, via internet banking ou débito automático. Com o fim dos convênios a empresa economiza despesas bancárias e força o débito automático para receber no dia do vencimento, entrando ou não no cheque especial dos consumidores com os seus juros elevadíssimos. Em contato telefônico com a Ampla, a coluna foi informada que a empresa não disponibiliza pagamento de contas em suas lojas. Com a palavra o Procon e o Ministério Público. (Publicado ontem (21) em minha coluna na Folha da Manhã)  

Nota da ACIC

AMPLA CANCELA CONVÊNIOS COM BANCOS

Campos dos Goytacazes, 21 de janeiro de 2016.  Prezados Colegas Jornalistas: Como Assessor de Imprensa da Associação Comercial e Industrial de Campos – Acic, repasso a vocês uma informação importante que certamente poderá gerar uma reportagem de interesse de muitos consumidores, principalmente empresas. Infelizmente fui informado que a concessionária de energia elétrica Ampla resolveu cancelar convênios com as instituições bancárias. Os bancos por sua vez só aceitam receber contas de energia elétrica por meio de débito automático. As lotéricas e outras casas comerciais que recebiam as respectivas contas, limitaram os valores a serem pagos, em R$ 1.500,00 (hum mil e quinhentos reais), mas a pergunta que fica é: e as empresas e instituições cujas contas ultrapassam esse valor, deverão efetuar o pagamento aonde? A Acic deseja pagar os seus tributos e impostos em dia, entretanto a dificuldade imposta pela Ampla e pelos bancos está inviabilizando uma solução amigável e pacífica. Por isso a Acic está recorrendo ao Procon Campos, para buscar uma solução, não apenas para a instituição, mas também para, como disse, empresas e instituições, cujos valores de conta ultrapassam a casa dos R$ 1.500,00 (hum mil e quinhentos reais). No momento, o presidente da Acic, Amaro Ribeiro Gomes, está viajando e não poderá conceder entrevista sobre o assunto. Já o Diretor Financeiro, Gerson Gomes, é quem está empenhado em resolver esse impasse e o telefone de contato dele é: 99853-3348.  Atenciosamente, Paulo de Almeida Ourives Assessor de Imprensa - Associação Comercial e Industrial de Campos.  Ascom ACIC Data: 21/01/2016
Comentar
Compartilhe
O berro do Mercado
31/12/2015 | 12h03
mercado municipal-2-x O Novo Código Tributário Municipal acabou com o longo namoro entre a turma da Lapa e os permissionários do Mercado Municipal de Campos. O berro nas redes sociais é enorme, e muito justo. Veja abaixo: “Pacote da desgraça III O que o governo municipal de Campos preparou para nós: Permissionários do Mercado Municipal, terão que pagar a Codemca: Os feirantes pagarão por banca, 0.5 Ufica por metro quadrado, ou seja, R$ 53,00 por m2 ao mês. Os permissionários das lojas pagarão em cada metro quadrado, 0.80 Ufica, ou seja, R$ 84,80 por metro quadrado. Para uma loja com 25 m2, o permissionário pagará R$ 2.120,00 por mês em um período de crise e com movimento fraquíssimo. Fizeram a festa com o dinheiro do povo e quem paga somos nós.”
Comentar
Compartilhe
Aumento da tarifa de luz: ilegalidade
09/06/2015 | 03h08
Publicado por Georges Humbert Recentemente o Governo Federal, através de ato do Poder Executivo produzido pela agência Reguladora competente, tem autorizado substanciais aumentos na tarifa a ser paga pelos usuários do serviço de energia elétrica, alcançando, em média, quase 50%. Trata-se de aumento ilegal. energia-assaltoPrimeiramente porque viola o princípio constitucional da eficiência, previsto no art. 37. Isto porque, é dever da administração pública planejar as políticas públicas. Porém no caso, é notório que não ocorreu, pois em 2013 houve redução tarifária, estímulo ao consumo e má gestão da política de geração de energia, derivando para o uso de matrizes de produção mais onerosas, por culpa exclusiva do próprio poder público e seus agentes. Em segundo lugar, viola o subprincípio da modicidade das tarifas, explicitado pelo artigo  da Lei 8.987 /95. Por este, a administração pública tem que aplicar a menor cobrança tarifária possível, como obrigação de garantir acesso ao serviço, de forma igualitária, contínua, com continuidade e qualidade. E, à toda evidência, em período de crise econômica, perda de direitos sociais e queda do número de empregos, um aumento repentino e elevado viola esta norma. Em terceiro plano, verifica-se como um ato unilateral dos hipersuficientes Poder Público e do concessionário do serviço, em detrimento dos consumidores hipossuficientes. Daí porque também viola os artigos 29 e 39 do Código de Defesa do Consumidor, Lei 8.078/90. Portanto, o aumento da tarifa de luz se constitui em ato ilegal, contrário ao sistema jurídico brasileiro, cabendo ao usuário e às instituições legitimadas pleitear o seu desfazimento, administrativamente ou perante o Poder Judiciário, sem prejuízo da verificação de responsabilidades do Poder Público e das autoridades que lhe deram causa. www.humbert.com.br - www.brasiljuridico.com.br
Comentar
Compartilhe
Aqui o buraco é mais embaixo
14/03/2015 | 04h53
Controlada por uma política de tamanho inverso ao da sua própria goela, tão grande que está se autodevorando pelo próprio rabo do descarado modus operandi dos seus desmandos e inconsequências, Campos está vivendo dentro de um buraco no fundo do grande buraco em que foi colocado o Brasil, que, só agora, parece ter descoberto, como o velho marido enganado, o que todo mundo já sabia há muito tempo: somos todos corneados por quadrilhas oficializadas pelos votos da ignorância, dos cheques cidadão, das casinhas populares, das bolsas família e de outros paternalismos com o mesmo índice de danosa periculosidade. Agora que se levanta sem falsos pudores a saia da corrupção que demoliu a Petrobras, o sonho de uma economia regional fortalecida pelo advento do pré-sal fica cada vez mais distante, naufragado nas águas profundas da pouca vergonha que assola o país. Diante de tudo isso, dói saber que, apesar da fantástica fortuna recebida em décadas de preciosos e voláteis royalties de morte anunciada, que nos escorreram pelos dedos das obras superfaturadas, terceirizações e outras inconfessáveis mumunhas, aqui não se construiu a sustentabilidade do incentivo à agricultura e o apoio à indústria sucroalcooleira, grande empregadora e nossa histórica vocação, novas indústrias ou empresas que estimulassem a economia local e gerassem postos de empregos que não fossem os geridos pelo populismo messiânico da Lapa com a dolorosa rédea curta do escambo eleitoral, que por aqui só produziu excrescências como dois prefeitos no mesmo município, um de fato e outro oficial. Não será apenas o afastamento da prefeita por alegado motivo de saúde ou o da presidenta por impeachment que resolverá totalmente o nosso problema, mas já é um bom começo. É preciso matar o mal pela raiz, excretando de vez esses grupos da nossa cena política. Enquanto isso não for feito, o velho ditado, que arremetia a valentia e orgulho, se aplicará a Campos e ao Brasil de forma lamentável, pois aqui o buraco agora é, realmente, mais embaixo, e nós fomos colocados dentro dele. Resta ao campista, assim como ao resto do país, sair pelas próprias mãos, as mesmas que registram os votos nas urnas, desse escuro buraco em que nos meteram. Publicado hoje na edição impressa da Folha
Comentar
Compartilhe
PMs ou bandidos na rua?
08/09/2014 | 04h06
O que você prefere: Os bandidos ou a PM na rua? Então não reclame. Com um engarrafamentosinho causado por blitzens você logo chega à sua casa. Já em um assalto nunca se sabe...
Comentar
Compartilhe
Garotinho, o Demolidor
08/07/2014 | 01h12
Ao atacar as UPPs, Garotinho dá as caras no palanque de abertura da sua temporada de caça eleitoral mostrando a face mais cruel da política, aquela que procura a todo custo demolir o que ficou de bom dos governos anteriores. E, de forma velada, fez uma promessa de campanha que pode trazer de volta a lei do terror imposta pelos bandidos aos cariocas. Esse tiro infeliz pode, e deve, sair pela culatra.
Comentar
Compartilhe
Extorsão na Pelinca
01/04/2014 | 01h43
O preço da extorsão para estacionar carros nas vagas públicas na noite da Pelinca foi majorado pelos “flanelinhas”. Os “cinco real”, agora são “dez real”. E pagos adiantados. Coitado do carro de quem não pagar...
Comentar
Compartilhe
Próximo >