Síndrome do erro
02/03/2016 | 01h51
480-Blog-Garotinho “Globo mente sobre Campos dos Goyatcazes”. Assim mesmo, escrevendo errado o nome da nossa cidade, Garotinho tenta desmentir em seu blog a reportagem do jornal O Globo que fala sobre o desperdício de milhões, a estranhíssima incompetência administrativa, e o pouco recomendado, usando de eufemismo, recadastramento do Cartão Cidadão com exigência de título de eleitor. Quer corrigir o que está certo, errando até o nome da cidade da qual vive...
Comentar
Compartilhe
Cidade dos burros
28/12/2015 | 05h05
Burro-1 Cena bucólica de Campos, cidade dos burros, em todos os sentidos e lugares. Rua Barão de Miracema esquina com Salvador Corrêa. O progresso se rende ao atraso, a falta de fiscalização, à demagogia. Assim caminha Campos, de carroça...
Comentar
Compartilhe
A fuga dos vereadores...
22/06/2015 | 01h51
fuga-2 Ao aprovar o “Rombão” de um bilhão, a Câmara Municipal de Campos ficou em dívida com todos os campistas, depois fechou as portas para fugir dos credores, o povo...
Comentar
Compartilhe
Beleza rara
13/05/2014 | 05h30
Quem procura beleza em espaços públicos de Campos encontra uma grande dificuldade. Na Beira Rio, aquele terrível terminal urbano de coletivos estragando a paisagem do Paraíba e gerando caos no trânsito. No Mercado Municipal, aquela zona toda e uma trapizonga armada para um novo (pode isso?) Camelódromo em cima do passeio público, cobrindo a bela e histórica fachada do mercado de um lado. Do outro, a Feira Livre se incumbe disso. Na Beira Valão, que horror, haja mau gosto, e mau cheiro... Gastou-se muito, não se resolveu nada... Das praças seria melhor nem falar, mas vai lá: a principal, a Praça São Salvador, foi totalmente descaracterizada e desumanizada, uma “chapa quente”. Aquela detrás da rodoviária obra nenhuma melhorou. O Parque Alberto Sampaio, coitado, que já teve nome de Jardim de Alá, hoje, destruído, serve de abrigo de desocupados e viciados e de espaço provisório para um Camelódromo que nunca deveria ser definitivo. O Parque Alzira Vargas, antes um manancial repousante com suas belas árvores, agora abriga a obra de mais um elefante branco de cimento, a “Cidade das Crianças”, irmã de sangue do Cepop, que surrupiou do campista mais oásis verde no centro da cidade. Sobrou a pracinha do Liceu, só não se sabe até quando...
Comentar
Compartilhe
Fora de época e fora de propósito...
13/03/2014 | 02h31
Acabaram as férias, já passou o Carnaval. É hora de trabalhar. Utilizar recursos públicos para promover folia em um paquidérmico Cepop não parece ser o mais adequado para fortalecer a combalida economia campista. Esse Carnaval não é só fora de época, é fora de propósito... Não à toa, 70% da população reprova a sua realização.
Comentar
Compartilhe
O pau quebrou no Cepop
30/04/2013 | 03h50
[caption id="attachment_4390" align="alignleft" width="394" caption="O fotógrafo Carlos Grevi, agredido por integrantes da Madureira do Turf"][/caption] O que começa mal não pode terminar bem. O pau quebrou na apuração do resultado dos desfiles do carnaval fora de época (ou de hora) de Campos.  Inconformados com o resultado, integrantes da Escola de Samba Madureira do Turf, que levou 40 mil reais da prefeitura para desfilar, agrediram o fotógrafo Carlos Grevi, do Ururau, componentes do júri, cinegrafistas da Intertv, e até o fotógrafo da própria prefeitura Joselino Rocha.
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Esdras

[email protected]