Nós Campistas, vaquinhas de presépio?
05/01/2016 | 01h40
manifesto-impostos E nós aqui, campistas, quietinhos e balançando a cabeça como vaquinhas de presépio? Vamos reagir gente!
Comentar
Compartilhe
Fumaça na Uenf
06/08/2015 | 11h28
quimando-aspirador     Enfumaçando Depois do resultado da eleição, os trituradores de documentos da Uenf andam fumegando de tanto trabalhar. Descarrilada Luís Passoni e Tetê Peixoto, eleitos Reitor e vice-Reitora da Uenf, terão uma espinhosa missão pela frente para colocar a universidade de volta aos trilhos após tantos anos de descarrilamento. Paralelos Seria cômico, se não fosse trágico, observar como a prefeitura de Campos parece com o Palácio do Planalto e como a Uenf parece com a Prefeitura...
Comentar
Compartilhe
De pai para filho
15/05/2015 | 02h34
pais-filhos   Enquanto um tsunami financeiro varre o governo, nas próprias palavras de Rosinha, a empresa “multitarefa” Working continua faturando alto sem problemas para receber, ao contrário de tantas outras que estão na maior pindaíba. Um privilégio do tipo de pai para filho...
Comentar
Compartilhe
Revoada
25/02/2015 | 02h05
Depois da farra do Carnaval, voltou a crescer o número de cheques sem fundos nos caixas dos bancos. Por conta dessa revoada, o dinheiro de plástico continua sendo uma opção mais segura, apesar da gulosa taxa de administração dos cartões de crédito. Afinal, mais vale um pássaro na mão que dois voando na boca do caixa...
Comentar
Compartilhe
A estabacada de Linda Mara em vídeo
13/04/2014 | 02h17
Confira a estabacada de Linda Mara no Plenário da Câmara Municipal de Campos. O que faz um salto alto... [caption id="attachment_5076" align="aligncenter" width="636" caption="Clique na foto para assistir ao vídeo"][/caption]
Comentar
Compartilhe
Quem volta depois da festa?
10/01/2014 | 01h31
O Ministério Público Estadual inaugurou a sua primeira sede em São João da Barra. Vale a pena guardar as fotos da cerimônia para, no futuro, conferir quantos dos políticos presentes retornaram ao órgão com status bem diferente do de convidados...
Comentar
Compartilhe
Direção da Uenf é acusada de destruí-la e envergonhar comunidade acadêmica
08/01/2014 | 04h59
    Em manifesto divulgado ontem, assinado por dezenas de professores Doutores da Uenf, a direção da universidade é acusada de destruir os pilares da instituição, demolindo o modelo implantado por Darcy Ribeiro. No documento, os docentes lembra que a reitoria responde a graves denúncias por uso indevido de verbas públicas, nepotismo, aquisições obscuras de equipamentos e obras milionárias inacabadas no Campus. Leia abaixo o manifesto na íntegra e confira a a extensa lista dos professores que assinaram até ontem. A cada hora a lista vem recebendo adesões e crescendo em ritmo acelerado.   Manifesto em Defesa da Universidade Estadual do Norte Fluminense – Darcy Ribeiro (UENF) A UENF vem sendo destruída por um grupo que parece mais interessado em se perpetuar no poder do que gerir corretamente a instituição. Recente matéria jornalística veiculando uma investigação do Ministério Público do Rio de Janeiro acerca de graves denúncias de “usos indevidos de verbas públicas” (27/10/13, JB online[1]), veio juntar-se a denúncias anteriores sobre nepotismo, aquisições obscuras de equipamentos e obras milionárias inacabadas no Campus. Tudo isso macula a trajetória de 20 anos da nossa Universidade, eclipsa suas memoráveis conquistas na pesquisa científica e na formação de novos quadros profissionais, constrangendo e envergonhando a comunidade acadêmica. Este ambiente de destruição implantou-se apenas nos últimos seis anos, nas duas últimas administrações; nunca antes houvera nem mesmo suspeitas de posturas tão nocivas. O modelo sob o qual a UENF foi criada, guiado pelos ideais da modernidade, da inovação e da originalidade, encontra-se ameaçado por ações que nos lançam num clima de extrema instabilidade. A história de sucesso da UENF deve-se principalmente ao fato da instituição ter permanecido com 100% do seu corpo docente com doutorado, trabalhando em regime de Dedicação Exclusiva, além de um corpo técnico altamente qualificado, com formação e especialização (mestrado, doutorado ou experiência acadêmica compatível). Essa história está prestes a perder o rumo porque os Colegiados da UENF deixaram de cumprir suas funções estatutárias. Recentemente, em uma única sessão do Conselho Universitário, sem a devida instrução processual, a Reitoria impôs a aprovação do fim desse modelo vitorioso, instituindo um desnecessário regime de 20 horas para professores associados e titulares que desobedece a vontade da maioria. Essa ação afronta os protocolos regimentais e compromete o futuro da instituição, ao precarizar as relações de trabalho sem qualquer debate prévio no seio da comunidade acadêmica. A essa investida contra o modelo pensado por Darcy Ribeiro somam-se outros desmandos da administração superior. O exemplo do Colegiado Executivo (COLEX) é dos mais graves. Embora o COLEX, pelo Regimento Geral, deva funcionar apenas como um órgão estritamente operacional e não deliberativo, vem extrapolando suas funções regimentais, ignorando e ultrapassando as decisões dos Colegiados Superiores, tais como o Conselho Universitário e o Colegiado Acadêmico – principais instâncias responsáveis por decidir e deliberar sobre assuntos acadêmicos e administrativos. O COLEX tem interferido diretamente na submissão e na aceitação de projetos de pesquisa, além de centralizar os recursos financeiros e ocupar ao seu bel prazer o espaço interno da instituição, sem qualquer transparência para a comunidade. A atual administração da UENF prima pela falta de transparência na aplicação dos recursos financeiros, pratica uma política de cooptação clientelista que não valoriza o mérito acadêmico, privilegia o crescimento desordenado e sem critérios racionais, promove regalias administrativas para os “alinhados”, acabando por reproduzir, enfim, os mesmos métodos políticos de que o Brasil quer definitivamente se ver livre. É necessário manifestar-nos contra esta nova edição de populismo que vem destruindo a nossa Universidade. BASTA de sermos cúmplices pelo silêncio. A UENF não pode permanecer nas mãos de um grupo que a está levando à ruína. A UENF é de todos nós! A hora de defender a UENF é agora! Campos dos Goytacazes, 07 de Janeiro de 2014. DOCENTES DA UENF QUE ASSINAM ESTE MANIFESTO: Carlos Eduardo Rezende,LCA/CBB/UENF José Arica, LEPROD/CCT/UENF Paula Mousinho Martins, LCL/CCH/UENF Telma N.S. Pereira, LMGV/CCTA/UENF Álvaro Ramon C. Ovalle, LCA/CBB/UENF Ana Maria S. de Senna, LCMAT/CCT/UENF Ana Paula Madeira Di Beneditto, LCA/CBB/UENF Arlete Parrilha Sendra, LCL/CCH/UENF Ausberto Castro Vera, LCMAT/CCT/UENF Carlos Eduardo V. Carvalho, LCA/CBB/UENF Carlos Eduardo B. da Silva, LEEL/CCH/UENF Carlos Eduardo N. Gatts, LCFIS/CCT/UENF Cristina Maria M. Souza, LCA/CBB/UENF Denise Ribeiro dos Santos, LCFIS/CCT/UENF Dora Vilela José, LCA/CBB/UENF Elba O. Bravo Asenjo, LCMAT/CCT/UENF Fábio L. Olivares, LBCT/CBB/UENF Fermín A.Tang, LCMAT/CCT/UENF Fernando Luna de Oliveira, LCQUI/CCT/UENF Geraldo Galdino, LEPROD/CCT/UENF Geraldo Timóteo, LEEA/CCH/UENF Giovane do Nascimento, LEEL/CCH/UENF Gudélia Morales de Arica, LEPROD/CCT/UENF Gustavo L. Rezende, LQFPP/CBB/UENF Jorge H. Fernandez, LQFPP/CBB/UENF Juraci Aparecido Sampaio, LCFIS/CCT/UENF Leandro Rabello Monteiro, LCA/CBB/UENF Leonardo Rogério Miguel, LCL/CCH/UENF Liliana A. León Mescua, LCMAT/CCT/UENF Luciane Soares da Silva, LESCE/CCH/UENF Luís Passoni, LCQUI/CCT/UENF Magali Hoffmann, LEF/CCTA/UENF Marcelo C. Gantos, LEEA/CCH/UENF Marcelo Shoey de O. Massunaga, LCFIS/CCT/UENF Marcelo T. do Nascimento, LCA/CBB/UENF Marcos A. Pedlowski, LEEA/CCH/UENF Maria Clareth G. Reis, LEEL/CCH/UENF Maria Cristina Canela, LCQUI/CCT/UENF Maria Cristina Gaglianone, LCA/CBB/UENF Maria Priscila Pessanha de Castro, LCFIS/CCT/UENF Maria Raquel Garcia Vega, LCQUI/CCT/UENF Marília Paixão Linhares, LCFIS/CCT/UENF Marina S. Suzuki, LCA/CBB/UENF Messias G. Pereira, LMGV/CCTA/UENF Niraldo J. Ponciano, LEAG/CCTA/UENF Paulo César Beggio, LCMAT/CCT/UENF Paulo Marcelo de Souza, LEAG/CCTA/UENF Renata Maldonado da Silva, LEEL/CCH/UENF Roberto Weider de Assis Franco, LCFIS/CCT/UENF Rosana Rodrigues, LMGV/CCTA/UENF Sérgio Luis Cardoso, LCQUI/CCT/UENF Silvia A. Martinez, LEEL/CCH/UENF Simonne Teixeira, LEEA/CCH/UENF Teresa Peixoto Faria, LEEA/CCH/UENF Thiago Venâncio, LQFPP/CBB/UENF Vitor Peixoto, LESCE/CCH/UENF Yrma R. Huaroto, LCMAT/CCT/UENF
Comentar
Compartilhe
Mau cheiro em SJB
13/04/2013 | 01h04
Em um dos meus últimos passeios até Atafona, senti um forte cheirinho de azedo ainda na entrada de São João da Barra. Como lá não tem usina, e cidade turística não pode ter esses odores, procurei me informar. Para minha surpresa, eram apenas umas quentinhas que azedaram. Nada que Neco não possa resolver com uma boa vassourada.
Comentar
Compartilhe
Na cana, a coisa tá brava
07/03/2013 | 06h56
Uma preocupante situação vem sendo fermentada, ainda sem prazo para solução, no setor canavieiro, um segmento de grande peso na economia regional. Dezenas de pequenos produtores estão sem ver a cor do dinheiro do fornecimento de matéria prima, o que está deixando essa turma de plantadores de cana muito brava, a ponto de protestar, quebrar cancela etc. Segundo informações, um vazamento de 20 milhões andou secando o caixa da empresa e colocando a batata de um ex-diretor para assar em fogo baixo no grill.
Comentar
Compartilhe
Deputado fazendeiro preside Comissão de Agricultura da Alerj
01/03/2013 | 02h27
Com forte vocação para fazendeiro, muito bem sucedido, diga-se de passagem, apesar de não gostar nem um pouco que se diga isso, o deputado João Peixoto (PSDC) vai ficar feliz como pinto no lixo à frente da Comissão de Agricultura, Pecuária e Políticas Rural, Agrária e Pesqueira da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. Para quem não sabe, segundo sua declaração ao TRE em 2010, na ocasião, ele já possuía quatro belas fazendas (AQUI). Derrota ao processar revista e blog Mas esse assunto, apesar de ter sido publicamente declarado por ele a um órgão oficial, deixou o deputado à beira de um ataque de nervos. Na época, irritado com a publicação da Somos dando conta da sua vocação e sucesso como fazendeiro, processou a revista e esse blogueiro, apoiado no pífio argumento de danos à sua imagem, simplesmente por termos publicado uma fotomontagem onde ele figurava de cowboy para ilustrar matéria sobre sua vocação rural. Mas a justiça foi feita. Em maio de 2011, a ação contra o autor do blog e a revista Somos Assim foi considerada totalmente improcedente pela juíza da 1ª Vara Cível de Campos, Dra. Cristiane Tomaz Buosi. Oportunidade Presidir a Comissão de Agricultura, Pecuária e Políticas Rural, Agrária e Pesqueira da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro será uma grande oportunidade para o deputado João Peixoto colocar em prática, na vida pública, a vocação exercida com enorme sucesso nos seus empreendimentos rurais particulares. Caso obtenha na iniciativa pública o mesmo êxito que obteve na privada, João vai adubar de prosperidade o setor rural do nosso estado. É o mínimo que se espera de um deputado tão talentoso.
Comentar
Compartilhe
Próximo >