Depredaram a Uenf no fim de ano - Marginais dominam o campus sem lei
02/01/2017 | 11h53
[caption id="attachment_6282" align="aligncenter" width="850"]uenf-depedra-X-2 Carros e documentos depedrados[/caption]

Sem contar com serviços de vigilância patrimonial, suspensos por falta de pagamento do Governo do Estado, que não repassa recursos à Uenf desde 2015, nesse fim de ano a Universidade Estadual do Norte Fluminense foi vítima de vândalos que invadiram o campus daquela universidade e depredaram a Pró-Reitoria de Extensão, local de guarda de documentos, quebraram vidros de veículos oficiais e, entre outros atos de vandalismo da pior qualidade, arrombaram o ônibus da universidade. A extensão dos danos ainda está sendo avaliada.

[caption id="attachment_6283" align="aligncenter" width="850"]uenf-depedra-x Arrombaram salas e o ônibus da Universidade[/caption] [caption id="attachment_6284" align="aligncenter" width="850"]uenf-depedra-x-6 Os prejuízos foram enormes e agravam a situação financeira da Uenf[/caption] [caption id="attachment_6285" align="aligncenter" width="851"]uenf-depedra-x-7 Vestiário vandalizado e grades arrombadas[/caption] RELATO DE UMA ESTUDANTE - HOJE NA UENF: Muito cuidado aos que precisam ir na UENF por agora! Sou aluna de agronomia e estou na escala da casa de vegetação. Hoje fui acompanhada de uma colega de laboratório e da irmã dela para verificar como estavam as plantas, pois ficamos sabendo de uma suposta depredação que teria ocorrido lá. Ao chegarmos, conversando com funcionários que estavam lá , os mesmos não sabiam da depredação, mas alertaram que haviam pessoas em atitude suspeita rondando a universidade. Pois bem, o carro da polícia passou e não deu 2 min saiu um rapaz do mato (onde deveria ser um 'lago') de jeans, boné, sem camisa e de mochila e vem andando em direção à casa de vegetação que estávamos. Só não nos abordou pois percebeu que a irmã da minha colega estava trancada dentro do carro dela e seguiu caminho. Entramos no carro e demos mais uma volta pois percebemos que outra pessoa estava numa casa de vegetação mais para trás e não estava sabendo de nada  , nisso encontramos o carro de polícia saindo e avisamos como era a pessoa. Os policiais foram ate o encontro dele e revistaram o rapaz, que até onde vimos estava com vários 'saquinhos' não sei de que não sei de que dentro da mochila. Isso tudo pq tinha vários funcionários da limpeza, as pessoas que guardam as chaves e um  zelador. Isso tudo aconteceu atrás do prédio 4, na casa de vegetação de frente pra rua asfaltada. Moral da história: se precisarem ir , não vão sozinhos.
Comentar
Compartilhe
Ah! Uma Jaula!
24/10/2016 | 04h13
https://youtu.be/uJGSKKFUaJI Diante das denúncias de que o ex-governador Sérgio Cabral está enrolado até o pesco nos negócios bilionários da Delta de Fernando Cavendish com o estado do Rio de Janeiro, a música “Ah! Uma Jaula”, de Falcão, nunca foi tão atual. Entre os versos: “Se aquele anel, você me deu, pensando no meu anel. Aquele anel já se perdeu”. E também: “não quero nem saber se peba põe. Eu quero meu bem um vaso e um quilo e meio de sabão. Se existe sujo na beira, o que se dirá no porão”.
Comentar
Compartilhe
Conjecturas
10/01/2013 | 05h25
a) Navegando no terreno das conjecturas políticas, há quem acredite na possibilidade de Pézão, um grande articulador, mas raquítico de votos, forme chapa com Lindberg para um confronto com o casal Garotinho em 2014 na sucessão do governo do estado. b) Como em política nada é impossível, mesmo que seja muito improvável, também há quem vislumbre uma chance de Lindberg vir na mesma chapa que Garotinho.
Comentar
Compartilhe
Tarrafada no Detran salgou o pirão, mas só pegou sairu. Falta o robalo!
26/09/2012 | 02h00
[caption id="attachment_3864" align="aligncenter" width="640" caption="Fotos/Carlos Grevi Ag UFOTOGRAFIA"][/caption] A Operação Asfalto Sujo, realizada na manhã desta terça-feira (25) pela Corregedoria do Detran e Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público (GAECO), com apoio de agentes da Polícia Civil, em Campos e mais 11 municípios do estado do Rio de Janeiro teve o objetivo de cumprir 41 mandados de prisão e 67 de busca e apreensão nos postos do Detran. A operação prendeu 38 pessoas suspeitas de fraude no sistema do órgão, sendo que seis acusados são funcionários de Campos, inclusive o chefe do posto da “Comauto”. A ação com o objetivo de desarticular uma quadrilha formada por funcionários, despachantes e zangões que atuavam em pelo menos quatro postos de vistoria do órgão, foi iniciada às 6h nos municípios de Itaboraí, São Gonçalo, Niterói, Tanguá, Rio Bonito, Cachoeiras de Macacu, Magé, Rio de Janeiro, Duque de Caxias, São Fidélis e Bom Jesus do Itabapoana e Campos.

A ponta do iceberg

Há bastante tempo que se fala em Campos sobre a existência dessas e outras irregularidades nos postos do Detran, inclusive com fortes indícios de participação de gente muito influente no governo do estado, como políticos no exercício de mandato que, além de transformar os postos do Detran em cabides de empregos eleitoreiros e para familiares, utilizaria o esquema para fazer caixa de campanha e realizar uma enorme progressão patrimonial, colocando em prática o velho jargão “farinha pouca, meu pirão primeiro...”. É preciso que as autoridades investiguem esse escândalo a fundo, para que não apenas os peixes pequenos sejam responsabilizados, mas também os grandes, os verdadeiros mentores intelectuais do esquema de corrupção que tem raízes plantadas na capital do estado e é adubado por favores políticos. Leia matéria completa na Somos (AQUI)
Comentar
Compartilhe
Aliados de Cabral em baixa: Betinho ganha ficha limpa e João Peixoto perde PSDC
21/09/2012 | 04h32
[caption id="attachment_3852" align="aligncenter" width="590" caption="Foto-Site-Ururau"][/caption] Os aliados de Cabral na região andaram sofrendo duros revezes nos últimos dias, como a prefeita Carla Machado, de São João da Barra, que viu seu maior adversário, o ex-prefeito Betinho Dauaire, ter o registro da sua candidatura deferido por unanimidade pelo TRE para disputar de ficha limpa contra Neco, seu protegido. A decisão do TRE anula a maior arma de Carla contra Betinho, que era taxá-lo de inelegível. Faltando poucos dias para a eleição, a decisão, que desmente o que apregoavam os adversários de Betinho, tem potencial para endurecer o jogo a seu favor. Por outro lado, o deputado João Peixoto, sempre muito a vontade nos palanques de Carla e Neco, posando como dono do PSDC de Campos, acaba de ver o diretório municipal do partido ser devolvido pelo TRE a quem de direito, a direção legalmente eleita presidida pelo ex-deputado Lelé. Apesar de João Peixoto apregoar, como foi gravado na casa de Carla, naquele filmezinho onde ensinava a atrair, que “farinha pouca, meu pirão primeiro”, sem o controle do PSDC de Campos ficou sem mercadoria de troca para negociar com os seus aliados de ocasião. Acabou a farinha, acabou o pirão...
Comentar
Compartilhe
TRE tira PSDC de João Peixoto e entrega a Lelé
20/09/2012 | 08h39
Como foi dito nesse blog em 27/7/2012 (AQUI) a Justiça tirou o PSDC das mãos do deputado João Peixoto, popularmente conhecido como “João do Táxi”. Apesar de ter seguidamente recorrido da decisão com agravo e agravo inominado, João perdeu a presidência do Diretório Municipal do PSDC de Campos no TRE, para o ex-deputado Hélio de Azevedo Gomes, popularmente conhecido como Lelé. Apesar do desesperado “jus esperniandis”, o deputado João Peixoto amargou seguidas derrotas, culminando agora com a mais dura delas, a decisão do desembargador Reinaldo Pinto Alberto Filho, negando provimento ao seu segundo recurso e devolvendo a presidência do Diretório Municipal do PSDC em Campos a Lelé. A decisão já foi publicada e as anotações devidamente registradas no TSE, conforme documento abaixo. [caption id="attachment_3841" align="aligncenter" width="611" caption="Certidão do TSE garantindo o PSDC de Campos com Lelé na presidência"][/caption] A confirmação do afastamento do deputado João Peixoto da presidência do PSDC de Campos promete mudar o atual cenário político da região, afinal, como ficarão os compromissos firmados irregularmente por João? As coligações do PSDC local com o PMN na proporcional e com o PT na majoritária, caso não haja um entendimento com o diretório do PSDC legalmente eleito, presidido por Lelé, e agora reconhecido pela Justiça, poderão ir por água abaixo. Diante dessa mudança de cenário, Makhoul perde um forte aliado, especialmente na Baixada Campista. Isso, caso ele não sente e consiga reverter a situação diante daqueles que foram solenemente ignorados quando João se passava por dono do PSDC em Campos. Parodiando Paulo Diniz, em “ E Agora José”, magistralmente gravado por Chico Buarque de Holanda: E agora, joão? A festa acabou, A luz apagou, O povo sumiu, A noite esfriou, E agora, joão?
Comentar
Compartilhe
Cabral vai acabar apelidado de “Confeiteiro”. Adora dar bolo...
17/09/2012 | 12h45
Desse jeito fica difícil para qualquer um acreditar em uma eventual futura parceria entre governo do estado e o município em caso de uma hipotética vitória do seu candidato. Se ele não aparece por aqui nem para apoiar a campanha do aliado, imagina depois... Espanta eleitor Apesar de não demonstrar, Makhoul Moussallem (PT), que contava com a presença do governador, já deve estar repensando seriamente na validade desse “apoio”. Makhoul conseguiu reunir 1000 carros na passeata, mas, pela terceira vez, tomou bolo de Cabral... Para piorar, como prêmio de consolação mandaram Pezão. Impopular e pouco simpático, o vice mais espanta do que atraia eleitores. Foi um verdadeiro presente de grego. Nem Lindbergh Farias (PT) quis desfilar em Campos ao lado de Pezão e tirou o corpo fora dando uma desculpa esfarrapada. O medo de Cabral Para os mais observadores estão bem claros os motivos de tanta relutância de Cabral de dar as caras em Campos. Aqui seu maior adversário, Garotinho, joga em casa. Sem serviços dignos de nota para apresentar aos campistas, e com a popularidade no fundo do poço depois da esbórnia parisiense com o empresário Fernando Cavendish, da Delta, Cabral sabe que não teria vida fácil nas ruas da cidade e nos palanques. Dificilmente conseguiria se esquivar das vaias e, quem sabe, de tomates e ovos. E isso é tudo que ele mais teme no momento. Mas, tudo na vida tem seu lado positivo. Como quem não atrapalha, muito ajuda, sua ausência talvez tenha sido melhor para Makhoul.
Comentar
Compartilhe
O comício da Lapa e os motivos de Cabral
25/08/2012 | 11h16
Diante da polêmica sobre o número de participantes do “Comício da Verdade”, de Rosinha Garotinho (PR), na Lapa, nada melhor do que uma foto de ponto de vista privilegiado para que cada leitor tire a sua própria conclusão. Na realidade, não deveria ser este o âmago da discussão. O detalhe que mais importa na questão, e que pode ser visto claramente nessa foto, é que a campanha da atual prefeita, mesmo com o indeferimento do registro da candidatura pelo TRE, em discussão, está bastante aquecida. A imagem serve como um verdadeiro termômetro. Daí ter sido das mais acertadas a decisão da juíza eleitoral Gracia Cristina Moreira do Rosário, da 100ª Zona Eleitoral, de Campos, de evitar confrontos entre os grupos adversários, já que o candidato Makhoul Moussallem (PT) tinha comício marcado para o mesmo local e horário com a presença confirmada do governador Sérgio Cabral. Prevaleceu o bom senso. A ironia é que Cabral, precipitadamente, desmarcou a visita para apoiar seu candidato. Mas, diante da decisão judicial, praticamente simultânea, nem precisava ter se exposto tomando uma atitude que pode ser interpretada de várias formas. A maioria delas desfavoráveis a ele. Como a de ter sido efeito da sua atual fragilidade emocional provocada pela divulgação das famosas fotos da esbórnia parisiense, o levando à insegurança de ter que enfrentar uma plateia certamente antagônica, na cidade do seu maior adversário. Mas, temos que admitir, Cabral estava coberto de razão. Havia o risco real de uma batalha campal. Com a sua popularidade descendo a ladeira, seria arriscar muito confrontar a turma da Lapa de Garotinho, que fica pertinho do delta do Paraíba, mas bem mais distante, e menos sua amiga, que a turma da Delta Engenharia, aquela do Cavendish. O comício de Makhoul Moussallen foi remarcado para o próximo sábado, dia 1º de setembro. Novamente, com a presença confirmada do governador Sérgio Cabral. Democraticamente, o blog também pretende publicar a foto do evento para avaliação pessoal dos seus leitores.
Comentar
Compartilhe
Cabral deixa RH na beira da estrada
26/06/2012 | 10h57
O PMDB de Cabral deixa Roberto Henriques (PSD) na beira da estrada. A notícia foi dada em primeira mão, mas com outras palavras, no blog do advogado Cláudio Andrade. Vaselina de carteirinha, RH se esforça para aparentar ter absorvido o golpe e tenta sair pela tangente sem rachar, pelo menos publicamente, com o governador. Raposa felpuda, ele sabe que é melhor perder os anéis que os dedos... Não é o momento de fechar portas... Por outro lado, Makhoul Moussallem (PT), o mais mineiro dos libaneses que conheço, come quieto o apoio declarado de Sérgio Cabral. Ele sabe que o opositor de hoje pode ser o aliado de amanhã... Não é o momento de fechar portas...
Comentar
Compartilhe
Os tiros da planície na temporada de caça eleitoral
21/06/2012 | 03h25
Aberta a temporada de caça eleitoral na planície, cada um atira com a munição que tem. Alguns disparam chumbo grosso, outros especulações, e os bobos, apenas bobagens. Dessa forma, não é tarefa simples para leigos navegar nesse emaranhado de contra informações. Mas é fácil para qualquer um identificar os atiradores pelos tiros que dão. Já vimos “Míssil balístico intercontinental”, “Tático Com Efeito”, “Rajada de vices”, “Tiro no pé: Ave comsapatonaboca fica Lindo”, “Metralhadora de pílulas”, “Contra ataque cerrado”, “Tiro ao patorente que atirou pela culatra”, e muitos outros que virão. A criatividade dos atiradores é inesgotável, e olha que o tiroteio apenas começou...
Comentar
Compartilhe
Próximo >