Morador de Búzios conta como foi agressão a campista
08/08/2016 | 09h34

Guilherme-1-x

No sábado (6/8), o campista Guilherme Crespo foi covardemente agredido (AQUI) após ter sido confundido por um funcionário de supermercado com outra pessoa, que já havia realizado pequenos furtos no estabelecimento, o que gerou um bate boca entre os dois, assistido por um grupo de desocupados que frequentam a Praça Santos Dumont, que interpelaram o rapaz que reagiu, sendo então agredido pelo grupo que, ao contrário das primeiras informações, não era formado por mais de 40 pessoas, mas por um grupo menor que poderá ser facilmente identificado, já que são conhecidos por diariamente frequentarem o local.

 Guilherme foi espancado e perseguido até um beco onde tentou se refugiar do bando que utilizava garrafas e até barras de ferro. Ali foi brutalmente agredido e, após ser socorrido pelos Bombeiros, se encontra hospitalizado sob coma induzido por ter sofrido, entre outras coisas, fratura de crânio. Ele é o terceiro turista agredido só nesse mês em Búzios. O caso foi registrado na 127ª Delegacia de Polícia (Búzios-RJ).

A agressão a Guilherme, um jovem pai de família querido pelos amigos, esta sendo fortemente repudiada nas redes sociais. Os amigos e a família torcem pela sua recuperação e para que a justiça seja feita.

 Abaixo o relato de um morador de Búzios que assistiu a agressão, mas que, por medo, preferiu não se identificar. Clique na imagem abaixo para ouvir.

[youtube]https://youtu.be/jZeHN2KibhI[/youtube]

Comentar
Compartilhe
Ideia de fechamento do PU da Saldanha Marinho morre no berço vítima de apoplexia rosácea
28/07/2016 | 08h24

caixaõzinho-X-1

As últimas notícias dão conta que a reunião, adiada de ontem para hoje, para decidir o destino do PU da Saldanha Marinho, acabou sendo apenas para comunicar que morreu no berço vítima de apoplexia rosácea a decisão de fechar aquele PU para ativar com o seu corpo de funcionários o da Penha, sem funcionários por impedimento legal de novas contratações em véspera de eleições.

Pesou forte na decisão a péssima repercussão da medida, inclusive, segundo fontes seguras, a forte reação negativa nas comunidades circunvizinhas foi um sinal de alerta avalizado por mais de quatro mil votos em cada uma delas.

A saída para os idealizadores da tão cruel quanto ingênua, e agora natimorta, estratégia eleitoral foi abortá-la antes que ela fizesse nas fraldas, e principalmente nas urnas, o que alguns políticos vêm costumeiramente fazendo na vida pública...

Comentar
Compartilhe
Único hospital de S. João da Barra pode fechar as portas por falta de pagamento da PMSJB
16/06/2016 | 07h04
sta-fachada Único hospital São João da Barra pode fechar Como diz o velho ditado: “Nada é tão ruim que não possa piorar”. Neco, perfeito de São João da Barra, já está perdendo o controle da situação. Ele passou a semana sendo fustigado pelos cortes de energia executados pela Ampla em importantes órgãos públicos, como a Defensoria Estadual, bloqueio do acesso ao prédio do CRAS por falta de pagamento, e até protesto da Banda União dos Operários, que diz ser obrigada a fechar as portas por corte na subvenção municipal. Agora Neco se vê às voltas com um problema muito mais grave. A Santa Casa de Misericórdia de São João da Barra, o único hospital do município, divulgou nota oficial informando que a instituição, fundada em 1873, deverá fechar as portas por falta de medicamentos, pessoal e insolvência financeira. A instituição declara que tem convênio em vigor desde 2003, mas que em 2015, na administração Neco, a instituição perdeu a sua capacidade de pagamento sendo obrigada a "alocar recursos que deveriam ser utilizados em investimentos, fundos de contingência e reserva, pois tanto a remuneração do SUS quanto a do convênio (008/2015) com o município eram creditadas muito afora às datas pactuadas", afirma na nota. A instituição ainda diz que as parcelas dos meses de outubro, novembro e dezembro de 2015 não foram pagas, mas que foi firmado o convênio 015/2016 com o município, sendo este um estímulo para manter a estrutura em funcionamento pleno. "Firmados os convênios 2015 e 2016, deveres e direitos foram definidos. "A não cobertura financeira da estrutura pelo Poder Municipal, pendentes até hoje, nos trouxe uma dívida certa e tamanha", "Iniciamos a desativação do hospital. Não há como suportar tal situação. Ou existe a imediata condição de se repor os valores não pagos, ou nos deparamos com a realidade da paralisação extrema das atividades. 143 anos de vida de uma instituição representam um acervo incontestável para uma cidade. O quadro da deformação de uma Santa Casa por ora vivenciado em São João da Barra, não pode ser encarado como uma simples questão de falta de avaliação. Não pode ser qualquer decisão sem a profundidade de responsabilidades”. “Lamentável". Veja abaixo e confira (AQUI). [caption id="attachment_6021" align="aligncenter" width="669"]Fac Símile OZK Fac Símile OZK[/caption]  
Comentar
Compartilhe
Patetolândia
25/12/2015 | 10h06
Rosinha-Garotinho-Pateta       Com pompas e circunstâncias foi inaugurada a capital do mundo rosa, a Cidade dos Patetas, a Patetolândia Goytacá, onde o povo que pagou para construir vai ter que pagar para entrar...
Comentar
Compartilhe
Mercado Municipal, desordem, prejuízos e alto risco
17/11/2015 | 03h14
[caption id="attachment_5780" align="aligncenter" width="1260"]O abandono oficial é de alto risco O abandono oficial é de alto risco[/caption]

As malfadadas obras de um novo paquidérmico Camelódromo no Mercado Municipal de Campos estão conseguindo unanimidade de feirantes, lojistas e população. Os comerciantes têm sido extremamente prejudicados  pelo caos gerado pelas obras, aí incluída a sujeira, a falta de circulação de ar e a dificuldade de acesso do público.

[caption id="attachment_5778" align="aligncenter" width="945"]Comércios sufocados, comerciantes no sufoco, empregos em risco Comércios sufocados, comerciantes no sufoco, empregos em risco[/caption]

Os lojistas da parte externa de frente para as obras estão chegando ao desespero com as suas lojas empachadas pelos tapumes que deixaram apenas um estreito corredor de menos de um metro de largura para passagem dos clientes e mercadorias, causando enormes prejuízos.

[caption id="attachment_5781" align="aligncenter" width="945"] As marcas do fogo são um sinal de alerta para o perigo[/caption]

Mas a situação é ainda mais complicada e perigosa do que parece a primeira vista. O canteiro de obras abandonado está se tornando um lixão e, como se vê nas fotos, com alto risco de incêndio, pelo fogo ateado ao lixo, seja intencionalmente ou por bingas de cigarro, que pode levar a uma tragédia de proporções inimagináveis.

O risco é grande e providências precisam ser urgentemente tomadas para se evitar o pior.

Caso o vento espalhe fagulhas do fogo no lixo, ele poderá tomar as lojas do antigo prédio e seus arredores. Com a palavra as autoridades responsáveis. Só não dá para chorar depois do leite derramado ou do Mercado incendiado.

Comentar
Compartilhe
Políticos, nós somos seus patrões!
21/08/2015 | 01h36
[youtube]https://youtu.be/YDA-bC1VAO8[/youtube]
Comentar
Compartilhe
Masculinizadas
21/07/2015 | 12h24
marombada-1-corExageradas Malhação, alimentação correta etc.. Tudo pela saúde. Mas, nem para todo mundo. O excesso de vaidade, malhação e a utilização de produtos químicos não recomendados estão criando uma geração de mulheres masculinizadas, de corpos ultra-definidos e nada femininos. Pernas de gladiadores, barrigas de tanque, muques de Tarzan, vozes de travesti... Para quem gosta, um prato feito...   Bonecas do Waldir Noite dessas observava a romaria em direção àquela boate da Pelinca. Passava de tudo, mas as marombadas eram maioria. Saias curtas ou shorts mostrando as musculosas coxas de jogadores de futebol. Lá iam elas, latinhas de cerveja na mão, cabelos oxigenados e bocas mal pintadas de vermelho, totalmente deselegantes, claudicantes, tentando toscamente se equilibrar nos saltos altos, como antigos foliões vestidos de mulher na Boneca do Waldir... Deprimente. Mas, como já disse, há quem goste.
Comentar
Compartilhe
Que pena...
30/05/2015 | 01h51
Pena-1   Pena 1 Pena que a reeleição não foi proibida antes. Pouparia Campos e o Brasil... Pena 2 Pena que nessa reforma administrativa da Prefeitura de Campos quem mais precisaria sair vai ficar...
Comentar
Compartilhe
Calçadas minadas
25/05/2015 | 07h36
coco-wifi     Os campistas, que como todo mundo sabe, têm memória curta, já se esqueceram da campanha para recolher os cocozinhos que seus cães deixam na rua quando vão passear. Em algumas calçadas de bairros nobres da cidade só dá para andar olhando para baixo, caso contrário, eca... Os totós, por serem naturalmente irracionais, eu perdôo, mas seus donos folgados, jamais...
Comentar
Compartilhe
Saída honrosa para Rosinha
21/05/2015 | 12h15
[caption id="attachment_5560" align="aligncenter" width="756"]Só os tapumes já encobrem o Mercado, imagina com um Camelódromo de dois andares... Só os tapumes já encobrem o Mercado, imagina com um Camelódromo de dois andares... (Fotos Google/Maps\)[/caption] Se o Ministério Público Estadual refletisse melhor e desse um parecer contrário à construção de um novo Camelódromo na frente do Mercado Municipal de Campos, além de estar defendendo um patrimônio arquitetônico e histórico de todos os campistas, também estaria dando à prefeita Rosinha uma saída honrosa dessa enrascada em que se meteu, sem que ela ficasse comprometida eleitoralmente com os camelôs, talvez esse seu maior medo. Caso contrário, Rosinha vai entrar para a história, com direito a um trambolho de monumento para ninguém esquecer, como a responsável por um grave atentado contra Campos. [caption id="attachment_5561" align="aligncenter" width="756"]Olha só o tamanho do absurdo... Olha só o tamanho do absurdo...[/caption]
Comentar
Compartilhe
Próximo >