Aniversário de SJB com Manifestação Geral em clima de funeral
17/06/2016 | 01h00
526-sjb-manifesta-1-x Hoje, São João da Barra completa 166 anos, mas a “comemoração” foi às avessas, com uma enorme Manifestação Geral, em clima de funeral pelas ruas da cidade, reunindo estudantes protestando contra o corte de passes e bolsas, artistas e músicos protestando por falta de pagamento, funcionários das terceirizadas protestando contra o desemprego, e donas de casa protestando contra a vexatória situação de penúria da cidade. 526-sjb-manifesta-6-x 526-sjb-manifesta-7-X Sexta-feira negra para o prefeito Neco, que, apesar de contar com uma receita de cerca de 350 milhões por ano. Mais ou menos de 26 a 29 milhões mês, perto de 1 milhão por dia, decretou emergência econômico financeira no município, quase uma falência. As celebrações pelo dia da Cidade, e até a entrega da medalha Barão de São João da Barra, a maior honraria do município, foram suspensas. [caption id="attachment_6034" align="aligncenter" width="630"]Fotos Portal OZK Fotos Portal OZK[/caption] 526-sjb-manifesta-4-x
Comentar
Compartilhe
Terra de Burros Espertos
19/05/2016 | 03h18

burros-dupla-28-março-X

Enquanto muitos “burros” espertos de duas patas pastam implacáveis nossos recursos em gabinetes refrigerados, outros, à revelia da lei, continuam sendo explorados em nossas avenidas sob o peso de cargas exageradas, maus tratos e cruéis chicotadas, ignorando solenemente a Lei 7.194/2016 – de autoria do deputado estadual Dionísio Lins, sancionada pelo governador Luiz Fernando Pezão, que proíbe a utilização de tração animal. Sem recursos, por conta do "pasto capinado baixo" para utilização pouco recomendada, não foi providenciada uma alternativa de qualificação e trabalho para os carroceiros, e o problema social está servindo de desculpa para a incompetência e os desmandos administrativos. A foto acima foi tirada às 13h de hoje na Avenida 28 de Março, uma das principais de Campos.

Comentar
Compartilhe
Sugando a Arte
17/05/2016 | 02h32
513-dracula-X   O Teatro de Bolso está servindo de palco para mais uma encenação de Garotinho. Os artistas, que heroicamente mantêm a ocupação, já estão com a pauta solicitada pronta para entregar hoje, mas não sabem a hora que ele chega, já que só aparece tarde da noite, como aquele famoso e sombrio personagem de Bram Stoker. Pelo sim, pelo não, é melhor a turma usar uns colares de alho...
Comentar
Compartilhe
Carla no foco
25/04/2016 | 03h52
victor   A ex-prefeita Carla Machado, que não brinca em serviço, está se preparando com afinco para apresentar projetos com foco na retomada do desenvolvimento planejado de São João da Barra. Pata tanto, convidou oficialmente o competente arquiteto Victor Aquino para coordenar a elaboração do seu Plano de Governo.
Comentar
Compartilhe
De olho no Açu
09/04/2016 | 11h57
porto_acu A chegada da Petrobras ao Porto do Açu está funcionando como um papel pega-moscas para empresas. Até os capixabas, que têm seu próprio porto, estão de olho no empreendimento. Esta semana, 12 empresários do Programa de Desenvolvimento de Fornecedores do Espírito Santo (PDF/ES) estiveram no Porto do Açu com o foco voltado às demandas de fornecedores para o Complexo Industrial.
Comentar
Compartilhe
Lei burra
19/01/2016 | 05h32
Alfafa neles! Carroças I Nesse debate sobre o cumprimento da lei que proíbe a utilização de veículos de tração animal na área urbana, é preciso que haja entendimentos entre três setores para se corrigir as lacunas da lei: os comerciantes de material de construção, o CCZ e o Fundecam. Carroças II  Os comerciantes, como maiores clientes dos carroceiros, têm que garantir a continuidade do relacionamento, o CCZ, por ser o órgão que decidiria sobre o destino dos animais, e o Fundecam, que tem linhas de financiamento para viabilizar a substituição das carroças por outro veículo. Carroças III É incontestável que já passou da hora de se proibir a escravização dos animais para transportar cargas. Daí, a importância de que a categoria se organize, numa cooperativa ou associação, para garantir o diálogo e expor as suas propostas. Só assim será corrigida a burrice da lei, que não ofereceu planos de contingência para os carroceiros e, muito menos, para os animais.
Comentar
Compartilhe
Cidade dos burros
28/12/2015 | 05h05
Burro-1 Cena bucólica de Campos, cidade dos burros, em todos os sentidos e lugares. Rua Barão de Miracema esquina com Salvador Corrêa. O progresso se rende ao atraso, a falta de fiscalização, à demagogia. Assim caminha Campos, de carroça...
Comentar
Compartilhe
Depois dos fogos
27/12/2015 | 10h53
happy-new-year-2016-fire-HD-wallpaper-PB Natal e virada de ano, uma pausa que serve para nos fazer esquecer, ainda que apenas por breves momentos, da “Samarco” dos danos causados pela corrupção desvairada, da dinheirama desperdiçada e afanada, da venda do nosso futuro, de uma Saúde em frangalhos e de uma “Cidade das Crianças” novinha em folha, dos sapos e dos Patetas que somos todos obrigados e engolir, e também do ano em que amargamos a vergonha de sermos despudoradamente expostos ao mundo como protagonistas do maior escândalo do mundo. Não tenhamos pressa, vamos morder um Chester, fazer descer redondo umas geladas, mas, inexoravelmente, esses poucos dias vão passar, e o estranho corso de corruptos continuará a desfilar seu repulsivo fluxo marrom que arrisca levar de roldão esperanças e sonhos. 2016 tem tudo para ser igualzinho, só nós poderemos mudar isso. Chega da silenciosa cumplicidade dos que reclamam, mas nada fazem. Chega de revolta de sofá. É hora de levantar a bunda da poltrona, abrir os olhos para o ano que começa no dia 1º e não só após Carnaval. Não temos tempo a desperdiçar. Logo virão as matrículas, o material escolar, as prestações dos cartões de crédito utilizados para pagar os presentes de Natal, e o Leão de dentes arreganhados. Que esses poucos dias, tudo bem, sejam descontraídos. Mas que não sejam irresponsáveis. Que nós façamos do ano que vem outro ano bem diferente desse que fizeram para nós. E, não se esqueçam, o ano que vem é imediatamente depois dos fogos, nem um segundo a mais...
Comentar
Compartilhe
Mercado Municipal, desordem, prejuízos e alto risco
17/11/2015 | 03h14
[caption id="attachment_5780" align="aligncenter" width="1260"]O abandono oficial é de alto risco O abandono oficial é de alto risco[/caption]

As malfadadas obras de um novo paquidérmico Camelódromo no Mercado Municipal de Campos estão conseguindo unanimidade de feirantes, lojistas e população. Os comerciantes têm sido extremamente prejudicados  pelo caos gerado pelas obras, aí incluída a sujeira, a falta de circulação de ar e a dificuldade de acesso do público.

[caption id="attachment_5778" align="aligncenter" width="945"]Comércios sufocados, comerciantes no sufoco, empregos em risco Comércios sufocados, comerciantes no sufoco, empregos em risco[/caption]

Os lojistas da parte externa de frente para as obras estão chegando ao desespero com as suas lojas empachadas pelos tapumes que deixaram apenas um estreito corredor de menos de um metro de largura para passagem dos clientes e mercadorias, causando enormes prejuízos.

[caption id="attachment_5781" align="aligncenter" width="945"] As marcas do fogo são um sinal de alerta para o perigo[/caption]

Mas a situação é ainda mais complicada e perigosa do que parece a primeira vista. O canteiro de obras abandonado está se tornando um lixão e, como se vê nas fotos, com alto risco de incêndio, pelo fogo ateado ao lixo, seja intencionalmente ou por bingas de cigarro, que pode levar a uma tragédia de proporções inimagináveis.

O risco é grande e providências precisam ser urgentemente tomadas para se evitar o pior.

Caso o vento espalhe fagulhas do fogo no lixo, ele poderá tomar as lojas do antigo prédio e seus arredores. Com a palavra as autoridades responsáveis. Só não dá para chorar depois do leite derramado ou do Mercado incendiado.

Comentar
Compartilhe
Fogo amigo
27/10/2015 | 01h01
Até a Guarda Municipal está se insurgindo contra o governo Rosinha. A Associação dos Guardas Civis Municipais entrou na Justiça contra a Prefeitura exigindo o cumprimento de acordos que, segundo ela, “geram incertezas sobre o cenário futuro da Guarda Civil Municipal”, requerendo junto um Mandado de Segurança que obrigue a implantação da Lei Federal 13022, que estabelece o plano de carreira específico e a criação da corregedoria e ouvidoria.
Comentar
Compartilhe
Próximo >