Garotinho comprou tempo de TV do PROS, disse ex-presidente de honra do partido
30/04/2017 | 12h46
Venda milionária
O ex-presidente de honra e o ex-tesoureiro do PROS, o Partido Republicano da Ordem Social, denunciaram que em 2014, além do partido ter vendido seu tempo na TV para a campanha de reeleição de Dilma Rousseff e Michel Temer, também vendeu para as campanhas de diversos candidatos nos estados. Um negócio milionário, que já havia aparecido nas delações da Odebrecht.
Niomar Calazans e Henrique José Pinto, ex-integrantes do PROS, endossam acusações do ex-diretor da Odebrecht Alexandrino Alencar
Niomar Calazans e Henrique José Pinto, ex-integrantes do PROS, endossam acusações do ex-diretor da Odebrecht Alexandrino Alencar
Niomar Calazans e Henrique José Pinto, ex-integrantes do PROS, endossam acusações do ex-diretor da Odebrecht Alexandrino Alencar
Deu ruim, e só piora...
O ex-presidente de honra do PROS Henrique Pinto contou no Jornal Nacional desse sábado que o seu partido vendeu apoio, em 2014, para dar mais tempo de TV a outras campanhas:
“Na campanha do Paulo Skaf, em SP, na campanha do Anthony Garotinho, no Rio, na campanha do Marconi Perillo, em Goiás, e na campanha do Zé Melo, no Amazonas”...
Comentar
Compartilhe
Eike sai da prisão em Bangu. Quem você indicaria para a vaga?
30/04/2017 | 11h35
Na manhã desse domingo, o empresário Eike Batista, que já conviveu com presidentes, reis e marajás, deixou para trás seus colegas da Penitenciária Bandeira Stampa (Bangu 9), no Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste do Rio, por força de uma decisão do ministro Gilmar Mendes do Supremo Tribunal Federal (STF).
O Portal Somos On LIne lançou um concurso do comentário mais criativo sobre:
Eike sai da prisão em Bangu 9. Quem você indicaria para a vaga?
Leia  matéria na íntegra e Faça seu comentário AQUI AQUI AQUI
e concorra a um exemplar do livro "Cicatrizes na Parede"
Comentar
Compartilhe
Ex-procurador de Rosinha nomeado na prefeitura de Crivella
25/04/2017 | 20h03
O ex-procurador de Rosinha, Matheus da Silva José, foi nomeado subsecretário de Gestão da Secretaria Municipal de Transportes do Rio de Janeiro
Quando o prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella (PRB) anunciou a nomeação de Clarissa Garotinho, filha de Rosinha e Garotinho (PR), para a secretaria de Desenvolvimento, Emprego e Inovação fez questão de se referir a ela como Clarissa Matheus, evitando utilizar o sobrenome Garotinho, marca registrada da deputada em sua carreira na política.
Ali ficou clara a intenção de Crivella de desassociar-se publicamente do ex-co-prefeito de Campos e da sua enorme rejeição.
Apesar de, durante a sua campanha para a prefeitura do Rio, Crivella ter negado de pés juntos que teria feito algum tipo de acordo de apoio político com Garotinho em troca de futuros cargos em seu governo, logo abrigou em seu secretariado a filha dele Clarissa, expulsa do PR e filiada ao seu PRB, recebendo fortes críticas tanto dos seus aliados, quanto dos seus opositores.
Dívida
Mas foi só deixar a poeira baixar, e Crivella segue nomeando pessoas do “pelotão de choque” de Garotinho, numa clara mostra de que a sua “dívida” política com o ex-co-prefeito de Campos é grande, e que ainda resta muito a pagar.
Mais uma parcela
No último dia 20, mais uma parcela parece ter sido quitada com a nomeação do ex-procurador de Rosinha, Matheus da Silva José, como subsecretário de Gestão da Secretaria Municipal de Transportes do Rio de Janeiro. Só para lembrar, o titular da pasta é Fernando Mac Dowell, colega de partido de Garotinho.
Essa foi uma nomeação emblemática, mostrando que Garotinho tem forte influência no governo Crivella, ainda que deixado pelo prefeito do Rio na sombra...
Comentar
Compartilhe
O destino de Jonas Lopes em suas 'Férias Premiadas'
18/04/2017 | 09h33
Corrupção de pai para filho: Jonas Lopes Filho e Jonas Lopes Neto delatam 70 prefeituras
Autorizado a sair do país
Após delatar QUASE todo mundo, o campista ex-presidente do TCE/RJ Jonas Lopes de Carvalho Jr. foi autorizado pelo STJ a sair do país com a esposa, o filho, a nora e dois netos, por 40 dias. Para facilitar a vida e não atrapalhar as férias, ele levou uma babá a tiracolo.
Destino de qualidade
Donos de gostos ultra refinados e acostumados às boas coisas da vida, o ex-presidente do TCE Jonas Lopes de Carvalho Filho e o seu filho, o advogado de Garotinho, Jonas Lopes de Carvalho Neto souberam escolher muito bem o local do seu estratégico degredo pós-delação na Lava Jato. Ainda mais em uma elegante e completíssima mansão, com toda a família, babá e Cia.
Comentar
Compartilhe
Localizado Judas de Garotinho levado por secretária no sábado
17/04/2017 | 17h24
esdras
Judas localizado no carro de secretaria de Garotinho / esdras
Nessa segunda-feira, o Judas de Garotinho foi localizado por moradores no interior do carro de da sua secretária Deominda, estacionado a poucos metros da casa do patrão. O boneco estava deitado no banco de trás do veículo com o peito cruelmente dilacerado.
Comentar
Compartilhe
Judas de Garotinho na Lapa
15/04/2017 | 11h34
anônimo
Judas de Garotinho a poucos metros da "Casinha" / anônimo
Moradores da Lapa, muitos deles vizinhos da famosa “casinha” rosa de Garotinho, fizeram um Judas em sua “homenagem” e penduraram em um poste a poucos metros da sua residência. Segundo apurou a nossa equipe, a população local está revoltada com Rosinha e Garotinho, que durante o último governo abandonou o bairro, apesar de todas as promessa de campanha, e também com as últimas delações dos executivos da Odebrecht apontando Garotinho como beneficiário de repasses ilegais de 13 milhões de reais, ficando em 6º lugar entre os políticos que mais receberam dinheiro da empresa.
Telhado de Barro
Segundo a tabela apresentada pelo delator Benedicto Barbosa da Silva ao Ministério Público, Garotinho teria recebido 13 milhões dee repasses só da Odebrecht sob o codinome “Bolinha”, que já é velho conhecido dos campistas, pois ele é chamado assim por sua esposa a ex-prefeita Rosinha que foi quem assinou o maior contrato da história do município no valor de 1,2 bilhão de reais exatamente com a Odebrecht, para construção das “Casinhas”, durante cerimônia com o, agora, delator Benedicto Barbosa da Silva que em suas delações acusa o casal. O apisódio está sendo chamado de “Telhado de Barro” e tem potencial para se tornar o maior escândalo da história do nosso município.
Comentar
Compartilhe
'Telhado de Barro': Rosinha, Garotinho e Odebrecht, o fio da meada das 'Casinhas'
13/04/2017 | 19h14
montagem/somos
Garotinho, os delatores da Odebrecht e Rosinha / montagemsomos
Somos Online em 12 de abril de 2017:
“Segundo as delações premiadas dos ex-executivos da Odebrecht Benedicto Barbosa da Silva Júnior e Leandro de Andrade Azevedo, Garotinho recebeu dinheiro de caixa dois da empresa para a sua campanha de governador em 2014.
Leandro Azevedo ainda afirma que Garotinho e Rosinha receberam R$ 9,5 milhões em três eleições e que cultivava uma relação bem próxima a Garotinho que, assim, negociava sem burocracia: "Presenciei, algumas vezes, Garotinho telefonando para os secretários da Fazenda do Município durante a gestão de Rosinha em Campos (...) e pedindo que tivéssemos preferência na regularização dos pagamentos em atraso".
“Os delatores ainda disseram que Rosinha recebeu recursos de caixa dois para as campanhas à Prefeitura de Campos dos Goytacazes (RJ) em 2008 e 2012.”
esdras/somos
Invasão de área de proteção abiental / esdrassomos
Revista Somos Assim em 21 de fevereiro de 2010:
Nessa data a revista denunciava que a prefeitura estava aterrando a área de proteção ambiental da Lagoa Maria do Pilar (nos fundo do HGG) para construção de casas populares. Mas todas as denúncias foram em vão.
Veja a retrospectiva do maior contrato da história da Prefeitura de Campos, 1.2 bilhão de reais, e entenda as estranhas relações de Rosinha e Garotinho com a Odebrecht que resultaram nas denúncias nas delações premiadas dos seus executivos, agora sob investigação do Tribunal Regional Federal RJ.
Telhado de Barro, quem saiu ganhando e quem saiu perdendo nessa história imoral
Mesmo com o ambientalista e doutor em História Ambiental, Aristides Soffiati, tendo entrado com uma representação nas 1ª e 2ª Promotorias de
Justiça e Tutela Coletiva pedindo ao Ministério Público, “em caráter urgente, valendo-se dos meios apropriados, o embargo liminar e cautelar da obra para discutir a questão sem açodamento.”. A ex-prefeita Rosinha continuou e acelerou o aterro da área de lagoa que ela mesma havia demarcado no Plano Diretor do Município, aparentemente para cumprir uma promessa populista utilizada em sua campanha eleitoral.
As fotos aéreas, obtidas com exclusividade pela equipe da Somos e levadas ao Ministério Público, demonstraram claramente que o aterro para as casas estava sendo construído dentro da faixa marginal de proteção da Lagoa Maria do Pilar. Mas nenhuma medida foi tomada pelas autoridades para impedir o crime ambiental.
Estranho Inea
Ao ser procurado pela equipe da Somos Assim, Renée Justen, na época Superintendente do Inea, afirmou: “A gente vai ter que sentar, reunir,
avaliar e paralisar a obra nesse trecho.”
Cerca de trinta minutos após a sua entrevista, ele, estranhamente, mudou de opinião, desdizendo o que havia acabado de dizer em entrevista gravada (devidamente guardada em nossos arquivos).
O Show dos Milhões
Em 28 de fevereiro de 2010, a Revista Somos Assim denunciava as estranhas licitações de Rosinha com fortes indícios de um jogo de cartas marcadas.
A Folha da Manhã havia antecipado a empresa vencedora quatro meses antes.
Excesso de bondade
Conforme informou o blog de Cristiano Abreu Barbosa (Folha da Manhã) em 22/02/2010, a Odebrecht, grande vencedora da licitação de R$ 357 milhões (cujo resultado havia sido antecipado meses antes pela Folha da Manhã) cedeu, sem nenhum ônus, os direitos sobre 20% da licitação vencida por ela para a Construsan, de Zezé e Thiago
Gomes. A cessão foi classificada por blogs como um “mimo fabuloso” ou “a abertura do baú de bondades” que pode, na verdade, ser “parte de um vasto jogo de interesses políticos que provoca toda essa generosidade milionária”.
Crime ambiental
O agravante da história é que as casas populares, cuja construção foi parcialmente cedida à Construsan, foram construídas em áreas de
preservação ambiental, sem nenhuma interferência do poder público. Na época a Somos questionou o porquê da inércia dos órgãos fiscalizadores da Prefeitura, e do próprio Inea, diante de um crime ambiental de tamanha gravidade e notoriedade. Agora parece que a resposta foi dada. Veja o que foi dito na Somos em 2010:
A Somos Assim avisou sobre os financiamentos de campanhas eleitorais
“A construção das casas populares foi uma das promessas de campanha de Rosinha
Garotinho que, certamente, contribuiu para elegê-la prefeita de Campos. Prometendo
5,1 mil casas populares à população da periferia, Rosinha Garotinho conseguiu o voto do povo. Com a perspectiva de futuras licitações milionárias a grandes construtoras responsáveis pelo financiamento de sua campanha, ela ganhou o voto e o dinheiro de parte da classe alta. Mas a articulação das licitações entre empresas vai muito além da campanha de Rosinha para a Prefeitura Municipal. São as construtoras responsáveis, também, pelo financiamento das candidaturas de Garotinho e, como estamos em ano eleitoral, pode estar aí outra explicação para os estranhos acontecimentos em Campos.”
esdras/somos
Casas sem colunas de concreto, muito mais baratas / esdrassomos
“Rosinha cumpre promessa:
357 milhões de reais, 5.100 casas populares, nenhuma coluna de concreto. Somente tijolo, uma camada de cimento no chão, uma fina laje e um telhado.”
(Somos Assim em 25/02/2010)

ATENÇÃO! Siga o Link e leia  matéria na íntegra AQUI

Comentar
Compartilhe
Jonas Lopes e Jonas Neto delataram esquema de mesadas com 70 prefeituras
05/04/2017 | 10h22
Corrupção de pai para filho: Jonas Lopes Filho e Jonas Lopes Neto delatam 70 prefeituras
A cada dia uma notícia mais surpreendente das delações do ex-presidente do TCE Jonas Lopes de Carvalho Filho, e do advogado de Garotinho Jonas Lopes de Carvalho Neto, pai e filho, trazendo à luz do dia um gigantesco esquema de corrupção. Nesse capítulo, mostrando as “mesadas” compactuadas entre Conselheiros do Tribunal de Contas do Estado e, pasmem, 70 das 91 prefeituras de todo o Estado do Rio de Janeiro que deveriam ser fiscalizadas por eles, numa verdadeira “epidemia de corrupção”.
Três municípios já vazaram nas delações, um do Norte Fluminense e dois da Região Metropolitana.
Comentar
Compartilhe
Militantes de Rosinha e Garotinho se reúnem para articular ataques ao Governo Rafael Diniz
03/04/2017 | 16h13
anônimo
Fotos vazaram na rede / anônimo
Militantes de Rosinha e Garotinho tem se reunido com frequência para articular ataques ao Governo Rafael Diniz, de forma anti-ética e sistemática, como pode ser visto diariamente nas redes sociais, perfis falsos e site dirigido por laranjas do casal de ex-prefeitos que seguem cegamente as suas ordens como kamikazes, sem se importar com todas as futuras responsabilizações judiciais por seus atos.
 
Kamikazes judiciais
Alguns notórios sub-líderes do novo esquema articulado por Garotinho podem ser facilmente identificados nas fotos divulgadas nas redes sociais com instruções para os participantes da obscura estratégia, como Carlos Cunha, o ex-vereador Albertinho (envolvido até o pescoço na Chequinho), a ex-vereadora Auxiliadora Freitas, e Luiz Careca (marido da ex-secretária de Assistência Social, Ana Alice Oliveira, também envolvida e presa na Chequinho, e com possibilidade de ser novamente presa), Zacarias Albuquerque (ex-secretário de Meio Ambiente), Gilson de Souza (ex-secretário dos Direitos dos Idosos), Felício de Souza (radialista da Rádio Diário) e Ângelo Rafael (ex-subsecretário de Governo). (Leia na íntegra AQUI)
Comentar
Compartilhe