O berro do Mercado
31/12/2015 | 12h03
mercado municipal-2-x O Novo Código Tributário Municipal acabou com o longo namoro entre a turma da Lapa e os permissionários do Mercado Municipal de Campos. O berro nas redes sociais é enorme, e muito justo. Veja abaixo: “Pacote da desgraça III O que o governo municipal de Campos preparou para nós: Permissionários do Mercado Municipal, terão que pagar a Codemca: Os feirantes pagarão por banca, 0.5 Ufica por metro quadrado, ou seja, R$ 53,00 por m2 ao mês. Os permissionários das lojas pagarão em cada metro quadrado, 0.80 Ufica, ou seja, R$ 84,80 por metro quadrado. Para uma loja com 25 m2, o permissionário pagará R$ 2.120,00 por mês em um período de crise e com movimento fraquíssimo. Fizeram a festa com o dinheiro do povo e quem paga somos nós.”
Comentar
Compartilhe
Girando olhos
25/12/2015 | 11h23
451-joao   Para o artista o cachê mais valioso é o reconhecimento à sua obra. De um lado o odontólogo internacional Luiz Narciso Baratieri saudou: ‘’Hoje, conheci aqui em Campos, o Pelé das artes plásticas, João de Oliveira. Um artista que aumenta, ainda mais, meu orgulho de ser brasileiro’’ (o convidando a expor no IV Congresso Internacional da Revista Clínica, 27 de abril, em Florianópolis). Do outro, durante uma visita de pesquisa de campo com esse blogueiro, ao Mercado Municipal de Campos, o artista plástico foi fervorosamente saudado por um popular que exibia feliz em seu celular filmes e fotos de todas as suas Girândolas, expostas no Trianon. “Seu João, que troço lindo. Registrei tudo”.
Comentar
Compartilhe
Sem líder, sem rumo. "Tamo" frito...
28/12/2015 | 02h55
oposi-1 Essa foto da oposição campista de mãos juntas mais me preocupou do que animou. Falta líder...
Comentar
Compartilhe
Sem líder, sem rumo. "Tamo" frito...
28/12/2015 | 02h55
oposi-1 Essa foto da oposição campista de mãos juntas mais me preocupou do que animou. Falta líder...
Comentar
Compartilhe
Depois dos fogos
27/12/2015 | 10h53
happy-new-year-2016-fire-HD-wallpaper-PB Natal e virada de ano, uma pausa que serve para nos fazer esquecer, ainda que apenas por breves momentos, da “Samarco” dos danos causados pela corrupção desvairada, da dinheirama desperdiçada e afanada, da venda do nosso futuro, de uma Saúde em frangalhos e de uma “Cidade das Crianças” novinha em folha, dos sapos e dos Patetas que somos todos obrigados e engolir, e também do ano em que amargamos a vergonha de sermos despudoradamente expostos ao mundo como protagonistas do maior escândalo do mundo. Não tenhamos pressa, vamos morder um Chester, fazer descer redondo umas geladas, mas, inexoravelmente, esses poucos dias vão passar, e o estranho corso de corruptos continuará a desfilar seu repulsivo fluxo marrom que arrisca levar de roldão esperanças e sonhos. 2016 tem tudo para ser igualzinho, só nós poderemos mudar isso. Chega da silenciosa cumplicidade dos que reclamam, mas nada fazem. Chega de revolta de sofá. É hora de levantar a bunda da poltrona, abrir os olhos para o ano que começa no dia 1º e não só após Carnaval. Não temos tempo a desperdiçar. Logo virão as matrículas, o material escolar, as prestações dos cartões de crédito utilizados para pagar os presentes de Natal, e o Leão de dentes arreganhados. Que esses poucos dias, tudo bem, sejam descontraídos. Mas que não sejam irresponsáveis. Que nós façamos do ano que vem outro ano bem diferente desse que fizeram para nós. E, não se esqueçam, o ano que vem é imediatamente depois dos fogos, nem um segundo a mais...
Comentar
Compartilhe
Depois dos fogos
27/12/2015 | 10h53
happy-new-year-2016-fire-HD-wallpaper-PB Natal e virada de ano, uma pausa que serve para nos fazer esquecer, ainda que apenas por breves momentos, da “Samarco” dos danos causados pela corrupção desvairada, da dinheirama desperdiçada e afanada, da venda do nosso futuro, de uma Saúde em frangalhos e de uma “Cidade das Crianças” novinha em folha, dos sapos e dos Patetas que somos todos obrigados e engolir, e também do ano em que amargamos a vergonha de sermos despudoradamente expostos ao mundo como protagonistas do maior escândalo do mundo. Não tenhamos pressa, vamos morder um Chester, fazer descer redondo umas geladas, mas, inexoravelmente, esses poucos dias vão passar, e o estranho corso de corruptos continuará a desfilar seu repulsivo fluxo marrom que arrisca levar de roldão esperanças e sonhos. 2016 tem tudo para ser igualzinho, só nós poderemos mudar isso. Chega da silenciosa cumplicidade dos que reclamam, mas nada fazem. Chega de revolta de sofá. É hora de levantar a bunda da poltrona, abrir os olhos para o ano que começa no dia 1º e não só após Carnaval. Não temos tempo a desperdiçar. Logo virão as matrículas, o material escolar, as prestações dos cartões de crédito utilizados para pagar os presentes de Natal, e o Leão de dentes arreganhados. Que esses poucos dias, tudo bem, sejam descontraídos. Mas que não sejam irresponsáveis. Que nós façamos do ano que vem outro ano bem diferente desse que fizeram para nós. E, não se esqueçam, o ano que vem é imediatamente depois dos fogos, nem um segundo a mais...
Comentar
Compartilhe
Patetolândia
25/12/2015 | 10h06
Rosinha-Garotinho-Pateta       Com pompas e circunstâncias foi inaugurada a capital do mundo rosa, a Cidade dos Patetas, a Patetolândia Goytacá, onde o povo que pagou para construir vai ter que pagar para entrar...
Comentar
Compartilhe
O berro do Mercado
31/12/2015 | 12h03
mercado municipal-2-x O Novo Código Tributário Municipal acabou com o longo namoro entre a turma da Lapa e os permissionários do Mercado Municipal de Campos. O berro nas redes sociais é enorme, e muito justo. Veja abaixo: “Pacote da desgraça III O que o governo municipal de Campos preparou para nós: Permissionários do Mercado Municipal, terão que pagar a Codemca: Os feirantes pagarão por banca, 0.5 Ufica por metro quadrado, ou seja, R$ 53,00 por m2 ao mês. Os permissionários das lojas pagarão em cada metro quadrado, 0.80 Ufica, ou seja, R$ 84,80 por metro quadrado. Para uma loja com 25 m2, o permissionário pagará R$ 2.120,00 por mês em um período de crise e com movimento fraquíssimo. Fizeram a festa com o dinheiro do povo e quem paga somos nós.”
Comentar
Compartilhe
Cidade dos burros
28/12/2015 | 05h05
Burro-1 Cena bucólica de Campos, cidade dos burros, em todos os sentidos e lugares. Rua Barão de Miracema esquina com Salvador Corrêa. O progresso se rende ao atraso, a falta de fiscalização, à demagogia. Assim caminha Campos, de carroça...
Comentar
Compartilhe
Cidade dos burros
28/12/2015 | 05h05
Burro-1 Cena bucólica de Campos, cidade dos burros, em todos os sentidos e lugares. Rua Barão de Miracema esquina com Salvador Corrêa. O progresso se rende ao atraso, a falta de fiscalização, à demagogia. Assim caminha Campos, de carroça...
Comentar
Compartilhe
Girando olhos
25/12/2015 | 11h23
451-joao   Para o artista o cachê mais valioso é o reconhecimento à sua obra. De um lado o odontólogo internacional Luiz Narciso Baratieri saudou: ‘’Hoje, conheci aqui em Campos, o Pelé das artes plásticas, João de Oliveira. Um artista que aumenta, ainda mais, meu orgulho de ser brasileiro’’ (o convidando a expor no IV Congresso Internacional da Revista Clínica, 27 de abril, em Florianópolis). Do outro, durante uma visita de pesquisa de campo com esse blogueiro, ao Mercado Municipal de Campos, o artista plástico foi fervorosamente saudado por um popular que exibia feliz em seu celular filmes e fotos de todas as suas Girândolas, expostas no Trianon. “Seu João, que troço lindo. Registrei tudo”.
Comentar
Compartilhe
Patetolândia
25/12/2015 | 10h06
Rosinha-Garotinho-Pateta       Com pompas e circunstâncias foi inaugurada a capital do mundo rosa, a Cidade dos Patetas, a Patetolândia Goytacá, onde o povo que pagou para construir vai ter que pagar para entrar...
Comentar
Compartilhe