Leilão do Fundecam
24/09/2015 | 17h27
leilão-rosinha     A prefeitura de Campos se prepara para levar a leilão várias áreas dadas como garantia de empréstimos por empresas inadimplentes com o Fundecam. Os imóveis estão distribuídos entre Travessão, Mineiros, Farol etc... Agora é ficar de olho para conferir qual será a utilização do dinheiro arrecadado.
Comentar
Compartilhe
Gostar de gostar, de Campos...
19/09/2015 | 17h51
Em tempos de tanta falta de amor, a bela declaração de Rafael Diniz a sua mãe Beatriz, na Folha de ontem, foi emocionante e revigorante. Inclusive citando o seu pai Sérgio Diniz, que dizia que entre as principais qualidades da sua mãe está “gostar de gostar das pessoas”. No assunto Sábio Sérgio Diniz. Campos precisa urgentemente de quem goste de gostar da gente, não só do que a gente tem...
Comentar
Compartilhe
Carla Machado na frente, fiança de Alexandre Rosa liberada
17/09/2015 | 14h32
osso-2   Osso duro Uma pesquisa do Instituto Informa revelou que os dois mandatos da ex-prefeita de São João da Barra, Carla Machado, tiveram 78.3% de aprovação, e que, se as eleições para prefeito fossem realizadas hoje, ela teria 54% dos votos, contra 7,6% de Neco e 2,7% de Bruno. O resultado confirma o que todo mundo já sabia, Carla é “osso duro de roer”... No banco Falando em São João da Barra, a fiança de 50 mil reais depositada por Alexandre Rosa por conta da Operação Machadada já foi liberada pela justiça. É só passar no banco.
Comentar
Compartilhe
Memória sob risco de despejo
10/09/2015 | 12h22
livro-com-teia-de-aranha2   Desde o início da reforma do Palácio da Cultura a Biblioteca Nilo Peçanha foi desmembrada. Uma parte do acervo, para uso do público (especialmente estudantes e pesquisadores), foi espremida em um prédio residencial alugado na Rua Salvador Corrêa. A outra parte, maior, foi amontoada no Cepop, que não possui instalações apropriadas para o acervo e consultas. O pior de tudo, é que, a cerca de um ano, a Prefeitura não paga o aluguel do prédio residencial. Com razão o proprietário ingressou em Juízo e, se o pagamento não for realizado e ele ganhar a causa, nossa memória literária será despejada sem dó nem piedade. Na falta do prédio do Museu Olavo Cardoso (ameaçado de desabamento) e com a obra a passo de cágado paralítico do Palácio da Cultura, onde se instalará a nossa Biblioteca? Vamos formar uma geração de “deficientes intelectuais”. Vão faltar cadeiras nos shoppings como reza o texto da lei aprovado pela prefeita...
Comentar
Compartilhe
Purgatório & Saudades de Zezé
08/09/2015 | 16h02
Campos-Purgatorio Todo mundo sabe da roubalheira, mas ainda existe quem defenda os ladrões e reclame das críticas. Para sair desse buraco (ou rombo) em que nos meteram temos que tirar quem nos pôs aqui. Como na Justiça não se consegue nada, temos que ser mais sábios na hora da escolha. Mais um ano de purgatório até as eleições. Se sobrevivermos até lá... Saudades de Zezé Qualquer campista entre cinquenta e sessenta anos se lembra de Campos como uma boa cidade para se viver. O prefeito começava a trabalhar às cinco da manhã, sem se esconder de ninguém, em uma salinha ao lado do cemitério, e a cidade funcionava sem as milionárias verbas dos royalties. Não existiam as sanguessugas terceirizações e as obras desnecessárias, como o elefante branco Cepop, ou a tão dispendiosa quanto inútil “decoração” da Beira Valão. Naquela época, ninguém sequer cogitava em vender o futuro dos campistas. Mais do que tirar coelhos da cartola do desespero para tentar varrer para baixo do tapete seus próprios erros, mais do que obras ou soluções físicas, precisamos de novas pessoas, novos projetos, novas posturas de caráter, honestidade e lisura com a coisa pública. Mais do que nunca precisamos dos jovens, por eles vai passar o futuro que queremos para Campos.
Comentar
Compartilhe
Deficientes intelectuais
06/09/2015 | 18h54
cadeira-orelhas-3       Quando a gente pensa que já viu de tudo nesse governo Rosinha, aparece mais uma. Dessa vez a prefeita sancionou uma lei enviada pela Câmara Municipal que prevê a reserva de uma cota de assentos nas praças de alimentação dos shoppings para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. Até aí tudo bem. O estranho é que entre as deficiências mentais, sensoriais e físicas, incluiu-se a “intelectual”. Quem não lê livros e os analfabetos também terão esse direito, ou vai ter alguma espécie de Enem para julgar isso? Melhor reservar cadeiras na primeira fila para quem escreveu e para quem sancionou esse texto... E tem mais, com o município na lanterna do Ideb como um dos piores no quesito educação, não vai haver cadeira que chegue...
Comentar
Compartilhe
10 medida contra a corrupção. Apóie!
02/09/2015 | 14h28

10-medidas-mpf

A campanha “10 medidas contra a corrupção” promovida pelo Ministério Público Federal e com apoio de voluntários da sociedade civil, está realizando a coleta de assinaturas para mudanças na lei que aprimorem o combate à corrupção no País.

A expectativa dos coordenadores do projeto é alcançar, até o dia 7 de setembro, pelo menos 500 mil assinaturas favoráveis ao projeto que pretende tornar mais efetivo o combate contra a corrupção e a impunidade.

Segundo os organizadores, entre outros efeitos, as medidas buscam: agilizar a tramitação das ações criminais e de improbidade administrativa; converter a corrupção de altos valores em crime hediondo aumentando as penas; criminalizar o enriquecimento ilícito; alterar o sistema de prescrição; e responsabilizar partidos e criminalizar a prática do caixa 2.

As medidas foram propostas pela força-tarefa da Lava-Jato, composta por doze procuradores da República, a partir de lições acumuladas pelo Ministério Público Federal ao investigar e denunciar casos de corrupção de todos os portes. No Rio de Janeiro, o lançamento à sociedade aconteceu em 7 de agosto, quando entidades como Transparência Brasil e as associações dos Engenheiros da Petrobrás (AEPET) , dos Beneficiários do fundo Petros (AMBEP) anunciaram apoio imediato.

Desde então, a campanha obteve no Rio os apoios da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), Associação do Comércio Farmacêutico do Estado (Ascoferj), Associação Brasileira de Imprensa (ABI), Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz-RJ), mineradora Vale e ONG Ação Jovem Brasil. CLIQUE NA ILUSTRAÇÃO OU AQUI E SAIBA MAIS NA PÁGINA DO MPF.

Comentar
Compartilhe