Justiça tira PSDC de Campos das mãos de João Peixoto
28/07/2012 | 18h55
O deputado João Peixoto amarga mais uma derrota em suas múltiplas tentativas de manipular a Justiça para atingir seus poucos recomendados objetivos. Dessa vez eles foram frustrados pelo juiz Sérgio Wajzenberg, da 2ª Vara Cível da Comarca da Capital que, após várias tentativas de intimar João Peixoto para tomar conhecimento da decisão do dia 04/07/2012, que devolvia o comando do PSDC em Campos ao ex-deputado Léle, seu legítimo presidente, na quinta-feira oficiou diretamente ao TRE para que o tribunal “insira a decisão no sistema de gerenciamento de informações do órgão e comunique acerca do teor da certidão e dote as providências que entender adequadas”. A nova decisão anula as manobras de João de se esconder Justiça para não ser intimado e estipulou o prazo de 72 horas para que ela seja compulsoriamente cumprida. Implicações políticas [caption id="attachment_3682" align="alignleft" width="472" caption="João se esquivou de cumprir a decisão judicial"][/caption] A decisão da Justiça, devolvendo o comando do PSDC em Campos ao ex-deputado Lelé também provoca uma inesperada reviravolta em composições estabelecidas para essa eleição. Todos os acordos firmados pelo deputado João Peixoto em nome do PSDC caem por terra, como a composição com o PT, mas a direção legal do PSDC em Campos diz estar aberta a um novo diálogo com o PT, ou com outros partidos. Indefinida a situação de candidatos a vereador Além disso, a situação dos candidatos a vereador pelo PSDC terá que ser revista, pois a convenção do partido teria sido realizada sem a indispensável publicação do edital de convocação, o que poderá invalidar as candidaturas. Por outro lado, a direção que reassume o partido em Campos declara que fará todos os esforços necessários para legalizar a situação dos candidatos, solicitando à juíza eleitoral uma reunião com eles. Depois disso, promete analisar cada caso separadamente. Segundo Lelé, o deputado João Peixoto omitiu para os candidatos as informações sobre a sua verdadeira situação judicial à frente do PSDC. Dirigentes legais do PSDC abertos a novos diálogos com PT ou outros Presidente e Secretário Geral do PSDC dão entrevista exclusiva à Somos O presidente do Diretório Municipal do PSDC, o ex-deputado Hélio de Azevedo Gomes, o Lelé, e Alberto Coutinho, secretário geral eleito pelo [caption id="attachment_3683" align="alignleft" width="472" caption="Para evitar as manobras de João, Justiça manda oficiar diretamente ao TRE"] [/caption] partido, foram entrevistados pela equipe da Somos logo após a decisão judicial que devolve a direção do PSDC em Campos aos seus dirigentes legais. Confira abaixo trechos da entrevista na Somos que circula nesse domingo, nas bancas: ...Somos: Porque é tão gostoso para João querer o PSDC na mão? Alberto: Segundo informações que recebemos de pessoas confiáveis, dizem que foi feito um entendimento entre o Partido dos Trabalhadores e o PSDC. Na eleição retrasada, eu ainda não era do PSDC. Quando chegou na eleição passada, em decorrência da nossa amizade, eu e Lelé coligamos com Arnaldo e coligamos com o PT. Foi quando o PSDC teve o primeiro vereador no município, e o PT recebeu esse presente nosso, voltou a ter uma cadeira na Câmara, que hoje é ocupada pela Odisséia. Mas dessa vez o processo foi diferenciado. Nós não sabemos o que João combinou com eles. Nós não sabemos que tipo de acordo. Nós só sabemos que o João, para estabelecer esse acordo, pegaria todos os cargos do estado que pertenciam ao PT nessa região... ...Somos: Ele fez um acordo com o PT que vocês não avalizam? Alberto: Não é que nós não avalizamos. Nós não avalizamos os atos de João e nem as negociações que ele fez. Somos: Mas esse acordo quem fechou foi ele. Alberto: Quem fechou foi ele, então, nós não podemos avalizar isso. Somos: Mas estão dispostos a coligar com o PT também? Alberto: Desde que eles se sentem para conversar com a gente em alto nível. Outra conversa. Outro entendimento... ...Somos: Qual a situação dos candidatos a vereador pelo PSDC? Alberto: Eu e Lelé procuramos, do dia 05 de junho ao dia 20 de junho, nos principais jornais de Campos, procuramos  em O Diário, procuramos na Folha da Manhã, fomos até no jornal Mania de Saúde, para ver se tinha algum edital com a publicação, porque nosso estatuto diz que todos os partidos têm que publicar os editais de convocação. No caso do PSDC, nós fomos ao Palácio da Cultura e procuramos jornal por jornal, folha por folha, do dia 05 ao dia 20, e não tinha nenhum edital publicado. De todos os outros partidos nós encontramos. Só não encontramos do PSDC.... ... Somos: Mas, se não houve o edital de convocação, a assembleia não é legal. Se a assembleia não é legal, os candidatos estão todos irregulares? Alberto: É bom frisar uma coisa. Todos os pré-candidatos que hoje são candidatos estão com problemas dentro do campo jurídico em relação à sua candidatura. Mas quero deixar bem claro que não foi causado nem pelo ex-deputado Hélio de Azevedo Gomes e nem por mim, Alberto Coutinho, secretário eleito do partido. Foi João que não colocou em momento nenhum a sua real situação jurídica no PSDC para seus pré-candidatos. Somos: Então você acha que ele enganou os pré-candidatos? Alberto: Ele deixou de prestar esclarecimentos e informações, o que, na realidade, é uma enganação, a partir do momento que ele estabeleceu esse tipo de coligação, que nem os próprios pré-candidatos sabem o teor do negócio... ...Somos: Você se sentiu traído? Alberto: Com certeza. Foi uma traição sem precedentes, porque a gente entende que para fazer política você tem que fazer com P maiúsculo, com grandeza, com os olhos voltados para o futuro e, acima de tudo, com os olhos voltados para essa população... ...Somos: Então, hoje a comissão legal, que são vocês, não está fechada com ninguém? Alberto: Não. Essa é a verdade. Lelé: Nós tivemos uma eleição correta, quando nós terminamos a eleição, nós levamos as atas a 100ª zona eleitoral, demos entrada, registramos e encaminhamos para o senhor João Peixoto, mesmo que ele não tenha poder, mas para ele encaminhar ao tribunal eleitoral. Ele não encaminhou, engavetou. Veio aqui e fez a impugnação do nosso partido. Alberto: Ele fez a impugnação sem ter competência para isso. Somos: Deve ser muito bom. Ele queria tanto isso... Alberto: Que tem alguma coisa por baixo desse angu, tem... Entrevista completa na Somos dessa semana, nas bancas.
Comentar
Compartilhe
TCE multa ex-reitor da Uenf por irregularidades nas obras do “Bandejão”
25/07/2012 | 15h54
O Telhado de Vidro da Uenf O ex-reitor da Uenf professor Almy Jr., atual presidente da Fenorte, foi multado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) nos autos referentes ao Contrato nº 020/2008, firmado em 05/11/2008 entre a Fundação Universidade Estadual Norte Fluminense Darcy Ribeiro - UENF e Zuhause Construtora Ltda., por irregularidades nas obras de construção do restaurante universitário, DCE, Projeto Recreando e Espaço da Ciência, no valor de R$ 3.987.499,99, que deveriam ter sido concluídas no prazo de 17 meses. NOTA DO BLOG: Uma curiosidade: No último dia 13, a Assessoria de Comunicação da Uenf divulgou, no informativo da instituição, uma nota (imagem abaixo) sobre a retomada das obras paralisadas do Bandejão. Leia com atenção: Como se nota facilmente, a imprensa institucional da Uenf tentou passar a impressão de que a obra atual, somada à anterior, está saindo a um custo menor do que o inicialmente previsto, mas, convenientemente, se “esquece” de que o valor anterior era de um pacote de obras, e a do Bandejão era apenas uma delas, que inclui DCE, Projeto Recreando e Espaço da Ciência (como está descrito na decisão do TCE). Como já foi dito na revista Somos Assim do último domingo, “ou falta informação, ou sobra má fé. O leitor escolhe”. Segundo a decisão do TCE, apoiada no parecer do Ministério Público elaborado pela Procuradora Aline Assuf: “as razões de defesa apresentadas não foram suficientes para elidir as irregularidades a ele imputadas, quais sejam: não constar do Edital dispositivo que determinasse a disponibilização, juntamente com os projetos executivos das memórias de cálculo de dimensionamento a eles relativos, para fins de verificação da adequação da solução adotada; dispositivo prevendo que o pagamento dos serviços relativos à Administração Local dar-se-ia com o mesmo percentual de execução da obra, e a previsão das condições de reajuste pela variação efetiva dos custos de construção”. Diante disso, os Conselheiros do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro, reunidos em Sessão Plenária Ordinária, decidiram aplicar Multa Pessoal no valor de R$ 5.688,00, equivalentes, nesta data, a 2.500 (duas mil e quinhentas) UFIR-RJ. O início da responsabilização   Apesar do valor irrisório, a multa tem um grande valor moralizador e avaliza as denúncias sobre essas e muitas outras irregularidades feitas e documentadas pela Revista Somos Assim, sempre refutadas com um estranho silêncio pela cúpula da Uenf. Sintomaticamente, muitos dos componentes da atual reitoria faziam parte da administração de Almy Jr. e deverão responder junto com ele aos questionamentos judiciais que apuram denúncias sobre andaimes invisíveis, quiosques idênticos com preços diferentes, compras de centenas de televisores, reformas de prédios ainda não utilizados e mais um vasto leque de utilizações pouco recomendadas do dinheiro público.  
Comentar
Compartilhe
Assessor da Águas do Paraíba tenta desmentir pesquisas e desinforma população na TV
21/07/2012 | 22h09
Sem o menor embasamento científico, Adelfran tenta desmentir pesquisas de doutores da Uenf, acusa Somos e será processado e a sua empregadora também [caption id="attachment_3661" align="aligncenter" width="756" caption="Aldelfran, sem formação técnica, tenta negar para a população o que pesquisas de doutores da Uenf comprovam"][/caption] Uma série de matérias publicadas pela Somos vem mostrando a ineficiência do tratamento da água fornecida à população de Campos e irritando os representantes da concessionária Águas do Paraíba ao mostrar os resultados de análises da água potável realizadas por pesquisadores da Uenf, em parceria com pesquisadores de todo o país, que vem registrando a presença de cafeína e hormônios excretados pelo corpo humano através das fezes e da urina, principalmente no caso das mulheres que usam pílulas anticoncepcionais. Além disso, recentemente Somos também mostrou que pesquisadores da Uenf detectaram a presença de Cianobactérias na água tratada. Na ocasião, várias famílias entraram em contato com a revista relatando que seus membros ficaram doentes após o consumo do líquido fornecido pela Águas do Paraíba que, sintomaticamente após as denúncias, realizou uma paralisação geral no abastecimento da Cidade, alegando “procedimento de rotina”. Esta semana o tão prepotente, quanto presunçoso, assessor da Águas do Paraíba, sr. Aldefran, ocupou um programa de televisão para desinformar a população sobre os riscos que corre, tentando desmentir pesquisadores da Uenf e acusando a Somos. Leia abaixo até que ponto alguém pode chegar mentindo descaradamente para a população em troca um salário Tratamento dentro da legislação, mas ultrapassado e ineficiente Segundo a doutora em química, Maria Cristina Canela (Uenf), a cafeína funciona como uma espécie de traçador da eficiência das estações de tratamento de água. Ou seja, onde a cafeína está presente há grande probabilidade da presença de outros contaminantes. “No ano passado, fizemos essa pesquisa em 16 capitais e tivemos, em 92% das amostras, a presença de cafeína; nós não pegamos uma amostra de cada lugar, pegamos uma amostra de cada estação de tratamento que faz a distribuição da água”, disse Maria Cristina.   Em sua recente edição de número 252, a Somos publicou uma entrevista com o professor e doutor em química da Universidade Federal do Paraná, Marco Tadeu Grassi, que esteve em Campos e falou sobre uma pesquisa nacional de análise da água potável, desenvolvida pelo Instituto Nacional de Ciências e Tecnologias Analíticas Avançadas (INCTAA), que está sediado no Instituto de Química (IQ) da Unicamp em colaboração com outras instituições. O estudo tem demonstrado que as fontes estão contaminadas por esgoto e que as estações de tratamento não estão dando conta de remover a cafeína e outros compostos que chegam às torneiras das casas. “A intenção é que a legislação seja aprimorada e, a partir daí, as concessionárias tenham que lidar com essa questão num outro cenário”, disse Marco. A serviço da desinformação   Mesmo após a publicação das matérias com pareceres técnicos de especialistas e pesquisadores, em recente exibição do programa Página Aberta, da Unitv, o assessor da Águas do Paraíba, o Sr. Adelfran, que nunca foi conhecido pela excelência de caráter, mas sempre pelo excesso de presunção, apesar de não ter formação técnica específica para avaliar a pesquisa realizada com avançadas análises científicas com as quais a empresa que representa não conta, fez questão de desmentir os resultados das análises na água tratada de Campos. Sem o menor embasamento científico, ou comprovação por laudos do mesmo nível técnico das pesquisas realizadas, mas representando muito bem o seu triste papel, o jornalista Adelfran disse que não existe possibilidade de a água tratada pela concessionária Águas do Paraíba conter contaminantes que prejudiquem a saúde da população. Gravação do programa já estácom advogados da Somos   Ainda exercendo sua bem remunerada função de desinformar a soldo da concessionária Águas do Paraíba, o Sr. Aldefran, ao receber um questionamento de um dos ouvintes do programa, insinuou ser a pergunta da Revista Somos Assim por se tratar de um fato já denunciado pela revista, quando na realidade a nossa equipe só assistiu a sua malfadada entrevista à tarde, na gravação requisitada à emissora para acioná-lo judicialmente, e aos seus patrões, por acusações levianas feitas à Somos durante a entrevista. Nossos advogados já estão de posse do material e o Sr. Aldefran será devidamente intimado a provar o que disse, sob pena de reparação de danos morais à nossa empresa e aos nossos profissionais. Pesquisadora da Uenf rebate Aldefran e diz que compostos foram detectados na água [caption id="attachment_3662" align="aligncenter" width="756" caption="Dra Cristina Canela, da Uenf, faz parte de pesquisa nacional em água tratada e encontrou compostos na água servida à população de Campos"][/caption] Somos: Durante o programa Página Aberta exibido pela UniTv, o representante da Águas do Paraíba, Adelfran desmentiu a explicação dos pesquisadores da Uenf, dizendo que “as condições gerais da água do Rio Paraíba do Sul estão cada vez melhores” e garante ainda que não há presença de contaminantes como a cafeína e hormônios na água fornecida à população. Dá para acreditar nessa afirmação? Drª Cristina: Com relação à água estar cada vez melhor não posso opinar sobre isso, pois não tenho feito controle de qualidade das condições gerais da água servida à população. Porém, quanto à contaminação por cafeína e atrazina, análises realizadas no ano passado mostraram a presença destes contaminantes na água servida em Campos. As amostras foram coletadas e processadas pelo Grupo de Pesquisa em Química Ambiental da Uenf e analisadas pelo grupo do prof. Jardim na Unicamp. A cafeína não é legislada e estes estudos estão sendo realizados em todo o Brasil para exatamente tentar verificar a contaminação ou não destes compostos e como está o tratamento de contaminantes emergentes na água. Em nenhum momento se está dizendo que a água de Campos está fora dos padrões da legislação, porém é fato que estes compostos foram detectados na água, o que indica que a mesma sofre muita influência dos contaminantes provenientes de esgoto doméstico e da agricultura. Somos: Segundo Adelfran declarou, quando um problema ocorre na água, ele atinge a milhares de pessoas, e que não existe comprovação técnica e científica que valide a informação da presença desse tipo de contaminante. Drª Cristina: A partir do momento que já existem casos de doenças hídricas com a água tratada e se já foram detectadas cianobactérias na mesma, como consumidora, eu prefiro filtrar esta água para consumi-la. Também como consumidora, se pago água potável, quero água potável na torneira da minha casa. Somos: As pessoas precisam ter mais cuidado com a água tratada, ou com a água mineral? Drª Cristina: Na verdade, as pessoas precisam sempre ter cuidado com a água que consomem e não há fiscalização devida. Muitos fornecedores de água mineral, nós nem conhecemos e nem sabemos a origem e quem fiscaliza. Não é porque é mineral que está livre de qualquer tipo de contaminação. Até o plástico usado nas embalagens pode contaminar estas águas, se elas forem armazenadas com exposição ao sol. No caso da água tratada, a mesma coisa, como dito acima, existe uma legislação para ser seguida. Porém não temos acessos periódicos aos resultados destas análises, principalmente os compostos orgânicos. Informar pH, turbidez e coliformes à população não diz muito sobre a história química de muitos contaminantes sintéticos que são legislados. Além disso, como já existem discussões sobre novos compostos que têm aparecido na água, a concessionária deveria ser a primeira a se interessar e a querer melhorar isso. Enfim, na minha casa eu consumo a água tratada fornecida pela Águas do Paraíba depois de passar por um sistema de filtração. Somos: Durante o programa Página Aberta, o ouvinte Ronaldo Coelho disse que Campos é uma grande consumidora de água mineral, e perguntou se seria devido aos problemas de metais pesados que vêm na água do rio Paraíba, e por isso as pessoas não  estão confiando da qualidade da água fornecida pela concessionária Águas do Paraíba.   O assessor Adelfran disse que esse fenômeno de consumo de água mineral não é uma coisa de Campos, é uma coisa do mundo inteiro. É para isso que existe tratamento de água, para retirar da água qualquer produto que possa trazer risco à saúde humana. Problemas que ocorrem por contaminação hídrica e problemas da qualidade da água não ocorrem para uma pessoa só, ocorrem ao mesmo tempo para dezenas e centenas de milhares de pessoas, então, se fosse para considerar a água de Campos como uma água questionável, os hospitais e clínicas ficariam inundados de pessoas com problemas de diarreia, com problemas de vômitos, febre e com sérios comprometimentos na área hepática e renal, e isso não acontece. As próprias estatísticas desmentem isso, e as pessoas precisam ter muito cuidado com a água mineral que consomem, porque essa, sim, é uma água muito mais susceptível à contaminação do que a água que é entregue na sua casa em tubulações que são fechadas, controladas e fiscalizadas por órgãos federais, estaduais e municipais. Como jornalista e assessor de comunicação de uma concessionária de Água, o senhor Adelfran estaria apto a garantir a qualidade da água servida à população, desmentindo especialistas como vocês? Drª Cristina: Eu cheguei a ouvir a entrevista na rádio e, realmente, achei a declaração bastante infeliz. Embora ele deva ter muitos dados sobre a qualidade da água tratada, como eles não fazem este tipo de análise, ele não pode afirmar nada sobre isso. Depois que estes resultados foram divulgados a primeira vez, nunca fui procurada pela concessionária para falar sobre o assunto. Portanto, acredito que fazemos um trabalho sério, e não vai ser esta declaração que vai me fazer pensar diferente, ou deixar de realizar pesquisas nesta área. Matéria publicada na Somos que circula nesse domingo
Comentar
Compartilhe
Anatel suspende novas linhas TIM, Claro e Oi também no RJ
18/07/2012 | 23h25
Muita linha, pouca estrutura... Eu tenho um Claro que em casa, no Tamandaré, só pega na minha mesa de cabeceira,  e no trabalho, na área da Pelinca, só no cantinho do escritório. E olha que o sanjoanenses ainda sofrem mais. Tente falar com a turma pelo celular... Só por isso, ou por tudo isso, estou morrendo de rir e batendo palmas para a determinação da Anatel que suspende a venda de novas linhas das operadoras TIM, Claro e Oi em vários estados do Brasil, inclusive o estado do Rio de Janeiro, a partir dessa segunda-feira. A TIM será punida em 18 estados, e Distrito Federal, a Oi em 5 e a Claro em 3. A medida só deverá ser suspensa quando as operadoras entregarem planos de melhoria de qualidade na rede, que vem apresentando graves problemas de interrupção e efetuação de chamadas. Além da punição pela Anatel, as três empresas também têm em comum serem as três primeiras no ranking das reclamações no Procon.
Comentar
Compartilhe
João Peixoto gravado na casa de Carla ensinando a trair:"Farinha pouca, meu pirão primeiro"
16/07/2012 | 18h22
Quando se fala em política, quase nada surpreende. Mas a desfaçatez e a total falta de pudor do deputado João Peixoto nesse trecho de um dos vídeos gravados na casa da prefeita Carla Machado, em Atafona (eles existem mesmo), mostra bem em que tipo de político o povo anda votando. Nele, o deputado João Peixoto tenta convencer Gersinho da oposição sanjoanense a mudar de lado em São João da Barra, usando o cínico bordão “Farinha pouca, meu pirão primeiro” e ensinando detalhadamente como se trai usando como exemplo o que fez em Campos. E ainda diz que avisou um dia antes para não ser considerado uma traição deixar a bancada de um partido para integrar a bancada oponente em troca de vagas para seu “povo” (cabos eleitorais), obras e acesso à secretarias. Depois de ocupar com a sua militância, como disse, todas as vagas do lado de Guarus, diz ele: “eu ganhava tudo” (eleições). Isso é que é fisiologismo. Ouça com atenção um pequeno trecho dos vários vídeos e gravações a que o blog conseguiu acesso: João Peixoto - “Farinha pouca, meu pirão primeiro. Eu fiz uma oposição a Garotinho”. Carla - “Eu só acho e volto a falar o que falei primeiro, ele está sendo burro e eu não entendo a consideração do PT com Alexandre, que nunca fez nada por ele, e esquece o carinho que eu tenho por ele”. João Peixoto – “Fiz oposição a Garotinho elegendo Paulo Feijó com um voto, o meu voto, 11 a 10. Tô vendo tudo fechado pra mim, na eleição, e eu não posso ficar assim. Fui lá e conversei com Sr. Amaro, não, foi ele que mandou me chamar, ele falou: “João, eu conheço você, sei que é uma pessoa de bem, bem intencionado, mas nós temos 10 e a oposição tem 11. Você não quer vir para nossa bancada, não?” Claro que eu queria, era tudo que eu queria. Eu perguntei pra ele: “Seu Amaro, o que vai vir pra mim?” Ele disse: “Tudo que tiver em Guarus é por sua conta.” Doutor, de uma vez só eu arranjei 80 vagas, 80 vagas. Não tem a Fundação do Menor ali? Eu coloquei todos e os outros não colocaram nada, Claudeci, Paulo Feijó. Resumindo, eu falei com ele, eu gostaria de ter uma reunião com vocês amanhã, pode marcar? Mas eu estava com a bola cheia. Voto no dia da eleição para Arnaldo Vianna, botei lá e votaram nele, então foram três votos, eu estava com a bola cheinha. Aí todo mundo lá, era 9h, eu disse: “olha, eu quero passar uma coisa para vocês aqui pra mim (sic) não passar como traidor. Eu quero ser deputado e você presidente, não tem nada para me dar e, a partir de hoje, eu vou para bancada do PDT. Ele falou: “Eu não estou acreditando, depois dessa articulação toda que você fez, você vem dizendo isso para mim.” Eu disse: “Eu não vou trair vocês, eu vou para bancada do PDT, vou porque eu quero ser deputado. Aqui vai ter obra pra mim? Aqui vai ter emprego, aqui vai ter uma secretaria para eu atender ao meu povo?” O presidente disse: “Nós fazemos um aperto aqui e o prefeito vai ter que cair na nossa mão.” Eu disse: “Não. Farinha pouca, meu pirão primeiro, eu não quero me aventurar, não.” Daí eu fui deputado, eu ganhava tudo”. Assista, e ouça, o vídeo. João Peixoto ensinando a trair
Comentar
Compartilhe
Petrobras descobre mais petróleo no Espírito Santo
12/07/2012 | 13h39
As descobertas de petróleo se sucedem na costa brasileira. Ontem à noite a Petrobras comunicou, em nota oficial, a descoberta de uma nova acumulação de petróleo (15°API) no pós-sal da Bacia do Espírito Santo, apenas a 58 km de Vitória, capital do Espírito Santo, em reservatórios localizados a 2008 metros de profundidade. A nova descoberta foi confirmada por testes com detector de gás e da perfilagem durante a perfuração do poço provisoriamente chamado de Grana Padano, ao lado do campo de Golfinho. A Petrobras é a operadora do consórcio para exploração da concessão (40%) em parceria com as empresas IBV Brasil (30%) e Anadarko (30%).
Comentar
Compartilhe
Estado auxilia LGBTs a converter união estável em casamento civil
11/07/2012 | 18h36
A Superintendência de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos da Secretária de Assistência Social e a Defensoria Pública do Estado vão realizar de 23 a 26 deste mês, das 13h às 18h, as solicitações de conversões das uniões homoafetivas em casamento civil. Os casais interessados deverão entrar em contato com o Disque Cidadania LGBT (0800 023 4567) e marcar o dia e o horário do atendimento do serviço. Para cada um dos cônjuges, são necessários os seguintes documentos: a certidão de nascimento (em caso de ser solteiro); ou casamento (se for divorciado), ou certidão de óbito do cônjuge (se for viúvo), além da carteira de identidade, CPF, comprovante de residência e renda, bens de cada um ou do casal e a escritura de união homoafetiva. Mais informações podem ser obtidas no site www.riosemhomofobia.rj.gov.br ou pelo Disque Cidadania LGBT. Leia matéria completa no Diário Oficial (AQUI)  
Comentar
Compartilhe
Expoagro - feia, fraca e fria
09/07/2012 | 16h25
Não são das melhores as notícias sobre os resultados da Expoagro. Os responsáveis pelo fiasco podem espernear, bater pé, fazer pirraça e reclamar à vontade, mas não dá para desmentir os fatos. A festa foi feia, fraca e fria, sem nem a menor sombra da sua tradicional característica familiar. Apenas extremamente voltada para shows brega-pop-tecno-sertajenos, como adiantamos aqui nesse blog. Não adianta falar em “ter mantido a programação ‘agro” quando a prioridade tem sido outra. O baixo resultado de vendas causou insatisfação nos empresários que montaram stands e reflete bem o clima do evento. Muitos saíram no vermelho prometendo não voltar na próxima, se houver. Para piorar, a tabela de ingressos anunciada pela FRC não foi cumprida. Apesar de constar: “no domingo os ingressos custarão R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) até às 17h e, após esse horário, R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia) (Folha da Manhã - 04/07/2012), esse blogueiro esteve lá às 17h para cumprir um compromisso profissional e foi obrigado a pagar 30 reais (sem falar nos 15 reais do estacionamento ao lado, na Granja). Ao reclamar com a moça da bilheteria, ouvi uma resposta ríspida e sonora: “Se quiser reclamar, procure o escritório da empresa que promoveu o evento. Estou cumprindo ordens”. Preferi não me desgastar com isso, como muita gente deve ter feito. Paguei muito chateado e saí mais triste ainda, não pelo dinheiro cobrado indevidamente, mas por ter visto uma das festas mais tradicionais e gostosas de Campos sendo sangrada e chegando ao seu fim... Uma pena... Como disse João Siqueira, diretor da FRC, em comentário nesse blog: “...Campos tem um patrimônio histórico e cultural majestoso, pena que poucos se interessam por isso. É mais fácil falar dos outros sem saber e deixar de lado os nossos verdadeiros valores. É por isso que estamos perdendo as usinas, enquanto o restante do Brasil as estão criando, estamos perdendo o Jóckey Clube, os vários prédios históricos, a nossa rede ferroviária, e, tem razão, vamos perder a FRC e a Fundenor (patrimônios que sempre elevaram o nome de Campos), etc, etc… É por pessoas que não valorizam o que é nosso, é que somos chamados de terra do ‘já teve’…” Concordo em gênero, número e grau João... O espaço está aberto a quem queira manifestar a sua opinião.
Comentar
Compartilhe
Apesar da torcida contra, TRE mantém Frederico Barbosa Lemos na prefeitura de SFI
05/07/2012 | 19h30
    Apesar de circular que houve torcida de Beto Azevedo para que ele e Frederico Barbosa Lemos, que ocupou a cadeira de prefeito de São Francisco de Itabapoana em seu lugar após ele ser cassado, fossem condenados no mesmo processo que respondiam na Justiça Eleitoral, os dois foram absolvidos pelo TRE. Com a decisão, Frederico continua na cadeira que foi de Beto. Pelos menos até o fim do mandato...
Comentar
Compartilhe
Servatis terá que pagar 38 milhões por poluir o Paraíba com veneno em 2008
05/07/2012 | 16h18
  Quatro anos após o vazamento de pelo menos 18 mil litros de Endosulfan — inseticida organoclorado com alto teor tóxico — da empresa Servatis no Rio Pirapitinga, afluente do Paraíba do Sul, em Resende, provocando, além da agressão ao Rio, a mortandade de peixes e a paralisação no serviço de água de seis cidades no Médio Paraíba, a empresa tece que assinar um termo de ajustamento de conduta (TAC) de 38 milhões de reais com Secretaria estadual do Ambiente e o Instituto Estadual do Ambiente (Inea). Entre as reparações, a Servatis terá que repovoar o Rio Paraíba do Sul com um milhão de peixes por ano, durante cinco anos, e indenizar pescadores em um total de R$ 2,9 milhões. Resta saber se, além dos pescadores do Paraíba em Resende, os pescadores do Paraíba em Campos também serão indenizados. Afinal, a pesca e a venda de pescado proveniente do Paraíba foram suspensas no município e a mortandade de peixes foi enorme.
Comentar
Compartilhe
Os shows bancam a Expoagro ou a Expoagro banca os shows? Eis a questão.
04/07/2012 | 19h20
O custo Expoagro Muita gente concordou do tópico desse blog mostrando que a Expoagro está descaracterizada e perdendo seu objetivo primordial, de um evento que deveria celebrar a nossa produção rural, divulgar inovações para o campo e servir de vitrine para os produtores rurais da região. Mas, além dessa perda de personalidade, também está perdendo o público familiar. Para uma festa que sempre teve forte apelo popular, o altíssimo custo dos ingressos da Expoagro está tornando a cada ano mais difícil o comparecimento do público das camadas menos favorecidas da sociedade. Feitas as contas, um casal com dois filhos menores, acima de cinco anos (até essa idade é grátis) vai gastar por dia cerca de 90 reais (quem trabalha não pode se dar ao luxo de chegar antes das 18h) só para entrar no Parque de Exposições, fora o lanche e o refrigerante. Se a pequena família for todos os dias, pagará 390 reais só para entrar. Fora as despesas com alimentação. Parece pouco para quem ganha muito, mas dá para comprar 40 quilos de carne ou 156 litros de leite, entre outras coisas. Dinheiro que, de forma indireta, seria revertido para os produtores rurais e não para artistas e promotores de shows. Veja a tabela: 04/07- Quarta-feira- Inimigos da HP- Entrada gratuita até às 18h, após será cobrado R$ 10 para meia e R$ 20 para inteira. 05/07- Quinta-feira- Victor e Léo- Entrada gratuita até às 18h, após será cobrado R$ 15 para meia e R$ 30 para inteira. 06/07- Sexta-Feira- Péricles- Entrada gratuita até às 18h, após será cobrado R$ 15 para meia e R$ 30 para inteira 07-07- Sábado- Natiruts- Entrada gratuita até às 14h, após será cobrado R$ 15 para meia e R$ 30 para inteira. 08-08- Domingo- Bruno e Marrone- Não haverá entrada gratuita. Será cobrado R$ 10 para meia e 20 inteira. Crianças de até cinco anos e idosos acima de 60 anos não pagam. Os shows bancam a Expoagro ou a Expoagro banca os shows? Se os shows bancam a Expoagro como alguns alegam, se não houvesse shows, a festa seria bem mais barata e bancaria a si própria? Eis a questão. A justificativa é que existe público para pagar shows e que a FRC precisa do dinheiro para se manter durante o ano. Diante disso, a sugestão do blog é que então se aproveite melhor o parque de exposições, praticamente ocioso o ano todo, para a realização desses festivais de shows tecno-brega-pop-sertanejos. Quem sabe fazendo vários deles, já que se arrecada tanto, seja possível voltar às raízes e realizar uma legítima exposição agropecuária, de preferência aberta ao público?
Comentar
Compartilhe
Eike perde maior investimento da China no Brasil. Siderúrgica Wisco desiste do Açu
03/07/2012 | 13h47
Nem tudo são flores nesse início de semana para o magnata Eike Batista. Apesar da alta dos papeis da OGX, os efeitos colaterais da quarta-feira negra na Bovespa, com o incrível tombo das ações da OGX, começam a surgir. Nesta terça-feira, a siderúrgica chinesa Wisco (Wuhan Iron and Steel Group Co. Ltd. Roll), a quarta maior produtora de aço da China, anunciou que desistiu do projeto de construção de uma siderúrgica de 5 bilhões de dólares no Super Porto do Açu. Fontes alegam que custos elevados e risco alto inviabilizam o bilionário investimento, que seria o maior da China no Brasil. As mesmas fontes também disseram que a construção de uma ferrovia de 300 quilômetros para transportar matéria-prima para a usina encareceu demais o projeto. [caption id="attachment_3608" align="alignleft" width="314" caption="O presidente da Wisco Peng Cheng e o presidente da LLX, Otávio Lazcano durante plantio de uma árvore no Porto do Açu simbolizando a parceria agora desfeita"][/caption] Custo elevado & risco alto O acordo entre a EBX e a Wisco previa a construção e operação de uma siderúrgica no Complexo Industrial do Superporto do Açu, com respectivamente, 30% (trinta por cento) e 70% (setenta por cento) para cada uma. A siderúrgica teria capacidade inicial mínima de 5 milhões de toneladas de produto por ano. Mas a implementação desta planta siderúrgica estava sujeita a conclusão de estudo de viabilidade, que, por uma “incrível” coincidência, os chineses dizem ter concluído agora, quando a credibilidade das iniciativas de Eike passa por uma verdadeira prova de fogo. Atualização Jornal chinês foi desmentido. O grupo Wuhan Iron & Steel Group, quarto maior produtor de aço da China, negou no final da terça-feira (3) uma informação da imprensa de que haviaabandonado planos de construir uma siderúrgica de US$ 5 bilhões no Brasil em parceria com o grupo EBX, do empresário Eike Batista. (Fonte Reuters)
Comentar
Compartilhe
Ações da OGX disparam e recuperam 14% do prejuízo da semana passada
03/07/2012 | 13h07
  As ações da OGX dispararam na Bolsa nesta segunda-feira, recuperando 14% do mega prejuízo de 40% acumulado na semana passada. Dessa vez os papeis da OGX impulsionaram a Bolsa. Enquanto o Dow Jones, em Wall Street, fechou em baixa de 0,07%, o Ibovespa subiu 0,62%, a 54.692 pontos por conta da recuperação da OGX. Outras ações do Império X também subiram, como LLX, 4,52%, e MMX, 3,42%. Para completar a felicidade de Eike, ontem Standard & Poor's divulgou a decisão de manter as notas da OGX, mesmo com a expectativa de produção do campo de Tubarão Azul ser de apenas um terço do aguardado pelo mercado.
Comentar
Compartilhe
A salada eleitoral campista está servida
02/07/2012 | 20h04
  Já está servida a salada eleitoral campista, mas poderia muito bem ser chamada de sopa de letrinhas, tantas são as siglas partidárias envolvidas. Muitos entraram para a manjada barganha de apoios em um eventual segundo turno entre os mais cotados, outros, apenas para divulgar e fortalecer seus nomes no xadrez eleitoral regional. A verdade é que alguns embarcam em uma aventura onde todos sabem que não terão a menor chance, inclusive eles próprios. Mas a salada está servida, agora só resta ao eleitor escolher seus ingredientes preferidos. Entre eles: Rosinha Garotinho (PR) e Chicão Oliveira (PP), Arnaldo Vianna (PDT) e Rogério Matoso (PPS), Makhoul Moussalen (PT) e Alexandre Delvaux (?), Odete Rocha (PC do B) e Andral Tavares (PV), Érik Schunk (PSOL) e Amaro Sérgio (PCB), José Geraldo (PRP) e Daniele Alcoforado. Sal Raposa manhosa, Roberto Henriques (PSD, deixado na beira da estrada pelo governador Sérgio Cabral, preferiu cair de pé e diz que vai apoiar Makhoul (PT) Vinagre E João Peixoto, hein? Sei lá... Ciscou tanto que acabou sem milho. Makhoul que se cuide, existem certos apoios que é melhor deixar passar ao largo... Pimenta A ex-primeira dama e vereadora Ilsan Vianna anunciou que desiste de tentar a reeleição para se dedicar integralmente à campanha do ex-marido e ex-prefeito Arnaldo Vianna. Os opositores comemoraram...
Comentar
Compartilhe
Expo Agro cada vez mais longe do seu objetivo primordial
01/07/2012 | 21h57
  A cada ano Expo Agro de Campos fica mais morna. Quase não se ouve mais falar na tradicional formação de grupos de amigos para aproveitar o clima rural, as madrugadas gostosas, os coquetéis nos stands etc.. O distanciamento do seu objetivo primordial de atuar maior feira agropecuária do interior do estado, para se transformar em mero espaço aluguel para shows mercantilistas, com ingressos caros e de gosto duvidoso, vem esfriando a tradicional festa. Para que o nosso município volte a contar com um evento legitimamente voltado para a produção rural da região, que movimente o comércio local e estimule o turismo, ou a FRC repensa os rumos que o evento vem tomando, ou a municipalidade terá que seguir o exemplo de Macaé e resgatar a iniciativa com um parque de exposições municipal e uma legítima festa agropecuária, mas oficial. Este ano, sintomaticamente, a assessoria de imprensa da Expo Agro divulgou os shows, mas não divulgou o valor dos ingressos. Porque será?
Comentar
Compartilhe