OGX - CEO demitido por falar demais
29/06/2012 | 16h26
O lado que a corda arrebenta Após os enormes prejuízos da quarta-feira negra na Bovespa por conta frustração de expectativa de produção do campo de Tubarão Azul (Waimea), com o anúncio de que a vazão dos poços perfurados pela empresa na bacia de Campos seria apenas de um terço do prometido, o empresário Eike Batista parece que abriu a temporada de caça aos culpados pelo espetacular prejuízo demitindo Paulo Mendonça, CEO da OGX. Morreu pela boca No dia 25 de maio deste ano, Paulo Mendonça mostrava excesso de otimismo em declarações publicadas no “Economia IG”: “Atualmente existem dois poços abertos, e a produção média está em 17 mil barris/dia. Com o início da extração no segundo poço, no início do mês, a produção chegou a subir de 11,5 mil barris de petróleo para 23 mil barris/dia (ao todo), disse ele.” “Um terceiro poço em Waimea começará a produzir no segundo semestre de 2012. Isso fará com que a produção atinja entre 30 mil e 40 mil barris/dia até o final do ano. Um quarto poço virá somente em 2013, e aí a produção pode variar entre 40 mil e 50 mil barris/dia.” O anúncio oficial da comprovação técnica de que a vazão dos poços seria de apenas um terço do alardeado, contrariando o que Mendonça afirmava, foi o estopim para a derrocada das ações da OGX.
Comentar
Compartilhe
Boulevard cresce
29/06/2012 | 15h39
Alicerçado pelo sucesso do empreendimento, o Boulevard Shopping Campos vem com tudo para a sua primeira ampliação. São mais 75 lojas, com duas âncoras definidas, Casa e Vídeo e Líder Magazine. A entrega das obras está marcada para março
Comentar
Compartilhe
Certidão do TCU deixa Betinho livre para disputar prefeitura de São João da Barra
28/06/2012 | 17h25
  Mais uma novidade com potencial para mexer com as previsões dos dois principais grupos políticos de São João da Barra e engrossar o caldo das próximas eleições no município. Correndo atrás do prejuízo, Betinho Dauaire esteve em Brasília e voltou hoje trazendo na bagagem seu passaporte para as próximas eleições, uma certidão do TCU que, segundo ele, o deixa livre leve e solto para disputar a prefeitura de São João da Barra. Postado hoje no Facebook de Betinho Dauaire: “Saindo de Brasília com uma boa bagagem: certidão do TCU, confirmação de Garotinho, Feijó e Rosinha na Convenção de sábado, retirado de pauta o requerimento dos royalties, 1000 amigos no Face e muito mais! Bom dia, meus amigos!” Confira a certidão abaixo:
Comentar
Compartilhe
OGX desce a ladeira da expectativa frustrada
28/06/2012 | 13h00
Após a quarta-feira negra na Bovespa por conta frustração de expectativa de produção do campo de Tubarão Azul (Waimea)l, com o anúncio de que a vazão dos poços perfurados pela empresa na bacia de Campos seria apenas de um terço do prometido. Nessa quinta-feira as ações da OGX Petróleo continuaram descendo a ladeira. Pela manhã já se registrava a desvalorização de 6,72%, cotadas a R$ 5,83. Os papéis despencaram 31,06% desde a véspera. Efeito colateral Outras empresas de Eike Batista ocuparam o topo do ranking entre as maiores quedas: LLX (LLXL3, R$ 2,14, -4,04%) e MMX (MMXM3, R$ 5,91, -1,99%). Bombeiro Numa tentativa de apagar as chamas do mercado que devoram seus papeis, o empresário Eike Batista convocou uma teleconferência, onde afirmou que a redução na produção é apenas pontual para reajuste na bomba de um dos poços do campo, e que tem US$ 9 bilhões em caixa para investimentos. Mas os números de hoje mostram que ainda vai ter que jogar muita água para apagar essa fogueira...
Comentar
Compartilhe
OGX cai incríveis 30% e puxa queda das empresas de Eike na Bolsa
27/06/2012 | 16h37
Quarta-Feira negra para Eike Batista Queda das ações das empresas de Eike Batista provoca corre-corre na bolsa e puxa o Ibovespa para baixo. Um choque de realidade nas estimativas de capacidade de produção, antes superestimada, dos poços de petróleo da OGX fez ações da empresa baterem recorde de queda. A OGX ON chegou a derreter quase 30% em um só dia de pregão, levando de roldão as ações das empresas do grupo EBX. Produção muito abaixo das expectativas Em nota, a OGX informou que, após testes por cinco meses no campo de Tubarão Azul (antes, Waimea), na Bacia de Campos, foi constatado que os dois poços em produção na área devem extrair 5 mil barris de óleo por dia. A estimativa anterior era de 10 a 13 mil barris por dia cada um. Analistas refletem a decepção do mercado: “As empresas do Eike são projetos ainda. Então, se uma cai, traz desconfiança. Com tanta volatilidade no mercado, a queda da OGX está contaminando toda a nossa bolsa.” (Pedro Galdi, analista-chefe da SLW corretora) “Foi uma reversão de expectativas. Para poços que estão começando a produção é um resultado fraco. Se começa a diminuir a produção prevista em todos os campos, atrasa a geração de caixa para a empresa como um todo.” (Luiz Otávio Broad, analista da Ágora Corretora) Em relatório a clientes, o Bank of America Merrill Lynch reduziu a recomendação para as ações da OGX, de “neutra” para “underperform” (expectativa de retorno abaixo da média do mercado). Isso significa, na prática, que o banco americano passou a recomendar a venda do papel. O recorde de queda das ações traz de volta a pergunta que tanto incomoda Mr. X: E aí, Eike, vai entregar? FONTE: O Globo
Comentar
Compartilhe
Fichas na mesa
27/06/2012 | 13h11
A decisão de Rogério Matoso (PPS) de se candidatar a prefeito de Campos também surpreendeu o presidente do PR local Wladimir Matheus. Em conversa informal, ele afirmou que Rogério poderia até ter alguma chance tentando se reeleger vereador, mas, escolhendo esse caminho, fatalmente vai ficar sem mandato...
Comentar
Compartilhe
Cabral deixa RH na beira da estrada
26/06/2012 | 22h57
O PMDB de Cabral deixa Roberto Henriques (PSD) na beira da estrada. A notícia foi dada em primeira mão, mas com outras palavras, no blog do advogado Cláudio Andrade. Vaselina de carteirinha, RH se esforça para aparentar ter absorvido o golpe e tenta sair pela tangente sem rachar, pelo menos publicamente, com o governador. Raposa felpuda, ele sabe que é melhor perder os anéis que os dedos... Não é o momento de fechar portas... Por outro lado, Makhoul Moussallem (PT), o mais mineiro dos libaneses que conheço, come quieto o apoio declarado de Sérgio Cabral. Ele sabe que o opositor de hoje pode ser o aliado de amanhã... Não é o momento de fechar portas...
Comentar
Compartilhe
Inflação eleitoral
26/06/2012 | 14h43
O grande número de candidatos para as próximas eleições inflacionou a praça de Campos. Quem antes cobrava 50 reais por semana para segurar pau de placa de candidato nas esquinas da cidade, agora quer 120 reais pela mesma função. Só para tomar conta da animada turma que segura o pau, o tomador quer 350 reais semanais.
Comentar
Compartilhe
Rosinha e Chicão confirmados na convenção do PR
25/06/2012 | 11h38
A convenção de ontem do PV confirmou Rosinha e Garotinho como candidatos a prefeita e vice. O assunto provocou forte polêmica durante a semana, mas antes mesmo da convenção o ex-governador Garotinho já havia garantido que o PR caminharia com a mesma chapa vitoriosa nas últimas eleições. Após a forte repercussão sobre a possibilidade de troca de Chicão como candidato a vice na chapa de Rosinha, o presidente regional do PR, o deputado federal Anthony Garotinho, garantiu o nome de Chicão ao lado de Rosinha para pleitear a reeleição em Campos. “Não há a menor possibilidade de qualquer alteração na composição da chapa da aliança Campos de Todos Nós, que irá disputar a prefeitura com o apoio de 14 partidos”. O parlamentar disse ainda que nem sequer existiu a possibilidade levantada por membros da oposição na alteração do nome de Dr. Chicão como pré-candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada pela prefeita Rosinha Garotinho. “Como a oposição não tem proposta, não tem um projeto para Campos, fica fazendo o papel da Dona Candinha, aquela fofoqueira”, alfinetou Garotinho. Durante a semana, a oposição e alguns membros da situação falaram sobre a possibilidade da troca de Chicão pelo ex-deputado federal Geraldo Pudim por conta de sua presença ao lado da prefeita Rosinha Garotinho (PR) na convenção do PTB, no último domingo, dia 17. Marcos Bacellar “A ideia do deputado Anthony Garotinho (PR) é tirar Chicão Oliveira (PP) de cena e colocar o seu capachão oficial, o ex-deputado Geraldo Pudim (PR), como vice da prefeita. Com isso, a prefeita faz um teatro durante a eleição, se elege e depois passa a bola para Pudim. É melhor Chicão ficar bastante atento. Até porque ele já está careca de saber que para alcançar e manter o poder Garotinho é capaz de tudo”, disse Marcos Bacellar (PDT), que acredita que o ex-secretário de Governo, Geraldo Pudim, vai entrar no lugar do vice-prefeito, Dr. Chicão. “Neste domingo (17), na convenção do PTB, quem apareceu ao lado da prefeita? O Capachão oficial! Ele, que andava sumido, resolveu dar as caras e está fazendo o que o patrão mandou. O plano do Chucky já está sendo colocado em prática e Chicão se prepara para levar a rasteira do primo”, disse Bacellar. Nelson Nahim O presidente da Câmara de Campos, Nelson Nahim (PR), disse, durante a última sessão do dia 20, que alertou o seu primo, vice-prefeito Chicão Oliveira (PP), sobre uma possível troca por outro nome. “Chicão disse que está tranquilo e que até agora não falaram nada. Mas é bom ficar de olho. Já fizeram isso uma vez e podem fazer novamente”, disse Nahim, que em 2008 seria o vice e acabou sendo trocado. Garotinho diz que é desespero Garotinho diz entender o desespero da oposição. “Entendo o desespero desse grupo que se opõe às mudanças que estão sendo feitas na cidade. Somados, eles não têm 80 candidatos a vereador, enquanto nossos partidos contam com mais de 400. Além disso, todas as pesquisas apontam para uma vitória consagradora de Rosinha no primeiro turno. Por isso espalham boatos, mentiras e fofocas, mas não há nenhuma mudança”, concluiu o presidente estadual do PR. Odisséia Carvalho Odisséia Carvalho, vereadora do PT, pediu explicações: “Já que o fato é certo, peço aqui elucidações. Se é assim que os amigos são tratados, imagino como fazem com reais adversários”, disse. Avelino Ferreira O vice-presidente do PTB de Campos entrou na polêmica: “Bacellar diz que, se Chicão não for o vice de Rosinha, será uma “rasteira” que Garotinho dará nele. Rasteira como? Dr. Chicão é um aliado e fez parte de um acordo que todos nós aceitamos de bom grado. Em todo esse tempo de governo, todos nós o tratamos muito bem, com todo respeito. Nem levamos em conta que ele sempre foi nosso adversário. Garotinho e Rosinha cumpriram o acordo e prestigiaram Chicão em tudo. Ele e seu grupo, do qual faz parte Dr. Hirano. (…) Agora, é uma nova eleição e o PR e os partidos aliados estarão na campanha, empenhados na eleição de Rosinha, seja com Chicão, ou Pudim, ou quem ela escolher como vice. Todavia, se o vice for Pudim, ou qualquer outro do nosso grupo histórico, não há nenhum motivo para se falar em rasteira ou traição, ou qualquer outra coisa que a oposição usa para intrigar o grupo histórico e aliado”. Albertinho Vereador do PP, mesmo partido de Chicão, defendeu o colega e alfinetou Avelino: “Estranhei a forma como Avelino se comportou. Se Deus quiser, Chicão será o vice”, acrescentando: “Se Avelino pretende indicar o vice, que espere a próxima eleição. Nessa, o vice é Chicão”.
Comentar
Compartilhe
Os tiros da planície na temporada de caça eleitoral
21/06/2012 | 15h25
Aberta a temporada de caça eleitoral na planície, cada um atira com a munição que tem. Alguns disparam chumbo grosso, outros especulações, e os bobos, apenas bobagens. Dessa forma, não é tarefa simples para leigos navegar nesse emaranhado de contra informações. Mas é fácil para qualquer um identificar os atiradores pelos tiros que dão. Já vimos “Míssil balístico intercontinental”, “Tático Com Efeito”, “Rajada de vices”, “Tiro no pé: Ave comsapatonaboca fica Lindo”, “Metralhadora de pílulas”, “Contra ataque cerrado”, “Tiro ao patorente que atirou pela culatra”, e muitos outros que virão. A criatividade dos atiradores é inesgotável, e olha que o tiroteio apenas começou...
Comentar
Compartilhe
TSE aprova 30º partido político do Brasil, o PEN
20/06/2012 | 00h06
Nessa terça-feira, o Tribunal Superior Eleitoral aprovou a criação do 30º partido político do Brasil, o PEN (Partido Ecológico Nacional). O novo partido não poderá participar das próximas eleições, já que o prazo mínimo é de um ano de criação. O presidente do recém-criado PEN, Adilson Barroso, afirma que seu partido vai lutar por várias causas, mas que a luta pela sustentabilidade é sua principal causa. No aspecto de posição do partido entre oposição e governo, ele diz que está aberto as propostas de ambos. Barroso também declarou que cerca de 15 deputados federais devem migrar para o novo partido, principalmente do PSD. Caso isso se concretize, o partido figuraria entre os maiores do país. Ainda segundo Barroso, Marina Silva, ex-PV será convidada para a nova sigla e, caso aceite, ele passará a presidência do partido para a ela que, se quiser, poderá se candidatar à Presidência da República pelo PEN. O novo partido receberá o número 51, o que gerou uma brincadeira do ministro do TSE e do STF, Marco Aurélio de Mello de o seria "uma boa ideia".  
Comentar
Compartilhe
Campos vai ganhar um grande salão de eventos
19/06/2012 | 21h50
    Empresário com desenvoltura nos salões pretende construir espaço de eventos para 1300 pessoas, com toda estrutura para convenções, cerimônias e mega festas. O empreendimento será localizado na Avenida Presidente Kenedy, quase na saída para a Campos São João da Barra. Aliás, vários investimentos estão projetados daquele trecho até Martins Lages.
Comentar
Compartilhe
Dilma entrega à Coagro selo de boas práticas nas condições de trabalho
18/06/2012 | 22h33
Com a história do município profundamente marcada pela escravidão e, posteriormente, pelo trabalho análogo ao de escravo nas tradicionais lavouras de cana, é um grande motivo de orgulho para os campistas que a Coagro, uma cooperativa de produtores campistas, tenha recebido a certificação do cumprimento integral do Compromisso Nacional para Aperfeiçoar as Condições de Trabalho na Cana-de-Açúcar. Dilma entrega selo a presidente da Coagro Na última quinta-feira, a Cooperativa Agroindustrial do Estado do Rio de Janeiro (Coagro) recebeu o selo de boas práticas no Palácio do Planalto. O certificado de "Empresa Compromissada" foi concedido pela Comissão Nacional de Diálogo e Avaliação do Compromisso Nacional para Aperfeiçoar as Condições de Trabalho na Cana-de-Açúcar. Entre as mais de 500 usinas de cana-de-açúcar no Brasil, apenas 169 foram agraciadas, e destas foram selecionadas apenas 12 usinas para representar o setor na cerimônia, e a Coagro foi uma delas, com o seu presidente Frederico Paes recebendo das mãos da presidente Dilma Roussef o selo do Compromisso Nacional para Aperfeiçoar as Condições de Trabalho na Cana-de-Açúcar, entregue às empresas do setor sucroenergético consideradas cumpridoras de todas as práticas empresariais estabelecidas pelo Governo Federal. Única contemplada no RJ A Coagro foi a única usina do estado do Rio de Janeiro que passou na avaliação desse compromisso nacional, e o seu presidente Frederico Paes Rangel, o primeiro a receber o selo da presidente. Em entrevista exclusiva à equipe da Somos, Frederico disse que a motivação para a normatização de trabalho foi além de apenas um método empresarial. “A região vinha sofrendo seguidas fiscalizações do Ministério do Trabalho e sempre apareciam problemas, então, eu disse que deveríamos fazer a nossa parte, e em uma reunião com a diretoria ficou decidido que nós faríamos o certo e, se a gente não conseguisse, fecharíamos as portas e iríamos para casa, e essa frase marcou muito. Nós conseguimos fazer, e fizemos mais, porque esse compromisso vai além da legislação, a presidente jamais daria um certificado, um selo, para uma empresa apenas por cumprir a lei. O interessante desse selo é que ele vai além do que a lei exige, como, por exemplo, o fornecimento de protetor solar para os trabalhadores, soro reidratante, condições melhores no transporte, uma série de condições para a saúde e segurança no trabalho, e, além das exigências, a eliminação da figura do famoso “gato”, que terceirizava trabalhadores para a lavoura. Fomos auditados por consultoria credenciada pela Secretaria Especial da Presidência da República que concluiu que a usina opera dentro dos critérios trabalhistas estabelecidos pelo compromisso”, disse Paes.
Comentar
Compartilhe
Andral (PV) quer ser vice de Odete (PC do B), decisão na convenção
18/06/2012 | 22h20
Aos poucos o clima eleitoral vai esquentando e novos nomes surgem no cenário político de Campos. A poucos dias do prazo final para definição de como e com quem os partidos irão às eleições de outubro, o Partido Verde de Campos apresentou uma discordância. Aloísio Di Donato, repórter fotográfico, decidiu disputar as convenções. O PV havia lançado o seu presidente, o advogado Andral Tavares Filho, como pré-candidato a prefeito, em março, mas, nas últimas semanas, a professora Odete, presidente e pré-candidata a prefeita do Partido Comunista do Brasil (PC do B), manifestou o desejo de uma coligação com o PV. As conversações em andamento, através dos dois presidentes das legendas, agora podem tomar outro rumo. O PV realizou uma reunião fechada na última quinta-feira à noite (14) para discutir sobre o anúncio da pré-candidatura do repórter fotográfico Aloísio Di Donato, que será levada para a convenção do partido, marcada para o próximo dia 23. De acordo com o presidente do PV em Campos, o advogado Andral Tavares Filho, “O argumento do Di Donato é de que o partido deve ter um candidato próprio a prefeito, na medida em que eu, Andral, membro, não presidente, apesar de não poder decidir por ninguém, acho que seria mais interessante politicamente uma aliança. Eu gostaria muito de ser candidato a prefeito pelo partido, mesmo sabendo das dificuldades, só que as dificuldades são muito maiores do que se pode supor, então, eu optaria por ser vice de Odete (PC do B). Essa é uma proposta que nós estamos estudando”. Andral comentou ainda que ficou parecendo que essa união já estava decidida. “A aliança ainda estava sendo alinhavada, porque ninguém pode decidir nada que não seja na convenção”, disse. As convenções de todos os partidos devem ser realizadas até o último dia de junho, quando as legendas devem apresentar quem será o candidato que terá seu nome nas urnas em outubro. Até então, a única opção que se apresentava pelo PV era Andral. Mesmo com a nova possibilidade, ele afirma que não há racha entre os verdes da planície. “Estou vendo como uma coisa natural. Eu estou tentando não colocar nenhum tipo de elemento que vá provocar combustão nessa situação. As pessoas estão divergindo de opinião quanto a isso, quanto a ser vice em uma coligação com a professora Odete, que não é qualquer coligação, e ter candidato próprio. A candidatura de Donato é mais um ponto de vista que o partido tem que ter, não é nada contra mim, é uma coisa pró-PV, mas, sinceramente, eu não quero mais alimentar essa polêmica, porque isso não soma, não é bom. Durante a reunião, Di Donato disse que, se eu viesse como candidato, ele me apoiaria”. Quando questionado sobre suas chances em relação aos outros candidatos mais fortes que vão disputar as eleições, Andral disse acreditar que na política não existem resultados imediatos. “Nós estamos acostumados com uma política feita da mesma maneira, e nós precisamos de uma política diferente, eu acredito nisso e por isso nunca aceitei cargo público nenhum, porque eu sou um idealista, eu acho que é possível alterar o estado das coisas. A política tem resultados que precisam ser buscados a médio e longo prazo; para ter chances concretas eu preciso ficar mais conhecido, preciso que as pessoas me escutem mais, tenham mais noção das coisas que eu penso que deveriam ser modificadas, então, acredito que a política só se faz assim, com esse caminho um pouco mais lento.” Andral, que entrou no partido em 2009, disse ainda que o Partido Verde pretende lançar 25 pré-candidatos a vereador e que, por ser um partido pequeno, esse número se mostra muito significativo.
Comentar
Compartilhe
Centro em obras
15/06/2012 | 23h30
Foi dada a partida nas obras de recuperação do Centro Histórico de Campos, que incluirão padronização das calçadas, acessibilidade, instalação subterrânea da rede elétrica e reforma do centenário sistema de água e esgoto, além de iluminação artística (vamos torcer para que não seja roxa como a da Beira Valão). Os transtornos serão inevitáveis, mas, diante dos benefícios para a cidade, o sacrifício passageiro não será em vão. Mas as intervenções deverão ser concluídas antes do Natal, caso contrário, a situação será bastante complicada.
Comentar
Compartilhe
MPF e MP/MG apontam irregularidades no Mineroduto e ameaçam Anglo com responsabilização criminal
13/06/2012 | 14h26
A mineradora Anglo American recebeu mais um duro golpe contra sua forma de atuação no projeto Minas-Rio, no município de Conceição do Mato Dentro, Região Central do estado. Ontem, o Ministério Público Federal (MPF), o Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG) e a Defensoria Pública do estado fizeram três recomendações à empresa. Em primeiro lugar, a multinacional deverá suspender situações, processos e ações que violem os direitos humanos e promover a reparação de danos já constatados pela comunidade local. Em segundo, a empresa e a Prefeitura de Alvorada de Minas deverão adotar medidas que garantam o acesso e a permanência dos alunos na Escola Municipal São José do Arruda, que estão adoecendo com a poeira produzida pelo tráfego intenso de caminhões no local. A Anglo American também deverá tomar providências “urgentes” para solucionar os problemas decorrentes da poluição e assoreamento dos recursos hídricos de toda a região do empreendimento e adjacências, restabelecendo a situação anterior ao início das obras. Segundo o MPF, os autores das recomendações advertem que as graves violações aos direitos humanos praticadas pela mineradora “podem vir a configurar vários crimes, entre eles ameaça, constrangimento ilegal, violação de domicílio, dano e até perturbação do sossego, considerada uma contravenção”.
Em nota, a mineradora informa que recebeu as recomendações do Ministério Público e já está trabalhando nas questões solicitadas. Diz ainda que investe mais de R$ 150 milhões em obras de infraestrutura e ações sociais na região. O projeto Minas-Rio é o principal empreendimento da Anglo American hoje no mundo.
Ele inclui a abertura de uma mina de minério de ferro e a construção de uma unidade de beneficiamento em Conceição do Mato Dentro e Alvorada de Minas. Além disso, prevê a construção de um mineroduto com 525 quilômetros de extensão e um terminal de minério de ferro do Porto de Açu, em São João da Barra, no Rio de Janeiro. As obras tiveram início em 2006 após a concessão das licenças prévia e de instalação pelos órgãos ambientais. Os autores das recomendações consideram que os problemas começaram justamente na expedição dessas licenças, já que os impactos sociais e ambientais não teriam sido corretamente avaliados. “No local, vivem diversas comunidades tradicionais, que foram completamente ignoradas pelos órgãos licenciadores”, diz o MPF.
“As recomendações são uma forma de dar ciência das irregularidades para que a empresa tome as providências no sentido de regularizá-las. Se essas providências não forem tomadas, vamos estudar outras medidas extrajudiciais ou judiciais”, explica o promotor Francisco Chaves Generoso, coordenador regional das Promotorias de Justiça do Meio Ambiente das bacias dos rios Jequitinhonha e Mucuri. As orientações incluem a manutenção regular das estradas e abstenção de entrar ou permanecer, sem a autorização do proprietário, em áreas particulares.
A empresa não poderá causar qualquer dano a cercas, porteiras e mata-burros, nem ameaçar ou constranger, ainda que moralmente, as comunidades atingidas pelo empreendimento, sob pena de responsabilização criminal. Já o DER-MG deverá adotar medidas de controle de tráfego na MG- 010 para garantir a segurança dos alunos da Escola Municipal São José do Arruda e dos demais transeuntes, além de efetuar os reparos necessários e a manutenção da via.
Comentar
Compartilhe
Exclusivo:Diego Dias, da base do governo, com apoio de Marcos Bacellar da oposição
11/06/2012 | 18h12
Confirmando que política é mesmo feita de surpresas e reviravoltas, no último dia 30, o vereador Marcos Bacellar (PDT) declarou, em uma sessão na Câmara Municipal de Campos, que não irá se candidatar à reeleição, pelo menos como vereador, afirmando que irá apoiar para a Câmara o empresário Diego Dias do PSB, partido que participa da base de apoio do governo Rosinha Garotinho (PR), um dos principais alvos de Bacellar, até então, aguerrido opositor do grupo político do ex-governador Anthony Garotinho. A declaração de apoio do vereador Marcos Bacellar a um pré-candidato de partido da base governista foi considerada a principal notícia política da semana no município, despertando a atenção geral dos campistas sobre o empresário Diego Dias, pré-candidato a vereador em Campos. A Revista Somos desta semana, nas bancas, traz uma entrevista exclusiva com o jovem empresário Diego Dias. Confira alguns trechos abaixo: Somos: Diego, você é campista? Diego: Sou campista, nascido e criado em Campos e tenho residência fixa em Campos. Somos: Hoje o seu nome entrou em forte evidência com a declaração do vereador Marcos Bacellar de que não seria candidato à reeleição, quando todos esperavam que ele fosse, e passaria a apoiar você, que é do PSB, da base de apoio a Rosinha, do grupo que é liderado por Garotinho. Até então, Marcos Bacellar era ferrenho opositor do grupo de Garotinho. Isso é um fato inusitado, um vereador, um dos mais aguerridos da oposição ao governo, declarando apoio a um candidato da base do governo. Como você vê isso? Diego: Eu vejo da seguinte forma: hoje eu sou um pré-candidato, não só Diego Dias, como todos os pré-candidatos, sejam eles vereadores com cadeira, ou seja, eles tão somente pré-candidatos, eles têm cabos eleitorais, e esses cabos eleitorais não necessariamente sempre são do candidato para majoritária. O que eu quero dizer com isso é que hoje Marcos Bacellar está para Diego como qualquer outro cabo eleitoral estaria para seu candidato a vereador. Somos: Ele hoje é seu cabo eleitoral? Diego: Positivo. Ou seja, ele está abrindo mão hoje, diante do papo que tivemos. O papo se iniciou com uma relação de amizade... ... Somos: E esse acordo inclui um futuro apoio seu à candidatura dele como deputado? Diego: Sim. Veja a pretensão dele: ele é um político que teve expressão de voto nas campanhas aqui em Campos. Na última ele foi o mais votado na história do município, então, diante da atual conjuntura, diante do propósito que ele tem e diante do que ele está vivendo na política local, ele prefere não concorrer à vereância e vir no próximo pleito como candidato a deputado. Por isso, e baseado também nisso, surgiu essa aliança. Somos: As especulações foram muitas. Entre elas que você viria para ser presidente da Câmara. Diego: Eu sou um pré-candidato, repetindo, eu não fui candidato a nada ainda, e a gente tem bastante amizade no município, bastante mesmo, então eu acho que a primeira briga, após a convenção, iniciado o prazo para propaganda eleitoral, é que a gente possa fazer um trabalho para se eleger. Nosso intuito é se eleger. A presidência da Câmara nunca havia passado pela minha cabeça. Somos: Isso foi divulgado na mídia, que você estaria sendo preparado para ser o próximo presidente da Câmara, no lugar de Nahim. Diego: Primeiro, eu acho muito precoce qualquer manifestação nesse sentido. Meu objetivo é me eleger e não há nenhuma conversa, com nenhum político em relação à presidência de Câmara, nenhuma mesmo. Somos: Quais são as suas atividades profissionais? Diego: Atuo no ramo de veículos, minha família tem uma propriedade rural no interior, então eu mexo com gado, promovo eventos e shows em parcerias, shows nacionais e regionais com pessoas ligadas ao ramo. Somos: Também foi bastante comentado na imprensa local que você teria ligações com a Nova Rio. Diego: Eu não tenho ligação nenhuma com a Nova Rio. Em relação à Nova Rio, a minha esposa é uma das herdeiras da empresa e veio a se tornar diretora da empresa após o falecimento do pai dela. E o vínculo que eu tenho é apenas o matrimônio com a diretora da empresa. Eu não tenho nada a ver com a empresa. Não sou funcionário, nunca prestei serviço para a empresa e a minha ligação com ela é zero. ... Somos: E aqui você tem algum setor, algum bairro, alguma coisa que você poderia dizer que é mais a sua área, mais o seu reduto? Diego: Olha só, eu sou morador do Turf desde que eu nasci e, além disso, meu avô materno era muito ligado à política. Somos: Quem era ele? Diego: Idelfonso Pereira Dias. E minha família é muito grande, tem muita gente que mora na baixada. Então meus principais redutos, não só pelo conhecimento que eu adquiri pelos laços familiares, são o Turf Clube e a Baixada Campista. ...Diego: Temos uma nominada cheia. Cerca de 38 pré-candidatos estarão disputando vaga. Somos: 38 pré-candidatos para disputar quantas vagas? Diego: Hoje, pelas pesquisas que eu tive conhecimento, vão disputar duas cadeiras. Somos: Então vai ser uma briga. Diego: Vai ser uma briga feia. Estão falando em presidência da Câmara, e eu ainda estou longe de ser eleito... Entrevista completa na Somos dessa semana, nas bancas.
Comentar
Compartilhe
Enterrando a esperança
11/06/2012 | 14h04
A esperança é a última que morre. A frase cai como uma luva ao tristemente famoso e sórdido caso das “Meninas de Guarus”, que já está completando três anos sem que as autoridades responsáveis deem a menor satisfação à sociedade. Na última senana, a vereadora Odisseia e o vereador Papinha pediram informações junto ao MP sobre o episódio. A esperança só não vai morrer se alguma autoridade superior interferir. Caso contrário, podem abrir uma cova bem funda para enterrar a coitada...
Comentar
Compartilhe
Museu dos esquecidos
08/06/2012 | 14h52
Os campistas reclamam, reclamam, mas sempre foram relaxados com o seu patrimônio histórico. Como o Solar da Baronesa, Solar dos Airizies, Trianon, Igreja Ns. Mãe dos Homens (a original) etc... Desses, todo mundo já tem notícias do que aconteceu ou está acontecendo. Mas outros tesouros de valor inestimável estão sendo perdidos ou danificados. Parece que ninguém está prestando a atenção ao patrimônio histórico do Cemitério do Caju, com esculturas de grande valor artístico em mármores raros, bronzes, túmulos e capelas de delicado trabalho e grande repositório histórico. Aos poucos tudo está sendo dilapidado pelo tempo e, principalmente, pelos vândalos. Um tour guiado pelo nosso principal cemitério seria uma grande atração turística para a cidade e uma excelente aula de história, além de promover a preservação.
Comentar
Compartilhe
Aporrinhantes sonoros
07/06/2012 | 16h49
Os bobões que circulam pela cidade com os seus carros filhotes de trio elétrico em altos brados, obrigando na marra todo mundo a compartilhar seu gosto musical lamentável, só mostram que a sua educação é do mesmo nível. Na realidade, esses bobalhões não gostam de música, gostam mesmo é de aporrinhar os próximos, e também os distantes... Em tempo, observem que passam sempre em bandos masculinos ou sozinhos... O que significa, não posso afirmar, mas que é estranho,  é... Cinco razões para odiar os bobões do som alto 1) Qualquer música, mesmo que fosse o cântico dos anjos, se torna insuportável quando tocada a 120 decibéis embaixo da sua janela. 2) Não pode ser considerado em perfeito juízo um cara que torra todo o seu salário, e muitas vezes mais que o valor do carro, em equipamentos de som automotivo. 3) A polícia sempre faz corpo mole, alegando o direito sagrado das pessoas de irem e virem. Mas esquece do nosso direito a dormir direito. 4) Quando passam em frente ao seu barzinho predileto a gata não ouve o que você está falando e você nem consegue ouvir os seus próprios pensamentos. 5) Você não tem culpa de que idiotas que precisam de música de péssima qualidade tocada no limiar da dor para se auto-afirmar tenham pinto pequeno.  
Comentar
Compartilhe
A bela da fera campista na capa da Playboy
05/06/2012 | 23h23
      Mais uma capa da Playboy remete a Campos. Depois da ex-miss Campos, a BBB Adriana Sant’Anna, figurar nua na badalada revista, chegou a vez de uma das principais dançarinas do Faustão Aline Riscado, esposa do campista Rodrigo Riscado, casca grossa (no bom sentido, claro), faixa preta de Jiu-Jitsu, Submission, MMA, organizador de eventos e lutador de MMA, ocupar o espaço reservado para as mulheres mais bonitas e sensuais do mundo. Com todo respeito, admirar pode, mais do que isso, só com muita disposição para encarar Rodrigo. Confira nas fotos. E aí, vai encarar?
Comentar
Compartilhe
CPI geral na Câmara de SJB
04/06/2012 | 22h05
O pequeno, mas sempre fervente, caldeirão da política de São João da Barra não deixa o dia-a-dia do município cair na rotina. Acuados pelo desejo dos governistas de criar uma CPI da gestão de Gersinho, atual presidente da Câmara Municipal de São João da Barra, os vereadores de oposição Camarão, Gersinho, Kaká e Franquis Arêas chutaram o pau do caldeirão solicitando a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) geral, que investigue eventuais irregularidades, tanto nas gestões de Neco e Alexandre Rosa, quanto na de Gersinho. A CPI foi aprovada na sessão dessa segunda-feira. Segundo Camarão, “Já que a intenção dos colegas de situação era fiscalizar os atos do legislativo, não têm o que questionar”. Como caldeirão fervendo é um perigo, agora resta aguardar para ver contra qual feiticeiro o feitiço vai se virar...
Comentar
Compartilhe
Americano:“Foi a incompetência administrativa que fez essa péssima campanha”
03/06/2012 | 23h41
Com o rebaixamento para a segunda divisão as últimas semanas têm sido de debate e polêmica entre torcedores e a atual administração do Americano Futebol Clube. Um grupo de oposição vem tentando reunir forças para conseguir mudar o modo administrativo e, enfim, reerguer o clube. Em matérias anteriores, a Somos mostrou detalhes de propostas feitas à atual diretoria do clube, como a questão da venda do estádio, da criação de um conselho para auxiliar nas decisões sobre o clube, tendo o próprio César Gama como um dos membros e também sobre a contraproposta, oferecida por César Gama, de oito cargos para serem escolhidos pelo grupo de torcedores. Em entrevista à equipe da Somos, Mário Filho, advogado e ex-presidente do Conselho Deliberativo do Americano, afirmou que o clube sempre foi um time de ponta, mas que agora “o Americano é time de ninguém”. Veja abaixo alguns trechos da entrevista do advogado Mário Arêas Filho concedida à revista Somos, desta semana: ...“Com o falecimento de Eduardo, há cinco anos, houve um decréscimo nas atuações da atual diretoria. Ninguém tem meia culpa. Eu já fui conselheiro, fui diretor, fui duas vezes presidente do conselho, saí agora em dezembro, como eu, vários outros conselheiros, porque eu acho que 20 anos é muito tempo. O Americano pecou a partir do momento que começou a ter arbitrariedade no Estatuto, através das procurações. É legal, mas é imoral. As últimas eleições do Americano foram marcadas por procurações. Esse conselho eleito em dezembro tem, dos 35 integrantes, seis pessoas que manipularam essa eleição. Como? Todos são parentes. Um é filho, filha, é irmão, primo... Então, esse conselho do Americano é um conselho muito nepotista. ...“São pessoas ligadas a Ariel Chácar, ao Jonas Benes, à Ana Márcia (esposa de César Gama), e a Beto Paixão. Essas pessoas que indicavam familiares e formaram essas chapas que não têm identidade nenhuma com o Americano”... ...”Eu acho que o Americano hoje, depois que deixou de participar do Campeonato Brasileiro, depois que deixou de participar da Copa do Brasil e agora caiu em segunda divisão, depois de mais de trinta anos, cair em segunda divisão pela primeira vez, estava na hora de César pedir uma licença para descansar e entrar um grupo novo. Pedir uma licença para fazer uma auditagem correta. Hoje o Americano tem várias reclamações trabalhistas e vai ter mais reclamações trabalhistas. Pessoas que saíram agora, no início desse ano, já vão começar com uma ação trabalhista, e não são funcionários com um ano de casa, são funcionários com mais de 10, 15 anos de casa”... ... “quando eu era presidente do conselho, eu fiz uma reunião e colocamos os valores das dívidas e ele apresentou um valor de 230 mil de cheque que ele colocou no Americano, que foi a venda da casa dele da praia de Grussaí para o ex-presidente do Americano Maurício Martins Filho. Estranho, isso em menos de um ano. Eu me assustei quando vi a entrevista da Somos com ele dizendo que o Americano está devendo 500 mil a ele. Eu não sei que juros foram esses que em menos de um ano, mais que dobrou e teve verba da prefeitura, mas ele alega que a prefeitura não ajuda”... ... “ele bate o pé firme, disse que vai terminar o mandato dele, que ele não deve nada a ninguém. É um direito dele. Eu acho que ele foi eleito através de procuração, ele fez um conselho nepotista, mas, também, ele hoje não tem pessoas para formar uma diretoria. Esses oito cargos oferecidos são para compor a diretoria dele, que não tem gente para ajudar, porque todo mundo saiu. Foi a incompetência administrativa que fez essa péssima campanha”... Leia entrevista completa na Somos dessa semana, nas bancas.
Comentar
Compartilhe
Alunos da Uenf novamente "inauguram" Bandejão com obras paralisadas
03/06/2012 | 23h11
A luta pelo “Bandejão”, o Restaurante Universitário da Uenf, uma das principais reivindicações dos estudantes, fez história no movimento estudantil da universidade, começando a ganhar mais força a partir de 2006, quando a Alerj anunciou a verba para o “Bandejão”, dias depois da visita do Governador Sérgio Cabral para a terceira inauguração do Centro de Convenções da Uenf.    A verba de R$ 5 milhões aportou nos cofres da universidade no dia 8 de Julho de 2008, mas a obra só começou a ser erguida no início de 2009, com prazo de 17 meses para sua conclusão.    Depois de muitas e estranhas trapalhadas administrativas, percalços por falta de sondagem do terreno e fortes suspeitas de irregularidades, que levaram à abertura de inquérito no Ministério Público Estadual, e a paralisação das obras pela Construtora Zuhause, nada mudou, o esqueleto do “Bandejão” continua inerte como um grande elefante branco e os alunos prosseguem manifestando a sua insatisfação por não poderem contar com boa alimentação a preços justos.    Mas, na última quarta-feira (30), os alunos da Uenf resolveram, por conta própria, inaugurar o famoso “Bandejão”. Enquanto a Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do estado do Rio de Janeiro (Alerj) realizava uma audiência pública para discutir a situação crítica em que se encontra o financiamento da Uenf, centenas de estudantes se reuniram para realizar uma manifestação no esqueleto inacabado do restaurante universitário, que teve suas obras paralisadas em fevereiro de 2011 por ordem do ex-reitor e atual presidente da Fenorte, Almy Jr.    Para o protesto, os alunos levaram fogão, mesas, e ingredientes e prepararam cachorro-quente na entrada do “Bandejão”, enquanto outro grupo preparava os cartazes para a manifestação iniciada às 10h30.    A intenção dos alunos foi mostrar que há muito tempo o “Bandejão” deveria estar sendo utilizado de maneira útil. Segundo a aluna de Ciências Sociais e integrante do Diretório Central dos Estudantes, Hadma Souza, essa manifestação foi uma tentativa de criar um ambiente para os estudantes conhecerem o espaço, pois alguns ainda não conheciam o prédio, e aproveitar para conviver e dialogar entre si, e não só ficar gritando palavras de ordem.    A integrante do DCE declarou ainda que, mesmo tendo uma bolsa de iniciação científica, os gastos são muito altos. Segundo ela, nas proximidades da universidade, o custo da alimentação é muito alto, o quilo da comida é cobrado a cerca de R$ 23,00.    A manifestação também contou com a presença de alguns professores da universidade que marcaram presença, juntamente com o prefeito do campus Gustavo Xavier, a assessoria de comunicação da Uenf também estava lá registrando fotograficamente a manifestação. Até o Pró-Reitor de Extensão, Paulo Nagibe, compareceu, representando a Reitoria.    No dia seguinte, os alunos realizaram outra manifestação, improvisando a distribuição de cachorros-quentes para mostrar que eles têm necessidade de comer todos os dias.    Aproveitando a ocasião, os estudantes levaram cachorros-quentes até a reitoria para incentivar o reitor a participar desse ato contra a paralisação que vem prejudicando os alunos há tanto tempo. “A gente espera ter um alcance maior na audiência e não só dentro da universidade. Não cabe mais somente à universidade tomar as providências para que isso vá à frente, já se tornou um problema público. Recebemos reclamações, na última audiência em que participamos, de que o Bandejão tem que ser um problema resolvido dentro da universidade, e nós queremos mostrar que não. É um dinheiro público, que vem de todo mundo, e que todo mundo tem que ficar sabendo disso, não só a comunidade universitária da Uenf”, explicou Hadma.    A manifestação  bem humorada foi mais uma demonstração de que a ideia da Universidade de promover a assistência estudantil precisa sair das propostas e do pensamento e cair na realidade. Licitação realizada Na quinta-feira, foi realizada uma licitação, na modalidade concorrência, para as obras de conclusão do prédio do Restaurante Universitário, da Universidade Estadual do Norte Fluminense, por cerca de R$ 1.700.000. Segundo informações, a licitação foi ganha pela Construbon. Vamos torcer para que desta vez as obras sejam devidamente fiscalizadas pela Uenf e concluídas sem interrupções, ou necessidade dos famosos 25% de aditivos ao contrato.
Comentar
Compartilhe
A vida em primeiro lugar
02/06/2012 | 21h21
Quem tem lá as suas mágoas causadas pela exigência de cheques caução numa hora de extrema fragilidade, como a internação urgente de um ente querido, ou até de si próprio, em um hospital particular, certamente terá um pontinha de satisfação ao saber que já está em vigor a lei que criminaliza exigência de cheque caução com pena de detenção de três meses a um ano, que pode ser triplicada em caso de morte. A lei, de autoria dos ministérios da Saúde e da Justiça, altera o Código Penal de 1940 e tipifica a exigência como crime de omissão de socorro. A prática de exigir cheque caução já é enquadrada como omissão de socorro ou negligência, mas não existia uma referência expressa sobre o não atendimento emergencial. Além disso, os hospitais particulares ficam obrigados a afixar, em local visível, cartaz, ou equivalente com a seguinte informação: "Constitui crime a exigência de cheque caução, de nota promissória ou de qualquer garantia, bem como do preenchimento prévio de formulários administrativos, como condição para o atendimento médico-hospitalar emergencial, nos termos do Artigo 135-A do Decreto-Lei no 2.848, de 7 de dezembro de 1940 - Código Penal."
Comentar
Compartilhe
Se ministro visitar Uenf, será sem Tv e Ar
01/06/2012 | 14h33
[caption id="attachment_3460" align="aligncenter" width="756" caption="Nem com todo corre-corre provocado pela decisão do TCE em aceitar as denúncias sobre as compras de tvs, os aparelhos foram totalmente instalados, não havia previsão de eletricidade e sinal de tv"][/caption] Bastante alvissareira a notícia de que o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antônio Raupp, teria aceitado um convite para visitar a Uenf feito pelo atual reitor professor Silvério Freitas durante um encontro com a presença do presidente da Fenorte, o ex-reitor da Uenf Almy Junior. Caso a notícia se confirme como verídica e não apenas uma manobra diversionista para desviar o foco da recente decisão do TCE, é bom que se cuide de não deixar o ministro testar algum dos 150 aparelhos de TV e das centenas de aparelhos de ar condicionado adquiridos a cerca de dois anos. Pois, além de já terem perdido a garantia, estão apenas servindo de decoração nas salas de aula por falta de previsão de instalação elétrica e de sinal de TV. Pequenos e incômodos detalhes... sempre eles...
Comentar
Compartilhe