Respostas de reitor da Uenf a denúncias subestimam inteligência do MP
10/04/2011 | 11h50
[caption id="attachment_1256" align="aligncenter" width="567" caption="As obras do "Bandejão" e sua paralisação também estão sendo analisadas pelo MP, além da caso das placas, dos andaimes, das Tvs e do adicional de insalubridade para o reitor"][/caption] As respostas do reitor da Uenf Almy Jr. aos questionamentos do Ministério Público no EA nº 2011.00188523 (Criminal) e ao EA 2011.00164357 (Improbidade Administrativa) sobre o pacote de denúncias envolvendo obras, licitações e até a utilização de placa oficial falsa, parecem subestimar a inteligência dos Promotores. Atendendo à solicitação da 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva / Núcleo Campos, através do ofício nº718/11, que deu ao reitor o prazo de 20 dias para oferecer as suas explicações sobre as denúncias, o Ministério Público recebeu cinco respostas do reitor Almy Jr. Além das respostas serem extremamente questionáveis, primárias e vagas, elas mais confundem do que explicam, como no quesito em que o reitor Almy Jr. explica a utilização da falsa placa oficial em seu carro alugado, alegando que estaria “dando, a partir de então, total transparência em sua utilização”. Pois é..., Mas a Uenf já utiliza outros mecanismos para dar transparência a utilização dos seus veículos, pintando de branco na traseira deles o seu endereço na web, como pode ser visto na da Hilux da Uenf fotografada pernoitando no Condomínio Verdes Campos. As placas falsas não foram autorizadas pela Secretaria de Planejamento do Estado e nem pelo Detran, ambas as instituições foram contatadas pelos repórteres e confirmaram a irregularidade das placas falsas do reitor, aparafusadas por cima das originais do veículo. O reitor só verificou a “impossibilidade de utilização das placas especiais em veículo locado”, como diz na resposta, após a matéria. Se a ninguém é dado o direito de desconhecer a lei, a um administrador público menos ainda. As 150 TVs No caso da aquisição das 150 Tvs de 52”, a correria estimulada pelo pedido do MP foi grande. Na última semana muitas das Tvs foram instaladas em salas de aula, mas, confira na foto, sem a devida instalação elétrica (tomadas) ou cabeamento de rede,  em alguns casos, até colocadas no fundo das salas, atrás dos alunos. Permanecendo assim, além de estarem penduradas nas paredes como meros objetos decorativos, para assisti-las seria necessária a utilização de espelhos retrovisores. Esses são dois exemplos. Saiba mais AQUI.
Comentar
Compartilhe
Paulo Feijó perto da posse com parecer da Procuradoria Geral Eleitoral
07/04/2011 | 01h32
Um parecer da Procuradoria Geral Eleitoral contrário ao Mandado de Segurança com pedido de Liminar, concedido ao PT do B pelo ministro Marco Aurélio do TSE, deixa Paulo Feijó pertinho da posse. Segundo adiantou o analista político Paulo Visela, o entendimento do Ministério Eleitoral, através do parecer da PGE, indica que “O partido político é destinatário dos votos válidos, e não dos votos destinados a candidato que teve o seu pedido de registro indeferido”, e também foi citada a Constituição: Art.175 – 3º: “Serão nulos, para todos os efeitos, os votos dados a candidatos inelegíveis ou não registrados”. 4º- "O disposto no parágrafo anterior não se aplica quando a decisão de inelegibilidade, ou de cancelamento de registro, for proferida após a realização da eleição a que concorreu o candidato alcançado pela sentença, caso em que os votos serão contados para o partido pelo qual tiver sido eleito.” A Procuradoria explica: “O disposto no artigo 3º guarda consonância com o que aqui se expôs, acerca da nulidade dos votos dados a candidatos inelegíveis, que, porventura, tenham concorrido com registro indeferido, mas ainda sub judice...” Resumindo: no entendimento da PGE o ministro errou. O s votos só contam para a legenda quando o julgamento ocorre após as eleições, com julgamento antes das eleições os votos são nulos. Se o ministro for contrário ao parecer do PGE, o caso vai para o pleno do TSE, onde Marco Aurélio, considerado sistematicamente do contra, tem perdido por 6x1. O caso pode ser decidido na próxima semana. Com uma nova totalização, Feijó, finalmente, toma posse. Mas, fique atento, o caso acima nada tem a ver com Ficha Limpa. Essa é uma situação bem diferente. PARECER 74368 - PGE - MS 410820 - CASO FEIJÓ
Comentar
Compartilhe
Pornô campista mistura sexo, política e religião, e sodomiza ator com farda da PM
11/04/2011 | 02h10
Já está sendo vendido em algumas bancas, e bastante pirateado por aí, o filme pornô: “Sexo na Planície 2”, agora “Sem Limites”, do ator e diretor Fabrício Mira que, desta vez, conseguiu ultrapassar todos os limites, com temas que são verdadeiros tabus. A produção aborda temas bastante delicados, entre eles uma cena de sexo com uma “ex-amante” de um vereador de Campos, e também mistura religião com sexo explícito praticado no interior de capela católica por atores escandalosamente mascarados como as principais figuras do cristianismo. E a coisa não para por aí. O roteiro ainda inclui, sexo entre suposta “aluna” do mais conceituado colégio particular da cidade e um “aluno” do Liceu (os dois uniformizados), sexo em pleno cemitério ao lado de sepulturas de tradicionais famílias campistas, e até a sodomização de um ator vestido com farda original da PM, que antes pratica sexo oral e é obrigado cheirar cocaína espalhada sobre o pênis de outro ator. Como se vê, a produção tem ingredientes para fazer corar frade de pedra, tirar do sério religiosos e policiais e revirar estômagos mais sensíveis. Comandante da PM repudia “Sexo na Planície 2” esbarra numa questão específica ao colocar os atores com farda de policiais. Segundo o comandante do 8º Batalhão de Polícia Militar de Campos, Gilmar Barros, a utilização da farda da PM para fins indevidos gera a responsabilidade jurídica do usuário. “Não importa como a farda foi adquirida - se foi comprada ou dada por um integrante da Polícia. Vou enviar o filme à Corregedoria para que sejam analisadas as questões técnicas e jurídicas. Após esse procedimento, os responsáveis responderão juridicamente pela falta que for prevista em lei”, disse o comandante. Saiba mais AQUI.
Comentar
Compartilhe
CPI da Águas do Paraíba em pauta na terça. Albertinho já tem assinaturas suficientes
17/04/2011 | 02h23
Vereador quer abrir a Caixa Preta da Águas do Paraíba [caption id="attachment_1316" align="aligncenter" width="756" caption="Albertinho quer CPI da Águas do Paraíba - Painel sugestivo na porta"][/caption] O vereador Albertinho anunciou na última semana que irá pedir uma CPI da Águas do Paraíba na próxima terça-feira e já tem as seis assinaturas necessárias: Papinha, Kelinho, Jorge Rangel, Gil Viana, Magal e o próprio Albertinho. Em entrevista exclusiva à Somos desse domingo (17/04), o vereador Albertinho adiantou que vai pedir o contrato da concessionária para saber quais as suas reais obrigações e o que pode ser feito para melhorar a qualidade do fornecimento de água à população e pedir explicações sobre cobrança consideradas abusivas. Além disso, o vereador diz que irá convocar à CPI os pesquisadores da Uenf que encontraram elementos químicos, defensivos agrícolas e hormônios na água tratada servida à população. Um dos pontos mais polêmicos na pauta do vereador é a cobrança da Águas do Paraíba da taxa de esgoto na mesma proporção do consumo de água “eu acho um absurdo é a taxa de esgoto: você paga a mesma porcentagem gasta com água, e nem todas as águas vão para o esgoto”, “Vamos abrir uma CPI pelos maus serviços prestados pela Águas do Paraíba. Eu acho um absurdo!” Veja alguns trechos da entrevista: S.A.: Fomos informados de que você pretende pedir uma CPI da empresa Águas do Paraíba. Albertinho: Vamos nos reunir com o nosso grupo, com vereadores, para colhermos seis (06) assinaturas e, na próxima semana, daremos entrada. S.A.: E por que você quer abrir essa CPI? Albertinho: Pelos maus serviços prestados pela Águas do Paraíba. Eu acho um absurdo: a Águas do Paraíba vai à casa da pessoa, corta a água e, daqui a pouco, você tem que pagar uma taxa de cento e poucos reais para religá-la. Acho que em município nenhum, pelo o que eu pesquisei, a pessoa paga para religar água. Este é um dos motivos. Outro motivo é porque, pelo pouco que já li, o contrato diz que ela teria que abranger a área central e a área urbana da nossa cidade, e eu ando pelos bairros e vejo muitas ruas sem água potável... ... Albertinho: Também não podemos deixar que uma classe humilde pague o mesmo valor que a classe média alta. S.A.: Você vai pleitear que seja como na luz, que tem a taxa mínima? Albertinho: Vou pleitear, porque acho um absurdo. Por exemplo: tenho vizinhos que pagam cem reais de água e cem reais de esgoto. E quem ganha um salário mínimo? Não vive. Porque, se não pagar, a empresa corta a água e, cortando, a pessoa ainda tem o transtorno de ter que gastar mais cento e poucos reais para religar... ...S.A.:Nos últimos anos, pesquisadores da Uenf encontraram água salina quase em Martins Lage. Isso significa que a vazão do rio diminuiu, e o mar avança de acordo com a maré. Se um rio afunila e fica mais raso, a poluição se concentra. O rio deverá diminuir, pois vão tirar muita água desse rio, mas os dejetos vão continuar, e nossa água deve ficar pior ainda. Você não está preocupado em mexer com uma empresa muito forte? Albertinho: Preocupado a gente fica, sim. Mas eu tenho certeza de que a população de Campos vai me ajudar nisso, porque fui eleito para ajudar a fiscalizar o nosso município, ver onde está errado, onde está certo, fiscalizar empresas que prestam serviços a nossa cidade. Então, o que despertou a criação da CPI foi a quantidade de reclamações, principalmente nas áreas mais humildes da cidade: pessoas sendo obrigadas a colocar o esgoto. Se você não colocar esgoto, a conta vem cobrando de qualquer jeito, vem com aquele valor do esgoto. Eu vejo isso no meu próprio bairro, Parque Presidente Vargas. Tem pessoas que me procuram para dizer: “— Albertinho, eu não autorizei a instalação de esgoto e a conta de esgoto está vindo.” Um senhor, por exemplo, que ganha um salário mínimo, gastou oitenta reais de água e, por causa do esgoto, ele teria que pagar cento e sessenta reais. Aconteceu que, como ele não tinha dinheiro para pagar, cortaram a água dele e, depois, para religar, cobraram mais cento e dezesseis reais. A soma do que ele gastou dá quase o que ele ganha com a aposentadoria. Vamos tocar essa CPI para frente, buscar as provas e mostrar que essa empresa não presta um bom serviço para a nossa cidade... ... S.A.: Por que em Los Angeles todo mundo pode beber a água de torneira e aqui ninguém faz isso, só bebe água mineral? Albertinho: Porque a gente não confia na água que está sendo servida para nós... Saiba mais AQUI
Comentar
Compartilhe
CPI da Águas do Paraíba vai por água abaixo
23/04/2011 | 11h46
Embora haja um verdadeiro clamor da sociedade campista, a CPI da Águas do Paraíba para apurar a qualidade, o preço e a forma de cobrança dos serviços prestados pela concessionária no município, na última terça-feira, na Câmara de Campos não foi instaurada por falta de quórum. Em entrevista à revista Somos, o vereador Albertinho, aparentemente tomado de um súbito surto de coragem, ressaltou que estava fazendo articulações para que fosse instaurada a Comissão Parlamentar, tendo em vista as reclamações que vinha recebendo sobre o funcionamento dos serviços e a cobrança de taxas pela Águas do Paraíba, e que já possuía as assinaturas necessárias para instaurar a CPI. No entanto, na sessão da última terça-feira ficou claro que o vereador está encontrando fortes empecilhos para dar início às investigações envolvendo a empresa, cujos resultados poderiam trazer tantos benefícios à população. Havia uma grande expectativa dos cidadãos que compareceram à Câmara na sessão da última terça em relação à abertura, principalmente porque são 13 vereadores que compõem a bancada governista, número duas vezes necessário para a instalação da qualquer Comissão Parlamentar de Inquérito, e, além disso, a CPI para investigar a concessionária foi originalmente sugerida pelo deputado federal Anthony Garotinho, líder político do grupo que, ao tomar conhecimento sobre vários questionamentos feitos pela população sobre os serviços prestados pela Águas do Paraíba, sugeriu ao vereador Albertinho que levasse à Câmara a proposta da CPI. Mas, quem compareceu à Câmara na última terça-feira para assistir a sessão ficou decepcionado e pôde perceber um forte "jogo de cena" para driblar a instauração da CPI da Águas do Paraíba. Pois embora grande parte dos vereadores estivesse na casa, a abertura da sessão foi cancelada apressadamente pelo vice-presidente da casa Rogério Matoso. Entre os motivos apresentados pelo vereador Albertinho para justificar o pedido de instauração da CPI da Águas do Paraíba, estão vários fatos que a Somos Assim vem denunciado há alguns anos: cobranças abusivas de taxas, parte do esgoto não tratado, falta de abrangência do fornecimento de água potável em parte do município, além de tratamento inadequado para micropoluentes e a presença de elementos químicos e interferentes endócrinos na água servida à população. Um dos pontos mais polêmicos na pauta do vereador é a cobrança da Águas do Paraíba da taxa de esgoto na mesma proporção do consumo de água "eu acho um absurdo é a taxa de esgoto: você paga a mesma porcentagem gasta com água, e nem todas as águas vão para o esgoto", disse Albertinho. enquanto ainda garantia que conseguiria instaurar a CPI.

Charge Diogo D`Auriol

O vereador Albertinho, conhecido como o "Homem Bomba de Garotinho" parece andar com o pavio avariado e, procurado para dar as suas explicações,, negou fogo até para justificar o que havia acontecido com a sua proposta varrida pela onda de ausências e retiradas de assinaturas. Pelo jeito, a vontade do vereador afogou-se em alguma "torneira" aberta por aí... Saiba mais AQUI.
Comentar
Compartilhe
Pornô campista mistura sexo, política e religião, e sodomiza ator com farda da PM
11/04/2011 | 02h10
Já está sendo vendido em algumas bancas, e bastante pirateado por aí, o filme pornô: “Sexo na Planície 2”, agora “Sem Limites”, do ator e diretor Fabrício Mira que, desta vez, conseguiu ultrapassar todos os limites, com temas que são verdadeiros tabus. A produção aborda temas bastante delicados, entre eles uma cena de sexo com uma “ex-amante” de um vereador de Campos, e também mistura religião com sexo explícito praticado no interior de capela católica por atores escandalosamente mascarados como as principais figuras do cristianismo. E a coisa não para por aí. O roteiro ainda inclui, sexo entre suposta “aluna” do mais conceituado colégio particular da cidade e um “aluno” do Liceu (os dois uniformizados), sexo em pleno cemitério ao lado de sepulturas de tradicionais famílias campistas, e até a sodomização de um ator vestido com farda original da PM, que antes pratica sexo oral e é obrigado cheirar cocaína espalhada sobre o pênis de outro ator. Como se vê, a produção tem ingredientes para fazer corar frade de pedra, tirar do sério religiosos e policiais e revirar estômagos mais sensíveis. Comandante da PM repudia “Sexo na Planície 2” esbarra numa questão específica ao colocar os atores com farda de policiais. Segundo o comandante do 8º Batalhão de Polícia Militar de Campos, Gilmar Barros, a utilização da farda da PM para fins indevidos gera a responsabilidade jurídica do usuário. “Não importa como a farda foi adquirida - se foi comprada ou dada por um integrante da Polícia. Vou enviar o filme à Corregedoria para que sejam analisadas as questões técnicas e jurídicas. Após esse procedimento, os responsáveis responderão juridicamente pela falta que for prevista em lei”, disse o comandante. Saiba mais AQUI.
Comentar
Compartilhe
CPI da Águas do Paraíba em pauta na terça. Albertinho já tem assinaturas suficientes
17/04/2011 | 02h23
Vereador quer abrir a Caixa Preta da Águas do Paraíba [caption id="attachment_1316" align="aligncenter" width="756" caption="Albertinho quer CPI da Águas do Paraíba - Painel sugestivo na porta"][/caption] O vereador Albertinho anunciou na última semana que irá pedir uma CPI da Águas do Paraíba na próxima terça-feira e já tem as seis assinaturas necessárias: Papinha, Kelinho, Jorge Rangel, Gil Viana, Magal e o próprio Albertinho. Em entrevista exclusiva à Somos desse domingo (17/04), o vereador Albertinho adiantou que vai pedir o contrato da concessionária para saber quais as suas reais obrigações e o que pode ser feito para melhorar a qualidade do fornecimento de água à população e pedir explicações sobre cobrança consideradas abusivas. Além disso, o vereador diz que irá convocar à CPI os pesquisadores da Uenf que encontraram elementos químicos, defensivos agrícolas e hormônios na água tratada servida à população. Um dos pontos mais polêmicos na pauta do vereador é a cobrança da Águas do Paraíba da taxa de esgoto na mesma proporção do consumo de água “eu acho um absurdo é a taxa de esgoto: você paga a mesma porcentagem gasta com água, e nem todas as águas vão para o esgoto”, “Vamos abrir uma CPI pelos maus serviços prestados pela Águas do Paraíba. Eu acho um absurdo!” Veja alguns trechos da entrevista: S.A.: Fomos informados de que você pretende pedir uma CPI da empresa Águas do Paraíba. Albertinho: Vamos nos reunir com o nosso grupo, com vereadores, para colhermos seis (06) assinaturas e, na próxima semana, daremos entrada. S.A.: E por que você quer abrir essa CPI? Albertinho: Pelos maus serviços prestados pela Águas do Paraíba. Eu acho um absurdo: a Águas do Paraíba vai à casa da pessoa, corta a água e, daqui a pouco, você tem que pagar uma taxa de cento e poucos reais para religá-la. Acho que em município nenhum, pelo o que eu pesquisei, a pessoa paga para religar água. Este é um dos motivos. Outro motivo é porque, pelo pouco que já li, o contrato diz que ela teria que abranger a área central e a área urbana da nossa cidade, e eu ando pelos bairros e vejo muitas ruas sem água potável... ... Albertinho: Também não podemos deixar que uma classe humilde pague o mesmo valor que a classe média alta. S.A.: Você vai pleitear que seja como na luz, que tem a taxa mínima? Albertinho: Vou pleitear, porque acho um absurdo. Por exemplo: tenho vizinhos que pagam cem reais de água e cem reais de esgoto. E quem ganha um salário mínimo? Não vive. Porque, se não pagar, a empresa corta a água e, cortando, a pessoa ainda tem o transtorno de ter que gastar mais cento e poucos reais para religar... ...S.A.:Nos últimos anos, pesquisadores da Uenf encontraram água salina quase em Martins Lage. Isso significa que a vazão do rio diminuiu, e o mar avança de acordo com a maré. Se um rio afunila e fica mais raso, a poluição se concentra. O rio deverá diminuir, pois vão tirar muita água desse rio, mas os dejetos vão continuar, e nossa água deve ficar pior ainda. Você não está preocupado em mexer com uma empresa muito forte? Albertinho: Preocupado a gente fica, sim. Mas eu tenho certeza de que a população de Campos vai me ajudar nisso, porque fui eleito para ajudar a fiscalizar o nosso município, ver onde está errado, onde está certo, fiscalizar empresas que prestam serviços a nossa cidade. Então, o que despertou a criação da CPI foi a quantidade de reclamações, principalmente nas áreas mais humildes da cidade: pessoas sendo obrigadas a colocar o esgoto. Se você não colocar esgoto, a conta vem cobrando de qualquer jeito, vem com aquele valor do esgoto. Eu vejo isso no meu próprio bairro, Parque Presidente Vargas. Tem pessoas que me procuram para dizer: “— Albertinho, eu não autorizei a instalação de esgoto e a conta de esgoto está vindo.” Um senhor, por exemplo, que ganha um salário mínimo, gastou oitenta reais de água e, por causa do esgoto, ele teria que pagar cento e sessenta reais. Aconteceu que, como ele não tinha dinheiro para pagar, cortaram a água dele e, depois, para religar, cobraram mais cento e dezesseis reais. A soma do que ele gastou dá quase o que ele ganha com a aposentadoria. Vamos tocar essa CPI para frente, buscar as provas e mostrar que essa empresa não presta um bom serviço para a nossa cidade... ... S.A.: Por que em Los Angeles todo mundo pode beber a água de torneira e aqui ninguém faz isso, só bebe água mineral? Albertinho: Porque a gente não confia na água que está sendo servida para nós... Saiba mais AQUI
Comentar
Compartilhe
Recurso no TSE, em Brasília, pode tirar diploma de Cabral
23/04/2011 | 11h53
Um Recurso Ordinário Contra Expedição de Diploma, por suposta fraude eleitoral com terceirizações milionárias e abuso de poder político, impetrado pelo ex-candidato Fernando Peregrino contra o atual governador do Estado do Rio de Janeiro Sérgio Cabral e o seu vice Pezão tem potencial para cassar os diplomas dos dois e já está tramitando no TSE, em Brasília, aguardando apenas o parecer do Ministério Público Eleitoral. Terceirizações milionárias são o “X” da questão As acusações contra Cabral são gastos de centenas de milhões com terceirização de mão-de-obra durante seu mandato, indo de encontro à Constituição, que prevê o acesso ao serviço público apenas através de concurso. Para tanto, o governador teria disponibilizado a milionária quantia de R$322.364.584,70, ou seja, trezentos e vinte e dois milhões, trezentos e sessenta e quatro mil reais, isso, só em terceirizações de mão-de-obra para o Detran. Terceirizações maiores do que o efetivo das Forças Armadas O número de contratados pelo governo do Estado é superior ao efetivo das Forças Armadas: são em torno de 700 mil terceirizados, totalizando todas as contratações.
Cabral desembarcando no estádio do Americano, em Campos, para distribuir laptops no Colégio João Pessoa
Dúvidas no ar O Recurso Ordinário Contra Expedição de Diploma também aponta a utilização por Cabral de aeronaves pertencentes à frota do Estado, em deslocamentos a várias cidades do Rio. Desfecho deve ser em maio O recurso contra a diplomação está em trâmite desde 17 de dezembro de 2010 e deve entrar em pauta no final do mês de maio, segundo os advogados. O processo se encontra desde 31 de março com o Ministério Público Eleitoral e seu relator é o ministro Hamilton Carvalhido. Saiba mais AQUI.
Comentar
Compartilhe
Bandejão da Uenf deteriora na incerteza da retomada da obra
17/04/2011 | 01h39
[caption id="attachment_1309" align="aligncenter" width="756" caption="Bandejão da Uen: Obra ainda por terminar já tomada por infiltrações"][/caption] Durante a audiência realizada pela Comissão de Educação da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro no dia 23 de Março de 2011, os representantes da Reitoria da Uenf informaram que seriam precisos apenas 75 dias para concluir a obra do restaurante universitário (“Bandejão”) cuja obra foi suspensa após uma série de prorrogações. Mas, quase um mês após a realização daquela audiência, ainda não existem sinais de que este prazo será realmente cumprido. Até este momento não houve qualquer sinalização da administração da Uenf de que houve a efetiva contratação de uma das empresas que concorreram com a Construtora Zuhause para levar a cabo uma obra que já custou mais de R$ 2 milhões e que, a própria reitoria estima, ainda deverá custar mais R$ 1 milhão aos cofres públicos estaduais. [caption id="attachment_1310" align="aligncenter" width="756" caption="A velocidade da deterioração da obra impressiona"][/caption] Uma rápida visita à obra do “Bandejão”, mostra (como indicam as fotos publicadas aqui) a existência de uma série de problemas potencialmente graves, que incluem a ocorrência generalizada de infiltrações, acumulação de água em diversos pontos da estrutura física, rápida deterioração de acessórios, e até a ausência de rede elétrica. Esta situação é completamente incompatível ao que tem sido propalado pela reitoria da Uenf, que declara ter feito um rigoroso acompanhamento do andamento da obra, o que teria inclusive motivado a decisão de interromper o contrato com a Construtora Zuhause.  O fato é que a situação encontrada nas obras do restaurante universitário indica que se, de fato, houve um acompanhamento técnico por parte da Prefeitura da Uenf, o mesmo não foi suficientemente rigoroso para impedir os problemas que foram agora detectados. Aliás, o reitor Almy Junior tem dito publicamente que o acompanhamento feito mostra o nível de competência com que o conjunto das obras realizadas em sua gestão vem sendo acompanhado pelos técnicos da Prefeitura da Uenf. Se o que encontramos e registramos é realmente uma mostra do nível de competência de sua equipe técnica, o quadro é mais preocupante do que havíamos imaginado. O rápido processo de degradação em que se encontra a obra torna urgente não apenas a sua retomada, mas também a completa apuração dos fatos na apuração que está sendo realizada pelo Ministério Público diante das denúncias apresentadas em relação à obra do restaurante universitária. Afinal de contas, pelo andar da carruagem, se demorar muito corremos o risco de que o custo do término da obra seja muito maior do que o atualmente estimado pela reitoria da Uenf. Saiba mais AQUI
Comentar
Compartilhe
Super Porto do Açu - Dimensões do progresso incomodam a turma do atraso
13/04/2011 | 11h56
Por mais estranho que pareça, tem gente que pouco ou nada produz, mas que muito se incomoda com o progresso que aporta na região com a implantação do Super Porto do Açu. A divulgação das dimensões do mega empreendimento foi alvo de críticas rasas, como se nós, campistas e sanjoanenses, não devêssemos ter orgulho de receber um empreendimento desse porte em nossa região que, em outras épocas, foi comparada ao semi-árido nordestino, não só pelo clima e o “bolsão de miséria do Norte Fluminense”, como fomos fartamente taxados, mas também pela falta de oportunidades de mercado para os nossos jovens e empresários. Então, para deixar essa turma do atraso ainda mais contrariada, vejam só que boa notícia. [caption id="attachment_1288" align="aligncenter" width="756" caption="As estacas de ancoragem da FPSO OSX-1"][/caption] Mais uma empresa legitimamente brasileira, como a nossa Petrobras, está cada vez mais próxima de produzir petróleo na região. A OGX avança mais um passo rumo ao início de sua produção de petróleo na Bacia de Campos. A OSX, que planeja a construção do maior estaleiro das Américas no Complexo Industrial do Superporto do Açu, recebeu as dez gigantescas estacas de ancoragem da sua primeira unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência de óleo e gás, o FPSO OSX-1, que será operada pela OGX na Bacia de Campos. A instalação do sistema irá permitir uma rápida conexão unidade de produção ao primeiro poço produtor, o OGX-26HP, logo após a sua chegada ao Brasil, abreviando o tempo para o início da produção. Ah, já ia me esquecendo: as estacas foram fabricadas na China e pesam 107 toneladas cada uma, medindo 33,6 m de comprimento e 2,3 metros de diâmetro. Bom Tylenol...
Comentar
Compartilhe
Imagine o que os políticos falavam e pensavam na Feijoada da Folha
19/04/2011 | 01h03
A Feijoada da Folha da Manhã, com forte tradição de reunir políticos, empresários e socialites, também proporciona fotos interessantes e que podem ser um bom passatempo para os leitores do blog. A brincadeira é a seguinte: veja as fotos, acompanhe a numeração, e utilize a sua criatividade para escrever um comentário sobre o que imagina que os nossos personagens estariam falando ou pensando naquele momento. Participe com seriedade ou bom humor, mas com bom senso. [caption id="attachment_1326" align="aligncenter" width="756" caption="1- Roberto Henriques e Pezão - 2 Neco, Helinho, Carla Machado e Aluizio Siqueira"][/caption] [caption id="attachment_1327" align="aligncenter" width="756" caption="3-Roberto Henriques, João Peixoto, Beto e Arnaldo Vianna"][/caption] [caption id="attachment_1328" align="aligncenter" width="756" caption="4-Alexandre Bastos e a mulata - 5-Helinho, Odisséia Carvalho e Carla Machado"][/caption] [caption id="attachment_1329" align="aligncenter" width="756" caption="6-Oswaldão - 7- Alexandre Mocaiber"][/caption] [caption id="attachment_1325" align="aligncenter" width="756" caption="8- Arnaldo Matoso - 9-Cláudio Linhares e Otávio Carneiro - 10- Armando Carneiro, Lindberg e Pezão"][/caption]
Comentar
Compartilhe
Diálogo entre Codin e produtores abre caminho para o Super Porto do Açu
27/04/2011 | 12h44
[caption id="attachment_1379" align="aligncenter" width="620" caption="Bloqueio foi retirado - Foto/Leonardo Berenger / Folha da Manhã"][/caption] [caption id="attachment_954" align="aligncenter" width="454" caption="Localização da Fazenda Palacete"][/caption] Após cinco horas de reunião entre produtores do 5º Distrito e a presidente da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro (Codin), Conceição Ribeiro, foi levantado o bloqueio aos acessos às obras do Super Porto do Açu. De concreto, os produtores conseguiram que seja promovido um melhor diálogo entre as partes, a instalação de um posto de atendimento da Codin próximo as áreas afetadas, o compromisso de que nenhuma família será desalojada antes que a Fazenda Palacete esteja pronta para recebê-las, o ressarcimento de lucros cessantes (valor produzido nas propriedades) mensalmente até o recebimento da indenização definitiva, e a marcação de uma nova reunião no próximo dia 16.
Comentar
Compartilhe
Eike:meio ambiente no DNA do grupo e Prédios do Estaleiro do Açu sustentáveis
27/04/2011 | 10h22
[caption id="attachment_1385" align="aligncenter" width="756" caption="Perspectiva dos futuros prédios administrativos da UCN Açu"][/caption] “O compromisso com o meio ambiente está no DNA do nosso grupo”. Com essa frase Eike Batista anuncia que os três prédios administrativos do estaleiro da OSX no complexo industrial do  Super Porto do Açu, edifício central, refeitório e centro de treinamento - estão sendo projetados com requisitos que visam a obtenção da certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), na modalidade Multiple Building, categoria que a OSX visa ser qualificada, pois ela se refere à certificação conjunta de prédios de um mesmo empreendimento. A certificação LEED é oferecida pelo Conselho Americano de Construção Sustentável, que promove as chamadas práticas “verdes” de engenharia. Para ser certificado, o projeto da OSX deve adotar e cumprir estratégias como eficiência energética, economia de água, melhoria do ambiente interno e redução das emissões de CO2. Além da preocupação com o meio ambiente, a iniciativa trará benefícios para o empreendimento, como economia de 30 a 35% no consumo energético total e melhoria do gerenciamento de riscos. As obras de construção do estaleiro estão previstas para começar ainda neste semestre e devem ser concluídas em dois anos.
Comentar
Compartilhe
Respostas de reitor da Uenf a denúncias subestimam inteligência do MP
10/04/2011 | 11h50
[caption id="attachment_1256" align="aligncenter" width="567" caption="As obras do "Bandejão" e sua paralisação também estão sendo analisadas pelo MP, além da caso das placas, dos andaimes, das Tvs e do adicional de insalubridade para o reitor"][/caption] As respostas do reitor da Uenf Almy Jr. aos questionamentos do Ministério Público no EA nº 2011.00188523 (Criminal) e ao EA 2011.00164357 (Improbidade Administrativa) sobre o pacote de denúncias envolvendo obras, licitações e até a utilização de placa oficial falsa, parecem subestimar a inteligência dos Promotores. Atendendo à solicitação da 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva / Núcleo Campos, através do ofício nº718/11, que deu ao reitor o prazo de 20 dias para oferecer as suas explicações sobre as denúncias, o Ministério Público recebeu cinco respostas do reitor Almy Jr. Além das respostas serem extremamente questionáveis, primárias e vagas, elas mais confundem do que explicam, como no quesito em que o reitor Almy Jr. explica a utilização da falsa placa oficial em seu carro alugado, alegando que estaria “dando, a partir de então, total transparência em sua utilização”. Pois é..., Mas a Uenf já utiliza outros mecanismos para dar transparência a utilização dos seus veículos, pintando de branco na traseira deles o seu endereço na web, como pode ser visto na da Hilux da Uenf fotografada pernoitando no Condomínio Verdes Campos. As placas falsas não foram autorizadas pela Secretaria de Planejamento do Estado e nem pelo Detran, ambas as instituições foram contatadas pelos repórteres e confirmaram a irregularidade das placas falsas do reitor, aparafusadas por cima das originais do veículo. O reitor só verificou a “impossibilidade de utilização das placas especiais em veículo locado”, como diz na resposta, após a matéria. Se a ninguém é dado o direito de desconhecer a lei, a um administrador público menos ainda. As 150 TVs No caso da aquisição das 150 Tvs de 52”, a correria estimulada pelo pedido do MP foi grande. Na última semana muitas das Tvs foram instaladas em salas de aula, mas, confira na foto, sem a devida instalação elétrica (tomadas) ou cabeamento de rede,  em alguns casos, até colocadas no fundo das salas, atrás dos alunos. Permanecendo assim, além de estarem penduradas nas paredes como meros objetos decorativos, para assisti-las seria necessária a utilização de espelhos retrovisores. Esses são dois exemplos. Saiba mais AQUI.
Comentar
Compartilhe
CPI da Águas do Paraíba vai por água abaixo
23/04/2011 | 11h46
Embora haja um verdadeiro clamor da sociedade campista, a CPI da Águas do Paraíba para apurar a qualidade, o preço e a forma de cobrança dos serviços prestados pela concessionária no município, na última terça-feira, na Câmara de Campos não foi instaurada por falta de quórum. Em entrevista à revista Somos, o vereador Albertinho, aparentemente tomado de um súbito surto de coragem, ressaltou que estava fazendo articulações para que fosse instaurada a Comissão Parlamentar, tendo em vista as reclamações que vinha recebendo sobre o funcionamento dos serviços e a cobrança de taxas pela Águas do Paraíba, e que já possuía as assinaturas necessárias para instaurar a CPI. No entanto, na sessão da última terça-feira ficou claro que o vereador está encontrando fortes empecilhos para dar início às investigações envolvendo a empresa, cujos resultados poderiam trazer tantos benefícios à população. Havia uma grande expectativa dos cidadãos que compareceram à Câmara na sessão da última terça em relação à abertura, principalmente porque são 13 vereadores que compõem a bancada governista, número duas vezes necessário para a instalação da qualquer Comissão Parlamentar de Inquérito, e, além disso, a CPI para investigar a concessionária foi originalmente sugerida pelo deputado federal Anthony Garotinho, líder político do grupo que, ao tomar conhecimento sobre vários questionamentos feitos pela população sobre os serviços prestados pela Águas do Paraíba, sugeriu ao vereador Albertinho que levasse à Câmara a proposta da CPI. Mas, quem compareceu à Câmara na última terça-feira para assistir a sessão ficou decepcionado e pôde perceber um forte "jogo de cena" para driblar a instauração da CPI da Águas do Paraíba. Pois embora grande parte dos vereadores estivesse na casa, a abertura da sessão foi cancelada apressadamente pelo vice-presidente da casa Rogério Matoso. Entre os motivos apresentados pelo vereador Albertinho para justificar o pedido de instauração da CPI da Águas do Paraíba, estão vários fatos que a Somos Assim vem denunciado há alguns anos: cobranças abusivas de taxas, parte do esgoto não tratado, falta de abrangência do fornecimento de água potável em parte do município, além de tratamento inadequado para micropoluentes e a presença de elementos químicos e interferentes endócrinos na água servida à população. Um dos pontos mais polêmicos na pauta do vereador é a cobrança da Águas do Paraíba da taxa de esgoto na mesma proporção do consumo de água "eu acho um absurdo é a taxa de esgoto: você paga a mesma porcentagem gasta com água, e nem todas as águas vão para o esgoto", disse Albertinho. enquanto ainda garantia que conseguiria instaurar a CPI.

Charge Diogo D`Auriol

O vereador Albertinho, conhecido como o "Homem Bomba de Garotinho" parece andar com o pavio avariado e, procurado para dar as suas explicações,, negou fogo até para justificar o que havia acontecido com a sua proposta varrida pela onda de ausências e retiradas de assinaturas. Pelo jeito, a vontade do vereador afogou-se em alguma "torneira" aberta por aí... Saiba mais AQUI.
Comentar
Compartilhe
Bloqueio do Porto do Açu por desapropriações de terras tem forte repercussão na mídia
26/04/2011 | 01h03
[caption id="attachment_1360" align="aligncenter" width="756" caption="Repercussão na região"][/caption] [caption id="attachment_1361" align="aligncenter" width="755" caption="Repercussão nacional"][/caption] [caption id="attachment_1363" align="aligncenter" width="756" caption="Uma amostra da repercussão internacional"][/caption] A manifestação dos produtores rurais do 5º Distrito de São João da Barra, que bloqueou o acesso às obras do Porto do Açu, contra as desapropriações de terras para o futuro Distrito Industrial e o corredor logístico obtiveram grande repercussão na mídia local, nacional e até internacional. Os manifestantes incendiaram pneus e conseguiram bloquear o principal acesso ao porto. A LLX informou, por meio de nota, que "a desapropriação é responsabilidade do Governo do Estado, através da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro (CODIN)”. Segundo a empresa, o governo do estado já vem negociando com esses produtores rurais, e a LLX já mantém um canal de diálogo com a população de São João da Barra. O gerente da LLX, Edmar Borralho declarou que “O Estado é o órgão executor das desapropriações. Trata-se de um ato sumário do governo do Estado”. Por outro lado, Rodrigo Santos, o vice-presidente da Associação dos Produtores Rurais e Imóveis do Município de São João da Barra (Asprim), disse que o movimento tem base para suportar cinco dias de interdição destas estradas, o que causaria um prejuízo superior a R$ 5 milhões a LLX. Segundo ele,  motivação do movimento é o critério de desapropriação de cerca de 15 mil hectares do 5ª Distrito de São João da Barra.
Comentar
Compartilhe
Massacre de Realengo faz vereador pedir detector de metais nas escolas municipais de Campos
12/04/2011 | 04h23
[caption id="attachment_1276" align="alignleft" width="283" caption="Albertinho que detector de metais nas escolas municipais"] [/caption] xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx Diante da facilidade encontrada pelo psicopata responsável pelo massacre dos alunos em Realengo, o vereador campista Albertinho vai propor um projeto de lei para que as entrada das escolas municipais de Campos sejam monitoradas por Guardas Municipais com detectores de metais. Caso a proposta, que oferece mais segurança aos alunos de colégios públicos, seja viabilizada, poderá servir de exemplo nacional.
Comentar
Compartilhe
Juíza reconsidera defesa de João Peixoto, mas Ação de Impugnação de Mandato prossegue
01/04/2011 | 09h32

[caption id="attachment_1225" align="aligncenter" width="378" caption="João Peixoto bem mais tranquilo no Folha no Ar, outras épocas"][/caption] Juíza reconsidera decisão que retirava defesa de João Peixoto da Ação de Impugnação de Mandato Eleitoral por perda de prazo e manda reintegrar peça aos autos. O ato reacende as esperanças do deputado de manter o mandato, mas também lhe tira a possibilidade do chororô de um recurso especial, alegando em instância superior não ter tido a oportunidade do contraditório e da ampla defesa. Ou seja, a cova continua aberta, só falta o coveiro terminar o serviço, agora, com a certeza de que o defunto não vai ter do que reclamar...
Comentar
Compartilhe
Vereador Rosa toma juízo
05/04/2011 | 01h52
Uma semana de boas notícias em São João da Barra. Parece que, finalmente, o vereador Rosa tomou um pouco de juízo e passado a pensar mais no desenvolvimento da região. Melhor assim... Agora resta saber qual será o futuro dos quatro remanescentes dos "Cavaleiros do Apocalipse"...
Comentar
Compartilhe
Bloqueio do Porto do Açu por desapropriações de terras tem forte repercussão na mídia
26/04/2011 | 01h03
[caption id="attachment_1360" align="aligncenter" width="756" caption="Repercussão na região"][/caption] [caption id="attachment_1361" align="aligncenter" width="755" caption="Repercussão nacional"][/caption] [caption id="attachment_1363" align="aligncenter" width="756" caption="Uma amostra da repercussão internacional"][/caption] A manifestação dos produtores rurais do 5º Distrito de São João da Barra, que bloqueou o acesso às obras do Porto do Açu, contra as desapropriações de terras para o futuro Distrito Industrial e o corredor logístico obtiveram grande repercussão na mídia local, nacional e até internacional. Os manifestantes incendiaram pneus e conseguiram bloquear o principal acesso ao porto. A LLX informou, por meio de nota, que "a desapropriação é responsabilidade do Governo do Estado, através da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro (CODIN)”. Segundo a empresa, o governo do estado já vem negociando com esses produtores rurais, e a LLX já mantém um canal de diálogo com a população de São João da Barra. O gerente da LLX, Edmar Borralho declarou que “O Estado é o órgão executor das desapropriações. Trata-se de um ato sumário do governo do Estado”. Por outro lado, Rodrigo Santos, o vice-presidente da Associação dos Produtores Rurais e Imóveis do Município de São João da Barra (Asprim), disse que o movimento tem base para suportar cinco dias de interdição destas estradas, o que causaria um prejuízo superior a R$ 5 milhões a LLX. Segundo ele,  motivação do movimento é o critério de desapropriação de cerca de 15 mil hectares do 5ª Distrito de São João da Barra.
Comentar
Compartilhe
Boulevard Shopping toma providências para inaugurar no dia marcado (26)
20/04/2011 | 06h45
A recomendação do Ministério Público para o adiamento da inauguração do Boulevard Shopping  trouxe aflição a centenas de empresários, funcionários e profissionais envolvidos na realização do novo shopping. Porque, só agora, depois de anos em obras, surge uma novidade dessas? Por conta dessa recomendação do MPF, de que o Shopping Boulevard não seja inaugurado no dia 26, a sua assessoria de imprensa divulgou nota (abaixo) em que o Boulevard Shopping lembra que em 2010 submeteu “à apreciação da Autopista Fluminense o Plano de Melhorias Físicas e Operacionais para o Km 64/65 da BR 101 Norte, que seria executado pela administração do Shopping , até que a solução definitiva fosse adotada pelas entidades responsáveis” e que “não tem autonomia para realização de qualquer interferência na BR101”. E ainda declara estar tomando todas as providências cabíveis para a inauguração do mega empreendimento na data marcada. [caption id="attachment_1337" align="aligncenter" width="454" caption="Nota Oficial do Boulevard Shopping Campos"][/caption] Só para refrescar a memória, na inauguração do Hipermercado Roncetti, no mesmo local, nada disso aconteceu e milhares de pessoas compareceram à festa. Mas, tudo bem, o blog sugere que se coloque a nobre Polícia Rodoviária Federal para trabalhar um pouco mais, enquanto o empreendimento se adapta a eventuais exigências que a Justiça julgue necessárias. Enquanto isso, nada de transformar o sonho de tantos em pesadelo.
Comentar
Compartilhe
Carla, Rosa e Pezão no Rio - Quinto Distrito e Ponte SJB x SFI em pauta
06/04/2011 | 10h32
Na segunda-feira, a prefeita Carla Machado, os vereadores Jonas de Barcelos e Aluizio Siqueira, da bancada de apoio ao Governo, o secretário de Assistência Social, Trabalho e Direitos Humanos, José Amaro Martins, o Neco, e o vereador Alexandre Rosa (PPS) se reuniram o vice-governador Pezão e o subsecretário de Estado de Urbanismo, Vicente Loureiro. No encontro, Pezão informou que o Estado incluiu a conclusão da ponte que liga São João da Barra a São Francisco de Itabapoana, no pacote de obras que serão contempladas com o empréstimo de R$ 1 bilhão que será liberado para o Estado pelo BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento. Nos termos de compromisso assinados entre a Prefeitura, o Estado e os empreendedores, constam uma série de ações que favorecem os moradores do Quinto Distrito, especialmente aqueles que se encontram na área de influência do porto e do complexo industrial do Açu. A prefeita Carla Machado ressaltou o programa que beneficiará 87 famílias com o reassentamento e disse que espera realizar nas próximas semanas uma apresentação do projeto que proporcionará às famílias uma série de projetos, como apoio à produção, cessão de máquinas e equipamentos, assistência técnica, além de infra-estrutura e toda uma rede de serviços que hoje não dispõem em suas residências. Presente à reunião, o ex-presidente da Câmara, Alexandre Rosa, que estava no Rio para uma reunião regional do PPS e foi convidado pela prefeita a se encontrar com o governador em exercício, mostrou-se surpreso com os protocolos que já foram assinados. Pois é...
Comentar
Compartilhe
Massacre de Realengo faz vereador pedir detector de metais nas escolas municipais de Campos
12/04/2011 | 04h23
[caption id="attachment_1276" align="alignleft" width="283" caption="Albertinho que detector de metais nas escolas municipais"] [/caption] xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx Diante da facilidade encontrada pelo psicopata responsável pelo massacre dos alunos em Realengo, o vereador campista Albertinho vai propor um projeto de lei para que as entrada das escolas municipais de Campos sejam monitoradas por Guardas Municipais com detectores de metais. Caso a proposta, que oferece mais segurança aos alunos de colégios públicos, seja viabilizada, poderá servir de exemplo nacional.
Comentar
Compartilhe
LLX e PMSJB promovem visitas ao Porto do Açu para o sanjoanense ver o futuro de perto
14/04/2011 | 11h54
Para sanjoanenses que se orgulham do progresso que aporta na região, para os gostam de ver para crer e para aqueles que ainda não tem idéia da dimensão do Superporto do Açu, a Prefeitura de São João da Barra está promovendo, em parceria com a LLX, visitas programadas às obras do Superporto do Açu, através do programa “Nosso Porto Nosso Futuro”. Em um ano, mais de 2,5 mil pessoas estiveram nas obras do Complexo que deve se posicionar entre os três maiores do mundo, com movimentação, entre exportação e importação, de 350 milhões de toneladas. As visitas são sempre às quintas-feiras e as inscrições podem ser feitas na Secretaria de Comunicação da PMSJB. Essa é uma boa sugestão para os nossos comentaristas sanjoanenses que ainda não conhecem as obras do porto e participam dos debates nesse blog.
Comentar
Compartilhe
Boulevard Shopping toma providências para inaugurar no dia marcado (26)
20/04/2011 | 06h45
A recomendação do Ministério Público para o adiamento da inauguração do Boulevard Shopping  trouxe aflição a centenas de empresários, funcionários e profissionais envolvidos na realização do novo shopping. Porque, só agora, depois de anos em obras, surge uma novidade dessas? Por conta dessa recomendação do MPF, de que o Shopping Boulevard não seja inaugurado no dia 26, a sua assessoria de imprensa divulgou nota (abaixo) em que o Boulevard Shopping lembra que em 2010 submeteu “à apreciação da Autopista Fluminense o Plano de Melhorias Físicas e Operacionais para o Km 64/65 da BR 101 Norte, que seria executado pela administração do Shopping , até que a solução definitiva fosse adotada pelas entidades responsáveis” e que “não tem autonomia para realização de qualquer interferência na BR101”. E ainda declara estar tomando todas as providências cabíveis para a inauguração do mega empreendimento na data marcada. [caption id="attachment_1337" align="aligncenter" width="454" caption="Nota Oficial do Boulevard Shopping Campos"][/caption] Só para refrescar a memória, na inauguração do Hipermercado Roncetti, no mesmo local, nada disso aconteceu e milhares de pessoas compareceram à festa. Mas, tudo bem, o blog sugere que se coloque a nobre Polícia Rodoviária Federal para trabalhar um pouco mais, enquanto o empreendimento se adapta a eventuais exigências que a Justiça julgue necessárias. Enquanto isso, nada de transformar o sonho de tantos em pesadelo.
Comentar
Compartilhe
Vereador Rosa toma juízo
05/04/2011 | 01h52
Uma semana de boas notícias em São João da Barra. Parece que, finalmente, o vereador Rosa tomou um pouco de juízo e passado a pensar mais no desenvolvimento da região. Melhor assim... Agora resta saber qual será o futuro dos quatro remanescentes dos "Cavaleiros do Apocalipse"...
Comentar
Compartilhe
LLX e PMSJB promovem visitas ao Porto do Açu para o sanjoanense ver o futuro de perto
14/04/2011 | 11h54
Para sanjoanenses que se orgulham do progresso que aporta na região, para os gostam de ver para crer e para aqueles que ainda não tem idéia da dimensão do Superporto do Açu, a Prefeitura de São João da Barra está promovendo, em parceria com a LLX, visitas programadas às obras do Superporto do Açu, através do programa “Nosso Porto Nosso Futuro”. Em um ano, mais de 2,5 mil pessoas estiveram nas obras do Complexo que deve se posicionar entre os três maiores do mundo, com movimentação, entre exportação e importação, de 350 milhões de toneladas. As visitas são sempre às quintas-feiras e as inscrições podem ser feitas na Secretaria de Comunicação da PMSJB. Essa é uma boa sugestão para os nossos comentaristas sanjoanenses que ainda não conhecem as obras do porto e participam dos debates nesse blog.
Comentar
Compartilhe
Bandejão da Uenf deteriora na incerteza da retomada da obra
17/04/2011 | 01h39
[caption id="attachment_1309" align="aligncenter" width="756" caption="Bandejão da Uen: Obra ainda por terminar já tomada por infiltrações"][/caption] Durante a audiência realizada pela Comissão de Educação da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro no dia 23 de Março de 2011, os representantes da Reitoria da Uenf informaram que seriam precisos apenas 75 dias para concluir a obra do restaurante universitário (“Bandejão”) cuja obra foi suspensa após uma série de prorrogações. Mas, quase um mês após a realização daquela audiência, ainda não existem sinais de que este prazo será realmente cumprido. Até este momento não houve qualquer sinalização da administração da Uenf de que houve a efetiva contratação de uma das empresas que concorreram com a Construtora Zuhause para levar a cabo uma obra que já custou mais de R$ 2 milhões e que, a própria reitoria estima, ainda deverá custar mais R$ 1 milhão aos cofres públicos estaduais. [caption id="attachment_1310" align="aligncenter" width="756" caption="A velocidade da deterioração da obra impressiona"][/caption] Uma rápida visita à obra do “Bandejão”, mostra (como indicam as fotos publicadas aqui) a existência de uma série de problemas potencialmente graves, que incluem a ocorrência generalizada de infiltrações, acumulação de água em diversos pontos da estrutura física, rápida deterioração de acessórios, e até a ausência de rede elétrica. Esta situação é completamente incompatível ao que tem sido propalado pela reitoria da Uenf, que declara ter feito um rigoroso acompanhamento do andamento da obra, o que teria inclusive motivado a decisão de interromper o contrato com a Construtora Zuhause.  O fato é que a situação encontrada nas obras do restaurante universitário indica que se, de fato, houve um acompanhamento técnico por parte da Prefeitura da Uenf, o mesmo não foi suficientemente rigoroso para impedir os problemas que foram agora detectados. Aliás, o reitor Almy Junior tem dito publicamente que o acompanhamento feito mostra o nível de competência com que o conjunto das obras realizadas em sua gestão vem sendo acompanhado pelos técnicos da Prefeitura da Uenf. Se o que encontramos e registramos é realmente uma mostra do nível de competência de sua equipe técnica, o quadro é mais preocupante do que havíamos imaginado. O rápido processo de degradação em que se encontra a obra torna urgente não apenas a sua retomada, mas também a completa apuração dos fatos na apuração que está sendo realizada pelo Ministério Público diante das denúncias apresentadas em relação à obra do restaurante universitária. Afinal de contas, pelo andar da carruagem, se demorar muito corremos o risco de que o custo do término da obra seja muito maior do que o atualmente estimado pela reitoria da Uenf. Saiba mais AQUI
Comentar
Compartilhe
Diálogo entre Codin e produtores abre caminho para o Super Porto do Açu
27/04/2011 | 12h44
[caption id="attachment_1379" align="aligncenter" width="620" caption="Bloqueio foi retirado - Foto/Leonardo Berenger / Folha da Manhã"][/caption] [caption id="attachment_954" align="aligncenter" width="454" caption="Localização da Fazenda Palacete"][/caption] Após cinco horas de reunião entre produtores do 5º Distrito e a presidente da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro (Codin), Conceição Ribeiro, foi levantado o bloqueio aos acessos às obras do Super Porto do Açu. De concreto, os produtores conseguiram que seja promovido um melhor diálogo entre as partes, a instalação de um posto de atendimento da Codin próximo as áreas afetadas, o compromisso de que nenhuma família será desalojada antes que a Fazenda Palacete esteja pronta para recebê-las, o ressarcimento de lucros cessantes (valor produzido nas propriedades) mensalmente até o recebimento da indenização definitiva, e a marcação de uma nova reunião no próximo dia 16.
Comentar
Compartilhe
Paulo Feijó perto da posse com parecer da Procuradoria Geral Eleitoral
07/04/2011 | 01h32
Um parecer da Procuradoria Geral Eleitoral contrário ao Mandado de Segurança com pedido de Liminar, concedido ao PT do B pelo ministro Marco Aurélio do TSE, deixa Paulo Feijó pertinho da posse. Segundo adiantou o analista político Paulo Visela, o entendimento do Ministério Eleitoral, através do parecer da PGE, indica que “O partido político é destinatário dos votos válidos, e não dos votos destinados a candidato que teve o seu pedido de registro indeferido”, e também foi citada a Constituição: Art.175 – 3º: “Serão nulos, para todos os efeitos, os votos dados a candidatos inelegíveis ou não registrados”. 4º- "O disposto no parágrafo anterior não se aplica quando a decisão de inelegibilidade, ou de cancelamento de registro, for proferida após a realização da eleição a que concorreu o candidato alcançado pela sentença, caso em que os votos serão contados para o partido pelo qual tiver sido eleito.” A Procuradoria explica: “O disposto no artigo 3º guarda consonância com o que aqui se expôs, acerca da nulidade dos votos dados a candidatos inelegíveis, que, porventura, tenham concorrido com registro indeferido, mas ainda sub judice...” Resumindo: no entendimento da PGE o ministro errou. O s votos só contam para a legenda quando o julgamento ocorre após as eleições, com julgamento antes das eleições os votos são nulos. Se o ministro for contrário ao parecer do PGE, o caso vai para o pleno do TSE, onde Marco Aurélio, considerado sistematicamente do contra, tem perdido por 6x1. O caso pode ser decidido na próxima semana. Com uma nova totalização, Feijó, finalmente, toma posse. Mas, fique atento, o caso acima nada tem a ver com Ficha Limpa. Essa é uma situação bem diferente. PARECER 74368 - PGE - MS 410820 - CASO FEIJÓ
Comentar
Compartilhe
Super Porto do Açu - Dimensões do progresso incomodam a turma do atraso
13/04/2011 | 11h56
Por mais estranho que pareça, tem gente que pouco ou nada produz, mas que muito se incomoda com o progresso que aporta na região com a implantação do Super Porto do Açu. A divulgação das dimensões do mega empreendimento foi alvo de críticas rasas, como se nós, campistas e sanjoanenses, não devêssemos ter orgulho de receber um empreendimento desse porte em nossa região que, em outras épocas, foi comparada ao semi-árido nordestino, não só pelo clima e o “bolsão de miséria do Norte Fluminense”, como fomos fartamente taxados, mas também pela falta de oportunidades de mercado para os nossos jovens e empresários. Então, para deixar essa turma do atraso ainda mais contrariada, vejam só que boa notícia. [caption id="attachment_1288" align="aligncenter" width="756" caption="As estacas de ancoragem da FPSO OSX-1"][/caption] Mais uma empresa legitimamente brasileira, como a nossa Petrobras, está cada vez mais próxima de produzir petróleo na região. A OGX avança mais um passo rumo ao início de sua produção de petróleo na Bacia de Campos. A OSX, que planeja a construção do maior estaleiro das Américas no Complexo Industrial do Superporto do Açu, recebeu as dez gigantescas estacas de ancoragem da sua primeira unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência de óleo e gás, o FPSO OSX-1, que será operada pela OGX na Bacia de Campos. A instalação do sistema irá permitir uma rápida conexão unidade de produção ao primeiro poço produtor, o OGX-26HP, logo após a sua chegada ao Brasil, abreviando o tempo para o início da produção. Ah, já ia me esquecendo: as estacas foram fabricadas na China e pesam 107 toneladas cada uma, medindo 33,6 m de comprimento e 2,3 metros de diâmetro. Bom Tylenol...
Comentar
Compartilhe
Recurso no TSE, em Brasília, pode tirar diploma de Cabral
23/04/2011 | 11h53
Um Recurso Ordinário Contra Expedição de Diploma, por suposta fraude eleitoral com terceirizações milionárias e abuso de poder político, impetrado pelo ex-candidato Fernando Peregrino contra o atual governador do Estado do Rio de Janeiro Sérgio Cabral e o seu vice Pezão tem potencial para cassar os diplomas dos dois e já está tramitando no TSE, em Brasília, aguardando apenas o parecer do Ministério Público Eleitoral. Terceirizações milionárias são o “X” da questão As acusações contra Cabral são gastos de centenas de milhões com terceirização de mão-de-obra durante seu mandato, indo de encontro à Constituição, que prevê o acesso ao serviço público apenas através de concurso. Para tanto, o governador teria disponibilizado a milionária quantia de R$322.364.584,70, ou seja, trezentos e vinte e dois milhões, trezentos e sessenta e quatro mil reais, isso, só em terceirizações de mão-de-obra para o Detran. Terceirizações maiores do que o efetivo das Forças Armadas O número de contratados pelo governo do Estado é superior ao efetivo das Forças Armadas: são em torno de 700 mil terceirizados, totalizando todas as contratações.
Cabral desembarcando no estádio do Americano, em Campos, para distribuir laptops no Colégio João Pessoa
Dúvidas no ar O Recurso Ordinário Contra Expedição de Diploma também aponta a utilização por Cabral de aeronaves pertencentes à frota do Estado, em deslocamentos a várias cidades do Rio. Desfecho deve ser em maio O recurso contra a diplomação está em trâmite desde 17 de dezembro de 2010 e deve entrar em pauta no final do mês de maio, segundo os advogados. O processo se encontra desde 31 de março com o Ministério Público Eleitoral e seu relator é o ministro Hamilton Carvalhido. Saiba mais AQUI.
Comentar
Compartilhe
Juíza reconsidera defesa de João Peixoto, mas Ação de Impugnação de Mandato prossegue
01/04/2011 | 09h32

[caption id="attachment_1225" align="aligncenter" width="378" caption="João Peixoto bem mais tranquilo no Folha no Ar, outras épocas"][/caption] Juíza reconsidera decisão que retirava defesa de João Peixoto da Ação de Impugnação de Mandato Eleitoral por perda de prazo e manda reintegrar peça aos autos. O ato reacende as esperanças do deputado de manter o mandato, mas também lhe tira a possibilidade do chororô de um recurso especial, alegando em instância superior não ter tido a oportunidade do contraditório e da ampla defesa. Ou seja, a cova continua aberta, só falta o coveiro terminar o serviço, agora, com a certeza de que o defunto não vai ter do que reclamar...
Comentar
Compartilhe
Carla, Rosa e Pezão no Rio - Quinto Distrito e Ponte SJB x SFI em pauta
06/04/2011 | 10h32
Na segunda-feira, a prefeita Carla Machado, os vereadores Jonas de Barcelos e Aluizio Siqueira, da bancada de apoio ao Governo, o secretário de Assistência Social, Trabalho e Direitos Humanos, José Amaro Martins, o Neco, e o vereador Alexandre Rosa (PPS) se reuniram o vice-governador Pezão e o subsecretário de Estado de Urbanismo, Vicente Loureiro. No encontro, Pezão informou que o Estado incluiu a conclusão da ponte que liga São João da Barra a São Francisco de Itabapoana, no pacote de obras que serão contempladas com o empréstimo de R$ 1 bilhão que será liberado para o Estado pelo BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento. Nos termos de compromisso assinados entre a Prefeitura, o Estado e os empreendedores, constam uma série de ações que favorecem os moradores do Quinto Distrito, especialmente aqueles que se encontram na área de influência do porto e do complexo industrial do Açu. A prefeita Carla Machado ressaltou o programa que beneficiará 87 famílias com o reassentamento e disse que espera realizar nas próximas semanas uma apresentação do projeto que proporcionará às famílias uma série de projetos, como apoio à produção, cessão de máquinas e equipamentos, assistência técnica, além de infra-estrutura e toda uma rede de serviços que hoje não dispõem em suas residências. Presente à reunião, o ex-presidente da Câmara, Alexandre Rosa, que estava no Rio para uma reunião regional do PPS e foi convidado pela prefeita a se encontrar com o governador em exercício, mostrou-se surpreso com os protocolos que já foram assinados. Pois é...
Comentar
Compartilhe
Imagine o que os políticos falavam e pensavam na Feijoada da Folha
19/04/2011 | 01h03
A Feijoada da Folha da Manhã, com forte tradição de reunir políticos, empresários e socialites, também proporciona fotos interessantes e que podem ser um bom passatempo para os leitores do blog. A brincadeira é a seguinte: veja as fotos, acompanhe a numeração, e utilize a sua criatividade para escrever um comentário sobre o que imagina que os nossos personagens estariam falando ou pensando naquele momento. Participe com seriedade ou bom humor, mas com bom senso. [caption id="attachment_1326" align="aligncenter" width="756" caption="1- Roberto Henriques e Pezão - 2 Neco, Helinho, Carla Machado e Aluizio Siqueira"][/caption] [caption id="attachment_1327" align="aligncenter" width="756" caption="3-Roberto Henriques, João Peixoto, Beto e Arnaldo Vianna"][/caption] [caption id="attachment_1328" align="aligncenter" width="756" caption="4-Alexandre Bastos e a mulata - 5-Helinho, Odisséia Carvalho e Carla Machado"][/caption] [caption id="attachment_1329" align="aligncenter" width="756" caption="6-Oswaldão - 7- Alexandre Mocaiber"][/caption] [caption id="attachment_1325" align="aligncenter" width="756" caption="8- Arnaldo Matoso - 9-Cláudio Linhares e Otávio Carneiro - 10- Armando Carneiro, Lindberg e Pezão"][/caption]
Comentar
Compartilhe
Eike:meio ambiente no DNA do grupo e Prédios do Estaleiro do Açu sustentáveis
27/04/2011 | 10h22
[caption id="attachment_1385" align="aligncenter" width="756" caption="Perspectiva dos futuros prédios administrativos da UCN Açu"][/caption] “O compromisso com o meio ambiente está no DNA do nosso grupo”. Com essa frase Eike Batista anuncia que os três prédios administrativos do estaleiro da OSX no complexo industrial do  Super Porto do Açu, edifício central, refeitório e centro de treinamento - estão sendo projetados com requisitos que visam a obtenção da certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), na modalidade Multiple Building, categoria que a OSX visa ser qualificada, pois ela se refere à certificação conjunta de prédios de um mesmo empreendimento. A certificação LEED é oferecida pelo Conselho Americano de Construção Sustentável, que promove as chamadas práticas “verdes” de engenharia. Para ser certificado, o projeto da OSX deve adotar e cumprir estratégias como eficiência energética, economia de água, melhoria do ambiente interno e redução das emissões de CO2. Além da preocupação com o meio ambiente, a iniciativa trará benefícios para o empreendimento, como economia de 30 a 35% no consumo energético total e melhoria do gerenciamento de riscos. As obras de construção do estaleiro estão previstas para começar ainda neste semestre e devem ser concluídas em dois anos.
Comentar
Compartilhe