Aqueles que entram pela porta da cozinha
17/07/2013 | 02h25

"No próximo 20 de julho, comemora-se o Dia Internacional da Amizade, também conhecido como o Dia do Amigo. Num mundo onde a competitividade e o individualismo são marcas registradas, é essencial cultivar e valorizar as amizades. Ter uma rede de suporte afetivo e de relações de confiança faz bem a todos nós. Como é bom saber que podemos contar com o apoio incondicional de pessoas que amamos e, , em alguns casos, se tornam mais próximas do que membros da própria família. Como afirma o livro dos Provérbios: "um amigo ama em todo o tempo; um irmão nasce para o tempo da adversidade" (Pv 1717). O mestre Vinícius de Moraes sintetizou bem a importância dos amigos em nossas vidas: " enlouqueceria se morressem todos os meus amigos! A alguns deles não procuro, basta saber que existem. Esta mera condição me encoraja em seguir em frente pela vida... mas é delicioso que eu saiba e sinta que eu os adoro, embora não declare e os procure sempre".

Para uma compreensão alargada do valor da amizade, é essencial recorrermos à cultura grega clássica. Por exemplo, a palavra amigo é a tradução de "philos", que em sua origem etmológica significa aquilo que é "caro, dispendioso e valioso". 'Philia' é a expressão grega usada para "amizade". O verbo 'phileo' pode ser traduzido por amar, no sentido de mostrar profunda afeição por alguém. Pela força destas palavras, é possível perceber que, para os gregos,  a amizade era considerada de extremo valor ou, como diríamos hoje, algo que não tem preço quando visto pela ótica do mercado.

Estabelecer e cultivar amizades exige uma atitude preliminar e imprescindível: estar bem consigo mesmo. amar a si próprio é a condição básica para abrir-se a outros relacionamentos. A pessoa que não consegue amar a si mesma terá dificuldades em encontrar amigos ou se fazer amiga de outra pessoa. Amar a si mesmo é buscar o bem-estar (saúde) pessoal no nível físico, mental, espiritual e afetivo. É a época que desenvolve a capacidade de voltar-se para si mesma (introspecção) com visão e sabedoria para conhecer seus limites, seus potenciais, sua carências, suas necessidades e suas contradições. É aquela que procura conhecer a si mesma. A introspecção é um voltar-se para dentro como condição básica para um voltar-se aos outros. É diferente daquela que olha para si mesma com um sentimento egocêntrico (introversão) e não é capaz de conhecer a existência dos outros. Nesse caso, a pessoa se torna um 'philautos', expressão grega que significa egoísta ou amante de si mesmo. Para cultivar amizades mais consistentes e duradouras, devemos ser um " philophron", ou seja, uma pessoa bem disposta e amistosa.

Neste árduo e, ao mesmo tempo prazeroso processo de construção de laços afetivos, é tarefa básica procurar distinguir a amizade de outras relações interpessoais. Há indivíduos que se aproximam de outros com o objetivo de instrumentalizar a pseuda amizade e, desta forma, tirar algum tipo de vantagem. É uma aproximação 'utilitária' que passa pela 'venda' ou barganha de sentimentos e afetos. Hoje, especialmente nas redes sociais, temos outro perigo: os simulacros da amizade que se sustentam nos espaços virtuais. Tem pessoas que se orgulham de ter milhares de "amigos". Não quero aqui fazer apologia contra essas redes, pois sei que cumprem funções importantes, tais como, resgate de antigas amizades, aproximação entre pessoas conhecidas e contato com pensamentos e formas diferentes de entender a vida. Mas, não podemos terceirizar as relações afetivas para os ambientes virtuais.

A amizade genuína é baseada em relações de afeto, confiança e cumplicidade. É quando nos sentimos à vontade na presença do outro. Como dizia Mário Quintana: é quando o silêncio a dois não se torna incômodo". É ser íntimo sem ser invasivo. É estar próximo sem se tornar importuno. É se sentir acolhido em qualquer circunstância. É uma relação iguais, sem subserviência. Recentemente, quando eu e minha esposa, decidimos voltar a morar em Piracicaba/SP, um amigo nos disse: "espero sempre ser contado entre os que são de casa, e que podem entrar pela porta da cozinha". Que possamos continuar tendo amigos que, sem formalidades, estejam conosco ao redor da mesa da cozinha para celebrar o doce sabor da vida e, se for o caso, chorar as nossas dores, perdas e sofrimentos."

Autor do texto: Clovis Pinto de Castro, Gazeta de Piracicaba, 14/07/13

Comentar
Compartilhe
Dicas interessantes para a vida...
05/08/2012 | 11h08

Escrito por Regina Brett, 90 anos de idade, que assina uma coluna no ThePlain Dealer, Cleveland, Ohio: "Para celebrar o meu envelhecimento, certo dia eu escrevi as 45 lições que a vida me ensinou. É a coluna mais solicitada que eu já escrevi".

1. A vida não é justa, mas ainda é boa. 2. Quando estiver em dúvida, dê somente o próximo passo, pequeno. 3. A vida é muito curta para desperdiçá-la odiando alguém. 4. Seu trabalho não cuidará de você quando você ficar doente. Seus amigos e familiares cuidarão. Permaneça em contato. 5. Pague mensalmente seus cartões de crédito. 6. Você não tem que ganhar todas as vezes. Concorde em discordar. 7. Chore com alguém. Cura melhor do que chorar sozinho. 8. É bom ficar bravo com Deus. Ele pode suportar isso. 9. Economize para a aposentadoria começando com seu primeiro salário. 10. Quanto a chocolate, é inútil resistir. 11. Faça as pazes com seu passado, assim ele não atrapalha o presente. 12. É bom deixar suas crianças verem que você chora. 13. Não compare sua vida com a dos outros. Você não tem idéia do que é a jornada deles. 14. Se um relacionamento tiver que ser um segredo, você não deveria entrar nele. 15. Tudo pode mudar num piscar de olhos. Mas não se preocupe; Deus nunca pisca. 16. Respire fundo. Isso acalma a mente. 17. Livre-se de qualquer coisa que não seja útil, bonito ou alegre. 18. Qualquer coisa que não o matar o tornará realmente mais forte. 19. Nunca é muito tarde para ter uma infância feliz. Mas a segunda vez é por sua conta e ninguém mais. 20. Quando se trata do que você ama na vida, não aceite um não como resposta. 21. Acenda as velas, use os lençóis bonitos, use roupa chic. Não guarde isto para uma ocasião especial. Hoje é especial. 22. Prepare-se mais do que o necessário, depois siga com o fluxo. 23. Seja excêntrico agora. Não espere pela velhice para vestir roxo. 24. O órgão sexual mais importante é o cérebro. 25. Ninguém mais é responsável pela sua felicidade, somente você.. 26. Enquadre todos os assim chamados "desastres" com estas palavras 'Em cinco anos, isto importará?' 27. Sempre escolha a vida. 28. Perdoe tudo de todo mundo. 29. O que outras pessoas pensam de você não é da sua conta. 30. O tempo cura quase tudo. Dê tempo ao tempo.. 31. Não importa quão boa ou ruim é uma situação, ela mudará. 32. Não se leve muito a sério. Ninguém faz isso. 33. Acredite em milagres. 34. Deus ama você porque ele é Deus, não por causa de qualquer coisa que você fez ou não fez. 35. Não faça auditoria na vida. Destaque-se e aproveite-a ao máximo agora. 36. Envelhecer ganha da alternativa -- morrer jovem. 37. Suas crianças têm apenas uma infância. 38. Tudo que verdadeiramente importa no final é que você amou. 39. Saia de casa todos os dias. Os milagres estão esperando em todos os lugares. 40. Se todos nós colocássemos nossos problemas em uma pilha e víssemos todos os outros como eles são, nós pegaríamos nossos mesmos problemas de volta. 41. A inveja é uma perda de tempo. Você já tem tudo o que precisa. 42. O melhor ainda está por vir. 43. Não importa como você se sente, levante-se, vista-se bem e apareça. 44. Produza! 45. A vida não está amarrada com um laço, mas ainda é um presente.

Comentar
Compartilhe
Grandes artistas: imagens em 3D nas ruas!
14/05/2012 | 09h48
Edgar Mueller Crevase é um artista que surpreende as pessoas com seus desenhos de giz em 3 D, sobre calçadas e leitos de ruas na Europa. Inacreditável! Veja este filme mostrando como são feitas as gravuras: [youtube]http://www.youtube.com/watch?v=n_-EbJ7RLE4[/youtube]
Comentar
Compartilhe
Isso que é visão de mercado!
04/03/2012 | 10h01

VENDEDOR DA ROÇA Um garotão inteligente, vindo da roça, candidatou-se a um emprego numa grande loja de departamentos da cidade. Na verdade, era a maior loja de departamentos do mundo, tudo podia ser comprado ali. O gerente perguntou ao rapaz: - Você já trabalhou alguma vez? - Sim, eu fazia negócios na roça. O gerente gostou do jeitão simples do moço e disse: - Pode começar amanhã. No fim da tarde venho ver como se saiu. O dia foi longo e árduo para o rapaz. Às 17h30 o gerente se acercou do novo empregado para verificar sua produtividade e perguntou: - Quantas vendas você fez hoje? - Uma! - Só uma? A maioria dos meus vendedores faz de 30 a 40 vendas por dia. De quanto foi a sua venda ? - Dois milhões e meio de reais. - COMO CONSEGUIU ISSO??? - Bem, o cliente entrou na loja e eu lhe vendi um anzol pequeno, depois um anzol médio e finalmente um anzol bem grande. Depois vendi uma linha fina de pescar, uma de resistência média e uma bem grossa. Para pescaria pesada. Perguntei onde ele ia pescar e ele me disse que ia fazer pesca oceânica. Eu sugeri que talvez fosse precisar de um barco, então o acompanhei até a seção de náutica e lhe vendi uma lancha importada, de primeira linha. Aí eu disse a ele que talvez um carro pequeno não fosse capaz de puxar a lancha e o levei à seção de carros e lhe vendi uma caminhoneta com tração nas quatro rodas. Perplexo, o gerente perguntou:

- Você vendeu tudo isso a um cliente que veio aqui para comprar um pequeno anzol? - Não senhor. Ele entrou aqui para comprar um pacote de absorventes para a mulher, e eu disse: 'Já que o seu fim de semana está perdido, por que o senhor não vai pescar?

Comentar
Compartilhe
Lições aplicadas nas organizações.
22/11/2011 | 07h44

Um rapaz vai a uma farmácia e pergunta: Tem preservativo? Minha namorada me convidou para jantar esta noite na casa dela. O farmacêutico dá-lhe o preservativo e o jovem sai. De imediato, volta, dizendo: Senhor, dê-me outro. A irmã da minha namorada é uma gostosona, vive cruzando as pernas na minha frente. Acho que também quer me dar... O homem dá o preservativo ao jovem. Ele volta, dizendo: Quero outro. A mãe da minha namorada também é boa pra caramba. A velha vive se insinuando, deve ser mal comida, e como eu hoje vou jantar lá na casa delas... Chega a hora da comida e o rapaz está sentado à mesa com a namorada ao lado, a mãe e a irmã à frente. Neste instante entra o pai da namorada . O rapaz baixa imediatamente a cabeça, une as mãos e começa a rezar: - Senhor, abençoa estes alimentos, blá,blá.. Damos graças por estes alimentos... Passa-se um minuto e o rapaz continua de cabeça baixa rezando: - Obrigado Senhor...blá,bla... Passam-se cinco minutos : - Abençoa Senhor este pão... Todos se entreolham surpreendidos, e a namorada lhe diz ao ouvido: Meu amor, não sabia que eras tão religioso... E eu não sabia que o teu pai era farmacêutico!

Conclusão: Não comente os planos estratégicos da empresa com desconhecidos, porque essa confidência pode destruir a sua própria organização.

2- Um homem está entrando no chuveiro enquanto sua mulher acaba de sair e está se enxugando. A campainha da porta toca. Depois de alguns segundos de discussão para ver quem iria atender a porta a mulher desiste, se enrola na toalha e desce as escadas.. Quando ela abre a porta, vê o vizinho Nestor em pé na soleira.. Antes que ela possa dizer qualquer coisa, Nestor diz: - Eu lhe dou 3.000 reais se você deixar cair esta toalha! Depois de pensar por alguns segundos, a mulher deixa a toalha cair e fica nua. Nestor então entrega a ela os 3.000 reais prometidos e vai embora. Confusa, mas excitada com sua sorte, a mulher se enrola de novo na toalha e volta para o quarto. Quando ela entra no quarto, o marido grita do chuveiro: - Quem era? - Era o Nestor, o vizinho da casa ao lado, diz ela. - Ótimo! Ele lhe deu os 3.000 reais que ele estava me devendo?

Conclusão: Se você compartilha informações a tempo, pode prevenir exposições desnecessárias.

3- Um padre está dirigindo por uma estrada quando vê uma freira em pé, no acostamento. Ele pára e oferece carona. A freira aceita. Ela entra no carro, cruza as pernas revelando suas lindas pernas. O padre se descontrola e quase bate com o carro. Depois de conseguir controlar o carro e evitar o acidente, ele não resiste e coloca a mão na perna da freira. A freira olha para ele e diz: - Padre, lembre-se do Salmo 129! O padre, sem graça, se desculpa: - Desculpe Irmã, a carne é fraca.... E tira a mão da perna da freira. Mais uma vez a freira diz: - Padre, lembre-se do Salmo 129! Chegando ao seu destino a freira agradece e, com um sorriso enigmático, desce do carro e entra no convento. Assim que chega à igreja o padre corre para as Escrituras para ler o Salmo 129, que diz: 'Vá em frente, persista, mais acima encontrarás a glória do paraíso'.

Conclusão: Se você não está bem informado sobre o seu trabalho, pode perder excelentes oportunidades.

4- Dois funcionários e o gerente de uma empresa saem para almoçar e na rua encontram uma antiga lâmpada a óleo. Eles esfregam a lâmpada e de dentro dela sai um Gênio. O Gênio diz: - Eu só posso conceder três desejos, então, concederei um a cada um de vocês! - Eu primeiro, eu primeiro.' grita um dos funcionários... Eu quero estar nas Bahamas dirigindo um barco, sem ter nenhuma preocupação na vida ' .. Pufff e ele foi .... O outro funcionário se apressa a fazer o seu pedido: - Eu quero estar no Havaí, com o amor da minha vida e um provimento interminável de piñas coladas! Puff e ele se foi .... - Agora você - diz o gênio para o gerente.. - Eu quero aqueles dois palhaços de volta ao escritório logo depois do almoço para uma reunião!

Conclusão: Deixe sempre o seu chefe falar primeiro.

5- Na África, todas as manhãs, o veadinho acorda sabendo que deverá conseguir correr mais do que o leão, se quiser se manter vivo. Todas as manhãs o leão acorda sabendo que deverá correr mais do que o veadinho, se não quiser morrer de fome.

Conclusão: Não faz diferença se você é veadinho ou leão, quando o sol nascer, você tem que começar a correr..

6- Um corvo está sentado numa árvore o dia inteiro sem fazer nada. Um pequeno coelho vê o corvo e pergunta: - 'Eu posso sentar como você e não fazer nada o dia inteiro?' O corvo responde, sorrindo: - 'Claro, porque não?' O coelho senta no chão embaixo da árvore, e relaxa. De repente uma raposa aparece e come o coelho.

Conclusão: Para ficar sentado sem fazer nada, você deve estar no topo.

7- Um fazendeiro resolve colher algumas frutas em sua propriedade, pega um balde vazio e segue rumo às árvores frutíferas. No caminho ao passar por uma lagoa, ouve vozes femininas que provavelmente invadiram suas terras. ao se aproximar lentamente, observa várias belas garotas nuas se banhando na lagoa, quando elas percebem a sua presença, nadam até a parte mais profunda da lagoa e gritam: - Nós não vamos sair daqui enquanto você não deixar de nos espiar e for embora. O fazendeiro responde: - Eu não vim aqui para espiar vocês, eu só vim alimentar os jacarés!

Conclusão: A criatividade é o que faz a diferença na hora de atingirmos nossos objetivos mais rapidamente.

Comentar
Compartilhe
O Poder da Lingua
09/08/2011 | 08h49

Certa vez, um homem tanto falou que seu vizinho era ladrão, que o vizinho acabou sendo preso. Algum tempo depois,  descobriram que o rapaz era inocente, ele foi solto, e, após muita humilhação resolveu processar seu vizinho (o caluniador).

No tribunal, o caluniador disse ao juiz:

- Comentários não causam tanto mal... e o juiz respondeu:

- Escreva os comentários que você fez sobre ele num papel, depois pique o papel e jogue os pedaços pelo caminho de casa e amanhã volte para ouvir a sentença!

O homem obedeceu e voltou no dia seguinte, quando o juiz disse:

- Antes da sentença, terá que catar os pedaços de papel que espalhou ontem!

- Não posso fazer isso, meritíssimo! - respondeu o homem - o vento deve tê-los espalhados por tudo quanto é lugar e já não sei onde estão!

Ao que o juiz respondeu:

- Da mesma maneira, um simples comentário que pode destruir a honra de um homem, espalha-se a ponto de não podermos consertar o mal causado; se não se pode falar bem de uma pessoa, é melhor que não se diga nada!

Sejamos senhores de nossa língua, para não sermos escravos de nossas palavras.

Comentar
Compartilhe
História..
22/07/2011 | 10h01

Esta é uma história que tem sido enviada pela internet, que dizem ser escrita por um dos maiores empresários brasileiros de todos os tempos... (lembrem-se de uma marca de panelas, facas e garfos)

Não sei se realmente é veridico, mas é uma boa história:

Uma lição para todos....

O Porteiro do Puteiro

Não havia no povoado pior ofício do que 'porteiro do prostíbulo'. Mas que outra coisa poderia fazer aquele homem? O fato é que nunca tinha aprendido a ler nem escrever, não tinha nenhuma outra atividade ou ofício. Um dia, entrou como gerente do puteiro um jovem cheio de ideias,  criativo e empreendedor, que decidiu modernizar o estabelecimento. Fez mudanças e chamou os funcionários para as novas instruções. Ao porteiro disse: - A partir de hoje, o senhor, além de ficar na portaria, vai preparar um relatório semanal onde registrará a quantidade de pessoas que entram e seus comentários e reclamações sobre os serviços. - Eu adoraria fazer isso, senhor. - Balbuciou - Mas eu não sei ler nem escrever! - Ah! Quanto eu sinto! Mas se é assim, já não poderá seguir trabalhando aqui. - Mas senhor, não pode me despedir, eu trabalhei nisto a minha vida  inteira, não sei fazer outra coisa. - Olhe, eu compreendo, mas não posso fazer nada pelo senhor. Vamos dar-lhe uma boa indenização e espero que encontre algo que fazer. Eu sinto muito e que tenha sorte. Sem mais nem menos, deu meia volta e foi embora. O porteiro sentiu como se o mundo desmoronasse. Que fazer? Lembrou que no prostíbulo, quando quebrava alguma cadeira ou mesa, ele a arrumava, com cuidado e carinho. Pensou que esta poderia ser uma boa ocupação até conseguir um emprego. Mas só contava com alguns pregos enferrujados e um alicate mal conservado. Usaria o dinheiro da indenização para comprar uma caixa de ferramentas completa. Como o povoado não tinha casa de ferragens, deveria viajar dois dias em uma mula para ir ao povoado mais próximo para realizar a compra. E assim o fez. No seu regresso, um vizinho bateu à sua porta: - Venho perguntar se você tem um martelo para me emprestar. - Sim, acabo de comprá-lo, mas eu preciso dele para trabalhar ... já que.. - Bom, mas eu o devolverei amanhã bem cedo. - Se é assim, está bom. Na manhã seguinte, como havia prometido, o vizinho bateu à porta e disse: - Olha, eu ainda preciso do martelo. Porque você não o vende para mim? - Não, eu preciso dele para trabalhar e além do mais, a casa de ferragens  mais próxima está a dois dias de viagem sobre a mula. - Façamos um trato - disse o vizinho. Eu pagarei os dias de ida e volta  mais o preço do martelo, já que você está sem trabalho no momento. Que lhe parece? Realmente, isto lhe daria trabalho por mais dois dias.... aceitou. Voltou a montar na sua mula e viajou. No seu regresso, outro vizinho o  esperava na porta de sua casa. - Olá, vizinho. Você vendeu um martelo a nosso amigo. Eu necessito de algumas ferramentas, estou disposto a pagar-lhe seus dias de viagem,  mais um pequeno lucro para que você as compre para mim, pois não disponho de tempo para viajar para fazer compras. Que lhe parece? O ex-porteiro abriu sua caixa de ferramentas e seu vizinho escolheu um alicate, uma chave de fenda, um martelo e uma talhadeira. Pagou e foi embora.   E nosso amigo guardou as palavras que escutara: 'não disponho de tempo para viajar para fazer compras'. Se isto fosse certo, muita gente poderia necessitar que ele viajasse para trazer as ferramentas. Na viagem seguinte, arriscou um pouco mais de dinheiro trazendo mais ferramentas do que as que havia vendido. De fato, poderia economizar algum tempo em viagens. A notícia começou a  se espalhar pelo povoado e muitos, querendo economizar a viagem, faziam  encomendas. Agora, como vendedor de ferramentas, uma vez por semana viajava e trazia o que precisavam seus clientes. Com o tempo, alugou um galpão para estocar as ferramentas e alguns meses depois,  comprou uma vitrine e um balcão e transformou o galpão na primeira  loja de ferragens do povoado. Todos estavam contentes e compravam dele. Já não viajava, os fabricantes  lhe enviavam seus pedidos. Ele era um bom cliente. Com o tempo, as pessoas dos povoados vizinhos preferiam comprar na sua loja de ferragens, a ter de gastar dias em viagens. Um dia ele lembrou de um amigo seu que era torneiro e ferreiro e pensou que este poderia fabricar as cabeças dos martelos. E logo, por que não, as chaves de fendas, os alicates, as talhadeiras, etc ... E após foram os pregos e os parafusos... Em poucos anos, nosso amigo se  transformou, com seu trabalho, em um rico e próspero fabricante de ferramentas. Um dia decidiu doar uma escola ao povoado. Nela, além de ler e escrever,  as crianças aprenderiam algum ofício. No dia da inauguração da escola, o prefeito lhe entregou as chaves da cidade, o abraçou e lhe disse: - É com grande orgulho e gratidão que lhe pedimos que nos conceda a honra de colocar a sua assinatura na primeira página do livro de atas desta nova escola. - A honra seria minha - disse o homem. Seria a coisa que mais me daria prazer, assinar o livro, mas eu não sei ler nem escrever, sou  analfabeto. - O Senhor?!?! - Disse o prefeito sem acreditar. O senhor construiu um  império industrial sem saber ler nem escrever? Estou abismado.  Eu pergunto: - O que teria sido do senhor se soubesse ler e escrever? - Isso eu posso responder. - Disse o homem com calma. Se eu soubesse ler e escrever... ainda seria o PORTEIRO DO PUTEIRO!!!

 

Comentar
Compartilhe
Artes em cheques!
21/06/2011 | 09h11
Imagens interessantes e divertidas, feitas em folhas de cheques. Confira!
Comentar
Compartilhe
Lições...
08/06/2011 | 12h36

Este história, contado há tempos por meu avô, é sobre um voluntário que trabalhava em um hospital, e conheceu uma menininha chamada Liz, que sofria de uma terrível e rara doença.

A única chance de recuperação para ela parecia ser através de uma transfusão de sangue do irmão mais velho dela de apenas 5 anos que, milagrosamente, tinha sobrevivido à mesma doença e parecia ter, então, desenvolvido anticorpos necessários para combatê-la.

O médico explicou toda a situação para o menino e perguntou, então, se ele aceitava doar o sangue dele para a irmã.

Eu vi ele hesitar um pouco, mas, depois de uma profunda respiração ele disse:

- "Tá certo, eu topo... Se é para salvá-la..."

À medida que a transfusão foi progredindo, ele estava deitado na cama ao lado da cama da irmã e sorria, assim como nós também, ao ver as bochechas dela voltarem a ter cor.

De repente, o sorriso dele desapareceu e o garotinho empalideceu...    Olhou para o médico e perguntou com a voz trêmula:

- "Eu vou começar a morrer logo?"

Por ser tão pequeno e novo, o menino tinha interpretado mal as palavras do médico, e pensou que teria que dar todo o sangue dele para salvar a irmã!

Esta é uma das lições que aprendi na vida:

"Trabalhe como se você não precisasse do dinheiro, ame como se você nunca tivesse se machucado e dance como você dançaria se ninguém estivesse olhando"

Comentar
Compartilhe
Fotos: depende do ângulo...
31/05/2011 | 10h13
Estas fotos são interessantes e, de um jeito divertido, mostra que tudo depende do ângulo...
Comentar
Compartilhe
Próximo >