Destruindo a carreira num post
05/03/2014 | 11h05
Este tema é delicado, e talvez por isso, seja evitado escrever sobre ele. As vezes, o feitiço pode virar contra o feiticeiro, já dizia minha avó. As mídias sociais, em especial o Facebook e o Instagram, fazem parte da vida de milhões, e muitos estão no mercado de trabalho. Ou disponíveis. E é aí que a coisa começa a complicar. Vemos posts inacreditáveis todos os dias, onde as pessoas acham que quem irá ler são apenas seus amigos mais íntimos, e não profissionais ou futuros empregadores, correto? Errado. É fato que, nos dias atuais, quem recebe um currículo ou uma solicitação de emprego, pesquisa mais sobre o possível candidato. E nada mais fácil e rápido, do que procurar seus perfis em redes sociais, podendo assim, avaliar o profissional (currículo) e o pessoal (Facebook). Vemos diariamente, casos que vão desde as pessoas que postam exames de sangue (!) comemorando o resultado negativo depois “daquela noite”, até simples piadas, muitas polêmicas ou apimentadas. Lembre-se que, a imagem que se forma de uma pessoa, é construída a partir do que se tem. E se vemos isso, a projeção não deve ser das melhores. As mídias sociais devem ser usadas a favor de suas carreiras, não contra. Óbvio que, se você é mestre cervejeiro e trabalha com harmonizações, é natural que em sua página tenha muitas fotos de cervejas...mas se por outro lado você tem um cargo de confiança dentro de uma importante organização que nada tem haver com cervejas, postar fotos bebendo não é de bom tom, concorda? Para mim o segredo é a dosagem. Para cada conteúdo polêmico (digamos assim), tenha uns 10 mais sérios. A sua página é o seu cartão de visitas. Sua carreira vai agradecer.
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Fábio Pexe

[email protected]