Praticando vendas de valor
29/06/2011 | 15h42

Como praticamente todos os seus principais concorrentes possuem o mesmo produto, com o mesmo preço e os mesmos serviços básicos, você precisa agregar valor em suas vendas.

As empresas que irão sobreviver no mercado são as que se diferenciarem em relação a essa concorrência.

Existem algumas dicas para agregar valor ao seu negocio, citado no livro homônimo de Robert B. Tucker, que valem a pena seguir. Uma delas é facilitar a vida do cliente, analisando profundamente suas necessidades e oferecendo a melhor solução, e não simplesmente oferecer produtos e serviços contidos na tabela de preço.

Outra dica é colocar-se no lugar do cliente, pois se o vendedor compreender a situação poderá ajudá-lo de maneira realmente eficiente. Nada pior do que o vendedor que escuta a informação dada pelo consumidor, e não fazer nada.

A dica talvez mais importante seja envolver o cliente na criação do valor. Ofereça um cardápio de valores, com todos os benefícios, assim o cliente escolhe exatamente o que lhe interessa, alem do que, ele ficará mais satisfeito com o produto, pois o valor foi criado pela influência dele também.

Comentar
Compartilhe
O Poder das Palavras...
28/06/2011 | 11h39
Este vídeo é bem interessante, e nos mostra o poder das palavras... O mesmo significado, escrito de um jeito diferente. [youtube]http://www.youtube.com/watch?v=L7AVrQr0N_g[/youtube]
Comentar
Compartilhe
Artes em cheques!
21/06/2011 | 09h11
Imagens interessantes e divertidas, feitas em folhas de cheques. Confira!
Comentar
Compartilhe
Lições...
08/06/2011 | 12h36

Este história, contado há tempos por meu avô, é sobre um voluntário que trabalhava em um hospital, e conheceu uma menininha chamada Liz, que sofria de uma terrível e rara doença.

A única chance de recuperação para ela parecia ser através de uma transfusão de sangue do irmão mais velho dela de apenas 5 anos que, milagrosamente, tinha sobrevivido à mesma doença e parecia ter, então, desenvolvido anticorpos necessários para combatê-la.

O médico explicou toda a situação para o menino e perguntou, então, se ele aceitava doar o sangue dele para a irmã.

Eu vi ele hesitar um pouco, mas, depois de uma profunda respiração ele disse:

- "Tá certo, eu topo... Se é para salvá-la..."

À medida que a transfusão foi progredindo, ele estava deitado na cama ao lado da cama da irmã e sorria, assim como nós também, ao ver as bochechas dela voltarem a ter cor.

De repente, o sorriso dele desapareceu e o garotinho empalideceu...    Olhou para o médico e perguntou com a voz trêmula:

- "Eu vou começar a morrer logo?"

Por ser tão pequeno e novo, o menino tinha interpretado mal as palavras do médico, e pensou que teria que dar todo o sangue dele para salvar a irmã!

Esta é uma das lições que aprendi na vida:

"Trabalhe como se você não precisasse do dinheiro, ame como se você nunca tivesse se machucado e dance como você dançaria se ninguém estivesse olhando"

Comentar
Compartilhe