Campanhas mais "duras"
29/11/2010 | 07h25

Estamos acostumados com propagandas alegres, coloridas e até mesmo “surreais”. Mas algumas agências de publicidade vão pela contramão, mostrando campanhas mais “duras”, visando impactar a população.

É o que está acontecendo com a campanha criada para o Greenpeace que está sendo vinculada na Suíça. A campanha conseguiu estremecer o país, mostrando um terrível acidente nuclear onde as pessoas caem mortas nas ruas das cidades.

O vídeo, além de conter imagens fortes, possui uma música de fundo impactante, reforçando a dramaticidade.

A propaganda foi criada pela agência suíça Walker em conjunto com a produtora alemã Cobblestone, e visa conscientizar os riscos para os seres humanos e para o meio ambiente, da utilização da energia atômica.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=M0oe7k7M4IU[/youtube]
Comentar
Compartilhe
Evitando o fracasso
22/11/2010 | 08h01

Fracasso são situações que acontecem em nossas vidas, de diferentes proporções e efeitos. Elas são inerentes de todos os seres humanos, e o que nos diferencia é a maneira como superamos ou enfrentamos esses “eventos”.

Às vezes, levamos para o nosso comércio, frustrações passadas, pessimismo, complexos, fazendo com que nosso empreendimento não decole.

Não devemos confundir com o receio e o medo de investir em algo novo. Isto é normal, e diferente de transportar todos os nossos medos para o negócio. Quantos de nós conhecemos pessoas que por mais que invistam (tempo, dinheiro, conhecimento), nada dá certo? Em contrapartida, conhecemos também os “Midas”, que tudo que tocam vira ouro.

O que diferencia os dois? A atitude ante o fracasso. Um, bate de frete, contorna a situação, aprende com ela e cresce, servindo de lição para o resto da vida. São as famosas “cicatrizes dos guerreiros”. Outros, simplesmente se abatem, dão por derrotados sem ao menos lutar, e culpam o destino, ou sei lá o quê.

Como homem de negócios, temos de pensar sempre de maneira eficaz, respeitando nossas vidas, trabalhando para superar nossas limitações (tanto profissional quanto pessoal). Mudando a maneira de pensar, mudamos também a maneira de falar, de viver e de decidir, assim, podemos transpor todos os obstáculos para o caminho do sucesso.

Comentar
Compartilhe
Prosumidores: saiba o que é
17/11/2010 | 20h11

Apesar do assunto ser complicado e apenas uma tendência para o futuro, gostaria de escrever um pouco sobre uma nova modalidade de consumidores, mais a título de mantermos informados.

Segundo alguns especialistas, o simples consumidor deixará de existir daqui a alguns anos, dando lugar aos chamados “prosumidores”.

Os prosumidores são a junção das palavras profissional, produtor e consumidor, e diferencia-se do consumidor comum, pois esse novo indivíduo é mais envolvido no processo, não querendo mais ser enganado pela publicidade no modo geral.

Com a produção cada vez mais em massa e produtos padronizados, as empresas estão criando um processo de customização, criando produtos cada vez mais personalizados.

Devido aos novos modelos de comunicação, onde a interação é a palavra chave, as empresas incentivam e buscam a troca de contatos em redes sociais (Orkut, twitter), os consumidores estão mais participativos, inclusive no processo de produção, tornando-se “co-produtores”.

Com essa facilidade de contatos e informações, os prosumidores escutam mais opiniões e tomam suas decisões baseadas nas experiências dos outros.

O prosumidor acredita ter tudo ao seu alcance (comum a quem tem conhecimento), e decide se paga ou não pelo serviço. Buscam a simplificação, menos marcas, menos intromissão em sua vida, menos confusão e mais produtividade.

Este novo modelo de cliente é considerado mais pró-ativo, buscando experimentar novidades, pois sabe que o tempo de lazer é curto, é mais equilibrado, responsável e comprometido, do que um simples consumidor. O prosumidor visa uma nova vida social, onde a geografia, o tempo, a política e a religião não são mais tão importantes, e sim a honestidade na propaganda, que ofereça o que realmente promete. Uma experiência inovadora.

Comentar
Compartilhe
Filme que todos deveriam ver
09/11/2010 | 08h30

Uma das maiores empresas de marketing do mundo resolveu passar uma mensagem para todos, através de um vídeo criado pela TAC (Transport Accident Commission) e que teve um efeito drástico na Inglaterra.

Depois desta mensagem, 40% da população da Inglaterra deixou de usar drogas e de consumir álcool, pelo menos nas datas comemorativas.

Esta iniciativa deveria ocorrer em países onde o número de mortes ligadas ao tráfico de drogas e abuso de bebidas alcoólicas é elevado, como o caso do nosso Brasil.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=Z2mf8DtWWd8[/youtube]

Comentar
Compartilhe
Funcionários e seus sábados à noite
08/11/2010 | 10h28
Nos cursos introdutórios de qualidade total fornecidos pelas empresas que visam à obtenção do certificado ISO, alerta-se para o mundo extremamente competitivo dos dias atuais. O acesso às informações estabelece uma quase igualdade no conhecimento, condições e prazos de entrega e pagamento dos bens procurados. Pode-se também, estabelecer uma analogia a brincadeira infantil do escravo de Jó, mostrando que na cadeia de produção há uma interdependência das fases envolvidas. Assim, basta um falhar na entrega ou na sua qualidade, para se perder ou comprometer todo o processo. No extremo final dessa corrente encontra-se o elo a ser atendido, o consumidor. Foi citado neste Blog, os estudos e esforços que fazem os supermercados para atrair e mais, a cativar esses alvos cada vez mais exigentes também pelas informações recebidas. Os consumidores pesquisam preço, qualidade, disponibilidade, garantias e, principalmente, assistência técnica. Simplesmente porque traz segurança e, nada mais justo, pensar: Eu estou pagando, portanto mereço um bom tratamento! Todos querem e gostam de ser bem tratados. Quando todo o processo não atinge seu objetivo, torna-se inútil. Em resumo, todos os esforços despendidos se perdem devido a um mau atendimento. O profissional tem que ser e sentir-se preparado para desempenhar bem suas funções. Principalmente quem trabalha com o público, onde o ponto de partida é a educação e ter a consciência que seus salários são pagos pelos consumidores. Uma dica para quem pensa em abrir um negócio próprio é oferecer cursos de treinamento de mão-de-obra, oferecidos para prefeitura, comércio ou indústria. Poderei citar um exemplo prático: Troque seu domingo de praia, por um dia de compra. Assuste com os preços e pegue filas. Se você for bem tratado, consegue relevar tudo isso, mas se enfrentar o mau humor e a má vontade de um funcionário, ficará estressado e o estabelecimento, que gasta fortunas em melhorias, correrá o risco de perder um cliente, principalmente quando os funcionários estão conversando, na maior displicência, seus embalos de sábado à noite..........
Comentar
Compartilhe
Faça seu Marketing Pessoal
03/11/2010 | 08h32
Essa história interessante aconteceu no Canadá, e nos mostra como ousadia e inovação, em conjunto com marketing estratégico e pessoal, transforma-se numa forma de sucesso garantido. O jovem Kyle McDonald, morador da cidade de Montreal, sonhava em ter uma casa própria e nunca mais pagar aluguel. Na época, ele “sobrevivia” com a namorada em uma pequena sala de 45 m2 . Foi então que cansado dessa situação, pensou: “E se eu conseguir trocar esse clipe vermelho por uma casa?”. Assim, começou sua empreitada. Primeiro anunciou o clipe na internet em troca de qualquer coisa. Acabou trocando por caneta, fogueiro, kit festinha, 1 caminhão baú, e assim foi ganhando visibilidade através do grande número de acessos em seu site, despertando a atenção da imprensa. Numa ação de marketing, a cidade de Kipling Saskatchewan, localizada no oeste do Canadá, com pouco mais de mil habitantes, ofereceu-lhe uma casa com um clipe vermelho cravado no jardim, em troca de visibilidade. Essa história saiu no New York Times, na BBC, virou livro (“One Red Paperclip”) e transformou seu autor em celebridade. Isso serve para ilustrar que, com essa correria maluca em nossas vidas, nos faltando tempo até para falar bom dia aos vizinhos, quem sabe se vender, mostrando quem é, o que oferece, no que trabalha e por que trabalha, fazendo seu marketing pessoal e de seu negócio, ganha seguidores e fãs fiéis, endossando sua popularidade, o que pode fazer a diferença entre sucesso e fracasso.
Comentar
Compartilhe
Nova febre na Europa e em Portugal!
01/11/2010 | 08h50
Os mini carros são a nova febre da Europa. As grandes montadoras, como a Ferrari, Porsche e Audi, já lançaram seus modelos. E, como não poderia de ser, Portugal lançou o seu. Confiram a baixo: Petit Corvette Audi A1 Micro Porsche Baby da Ferrari E, em Portugal.... Meio Mustang
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Fábio Pexe

[email protected]