MP Realiza Audiência Pública
21/11/2019 | 19h24
 BNB de 1ª
No dia 29 de novembro próximo, no auditório da OAB- Itaperuna, o Ministério Público Estadual vai fazer uma audiência pública, às 14h, para tratar sobre a efetivação da educação inclusiva pelas instituições de ensino.
O BlogNB estará lá.
Comentar
Compartilhe
Varre-Sai Comemora 27 Anos de Emancipação
19/11/2019 | 12h20
 
Antes pertencia a Natividade
Sessão Solene celebrou os 27 anos de emancipação político-administrativa de Varre-Sai



Para comemorar os 27 anos de emancipação político-administrativa de Varre-Sai, a Câmara Municipal de Varre-Sai realizou na última sexta-feira (15/11), no CIEP Doutor Miguel Couto Filho, a Sessão Solene para entrega de Títulos de Cidadania Varre-Saiense e Medalhas de Mérito Padre Antônio Alves de Siqueira.

Através do artigo 1º. da Lei nº 1970 de 12 de janeiro de 1991 ficou criado o município de Varre-Sai, desmembrado de Natividade, e em 25 de novembro a data de emancipação é comemorada, fixada no § 2 do artigo 246 da Lei Orgânica do Município.

A cerimônia começou com a Entrega de Medalhas do Mérito Padre Antônio Alves de Siqueira aos empreendedores de Varre-Sai em diversas áreas. Receberam a medalha: Padre Rogério Cabral Caetano, proposta pelo vereador Antônio Ferreira; Fátima Aparecida Pimentel, proposta pelo vereador Paulo Sérgio Barsani; Francisco Edalmo de Assis, proposta pelo vereador Cláudio Paulanti; Márcio André de Oliveira Vargas, proposta pelo vereador José Maria Pellegrini; Roberto Carlos de Carvalho, proposta pelo vereador Antônio Said de Oliveira Júnior e Tomáz Antônio de Oliveira, proposta pelo vereador José Pedro Rodolfi Júnior.

O presidente da Câmara Municipal de Varre-Sai, Antônio Ferreira, autor da Lei nº 912/2019 que instituiu a Medalha de Mérito para homenagear pessoas que prestaram serviços de destaque nas áreas de comércio, agricultura e serviços, lembrou a escolha do homenageado que deu nome a medalha Padre Antônio Alves de Siqueira.

“Padre Antônio fez muito por nós varre-saienses, além de cuidar da alma, ele construiu escola, abrigo e loteamentos. Ele tinha o lado humano e social que também influencia na política. Eu estou feliz em presidir essa casa e me orgulho de ter encaminhado o projeto de Lei para a criação da medalha. Sinto-me honrado, junto com meus pares, em realizar essa Sessão Solene com o objetivo de homenagear as autoridades presentes pelos relevantes serviços prestados ao município ”, destacou o presidente da Câmara.

O Bispo da Administração Apostólica Pessoal São João Maria Vianney, Dom Fernando Arêas Rifan, falou sobre a vida de Padre Antônio Alves de Siqueira.

“Quero elogiar a Câmara pela iniciativa da medalha do empreendedor. Padre Antônio passou sua vida sacerdotal em Varre-Sai, dedicando à salvação das almas e não largou o lado empresarial, construiu a Igreja Nossa Senhora das Graças, bairros. Ele é um grande benemérito por seu trabalho religioso como social e o nome dele deve ficar vivo. Obrigada à Câmara e ao prefeito Dr Silvestre pela homenagem ao Padre Antônio”, ressaltou o Bispo.

Na ocasião, o presidente da Câmara entregou uma homenagem da Casa ao Padre Silvano Salvatte Zanon e ao Bispo Dom Fernando Arêas Rifan pelos 30 anos do Colégio Coração de Jesus, ressaltando a importância da instituição para a Educação do município.

Os títulos de Cidadania Varre-Saiense foram entregues a Dom Fernando Arêas Rifan, proposto pelo vereador Cláudio Paulanti; Padre Silvano Salvatte Zanon, proposto pelo vereador Antônio Ferrreira; Alex Barbosa Leal, proposto pelo vereador José Pedro Rodolfi Júnior e Carlos Rogério de Souza, proposto pelo vereador Paulo Sérgio Barsani.

“Estou feliz em estar aqui entre varre-saienses e neovarre-saienses irmanados. Parabenizo à Câmara pelo evento e me sinto muito honrado em representar quem eu represento e o que ele representa, com o pensamento voltado para minha mãe”, disse Giovanni Gorini que representou o pai e prefeito Silvestre José Gorini que não pode comparecer à cerimônia.

O vice-prefeito João Said foi representado pelo filho Fábio Vianna Vargas.



Silaine Terra

Departamento de Comunicação

Prefeitura Municipal de Varre-Sai

14 anexos
Comentar
Compartilhe
Pesquisador Nascido em Campos Lança Livro
14/11/2019 | 19h35
BNB SAÚDE
O médico Fabrício Kury trabalhando atualmente na indústria farmacêutica em New York, mais precisamente na Regeneron, participou do lançamento em São Paulo, na Livraria Cultura, Shopping Iguatemi, do livro Boas Práticas de Gestão de Saúde Coorporativa, pela Editora Leader, escrito por ele, Vitor Asseituno, André Covic Bastos e Odoardo Carsughi.
Foto Spy
Foto Spy
Comentar
Compartilhe
Delegado Recebe Homenagem da Alerj
14/11/2019 | 10h16
BNB de 1ª
O Implacável
Delegado da PCERJ-Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro há seis anos, Bruno Cleuder recebeu ontem a mais alta condecoração da Assembleia Legislativa do Estado do Rio, a Medalha Tiradentes, proposição do deputado Gil Vianna-PSL.
Bruno é titular da 134ª DP Delegacia Legal em Campos dos Goytacazes, professor universitário e dono de um respeitável currículo em ambas as atividades.
Com a esposa Priscila
Com a esposa Priscila
Recebendo do deputado Gil Vianna
Recebendo do deputado Gil Vianna
 Alerj
Alerj
Comentar
Compartilhe
Fechamento de Concessionária
13/11/2019 | 19h59
BNB De Olho
A Ford Bracom emitiu um comunicado hoje confirmando o fechamento da loja de Itaperuna, informação dada em 1ª Mão pelo nosso Blog AQUI há 8 dias.
Comentar
Compartilhe
Códigos Mundiais Ainda Não Decifrados
13/11/2019 | 16h36
BNB COMUNICAÇÃO
Os 10 códigos e idiomas mais misteriosos
Artigo de Bernardo Staut
Existem muitos exemplos misteriosos e não resolvidos de sistemas de escrita, códigos, cifras, linguagens e mapas, que ainda precisam ser decifrados e quebrados. Essa lista vai focar em dez que não parecem ser forjados e são menos conhecidos do que alguns exemplos mais famosos, como o Mapa Vineland e o Manuscrito Voynitch.
Mapas, linguagens, códigos e cifras são quebrados e decodificados sempre, às vezes após anos de dura pesquisa e cálculos. Uma pesquisa recente é com o uso de computadores para decifrar linguagens antes desconhecidas e ininteligíveis. Um sucesso recente foi a decodificação da Cifra Copiale, um manuscrito de 105 páginas escritas à mão, que parece ser do fim do século 18. De acordo com um recente artigo do New York Times, a decodificação das primeiras 16 páginas mostra que a Cifra Copiale parece ser uma “detalhada descrição ritualística de uma sociedade secreta, que aparentemente tinha uma fascinação por cirurgias oculares e oftalmologia”. O texto, agora decifrado, fala sobre fazer símbolos místicos, retirar pelos da sobrancelha de candidatos, e fazê-los jurar lealdade e segredo. Veja aqui mais dez misteriosos códigos, mapas e linguagens:
 
10 – Cifras da Biblioteca Inglesa
 
Na Biblioteca Inglesa, há pelos menos três livros/manuscritos que foram escritos inteiramente em códigos. O primeiro tem o título de “A Astúcia das Bruxas”, com autoria de Bem Ezra Aseph, de 1657. O segundo tem o mais interessante (e longo) título: “A Ordem do Altar, Mistérios Antigos onde apenas Mulheres Bruxas eram Admitidas: Sendo a Primeira Parte dos Segredos Preservados na Associação das Moças Unidas e Agregados”, de 1835. O terceiro tem o título com o som mais misterioso: “Mistérios de Vesta”, possivelmente de 1850. Vocês, decifradores com acesso à Biblioteca Inglesa: mãos à obra!
 
9 – Linguagem desconhecida do Peru
 
A recente descoberta de uma carta com 400 anos, escrita por um desconhecido autor espanhol, revelou uma linguagem peruana nunca vista antes. A carta foi encontrada nas ruínas de uma antiga igreja colonial espanhola em El Brujo, no norte do Peru, em 2008. Mas somente agora linguistas entenderam que a escrita na carta guarda as chaves para uma língua completamente nova. No outro lado da carta, estão notas que parecem traduzir a linguagem estranha para o espanhol e numeral árabe.
 
Mesmo que a nova língua tenha relações com o idioma Quechua, ainda falado pelos indígenas do Peru, é evidente que ela é completamente nova e desconhecida. É possível que seja uma das duas mencionadas em textos contemporâneos – “Quingnam” ou “Pescadora”, que quer dizer “linguagem dos pescadores”. O idioma é provavelmente baseado na cultura unca, já que os numerais indicam que eles usavam um sistema base de dez números (os maias usavam um com vinte). É também possível que as duas sejam apenas uma língua, e as dicas na carta talvez ajudem os linguistas e estudiosos a traduzir a desconhecida linguagem.
 
8 – O Código Cartográfico de Ptolomeu
 
Esse não é exatamente um código ou cifra, mas um segredo similar que precisa ser decodificado para responder a um mistério histórico: o da localização das cidades germânicas (em comparação com as cidades e geografia germânicas modernas), que devem ter sido encontradas pelos romanos. Os romanos encontraram vários alemães, e relataram isso com frequência, mas onde eram as cidades onde ekes encontram os germânicos, enquanto estavam na Alemanha? Isso permaneceu um mistério já que ninguém conseguia relacionar as 96 cidades listadas em um mapa histórico da Alemanha com um moderno.
 
O famoso grego do século 2, Claudius Ptolomeu, incluiu um mapa da “Germânia Magna” em sua Geografia. No ano 150 antes de Cristo, Ptolomeu decidiu inventar o primeiro Google Earth, e criou 26 mapas coloridos em peles de animais, dizendo ser o mapa de todo o então conhecido mundo. Como nunca havia visitado a Alemanha, ele deve ter usado outros documentos para desenhar seu mapa. Então lá está o mapa, mas ninguém conseguia relacionar os encontros com os romanos e as 96 cidades que Ptolomeu marcou em seu trabalho com as cidades germânicas de hoje. Foi assim, até agora.
 
Após trabalhar por seis anos, uma equipe de Berlim formada por pesquisadores e cartógrafos acadêmicos agora dizem ter finalmente descoberto como transformar as coordenadas das cidades germânicas de Ptolomeu para as coordenadas atuais. O que tornou isso possível foi a dramática descoberta de uma cópia antiga da Geografia de Ptolomeu, na biblioteca do Palácio Toptaki, em Istambul, Turquia. A descoberta apresenta um grande número de cidades, como, por exemplo, a do leste germânico hoje chamada Jena, que Ptolomeu chamou de “Bicurgium”. A cidade moderna de Essen era chamada de “Navalia” e a de Fürstenwalde, também no leste, parece ter existido há mais de 2000 anos, e era conhecida como “Susudata”, palavra derivada do termo alemão para “sustain”, ou “sow’s wallow”. Esse é o único exemplo nessa lista que parece ter sido completamente resolvido.
7 – Os códigos de Feynman
 
Nos primórdios da internet, lá em 1987, alguém que alegava ser um estudante graduado do brilhante físico Dr. Richard Feynman postou uma mensagem em uma lista virtual de decodificadores, dizendo que o professor Feynman recebeu de um amigo – um cientista de Los Alamos – três exemplos de um código desafio para que ele resolvesse. A pessoa responsável pela postagem afirmou que Feynman mostrou os códigos para ele, e também disse que o professor não conseguiu resolvê-los. Assim, o estudante os colocou na internet, na esperança que outros os resolvessem. Logo após a postagem, um dos três foi decodificado por John Morrison. O desafio acabou por ser uma versão codificada da abertura dos contos de Chaucer Canterburry, em inglês medieval. Os outros dois ainda permanecem sem solução. Você pode ver os códigos aqui.
6 – A Transcrição de Anthon
 
O que são os misteriosos “Caractors” na Transcrição de Anthon? A resposta para essa pergunta talvez esclareça se um ponto central da religião Mórmon foi comprovado ou não. A Transcrição é de fato um pequeno pedaço de papel escrito à mão e creditado a Joseph Smith Jr., o fundador da religião Mórmon. É dito que no papel há várias linhas dos caracteres que Smith viu nas Placas Douradas (o registro antigo de onde Smith diz ter traduzido o Livro de Mórmon) – especificamente a escrita reformada egípcia, que estava nas placas descobertas por Smith, e reveladas para ele em 1823.
 
O papel recebeu seu nome pelo fato de, em 1828, ter sido entregue para Charles Anthon, conhecido na época por ser um expert em escrita clássica na Universidade de Columbia, para que autenticasse e traduzisse os caracteres. Alguns dos seguidores da religão Mórmon afirmam que Anthon certificou independentemente a autenticidade dos caracteres em uma carta para Martin Harris. Harris foi uma das Três Testemunhas que garantiram ter visto as placas douradas, de onde Joseph Smith diz ter traduzido o Livro de Mórmon. De acordo com Harris, Anthon disse que a escrita era egípcia, chaldaiac, assíria e arábe, e que eram “símbolos verdadeiros”. Apenas depois de Anthon descobrir que o papel era de Smith e da religião Mórmon, é que ele voltou atrás na sua certificação. Ele negou essa história e disse que sempre soube que o documento era uma farsa.
 
Mas então o que são os “Caractors”?
 
De acordo com Anthon, “as marcas no papel parecem ser meramente uma imitação de vários caracteres alfabéticos, e possuíam, na minha opinião, nenhum significado que os conectasse”. É possível que os “Caractors” sejam apenas rabiscos aleatórios; mas esse não parece ser o caso. Muito provavelmente, os “Caractors” na Transcrição de Anthon foram emprestados de diferentes fontes, talvez uma versão abreviada da Bíblia, com símbolos aleatórios para dar a aparência de uma língua verdadeira. Mas também é possível que os “Caractors” sejam exatamente o que Jospeh Smith diz ser. Até que eles sejam traduzidos e decifrados, nós não podemos saber.
5 – Os códigos do HMAS Sydney
 
Um dos mais fascinantes códigos não resolvidos é, além de um mistério, um caso político da Segunda Guerra Mundial. O que se sabe é que o HMAS Sydney era um navio de batalha australiano, que, em 19 de novembro de 1941, envolveu-se em uma batalha com o navio auxiliar alemão Kormoran. O Sydney era maior, mais poderoso e com mais armamento, se comparado ao Kormoran. Ainda assim, durante a batalha, o Sydney naufragou com todos dentro – 654 no total -, enquanto o menor sofreu apenas algumas casualidades. O fato do Sydney ter sido derrotado por um navio menor alemão é comumente atribuído à proximidade dos dois durante o conflito, e o efeito rápido e surpreendente do Kormoran. Entretanto, alguns pensam que o navio alemão usou artifícios ilegais, ou mesmo que um subamarino japonês estava envolvido. A verdade sobre o que aconteceu na batalha agora aparece como parte de uma elaborada farsa.
 
E é aqui onde os Códigos do Sydney entram. O capitão do Kormoran, Detmers, foi capturado e enviado para um campo de prisioneiros australiano após o barco afundar. Anos depois, em 1945, Detmers tentou escapar do campo, mas foi recapturado. Quando foi encontrado, ele estava com um diário que parecia cifrado em Vigenère (um tipo de código). Detmer colocou pequenos pontos embaixo de certas letras no diário. O documento foi enviado para especialistas australianos, e suas análises indicaram que ele estava cifrado em Vigenère, tipo já decodificado. De acordo com as análises, ele estava tentando esconder uma descrição do encontro entre o Sydney e o Kormoran. Mas por que Detmers usaria um código que todos sabiam já ter sido quebrado e fácil de decifrar?
 
O mistério aumenta após outros documentos australianos afirmarem que o diário não estava escrito com a cifra Vigenère, mas com um código alemão da II Guerrra Mundial.
 
Outra decifração do diário de Detmer diz que o código usado foi o britânico Playfair, que também já havia sido quebrado, em 1941. Por que, novamente, Detmer usaria um código inglês que ele provavelmente nem conhecia (ou mesmo que conhecesse, ele saberia que já havia sido decifrado antes da guerra)?
 
Qual será então a resposta? Detmers usou o código facilmente decifrável Vigenère? Ele usou um código alemão desconhecido? Ou o Playfair inglês?
 
Uma possível resposta é que o diário não foi codificado por Detmers, mas por autoridades britânicas ou australianas querendo dar a aparência de que estava em código. E ao usar qualquer um dos três códigos mencionados, todos já desvendados, qualquer um que encontrasse o documento poderia facilmente decifrá-lo. Ainda, a decodificação do diário produziria uma narrativa feita para reforçar as descrições inglesas e australianas dos eventos, que fizeram com que uma embarcação de guerra mais poderosa fosse destruída, com total perda de vidas, por outra menos poderosa.
 
Então o mistério real dos Códigos Sydney talvez seja: será que podemos saber quem os criou, e com quais propósitos?
 
4 – As Cifras de Bellaso
 
Em 1553, um criptógrafo italiano, Giovan Battista Bellaso, publicou um manual criptográfico chamado “La Cifra del Sig. Giovan Battista Bellaso”. Ele depois publicou outras duas edições, em 1555 e 1564. Foi nesses dois outros volumes que Bellaso incluiu códigos desafiantes para os leitores tentarem decifrá-los. Ele escreveu sobre suas cifras: “elas contém coisas maravilhosas que são interessantes de saber”. Bellaso prometeu revelar o conteúdo das cifras caso ninguém as resolvesse em um ano, promessa que acabou não cumprindo. Assim, as sete cifras continuaram inquebráveis até que um recluso inglês, chamado Tony Gaffney, conseguiu resolver uma, em 2009. O que ele descobriu é que o código revela uma inesperada conexão com a medicina astrológica da Renascença. O seu sucesso é ainda maior sabendo que ele não consegue ler em italiano.
 
Geffney decifrou depois a cifra número 7 de Bellaso. Isso foi ainda mais marcante já que a 7 era de um tipo completamente diferente usado pelo autor. Provavelmente, as outras cinco cifras de Belasso continuam intactas.
 
3 – Le Livre des Sauvages
 
Emmanuel-Henri-Dieudonné Domenech foi um abade francês, missionário e autor que respondeu ao chamado para desenvolver a Igreja Católica no Texas, em 1846, pegando um navio para a América. Ele ficou primeiro em St. Louis, completando seus estudos teológicos, e foi então para Castroville, Texas. Depois voltou para a França, onde se encontrou com o Papa, e retornou ao Texas, em Brownsville, na época da guerra entre o México e os Estados Unidos. Depois, voltou para a França, depois para o México, depois novamente para a Europa (e retornando ainda mais uma vez para a América, na década de 80 do século 19). Acabou passando seus últimos anos de vida como um autor eclesiástico viajante.
 
Talvez tenham sido as numerosas travessias do Atlântico, ou tempo demais no Texas, que fizeram com que Domenech produzisse um estranho e misterioso documento, que foi redescoberto na Bibliotheque de l’Arsenal, em Paris. O livro, conhecido como “Le Livre des Sauvages” era, de acordo com o autor, não o seu trabalho, mas de americanos nativos – um tipo curioso de documento. Isso foi rapidamente comprovado como falso por críticos germânicos, que notaram o uso contínuo de palavras e símbolos do alemão. Mas o livro tinha mais: estranhos desenhos. Os críticos pensaram que os diferentes rabiscos e imagens, desconhecidos símbolos, e misteriosos desenhos no texto fossem apenas rascunhos aleatórios de uma criança. Mas as repetidas figuras desenhadas parecem o trabalho de um adulto, especificamente de um com muitos problemas sexuais. Os desenhos e figuras são, no mínimo, bizarros. Você pode ver alguns exemplos aqui.
 
Há centenas de páginas disso no “Le Livre des Sauvages”. Entretanto, as figuras também incluem pequenos pedaços de material cifrado, que podem ou não ser parte de um código maior. Mas quem gostaria de decifrar o que está sendo dito com tantos desenhos sexuais?
 
2 – As anotações de Ricky McCormick
 
No dia 30 de junho de 1999, o corpo de Ricky McCormick, 41 anos, foi encontrado em um campo em St. Charles County, Missouri, EUA. Sem diploma e desempregado, McCormick era conhecido por ter problemas de coração e pulmão, vivendo hora sim hora não com sua mãe, e recebendo pensão por incapacidade física. Ele já havia sido preso uma vez por múltiplas ofensas. Seu corpo foi encontrado a vários quilômetros de onde ele vivia, sem sinal de agressão, e a causa da morte nunca foi definida.
 
Dentro de seus bolsos foram encontradas duas notas escritas à mão, que pareciam estar em código. Seriam pistas para a sua morte? Os especialistas em cifras do FBI e a Associação Americana de Criptologia tentaram, e falharam, em decifrar os significados das notas. Os códigos e a morte de Ricky estão listados como um dos maiores casos não resolvidos nessa divisão do FBI.
 
Doze anos depois, o FBI mudou sua visão e agora acredita que McCormick talvez tenha sido assassinado. Eles também acreditam que o que estava escrito nas anotações talvez explique a sua morte, e leve até o assassino, ou assassinos. Em 29 de março desse ano, o FBI pediu aos decifradores do mundo pque ajudassem a determinar o significado das mensagens. Alguns dias após a divulgação das mensagens na internet, o site da organização americana foi inundado com recados do público oferecendo ideias, sugestões e assistência. De acordo com membros da família de McCormick, ele costumava usar mensagens codificadas desde que era criança, mas aparentemente ninguém em sua família alguma vez soube como decifrá-las. Agora é a vez do público tentar ajudar o FBI a decodificar as anotações.
 
1 – Linguagem dos Gêmeos
 
Esse é um exemplo fascinante de uma linguagem desconhecida, que engana aqueles que tentam a entender e decifrar, e que é tão única que somente duas pessoas conseguem falar.
Criptofasia é um fenômeno peculiar, de uma linguagem desenvolvida por gêmeos (idênticos ou fraternos) e que só os dois são capazes de entender. A palavra tem sua raiz na palavra cripto – que significa segredo -, e fasia – que significa distúrbio na fala. A maioria dos linguistas associa a criptofasia com idioglossia, o que é o mesmo, mas o primeiro também inclui ações idênticas, como caminhar similar. Pouco é conhecido sobre a criptofasia.
 
Antes tido como um fenômeno raro, hoje se sabe que a criptofasia é muito mais comum – possivelmente ocorrendo em até 40% dos gêmeos. Essas linguagens autônomas são ininteligíveis para outros, e só podem ser compreendidas pelo irmão. Apesar de a criptofasia ser comum, a linguagem única criada logo desaparece com o envelhecimento.
 
Parece que os gêmeos adotam, ou utilizam uma linguagem adulta, mas apenas parcialmente. Isso geralmente acontece quando um adulto não está em constante contato com a criança. Tipicamente, dois ou mais irmãos (geralmente gêmeos, mas não sempre) crescem juntos durante a fase de aquisição da linguagem, e moldam ou obtém a linguagem adulta de maneira imperfeita. Se o modelo adulto não está sempre presente, então as crianças usam uma a outra como modelos. Não parece que as crianças estão inventando sua própria língua, mas sim criando algumas palavras. Parece que eles modelam incorretamente a exposição fragmentada à linguagem adulta, utilizando a limitada e contraída possibilidade fonológica de crianças jovens. Com essas palavras sendo dificilmente reconhecíveis, a fala talvez se torne completamente incompreensível para os modelos de linguagem.
 
Os melhores exemplos conhecidos desse fenômeno ocorreram com Poto e Cabengo – gêmeas idênticas (nomes verdadeiros: Grace e Virginia Kennedy, respectivamente) -, que usaram uma língua desconhecida para outras pessoas até aproximadamente os oito anos. Poto e Cabengo é também o nome de um documentário sobre as garotas, realizado por Jean-Pierre Gorin e lançado em 1979. Elas tinham aparentemente uma inteligência normal e desenvolveram sua própria comunicação porque tinham pouco contato com a língua falada durante seu crescimento.[Listverse]
 
 
Na íntegra de hypescience.com
Comentar
Compartilhe
TRE-RJ Reconhece Direito de deputado deixar partido sem perder mandato
13/11/2019 | 12h28
BNB POLÍTICA
TRE-RJ reconhece direito de Luiz Paulo Correa deixar o PSDB sem perder o mandato



Por unanimidade, o Colegiado do TRE-RJ reconheceu, na sessão plenária desta segunda-feira (11), que há justa causa para o deputado estadual Luiz Paulo Correa da Rocha desfiliar-se do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). Por "mudança substancial ou desvio reiterado do programa partidário", o parlamentar está autorizado a deixar o partido sem o risco da perda do mandato na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

Ao pedir o desligamento do PSDB, o deputado alegou discordar da mudança de posicionamento da legenda. Historicamente alinhado à política de centro-esquerda, o partido estaria se aproximando "dos partidos de direita no cenário político nacional". Esse "conservadorismo extremado não mais se coadunaria com a perspectiva defendida pelo requerente, ao longo de seu extenso período de militância à frente da liderança partidária", disse o relator do processo, desembargador federal Guilherme Couto.

No voto, o magistrado ressalvou que não caberia ao Colegiado do Tribunal exercer qualquer juízo de valor "sobre a nova postura programática adotada pelo partido". Entretanto, esclareceu que era preciso reconhecer que "a mudança de alinhamento é fenômeno evidente, a tornar legítimo o pleito do requerente que não mais se considera afinado com os ideais do grêmio que o elegeu e que durante anos o representou".

Processo relacionado: Petição 51840


Atenciosamente,
Seção de Jornalismo do TRE-RJ
Telefones: (21) 3436-8008 / 8007
Comentar
Compartilhe
Fim do Registro para Jornalistas e Radialistas
13/11/2019 | 11h59
O governo federal  acabou com a exigência de registro profissional para jornalistas, publicitários, radialistas, químicos, arquivistas, guardador e lavador de veículos.


A Medida Provisória acaba ainda com a exigência legal de diploma de jornalismo para o exercício de algumas funções. A medida também revoga leis que regulamentam o exercício de atividades como as de  corretor de seguro, guardador e lavador de carros - uma lei de 1975 exigia o registro na Delegacia Regional do Trabalho para guardar e lavar veículos automotores.
Para jornalistas e radialistas, uma lembrança: o talento sempre será o melhor registro.
Com informações do noticiasaominuto.com.br
Comentar
Compartilhe
Os 13 Maiores CEOS do Noroeste Fluminense
12/11/2019 | 11h09
BNB Economia/Exclusivo
Atualizado às 13:42h
Colaborou Felipe Nogueira de Freitas
CEO é sigla inglesa de Chief Executive Officer, em Português,  Diretor Executivo, aquele com maior autoridade na hierarquia operacional de uma organização, responsável pelas estratégias e  visão da empresa. Não são todas as que possuem uma pessoa no cargo de CEO, embora principalmente em cidades do interior, eles estejam lá com todas as prerrogativas de poder e responsabilidade, de modo informal, mas atuante.
TOP THIRTEEN DO NOROESTE
Em ordem aleatória
Os 13 mais da Região por observações feitas de janeiro a novembro deste ano:
Luis Adriano- Grupo Redentor de Ensino
Luis Agripino Gregório- VestSurf
Fernando Pinheiro- Copapa
Marco Terra- Xamego Bom
Avides Fraga- Frigorífico Frinense
José Carlos Melo- Unig
Agnaldo Brum- Charque 2000
Rodolfo Olivier de Paula- Concrelagos
Marcos Bartholazzi - Grupo Timbozão
Alvaro Cirinho Nunes Pacheco- Imóveis
Toninho Ferraz- Grupo TonyLar
Wilsinho Chequer- Grupo Chequer
Eugênio Carlos Tinoco- HSJA-
Em breve, os maiores no setor acadêmico.
Comentar
Compartilhe
Chances no Porto do Açu
12/11/2019 | 09h40
O Grupo Prumo iniciou as inscrições para seu primeiro programa Jovens Profissionais, que tem como objetivo atrair profissionais movidos por desafios e com potencial para assumir futuras posições de liderança. As inscrições do Programa vão até o dia 6 de dezembro. Para se inscrever o candidato deve cadastrar seu currículo no endereço www.vagas.com.br/prumologistica.
 
 
 
No total serão disponibilizadas 13 vagas para as empresas Prumo Logística, Porto do Açu Operações e Açu Petróleo. Destas, 11 vagas são atuação na cidade do Rio de Janeiro e 2 para São João da Barra (norte do Estado do Rio de Janeiro), onde está instalado o Porto.
 
 
 
“Os jovens profissionais que farão parte deste programa terão a oportunidade de desenvolver suas carreiras em um dos maiores empreendimentos privados do país, construindo legados para o estado do Rio de Janeiro e para o Brasil. Buscamos jovens com ideias inovadoras e potencial de liderança, que agreguem com histórias e formas de pensar diferentes”, afirmou o diretor de Recursos Humanos do Grupo Prumo, Henrique Gonzalez.
 
 
 
Para participar do processo seletivo o candidato deve ter entre 23 a 30 anos, mínimo 1 ano e máximo 3 anos de formação, inglês avançado e conhecimento nas atividades das vagas abertas (podendo ser conhecimento teórico, pós-graduação ou experiência profissional - incluindo estágio). Poderão se inscrever profissionais formados nos cursos de Administração, Economia, Direito e Engenharia.
 
 
 
Os selecionados atuarão nas áreas Jurídica, Transações Corporativas, Planejamento Estratégico, Finanças Corporativas, Orçamento e Planejamento Financeiro, Recursos Humanos, Administração Portuária, Comercial, Desenvolvimento de Negócios e Engenharia. Para vaga de RH não há restrição de curso.
Comentar
Compartilhe
Morre Coordenador da UniRedentor
11/11/2019 | 11h16
BNB 1ª MÃO
Coordenador do Curso de Administração, José Carlos de Brito Gonçalves, sofreu um acidente de carro na recente sexta-feira, vindo a falecer hoje.
O local da tragédia é marcado por muitos outros acidentes e se nada for feito, continuará destruindo vidas e sonhos, é a saída da BR-356 para o município de Natividade, o famoso Trevo da Morte.
No mesmo acidente faleceram a mãe e a irmã dele.
Ficam grandes momentos de convívio em formaturas, eventos e uma frase que sempre dizíamos um para o outro: "Não crie expectativas, faça!".
Zé Carlos era um professor querido, animado, incentivador nato dos alunos que passaram por sua vida. Algumas pessoas nos dão a impressão de que nunca partirão, é o caso deste uniredentoriano legítimo.
Deus contigo, professor.
 
 
Comentar
Compartilhe
Pref inaugura UBS
11/11/2019 | 09h13
 Mais uma Unidade Básica de Saúde (UBS) inaugurada pela Prefeitura Municipal de Varre-Sai. Desta vez, o bairro contemplado foi o Santa Lúcia. A inauguração da UBS “Lelis de Brito Ribeiro” foi realizada na manhã de sexta-feira (08/11) pelo prefeito Silvestre José Gorini, acompanhado do vice-prefeito João Said, presidente da Câmara Municipal de Varre-Sai, Antônio Ferreira, secretário de Saúde, Rafael Fabbri Ramos e familiares da homenageada. A cerimônia contou ainda com a presença dos demais secretários municipais, vereadores e população em geral. 
O funcionamento do posto de saúde será de segunda à sexta-feira, das 7 às 16 horas, com atendimento de médicos, dentistas, enfermeiros e agentes comunitários de Saúde. Por se tratar de uma UBS mista, o atendimento será direcionado a moradores do bairro Santa Lúcia e área rural do município.
“A intenção é deixar a população mais perto das unidades de saúde. É muito importante a população não ter que ir ao centro da cidade para ter atendimento na área de Saúde. Essa UBS representa mais uma conquista para a população. Um obra concluída e equipada com recursos próprios da Prefeitura de Varre-Sai”, lembrou o secretário municipal de Saúde, Rafael Fabbri Ramos.
 O viúvo Luiz Miate 74 anos, e morador no bairro Santa Lúcia falou da homenagem à esposa Lelis.
 “Muito boa a homenagem à minha esposa que trabalhou na Saúde. É uma emoção muito grande! Agradeço ao prefeito Silvestre”, disse.
Parte de matéria de Silaine Terra
 Departamento de Comunicação
 Prefeitura de Varre-Sai
 
 
 
 
Comentar
Compartilhe
SJ de Ubá é Destaque de novo na Região Noroeste
09/11/2019 | 07h37
BNB ECONOMIA
IFGF: 80% dos municípios do Noroeste Fluminense apresentam situação fiscal difícil ou crítica
Índice Firjan de Gestão Fiscal revela que apenas dois municípios apresentaram situação fiscal boa em 2018. Itaperuna, maior município da região, apresentou gestão fiscal crítica, principalmente devido aos baixos investimentos e alto comprometimento do orçamento com folha de salários.



Os municípios do Noroeste Fluminense tiveram dificuldade para gerir suas contas em 2018: 80% está em situação fiscal difícil ou crítica no Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF), elaborado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). O estudo avaliou as contas de 5.337 municípios em todo país com base em dados fiscais oficiais de 2018. Os números mostram que apenas duas prefeituras da região Noroeste Fluminense apresentaram boa gestão fiscal, mas nenhuma delas administrou seus recursos com excelência.



O índice varia de 0 a 1 ponto, sendo que quanto mais próximo de 1 melhor a situação fiscal do município. Com o objetivo de apresentar os principais desafios para a gestão municipal, são abordados os indicadores de Autonomia, Gastos com Pessoal, Liquidez e Investimentos. O novo indicador Autonomia verifica a relação entre as receitas provenientes da atividade econômica do município e os custos para manutenção da estrutura administrativa.



Em 2018, na média, o IFGF dos municípios da região foi de 0,4639 ponto, desempenho inferior ao estado (0,4969). A baixa capacidade de gerar receitas locais para pagar despesas com a estrutura administrativa e o baixo percentual de recursos investidos explicam esse resultado. Todos os municípios no Noroeste estão em situação crítica no IFGF Investimentos.



São José de Ubá se destacou com a maior nota entre os municípios em razão da associação da nota máxima no IFGF Gastos com Pessoal e do IFGF Liquidez. Italva também se destacou pela boa situação fiscal, com nota máxima no IFGF Liquidez e boa gestão no IFGF Autonomia e no IFGF Gastos com Pessoal.



O município mais populoso da região, Itaperuna, apresentou situação fiscal crítica já que destinou poucos recursos de seu orçamento para investimentos públicos e possui alto comprometimento do orçamento com folha de salários.



Porciúncula, Varre-Sai e Miracema são os outros municípios com situação crítica na gestão fiscal, todos tiveram desempenho ruim no IFGF Investimentos. Miracema obteve nota zero no IFGF Autonomia, enquanto, Varre-Sai apresentou nota próxima de zero nesse indicador.



O presidente da Firjan Noroeste Fluminense, José Magno Hoffmann, ressalta que é preciso rever a estrutura federativa brasileira. “Precisamos repensar essa questão para que possamos melhorar os serviços públicos prestados à população e também o ambiente de negócios não só da região como de todo o país”.



O IFGF avaliou todos os municípios que declararam as contas até a data limite prevista em lei e estavam com os dados consistentes. No estado do Rio de Janeiro, das 92 cidades foram analisadas 79, onde vivem 15,7 milhões de pessoas.





Reformas para retomar crescimento sustentável



De acordo com o gerente de Estudos Econômicos da Firjan, Jonathas Goulart, o cenário em todo o país é de crise fiscal municipal, potencializada e incentivada por questões estruturais. “Temos hoje uma baixa capacidade de geração de receitas para o financiamento da estrutura administrativa, além de alta rigidez do orçamento por conta dos gastos com pessoal. Com isso, há dificuldade para um planejamento eficiente e os investimentos são penalizados”.



A Firjan destaca a necessidade de reformas em três frentes para a retomada do crescimento sustentável: distribuição de recursos, obrigações orçamentárias e organização administrativa. Sobre a distribuição de receitas, a Federação das Indústrias do Rio ressalta a importância da reforma tributária, incluindo o Imposto sobre Serviços (ISS), e a revisão das regras de distribuição do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).



Em relação às obrigações orçamentárias, estão incluídas as reformas administrativa e previdenciária. Já a frente relacionada à organização administrativa trata da revisão das regras de criação e fusão de municípios e de competências municipais.

Piora na gestão fiscal da cidade do Rio

O município do Rio de Janeiro está entre os mais mal avaliados em ranking de gestão fiscal das capitais brasileiras, ocupando a penúltima posição, a frente apenas de São Luís. Considerando os municípios fluminenses, a capital está na 60ª posição. E, na análise nacional, fica no 2.979º lugar.

De acordo com a análise, na comparação com 2013, quando teve início a série histórica do índice, houve uma piora na gestão fiscal do município do Rio de Janeiro. Há cinco anos, a capital fluminense ocupava a primeira posição no ranking estadual e o segundo lugar entre as capitais. Os dados mostram que a rigidez orçamentária por conta dos gastos com pessoal aumentou, o planejamento orçamentário que resultou em falta de liquidez para arcar com obrigações financeiras piorou e houve deterioração dos investimentos públicos. Com isso, apesar do elevado nível de autonomia, o IFGF da capital do estado do Rio fechou 2018 com 0,4227 ponto, nível inferior à média do estado (0,4969 ponto).

Nas melhores posições do ranking fluminense estão as cidades de Niterói (0,8066 ponto), Maricá (0,7184 ponto), Rio das Ostras (0,7180 ponto), Paraty (0,7169 ponto) e Conceição de Macabu (0,7135 ponto). Esses municípios se destacaram pelo baixo comprometimento do orçamento com despesas obrigatórias e pela boa capacidade de planejamento financeiro, o que proporcionou boa liquidez. Apesar dessa pontuação por conta da maioria dos indicadores, o estudo aponta que houve baixo percentual de investimentos nas cidades de Niterói, Paraty, Rio das Ostras e Conceição de Macabu e que o município de Maricá ficou com nota zero no indicador de Autonomia.

Nas piores posições, com nível crítico de gestão fiscal, estão Engenheiro Paulo de Frontin (0,1917 ponto), Mangaratiba (0,1681 ponto), Cachoeiras de Macacu (0,1654 ponto), São Francisco de Itabapoana (0,0726 ponto) e Guapimirim (0,0352 ponto).

A média geral dos municípios fluminenses no IFGF foi de 0,4969 ponto, desempenho levemente superior ao nacional (0,4555 ponto). De qualquer forma, a maioria das cidades do estado (73,4%) apresentou situação fiscal difícil ou crítica, principalmente devido ao indicador de Investimentos. De acordo com os quatro indicadores, cada cidade é classificada nos conceitos de Gestão de Excelência, com resultados superiores a 0,8 ponto; Boa Gestão, entre 0,8 e 0,6 ponto; Gestão em Dificuldade, entre 0,6 e 0,4 ponto; ou Gestão Crítica, inferiores a 0,4 ponto.
Comentar
Compartilhe
Código Q: Origem e significados
08/11/2019 | 21h56
BNB COMUNICAÇÃO
Eis aqui o famoso Código Q, um sistema internacional com o propósito de facilitar as comunicações entre os navios britânicos.
 
 
Conheça o TKS, ( Thanks, obrigado em Inglês), não começa com a letra “Q”, mas faz parte do código.
 
 
O Código Q ficou popular entre todos os que usam o rádio como meio de comunicação – dos militares em operações de guerra aos seguranças em seus walkie-talkies.
 
 
Origem e significados do código Q
 
 
Largamente usado pelo segmento militar e da segurança privada, foi desenvolvido no início do século XX, e passou a ser padrão em comunicações de rádio de todo o mundo.
 
 
O Código Q foi criado aproximadamente em 1909 pelo governo britânico, como uma lista de abreviações preparadas para o uso dos navios britânicos e estações costeiras licenciadas.
Q CODE
QAP
Está na escuta?
QAM
Qual é a condição meteorológica?
QRA
Qual o nome operador?
QRB
A qual distância aproximada você está da minha estação?
 
 
QRC
Que organização particular (ou administração estadual) liquida as contas de sua estação?
QRD
Aonde vai e de onde vem?
QRE
A que horas pensa chegar a… (ou estar sobre…) (lugar)
 
 
QRG
Qual é minha freqüência exata (ou freqüência exata de…)?
QRH
Minha freqüência varia?
 
 
QRI
A tonalidade de sua estação é:
1.Boa
2.Variável
3.Ruim
QRJ
Quantas chamadas rediotelefônicas você tem para despachar?
 
QRK
A clareza de seus sinais (ou dos sinais de) é:
1.Ruim
2.Pobre
3.Razoável
4.Boa
5.Excelente
 
 
QRL
Você está ocupado?
Estou ocupado (ou ocupado com…).
Favor não interferir
 
QRM
Sofre interferência:
1.Nulas
2.Ligeira
3.Moderada
4.Severa
5.Extrema
 
 
QRN
Estou sendo perturbado por estática:
1.Não
2.Ligeiramente
3.Moderadamente
4.Severamente
5.Extremamente
 
 
QRO
Devo aumentar a potência do transmissor?
QRP
Devo diminuir a potência do transmissor?
 
 
QRQ
Devo transmitir mais depressa?
QRR
Está pronto para operação automática?
QRS
Devo transmitir mais devagar?
QRT
Devo cessar a transmissão?
QRU
Tem algo para mim?
QRV
Está preparado?
 
 
QRW
Devo avisar a… que você o está chamando em … KHz(ou…MHz).
QRX
Quando você chamará novamente?
 
QRY
Qual a minha ordem de vez?
(Refere-se a comunicação)
QRZ
Quem está me chamando?
 
 
QSA
A intensidade dos seus sinais (ou dos sinais de …) é:
1.Apenas perceptível
2.Fraca
3.Satisfatória
4.Boa
5.Ótima
QSB
A intensidade de meus sinais varia?
QSC
Sua embarcação é de carga?
QSD
Minha manipulação está defeituosa?
 
 
QSE
Qual o deslocamento estimado da embarcação de salvamento?
QSF
Você realizou o salvamento?
Eu realizei o salvamento e estou seguindo para a base … (com … pessoas feridas necessitando ambulância).
 
 
QSG
Devo transmitir … telegramas de uma vez?
 
 
QSH
Você é capaz de retornar usando seu equipamento radiogoniométrico?
QSI
Não consegui interromper a … (indicativo de chamada).
 
 
QSJ
Qual a taxa a ser cobrada para … incluindo sua taxa interna / pagamento ?
QSK
Pode ouvir-me entre seus sinais, em casa afirmativo, posso interromper sua transmissão?
 
 
QSL
Pode acusar recebimento?
QSM
Devo repetir o último telegrama que transmiti para você (ou algum telegrama anterior)?
 
 
QSN
Escutou-me ou …(indicativo de chamada) em …KHz (ou …MHz)?
QSO
Pode comunicar-me diretamente (ou por retransmissão) com…?
 
 
QSP
Quer retransmitir gratuitamente a …?
QSQ
Há médicos ou Enfermeiros a bordo ou … (nome da pessoa) a bordo?
QSR
Devo repetir a chamada na freqüência de chamada?
 
 
QSS
Que freqüência de trabalho você usará?
QSU
Devo transmitir ou responder nesta freqüência ou em …KHz(ou … MHz) com emissões do tipo…?
 
 
QSV
Devo transmitir uma série de “v” nesta freqüência ou em … KHz(ou … MHz)?
QSW
Vai transmitir nesta freqüência ou em … KHz (ou … MHz) (com emissão do tipo …)?
 
 
QSX
Quer escutar a … (indicativo de chamada) em … KHz ( ou … MHz)?
QSY
Devo transmitir em outra freqüência?
 
 
QSZ
Tenho que transmitir cada palavra ou grupo mais de uma vez?
QTA
Devo cancelar o mensagem número …?
 
 
QTB
Concorda com minha contagem de palavras?
Eu não concordo com sua contagem de palavras; vou pedir a primeira letras ou dígito de cada palavra ou grupo.
QTC
Quantos recados para transmitir?
 
 
QTD
O que recolheu o barca ou a aeronave de salvamento?
1…. (identificação) recolheu:
2…. (número) sobreviventes.
3…. restos de naufrágio.
4…. (número) de cadáveres
 
 
QTE
Qual a minha orientação com relação a você? ou
Qual a minha orientação com relação a … (indicativo de chamada)
Sua orientação verdadeira com relação a mim é… grau as… horas ou
A orientação verdadeira de …(indicativo de chamada) com relação a … (indicativo de chamada) era de … grau as … horas.
 
 
QTF
Quer indicar a posição de minha estação de acordo com as orientações tomadas pelas estações refiogoniométricas que você controla?
 
 
QTG
Quer transmitir dois traços de 10 segundos cada, seguidos de seu indicativo de chamada (repetindo … vezes) em KHz(ou …MHz)?
QTH
Qual é seu local endereço posição em latitude e longitude (ou de acordo com qualquer outra indicação)?
 
 
QTI
Qual é o seu rumo VERDADEIRO?
QTJ
Qual a sua velocidade (refere-se à velocidade de um navio ou aeronave com relação à água ou ar, respectivamente).
 
 
QTK
Qual a velocidade de sua aeronave com relação à superfície terrestre?
QTL
Qual o seu rumo VERDADEIRO?
 
 
QTM
Qual é o seu rumo MAGNÉTICO?
QTN
A que horas saiu de … (lugar)?
 
 
QTO
Pode comunicar-se com minha estação por meio de código internacional de sinais?
QTR
Qual é a hora certa?
 
 
QTS
Quer transmitir seu indicativo de chamada para sintonizar ou para que sua freqüência possa ser medida agora (ou às … horas) em … KHz (ou MHz)?
QTT
O sinal de identificação que segue se sobrepõe à outra emissão.
QTU
Qual é o horário de funcionamento de sua estação?
 
 
QTV
Devo fazer escuta por você na freqüência de … KHz (ou … MHz) das … às … horas?
QTW
Como se encontra os sobrevivente?
 
 
QTX
Quer manter sua estação aberta para nova comunicação comigo até que eu o avise(ou até às… horas)?
QTY
Você está seguindo para o lugar do acidente? Caso afirmativo, quando espera chegar?
QTZ
Você continua a busca?
Continuo a busca de … (aeronave, navio, dispositivo de salvamento, sobreviventes ou destroços).
 
 
QUA
Tem notícias de … (indicativo de chamada)?
QUB
Pode dar-me na seguinte ordem, informações sobre: a direção em graus VERDADEIROS e velocidade do vento na superfície; visibilidade; condições meteriológicas atuais; quantidade, tipo e altura das nuvens sobre a superfície em … (lugar de observação)?
 
 
QUC
Qual é o número (ou outra estação) da última mensagem qe você recebeu de mim ou de … (indicativo de chamada)?
QUD
Recebeu o sinal de urgência transmitido por … (indicativo de chamada da estação móvel)?
 
 
QUE
Pode usar telefonia tem … (idioma) por meio de intérprete, se possível, em quaisquer freqüência?
QUF
Recebeu o sinal de perigo transmitido por … (indicativo de chamada da estação móvel)?
 
 
QUH
Quer dar-me a pressão barométrica atual ao nível do mar?
QUI
Suas luzes de navegação estão acesas?
QUJ
Quer indicar o rumo VERDADEIRO para chegar a você (ou …)?
 
 
QUK
Pode me informar as condições do mar observada em … (lugar ou coordenadas)?
QUL
Pode me informar as vagas observadas em … (lugar ou coordenadas)?
QUM
Posso recomeçar tráfego normal?
 
 
QUN
Solicito às embarcações que se encontram em minhas proximidades imediatas ou (nas proximidades de … latitude e … longitude) ou (nas proximidades de … ) favor indicar rumo VERDADEIRO e velocidade.
 
 
QUO
Efetue busca de:
1.aeronave
2.navio
3.embarcação de salvamento nas proximidades de … latitude, … longitude (ou de acordo com qualquer outra indicação).
 
 
QUP
Quer indicar sua posição por meio de:
1.refletores
2.rastro de fumaça
3.sinais pirotécnicos?
 
 
QUQ
Devo orientar meu refletor quase verticalmente para uma nuvem, piscando se possível e, caso aviste sua aeronave, dirigir o facho contra o vento e sobre a água (ou solo) para facilitar seu pouso?
 
 
QUR
Os sobreviventes:
1.Receberam equipamentos salva-vidas?
2.Foram recolhidos por embarcação de salvamento?
3.Foram encontrados por grupo de salvamento de terra?
 
 
QUS
Você avistou sobreviventes ou destroços? Em caso afirmativo, em que posição?
Avistei:
1.sobreviventes na água;
2.sobreviventes em balsas;
3.destroços na latitude …, longitude … (ou de acordo com qualquer outra informação).
 
 
QUT
Foi marcado o local do acidente?
A posição do acidente está marcada por:
1.balsa flamígena ou fumígena;
2.bóia;
3.produto corante;
4…. (especificar qualquer outro sinal)
 
 
QUU
Devo dirigir o navio ou aeronave para minha posição?
QUW
Você está na área de busca designada como … nome da zona ou latitude e longitude) ?
QUY
Foi marcada a posição da embarcação de salvamento?
A posição da embarcação de salvamento foi marcada às … horas por:
1.baliza flamígena;
2.bóia;
3.produto corante;
…(especificar qualquer outro sinal) 
 
TKS
Agradecer pela informação ou serviço prestado.
 
 
Adaptado do blog.rafalecalcados.com.br
Comentar
Compartilhe
Descoberta variação desconhecida do Vírus da Aids
08/11/2019 | 06h29
BNB SAÚDE
Por Theo Ruprecht
Em um estudo recém-publicado, pesquisadores anunciaram a descoberta de mais uma versão do HIV: o subtipo L. Ele pertence ao grupo M do vírus causador da aids, que está por trás de 90% dos casos da doença no mundo.

“Revelar essa cepa é só o primeiro passo”, afirma Mary Rodgers, chefe do Programa Global de Vigilância Viral da Abbott, iniciativa responsável pelo achado. “Nós já compartilhamos sua sequência genética com a comunidade científica. Isso vai permitir que todos possam avaliar o seu impacto no diagnóstico, no tratamento e até em potenciais vacinas”, completa, em um vídeo disponibilizado para a imprensa.

Como assim? Toda vez que uma variação do HIV surge, há uma preocupação quanto ao seu potencial de resistir aos remédios e de não ser detectada pelos exames. Além disso, as vacinas que estão sendo desenvolvidas no momento precisarão considerá-la em seus testes de eficácia.

Daqui em diante, os especialistas devem justamente verificar essas questões. Segundo um comunicado da Abbott a respeito da pesquisa, os exames moleculares dessa empresa são capazes de flagrar o subtipo L do HIV.

Mas essa versão do vírus, originalmente identificada na República Democrática do Congo, pode ter desembarcado em outros países, inclusive no Brasil? “É sempre possível haver migração de vírus quando há migração de pessoas”, diz Mary.

Segundo o geneticista Amílcar Tanuri, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, isso só vai ser respondido com tempo e esforço dos experts. “Precisamos, por exemplo, verificar nossas amostras do HIV que não se encaixaram nos subtipos conhecidos anteriormente para checar se elas pertencem ao L”, arremata.

Essa é primeira vez desde 2000, quando diretrizes foram criadas para classificar os subtipos do vírus da aids, que uma nova cepa do grupo M do HIV é descoberto. “Até então, contávamos com outros nove subtipos dentro desse grupo e mais de 50 formas recombinantes entre eles”, ressalta Tanuri.

Pois é: quando infectam um mesmo indivíduo, as variações do HIV podem originar um vírus com trechos de um e do outro. Porém, em teoria, as formas recombinantes são mais fáceis de serem detectadas pelos exames porque carregam pedaços de inimigos já conhecidos.

Já o L é um subtipo puro, assim por dizer. Isso cobra uma dose extra de precaução com os estudos que avaliarão a partir de agora a eficácia dos antirretrovirais e dos métodos de diagnósticos contra ele.


Como os cientistas descobriram o subtipo L do vírus da aids
Ao contrário do que você pode estar imaginando, ele já existe desde os anos 1980. A questão foi realmente identificá-lo.

De acordo com as diretrizes de classificação de uma nova cepa de HIV, são necessários três episódios confirmados e independentes de infecção por um vírus “incomum” para estabelecer um subtipo adicional. No caso do L, os primeiros dois ocorreram nas décadas de 80 e 90 na República Democrática do Congo.

Já a terceira amostra de sangue foi coletada em 2001. A questão é que, na época, a quantidade de vírus presente no material era muito pequena. Isso impossibilitava o sequenciamento genético dele com as tecnologias disponíveis.

Com a evolução dos equipamentos e do conhecimento, os pesquisadores finalmente conseguiram mapear o DNA desse agente infeccioso e confirmar que ele era idêntico ao daqueles separados anteriormente. “Foi um trabalho muito interessante”, elogia Tanuri.

Do ponto de vista prático de diagnóstico e tratamento, nada muda por enquanto para a população em geral. O recomendável é seguir fazendo exames para diagnosticar precocemente o HIV e, se for o caso, seguir à risca o tratamento prescrito pelo médico. Em paralelo, devemos ficar de olho nas notícias para saber se o subtipo L exigirá algum cuidado especial.

Atualmente, 866 mil brasileiros convivem com o HIV, de acordo com o Ministério da Saúde. Só em 2017, 42. 420 novas infecções foram contabilizadas.

Matéria integral da saude.abril.com.br
Comentar
Compartilhe
Os 10 Maiores Assassinos
08/11/2019 | 00h32
BNB Criminal
UMA LISTA MACABRA
Assassinos em série são daquelas coisas percebidas como criações recentes, mas que acompanham a humanidade desde sempre. E provavelmente eram piores antes: coisas como o status miserável dos plebeus e o privilégio dos nobres, tornando os segundos quase intocáveis se as vítimas fossem os primeiros, aliadas à falta de comunicação e ausência de investigação tornavam o passado um celeiro ideal para as piores aberrações da mente humana.

10. Giles de Rais (1405-1440 - França) - 200 Vítimas

Companheiro de armas de Joana d'Arc, arruinou sua fortuna investindo numa peça de teatro extravagante, de sua própria autoria. Para compensar, tentou invocar em rituais alquímicos um demônio chamado Barron, que traria dinheiro. Como Barron não deu as caras, passou a sacrificar crianças em seu nome. Terminou enforcado, esquartejado e queimado.

9. H.H. Holmes (1861-1896 - EUA) - 230 Vítimas

Criador do Castelo da Morte: um hotel feito para assassinar. Continha quartos que só abriam por fora, ligados a canos de gás, uma sala que só podia ser acessada por um alçapão no teto, um recinto secreto de enforcamento, um cofre onde as pessoas eram sufocadas e um elevador de corpos. Homem de negócios, ele preparava os ossos e os vendia para universidades.

8. Harold Shipman (1946-2004 - Inglaterra) - 250 Vítimas

O mais prolífico dos "Doutores Morte", executava seus pacientes com diamorfina - também conhecida como heroína, mas vendida legalmente por esse nome na Inglaterra, como tratamento extremo para dor. Falsificava então os registros médicos para indicar que já estavam doentes antes do fim. Compostas principalmente de mulheres idosas, dentre suas vítimas, a mais jovem era um homem de 41 anos.

7. Luiz Garavito (1957 - Colômbia ) - 300 Vítimas

Conhecido por dois apelidos: La Bestia e Tribilín. Por incrível e mórbido que pareça, este é o nome do Pateta da Disney em espanhol. Levou anos para ser descoberto porque suas vítimas eram camponeses e indigentes, os quais atraía com dinheiro. Na época, a imprensa colombiana o chamou de "maior serial killer de todos os tempos". Equivocadamente.

6. John Johnson (1824-1900 - EUA) - 300 Vítimas

Conhecido como "Johnson comedor de fígado". Após sua esposa ser morta por índios da etnia Apsáalooke (corvos), jurou vingança. E vingança teve: ele matou, escalpelou e comeu o fígado de centenas deles — esta última parte, porque eles acreditavam que ninguém ia para o paraíso sem o órgão. Como punição... foi feito xerife.

5. Pedro Lopez (1948 - Colômbia) - 350 Vítimas

O chamado Monstro dos Andes atuou em ao menos três países: Equador, Peru e Colômbia. Certa vez, foi capturado por indígenas, que sabiam de seus crimes e estavam prestes a executá-lo. Acabou salvo por um missionário americano e, depois, solto pela polícia. Preso em 1983, seria considerado insano e solto ao ser "curado", em 1998. Mataria novamente.

4. Amelia Dyer (1837-1896 - Inglaterra) - 400 Vítimas
Um termo tétrico da era vitoriana: baby farming (algo como plantação de bebês). Era um golpe no qual mães solteiras, desesperadas pelo estigma atribuído na época, pagavam para uma "família" adotá-los ou encaminhá-los para a adoção. O pagamento, obviamente, não dava para cobrir as despesas de uma vida inteira. Amelia então cortava custos.

3. Elizabeth Bathory (1560-1614 - Hungria) - 650 Vítimas
A famosa história de que a "condessa vampira" tomaria banho em sangue para manter a juventude é provavelmente invenção. Mas mais de 300 testemunhas falaram de sequestros, tortura e morte de moças adolescentes levadas a seu castelo - cujos corpos foram recuperados. Como o rei devia dinheiro para sua família, foi condenada à prisão domiciliar.

2. Thug Behram (1765-1840 - Índia) - 931 Vítimas
Por mais de quatro séculos, os thuggees (enganadores), uma seita de discípulos da deusa da morte, Kali, aterrorizaram viajantes na Índia. Eles se juntavam a caravanas, faziam amizade com os viajantes e os executavam com um garrote, levando suas possessões. Viviam disso, e a "profissão" passava de pai para filho. Behram era chamado de rei dos thuggees. Ainda hoje, thug quer dizer bandido em inglês.

1. Catherine Monvoisin (1640-1680 - França) - 2500 Vítimas

Começando como vidente, Monvoisin graduou-se para a alquimia, oferecendo venenos por encomenda e missas negras com sacrifícios humanos. Suas clientes eram a alta nobreza da França, inclusive a amante do rei, a marquesa de Montespan. Com essas conexões, após ser morta na fogueira, a investigação foi suspensa. O número enorme é a estimativa máxima moderna: a mínima são meras 1000 vítimas, tornando-a ainda assim a campeã.

Conheça outros notórios serial killers nas obras a seguir:

1. Arquivos Serial Killers. Made in Brazil e Louco ou Cruel, de Ilana Casoy (2017) - https://amzn.to/2IUCmST

2. The Serial Killers: Gary Ridgway, de Mark Simpson - https://amzn.to/33n0k0V

3. Mindhunter: O Primeiro Caçador de Serial Killers Americano, de John Douglas e Olshaker Mark (2017) - https://amzn.to/33NCLhU

4. Serial Killers - Anatomia do Mal: Entre na mente dos psicopatas, de Harold Schrechter (2019) - https://amzn.to/2MFeXal

5. Lady Killers: Assassinas em Série: As mulheres mais letais da história, de Tori Telfer (2019) - https://amzn.to/2PbCDoy


Artigo transcrito na íntegra do site aventurasnahistoria.uol.com
Comentar
Compartilhe
Decisão Judicial sobre o Caso Prefeito Vs Câmara
07/11/2019 | 21h54
BNB Exclusivo
Estado do Rio de Janeiro Poder Judiciário
Tribunal de Justiça
Comarca de Itaperuna
Cartório da 2ª Vara
Rodovia Br-356 Km 01 CEP: 28300-000 - Itaperuna - RJ e-mail: [email protected]
Fls.
Processo: 0027463-67.2019.8.19.0026
Processo Eletrônico
Classe/Assunto: Mandado de Segurança - CPC - Anulação/nulidade de Ato Administrativo / Atos
Administrativos
Impetrante: PAULO ROGÉRIO BANDOLI BOECHAT
Impetrado: SINEI DOS SANTOS MENEZES
Impetrado: GLAUBER PESSOA BASTOS
Impetrado: CÂMARA MUNICIPAL DE ITAPERUNA
 
___________________________________________________________
Nesta data, faço os autos conclusos ao MM. Dr. Juiz Fabiola Costalonga
Em 05/11/2019
Decisão
Trata-se de Mandado de Segurança apresentado por Paulo Rogério Bandoli Boechat em
face de Sinei dos Santos Menezes e Glauber Pessoa Bastos, todos qualificados nos autos. Busca
o impetrante garantia de produção de provas que alega terem sido indevidamente indeferidas por
Comissão Processante em sede de Inquérito instaurado contra sua pessoa, como Prefeito
Municipal em exercício nesta cidade, apontando as questões fáticas e jurídicas deduzidas na
inicial.
Durante o curso da ação, foi proferida decisão de fls. 125/126, no dia 31 de outubro de
2019, deferindo pedido de tutela antecipada e determinando suspensão do julgamento do caso
pela Comissão e Plenário até conclusão do presente feito.
Os impetrados apresentam petição de fls. 139/140, prestando informação ao Mandado de
Segurança, bem como requerimento de revogação da decisão que suspendeu o julgamento pela
Comissão e Plenário ou acerca da suspensão do prazo estipulado.
O impetrante apresentou petição, às fls. 471/476, sobre manifestação dos impetrados,
requerendo desentranhamento da peça de informações e requerimentos e não apreciação por inadequação da via eleita.
Inicialmente, com relação ao desentranhamento e não apreciação dos requerimentos
formulados na peça de defesa apresentada pelos impetrados, o pedido não merece acolhida pelo
Juízo.
Com efeito, no presente caso, deve ser aplicado o princípio da instrumentalidade das
formas, segundo o qual considera-se que, mesmo que o ato seja praticado fora da forma prescrita
em Lei, se ele atingiu o objetivo, será válido.
O artigo 188 do Código de Processo Civil estabelece que "os atos e os termos processuais
independem de forma determinada, salvo quando a lei expressamente a exigir, considerando-se
válidos os que, realizados de outro modo, lhe preencham a finalidade essencial".
Consigno, ainda, o artigo 277 do Código de Processo Civil que estabelece o seguinte: "Quando a lei prescrever determinada forma, o juiz considerará válido o ato se, realizado de outro modo, lhe alcançar a
finalidade".
Deste modo, não há que se falar em desentranhamento ou mesmo não apreciação dos
requerimentos formulados na mesma peça em que os impetrados apresentaram as informações
ao "mandamus".
Com efeito, trata-se de peça processual onde constam as informações e também
requerimentos outros apresentados ao Juízo, que devem ser considerados válidos, em sua forma,
já que preenchem finaldiade essencial que é a de apresentar informações ao Juízo para instrução
do presente Mandado de Segurança.
Assim, ainda que a Lei do Mandado de Segurança estabeleça a prestação de informações pelo impetrado, não há qualquer proibição de apresentação de requerimentos ao Juízo.
Assim, indefiro o pedido de desentranhamento da peça formulado pela parte impetrante e
passo à análise do pedido de revogação da Tutela Antecipada, que deve ser mantida nos autos,
visto que os elementos que ensejaram o seu deferimento continuam presentes, de modo que
mantenho a decisão de fls. 125/126, ressantando-se que as alegações apresentadas pela parte
impetrada para revogação da decisão referem-se ao mérito do mandado de segurança e somente
serão analisadas por ocasião de sentença e após decurso dos prazos de resposta e manifestação
final do Ministério Público.
Quanto ao pedido de suspensão do prazo de 90 dias para conclusão dos trabalhos da Comissão Processante de Inquérito instaurada na Camara de Vereadores para julgamento do processo indicado na inicial, não há respaldo jurídico para seu acolhimento.
Com efeito, verifica-se que o artigo 5º, inciso VII, da Lei 201/67 que rege o rito do Inquérito
Administrativo em questão estabelece o seguinte: "O processo, a que se refere este artigo, deverá
estar concluído dentro de noventa dias, contados da data em que se efetivar a notificação do
acusado.
Transcorrido o prazo sem julgamento, o processo será arquivado, sem prejuízo de nova
denúncia ainda que sobre os mesmos fatos".
Analisando o previsto em Lei, verifica-se que o prazo ali estipulado é DECADENCIAL, não
podendo ser suspenso ou prorrogado por qualquer motivo, inclusive decisão judicial.
Como cediço, na decadência o que se perde é o próprio direito material por falta de seu uso
no prazo previsto em Lei, sendo que seu prazo não pode ser interrompido ou suspendo, salvo
quando a Lei expressamente o prever, o que não é o caso destes autos.
Não há qualquer autorizativo legal que permita a suspensão ou prorrogação do prazo de
conclusão do Inquérito instaurado na Câmara de Veradores deste Município e indicado na inicial,
pelo que tal requerimento deve ser indeferido pelo Juízo.
Diante de todo o exposto, INDEFIRO pedido de prorrogação ou suspensão do prazo
decadencial de noventa dias para conclusão do Inquérito indicado na inicial e cujo rito é objeto de
análise neste Mandado de Segurança por ausência de previsão legal.
Intimem-se. No mais, aguarde-se decurso do prazo de manifestação da Camara Municipal
no presente feito. Após decurso do prazo ou manifestação, intime-se o Ministério Público para
emitir parecer final e venham-me conclusos para sentença.
 
 
Itaperuna, 05/11/2019.
Fabiola Costalonga - Juiz de Direito
Comentar
Compartilhe
Código de Honra do Aluno da EsPCEx
07/11/2019 | 19h49
BNB Militarismo 

O Aluno da Escola Preparatória de Cadetes do Exército

- Tem orgulho de sua situação militar e considera com suprema honra a carreira das armas.

- Conscientemente adota, defende e impõe a si próprio preceitos da mística militar, porque é física e moralmente sadio.

- Deposita no seu chefe uma confiança inabalável porque vê nele um amigo a quem obedece com entusiasmo, mesmo com o sacrifício de seus próprios interesses.

- Faz do cumprimento do dever uma verdadeira profissão de fé em suas atividades cotidianas, antepondo o dever à invocação de quaisquer direitos.

- Manifesta para com todos os seus companheiros uma camaradagem sólida e viril, ajudando sempre os que precisam dele e recusa, intransigentemente, colaborar em quaisquer ações contrárias à honra, ordem e às instituições.

- É irrepreensivelmente honesto em todos os atos da sua vida, não faltando jamais a verdade nem obtendo por meios condenáveis aquilo a que não tem direito ou que não pode conseguir a custa do seu próprio esforço.

- Honra a farda que veste, é intangível e se impõe a consideração daqueles que o cercam pela dignidade do seu porte.

- É moralmente adulto e encara os deveres e responsabilidades com naturalidade e dedicação.

- Mantém com firmeza as suas convicções e cultiva os sentimentos de cavalheirismo e urbanidade no trato social.

- Enaltece a Escola, colocando-se ao nível de suas tradições educativas e mantendo constante fidelidade ao espírito da disciplina militar.

- Ama devotamente a Pátria e forja os seus ideais no culto dos grandes valores do passado.

- Procura guiar-se em todas as circunstâncias pelas normas da virtude, sabendo que não poderá ser um bom soldado se não for perfeito como cidadão.
Extraído de espcex.eb.mil.br
Comentar
Compartilhe
Maior Atleta de Itaperuna Vai ser Nome de Ciclovia
06/11/2019 | 23h48
BNB 1ª MÃO 

O vereador Glauber Bastos apresentou hoje à tarde projeto de lei na Câmara Municipal, denominando a 1ciclovia de Carmozina Reis do Carmo. 
Justificativa
A srª Carmosina nasceu em nossa cidade e é a maior atleta da história da Itaperuna. Proibida em sua infância e juventude de entrar nas instalações do Itaperuna Tênis Clube, pelo fato de ser negra, teve uma reviravolta triunfal ao ser convidada pela primeira vez a entrar, décadas mais tarde, com 4 medalhas de ouro conquistadas no Campeonato Estadual de Atletismo, disputado em Niterói, no ano de 1953.
Uma mulher que lutou e superou preconceitos de sua época e seu legado permanece para todas as gerações do esporte itaperunense.
Somos gratos à essa grande incentivadora do esporte em nossa cidade, principalmente nas modalidades vôlei, basquete e atletismo.
Foi professora em muitos colégios de Itaperuna.
Fica a homenagem, o exemplo e o agradecimento a ela por toda a sua contribuição para o Município.
O vereador Glauber e Carmosina
O vereador Glauber e Carmosina / Ft-Arquivo
Comentar
Compartilhe
O Adeus à D. Vera Sueth, Pioneira dos Grandes Bufês
06/11/2019 | 14h23
BNB Saudade
Na madrugada desta quarta-feira, o grande salão do Céu contratou a maior de todas as chefes de cozinha da Região Noroeste, conhecida em todo o Brasil.
 
D. Vera Sueth desconhecia a palavra descanso, liderando um batalhão de cozinheiras, doceiras, salgadeiras, copeiros, garçons e outros auxiliares, fosse na sua fábrica em frente à UniRedentor ou nas megafestas nas quais brilhava. 
Seu nome foi e será sinônimo de alta qualidade, uma grife legitimamente itaperunense, motivo de orgulho.
Nos últimos anos foi diminuindo o ritmo, ela sempre tão intensa, amorosa, enérgica sem deixar de ser literalmente doce, amiga, generosa e emotiva.
Dedicou-se aos netos, aos filhos, à família enfim. Agora vai fazer uma falta gigantesca. Merece ser nome de rua, de praça, de qualquer coisa que a eternize, embora eternizada será por quem a conheceu e pode desfrutar daquela majestosa presença e mesmo assim, dona de uma cativante simplicidade.
Ela que realizou banquetes para artistas globais, políticos famosos e milionários vários, era a essência de uma pessoa nada afetada, não se impressionava, tratava de fazer bem feito o que sabia como poucas e poucos, fazer.
Foto Família
Adeus D. Vera, me lembrarei de seus elogios ao meu trabalho de mestre de cerimônias, com a senhora foram mais de uma centena de formaturas e eventos requintados no Rio, Petrópolis, Teresópolis, Friburgo, Campos, Itaperuna e outras cidades e jamais vi alguém não ficar apaixonado pela culinária e organização impecáveis.
Adeus D. Vera, a vida é um mesmo um saboroso bombocado*, mas a gente sabe que tem rápida duração, só não se acostuma, nem tem como.
*Nome de uma de suas empresas mais conhecidas.
Comentar
Compartilhe
Campos Vai Ter Novas Concessionárias de Autos
06/11/2019 | 12h45
BNB 1ª MÃO
Ao lado da BR-356, na chegada da cidade, próximo à Termoelétrica de Furnas, uma superloja vai abrigar 3 marcas, uma delas a emergente Caoa Chery, representada na região pelos empresários Gabriel Peixoto e Oswaldo Miranda. A construção está acelerada e a previsão de inauguração é para o começo de 2020.
Comentar
Compartilhe
Manifestação Reúne Cerca de 30 pessoas
06/11/2019 | 11h09
BNB ITAPERUNA
A estimativa foi feita pelos organizadores que, esperavam aproximadamente 300, mas não foi desta vez. Reunidos ontem à noite em frente à Concha Acústica, no Centro, manifestantes discursaram contra o governo municipal usando um megafone.
Douglas Batalha, comunicador digital, um dos líderes do movimento achou a manifestação positiva mesmo com pouca gente, mas tinha uma expectativa de maior público, Batalha ressaltou: "Muitos confirmaram nas redes sociais, mas na hora fraquejaram". Segundo ele, a população não abraçou a causa.
O jornalista Adilson Ribeiro, veterano desde os tempos de rádio em coberturas de eventos como o de ontem, disse que o importante foi comparecimento dos que se sentem incomodados com o atual momento, e saíram em defesa de outros tantos que não puderam comparecer.
OUTRA OPINIÃO
A profissional liberal, Patrícia Ferreira de Assis Souza afirmou:
" O povo de Itaperuna respondeu à altura aos inconformados com a administração do atual prefeito que não comunga com a ilicitude e nem com troca de favores para ganhar dividendos...
É notório a radical mudança deste governo,  tomando medidas corretas e que em tempo hábil conseguirá reverter décadas de má gestão. O povo precisa continuar apoiando e acreditando em Rogerinho, ele vai colocar de vez a cidade no lugar que  merece."
Comentar
Compartilhe
Como Conviver com Gente Falsa
05/11/2019 | 23h29
BNB RELACIONAMENTOS
DESCUBRA OS FALSOS AO SEU REDOR
Estão no principalmente no trabalho, nas redes sociais e até em sua família
1. Aprenda a rapidamente identificar pessoas falsas
Para aprender como lidar com pessoas falsas, é essencial identificar esses elementos nocivos o mais rápido possível.
Demos algumas pistas que ajudam a reconhecer quais são os comportamentos que apontam nesta direção e as situações nas quais suas atitudes negativas ficam mais evidentes.
A reflexão sobre os seus diferentes relacionamentos é vital para analisar se alguma pessoa ao seu redor está demonstrando ou não um comportamento falso.
Essas atitudes não precisam necessariamente envolver você.
O fato de fazerem isso com os outros já evidencia com clareza qual é o caráter do indivíduo.
 
 
2. Fique sempre alerta quando estiver em contato com pessoas falsas
Que maravilha seria poder fazer uma limpa de todas as pessoas falsas com as quais você convive, não é mesmo?
Infelizmente, por um motivo ou outro, essa faxina acaba não sendo feita.
Principalmente no trabalho, é preciso aprender a lidar com esse tipo de gente.
Para tal, a recomendação é abusar da inteligência emocional.
Tente não cair em conversas moles ou se deixar levar por falsos elogios.
Também não dê intimidade e confiança para quem não conhece direito.
Sobretudo, mantenha uma relação estritamente profissional com aqueles que dão motivos para desconfiança.
 
 
3. Dê um bom exemplo como maneira de combater as pessoas falsas
Mesmo pessoas falsas podem aprender a mudar seus posicionamentos e rever sua maneira de encarar a vida.
Como?
Através da assimilação de que outra forma de conduta é possível.
Isso pode acontecer a partir da observação de bons exemplos.
Portanto, sempre que surgirem comentários depreciativos em relação a algo ou alguém, não dê corda e corte o mal pela raiz.
Além disso, faça comentários pontuais, conduzindo o assunto para outro rumo completamente diferente.
Dessa forma, você vai mostrar que não compactua com esse tipo de atitude e a pessoa vai perceber que esse não é o caminho correto a se seguir – ao menos não com você.
Ou seja, a dica é inspirar as outras pessoas a serem mais verdadeiras e mostrar a elas que a mentira e a traição são negativas e que vida pode melhorar muito com uma mudança de atitude.
Do site sbcoaching
Comentar
Compartilhe
As 5 Drogas Mais Perigosas do Mundo
05/11/2019 | 17h26
-Artigo de André Jablonski, republicada pelo site GCNotícias e reproduzida pelo BNB por ser de utilidade pública-
1 - Heroína
  
A princípio foi criada pelo químico alemão Dr. Charles Romley Alder como remédio para tratamento de viciados em morfina e como sedativo da tosse em crianças de 1898 a 1910.
 
Dois anos depois , os médicos descobriram que o remédio causa sérios danos ao corpo humano e dependência nos usuários. A heroína foi considerada uma droga e proibida no começo do século 20 em todo o mundo.
A droga é injetável e causa dependência já na primeira dosagem, poucos usuários conseguiram deixar o vício.
 
A mesma é extraída do Ópio (Papola), causa overdose, diversas doenças, problemas físicos e mentais, o efeito dura entre 5 a 10 minutos.
Na America e Europa o preço varia entre dez dólares, no Brasil ela tem apenas 10% de destaque no mercado clandestino.
 
 
2 - Crack
  
 
Considerada uma das drogas mais imundas e destruidoras já criadas. O crack é extraído da cocaína e tem um teor químico maior.
  
 
É encontrada facilmente no Brasil, custando em média de cinco reais uma porção pequena.
  
 
O crack é fumado, o efeito dura três á cinco minutos, a medida que o usuário consome a droga, ele irá necessitar quantidades maiores para o consumo . Com a abstinência do crack, o indivíduo começa a sentir tristeza e depressão. Segundo estatísticas, mais de 90% dos usuários, deixam a família e amigos para se isolar e consumir a droga, para a compra da mesma, eles cometem crime e mantém o vício. 
 
 
3 - Bath Salts (Zumbie Drug)
Conhecida como Droga Zumbi, é considerada mais terrível de todas. Os efeitos são incontroláveis no cérebro humano, causa fortes alucinações que são perturbadoras. Quem consome de forma inalada ou fumada, tem ataques de fúria e paranóia, deixando a pessoa agressiva e desconfiada.
 
 
Um fato que chamou atenção de todo o mundo, foi o caso de Rudy Eugene de 33 anos. Após consumir a droga em Miami (Estados Unidos), ele atacou um morador de rua, espancou e comeu pedaços do rosto da vítima.
A polícia matou o usuário que estava incontrolável, o fato aconteceu de dia na área central da cidade.
 
 
4 – Cocaína
A cocaína é bem popular em todo o mundo, envolvida em todas as classes sociais. O valor padrão mínimo no Brasil dela é de 10 a 50 reais, a droga pode ser cheirada ou injetada, causa overdose e também doenças graves como câncer e sérios danos mentais.
 Os efeitos da cocaína são euforia, sensação falsa de bem estar e poder. Dura entre 15 a 40 minutos dependendo da qualidade da droga. Em muitos países como no Brasil, é raro encontrar a cocaína pura, muitos vendedores da droga, misturam a cocaína com outros produtos como pó Royal, diazepam e ate pó de giz, deixando ela em 20% de qualidade, isso pra render mais e gerar mais lucros na venda.
 A cocaína causa uma intensa e rápida euforia que é seguida imediatamente pelo oposto – uma intensa depressão, tensão e avidez por mais droga. As pessoas que a consomem não comem nem dormem adequadamente. Elas podem sofrer uma frequência cardíaca muito elevada, espasmos musculares e convulsões. A droga pode fazer a pessoa sentir–se paranóica, zangada, hostil e ansiosa, mesmo quando a pessoa não está eufórica.
 5 - Krokodil
 É a droga mais letal que existe no mundo, considerada a pior de todas. O valor padrão é de 20 reais. Quem a consome pela primeira vez, já se torna dependente.
A droga foi criada na Rússia em 2005, tem efeito mais forte que a heroína e o Crack.
 O nome Krokodil se derivou a partir dos efeitos colaterais na pele humana que a droga causa, deixando o corpo esverdeado com um tom de escamas igual à de um crocodilo, a carne apodrece causando necrose e feridas com lenta cicatrização, expondo os ossos para fora.
Mesmo com a carne apodrecida a pessoa permanece viva tendo uma morte lenta e dolorosa.
 
 
 
 
 
 
Comentar
Compartilhe
Porto do Açu Comemora Milhões de Horas sem Acidentes com Afastamento
05/11/2019 | 16h48
Porto do Açu atinge marcos de horas trabalhadas 
 
Quatro das empresas do Grupo Prumo atingiram relevantes resultados de segurança neste último mês de outubro. A Porto do Açu Operações, a Ferroport, a Açu Petróleo e a Gás Natural Açu comemoraram as horas trabalhadas sem acidentes com afastamento, reforçando o compromisso do complexo com um de seus principais valores: a segurança.
 
O ambiente de trabalho seguro é premissa inegociável de todas as atividades realizadas no complexo. Exemplo disso foi o resultado atingido nas obras da Gás Natural Açu, que constrói no Porto o maior parque termelétrico a gás natural da América Latina, e alcançou a marca de oito milhões de horas sem acidentes com afastamento.
   
A Ferroport – primeira empresa a operar no Porto do Açu – também celebrou o marco de 5 milhões de horas trabalhadas sem acidentes. Responsável pelo Terminal de Minério de Ferro, a Ferroport já movimentou 60 milhões de toneladas de carga desde 2014, com total segurança e zelo pela integridade de seus trabalhadores.
  
 A Açu Petróleo somou 450 mil horas trabalhadas sem acidentes em seu Terminal de transbordo de óleo, desde 2016. Neste período de mais de 3 anos, a empresa movimentou mais de 100 milhões de barris de petróleo, com o comprometimento de todos os envolvidos nas operações com a segurança máxima em suas atividades.
 
Já o Terminal Multicargas do Porto do Açu completou 3,6 milhões de horas trabalhadas sem acidentes com afastamento, contabilizados desde sua inauguração, em 2016. Em pouco mais de três anos, o terminal movimentou quase dois milhões de toneladas, sem um único acidente. 
 
O diretor de Sustentabilidade do Grupo Prumo, Eduardo Kantz, ressaltou a importância da atuação integrada entre as empresas para o desenvolvimento de uma cultura de segurança: “Temos o compromisso inegociável com a integridade física dos nossos colaboradores e das instalações de todo o complexo. Os resultados alcançados nas diferentes empresas do Grupo reforçam o nosso compromisso pela busca de padrões operacionais em linha com as melhores referências do mercado”, afirmou. 
 
Texto na íntegra: Assessoria de Comunicação da Prumo
Comentar
Compartilhe
Concessionária Vai Fechar
05/11/2019 | 15h54
BNB  1ª MÃO
Atualizada 
A Ford Bracom se despede no dia 14 de novembro de Itaperuna. Em Muriaé-MG, outra da Ford fechou na semana passada. Já a concessionária de Campos dos Goytacazes, será reformada dentro do novo padrão da multinacional.
A loja itaperunense poderá ganhar um destino nobre, a ser conferido.
Comentar
Compartilhe
Manifestação Contra Prefeito
05/11/2019 | 12h10
BNB 1ª MÃO
Confirmada a manifestação contra o prefeito em exercício de Itaperuna, Rogério Bandole Boechat, às 18h de hoje, em frente à Concha Acústica, um dos principais pontos de referência da cidade e bem perto da Câmara Municipal, mesmo sem a votação que haveria hoje no processo de cassação, impedido por força de liminar impetrada pelo próprio RBB.
O calor chegou de vez à Pedra Preta aumentando ainda mais as tensões políticas.
Comentar
Compartilhe
UniRedentor é Vendida para SuperGrupo Educacional
04/11/2019 | 14h31
EM 1ª MÃO 
NinoBellieny
Uma das mais jovens e maiores do Brasil, UniRedentor entra em outra dimensão ao ser comprada.
Abaixo o release enviado pela Afya
Afya Educacional adquire o Centro Universitário UniRedentor e marca entrada na graduação de Medicina no Estado do Rio de Janeiro
04 de novembro de 2019 – Maior grupo de educação médica do país em número de vagas autorizadas pelo MEC para graduação em Medicina (1.684 vagas), a Afya Educacional formalizou, em 1º de novembro de 2019, um contrato de compra e venda de ações do Centro Universitário UniRedentor, no estado do Rio de Janeiro. O valor da operação é de R$ 225 milhões, com pagamentos parcelados em até cinco anos. O Centro Universitário UniRedentor possui 27 graduações, com ênfase na área da saúde, incluindo um curso de medicina em maturação, além de pós-graduações.
Esta será a segunda aquisição realizada pela empresa desde a abertura de capital na bolsa americana Nasdaq, em julho deste ano. Em agosto a empresa concluiu a aquisição da Facimpa, em Marabá, no Pará, cujo campus é integralmente dedicado ao curso de Medicina. A conclusão da transação com a UniRedentor está sujeita ao cumprimento de condições precedentes, entre elas a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) e a conclusão de reorganização societária da UniRedentor, que está em andamento.
O Centro Universitário UniRedentor tem quatro campi no estado: o maior, em Itaperuna, no Noroeste fluminense, oferece 20 cursos, com destaque para a Medicina, com 511 alunos matriculados e 112 vagas anuais autorizadas pelo MEC. Na unidade de Campos, no Norte fluminense, são oferecidos 9 cursos; em Paraíba do Sul, na Serra, 5 cursos; e em Queimados, na Região Metropolitana, 5 cursos.
“A Redentor é uma instituição reconhecida nacionalmente pela qualidade de ensino e, consequentemente, diferencial técnico do seu egresso. Foram quase dois anos maturando esse projeto. Chegando à sua maioridade, a Redentor vai se juntar ao robusto grupo Afya. A expectativa é alçar voos ainda mais arrojados com uma comunidade acadêmica incansável pela busca do novo. Nosso compromisso com a educação e com a formação de profissionais sensíveis às demandas da população se fundem aos princípios da Afya”, afirma André Raeli Gomes, Pró-reitor de Ensino, Pesquisa e Extensão da UniRedentor.
Medicina tem Conceito 4 emitido pelo MEC
“Com a chegada da UniRedentor, passaremos a contar com 13 instituições de medicina em operação. Nos próximos anos serão mais 7 faculdades, com a abertura das novas instituições do Programa Mais Médicos”, destaca o CEO da Afya, Virgílio Gibbon. “A UniRedentor é um Centro Universitário de alta qualidade com IGC (Índice Geral de Cursos) nota 4 - em uma escala de 1 a 5 - e CC (Conceito de Curso) 4 para Medicina.
Com a UniRedentor, a Afya chega ao mercado de graduação médica no Estado do Rio de Janeiro”, completa Gibbon.
Além da graduação médica, o Centro Universitário UniRedentor conta com uma pós-graduação com ênfase na área da saúde, com aproximadamente 1.000 alunos matriculados, adicionando uma importante capilaridade para a operação da Afya na área de educação médica continuada. “Já temos pós-graduação médica em 5 capitais do país – Rio, São Paulo, Brasília, Salvador e Belo Horizonte –, com 1.800 alunos matriculados. Com os alunos de pós da UniRedentor, reforçaremos nossa oferta e o posicionamento da Afya de ser o principal parceiro do profissional da área médica em toda a sua jornada profissional: da graduação até as últimas especializações”, afirma Virgilio Gibbon.
AFYA EM NÚMEROS
Graduação
Presença em 7 estados: Minas Gerais (5 unidades), Tocantins (3), Piauí (2), Bahia (2), Paraná (1), Pará (1) e Rio de Janeiro (1)
15 instituições de ensino, sendo 13 com oferta de Medicina
7 novas faculdades de Medicina, do Programa Mais Médicos, a serem implantadas: Pará (3), Amazonas (2), Acre (1) e Maranhão (1)
25.150 alunos, sendo 6.300 de Medicina (*sem a UniRedentor)
Cursos preparatórios para residência médica e outros títulos
Oferta nacional por meio da plataforma da Medcel
Mais de 8.600 alunos
Pós-graduação:
Maior pós-graduação médica do Brasil
Presença em 5 capitais: Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Salvador e Brasília
1.800 alunos
SOBRE A AFYA EDUCACIONAL
A Afya é o maior grupo de faculdades de Medicina do Brasil em número de vagas (1.684) autorizadas pelo Ministério da Educação (MEC). A empresa nasceu em 2019 da incorporação de outras marcas do segmento de educação médica com o objetivo de ser a grande parceira destes profissionais em toda a sua jornada de formação. A primeira faculdade de medicina do grupo começou a operar há 20 anos, em 1999, no Tocantins, no Norte do país.
Por meio de suas unidades de ensino, a Afya atua desde a graduação - são 30 cursos, com destaque para a Medicina -, passando pelos cursos para provas de residência e outros títulos até a pós-graduação médica. O grupo aposta em uma abordagem metodológica inovadora, que combina conteúdo integrado, aprendizado interativo e uma experiência adaptativa para alunos de Medicina ao longo de sua formação profissional. Por meio de uma plataforma digital, a Afya oferece aos seus alunos acesso a materiais didáticos, incluindo tutoriais em vídeo, podcasts, materiais de leitura e questões práticas.
 
 
Atendimento à imprensa
In Press Porter Novelli
Mariana Guedes – [email protected]
Tels.: +55 11 4871-1475 / +55 11 99695-9351
Mariana Pitta – [email protected]
Tels.: +55 11 3323-1641 / +55 11 96133-2324
Comentar
Compartilhe
Diretor Industrial do Noroeste Ganha Prêmio Internacional
04/11/2019 | 10h50
BNB 1ª MÃO
O CEO do Grupo Copapa de Santo Antônio de Pádua, um dos maiores empregadores daquele município, Fernando Pinheiro, recebeu a Comenda do Senado, na capital argentina Buenos Aires, um reconhecimento do Congresso daquele país à personalidades ou instituições da América Latina que se destacaram em todas as atividades, principalmente as focadas em desenvolvimento regional.
Fernando tem longa experiência no comando empresarial é considerado um dos TOPs FIVE da Região Noroeste em se tratando de administração.
Quem são os TOP FIVE?
Em breve aqui no BNB.
Comentar
Compartilhe
Técnicas de Degustação de Vinhos Tintos
03/11/2019 | 08h02
COLUNA DE VINHOS
Por João Ricardo Correa Rodrigues
No artigo anterior, conhecemos os tipos de degustações e suas finalidades.
Hoje, vamos começar a abordar as técnicas de degustação dos vinhos tintos, utilizando a análise sensorial que, como o próprio nome diz, é uma análise em que nos servimos dos nossos sentidos: visão, olfato e paladar.
A primeira das três fases da análise sensorial ocorre através da visão. Os olhos podem nos transmitir informações precisas sobre o estado de saúde, de conservação, a estrutura e a tipologia de um vinho. Nesta fase, quatro aspectos precisam ser levados em consideração no exame visual: a limpidez, a transparência, a cor e a viscosidade.
Limpidez: um vinho é considerado límpido quando não apresenta partículas em suspensão que o turvem. Para tanto, deve-se levar a taça à altura dos olhos e observá-la contra uma fonte luminosa.
Deve-se ter o cuidado de não confundir o vinho turvo com vinhos com depósito, vinhos de guarda já envelhecidos ou vinhos que não tenham sido submetidos ao processo de filtragem. Fora essas exceções, um vinho turvo, com sedimentos em suspensão e cor pouco viva, a rigor indica defeitos e até doenças.

Transparência: para se julgar a transparência, a taça deve ser inclinada diante de uma superfície branca. Ele será julgado transparente se algum objeto ou escrita colocado contra esse fundo puder ser percebido com nitidez.


{

Cor: a intensidade da cor é decorrente da presença de matéria corante encontrada na película da uva. A polpa da uva, em alguns casos, também contribui para realçar a intensidade, que deve ser considerada uma qualidade do vinho. Cada casta de uva tem o seu padrão de intensidade de cor. O vinho tinto deve ser apreciado segundo esse critério.
 
JRRC

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Para melhor observação, utilize uma folha branca sob a taça, com uma inclinação de 45. 




De modo geral, reflexos atijolados em tintos devem ser entendidos com sinais de oxidação.
Nesse ponto, coloca-se em questão o grau de envelhecimento do vinho. Nos vinhos tintos, quando observados com a taça inclinada sobre o fundo branco, a cor nitidamente púrpura denota um vinho novo, juvenil.
Já a nuance alaranjada ou acastanhada nas bordas do vinho indica envelhecimento.
Observação: ao contrário dos vinhos brancos, os tintos clareiam com o tempo. Incline o copo na direção oposta a você. Quanto mais marrom e pálido for a margem, mais maduro é o vinho.
- Regiões quentes produzem vinhos mais escuros e vinhos embarricados em carvalho perdem mais cor do que os envelhecidos em garrafas.
- Um vinho jovem terá mais brilho do que um vinho com mais idade. Procure analisar o vinho sob luz natural, pois as luzes artificiais afetam a sua cor.



Comparação entre um vinho jovem (esq.) e um vinho envelhecido (dir.)
Viscosidade (lágrimas): para que julguemos as lágrimas de um vinho, devemos imprimir movimentos circulares à taça, de modo que haja uma aderência do líquido nas paredes dessa. O vinho, então, escorrerá em forma de lágrimas pelas paredes da taça. Quanto mais "preguiçosas" forem as lágrimas, maior o teor alcoólico e o corpo do vinho. Por outro lado, a maior fluidez indicará um vinho mais leve e magro. O fenômeno se explica pela maior tensão superficial do álcool em relação à água. Os portugueses chamam as lágrimas de pernas.






A Uva


A Alicante Bouschet é uma casta de uva tinta da família da vitis vinifera resultante do cruzamento das uvas Grenache e Petit Bouschet. É de origem francesa, da região do Languedoc e foi criada por Henry Bouschet, entre 1865 e 1885, que realizou em laboratório o cruzamento das uvas Grenache e Petit Bouschet..


Por ter sido criada em laboratório, a Alicante Bouschet não é nativa de nenhum país. Entretanto, fez do Alentejo, ao sul de Portugal, o seu lar. Ali, as primeiras vinhas de Alicante Bouschet teriam sido plantadas em Mouchão, no final do século XIX, pela família Reynolds. Apenas nos anos 90, no entanto, a Alicante Bouschet alcançou o reconhecimento generalizado entre os produtores portugueses.


Sua polpa possui coloração intensa e avermelhada e seus bagos, dispostos em grandes cachos, são redondos, de cor negra. Possui elevada acidez e taninos marcantes. Essas características naturais fazem da uva Alicante Bouschet uma variedade de grande relevância em corte para conferir coloração mais intensa no vinho, bem como estrutura e acidez.


A Alicante Bouschet se dá bem em climas quentes, gosta de extensas horas ao sol e amadurece relativamente tarde, sendo capaz de suportar condições de seca bem severas. O momento da vindima é crucial para atingir o completo amadurecimento fenólico do bago, evitando assim as notas vegetais e taninos amargos.


Quando completamente madura, origina vinhos com uma bela cor, notas de fruta preta, compota, licor e ervas silvestres, como cacau, chocolate negro e até mesmo especiarias exóticas, quando estagiada em madeira. Ao envelhecer, pode desenvolver aromas de couro, caça e notas balsâmicas.


A Alicante Bouschet aumenta indubitavelmente a longevidade de um corte e como monocasta tem tudo o que um vinho precisa para envelhecer bem: aromas intensos quando atinge a maturação completa, cor profunda, acidez crocante e taninos robustos.


A Alicante Bouschet dá origem a vinhos excelentes, que harmonizam de forma notável com pratos que levam carnes vermelhas. Isso se deve a sua tanicidade, que contrasta muito bem com a gordura, criando sensações memoráveis ao paladar.


Uma das histórias mais interessantes relacionadas à Alicante Bouschet vem do período da Lei Seca Americana. Para lembrarmos, entre 1920 e 1933, as bebidas com álcool foram proibidas nos EUA, pois o governo americano proibiu a fabricação, transporte e venda de bebidas alcoólicas. Uva de enorme produção (muitos frutos por pé), a Alicante Bouschet era comercializada para todo aquele país. Junto com a carga, seguiam instruções de como evitar a transformação da uva em vinho, segundo algo semelhante à segui nte fórmula:


"Não deixe suas uvas acidentalmente em grandes recipientes, onde elas possam ser esmagadas pelo próprio peso. Caso isso ocorra e começar a aparecer borbulhas, interrompa o processo ou ele produzirá álcool".


A Vinícola


Localizada na Via dos Parreirais, sem número, Santa Lúcia, no Vale dos Vinhedos de Bento Gonçalves, as terras da Pizzato Vinhas e Vinhos foram compradas em 1967 por Giovanni Pizzato, avô da atual geração.


A família cultiva as próprias uvas desde o final dos anos 1950, com os conhecimentos trazidos por Antônio Pizzato, imigrado da região italiana do Vêneto para o Brasil com apenas 6 anos, no final do século 19. Inicialmente a produção inicial era apenas para o consumo da família, passando depois para o comercio em garrafões. O cultivo sempre foi de uvas europeias, que eram vendidas, até aquele momento, para as grandes vinícolas da época. Em 1999, porém, a família decidiu criar a própria vinícola e produzir vinhos finos com a sua marca. Já no ano seguinte foi premiada com o Pizzato Merlot, como "Melhor Tinto do Brasil (2000)".


A Pizzato é a vinícola do Vale dos Vinhedos que possui o maior número de rótulos com selo de Denominação de Origem: são oito, com destaque para o DNA 99, que é elaborado com uvas procedentes do mesmo vinhedo do premiado Merlot de 1999.


A Vinícola oferece degustações orientadas, sem necessidade de agendamento (exceto para grupos acima de dez pessoas).










O Vinho


Pizzato Veludo Azul Reserva Alicante Bouschet, safra 2015


Visão: Rubi escuro, profundo com lagrimas consistente.



Olfato: Frutas negras destacando amoras, madeira e caramelo.
Paladar: Vinho potente, equilibrado e com ótima estrutura, aveludado, final longo e persistente.


Uma agradável surpresa com o varietal dessa casta que mesmo na Europa é difícil de ser encontrado vale o custo benefício pela experiência única!!!





Harmonização: Caças, cordeiro, comida regional Brasileira (rabada, mocotó, vaca atolada). Cortes gordurosos de gado.
Temperatura ideal de consumo: 16 e 18°C
Teor alcoólico: 13% vol.
Preço médio R$ 86,00
Premiações
- 91 Pontos no Guia Adega de Vinhos do Brasil 2016/2017
- 90 pontos no Guia Adega de Vinhos do Brasil 2013/2014, 2014/2015
- 90 pontos no Guia Adega de Vinhos do Brasil 2015/2016
- Seleção do Brasil por Evan Goldsztein, master sommelier - EUA
- Melhor vinho de uvas exóticas Revista Adega setembro 2013 (90 pontos)




...
Comentar
Compartilhe
Técnicas de Degustação de Vinhos Tintos
02/11/2019 | 19h29
COLUNA DE VINHOS 
Por João Ricardo Correa Rodrigues
 No artigo anterior, conhecemos os tipos de degustações e suas finalidades.
 Hoje, vamos começar a abordar as técnicas de degustação dos vinhos tintos, utilizando a análise sensorial que, como o próprio nome diz, é uma análise em que nos servimos dos nossos sentidos: visão, olfato e paladar.
 A primeira das três fases da análise sensorial ocorre através da visão. Os olhos podem nos transmitir informações precisas sobre o estado de saúde, de conservação, a estrutura e a tipologia de um vinho. Nesta fase, quatro aspectos precisam ser levados em consideração no exame visual: a limpidez, a transparência, a cor e a viscosidade.
 Limpidez: um vinho é considerado límpido quando não apresenta partículas em suspensão que o turvem. Para tanto, deve-se levar a taça à altura dos olhos e observá-la contra uma fonte luminosa.
Deve-se ter o cuidado de não confundir o vinho turvo com vinhos com depósito, vinhos de guarda já envelhecidos ou vinhos que não tenham sido submetidos ao processo de filtragem. Fora essas exceções, um vinho turvo, com sedimentos em suspensão e cor pouco viva, a rigor indica defeitos e até doenças.
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 Transparência: para se julgar a transparência, a taça deve ser inclinada diante de uma superfície branca. Ele será julgado transparente se algum objeto ou escrita colocado contra esse fundo puder ser percebido com nitidez.
 
 
JRRC
 Cor: a intensidade da cor é decorrente da presença de matéria corante encontrada na película da uva. A polpa da uva, em alguns casos, também contribui para realçar a intensidade, que deve ser considerada uma qualidade do vinho. Cada casta de uva tem o seu padrão de intensidade de cor. O vinho tinto deve ser apreciado segundo esse critério.
 
 
Para melhor observação, utilize uma folha branca sob a taça, com uma inclinação de 45.
 
 
JRRC
 
 
 De modo geral, reflexos atijolados em tintos devem ser entendidos com sinais de oxidação.
 Nesse ponto, coloca-se em questão o grau de envelhecimento do vinho. Nos vinhos tintos, quando observados com a taça inclinada sobre o fundo branco, a cor nitidamente púrpura denota um vinho novo, juvenil.
 Já a nuance alaranjada ou acastanhada nas bordas do vinho indica envelhecimento.
 Observação: ao contrário dos vinhos brancos, os tintos clareiam com o tempo. Incline o copo na direção oposta a você. Quanto mais marrom e pálido for a margem, mais maduro é o vinho.
 - Regiões quentes produzem vinhos mais escuros e vinhos embarricados em carvalho perdem mais cor do que os envelhecidos em garrafas.
- Um vinho jovem terá mais brilho do que um vinho com mais idade. Procure analisar o vinho sob luz natural, pois as luzes artificiais afetam a sua cor.
Comparação entre um vinho jovem (esq.) e um vinho envelhecido (dir.)
 Viscosidade (lágrimas): para que julguemos as lágrimas de um vinho, devemos imprimir movimentos circulares à taça, de modo que haja uma aderência do líquido nas paredes dessa. O vinho, então, escorrerá em forma de lágrimas pelas paredes da taça. Quanto mais "preguiçosas" forem as lágrimas, maior o teor alcoólico e o corpo do vinho. Por outro lado, a maior fluidez indicará um vinho mais leve e magro. O fenômeno se explica pela maior tensão superficial do álcool em relação à água. Os portugueses chamam as lágrimas de pernas.
 
 
 
 
 
 
A Uva
 
 
 A Alicante Bouschet é uma casta de uva tinta da família da vitis vinifera resultante do cruzamento das uvas Grenache e Petit Bouschet. É de origem francesa, da região do Languedoc e foi criada por Henry Bouschet, entre 1865 e 1885, que realizou em laboratório o cruzamento das uvas Grenache e Petit Bouschet..
 
 
Por ter sido criada em laboratório, a Alicante Bouschet não é nativa de nenhum país. Entretanto, fez do Alentejo, ao sul de Portugal, o seu lar. Ali, as primeiras vinhas de Alicante Bouschet teriam sido plantadas em Mouchão, no final do século XIX, pela família Reynolds. Apenas nos anos 90, no entanto, a Alicante Bouschet alcançou o reconhecimento generalizado entre os produtores portugueses.
 
 
Sua polpa possui coloração intensa e avermelhada e seus bagos, dispostos em grandes cachos, são redondos, de cor negra. Possui elevada acidez e taninos marcantes. Essas características naturais fazem da uva Alicante Bouschet uma variedade de grande relevância em corte para conferir coloração mais intensa no vinho, bem como estrutura e acidez.
 
 
A Alicante Bouschet se dá bem em climas quentes, gosta de extensas horas ao sol e amadurece relativamente tarde, sendo capaz de suportar condições de seca bem severas. O momento da vindima é crucial para atingir o completo amadurecimento fenólico do bago, evitando assim as notas vegetais e taninos amargos.
 
 
Quando completamente madura, origina vinhos com uma bela cor, notas de fruta preta, compota, licor e ervas silvestres, como cacau, chocolate negro e até mesmo especiarias exóticas, quando estagiada em madeira. Ao envelhecer, pode desenvolver aromas de couro, caça e notas balsâmicas.
 
 
A Alicante Bouschet aumenta indubitavelmente a longevidade de um corte e como monocasta tem tudo o que um vinho precisa para envelhecer bem: aromas intensos quando atinge a maturação completa, cor profunda, acidez crocante e taninos robustos.
 
 
A Alicante Bouschet dá origem a vinhos excelentes, que harmonizam de forma notável com pratos que levam carnes vermelhas. Isso se deve a sua tanicidade, que contrasta muito bem com a gordura, criando sensações memoráveis ao paladar.
 
 
Uma das histórias mais interessantes relacionadas à Alicante Bouschet vem do período da Lei Seca Americana. Para lembrarmos, entre 1920 e 1933, as bebidas com álcool foram proibidas nos EUA, pois o governo americano proibiu a fabricação, transporte e venda de bebidas alcoólicas. Uva de enorme produção (muitos frutos por pé), a Alicante Bouschet era comercializada para todo aquele país. Junto com a carga, seguiam instruções de como evitar a transformação da uva em vinho, segundo algo semelhante à segui nte fórmula:
 
 
"Não deixe suas uvas acidentalmente em grandes recipientes, onde elas possam ser esmagadas pelo próprio peso. Caso isso ocorra e começar a aparecer borbulhas, interrompa o processo ou ele produzirá álcool".
 
 
 A Vinícola
 
 
Localizada na Via dos Parreirais, sem número, Santa Lúcia, no Vale dos Vinhedos de Bento Gonçalves, as terras da Pizzato Vinhas e Vinhos foram compradas em 1967 por Giovanni Pizzato, avô da atual geração.
 
 
A família cultiva as próprias uvas desde o final dos anos 1950, com os conhecimentos trazidos por Antônio Pizzato, imigrado da região italiana do Vêneto para o Brasil com apenas 6 anos, no final do século 19. Inicialmente a produção inicial era apenas para o consumo da família, passando depois para o comercio em garrafões. O cultivo sempre foi de uvas europeias, que eram vendidas, até aquele momento, para as grandes vinícolas da época. Em 1999, porém, a família decidiu criar a própria vinícola e produzir vinhos finos com a sua marca. Já no ano seguinte foi premiada com o Pizzato Merlot, como "Melhor Tinto do Brasil (2000)".
 
 
A Pizzato é a vinícola do Vale dos Vinhedos que possui o maior número de rótulos com selo de Denominação de Origem: são oito, com destaque para o DNA 99, que é elaborado com uvas procedentes do mesmo vinhedo do premiado Merlot de 1999.
 
 
A Vinícola oferece degustações orientadas, sem necessidade de agendamento (exceto para grupos acima de dez pessoas).
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
O Vinho
 
 
Pizzato Veludo Azul Reserva Alicante Bouschet, safra 2015
 
 
Visão: Rubi escuro, profundo com lagrimas consistente.
 
 
Olfato: Frutas negras destacando amoras, madeira e caramelo.
Paladar: Vinho potente, equilibrado e com ótima estrutura, aveludado, final longo e persistente.
 
 
Uma agradável surpresa com o varietal dessa casta que mesmo na Europa é difícil de ser encontrado vale o custo benefício pela experiência única!!!
 
 
 
 
Harmonização: Caças, cordeiro, comida regional Brasileira (rabada, mocotó, vaca atolada). Cortes gordurosos de gado.
Temperatura ideal de consumo: 16 e 18°C
Teor alcoólico: 13% vol.
Preço médio R$ 86,00
 Premiações
- 91 Pontos no Guia Adega de Vinhos do Brasil 2016/2017
- 90 pontos no Guia Adega de Vinhos do Brasil 2013/2014, 2014/2015
- 90 pontos no Guia Adega de Vinhos do Brasil 2015/2016
- Seleção do Brasil por Evan Goldsztein, master sommelier - EUA
- Melhor vinho de uvas exóticas Revista Adega setembro 2013 (90 pontos)
 
 
 
 
...
Comentar
Compartilhe