1001 Noites de Desconforto
30/03/2018 | 00h39
Artigo de Glênio Fernando Daniel
Sou usuário dos ônibus da 1001 há vários anos e sempre tenho buscado resolver os problemas nas minhas viagens, todas as 2ª e 4ª feiras no percurso entre Itaperuna e Niterói e vise versa, conversando diretamente com os motoristas. Infelizmente a repetição dos fatos e o descaso com os usuários me levam a escrever e divulgar este texto para que seja entendido por todos que a temperatura de conforto para o ser humano é de 24º Celsius na humidade relativa entre 50 e 60%. Fora destes parâmetros é DESCONFORTO e prejudicial à saúde humana.
Para aqueles que ficam imóveis, como é o caso dos passageiros noturnos, que dormem durante as 7 horas de duração da viagem entre estas cidades, a temperatura de conforto passa a ser entre 25º e 26º, para a mesma umidade relativa. Isto posto, pergunto aos responsáveis pelo gerenciamento da empresa, por qual razão os passageiros se veem obrigados a transportar acolchoados, cobertores, casacos, vestir ceroulas, toucas, bonés e capotes para suportar tais viagens nos ônibus da 1001? Além disso, por qual razão todos os passageiros ao sentarem em seus acentos fecham, imediatamente, as saídas do ar condicionado acima de suas cabeças?
Eu mesmo respondo: porque a empresa não se preocupa em orientar seus motoristas e mostrar a eles que a temperatura a ser ajustada no termostato é de 24º ou 25º e não 18º, 19º, 20º, 21º, 22º ou 23° como é a regra nessas viagens. Nunca vi 24º no painel! Outra questão: quando na serra de Teresópolis o ar externo está abaixo de 18º o ar é aquecido no interior ou esfria mais ainda? Os equipamentos instalados são do tipo reversível, frio/calor?
A título de oferta e sendo necessário, me prontifico a ministrar uma palestra sobre conforto térmico já que ministrei disciplinas afins na UniRedentor e será para a minha pessoa uma oportunidade de divulgar estes conhecimentos elementares, que se bem entendidos não mais causarão desconforto e consumo de eletricidade e de combustível desnecessário.
É uma prática muito corriqueira o uso inadequado do ar condicionado em inúmeras residências do nosso país, onde se ajusta uma baixa temperatura, 20º, por exemplo, e dorme-se com cobertores, pijamas de flanela em pleno verão de Itaperuna ou Niterói. Quanto desperdício! Sim desperdício, pois o equipamento vai virar a noite toda para chegar aos 20º, se é que chegará, depende da sua capacidade de refrigeração para aquele ambiente. O relógio de consumo de energia vai girar em disparada, quando o ideal seria o compressor entrar e sair mantendo os 24º de conforto e as pessoas dormirem com apenas um lençol e pijama de cambraia.
Fiquei o fim de semana acamado tal foi o desconforto que me causou e última viagem e nesta madrugada do dia 20/03 o mesmo se passou de Niterói para Itaperuna. Apesar de ter falado com o motorista que a temperatura de conforto é 24º ele manteve o termostato em 22º e disse que ninguém tem reclamado. No meu entendimento os 22º lhe dão conforto ali na frente, mas os passageiros que se ferrem... tossindo, espirrando num desconforto insuportável até o fim da jornada.
Considerando que o monopólio da empresa 1001 nos obriga a em seus ônibus viajar, espero que orientações técnicas corretas sejam repassadas aos motoristas e que nas próximas viagens o CONFORTO para com os passageiros seja respeitado. Haja vista, que ninguém em sã consciência paga uma viagem para passar frio, sair dela revoltado e doente, como tem sido o meu caso nas últimas viagens no trajeto Niterói – Itaperuna – Niterói. Tal DESCONFORTO todas as semanas estão me fazendo cogitar em desistir da minha atividade como Coordenador do curso de Engenharia Mecânica da UniRedentor. O que, convenhamos, é um absurdo!
Glênio Fernando Daniel
 Eng. Mec.
Comentar
Compartilhe
Dinheiro para quem cuidar do Meio-Ambiente
29/03/2018 | 08h53
Evento marcado para às 15h, começou 1 hora depois.
Projeto Conexão Mata Atlântica lança em Varre-Sai o primeiro edital de pagamento por serviços ambientais na região Noroeste Fluminense
Por Silaine Terra
 
Cerca de 150 pessoas estiveram presentes na tarde de terça-feira (27/03), no Mercado do Produtor, em Varre-Sai, no lançamento do primeiro edital de seleção pública de proprietários para participação no Projeto Conexão Mata Atlântica, na Região Noroeste do Estado do Rio de Janeiro.
Além de Varre-Sai, o Projeto se concentrará em mais 3 municípios da região Noroeste Fluminense (Porciúncula, Cambuci e Italva). Também aconteceu uma oficina para capacitar os produtores rurais a se inscreverem no projeto.
O edital vai contemplar o proprietário rural que implantar ações de conservação e restauração florestal que será remunerado pela provisão de serviços ambientais para a sociedade. Para se inscrever, é necessário o imóvel estar inscrito no Cadastro Ambiental Rural (CAR). Os interessados terão que se inscrever no Edital de Seleção Pública do Projeto Conexão Mata Atlântica, apresentando manifestação de interesse e um Plano de Ação com a indicação das áreas a serem recuperadas na propriedade.
O projeto tem duração de 5 anos (2017-2021) e é financiado com recursos do Governo do Estado do Rio de Janeiro, através do Instituto Estadual do Ambiente (INEA) e da Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária (SEAPEC); e com recursos do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF), através do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), dos quais U$4,1 milhões serão destinados a ações no Estado do Rio de Janeiro.
É uma iniciativa do governo federal, por meio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação – MCTI, e dos governos dos estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, com apoio técnico e financeiro do GEF/BID, tendo como área de intervenção a bacia do rio Paraíba do Sul.
Em Varre Sai, a intervenção do projeto abrange a área de contribuição do manancial de abastecimento da população da sede municipal, o Ribeirão Varre-Sai, priorizando as ações de recuperação de nascentes e matas ciliares.
O prefeito de Varre-Sai, Silvestre José Gorini, falou da honra em receber um evento deste porte e destacou o fato de Varre-Sai ser o município com maior concentração de Mata Atlântica nativa da região, cerca de 22%, enquanto a média do Noroeste Fluminense é em torno de 3%.
“Temos uma grande preocupação ambiental e conseguimos recentemente a liberação de um projeto para a despoluição do Ribeirão e pretendo concluir essa obra antes do término do meu mandato ”, lembrou o prefeito.
A coordenadora técnica do Programa Rio Rural, Helga Hissa, representou o secretário estadual de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, Jair Bittencourt, e ressaltou que o projeto é uma parceria com o Rio Rural e visa o pagamento de serviços ambientais prestados a agricultores familiares trabalhados em microbacias pelo Rio Rural.
“O projeto reconhece os esforços dos agricultores em produzir alimentos mais limpos e mais saudáveis, ao mesmo tempo que água, oxigênio, biodiversidade, agricultura multifuncional que agrega benefícios sociais e econômicos. É a introdução de uma nova forma de política pública onde aproxima a agricultura e o meio ambiente”, disse.
A coordenadora geral do Projeto, Marie Ikemoto, destacou que é muito positivo ver a integração e parceria entre diversas instituições e falou da importância do projeto no âmbito do Programa Estadual de Pagamento por Serviços Ambientais, e de que o mesmo tem como diferencial e inovação vincular o valor do PSA em investimentos para melhoria dos sistemas produtivos, garantindo a sustentabilidade das propriedades.
“É uma integração de políticas públicas, conservando as nascentes e matas ciliares. O edital foi publicado hoje e vocês podem se candidatar para fazer a adequação e conservação ambiental de suas propriedades. A Prefeitura de Varre-Sai nos recebeu muito bem nesse evento e apoia o projeto”, afirmou.
O diretor do INEA, Paulo Schiavo, destacou a importância dessa iniciativa como uma estratégia do instituto para promover a adequação ambiental das propriedades rurais associadas ao desenvolvimento econômico sustentável, por meio de instrumentos econômicos como o PSA.
Participaram ainda da cerimônia de abertura representante da Secretaria de Estado do Ambiente, Luís Antônio Corrêa; o vice-prefeito de Varre-Sai, João Said; o Supervisor Regional Noroeste da EMATER-RIO, José Antonio Lopes Zampier; e Matheus Vilela, gestor de compras da Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos - FINATEC.
Maiores informações encontram-se disponíveis no site do projeto: www.inea.rj.gov.br/conexaomataatlantica. O Edital encontra-se disponível no site da FINATEC:
 
Comentar
Compartilhe
Maria Fernanda e a volta da Coluna de Saúde Bucal
28/03/2018 | 00h24
Gengiva Inflamada
 
(gengivite): causas, dúvidas e tratamento;
 
 
 
 
A gengiva inflamada (gengivite) é um dos sinais de que algo não vai bem com a sua higiene oral ou que algo a está agredindo. Neste artigo não falaremos detalhadamente sobre a doença periodontal como um todo mas sim sobre seus sinais e sintomas iniciais.
A doença periodontal é um conjunto de doenças inflamatórias de origem infecciosa e a gengivite (gengiva inflamada) e a periodontite estão entre elas.
Os principais sintomas de problemas são: gengiva sangrando, vermelhidão, inchaço, dor e até secreções (pus).
 
 
Gengiva inflamada e suas causas:
 
A placa bacteriana ou biofilme microbiano é o causador primário da doença periodontal. Ela se forma sobre os dentes principalmente devido a uma higiene oral (escovação) deficiente. Sua mineralização pelos sais da saliva forma o tártaro. As bactérias geram toxinas que obrigam nosso organismo a se defender com inflamação e então os problemas começam.
Se não tratada esta enfermidade pode levar a destruição de todo o tecido periodontal (gengiva, osso, ligamento e cemento). Este conjunto de estruturas são os responsáveis pela sustentação do dente e se afetadas em estágios mais avançados podem levar à perda do mesmo.
Quando o dente começa a “ficar mole” provavelmente o dente está num estágio avançado da doença. A gengivite e a periodontite são altamente prevalentes na população existindo diversos artigos científicos sobre o tema.
É importante lembrar que a gengiva pode ficar inflamada também por alterações hormonais, fatores irritantes locais (sabe aquela casquinha de pipoca que fica grudada na gengiva? e o fumo), uso de alguns medicamentos e doenças sistêmicas.
 
Qual o tratamento?
 
 
Primeiramente a consulta com um cirurgião dentista ou dentista especialista (periodontista) é de extrema importância. Somente ele irá juntar todas as informações para definir qual a causa da gengiva inflamada (gengiva sangrando) e o melhor tratamento.
Na grande maioria dos casos a gengiva inflamada está relacionado com acúmulo de placa bacteriana. Assim a profilaxia e a orientação de higiene oral são o primeiro passo. Saber escolher a escova de dentes com cerdas macias, escovas unitufo, fio dental ou fita dental fazem toda a diferença para o sucesso do tratamento.
Caso seja detectado uma periodontite a raspagem periodontal supra e subgengival serão necessárias entre outros tratamentos (clínicos e/ou medicamentos).
 
Uma dúvida corriqueira: Mesmo com a gengiva sangrando devo escovar os dentes?
 
Sim! Removendo o biofilme bacteriano após cada escovação é que a gengiva irá começar a se recuperar e os sangramentos diminuírem.
 
 
Enviado do meu iPhone
Comentar
Compartilhe
Concurso para a 5ª Região Militar
27/03/2018 | 09h27
O Comando da 5ª Região Militar (5ª RM), composto por áreas do Paraná, promove novo processo seletivo que tem o intuito de encontrar profissionais de nível superior para serviço técnico que atue temporariamente nas áreas de licenciatura em Ciências Biológicas e Artes e para a área de Teologia.

As inscrições devem ser feitas pelo site http://www.5rm.eb.mil.br, de 22 de março a 8 de abril de 2018.

Podem se candidatar aqueles que forem brasileiros natos, de ambos os sexos para as áreas de Licenciatura e do sexo masculino para a função de Capelão. Os inscritos passarão por: Avaliação Curricular, Entrevista, Teste escrito e didático para os professores, Inspeção de Saúde e Exame de Aptidão Física.

A 5ª Região Militar convocou 1400 temporários nos últimos cinco anos, sendo que estes selecionados incorporarão como Aspirante a Oficial, caso sejam aprovados no Estágio de Serviço Técnico (EST), e depois de seis meses, serão promovidos ao posto de Segundo Tenente. Caso haja interesse em permanecer na ativa após o período inicial, o tempo de serviço poderá ser renovado anualmente, a critério do Comando da 5ª Região Militar, até, no máximo, oito anos.
Edital e suas atualizações: http://www.5rm.eb.mil.br

Nossa equipe de professores desenvolveu um CD-ROM contendo apostilas digitais e audioaulas para concursos públicos. O interessante é que você só pagará após recebê-lo pelos correios. Por R$ 49,90. Faça seu pedido no formulário abaixo:
Comentar
Compartilhe
Liminar para suspender decreto emergencial de prefeitura
23/03/2018 | 17h11
NOTÍCIA FOI AO AR HOJE EM 1ª MÃO NO PROGRAMA NINO BELLIENY NA 103 FM, ( de segunda à sexta-feira, das 10 às 11h).
Ação do MPE foi protocolada ontem e pede liminar para suspender decreto de estado de emergência da Prefeitura de Itaperuna e eventuais contratos que tenham sido celebrados com base neste.
De acordo com o decreto publicado nesta semana, “a violência das enxurradas supera o habitual de tal modo que muitas vias sofreram em demasia com o evento, necessitando de reformas profundas”.
Para o MP  não há no referido,  nenhuma indicação concreta de danos causados e nem há sequer uma rua que teria sofrido prejuízos ou menção específica de como as chuvas teriam afetado a vida dos habitantes de toda a Itaperuna.
Além de ausência de registro oficial de mortos, feridos ou desabrigados.
A decisão judicial sobre a ação proposta ainda não foi proferida.
Comentar
Compartilhe
Oportunidade de Trabalho no Porto do Açu
23/03/2018 | 08h55
COMUNICADO CONSÓRCIO DO AÇÚ
Com o objetivo de esclarecer informações sobre a contratação para as obras da termelétrica GNA I, no Porto do Açu, o Consórcio do Açu, liderado pela Andrade Gutierrez Engenharia, informa que:
- Hoje o projeto conta com cerca de 70 funcionários contratados e está em fase de preparação para terraplanagem do terreno. A previsão é que, em dezembro de 2018, aproximadamente 460 pessoas estejam trabalhando na obra.
- Os empregos gerados neste ano serão para a fase de construção civil da termelétrica, como ajudantes, armadores, operadores e pedreiros, entre outros.
- É importante ressaltar que o projeto será concluído até o final de 2020, com previsão de geração de 2 mil empregos no pico da obra.
- O Consórcio do Açu está compromissado com o desenvolvimento socioeconômico da região e priorizará, durante toda a realização do empreendimento, a contratação de mão de obra local, sempre que esta puder suprir as necessidades do projeto.
- Cabe informar ainda que o Consórcio do Açu recebe currículos pelo email [email protected], além da Rede de Empregabilidade do Porto do Açu (www.vagas.com.br/rede-de-empregabilidade).
Comentar
Compartilhe
Mais um Taxista Assaltado em Itaperuna
22/03/2018 | 09h14
1ª MÃO
Rendido por um homem munido de uma arma de fogo, mais um taxista foi vítima de um assalto em Itaperuna, o segundo esta semana. Ele atua como motorista auxiliar no Ponto 2, em frente à Drogaria Pacheco no Centro e foi solicitado a fazer uma corrida até o Bairro Niterói, ontem , quarta-feira, às 23h
Felizmente escapou com vida, diferente do ocorrido com o  taxista Samuel Jamil Ferreira, o Bil, encontrado morto, dentro do próprio carro, no Jardim Catarina, em São Gonçalo-RJ, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Ele tinha feito uma corrida de Itaperuna para Niterói, na segunda-feira,19 de março e a família não conseguia contato.
A polícia da Divisão de Homicídios informou que houve luta corporal entre a vítima, esfaqueada pelos agressores.
Comentar
Compartilhe
Justiça Ordena Retirada de OutDoor de Bolsonaro
21/03/2018 | 09h13
Colocado ao final da tarde da recente segunda-feira e retirado no outro dia, menos de 24 horas depois, o painel foi uma iniciativa do Movimento Direita Itaperuna, que vai recorrer.
Abaixo a ordem endereçada à empresa responsável pelas placas.
 
Comentar
Compartilhe
Secretário Estadual de Agricultura entrega trator
21/03/2018 | 08h59
O secretário de estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento-RJ, Jair Bittencourt esteve em Miracema, no último sábado, 17 de março, entregando um trator para a Associação de Moradores Santa Maria,  por meio do programa Rio Rural.



Comentar
Compartilhe
Cinco concursos públicos: 3.400 oportunidades
02/03/2018 | 09h34
Cinco concursos públicos de polícias civis e militares oferecem juntos 3.400 oportunidades. O maior salário é pago pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul, que oferece R$ 20.353,06 aos 100 primeiros colocados no cargo de delegado. Já a maior quantidade de vagas é liderada pela Polícia Militar do Distrito Federal, que abriu mais de 2 mil oportunidades para combatentes.


Polícia Militar do Distrito Federal
As inscrições já estão abertas! O concurso é organizado pelo Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades) e oferece 500 vagas imediatas para combatente (sendo 450 para homens e 50 para mulheres), além de seis oportunidades para músico e 18 para corneteiro. O restante das chances são para formação de cadastro de reserva, sendo 1.350 postos para homens e 150 para mulheres.

O salário é R$ 5.245,41, mais R$ R$ 850 de auxílio-alimentação (soldado de primeira classe); e R$ 4.119,22, mais R$ 850 de alimentação (soldado de segunda classe). Podem participar candidatos de nível superior de ambos os sexos, com 18 anos completos e no máximo 30 anos de idade até a data de inscrição, que tenham altura mínima de 1,65 (sexo masculino) e 1,60 (sexo feminino).

A inscrição para combatentes deve ser feita até o dia 4 de abril, sob taxa de participação de R$ 88. As provas devem ser aplicadas em 6 de maio. No caso dos músicos, as inscrições vão até 26 de março, com provas em 29 de abril. Concorra aqui!

Leia também: Polícia Civil do DF aguarda autorização de 2,1 mil vagas para novo concurso

Polícia Civil da Bahia
Com salários que vão de R$ 3.915,85 a R$ 11.389,96, a Polícia Civil da Bahia divulgou o edital do concurso público para 1.000 vagas. Do total de chances, 82 são para delegado, 880 para investigador e 38 para e escrivão. Todas exigem formação em nível superior. As inscrições vão até 2 de março, por meio do site da Fundação para o Vestibular da Universidade Júlio de Mesquita Filho (Vunesp), banca organizadora do certame. A taxa é de R$ 140 ou R$ 160, a depender do cargo escolhido.

Polícia Civil do Rio Grande do Sul
Quem tem nível superior em direito pode concorrer ao concurso da Polícia Civil do Rio Grande do Sul. São 100 vagas para delegado de polícia. O salário, após o curso de formação, é de R$ 20.353,06. Os interessados podem se inscrever até 27 de março. A taxa de participação é de R$ 187,77.

Polícia Civil de Minas Gerais
Outras 76 chances também são para quem quer ser delegado, mas desta vez em Minas Gerais. A Polícia Civil do estado oferece salário inicial de R$ 11.475,57, para uma jornada de trabalho de 40 horas semanais, com regime estatutário, a quem é formado e direito. As inscrições poderão ser feitas de 16 de abril a 15 de maio, pelo site da Fundação Mariana Resende Costa (Fumarc), que é a banca organizadora da seleção. O valor da taxa é de R$ 212.

E mais: Delegacias das polícias civis e da Polícia Federal não têm servidores suficientes

Polícia Militar do Rio Grande do Sul
Quem tem nível superior em ciências jurídicas e sociais pode concorrer a uma das 200 vagas abertas no novo concurso da Polícia Militar (outras 50 chances são para o Corpo de Bombeiros Militar). As oportunidades são para ingresso no Curso Superior de Bombeiro Militar, que terá duração de até dois anos. Os órgãos ainda exigem que os candidatos tenham idade máxima de 29 anos, altura mínima de 1,65m se do sexo masculino e de 1,60m para candidatas do sexo feminino.

Após a conclusão do curso, o aluno-oficial será declarado capitão no Quadro de Oficiais de Estado Maior, e receberá remuneração de R$ 11.620,55, para 40h de trabalho por semana.
 
Fonte-ConcursoWeb
Comentar
Compartilhe