Justiça Mantêm Preço de Passagem em Itaperuna
29/09/2017 | 09h01


O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro atendeu ao recurso da Procuradoria Geral de Itaperuna e decidiu, nesta semana, manter o valor da tarifa do transporte público em R$ 2,65 (dois reais e sessenta e cinco centavos).

De acordo com a relatora, a desembargadora Cristina Tereza Gaulia, da Quinta Câmara Cívil, a empresa não apresentou índice claro e objetivo que permita ao julgador concluir, em simples e rápida operação matemática, qual seria a tarifa adequada e a possibilidade de dano grave ou irreparável para os usuários, sendo assim, a decisão foi por unanimidade, para o reestabelecimento do equilíbrio econômico-financeiro do contrato de concessão com a empresa.

A ação judicial proposta pela Viação Santa Lúcia, para o aumento da passagem, segue em curso na 2ª. Vara da comarca de Itaperuna.
Fonte-Decom
Comentar
Compartilhe
A História da Cocaína
28/09/2017 | 08h04
Por detrás da Guerra do Rio, ela puxa os cordões dos interesses financeiros. Mas como surgiu este sempre atual "pó de pirlimpimpim"?
BREVE RESUMO DA COCA
Um dos estimulantes de origem natural mais antigos, potentes e perigosos, já existia três mil anos antes de Cristo, quando os Incas mascavam folhas de coca nos Andes para que seus corações batessem a toda velocidade, acelerando a respiração contra os efeitos de viver no ar rarefeito da montanha.

Os nativos peruanos só mascavam folhas de coca durante as cerimônias religiosas. Este tabu foi quebrado quando os soldados espanhóis invadiram o Peru em 1532. Índios forçados a trabalhar nas minas de prata espanholas eram supridos com folhas de coca, pois isto os deixava mais fáceis de controlar e explorar.

A cocaína foi sintetizada pela primeira vez em 1859 pelo químico alemão Albert Niemann. Somente a partir de 1880 é que começou a se tornar popular entre a comunidade médica.

O psicanalista Sigmund Freud, que usava a droga em si próprio, foi o primeiro a promover amplamente a cocaína como um tônico para curar a depressão e a impotência sexual.

Em 1884, publicou um artigo intitulado “Über Coca” (Sobre a Coca) que promovia os “benefícios” da cocaína, chamando-a de substância “mágica”.

Freud, contudo, não era um observador objetivo. Consumia cocaína regularmente, receitou-a à sua namorada e ao seu melhor amigo e recomendou-a para uso geral.

Embora notasse que a cocaína conduzia à “decadência física e moral”, Freud continuou promovendo a cocaína aos seus amigos íntimos, um dos quais acabou por sofrer de alucinações paranoicas de “cobras brancas rastejando pela sua pele”.

Freud também acreditava que: “Para os humanos a dose tóxica de cocaína é muito elevada, e parece não haver uma dose letal”. Ao contrário da sua crença, um dos pacientes de Freud morreu de uma elevada dosagem que ele receitou.


Em 1886, a droga conseguiu sua maior popularidade quando John Pemberton incluiu folhas de coca como ingrediente do seu novo refrigerante, a Coca-Cola. Os efeitos energizantes e eufóricos que o consumidor sentia ajudaram a aumentar vertiginosamente a popularidade da Coca-Cola na virada do século.

De 1850 até os primeiros anos de 1900, elixires (poções mágicas e medicinais), tônicos e vinhos de cocaína e ópio foram amplamente usados por pessoas de todas as classes sociais. Celebridades que promoveram os efeitos “milagrosos” dos tônicos e elixires de cocaína incluem o inventor Thomas Edison e a atriz Sarah Bernhardt. A droga tornou-se popular na indústria do cinema mudo e as mensagens que saíam de Hollywood a favor da cocaína naquele tempo influenciavam milhões.

O uso de cocaína na sociedade aumentou e os perigos da droga tornaram-se gradualmente mais evidentes. Por pressão popular, em 1903, a Coca-Cola foi forçada a retirar a cocaína do refrigerante.

Em 1905, cheirar cocaína tornou-se popular e nos cinco anos seguintes, os hospitais e a literatura médica começaram a registrar casos de danos nasais devidos ao uso desta droga.

Em 1912, o governo dos Estados Unidos registrou 5.000 mortes relacionadas com a cocaína em um ano e a droga foi oficialmente banida em 1922.

Na década de 1970, a cocaína emergiu como a nova droga da moda para artistas e homens de negócios. A cocaína parecia a companhia perfeita para uma viagem empolgante. A cocaína “dava energia” e ajudava as pessoas a permanecerem em “alto astral”.

Entre 1970 e 1980, o percentual de estudantes que experimentaram cocaína em algumas universidades americanas aumentou dez vezes.

No final da década de 1970, traficantes de droga colombianos começaram a organizar uma rede elaborada de contrabando de cocaína para os EUA. Nascia o poderoso Narcotráfico.

Tradicionalmente, por ser um hábito muito caro, a cocaína era uma droga para ricos. No final da década de 1980, a cocaína não era mais tida como a opção de droga dos endinheirados. Na época conquistou a reputação de ser a droga mais perigosa e que causava mais dependência da América, ligada a pobreza, crime e morte.

No início da década de 1990, os cartéis de droga colombianos produziam e exportavam de 500 a 800 toneladas de cocaína por ano, enviando não somente para os EUA, mas também para a Europa e Ásia. Em meados de 1990, os grandes cartéis foram desmantelados pelas autoridades, mas foram substituídos por grupos menores — com mais de 300 organizações de contrabando de droga hoje conhecidas e ativas na Colômbia.

Desde 2008, a cocaína tornou-se a segunda droga ilícita mais contrabandeada no mundo.


Fonte-Mundosemdrogas
Comentar
Compartilhe
Prefeito e vice são cassados
26/09/2017 | 21h52
Prefeito e vice=prefeito de Aperibé, Região Noroeste do Estado do Rio, permanecem no cargo, mesmo cassados.
Flávio Diniz Berriel, o Dezoito (PP), e o vice Ronald de Cássio Daibes Moreira, o Roninho (PMDB), foram condenados pelo TRE-Tribunal Regional Eleitoral, por abuso de poder econômico e compra de votos nas eleições de 2016.
A permanência no poder é até o julgamento em instância superior.
Comentar
Compartilhe
Ex-Prefeito Retoma Rede Social
25/09/2017 | 11h32
Depois de 264 dias longe da rede social mais famosa do planeta, o ex-prefeito de Macaé, Riverton Mussi-PDT, retornou hoje ao Facebook.
2018 é logo ali...
Comentar
Compartilhe
O Reino Encantado da Pedra Preta
25/09/2017 | 11h16
Artigo de Charles Ferreira Machado
Enquanto nosso Pequeno Príncipe e sua Princesa recebem mensalmente algo em torno de em números redondos R$ 30.000,00 (trinta mil reais) mensais e sempre em dia dos cofres da combalida prefeitura, isso sem falar nos parentes e “irmãos” que orbitam igualmente sobre os cofres públicos, todos com generosos e polpudos salários que logicamente, nunca atrasam, o povo sofre.
Recentemente, presenciamos mais uma dessas maravilhosas excursões a outro reino encantado, Brasília, sempre às expensas do erário é claro, Capital aliás que, desfruta de ótima rede hoteleira e de bons e caros restaurantes. De certo que os membros da caravana além dos belíssimos salários mensais, fizeram ainda jus às diárias, afinal, ninguém é de ferro, e o dinheiro é público.
Uma vez mais, a cantilena é a das tais emendas milionárias e salvadoras da pátria que estão à caminho. Aliás, sobre o tema, o Sr. Thiego Ladeira esclareceu muito bem em uma rede social o mecanismo de funcionamento, afim de demonstrar à população a verdade sobre às tais emendas, que em tese, são a justificativa para às excursões ao Distrito Federal, quando na verdade, está em curso uma grande negociação visando às eleições de 2018.
Até quando pretendem insistir neste tipo de encanto para a população ? Cuidado! Tudo tem limite.
Do outro lado, a realidade é bem outra. Demissão em massa dos RPA’s sem ao menos dignar-se efetuar o pagamento das verbas a que fazem jus os trabalhadores que deram seu suor; professores das creches municipais sem salários, não obstante generosos repasses do FUNDEB que entre outras coisas destinam-se a tal finalidade; péssimo atendimento na área de saúde, sem falar nos exames de rotina para diagnósticos médicos que não são realizados, sequer agendados; o fechamento da clínica de fisioterapia em Retiro do Muriaé por falta de pagamento pelos serviços, o total abandono do grande e portentoso distrito de Raposo; sem falar nas péssimas condições do piso de nossas ruas e o trânsito totalmente caótico sem ordenamento primário, e a total ausência de liderança na área de comércio e indústria visando a geração de empregos e renda para nossa população.
Enquanto esse triste e aterrorizante filme está rolando bem em frente aos olhos dos passivos (até quando) moradores da Pedra Preta, nossa Câmara de Vereadores, continua como divulgado amplamente, em parceria com o Executivo.
Resta no entanto saber por quanto tempo mais a população vai assistir de forma compassiva essa peça ? Senhores, juízo! Até a paciência é finita. Aguardo para ver para onde irão todos esses personagens quando o povo acordar e perceber que no reino encantado da Pedra Preta, só os amigos do Rei é que estão se dando bem.
*Charles Ferreira Machado é advogado
Comentar
Compartilhe
WSMB-William Souza Manda na Balada
23/09/2017 | 11h37
_______________________________________________________________
 
 
ROCK IN RIO 2017
 
Rock in Rio é o maior festival de música do Brasil e um dos maiores do mundo. Nessa edição de 2017, o primeiro final de semana contou com artistas de diversos perfis, de veteranos com longo histórico até revelações mais recentes. Subiram ao palco do pop rock do Maroon 5 ao axé baiano de Ivete Sangalo,com direito aos pioneiros da música eletrônica Pet Shop Boys. Foram três dias de muita música e animação. Cardosenses estiveram a mil no maior evento de música do país.
 
 
 
 
 
28° ANIVERSÁRIO DE ORDENAÇÃO SACERDOTAL
 
Na tarde do sábado passado, 16 de setembro, foi realizada a Santa Missa em ação de graças pelos 28 anos de Sacerdócio do Padre Edison Domingues na Matriz de São José. Fiéis e amigos participaram da celebração eucarística. Fotos: Rondinelli Riscado.
 
 
 
 
 
BAILE DO SANTA FÉ
 
A 1° Edição do Baile do Santa Fé,  no dia, 16 de setembro, no Santa Fé Country Park, localizado na BR-356, KM 93 em Cardoso Moreirafoi animadaça. Festa do laço e shows de: Levanta Saia, Explosão do Forró, João Paulo & Fabiano e os Djs Philipi Santos e Wander Freitas. Muita gente bonita e animada curtiu a primeira edição do Baile da Santa Fé, confira os registros realizados por este colunista.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
FELICIDADES
A coluna deseja toda felicidade do mundo, a grande amiga Roberta Pontes, que vai assoprar mais uma velinha nesta sexta-feira, 22 de setembro.
 
 
 
ANIVERSARIANTES DA SEMANA
 
A coluna deseja um feliz aniversário e muitos anos de vida para os aniversariantes da semana: Silesia Campos, Thiago Aguiar, Lílian Karla, Gleide Mara, Thaís Ferraz, Leni Gama, Alini Terra, Wiliiam Azevedo, Larisse Dias, Larissa Figueira e Leandro Lopes.
 
DICA WS PARA O FINAL DE SEMANA
 
 
Um forte abraço e até a próxima semana com mais WS!
Comentar
Compartilhe
Vila Nova de Campos Sem Transporte Universitário
22/09/2017 | 12h00
Por João Confrade Jr.
O 20º distrito de Campos dos Goytacazes, a 40 km da sede do município, é um dos muitos lugares esquecidos da planície. Agora, com mais um problema: Está sem transporte para os universitários, por falta de pagamento ao proprietário da Van. E o pior, os alunos estão em período de provas.

Aguarda-se urgente uma providência da Prefeitura de Campos, responsável pelas despesas do serviço.
 
Comentar
Compartilhe
Concurso Publico para o Tribunal Regional Eleitoral
21/09/2017 | 10h37
TRE-RJ publica edital de concurso público para o provimento de cargos efetivos
O TRE-RJ publicou, nesta quinta-feira (31), o edital do concurso público para o provimento de cargos efetivos em seu quadro de pessoal. De acordo com o cronograma, a realização das provas está prevista para o dia 26 de novembro. Para acessar a íntegra do edital, com informações sobre prazos e conteúdos programáticos, entre outras,  clique aqui.
Estão previstas 11 vagas no edital: sete para técnico administrativo - área administrativa; duas para analista judiciário - área judiciária; e duas de analista judiciário - apoio especializado: uma para a especialidade medicina (clínica geral), e outra para psicologia. Para os demais cargos listados no documento, como o de analista judiciário - área administrativa, o certame será utilizado para a formação de cadastro de reserva.
O último concurso público do TRE-RJ foi realizado em 2012 e teve sua validade expirada em dezembro de 2016. O certame registrou 43.291 candidatos inscritos, que concorreram a 19 vagas.
--
Comentar
Compartilhe
Conselho Tutelar de Porciúncula sem viatura para trabalhar
19/09/2017 | 14h08
COMO SERÁ O AMANHÃ EM PORCIÚNCULA?
Por Charles Ferreira Machado*
Como se é possível imaginar um futuro melhor se, sequer cuidamos de nossas crianças e adolescentes, ainda mais quando em conflito com a Lei. Esta é a situação vivida pela querida Porciúncula, onde o Conselho Tutelar está impedido de agir dentro dos limites impostos pela legislação, pois não possui uma única viatura em condições de uso.
É muito fácil pedir a menoridade penal, ainda mais quando não somos nós os atingidos de forma direta pela omissão relevante do Estado. Como esperar um futuro sadio de uma juventude que ao primeiro erro, sequer tem a oportunidade de corrigir-se, pela simples ausência de uma viatura?
Será que essa mesma ausência ocorre na Câmara de Vereadores, no Gabinete do Prefeito ou nos de seus Secretários ?
Simplesmente inadmissível em uma sociedade que se diz civilizada não haver condições mínimas para a atuação do Conselho Tutelar, este que, antes de tudo, atua em favor da própria sociedade.
 
*Charles Ferrreira Machado é advogado
Comentar
Compartilhe
Uma Palavra para quem Precisa nos Momentos Imprecisos
19/09/2017 | 10h57
Priscila Boni*
Seu tronco foi cortado? As decepções, dívidas, problemas familiares, te deixam desmotivada e sem ânimo? Só por teimosia, seja como a natureza, renasça para cumprir o seu proprosito, tenho certeza que chegou até aqui, para cumprir sua missão. A força está dentro de você. Eu acredito em Você. Tenha conciência da responsabilidade que os sonhos são de exclusividade sua. Então crie meios para realiza-los.
 
 
 
 
 
 
* Priscila Boni é Coach em Planejamento Financeiro e Motivação Vivencial
Comentar
Compartilhe
Prefeito e 2 secretários em Brasília
18/09/2017 | 11h08
EM 1ª MÃO
O prefeito de Itaperuna, Marcus Vinícius de Oliveira Pinto, a 1ª Dama e secretária de Ação Social, Camila Andrade e o secretário de Esportes & Lazer Eduardo do Toldo, viajam neste momento para Brasília, onde vão se encontrar com o ministro dos Esportes, Leonardo Picciani,
O retorno à Itaperuna está marcado para quarta-feira, 20 de SETEMBRO.
Comentar
Compartilhe
O Direito de Garotinho ter Direito
16/09/2017 | 09h48
ARTIGO ESCRITO ANTES DA REVOGAÇÃO DA PRISÃO DO EX-GOVERNADOR 
Por William Couto*
Não tenho nenhuma simpatia por Garotinho, mas para mim direito não pode se confundir com
preferências políticas, razão pela qual pouco importa se gosto ou não de Garotinho. O tratamento deve ser como o de qualquer outro acusado.
Diante disso eu tenho as seguintes indagações: por que prendê-lo após a sentença (Ainda que seja prisão domiciliar) e obrigar a sua transferência para Campos modificando a situação em que se encontrava ao longo do desenrolar de todo o processo em primeira instância?
Se não havia necessidade cautelar dessa natureza enquanto o processo estava em fase de instrução criminal, agora mesmo é que não faz nenhum sentido.
Outra coisa: por que os policiais não cumpriram o mandado às 6 da manhã, como de costume? Qual a necessidade de fazer isso durante o programa de rádio?
Não teria sido isso apenas para esculachar mais e dar mais espetáculo à prisão? Se não foi possível prendê-lo em casa, às 6, pq ao menos não esperaram terminar o programa de rádio para evitar uma publicidade desnecessária e ato vedada ao ato, tendo em vista que importa em violação de direito fundamental?
E nem se trata de cumprimento de mandado de prisão cautelar ordinária, mas de prisão domiciliar, o que só revela que o cumprimento durante o programa de rádio foi ato puramente político.
É lamentável ver no que está se transformando o nosso "direito".
E acho que agora, mais do que nunca, provavelmente ele será beneficiado por HC. A prisão não tem nenhum sentido. Se essa cautelar não era necessária na instrução não tem razão de ser agora, logo após sentença, na pendência de recurso.
* Willim Couto é policial.
Comentar
Compartilhe
"CPI" na Câmara de Itaperuna
16/09/2017 | 09h13
EM 1ª MÃO
Sinei Torresmo, vereador do PTN-Itaperuna, entrou na quarta-feira, 14 de setembro recente, com um projeto de resolução autorizando a presidente da Casa, Amanda da Aidê, do PDT, a constituir uma CEI-Comissão Especial de Inquérito para apuração de "possíveis alterações na Lei que dispõe sobre a Organização e Estrutura da Prefeitura Municipal de Itaperuna fixa mecanimos de gestão e dá outras providências pelo prazo de 90 dias."
Comentar
Compartilhe
Quadrilha de fraudadores de licitações públicas é desbaratada
15/09/2017 | 11h28
Sucesso total para a Polícia Civil do Rio, a conclusão da Operação “Gigabyte” ontem, 14 de agosto, com participações efetivas da 35ª DP de Itaocara, 155ª  de São Sebastião do Alto, 142ª de Cambuci, 141ª de São Fidélis, 144ª de Bom Jesus do Itabapoana, 139ª Porciúncula e da 136ª de Santo Antônio de Pádua e da delegacia do município Guaçuí, no Espírito Santo, para acabar com uma quadrilha especializada em fraude de licitações.
Ocorrerem duas prisões cautelares e busca e apreensão, de Michel Ângelo Machado de Freitas e Vandir Dias de Freitas, dono da VDS Sistemas.

Em Itaocara, foram efetuados mais mandados de busca e apreensão em quatro residências no Centro, Caxias, Adolvane e em Portela, com apreensão de diversos documentos e computadores.

 A organização criminosa fraudava licitações na contratação de serviços de informática e assessoria para Câmaras de Vereadores de Itaocara e São Fidélis, além da Caixa de Assistência, Previdência e Pensões dos Servidores Públicos Municipais de Miracema (CAPPS).


Ronaldo Cavalcante, delegado titular de Itaocara,  disse que os envolvidos estão indiciados pelos crimes de lavagem de dinheiro, crimes contra a administração pública, supressão de documento público, prevaricação, sonegação fiscal entre outros.
Oito pessoas foram conduzidos para serem ouvidos em inquérito.

Com informações do site SFN-São Fidélis Notícias e Folha Itaocarense
Comentar
Compartilhe
Maior dos Maiores, Maestro José Carlos Ligiéro Faleceu Ontem
13/09/2017 | 11h59
POR MARCOS VINICIO DIAS RIBEIRO
Uma história de dedicação a musica, a arte e a cultura de nosso município

Morreu na noite desta terça-feira, 13 de setembro, o grande nome da música itaperunense, o maestro José Carlos Ligiéro. Nascido no dia 04 de dezembro de 1930 no distrito de Comendador Venâncio. Filho caçula de Francisco Mattos Ligiéro e Maria do Carmo Goulart Ligiéro, cresceu protegido e cercado do carinho dos seus pais e irmãos: Antônio, João, Rita de Cássia e Pedro. Sempre fascinado pela música, José Carlos Ligiéro, o Juca, como era conhecido pelos familiares, herdou o talento do avô Giovane Francesco, um imigrante italiano que era músico.

Nas lembranças de José Carlos Ligiéro, quando em conversas, sempre aparecia o nome do maestro e professor Orlando Tupini que mudou-se para Comendador Venâncio e ali conheceu o menino Juca e a ele deu a oportunidade de tocar o primeiro instrumento e ensiná-lo a arte da música. Mas, por uma sucessão de tragédias onde perdeu todos os filhos, Orlando Tupini resolveu abandonar a carreira pelo desgosto. Sabedor da presença de um professor de música em Laje do Muriaé, Nicolino Mazzinne, José Carlos Ligiéro não mediu esforços para ir lá e aprender a arte que tanto amava. Ele fazia o percurso a pé sob sol, chuva e muitas vezes amassando muito barro até o local das aulas.



Aos 14 anos mudou-se para Itaperuna com toda a sua família em 1945 o que veio trazer grande mudanças em sua vida. Entre essas a amada Irani a quem declara que foi a sua musa a sua alma.

“Quando chegamos em Itaperuna, aqui já existia a banda 19 de Março e comecei a tocar com aquela equipe e assim foi durante um bom tempo”, disse José Carlos Ligiéro.

José Carlos – O Músico

Em 1947 foi criada a banda-baile “Ases da Melodia” que atuou até 1950 com presença constante na Rádio Itaperuna que naquela época tinha uma participação importantíssima na difusão da cultura de Itaperuna. Neste mesmo ano veio para a cidade o maestro “Chiquito” que foi um grande amigo de José Carlos Ligiéro e criaram a “Itaperuna Orquestra”.

“Me lembro muito bem o dia da primeira apresentação da orquestra, foi 10 de maio de 1950. Eram somente dois conjuntos naquela época o “Ases da Melodia” e o “Jazz Natal” que era da família Costa. A fusão destes dois conjuntos fez surgir esta orquestra”, acrescentou José Carlos.




Em 1953 no dia 24 de janeiro casou-se com a D. Irani que teve um papel importantíssimo em sua carreira, pois sempre o apoiou principalmente nos momentos difíceis. Pode com o apoio de D. Irani aperfeiçoar os seus estudos e aprimorou-se em: harmonia, morfologia, estruturação musical. Teoria musical, introdução a pesquisa folclórica, regência, composição entre outros aspectos da música. Foi para o Rio de Janeiro em 1956 onde pode mostrar o seu talento e sendo sempre convidado a apresentar nas festividades da então capital federal. O talento deste itaperunense levou a banda dos Salesianos de Niterói a conquistar um prêmio na Suiça com um de seus arranjos.

Em 1959, Claudio Cerqueira Bastos (Claudão), Alcemar Vargas e Norival de knopp fundaram a Sociedade Musical Itaperunese tendo José Carlos Ligiéro como o seu primeiro e único maestro. Prêmios não faltaram a esta Banda de Música onde além de reger ensinava também música.



Como compositor José Carlos tem mais de 900 obras registradas e uma delas foi executada pela Orquestra Sinfônica do Rio de Janeiro em 1989 na comemoração do centenário da República no palácio do Catete no Rio de Janeiro. Pode formar vários corais no norte e no noroeste fluminense e na zona da mata mineira. Sem dúvida se Itaperuna hoje tem uma cultura musical deve em muito ao talento e a dedicação de José Carlos Ligiéro, pois quase a unanimidade dos músicos que atual hoje em nossa cidade e muitos espalhados por esse Brasil passaram pelas mãos deste tão brilhante maestro.

“Muitos profissionais estão na Aeronáutica, Marinha, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros e que iniciaram com suas aulas por essa Banda fundada pelo Claudão antes mesmo de ser político”, acrescentou José Carlos.


A Fotografia entrou na vida de José Carlos Ligiéro como um hobby, e sem maiores pretensões levava sempre em suas viagens com a Orquestra uma máquina fotográfica que era uma de suas mais fiéis companhias e com ela tirava fotos da natureza, dos amigos e das cidades por onde passava.

“Apesar de ter várias fotografias de pessoas importantes, da minha família entre outras o meu grande prazer era fotografar a natureza, pois ela nunca faz pose e a sua beleza é sem dúvida inesgotável”, disse o maestro.

Carlos com o pai Francisco a mãe Maria do Carmo e os irmãos, João, Rita de Cássia e Pedro
José Carlos com o pai Francisco a mãe Maria do Carmo e os irmãos, João, Rita de Cássia e Pedro
Em 1977 ele pode mostrar em uma exposição suas belas obras fotográficas na Sala Celília Meirelles no Rio de Janeiro, e consta nos registros que foi uma das mais concorridas amostras realizadas naquele local.

“Hoje me sinto muito feliz, pois trabalhei em uma profissão que sempre amei e gostei e criei oito filhos o que para mim foi a mais bela melodia por mim criada”, finalizou o maestro.
Fonte-RadioItaperunaFMGospel
 
Comentar
Compartilhe
Polícia Federal Prende Anthony Garotinho
13/09/2017 | 11h21
A Polícia Federal  prendeu, na manhã de hoje, o ex-governador do Rio Anthony Garotinho. Os agentes cumpriram um mandado de prisão domiciliar.
Os policiais
estiveram às 10:30h  na porta da Rádio Tupi, em São Cristóvão, Zona Norte do Rio.
Garotinho apresentava seu programa diário no rádio quando o mandado foi cumprido. O programa vai continuar no ar até as 11h, com outro apresentador.
O carro da PF neste momento está levando Garotinho para Campos, onde será cumprida a prisão domiciliar.
Fonte- O Globo
Comentar
Compartilhe
Varre-Sai Festeja Semana da Pátria com Fervor Cívico
12/09/2017 | 12h05
Escolas de Varre-Sai celebram centenário da Lira Santa Cecília no desfile cívico
 O desfile cívico em comemoração ao Dia da Independência aconteceu em Varre-Sai, cidade do Noroeste Fluminense na recente tarde do dia seis de setembro , quando 16 escolas do município, além do Tiro de Guerra e Lira Santa Cecília, puderam mostrar o amor à pátria e civismo na rua Felicíssimo Faria Salgado. As solenidades foram iniciadas com o hasteamento das bandeiras na Praça Antônio Camilo, no centro da cidade.
 
A grande homenageada da tarde foi a Lira Santa Cecília que este ano comemorou 100 anos de fundação. Várias apresentações e homenagens foram prestadas à banda que abriu o desfile. A história da Lira recebeu destaque especial com desfile de quadros dos presidentes, homenagens aos músicos atuais e menções em diversas apresentações. O atual presidente da Lira, Waldir Fabri, comentou que ele os demais integrantes se emocionaram com as homenagens.
 
Conforme anunciado anteriormente, durante o desfile cívico, foram apresentados também a Bandeira, Estandarte e Nome da Banda Marcial de Varre-Sai, escolhidos através de um concurso. A banda Giuseppe Tupini, formada durante o ano com os instrumentos adquiridos pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura, promoveu um resgate dos antigos desfiles cívicos, encantando a todos com sua apresentação.
 
“Por um momento, esquecemos todas as nossas diferenças e nos unimos para mostrar a força que a Educação tem”, afirmou o secretário de Educação e Cultura de Varre-Sai, Carlos Alberto da Silva.
 
O prefeito de Varre-Sai, Silvestre José Gorini, ao lado do vice-prefeito João Said, secretários municipais, vereadores e demais autoridades municipais estiveram acompanhando o evento.
 
“Parabenizo às escolas pelo momento oportunizado à população de Varre-Sai, pois além de recuperá-lo, precisamos manter viva a tradição dos desfiles cívicos no nosso município”, destacou o prefeito.
Comentar
Compartilhe
Caneta descobre Câncer em 10 segundos
08/09/2017 | 13h10
Este é o tempo gasto pelo dispositivo para detectar a doença. Criada por pesquisadores da Universidade do Texas-EUA, ela vai permitir a retirada de tumores de forma mais rápida e segura.
MasSPec Pen é o nome da caneta que tem acertado em 96% das vezes e estará disponível em larga escala em pouco tempo
Comentar
Compartilhe
Demissão em massa em uma certa cidade do Noroeste
08/09/2017 | 12h17
O advogado Charles Ferreira Machado, vai daqui a pouco ao Programa Nino Bellieny na 103 FM, às 15h e conta como, porque e em qual município.
Ouça AQUI 
Comentar
Compartilhe
Mais Cenas Desagradáveis na Câmara de Itaperuna
06/09/2017 | 12h31
Exclusivo
Artigo de Charles Ferreira Machado*
Em relação à triste noite vivida na recente segunda-feira pela Câmara Municipal de Itaperuna e digna de registro nos anais da casa, o vereador e ainda líder do Governo Municipal, uma vez mais extrapolou todos os limites da compostura e do bom senso. Em um rompante típico, esbravejou virando-se para a claque que o acompanhava como se estivesse feito um gol em final de campeonato de pelada.
Diante deste destempero emocional, a presidente da câmara expulsou-o do Plenário, o mínimo que se esperava em nome da preservação da ordem nos trabalhos do legislativo.
Uma vez mais fica a pergunta, vai ficar por isso mesmo ? Isso pode Arnaldo ?
E por questão de justiça, louvo o belo trabalho realizado pelo competente e experimentado advogado Raul Travassos, que deu um nó tático nas pretensões do Governo e sua bancada aliada.
*Charles Ferreira Machado, itaperunense, é advogado militante.
Comentar
Compartilhe
Quantas malas cheias de dinheiro você conseguirá em sua vida?
06/09/2017 | 11h41
O número assusta: R$ 51.030.886,40. É maior quantia em dinheiro vivo já apreendida pela Polícia Federal em toda a História do Brasil. Tudo em seis malas e oito caixas de papelão, guardados num apartamento em Salvador-BA, pertencentes ao ex-ministro Geddel Vieira Lima, integrante dos governos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do atual Michel Temer.
Revista ISTOË
3 PERGUNTAS PARA OS LEITORES HONESTOS DESTE BLOG
E você com toda sua inteligência, esforço, horas de estudo e trabalho, conseguiria-conseguirá o mesmo?
Qual o nome do país em que vivemos e em qual planeta fica?
Comentar
Compartilhe
Ensino Superior de Itaperuna e Campos se dá bem no Enade
05/09/2017 | 14h04
UniRedentor bate boas notas:
conceito 4 em Nutrição - Itaperuna e 3 Nutrição-Campos.
4 em Serviço Social- Campos e Itaperuna.
3 em Enfermagem- Campos e Itaperuna.
3 em Fisioterapia- Itaperuna.
Comentar
Compartilhe
Polícia frustra roubo à residência e mata 10
04/09/2017 | 13h21
Uma operação do Garra-Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos e do Deic-Departamento Estadual de Investigações Criminais, da Polícia Civil, evitou um plano de roubo a residência, neste domingo, 3 de setembro no Jardim Guedala, região do Morumbi, na zona sul de São Paulo.
 
Houve uma intensa troca de tiros e 10 suspeitos foram mortos.
Um dos carros dos marginais
R7
 
Equipados com fuzis e coletes à prova de bala, os criminosos estavam em carros blindados. Os carros da polícia foram alvejados com vários disparos, mas nenhum agente se feriu na ação. A polícia informou que quatro fuzis foram apreendidos.
 
Uma viatura do Deic, que pertencia à 2ª Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio, ficou destruída devido à quantidade de tiros dos suspeitos contra os policiais.
 
A investigação da Polícia Civil começou há muitos meses, depois que várias residências da região foram alvo da quadrilha — ao menos 15 foram alvo do bando nos últimos meses. Os criminosos, que atuavam sempre na mesma região, estavam sendo monitorados pelo Deic.
 
Depois da operação, moradores do Morumbi sairam as ruas para cumprimentar os policiais. De acordo com os moradores, a quadrilha estava aterrorizando o bairro.
Fonte-R7
Comentar
Compartilhe
A cultura do estupro
03/09/2017 | 01h21
Artigo de Joana Burrigo
Não podemos perder tempo disputando a realidade. Um ato sexual que acontece sem o consentimento de uma das partes envolvidas é um estupro. Sempre.
Uma rosa, por qualquer outro nome, teria o aroma igualmente doce". Este trecho de Romeu e Julieta, a peça famosa de William Shakespeare, é frequentemente referenciado em artigos e debates sobre o peso e a volatilidade da linguagem.
 
Na cena em que esta fala se dá, Julieta – uma Capuleto – argumenta que não importa que Romeu seja um Montéquio, pois o amor que sente é pelo rapaz, e não por seu nome. A beleza da citação é o que ela implica: os nomes que damos às coisas não necessariamente afetam o que as coisas realmente são.
 
“Estupro, por qualquer outro nome, seria uma ação igualmente violenta.” Seria. Mas, ao contrário das rosas – que reconhecemos como rosas, por isso chamamos de rosas –, relutamos em reconhecer quando um estupro é estupro para poder então chamá-lo de estupro.
 
Estupro é a prática não consensual do sexo, imposta por violência ou ameaça de qualquer natureza. Qualquer forma de prática sexual sem consentimento de uma das partes, envolvendo ou não penetração, configura estupro.
 
Se aceitarmos que esta é a definição de estupro, quantas já sofremos um, e quantos já cometeram um? Garanto que muita gente.
 
Consentimento é um conceito-chave para compreendermos e admitirmos que existe uma diferença entre sexo e estupro. Sexo é consensual, e se for adiante sem consentimento, deixa de ser sexo e passa a ser estupro.
 
A pessoa pode estar embriagada, vestida de forma sensual, pode já ter indicado querer sexo, pode estar nua e na cama e até mesmo já ter iniciado o sexo. No momento que ela declara não querer sexo, ou querer interromper o sexo, a ação deve parar. (E vale ressaltar que a ação não deve nem começar se a pessoa não estiver em condições de dizer sim...).
 
Precisamos levar a sério a asserção de que qualquer ato sexual que ocorre sem o consentimento de uma das partes envolvidas é um estupro. Apenas o sexo praticado com o consentimento das partes envolvidas pode ser chamado de sexo.
 
O ato sexual praticado sem consentimento não é sexo: é violência. É estupro. Não pode ser tão difícil que concordemos a este respeito. Se quando um não quer dois não brigam, quando um não quer dois não transam. Isso não é complicado de entender.
 
Ainda que a prática vitime homens e mulheres, historicamente as mulheres são as mais atingidas. A permanência deste padrão é garantida pelo que chamamos de cultura do estupro.
 
Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
 
A violência contra a mulher é concreta, sistemática e balizada por números reais e dados científicos que são publicados por organizações competentes e sérias. O feminismo se ocupa, dentre outras coisas, de revelar esta violência com o intuito de reduzi-la – de extingui-la.
 
Que gastemos tempo disputando quais narrativas que articulam como a luta feminista contra a violência são mais ou menos eficazes é compreensível. Mas é uma perda total de tempo e energia disputar a realidade que fomenta estas narrativas.
 
Nossa realidade é a inequidade, e tornar visível a ameaça constante da violência que mantém essa desigualdade (violência cujas manifestações mais agudas são o estupro e o feminicídio), é o que faz o feminismo.
 
Não deveríamos desperdiçar nenhum segundo evidenciando o que já está provado, mas, infelizmente, ainda precisamos fazer isso. É preciso que a sociedade passe a acreditar no que dizem as mulheres, e é urgente pararmos de disputar se estupro é ou não estupro. É sexo sem consentimento? É estupro.
 
A cultura do estupro é a cultura que normaliza a violência sexual. As pessoas não são ensinadas a não estuprar, mas sim ensinadas a não serem estupradas.
 
Cultura do estupro é duvidar da vítima quando ela relata uma violência sexual. É relativizar a violência por causa do passado da vítima ou de sua vida sexual. É ser mais fácil acreditarmos em narrativas de uma suposta malícia inerente das mulheres do que lidarmos com o fato de que homens cometem um estupro.
 
A cultura do estupro é visível nas imagens publicitárias que objetificam o corpo da mulher. Nos livros, filmes, novelas e seriados que romantizam o perseguidor. No momento que acatamos como normal recomendar às meninas e mulheres que não saiam de casa à noite, ou sozinhas, ou que usem roupas recatadas.
 
Todas essas ações revelam o que chamamos de cultura de estupro porque todas normalizam que a responsabilidade pelo estupro é da vítima. Não é. O protagonista do estupro é o estuprador.
 
A cultura do estupro é machista, e o machismo cria e mantém a cultura do estupro. É machismo partir do pressuposto de que o que uma mulher revela sobre estupro é invenção. É machismo duvidar das mulheres por partir do pressuposto que uma declaração sobre estupro é falsa.
 
Na cultura machista que sustenta a cultura do estupro, a voz das mulheres é tomada como dissimulação. Na cultura machista as mulheres são malignas (olá Eva, bruxas e súcubos do imaginário coletivo), e os homens são eternas vítimas de nossas calúnias.
 
Mas os números não mentem, e se a manutenção da lógica machista depende da fantasia, o feminismo aponta para a realidade.
 
Você conhece um estuprador? Eu conheço pelo menos três. Moços "de bem", de família, que chegaram a frequentar a minha casa e que, por causa da cultura do estupro, acharam que fazer sexo em (não "com", "em") três amigas minhas enquanto elas dormiam porque estavam embriagadas era aceitável.
 
Elas estavam bêbadas. Elas estavam de roupas curtas. Mas elas definitivamente não estavam pedindo. Acreditar que elas estavam pedindo sexo por estarem alcoolizadas ou vestidas de um ou outro jeito é sucumbir à cultura do estupro.
 
Cultura de estupro é assunto de todos. Estupro é uma violência, e uma violação grave dos direitos humanos que atinge mulheres desproporcionalmente. Precisamos falar sobre cultura de estupro. Precisamos falar sobre machismo. Precisamos falar sobre misoginia. Precisamos falar sobre cultura patriarcal. Estas coisas estão conectadas. E precisamos falar sobre elas.
 
O feminismo existe bastante porque a voz das mulheres e as nossas falas são tão desvalorizadas socialmente que é preciso um movimento – militante e teórico – para dar conta de articular a realidade de forma convincente para uma sociedade propensa a não acreditar em nós.
 
Precisar explicar que qualquer ato sexual que acontece sem consentimento é estupro, ad infinitum, é evidência da permanência da cultura do estupro.
 
É exaustivo disputar a realidade com quem não quer enxergá-la porque não é diretamente afetado por ela. Por isso precisamos revelar que existe, sim, uma cultura que normaliza o estupro e a violência contra as mulheres. Falar é uma ação, denunciar o machismo é uma ação, revelar a misoginia é uma ação.
 
Pois falemos, então, com a linguagem adequada. A cultura do estupro existe e é visível, e sexo sem consentimento é estupro, ainda que alguns relutem em admitir isso. Mas uma rosa, por qualquer outro nome...
 
Fonte:www.cartacapital
Comentar
Compartilhe
Alexandre da AutoEscola Escreve sobre Democracia e Liberdade de Expressão
02/09/2017 | 20h09
DEMOCRACIA e LIBERDADE DE EXPRESSÃO
Alexandre Pereira da Silva*

Democracia é o governo em que o povo exerce a soberania, direta ou indiretamente. No entanto, há pessoas que desconhecem essa máxima e criam uma série de subterfúgios – inclusive ditatoriais – com o intuito de se tornarem soberanos e ‘eternos’.
O PODER É O POVO, QUE PRECISA SEMPRE, SER RESPEITADO E OUVIDO
Sempre respeitei a democracia, inclusive quando saímos derrotado de um processo eleitoral, e continuarei respeitando, sempre! Uma das coisas que mais me orgulho, quando estive presidente da Câmara de Itaperuna, foi justamente o fato de conceder a  todo cidadão o direito de se expressar na tribuna. É importante que todos tenham a consciência de que a democracia, nos brinda, por exemplo, com a liberdade de expressão, pautada nos quesitos da Lei, obviamente.
Ainda bem que as redes sociais vieram justamente atender às necessidades e anseios da população, nesta verdadeira tribuna livre. Fico feliz por ver as pessoas se manifestarem no Facebook e em outras redes, mesmo tendo gente achando que pode cercear o direito dos outros terem suas próprias opiniões.
A  liberdade de expressão e as divergências de opiniões precisam ser respeitadas, senão, corremos sério risco de retornarmos à Idade das Trevas
*Ex-presidente da Câmara de Itaperuna
 
Comentar
Compartilhe
Nota do Habib's sobre o fechamento da unidade Campos
02/09/2017 | 12h22
Por questões estratégicas, a Rede interrompeu, momentaneamente, as atividades no município. No entanto, reconhecendo a receptividade, grandeza e potencial do mercado, estuda retomar suas atividades na região com os mesmos legados de qualidade, atendimento, variedade de produtos, preços acessíveis e amor aos clientes, que são marcas da Rede.

Habib’s.
 
Comentar
Compartilhe
Habib's de Campos Fecha as Portas
01/09/2017 | 11h37
Por Diego Machado
A franquia da Rede de Fast Food Habib's, em Campos dos Goytacazes fechou as portas nesta sexta-feira. Todos os funcionários foram demitidos. Equipamentos, mesas e cadeiras já estão sendo retirados do local. A franquia ficava na Beira - Valão, no Centro.
(O Blog Ponto de Vista, de Christiano Abreu, aqui da Folha1 deu esta informação em 1ª Mão ontem à noite. Hoje Diego foi lá e registrou.)
Fotos: Diego Machado
Comentar
Compartilhe
O Direito de Andar Armado
01/09/2017 | 00h11
Segurança Pública, Desarmamento Civil e Respeito à Democracia
Renan Tavares*
Nos cinco primeiros meses de 2017 morreram 3349 pessoas vítimas de terrorismo, em quatro anos de guerra civil na Síria foram 256 mil pessoas mortas. Números realmente espantosos, o que mais espanta realmente nesses números é sua comparação com o Brasil. Aqui também morrem 3349 pessoas só que em TRÊS SEMANAS, nos mesmos quatros de guerra na Síria, morreram aqui 279 mil pessoas, pelo menos 19 mil a mais! E nós não estamos em guerra, ou estamos? São 60 mil assassinatos por ano! 164 por dia, 7 assassinatos por hora. O que significa que ao final de sua leitura deste texto serão pelo menos outros 2 assassinatos para a conta.
 
Dados impactantes de uma guerra não declarada. Oposto ao que se espera, já que desde 2003 o Estatuto do Desarmamento está em vigor. Temos o costume de ouvir das grandes mídias (televisão e jornais) e da esquerda que: a política de encarceramento não deu certo; que as drogas deveriam ser legalizadas; que reduzir a maior idade penal não resolveria. Porque não ouvimos então sobre o fracasso retumbante que é Estatuto do Desarmamento? Quatorze anos depois só vimos crescer as taxas de crimes violentos e homicídios. Justamente o oposto que os defensores do desarmamento pregavam.
 
Enquanto os poderosos e os iludidos continuam sua defesa do desarmamento – andando em carros blindados, cercados de seguranças (armados) e vivendo em condomínios fechados – o resto da população brasileira enfrenta o medo diuturnamente. Remover e Punir o Direito de Defesa de alguém – sim, você pode ser preso por tentar se defender – é um crime maior e pior por parte do governo que simplesmente falhar em evitar crimes. Ninguém questiona a necessidade ter-se um extintor de incêndio somente por existir o Corpo de Bombeiros, não deveriam questionar o direito à autodefesa armada, somente por existir os Grupamentos Policiais.
A garantia absoluta a legítima defesa e as condições para isto deveriam ser os são principais direitos de qualquer pessoa humana, no Brasil é privilégio. Um privilégio restrito aos poderosos que podem contratar equipes de segurança – enquanto o povo não pode nem ao menos tentar se proteger.
 
Tradado pelos seus defensores como tema que divide opiniões – não foi isso que o referendo realizado em 2005 demonstrou. Durante a campanha, os defensores do desarmamento, mesmo tendo o apoio total das grandes mídias, não conseguiram converter a vontade popular. Quem não se lembra dos atores e atrizes globais fazendo campanha aberta pelo desarmamento?
Ainda sim aproximadamente 59 milhões de cidadãos se opuseram ao Estatuto do Desarmamento. A maior votação já recebida por uma causa! Nenhum Presidente da República jamais obteve uma votação assim! Nenhuma outra questão uniu tanto os brasileiros! 63% dos cidadãos de um mesmo lado. A vontade popular, entretanto, não foi respeitada, tendo sido o Estatuto sancionado pelo então presidente Lula - que se diz, até hoje, um democrata. O povo segue, desde então, com o seu direito de defesa restringido, ansiando pela revogação de uma lei que nunca quis!
 
Talvez você argumente “armas são responsáveis pela violência”, esse discurso é facilmente refutado, quando comparado com os Estados Unidos (onde ter armas é permitido), o Brasil apresenta uma taxa de homicídios SETE VEZES MAIOR! Por que comparar com o EUA? O brilhante professor José Monir Nasser já respondeu: os dois tornaram-se independentes na mesma época, a extensão territorial é semelhante, o tamanho e a composição da população a americana e brasileira também são, tornando o país ideal para comparação – a diferença é simples, os americanos estão armados e os brasileiros não.
 
Opor-se ao desarmamento não é crer que todas as violências deixariam de existir, evidentemente as raízes da insegurança e da violência são mais profundas, porém há uma analogia perfeita para esse tema: Quando está frio você se agasalha, você sabe que o inverno não vai acabar, mas estará mais protegido.
 
Quem se diz defensor da Democracia, respeitoso da vontade popular, não poderia sequer tergiversar quando o tema fosse Estatuto do Desarmamento – que se faça a vontade do povo!
 
*Renan Tavares é universitário de Engenharia
 
Sociedade 7 de Setembro
 
 
 
Comentar
Compartilhe