Como as Empresas Lidam com os Empregados Usuários de Maconha
31/07/2017 | 20h14
Fonte-BBC Brasil
Um número cada vez maior de estados norte-americanos está legalizando ou descriminalizando o uso medicinal e recreativo de maconha - o que faz com que empresas tenham de lidar com a possibilidade de empregados irem ao trabalho ainda sob seus efeitos.
No entanto, diferentemente do álcool e de outras subtâncias, traços da maconha permanecem por semanas ou meses no organismo, o que dificulta a aplicação de exames toxicológicos no ambiente de trabalho para detectar se uma pessoa a usou recentemente.
É possível que empregados façam isso em seu tempo livre ou nas férias e, depois, de volta ao trabalho, sejam demitidos porque seus exames em testes toxicológicos deram positivo. Além disso, a existência de leis e regulamentações conflitantes é especialmente complexa para empresas multinacionais ou mesmo as que operam em diferentes regiões dos Estados Unidos.
'Sabemos que podemos ser presos': grupo busca brecha na lei para criar clubes de maconha no Brasil
A história por trás da icônica foto de Albert Einstein com a língua de fora
No país, a maconha é ilegal pela legislação federal, mas 30 Estados e o distrito de Columbia permitem seu uso medicinal e recreacional. Atualmente, 20% dos adultos usam a droga e 14% o fazem regularmente, de acordo com uma pesquisa do Yahoo News em parceria com a Faculdade Marista em Poughkeepsie, de Nova York.
Esses índices devem aumentar significativamente nos próximos anos na América do Norte. Na Califórnia, o Estado mais populoso, com quase 40 milhões de habitantes, o uso recreativo da droga é legal desde novembro do ano passado. O Canadá tem planos de fazer o mesmo e já permite o uso medicinal.
No entanto, a maconha continua ilegal em muitos países, entre eles Brasil, Reino Unido, França, Irlanda, Indonésia, China, Japão, Coreia do Sul e Arábia Saudita. Já em outros como Itália, México, Argentina, Áustria, Chile, Colômbia, Holanda, Espanha e Suíça o uso pessoal foi descriminalizado.
O Uruguai foi o primeiro país a legalizar totalmente a produção e a venda de maconha para fins recreativos.
Farmácias passaram a vender a droga neste mês.
"Você precisa de auxílio em cada país em que opera para criar uma política corporativa sobre uso de entorpecentes que não viole as leis locais", diz o advogado Tony Fiore, do Estado de Ohio.
Colcha de retalhos
Algumas leis e a jurisprudência nos Estados Unidos permitem que empresas demitam empregados que tenham resultados positivos para maconha em exames toxicológicos.
Isso é possível mesmo em Estados onde hoje a droga é legal. O Tribunal Superior do Colorado decidiu, por exemplo, que os empregadores podem despedir funcionários mesmo que o uso de maconha seja para fins medicinais.
O que faz o mel ser 'eterno' e não estragar?
Como a droga continua sendo ilegal de acordo com leis federais, a corte manteve a demissão de Brandon Coats, que trabalhava no serviço de atendimento ao consumidor da Dish Network, uma empresa de TV por assinatura. Brandon é tetraplégico e usa a droga para aliviar a dor dos espasmos musculares causados pela deficiência. Em exame aleatório, seu resultado foi positivo.
De acordo com os registros do caso, ele nunca chegou a ser acusado de estar sob influência da droga no trabalho e afirmou nunca tê-la usado no escritório.
Brandon trabalhava na empresa há três anos e recebia ótimas avaliações antes de sua demissão, em 2010. Ele não lidava com nenhuma atividade de risco e nunca havia pedido nenhum tipo de mudança na rotina por conta do uso de maconha.
 
 
Tribunal do Colorado decidiu que empresas podem demitir funcionários por uso de maconha mesmo que seja para fins medicinais
Por sua vez, outros Estados americanos criaram leis que determinam que empresas abram exceções para o consumo de maconha por motivos médicos — desde que a droga não afete o desempenho no local de trabalho.
Regulamentações sobre a realização de exames toxicológicos nas empresas variam ao redor do mundo. O Centro Europeu de Monitoramento de Drogas e Vício afirma que, no continente, apenas Finlândia, Irlanda e Noruega têm regras específicas que lidam com a questão dos exames.
Na Noruega, por exemplo, esse tipo de teste é considerado uma violação da privacidade de um funcionário ou candidato a vaga e só pode ser feito quando estritamente necessário, como para proteger a segurança do trabalhador ou de outras pessoas.
Os empregadores canadenses têm muito menos liberdade para fazer testes de drogas do que os americanos. "As empresas têm de corresponder às exigências de saúde e segurança, como em casos nos quais funcionários precisam dirigir. Ao mesmo tempo, precisam acomodar trabalhadores que fazem uso medicinal da droga", diz o advogado trabalhista Darryl Hiscocks, de Toronto.
Ele acredita que as companhias devem pedir para que os funcionário informem seus gerentes casos estejam usando maconha por indicação médica. "É uma questão de balancear os direitos humanos e o direito à privacidade do trabalhador com preocupações relativas à saúde e à segurança no ambiente de trabalho", diz.
Por causa dessa legislação que é uma "colcha de retalhos", trabalhadores que usam maconha por motivos de saúde ou de forma recreacional podem acabar precisando lidar com obstáculos na carreira. "Eles podem ser impossibilitados de viajar, por exemplo, caso tenham recebido uma prescrição para o uso de maconha e a droga não for permitida no país ou Estado de destino", diz o advogado Tony Fiore.
Um questão complexa
Não existem estatísticas sobre quantas pessoas já foram demitidas — ou deixaram de ser contratadas — por resultados positivos para maconha em testes toxicológicos, mas não há dúvidas de que isso é comum.
"A questão da maconha no ambiente de trabalho é complexa e vai precisar de mais atenção das empresas conforme mais Estados e países descriminalizem a droga", diz Todd Simo, diretor da HireRight, empresa que oferece serviços de pesquisa de antecedentes para empresas.
"Hoje, o uso de maconha é um sinal amarelo, não um sinal vermelho, como no passado."
 
Leis sobre exames toxicológicos no ambiente de trabalho variam ao redor do mundo
Conforme o estigma associado ao uso da maconha tem diminuído nos EUA, algumas empresas vem permitindo que empregados façam isso até no trabalho — principalmente nos casos de fins medicinais.
Como se trata de uma substância psicotrópica, há uma série de efeitos identificados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) que podem interferir na rotina de trabalho - como o fato de a maconha "comprometer o desempenho psicomotor em uma série de habilidades, como coordenação motora, capacidade de dividir a atenção entre várias tarefas".
Mas alguns empregadores entendem que os efeitos variam de indivíduo para indivíduo. "Menos de um terço dos estudos encontraram uma correlação entre uso de maconha e menor eficiência", diz Sarah Sullivan, coordenadora da área de controle de riscos da Lockton, uma corretora de seguros.
O empreendedor Altay Guvench diz que empregadores deveriam perceber que alguns funcionários podem até se beneficiar do uso. Guvench diz que, para ele, foi muito útil — das aulas em Harvard ao aumento da produtividade e criatividade no trabalho. "Maconha me ajudou a reduzir a depressão e a ansiedade e a manter minha mente focada em criar softwares ou em praticar música", diz ele.
O uso da droga normalmente não é permitido para pessoas que trabalhem em cargos em que haja riscos à segurança pessoal e de outras pessoas, como dirigir um ônibus ou operar máquinas pesadas. Além disso, empresas que têm contratos com o governo americano são obrigadas a seguir leis federais e demitir quem tenha um teste positivo para maconha e outras drogas.
No entanto, a falta de mão de obra especializada em algumas áreas leva empresas a pularem a etapa dos teste na contratação e a evitarem a realização de exames aleatórios. Simo, da HireRight, diz que algumas companhias do Vale do Silício normalmente não fazem, porque sabem que perderiam um grande número de candidatos qualificados. "Mas a decisão de pedir ou não os exames é delicada, principalmente em setores que lidam com segurança", afirma.
"Houve um pico nos testes de drogas por volta de 2014, depois que a maconha começou a ser vendida legalmente, porque as empresas temiam ser prejudicadas ou ter sua capacidade de produção diminuída por causa de uma febre na compra de baseados", diz Curtis Graves, gerente do Mountain States Employers Council, uma entidade que representa empregadores. "Dois anos depois, no entanto, essa tendência não se comprovou."
Embora algumas empresas tenham abandonado os exames surpresa, muitas ainda testam pessoas que mostram sinais de incapacidade ou produtividade reduzida. Nesses casos, alguns Estados exigem que os patrões tenham provas do comportamento errático, como mudanças na fala, problemas motores ou queda real no desempenho.
Esses problemas podem, no entanto, não estar relacionados ao uso da droga, mesmo que o resultado do exame seja positivo. A substância detectada é um subproduto da maconha, o tetraidrocanabinol (THC), que pode ser encontrado no sangue semanas ou até meses depois que uma pessoa parou de usar a droga.
Por causa da chance de haver erros e do fato de que um resultado positivo no teste pode ser um indicativo de que a pessoa está debilitada ou mesmo de que usou a droga recentemente, a Organização Nacional para a Reforma das Leis sobre Maconha diz que testes de urina, sangue ou fluídos são discriminatórios — e violam direitos individuais.
A ONG recomenda testes de capacidade de trabalho em vez de exames toxicológicos. Há, por exemplo, aplicativos que detectam mudanças no desempenho ao avaliar a memória, o tempo de reação e o equilíbrio de uma pessoa.
A maioria das empresas reluta em discutir publicamente suas políticas de realização de exames toxicológicos. Companhias multinacionais procuradas para comentar o assunto negaram os pedidos de entrevista. "É uma questão de percepção", diz Curtis Graves.
"Ninguém quer ficar conhecido por ser 'relaxado' com relação a drogas. Companhias têm receio de dizer que afrouxaram suas políticas, porque isso poderia comprometê-las legalmente se acontecer um acidente e o funcionário envolvido tiver substâncias derivadas da maconha no sangue. Mesmo que o uso tenha ocorrido semanas antes."
Comentar
Compartilhe
Trágico Desfecho para Sequestro em Itaperuna
29/07/2017 | 11h47
A caçada foi implacável e 4 sequestradores foram presos, mas a vida da vítima foi tirada por eles já nos primeiros momentos da ação.  A versão contada pelos bandidos, é de que o produtor rural Joaquim Eugênio Vasconcelos, de 74 anos, debateu-se muito no instante do rapto, morrendo por um corte de faca. Eles tentavam mantê-lo imóvel segurando a lâmina em torno do pescoço, cena comum em filmes de violência, mas perigosa na vida real e isso foi fatal. A história não está muito clara e a polícia continua o trabalho de investigação.
O Caso
Policiais da temida e respeitada DAS - Divisão Anti-Seqüestro, estão em Itaperuna desde as primeiras horas da notificação do sequestro. Também os agentes da 143ª DP e policiais do 29º BPM começaram a atuar desde a denúncia feita pela família, que ao ligar para o parente como faziam normalmente duas vezes ao dia, não foram atendidos. Imediatamente foram à propriedade rural e lá encontraram um bilhete exigindo um alto preço pelo resgate da vítima.
 O crime de sequestro tornou-se raro no Estado do Rio, depois da criação da DAS. Os sequestradores conheceram bem de perto o frio profissionalismo dos policiais anti-sequestro, além dos implacáveis caçadores do 29º BPM e da 143ª DP.
 Infelizmente dessa vez, mesmo com a captura dos meliantes, uma vida inocente foi exterminada. O corpo foi encontrado na zona rural do vizinho município de Natividade. Itaperuna amanheceu triste com a notícia e assustada. Não há registros de casos parecidos na história recente. 
Comentar
Compartilhe
Coluna WS ESpecial Festa 2017 Cardoso Moreira
28/07/2017 | 23h47
XXV Expo Cardoso Moreira!
A 25° Exposição Agropecuária, Comercial e Industrial de Cardoso Moreira, foi realizada entre os dias 20 a 23 de Julho, no Parque de Exposição 31 de Julho.
Vejam aqui, alguns registros realizados por este colunista, dos amigos da Coluna WS na XXV Expo.
___________________________________________________________________________________________
Mariane Zabal, Nelson Xavier, Diana Alves, Rafael Figueiredo, Victor Fabrini, Rwdstom Pita, Flávio Siqueira, Débora Antunes, Paulo Salgueiro, Gisele Sardinha e Ewellin Pita.
Mariane Zabal, Nelson Xavier, Diana Alves, Rafael Figueiredo, Victor Fabrini, Rwdstom Pita, Flávio Siqueira, Débora Antunes, Paulo Salgueiro, Gisele Sardinha e Ewellin Pita.
Thiago Aguiar, Hesline Freitas, Hélia Moura e Bruninho Souza.
Thiago Aguiar, Hesline Freitas, Hélia Moura e Bruninho Souza.
Faustho Marques Assed e Suelen Pacheco.
Faustho Marques Assed e Suelen Pacheco.
Thiago Augusto, Yanna Thécia e Nathã Fernandes.
Thiago Augusto, Yanna Thécia e Nathã Fernandes.
Júnior Azevedo e Camila Zózimo.
Júnior Azevedo e Camila Zózimo.
João Carlos Barcelos, Maysa Miranda, Aline Barreto e Domingos Talon.
João Carlos Barcelos, Maysa Miranda, Aline Barreto e Domingos Talon.
Maíra Fuly e Matheus Rangel.
Maíra Fuly e Matheus Rangel.
Virgílio Espanhol e Paulo Vitor Lima.
Virgílio Espanhol e Paulo Vitor Lima.
  Polyana Santos, Carlos Bruno, Regiany Almeida e Guilherme Nogueira.
Polyana Santos, Carlos Bruno, Regiany Almeida e Guilherme Nogueira.
  Polyana Santos, Carlos Bruno, Regiany Almeida e Guilherme Nogueira.
Polyana Santos, Carlos Bruno, Regiany Almeida e Guilherme Nogueira.
Comentar
Compartilhe
Rock na Serra do Caparaó
28/07/2017 | 10h48
 
Euzébio Dornellas

Sucesso é a palavra que define a programação do mês de julho na Serra do Caparaó (férias ecológica, gastronômica e musical), que já teve a noite do Vinil, MPB, Blues e Jazz, sempre acompanhado do melhor da gastronomia local.
Nos dias 28 e 29 de julho, o Gourmet Mountain Rock, sob o comando de André Medeiros e Old Seven Band promete o melhor do Rock and Roll.
André Medeiros teve sua formação musical lapidada por mestres do violão erudito, como Léo Soares e Turíbio Santos. Guitarrista e violonista, também já tocou ao lado de artistas como Rildo Hora e Celso Blues Boy.

Desde janeiro de 1999 é acompanhado pela Old Seven Band, formada por Karen Hindsching (vocal), Felipe Palmer (bateria) e Alexandre ‘Paulistinha’ (baixo).
O Gourmet Mountain Rock é uma idealização do Caparaó Parque Hotel, que neste mês completa 38 anos. O grupo Caparaó Parque Hotel, pioneiro na atividade de hospedagem, lazer e gastronomia, é importante referência na região.

O grupo conta com o Restaurante Estância Gourmet, Pizzaria e Forneria All Forno Gourmet, além das parceiras Cacau Bandeira, que serve deliciosos chocolates, cafés e lanches; bem como a loja Trem da Terra, um mini shopping com variedades de souvenirs, conveniências, cachaças, cafés e produtos regionais.
O Caparaó Parque Hotel se encontra na cidade de Alto Caparaó, no leste de Minas, divisa com Espírito Santo, a 1 Km do Parque Nacional do Caparaó. Outras informações poderão ser obtidas através do site www.caparaoparquehotel.com.br, ou pelos seguintes contatos: (32) 3747-2559 | (32) 9 8429-8068 - WhatsApp.

Informação: Eusébio Dornellas | Agência Comuniqque - www.comuniqque.com
Comentar
Compartilhe
Disque Denúncia de Itaperuna Festeja 16 Anos de Existência
27/07/2017 | 20h38
DISQUE DENÚNCIA NOROESTE COMPLETA 16 ANOS DE ATUAÇÃO EM ITAPERUNA E REGIÃO
Angelique Damadá
18.654 denúncias foram geradas até hoje
 
O Disque Denúncia Noroeste, comemora 16 anos nessa semana. É o primeiro e único Disque Denúncia descentralizado da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro e desde a sua fundação, funciona no 29° Batalhão de Polícia Militar, em Itaperuna, escolhido por ser um batalhão modelo.
Segundo a coordenação, nesses 16 anos foram geradas 25.079 ligações, gerando 18.654 denúncias, as quais 23 % delas renderam resultados positivos. Foram 10.282 ocorrências. Graças ao serviço, foram retiradas muitas armas das ruas e diversas prisões foram realizadas, além de inúmeras apreensões de drogas.
Durante o primeiro semestre deste ano, já houve 1.276 ligações com 679 denúncias registradas.
A comunicação com a sociedade é ativa nesses 16 anos, em que todas as ligações recebidas são anônimas, interessa apenas a  informação para combater o crime.
“Hoje agradecemos os meios de comunicação que colaboram divulgando nossos telefones, para que as pessoas possam ter acesso ao serviço, os órgãos que recebem as denúncias, os Policiais Civis e Militares que nos ajudam diariamente, trazendo excelentes resultados e nossos dois patrocinadores e amigos, que possibilitam que o serviço continue ativo”. Agradece Sheila Kort-Kamp, Coordenadora Regional do Disque Denúncia Noroeste, lamentando a falta de atenção e apoio do Poder Público.
O Disque Denúncia Noroeste trabalha arduamente para manter e gerar denúncias significativas aos serviços de segurança e melhorias de serviços . Ele conta com apoio empresarial e busca o apoio do Poder Público, mas o apoio não tem sido tão significativo quanto as ligações e o combate ao crime.
O Serviço mostra o quanto é importante a participação da população no combate ao crime na região. Além do telefone (22) 3822-177 conta também com o What’s App (22) 99860-1177.
Comentar
Compartilhe
Nota Oficial da Prefeitura de Itaperuna Sobre Cães de Rua
27/07/2017 | 20h15
NOTA OFICIAL DA PMI

Devido às inúmeras denúncias de envenenamento em cães de rua, a Prefeitura de Itaperuna informa que é contra à qualquer tipo de violência contra os animais e os agressores devem ser punidos com rigor. Envenenar os animais é crime ambiental, tipificado no art. 32 da Lei 9605/98 e que deve ser fiscalizado pelo Ministério Público.

Diante às cobranças e respeito aos cidadão da nossa cidade, informamos também que a Secretaria de Saúde, através do Hospital Veterinário A. N. Monnteiro Empreendimentos –ME, oferece o programa “Animal Amigo”, onde os cães, os felinos e os equinos são castrados para evitar o aumento indiscriminado de animais de rua. Os trabalhos são em conjunto com a Vigilância Ambiental e Sanitária do município. Além disso, oferece atendimentos veterinários para os animais e controle de zoonoses. O programa é objeto de Ação Civil Pública, nº: 0011272-83.2015.8.19.0026, acompanhadas pelo Ministério Público Estadual.

Lembrando que ao colocar veneno nas ruas e calçadas, além do risco de envenenar os animais, também coloca em risco as pessoas, principalmente crianças e moradores em situação de rua. E isto agrava o crime, tornando-o uma ameaça ao direito transindividual.

Mas, a população deve ficar alerta e também fiscalizar esses atos criminosos de envenenamento de animais, porque isto pode tomar uma proporção maior e atingir também as pessoas incapazes de se defender.
TEXTO TRANSCRITO INTEGRALMENTE 
Comentar
Compartilhe
Roupa Nova Vem à Itaperuna
27/07/2017 | 14h07
EM 1ª MÃO
CONFIRMADO
Dia 22 de setembro na Infinity Hall, em Itaperuna, o Roupa Nova se apresenta.
Comentar
Compartilhe
Temer é reprovado com altíssimo índice
27/07/2017 | 10h56
O presidente do Brasil, Michel Temer vai mal das pernas e do corpo inteiro: o Instituto Ipsos concluiu pesquisas em que é reprovado por 84% dos brasileiros e 95% opinaram que o Brasil está no rumo errado.
 
Fonte-VEJA
 
Comentar
Compartilhe
Homem Joga Mulher de Cima da Ponte
27/07/2017 | 10h26
 
 
MULHER É AGREDIDA E ATIRADA DO ALTO DE PONTE POR COMPANHEIRO NA ÁREA CENTRAL DE ITAPERUNA

Por Wanderson Garcia

Duas unidades de resgate do 21º GBM foram acionadas para o resgate de uma mulher, ontem à noite, quarta-feira, 26 de julho, atirada do alto da ponte na Avenida Presidente Dutra, no Centro de Itaperuna.
  Testemunhas contaram que, o agressor seria um ex-presídiário, recém-saído do presídio da cidade, e suposto companheiro da vítima C.P.B.E., de 27 anos.

Ainda de acordo com informações colhidas no local, dois rapazes teriam começado a agredir duas mulheres na Avenida Cardoso Moreira, quando ao passarem pela ponte (da AABB), um deles, M.S.N., de 26, a empurrou sobre a proteção lateral, fazendo com que sofresse queda de aproximadamente cinco metros.

Foto: Denny Cacciatori
Foto: Denny Cacciatori / Blog do Adilson Ribeiro



Bombeiros  usaram cordas para içar a mulher com escoriações, logo removida ao Hospital São José do Avaí. Ela não corre risco de morte. Os acusados fugiram e apesar das buscas da Polícia Militar, ainda não foram localizados. O registro seguiu para a 143ª Delegacia. A outra agredida, de 30 anos, prestou depoimento.



Fonte: Rádio Natividade Fotos-Denny Cacciatori-Blog do Adilson Ribeiro
 
Comentar
Compartilhe
As Vacinas e o Autismo
27/07/2017 | 04h00
A história que deu origem ao mito da ligação entre vacinas e autismo

Por Paula Adamo Idoeta - @paulaidoeta
Da BBC Brasil em São Paulo


O dia 26 de fevereiro de 1998 marcou o início de uma desconfiança internacional sobre vacinas que reverbera até hoje, quase 20 anos depois.
Foi naquele dia, em Londres, que o médico Andrew Wakefield apresentou uma pesquisa preliminar, publicada na conceituada revista Lancet, descrevendo 12 crianças que desenvolveram comportamentos autistas e inflamação intestinal grave. Em comum, dizia o estudo, as crianças tinham vestígios do vírus do sarampo no corpo.

Wakefield e seus colegas de estudo levantaram a possibilidade de um "vínculo causal" desses problemas com a vacina MMR, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba e que havia sido aplicada em 11 das crianças estudadas.


Wakefield reconhecia que se tratava apenas de uma hipótese de que as vacinas poderiam causar problemas gastrointestinais, os quais levariam a uma inflamação no cérebro - e talvez ao autismo. Foi o suficiente, porém, para que índices de vacinação de MMR começassem a cair no Reino Unido e, mais tarde, ao redor do mundo.

Essa história está sendo resgatada por um livro recém-lançado no Brasil, Outra Sintonia, em que os autores John Donvan e Caren Zucker narram a história do autismo na sociedade. O livro dedica um capítulo inteiro à polêmica em torno das vacinas - num momento em que, no Brasil e no mundo, debates sobre vacinação continuam fortes.

Na Europa, uma epidemia de sarampo resultante da queda da imunização teve ao menos 500 infectados no primeiro trimestre deste ano e deixou as autoridades em alerta. Em resposta, países como Itália e Alemanha passaram a discutir punições para quem deixe de vacinar seus filhos.


No Brasil, alguns pais se reúnem em grupos de Facebook e WhatsApp para discutir seus temores em relação às imunizações. As preocupações vão de efeitos colaterais das injeções à segurança das doses; de possíveis benefícios à indústria farmacêutica ao medo de que as vacinas múltiplas exponham os bebês a uma carga excessiva de substâncias.

De volta ao livro, nos anos seguintes ao estudo de Wakefield, a polêmica chegou aos EUA. Lá o vínculo com o autismo não foi feito com a MMR, mas sim com o timerosal, componente antibactericida que está presente em algumas vacinas.

Foram necessários muitos anos de debate para que ambas as teorias fossem desmontadas e para que o elo entre autismo e vacinas fosse descartado pela comunidade científica.
'Irresponsável'

Em 2004, o Instituto de Medicina dos EUA concluiu que não havia provas de que o autismo tivesse relação com o timerosal. "Aliás, na Dinamarca, o timerosal fora retirado das vacinas em 1992, mas o autismo estava mais prevalente do que nunca", escrevem Donvan e Zucker em seu livro.

A conclusão foi reforçada por análises na Califórnia, onde o timerosal foi tirado da composição das vacinas no início dos anos 2000. E, no entanto, a prevalência do autismo aumentou por ali em 2007.
Quanto a Wakefield, também em 2004 descobriu-se que antes da publicação do artigo na Lancet, em 1998, ele havia feito um pedido de patente para uma vacina contra sarampo que concorreria com a MMR, algo que foi visto como um conflito de interesses.

Livro resgata a história que fez com que o autismo fosse ligado à polêmica das vacinas
Mas as acusações foram muito além disso: no estudo original, Wakefield dizia haver vestígios do vírus do sarampo nas 12 crianças pesquisadas. No entanto, um médico que o auxiliou no trabalho veio a público dizer que, na verdade, não havia encontrado o vírus em nenhuma delas - e que Wakefield ignorou essa informação para não prejudicar o estudo.

Em 2010, o Conselho Geral de Medicina do Reino Unido julgou Wakefield "inapto para o exercício da profissão", qualificando seu comportamento como "irresponsável", "antiético" e "enganoso". E a Lancet se retratou do estudo publicado uma década antes, dizendo que suas conclusões eram "totalmente falsas".
Por fim, a entidade americana Autism Speaks, dedicada a estudos e debates sobre o autismo, decidiu se posicionar a favor da vacinação. "Vacinas não causam autismo", escreveu a entidade em seu site em 2015. "Pedimos encarecidamente que todas as crianças sejam vacinadas."

Imunidade coletiva

No Brasil, estudiosos têm observado na última década um movimento, sobretudo nas classes A e B, de pais que evitam vacinar seus filhos.
"Pelos dados que temos, são pessoas que têm acesso a informação e levantam a associação entre a vacinação e algumas patologias, apesar de muitos estudos comprovarem que essa relação não existe", diz à BBC Brasil José Cássio de Moraes, especialista em imunização e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Médico diz que não há problemas em dar diversas vacinas de uma só vez em crianças
A pediatra Carolina Luisa Alves Barbieri conversou com diversos desses pais para sua tese de doutorado sobre vacinação, defendida em 2014 na Faculdade de Medicina da USP.
"Os casais que não vacinaram relataram sentimento de medo diante da perda de autonomia nas decisões sobre a saúde de seus filhos", escreve Barbieri em sua tese.

Ela cita, por exemplo, um casal que decidiu não dar a vacina da gripe a seu filho por insegurança com "vacinas novas"; ou outro que escolheu quais vacinas daria em seus bebês por causa das reações adversas que as injeções poderiam causar - evitando, por exemplo, a MMR "por medo de sua associação com o autismo"; há também uma mãe que decidiu pela não vacinação total de seus filhos porque "buscava um modo de vida mais natural, sem intervenções nem medicamentos".

Para José Cássio de Moraes, a cobertura de vacinação do Brasil ainda é satisfatória, "mas se aumenta o número de pessoas suscetíveis (aos vírus), corremos o risco de perder a imunidade coletiva".

'Um contamina dez'

Carla Domingues, coordenadora do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde, argumenta que o medo dos pais por possíveis efeitos adversos da vacina não pode se sobrepor ao perigo, muito mais grave, da doença em si."A diminuição da mortalidade infantil no Brasil se deve à vacinação", argumenta à BBC Brasil. "E não procede achar que 'meu filho é bem nutrido e não precisa de vacina'. Ainda temos no mundo casos de pólio e sarampo, como mostra o surto na Europa. Com o livre-comércio e turismo, sempre há a chance de se pegar e passar adiante."

"Uma pessoa com sarampo, por exemplo, consegue contaminar outras dez. E é uma doença de elevada mortalidade e sequelas importantes, como cegueira e surdez", prossegue.
Ainda assim, Domingues acredita que as oscilações nos índices de vacinação se devem mais à "desinformação" do que a uma contrariedade às vacinas.

"Muitos pais já não veem mais algumas doenças acontecerem e acham que não precisam mais vacinar", diz ela. "No ano passado, quando houve surto de influenza, a cobertura da vacina da gripe chegou a 96% no Brasil. Neste ano, porém, só nove Estados tiveram uma cobertura acima de 90%."

Europa viu o retorno do sarampo após baixa na imunização

Moraes diz também que as rotinas de mães e pais que trabalham precisam ser levadas em conta.
"Às vezes há dificuldades de acesso ao sistema de saúde pública: muitos pais não conseguem ir (durante o horário de expediente) ao posto de saúde dar as vacinas, o que diminui a cobertura, por exemplo, das doses de reforço ou das que são dadas quando a criança tem um ano de idade."

Segundo o especialista, muitos dos questionamentos que afastam os pais da vacinação têm resposta.
Ele argumenta que as doses múltiplas de vacinas não causam problemas em bebês. "Quando a criança nasce, entra em contato com milhares de substâncias novas. Ela dá conta com folga do volume de antígenos (presente nas vacinas múltiplas)."

Sobre o timerosal, que causa temores por causa do mercúrio, de fato a substância pode causar problemas neurológicos, mas em doses mais altas. "A vacina tem uma dose mínima, e de qualquer forma o timerosal é só usado para as multidoses (em que um mesmo frasco serve para vacinar múltiplos pacientes), cada vez mais raras no Brasil."

Em relação às críticas à indústria farmacêutica, Moraes afirma que "uma parcela importante das vacinas brasileiras é feita por laboratórios públicos, como o Butantan. É claro que há interesses comerciais, mas acredito que a exigência de segurança para vacinas seja maior do que para os medicamentos comuns".
Hoje, segundo a OMS, as vacinas salvam de 2 a 3 milhões de vidas por ano no mundo.
Comentar
Compartilhe
Advogado Itaperunense Questiona Pesquisa de Opinião
27/07/2017 | 02h53
Artigo Exclusivo
NÚMEROS RELUZENTES, REALIDADE INDIGENTE
Por Charles Ferreira Machado*
Com grande surpresa tomei conhecimento através de notícia veiculada no Blog do jornalista Nino Bellieny, que divulgou comunicação da DECOM da PMI, sobre a realização de uma pesquisa pela Empresa Marília de Oliveira Ferreira, cujo nome de fantasia é Indicativo-Marketing & pPesquisas, sediada na Cidade de Niterói – RJ, e que revelou uma forte aprovação pela maioria dos entrevistados em relação às escolas municipais, estas subordinadas à Secretaria Municipal de Educação de Itaperuna.
No entanto, é preciso iniciar a leitura da referida pesquisa, lembrando que no IDEB de 2015, Itaperuna sequer conseguiu atingir às metas traçadas pelo MEC. Vez que, a meta desejável para o 5º ano era de 6.0, tendo a rede municipal alcançado 5.5; e a meta para o 9º ano era de 5.3), tendo no entanto a rede municipal alcançado 4.9. Ou seja, em ambas às metas Itaperuna ficou abaixo do desejável.
Maior estranheza ainda deste enaltecedor resultado, é o fato de que a pesquisa não indica a metodologia utilizada, o que permitiria a qualquer cidadão auferir a transparência e a realidade dos números apontados. Nesse particular, prefiro ficar com a realidade do que com os números apresentados.
Outro ponto crucial e que merece destaque, é o fato de que a empresa responsável pela pesquisa não possui sequer entre suas atividades econômicas registradas junto da receita federal, a realização de pesquisas; o que é facilmente constatado, por uma simples olhada do número do CNPJ no site da Receita Federal.
Por fim, uma última observação: quem pagou por essa pesquisa e qual o valor ?
Por estas e outras, estou aprendendo a duvidar dos números, tenho receio de que chegue o dia em que eu duvide que 2+2= 4.
*Charles Ferreira Machado é Advogado.
VEJA A MATÉRIA DA PESQUISA AQUI
Comentar
Compartilhe
Taxa de Juros Cai
26/07/2017 | 18h09
O Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central, manteve o ritmo de cortes na taxa básica de juros e baixou a Selic em 1 ponto percentual, para 9,25%. Esta é a sétima redução consecutiva desde outubro do ano passado. Com isso, a taxa chega ao menor patamar desde outubro de 2013, quando subiu a 9%.

A taxa Selic
A Selic é a taxa usada como referência para definir os juros pagos em diversos contratos do sistema financeiro, de empréstimos para a compra de imóveis a cartões de crédito. Ela é definida em reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom), que é parte do Banco Central, em reuniões que ocorrem a cada 45 dias. O BC altera a taxa básica de juros para controlar a inflação, por meio da influência que a Selic têm na oferta de dinheiro disponível no mercado.
FONTE-VEJA
Comentar
Compartilhe
Volta a valer o reajuste dos combustíveis
26/07/2017 | 18h03
Tribunal Regional Federal derruba decisão de juiz e revalida reajuste de combustíveis

Desembargador Hilton Queiroz analisou recurso da AGU contra decisão de um juiz que havia suspendido o decreto que elevou o tributo que incide sobre gasolina, diesel e etanol.
 
Fonte-G1
Comentar
Compartilhe
Pesquisa de Opinião Sobre a Educação em Itaperuna
26/07/2017 | 17h36
Pesquisa de opinião pública revela aprovação da maioria da população para a nova Educação municipal de Itaperuna
Realizada pela empresa Indicativo Marketing & Pesquisas nos dias 22 e 23 de maio, no município de Itaperuna, revelou a aprovação da maioria dos entrevistados em relação as novas ações da Secretaria de Educação nas escolas municipais.
Em um apanhado geral da pesquisa realizada nos bairros e distritos, cerca de 75% dos entrevistados consideram boa a nova Educação Municipal. Outros 15 % consideram o ensino regular, 8% péssimo e 2% dos entrevistados não responderam.
Os bairros com os melhores índices de aprovações para as ações da Secretaria de Educação foram os bairros Niterói, Fiteiro, São Francisco e Carulas. Já nos distritos, Retiro do Muriaé e Boa Ventura se destacaram com 77% de aprovação.
FONTE-DECOM-Departamento de Comunicação da PMI
Foto-Facebook França Bombeiro
Comentar
Compartilhe
Sequestro em Itaperuna
26/07/2017 | 13h20
Policiais da temida e respeitada DAS - Divisão Anti-Seqüestro, estão em Itaperuna, palco nesse momento de um sequestro. Os agentes da 143ª DP e policiais do 29º BPM já atuam no caso desde a denúncia feita pela família, que ao ligar para o parente como faziam normalmente duas vezes ao dia, não foram atendidos. Imediatamente foram à propriedade rural e lá encontraram um bilhete exigindo um alto preço  pelo resgate da vítima.
Toda informação responsável sobre o caso deve ser imediatamente passada para o Disque Denúncia Noroeste através dos telefones (22) 3822-1177 e 9.9860-1177 
O crime de sequestro tornou-se raro no Estado do Rio, depois da criação da DAS. Os sequestradores vão conhecer bem de perto o frio profissionalismo dos policiais anti-sequestro, além dos implacáveis caçadores do 29º BPM.
Será melhor para eles liberarem logo a vítima. Entraram em fria e não sabem.
Comentar
Compartilhe
Prefeito Italvense é Assassinado
26/07/2017 | 13h08
O prefeito de Tucuruí (PA), Jones William da Silva Galvão (PMDB), foi assassinado nessa terça-feira a tiros enquanto visitava obras de recapeamento da estrada de acesso ao aeroporto, em uma área conhecida como Ocupação Cristo Vive. Em nota, o governo do Estado do Pará informou que deslocou para o município policiais militares e civis para reforçar a segurança e as investigações.

De acordo com o delegado Sandro Rivelino, titular da Superintendência da Polícia Civil no município, Jones William foi atingido por disparos de arma de fogo efetuados por homens que passaram no local em uma moto. O prefeito chegou a ser socorrido e levado para o Hospital Regional de Tucuruí, mas não sobreviveu.

Natural de Italva, Jones tinha 42 anos, era casado e tinha sido vereador de 2008 a 2011.
Tucuruí tem 108 mil habitantes e é famosa pela hidrelétrica de mesmo nome.
Fonte-Valor
Comentar
Compartilhe
Mais Informações Sobre o Rivotril
26/07/2017 | 12h23
A postagem sobre o Clonazepan( Rivotril e outros), despertou um alto interesse dos leitores. (Reveja AQUI.) Agora o BNB traz agora a Bula do remédio, que tem nomes diferentes mundo à fora. O analfabetismo ainda presente no Brasil, as letras pequenas( AUMENTADAS NO BLOG) ou o desinteresse do paciente e de familiares, são alguns dos motivos das bulas não serem lidas como deveriam. Nelas, há os benefícios,  as contra-indicações e advertências sérias. Confira:
BULA RIVOTRIL
1
Rivotril (clonazepam) com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Rivotril (clonazepam) têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Rivotril (clonazepam) devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.
 
Aviso importante
Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.
Obs.: A MedicinaNET não vende nenhum tipo de medicamento.
Laboratório
Roche
Referência
Rivotril
Apresentação de Rivotril (clonazepam)
Formas farmacêuticas, vias de administração e apresentações
Comprimidos de 0,5 mg ou 2 mg. Uso oral. Caixa com 20 ou 30 comprimidos.
Comprimidos sublinguais de 0,25 mg. Uso oral. Caixa com 30 comprimidos.
Gotas de 2,5 mg/mL (1 gota = 0,1 mg). Uso oral. Frasco com 20 mL.
 
GOTEJAR COM O FRASCO NA VERTICAL E BATER LEVEMENTE NO FUNDO PARA INICIAR O GOTEJAMENTO.
 
A tampa possui lacre inviolável. Caso o lacre esteja rompido não receba o frasco ou retorne ao local da compra. A mudança de embalagem visa facilitar o uso do produto pelo consumidor.
As características físicas e químicas não foram alteradas.
 
USO ADULTO E PEDIÁTRICO
 
Composição
Princípio ativo: 5-(o-clorofenil)-1,3-diidro-7-nitro-2H-1,4-benzodiazepina-2-ona (clonazepam).
Excipientes: Comprimidos de 0,5 mg: lactose, amido de milho, amido pregelatinizado, óxido de ferro amarelo, óxido de ferro vermelho, talco, estearato de magnésio.
Comprimidos de 2,0 mg: lactose, amido pregelatinizado, estearato de magnésio, celulose microcristalina.
Comprimidos sublinguais de 0,25 mg: celulose microcristalina, manitol, amido glicolato de sódio e estearil fumarato de sódio.
Gotas de 2,5 mg: sacarina sódica, ácido acético glacial, propilenoglicol, essência de pêssego.
Rivotril (clonazepam) - Indicações
Distúrbio epiléptico:
Rivotril® está indicado isoladamente ou como adjuvante no tratamento das crises epilépticas mioclônicas, acinéticas, ausências típicas (petit mal), ausências atípicas (síndrome de Lennox-Gastaut). Rivotril® está indicado como medicação de segunda linha em espasmos infantis (Síndrome de West).
Em crises epilépticas clônicas (grande mal), parciais simples, parciais complexas e tônico-clônico generalizadas secundárias, Rivotril® está indicado como tratamento de terceira linha.
 
Transtornos de Ansiedade:
Como ansiolítico em geral.
Distúrbio do pânico com ou sem agorafobia.
Fobia social.
 
Transtornos do Humor:
Transtorno afetivo bipolar: tratamento da mania.
Depressão maior: como adjuvante de antidepressivos (depressão ansiosa e na fase inicial de tratamento).
 
Emprego em síndromes psicóticas:
Tratamento da acatisia.
 
Tratamento da síndrome das pernas inquietas
Tratamento da vertigem e sintomas relacionados à perturbação do equilíbrio, como náuseas, vômitos, pré-síncopes ou síncopes, quedas, zumbidos, hipoacusia, hipersensibilidade a sons, hiperacusia, plenitude aural, distúrbio da atenção auditiva, diplacusia.
 
 
Tratamento da síndrome da boca ardente
Contra-indicações de Rivotril (clonazepam)
Rivotril® não deve ser usado por pacientes com história de sensibilidade aos benzodiazepínicos ou a qualquer dos componentes da fórmula, por pacientes com insuficiência respiratória grave ou com insuficiência hepática grave. Pode ser usado em pacientes com glaucoma de ângulo aberto quando estão recebendo terapia apropriada, mas é contra-indicado em glaucoma agudo de ângulo fechado.
Advertências
Considerando que Rivotril® causa depressão do SNC, os pacientes que estão recebendo esta droga devem ser advertidos quanto a realizar ocupações perigosas que requerem agilidade mental, como operar máquinas ou dirigir veículos. Também devem ser advertidos sobre o uso concomitante de álcool ou outras drogas depressoras do SNC durante a terapia com Rivotril® (vide item Interações medicamentosas).
Em alguns estudos, até 30% dos pacientes apresentaram perda da atividade anticonvulsivante, freqüentemente dentro de três meses iniciais da administração. Em alguns casos, o ajuste de dose pode restabelecer a eficácia.
Quando usado em pacientes nos quais coexistem vários tipos de distúrbios epilépticos, Rivotril® pode aumentar a incidência ou precipitar o aparecimento de crises tônico-clônicas generalizadas (grande mal). Isso pode requerer a adição de anticonvulsivantes adequados ou um aumento de suas dosagens. O uso concomitante de ácido valpróico e Rivotril® pode causar estado de mal de ausência.
Recomenda-se realizar exames de sangue periódicos e testes da função hepática durante a terapia a longo prazo com Rivotril®.
Rivotril® pode ser utilizado apenas com especial cautela em pacientes com ataxia cerebelar ou espinal, na eventualidade de intoxicação aguda com álcool ou drogas e em pacientes com hepatopatias graves (ex. cirrose hepática). Rivotril® deve ser utilizado com extrema cautela em pacientes com antecedentes de alcoolismo ou abuso de drogas.
Uso concomitante de álcool / depressores SNC: O uso concomitante de Rivotril® com álcool e/ou depressores do SNC deve ser evitado. Essa utilização concomitante tem potencial para aumentar os efeitos clínicos do Rivotril®, incluindo possivelmente sedação grave, depressão cardiovascular e/ou respiratória clinicamente relevantes (vide item Interações medicamentosas).
A interrupção abrupta de Rivotril®, particularmente naqueles pacientes recebendo terapia a longo prazo e em doses altas, pode precipitar o estado de mal epiléptico. Portanto, ao descontinuar Rivotril®, é essencial a descontinuação gradual. Enquanto Rivotril® está sendo descontinuado gradualmente, a substituição concomitante por outro anticonvulsivante deve ser indicada. Os metabólitos de Rivotril® são excretados pelos rins; para evitar seu acúmulo excessivo, cuidados especiais devem ser tomados na administração da droga para pacientes com insuficiência renal.
 
 
Rivotril® pode causar aumento da salivação e das secreções brônquicas em lactentes e crianças pequenas. Portanto recomenda-se especial atenção para manter as vias aéreas livres. Isto deve ser considerado antes da administração do medicamento para pacientes que têm dificuldade para manipular as secreções. Por essa razão e pela possibilidade de depressão respiratória, Rivotril® deve ser usado com precaução em pacientes com doenças respiratórias crônicas.
A dose de Rivotril® deve ser cuidadosamente ajustada às necessidades individuais em pacientes com doenças preexistentes do sistema respiratório (por ex. doença pulmonar obstrutiva crônica) ou hepáticas, e em pacientes submetidos a tratamento com outros medicamentos de ação central ou agentes anticonvulsivantes (antiepilépticos) (vide item Interações medicamentosas).
 
Intolerância à lactose: Pacientes com problemas hereditários raros de intolerância à galactose, a deficiência de Lapp lactase ou má absorção glicose-galactose não devem tomar este medicamento.
 
Porfiria: Nos pacientes com porfiria, clonazepam tem que ser usado com cuidado porque pode ter um efeito porfirogênico.
 
Uso em pacientes deprimidos: Rivotril® deve ser administrado com precaução para pacientes apresentando sinais ou sintomas de depressão, de maneira similar a outros benzodiazepínicos.
Pacientes com histórico de depressão e/ou tentativa de suicídio devem ser mantidos sob rigorosa supervisão.
Uso na gravidez de Rivotril (clonazepam)
Categoria de risco na gravidez: C. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.
Rivotril® somente pode ser administrado durante a gestação se houver indicação absoluta.
Em diversos estudos foi sugerida malformação congênita associada ao uso de drogas benzodiazepínicas (diazepam e clordiazepóxido). Rivotril® só deve ser administrado a mulheres grávidas se os benefícios potenciais superarem os riscos potenciais para o feto. Deve ser considerada a possibilidade de que uma mulher em idade fértil pode estar grávida por ocasião do início da terapia. Caso esta droga seja usada durante a gravidez a paciente deve ser avisada do perigo potencial ao feto. As pacientes também devem ser avisadas que se engravidarem ou pretenderem engravidar durante a terapia devem consultar seu médico sobre a possibilidade de descontinuar a droga.
 
Lactação
Embora tenha sido mostrado que o clonazepam é excretado pelo leite materno apenas em pequenas quantidades, a mães submetidas ao tratamento com Rivotril® não devem amamentar.
Se houver absoluta indicação para o uso do medicamento, o aleitamento deve ser descontinuado.
 
 
Mães recebendo Rivotril® não devem amamentar seus bebês.
Interações medicamentosas de Rivotril (clonazepam)
Rivotril® pode ser administrado concomitantemente com um ou mais agentes antiepiléticos. Entretanto, a inclusão de mais um medicamento ao esquema de tratamento do paciente requer cuidadosa avaliação da resposta ao tratamento porque há maior possibilidade de ocorrerem eventos adversos, tais como sedação e apatia. Nesses casos, a dose de cada medicamento deve ser ajustada para atingir os efeitos ideais desejados.
 
Interações farmacocinéticas fármaco-fármaco (IFF):
Fenitoína, fenobarbital, carbamazepina, ácido valpróico e divalproato podem aumentar a depuração de clonazepam, assim, diminuindo as concentrações plasmáticas do clonazepam durante o tratamento concomitante.
Clonazepam por si só não induz as enzimas responsáveis pelo seu próprio metabolismo. Os inibidores seletivos da recaptação da serotonina, sertralina e fluoxetina, não afetam a farmacocinética de clonazepam quando administrados concomitantemente.
 
Interações farmacodinâmicas fármaco-fármaco (IFF): A combinação de clonazepam e ácido valpróico pode causar crises epilépticas tipo pequeno mal.
Efeitos aumentados sobre a sedação, respiração e hemodinâmica podem ocorrer quando Rivotril ® é co-administrado com qualquer agente depressor de ação central, incluindo álcool.
O álcool deve ser evitado em pacientes recebendo Rivotril ® ( vide item Advertências).
No tratamento combinado de medicamentos de ação central a dose de cada medicamento deve ser ajustada para obter efeito ótimo.
 
Interações fármaco-alimento: Interações com alimentos não foram estabelecidas. Sob condições de sono laboratorial, cafeína e clonazepam têm efeitos mutuamente antagônicos, não tendo sido encontradas alterações sobre parâmetros relacionados ao sono (estágio de adormecimento e tempo total do sono) quando essas duas drogas são administradas simultaneamente. O suco de toranja diminui a atividade do citocromo P-450 3A4, que está envolvida no metabolismo de clonazepam, e pode contribuir para o aumento das concentrações plasmáticas do fármaco.
 
Interações fármaco-laboratório: Interações com testes laboratoriais não foram estabelecidas.
Reações adversas / Efeitos colaterais de Rivotril (clonazepam)
Os efeitos colaterais que ocorreram com maior freqüência com Rivotril® são referentes à depressão do SNC. Algumas das reações são transitórias e desaparecem espontaneamente no decorrer do tratamento ou com a redução da dose. Elas podem ser prevenidas parcialmente pelo aumento lento da dose no início do tratamento.
Dados de 3 estudos clínicos sobre distúrbio do pânico, controlados por placebo, incluindo 477 pacientes sob tratamento ativo, estão apresentados na tabela abaixo (Tabela 1). Os eventos adversos que ocorreram em 5% dos pacientes em pelo menos um dos grupos de tratamento ativo foram inclusos.
 
 
 
Tabela 1 – Eventos adversos ocorridos em 5% dos pacientes em pelo menos um dos grupos de tratamento ativo
Evento adverso Placebo (%) (n=294) 1 a < 2 mg/dia (%) (n=129) 2 a < 3 mg/dia (%) (n=113) > 3 mg/dia (%) (n=235)
Sonolência 15,6 42,6 58,4 54,9
Dor de cabeça 24,8 13,2 15,9 21,3
Infecção do trato respiratório superior 9,5 11,6 12,4 11,9
Fadiga 5,8 10,1 8,8 9,8
Gripe 7,1 4,7 7,1 9,4
Depressão 2,7 10,1 8,8 9,4
Vertigem 5,4 5,4 12,4 8,9
Irritabilidade 2,7 7,8 5,3 8,5
Insônia 5,1 3,9 8,8 8,1
Ataxia 0,3 0,8 4,4 8,1
Perda do equilíbrio 0,7 0,8 4,4 7,2
Náusea 5,8 10,1 9,7 6,8
Coordenação anormal 0,3 3,1 4,4 6,0
Sensação de cabeça leve 1,0 1,6 6,2 4,7
Sinusite 3,7 3,1 8,0 4,3
Concentração prejudicada 0,3 2,3 5,3 3,8
 
Outras reações são:
 
Distúrbios do Sistema Imunológico: foram relatados reações alérgicas e muito poucos casos de anafilaxia com o uso de benzodiazepínicos.
 
Distúrbios endócrinos: foram relatados em crianças casos isolados, reversíveis, de desenvolvimento de características sexuais secundárias prematuramente (puberdade precoce incompleta).
 
Distúrbios psiquiátricos: foram observadas diminuição da concentração, inquietação, estado confusional e desorientação. Pode ocorrer depressão em pacientes tratados com Rivotril®, mas esta pode estar também associada à doença de base. Foram observadas as seguintes reações paradoxais: excitabilidade, irritabilidade, agressividade, agitação, nervosismo, hostilidade, ansiedade, distúrbios do sono, pesadelos e sonhos anormais. Em casos raros, pode ocorrer perda da libido. Dependência e retirada, vide item Abuso e dependência da droga.
 
Distúrbios do sistema nervoso: sonolência, lentidão de reações, hipotonia muscular, tonturas, ataxia. Estes efeitos adversos são relativamente freqüentes e geralmente são transitórios, desaparecendo espontaneamente no decorrer do tratamento ou após redução da dose. Eles podem ser parcialmente evitados aumentando-se a dos e lentamente no início do tratamento.
Em casos raros observou-se cefaléia. Particularmente no tratamento de longo prazo ou de alta dose, podem ocorrer distúrbios reversíveis como disartria, diminuição de coordenação de movimentos e desordem de marcha (ataxia) e nistagmo. A amnésia anterógrada pode ocorrer durante o uso de benzodiazepinas em doses terapêuticas, sendo que o risco aumenta com as doses mais elevadas. Os efeitos amnésicos podem estar associados com comportamento inadequado. É possível um aumento da freqüência de crises convulsivas durante o tratamento de longo prazo com determinadas formas de epilepsia.
 
 
 
Distúrbios oculares: podem ocorrer distúrbios reversíveis da visão (diplopia), particularmente no tratamento de longo prazo ou de alta dose.
 
Cardiopatias: foi relatado insuficiência cardíaca, incluindo parada cardíaca.
 
Distúrbios do sistema respiratório: pode ocorrer depressão respiratória. Esse efeito pode ser agravado pela obstrução pré-existente das vias aéreas, danos cerebrais ou outras medicações administradas que deprimam a respiração. Como regra geral, esse efeito pode ser evitado com um cuidadoso ajuste da dose às necessidades individuais. Rivotril® pode causar aumento da produção de saliva ou de secreção brônquica em lactentes e crianças. Recomenda-se particular atenção à manutenção das vias aéreas livres nesses pacientes.
 
Distúrbios gastrintestinais: foram relatados náuseas e sintomas epigástricos em casos raros.
 
Distúrbios da pele e dos tecidos subcutâneos: urticária, prurido, erupção cutânea, perda de cabelo transitória, alterações da pigmentação podem ocorrer em casos raros.
 
Distúrbios musculoesqueléticos e dos tecidos conectivos: fraqueza muscular. Este efeito adverso ocorre relativamente de forma freqüente e geralmente é transitório, desaparecendo espontaneamente no decorrer do tratamento ou após redução da dose. Pode ser parcialmente evitado aumentando-se a dose lentamente no início do tratamento.
 
Distúrbios renais e urinários: pode ocorrer incontinência urinária em casos raros.
 
Distúrbios do sistema reprodutivo: pode ocorrer disfunção erétil em casos raros.
Perturbações gerais e condições do local de administração: Fadiga (cansaço, estafa). Este efeito adverso ocorre relativamente de forma freqüente e geralmente é transitório, desaparecendo espontaneamente no decorrer do tratamento ou após redução da dose. Pode ser parcialmente evitado aumentando-se a dose lentamente no início do tratamento. Reações paradoxais, incluindo irritabilidade, foram observadas (vide item Distúrbios psiquiátricos).
 
Lesões, Envenenamento e Complicações processuais: foi observado um risco aumentado de quedas e fraturas em pacientes idosos sob uso de benzodiazepínicos.
 
Exames complementares: pode ocorrer diminuição da contagem de plaquetas em casos raros.
 
Abuso e dependência da droga
O uso de benzodiazepinas pode levar ao desenvolvimento de dependência física e psíquica (vide item Reações adversas a medicamentos). O risco de dependência aumenta com a dose e com a duração do tratamento, também é maior em pacientes com antecedentes médicos de álcool e/ou abuso de drogas.
Uma vez que a dependência se desenvolve, a descontinuação brusca do tratamento será acompanhada pelos sintomas de abstinência.
Durante tratamentos prolongados, os sintomas de abstinência podem se desenvolver após períodos mais longos de uso, especialmente com doses elevadas se a dose diária for reduzida rapidamente ou descontinuada bruscamente. Os sintomas incluem psicoses, distúrbio comportamental tremor, sudorese, agitação, distúrbios do sono e ansiedade, cefaléia, dores musculares, câimbras, extrema ansiedade, tensão, cansaço, confusão, irritabilidade e convulsões que podem ser associadas à doença de base. Em casos graves podem ocorrer os seguintes sintomas: desrealização, despersonalização, hiperacusia, parestesias, hipersensibilidade à luz, ruídos ou ao contato físico, ou alucinações. Uma vez que o risco dos sintomas de abstinência é maior após descontinuação brusca do tratamento, a retirada brusca do medicamento deve ser evitada e o tratamento – mesmo de curta duração – deve ser interrompido pela redução gradativa da dose diária.
 
 
Os sintomas de descontinuação mais graves normalmente foram limitados àqueles pacientes que receberam doses excessivas durante um período de tempo prolongado. Sintomas de descontinuação geralmente moderados (p. ex., disforia e insônia) foram relatados após a descontinuação abrupta de benzodiazepínicos administrados continuamente em níveis terapêuticos durante vários meses. Conseqüentemente, após a terapia prolongada, a interrupção abrupta deve ser geralmente evitada e deve ser realizada diminuição gradual e programada (vide item Posologia). Os indivíduos predispostos a adquirir dependência (como os viciados em drogas ou álcool) devem ser vigiados com cuidado quando recebem clonazepam ou outros agentes psicotrópicos, devido à pré-disposição desses pacientes em adquirir hábito e dependência.
Rivotril (clonazepam) - Posologia
Posologia padrão
A posologia depende da indicação e deve ser individualizada de acordo com a resposta clínica, tolerabilidade e idade do paciente. Para garantir um ajuste ideal das doses, lactentes devem ser tratados com a forma farmacêutica em gotas.
Os comprimidos de 0,5 mg facilitam a administração de doses diárias mais baixas para adultos nas fases iniciais do tratamento. Recomenda-se, de modo geral que o tratamento seja iniciado com doses mais baixas, que poderão ser aumentadas conforme necessário. As doses insuficientes não produzem o efeito desejado e por outro lado, doses muito elevadas ou excessivas acentuam os efeitos adversos de Rivotril®, e por isso, a titulação apropriada da dose deve sempre ser realizada individualmente, de acordo com a indicação.
Uma dose oral única de Rivotril® começa a ter efeito dentro de 30-60 minutos e continua eficaz por 6-8 horas em crianças e 8-12 horas em adultos.
Caso você se esqueça de tomar uma dose, nunca se deve dobrar a dose na próxima tomada. Ao invés disso, deve-se apenas continuar com a próxima dose no tempo determinado.
Distúrbios epilépticos: A dose inicial para adultos com crises epilépticas não deve exceder 1,5 mg/dia dividida em três doses. A dosagem pode ser aumentada com acréscimos de 0,5 a 1 mg a cada três dias até que as crises epilépticas estejam adequadamente controladas ou até que os efeitos colaterais tornem qualquer incremento adicional intolerável. A dosagem de manutenção deve ser individualizada para cada paciente dependendo da resposta. A dose diária máxima recomendada é de 20 mg e não deve ser excedida. O uso de múltiplos anticonvulsivantes pode resultar no aumento dos efeitos adversos depressores. Isto deve ser considerado antes de adicionar Rivotril® ao regime anticonvulsivante existente.
Recém-nascidos e crianças: Rivotril® é administrado por via oral. Para minimizar a sonolência, a dose inicial média para recém-nascidos e crianças (até 10 anos de idade ou 30 kg de peso corpóreo) deve estar entre 0,01 e 0,03 mg/kg/dia, porém não deve exceder 0,05 mg/kg/dia administrados divididos em duas ou três dos es. A dosagem não deve ser aumentada em mais do que 0,25 a 0,5 mg a cada três dias, até que seja alcançada a dose diária de manutenção de 0,1 a 0,2 mg/kg, a não ser que os ataques epilépticos estejam controlados ou que os efeitos colaterais tornem desnecessário o aumento adicional.
Com base nas doses estabelecidas para crianças até 10 anos de idade (ver acima) e para os adultos (ver acima) recomenda-se para pacientes pediátricos com idade entre 10 e 16 anos o seguinte esquema: a dose inicial é de 1 - 1,5 mg/dia, divididos em 2 - 3 doses. A dose pode ser aumentada em 0,25 - 0,5 mg a cada três dias até que seja atingida a dose de manutenção individual (usualmente 3- 6 mg/dia).
 
 
Sempre que possível, a dose diária deve ser dividida em três doses iguais. Caso as doses não sejam divididas de forma eqüitativa, a maior dose deve ser administrada antes de se deitar. O nível da dose de manutenção é atingido após 1 -3 semanas de tratamento.
Uma vez que o nível da dose de manutenção é atingido, a quantidade diária pode ser administrada em esquema de dose única à noite.
Antes de adicionar Rivotril® a um esquema anticonvulsivante preexistente, deve-se considerar que o uso de múltiplos anticonvulsivantes pode resultar no aumento dos eventos adversos.
 
Tratamento dos transtornos de ansiedade:
Distúrbio do pânico: A dose inicial para adultos com distúrbio do pânico é de 0,5 mg/dia, dividida em duas doses. A dose pode ser aumentada com acréscimos de 0,25 a 0,5 mg/dia a cada três dias até que o distúrbio do pânico esteja controlado ou até que os efeitos colaterais tornem qualquer acréscimo adicional intolerável.
A dose de manutenção deve ser individualizada para cada paciente dependendo da resposta. A maioria dos pacientes pode esperar o equilíbrio desejado, entre a eficácia e os efeitos colaterais com doses de 1 a 2 mg/dia, mas alguns poderão necessitar de doses de até 4 mg/dia. A administração de uma dose ao se deitar, além de reduzir a inconveniência da sonolência pode ser desejável especialmente durante o início do tratamento.
O tratamento deve ser descontinuado gradativamente, com a diminuição de 0,25 mg/dia a cada três dias até que a droga seja totalmente descontinuada.
Como ansiolítico em geral : 0,25 mg a 4,0 mg ao dia. Em geral, a dose recomendada deve variar entre 0,5 a 1,5 mg/dia (dividida em 3 vezes ao dia).
Tratamento da fobia social : 0,25 mg/dia até 6,0 mg/dia (2,0 mg 3 vezes ao dia). Em geral, a dose recomendada deve variar entre 1,0 e 2,5 mg/dia
 
Tratamento dos transtornos do humor:
Transtorno afetivo bipolar (tratamento da mania): 1,5 mg a 8 mg ao dia. Em geral, a dose recomendada deve variar entre 2,0 e 4,0 mg/dia.
Depressão maior (com o adjuvante de antidepressivos): 0,5 a 6,0 mg/dia. Em geral, a dose recomendada deve variar entre 2,0 e 4,0 mg/dia.
 
Para o emprego em síndromes psicóticas:
Tratamento da acatisia: 0,5 mg a 4,5 mg/dia. Em geral, a dose recomendada deve variar entre 0,5 e 3,0 mg/dia.
 
 
 
Tratamento da síndrome das pernas inquietas: 0,5 mg a 2,0 mg ao dia.
Tratamento dos movimentos periódicos das pernas durante o sono: 0,5 mg a 2,0 mg ao dia.
Tratamento da vertigem e sintomas relacionados à perturbação do equilíbrio, como náuseas, vômitos, pré-síncopes ou síncopes, quedas, zumbidos, hipoacusia, hipersensibilidade a sons, hiperacusia, plenitude aural, distúrbio da atenção auditiva, diplacusia e outros: 0,5 mg a 1,0 mg ao dia (2 vezes ao dia). O aumento da dose não aumenta o efeito antivertiginoso e doses diárias superiores a 1,0 mg não são recomendáveis pois podem exercer efeito contrário, ou seja piorar a vertigem. O aumento da dose pode ser útil no tratamento de hipersensibilidade a sons intensos, pressão nos ouvidos e zumbido.
Tratamento da síndrome da boca ardente: 0,25 a 6,0 mg/dia. Em geral, a dose recomendada deve variar entre 1,0 e 2,0 mg/dia.
Com relação ao uso pediátrico do produto, considerando a documentação clínica existente, pode-se concluir que este medicamento pode ser utilizado em pediatria com segurança. Tem sido recomendado utilizar doses iniciais de 0,01 e 0,03 mg/kg/dia, porém sem exceder 0,05 mg/kg/dia administrados em duas ou três doses.
 
Instruções especiais de administração:
Rivotril® pode ser administrado concomitantemente com um ou mais agentes antiepilépticos, mas neste caso a dose de cada medicamento deve ser ajustada para atingir o efeito ideal.
Assim como para todos os agentes antiepilépticos, o tratamento com Rivotril® não deve ser interrompido bruscamente, mas a dose deve ser reduzida gradativamente (v ide item Reações adversas).
Superdosagem
Sintomas
Os benzodiazepínicos geralmente causam sonolência, ataxia, disartria e nistagmo. Superdose de Rivotril® é raramente com risco de vida, caso o medicamento tenha sido tomado isoladamente, mas pode levar à arreflexia, apnéia, hipotensão arterial, depressão cardiorrespiratória e coma. Se ocorrer coma, normalmente tem duração de poucas horas; porém, pode ser prolongado e cíclico, particularmente em pacientes idosos. Os efeitos de depressão respiratória por benzodiazepínicos são mais sérios em pacientes com doença respiratória.
Os benzodiazepínicos aumentam os efeitos de outros depressores do sistema nervoso central, incluindo o álcool.
 
Tratamento
Monitorização dos sinais vitais e medidas de suporte devem ser instituídas conforme o estado clínico do paciente. Em particular, os pacientes podem necessitar de tratamento sintomático dos efeitos cardiorrespiratórios ou efeitos do sistema nervoso central.
 
 
Uma absorção posterior deve ser prevenida utilizando um método apropriado, por exemplo, tratamento em 1 a 2 horas com carvão ativado. Se for utilizado carvão ativo, é imperativo proteger as vias aéreas em pacientes sonolentos. Em caso de ingestão mista, deve-se considerar a lavagem gástrica, entretanto, esta não deve ser considerada como uma medida de rotina.
Caso a depressão do Sistema Nervoso Central for severa, deve-se levar em consideração o uso de flumazenil (Lanexat®), um antagonista específico do receptor benzodiazepínico. O flumazenil deve ser apenas administrado sob rigorosas condições de monitoramento. O flumazenil possui uma meia-vida curta (cerca de uma hora), portanto, os pacientes administrados com flumazenil requererão monitoramento após a diminuição dos seus efeitos. O flumazenil é para ser usado com extrema precaução na presença de medicamentos que reduzem o limiar de convulsões (por exemplo, antidepressivos tricíclicos). Consulte a bula do flumazenil (Lanexat®) para maiores informações sobre o uso correto deste medicamento.
 
Advertência
O antagonista da benzodiazepina flumazenil não é indicado em pacientes com epilepsia que foram tratados com benzodiazepinas. O antagonismo dos efeitos benzodiazepínicos em tais pacientes pode provocar convulsões.
Características farmacológicas
Farmacodinâmica
O clonazepam apresenta propriedades farmacológicas comuns às das benzodiazepinas que incluem efeitos anticonvulsivantes, sedativos, rela xantes musculares e ansiolíticos. Assim como para outros benzodiazepínicos acredita-se que esses efeitos podem ser mediados principalmente pela inibição pós-sináptica mediada pelo GABA, embora os dados em animais tenham mostrado adicionalmente um efeito do clonazepam sobre a serotonina.
Os dados em animais e as pesquisas eletroencefalográficas em humanos mostraram que o clonazepam suprime rapidamente muitos tipos de atividade paroxística incluindo o aparecimento de ondas pontiagudas e descarga de ondas na ausência de convulsões (pequeno mal), ondas lentas pontiagudas, ondas pontiagudas generalizadas, espículas temporais ou de outra localização bem como espículas e ondas irregulares.
As anormalidades generalizadas do eletroencefalograma são suprimidas mais regularmente do que as anormalidades focais. De acordo com esses achados o clonazepam apresenta efeitos benéficos nas epilepsias generalizadas e focais.
 
Farmacocinética
Absorção
O clonazepam é rapidamente e quase completamente absorvido após administração oral de Rivotril® comprimidos. A biodisponibilidade absoluta dos comprimidos de clonazepam é maior do que 90%. As concentrações plasmáticas máximas de clonazepam são alcançadas dentro de 1-4 horas. A meia-vida de absorção é aproximadamente 25 minutos. A biodisponibilidade absoluta é 90%.
Os comprimidos de Rivotril® são bioequivalentes à solução oral com relação ao nível de absorção do clonazepam, enquanto a taxa de absorção é ligeiramente mais lenta para os comprimidos.
 
 
As concentrações de clonazepam no estado de equilíbrio, para um regime de dosagem de uma dose/dia, são 3 vezes maiores que aquelas obtidas com uma única dose oral; as taxas previstas de acúmulo para regimes diários de 2 vezes e três vezes são 5 e 7, respectivamente.
Após doses orais múltiplas de 2 mg três vezes ao dia, as concentrações do estado de equilíbrio pré-dose de clonazepam atingiram uma média de 55 ng/mL. A relação entre a concentração plasmática e dose administrada de clonazepam é linear. As concentrações plasmáticas anticonvulsivante alvo de clonazepam variam de 20 a 70 ng/mL. A concentração plasmática limiar de clonazepam em pacientes com doença do pânico é de aproximadamente 17 ng/mL.
 
Distribuição
O clonazepam distribui-se rapidamente a vários órgãos e tecidos corporais, com captação preferencial pelas estruturas cerebrais.
O volume médio de distribuição do clonazepam é estimado em cerca de 3 L/kg. A meia-vida de distribuição é aproximadamente 0,5 – 1 hora. A ligação às proteínas plasmáticas do clonazepam é entre 82% e 86%.
 
Metabolismo
O clonazepam é eliminado por biotransformação, com a eliminação subseqüente de metabólitos na urina e bile. A biotransformação ocorre principalmente pela redução do grupo 7-nitro para o derivado 4-amino. O principal metabólito é o 7-amino-clonazepam, que tem apresentado apenas discreta atividade anticonvulsivante.
Foram também identificados quatro outros metabólitos que estão presentes em proporção muito pequena: o produto pode ser acetilado para formar 7-acetamido-clonazepam ou glucuronizado. O 7-acetamido-clonazepam e o 7-amino-clonazepam podem ser adicionalmente oxidados e conjugados.
Os citocromos P-450 da família 3A desempenham um importante papel no metabolismo de clonazepam particularmente na nitroredução de clonazepam em metabólitos farmacologicamente inativos.
Os metabólitos estão presentes na urina sob a forma livre e como componentes conjugados (glucuronídeo e sulfato).
 
Eliminação
Dentro de 4-10 dias 50-70% da radioatividade total de uma dose oral de clonazepam marcado radiativamente, é excretada na urina e 10-30% nas fezes, quase exclusivamente sob a forma livre ou de metabólitos conjugados. Menos de 0,5% de clonazepam inalterado aparece na urina.
Os dados disponíveis indicam que a farmacocinética de clonazepam é dose-independente. Em voluntários participantes de estudos com dose múltipla, as concentrações plasmáticas de clonazepam são proporcionais à dose. A farmacocinética do clonazepam após a administração repetida é previsível por estudos de dose única. Isto não representa evidência de que o clonazepam induz seu próprio metabolismo ou o metabolismo de outras drogas em humanos.
 
 
A meia-vida de eliminação é 30-40 horas. A depuração é 55 mL/min.
Cinqüenta a 70% da dose são excretados na urina e 10-30% nas fezes, como metabólitos. A excreção urinária de clonazepam inalterado geralmente é menor que 2% da dose administrada. As cinéticas de eliminação em crianças são similares àquelas observadas em adultos.
 
Farmacocinética em situações clínicas especiais
Não foram realizados estudos controlados para examinar a influência do sexo e idade sobre a farmacocinética do clonazepam. Não foi estudado o efeito das doenças renais e hepáticas sobre a farmacocinética do clonazepam. Entretanto, com base nos critérios farmacocinéticos, não há necessidade de ajuste de doses em pacientes com insuficiência renal. A meia-vida de eliminação e os valores de depuração em recém-nascidos estão na mesma ordem de magnitude daqueles relatados em adultos. A farmacocinética do clonazepam em pacientes idosos não foi estabelecida.
 
Estudos pré-clínicos
Carcinogenicidade, mutagenicidade, infertilidade: Não foram realizados estudos de carcinogenicidade com clonazepam, porém um estudo com o medicamento oral administrado cronicamente por 18 meses em ratos não revelou nenhum tipo de tumor relacionado ao clonazepam em doses testadas até 300 mg/kg/dia. Adicionalmente, não há evidência de potencial mutagênico, conforme confirmado pelos três testes de reparo (rec. Pol, Uvr.) e testes de reversão (Ames) ambos in vitro ou em ratos (in vitro/in vivo). Em um estudo de fertilidade de duas gerações com clonazepam administrado oralmente para ratos em doses de 10 ou 100 mg/kg/dia, foi constatada diminuição do número de gravidez e diminuição da sobrevivência de crias até desmamar. Esses efeitos não foram observados em nível de dose de 5 mg/kg/dia.
Teratogenicidade: Não foram observados efeitos adversos maternos ou embriofetais em ratos e camundongos após administração de clonazepam oral durante a organogênese, em doses de até 20 ou 40 mg/kg/dia, respectivamente. Em vários estudos em coelhos, após administração de doses de clonazepam de até 20 mg/kg/dia, foi observada uma baixa incidência, não relacionada à dose, de um padrão de malformações similares [palato fendido, pálpebra aberta, alterações no osso esterno (estérnebra), imperfeições dos membros].
Resultados de eficácia
Distúrbio epiléptico:
O clonazepam é eficaz no tratamento de crises convulsivas tipo ausência em pacientes refratários a terapia convencional.
É também efetivo no controle da epilepsia precipitada por estímulo sensorial como a epilepsia fotomioclônica ou epilepsia de “leitura”.1,2
Convulsões parciais complexas e focais respondem melhor ao clonazepam quando comparada a outros fármacos. Embora o clonazepam seja tão eficaz quanto o diazepam no tratamento de “status epilepticus” seu uso é limitado devido ao efeito depressor no sistema cardiorrespiratório.
 
 
Estudos demonstraram que a terapêutica com clonazepam permite a redução ou interrupção de outro anticonvulsivo já em uso.3,4,5
O clonazepam não é efetivo no tratamento de mioclonia pós-anóxica porém é eficaz na epilepsia mioclônica e no controle de movimentos mioclônicos com disartria.6,7
Em crianças, o clonazepam é eficaz no tratamento de convulsões motoras menores e crises tipo “pequeno mal” refratárias nas doses de 0,05 a 0,3 mg/kg/dia divididas em doses, reduzindo as crises em até 70 % dos pacientes.8,9
 
Transtornos de Ansiedade:
A terapêutica com clonazepam é eficaz para o tratamento em curto prazo de transtorno do pânico com ou sem agorafobia.10 O uso de clonazepam por mais de 9 semanas não foi avaliado. A eficácia em crianças abaixo de 18 anos não foi estabelecida11.
O tratamento da fobia com o uso de clonazepam é eficaz.12
 
Transtornos do Humor:
Estudos demonstraram que o uso de clonazepam reduz os sintomas de mania nos pacientes em surto13.
A terapêutica com clonazepam na dose de 1,5 a 6 mg/dia foi eficaz no tratamento da depressão em 81% dos casos com início do efeito ocorrendo a partir da primeira semana de tratamento.14
Quando adicionado a fluoxetina, o uso de clonazepam na dose de 0,5 a 1 mg ao deitar mostrou-se superior ao uso de fluoxetina como monoterapia. Este efeito foi observado nas primeiras semanas de tratamento.15
 
Emprego em síndromes psicóticas:
A eficácia do clonazepam no tratamento de acatisia tem sido demonstrada em relato de casos.16
 
Tratamento da síndrome das pernas inquietas:
O uso de clonazepam na dose de 0,5 a 2 mg ao deitar mostrou-se efetivo na síndrome das pernas inquietas reduzindo de modo significativo os movimentos das pernas assim como melhorando o padrão de sono analisado por polissonografia.17
 
Tratamento da vertigem e sintomas relacionados à perturbação do equilíbrio:
O clonazepam é efetivo no tratamento de vertigem e distúrbios de equilíbrio.18
 
Tratamento da síndrome da boca ardente:
O uso de clonazepam no tratamento da síndrome da boca ardente de etiologia desconhecida resultou em melhora dos sintomas em 70 % dos pacientes.19
 
Referências Bibliográficas:
1) Watson P: clonazepam therapy in reading epilepsy. Neurology 1983; 33:117.
 
 
2) Lope ES & Tanarro FJH: clonazepam therapy in a case of primary reading epilepsy. Arch Neurol 1982; 39:455.
3) Hall JH & Marshall PC: clonazepam therapy in reading epilepsy. Neurology 1980; 30:550.
4) Rail LR: Treatment of self-induced photic epilepsy. Proc Aust Assoc Neurol 1973; 9:121.
5) Bladin P: The use of clonazepam and anticonvulsan - clinical evaluation. Med J Aust 1973; 1:683.
6) Fazio C, Manfredi M & Piccinelli A: Treatment of epileptic seizures with clonazepam: a reappraisal. Arch Neurol 1975; 32:304-307.
7) Birket-Smith E, Lund M, Mikkelsen B et al: A controlled trial on RO5-4023 (clonazepam) in the treatment of psychomotor epilepsy. Acta Neurol Scand 1973; 49(suppl 53):18-25.
8) Mikkelsen B & Birket-Smith E: A clinical study of the benzodiazepine RO5-4023 (clonazepam) in the treatment of epilepsy. Acta Neurol Scand 1973; 49(suppl 53):91-96.
9) Lehtovaara R: A clinical trial with clonazepam (RO5-4023). Acta Neurol Scand 1973; 49(suppl 53):77.
10) Moroz G & Rosenbaum JF: Efficacy, safety, and gradual discontinuation of clonazepam in panic disorder: a placebo-controlled, multicenter study using optimized dosages. J Clin Psychiatry 1999; 60:604-612.
11) Kutcher SP & MacKenzie S: Successful clonazepam treatment of adolescents with panic disorder (letter). J Clin Psychopharmacol 1988; 8:299-301.
12) Connor KM, Davidson JRT, Potts NLS et al: Discontinuation of clonazepam in the treatment of social phobia. J Clin Psychopharmacol 1998; 18:373-378.
13) Chouinard G, Young SN & Annable L: Antimanic effect of clonazepam. Biologic Psychiatry 1983; 4:451-466.
14) Kishimoto A, Kamata K, Sugihara T et al: Treatment of depression with clonazepam. Acta Psychiatr Scand 1988; 77:81-86.
15) Smith WT, Londborg PD, Glaudin V et al: Short-term augmentation of fluoxetine with clonazepam in the treatment of depression: a double-blind study. Am J Psychiatry 1998; 155:1339-1345.
16) Lima AR, Soares-Weiser K, Bacaltchuk J, Barnes TR. Benzodiazepines for neuroleptic-induced acute akathisia. Cochrane Database Syst Rev. 2002;(1): CD001950. Review.
17) Peled R & Lavie P: Double-blind evaluation of clonazepam on periodic leg movements in sleep. J Neurol Neurosurg Psychiatry 1987; 50:1679-1681.
18) Ganança MM, Caovilla HH, Ganança FF, Ganança CF, Munhoz MSL, ,Garcia da Silva ML, Serafini F. clonazepam in the Pharmacological Treatment of Vertigo and Tinnitus. Int. Tinn J 2002,8:50-53.
19) Grushka M, Epstein J, Mott A et al: An open-label, dose escalation pilot study of the effect of clonazepam in burning mouth syndrome. Oral Surg Oral Med Oral Pathol Oral Radiol 1998; 86:557-561.
Modo de usar
Via de administração: Rivotril® comprimidos, comprimidos sublinguais e gotas deve ser administrado por via oral.
 
 
 
Modo de usar
Rivotril® comprimidos: os comprimidos devem ser ingeridos com um pouco de líquido não-alcoólico.
Rivotril® comprimidos sublinguais: os comprimidos sublinguais devem ser colocados sob a língua para serem dissolvidos na saliva e sofrerem absorção. Os comprimidos sublinguais devem permanecer sob a língua por período não inferior a 3 minutos, sem serem deglutidos ou mastigados.
Rivotril® gotas: para usar deve-se gotejar com o frasco na vertical e bater levemente no fundo para iniciar o gotejamento. Nunca administrar as gotas do frasco diretamente para a boca.
Uso em idosos, crianças e em outros grupos de risco
Pacientes idosos
O uso em pacientes idosos não requer adaptação da posologia, recomendando-se as mesmas doses do adulto, a menos que outras doenças estejam presentes concomitantemente, quando as precauções e advertências gerais do uso do clonazepam devem ser respeitadas.
 
Uso em crianças
Devido à possibilidade de ocorrência de efeitos adversos no desenvolvimento físico e mental tornarem-se aparentes somente depois de muitos anos, uma avaliação de risco/benefício do uso a longo prazo de Rivotril® é importante para pacientes pediátricos sendo tratados por distúrbios epilépticos.
Rivotril® pode causar aumento da salivação e das secreções brônquicas em lactentes e crianças pequenas Portanto, recomenda-se especial atenção para manter as vias aéreas livres.
Não há experiência de estudos clínicos com Rivotril® em pacientes com distúrbio do pânico com idade inferior a 18 anos.
Ocorreram sintomas de descontinuação do tipo barbiturato após a descontinuação dos benzodiazepínicos (vide item Abuso e dependência da droga).
Com relação ao uso pediátrico do produto, considerando a documentação clínica existente, pode-se concluir que este medicamento pode ser utilizado em pediatria com segurança. Tem sido recomendado utilizar doses iniciais de 0,01 e 0,03 mg/kg/dia, porém sem exceder 0,05 mg/kg/dia administrados em duas ou três doses.
Armazenagem
Cuidados de armazenamento
Rivotril comprimidos 0,5 mg e 2,0 mg devem ser armazenados em temperatura ambiente (temperatura entre 15 e 30°C).
Rivotril® comprimidos sublinguais 0,25 mg
Comentar
Compartilhe
Abre o 1º Restaurante Vegano de Itaperuna
24/07/2017 | 21h12

De acordo com o Wikipedia, Veganismo é uma filosofia de vida motivada por convicções éticas com base nos direitos animais, que procura evitar exploração ou abuso dos mesmos, através do boicote a atividades e produtos considerados especistas. 
A cidade de Itaperuna tem o seu primeiro restaurante especializado. A inauguração foi no sábado passado, 22 de julho.
Comentar
Compartilhe
A Responsabilidade de Escrever sobre o Autismo
24/07/2017 | 13h06
Artigo de Cláudia Boechat e Luis Adriano Silva*
Passamos mais um final de semana maravilhoso com nossos príncipes, nossos amados gêmeos. Um deles autista... Lidamos com as diferenças do Autismo de forma leve e o mais natural possível. Nosso Daniel simplesmente ama viajar, conhecer novos lugares e experimentar coisas novas, desde que ele tenha controle da situação, claro.
Cheguei ao Hotel ansiosa para ler a reportagem da Revista Veja, que já sabia seria sobre o tema, e a sensação que tenho agora é de vazio. Não o meu vazio, mas sim a superficialidade da matéria. Esperava muito, para o bem ou para o mal, e nada... o Autismo é muito mais do que isso. Trataram de forma superficial e até irreal.
Óbvio que nunca conseguirão satisfazer a todos, mas para uma reportagem desse tipo, deveriam mergulhar um pouco mais profundo nesse universo, estudar/conhecer casos leves, casos graves, formas de tratamento, terapias, comorbidades, sem preconceitos.
Tenho a impressão de que vivo em outro mundo. A discussão que temos sobre Autismo em Itaperuna, no CACI, no Colégio Redentor, na UniRedentor, nas Igrejas. Temos inclusão até nas Igrejas de Itaperuna, é tão mais profunda! Tão mais completa! Qualquer pai de Autista do CACI sabe muito mais (e não só sobre o seu filho) do que foi dito na reportagem.
Mas é válido. Importante que se fale mais e sempre. Só lamento que a matéria não tenha evitado o "mais do mesmo" e não tenha se aprofundado na obtenção de mais informações e casos de um assunto que interessa a tantos.
*Claudia e Luis Adriano Silva são acima de tudo o que são profissionalmente, pais de filhos incríveis.
Comentar
Compartilhe
Carta do Ministro da Saúde aos médicos e ao povo brasileiro
24/07/2017 | 12h51
 
Em carta aberta aos profissionais de saúde e à população, ministro da Saúde aponta que consultas na Atenção Básica estão abaixo do esperado, 43,8% do que deveria ser feito:
 
O SUS se faz com o trabalho de todos e é por essa razão que venho aqui propor um diálogo franco com os profissionais de saúde e a população.
 
Na semana passada, ao anunciar mais R$ 1,7 bilhão para ampliar o atendimento nos postos de saúde de todo o país, na presença de mais de 300 secretários de saúde, propus pagar melhor os médicos e exigir o cumprimento do horário de trabalho contratado.
 
A expressão que utilizei, “vamos parar de fingir que pagamos o médico e o médico fingir que trabalha”, foi retirada do seu contexto. Na sequência, reforcei com outras palavras: “nós vamos pagar um salário justo para o médico e exigir que eles estejam à disposição da população”. Também valorizei o trabalho dos profissionais dedicados, aqueles que “carregam o piano”, com vocação para o serviço público.
 
Confira carta conjunta do MS e CONASEMS defendendo a biometria
 
Não foram esses os termos ressaltados em algumas notícias e manifestações nas redes sociais. Contudo, não é admissível que uma versão supere o fato. Fui claro quanto à necessidade de enfrentar um problema real, já conhecido, e que precisa ser resolvido: a ausência de médicos em postos de saúde.
 
O número de consultas realizadas na Atenção Básica, o serviço mais próximo do cidadão, é abaixo do esperado: 43,8% do que deveria ser feito, os dados são do Sistema e-SUS AB. Estudo do Banco Mundial aponta que temos estrutura para aumentar em 37% a produtividade nesta área.
 
Com base no depoimento da população, o Ministério Público Federal já abriu 878 ações e recomendações contra prefeituras por falta de cumprimento da carga horária dos profissionais nas unidades de saúde e para a implantação do ponto eletrônico.
 
É preciso coragem para mudar. Faremos isso com remuneração adequada, sem que os profissionais precisem se manter em quatro ou cinco empregos; e com a melhoria das condições de trabalho que estamos implementando.
 
Com gestão eficiente, desde que assumi o Ministério da Saúde, economizamos R$ 3,5 bilhões, recursos totalmente revertidos na saúde da população, no custeio de mais 5,9 mil serviços, 162 UPAS, 6.431 equipes de Atenção Básica, mais R$ 80 milhões para compra de medicamentos. Mais de 7,1 mil obras estão em andamento no país, com investimento de R$ 2,2 bilhões. Liberamos R$ 250 milhões para mutirão de cirurgias. Colocamos todos os pagamentos em dia.
 
Também enfrentaremos o problema com a informatização do SUS. A biometria e o prontuário eletrônico garantem o acesso do paciente a seu histórico de saúde e permite avaliar todos os procedimentos realizados. São ferramentas fundamentais para a qualidade do atendimento e da gestão do SUS.
 
É uma cobrança justa que a sociedade nos faz ter o médico no seu local de trabalho. A lei exige o cumprimento das horas contratadas de todos os profissionais de saúde.
 
Conto com os mais de 4 milhões de profissionais do SUS para avançarmos ainda mais!
 
Ricardo Barros
Ministro da Saúde
Comentar
Compartilhe
O Desabafo de um Delator
23/07/2017 | 18h50
Joesley Batista, o homem da delação premiada mais comentado no Brasil, desabafou:
"Poucos mencionam a multa de R$ 10,3 bilhões que pagaremos, como resultante do nosso acordo de leniência. Não tenho dúvida de que esse acordo pagará com sobra possíveis danos à sociedade brasileira. Hoje, depois de 67 dias e 67 noites da divulgação da delação, resolvi escrever este artigo, não para me vitimar – o que jamais fiz –, mas para acabar com mentiras e folclores e dizer que sou feito de carne e osso. E entregar ao tempo a missão de revelar a razão”.
(Em entrevista concedida ao Gazeta do Povo)
Comentar
Compartilhe
PSDB promove encontro de grupos de estudo
23/07/2017 | 17h58
EM 1ª MÃO
Alexandre Buchaul*
Ontem 22/07/2017, na CDL-Câmara de Dirgentes Lojistas de Campos, o Grupo de Estudos do Instituto Teotônio Vilela (ITV/PSDB), promoveu um encontro com a presença do Dr. Nassim Mehedff e representantes de vários segmentos da sociedade civil das Regiões Norte e Noroeste Fluminense para discutir o tema "Inclusão Social e Produtiva", parte da grade temática de interesse da sociedade e objeto de políticas públicas social-democratas.
Durante mais de três horas debateu-se a questão, discorrendo sobre as possíveis linhas de ação para uma efetiva inclusão de enorme parcela dos brasileiros excluída das relações formais de trabalho, submetida a um sistema fiscal que inibe o empreendedorismo e alijada de direitos fundamentais como saúde, educação e segurança. As saídas para o interior do Estado passam por uma coalizão de municípios.
A convergência de interesses na busca por um projeto regional de desenvolvimento, capaz de prover real inclusão, fica evidenciada pela multiplicidade na origem dos representantes da sociedade civil, empresários, trabalhadores de diversos setores, estudantes, professores , aposentados, agricultores, além da belíssima participação da juventude contando com a presença de diversos membros vindos da capital, o caráter supra partidário ficou claro na visita do presidente do PPS, Sérgio Mendes.
A próxima reunião do grupo de estudos do ITV RJ será no sábado dia 29 na cidade do Rio de Janeiro e será a primeira de uma série que abordará o tema " Governança Pública e Partidária".
NOTA DO BNB
De Itaperuna compareceram Nando Gouveia, Orozimbo Valentim e o veredor Jaime Ferreira.
*Buchaul é presidente do ITV
Comentar
Compartilhe
Rivotril e seus semelhantes matam mais do que Cocaína e Heroína
23/07/2017 | 13h37
ARTIGO REPRODUZIDO DO SITE psiconlinews.com
Clonazepam composto químico, cujo nome fantasia mais popular é o Rivotril,  tem sido usado para tratar ansiedade e distúrbios do sono. Pertence a uma classe de drogas chamadas benzodiazepinas. Em uma série de estudos realizados em Vancouver, as benzodiazepinas têm sido associadas a taxas de mortalidade mais altas do que as drogas ilegais, como a heroína ou a cocaína.
VEJA A BULA DO RIVOTRIL  AQUI
 Os profissionais de saúde estão soando o alarme sobre o aumento do risco de morte associado ao uso de drogas psiquiátricas, o que foi destacado nos estudos de Vancouver publicados este mês.
Benzodiazepina (BZD) representa uma classe de medicamentos psiquiátricos conhecidos como “tranquilizantes” que podem reduzir a capacidade do corpo para respirar e são usados para tratar a ansiedade, distúrbios do sono, convulsões entre outras condições. Neste grupo se incluem drogas comumente prescritas, como Valium, Xanax e Rivotril.O primeiro dos estudos, que envolveu pesquisadores do Centro de Excelência em HIV e da Universidade de Vancouver, analisou o impacto do uso dos benzodiazepínicos sobre as taxas de mortalidade, e estabeleceu que o seu uso foi associado a um maior risco de morte do que as drogas ilegais.
 O Dr. Keith Ahamad é um dos vários pesquisadores dos estudos realizados em Vancouver que estabeleceram que o uso de benzodiazepínicos está ligado a uma maior taxa de mortalidade do que as drogas ilegais. “Há muitas pesquisas feitas sobre as drogas mais tradicionais de abuso, como as drogas ilegais como a heroína, a cocaína e as anfetaminas, mas não se sabe muito sobre o abuso das drogas legais”, disse o Dr. Keith Ahamad, clínico Cientista e médico no St. Paul’s Hospital.
O estudo pesquisou um grupo de 2.802 usuários de drogas entre 1996 e 2013. Os participantes foram entrevistados semestralmente durante uma duração média de pouco mais de cinco anos e meio cada. Ao final do estudo, 527 (18,8 por cento) dos participantes haviam morrido.
Os pesquisadores descobriram que a taxa de mortalidade foi 1,86 vezes maior entre os usuários de drogas que usaram benzodiazepínicos, em comparação com aqueles que não usavam. Ahamad observou também que mesmo depois que os pesquisadores isolaram outros fatores que poderiam influenciar a mortalidade, como o uso de outras drogas, infecções e comportamentos de alto risco, a taxa de mortalidade permaneceu alta entre os usuários de benzodiazepínicos .
Um segundo estudo conduzido em um grupo menor, mas dentro do mesmo grupo citado acima, examinou a ligação entre o uso de benzodiazepínicos e a infecção de hepatite C (HCV). Dos 440 indivíduos negativos ao HCV que participaram do estudo, 158 relataram uso prescrito ou ilícito de benzodiazepínicos e 142 participantes contraíram HCV durante o curso do estudo.
O estudo concluiu que o uso de benzodiazepínicos está associado a uma taxa mais elevada de infecção de HCV: As taxas de infecção eram 1.67 vezes mais alta entre os participantes do estudo que usaram benzodiazepínicos, comparados com aqueles que não.
“Não há muita evidência científica para dizer que essas pessoas deveriam tomar esses medicamentos cronicamente”, disse Ahamad, reconhecendo que há uma tendência a se apoiar em medicamentos psiquiátricos prescritos, embora outras medidas não-farmacológicas – tais como psicoterapia, técnicas de respiração, tratamento sociológico – estão disponíveis.
Dr. Thomas Kerr, professor de medicina na UBC, ecoou esses sentimentos: “Muitas vezes, estamos procurando uma resposta em uma pílula, e muitas vezes, negligenciamos outras opções de tratamento”.
Ambos os médicos notaram que há muito pouca evidência para apoiar o uso de longo prazo de benzodiazepínicos.
 “O mais interessante sobre isso é que se trata de um medicamento de prescrição, e as pessoas pensam que estão seguras”, disse Ahamad. “Mas, como se vê, provavelmente estamos prescrevendo essas drogas de uma forma nociva”
Kerr observou que o aumento de mortes relacionadas ao uso de benzodiazepínicos – “Tem sido uma epidemia de infusão há muitos, muitos anos” – reflete muito de perto um aumento de mortes relacionadas ao uso de opioides que tem sido amplamente documentado. Ele citou um quádruplo aumento nas mortes relacionadas ao uso de benzodiazepínicos nos Estados Unidos entre 1999 e 2014, e também observou que há 50 por cento mais mortes a cada ano nos Estados Unidos devido mais à medicina psiquiátrica do que à heroína.
“Esses estudos realmente revelam quão perigosas são essas drogas e devem ser usadas com grande cautela”, disse Kerr. “Não podemos nos concentrar apenas nos opioides, precisamos olhar para outros medicamentos que são usados em combinação”.
Ahamad acredita que grande parte do ônus é sobre os médicos, que precisam ser devidamente educados antes de prescrever benzodiazepínicos. Ele também reconheceu que a falta de médicos de família tem levado muitas pessoas a procurar clínicas, onde os registros de pacientes podem não ser muito precisos a respeito do histórico de tratamento do indivíduo. Kerr observou que também precisa haver um fortalecimento na forma como as prescrições são monitoradas e prescritas.
“Há riscos que vêm com esses medicamentos e precisamos ser muito, muito cuidadosos sobre como estamos prescrevendo-os”, disse Ahamad.
Os estudos foram publicados em Public Health Reports, no American Journal of Public Health e no Vancouversun.
Comentar
Compartilhe
COLUNA WS NO CENTRO DAS BADALAÇÕES
23/07/2017 | 13h15
Por: William Souza
 
Estar presente na vida é amar eternamente!
__________________________________________________________________________________________
 
Casamento Anny Dias & Eduardo Albuquerque
 
 
 
No dia 15 de julho, Anny Dias selou o amor que sente por Eduardo Albuquerque em uma cerimônia linda, emocionante e religiosa, no Espaço de Festas R&M Eventos, ministrada pelo pastor Macedo. Após o Sim, os recém casados brindaram com familiares e amigos. O espaço foi divinamente ornamentado por Mauru's Decor, que deixou o ambiente chique. Para animar a festa, a superbanda Levada Mix e o DJ Rodrigo Bueno. Uma festa linda e inesquecível. Confiram alguns flashes deste colunista.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
_______________________________________________________________________
_________________________________
 
Concurso elege Garota & Garoto Expo 2017
 
 
 
No dia 14 de julho, foram eleitas as belezas representantes do Garota & Garoto Expo. O concurso realizado na Antiga Estação, elegeu a Garota e o Garoto mais bonitos para acompanhar toda a programação da festa, que termina hoje, 23 de julho no Parque de Exposição. A realização foi da Secretaria de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer. Os vencedores representarão o evento, participando de toda a programação oficial, com livre acesso ao camarote e foto com os artistas. Entre os candidatos, foram eleitos Carolynne Almeida e Gustavo Neres. Foto: Adriana Pessanha.
_________________________________________________________________________________________________________________________
 
 
 
 
 
 
________________________________________________________________________________________________________________________
 
 
XXV EXPO CARDOSO MOREIRA-RJ
E tudo o que é bom acaba, termina hoje a nossa festa querida:
 
__________________________________________________________________
 
Um forte abraço, boa festa e até a próxima semana com os melhores momentos da XXV EXPO CARDOSO MOREIRA-RJ.
Comentar
Compartilhe
Gêmeas Recém-Nascidas São Salvas pela Polícia
22/07/2017 | 13h22
Dois bebês recém-nascidos foram resgatados, ainda com o cordão umbilical, por policiais militares no fim da tarde desta sexta-feira em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, no Paraná. Após atendimento do serviço de emergência, as gêmeas foram encaminhadas ao hospital da cidade, onde passam bem. Agentes do 22º Batalhão de Polícia Militar, do 6º Comando Regional da PM, informaram que as pequenas estavam num terreno baldio. Ainda não há detalhes sobre quem as teria deixado no local.
Fonte-EXTRA
Comentar
Compartilhe
Está Chegando o Desafio Raposo de Corridas
21/07/2017 | 11h49
Desafio Raposo de Corridas registra mais de 200  inscrições.
Distrito de Itaperuna vai ser a Capital do Esporte.
LUCAS VALERIOTE
 
 
 
Já foram feitas mais de 200 inscrições para o 4º Desafio Raposo de Corridas. Faltando
menos de um mês para o início das provas, nos dias 18 e 19 de
agosto, equipes militares e civis, além de atletas individuais garantiram a presença.
 Corridas de Montanha, Cross Country e Caminhada
Infantil fazem parte desta edição.
A organização trouxe mais uma novidade, a Corrida de Orientação, individual ou de duplas, o objetivo é percorrer uma determinada distância em terrenos variados e desconhecidos, obrigando os atletas a passarem por pontos determinados, (postos de controle) descritos num mapa distribuído a
cada concorrente. É permitido o uso de uma bússola.
 
Os organizadores acreditam que mais de 680 atletas irão se inscrever, superando assim o
número de participantes das edições anteriores. Maiores informações pelo site:
www.desafioraposo.com.br/ ou pelo telefone celular (22) 9.9981-8088.
EQUIPE CAMPEÃ DO ANO PASSADO CONFIRMA RETORNO
Na última edição (3ª), a MOVEmente Run foi a grande vencedora, conquistando várias
posições de destaque e subindo várias vezes ao pódio. O grupo é sensação e promete
chegar forte mais uma vez na competição.
O prof. Fabrício é o responsável pelos treinamentos. De acordo com o profissional,
desde o início do Desafio Raposo de Corridas, seus alunos colocaram a prova no
cronograma anual e desejam quebrar mais recordes.
- A organização do evento é excepcional, principalmente com o tratamento, respeito aos
atletas e a segurança. O percurso é atraente e Raposo privilegiado pela natureza. É
extremamente prazeroso competir aqui. Quanto ao Trail Run, considero um dos mais
difíceis e desafiadores do território nacional – avaliou Fabrício.
Comentar
Compartilhe
Estupro Coletivo em Tradicional Colégio de Bom Jesus do Itabapoana
20/07/2017 | 23h20
EM 1ª MÃO
A 144ª DP de Bom Jesus do Itabapoana, está investigando a história de uma menina de 13 anos, estuprada várias vezes por  treze adolescentes de 14 a 16 anos dentro de um tradicional colégio da cidade.
O diretor e a coordenadora educacional da instituição saberiam  dos fatos e não teriam comunicado ao Conselho Tutelar nem à polícia.
Os próximos dias serão decisivos para o desfecho do caso.
Comentar
Compartilhe
Atendimento Médico para o Interior de Itaperuna
20/07/2017 | 12h59
 
Atendendo uma solicitação da Associação de Moradores do Bairro Cubatão, o vereador Welliton do Frango conseguiu com o secretário de Saúde, Alexandre Cury Martins, levar atendimento médico para a localidade de Cubatão, zona rural de Itaperuna, através do “Programa Saúde Rural”.
O médico vai atender os moradores da localidade, uma vez por mês e, caso seja necessário, as pessoas atendidas poderão ser encaminhadas para atendimento especializado em Itaperuna, além de realizar alguns exames no próprio local.
"
A médica Andréa Pereira Pimentel de Souza será a responsável pelo atendimento na fase de implantação do programa na comunidade.
Fonte: Assessoria
Comentar
Compartilhe
MercoNoroeste já tem data definida
20/07/2017 | 01h27
A Merco Noroeste (Feira Industrial e Comercial do Noroeste Fluminense) em sua edição 19, vai acontecer de 24 a 26 de agosto, no Espaço Unidos  ao lado do Centro Universitário UniRedentor– BR 356, Km 01, Bairro Cidade Nova, Itaperuna.
Comentar
Compartilhe
Governo do Rio Vende a Cedae
20/07/2017 | 00h52
O governo federal autorizou o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) a antecipar recursos ao governo do Rio de Janeiro em troca do controle da companhia estadual de água e esgoto (Cedae), confirmou à Reuters uma fonte do Palácio do Planalto nesta quarta-feira.

O plano, apresentado na terça-feira ao presidente Michel Temer pelo presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro, prevê o repasse de 3 bilhões de reais ao governo do Rio de Janeiro - o valor exato ainda está sendo calculado. Em troca, o controle da empresa de saneamento será repassado ao banco, que fará sua reorganização e depois a privatização.

A privatização da Cedae está prevista no plano de recuperação fiscal acertado entre os governos federal e fluminense em janeiro. A previsão era de que a empresa serviria de garantia para empréstimos a serem tomados pelo governo do Rio de até 3,5 bilhões de reais, avalizados pela União.

O governador do Estado, Luiz Fernando Pezão, foi convocado por Temer para uma reunião na quinta-feira, no Palácio do Planalto, e vai suspender temporariamente a licença médica para tratar de assuntos relevantes para o Rio de Janeiro, afirmou o governo fluminense nesta tarde.

A solução apresentada pelo BNDES permite que os recursos entrem diretamente no caixa do Rio de Janeiro. De acordo com a fonte, a avaliação do presidente do BNDES e da equipe econômica é de que não haveria prejuízo para o banco na operação.

O BNDES já estrutura o processo de privatização da Cedae desde janeiro, quando foi fechado o acordo de recuperação fiscal. A intenção do BNDES, segundo a fonte, é vender a empresa o mais rápido possível.
FONTE: JORNAL EXTRA
Comentar
Compartilhe
Secretário de Segurança do Rio se Reúne com Transportadoras
19/07/2017 | 13h47
EXCLUSIVA
Os transportadores de cargas  do Estado do Rio, por meio de seu sindicato e federação, anunciaram na semana passada uma paralisação no dia 21 de julho próximo, do abastecimento em toda a Grande Rio, pelo alto número de assaltos aos seus caminhões e consequente prejuízo de milhões, com recusa das seguradoras em bancar novos contratos.
Hoje, os dirigentes serão recebidos às 15h pelo secretário de Segurança do Estado do Rio, Roberto Sá.
A reunião é estratégica e deverá apresentar soluções para coibir e diminuir a violência.
Mas se nada der certo, a paralisação vai ocorrer. Imagine-se o colapso na sociedade carioca: supermercados sem nada pra vender, lojas de eletrodomésticos, enfim toda a rede de abastecimento fechada por falta de produtos.
O time da bandidagem não pode continuar vencendo.
A torcida é por um final feliz nessa reunião de hoje.
 
Comentar
Compartilhe
Inovando a Gestão do Espaço Público
19/07/2017 | 12h58
Índice de Qualidade das Calçadas do Rio de Janeiro poderá inovar a gestão do espaço público
Por Guilherme Fonseca
Está em tramitação na Câmara Municipal do Rio de Janeiro o projeto de lei nº 151/2017, de autoria do vereador Alexandre Arraes (PSDB) que institui o IQC – Índice de Qualidade das Calçadas.
Num primeiro momento algumas pessoas poderão duvidar da eficácia deste instrumento, no entanto, muitas vantagens serão reveladas.

O IQC, como instrumento de planejamento, permitirá ao poder público o mapeamento da mobilidade urbana na escala humana.
O que isso quer dizer? Que nos habituamos ao diagnóstico numa escala macro, voltado para o transporte motorizado, metroviário, ferroviário e aquaviário. O mapeamento mais próximo da escala humana na Cidade do Rio de Janeiro é aquele que mostra o sistema cicloviário.

A informação gerada pelo IQC poderá ser cruzada com o planejamento das rotas acessíveis, à luz da Lei Brasileira de Inclusão, lei federal nº 13.146/2015 e do Plano Estratégico 2017 – 2020, p. 61.
O desafio é imenso, considerando que a Cidade do Rio de Janeiro tem 32 mil ruas, aproximadamente, mas é um passo adiante, pois a metodologia do IQC carioca é bastante semelhante a que foi adotada pelo curso de Engenharia Urbana da Universidade de São Carlos, no Estado de São Paulo.

Na medida que se criam parâmetros para identificar, ou seja, reconhecer a qualidade das calçadas, abrem-se precedentes para rever as decisões políticas e administrativas que vêm, há décadas, influenciando negativamente na qualidade da microacessibilidade dos bairros. A microacessibilidade é fundamental para adoção do transporte público como meio de locomoção prioritário na cidade.
IMG_4911
Comentar
Compartilhe
Hoje é Dia de Manifestação Popular
19/07/2017 | 12h28
 A concentração popular começa às 16h em frente à Matriz São José do Avahy no Centro de Itaperuna e às 19h, os manifestantes saem pela Avenida Cardoso Moreira protestando contra o aumento da tarifa da passagem urbana e rural dentro do municipio. Mas não é só pelo aumento do preço. Há outras reivindicações e todas direcionadas à Prefeitura:
Em plenária realizada durante a semana, os organizadores definiram a pauta do protesto:
1- Redução da passagem para R$ 1,00.
2- Fim do monopólio
3- Transportes Alternativos
4- Ciclovia
5- Passe livre estudantil irrestrito
Comentar
Compartilhe
Pelo Fim do Monopólio do Transporte Urbano
16/07/2017 | 21h58
VICTOR BANDOLI BOECHAT
Sou completamente a favor de outra empresa de ônibus no município de Itaperuna.
Na campanha eleitoral de 2017, eu fui a comícios, caminhadas, participando e ajudando em tudo o que pude. Me lembro que o público dos comícios ia à loucura quando o prefeito Marcus Vinícius prometia quebrar o monopólio.
Agora é um excelente momento para o prefeito quebrá-lo, visto que, o valor da passagem subiu e o juiz em uma de suas alegações disse que, um dos motivos, foi por não haver uma concorrente no município, então, que seja feita uma licitação para uma nova empresa entrar, uma licitação às claras e honesta, que seja divulgada nos meios de comunicação com antecedência e não em cima da hora, e se estiver dentro da legalidade, que pessoas do próprio povo, pessoas essas capacitadas, participem da elaboração do edital de licitação.
Quero deixar claro, que por abraçar a causa da manifestação, uma empresa interessada em prestar o serviço de transporte público entrou em contato comigo para dizer que tem interesse em Itaperuna, acho justo da minha parte abrir isso para vocês, pois assim  ficam cientes, basta apenas uma licitação para que outras possam concorrer ao serviço de transporte público na cidade.
Dia 19, sexta-feira, tem Manifestação contra o aumento das tarifas de ônibus, a partir das 19h, concentração em frente à Matriz São Jose do Avahy.
Comentar
Compartilhe
O Laboratório das Eleições a Estadual e Federal
15/07/2017 | 12h49
Em Itaperuna, pré-candidatos a deputado estadual e federal buscam outra meta. Se vencerem, ótimo, mas a intenção é testarem as urnas de 2018 para esquentarem as de 2020.
Querem mesmo é a Prefeitura.
 
Comentar
Compartilhe
Coluna de Política Retorna ao Jornal O Itaperunense
15/07/2017 | 12h25
Depois de muito tempo, Sian volta ao cenário cheio de segredos da Política local e regional.
Jornal O Itaperunense
Comentar
Compartilhe
COLUNA WS MOSTRA ANIVERSÁRIO E CASAMENTO
13/07/2017 | 22h02
Por: William Souza
Confira um pouco dos eventos sociais realizados no último final de semana na Cidade Carinho!
____________________________________________________________________________________
ANIVERSÁRIO GRASYELLE GAMA
Foi com o tema ‘’Se vira nos 30 da Grasy’’ que a cerimonialista Grasyelle Gama, comemorou os seus 30 anos, no sábado, 8 de julho, no Espaço Família Benfeita, entre familiares e amigos seletos. O cantor Leonam Souza animou a noite com muita música boa e o consagrado DJ Maykon Paes,agitou a pista de dança. As fotos são de Wanessa Won-Held.
__________________________________________________________________________
_______
CASAMENTO BEATRIZ LANÇA & WALLACE CALDEIRA
Foi com uma linda e emocionante cerimônia religiosa que Beatriz Lança e Wallace Caldeira se uniram em matrimônio no dia 8 de julho, na Capela São Joaquim, selando com a benção de Deus o amor que sentem um pelo outro. Após a cerimônia, os nubentes recepcionaram os convidados na Quadra de São Joaquim que ficou divinamente ornamentada. A festa foi regada com alegria e muitos brindes ao novo casal. As fotos são de Ademir Lemos.
________________________________________________________________________________
ARRAIÁ DE SÃO JOSÉ 2017
A Paróquia de São josé, realizou na tarde do dia 9 de julho, o tradicional Arraiá de São José, com as tradicionais barraquinhas de comidas típicas, bebidas, quadrilhas, casamento caipira, apresentações e muita música ao vivo. A festança foi boa e com trajes a rigor. Foto: Pastoral da Comunicação.
__________________________________________________________________________________
DICA WS PARA O FINAL DE SEMANA
Um forte abraço e até a próxima semana com mais WS!
Comentar
Compartilhe
Roberto Carlos Corre Risco de Prisão por não Pagar Pensão à Itaperunense
13/07/2017 | 20h11
O ex-jogador da seleção brasileira Roberto Carlos pode ir para a cadeia por ter deixado de pagar pensão alimentícia aos dois filhos que teve com a itaperunense Barbara Thurler. A prisão do atual diretor de relações institucionais do Real Madrid foi pedida pelo advogado de defesa da ex-mulher, Rodrigo Jorge, mas ainda não foi decretada pela Justiça.

A informação foi antecipada pelo jornal “O Dia”. Como o caso corre em segredo de Justiça no Fórum de Itaperuna, no interior do Rio, o advogado não quis dizer de quanto é a dívida.

O ex-jogador ainda não comentou o caso.
Fonte: Jornal Extra
Comentar
Compartilhe
Tiro de Guerra atua no Meio-Ambiente
13/07/2017 | 11h58
EM 1ª MÃO
O Tiro de Guerra 01-008, em parceria com a Secretaria de Meio-Ambiente de Itaperuna, está limpando o entorno do Lago Bedim, atrás do Fórum, deixando o local ideal para a prática de caminhadas e outros esportes. O TG vem em uma fase excelente desde o ano passado, integrando-se à comunidade de uma forma exemplar em vários sentidos. Comandado pelo subtenente do Exército Brasileiro, João Ricardo Rodrigues, auxiliado pelo sargento Marco Antônio Gabbi, a unidade alcança prestígio merecido. O reconhecimento popular e a motivação dos Atiradores é o maior dos últimos tempos.
Fts-TG
Comentar
Compartilhe
UniRedentor não para
13/07/2017 | 11h38
Comentar
Compartilhe
Caravana do Noroeste em Brasília
13/07/2017 | 11h25
O presidente do PSD-Itaperuna, Roberto Mozzer, esteve em Brasília, recepcionado pelo deputado federal do PR, Marcelo Delaroli. Acompanhando Roberto, o vice-prefeito de Italva, Bruno Souza e o vereador Zeca do Esporte,  e de Santo Antônio de Pádua, o vereador Chiquinho Andrade.
Mozzer e o deputado federal Jair Bolsonaro.
Comentar
Compartilhe
Moro Condena Lula
12/07/2017 | 14h18
O juiz federal Sérgio Moro, responsável pela operação Lava-Jato, condenou o ex-presidente Lula a 9 anos e meio de prisão prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá.

Moro deu a sentença, no começo da tarde desta quarta-feira. Na ação, o Ministério Público Federal (MPF) acusa Lula ter recebido o tríplex da OAS como propina por contratos obtidos pela OAS na Petrobras.

É a primeira vez que um ex-presidente da República é condenado por corrupção no Brasil.

FONTE- EXTRA
Comentar
Compartilhe
Biometria para Eleitores de São João da Barra
12/07/2017 | 13h23
Biometria obrigatória em São João da Barra termina neste sábado (15)

Quem não fizer o cadastramento terá o título cancelado e não poderá votar nas próximas eleições

Termina neste sábado (15) o prazo para os eleitores de São João da Barra realizarem o cadastramento biométrico. Para fazer o procedimento, os interessados devem agendar por meio do site www.tre-rj.jus.br/biometria ou pelo telefone (21) 3436-9000. O atendimento está sendo realizado na Rua São Benedito, 173 (próximo ao Fórum), de segunda a sexta, das 10h às 18h, e aos sábados, das 10h às 16h.

Até o momento, mais de 24 mil eleitores já fizeram a biometria. O cadastramento é obrigatório para todos os eleitores do município, com exceção daqueles que já tiveram seus dados biométricos coletados anteriormente pela zona eleitoral do município. Também precisam fazer a revisão biométrica os eleitores cujo voto é facultativo, como os menores de 18 anos, os maiores de 70 anos e os analfabetos. Quem não fizer a biometria terá o título cancelado e não poderá votar nas próximas eleições, além de ficar sujeito a uma série de impedimentos, como tirar passaporte, prestar concurso público e obter empréstimos em bancos oficiais.

Documentos necessários

No momento do atendimento, o eleitor deverá apresentar documento de identidade oficial com foto e um comprovante de residência, como conta de luz, água ou correspondência bancária, desde que emitido até três meses antes da data do atendimento.

Vale lembrar que o comprovante deve estar no nome do próprio requerente, do cônjuge ou de parente até o 2º grau, juntando-se cópia de documento que demonstre o vínculo familiar. Além disso, quem tiver o título de eleitor também deverá levá-lo.

No caso de nova inscrição, os eleitores do sexo masculino maiores de 18 anos deverão apresentar, ainda, o comprovante de quitação militar. Já quem quiser atualizar o nome deve levar um documento que comprove a alteração dos dados, como a certidão de casamento, por exemplo.
Comentar
Compartilhe
Refúgio da Vida Silvestre de Itaperuna Ganha Reconhecimento
11/07/2017 | 19h59
O município de Itaperuna foi destaque em uma matéria na página oficial do deputado estadual licenciado e atual secretário de Estado do Ambiente do Rio de Janeiro, André Corrêa.
A matéria aborda a consulta pública realizada pela Secretaria do Ambiente, na última quinta-feira (06/07), para a criação da segunda Unidade de Conservação no município em 2017.
Com 565,53 hectares, o Refúgio de Vida Silvestre traz proteção integral à Área de Proteção Ambiental (APA) de Raposo e faz parte da Reserva da Biosfera e Áreas Prioritárias do Ministério do Meio Ambiente.
A primeira Unidade de Conservação de Itaperuna é o Monumento Natural Municipal da Floresta de Itaperuna, que tem 1.272,16 hectares,  também em Raposo
“Esperamos em pouco tempo ter mais essa importante unidade de conservação legalmente instituída pelo município de Itaperuna, que vem se mostrando parceiro nas ações de proteção da Mata Atlântica. Acredito nas unidades de conservação como incremento ao desenvolvimento local e à sensibilização social para o desenvolvimento sustentável”, disse o deputado André Corrêa.
Comentar
Compartilhe
Manifestação Contra o Aumento de Preço da Passagem
11/07/2017 | 11h21
Arte: Pedro Marreiros
Comentar
Compartilhe
Expo Gospel Cabo Frio
10/07/2017 | 22h33
Comentar
Compartilhe
Chevrolet Inaugura Concessionária
10/07/2017 | 01h41
Na sexta-feira, 7 de junho recente, foi inaugurada a Vita Chevrolet em Itaperuna, na BR-353, em frente ao Caiçaras.
Empresários de Campos e de Itaperuna compareceram.
Fts-NB
 
Comentar
Compartilhe
Pontos de Virada: O Nascimento
08/07/2017 | 09h27
Cássio Peixoto*
O roteiro de uma história em quadrinhos é formado por três atos: começo, meio e fim. Existem duas ou mais "quebras" que separam esses atos: os pontos de virada. Esses pontos são eventos que chacoalham a história, as vidas dos personagens e empurra a trama para direções diferentes. Eles pegam sua história, aumentam a intensidade e mudam o roteiro inicial.
Eles seguem dando um chacoalhão na história e mudam novamente o roteiro. A vida é assim. Só que não tem fim, ela segue. Na minha vida, a paternidade são os meus pontos de virada. Kalel mudou minha história para sempre.
Agora, minha história ganha outro ponto de virada: Noah, que chega em novembro. Antes de nascer, o Noah quebra o roteiro e muda minha vida para melhor. Ele completa o que Kalel começou. A paternidade sempre foi importante pra mim. E é por isso que digo isso aqui, onde eu exalto todo dia o amor por Kalel, que o Noah já tem meu amor incondicional. Noah chega pra me dizer que o único caminho pra felicidade é o amor.
E esse amor está curando minhas feridas, corrigindo meus erros e em breve mudará minha vida de novo num outro ponto de virada. Que bom que você tá chegando Noah, você já mudou tudo e veio para me lembrar que as histórias de amor não terminam. Elas seguem. E a gente não vai parar de contá-las.
*Cássio é jornalista e roteirista de Histórias-em-Quadrinhos.
Comentar
Compartilhe
Aumento do Preço da Passagem em Campos
07/07/2017 | 14h29
Enquanto em Itaperuna a população discute o aumento do preço da passagem urbana na cidade, o site G1 traz a informação sobre Campos dos Goytacazes:
A partir deste sábado (08), o valor da passagem social em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, vai aumentar de R$ 1 para R$ 2. A mudança no preço foi proposta pela Prefeitura da cidade e aprovada pela Câmara de Vereadores.
A passagem na cidade custa R$ 2,75 e quem está cadastrado no programa Campos Cidadão paga R$ 1. A diferença de R$ 1,75 é paga pela Prefeitura para as empresas de ônibus. Com a mudança, o usuário do programa social vai pagar R$ 2, diminuindo para R$ 0,75 a diferença paga pela Prefeitura.
VER MAIS AQUI
Comentar
Compartilhe
O Lixo na Cidade
07/07/2017 | 12h36
Carroça despeja, livremente, lixo próximo ao Colégio Central, no Bairro Cidade Nova, Itaperuna.
Foto-Thiago Soares
/ Thiago Soares
 
Comentar
Compartilhe
Surge mais um Pré-Candidato a Estadual
07/07/2017 | 12h08
EXCLUSIVA
Eduardo do Toldo pode ser o preferido da Situação itaperunense.
Sua provável pré-candidatura a deputado estadual vem sendo costurada com linha de pesca em monofilamento, daquelas bem resistentes, como a Duranium.
É sentar na arquibancada e esperar o resultado. Vem ou não?
Comentar
Compartilhe
Atrações da Expo de Cardoso Moreira
07/07/2017 | 11h43
EM 1ª MÃO
Por William Souza
Expo de Cardoso Moreira 20 a 23 de julho de 2017
Quinta-feira 20/7
Ministério Hebron
Sexta-feira  21/7
Gabriel Gava 
Helen Cristina
Sábado 22/7
Bom Gosto
Chapas do Brasil
Domingo 23/7
Laura Lima
FM Size
Diego Carvalho
MC N16
Comentar
Compartilhe
Coluna WS da 1ª Semana de Julho 2017
07/07/2017 | 11h23
Por: William Souza
''Está na hora de seguir em frente e deixar o passado no lugar dele!''
_________________________________________________________________________________
Reinauguração da Loja Radiante
A Loja Radiante, foi reinaugurada na manhã do sábado, 1 de julho. A reinauguração da loja contou com a presença de amigos e convidados com a presença de muitas pessoas. Lembrando que a cada semana coisas novas estarão chegando para agradar a todos, e aos que não foram que passem uma hora para conhecer. “Gostaria de agradecer a todos que compareceram para prestigiar o novo espaço da nossa loja, Radiante.” Palavras do Gerente Júnior Ferreira. A loja se encontra no mesmo endereço, no Centro de Cardoso Moreira, ao lado da Rodoviária. Na foto, o gerente Júnior Ferreira com a equipe Radiante.
Sertanejo Prime
O Evento "Sertanejo Prime" no Espaço Fundo Di Kintal em Italva, foi sucesso no sábado, 1º de julho. A Ryber Eventos promoveu o evento "Sertanejo Prime" com a dupla Júnior & Gustavo. O evento contou com a participação do cantor Diego Carvalho, o Grupo de Pagode Só di Boa, e nos intervalos a Dj Monica Siqueira agitou a pista com o melhor do funk e eletrônico. Sucesso de público novamente. As fotos são do fotógrafo, Leonardo Freitas.
ANIVERSÁRIO ANA BEATRIZ
Na terça-feira, 4 de julho, Ana Beatriz Antunes completou 8 anos de idade e ganhou festa em sua casa, preparada pela mãe Débora Antunes. Na foto, Ana Beatriz acompanhada dos avós Suely e Jomar Suísso, a irmã Maria Isadora, a mãe Débora e o tio Gabriel Suísso.
Inauguração Escritório de Advocacia
O Dr. Neto Sardinha comemorou ontem, 5 de julho, no centro da Cidade Carinho, a inauguração de seu Escritório de Advocacia, a NS Advocacia e Consultoria . Com o objetivo de excelência na execução de seus serviços, respaldado em ética, responsabilidade e justiça, o novo escritório, conta com uma estrutura moderna e confortável com o intuito de disponibilizar aos clientes o que há de melhor em atendimento e satisfação no âmbito jurídico.O caféda manhã contou a presença de amigos e familiares, além de autoridades do município.O Escritório de Advocacia fica no Centro da cidade, próximo ao Banco do Bradesco.
PARABÉNS
Parabéns e muitas felicidades para o grande amigo e Dr. Marcelo Marreiros Dias, que aniversariou na quarta-feira, 5 de julho e ganhou festinha preparada pela família.
CLICK
Um click do casal Bruninho Souza e Hélia Moura, em um belíssimo final de semana na Comunidade Canção Nova em Cachoeira Paulista-São Paulo.
BDAY DA GRASY
Neste sábado, 8 de julho, a Cerimonialista Grasyelle Gama completará idade nova e irá comemorar entre familiares e amigos seletos em grande estilo. A coluna deseja desde já muitos anos de vida e um mega aniversário. Na próxima semana a WS vai mostrar um pouco da grande comemoração. Foto: Wanessa Won-Held.
Concurso de Fotografias
Com o tema: “Recantos da Nossa Terra” a SECTEL – Secretaria de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer está com inscrições abertas até o dia 19 de julho para moradores do município, que não sejam fotógrafos profissionais e desejam participar do Concurso de Fotografias, com o tema Cardoso Moreira, suas paisagens, pontos turísticos, ruas, bairros, etc. As inscrições deverão ser realizadas pelo participante das 8h. às 17h, na Secretaria de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, localizada à Rua Donatila Vilela Marins, 79 – Centro , Antiga Estação Ferroviária, Cardoso Moreira/RJ.
DICAS WS PARA O FINAL DE SEMANA
Um forte abraço e até a próxima semana com mais WS!
Comentar
Compartilhe
Vice-Prefeito se posiciona sobre aumento do preço das passagens
06/07/2017 | 18h30
COMUNICADO DO VICE-PREFEITO DE ITAPERUNA ROGERINHO BÂNDOLI BOECHAT
Meus amigos, fomos escolhidos pelo povo, com o dever e o compromisso de bem representá los.
Eu Vice Prefeito Rogerinho eleito na chapa com Dr Vinícius, não concordo que a Tarifa Municipal seja arbitrada pelo Poder Judiciário.
Fico no aguardo de um novo pronunciamento do Senhor Prefeito Dr Marcus Vinícius, e cabe a ele e não ao Poder Judiciário o aumento de tarifas da nossa cidade.
O Prefeito é o nosso Gestor do Poder Concedente e cabe a ele firmar valores com a empresa concedida.( Santa Lúcia)
Boa noite!
ROGÉRIO BÂNDOLI BOECHAT
/ Facebook
 
Comentar
Compartilhe
Comunicado da Câmara Municipal Sobre Aumento do Valor da Passagem de Ônibus
06/07/2017 | 14h29
NOTA DE ESCLARECIMENTO


NOTA OFICIAL
A CÂMARA DE VEREADORES DE ITAPERUNA ESCLARECE QUE O AUMENTO DO VALOR DA PASSAGEM DE ÔNIBUS NO MUNICÍPIO FOI CONCEDIDO POR ORDEM JUDICIAL (LIMINAR), E COM PARECER FAVORÁVEL DO MINISTÉRIO PÚBLICO. A CÂMARA INFORMA AINDA QUE NÃO TEVE QUALQUER INFLUÊNCIA E NEM APROVA A REFERIDA DECISÃO.



ITAPERUNA, 06 DE JULHO DE 2017



AMANDA CORRÊA BRAGA PACHECO

PRESIDENTE
Comentar
Compartilhe
Conselho Arquiva Processo Contra Aécio Neves
06/07/2017 | 13h11
Por 12 votos a 4 o Conselho de Ética do Senado arquivou o processo contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) para investigar os R$ 2 milhões que o senador teria pedido à JBS. O presidente do Conselho, senador João Alberto (PMDB-MA), já havia arquivado monocraticamente a representação no mês passado. No entanto, ela foi a voto nesta quinta-feira e a maioria seguiu o presidente, determinando o encerramento do caso. Se o processo fosse adiante, Aécio poderia ter seu mandato cassado. A sessão estava lotada, mas Aécio não compareceu.

Fonte-OGlobo
Comentar
Compartilhe
VACINAÇÃO CONTRA HPV E MENINGITE: ITAPERUNA
05/07/2017 | 14h06
VACINAÇÃO CONTRA HPV E MENINGITE ATINGE 80% EM ITAPERUNA
A Campanha de Vacinação contra HPV e Meningite em Itaperuna já atingiu 80% do público alvo. A meta é vacinar 2.600 crianças e adolescentes. A campanha segue até o dia 21 de julho, no Centro de Saúde Dr. Raul Travassos e também nas UBS dos Bairros (exceto Fiteiro e Guaritá) e Distritos.
Lembrando que quem já recebeu a vacina da Febre Amarela ou qualquer outra vacina, deverá esperar um intervalo de, no mínimo, 15 dias para receber outra dose semelhante.
Comentar
Compartilhe
Treinador de cães faz palestra em Itaperuna
05/07/2017 | 13h56
Sergio Ramos é Policial Militar e Adestrador formado pelo BAC -Batalhão de Ação com Cães-. Fez o curso de condutor de cão para emprego policial -CCCEP- em 2010, e permaneceu no batalhão por 2 anos Depois fez diversos outros cursos como: faro, pastoreio, guarda e proteção, obediência básica e avançada. Trabalha com o sócio Clóvis Carvalho, também adestrador que, possui diversos cursos nas áreas de obediência básica e avançada, guarda, proteção e farejamento.
Ambos tratam os animais com carinho e respeito, por isso são os mais procurados de toda a Região Noroeste e até de fora. Sérgio, como todo policial que passou por um batalhão especializado em cães, é chamado com orgulho de Cachorreiro. 
Dia 8 agora, Sérgio faz palestra sobre o assunto:
Comentar
Compartilhe
Polícia Rodoviária Federal Reduz Patrulhamento e Desativa Postos
05/07/2017 | 13h29
PRF reduz patrulhamento e desativa postos por falta de recursos
Medidas serão adotadas a partir desta
quinta-feira nas estradas de todo país.
IMPRESSIONANTE COMO O GOVERNO MENOSPREZA A PRF


A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou nesta quarta-feira que a partir de amanhã vai reduzir o patrulhamento, suspender o serviço de resgate aéreo e desativar postos nas estradas federais do país. Por meio de nota, a instituição justifica que as medidas estão sendo tomadas para “adequação à nova realidade orçamentária”.

Segundo a PRF, agora há um novo limite para aquisição de combustível, manutenção e diárias. Haverá prioridade para o atendimento de emergência, como acidentes com vítimas e deslocamentos de competência da corporação.

Ainda de acordo com a nota, será adotado um cronograma para desativar as unidades operacionais, com o policiamento das áreas afetadas sendo assumido por outras unidades.

“Frente ao caráter temporário do contingenciamento, as medidas adotadas foram selecionadas de maneira que impactem o mínimo possível a atividade finalística do órgão e que possam ter reversão sem prejuízos à administração quando da recomposição orçamentária”, diz o texto

O horário de funcionamento das unidades administrativas também será alterado, com priorização de atendimento ao público no período compreendido entre 9h e 13h. As superintendências regionais da PRF vão divulgar novos horários de funcionamento e atendimento.

“Esclarecemos que a Polícia Rodoviária Federal, em conjunto com Ministério da Justiça e Segurança Pública, está em tratativas com Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão para que se tenha uma célere recomposição do orçamento e o consequente reestabelecimento dos serviços e normalização da atuação da instituição”, diz a nota.

Confira os serviços afetados:
- Suspensão, a partir do dia 06 de julho, dos serviços de escolta de cargas superdimensionadas e escoltas em rodovias federais;
- Suspensão imediata das atividades aéreas (policiamento e resgate aéreo) desempenhadas pela instituição;
- Redução imediata dos deslocamentos terrestres de viaturas em patrulhamento;
- Desativamento de unidades operacionais.
Fonte-O Globo
/ PRF-Divulg
Comentar
Compartilhe
Clube de Pádua Segue Invicto
04/07/2017 | 19h38


O Paduano terminou sua série de amistosos, como preparação para o campeonato carioca 2017, no último domingo com mais uma vitória. O jogo foi realizado no próprio estádio do Paduano, contra o clube seleção de Cantagalo. O Trovão venceu por 2 a 0.

O jogo

A partida começou muito agitada com os dois times declaradamente em busca do gol. Apesar do clube de Cantagalo ter a oportunidade mais clara, o Paduano abriu o placar com o jogador Maranhão, que recebeu a bola dentro da área adversária e chutou forte no canto esquerdo do gol. Paduano 1 a 0 aos 20 minutos do primeiro tempo.

Depois do gol, a seleção de Cantagalo foi para o ataque em busca do empate, mas no gol do Paduano o goleiro Marcão estava intransponível.

No segundo tempo o time do Paduano atacou mais e em pouco tempo fez o segundo gol. Romário chutou cruzado fazendo o segundo gol do Paduano.
O time de Cantagalo lutou até o final da partida, mas não teve jeito: Paduano 2 a 0.
Amistoso animado
Amistoso animado / Assessoria do Paduano
 
Comentar
Compartilhe
Atafona é Destaque em O Globo
04/07/2017 | 10h36
A edição online do jornal O Globo  de hoje traz na sua Fotogaleria, Atafona e a destruição.
Foto:Roberto Moreyra
Comentar
Compartilhe
4 de Julho: Data Histórica para a Câmara de Itaperuna
04/07/2017 | 10h23
Norte-americanos comemoram Independência hoje. Itaperunenses deveriam comemorar posse dos vereadores
No  dia 4 de julho  como de hoje, em 1889, tomavam posse em Itaperuna, os vereadores da primeira Câmara Municipal no Brasil com maioria republicana com o Império ainda em vigor.

São eles:
Francisco de A. Ribeiro dos Santos -presidente
José Domingues da Silva
Antônio Gonçalves Sobrinho
Carlos Augusto de Araújo Reis
Capitão Joaquim Custódio Fernandes
Luiz Vieira de Resende
Malvino Malveira da Motta
A data não é comemorada oficialmente em Itaperuna, mas quem sabe nos próximos anos a real importância do 4 de julho de 1889 seja devidamente lembrada.
Sede da CM de Itaperuna
Sede da CM de Itaperuna / arquivo Gazeta do Noroeste
 
Comentar
Compartilhe
E isso em Italva, é Poda?
04/07/2017 | 00h39
A foto foi feita no início do ano e ajuda na pergunta feita no título dessa postagem...
 
Foto: Alda Mary
Comentar
Compartilhe
Cardosense Explica a Razão da Poda na Cidade
04/07/2017 | 00h34
Leia hoje, terça-feira depois das 12h, aqui, no BNB, artigo em que o modo como a poda aconteceu na Cidade Carinho é defendido.
VEJA O ARTIGO DA CARDOSENSE AQUI
Comentar
Compartilhe
Embaixador Chinês no Porto do Açu
03/07/2017 | 22h57
Visita mostra interesse da potência asiática e prova a consolidação do Porto
O embaixador da China no Brasil, Li Jinzhang, acompanhado de uma comitiva de cerca de 20 empresários daquele país, foi recebido pela diretoria do Porto do Açu, em visita ao empreendimento, na última sexta-feira.
Dando seguimento a um primeiro encontro, realizado em São Paulo, no início de junho, os empresários vieram conferir o potencial de negócios do Complexo Portuário do Açu.
A comitiva foi recebida pelo presidente da Prumo Logística, José Magela, e pelos diretores Fernando Henrique Schuffner e Marcelo Veloso. No encontro, Magela reforçou os benefícios que ambos os países podem ter com a maior sinergia entre o Porto e a China.
“O Complexo Portuário do Açu reúne todas as condições para se tornar o Porto da China no Brasil. Temos localização privilegiada, área disponível e podemos receber embarcações de grande porte. A China é um dos principais parceiros estratégicos do Brasil, e tenho certeza que o Porto do Açu pode oferecer uma série de oportunidades de investimentos para as empresas chinesas”, garantiu Magela.
Durante a visita, a comitiva percorreu os terminais de Minério de Ferro (Ferroport), de Petróleo (Açu Petróleo) e Multicargas (T-MULT), além do Parque Industrial, onde ficam as empresas instaladas no Complexo Portuário. Um dos pontos destacados no encontro foi a localização estratégica do Porto do Açu para a indústria de O&G, além da capacidade do empreendimento de absorver novas indústrias de grande porte, de receber grandes embarcações e de movimentar variados tipos de carga, como petróleo, granéis sólidos em geral e carga de projeto.
Outro diferencial do empreendimento abordado no evento é o desenvolvimento de uma Zona de Processamento de Exportação (ZPE), uma área de livre comércio, destinada à instalação de empresas com 80% de sua produção voltada para a exportação. Instalada na retroárea do Porto, a ZPE será uma alternativa para empresas chinesas se instalarem no Porto do Açu e escoarem seus produtos para as Américas.
O embaixador da China no Brasil falou sobre as oportunidades de negócios que o Porto do Açu apresenta.
“Nós ficamos muito impressionados com a dimensão do Porto do Açu. O empreendimento avançou muito rápido se comparado a outros portos do mundo. A visita de hoje foi importante para estreitarmos os nossos laços e tratarmos as possibilidades de cooperação entre as empresas chinesas e o Complexo Portuário. Tenho certeza de que temos potencial para futuros negócios”, afirmou Li Jinzhang.
/ Comunicacão Porto do Açu
Operacional desde outubro de 2014, o Porto do Açu já recebeu cerca de R$ 12 bilhões em investimentos realizados pela Prumo e pelas empresas que operam no local.
Comentar
Compartilhe
Cardosense Defende a Poda
03/07/2017 | 22h33
Por Sandre Antunes
A recente poda das árvores em Cardoso Moreira, ficou aparentemente feia, mas muito necessária. É preciso cortar os galhos superiores incentivando o crescimento lateral dos ramos, tornando o arbusto mais copado.
Esse é o período ideal, imagine isso sendo feito no verão? Sem contar que temos uma rede elétrica que passa por cima das mesmas. Tenhamos paciência, logo, logo estarão lindas enfeitando nossa cidade.
O nome da poda artística é paisagismo, outro tipo de ação, mas o corte é vital para que galhos novos cresçam e com eles, novas folhagens. Aprendi isso trabalhando em uma escola agrícola onde tive a oportunidade de conviver com alunos e professores formados para tanto.
/ Facebook
Comentar
Compartilhe
Expo em Santo Antônio de Pádua
03/07/2017 | 19h44
Tudo pronto no Parque de Exposições Governador Chagas Freitas
26/07 (quarta-feira): Cacalo e Banda
27/07 (quinta-feira): Biquini Cavadão
28/07 (sexta-feira): Yago e Juliano
29/07 (sábado): Banda Cheiro de Amor
30/07 (domingo): Thaeme e Tiago
 
Comentar
Compartilhe
Poda Desagrada em Cardoso Moreira
03/07/2017 | 17h20
A foto nas redes sociais do acontecido em Cardoso Moreira, suscitou vários comentários negativos. Para muitos, houve exagero na poda realizada pelo Poder Municipal.
O que você leitor do BNB acha?
/ Facebook
Comentar
Compartilhe
Corrupção e Democracia
03/07/2017 | 16h59
Seminário no TRE-RJ debate "Lobby, Corrupção e Democracia"

Na última sexta-feira, 30 de junho, o professor italiano Pier Luigi Petrillo apresentou a palestra "Lobby, Corrupção e Democracia" no seminário "Direito Constitucional-Eleitoral em Debate", realizado no Plenário do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ). "É muito importante, no momento em que vivemos, discutir esses temas aqui no Brasil. E a Itália tem muito a nos ensinar, tem sido um exemplo no combate à corrupção", afirmou a presidente do TRE-RJ, desembargadora Jacqueline Montenegro, que participou do encontro, como mediadora, ao lado do diretor da Escola Judiciária Eleitoral do Rio de Janeiro (EJE-RJ), desembargador Fernando Cerqueira Chagas, e da advogada Vânia Siciliano Aieta.

Professor de Lobbying Law na University Luiss di Rome e de Direito Público da Università degli Studi di Roma Unitelma Sapienza, Petrillo destacou que o lobby é uma atividade democrática, mas que exige transparência, participação da sociedade e regulamentação. "Nos países onde o lobby não é regulamentado, o nível de corrupção é muito alto", resumiu o acadêmico. "A regulamentação do lobby é um caminho para o resgate da boa política", concordou a advogada Vânia Aieta.

O evento foi promovido pela Escola Judiciária Eleitoral (EJE), em parceria com a Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (Emerj) e o Fórum Permanente de Direito Eleitoral, e contou com apoio da Escola Superior de Direito Eleitoral e da Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político (Abradep). O desembargador Fernando Cerqueira Chagas, diretor da EJE, fez questão de exaltar o currículo do professor Pier Luigi Petrillo, bem como o empenho da advogada Vânia Aieta, "que ensejou a realização desse evento".
Comentar
Compartilhe
COLUNA WS É CARDOSO MOREIRA
01/07/2017 | 13h12

“Nunca desista dos seus sonhos, eles podem se tornar realidade. Então sonhe e acredite em você” ...
________________________________________________________________________________________________________

ARTISTA CARDOSENSE

Ricardo Alves é um artista plástico cardosense de coração e suas obras são inspiradas nas paisagens da Cidade Carinho. No dia, 23 de Junho, o artista esteve entre nós fez uma Exposição na Secretaria de Cultura em Cardoso Moreira. Em breve  mais novidades. Na foto, com a Secretaria de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, Fabiana Menezes e funcionários.


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
NASCEU CLARICE
A princesinha Clarice Teixeira Dias de Medeiros, nasceu no dia, 22 de junho, precisamente às 10h41, pesando 3.975 gramas,e com 51 cm, no Hospital da Unimed em Rio das Ostras. A coluna deseja muita saúde a pequena Clarice e felicidades aos papais Aline Teixeira e Felipe Medeiros.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


FESTA DE SÃO JOÃO

Os Caipiras do CEMAI, na Festa de São João, realizada pela Igreja do Imaculado Coração de Maria em Cardoso Moreira, no dia, 23 de Junho. Foto:WS.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

BABY BHÁ

Os papais Cristiane Lima e Carlos Humberto , realizaram no sábado, 24 de junho, o Baby Chá, organizado com muito carinho para a espera da terceira filha, a Maria Alice. Na foto, João Vitor e Eduarda com os pais.


 
 
 
 
 
 
 
 
 
FELIZ ANIVERSÁRIO

Um mega feliz aniversário e com muitas saudades para a amiga Juliana Siqueira Batista, que completou mais um ano de vida no dia, 24 de junho, e comemorou ao lado do namorado Leoanardo Xavier, no Paradiso Festival 2017 Sold Out em Washington-Estados Unidos.


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
CLICK

Um click do casal Gabriela Souza e Maicon Moniz, com Fátima Cristina e Marcela Santos na Festa de São João do Paraíso, realizada no último final de semana.


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
VIVAS

Vivas e Vivas para o amigo Raí Siqueira Batista, que vai completar idade nova nesta sexta, 30 de Junho. Da coluna, os parabéns!
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
GAROTO E GAROTA EXPO CM 2017
A Secretaria de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer - SECTEL juntamente com a Prefeitura Municipal irá realizar no dia 15 de julho a escolha do Garoto e Garota EXPO 2017. O concurso irá acontecer em frente ao prédio onde está localizada a Secretaria, no centro da cidade, na antiga Estação Ferroviária de Cardoso Moreira, a partir das 20h.
Os interessados em participar poderão realizar as inscrições na SECTEL das 8h. às 17h. entre os dias 27/06 a 10/07. Poderão concorrer pessoas com idade entre 16 e 25 anos, que residem no município de Cardoso Moreira. Os menores terão que ter autorização de pais ou responsável.Os vencedores, eleitos Garoto e Garota EXPO 2017 irão ganhar como premiação R$ 500,00 (quinhentos reais). Entre algumas obrigações que terão que cumprir durante a EXPO 2017, estão: Participar da abertura da Exposição Agropecuária, desfilar no Desfile Cívico e visitar os artistas no camarim.
Fonte: http://conexaocardosomoreira.blogspot.com.br/


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
DICAS WS PARA O FINAL DE SEMANA:

Um forte abraço e até a próxima semana com mais WS!
Comentar
Compartilhe
Hoje é dia de Vacina no Bairro Horto Florestal
01/07/2017 | 11h41
Hoje, 1/07. tem vacinação na Unidade de Saúde do Horto Florestal em Itaperuna.
HPV
(Papiloma Vírus Humano)
Meninas de 9 a 14 anos.
Meninos de 11 a 14 anos.
Meningocócica c
12 e 13 Anos.
Leve o cartão de vacinação.
/ divulgação
Comentar
Compartilhe