Nasceu Julia
30/06/2016 | 22h22
Chegou ontem às 09h da manhã à Maternidade Unimed em Vitória-ES, Julia da Cruz Vieira Machado, filha da itaperunense Priscila e do muquiense Idalgo.  Com 2.875 k e 45 centímetros, pousa no Brasil quando o país  mais precisa de esperança. Com as crianças sempre fica mais forte esse sentimento. Bem-vinda! 7
 2
3
4Idalgo e Priscila, os pais
5 A mãe
6 com a tia Griciele
   
Comentar
Compartilhe
Juiz Eleitoral de Itaperuna Convoca Partidos de Itaperuna e S.J. de Ubá
30/06/2016 | 17h51
NOTA DO JUIZ ELEITORAL “O Excelentíssimo Juiz da 107ª Zona Eleitoral, Dr. Maurício dos Santos Garcia, convoca aos Presidentes dos Partidos Políticos dos Municípios de Itaperuna e São José de Ubá, pré-candidatos ao pleito de 2016 e pessoas que os auxiliarão nos procedimentos de Registro de Candidaturas e Prestação de Contas Eleitorais, para participarem de reunião sobre o tema, a ser realizada no próximo dia 11/7/2016, às 13h e 30min, no Centro de Convenções da UNIG”.
Comentar
Compartilhe
Grupo de Estudos de Cooperativismo Surge em Campos
30/06/2016 | 17h42
SEMINÁRIO DE COOPERATIVISMO VAI GERAR GRUPO DE ESTUDOS

Por Luciano Aquino

 Fotos: Viviane Chagas

A intenção de criação de um grupo de estudos, reunindo representantes de cooperativas de diversos segmentos de Campos e da região e membros do Poder Legislativo, a fim de que sejam levantadas demandas e discutidas ações práticas para o beneficiamento do setor, a exemplo de questões da legislação, foi um dos resultados do Seminário de Cooperativismo realizado na tarde desta quarta-feira, 29 de junho, na Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes. O evento fez parte de um leque de seminários que vem sendo realizado pela Câmara com o objetivo de discutir novas perspectivas de desenvolvimento pós-era do petróleo, já tendo abrangido áreas como agricultura e saúde. Com a coordenação do vereador Paulo Hirano, o seminário desta quarta-feira reuniu Alexandre Bastos, gerente técnico do Banco Central; Neilton Ribeiro da Silva, consultor do Sicoob Cred Rio Norte; Eliomar Torres, que representou a Organização das Coooperativas Brasileiras; Roberto Carvalho, da Unicred; Rodrigo Venâncio, presidente da Unimed; Otávio Amaral e Sandro Reis, da Cavil e Frederico Paes, da Coagro. Também participaram Eduardo Crespo, da Asflucam; o secretário de Desenvolvimento Econômico Orlando Portugal e o superintendente de Agricultura, Eduardo Alves. 31 Tendo sido convidado para falar sobre a questão da segurança em investimento no cooperativismo, Alexandre Bastos fez uma ampla explanação acerca do papel das instituições cooperativas dentro do sistema financeiro nacional, destacando o Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito e a importância deste setor pelo mundo, especialmente em países europeus, demonstrando a possibilidade e necessidade de crescimento da área no Brasil. Hoje no país já existem mais de 10 milhões de cooperados em mais de 6.800 instituições, que lideram o número de postos de atendimento no mercado financeiro – no entanto, as cooperativas ainda possuem apenas quatro por cento de participação no mercado.   Por sua vez, Neilton Silva, que foi o responsável pelo contato com o Banco Central, ao falar sobre cooperativismo e desenvolvimento regional, lembrou a trajetória do Sicoob Cred Rio Norte, que completa 18 anos em julho – a instituição, com sede em Campos dos Goytacazes e diversas agências espalhadas pela região e capital, é hoje a única cooperativa de crédito de livre admissão do Rio de Janeiro, autorizada legalmente a operar em todo o estado. 32 O consultor do Sicoob Cred Rio Norte enfatizou, em relação ao mecanismo do cooperativismo de crédito, que os investimentos dos cooperados circulam no mesmo município onde a cooperativa de crédito está localizada, gerando desenvolvimento local diretamente, e ainda retornam aos próprios associados. Além disso ressaltou que as cooperativas de crédito oferecem os mesmos produtos e serviços dos bancos tradicionais, porém com taxas diferenciadas e mais fácil acesso. Todos os participantes do Seminário de Cooperativismo da Câmara Municipal de Campos foram unânimes em reconhecer a importância das cooperativas, tanto de crédito como as de serviço, como das áreas de saúde e agricultura, para o crescimento regional. O primeiro desdobramento do evento será justamente a montagem do grupo de estudos, a partir de contatos a serem feitos entre representantes da Câmara e das cooperativas interessadas.
Comentar
Compartilhe
Campanha de Baixarias: o Eleitor se Manifesta
30/06/2016 | 17h04
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ A campanha política, subterrânea e ofídica, vem cansando o eleitorado, perplexo diante de mais do mesmo, ao  saber inclusive,  de que,  jovens estariam envolvidos em golpes e contragolpes. Se estes deveriam ser a esperança, o que pensar dos mais velhos, cascudos de outras eras? "Tiro no pé", "tiro pela culatra", "martelada na própria cabeça" e "pisada na lama", são as expressões mais ouvidas nas ruas a respeito do Festival de Baixarias Políticas e daqueles que o promovem. O BNB colheu de cidadãos conscientes alguns depoimentos sobre o assunto: a22 LUCIANA PORTINHO- Campos dos Goytacazes Blogueira

Cheguei à dolorosa conclusão de que a mixórdia que tomou conta da política no Brasil foi sendo executada meticulosamente, é proposital. Única e exclusivamente atende aos interesses de permanência daqueles que, pela via eleitoral, alcançam a cabeça do poder executivo. Não por acaso, a Reforma Política, nos últimos 20 anos, não saiu do papel.

Trinta e cinco partidos registrados no país. É deboche acintoso. São legendas talhadas para as negociatas eleitorais. Como esperar que os cidadãos de bem - aqueles com verdadeiras intenções públicas - gradativamente não se afastassem do mundo político?

O eleitor cansou.

Entra dia, sai dia e ele assiste impotente a armações ilimitadas e infindas: o buraco dá mostras de que é ainda mais fundo. Pactuar uma série de compromissos, defender um determinado programa político nas eleições e depois de eleito executar outro totalmente diferente é mentir em larga escala. Gera desalento, desamparo e descrédito no eleitor que se sente traído.

a21 ADMA PILLAR- Itaperuna Professora e blogueira

Como não falar no cansaço e na desesperança que abate milhões de brasileiros em pleno ano eleitoral? Penso que realmente é impossível “acreditar e creditar”. Que caminho devemos percorrer para que possamos sonhar ( utopia isso) que, de fato, os acontecimentos e decisões políticas poderão ser em prol do povo e para o povo? São anos e anos de mentiras, enganos, corrupção. São ilusões perdidas, necessidades sabotadas, falsas promessas.  Quem acredita que mude esse quadro desolador da política?

14 ROMUALDO MENDES DE FREITAS- Itaperuna Defensor Público

A sociedade vive um momento histórico, em torno de um fenômeno JURÍDICO. Isto levou o cidadão - ELEITOR a tomar conhecimento do nÍvel da CORRUPÇÃO que envolve os eleitos por nós. Todavia acredito que DEUS nos dará a todos, FORÇA e SABEDORIA, para escolhermos os menos piores, nos próximos pleitos.

16 RONALDO JORELLI- Campos Empresário

Infelizmente vivemos um tempo de agonia política em todos os níveis. Não há mais em quem se confiar diante de tanta falta de honestidade, caráter e escrúpulos. Há que se considerar que existe uma minoria (contada nos dedos) que ainda procura lutar pelos direitos da população. Quanto à baixaria nas campanhas políticas me apropriarei das sábias palavras de Ronald Reagan: "Eu achava que a política era a profissão mais antiga. Hoje vejo que ela se parece muito com a primeira. "

11 MARCOS VINÍCIO DIAS RIBEIRO-Itaperuna Radialista e Blogueiro

Já chegou ao extremo limite a baixaria na rede. O eleitor está cansado deste ato altamente repugnante praticado por pessoas que, pela sua cruel incompetência no trato diário, não entenderam ainda que o eleitor existe porque pensa. Este tipo de prática não trás em si qualquer credibilidade e assim, não angaria e nem tampouco afasta votos de quem se quer confiar no pleito.

10 DURA FERRER-Itaperuna Psicóloga

Pois é Nino, eu percebo os candidatos do interior meio alienados sobre o que está acontecendo no nosso pais... ou pensando que o interior fica isolado como  "feudos" que não têm acesso a nada. Precisam acordar,  estamos na era digital, as informações são instantâneas.

O povo quer projetos viáveis, não quer saber de fofocas,  o eleitor deseja pessoas proativas... o povo sabe que a policia federal e o ministério publico estão atuando, sabe separar o que é competência de cada um agora.

Esse é o momento para eleger vereadores e prefeito, os candidatos precisam dizer o que querem e não ficar apontando os erros do outro. Chega de politicagem. Se você perguntar quais sãos as atribuições de um vereador a maioria não sabe, são verdadeiros "analfabetos políticos".

O eleitor mudou e o interior precisa mudar, sair do modelo antigo e mostrar o novo.

 Eu busco mudança no cenário político local. Minha chapa seria composta de mulheres, pois elas precisam ser representadas.

Nomes interessantes:

 Claudia Boechat - Isabel Chequer - Loide Estides - Tania Suisso - Rejane Travassos

 Precisamos de mulheres atuantes para compor  uma chapa atuante e quebrar esse paradigma machista no sistema político de nossa cidade.

12
CLÉA FELIPE- Itaperuna Fotógrafa e Publicitária

Como cidadã eleitora de Itaperuna, observo os caminhos que estamos seguindo para o próximo pleito e confesso que não estou gostando nada do que vejo até agora. Os anos passam, o candidato se elege e pouco ou quase nada faz pelo Município. O mais lamentável de tudo , é que ainda continuam fazendo campanhas de baixíssimo nível, onde se fala de tudo, de "bode", de opção sexual, menos daquilo que nos interessa: propostasssssss concretas, por favor!!!!!!!

Ouvimos falar de $$$ altíssimos investidos nas campanhas, mas tudo tem um preço e quem vai acabar pagando essa conta, ou seja, a campanha de todos os candidatos somos nós itaperunenses, porque ninguém faz nada de graça, e quem patrocina recebe algumas vezes mais o valor que investiu, isso sim é o verdadeiro golpe eleitoreiro, e nós deixaremos de ser beneficiados com muitas coisas, porque o dinheiro do Município não aparece ... nunca tem!

Estamos cansados e precisamos aprender a separar o joio do trigo, olhar com a razão e não nos deixar convencer com palavras que flutuam ao sabor das conveniências pessoais, porque isso é o que mais acontece. É difícil e não é para qualquer um, é preciso ter lucidez, caráter e atuar de forma a não produzir apenas o desgaste, mas elucidar, esclarecer e reeducar candidatos e principalmente os eleitores, pois todo poder é nosso!

A vida política comporta muitas coisas e quanto mais qualificada for, melhor para todos.

Devemos entender definitivamente que só haverá avanço em todos os âmbitos se as diretrizes politicas forem claras e voltadas para crescimento da cidade e não o crescimento de bens materiais de administradores públicos.

Esperteza não lhes falta, e cabe a nós ter a percepção para observar aqueles que usam de subterfúgios e manobras espúrias para conseguir votos, ESSE não vai me representar.

Cansei de mentiras e baixarias na politica!

Faça a sua escolha observando os candidatos, converse com amigos que não estejam engajados ou comprometidos com nenhum deles.....e detalhe, NÃO SE VENDA, muitos querem garantir empregos, um favorzinho aqui outro ali ou qualquer coisa do tipo, porque o preço que você, seu filho, sua mãe, pai ou alguém de sua família vai pagar amanha vai ser alto! Usando o velho bordão, "CADA UM TEM O GOVERNO QUE MERECE". Fique ligado, quando você muda, muda tudo ao seu redor!

a222 LUZA MOLINA- Itaperuna Professora

Houve uma reversão abrupta nos últimos anos em nossa política. Os brasileiros vem mudando de opinião. E pela primeira vez desde 2007, mais gente passou a achar que o país marcha para o lado errado.

Isso só afirmar uma preocupação: a necessidade de pensar os problemas com mais profundidade. Vejo também que a partir dos protestos, as pessoas começaram a perceber que é preciso pensar mais no país a longo prazo.Não se trata de direita ou esquerda. Não se trata de uma bela oratória... O povo clama por posicionamentos dignos e com comprometimentos. Sem baixarias e inflamentos de "egos". E olha... a expectativa gerada até então, está bem negativa.

 
Comentar
Compartilhe
O que pensa o eleitor sobre as baixarias políticas
30/06/2016 | 12h14
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Ainda hoje aqui no BNB depoimentos de pessoas influentes em Campos e Itaperuna sobre o baixo nível da pré-campanha municipal. Imagine quando começar oficialmente... 16
Comentar
Compartilhe
A Cartilha do Candidato
30/06/2016 | 09h20
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ O TRE-RJ publicou a Cartilha do Candidato e é aconselhável a leitura não só por quem sonha com o poder, mas por todos os interessados nas próximas eleições municipais. Aperte AQUI e boa leitura. propaganda_eleitoral
Comentar
Compartilhe
Redentor Lança Novo Site
29/06/2016 | 18h11
_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Conheça o novo e bem bolado espaço virtual da Instituição de Ensino Superior que mais cresce em todo o país desde Itaperuna-RJ: Aperte AQUI e entre. logo-pagina-filtro
Comentar
Compartilhe
Histórias da Suzaninha Nº 8
29/06/2016 | 17h16
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ a1 a2 a3 VEJA MAIS  SUZANINHA AQUI
Comentar
Compartilhe
EJA no Sesi de Itaperuna
29/06/2016 | 16h57
  O SESI está com inscrições abertas para 34 vagas gratuitas em turmas de Educação Básica de Jovens e Adultos (EJA), para aulas na unidade de Itaperuna. As inscrições podem ser feitas até sexta-feira, 1º de julho, às 17h, na própria escola SESI.     As vagas serão distribuídas por meio de sorteio no sábado, 2 de julho, no local em que foram realizadas as inscrições. Os candidatos devem comparecer ao sorteio. A! No Ensino Fundamental estão disponíveis 03 vagas, da 1ª à 5ª fase, e 15 vagas, da 6ª à 9ª fase. Os candidatos às vagas destas etapas precisam ter idade mínima de 15 anos. Já no Ensino Médio, da 1ª à 3ª fase, os interessados podem concorrer a 16 vagas, e devem ter idade mínima de 18 anos.   Para se inscrever, é necessário apresentar cópias de RG, CPF, comprovante de escolaridade, certidão de nascimento ou casamento do candidato e autodeclaração de baixa renda. Para os menores de idade, deverão ser apresentados os documentos dos responsáveis.   A matrícula daqueles que forem sorteados será realizada de 4 a 15 de julho na respectiva escola SESI de Itaperuna. Mais informações podem ser obtidas pelo 0800 0231 231 ou no sitewww.firjan.com.br/eja, onde está disponível o edital completo.   A escola SESI Itaperuna fica na Av. Dep. José de Cerqueira Garcia, 883 – Presidente Costa e Silva/ Itaperuna – Telefone: (22) 3811-9227      
Comentar
Compartilhe
A Semana Esquenta com a Coluna WS
29/06/2016 | 16h49
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

B24

BY WILLIAM SOUZA

  FESTA DE SÃO JOÃO No dia, 23 de junho, foi realizada a tradicional e grandiosa festa de São João no pátio da Igreja do Imaculado Coração de Maria em Cardoso Moreira-RJ. Com apresentações, comidas típicas, bingo e a tradicional passagem na fogueira. B1 B2 B3 B4 B5 B6 FELICIDADES Ainda em tempo a coluna deseja um feliz aniversário para a lindíssima Juliana Siqueira, que completou idade nova no dia 24 de junho. B7 NEWBORN Com apenas 19 dias de nascido, o pequeno Benício, filho do casal Hesline Freitas e Thiago Aguiar, faz seu primeiro ensaio fotográfico com Andréia Bianchini B8 B9 B10 MC ANDRÉ   #DEBANDEJAPRAVOCÊ! O cardosense André Dias, divulgou na semana passada a nova trajetória de sua vida, através de uma página criada no facebook para divulgação. É isso mesmo, André virou MC e a coluna deseja todo o sucesso do mundo para este cardosense. Em breve divulgaremos a agenda de shows e outras novidades. B11 B12 PARABÉNS Nesta quinta, 30 de junho, o amigo Raí Siqueira Batista completará mais um ano de vida. Desde já a coluna deseja muitos e muitos anos. B13 CLICK Um registro da juventude cardosense na festa de São João do Paraíso, no último final de semana. B14 FESTA DE SÃO LUÍZ No último final de semana, aconteceu a tradicional festa da localidade de São Luíz. No domingo 26 de junho, vários cardosenses estiveram lá. B16 B15 DESFILE INVERNO 2016 Os cardosenses, Charles Lima e Walquirio Marques nos bastidores do Desfile de Inverno 2016 da Agência Rosana Gusmão em Campos dos Goytacazes. B17B18 BDAY FLAVIO SIQUEIRA Na segunda, 27 de junho, o amigo Flavio Siqueira trocou de idade e ganhou festa preparada pelos amigos no domingo 26 de junho. A coluna deseja felicidades. B19 ARRAIÁ DE SÃO JOSÉ Acontece neste sábado 2 de julho, a partir das 19h o Arraiá de São José, no pátio da Paróquia de São José, localizada no centro da Cidade Carinho. Com tudo o que tem uma festa caipira de verdade.#VamosPrestigiar. B20 TREINÃO No próximo domingo 3 de julho, será realizado na Pista de Laço Valão dos Pires, a partir das 14h, o Treino de Laço Beneficente para o amigo Chico Setenta. #VamosAjudar B21 SE P R E P A R E! Vem ai a XXIV Expo de Cardoso Moreira Deixe o coração palpitar, a ansiedade a mil, porque está chegando a data mais esperada da Cidade Carinho. B22 Toda a programação será divulgada em breve... DICA WS PARA O FINAL DE SEMANA B23 Um forte abraço e até a próxima semana com mais WS!  
Comentar
Compartilhe
As Regras da Fofoca na Política
29/06/2016 | 13h06
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ O texto a seguir é um trabalho científico, porém de fácil entendimento e esclarecedor sobre a fofoca no campo político. Vale ler. BNB   F7   Você sabia? As regras da fofoca na política na comunicação política1.    

Elias Evangelista Gomes2

Universidade Federal de Alfenas Resumo: Quais são as estratégias de socialização desenvolvidas pelo marketing político brasileiro? Considerando uma questão central, foi realizada uma pesquisa etnográfica que articulou quatro esferas de dados, a saber: observação em campanha eleitoral, análise de programas de televisão do Horário de Propaganda Eleitoral Gratuita (HGPE), entrevistas com importantes consultores políticos, análise de livros produzidos pelos consultores. Em síntese, a comunicação tem como objetivo refletir sobre a presença do estilo da fofoca nas eleições. A partir de um caso aparentemente particular ocorrido na Paraíba em 2010, quando um candidato a governador foi acusado de ter um “pacto com o diabo”, é possível pensar, conforme a ótica da antropologia, algumas regras do uso da fofoca na política. Isto é, refletir sobre os modos de classificar, julgar e agir relacionados a elementos das culturas. Não se trata apenas de propaganda positiva ou negativa, mas de um estilo próprio de narrativa que discursa sobre os indivíduos, as instituições e os seus vínculos com valores, sentidos e interesses sociais, políticos e culturais.     F1 Apresentação
  • Trabalho apresentado no IV Congresso Internacional de Comunicação Política e Estratégias de Campanha da Associación Latinoamericana de Investigadores en Comunicación Política realizado, entre 17 e 19 de setembro de 2015, em Belo Horizonte – MG.
  • Elias Evangelista Gomes é professor efetivo do curso de ciências sociais do Departamento de Ciências Humanas do Instituto de Ciências Humanas e Letras da Universidade Federal de Alfenas (DCH/ICHL/Unifal-MG) e desenvolve pesquisas na interface entre sociologia e antropologia com foco nas comunicação política e processos socializadores. [email protected]
  • Durante o período eleitoral de 2012, o pesquisador foi a eventos de algumas campanhas em Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro com o intuito de ampliar as problematizações dos dados.
Esta trabalho é resultado de uma pesquisa que teve como objetivo discutir as estratégias   de   socialização   da   comunicação   política   e   o   papel  ocupado   pelos consultores de marketing político responsáveis pelas coordenações de importantes campanhas no Brasil. Foi realizado um trabalho de campo etnográfico em uma campanha para prefeito na cidade de Belém do Pará no ano de 20123; realizadas entrevistas   com   cinco consultores  de  comunicação  política,  experientes em campanhas majoritárias para presidentes, governadores, senadores e prefeitos; foram analisados livros escritos por alguns deles e programas eleitorais do HGPE de seis consultores brasileiros. Em suma, trata-se de um trabalho de campo multissituado que buscou problematizar os nexos entre comunicação, cultura e educação. Em certa ocasião, durante o trabalho de campo em uma cidade brasileira junto à campanha majoritária, ouvia muitos comentários acerca de uma série de perseguições e atividades pouco seguras ao ser identificado como alguém atuante em alguma campanha rival. A experiência de temer que minha habitação fosse tomada por pessoas ligadas aos adversários de uma campanha chamou-me maior atenção para a presença de boatos, disse me disse, intrigas, rivalidades, rumores e agressividades nas eleições. Na observação de campo, nas entrevistas com os consultores políticos, nas análises dos livros e dos programas do HGPE, observei também certa persistência do gênero da fofoca nas eleições brasileiras. Através da reflexão sobre a fofoca, entende-se ser possível compreender formas tradicionais e contemporâneas de construção de modos de pensar, julgar e agir no âmbito da política. Pretende-se retirar a política do “altar” e trazê-la para o lugar no qual parece que sempre esteve no Brasil, na baixada, no horizonte das relações cotidianas, sem desconsiderar as hierarquias e as disputas de poder que envolvem indivíduos e instituições.   O processo eleitoral é um momento ímpar da democracia brasileira que atualiza aspectos relevantes da vida social e permite que comportamentos culturais alcancem maior evidência (HEREDIA et al, 2002). O conceito de tempo da política   (PALMEIRA, 1992), embora formulado a partir de estudos em pequenas cidades nas quais a população percebia a política como um fenômeno sazonal relacionado à disputa, ao conflito e aos mecanismos de divisão social, pode ser aplicado na dimensão nacional, desde que pensado de duas maneiras, tal como formulado por Moacir Palmeira – um fenômeno sazonal –, mas também como um fenômeno perene potencializado pelo processo de midiatização que permite maior acompanhamento das ações dos indivíduos e das instituições na entressafra da política, nos períodos não eleitorais4. O tempo da política deixa de ser uma categoria exatamente nativa e passa a ser o tempo do conflito, das disputas e das concorrências em todas as ocasiões em que os fatos políticos adquirem visibilidade para a população ou grande parte dela.       4 Atualmente, a mediatização opera como mediação central dos processos sociais, através de mecanismos diversos, constrói mediações comunicativas dos diferentes grupos da sociedade (MARTÍN-BARBERO, 1997; BRAGA, 2006; FAUSTO NETO, 2008).   F2       Aspectos sociológicos sobre a fofoca     A reflexão acerca da fofoca na política e sua relação com os processos socializadores nacionais passa por compreender a dimensão social do fenômeno e seus elementos de produção simbólica na articulação entre o indivíduo e a sociedade. Norbert Elias desenvolveu uma linha de estudos na qual buscou compreender os processos sociais, os níveis de integração, tomando em consideração relações macro e micro sociais por longa duração. O autor possuía uma sensibilidade na construção do objeto e do olhar que integrava sociologia, história e psicologia, articulando de maneira não linear, estrutura social e estrutura mental, construção proveitosa para compreender a natureza social da fofoca.   Elias (2011) considera que o indivíduo é resultado do processo civilizador no qual está inserido. Aponta que os costumes e os modos de pensar, sentir e se portar dos indivíduos são resultados da história social. Nos termos do autor, “variedades muito diferentes de controle das emoções emergem no contexto da conduta civilizatória” (ELIAS, 1993, p. 214). O controle mais complexo e estável da conduta do indivíduo, por sua forma rigorosa, mesmo que não planejada, em geral, passa de um controle externo a um controle interno. Assim, os processos civilizadores implicam na construção histórica de uma gama de valores interdependentes, normas e estruturas sociais propostas aos indivíduos na perspectiva de tornarem categorias de pensamento que lhes permitam desenvolver o autocontrole das suas ações.   Para o desenvolvimento deste argumento, chama-se atenção que Norbert Elias e Jonh L. Scotson, ao descreverem uma comunidade denominada como Winston Parva, notaram uma estreita relação entre as estruturas da fofoca e a comunidade, “um sistema complexo de centros de intriga” que mantinha o “moinho” das relações sociais em funcionamento (ELIAS; SCOTSON, 2000, p. 121). Consideraram que as fofocas não apenas tinham a função de apoiar pessoas e ressoar opiniões dominantes; também existiam como eficientes instrumentos de rejeição, para excluir pessoas e romper relações. A macroanálise acerca das práticas de cultura e de socialização arroladas na produção da comunicação política a partir de casos particulares se inspirada em Norbert Elias tendo em vista que o autor estabelece uma aliança entre holismo social   e o individualismo. Ou seja, ao pensar os produtos midiáticos arquitetados pelo marketing político, enquanto instância que visa influir sobre as ideias e as práticas dos indivíduos, deve-se considerar que essa instância social participa de uma configuração relacional e interdependente que inclui outras instâncias e um universo de indivíduos (público/receptores/eleitores) com esquemas de ação orientados por princípios nem sempre convergentes. Entende-se que o marketing e a publicidade, por necessidade de resultados econômicos e simbólicos, apropriam-se dessa aliança entre o social e o individual com maior pragmatismo, articulando valores gerais e particulares da sociedade.   Neste sentido, a fofoca pode ser constituída como importante elemento de análise socioantropológica, através da qual é possível pensar as várias dimensões da crença, dos consensos, dos conflitos, dos processos de interiorização e da exteriorização da ordem simbólica. A fofoca depende da contextualização e não está fora do conjunto de valores e de representações elaboradas por um povo ou grupo. Ela encena uma ordem moral, uma avaliação moral das condutas, contribuindo para explicitar processos de disputa, concorrência, formação de alianças e de enfrentamentos. Oferece um conhecimento sistemático, mesmo que superficial e contrastante, sobre as situações vividas, sejam elas nítidas ou ocultas. Implica controle social difuso, pois indica adequações e inadequações, prestígio e desvalorização das ações dos indivíduos e das instituições de formações sociais específicas. A partir de uma inspiração durkheimiana (2007), pode-se inferir que a fofoca na política é um construto social do processo histórico brasileiro, revelador dos modos de ser, pensar e agir no exercício da coerção, um mecanismo orientador das ações dos indivíduos. Os produtores da fofoca trabalham com um conjunto de crenças na formulação e divulgação dos fatos políticos no âmbito das disputas e concorrências, operam como agentes reflexivos que confrontam os demais indivíduos com imperativos morais para que respondam conforme as representações coletivas mais prestigiadas, chamando-lhes a agir com espírito de adesão ao grupo. Avançando numa leitura maussiana (2003), a fofoca pode ser compreendida ainda como um fato social total por articular uma ordem simbólica que envolve fenômenos de natureza religiosa, econômica, política, cultural, dentre outros. As demandas de condutas dos indivíduos diante da fofoca se impõem como regras morais a partir das quais devem agir. Cumpre lembrar que uma das possibilidades do   indivíduo/eleitor/receptor romper com esse sistema de prestações e contra prestações, via fofoca, possui, paradoxalmente, respaldo jurídico pois é garantia das liberdades democráticas vinculadas ao acesso à informação e de construção de posicionamentos políticos dissidentes. Porém, a fofoca na política articula-se aos valores e às regras morais de ampla apreciação, por isso, visa coagir os indivíduos para que, além de não romperem com o sistema simbólico, exerçam a função de difusores.   Tudo leva a crer, que a participação política está diretamente relacionada às dimensões do estilo de vida e gosto, às formas de pensar, julgar e classificar, aos modos de ser, agir e imaginar, construídos ao longo do processo de socialização dos indivíduos, dos grupos e da nação. Por isso, entende-se que a fofoca na política é contextualizada de acordo com o meio e os indivíduos que a promovem e têm contato com ela. Assim sendo, a fofoca na política não envolve do mesmo modo todas as pessoas. Na situação de campanha eleitoral, ela é mais abrangente, mas pode ter sido criada, melhor formatada e sintetizada em núcleos menores de indivíduos que gostam ou fazem política no cotidiano5. Por um lado, pode ser composição do entretenimento e da sociabilidade desse grupo mais próximo ao dia a dia da política. Por exemplo, em uma campanha tive a oportunidade de observar comentários recorrentes sobre um candidato que supostamente não teria um dos testículos. Os comentários nada acrescentavam ao debate político ou modificavam a decisão do voto, ao contrário, ele crescia nas pesquisas, porém, eram um recurso de ludicidade, baseado no escárnio e na zombaria sobre os candidatos. Por outro lado, se a fofoca envolve aqueles que gostam de política, não exclui aqueles que não gostam e a repudiam. Mais do que as fofocas esportivas e artísticas, a fofoca na política é utilizada sob o signo do coletivismo e do apelo ao valor nobre da defesa da justiça, da verdade e da dignidade humana. Apresenta-se como um apelo à atenção por considerar que a desatenção aos fatos políticos desestrutura a sociedade e implica em condições piores de vida; argumenta-se que isso obteria maior confiabilidade e instigaria os indivíduos a tomarem lado no conflito político.     5Apesar de Pierre Bourdieu (2008) ter conceituado o gosto no âmbito da cultura como expressão das reproduções econômicas e educacionais, sua acepção teórica contribui para pensar o gosto, por exemplo, na sexualidade (GOMES, 2010, 2015) e na política por ser um construto social atrelado à constituição do habitus que permite aos indivíduos orientar e expressar suas práticas sociais. O gosto é a manifestação das categorias de julgamento, classificação e ação dos indivíduos.   Enfim, se a fofoca envolve os que gostam e os que não gostam de política, envolve ainda certos agentes especializados que manuseiam um conjunto de informações sociais, políticas e culturais com perspectiva de exercício do controle efetivo das percepções e de orientação das ações dos indivíduos. É neste lado que os consultores do marketing político operam como vetores especializados na mediação entre mensagem e meio, conceito e produto, conhecimento e ação, na produção do diálogo entre os símbolos dos grupos e dos indivíduos e os símbolos dos partidos e candidatos.   Não se trata de conceber o processo eleitoral apenas como um momento de ampla educação cívica e de aprofundamento do debate acerca de temas base dos conflitos. Mas, através dele, poder averiguar como, no tempo da política, as tensões e concorrências latentes no cotidiano nacional tomam formas sociais. Constatar que a fofoca na política brasileira faz parte do modus operandi nacional é mais que compreender sua a recorrência e persistência enquanto estratégia, método, conteúdo e perspectiva de efeitos, é compreender as participações dos indivíduos e das instâncias sociais envolvidas na produção do fenômeno e os processos difusos de construção das representações e das práticas de cultura nacionais anexadas a ele.       A fofoca na comunicação política brasileira. F3   Na política brasileira, há uma série de indivíduos envolvidos na promoção de dados, defesas e respostas para as fofocas. Parentes, parceiros/as sexuais, ex-cônjuges, amantes, ex-funcionários/as movidos por mágoa, sentimento de justiça e com interesse de retaliação; adversários/as e concorrentes, por vezes, do mesmo partido, com interesses políticos anteriores ou futuros; lobistas e empresários que ambicionam contratos e influência no governo ou mandato; eleitores seduzidos por promessas de benefícios; militantes motivados pelos projetos políticos que participam. Os indivíduos são diversos e operam a partir de noções de vingança, justiça, lealdade, interesses particulares e/ou coletivos, afeição e rejeição, da busca de prestígio, de ganhos materiais e dinheiro. Ocasionalmente, é praticado o que se convencionou denominar como “fogo amigo”, um tipo de fofoca que inclui entrega de informações privilegiadas e depreciativas aos adversários, com o objetivo de atingir um aliado político e ocorre com maior frequência em períodos de disputas internas dos partidos   e governos, prévias eleitorais, disputa de cargos, status, prestígio, por desejo de influência sobre rumos das campanhas, dos mandatos e dos governos.   No Brasil, repedidas vezes, o “dossiê”, conjunto de materiais e documentos envolvendo vida pregressa, pessoal e pública, atividades ilegais e polêmicas sobre políticos, parentes, funcionários, partidos, esteve na agenda dos meios de comunicação nos últimos períodos eleitorais, adotados nos bastidores dos comitês como controle das ações dos adversários. Um profissional entrevistado relatou que em uma de suas campanhas, um partido adversário enviou um recado dizendo que se fizessem certas denúncias contra o seu candidato, colocaria na televisão cenas gravadas no parlamento da candidata desse consultor político votando contra um projeto de enorme apelo popular.   Esses dossiês são montados por assessores, por vezes, lobistas influentes dos bastidores da política local, regional e nacional que coletam e editam materiais na perspectiva de vendê-los às campanhas. Sabendo-se que ambos os lados têm informações a serem omitidas, faz-se uma espécie de “acordo de cavalheiros”, um “pacto de não agressão” que envolva determinado tema. Funciona mais ou menos assim: tudo bem que você tenha informações sobre mim que me prejudicam, mas olha aqui o que sei sobre você. Os dossiês podem ser um conjunto de informações públicas, divulgadas na impressa e em materiais governamentais, legislativos e da Justiça. Eles podem conter dados privados coletados de forma criminosa como são os casos de grampos telefônicos e espionagens. Na existência de escutas deste tipo, o uso delas em programas eleitorais quase sempre é vetado para as propagandas de rádio e televisão, visto que podem criar uma série de ações na Justiça, que ao contrário de terem efeitos positivos, podem ser um “tiro no pé”. Quando há políticos ou pessoas ligadas às campanhas com capacidade de influência, “dá-se um jeito” para entregar o conteúdo a algum meio de comunicação para que ele faça a divulgação com direito de ocultar a fonte. Publicados ou não, a coleção de dados e provas serve para mapear e influir sobre os posicionamentos e os reposicionamentos das campanhas, estratégias eleitorais e articulações políticas. Em última instância, serve como ameaça para neutralizar boatos, rumores, acusações e denúncias promovidas pelos adversários.   Em 1989, no segundo turno, nas vésperas da eleição para presidente, a campanha de Fernando Collor colocou Miriam Cordeiro, ex-namorada e mãe de uma filha de Luís Inácio Lula da Silva, no programa eleitoral relatando que o petista tinha sugerido a ela fazer um aborto. Este caso é histórico e polêmico no marketing político   brasileiro e objeto de interpretações e análises distintas sobre o ato de divulgar e a reação dos candidatos e dos eleitores (MENDONÇA, 2001; SANTA RITA, 2002)6. Na eleição municipal de 2004, no sul do Brasil, uma mulher que se passava por esposa de um deputado homossexual não assumido e candidato a prefeito brigou com ele e, por vingança, ofereceu a informação aos adversários sobre a relação de fachada, servindo-se de material vivo para panfletos e todos os tipos de acusação. Uma consultora política que trabalhou em uma campanha para prefeito do interior de uma das cidades do Sudeste, nas eleições municipais de 2012, relatou-me que a equipe da campanha precisou chamar a esposa do candidato para contar à ela que nos dias seguintes seria divulgado um material dos adversários com uma informação verídica que seu esposo, candidato à reeleição, tinha um filho a partir de uma relação extraconjugal. A consultora detalha: “a bichinha ficou derrotada, você precisava ver, mas ela era a única que poderia defendê-lo, dependendo de sua reação, colocaria tudo a perder”. Em um município da Amazônia brasileira, ouvi militantes reclamarem que os taxistas mobilizados pelos adversários diziam que o candidato tinha criado uma “indústria da multa”7. Para os militantes, os taxistas eram aliados dos adversários e tinham interesses próprios por infringem as regras do Código Brasileiro de Trânsito e normas municipais.   A ex-namorada de Lula, a esposa de fachada, a esposa traída, os taxistas são exatamente aqueles indivíduos que têm credibilidade para falar sobre aspectos privados e públicos dos candidatos, pois têm conhecimento de causa. Neste sentido, quem conta a fofoca e quem a desfaz necessita representar autoridade moral para ter credibilidade junto a quem a recebe, um indivíduo que tenha uma referência e uma identificação simbólica com quem recebe a notícia.   Norbert Elias (2000) aponta a dimensão da cumplicidade no ato de fazer fofoca. No caso da política brasileira, durante os programas eleitorais, observam-se estratégias de colocar os candidatos ou apresentadores como parceiros do telespectador/receptor/eleitor, como se a informação ofertada contribuísse para o 6 Duda Mendonça, consultor de Lula da Silva em 2002, sugere que, naquela ocasião, o Brasil poderia ter visto “um Lula confessando sua dor” e isso poderia ter mudado os rumos da “história do Brasil” (MENDONÇA, 2001, p. 62). Enquanto Chico Santa Rita (2002), então consultor de Collor de Melo em 1989, considera que apresentar o vídeo fazia parte do direito do eleitor conhecer integralmente o candidato.   7Indústria da Multa é uma forma pejorativa de referir-se à quantidade de multas efetuadas pelos órgãos públicos. Roberto DaMatta et al (2010) aponta que há uma forte repulsão a pagar multas mesmo quando se comete infrações, a partir de “ideais pessoais de superioridade e ideias de igualdade” (DAMATTA et al, 2010, p. 117).   maior esclarecimento a respeito dos fatos ocorridos. Predominantemente, quem assume o papel de defesa e de acusação é o ator/apresentador, às vezes, um homem com cabelos grisalhos, uma mulher ou senhora adulta, representando experiência e confiabilidade, de forma que o candidato esteja protegido de ser associado à denúncia e à acusação. Fugindo à regra, quando o boato, a fofoca e a difamação atingem à honra do candidato, ele é agente relevante da própria defesa. É recorrente que as peças de acusação entrem no início ou no final dos programas antes de entrar a vinheta de abertura ou encerramento, visando suavizar a responsabilidade pela acusação.   As pesquisas qualitativas, grupos focais e entrevistas operam como um feedback com alto grau de inovação, especialmente nas campanhas de grande porte. As pesquisas corroboram para legitimação e autorepresentação de cientificidade da profissão de consultor político (SCOTTO, 2004). Utilizam-se recursos e conhecimentos da antropologia, sociologia, pedagogia, psicologia e, mais recentemente, da neurociência (LAVAREDA, 2009) para coletar e interpretar dados com o objetivo de compreender a produção, a recepção e a mediação de ideias não apenas políticas. Em grupos focais, testam peças publicitárias, propostas, respostas dos candidatos, impacto de temas polêmicos etc. Com isso, visam aferir e compreender valores, preconceitos, posturas, desejos, sonhos, rejeições oriundos de outras matrizes de cultura, como família, religião, comunidade de pertencimento e de diversos marcadores sociais da diferença (gênero, classe, raça e etnia, religião, fase da vida) que possam influir no comportamento eleitoral. Buscam, de forma ágil, compreender os registros sociais de afeição e de reação dos eleitores para avaliar as produções midiáticas que tenham como conteúdo e estilo discursivo a fofoca, ou seja, entender os modos de pensar, julgar e reagir dos indivíduos, em diálogo com suas disposições de habitus no que concerne à apreciação e à recepção dos rumores, das polêmicas, das denúncias e das propostas.   O controle social por meio da fofoca na política se dá por duas vias. Pela via popular quando os indivíduos possuem argumentos que podem desconstruir a fofoca. E pela via jurídica, através do recurso à Justiça, para os casos de televisão e rádio, através do direito de resposta. Não é sem razão que um dos setores mais importantes e emergentes nas campanhas eleitorais brasileiras, junto aos especialistas em marketing político, é o de advogados especialistas em direito eleitoral, visando reduzir o tempo de tramitação de processos e melhorar a argumentação jurídica para acusação e   defesa. Entre junho a novembro dos anos eleitorais, os Tribunais Regionais Eleitorais e o Tribunal Superior Eleitoral trabalham com demandas maiores do que em outros períodos. Há todo tipo de demanda, desde denúncia de instalação de materiais visuais em locais proibidos, compra de votos a disputas envolvendo as fofocas, disse me disse, acusações sem provas, distorções sobre práticas, currículos e ideias dos candidatos.   Um dos profissionais do marketing político experiente em campanhas, relatou-me, que quando ganha um direito de resposta inicia seu texto assim: “a justiça determinou direito de resposta ao candidato tal, por tal e tal motivo”. Segundo ele, o uso da informação justiça corrobora o reforço da noção de que seu candidato foi difamado, caluniado, desonrado injustamente e que o adversário foi punido. Este recurso linguístico possui relação simbólica com os apelos populares como “justiça seja feita” que toma o lado do injustiçado como lado legítimo.   Os efeitos pretendidos são diversos e demandados pelas partes interessadas nas consequências da fofoca. Porém, as estratégias de convencimento e de informação procuram fortalecer e ampliar o grupo apoiador dos candidatos e dos partidos. É recorrente nas falas dos consultores políticos que uma das primeiras tarefas da campanha é fazer o eleitor “admirar” o candidato. Segundo Duda Mendonça (2001), ex-consultor de Paulo Maluf e Luís Inácio Lula da Silva e algumas dezenas de outros políticos de grande expressão no Brasil, seu trabalho visa fornecer argumentos para que o indivíduo se torne um cabo eleitoral. Esforça-se para construir um processo de “admiração” de modo que o eleitor possa defender seu candidato diante de qualquer investida depreciativa dos adversários. Em suas palavras, o eleitor “tem que saber responder à indiferença, à rejeição, à intriga, à crítica, ao medo”, por meio de argumentos fortes e persuasivos para que esteja “vacinado contra tudo”. (MENDONÇA, 2001, p. 59).   O marketing mais organizado nas campanhas oferece argumentos para que os indivíduos possam brigar politicamente. O conteúdo e o modo como a informação é transmitida pode unir pessoas e militantes que pensam diferentes em diversos aspectos, mas possuem repulsões próximas. Sabendo que há uma maioria de brasileiros contrários às privatizações dos serviços públicos, nos segundos turnos das eleições presidenciais de Lula Inácio Lula da Silva (2006) e Dilma Rousseff (2010), utilizou-se o artifício de risco quanto ao retorno do PSDB ao governo federal. Ao recorrer aos temas privatização e desemprego, planejava-se não apenas “vacinar”   parte da população contrária às privatizações e temerosa acerca da instabilidade econômica, como também implicava efeito sobre militantes, simpatizantes da esquerda e pessoas mais propensas ao discurso ético-mudancista do PT até 2002. Mesmo rejeitando o governo Lula por conta da corrupção, das alianças conservadoras e dos investimentos em obras que prejudicaram populações pobres e indígenas, por meio do conjunto dos fatos narrados e dos argumentos oferecidos, esses indivíduos poderiam refletir que a volta do PSDB representaria um risco maior de afastamento de seus anseios. Seria um antídoto, mesmo não atraindo a admiração plena desses eleitores, a campanha poderia exercer influência para o voto em uma candidatura “menos pior”, a partir de peças publicitárias comparativas que os recordavam sobre o período do governo tucano.   Porém, os consultores políticos pesquisados alertam para o risco de os efeitos sobre a recepção não saírem como planejado, especialmente, quanto aos temas polêmicos de ordem moral. Usar casos particulares como vida pessoal, uso de drogas, aborto, religião, casos extraconjugais, filhos fora do casamento podem implicar “efeito bumerangue”, voltando o foco e as acusações para si mesmo. Um dos publicitários entrevistados informou que ao ser contratado demanda a confiança do candidato e que pergunta sobre as informações que caso surjam na campanha possam destruí-lo. A partir deste relato, busca neutralizar possíveis acusações. Exemplo disso, certa vez, um político lhe disse que havia internado o filho em uma clínica para dependentes químicos e que, portanto, não faria campanha aos sábados a cada quinze dias, sendo possível que os adversários usassem o caso de seu filho para atacá-lo, questionando-o “se ele não era um bom gestor da família como poderia ser bom gestor público?”. O consultor afirma que o fato nunca foi utilizado contra esse político, porém, se viesse à tona, poderia ter um “efeito bumerangue”, pois julga que a população também se compadece dos pais que têm filhos dependentes químicos. Outro consultor lembrou que “o boato na campanha é igual à CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), às vezes, sobram respingos até para a oposição que achou que surfaria sobre a denúncia”, ou seja, a fofoca, a denúncia, o boato, podem se voltar com efeitos negativos contra aquele que a iniciou e com impactos piores do aqueles imaginados para o adversário.   No Brasil do século XXI, com ainda maior força, a partir da segunda década, não é possível pensar a política sem as performances coletivas e individuais no âmbito da Internet e das mídias eletrônicas. O modelo de mídias sociais tem se tornado um   espaço de expressão política para conquista de informação e o exercício da manifestação, contestação e denúncia (MAIA et al, 2011; MARQUES et al, 2013). A internet tem sido o canal de voz de muitos indivíduos, diante do esvaziamento dos espaços políticos nas ruas. Porém, também tem sido através dos ambientes virtuais que muitos movimentos se articulam e tomam ruas e praças para expressão da indignação.   Em Belo Horizonte, por meio das mídias sociais, um grupo de indignados com a prefeitura por proibir o uso de uma praça para manifestações criou um evento chamado Praia da Estação. A proibição e o evento tomaram tal magnitude que foram utilizados pelas duas principais candidaturas de oposição ao prefeito nos programas eleitorais e debates da eleição municipal de 2012. Diante da persistente crítica, a campanha de reeleição do prefeito criou um vídeo contra denúncia com depoimentos explicando que seus acusadores agiam de má-fé. Pouco tempo depois do vídeo do prefeito chegar à Internet, o movimento criou uma série de contra a contra denúncia, na qual continha imagens da Tropa de Choque da Polícia Militar e Guardas Municipais com binóculo vigiando a praça, cópias do decreto de proibição do uso da praça. Internautas indignados compartilhavam o vídeo contra a contra denúncia com a seguinte mensagem “uma imagem vale mais que mil mentiras do prefeito”. Diante da crescente midiatização, da interdependência das instâncias (SETTON, 2002) e do declínio dos programas institucionais de socialização contemporâneos (DUBET, 2002), os indivíduos não podem ser tomados como agentes passivos. Eles interferem nos processos de formação em que estão inseridos. Por isso, segmentos que gostam da política ou que não gostam dela podem concorrer, mesmo em condições desiguais, com as grandes estruturas de campanha na produção e promover uma contra produção dos rumores e dos boatos. A fofoca na política nem sempre pode ser vazia de conteúdos e informações técnicas. O esvaziamento do argumento e da comprovação pode ser identificado pelo receptor como perseguição rasteira não soando positivamente aqueles que veem na política um espaço de transformação coletiva ou que a tomam a partir de um valor nobre na qual a disputa ocorre em um jogo limpo. A fofoca pode ser também instrumento de manipulação política, em seu sentido mais negativo. Por isso, para que os rumores e denúncias tenham maiores efeitos sobre as percepções dos indivíduos, tem-se o cuidado para que ela não seja considerada manipulação. Para atrair legitimidade ao discurso e, consequentemente, a   adesão, trabalha-se no sentido de selecionar informações técnicas relevantes, argumentos sintonizados com as percepções culturais dos indivíduos e com os elementos de comprovação. Por meio de juízos de caráter pessoais e subjetivos, não é raro o uso do exagero e da emoção para qualificar e desqualificar os fatos e classificar os defeitos e as virtudes dos agentes objetos da fofoca. Contudo, no processo de disputa e de tentativa de persuasão dos indivíduos, o humor e o sarcasmo promovem uma teatralização e uma dramatização da política com certa leveza e dissimulação da agressividade, sem perder a dimensão da comprovação capaz de atribuir condição de verdade à informação narrada.   A fofoca pode ser entendida como uma narrativa, uma estratégia de discurso que conta sobre uma ação, um acontecimento, fato ou evento, conta sobre: o quê se narra, ação narrada; conta sobre o tempo, quando ocorreu a ação; o lugar onde a ação ocorreu; os participantes e os observadores envolvidos na ação; a razão pela qual a ação ocorreu; o modo como a ação ocorreu e as consequências, os desfechos e resultados provocados pela ação. Isto posto, a fofoca é conteúdo e forma, é a informação de modo espetacular, dramático e teatral. Por meio dela, os fatos ocorridos na vida social são narrados para que componham parte da sociabilidade, por vezes, apenas como elementos lúdicos das relações, mas, principalmente, compõem os processos de socialização nacional pela tentativa de estabelecer sintonia entre a informação sobre os fatos ocorridos e os valores já internalizados pelos indivíduos. A fofoca é uma prática de cultura que socializa a todos a partir da socialização de seus interlocutores, pois somente é possível ser compreendida e obter efeito se os elementos que a compõe são significativos para os produtores, mediadores e receptores dela. Por fim, somente tem eficácia se confronta com as – ou se alinha às – categorias do pensamento, do julgamento e da ação dos indivíduos.       Desfazendo a fofoca a partir de sentidos culturais   F5 A partir de um caso, pode-se observar dimensões culturais da fofoca no Brasil? É possível compreender as linhas de interpretação cultural? Entende-se que sim, pois o caso analisado a seguir está situado em um contexto histórico e social e expressa a impregnação de valores e crenças mais gerais. O leitor pode interagir com o texto assistindo ao vídeo do programa eleitoral de Ricardo Coutinho, candidato ao   governo da Paraíba em 2010, na íntegra8. Nota-se que a equipe coordenada por Duda Mendonça elaborou uma narrativa para desarmar a linha de boataria que tinha se organizado para desprestigiar seu candidato baseada em noções correntes no modo de pensar, julgar e agir de um conjunto expressivo da população. Enquanto adversários anunciavam que Ricardo tinha um “pacto com o diabo”, sua campanha buscava em primeiro lugar mostrar que a difamação era absurda e leviana. Em seguida, acusava os adversários de não saberem competir dentro dos valores e dos marcos da democracia. E, por último, manifestava-se relevante defesa de Ricardo empregando as ideias de honra e covardia.   Há um modo de noticiar que embaralha a diferença entre informação e fofoca. Elogios e críticas promovem aproximação e afastamento entre indivíduos e instituições. Como observado por Elias e Scotson (2000), “estruturalmente, porém, a fofoca depreciativa [blamegossip] é inseparável da elogiosa [pridegossip], que costuma restringir-se ao próprio indivíduo ou aos grupos que ele se identifica” (Elias, 2000, p. 121). Tais ações prestigiosas ou depreciativas estão situadas em uma condição de interdependência da narrativa, pois ela articula positividade e negatividade no mesmo termo, na mesma palavra e na mesma informação. Neste sentido, desarmaram-se a fofoca e a mentira buscando associar valores que pesam no imaginário popular brasileiro. O apresso pelo Homem Honrado e o combate ao Homem Covarde. Certamente, não é possível considerar estes valores como unânimes, mas oscilam como persistentes representações no imaginário social. Na linha editorial do programa de Ricardo, sua equipe aponta e repete que o modo do adversário fazer campanha se configura como “baixaria”, ou seja, comportamento inadequado, mau-gosto, falta de classe e deselegância. Ao apontar e reafirmar a baixaria do lado adversário, se protege Ricardo da acusação de desenvolver também uma linha de grosseria. Ao mencionar repedidas vezes a presença da Polícia Federal e da Justiça Eleitoral na resolução da “baixaria”, reforçam-se as ideias de injustiça vivida pelo candidato e de covardia do lado adversário.   No Brasil, existe uma variedade muito grande de religiosidades, numericamente com uma força maior para os católicos e evangélicos e em menor força para os espíritas e praticantes das religiões de matriz africana, sendo que o pertencimento religioso pode influir em graus diferentes sobre a orientação das     8 O programa consta na íntegra: http://www.youtube.com/watch?v=uDYUPMp-Nb8. Acesso: 14 de março de 2013.   posturas e das opiniões de acordo com o seguimento. Concomitantemente, a campanha de Ricardo assegura sua posição religiosa entre os cristãos – a maioria – e generosidade para as religiões minoritárias. Constrói-se, com isso, um entendimento a respeito do Homem Honrado que se compadece não apenas dos mais fortes, mas também dos mais fracos. Por consequência, refuta a ideia de divisão política da população através da variável religiosidade e empurra o adversário para o polo do   Homem Covarde.   Em resumo, trabalha-se a possibilidade de atrair simpatia e boa avaliação para o lado de Ricardo, como um indivíduo capaz de unir o Estado, as pessoas, independente da religião. Por outro lado, ao mostrar a inadequação do adversário, busca-se imprimir nele os signos da injustiça e da deslealdade, capaz de destruir e dividir ao invés de somar. Busca-se impregnar nos candidatos características que se aproximam de valores prestigiados e desprestigiados no cotidiano da população. Retomam-se linhas de interpretação e categorias de classificação para representar as candidaturas e permitir que os eleitores se posicionem e decidam o voto tendo como ponto de partida seu próprio repertório cultural.   A campanha de Ricardo Coutinho constrói argumentos para desarmar as difamações e busca distinguir estilos de ser, pensar e agir diante do conflito e da disputa entre projetos políticos a partir de valores modernizantes. Assume-se que em uma democracia sofisticada, uma política de alto-nível não tem barraco, baixaria, fofoca, disse me disse e jogo sujo. Chama para si a noção de jogo limpo, ideário relevante no imaginário social, mesmo que no cotidiano do país o jogo limpo, por vezes, só é defendido e praticado quando interessa ao indivíduo. Isto posto, ao mesmo tempo em que diz não usar “o nome de Deus em material de campanha”, no final do programa eleitoral, as falas dos entrevistados e populares fazem do nome de Deus o seu material de campanha para desarmar os boatos9. Nessa medida, entende-se que a fofoca não opera de acordo com princípios de uma pretensa racionalidade científica/cartesiana, ela permite a presença de ambiguidade, duplo sentido e contradição. Portanto, há um duplo objetivo com essa sutil contradição. Pretende-se   9 Sequência de falas sobre e para o candidato: “Que Deus te proteja”; “se Deus quiser”; “que Deus te abençoe”; “confie primeiramente em Jesus”; “a pessoa que trabalha pro pessoal pobre, faz essas praças com essas belezas não é de Satanás. Deve ser de Deus, né?”; “é uma pessoa de Deus mesmo”; “vote com Ricardo Coutinho porque eu me responsabilizo. Por ele eu levo o pescoço à forca”; “ele é uma pessoa muito católica (... ). Com certeza, ele já está eleito porque o povo e Deus é quem quer. Ricardo, meu voto é seu e você já está ganho em nome de Jesus”.   colocar o candidato em diálogo com aqueles que refutam a mistura de religião e política e, concomitante, promover o diálogo com a maioria cristã.   Em resumo, sem citar nomes, a campanha defende o candidato e acusa os adversários pelas infâmias, com delicadeza e sobriedade. Porém, tratando-se de segundo turno o adversário era apenas um, Zé Maranhão (PMDB), o governador em busca da reeleição. Não citar o nome Zé Maranhão, primeiro, visava não provocar ações na justiça que implicasse em direito de reposta para o adversário, e, segundo, era uma estratégia de generalizar o argumento e distanciar-se da noção de ataques e contra ataques pessoais. Tal prudência reforçava a concepção de que a democracia é o conflito de ideias e não de pessoas. Não obstante, a narrativa do programa de Ricardo insistia que a “justiça” personificada na Polícia Federal que estava do seu lado é confirmada com cenas construtoras de evidências e de provas que o povo já tinha argumentos sólidos, sobretudo políticos e religiosos, para defendê-lo. Isto é, as cenas finais do programa discursavam a fofoca positiva de que Ricardo era um “homem de bem”, ou Homem Honrado, um “homem cristão” e que tais noções estavam cristalizadas no modo de pensar, julgar e votar da população paraibana. A construção simbólica disso é como se a pessoa que estivesse em casa assistindo ao Horário de Propaganda Eleitoral Gratuita dissesse o mesmo que as pessoas entrevistadas na televisão. A narrativa final do programa, busca provar que a fofoca negativa foi repudiada, que Ricardo defendeu a sua honra e que a fofoca positiva tinha se espalhado como verdade inquestionável, acusando o adversário de atraso e caminhar na contramão de valores modernizantes.   O caso da campanha de Ricardo Coutinho para o governo da Paraíba explicita tensões constitutivas dos modos de pensar, julgar e agir no Brasil. Seu adversário sabe que, no cotidiano social brasileiro, a “concórdia religiosa” citada por Ricardo não é um fato totalizante. As disputas entre seguimentos religiosos, por vezes, impõem um jogo de desqualificação e estigmatização das experiências de fé dos outros grupos minoritários (MARIANO, 2003; SILVA, 2007; ORO; BEM, 2008). As campanhas em confronto pautadas nos entendimentos populares e nos mitos acerca dos indivíduos de religiões de matriz africanas e satanistas. Uma acusando e a outra se defendendo e atacando. Ricardo busca, ao se defender, apresentar fatos e provas, de que não é satanista. Sua resposta busca sanear o conflito da religião, colocando a democracia, as propostas e as ideias, como eixo central do processo de concorrência.   Norbert Elias (1994) considera que os fenômenos sociais se desenvolvem em um grupo ou uma sociedade a partir das condições de possibilidade do próprio grupo, a partir de uma conjuntura histórica e social que asfaltam o caminho para que outras ações apareçam e se desenvolvam. Por isso, é possível entender que em nossa configuração social brasileira, coabitam certas ambiguidades e contradições que, no tempo da política, tomam colorações mais definidas. Em casos como o descrito, alimenta-se o ódio e a intolerância religiosa porque eles existem. Só se alimenta a ideia de convivência pacífica porque também é um valor estimado. Pode-se considerar que as percepções sobre a política podem ser compostas por percepções advindas do processo de incorporação de costumes e de experiências individuais e coletivas de muitos universos simbólicos, dentre eles a religiosidade, a escolarização e a participação em grupos de pares. É em cima dessa composição do habitus nacional, coletivo, de um grupo local, de seguimentos, do município, do estado, da região ou do país, que os profissionais do marketing político buscam atuar. Trabalham para compreender as resistências, crenças, hábitos, visões de mundo, interpretá-las de modo a acomodar seus candidatos nas linhas de raciocínio dos indivíduos10.   Sincronicamente, o uso da fofoca na política brasileira pode operar em dois polos de ambiguidade, ou seja, coopera a favor de valores arraigados e tradicionais pautados na intolerância, mas também pela solidariedade e compaixão ao próximo. Esta operação ocorre, sobretudo, na recuperação das noções acerca do “homem cordial” (HOLANDA, 1995) e da mestiçagem (FREYRE, 1973)11. Trata-se de um tipo de prática cultural que aponta para a recorrência da ambiguidade das ações. Ou seja, essa articulação entre intolerância e acolhimento é construída para persuadir o eleitor a tomar uma posição, mas apenas é possível utilizar tal recurso porque, no seio da sociedade, há uma predisposição para agir dentro dessas polarizações. Essa ambiguidade se manifesta assim: “olha o que ele diz, olha o que ele pensa, olha o que ele faz” e “olha o que eu digo, olha o que eu penso, olha o que eu faço”; “de que lado  
  • Oriundas da ciência política, a escola econômica (DOWNS, 1999; ALMEIDA, 2008; LAVAREDA, 2009) sobre o comportamento eleitoral influi com grande força no marketing político brasileiro contemporâneo, porém, na prática laboral, os consultores, com maior ou menor consciência teórica, não desconsideram as contribuições das escolas psicológica e sociológica.
  • A noção de homem cordial expressa um modo de ser, pensar e agir do brasileiro que alia conservadorismo e contestação sem calculadamente ser racional (HOLANDA, 1995). A mestiçagem, enquanto possibilidade de civilização e aproximação de contextos diferentes, articula duas faces antagônicas, a do dominante e a do dominado (FREYRE, 1973).
  você está? De que lado você vai ficar?”; “ficará do meu lado que sou seu amigo? Ou do lado de quem é meu adversário e, portanto, seu adversário?”. Sob um fictício signo da harmonização, propõe-se uma reflexão que polariza os indivíduos e suas demandas, suas posturas e seus posicionamentos dentro do jogo político como se ao ataque o candidato fosse um atentado particular ao indivíduo/receptor/eleitor. A fofoca faz alusão à noção de distinção que possibilita o indivíduo acionar suas categorias de julgamento para responder às informações que lhes são dirigidas e, logo, poder agir.   F7   Considerações finais     Retomando o início do texto, o sentimento de temer que a minha habitação fosse tomada por pessoas em busca de materiais e filmagens da campanha não era baseado no irreal, pois atos parecidos haviam ocorrido em outras situações naquele estado. No trabalho de campo, nas leituras e nas observações de campanhas, observei cuidados de todos os tipos, desde limitações para a entrada do pesquisador no trabalho de campo aos cuidados para evitar atos criminosos contra a campanha e pessoas ligadas a ela, e mesmo cuidados para administrar as informações que eram divulgadas. Como demonstrado, a fofoca é um fato social total, um fenômeno perene da política brasileira que articula elementos de ordem religiosa, econômica, jurídica, cultural, porém, é no tempo da política, nas eleições ou em outras situações em que a política toma maior relevância para os indivíduos, que a fofoca é mais praticada e percebida. Nas eleições, a fofoca é cuidada e praticada por quase todos, seja como entretenimento ou como ação efetiva para orientar as percepções dos indivíduos/receptores/eleitores. Ela passa por todas as áreas de uma campanha, está nos comitês, nas ruas, nas conversas informais, púlpitos de igrejas, mesas de bares, nas agências de propaganda e nos telejornais. Ela envolve e atinge os que gostam e os que não gostam de política e sua estrutura visa dialogar com a estrutura social na qual está posta. Ela vai desde uma conversa informal aos atos de grande elaboração estratégica, podendo se configurar ainda em uma série de crimes penalizáveis.   Diante da sofisticação da midiatização contemporânea, profissionais especializados em comunicação política tornam-se um dos mais importantes seguimentos de mediação (CASTILHO, 2014b), elaborando com maior perícia as   linhas de significados para influir nas estruturas de racionalidade dos indivíduos. Tentam conhecer a configuração social do país, de um estado ou uma cidade com o objetivo de estabelecer um ambiente de cumplicidade e de proximidade com o indivíduo, levando em conta suas predisposições, suas construções mentais e simbólicas. Em outros termos, investigam os feixes de possibilidades existentes no universo social para atuar sobre ele. Controlam socialmente a comunicação dos partidos e candidatos, controlando as mudanças, as continuidades e as fixações do comportamento eleitoral. A partir de valores externos aos indivíduos e de amplo impacto, visam transformar o controle externo em controle interno expresso através do voto e do envolvimento em um dos lados em disputa.   Contudo, os indivíduos concorrem no campo político em condições distintas (BOURDIEU, 1996). A constituição e a resolução dos conflitos estão atreladas às armas que cada indivíduo e cada grupo tem para duelar. As campanhas mais caras e os consultores mais experientes usam a fofoca com maior eficiência por conta do tempo e dos recursos financeiros, jurídicos, tecnológicos e pela equipe especializada de que dispõem. Todavia, não são apenas as estruturas de campanhas que possuem recursos para desenvolver mecanismos de exercício do controle das percepções dos eleitores. No âmbito da sociedade civil e de cidadãos dispersos, há uma ampliação dos controles das ações dos políticos e dos candidatos, através das redes sociais, por intermédio de narrativas próprias com as comprovações e os instrumentos que têm em mãos para criar, ampliar ou combater fofocas na política.   Os limites entre a informação e a fofoca são tênues e, por vezes, são recursos uma da outra, em muitos casos, a mesma coisa. No âmbito da política, relacionam a fofoca a um valor nobre de defesa da democracia e do bem coletivo, por isso, o modo do marketing político lidar com ela ou desconstruir suas consequências negativas, nem sempre é realizado de forma brusca, mas através de estratégias difusas, sutis e subliminares12. No caso das propagandas que visam reforçar aspectos positivos, a sutileza é menor. Nas peças de ataque aos adversários, a sutileza é maior, visto que, o Brasil, embora seja rico em programas midiáticos que se pautam pelo que se convencionou denominar como “baixaria” e exagero, nas campanhas, os consultores   12No caso brasileiro, segundo Antônio Lavareda (2009), cientista político e consultor de marketing político, as propagandas positivas sobre os candidatos superam as propagandas negativas. Esta proporção varia de acordo com a população ou país para qual se dirige a campanha, pois as disposições emocionais para recepção também variam.   políticos constatam que a baixaria explícita não é bem recebida13. Dependendo do desenrolar da fofoca, quem a iniciou pode se prejudicar. Portanto, entende-se que a fofoca possui um caráter relacional e de controle social dócil, é formulada como um diálogo entre indivíduos e instâncias sociais com seus interesses específicos, porém, esse diálogo não é necessariamente uma conversa igualitária, é um diálogo no sentido de método e atua como vetor de imposição sutil. Por fim, as estratégias do marketing político podem relacionar-se ou melhor, possuem afinidades eletivas com as estratégias educacionais da sociedade. Num aspecto mais ampliado, relacionam-se com a socialização dos modos de ser, pensar e agir dos indivíduos. Os consultores ora propõem ideias novas e ora articulam os discursos em conformidade aos valores sociais correntes e majoritários. Em outras palavras, os profissionais de marketing político ajustam as candidaturas à situação de conflito, sem, necessariamente, promover transformações internas na abordagem de alguns temas objetos de conflitos mais tensos. Solucionam de modo superficial e temporário o tema, que continua latente, podendo se manifestar em outras ocasiões e processos eleitorais e políticos do cotidiano local e nacional.   Em síntese, os candidatos e os políticos estão inseridos em uma minuciosa rede de controle social estruturada ao longo de muitas gerações, demandado alinhamento às formas de pensamentos correntes que classificam comportamentos e opiniões políticas, posturas religiosas e culturais, resultado esperado do processo civilizador mais concreto vivido pelos indivíduos e pelos grupos. A fofoca, enquanto prática de cultura, possui caráter ambíguo, pois relaciona-se com o crime no exercício da injustiça e da ilegalidade e com os valores da democracia no exercício da justiça e da legalidade. A fofoca, enquanto narrativa sobre os conflitos políticos, alinha argumentos de ordens jurídicas e morais, permite a construção de linhas de raciocínio para o controle das percepções e dos modos de ser, julgar e agir no âmbito da política.   F8   Referências Bibliográficas   ALMEIDA, A. C. A cabeça do eleitor: estratégias de campanha, pesquisa e vitória eleitoral. Rio de Janeiro: Record, 2008.     13 Há diferenças entre o nível de ataque na televisão e no rádio. No primeiro meio, a sutileza dos ataques é maior e, no segundo, os golpes são mais diretos e menos sutis, utilizando a música (jingles) e personagens satíricos como recursos para ataque e contra-ataque com doses de sarcasmo e ironia.   BOURDIEU, P. Razões práticas: sobre a teoria da ação. Campinas: Papirus Editora, 1996.   ______. Meditações pascalianas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.   ______. A distinção: crítica social do julgamento. Porto Alegre: Editora Zouk, 2008.   BRAGA, J. L. A sociedade enfrenta sua mídia: dispositivos sociais de crítica midiática. São Paulo: Editora Paulus, 2006.   CASTILHO, Sérgio Ricardo R. In. CASTILHO, Sérgio Ricardo R.; SOUZA LIMA, Antonio Carlos de; TEIXEIRA, Carla Costa (Orgs.). Antropologia das práticas de poder: reflexões etnográficas entre burocratas, elites e corporações. Rio de Janeiro: Contra-Capa; Faperj, 2014a.   _________. “Marketing político”: a construção social do mercado eleitoral no Brasil. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2014b.   DAMATTA R. VASCONCELOS, J. G. M, PANDOLFI R. Fé em Deus e pé na tábua: ou como e por que o trânsito enlouquece no Brasil. Rio de Janeiro: Rocco, 2010   DOWNS, A. Uma Teoria Econômica da Democracia. São Paulo: Edusp, 1999.   DUBET, F. Le déclin de l´institution. Paris: Ed. Seuil, 2002.   DURKHEIM, E. As regras do método sociológico. São Paulo: Martins Fontes, 2007.   ELIAS, N. Introdução à sociologia. Lisboa: Edições 70, 1970.   ________. O processo civilizador, volume 2: formação do Estado e Civilização. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1993.   ________. A sociedade dos indivíduos. Rio de Janeiro: Zahar, 1994.   ________. Os alemães: a luta pelo poder e a evolução do habitus nos séculos XIX e XX. Rio de Janeiro: Zahar, 1997.   ________. O processo civilizador, volume 1: uma história dos costumes. Rio de Janeiro: Zahar, 2011.   ________; SCOTSON, J. L. Os estabelecidos e outsiders: sociologia das relações de poder a partir de uma pequena comunidade. Rio de Janeiro: Zahar, 2000.   FAUSTO NETO, A. Fragmentos de uma analítica da midiatização. Matrizes. São Paulo, v. 1, n. 2: 89-105, 2008.   FREYRE, G. Casa-grande & senzala. 16a. ed., Rio de Janeiro: José Olympio, 1993.   GOMES, E. E. In the church and the street: reconfigurations of way softhinking about affective and sexual desire for people of the same sex. Vibrant – Virtual Brazilian Anthropology, Brasília, v. 7, n. 1: 191-220, 2010.   ________. Práticas de socialização do gosto sexual e do exercício do sexo. Etnográfica, Lisboa, v. 19, n. 1: 51-75, 2015.   HEREDIA, B. M. A. et. al., Como se fazem eleições no Brasil. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2002.   HOLANDA, S. B de. Raízes do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.   LAVAREDA, A. Emoções ocultas e estratégias eleitorais. Rio de Janeiro: Objetiva, 2009.   MAIA, R. C. M. et al. (Orgs.). Internet e Participação Política no Brasil. Porto Alegre: Editora Sulina, 2011.   MARIANO, R. Guerra espiritual: o protagonismo do diabo nos cultos neopentecostais. Debates do NER (UFRGS), Porto Alegre, v. ano 4, n.n. 4: 21-34, 2003.   MARQUES, F. P. J. A. et. al. (Orgs.). Do clique à urna: internet, redes sociais e eleições no Brasil. Salvador: EDUFBA, 2013.   MARTÍN-BARBERO, J. Dos meios às mediações: comunicação, cultura e hegemonia. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1997.   MAUSS, M. Sociologia e antropologia. São Paulo: Cosac Naify, 2003.   MENDONÇA, D. Casos & coisas: história de vida e mistérios do marketing político revelados com impressionante riqueza de detalhes pelo maior especialista brasileiro no assunto. São Paulo: Globo, 2001.   PALMEIRA, M. G. S. Voto: racionalidade ou significado? RBCS, São Paulo, v. 7. n. 20: 26-30, 1992.   ORO, A. P.; BEM, D. F de. A discriminação contra as religiões afro-brasileiras: ontem e hoje. Ciências e Letras (Porto Alegre), v. 44: 301-318, 2008.   ORTIZ, R. Mundialização e cultura. São Paulo: Brasiliense, 2006.   SANTA RITA, C. Batalhas eleitorais: 25 anos de marketing político. São Paulo, Geração Editorial, 2002.   SCOTTO, G. As (difusas) fronteiras entre a política e o mercado: um estudo antropológico sobre marketing político, seus agentes, práticas e representações. Rio de Janeiro: Relume Dumará, NuAP/UFRJ, 2004.   SETTON, M. G. J. Família, escola e mídia: um campo com novas configurações. Educação e Pesquisa. (28), n.1: 107-116, 2002.   ________. Socialização e cultura: ensaios teóricos. São Paulo: Annablume, 2012.   SILVA, V. G. da. Neopentecostalismo e religiões afro-brasileiras: Significados do ataque aos símbolos da herança religiosa africana no Brasil contemporâneo. Mana (Rio de Janeiro), v. 13 (1): 207-236, 2007.  
Comentar
Compartilhe
Criar perfis falsos na internet é crime?
29/06/2016 | 11h10

Por Alexandre Atheniense*

As redes sociais tornaram-se um autêntico fenômeno de popularidade que se confundem com o próprio conceito de internet para vários brasileiros. Se por um lado esta nova forma de comunicação propicia surgimento de vários negócios, amizades, relacionamentos e até casamentos, por outro, tem sido cenário para a prática de inúmeros abusos previstos na nossa legislação. Nos vários sites de relacionamento existentes os usuários exibem suas fotos pessoais, expõem a sua biografia, manifestam preferências, falam da família, exibem seus amigos e associam-se a comunidades de temas que se identificam com o seu perfil. Já o microblog Twitter vem estimulando as pessoas a se manifestarem sobre conteúdos de sua predileção divulgando instantaneamente as suas ideias para uma enorme audiência. Porém, o perfil exibicionista do brasileiro vem causando diversos problemas durante a interatividade online. A incidência dos perfis falsos, também conhecidos como fakes, tem aumentado e por este motivo tem sido recorrente o uso não autorizado de imagens de terceiros, divulgando conteúdos que atacam a honra, expondo as pessoas ao ridículo, e, por estes motivos, em alguns casos, poderão ser punidos pela legislação brasileira.
O Twitter e Facebook  têm sido alvo de inúmeros perfis falsos de atores, cantores e apresentadores de televisão e até de personalidades que já morreram. Mas afinal, ter um perfil falso na internet é crime? Para responder a esta pergunta é preciso identificar que a criação dos fakes, em regra se manifesta de duas formas distintas. A primeira delas o internauta tem o intuito de buscar o anonimato para abordar terceiros se passando por uma pessoa fictícia, seja do mesmo sexo ou não. Esta prática resulta da escolha uma imagem de uma pessoa desconhecida para atribuí-la ao seu perfil falso. Já existem sites especializados na oferta de uma ampla seleção de fotos de terceiros de acordo com diferentes perfis para esta finalidade. Esta prática não é crime, pois o internauta pode estar apenas infringindo alguma regra dos Termos de Serviço do site de relacionamento, que obriga o criador do perfil zelar pela integridade dos dados cadastrais. Se houver alguma denúncia de abuso o infrator poderá ter o seu perfil excluído. Caso não existam meios para comprovar a incidência de danos a imagem do terceiro que teve sua foto utilizada, está descartada a possibilidade de indenização pela prática deste ato. Entretanto, se a pessoa que teve sua foto utilizada indevidamente, descobrir este fato e julgar que houve danos a sua imagem, terá legitimidade e meios para comprovar o alegado e obter uma indenização judicial. Portanto, criar um perfil falso, de alguém que não existe, só para preservar sua identidade durante os relacionamentos na internet, sem que esta prática não tenha causado dano, não é crime, mas pode ensejar a quem pratica, sua remoção por infração as condições estipuladas para a prestação do serviço, e, eventualmente, suportar uma indenização se houver meios desta comprovação. Mas se o fake é criado a partir de uma pessoa real, viva ou morta, o responsável poderá cometer o crime de falsidade ideológica, desde que cause dano a vítima. O ato de incorporar a personalidade de outras pessoas e manifestar em nome de outrem, inserindo declaração falsa ou diversa da que devia ser escrita, com o fim de prejudicar direito, criar obrigação ou alterar a verdade sobre fato juridicamente relevante é crime de falsidade ideológica. É importante registrar que sempre há um limite entre a diversão e o abuso. Quem opta por criar perfis fakes nas redes sociais para buscar o anonimato tecnológico pode ultrapassar o limite e cometer crimes contra a honra tais como calúnia, difamação e injúria. A mesma prática pode incorrer também em crime de falsa identidade quando atribuir-se ou atribuir a terceiro falsa identidade para obter vantagem, em proveito próprio ou alheio, ou para causar dano a outrem. Além disso, poderá incidir a repercussão cível em que a pessoa lesada poderá requerer ressarcimento em danos morais pelo dano causado. Outra situação comum é a utilização de imagens de terceiros. O direito à imagem é um dos direitos da personalidade previsto pelo Código Civil (clique aqui). A utilização de uma foto de outra pessoa em seu perfil viola o direito de imagem já que só é permitido usar fotos se a pessoa fotografada fornecer autorização por escrito. Nossa CF já prevê em seu artigo 5°, inciso X que são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação, bem como é possível a livre manifestação do pensamento, desde que se faça sem a proteção do anonimato. Vários casos em que as pessoas extrapolam o limite entre diversão e crime estão sendo apreciados pelo Judiciário e a justiça brasileira tem punido os responsáveis. A punição poderá alcançar inclusive o provedor de conteúdo. O Google recentemente foi condenado em Rondônia, pois um cidadão teve o seu perfil falso criado no Orkut, onde foram inseridas diversas informações injuriosas contra ele, que ofenderam a sua honra. A Justiça determinou que o Google retirasse o perfil falso do Orkut, fornecesse informações sobre quem teria criado a página sob pena de pagamento de multa diária de mil reais além de indenização pela reparação do dano causado. Outra recente decisão ocorreu do TJ/RJ. Trata-se de um perfil falso de uma mulher que se dizia "na idade da loba, faminta por sexo, totalmente liberal, sem preconceitos", entre outras coisas. O criador do perfil falso ainda incluiu o telefone e o endereço dela. O Google não conseguiu se livrar da condenação que lhe impôs o pagamento de indenização de R$ 30 mil por danos morais a usuária. Nos casos de danos causados pela incidência de perfis falsos no Orkut, o Google é processado por fornecer suporte tecnológico e favorecer para a prática do ilícito. Como resolver o problema? Na maioria dos casos as opções existentes nos serviços de denunciar abuso não funcionam como deviam. Ou seja, nem sempre o gestor do site retira o conteúdo do ar, e, quando isto acontece, não fornece os registros eletrônicos que ajudariam a identificar a autoria do ilícito. Este procedimento estimula a impunidade e os incidentes acabam se repetindo posteriormente. Em decorrência desta postura é recomendável sempre que seja ajuizada ação cabível para a retirada do conteúdo cumulada com eventuais danos caso existam. Nos casos em que a Justiça é acionada o procedimento de exclusão de um perfil falso no Orkut, Facebook ou no Twitter é necessário a tomada de algumas medidas imediatas como a preservação das provas e a quebra do sigilo ou fornecimento de dados cadastrais mediante autorização judicial. É inegável que os serviços de redes sociais transmitam uma falsa impressão aos seus usuários de que todo conteúdo armazenado seja legalizado, pela possibilidade de liberdade de expressão, pela ausência de censura prévia ou mesmo pelo descontrole gerencial no acesso de inúmeras das informações que circulam pelo serviço. Os internautas devem ficar em alerta, pois o que pode se passar por uma diversão está sujeito a punição pela legislação vigente. Como se vê nem sempre a prática de criar perfis falsos poderá ser caracterizada como uma conduta criminosa pela legislação brasileira. Mas esta conduta pode se transformar em um campo minado onde internauta terá que tomar muito cuidado para não ultrapassar o limite da sua diversão, ou da superação da timidez pelo anonimato tecnológico, sem causar danos a terceiros que poderão ser punidos pela justiça.
6aweb

*Alexandre Atheniense Advogado especialista em Direito e Tecnologia da Informação. Sócio de Aristoteles Atheniense Advogados. Coordenador do Curso de Pós Graduação de Direito de Informática da Escola de Advocacia da OAB/S e, Editor do Blog DNT - O Direito e as Novas Tecnologias Fonte= Ambito-Juridico
Comentar
Compartilhe
A Morte do Blogueiro
29/06/2016 | 09h38
Nino Bellieny Morri na manhã de hoje em um acidente de carro e só agora fui saber. Uma amiga liga desesperada e nem ouvindo a minha voz se acalma. Ela precisa ter certeza de que, sou eu mesmo e não um policial rodoviário atendendo à beira da rodovia perto do meu carro destroçado e do meu cadáver. É tão forte o que ela conta que também acredito. Devo estar morto. Ligo para a delegacia, o IML e vejo o blog do meu amigo Adilson Ribeiro procurando saber o que aconteceu comigo. O telefone toca de novo e de novo, são outros assustados de Campos, em alguma rádio da cidade anunciaram com solene pesar o meu falecimento provocado por uma batida de frente com uma carreta carregada de pedras. Não é a primeira vez que morro, mas agora até eu fico na dúvida, olho no espelho, belisco o bíceps, recolho as canelas pois esticá-las seria a confirmação do fim. Alguém me matou pela mídia. E alguns acreditaram. Daqui a pouco vão chegar  coroas de flores e velas serão acesas. Vão querer me sepultar de qualquer maneira, não podem ficar frustrados. Quem criou a história não se preocupou com a dor da minha mãe aos 78 anos, do meu pai aos 81, dos meus irmãos, da minha mulher e muito menos dos meus amigos mais verdadeiros. Tenho que ligar para eles e provar que não é uma gravação da minha voz. Espalhou-se o boato e pronto, mais uma mentira bem tramada virou verdade e estou morto, um morto que escreve e respira pelo menos até à essa vírgula, ou então é psicografia. E me despeço de você querido leitor esperando estar muito vivo no nosso próximo encontro, pelo menos virtual, o que sempre deixa dúvidas e  apenas uma certeza...   6
Comentar
Compartilhe
Erguendo Toneladas
29/06/2016 | 00h32
Técnicos do Porto do Açu recebem treinamento para manutenção de guindastes próprios   Equipe tem duas semanas de aulas no T-MULT com instrutor de fábrica alemã   Vai ser concluido nesta semana o treinamento de 8 técnicos do Terminal Multicargas (T-MULT) para a manutenção dos guindastes MHCs do empreendimento. Fabricados pela empresa alemã Terex/Gottwald, os equipamentos foram importados no final do ano passado com um investimento inicial de R$ 26 milhões. Os guindastes já foram usados para movimentar peças de navios, em fase de comissionamento. E, agora, com a certificação dos colaboradores por parte da fábrica alemã, os equipamentos poderão ser utilizados para todo tipo de carga e operação. 1 O curso é conduzido por um instrutor técnico da Terex, com o apoio de um tradutor também da empresa alemã com experiência na área operacional. “O principal objetivo é passar o máximo de informações desta nova tecnologia para que os técnicos possam fazer a manutenção dos guindastes com qualidade e segurança. A meta é fazer com que todos tenham um domínio geral sobre a máquina e que consigam identificar um problema, seja ele mecânico ou elétrico, e resolvê-lo”, explicou o instrutor Michel Karaboue.   Para os técnicos, aprender sobre os guindastes com um profissional qualificado é uma oportunidade e tanto. “Por ser um equipamento novo, que oferece um grau de tecnologia alto, é bom que nós tenhamos essa troca de informações  e aprimorar o nosso conhecimento. Essa oportunidade de o fabricante estar com a gente é de extrema importância”, afirmou o técnico de automação Ednilson Freire.   “Essa integração das áreas de mecânica, elétrica e automação, durante o treinamento, é fundamental, porque a gente depende muito um do outro, no momento do trabalho. Nesta etapa de aprendizado não poderia ser diferente”, completou o também técnico de automação Wellinton Souza.   Os guindastes pesam, juntos, cerca de 800 toneladas e têm um alcance de lança de 46 metros cada. A capacidade de içamento de carga é de até 100 toneladas. Com a utilização dos equipamentos, a movimentação de carga entre o pátio de estocagem do T-MULT e o navio será ampliada em, no mínimo, 30%. 1 Sobre o T-MULT Com 2 berços instalados em 500 metros de cais, o T-MULT tem capacidade para movimentar 4 milhões de toneladas por ano (entre granéis sólidos e carga geral). Com 14,5 metros de profundidade. O Porto do Açu possui contrato com a Votorantim Metais, que prevê a movimentação de 300 mil toneladas por ano de bauxita e coque. No total, o T-MULT deve movimentar 2 milhões de toneladas de bauxita por ano. Com possibilidade de expansão para 1.200 metros de cais e aumento da sua retroárea para armazenagem, o T-MULT também irá operar carvão, clinquer, fertilizantes, rochas ornamentais, contêineres e veículos, entre outras cargas.  
Comentar
Compartilhe
Algo Incomoda nessa Campanha Política?
28/06/2016 | 21h31
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Está vendo coisas erradas acontecendo? Então... A22 Clique (e vá direto à pagina do TRE) AQUI
Comentar
Compartilhe
Pra Você Que Acha Ser Feliz é Estar no Facebook
28/06/2016 | 21h10
_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Mais uma vez o BNB traz a maestria singular do prof. Leandro Karnal deixando bem claro o que está acontecendo com as pessoas nas redes sociais. https://youtu.be/NVUWHpNNOw0 222
Comentar
Compartilhe
Neilton Ribeiro e o Cooperativismo de Crédito
28/06/2016 | 19h20
O Sicoob Cred Rio Norte, representada pelo  consultor Neilton Ribeiro da Silva, participa nesta quarta-feira, 29 de junho, de um Seminário de Cooperativismo, organizado pela Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes. O evento começa às 14 horas, e conta com  representantes de diversas cooperativas do município e da região, assim como da Organização das Cooperativas Brasileiras e do Banco Central. AEC Diversos painéis se desenvolvidos durante o seminário. Neilton Silva vai falar sobre o cooperativismo de crédito e o desenvolvimento regional – hoje o Sicoob Cred Rio Norte, com sede em Campos, é a única cooperativa de crédito de livre admissão do Rio de Janeiro, legalmente capacitada para operar em todo o estado, e com agências em várias cidades, incluindo a capital. Aos representantes do Bacen e da OCB, respectivamente, caberão os tópicos Segurança e Cooperativismo e Mecanismo de Operação das Cooperativas. O Seminário de Cooperativismo faz parte de uma série de eventos a cargo da Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes, com o objetivo de fomentar novos caminhos para o desenvolvimento econômico e social. Fonte-Luciano Aquino-Consultoria de Comunicação 
Comentar
Compartilhe
Igor Paiva Dutra o Chef
28/06/2016 | 19h03
Porciúncula tem mais um motivo para se orgulhar. Já virou tradição, o sucesso dos porciunculenses pelo Brasil e pelo mundo. Agora é a vez do Igor de Paiva Dutra, que se formou chef de cozinha em uma das mais renomadas escolas de culinária da Austrália, onde já atua profissionalmente no ramo da gastronomia. o2 Como se não bastasse, no dia 24 de junho recebeu uma carta de homenagem da empresa Alseasons Casual, pelo destaque na qualidade dos trabalhos realizados naquele país. A qualificação de desempenho foi realizada pela empresa NSW Consultoria, e significa um grande passo na carreira de Igor, contando muito para o currículo. 06 Ele mora na Austrália desde setembro de 2014, mas antes viveu na Nova Zelândia, trabalhando em uma fazenda na colheita de Kiwi e lavou pratos em um restaurante. Lá começou a se interessar pelas artes da cozinha, despertando o interesse pelas funções de chef. 04 Segundo a mãe de Igor, Dorotéia Dutra, o filho se dedicou muito: “Meu filho saiu de casa ainda tão jovem em busca de realizações pessoais e profissionais. Teve uma infância não tão fácil, as dificuldades eram enormes, mas com a graça de Deus e muita coragem, foi superando tudo, em busca de seus ideais. Hoje se tornou um grande profissional na área da Culinária.”. 03 Fonte e Fotos- Departamento de Comunicação de Porciúncula-RJ.
Fabiano Junior
 
Comentar
Compartilhe
Adma Pillar a mais nova Blogueira de Itaperuna
28/06/2016 | 18h38
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Professora universitária, formada em Letras, com Pós-Graduação em Língua Portuguesa e Literatura Brasileira, detesta ser chamada de poetisa, prefere poeta e é uma das grandes da Terra da Promissão. Já foi colunista social do jornal O Itaperunense e agora está no Jornal Brasil Novo com um blog onde aborda as coisas, fatos, pessoas, bichos, flores e tudo o que a sua alma de poeta capta e passa com leveza e fidelidade.
ADAdma/Ft-Face   CONHEÇA AQUI
Comentar
Compartilhe
Melhor um Mau Acordo do que uma Boa Demanda
28/06/2016 | 18h20
_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Nuances do Novo Código de Processo Civil O Novo Código de Processo Civil deixa claro o que já era evidente para a doutrina: o juiz pode e deve sempre indicar para as partes soluções consensuais de solução de conflitos. Conciliação e Mediação, Trata-se de norma-diretriz tanto para as políticas públicas do Estado (NCPC, arts. , § 2º, 165 e 174), como para os magistrados, advogados, defensores públicos e membros do Ministério Público (arts. 3º, § 3º e 359). Em resumo: todos devem buscar, primeiro, a solução consensual do conflito. Relembrando a frase de Washington de Barros Monteiro: “mais vale um mau acordo que uma boa demanda (melhor est certa pax quam sperata victoria). Ou, como dizem os italianos, ‘è meglio um magro accordo che una grassa sentenza’.” (Curso de direito civil, V. 5, p. 395).
Com ft-ArquWeb
Tradicionalmente, sempre se entendeu que o juiz poderia e deveria propor que as partes entrassem num acordo na audiência, ou em qualquer momento do processo que estimasse oportuno. Mas agora o legislador vai mais longe: se a petição inicial preencher os requisitos essenciais e não for o caso de improcedência liminar do pedido, o juiz deverá designar audiência de conciliação ou de mediação com antecedência mínima de 30 dias, devendo ser citado o réu com pelo menos 20 dias de antecedência (NCPC, art. 334). Há norma legal expressa no sentido de que a “autocomposição judicial pode envolver sujeito estranho ao processo e versar sobre relação jurídica que não tenha sido deduzida em juízo” (art. 515, § 2º). Em outras palavras, é dizer que o acordo judicial, ao qual as partes eventualmente venham a chegar no curso de uma demanda, pode abranger pontos que não estavam originariamente deduzidos – nem na petição inicial, nem na contestação – e pode também envolver pessoas diferentes das partes – terceiros. Transcrito do site JusBrasil
Comentar
Compartilhe
A Visita do Secretário de Saúde
28/06/2016 | 18h17

____________________________________________________________________________________________________________________________

Por Ângelo Lorenzini

Li aqui no blog do Nino Bellieny que o secretário de saúde do estado do Rio esteve em Itaperuna. Depois vi a entrevista dele no youtube no noticiário da prefeitura de Itaperuna. Ok. Tudo bem, deixa ver se eu entendo: O estado do Rio passa a pior crise financeira de todos os tempos, faltando tudo para tudo e o secretário de saúde se abala da capital para vir se reunir com prefeitos da região no hospital São José do Avaí. Na entrevista que ele dá, a frase "vamos tentar" é que mais aparece. Ou seja, se vai tentar é porque nada trouxe de concreto. Vejo no mesmo vídeo informativo que o prefeito diz que a UPA está não sei quantos meses sem repasses do estado. BOLS Deixa ver se eu compreendo. E os municípios vizinhos continuam acorrendo pra cá na hora do socorro. A prefeitura tem que arcar com tudo sozinha? Li na revista Estilo Off uma entrevista do secretário de saúde do nosso município, bom menino, tá fazendo um bom trabalho, e  ele disse  que a UPA de Itaperuna só recebe o recurso federal e a contrapartida de Itaperuna, sem receber nada dos vizinhos, confiando que um dia tudo será ressarcido. Ok, o gesto é nobre pois não deixa de socorrer a quem precisa mas e se essa grana não for recuperada como é que vai ficar?
Então  que é que o secretário veio fazer aqui, meu Deus do Céu? Se não tem dinheiro, se diz que "vamos tentar", se a coisa tá feia, não era melhor ele ficar lá na capital, afinal já sabíamos de tudo o que ele veio dizer aqui!!! Tá bom, eu reconheço o esforço de quem tenta mas se ele tentasse lá mesmo antes de vir seria muito mais proveitoso. Da próxima vez em que for convidado ou que resolva aparecer traga algo de concreto porque de palavras a gente já tá cheio!   O BNB oferece espaço permanente para quem deseja escrever artigos ou crônicas: basta mandar para [email protected]
Comentar
Compartilhe
Como se Proteger da Inveja
28/06/2016 | 14h15
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Um choque sobre o conceito de inveja. Tudo o que achamos nos outros e não percebemos em nós, mas existe. https://youtu.be/6B_4xK3oyQ4 ES
Comentar
Compartilhe
Como Lidar com Pensamentos Ruins
28/06/2016 | 13h50
Por Mileni Barros*
Às vezes pensamentos ruins invadem a nossa mente e ficamos tomados pelas sensações desagradáveis que tais pensamentos podem nos proporcionar. Não gostaríamos de ter pensado determinadas coisas, mas quando percebemos já pensamos, e então, o que podemos fazer quando pensamentos ruins invadem a nossa mente?
A primeira coisa importante a ser compreendida é que se não quisermos pensar coisas desagradáveis, precisamos, então, dar foco e concentração a nossa mente. Uma mente divagante, que é comumente tomada por pensamentos ruins, demonstra que está sem direção. Por isso, é preciso direcionar a mente para ela corresponder aos estímulos recebidos.
A mente focada não trabalha com a ordem "não pense 'nisso' ", mas com o princípio "pense sobre 'tal coisa' ". Portanto, para evitar pensamentos negativos e despropositados, procure pensar diariamente nos seus objetivos e em suas tarefas, pensando também naquilo que gosta, nas suas qualidades, nas pessoas que você ama e tem simpatia, meditando na letra de uma música agradável, relembrando um verso importante, ou, qualquer outra coisa que faça sentido para você.
É importante também desmistificar o entendimento de que todo pensamento é real. Pensamentos são ideias e nem toda ideia é real, pois algumas se formam a partir da fantasia. Por isso, separe os pensamentos que deve acreditar, daqueles que não deve, pois não é preciso acreditar em todo pensamento que vem à mente. Ou seja, embora o pensamento ruim exista, não se deve acreditar nele sempre.
Pensamentos ruins A
Além disso, para lidar com pensamentos ruins é importante não remoer problemas cotidianos porque isso vai gerar mais pensamentos ruins.
A outra alternativa mental para amenizar pensamentos desagradáveis é desenvolvendo o hábito de não reclamar, pois quanto mais a pessoa reclama, mais pensamentos ruins terá. E eles podem continuar se reproduzindo por semanas depois, diante de longas reclamações. Portanto, não reclame e evite fazer críticas negativas com frequência.
Volte sua percepção e atitude para aquilo que é bom e produtivo: converse com amigos, pratique uma atividade física, planeje como você vai fazer para realizar os seus objetivos e se lance na ação desse planejamento.
Desenvolvendo essa postura mental, com certeza vai ser bem mais fácil lidar com os esporádicos pensamentos ruins que aparecerem na mente, diminuindo, assim, as chances de viver ansioso e com mal estar emocional.
Lampada
*Mileni Barros é  itaperunense,  Psicóloga & Coach
Especialista em Hipnose Terapêutica
Comentar
Compartilhe
Como Denunciar Propaganda Eleitoral Irregular nas Redes Sociais
28/06/2016 | 12h11
O Juiz-Coordenador da propaganda eleitoral no Estado do Rio, Marcello Rubioli, está apelando a quem navega no Facebook para identificar quem pratica abuso de poder e faz propaganda eleitoral irregular. O TRE criou uma página naquela rede social para receber denúncias contra candidatos que organizam festas, showmícios e pedem votos dentro ou fora da internet. A Página para denúncias é https://www.facebook.com/trerj/?fref=ts e está disponível 24h por dia. O magistrado garante o sigilo das informações. Cem fiscais estão encarregados de apurar as denúncias, que atuarão no campo físico, virtual, rádio e televisão. Por falta de aviso é que não será. O juiz já fez três reuniões com os partidos indicando o que pode e o que não pode ser feito. – Orientar e punir. Exatamente isso. Sem truculência, queremos uma eleição com isonomia. Todas as irregularidades são enviadas ao Ministério Público para que as providências sejam devidamente tomadas – declaru o magistrado. Marcllo Rubioli disse ainda que’ “por abuso de poder político e econômico pode haver a cassação do registro dos candidatos. . Há ainda a fiscalização do financiamento de campanha que agora só pode ser feito por pessoa física e o fundo partidário”.
juiz-marcello-rubioliJuiz Marcello Rubioli
  Transcrito do Blog do Paulo Freitas
Comentar
Compartilhe
Médico Itaperunense Sofre AVC
28/06/2016 | 11h00
Fonte-Blog do Adilson Ribeiro
Comentar
Compartilhe
Assista Aqui ao Programa Debate Papo
28/06/2016 | 10h42
_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ https://youtu.be/zFz4_TGCm00 DEc
Comentar
Compartilhe
De Olho na Propaganda Eleitoral
28/06/2016 | 10h20

Eleições 2016: propaganda eleitoral de candidatos deve respeitar restrições da legislação

 A legislação sobre propaganda eleitoral nas Eleições Municipais de 2016 contém uma série de restrições para as quais os candidatos a prefeito, vice-prefeito ou vereador, partidos e coligações devem ficar atentos. A propaganda eleitoral está liberada a partir do dia 16 de agosto e termina no dia 1º de outubro, na véspera da eleição, em primeiro turno. As regras estão na Resolução TSE nº 23.457/2015, que trata da propaganda eleitoral, do horário gratuito no rádio e na TV e das condutas ilícitas na campanha de 2016. As punições para quem descumprir as proibições impostas vão de multa até mesmo detenção.
O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Admar Gonzaga, alerta os candidatos, partidos e coligações sobre a necessidade de respeito às regras da propaganda eleitoral, para evitar problemas futuros. “É preciso muita atenção, posto que a propaganda antecipada, quando exorbitante - seja quantitativa ou qualitativamente - pode configurar abuso de poder econômico, algumas vezes associado a uso indevido dos meios de comunicação, de que dispõe o artigo 22, inciso XIV, da Lei Complementar nº 64/90, que pode resultar na cassação do registro ou do diploma, além de uma inelegibilidade pelo período de oito anos”, esclarece. Além disso, adverte o ministro, é necessário que o agente público tenha muito cuidado com a publicidade institucional. “Sobretudo agora, quando proibido o financiamento de campanha por pessoa jurídica, do que se conclui que muito mais grave será a utilização de recursos públicos para essa espécie de divulgação, seja ela antes do período crítico (do artigo 73, inciso VI, alínea b, da Lei nº 9.504/97), ou durante esse período [três meses antes do pleito], que será tomado como algo muito mais grave”, destaca o magistrado. Propaganda intrapartidária Ao candidato que pretende concorrer nas eleições de outubro, a lei permite que ele possa fazer propaganda intrapartidária, nos 15 dias anteriores à convenção do partido, com o objetivo de promover a indicação de seu nome. Pode inclusive colocar faixas e cartazes em local próximo à convenção, com mensagem dirigida aos convencionais, sendo proibido, no entanto, o uso de rádio ou televisão e de outdoor. As regras determinam que essa propaganda deve ser imediatamente retirada logo após o evento. As convenções dos partidos para deliberar sobre coligações e escolha de candidatos a prefeito, vice-prefeito e a vereador devem ocorrer de 20 de julho a 5 de agosto. Propaganda antecipada A lei não considera propaganda eleitoral antecipada se não houver pedido explícito de voto, menção a uma pretensa candidatura, e a exaltação das qualidades pessoais dos pré-candidatos. Permite a participação de filiados a partidos ou de pré-candidatos em entrevistas, programas, encontros ou debates no rádio, na televisão e na internet, inclusive com a exposição de plataformas e projetos políticos. As emissoras de rádio e TV devem dar tratamento isonômico aos pré-candidatos. Será considerada propaganda eleitoral antecipada a convocação por parte do presidente da República, dos presidentes da Câmara dos Deputados, do Senado Federal e do Supremo Tribunal Federal (STF), de redes de radiodifusão para divulgar atos que denotem propaganda política ou ataques a partidos e seus filiados ou instituições. Propaganda eleitoral geral  Qualquer que seja a sua forma ou modalidade, a propaganda eleitoral sempre mencionará a legenda partidária e só poderá ser feita em língua nacional. Além disso, não deverá usar de meios publicitários destinados a criar, artificialmente, na opinião pública, estados mentais, emocionais ou passionais. Para a eleição majoritária (prefeito e vice-prefeito), a propaganda da coligação utilizará, obrigatoriamente, sob sua denominação, as legendas de todos os partidos que a compõem. A propaganda dos candidatos a cargo majoritário deverá conter também os nomes dos candidatos a vice, de modo claro e legível, em tamanho não inferior a 30% do nome do titular. Já na propaganda para a eleição proporcional (vereador), cada partido usará somente a sua legenda sob o nome da coligação. A lei estabelece que a realização de qualquer ato de propaganda partidária ou eleitoral, em local aberto ou fechado, não depende de licença da polícia.  Alto-falantes, showmícios, brindes e outdoors É permitido o uso de alto-falantes ou amplificadores de som na propaganda eleitoral somente das 8h às 22h, sendo proibido o uso desses equipamentos a menos de 200 metros das sedes dos Poderes Executivo e Legislativo da União, dos estados, do Distrito Federal, dos municípios, hospitais, casas de saúde, escolas, bibliotecas públicas, entre outras instituições. A Lei das Eleições (Lei nº 9.504/97) proíbe também a realização de showmício e de evento assemelhado para promover candidatos. E, ainda, a apresentação, remunerada ou não, de artistas com a finalidade de animar comício e reunião eleitoral. Também é proibido ao candidato ou comitê distribuir na campanha brindes, camisetas, chaveiros, bonés, canetas, cestas básicas ou qualquer outro bem ou material que possa proporcionar vantagem ao eleitor. Neste caso, o infrator poderá responder pela prática de compra de voto, uso de propaganda vedada e, conforme a conduta, por abuso de poder. A propaganda eleitoral por meio de outdoors, inclusive eletrônicos, não é permitida. A empresa responsável, os partidos, as coligações e os candidatos que desrespeitarem essa regra estão sujeitos à imediata retirada da propaganda irregular e ao pagamento de multa no valor de R$ 5 mil a R$ 15 mil. Não é possível o uso de engenhos ou de equipamentos publicitários ou de conjunto de peças de propaganda que, justapostas, se assemelhem ou causem efeito visual de outdoor. O ministro Admar Gonzaga observa que as regras da propaganda eleitoral buscam coibir as práticas e os abusos que causam desequilíbrio na disputa entre os candidatos. “Justamente o abuso, ou seja, uma propaganda antecipada, com alta abrangência, ou a utilização de artefatos publicitários, em qualidade e quantidade incompatíveis com os recursos apresentados na prestação de contas. Entendo que isso será avaliado atentamente pelo Ministério Público e pelos próprios candidatos que se sentirem prejudicados nessa vertente da igualdade de oportunidades”, ressalta o ministro.  Propaganda em bens públicos e particulares  É vedada a veiculação de propaganda de qualquer natureza, inclusive pichação, inscrição a tinta, colocação de placas, faixas, estandartes, cavaletes, bonecos e peças afins em bens em que o uso dependa de cessão ou permissão do poder público, ou que a ele pertençam. E ainda nos bens de uso comum, inclusive postes de iluminação pública, sinalização de tráfego, viadutos, passarelas, pontes, paradas de ônibus e outros equipamentos urbanos. Também é proibida a colocação de propaganda eleitoral em árvores e jardins localizados em áreas públicas, bem como em muros, cercas e tapumes divisórios. Já a propaganda em bens particulares não depende de licença municipal e de autorização da Justiça Eleitoral, desde que seja feita em adesivo ou em papel, não supere a meio metro quadrado e não contrarie a legislação eleitoral. A justaposição de adesivo ou de papel em que a dimensão exceda a meio metro quadrado configurará propaganda irregular, devido ao efeito visual único, mesmo que a publicidade, individualmente, tenha respeitado a dimensão prevista. A lei estabelece que a propaganda eleitoral em bens particulares deve ser espontânea e gratuita. Está proibido qualquer tipo de pagamento em troca de espaço para essa propaganda. Folhetos, adesivos e derrame de propaganda  Também não é necessária licença municipal e de autorização da Justiça Eleitoral para veicular propaganda eleitoral por meio de folhetos, adesivos, volantes e outros impressos. Esses devem ser editados sob a responsabilidade do partido, da coligação ou do candidato. É facultada a impressão em braille de seus conteúdos. Todo material impresso de campanha terá que trazer o CNPJ ou o CPF do responsável pela confecção, bem como de quem a contratou, e a respectiva tiragem. O infrator que descumprir essa regra responderá pelo uso de propaganda vedada e, se for o caso, por abuso de poder. Ainda que feito na véspera da eleição, o derrame (ou a sua concordância) de material de propaganda no local de votação ou em áreas próximas se caracterizará como propaganda irregular. Propaganda na internet e telemarketing  A propaganda eleitoral pela internet também está liberada a partir de 16 de agosto. A resolução do TSE afirma que a livre manifestação do pensamento do eleitor identificado na internet somente é passível de limitação quando ocorrer ofensa à honra de terceiros ou divulgação de fatos sabidamente inverídicos. É proibida a propaganda eleitoral paga na internet. Será possível fazer propaganda eleitoral na internet em sites do candidato, do partido ou coligação e por meio de mensagem eletrônica para endereços cadastrados gratuitamente pelo candidato, pelo partido ou coligação. E também por meio de blogs, redes sociais, sites de mensagens instantâneas e assemelhados, cujo conteúdo seja gerado ou editado por candidatos, partidos, coligações ou de iniciativa de qualquer pessoa natural. o1 Não é admitida a propaganda eleitoral pela internet, ainda que gratuita, em sites de pessoas jurídicas, com ou sem fins lucrativos, e em sites oficiais ou hospedados por órgãos ou por entidades da administração pública direta ou indireta da União, estados, Distrito Federal e dos municípios.  É livre a manifestação do pensamento, sendo proibido o anonimato na campanha eleitoral na internet. A lei assegura o direito de resposta, inclusive por outros meios de comunicação interpessoal mediante mensagem eletrônica. Sem prejuízo das sanções civis e criminais ao responsável, a Justiça Eleitoral poderá determinar, por solicitação do ofendido, a retirada de publicações que contenham agressões ou ataques a candidatos em sites da internet, incluindo redes sociais. É proibida a venda de cadastro de endereços eletrônicos. As mensagens eletrônicas enviadas por candidato, partido ou coligação, por qualquer meio, deverão conter mecanismo que permita ao destinatário se descadastrar, sendo o remetente obrigado a providenciar a retirada do nome em 48 horas. As mensagens encaminhadas após esse prazo sujeitam os responsáveis à multa de R$ 100,00 por mensagem. Quem fizer propaganda eleitoral na internet, atribuindo de forma indevida sua autoria a terceiro, inclusive candidato, partido ou coligação, será punido com multa de R$ 5 mil a R$ 30 mil, sem prejuízo das demais sanções legais cabíveis. Está proibida a propaganda eleitoral via telemarketing em qualquer horário. Na imprensa escrita Até a antevéspera das eleições, pode haver a divulgação paga, na imprensa escrita, e a reprodução na internet do jornal impresso, de até dez anúncios de propaganda eleitoral, por veículo, em datas diversas, para cada candidato, no espaço máximo, por edição, de um oitavo de página de jornal padrão e de um quarto de página de revista ou tabloide. O anúncio deverá trazer, de maneira visível, o valor pago pela inserção. Está autorizada a reprodução virtual no site do próprio jornal de sua edição impressa, independentemente de seu conteúdo. No entanto, deve ser respeitado integralmente o formato gráfico e o conteúdo editorial da versão impressa. Não será tomada como propaganda eleitoral a divulgação de opinião favorável a candidato, partido ou coligação pela imprensa escrita, desde que não seja matéria paga. Porém, serão apurados e punidos os abusos e os excessos, assim como as demais formas de uso indevido do meio de comunicação.    No rádio e na TV  A partir de 30 de junho, as emissoras de rádio e televisão estão proibidas de transmitir programa apresentado ou comentado por pré-candidato, sob pena, no caso de sua escolha na convenção partidária, de aplicação de multa e de cancelamento do registro da candidatura de quem tenha se beneficiado.  Já a partir de 6 de agosto, as emissoras ficam impedidas, em sua programação normal e noticiário, de veicular propaganda política e dar tratamento privilegiado a candidato, partido ou coligação, entre outras restrições.  Debates Os debates veiculados nas emissoras de rádio e TV seguirão as regras estabelecidas por acordo feito entre os partidos e a pessoa jurídica interessada na realização do evento, além de ser necessário comunicar à Justiça Eleitoral com antecedência. Candidato na eleição proporcional (vereador) somente pode participar de apenas um debate na mesma emissora. Quando transmitidos na televisão, os debates deverão usar, entre outros recursos, subtitulação por meio de legenda oculta, janela com intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras) e autodescrição. No primeiro turno, o debate poderá ser feito até as 7h do dia 30 de setembro. E, em caso de segundo turno, até a meia-noite de 28 de outubro.  Propagandas não toleradas A legislação proíbe propaganda de guerra, de processos violentos para subverter o regime, a ordem política e social, ou de preconceitos de raça ou de classes. Veda ainda o incitamento de atentado contra pessoa ou bens; caluniar, difamar ou injuriar qualquer pessoa, além de atingir órgãos ou entidades que exerçam autoridade pública; perturbe o sossego público; prejudique a higiene e a estética urbana, entre outras. Acesse aqui a íntegra da Resolução TSE nº 23.457/2015.
Fonte: tse.jus.br
EM/JP, TC
Comentar
Compartilhe
Desembargador Luis Leite se Desfilia da Rede
27/06/2016 | 22h25
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ BNB EM 1ª MÃO O Desembargador Luiz Leite Araujo apresentou requerimento ao MM Juízo Eleitoral da 107ª Zona, Itaperuna, solicitando que seja anotada sua desfiliação da agremiação partidária Rede Sustentabilidade.
LUIS Clique em cima e veja melhor.
Comentar
Compartilhe
Reunião Regional de Saúde
27/06/2016 | 18h17
Itaperuna sediou uma importante reunião do setor de Saúde hoje cedo no Hospital São José do Avaí. Prefeitos e secretários municipais aproveitaram a oportunidade para apresentarem suas demandas mais urgentes ao secretário estadual de Saúde, Luiz Antônio Teixeira Júnior.  O presidente da Comissão de Saúde e representante do Noroeste Fluminense na Assembleia Legislativa do Estado (Alerj), deputado Jair Bittencourt, também esteve presente. Entre os assuntos abordados estavam: o financiamento da UPA de Itaperuna (que atende toda a região e está sem ajuda do Governo Estadual há 16 meses); a falta de medicamentos nos municípios; as dificuldades enfrentadas pelas prefeituras para atender os pedidos por exames de média e alta complexidade; e também a necessidade de fortalecimento dos hospitais da região como forma de dar um atendimento mais próximo para quem reside fora de Itaperuna e de desafogar o São José do Avaí. 101 O deputado estadual Jair Bittencourt afirmou que tem assumido as brigas pelas demandas da Saúde do Noroeste Fluminense e tentado ajudar os municípios. - Tenho pedido e peço sempre ao secretário Luiz Antônio que não se esqueça de nós, do interior. Sabemos que hoje a Secretaria Estadual de Saúde não recebe do Governo do Estado as verbas que deveriam ser repassadas, mas não podemos desistir de cobrar. Inclusive, fizemos na Alerj um documento, assinado por 67 deputados, onde solicitamos que o Estado honre os compromissos assumidos com a Secretaria Estadual. É preciso reorganizar o sistema de saúde, corrigir as distorções. Não dá para o Governo se ausentar de suas responsabilidades e os municípios terem que arcar com esses custos. É impossível proporcionar o mínimo à população dessa forma. É uma realidade que não podemos admitir – declarou o deputado. 102 Em sua fala, o secretário estadual de Saúde apresentou os valores que sua pasta recebeu durante este ano, levando em consideração os 200 milhões mensais acordados com o Governo. Em janeiro, foram recebidos os 200 milhões; em fevereiro, a metade,100 milhões; em março, 57 milhões; em abril, 82 milhões; em maio, 50 milhões; e neste mês de junho, até agora, apenas 25 milhões. Vale lembrar que o valor estabelecido originalmente pela Lei Orçamentária para este ano era de 350 milhões mensais.  
Comentar
Compartilhe
Aniversário de Wilsinho Chequer
27/06/2016 | 18h06
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Na sexta-feira, 24 de junho, ao lado de Leila, o empresário recebeu a família e os amigos para comemorar mais um ano de uma vida de muito trabalho e lucidez comercial. 52 Wilson e Leila Fotos-NB 40 41  43 44 46 47 48 49 50 51  53 54
Comentar
Compartilhe
II Encontro de Odontologia em Campos
27/06/2016 | 17h50
De 24 a 25 desse mês, sexta e sábado,  foi sucesso o II Meeting de Odonto Estética, promovido pela Odonto Service, no Trianon, para profissionais do Brasil inteiro. Dentre vários  renomados de Itaperuna, estiveram lá Túlio Boechat, Tayana Brum e Kaúlla Bastos Magalhães para assistirem palestras como a do badalado Baratieri. TULIO Túlio, Tayanna e Kaúlla DENT DENT3 DENT4 DENT5
Comentar
Compartilhe
Acha Caro o Pedágio no seu Estado? Veja no Paraná
26/06/2016 | 23h04
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Nascida no distrito de Morro do Côco, em Campos dos Goytacazes-RJ, mas morando em Foz do Iguaçu há mais de 30 anos, Leda Márcia Peçanha registrou:
APRAFt-LedaPeçanha
Os preços praticados ganharam a fama de serem "os mais caros do mundo."
Comentar
Compartilhe
Ética: A Palestra Completa de Leandro Karnal
26/06/2016 | 19h42
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ O BNB mostrou hoje cedo, apenas alguns minutos de uma palestra que, vale muito, ser assistida em sua totalidade: https://youtu.be/fyt9IXUDUHM 01A
Comentar
Compartilhe
Perigo nas Rodovias do Vértice Sudeste
26/06/2016 | 12h49
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Cruzamentos rodoviários que ligam Carangola à Itaperuna precisam de iluminação

(O Vértice Sudesté formado pela  Região Noroeste do Rio, Zona da Mata-MG e Sul Capixaba. A análise do articulista enfoca a parte da divisa Rio-Minas)
Por Guilherme Fonseca Cardoso*
De Carangola MG a Itaperuna RJ são quase 70km. Esse trajeto é o principal eixo viário de ligação para as cidades como Faria Lemos, Pedra Dourada, Tombos, em terras mineiras e Porciúncula, Natividade e Varre-Sai, já no Rio. O percurso é realizado diariamente por centenas de estudantes universitários que estudam nas Redentor,  IFF, Unig e Fafita. Tem também quem faça o caminho inverso.
Ao longo desses 70km existem sete cruzamentos fora do perímetro urbano.
O primeiro deles dá acesso à cidade de Faria Lemos, o segundo, a Pedra Dourada, próximo a Tombos, temos dois, um próximo ao depósito da Loja do Juca e o outro no Posto Fiscal na divisa com o Rio. Já do lado fluminense, o primeiro é o trevo do Caeté, depois em Natividade, o cruzamento para Raposo, após o pórtico e por último, o cruzamento que é o entroncamento da RJ 220 com a BR 356, já no município de Itaperuna.
De todos, os dois de Tombos e o de Itaperuna (BR 356) têm se mostrado os mais perigosos porque o motorista é obrigado a reduzir fortemente a velocidade pela existência de lombadas e para aguardar a vez de seguir por outra rodovia, neste caso a BR 356.
Bft-web
O único que não tem iluminação precária é o de Natividade para Raposo.
O cruzamento para Faria Lemos, pela ausência de árvores no ângulo de visão e pela existência do Laticínio Cortez, contribui para não deixar o local totalmente ermo. O cruzamento para Pedra Dourada não tem iluminação. O primeiro cruzamento de Tombos, apesar de ter um posto de gasolina próximo, é outro local ermo, sem iluminação no entroncamento das estradas e tem lombadas, o que poderia favorecer abordagens inesperadas de assaltantes.
O pior de todos, até pelo tráfego mais pesado é o cruzamento próximo a Itaperuna, no entroncamento da Rodovia Deputado Luiz Fernando Linhares (RJ 220) com a Rodovia Deputado Alair Ferreira (BR 356). Com a recente reforma da RJ 220 pelo governo estadual do lado do Rio, (que, ficou excelente, é bom que se registre), apenas este cruzamento não recebeu o tratamento adequado para melhorar a visibilidade e segurança de quem passa por ali, seja a hora que for, tornando o local inseguro, principalmente para quem vem de Natividade à Itaperuna, obrigado a parar e aguardar a passagem.
O trecho mineiro é a Rodovia Jonas Esteves Marques.
Seria importante que os municípios oficiassem em conjunto os órgãos estaduais dos dois Estados solicitando estas melhorias que auxiliariam na inibição de abordagens, permitindo aos motoristas a chance de visualizar melhor a área, com a limpeza das margens e canteiros, com a eliminação de arbustos e barreiras visuais e reforço ou instalação de iluminação.
*Guilherme é arquiteto urbanista, especialista em Gestão Pública. Membro da Divisão Técnica de Transporte e Logística - DTRL do Clube de Engenharia, do Fórum Permanente de Mobilidade Urbana da Região Metropolitana do Rio de Janeiro. É articulista do Diário do Rio de Janeiro e do Blog do Nino Bellieny, da Folha da Manhã Online.
Comentar
Compartilhe
Teste Infalível Para Saber Quem é Seu Amigo
26/06/2016 | 10h34
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________   O gaúcho Leandro Karnal é a celebridade do momento, com uma diferença fundamental para o tipo de famosos com os quais convivemos diariamente pela mídia. Tem  alto conteúdo o que ele diz. Faz pensar. Ajuda a abrir estradas nas pedras. E não se acha o salvador da raça humana. Vale conhecer o trabalho desse historiador-filósofo, doutor pela USP-Universidade de São Paulo. Ouça o que ele diz em apenas 3:39 m.   https://youtu.be/ZXgroGQTszA LEAN Esse teste pode surpreender: pessoas nunca encaradas como suas amigas reagirão de modo inesperadamente feliz. E já as consideradas... Quer saber mais sobre Karnal? AQUI
Comentar
Compartilhe
A Espera de um Milagre
26/06/2016 | 00h07
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Eles continuam perambulando pelas ruas da cidade. 
dogstreetft-NB
São ajudados por uma minoria de valentes humanos e ignorados ou perseguidos por uma maioria de desumanos. Esperam por um milagre da multiplicação de pessoas conscientes que os retirem das ruas e ofereçam um abrigo. Esperam. Enquanto isso, quem se multiplica são eles.
Comentar
Compartilhe
MercoNoroeste: Escola de Empreendedorismo
25/06/2016 | 22h35
Por Eusébio Dornellas Itaperuna, RJ - As inúmeras palestras, workshops e oficinas que aconteceram durante toda a XVIII Merco Noroeste (Feira Industrial e Comercial do Noroeste Fluminense), contribuíram consideravelmente para atrair uma parcela do público que visitou a Feira. 301 Com uma programação bastante variada, a Merco trouxe à tona questões de suma importância para a Região Noroeste Fluminense, como o #SuperaRio, por exemplo, que teve como objetivo discutir uma agenda de desenvolvimento para a região. O #SuperaRio buscou alinhar ações a partir da interação entre lideranças locais, especialistas e instituições da sociedade civil organizada, visando à criação de uma agenda regional, que será apresentada aos parlamentares, primando pelas vocações dos municípios. 304 A Feira ainda proporcionou o Seminário de Fortalecimento da Bacia Leiteira Noroeste Fluminense. Já o auditório SENAC foi palco de diversas palestras, como por exemplo, ‘Microempreendedor individual’, ‘Legalizando um food truck’, ‘A importância dos acessórios e bijuterias na moda’, ‘Uso do Facebook como ferramenta de vendas’ e outras. 302 Em relação às oficinas e workshops, os espaços foram bastante concorridos. Dentre os destaques, workshop com a Confeitaria Folly, workshop Fisk, workshop com a equipe do blog Fashion Submarine, oficina de customização de bloco, oficina de colar de corda, oficina de maquiagem etc. 305 A Merco Noroeste é patrocinada pelo Sistema FECOMÉRCIO, Sistema FIRJAN, SEBRAE, UNIG, Faculdade Redentor e Banco do Brasil. Com apoio da Prefeitura de Itaperuna e Comuniqque - Assessoria em Comunicação. Promoção e organização da B2B Empreendimentos. Outras informações poderão ser obtidas no site da Merco Noroeste (www.merconoroeste.com.br). 303 Fotos-E. Dornellas
Comentar
Compartilhe
O Termômetro nas Ruas
25/06/2016 | 08h43
_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ CÓDIGO BNB PARA INTELI-GENTE termometro-em-graus-celsius_318-47321 A temperatura tem oscilado para baixo na quase-sempre-muito quente Black Stone City Porém em determinada área não houve variável de graduação nas últimas semanas: 19% ________ 21%________ 32%________ E você leitor sagaz decodifica. Segundo previsões meteorológicas podem haver mudanças de baixo para cima, em colunas de ar quente ascensional, fenômenos conhecidos como tornados.
Comentar
Compartilhe
Necessidades Vitais do Noroeste: ou vai ou vai
24/06/2016 | 19h04
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ NOROESTE FLUMINENSE APRESENTA SUAS PROPOSTAS EM EVENTO PROMOVIDO EM ITAPERUNA Um importante evento dentro de outro,  o # SuperaRio, foi a principal sacada da MercoNoroeste, com a proposta de criar um espaço de escuta ativa e inspiração para o Legislativo Estadual em parceria com a sociedade. Iniciativa do Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico, criado pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, enseja uma série de quatro encontros, em parceria com a InterTV, nas Regiões Serrana, Norte, Noroeste e Lagos. Ao final de cada evento, uma carta é elaborada com as propostas apresentadas pelos presentes para o desenvolvimento de suas regiões. Essas agendas regionais serão posteriormente levadas para discussão na Alerj. Participaram em Itaperuna autoridades políticas, professores universitários e também a sociedade civil organizada local.  Antônio Fernando Pinheiro da Silva (Firjan/Copapa) com o tema "Identificando caminhos para melhorar o Ambiente de Negócios regional"; Nelson Rocha Filho (Sebrae - Regional Noroeste) -"Desburocratização: Noroeste mais simples"; Coronel Boechat ( Cooperativa Agropecuária de Itaperuna) - "Desenvolvimento e Revocacionamento Regional através da Pecuária Leiteira"; e Linovaldo M. Lemos (IFF) - "Noroeste Fluminense - De região problema ao desenvolvimento de suas potencialidades" foram os palestrantes . O deputado estadual Jair Bittencourt conduziu os trabalhos e destacou a importância de eventos como esse, onde representantes dos mais diversos setores são chamados a participar ativamente na elaboração de propostas que irão aprimorar a legislação estadual. "Queremos traçar medidas concretas de solução dos problemas enfrentados pela população do interior do Estado. Ao trazermos as pessoas para a discussão, aproximamos o legislativo do cidadão. Damos ao cidadão mais uma ferramenta de colaboração para o desenvolvimento regional", afirmou. 22   CARTA #SUPERARIO DA REGIÃO NOROESTE   O Poder Legislativo estadual, autoridades dos poderes executivos municipais, as instituições e a população, reunidas nesta sexta-feira, dia 24 de Junho, em Itaperuna, durante a MercoNoroeste, dirigem-se ao Fórum #SUPERARIO para propor as seguintes ações e iniciativas ao Poder Legislativo estadual:   - Criação de um fórum permanente para debate do desenvolvimento local e regional, que envolva as universidades, institutos federais, entidades da sociedade civil organizada e representantes dos governos locais, sindicatos, câmaras de vereadores. Criação de um comitê executivo para que dê sequência às propostas formuladas;   - Criação de um Plano Diretor Regional de Desenvolvimento, incluindo as interrelações com outras regiões do estado;   - Criação de uma entidade consorciada para gerir o planejamento e as ações de impacto regional; 24 - Enfoque na diminuição das distâncias entre a Região Noroeste, que reúne 13 municípios, 2% da população estadual (324 mil habitantes), e 0,9% do PIB estadual (R$ 5,6 bilhões, em 2013), e as demais regiões do estado a partir do investimento nas vias de ligação dessa região com as demais, bem como na banda larga, que integre e permita a comunicação dos produtores rurais com o mercado consumidor;   - Garantia de recursos para investimento no asfaltamento das estradas, restaurando as rodovias de integração regional (RJ-206, RJ-210; RJ-214; e RJ-230);   - Garantia de recursos no Orçamento que viabilizem a duplicação da RJ 116 a partir de Macuco; 21 - Duplicação da BR-393 de Santo Antônio de Pádua a Bom Jesus do Itabapoana e a construção nesta BR dos contornos de Pirapetinga-MG, Miracema e Santo Antonio de Pádua;   - Luta pela duplicação da BR-356 em toda a sua extensão e a construção do Arco Rodoviário de Itaperuna;   - Luta pela construção da EF 354 (ferrovia que liga São João da Barra a Uruaçu- GO). Essas duas ações melhorarão a conexão da região Norte com o Centro Oeste do País, beneficiando as indústrias instaladas na Região Noroeste;   - Melhoria das estradas vicinais. Caminhões têm dificuldades enormes para coleta do leite;   - Criação de ações que fomentem a produção de orgânicos;   - Foco em ações que garantam a desburocratização e a melhoria do ambiente de negócios no estado, reduzindo o tempo de abertura de empresas e do fechamento delas;   - Retorno do papel higiênico de folha dupla para a cesta básica do estado. Um decreto estadual retirou-o, causando uma perda da indústria de 20,6%. Na Região Noroeste, existem 5 indústrias de papel, o que a torna o pólo papeleiro do estado.   - Investir esforços na construção de redes de distribuição de gás natural, aproveitando a vocação do estado de maior produtor de óleo e gás. Hoje as indústrias locais são abastecidas com GLP líquido;   - Transformação do Posto do Inea em Pádua na Superintendência Noroeste do INEA, de forma a dinamizar o processo de concessão e renovação de licenças ambientais;   - Ampliação da carga de energia disponível notadamente nas áreas e distritos industriais e empresariais, garantindo a estabilidade no fornecimento desta energia;   - Garantia de Investimentos na eletrificação rural;   - Garantia da universalização da rede coletora de esgoto, construindo novas estações de tratamento;   - Instalação de unidades locais de coleta e reciclagem, bem como Centros de Tratamento de Resíduos para aumentar a destinação segura de resíduos urbanos e industriais. Hoje a Região Noroeste do estado não tem um centro de tratamento de resíduos que hoje vão para Campos;   - Prioridade à implantação de uma política de turismo para a Região Noroeste Fluminense;   - Implementação de políticas de reflorestamento para a recuperação da cobertura verde, preservação de recursos hídricos e exploração da silvicultura econômica, inclusive na geração de energia;   - Garantir recursos no Orçamento estadual para ampliar a qualificação dos professores da rede publica, com foco na excelência;   - Considerar que a tradição agropecuária e a disponibilidade de terras na região geram oportunidades na produção leiteira, e valor agregado para o setor de medicamentos, ração, além do mercado consumidor do estado cuja demanda hoje é maior do que a produção;   - A Região Noroeste é formada em sua maioria por pequenos produtores, que precisam de uma melhoria no seu rebanho, aumentando a produtividade e diminuindo o custo. Produtividade hoje é de 50 litros por produtor e 5 litros por cada animal, em média;   - Implantação de um programa de integração pecuária e silvicultura, utilizando como apoio os hortos estaduais;   - Redução emergencial do ICMS do milho e da soja, insumos básicos para a produção de ração;   - Elaboração de legislação estadual nos moldes da instrução normativa 63 do Ministerio da Agricultura, que assegura o pagamento ao produtor pela qualidade e transporte. Já há lei semelhante sancionada em janeiro desse ano no estado do Rio Grande do Sul (lei 14.835/2016, que institui o programa de qualidade na produção, transporte  comercialização do leite);   - Melhoria da qualidade da cana forrageira. Liberação do recurso pela Faperj para uma universidade da Região Noroeste está desenvolvendo um projeto de produção de mudas pré-brotadas em estufa, aprovado em 2015 pela Faperj e que aguarda liberação de recursos;   - Inclusão do Instituto Federal Fluminense no Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado do Rio de Janeiro;   - Criação de políticas que enfoquem o desenvolvimento da produção de madeira no estado do Rio de Janeiro, principalmente nas regiões norte e noroeste fluminense. Hoje, 89% da madeira consumida pelo estado do Rio de Janeiro vem de outros estados;   - Estimulo à coleta seletiva solidaria em conjunto com a sociedade civil;   - Valorização da produção das pedras ornamentais.   20 A OPINIÃO DO BNB Há muito tempo não se via uma concentração de forças em só propósito: tirar o Noroeste do ponto morto e acelerar pra valer. Tem tudo para ser uma grande viagem, com as dificuldades de sempre, mas já passou da hora. Itaperuna e os vizinhos regionais gritam por isso há dezenas de anos.
Comentar
Compartilhe
O Porto do Açu e os Industriais de Minas Gerais
24/06/2016 | 18h49
Porto do Açu é apresentado na Fiemg   Olavo Machado Junior, presidente da Fiemg-Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais recebeu um grupo de executivos da Prumo O objetivo foi apresentar o Porto do Açu para as empresas de Minas Gerais, tanto para escoar a produção quanto para importação de insumos e recursos.   Durante o encontro, José Magela, presidente da Prumo, reforçou que o Porto do Açu já em operação, conta com um Terminal Multicargas, com 500 metros de cais, aproximadamente 200 mil m2 de área alfandegada  e 2 guindastes MHCs com capacidade de levantar 100 toneladas e alcance de 46 metros. Autorizado a operar com graneis sólidos, carga de projetos e contêineres, o terminal já movimenta bauxita produzida pela Votorantim em Mirai-MG. Além de Magela, participaram também do encontro Fernando Schuffner, diretor Comercial, e Eduardo Xavier, diretor de Regulação e Sustentabilidade.   Um grande evento para apresentar o empreendimento às empresas do Estado de Minas Gerais será feito nos próximos meses.    
Comentar
Compartilhe
Copa de Asa Delta é Adiada.
24/06/2016 | 18h27

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 A Copa Rio de Asa Delta, etapa do campeonato estadual, que se seria em Porciúncula, nos dias 23, 24,25 e 26 de junho, por causa das condições desfavoráveis de vento na região ficou para 

os dias 7, 8, 9 e 10 de julho.

É torcer para um tempo bom para o esporte.

Idealizado pela  Confederação Brasileira de Voo Livre tem apoio da Prefeitura de Porciúncula e da Federação de Voo Livre do Estado do Rio de Janeiro.

asadeltarampaFt-Val Oliveira

Fonte- Tribuna de Porciúncula

Comentar
Compartilhe
Coluna André Araújo de Olho na Noite Nº 1
24/06/2016 | 17h46
O final de semana em  Itaperuna é pra ficar ligado na 18ª  edição da Merco Noroeste com novo formato e em nova casa.
A feira de negócios  que começou ontem, rola ao lado da Faculdade Redentor, no Estacionamento do Unidos, e vai até amanhã , sábado.
Os estandes estão abertos  das 17:00 às 23:00 . Na Praça de Alimentação, acontece I Encontro de Food Trucks do Noroeste Fluminense abrindo ao meio-dia.
Fotos-André Araújo
 
16 17 18 19 20 21 22 23 AERO AERO124 25 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36
Comentar
Compartilhe
Itaperuna Vai Ter uma Central Geradora Hidrelétrica
24/06/2016 | 17h07
BNB EM 1ª MÃO Com um investimento de 15 milhões de reais, em parte, recursos próprios e em outra, de recursos de financiamento do BNDS, uma CGH vai ser construída em Itaperuna, no distrito de Retiro de Muriaé, na Ilha da Cachoeira da Fumaça. A Central Geradora Hidrelétrica vai produzir inicialmente 2.7 Megawatts que serão comercializados para qualquer parte do país. Um shopping de São Paulo, por exemplo, já enviou diretores para conversações. Todo o trabalho de levantamento de documentação, autorização de orgãos ambientalistas e exigências da ANEEL-Agência Nacional de Energia Elétrica estão sendo feitas pela carioca MJ Projetos Engenharia, experiente no setor. Na semana que vem, uma empresa do Espírito Santo faz a sondagem basal das rochas em um dos muitos procedimentos de avaliação do terreno. A privilegiada conformação topo-hidrográfica dispensa a necessidade de uma represa.
ENERRede distribuidora. Ft Ilustrativa
O trabalho para a construção da CGH é minucioso e paciente, o investidor garante que nada será feito sem os devidos critérios e padronizações requeridos. Empresário itaperunense presente em vários segmentos, porém mais conhecido no ramo das comunicações, Moacir Pinto Filho conta que adquiriu a ilha já vislumbrando o potencial de geração energética. A quantidade de empregos a serem criados durante o período da obra e no posterior funcionamento ainda não foi calculada, mas traz alento para o município. Além de energia elétrica,  vai gerar rendas. Tudo o que Itaperuna e a Região Noroeste mais precisam. A OPINIÃO DO BNB A localizacão estratégica de Itaperuna, bem no centro do Vértice Sudeste, resultado de uma triangulação formada pelos estados do Rio, Minas e Espírito Santo mostra que as possibilidades de crescimento existem, estão aí esperando por mais pessoas de visão aguçada para ótimos negócios, iguais ao Moacir Pinto Filho.  
Comentar
Compartilhe
Flavia Cruz: Viver é não estacionar
24/06/2016 | 11h52
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
Ela treina desde que se entende por gente, na infância foi atleta da equipe de natação do Sesi em Itaperuna, cidade natal.
Incentivada pelo pai, procurou outros caminhos do esporte, formou-se em Educação Física e faz de cada dia uma oportunidade a mais de treino, sozinha ou acompanhada, encara os halteres, as máquinas e o que tiver de ser, mantendo em evolução um corpo admirado e elogiado por homens e mulheres para quem serve de exemplo.
21
Ainda assim não gosta do próprio corpo, o que é um paradoxo.
Não tem preferência por nenhum tipo de aparelho ou método, o que ela quer e consegue, é ficar cansada, modo achado pra vencer a hiperatividade.
29
É treinadora personal das mais requisitadas, dá aulas de Mhuay Thay e MMA para mulheres, corre, salta, agita.
26
Não se considera uma musa fitness, nunca fez dieta nem pensa em fazer. O que consome em calorias gasta nas intensas atividades.
28
Treina, treina e treina. Ama o que faz, faz o que ama.
27
Recentemente abriu um espaço apenas mulheres, imprimindo seu estilo firme de conseguir bons resultados.
25
Gosta de patins, long e surf. Gosta da vida. Vida é movimento. Flávia é vida.
22
FOTOS-MAGNO DE PAULA
Comentar
Compartilhe
Coluna Simplesmente Assim Nº 7
24/06/2016 | 11h41
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ dt1 DONA ZILMA: 77 ANOS DE PURA JUVENTUDE Na terça-feira, 21 de junho, a família Vasconcellos, amigos e vizinhos prepararam festa surpresa para a matriarca Zilma Vasconcellos. O tema foi Uma Festa Junina. Além de comemorar a importante data e dar carinho à aniversariante, não faltaram comidas e doces típicos. Os filhos Cristiane, Adriana, Sandra, Zanata, Enis e Éder cuidaram de tudo. 01 01 REFORÇANDO A EQUIPE A Policlinica Tereza Rambaldi, com sede em Campos dos Goytacazes, anunciou no início dessa semana, um reforço especial para a equipe: a pediatra Luna Rambaldi. Na Fisioterapia, já fazem sucesso há algum tempo o marido Sandro Mucci e o irmão Klaus Rambaldi,( especialista em Hidroterapia), além da cunhada Cássia Teixeira na Fisio Dermato Funcional. A Policlínica, empreendimento de raízes cardosenses, tem uma variada e competente gama de profissionais da área de saúde. 21 VAMOS BAILAR... Agora o Studio Esporte e Dança de Elisângela Antunes oferece aulas de Dança de Salão, (forró, samba, sertanejo, soltinho, bolero, valsa e tango), com o experiente professor Marcos Braga. As aulas acontecem todos os sábados das 15:00 h. às 17:00h. 02 OS GLADIADORES... Por se acharem vividos, espertos, entendedores, com opiniões coerentes, “bam bam bans” e formadores de opinião, coisa que é necessário “muita água correr debaixo da ponte”, para serem denominados assim, alguns cardosenses fazem textos que para bom entendedor são “diretos e retos” para atacarem pré-candidatos das Eleições 2016, e conhecidos que são contrários a quem apóiam. Sim conhecidos, pois amigos é que não são, afinal, um dos pilares da verdadeira amizade é o respeito... Hashtags já circulam nos finais dos textos, as mais usadas são: #QueroMinhaCardosoDeVolta e #NaoQueroAndarParaTras, e já viraram piadas, e discussões calorosas, em rodas de bate papo,via whatsApp e em postagens realizadas nas Linhas do Tempo de usuários do Facebook. Fico imaginando quando outubro se aproximar ainda mais... Enquanto isso, os que respeitam a escolha de cada um, assistem de camarote os “gladiadores” nada democráticos, se engalfinhando nas arenas das redes sociais...
 03Conan, o Bárbaro
ARRAIÁ DOS BORGES Pelo segundo ano os Borges abrem o sítio para os amigos especiais: é o Arraiá da Família Borges. Mayarha, filha de Adriana e Valzinho, donos da propriedade, criou a festa em 2015. Esse ano, somente 100 convidados escolhidos a dedo e nada  mais. Os privilegiados já contam as horas para a festa, deixando o figurino caipira nos trinques. Certeza de muita gente bonita e animada de Cardoso, Campos e outras cidades da região.
23Mayarha Borges
SIMPLES ASSIM... 04 @ “Quanto mais conheço os homens, mais amo os animais” essa frase para mim, no mês de maio e junho, fez ainda mais sentido. @ No dia 29 recente em um Zoológico nos Estados Unidos, um gorila de 17 anos, foi assassinado e no dia 21 de junho, menos de um mês do crime, a onça Juma, teve o mesmo fim aqui no Brasil. @ Sou filho de uma mulher que sempre protegeu, respeitou e amou a fauna e a flora, sendo gerado e criado por ela, acho que não teria como não ser também um protetor e defensor dos animais. @ Não consigo aceitar as explicações dadas pelos assassinos americanos e brasileiros. @ Na minha opinião, uma criança cair em um fosso com  vários metros de altura, habitat dos gorilas, só ocorreu porque houve descuido dos pais. @ E Juma? Animal selvagem não habituado à presença de  centenas de pessoas eufóricas e agitadas, assustou-se e reagiu, sendo também abatida a tiros. A onça não deveria jamais estar no meio de tanta confusão. Depois, nós que somos os racionais. ..25    
Comentar
Compartilhe
Música ao Longe*
24/06/2016 | 11h00
Músico-musicista, poeta-desenhista, Flávio Dutra viajou para as Terras do Sem Fim** na segunda-feira dia20 de junho, mas o corpo foi encontrado somente nessa quarta-feira. O artista morava sozinho, vizinho da irmã Jô. Sozinho, mas não só: tinha a companhia inseparável de um piano afinado. E a melodia, produzida por mãos tão talentosas, era escutada todos os dia pelos vizinhos. Uma serenata variada que vai fazer muita falta. Estava bem, sem queixas, levando uma vida simples, discreta, sobrevivendo de disputadas aulas particulares de piano. Fazia as refeições na casa da irmã e a ausência dessas idas e vindas, das aulas, o silêncio súbito, fez a família suspeitar que algo tinha acontecido. Um sobrinho e o cunhado pularam o muro e conseguiram vislumbrar pelo vidro da janela do quarto, um vulto caído em sua cama. Teve um infarto fulminante, diagnosticado pelo legista. De pijamas e meias, parecia pronto pra dormir.
20Flávio e a irmã Lenise-Ft-Família
É de Jô Dutra, professora querida de Farmácia, o resumo de uma vida de mais alta arte: "Um susto. Uma dor cruel. Mas ele descansa na glória, eu creio! Agora quando eu olhar para as noites estreladas saberei que é ele tocando, as notas se derramando no Universo. Meu querido mano, minhas queridas outras mãos feitas por Deus para nos encantar." E da outra irmã, Lenise, escritora e dona de rara poesia, mais um carinho nunca tardio: "O piano está silente...Meu irmão amado partiu como viveu, discretamente. Deixou um vazio no nosso peito. Está em paz! Obrigada a todos pela presença, palavras de carinho e mensagens afetuosas! Agora, temos no céu cinco pares de olhos azuis que nos miram eternamente..." Itaperuna, Junho de 2016  
*Livro de Érico Veríssimo
** Romande de Jorge Amado
Comentar
Compartilhe
Itaperunense Vai Investir 15 Milhões no Município
24/06/2016 | 09h24
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ BNB em 1ª MÃO Em um único e considerável empreendimento. Saiba o que será, mais tarde, aqui no BNB. VEJA AQUI diferenca-entre-ampere-voltagem-e-watts  
Comentar
Compartilhe
E o GNV Chegou
24/06/2016 | 04h12
Em 9 de dezembro do ano passado, o BNB  falava em 1ª Mão sobre a vinda do Gás Natural Veicular à Terra da Pedra Negra, muitos anos depois de já fazer parte da história de centenas de outros municípios do país.
As sérias exigências dos vários setores reguladores, todas cumpridas, fizeram por demorar a implantação do sistema, mas valeu a pena esperar e desde a manhã de domingo passado, Itaperuna passou a ter o fornecimento de GNV.
Até agora já foram vendidos 1.200m3 por dia, com óbvia tendência de aumentar.
O gás vem de uma base armazenadora de Campos em caminhões especiais que ficam no Posto Timbozão do Bairro Aeroporto. A novidade gerou 7 empregos diretos e 5 indiretos e o sucesso já se nota na quantidade de proprietários de veículos adaptando os motores para o combustível antes tão distante da realidade local. Um bom momento também para quem desejar investir em oficinas convertedoras na cidade.
10 11 Ft-MT
Comentar
Compartilhe
Redentor Começa Acelerada na Merco
23/06/2016 | 22h19
Sensação já no primeiro dia da Merco, a Faculdade Redentor, parceira antiga do evento, criou uma plataforma multi-uso, sendo um dos espaços mais frequentados, com participação de professores, alunos e colaboradores. Uma iluminada agitação cultural mostrando a cara de todos os cursos da Instituição. 04 A sala de aula estendeu-se: são participações nas atividades das equipes dos cursos de graduação, pós-graduação, Colégio Redentor, Clínica CACI e Ensino Técnico, com apresentação de projetos, prestação de serviços e o inconfundível Estilo Redentor de Ser. 03 Sucesso também é o projeto ‘Heróis do Cuidar’, de responsabilidade social do curso de Enfermagem, com interatividade lúdica e educativa para crianças, jovens, adultos e idosos, que estejam em delicadas situações de saúde . O objetivo é a promoção da humanização do tratamento e a melhoria na qualidade de vida das pessoas, divulgando e fortalecendo iniciativas de compromisso social. 02 PROGRAMAÇÃO QUINTA-FEIRA (23/06) Engenharia Mecânica - Apresentação dos equipamentos modelos da mecânica. Ciências Contábeis - Consultoria sobre Micro Empreendedor Individual Engenharia de Produção - Apresentação da Disciplina de Projeto de Produto Direito - Plantão de atendimento para esclarecimentos jurídicos e, caso seja necessário, posterior acompanhamento pelo NPJ. Fonoaudiologia e Serviço Social - Circuito de estimulação infantil, cubo sensorial, circuito fitness mental, o brincar e o aprender. Enfermagem - Aferição de sinais vitais, glicemia capilar, simulação de parto, ‘Heróis do Cuidar’. Colégio - Contação de histórias, pintura facial, escultura com balões.
01 Diretores- André Raeli, Cláudia Boechat e Luis Adriano Pereira da Silva
SEXTA-FEIRA (24/06) Nutrição - Avaliação Nutricional. Fisioterapia - Análise de tempo de reação, estética facial e corporal, avaliação postural e orientações sobre LER e DORT’S. Engenharia Elétrica - Pesquisa de consumo de energia elétrica, ponte rolante com eletroímã, experimentos com o gerador de Van der Graaff. Sistema de Informação - Apresentação de trabalhos e vídeo do Projeto Integrador l, apresentação dos melhores banners do Projeto Integrador II, dinâmica de aplicação do Projeto Integrador V. Ciências Biológicas - Mostra biológica com microscópio Medicina/Psicologia/Enfermagem - Aferição de sinais vitais, glicemia capilar, simulação de parto, ‘Heróis do Cuidar’. Psicologia – Atuação junto ao núcleo de Atenção Básica à Saúde. SÁBADO (25/06) Arquitetura - Impressão de projetos e mostra de maquete de pequeno porte. Engenharia Civil/EAD - Apresentação de dois protótipos do Projeto Integrador 4. CETER - Exposição sobre os cursos técnicos disponíveis. Administração/Marketing - Apresentação dos projetos integradores sobre empreendedorismo. Enfermagem - Aferição de sinais vitais, glicemia capilar, simulação de parto, ‘Heróis do Cuidar’. CACI - Apresentação sobre o trabalho desenvolvido. A Merco Noroeste é patrocinada pelo Sistema FECOMÉRCIO, Sistema FIRJAN, SEBRAE,Faculdade Redentor, UNIG e Banco do Brasil. Com apoio da Prefeitura de Itaperuna e Comuniqque - Assessoria em Comunicação. Promoção e organização da B2B Empreendimentos. Outras informações poderão ser obtidas no site da Merco Noroeste (www.merconoroeste.com.br). 09
010Redentor- Vizinha da Merco
05 Dados e Fotos-Euzébio Dornellas e Comunica-Redentor
Comentar
Compartilhe
Profissional Qualificado Busca Empresa
23/06/2016 | 21h52
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- GILMAR FERREIRA BORGES COORDENADOR ADMINISTRATIVO FINANCEIRO, CORPORATIVO E/OU OBRA    COM ORGANIZAÇÃO DO COMERCIAL  Veículo próprio – CNH B – Disponibilidade de viagens GILMAR   Graduação  Administração – Faculdades Newton Paiva – ano de conclusão 1992 Graduação em Ciências Contábeis – Faculdades Newton Paiva – 6º período Técnico em Contabilidade – Colégio São Luiz – ano de conclusão 1979 Informática Intermediária Cursos Complementares:
  • Diversos cursos nas áreas: Financeira, pessoal, contábil, materiais, custos, fiscal.
  QUALIFICAÇÕES E CONHECIMENTOS: Profissional com mais de 20 anos em construtoras nos seguintes ramos de atividades: Química, Petroquímica, Metalúrgica, Mineradoras, Pavimentação, Construção Civil, Montagem Eletromecânica. Conhecimento da legislação em vigor referente à segurança do trabalho meio ambiente, trabalhista. Conhecimento em microinformática como Windows, Word, Excel, Sistemas RM (Núcleo, fluxo, Saldus), sistema SAP e outros sistemas específicos. Coordenação dos departamentos de RH, serviços gerais, administrativo, financeiro, vigilância, segurança patrimonial, segurança do trabalho, materiais, contábil, custos (contratos em geral de maquinas/equipamentos. Contratos com subempreiteiras, empreiteiras e prestadores de serviços), Mobilização e desmobilização de obras, visitas técnicas e comercia l. Facilidade de relacionamento humano, tolerância e vontade própria constante de alcançar cada vez  melhores objetivos e metas. Trabalhei no exterior: Angola África, Iraque e em 20 estados do Brasil. Conhecimento aplicação das normas OHSAS 18001, NBR ISO 9001 e NBR ISO 14001. EXPERIÊNCIAS PROFISSIONAIS:
  • A&F ALIMENTOS LTDA(consultoria administrativa e comercial)
  • DISTRIBUIDORA IRMÃOS SANTANA LTDA(consultor Administrativo e Comercial)
  • CONSTRUTORA ANDRAUS(Consultor Administrativo)
  • NUNES CONSTRUÇÃO(Consultor administrativo e Comercial)
  • AMAVI Alimentos Ltda(Consultor administrativo e Comercial)
Novembro de 2012 – atualmente Cargo: Consultor, Auditor Administrativo e Comercial Responsabilidades: desde 2012 atuando como consultor independente para essas três empresas de pequeno, média e grande porte. Nas áreas administrativa, financeira, pessoal, custos, implantação sistema integrado(SGI)
Comentar
Compartilhe
Incentivos Fiscais para o Estado do Rio
23/06/2016 | 16h41
  Levantamento da Firjan mostra que as regiões Norte e Noroeste Fluminense podem perder mais de 39 mil postos de trabalho   As regiões Norte e Noroeste Fluminense poderão perder mais de 39 mil empregos caso seja aprovado pela Alerj  o Projeto de Lei nº 1.431/16, que suspende a concessão de incentivos fiscais às empresas. O dado é de levantamento apresentado pelo Sistema FIRJAN nesta quarta-feira, dia 22, na Alerj, durante audiência pública sobre o assunto. Estiveram presentes mais de 70 empresários mobilizados pela Federação.   De acordo com o levantamento, essas vagas foram criadas de 2008 a 2014 em municípios beneficiados pela Lei nº 4.533/2005 e suas alterações. Em todo estado do RJ foram criadas, no mesmo período, 98 mil postos de trabalho em 51 cidades. Nessas cidades foram instaladas 231 indústrias, que contribuíram para o incremento de R$ 721 milhões na arrecadação de ICMS do estado. domingo-mapa O Levantamento da Federação mostra ainda que, no mínimo, 51 municípios serão afetados, levando à queda na arrecadação de ICMS, entre eles estão Campos, que teve um incremento na arrecadação de mais de R$98 milhões, São João da Barra, cuja arrecadação cresceu R$16 milhões e Itaperuna, que também teve crescimento de R$16 milhões.   O Sistema FIRJAN também ressalta a importância dos benefícios setoriais, que estimularam a abertura de mais de duas mil indústrias entre 2006 e 2014. Os setores que mais se desenvolveram foram os de Vestuário, Produtos de Metal, Minerais não Metálicos e Mobiliário.   Para a Federação, os incentivos fiscais promoveram o crescimento de diversas regiões e setores, contribuindo para a geração de emprego, renda e arrecadação para o estado. E o fim desses benefícios, além de gerar insegurança jurídica para as empresas que já utilizam regimes tributários diferenciados, afastará investidores. “É importante frisar que o incentivo fiscal não representa um desembolso por parte do estado. Pelo contrário, gera arrecadação adicional”, destaca o economista-chefe do Sistema FIRJAN, Guilherme Mercês.   O presidente do Conselho de Assuntos Tributários do Sistema FIRJAN, Sergei Lima, explica que, com o reajuste do Fundo Estadual de Combate à Pobreza, no fim do ano passado, o Rio tem hoje o ICMS mais elevado do país. “Caso os deputados aprovem o fim desses incentivos fiscais, a carga tributária será elevada e podemos perder muitos empreendimentos para outros estados”, coloca Sergei, acrescentando que a medida levará à queda de arrecadação e ao agravamento da situação de caixa do governo estadual. segunda-mapa Guilherme Mercês acrescenta que a solução para a recuperação da economia e, consequentemente, das receitas governamentais não está em novos aumentos da já elevada carga tributária, e sugere medidas. “De imediato, é fundamental que seja aprovada a PEC que limita o crescimento dos gastos públicos, que agora incluirá os estados”, diz o economista-chefe do Sistema FIRJAN. A Federação também defende um amplo programa de venda de ativos e uma reestruturação das contas públicas do estado, com base na revisão completa das prioridades orçamentárias como forma de ajustar as despesas à capacidade de arrecadação de tributos.   No Mapa do Desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro 2016/2025, elaborado pelos empresários fluminenses e lançado em maio, são sugeridas ações para o aperfeiçoamento do ICMS. Um dos pleitos é a segurança jurídica às empresas do estado enquadradas em regimes especiais de tributação, de forma a preservar os empregos e a renda por elas gerados.    
Comentar
Compartilhe
Saúde do Estado em Busca dos Repasses
23/06/2016 | 16h16
  Os repasses inconstantes do Governo do Estado para a Secretaria Estadual de Saúde reflete-se nos prestadores de serviços, que não recebem os valores acordados e com isso não executam os atendimentos necessários. Quem sofre é população com a precariedade e a falta de atendimento. O deputado estadual e presidente da Comissão de Saúde, Jair Bittencourt, atento à situação, deu entrada no processo nº 8227/2016, em que solicita  à Alerj,  interseção junto ao governador Dornelles para garantir os repasses mensais da Saúde. No texto de Jair Bittencourt,( com a assinatura de 67 deputados), é relatada a preocupação da Comissão e da Assembleia com a crise pela qual vem passando o Sistema de Saúde no Estado: "Isso vem gerando uma descontinuidade no atendimento e no pagamento dos servidores e prestadores de serviços, o que tem se transformado em grande aflição por parte de todos os Deputados desta Casa pela falta de condição de trabalho da própria Secretaria de Estado de Saúde. Apesar de ter um orçamento de 350 milhões de reais, houve a fixação de um limite mínimo de 200 milhões de reais, a partir de um entendimento entre o Governo do Estado e a Secretaria de Estado de Saúde para que fosse possível um mínimo de planejamento de trabalho por parte da Secretaria". O ofício é finalizado com um pedido de maior  empenho por parte do Governo para que haja prioridade nos repasses para a Secretaria de Saúde, evitando um colapso no sistema. Fonte: Assessoria-JB
Comentar
Compartilhe
Festa de S. João Em Cardoso Moreira
23/06/2016 | 15h54
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ É HOJE Quinta-feira, 23 de junho,  a partir das 19h, a festa de São João no pátio da Igreja do Imaculado Coração de Maria, no comecinho do Bairro Praça Tiradentes. Comidas típicas, bingo e a tradicional passagem na fogueira exatamente à meia-noite. Reza a lenda que, quem pisa com fé não queima os pés, mesmo descalço. A29 Dados-William Souza-WS
Comentar
Compartilhe
COLUNA WS ESPECIAL SERTANEJA
23/06/2016 | 15h37

________________________________________________________________________________________________

By WILLIAM SOUZA

7º EDIÇÃO DO ARRAIÁ DA GALERA SUCESSO TOTAL O Arraiá da Galera foi novamente um grande sucesso, animação, entretenimento, encontro de vários amigos caracterizados de forma muito divertida em uma noite de muita gente bonita com uma impecável organização, digna de respeito dos irmãos Raí e Juliana Siqueira,  que sempre aproveitam a ocasião para comemorar os respectivos aniversários. O Espaço R&M Eventos foi o palco da alegria sob o comando de Lucas Talles e do Dj Bruci Amorim. A2 A3 A1 A4 A5 A6 A12 A11 A10 A9 A8 A7 A13 A14 A15 A16 A17 A18 A19 A20 A21  A28 A27 A26 A25 A24 A23 A22  
Comentar
Compartilhe
De Olhos Bem Abertos
23/06/2016 | 15h12
O Blog ganha mais um colaborador pra deixar todo  o mundo DeolhoNaNoite: André de Araújo, profissional de comunicação, conectado no mundo digital há mais de 10 anos e fundador do site deolhonanoite.com.br .
COr
Nesse mês,  abriu parceria com a Jovem Pan FM- Itaperuna e agora com o BNB.
Amanhã André mostra o que rolou no primeiro dia da MercoNoroeste e passa a ser nosso colaborador de toda sexta-feira.
OLHO André-Autorretrato
Comentar
Compartilhe
Itaperuna-Super Potência na Educação Superior
23/06/2016 | 13h43
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ A foto foi feita agora na MercoNoroeste,  por um leitor, segundo ele, orgulhoso de saber que a Cidade da Pedra Negra se projeta em todo o país por meio de seus cursos universitários. Ele tem toda a razão.
AtorFt-W.Chequer
Comentar
Compartilhe
Um Soldado Campista na Guerra do Afeganistão
23/06/2016 | 12h24
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________   " O 56º BI ficou guardado em mim ate hoje." B4128079-7907-4ccd-bcb6-ca724e262628  

 Abeguar Barros da Silva, nascido em Campos dos Goytacazes, ex-soldado do 56º BI, conversa com o capitão R/1  Gildo Henrique de Azeredo.

________________________________________________________________________________________________________________________________________________ O que levou você a ser um soldado norte-americano?   Vários motivos me levaram a me alistar no exército.  Eu servi no 56º BI e, depois, tem algo que fica, que lhe faz soldado para o resto da vida. Na época, a insurgência no Iraque estava em alta e o alistamento em baixa. Eu estava com a esposa e duas crianças pequenas tentando manter a cabeça acima da água. O exército estava oferecendo um bônus razoável para quem se alistasse e US$S 500,000 para dependentes em caso de morte. Aí pensei mais nos filhos do que em mim. Me alistei sem falar com ninguém. Cheguei a casa e falei para minha esposa. Imagine a cena...  que a acalmou mais foi o seguro de vida. Baada12d-5b0c-49c1-80ba-f07649096a9e Ter servido no 56º BI influenciou a sua decisão? Em que época você saiu do Brasil? Tinha parentes lá?    Sim, o 56º BI ficou guardado em mim ate hoje. Inclusive temos um grupo no WhatsApp e no Facebook da minha turma de 1987. Estamos juntos sempre. Eu mudei para os EUA em 2000. Minha esposa Lisa, americana,  morava comigo em Macaé. Ela deu aulas no IBEU de Campos por uns tempos. Depois de engravidar-se, acho que teve alguma instabilidade nos hormônios e começou a ter depressão e vontade de voltar; daí viemos juntos e começamos tudo do zero, morando num porão emprestado de uma casa velha. Eu não tinha ninguém aqui nos EUA. Batalhamos muito até conseguirmos respirar com um pouco de alívio. Ba3cdbd4-0f5d-4fa0-95d8-cc53262cff4a Como foi o processo de admissão ao exército norte-americano?   É assim: eles têm escritórios de alistamentos em várias cidades. Chegando lá, um sargento registra os dados em um computador. Depois marca um dia para testes com vários candidatos. É preciso ser cidadão ou ter o Green Card, e passar nos antecedentes criminais - embora na época eles estivessem alistando até gângsters. A prova consiste de inglês, matemática, ciências gerais, psicotécnico e vocacional. O percentual determina o tipo de função que o candidato poderá exercer. Os mais baixos vão para infantaria. Eu me candidatei a Paramédico de Combate, que requer o mínimo de 80% no teste. Depois levam a um local onde são feitos todos os exames físicos com minúcia. Passado isso é assinado um contrato com mais ou menos 50 paginas. O sargento lê cada pagina que é rubricada pelo candidato. Aí eles marcam a data e local do Basic Combat Training - período de internato para treinamentos de combates. No dia do embarque para o treinamento, retorna-se ao escritório e é feito o juramento, de lá para o aeroporto com destino à base de treinamento. Eu fiz o meu em Fort Sill, Estado de Oklahoma. Esse período leva 3 meses com 24 horas na coleira. Acorda-se às 04:30h sem hora para acabar. Tem que passar em todas as provas de combate e aptidão física para graduar. Depois, é rumar para a base onde vai ser feito o AIT - Advanced Individual Training - curso profissionalizante para a função no exército. No meu caso-Combat Medic, foram 4 meses - duas semanas de internato e o resto em regime semiaberto. Só então, formado no curso profissional,  se é oficialmente soldado, sendo apresentado à base e incorporado. B0514283-c4ae-41d1-aacd-2002b3ed8599  Conte sobre a  preparação para o combate no Afeganistão.   Minha primeira mobilização foi para o Iraque em 2008/2009. Logo após me formar, meu nome saiu na lista para viajar. São vários treinamentos, longos e cansativos. Chega a um ponto que você só quer chegar logo na zona de combate para se livrar das instruções. Além delas, muitas matérias em powerpoints, e se pegarem  um cochilando... já sabe... Tem cursos culturais, uso básico da língua local, etc. B79c79948-f348-4857-ad7b-c8be2119c979 Qual fato você considera mais representativo na guerra? Você sentiu medo de morrer? Quanto tempo esteve no país asiático?   Em 2010, fui convocado de novo para o Afeganistão. Fiz todos os treinamentos outra vez. Juntos com os convocados, ele incluem soldados no "banco de reserva", no caso de alguma coisa acontecer com o titular. Meu titular queria ir no meu lugar, falamos com o comandante e ele aprovou a troca. Mais tarde fui convocado mais uma vez para o Afeganistão, 2012/2013. Dessa vez tive que ir. A coisa mais significante foi poder ver lugares históricos onde muitos não podem pisar: a Babilônia, no Iraque; os rios Eufrates e Tigre; falar com gente que vive no deserto; ver as crianças correndo atrás dos comboios; jogar doces para elas. Eu tive bastante medo de morrer lá. Acho que todo mundo tem medo de morrer, ainda mais despedaçado, já que eles usavam mais bombas do que armas convencionais. Mas há um mecanismo da mente que, depois de tanto medo, você vai ficando "meio doido" e não liga mais. Teve vez de eu estar comendo, explosões sacudindo tudo e eu sem largar meu miojo. Cada ordem de mobilização é de 400 dias. Acaba sendo mais porque conseguir voos de um ponto para outro até chegar ao destino desejado é uma penitencia! Esperas intermináveis dormindo no chão.   Hoje você está fora de combate. Há alguma sequela? Está na "reserva remunerada" ou "reformado"?   Hoje estou reformado e recebo pensão pelo sistema de veteranos por problemas de saúde. Tenho PTSD-Post Traumatic Stress Disorder, faco tratamento médico e psiquiátrico no Hospital dos Veteranos. Também caí numa montanha no Afeganistão e quebrei o ombro direito, mas continuei trabalhando sem parar. Bati a cabeça numa capotagem de veiculo HMMV. Tenho problemas de memória. Vivo mais em casa cuidando das coisas - galinhas, jardim, tocando guitarra, ajudando as crianças. Fiz faculdade de enfermagem também (civil) e trabalho quando posso ou quero, cuidando de pacientes em suas casas. Não consigo lidar bem com as pessoas: muita gente junta, falatório, barulhos súbitos, gente se aproximar de mim sem eu esperar. Eu xingo alto, mando soco, já tive problema com a polícia. Assim, eu vivo mais quieto na minha. Também não posso ingerir bebidas alcoólicas. Tomo vários medicamentos, mas somente a Cannabis Sativa me faz sentir bem. Ha um projeto da administração de veteranos para prover a C..S.  para os veteranos com problemas desse tipo.
HUmmHMMV
  Seus filhos falam português?    Minha esposa, Lisa, é americana. Minha filha de 14 anos, Marysol, nós adotamos no Brasil. Perdemos o primeiro filho. Depois tivemos Carter, de 12 anos. Não pude ensiná-los a falar Português infelizmente. Quando eram pequenos, eu estava trabalhando direto, viajando pelo exército - o que, somando tudo, dá mais de três anos de ausência. E escola aqui é o dia inteiro. Quando chegam a casa, tem o dever. Eles têm muitas ocupações e também vontade própria,não querem aprender o meu idioma natal. Fora da escola, só querem vídeogames, snapchat, instagram, Hip Hop, e muita preguiça.  Com o Português, ficam frustrados por que não conseguem reproduzir certos sons, como os do r, nh, lh,  til. Onde vivíamos não havia brasileiros. Levei 15 anos para encontrar algum brasileiro. E também "santo de casa não faz milagres". Se ensino alguma coisa, entra por um ouvido e sai por outro. Quando minha mãe ou pai vem aqui, eles usam app de tradutor com voz pelo celular.   O estilo de vida nos Estados Unidos é bem diferente do de nosso país. Você se adaptou facilmente? Quais fatores positivos e negativos você destacaria?     Quanto a viver aqui e adaptação acontece assim: você precisa trabalhar, estudar, sobreviver; então é como entrar em piloto automático. Você faz o que tem que fazer e acaba com a mente tão ocupada que não dá muito para olhar para trás. Me lembro sempre de uma cadência que meu sargento puxava no 56º BI: "Não, não, não posso parar; se paro eu penso, se penso eu choro." Outra frase do 56º BI que dita minha atitude, estava escrita na frente do rancho dos soldados: "Cumprir a missão não importa o sacrifício!" Assim, eu tento não parar para pensar muito além das minhas obrigações. Quando tenho tempo, me dedico ao estudo da Doutrina Espírita em casa, leio sempre os livros de AlanKardec, e isso me dá forças para continuar mais um dia. Em geral fui bem recebido e aceito pelas pessoas. Não tenho muitos amigos porque não tenho muita vontade de interagir com as pessoas. De uma forma geral, os americanos não se intrometem na vida dos outros. O que muitas pessoas não gostam sobre estrangeiros é a mesma coisa de que não gostam nos próprios americanos: não gostam de pessoas que não trabalham e geram gastos aos contribuintes. Mas tratam com cortesia mesmo assim. O que eu gosto mais daqui é a ausência da burocracia brasileira. Você tira carteira de motorista em 1 hora. Ano passado contei no relógio 1 minuto e 52 segundos para renovar a licença do meu carro. Não há filas. Você paga todas suas contas online ou enviando cheque pelo correio. Também não precisa ir ao correio, não precisa entrar em banco, a não ser para empréstimos. Faz tudo de dentro do carro. Quando você é o cliente de qualquer empresa, fazem de tudo para agradar. Há restaurantes ou fast foods onde, se você reclamar de qualquer coisinha, eles não te cobram ou dão um desconto. Se você ligar para algum serviço ( internet, tv) e disser que quer cancelar o serviço, eles vão fazer de tudo para você ficar. Ponto negativo eu diria, se você não morar numa metrópole, estranha, pois muitas cidades não tem transportes públicos, serviços de consertos são muito caros, muitas oficinas não consertam os carros e sim trocam tudo, a policia é "um saco" - dão multas "adoidado" para preencher quotas, tudo parece ser mais longe para ir a pé, os bares param de vender bebidas  à 1 ou 2h, há lugares que não vendem bebidas aos domingos, custo dos serviços de saúde: 24 horas num hospital = valor da sua casa, se não tiver seguro medico. Mas pelo menos o voto é facultativo! Band Pensa em voltar ao Brasil?    Já faz 10 anos que não vou ao Brasil. Em parte devido ao serviço militar e em outra, porque mesmo sendo naturalizado americano, para o Brasil eu não deixo de ser brasileiro e eu e meus filhos (pelo fato do pai ser brasileiro) somos obrigados a viajar com passaporte daí. É quando o "bicho pega". Conseguir passar pela ditadura burocrática do serviço publico brasileiro. Está sempre faltando um carimbo em alguma coisa. Tentamos ir em 2012, mas faltou o carimbaço. Serviço publico brasileiro é assim: uma senhora nos seu 60 anos com óculos de leitura olha pra você com o olhar por cima das lentes e diz:"Olha moco, não vai dar pra fazer não! O senhor vai ter que ir lá na... Requerer uma segunda via, depois levar lá no... pra autenticar e reconhecer firma. Aí o senhor vai no banco, paga a taxa e volta aqui com os comprovantes, pega a senha e aguarda a chamada. Abrimos às 9h, paramos as 11h para almoço. Voltamos às 13h e fechamos as 15h de terça a quinta feira."" Quero voltar a viver no Brasil por que tenho grandes amigos, gosto da liberdade, da comida. Somos farofeiros mas é difícil arranjar farofa aqui. Minha esposa quer morar no Brasil quando se aposentar e as crianças estiverem independentes. Eu gostaria de voltar, mas quero ter condição de fazer alguma coisa para melhorar a vida das pessoas mais carentes. Ainda não sei o que poderia ser. Deus me levará aonde Ele achar que eu preciso estar! Bandd Gostaria de dizer mais alguma coisa?   Havia um rapaz que trabalhava no acampamento. Quando terminássemos ele ficaria desempregado  - e o Talibã mata qualquer um que colabor. Elimina o cara e a família. Ele estava desesperado porque o exército americano não o ajudou a sair do pais. Eu disse que poderia ajudá-los a ir para o Brasil. Meu irmão fez uma carta para o consulado brasileiro no Paquistão, dizendo que ele se responsabilizaria pelo camarada. O nome dele é Asif Arsalan. Com o visto, foi para o Brasil, onde meus pais deram abrigo. Depois pediu asilo para toda família e conseguiu: além dele, eram 7 : pai, mãe, irmãos e irmãs. O Brasil vai dar conta de acabar com as tradições deles. Fiquei sabendo que já estão bebendo cerveja, comendo camarão, carne de porco, a mãe e as meninas já não usam mais véu. Isso me deixou muito feliz, poder ter ajudado.
Comentar
Compartilhe
Dias Frios Livros Quentes
23/06/2016 | 11h10

________________________________________________________________________

COLUNA RÉGIA

REGIA
RÉGIA TARGUETA
Para quem curte a companhia de um bom livro, tenho três indicações, até porque, neste friozinho se enrolar num edredom,
lendo um bom livro é um programão.
(Djavan já cantou isso de forma bem convincente...)
O primeiro livro é especial para mim, ganhei de um professor muito querido, quando estava na 8a série. Querido Paulo Consoline, onde quer que esteja, receba a  minha gratidão, este livro se tornou um dos meus preferidos, senão O Preferido.
Já o li tantas vezes que nem me recordo quantas e todas as releituras são maravilhosas sempre:
A  Essência do Silêncio, Coleção Pensamento de Sabedoria, da Editora Martin Claret.
 Foto internet
 
Tem vários contos e parábolas de diversos pensadores de diferentes épocas.
Sinopse:
O silêncio é maior força criadora do universo. Só no silêncio pode o homem atingir sua plenitude cósmica.
Deus é infinitamente silencioso, e quanto mais o homem se aproxima de Deus, mais silencioso se torna.
Buda, Lao-Tse, Jesus, Gandhi, Einstein amavam o silêncio. E, silenciosamente, transformaram o mundo.
_________________________________________________________________________________
A próxima dica é sobre um dos maiores ícones da história, minha eterna musa, Marilyn Monroe.
O livro Marilyn, escrito por Norman Mailer, publicado pela Record.
 Foto internet
 
São retratados pontos da vida intensa de Norma Jean, conhecida mundialmente como Marilyn Monroe.
Desde os problemas que enfrentou com sua mãe, seus amores, seus conflitos, a luta para ser reconhecida como uma boa atriz.
Sofrimento, esperanças e fatos misteriosos que até hoje envolvem a morte da atriz, incluindo teorias conspiratórias.
A vida de Marilyn sempre será cercada de mistérios, por isso, eterna.
Sinopse:
Marilyn”, publicado agora com nova tradução, é a memorável biografia de um dos maiores ícones da Era de Ouro do cinema. Em um relato ao mesmo tempo realista e poético, Mailer mostra uma Marilyn Monroe diferente: manipuladora, inteligente e extremamente determinada. Muito distante da imagem de loura ingênua, mimada e sortuda, que atuava por intuição, o autor nos apresenta à verdadeira estrela, que desempenhou seu trabalho de maneira brilhante e sucumbiu à depressão no auge da carreira." ___________________________________________________________________________________________ O terceiro livro é para quem gosta de suspense e investigação.
O Corvo Negro, de Ann Cleeves, publicado pela Record é cheio de ação e intrigas.
Foto internet
 
O Corvo Negro me deixou ansiosa para chegar ao fim do enredo cheio de reviravoltas,
quando tudo parece estar se encaixando, um novo detalhe, um novo suspeito aparece.
Fiquei presa até chegar ao fim, um conto emocionante, desde o primeiro capítulo, e posso dizer que nunca imaginaria
um final tão interessante. Comprei seduzida somente pela sinopse e não me arrependo:
"Quando um de seus professores propõe à turma um trabalho sobre a região em que vivem, na Escócia, Catherine Ross decide fazer um documentário para mostrar os costumes locais. Porém, alguns dias depois, seu corpo é encontrado na neve. Todas as evidências logo apontam para Magnus Tait, um ancião que tem como única companhia um corvo e que, anos antes, foi acusado de matar a jovem Catriona Bruce. Mas ao procurar pelo documentário, o investigador Perez descobre que ele desapareceu. Agora, além de entender a conexão entre os crimes, ele precisará desvendar os segredos revelados pelo primeiro e único filme de Catherine Ross.".
Três opções de leituras para este friozinho, com cobertas macias e uma quente xícara de cappuccino.
Aguardo as suas dicas!
Comentar
Compartilhe
Reuniões Partidárias em Cardoso Moreira
23/06/2016 | 10h17
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Reunião da Situação na casa do ex-vice-prefeito Betinho Araújo
AAAAAAAAZ FT-Assessoria
Reunião da Oposição em São Luis, distrito cardosense na residência de D. Maria
03Ft-Assessoria
Dos demais pré-candidatos da cidade não recebemos nenhum material ainda. O BNB está à disposição pelo [email protected]    
Comentar
Compartilhe
Lista de 100 Presos Transferidos da Casa de Custódia de Itaperuna para Campos
23/06/2016 | 09h38
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ -Do Blog do Adilson Ribeiro- Depois da rebelião (de domingo à segunda-feira recentes), internos são transferidos para a Custódia de Campos: 7-97-96-11
Comentar
Compartilhe
Política Suja: As Torneiras Estão Vazando
23/06/2016 | 09h06
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ A incansável corrente de informações jorradas pelas redes sociais, principalmente no Whatsapp e Messenger,( Inbox), do Facebook, amanheceu hoje com uma lista quente. Nela aparecem nomes de  respeitáveis pessoas reais no mundo político, mas que estão infernizando vidas alheias com seus  fakes em perfis e páginas. A suposição é compatível. Os nomes se encaixam nos pré-requisitos para se atuar no osbcuro ramo do anonimato virtual. O BNB não publica pela razão simples de tal nominata não possuir legalidade jurídica, porém é um sinal de que, as artes e manhas de quem se diverte com o mal provocado estão com os dias marcados. Além do mais, quem distribuiu a lista pela internet, também usa um pseudônimo, o que tira toda a credibilidade. Fica de interessante a coincidência dos arrolados: são personalidades sempre citadas em conversas sobre possíveis suspeitos. As máscaras estão deslizando dos rostos. E quem diria... pessoas de bem. Em torno do tema, o benefício da dúvida. E a certeza da incerteza. Já não estão mais assim tão protegidos pelas sombras. hqdefault
Comentar
Compartilhe
A Fada das Almofadas
22/06/2016 | 19h55
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Lara Borges, nascida em Niterói, criada em Itaperuna, é elegante e empreendedora por natureza. De uma almofada produzida com a irmã Melissa, em 2011, nasceram outras e outras, espalhando pelo mundo a criatividade e o conforto itaperunense.
ALMOF10Autorretrato
O resto da história ela mesma conta:   PRIMEIRA Tudo começou com uma almofada para uso próprio, tinha 280 pétalas queimadas a vela e costuradas uma a uma a mão, que levava 3 dias para ser produzida. Como todos gostaram, eu e minha irmã passamos a produzir para vender. ALMOF8
NASCIMENTO
Surgiu naturalmente. Admiro qualquer trabalho manual e criativo. Começou como passatempo e virou um trabalho que amo fazer!
ALMOF9
QUANTIDADE
A confecção chegou a produzir mais de 100 almofadas por mês, mas com a mudança da minha sócia, hoje sem tempo, trabalho mais com encomendas e parcerias com conceituados nomes no mercado de decoração, trazendo pra nossa cidade produtos de alto luxo.
ALMOF7
OPÇÕES
Na Empório das Almofadas  a variedade é incrível, tanto na exclusividade artesanais, onde o charme é por serem únicas, como também na diversidade de estilos, do clássico ao rústico, do provençal ao moderno, estampadas, lisas, temáticas, variando também no material que são fabricadas. São de linho, veludo, crochê, shantung, tricot, tear, seda, e muitos outros.
 ALMOF6
ALMOFADAS COM ALMA
O segredo é a qualidade, são tecidos de primeira linha, sem falar nos de marcas famosas como Dior. O enchimento é anti-alérgico e tudo é feito com muito capricho e carinho.
 ALMOF4
DESIGN
Meu, dos parceiros e dos clientes, que muitas vezes já sabem o que querem. Fico muito feliz quando consigo realizar!
 ALMOF3
COSTURA
Isso varia muito. As costureiras são terceirizadas. É a demanda que manda!
ALMOF2
PARA ONDE VÃO
Muitas almofadas espalhadas por toda região, RJ, SP, ES, MG, RO e até fora do Brasil, alegrando, enfeitando e deixando a casa dos clientes e amigos ainda mais bonita e aconchegante.
 ALMOF
CIÚME DA CRIAÇÃO
Muito pelo contrário! Por muitas vezes, tirei a almofada da minha cama pra atender ao cliente. É muito gratificante você ver a pessoa feliz com a compra de um produto que tem de alguma forma sua energia presente ali.
A12
TAMANHO
60x60cm é padrão, mas fazemos de acordo com a necessidade de cada um.
A7
SAUDADE
Sem dúvida da primeira! Onde tudo começou e abriu caminho para tantas outras... Surgindo a oportunidade de realizar um trabalho com muito amor e profissionalismo.
 A10
INUSITADAS
Sim! Sempre tem! Almofada com formato de gato, para banheiro, pro cachorro! Mas sempre procuro atender.
 A11
ESCOLHA MASCULINA
Os homens muitas vezes me surpreendem com bom gosto. Acho incrível! Bato palmas pra eles! Alguns modernos e antenados, que moram sozinhos e decoram suas próprias casas. Quando casados também têm que participar da decoração da casa, tem que ter a cara de todos que vivem ali. Nossa casa tem que ser o melhor lugar do mundo, para relaxar e esquecer os problemas lá de fora! Nada melhor do que uma decoração para deixá-la aconchegante e fazer a gente ter sempre vontade de voltar. E não precisa gastar muito pra isso, nem contratar um decorador. Minhas dicas para deixar sua casa com cara de um lar feliz, confortável e agradável é em primeiro lugar, limpeza e organização, muitas almofadas espalhadas (claro!), como na cama, sofá, varanda, até no chão! Tenha sempre em mãos bons livros, mantas para dias frios, uma moringa com água, luminárias com lâmpadas quentes, retratos de família, imagens que te faça feliz e um vaso de flores.
 A8
ACESSÓRIOS
Faço alguns kits para presente, como travesseiro para viagem, jogo americano portátil, lixeirinha pra carro, sacolas personalizadas para organização de malas femininas e masculinas, uma linha pra bebê, entre outras coisas, tudo com preço acessível e aonde coloco minha criatividade pra funcionar. Além de mantas, peseiras, roupa de cama, jogo americano com guardanapo de pano e porta-guardanapo, enfeite para cortina, etc.
 A3
PROJETOS
O que o tempo e a criatividade me permitir. Adoro inovar!
 A5
INSPIRAÇÃO
A natureza, sem dúvida! Onde encontramos inspiração para as mais lindas peças de pássaros, frutas, mar, flores e plantas. Não escolho um país especifico, mas se for para ter inspiração de um produto, eu fico com o melhor de cada cultura, como o refinamento francês trazendo luxo para a decoração, a funcionalidade alemã, a exótica decoração africana, a modernidade dos americanos nos inspira nas peças estampadas com carros antigos e atuais, esportes como golf e tênis, a famosa rota 66, a leveza indiana é demostrada nas variadas almofadas super coloridas de alta aceitação e por fim, a diversidade cultural do Brasil que engloba tudo isso e muito mais. Tendo luxo ou simplicidade é preciso ter sensibilidade pra enxergar.
ALMOFADA DAS GALÁXIAS
Rondônia foi o estado mais longe onde foram comercializadas várias de nossas almofadas, por minha sócia atualmente morar lá. Mas me recordo de uma delas ter sido vendida para presentear uma amiga na Califórnia, que permanece até hoje enfeitando a casa. Chique, não? Gratificante, com certeza!
A4
ONDE ACHAR
As vendas são feitas pelo Whatsapp (22) 99833-7109, Facebook (Lara Borges) e Instagram (laraborgessouza).
A2
FTs-Empório
Comentar
Compartilhe
Ideia Gerada no Noroeste Ganha o Mundo
22/06/2016 | 18h20
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ STARTUP CRIA PRIMEIRA PLATAFORMA DE VIDEO AULAS DO BRASIL PARA UNIVERSITÁRIOS Com metodologia simples e direta para as mais variadas disciplinas acadêmicas, a Me Passa aí, disponibiliza mais de 1500 aulas de curta duração gravadas por alunos No Brasil, hoje existem 7 milhões de estudantes, sendo que 70% deles dividem seu tempo entre trabalho e estudos. Por conta disso, é necessário tempo dentro dessa rotina para realizar atividades, estudar para provas e ainda revisar o conteúdo passado pelos professores. O resultado? Uma evasão das universidades que chega a 25%. Hoje, são os vários os motivos para um aluno desistir de um curso: dificuldade acadêmica, financeira, não adaptação, mudança de ambiente, etc. Pelo outro lado, as faculdades tentam, mas não conseguem inovar na mesma velocidade das novas práticas que surgem, além de enfrentarem dificuldades já conhecidas como falta de estrutura adequada, professores qualificados, administração, etc. "Nós focamos em resolver de verdade um deles: a dificuldade acadêmica", conta Luiz Gustavo Borges, CEO da startup Me Passa Aí, a primeira plataforma de vídeo aulas voltadas para universitários no Brasil. me-passa-a-material-publicitrio-5-638 Luiz, que é também professor e coordenador do curso de Engenharia de Produção da Faculdade Redentor, em Itaperuna, Noroeste Fluminense, conta que ao passar listas de exercícios para a turma resolver em casa, os alunos demonstravam grande dificuldade de absorção do conteúdo somente com o tempo em sala de aula. Esse problema fez despertar nele um desejo de criar algo em que a tecnologia ajudasse na aprendizagem. Foi então que, em abril de 2013, surgiu a solução para ele e o analista de sistemas, Augusthus Marques: começar a gravar vídeo aulas de curta duração sobre a sua matéria na faculdade. Para isso buscou um caminho diferente: a vídeo aula seria dada por um aluno. “ Ele entende o problema que o outro aluno tem. Ele  sabe mostrar o caminho das pedras, diferente daquele professor doutor que tem um nível de escolaridade muito avançado e acha tudo muito fácil”, conta Luiz. Para isso, fez de um canal no YouTube seu MVP e convidou dois de seus alunos para gravaram 22 aulas de Cálculo e Física. Em apenas 3 meses, tiveram mais de 10 mil acessos. “Esse fato nos mostrou que havia uma enorme procura por esse tipo de conteúdo, o que motivou a ampliação do projeto”, diz. Isso aconteceu em abril de 2014, quando foi lançada a plataforma, já com a estrutura de aulas organizadas por disciplinas, inicialmente para Engenharias. Hoje a startup conta com uma base de 25 mil usuários cadastrados de mais de 900 faculdades e mais de 3 milhões de minutos assistidos em 125 países. Além disso, oferece mais de 1500 aulas, divididas em 3 pilares - Exatas, Direito e Administração. A startup recruta alunos para ensinar. Segundo os fundadores, são seus “nerds”, que se destacam nas aulas e ao mesmo tempo sabem repassar o conhecimento na língua dos colegas, potencializando assim, muito mais a absorção das matérias. Eles seguem uma metodologia própria, para criação de vídeo aulas de até 8 minutos, todas elas gravadas em um único estúdio, estruturadas e aprovadas por professores certificados. Tudo isso com conteúdo selecionado a partir dos livros mais usados de cada disciplina para abranger o maior número de alunos possível. Outro benefício é o aluno, ao finalizar algum módulo, recebe um certificado de conclusão que pode ser usado para abater horas complementares, exigidas por todos os cursos universitários. São três tipos de plano: Mensal, Semestral e Anual, sendo possível a emissão de certificados a partir do plano de seis meses. “Criamos uma fonte única e totalmente renovável de conteúdo de qualidade para o universitário que, com nossa plataforma tem um grande aliado para ajudá-lo a acelerar o aprendizado e tirar boas notas. A ideia é realmente facilitar a vida tanto de quem busca informação na web e se vê refém de fontes discutíveis, quanto de quem, pela vida corrida, precisa de um reforço." CONQUISTAS E PRÊMIOS Recentemente, a Me Passa Ai foi selecionado, dentre mais de 1500 empresas, para participar do SEED, programa de aceleração de startups promovido pelo Governo de Minas Gerais. Essa é a terceira edição do programa. Ao todo, foram selecionadas 40 startups: 20 mineiras, 10 dos demais estados e 10 estrangeiras. Todas elas, inclusive a Me Passa Aí, receberão investimento-semente de até R$ 80.000, livres de participação. No ano passado, ganhou o 1º lugar do Energia Portugal e a quantia de 20 mil euros. O campeonato europeu de startups  é promovido pelo jornal Expresso e EDP. Em janeiro desse ano, foi apresentada como uma das 100 startups mais atraentes do mercado, pelo movimento Open Startups, liderado pelas 50 maiores empresas do país. A startup que nasceu no Noroeste do Rio, tem o fundamental apoio da Redentor, onde Luiz encontrou o ambiente propício para germinar a grande ideia. Colecionando vitórias, a Me Passa Aí vai passando e deixando boas marcas na vida de todos que fazem da plataforma o lugar ideal para grandes saltos.   Fonte-Híbrida-SP
Comentar
Compartilhe
Açu é Tema de Reuniões em Brasília-DF
22/06/2016 | 12h36
Criação de ZPE no Porto do Açu A criação de uma ZPE-Zona de Processamento de Exportação no Distrito Industrial de São João, anexo ao Porto do Açu, foi tema de diversos encontros ontem em Brasília. Pela manhã, o assunto foi debatido na sessão da Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados.   Solicitada pelo deputado federal Julio Lopes, a reunião abordou os diferenciais que fazem do Porto do Açu um excelente local para a criação de uma ZPE. A zona será a segunda do estado do Rio de Janeiro, e a primeira da região norte fluminense.   “O Porto do Açu tem todas as condições para sediar uma ZPE. Nosso porto está operacional, localizado próximo aos maiores mercados consumidores e possui acesso logístico. A infraestrutura do porto está pronta, e agora vamos desenvolver o distrito industrial. E a ZPE é o elemento para alavancar isso”, afirmou José Magela Bernardes, presidente da Prumo.   Para a Secretária-Executiva do Conselho Nacional das ZPE’s, Thaise Dutra, essas áreas trazem incremento na pauta exportadora brasileira. Ela também destacou que atraem investimentos, criam empregos e geram difusão tecnológica. Ela também informou que atualmente no País existem 25 ZPE’s e que, dessas, 19 estão em fase de implementação com infraestrutura construída. As ZPE’s são áreas de livre comércio, destinadas à instalação de empresas, com 80% de sua produção voltada para a exportação.   O deputado Washington Reis, presidente da Comissão, também destacou as características do empreendimento e sua capacidade para desenvolver a região. “A criação da ZPE irá possibilitar não somente o crescimento do porto, mas de toda a região norte fluminense”, disse.   O prefeito de São João da Barra, José Amaro Martins de Souza, afirmou que o município tem investido em qualificação de trabalhadores e que o distrito industrial e o porto continuarão necessitando de mão-de- obra local.   O secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado do Rio de Janeiro, Marcos Capute, e a presidente da Codin  (Companhia de Desenvolvimento Econômico do Estado do Rio de Janeiro), Conceição Ribeiro, também participaram da audiência e apoiaram a instituição de ZPE no Estado do Rio de Janeiro, enfatizando que o Distrito Industrial de São João da Barra associado ao Porto do Açu, fazem daquela região um excelente local para a instalação deste incentivo, que irá ser o catalisador do desenvolvimento do Norte Fluminense. 54d1ba79-af08-44d9-8ce8-209af7d0f28f Encontro com Ministro À tarde, a criação da ZPE foi discutida em uma audiência com o Ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira. No encontro, o deputado Júlio Lopes, ressaltou que o Porto do Açu é o maior investimento em infraestrutura portuária da América. “Hoje os acessos ao porto são bons, a gestão é competente e há vários aspectos que permitem que isso possa avançar”, afirmou.   Marcos Capute garantiu que o processo de instalação da ZPE será acompanhado pelo governo estadual. “Temos todo interesse na criação da ZPE no Porto do Açu. Por meio da Codin já desenvolvemos um Distrito Industrial em área contigua ao porto. E a ZPE é essencial para o seu desenvolvimento”.   O ministro Marcos Pereira se comprometeu a acompanhar o desenvolvimento de todas as fases da criação da ZPE. “Queremos contribuir para o desenvolvimento da região norte fluminense e de todo o estado do Rio de Janeiro”, disse. A previsão é que a ZPE esteja constituída em 18 meses.  5405ace6-1168-4b7a-b60d-99076d71e285 CNI O Porto do Açu também foi apresentado na Confederação Nacional das Indústrias (CNI), durante evento que contou com a participação de diversos estados. Os participantes do evento puderam conhecer detalhes do empreendimento, que é uma nova alternativa para o escoamento da produção do País. 5402f9c1-fee7-43a8-9879-c26d646ad761
Comentar
Compartilhe
Cidade Famosa Pelas Altas Temperaturas Enfrenta Frio Intenso e Animais de Rua Sofrem
22/06/2016 | 11h32

No gélido inverno dos corações humanos, sofrem os animais de rua no descaso de Itaperuna

Por Dariany Silgom Eis que chega o inverno no Hemisfério Sul! Ventos gelados, noites mais frias… No cantinho das calçadas, embaixo das marquises, bolinhas de pêlos desamparadas e jogadas à propria sorte, tem seu sofrimento aumentado pelo descaso humano e sua gélida capacidade de abandono. Não bastassem os mal tratos a que são submetidos diariamente, animais de rua sofrem na estação que mais castiga quem não possui um lar. Longe do amor, longe da proteção, longe de um abrigo, a triste realidade dos animais abandonados pode ser vista pelas esquinas de nossa cidade. Apontar culpados não resolve o problema, não ameniza o frio dos pequenos peludos. Mas, que bom seria se assim, por acaso, a política de Defesa Animal fosse tão levada a sério, quanto as já tradicionais obras eleitoreiras em fim de campanha. O tão sonhado canil de Itaperuna deixaria de ser um amontoado de papéis no Ministério Público, para se transformar na realidade encantadora de um município exemplo de saúde pública e de cidadãos conscientes de seu dever com as espécies inferiores. Inferiores? Será? Há controvérsias, mas essa é uma outra discussão para outra ocasião. A23 Em Santa Catarina, um Programa Municipal de Adoção Responsável de Pequenos Animais, aprovou em 2015 o projeto de lei que dá descontos no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), para quem adotar cães e gatos do Canil Municipal. Que sensacional! Um paraíso perfeito para os protetores e amantes dos animais. Eles possuem um canil, eles possuem leis, eles possuem homens de boa vontade no comando da cidade. Por aqui, continuamos sonhando com o progresso de lá. Continuamos assistindo ressabiados polêmicos procedimentos de eficiência questionada por profissionais e protetores animais. Contando com a compaixão e solidariedade daqueles que ainda não deixaram corromper o coração. Uma luta solitária, como a registrada nas ruas de Itaperuna pelo Projeto Lar Dog Lar da Amai, com parcerias de Protetores de Animais e empresas. Uma casinha construída por voluntários e que foi colocada para atender a três animais de rua do Loteamento João Bedim. De casinha em casinha, de coração em coração, de três em três, quem sabe um dia, o mundo se torne um lugar mais justo para todos os seres e o nosso município, um exemplo de comprometimento, amor e respeito, em todas as classes, em todos os segmentos. Certeza de que não faltariam “lambeijos de grAUtidão”. “A grandeza de uma nação pode ser julgada pelo modo que seus animais são tratados”. Mahatma Gandhi Fonte-Jornal Brasil Novo
Comentar
Compartilhe
Debate Papo: Rebelião Corrupção e outros assuntos de Itaperuna
22/06/2016 | 11h09
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Com os editores do BNB e Blog do Adilson Ribeiro https://youtu.be/S5srsWFSkG0 Produção: Blog Adilson Ribeiro
Comentar
Compartilhe
E a Merco Noroeste Chegou
22/06/2016 | 07h05

____________________________________________________________________________________________________________________________

 

Uma Nova Merco Noroeste está aí

Por Luís Adriano P. Da Silva*
 
E ela chegou. Que bom! A Merco Noroeste é o evento que todos esperam. Contando os dias. Sobretudo aqueles que curtem uma feira de negócios com as mais diversas atrações, sempre esmeradas em qualidade e bom gosto. E isso ela tem. Seus idealizadores sempre inovam e nos surpreendem de maneira cativante.
Deixo aqui os meus cumprimentos a eles.
O Grupo Redentor de Ensino lá estará buscando contribuir, somar, mostrar a todos o que o Noroeste Fluminense tem de bom. E tem muita coisa. Aliás tem a variável mais importante de uma sociedade: EDUCAÇÃO DE QUALIDADE. Não nos cansamos de bater nessa tecla, aliás, nos orgulhamos de fazer parte disso.
Sabemos da importância que uma Instituição de Ensino tem para o desenvolvimento de qualquer região, e nunca nos esqueceremos dessa premissa.
Procuramos e fazemos a melhor educação, em todos os níveis, para Itaperuna, para a região, para o Estado do Rio de Janeiro.
Isso é compromisso.
Participaremos efetivamente da Merco 2016 com um belo estande, onde os nossos 20 cursos de graduação, nossos cursos de pós graduação, o Colégio Redentor, Clínica CACI e o Ensino Técnico, através de seus alunos e equipes de docentes, apresentarão projetos, serviços e histórias...
Esperamos que todos nos visitem e gostem.
Para finalizar, chamo a atenção para o dia 25 de junho, próximo sábado. Neste, Itaperuna sediará dois grandes eventos: O Vestibular de Medicina da Faculdade Redentor e a Merconoroeste 2016.
Reservem suas vagas nos hotéis. A cidade vai ficar pequena.
Desejo uma boa Feira. Sejam todos bem vindos.
redentor2ft-NB
Aa2Este ano, a Feira é vizinha da Redentor-FT-NB
*Luis Adriano é CEO do Grupo Redentor de Ensino
Comentar
Compartilhe
Dirigir Sem A Carteira de Habilitação é ou não Crime?
21/06/2016 | 22h06
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Delegado Márcio Caldas em mais uma aula de Direito. 1 https://youtu.be/YuO-UVoaRwY Fonte-Blog do Adilson Ribeiro
Comentar
Compartilhe
Presidente do PSD Itaperuna se Pronuncia
21/06/2016 | 19h09
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
NOTA DE ESCLARECIMENTO
O presidente do Partido Social Democrático (PSD), Roberto Mozzer, vem a público esclarecer que não tem qualquer ligação com conversas publicadas e divulgadas na internet onde cita caso de corrupção no próximo governo. Um boletim de ocorrência foi registrado na 143ª Delegacia Legal de Itaperuna nesta terça-feira e todas as medidas serão tomadas e os responsáveis serão responsabilizados judicialmente. Roberto ainda esclarece que a publicação foi uma montagem política para denegrir sua imagem.
-Assessoria de imprensa-
PSD
Comentar
Compartilhe
A Autodescoberta de Um Preconceito
21/06/2016 | 18h30
Por Beatriz Franco Me descobri preconceituosa. Eu, que defendo tanto a igualdade de gêneros, de cor, de religião, que tenho amigos gays, nordestinos, evangélicos, jovens, velhos, com dinheiro e sem, até coxinhas e petralhas! Vários tipos de rótulos. Explico: Nos últimos meses, minha área de trabalho – como muitas – está muito ruim. Em quatro meses não consegui quase nada. Então, depois de meses me enterrando num sofá perdendo tempo, vida e dinheiro, surgiu a oportunidade de ajudar uma amiga atendendo clientes em sua loja de doces. Quatro vezes por semana, período da tarde, remunerado. Uma boa forma de ocupar a cabeça, sair de casa e ter algum dinheiro. Foi aí que veio o primeiro julgamento: Eu, balconista? Jornalista, três idiomas, currículo em comunicação, trabalhando de touquinha na cabeça servindo os outros? Foi difícil tomar essa decisão, mas aceitei, estou precisando. Dias depois, a cena durante a tarde, limpando uma das mesas, ouvi dois clientes conversando: “Coloco acento em ‘tem’? Mudou com a nova ortografia?” “Não sei. Não entendo.” E eu ali me remoendo pra dizer “eu sei, eu sei!!!”. Mas, eu era só uma atendente e eles não iriam acreditar que eu sabia. Depois a barreira seguinte: conhecidos e colegas antigos entrarem na loja e me verem nessa função. “O que eles vão pensar? Eles não sabem como cheguei até aqui, que a dona é minha amiga, vão pensar que não dei certo na vida.” Dá pra entender como isso é errado??? Era com essa inferioridade que eu via os outros atendentes, balconistas e nunca tinha percebido! Sentia vergonha por estar em um trabalho honesto, justo, que traz alegria para as pessoas, que auxilia os outros? Eu deveria é ter vergonha de mim por pensar assim, por tanta falta de humildade e empatia. Por um preconceito idiota eu ia perder a chance de conhecer tanta gente nova como nas últimas três semanas, de ouvir tantas histórias de vida como sempre gostei de fazer, de aprender um novo trabalho, de ajudar uma amiga, de ter dinheiro pra comprar uma nova bicicleta, pra ir no casamento de uma amiga em outra cidade, de viver! Em tão pouco tempo, esse trabalho que eu achava tão inferior já me ajudou a estar mais feliz, disposta, a ter novas ideias, entender como uma pequena empresa funciona, a buscar cursos para aprender mais. Como dizia meu avô: A vida não é como a gente quer, é como ela se apresenta! Então, estou aqui aceitando com muito amor e gratidão o que me foi apresentado. Aceitando novas formas de crescer e evoluir com, por enquanto, um preconceito a menos. Hoje, estou aqui, jornalista, tradutora, professora de idiomas, aprendiz de gestora e sim, atendente de um ateliê de doces. E o que mais precisar, a gente aprende a fazer também! E, modéstia à parte, eu tbm fico linda de touquinha! :p (Esse textão é pra tirar de uma vez essa vergonha de mim, para agradecer pela confiança e apoio dos queridos amigos Veronica, Bruno e Felipe, pelo empurrão dos meus pais Edna e Orlando e, talvez, se não for me achar muito, ajudar alguém a fazer a mesma reflexão e dar um passo à frente se for o momento.) AAAAAAA
Comentar
Compartilhe
Nota de Esclarecimento da Rede Sobre a Saída do Grupo dos 4
21/06/2016 | 16h16
BNB -Em 1ª Mão Amigos de Luta e de Paz, Como movimento político Rede Sustentabilidade, nosso legado é apresentar a população de Itaperuna-RJ, uma alternativa frente a uma política local que por mais de 30 anos é dominada ora por um grupo político ora por outro, que são na verdade os “beneficiários de um projeto que visa unicamente essa perpetuação no poder e o apoderamento da coisa pública”. Esquecendo-se que o político nada mais é do que um servidor do povo. Neste novo ideal para Itaperuna, queremos ser uma alternativa sem compromisso algum com a “velha política”. Por isso, não podemos nos “curvar diante de falsas promessas e cargos”, muito comuns nas abordagens que os partidos sofrem dos grupos políticos que se propõem a disputa deste pleito. Nos procuram porque sabem que a política está mudando diante do quadro de “corrupção sistêmica” que toma conta do nosso país e que será necessário abandonar as “velhas práticas” e voltar a dialogar com os núcleos vivos da sociedade. No caso de Itaperuna, todos que estão no meio político sabem que neste cenário apresentado de “descrença e hipocrisia por parte de alguns políticos”, nós da REDE somos um dos poucos que possuem essa capacidade de se colocar como alternativa para dialogar com a população sem as “máscaras e o véu da hipocrisia”. Somos nós da REDE Itaperuna que desde o momento de organização e concepção procuramos ter pessoas que fossem comprometidas com um verdadeiro ideal de mudança e em especial que tenham os princípios éticos como norteadores em suas causas.  Sabemos que juntar pessoas tão diferentes é muito difícil, mas sempre buscamos abarcar todos através do consenso progressivo e do respeito a pluralidade de opiniões. Sabemos que não podemos negar o direito legítimo e democrático de qualquer cidadão se filiar a nossa organização partidária, mas sempre buscamos mostrar e defender os valores e princípios que acreditamos. rede-sustentabilidade Os filiados que hoje se juntam para fazer críticas tentando nos desqualificar em um ato muito característico de “grupos políticos que visam o “poder pelo poder”, demonstram que em “nada” entenderam a filosofia da REDE Sustentabilidade.  Todavia, exercem o seu direito legitimo e democrático tanto de fazer parte ou mesmo de se “desfiliarem” do partido, como é o caso dos filiados em questão.  Com isso, demonstram que não entenderam a filosofia do nosso partido que pensa sempre no “coletivo” e não de forma “individual”, os mesmos ficam a partir de agora “livres” para buscarem por seus objetivos pessoais.  O que efetivamente não conseguiram fazer tentando usar o nome da REDE Itaperuna, que não faz de forma alguma “alianças espúrias e pragmáticas”. Reiteramos ainda que não somos e não seremos uma “legenda de aluguel e subserviente” como existem muitas em nossa cidade. Os que hoje saem são os mesmos que vieram pra REDE Sustentabilidade dizendo que acreditavam nos ideais de mudança e na bandeira da “renovação e da ética na política”. Muitos acreditaram que com o partido constituído seria somente necessário um “discurso demagogo”, talvez achassem que o que falamos não iriamos praticar e que aqui iria imperar a figura de um “cacique ou dono de partido”, o que efetivamente não aconteceu e causou a decepção de alguns.  Se priorizassem o diálogo e o respeito as opiniões divergentes, inclusive as que não fazem a “vontade individual de alguns”, entenderiam que não haviam motivos para tal ato. Continuaremos “ouvindo as vozes das ruas, das redes sociais” e não de “partes interessadas”. Temos um projeto de construção coletiva e em pleno diálogo com o povo, faremos uma “aliança com a população e não somente com presidentes de partidos”. Muito menos recuaremos nosso discurso e nossas atitudes diante das práticas que sempre repudiamos, combatemos e não compactuamos.   Atenciosamente, Sabrina de Oliveira e Jonas  Silva                                                                             (Porta- Vozes da  REDE Sustentabilidade Itaperuna-RJ)    

REVEJA A CARTA DE DESLIGAMENTO DO GRUPO DOS 4 AQUI

Comentar
Compartilhe
O Adeus Oficial de 4 Integrantes de um Partido
21/06/2016 | 15h38
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ EM 1ª MÃO Crônica de uma desfiliação anunciada. (Para ler melhor, clique em cima.) A@$ A MESMA CARTA COM AS RUBRICAS DE CADA UM ass

DAQUI A POUCO A RESPOSTA OFICIAL DO PARTIDO REDE

Comentar
Compartilhe
Suzaninha e suas Histórias Nº 6
21/06/2016 | 15h01
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ 13523830_10154010501674130_901695064_o 13523753_10154010502829130_145816904_o 13523708_10154010503374130_281321156_o
Comentar
Compartilhe
Juiz Criminal de Itaperuna Fala Sobre a Rebelião na Casa de Custódia
21/06/2016 | 12h43
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ O juiz Marco Antônio Novaes de Abreu concedeu entrevista exclusiva ao jornalista Adilson Ribeiro. https://youtu.be/zRD70hi9s48 Fonte-Blog do Adilson Ribeiro.
Comentar
Compartilhe
Luciano Huck e o Retorno a São João do Paraíso
21/06/2016 | 09h20
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ No próximo dia 2 de julho, o apresentador Luciano Huck mostra o quadro "Ao Mestre Com Carinho" em seu programa. As gravações foram feitas em SJ do Paraíso, distrito de Cambuci-RJ. Ele ainda retorna, mas sem avisar, como da primeira vez. Na cidade não se fala em outra coisa e a expectativa é das melhores, pois a visita e as gravações deram uma fortalecida na autoestima da população. HUCK huck2 Huck e a professora Regina: a surpresa Relembre como FOI
Comentar
Compartilhe
Hoje Pessoas Vão Deixar um Partido
20/06/2016 | 22h28
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Até as 17h de hoje, algumas personalidades políticas de Itaperuna vão se desfiliar de um partido e o BNB-Blog Nino Bellieny vai contar quem são e por qual motivo, em 1ª mão. colec?a?o-da-silhueta-do-homem-de-nego?cios-12329876 (1)
Comentar
Compartilhe
FIRJAN na MercoNoroeste
20/06/2016 | 22h10
A  FIRJAN estará presente na XVIII Merco Noroeste (Feira Industrial e Comercial do Noroeste Fluminense, de 23 a 25 de junho, em Itaperuna. A Feira é considerada um dos mais importantes eventos de negócios do interior do estado e, desde 2010, faz parte do calendário oficial de eventos do Rio.   Este ano, o stand da FIRJAN vai abrigar o Espaço do Associado que tem como propósito ampliar as oportunidades de negócio para as empresas da região. O Sistema promoverá encontros de negócios para estreitar relações  da indústria com seu encadeamento produtivo (fornecedores e distribuidores). A ideia é ter um espaço para que as empresas possam expor seus produtos e serviços, aumentar seu networking e fomentar suas vendas. Também estão programadas palestras sobre saúde e qualidade de vida, nos dias 24 e 25/06, além de atendimento diário aos empresários sobre legislação, tributos e demanda legal.   Além disso, FIRJAN também programou uma Rodada de Negócios, que terá como empresa âncora a Faculdade Redentor que, vai mostrar para as empresas fornecedoras mais de 100 itens de compra, como vestuário, artigos de papelaria, material de limpeza, mobiliários entre outros. Para participar, a empresa precisa se inscrever no evento que acontece de 19h às 21h, no dia 23/06   O stand do Sistema FIRJAN também vai concentrar recursos tecnológicos que o SENAI Rio dispõe para a prática profissional de seus alunos. Estarão expostos um simulador de empilhadeiras e um motor automotivo didático. Além disso, serão apresentados projetos desenvolvidos pelos alunos do SENAI, como uma bicicleta geradora de energia e um aplicativo de celular que disponibiliza as linhas e trajetos dos ônibus urbanos de Itaperuna para os usuários.   “ A FIRJAN participa da Merco Noroeste, desde sua primeira edição. Este ano buscamos dar mais visibilidade ao Sistema para que empresários e população possam conhecer tudo que o Sistema pode oferecer e como pode contribuir para o desenvolvimento regional” afirma o presidente do Conselho da Representação Regional Noroeste Fluminense da FIRJAN/CIRJ, José Magno Hoffmann.   A cerimônia de abertura está prevista para as 17h da próxima quinta-feira, (23/06) com a participação do vice-presidente executivo do Sistema FIRJAN, Geraldo Coutinho. Segundo os organizadores, a expectativa é de que a XVIII Merco Noroeste possa atrair cerca de 40 mil visitantes durante os três dias de evento. O horário de funcionamento será das 17h às 23h (pavilhões). Ao todo, a feira terá 120 estandes de empresas e instituições de diversos setores. Estima-se que o volume de negócios projetados para os próximos 12 meses atinja R$ 11 milhões. Este ano, a Merco Noroeste acontece no Espaço Unidos, BR 356, Km 01, Bairro Cidade Nova.  
Comentar
Compartilhe
Como foi o Encontro de Prefeitáveis Promovido pela Diocese
20/06/2016 | 17h09
No sábado pela manhã, o bispo D. Roberto Ferreria, da Diocese de Campos, esteve em Itaperuna, no salão paroquial da Igreja Matriz São José do Avahy para um encontro com os pré-candidatos a prefeito. 13 Dividida em 3 atos, a reunião foi aberta pelo bispo, com uma admoestação à prática de uma política sadia e com propósitos calcados na religiosidade. Em seguida, foram dados 15 minutos aos prefeitáveis, tempo que seria usado para exposição do perfil de cada um e dos planos, conforme estava expresso no regulamento feito pela Diocese e distribuído para os convidados. Fiscais do TRE acompanharam do começo ao fim. 3 Falaram por ordem de sorteio, Luiz Cerqueira, PTdoB, Nando Gouveia, PSDB, Marcus Vinícius, PR, Alexandre Pereira da Silva, PP e Thiego Ladeira, REDE. Bem depois do término, chegou um pré-candidato do PSol. Vai ter que esperar pela próxima. DEPOIMENTOS DR. MARCUS VINÍCIUS  Pré-candidato que menos usou do tempo disponível, explicou a razão: "Achei muito interessante o encontro e plausível a Igreja se posicionar desta forma para ajudar os fiéis e falar da importância do voto consciente. Sobre a minha fala, ela foi sucinta e objetiva. Melhor falar pouco do que falar besteiras. O povo está cheio de promessas e lamentações. Estamos querendo passar esperança. Chega de sofrimento. Todo mundo já sabe a realidade da nossa cidade. Viemos para fazer a diferença." THIEGO LADEIRA "O evento foi uma excelente oportunidade para despertar no cidadão o pensamento crítico e a possibilidade de conhecer um pouco sobre o perfil de cada um dos pré candidatos. Agradeço a Pastoral da Cidadania e em especial ao Bispo D.Roberto Francisco que com sua explanação clamou pôr uma eleição limpa, ética e com princípios." DR. NANDO GOUVEIA "Como católico praticante me senti muito honrado em participar desse maravilhoso evento. Na história de Itaperuna foi a primeira vez que vi a Igreja Católica promover um encontro de tão grande valia como esse. É muito importante que a população tenha a oportunidade de saber que são os pré-candidatos a prefeito de sua cidade. Meu pai, o dr Alahyr com seus 89 anos ficou mais que encantado com tudo que vi e ouviu. Tenho certeza que levarei comigo esse dia e tudo que atentamente nos foi recomendado pelo Bispo Dom Roberto Francisco que em verdade é o que Cristo nos recomenda. Me senti igualmente representado nas falas dos meus amigos também prefeitáveis Luiz Cerqueira e Thiego Ladeira, pois temos muito a ver no que tange as ideias para uma Itaperuna do futuro, uma cidade que avance e não viva de maquiagem como tem sido nestes últimos anos. Espero que esse evento promovido pela Diocese inspire a sociedade organizada como Associações, Sindicatos, Clubes de Serviço, outras Igrejas, Associação Comercial, Maçonaria, Faculdades, Grêmios Estudantis, a promoverem esses encontros para discutirmos o futuro de Itaperuna. O tempo de 15 minutos para cada participante foi excelente, mas de minha parte se tivesse ainda mais o iria usar com muita satisfação pois Itaperuna e seus filhos é um tema que não me sai da cabeça. Parabéns a toda organização do evento, a todos os participantes, a toda Itaperuna!" LUIZ CERQUEIRA "Tenho a dizer que não sou político, apenas estou candidato por achar que chegou a hora de uma participação mais ativa daqueles que pretendem viver em Itaperuna. Tenho como meta uma Itaperuna melhor, mas destaco as necessidades junto à Cultura e à Defesa da Vida Animal. Sobre o evento quero agradecer à Igreja a todos os presentes, dizer que muito me enriqueceu intelectual e espiritualmente. Convivi com pessoas boas e sabedor de que estava na casa de Deus nada disse nem fiz que não fosse "Verdade'. Deus me trouxe até aqui e só ele sabe até onde vou." ALEXANDRE PEREIRA DA SILVA "Acredito que pude demonstrar um pouco da minha experiência como administrador, sabendo reconhecer realmente os problemas da cidade, bem como apresentar as maneiras de resolvê-los ou amenizá-los. Foi um evento muito bom e muito bem organizado. Caiu com uma bênção para que tudo corra bem e em paz." O BNB não conseguiu falar com o pré-candidato do PSol, mas está à disposição dele e de seus assessores. A PALAVRA DO BISPO D. ROBERTO  "Achei o encontro proveitoso, reflete a realidade dos nossos políticos. Foi muito bom, estava dentro do esperado. O que tiro de proveito é a sinceridade de alguns ao se apresentar. Não fizemos um debate, o que ficará para um próximo encontro, mas apenas uma apresentação do perfil da pessoa que se coloca como pré-candidato"
A OPINIÃO DO BNB
Excelente feito da Diocese e muito bem conduzido pelo bispo. Alguns candidatos se destacaram em suas falas. Faltou apenas alguém dizer sobre como aproveitar melhor as condições geográficas de Itaperuna, polo universitário e de saúde, estrategicamente bem situado entre 2 estados, Minas e Espírito Santo e com todas as condições de abrigar indústrias tradicionais, não podendo se esquecer da alta tecnologia disponível por meio dos muitos cursos universitários da cidade, com isso gerando empregos e divisas, hoje a maior necessidade local.
6 7 8 9 77499255-52ff-440d-a42d-729d7f26abee11   14 15  4 5
Comentar
Compartilhe
Adilson Ribeiro entrevista familiares que entraram na Casa de Custódia de Itaperuna
20/06/2016 | 16h22
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ FIM DA REBELIÃO https://www.youtube.com/watch?v=zGn-uzDiNYY Fonte-Blog do Adilson Ribeiro
Comentar
Compartilhe
Panorama da Rebelião na Casa de Custódia de Itaperuna
20/06/2016 | 15h12
_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ O jornalista Adilson Ribeiro continua na cobertura do caso desde o começo.  https://youtu.be/AeIL0cpgRts Fonte-Blog do Adilson Ribeiro
Comentar
Compartilhe
Rebelião na Casa de Custódia em Itaperuna
20/06/2016 | 09h23
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ O BNB reproduz aqui e agora reportagem feita pelo jornalista Adilson Ribeiro: https://www.youtube.com/watch?v=huhISvV2k9A Fonte-Blog do Adilson Ribeiro
Comentar
Compartilhe
QUAL PALAVRA A MAIS FORTE: SEXO OU CORRUPÇÃO?
20/06/2016 | 08h22
É RELEVANTE DIVULGAR A VIDA SEXUAL ALHEIA? Revelações de casos extraconjugais já não chocam mais além dos 3 dias de praxe de explosão, maturação e apodrecimento da notícia. Esse prazo de repercussão tende a ficar mais curto tamanha a enxurrada de novos acontecimentos. Quando se trata do envolvimento de dois seres humanos do mesmo sexo, dos quais não se ouvia até então nada a respeito ou se havia, restrito a pequenos círculos sociais, a combinação de elementos garante um pouco mais de combustão, porém, diante de casos semelhantes em todo o mundo, já não espanta mais. Exceto quando há outros componentes em uma definida contextualização, como o tamanho e o  radicalismo moral básico da cidade onde teria acontecido. É DE INTERESSE PÚBLICO NOTICIAR A INTIMIDADE ALHEIA? Em uma cidade pequena atos correlatos costumam ser queimados em fogueiras públicas ainda mais quando se trata de pessoas que ocultam suas preferências. Fossem duas figuras de comportamento já conhecido no binário campo das atrações sexuais não seria novidade nem há como julgar os que assumem suas preferências sejam clubísticas, partidárias ou comportamentais. Outrossim, mesmo que ambos não esperassem ter suas intimidades devassadas, é a vida deles e tão somente a eles cabem as decisões do que, como, com quem e quando. Por mais que não sejam as práticas de que eu ou você achemos a ideal, outros acham e mesmo que não, é a vida e o corpo de cada um. Os diálogos são tórridos. A paixão é selvagem, porém, o que torna... RELEVANTE A DIVULGAÇÃO DO CASO  É a parte da conversa que menos tempo ocupa: Quando os 2 fazem planos que remetem a um possível governo depois de outubro e o que isso pode vir a render. As viagens, as cidades do mundo, os lugares aonde pensam em ir depois que o dinheiro começar a fluir. Até uma certa quantia financeira aparece entusiasmando-os. a380-aviao-passageiros-facebook-info Isso sim é de interesse jornalístico. Afinal, trata-se de dinheiro a ser arrecadado com finalidade ou meios políticos. E o nome disso é corrupção. Estamos em meio a maior de todas as batalhas contra o desvio e o furto descarado de riquezas do pais. A Operação Lava Jato desmancha esquemas milionários, revela a sujeirada que sempre soube-se existir, mas provar não havia como. -559143577469743472030c00-logos-08e5af83-63df-43cb-948d-9c79a561d18e (1)(2)   E eis que numa conversa romântica vazada dos correios internos das redes sociais, surgem indícios de intenções corruptivas e corrompedoras. EM TEMPO DE FRAUDES, ADULTERAÇÕES, FAKES E FACADAS PARTIDÁRIAS DE TRAIÇÕES Qual a garantia do que se vaza? A fonte de onde partiu. As cidades da região, para não ir muito longe, sofrem hoje uma avalanche de ataques virtuais perpetrados por entes ainda não identificados, com o propósito de destruir reputações. Polícia Civil, Ministério Público Estadual e Federal, agem com veemente inteligência e casos estão sendo desvendados, porém, a ousadia não tem limites. Vão ser pegos e mesmo assim insistem, confiam no anonimato. anonimo O que garante a confiabilidade de um fato novo surgido em vazamento é a credibilidade da fonte. Esta, fez contato primeiro com o Blog do Adilson Ribeiro. O editor-chefe, o próprio Adilson Ribeiro, retirou do diálogo íntimo as palavras mais fortes, deixando por conta da inteligência de seus leitores a capacidade de deduzir quais seriam. Cuidou também de evitar as identificações advindas dos números de telefone celular e fotos comprometedoras da surpreendente parceria erótico-política. São cuidados éticos próprios de cada linha editorial, embora o Blog do Adilson, seja factual e contundente, presume-se que desta vez, expor na integralidade iria passar do costumeiro, além de chocar leitores mais pudicos. Fez bem o Ribeiro. Portanto, o que agora faz o BNB, de linha editorial nem sempre paralela ao blog do conceituado colega jornalista, é dar repercussão ao caso, exatamente pelo conceito político inserido de forma cínica, quando se refere aos prazeres possíveis de serem patrocinados por dinheiro conseguido de forma ilícita. O BNB, analista político de vários municípios das regiões Norte, Noroeste e até de outras mais distantes no Estado do Rio, bate com o martelo no mesmo prego: se há indícios de atual ou futura corruptibilidade, que fiquem atentos o eleitor e as autoridades. Isso merece ser esmiuçado. COMO TERIA VAZADO tor A quem interessou a torneira aberta? Pessoa próxima com raiva agindo de forma vingativa? Ciúme amoroso ou partidário? Bem tramado ataque de forças contrárias? Inteligente artista digital disposto a ver o circo em chamas? Quem viu na totalidade o conteúdo gráfico resultante do print, balança entre as próprias convicções pessoais e ideológicas. E balanço pode dar náuseas, vertigens ou certezas. A NEGAÇÃO Por meio de um interlocutor abalizado e sério, o BNB toma conhecimento de que os envolvidos juram nada disso ser o que espalhou-se célere pelos grupos de Whatsapp. E que vão tomar as medidas cabíveis em defesa da honra. Nada mais justo. É hora de um basta no que não é verdadeiro seja em campanhas políticas ou não.   PARA  MELHOR CONHECIMENTO DO ASSUNTO EM TELA Passaremos o link do Blog do Adilson Ribeiro onde o print da conversa está, afinal foi aquele canal de notícias o primeiro e único até agora a publicar. Natural encaminhar-se o leitor desta reportagem aqui ensejada, até lá, onde poderá tirar as próprias conclusões.

Para isso, basta clicar AQUI

 
Comentar
Compartilhe
Precariedade na Cidade
19/06/2016 | 22h26
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ O leitor Enis Vilela documenta a situação de uma rua perto do Valão da Cehab em Itaperuna. 13472200_956665171099239_1350087901_n 13474193_956665181099238_545099046_n Fts-EV
Comentar
Compartilhe
Personalidade do PMDB Itaperunense Se Encontra com Tucanos
19/06/2016 | 07h42
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Sérgio Almeida, do PMDB itaperunense, reuniu-se essa semana com uma figura de renome internacional. O encontro foi no Alto Caparaó em Minas Gerais, para maior privacidade, mas a foto vazou: aba
tucanoFt-BA
Comentar
Compartilhe
Itaperuna Centro Internacional de Estudos e Evolução sobre o Autismo
18/06/2016 | 18h39
Ele passou 3 dias em Itaperuna ministrando intenso treinamento para a equipe multidisciplinar do CACI-Clinica da Faculdade Redentor e outros profissionais do famoso grupo de ensino. Criador da Habilitação da Linguagem Através da  Escrita,  especialista em TEA- Transtorno do Espectro Autista, psicólogo de renome internacional, saiu feliz com o resultado dos ensinamentos,. A receptividade e o interesse de seus pupilos deixou-o animado a voltar. E itaperuna agradece ao argentino de coração e mente preparada para ajudar o mundo a ser melhor. E por isso, ele escreveu uma mensagem carregada de afetivo reconhecimento: Z2 Quiero agradecer la hospitalidad con la que me recibieron en la Facultade Redentor en Itaperuna. La experiencia ha sido maravillosa, encontré un grupo humano increíble, cálido, afectuoso, muy profesional, con enormes deseos de aprender y con un compromiso notable en lo que hacen. Sin dudas para mi una de la experiencias más lindas que he tenido en este largo recorrido para tratar de darle una voz a los que no tienen la posibilidad de expresarse en palabras. Daniel Orlievsky (Quero agradecer a hospitalidade com que me receberam na Facultade Redentor em Itaperuna. A experiência foi maravilhosa, encontrei um grupo humano incrível, caloroso, afetuoso, muito profissional, com grandes desejos de aprender e com um  notável compromisso com o que fazem. Sem dúvidas para mim, uma das experiências mais lindas que tive neste longo percurso para tentar dar uma voz aos que não têm a possibilidade de se expressar em palavras.)   A OPINIÃO DO BLOG Itaperuna se projeta em alta velocidade e trajetória delineada nos vários campos da Educação e da Saúde. Que continue sendo exemplo de como as coisas podem evoluir quando há amor, competência e vontade de fazer sem esperar primeiro que os outros façam. A Redentor sabe bem como abrir caminhos.
 
Comentar
Compartilhe
Como Lidar com Políticos Inseguros
18/06/2016 | 08h43
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Conviver com pessoas inseguras é saber de um limite curto. Sendo elas da classe política, muito mais. Qualquer coisa que se diga ou principalmente se escreva, ainda que sem nomes ou pessoalidade causa tremores súbitos, suores densos, nervosismo explícito. O político inseguro- e muitos são- precisa o tempo todo de ser elogiado, confirmado em suas qualidades, reverenciado ao chegar em um ambiente, ser tratado como o mais importante no local. Se não receber as homenagens das quais se sente o merecedor único, frustra-se. Se tem que dividir as atenções com outros pares, chateia-se. A semelhança entre um político inseguro e uma criança mimada está apenas na idade. 1AA Ele quer ser o centro das atenções. Portanto, quando uma matéria jornalística lhe atinge ainda que cheia de razão, reage intempestivamente. O político inseguro, lê jornais, revistas e blogs procurando algo que possa ser usado em um provável processo jurídico contra quem teve a coragem de expor sua nudez. Para ele, tudo inventado, pura inveja. São agressivos, arrogantes, e mostram isso facilmente quando contrariados. Possuem turmas de aspones apenas para alimentá-los de fofocas, informações negativas e ilusões, compostas de indivíduos também medrosos de perder cargos e vantagens. Diante da aproximação de algo ou alguém diferente se fecham nas panelinhas. E de vez em quando, executam um deles mesmo, um bode expiatório para manter o equilíbrio. O inseguro, como nem sempre acha o rastilho necessário para ter certeza de que, desejam destruí-lo, enche-se de raiva. E chora no frio da madrugada sem que ninguém veja. Planeja vinganças. É bom em ressentimentos e um dia, dá o troco, mesmo que não tenha sido para ele a direta, a indireta, a reta e a curva. O político inseguro é assim. Toda crítica é para ele. Seu coração absorve tudo mesmo sem ser. Até mesmo um artigo como este aqui, na sua cabeça desconfiada para ele foi feito, especialmente encomendado, cada palavra e frase. E nada o convence do contrário.
Comentar
Compartilhe
Debate Papo o programa que fala de tudo em Itaperuna
17/06/2016 | 23h02
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Comigo e Adilson Ribeiro, unindo os 2 blogs: o BNB e o Blog do Adilson. https://youtu.be/4Opoc3sj_CI
Comentar
Compartilhe
Desaparecida em Bom Jesus do Itabapoana
17/06/2016 | 21h53
Oneida Lima Basílio Reis, de 34 anos, desapareceu na tarde de ontem depois de sair de casa para trabalhar. Ela é vendedora de doces, mora na rua Aristides Figueiredo, no Centro de Bom Jesus de Itabapoana-RJ É mãe de dois filhos, entre eles, um bebê de 1 ano e 2 meses com o novo companheiro. Os familiares já estiveram na delegacia da cidade e nos hospitais. Nenhuma pista até agora Z Z!   A família pede para quem souber de qualquer coisa que possa ajudar a encontrar Oneida, ligar para 27-996969012 ou 27- 999239266.
Comentar
Compartilhe
Romário é Prefeitável no Rio
17/06/2016 | 21h08
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Nessa segunda-feira, 20 de junho, o senador Romário, PSB, lança a pré-candidatura dele à Prefeitura do Rio, na sede do partido, Praia do Flamengo nº 66 - Bloco B - Sala 1519 - Flamengo, às 15h, Isso explica os recentes ataques nas redes sociais ao baixinho...
RomWebArquivo
Comentar
Compartilhe
Simplesmente Dirceu Nº 6
17/06/2016 | 20h34
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ dt1

FESTIVAL GASTRONÔMICO

                Dia 21 de junho começa o Festival Gastronômico de Massas e Vinhos de Campos dos Goytacazes, terminando no dia 3 de julho. Quinze restaurantes participam da iniciativa da Liga Gastronômica. Diversos pratos serão servidos ao preço único de R$ 29,90 e uma garrafa de vinho por R$ 39,90. É a primeira vez que a LGC, com apoio do SEBRAE realiza o festival. DT5    57ª EXPO  Enfim, divulgadas as atrações da 57ª Exposição Agropecuária e Industrial do Norte Fluminense,  em Campos dos Goytacazes, de 7 a 17 de julho. Shows de Anitta, Biquine Cavadão, Jota Quest, Thiaguinho, João Bosco&Vinícius, mais a Cia de Rodeios Tony Nascimento, de Cardoso Moreira, conhecida e respeitada em todo o Brasil. DT1   MUNDO JOVEM CHOPADA Amanhã o colunista campista Walterzinho Sepúlveda realiza a Mundo Jovem Chopada, pra agitar a terra dos Goytacazes. A festa rola na boate Cabaret e  tem como atração os grupos Copo Cheio, Só Marrentos, Sem Marra, Júlio & Maycon, Lucas Gama, Yasmin Pimentinha e a Mc Priscilla.DT@ VACINAÇÃO Para você que tem animais de estimação, amanhã a Secretaria de Saúde de Cardoso Moreira em parceria com os governos estadual e federal, realiza na Praça Ibrahim Assed e Praça da Bíblia             a Campanha de Vacinação antirrábica. Não se esqueça de levar seu “amiguinho” para ser imunizado. O horário é das 9:00h ás 14: DT#   SIMPLES ASSIM... @O talentoso Arthur Marins Zózimo de apenas dez anos de idade, essa semana deu um grande passo da sua trajetória no futebol. Filho de Laís e Wilton Zózimo foi aceito na Escolinha de Futebol do Clube de Regatas Vasco da Gama, em São Januário, Rio de Janeiro. DT4 @Arthur começou em 2013 na Escolinha de Futebol da Secretaria de Esportes cardosense. Chamando imediata atenção pelo talento diferenciado.   @Ele também atuou nas Escolas do Saldanha da Gama de Italva e do Americano de Campos. Os técnicos e dirigentes sempre reconheceram seu potencial e estimularam o pequeno Arthur para se apresentar no Vasco.   @O cardosense Eder Popó deu início a esse grande sonho, os campistas Alex Bahia, Felipe Crespo e Washington Rodrigues, além do italvense Rondinelly Fontes, também foram os grandes incentivadores do atleta.   @Arthur já está estudando no Rio de Janeiro e treinando no Vasco. E residindo com a família de um amigo de São João da Barra, que também está na Escolinha do clube carioca. #SimplesAssim [email protected]    
Comentar
Compartilhe
As Imagens Políticas da Semana
17/06/2016 | 13h40
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ COM QUEM ESTIVERAM OS PRÉ-CANDIDATÁVEIS DE ITAPERUNA  
(EM ORDEM ALFABÉTICA)
ALEXAlexandre Pereira da Silva-PP e Péricles Olivier de Paula NANDO2  Marcus Vinicius de Oliveira Pinto-PR, Flávio Righeti e Rogério Bandoli NANDOZé Barbosa,( com a esposa), Nando Gouveia-PSDB e Elias Meiber nando3 Carlos Vinícius Vasconcelos, Thiego Ladeira-REDE e Jorge Mendes   Todas as imagens foram captadas dos perfis das redes sociais públicas, postadas pelos próprios ou por amigos durante esta semana, de segunda-feira 13 a sexta 17 de junho, às 13:40h  em ponto. Do pré-candidato do PTdoB Luiz Cerqueira, não foram dectadas fotos deste período, mas o Blog está aberto para ele e sua assessoria à mesma proporção dos demais. Caso surjam novos nomes de prefeitáveis, o espaço  também está garantido sem custos: contatos: [email protected] ou  facebook.com/nino.bellieny      
Comentar
Compartilhe
Diocese promove encontro com pré-candidatos a Prefeitura de Itaperuna
17/06/2016 | 08h04
BNB Em 1ª Mão Para injetar esperança nos católicos em um ano de eleições municipais e nos cristãos em geral, a Diocese de Campos realiza amanhã, um encontro dos pré-candidatos a Prefeito de Itaperuna, no salão paroquial da Matriz São José do Avahy às 10h. “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca” (Amós 5,24), versículo que norteia o documento público elaborado pela CNBB-Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, leva à uma reflexão  do posicionamento do cristão diante da política nacional. O evento é para fomentar uma sociedade próspera, democrática, sem corrupção, violência, discriminação e mentiras, economicamente justo, ecologicamente sustentável;  com oportunidades iguais para todos. Os itaperunenses terão a oportunidade de conhecer em um espaço aberto e neutro, a apresentação de ideias e o perfil dos pré-candidatos. A finalidade não é a de um debate nos moldes tradicionais, mas a oportunidade de se conhecer  as ideias dos postulantes ao cargo de gestor municipal e a discussão das propostas para a sociedade.
AabaFt-Diocese
Este é o segundo encontro promovido pela Diocese, o primeiro foi no dia 23 de abril passado, em Campos. Em Itaperuna, também será dividido em três partes. A primeira, com o bispo diocesano Dom Roberto Francisco Ferreria Paz, mostrando o posicionamento da Igreja por meio da Declaração dos Bispos do Regional Leste 1, a respeito do perfil dos candidatos e do voto consciente. A segunda parte, com a apresentação do perfil de cada pré-candidato, seus princípios e ideias. A terceira e última, apresenta a oração do político, escrita por São João Paulo II e a bênção de envio do pleito eleitoral, para que seja realizado com lisura e responsabilidade.   convite Fonte-DiocesedeCampos-Ruan Souza  
Comentar
Compartilhe
FIES- Inscrições Confirmadas pelo MEC de 24 a 29 de junho
17/06/2016 | 05h12
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Programa tem 75 mil vagas para o segundo semestre e aumenta limite de renda para participação

O FIES-Fundo de Financiamento Estudantil, vai oferecer 75 mil vagas no segundo semestre. O edital foi assinado ontem em cerimônia no Palácio do Planalto pelo presidente interino Michel Temer e pelo ministro da Educação, Mendonça Filho. As inscrições serão do dia 24 a 29 de junho e o resultado será divulgado no dia 30 de junho. As vagas estarão disponíves pela internet a partir do dia 21 de junho. O MEC também aumentou o limite de renda dos participantes. Até o último processo seletivo era preciso ter uma renda familiar per capita de até 2,5 salários mínimos. Agora o limite será três salários mínimos. O investimento é de R$ 450 milhões. As vagas ofertadas no Fies vêm sendo reduzidas desde o ano passado. Em 2014, foram ofertados 732.510 financiamentos. No ano passado, 278.040 vagas. No primeiro processo seletivo deste ano, 250.279 vagas em 1.337 instituições de educação superior – dessas, mais de 100 mil ficaram ociosas, segundo balanço da gestão anterior, de Aloizio Mercadante. Segundo Mendonça Filho, a oferta no segundo semestre, diante de um cenário de ajuste fiscal, foi possível graças a readequações orçamentárias feitas pela pasta. "Se fôssemos seguir o que foi deixado pela presidenta Dima, seria impossível disponibilizar as vagas", afirmou o ministro. Mendonça Filho disse que assumiu a pasta com um total de R$ 1,799 bilhão em dívidas. O Fies oferece financiamento de cursos em instituições privadas a uma taxa efetiva de juros de 6,5% ao ano. O percentual do custeio é definido de acordo com o comprometimento da renda familiar mensal bruta per capita do estudante. Atualmente, 2,1 milhões de estudantes participam do programa.
Fonte Agência Brasil
Comentar
Compartilhe
As Más Turbações das Palavras
17/06/2016 | 04h42
Independente da posição política atual, o advogado José Eduardo Cardozo é famoso, respeitado e de sólida carreira. O que acontece quando em um descuido ao citar um nome, comete um cacófato de resultado inesperadamente pernóstico?
A2AFt-grandefm
Entra para a história dos acasos de um modo nada convencional. E para o anedotário jurídico do pais, quiçá do mundo. Dentre os vários juristas que assinaram pareceres para defender a presidente afastada, está o eminente professor de Filosofia do Direito da UFMG, Thomas da Rosa de Bustamante. Na fala de Cardozo, surgiu um  “Tomás Turbando Bustamante”. O efeito sonoro-ou defeito-ficou registrado nos arquivos taquigráficos da sessão no Senado:   O registro oficial: tomas_turbando_2Clique em cima e veja melhor O registro audiovisual https://www.youtube.com/watch?v=FiHjF1HIy5o A OPINIÃO DO BNB Ninguém está livre de uma falha ao fazer uso da palavra, seja lendo um texto ou improvisando- neste caso, muito mais fácil de acontecer. Se estava escrito, como passou pelo crivo dele e de sua equipe? Falha ou ato falho, algumas orelhas devem estar ardendo. Absolutamente ninguém, por mais experiente em Oratória que seja, escapa de erros e gafes. Há inúmeros exemplos. Embora engraçado e de retumbante efeito, o acontecido com celebrado jurista logo será substituído pelo mais novo deslize verbal de outra pessoa tão famosa quanto ele ou não, afinal a Língua é dinâmica e como tal, cheia de surpresas.
Comentar
Compartilhe
O Respeito Como Lei Maior
16/06/2016 | 17h50

________________________________________________________________________

COLUNA RÉGIA

REGIA RÉGIA TARGUETA __________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Respeito, Amor e Acolhimento
 
foto internet
Esta semana fiquei muito triste com o acontecido em Orlando, Flórida-EUA.
Sempre fui muito aberta à opinião de que as pessoas precisam se respeitar, respeitar opiniões contrárias, crenças religiosas, orientação sexual, não importa.
Respeitar o ser humano deveria ser o mínimo para nos tornar civilizados. A intolerância e a prepotência são estradas muito curtas que levam à cidade do ódio.
Foto internet
 
É possível ter amizade com alguém com opinião contrária a sua, vocês podem conversar sobre quaisquer temas divergentes, expor ideias de forma civilizada, apenas respeitando-se um ao outro. Cada um tem um ponto de vista e isso é ótimo, a diversidade torna as pessoas mais interessantes e nada impede aprender-se um com o outro.
Cortou meu coração quando soube que o atentado em Orlando vitimou gays, porque o extremismo de alguém achava aquilo errado. Ninguém é obrigado a aceitar e a achar certo, mas respeitar é o mínimo.
Respeitar é o máximo.
Foto internet
 
A diversidade é uma das coisas mais lindas no mundo, graças à ela existe um leque infinito de escolhas para serem feitas na vida. Atacar quem é diferente de forma gratuita não faz nada por você, além de mostrar sua insegurança, imaturidade em lidar com o diferente.
Se alguém acha que homossexuais, transsexuais, ateus, negros, brancos, amarelos, indígenas, feministas, etc são o motivo de o mundo estar um caos,  sinto muito. mas o mundo está um caos porque existem pessoas intolerantes.
O mundo está um caos há milhares de anos.
Respeitar é dever de todos e amar ao próximo como si mesmo não é invenção minha. Vamos amar ao próximo sim, amar suas semelhanças suas diferenças e festejar pela diversidade que faz as pessoas serem interessantes e únicas.
Em pleno 2016 e pessoas ainda são mortas por terem opção e orientação sexual diferente da sua, porque tem cor diferente da sua, religião diferente da sua e sofrendo bullying por não se encaixar no grupo da moda.
Por favor, preciso acreditar que evoluímos mais do que isso, não apenas biológica ou tecnológicamente, mas em maturidade e acolhimento.
.
Amor e respeito nunca fizeram mal, porque não tentar sempre!?!
Comentar
Compartilhe
Disque Denúncia Noroeste Permanece
16/06/2016 | 17h38
Hoje pela manhã na Escola Municipal Francisco de Mattos Ligiéro, no Bairro Cehab, o comando do 29º BPM, integrantes do Conselho Comunitário de Segurança e membros da sociedade itaperunense se encontraram para a reunião de todos os meses, avaliação das metas e troca de ideias. A participação do cidadão é bem vinda e muito importante, como frisou e reforçou o convite para a próxima, a recém-empossada presidente do CCS, Nelma Lemos. O ex-presidente da entidade Orozimbo Valentim Barbosa Filho disse em primeira mão que o Disque Denúncia local, até então vinculado ao do Rio de Janeiro, passará a ser parceiro da Associação Comercial e Empresarial de Itaperuna sem prejuízo de continuidade de um dos mais necessários instrumentos de reforço ao trabalho policial na área do 29, considerada por muitos como a "Suiça Brasileira" pelos baixos índices de criminalidade e alta sensação de segurança. conselho conselho2  
Comentar
Compartilhe
De Onde Saímos para Onde Vamos quando o Assunto é Política
16/06/2016 | 15h55
___________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
Por Guilherme Fonseca Cardoso*
Há um clima de incerteza no cenário político com a proximidade das eleições municipais. O país está parado, o governo do Estado do Rio enfrentando uma crise fiscal sem precedentes e o descontentamento do eleitor com os políticos e a política de uma maneira em geral se agrava dia a dia diante dos avanços da operação Lava Jato, mostrando que a corrupção não tem ideologia e que aqueles que se fizeram politicamente se dizendo combatentes da corrupção endêmica a transformaram em sistêmica.
Trazendo para o campo prático, nota-se poucas inovações no trato político. É como se persistisse a visão de que o eleitor aceita tudo. Não aceita. O eleitor fica é refém das circunstâncias que lhe são oferecidas.
De fato nada muda de um dia para o outro, mas na ebulição em que a política brasileira se encontra, algo de novo acontecerá.
Não menosprezemos a inteligência do portador do título eleitoral. Não confundamos o Brasil da era digital com o Brasil anterior a popularização das redes sociais. O perfil do eleitor, penso eu, mudará a medida que ele deixa o  isolamento da comunicação, recebendo informações no conta-gotas.
Hoje, em qualquer ponto de ônibus da cidade nós temos acesso às informações via celular, na espera numa fila qualquer da vida se tem a oportunidade de saber as principais notícias do país na palma da mão. O político que despreza isso estará fadado ao fracasso, porque agora será possível comparar. Antes, aqueles mais ricos podiam construir uma imagem artificial graças ao marketing político e os mais malandros se faziam atrás de um perfil populista, típico daqueles que são vistos, mas não fazem nada acontecer.
du?vida
Os políticos preguiçosos, que não estudam, que não querem aprender coisas novas e se inteirar de novos métodos de soluções dos problemas públicos serão excluídos na medida que o tempo for passando. Muitos que se mantiveram de pé até hoje foram amparados sabem em que? No conta-gotas da notícia. Hoje não é assim mais. Mitos construídos pelo marketing pessoal são destroçados pela opinião pública que se manifesta de maneira horizontal em seus perfis das redes sociais. Todos nós estamos na defensiva e na ofensiva e aqueles que detém mandato eletivo ou que pretendam ter, senão tiverem consciência clara disso, poderão se afogar na própria expectativa criada ao eleitor com promessas evasivas de quem quer apenas ganhar uma eleição.
Por conta disso, eu sempre digo: É melhor perder uma eleição do que uma ideia! Essa frase é minha mesmo. A partir de uma reflexão de que se acreditamos em algo, que seja realmente fiel às necessidades da sociedade, é preferível a derrota eleitoral, que a intelectual.
Existem assuntos desagradáveis que precisam ser considerados e muitos fogem com medo das consequências.
Tudo está mudando, devagar, mas está mudando. Nesta primeira fase a exposição da dimensão da ferida é uma delas. Antes, sequer tínhamos a dimensão de até onde o descaso nos levaria.
Bem-vindo ao novo momento político!
Novo momento político, novos eleitores e novos políticos!
*Guilherme Fonseca Cardoso é arquiteto urbanista, especialista em Gestão Pública. Membro da Divisão Técnica de Transporte e Logística - DTRL do Clube de Engenharia, do Fórum Permanente de Mobilidade Urbana da Região Metropolitana do Rio de Janeiro. É articulista do Diário do Rio de Janeiro e do Blog do Nino Bellieny, da Folha da Manhã Online.
[email protected]
Comentar
Compartilhe
Merco Noroeste Movimenta Itaperuna
16/06/2016 | 15h23
Faltando uma semana para começar a Feira, os vizinhos também aproveitam o momento. Terreno de frente para o local da Merco, medindo de 28m de frente por 80m de fundos, recebe cuidados para estacionar aproximadamente 300 automóveis oferecendo segurança e comodidade. A iniciativa é do empresário Roberto Sued. Aa1 Aa2 Aa3 Aa4 Aa5Fts-NB
Comentar
Compartilhe
Começa a 31ª Expo Natividade-RJ
16/06/2016 | 14h51
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ De hoje até domingo, a cidade de Natividade, distante 31.5 km de Itaperuna, em menor parte pela BR-356 e maior pela RJ 220, está em festa. natividade
Comentar
Compartilhe
WS Nas Melhores Baladas
16/06/2016 | 08h06
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ 1a

BY WILLIAM SOUZA

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________   FELICIDADES A coluna deseja muitas felicidades para a querida amiga Mayara Cardoso que soprou mais uma velinha nesta segunda-feira, 13 de junho. o1 PARABÉNS Vivas para querida Ingrid Ferreira que ganhou idade nova nesta terça-feira, 14 de junho. 02 VIVAS Vivas para Danielli Machado que vai completar mais um ano de vida amanhã, 16 de junho. o3 GRAVAÇÃO DVD No sábado 11 de junho, foi feita a gravação do DVD do Cantor Kall Marques na Festa de Italva. Na foto, Lúcia Alonso fazendo a cobertura fotográfica e a Equipe de gravação da Innedita Produções. Fts: Lucia Alonso. 040506 MISSA EM AÇÃO DE GRAÇAS No domingo 12 de junho, Ana Luyza Monção Fuly, afilhada deste colunista, completou 6 anos de idade. Os papais Gisele e Mariner Fuly, agradeceram a Papai do Céu, mais um ano de vida da filha com missa celebrada pelo  padre Edison Domingues, na Paróquia de São José. 07 CLICK Da belíssima cardosense Karolliny Ramos, para nossa coluna. albo8 TÁ CHEGANDO Um dos encontros juninos mais animados da Cidade Carinho, acontece neste sábado 18 de junho.  7º Arraiá da Galera. Com impecável organização dos irmãos Raí e Juliana Siqueira Batista que vão aproveitar a ocasião e comemorar os respectivos aniversários. Os convidados já podem preparar o traje caipira. A coluna vai cobrir. 09 TREINÃO BENEFICENTE No próximo domingo 19 de junho, será realizado na Pista de Laço Barracão, a partir das 14h, o Treino de Laço Beneficente para o amigo Chico Setenta. #VamosAjudar 010 DICA WS PARA O FINAL DE SEMANA 011 Um forte abraço e até a próxima semana com mais WS.
Comentar
Compartilhe
Em Defesa da Dignidade e Contra o Anonimato dos Fakes
16/06/2016 | 06h54
_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
Eu não gosto de dar crédito ou comentar alguma coisa de alguém que se oculta para atacar uma pessoa ou uma Instituição, mas tenho visto um perfil fake neste sentido, um tal de "Itaperuna Itaperuna", se ocultar no anonimato por não ter coragem de mostrar a cara.
Todas as suas postagens são direcionadas ao Alexandre Pereira da Silva, ou à Maçonaria, ao mesmo tempo fazendo aparente campanha a favor do também pré-candidato  Vinicius, porém tenho certeza absoluta de que o  Marcus Vinícius Oliveira Pinto jamais concordaria com isso, conheço-o desde criança e o considero um amigo, conversamos no ano passado, disse que votaria nele sempre, desde que o pré-candidato não fosse o Alexandre, ao qual declaro aqui meu pré-voto e meu futuro apoio incondicional.
Pois bem, enquanto um idiota como esse cara da página anônima ataca pessoas, tentando denegrir a imagem, digo tentando, porque tem que ser mais idiota do que ele para dar algum credito às suas postagens, não posso fazer nada. Alexandre, ou quem se sentir ofendido, deve procurar os meios legais para se defender, contudo atacar uma Instituição da qual faço parte como a Maçonaria, tornou-se um  assunto pessoal e diante disso não posso me calar, então, faça como eu estou fazendo, dê a cara para bater, não se esconda no anonimato, tire o perfil fake e mostre seu nome, é o mínimo que se espera de um Homem.

Sou maçom, sou bode e sei o significado disso:  nada tem haver com religiosidade ou satanismo como você tenta mostrar, porém fica claro, você não sabe e tampouco poderia saber, para isso, teria que entrar para a Instituição, mas você não tem o perfil moral para isso. Fica a dica então, homem não se esconde, homem bota a cara para bater.

A101 *Lucas Godinho é itaperunense e advogado.
Comentar
Compartilhe
Marcelo e Marcelo- A Revista Estilo OFF entrevista o Secretário de Saúde
15/06/2016 | 20h11
Marcelo Poeys comanda uma das secretarias mais cruciais de Itaperuna e nessa entrevista fala dos inúmeros problemas a serem solucionados e dos projetos que vem tocando.  Na edição passada entrevistamos o prefeito Alfredão e buscamos saber o que ele pensa de sua administração e o que anda fazendo em posse da caneta de prefeito. Recebemos um feed back bem interessante da entrevista e lançamos mão a partir dessa edição de estabelecermos um papo com alguns secretários municipais para que o leitor saiba o que anda acontecendo de dificuldades, projetos e ações dentro e fora das paredes de cada secretaria. Sem tergiversações e intermediários, iremos, cara a cara, fazer as perguntas necessárias dentro da linha editorial que permeia a ESTILO OFF. Para inaugurar essa etapa de entrevistas, convidamos Marcelo Poeys, o secretário municipal de saúde. É ele quem tem a missão de administrar os projetos e buscar solucionar todos os tipos de problemas que infestam a área. Aos 43 anos, advogado por formação e militante assíduo do grupo político que encampa a prefeitura, Marcelo jamais tinha tido experiências anteriores na área de saúde e no início do governo foi titular da secretaria de receita. Foi escolhido por Alfredão para substituir o dentista Elias Daruis à frente da pasta e assumiu em novembro de 2014, onde acumulou as duas até janeiro de 2015. O intuito, segundo o prefeito, é dinamizar os trabalhos com um gestor à frente deles. Para contribuir na área técnica, o sub secretário é escolhido entre um profissional da saúde. Quem está à frente do posto é a médica Rosa Brum, que assumiu recentemente substituindo o também médico Antônio Bussade. Se a saúde é questão sine qua non em qualquer administração que preze a qualidade de vida de uma população, então vamos querer saber o que eles andam fazendo em prol do itaperunense. Se você também se preocupa com isso, então vem com a gente saber o que a prefeitura de Itaperuna pensa e age nessa área. Com vocês, o secretário. Marcelo Marcelo, de verde, em seu ambiente de trabalho   Por Marcelo Nascimento    Marcelo, você nunca tinha tido experiência na área de saúde antes? Não. É minha primeira vez. Nunca tinha passado por nenhuma experiência na área de saúde anteriormente.   Você assumiu a secretaria de saúde em uma atitude inédita, pois na história das administrações de Itaperuna todos os secretários eram médicos ou alguém ligado a área e você é um advogado. Como encarou esta missão? Pra mim foi uma surpresa muito grande. Recebi um convite do prefeito Alfredo à noite e no outro dia já estava secretário de saúde. Tive menos de 24 horas pra absorver aquilo. E foi surpresa pra mim também. Aceitei o desafio e encarei com coragem.   Você encontrou alguma resistência por ser de fora do meio? Inicialmente sim. E até mesmo dentro da secretaria de saúde tive resistências. Encontrei resistências por algumas pessoas acharem que por não ser da área iria implantar ou implementar alguma mudança radical, e esse não é o meu  perfil de gestão e nem o do prefeito. Aos poucos fui conquistando espaço e consequentemente os servidores perceberam que não necessariamente, pra ser secretário de saúde, tenha que ser da área. Acredito que tem que ser gestor e conhecer as leis.   O prefeito Alfredo falou na edição passada da revista que tinha mesmo essa ideia de colocar gestores em algumas secretarias, como ele colocou na saúde e na educação.  Porque você acha que foi escolhido nesta nova iniciativa para assumir a pasta? O prefeito Alfredo é muito inovador e gosta bastante de implantar várias mudanças. E como ele mesmo diz que quando trabalhava na área privada, sempre encarava as determinações de mudanças de setores da melhor forma possível. Ele tenta implementar isso no setor público desde que assumiu a prefeitura para ver os resultados. E às vezes algumas mudanças impactam no primeiro momento, mas depois os resultados começam a aparecer. E nada nessa vida é definitivo.  A gente tenta fazer mudanças, e se não derem certo, não tem porque não voltar atrás e mudar novamente.   Como você encontrou a secretaria? A secretaria de saúde, quando lá cheguei, já estava bastante azeitada pela gestão anterior, que foram o Dr. Juliano e Dr. Elias Daruis. Então muitas coisas que estavam com alguns problemas, inclusive com os relatórios de DENASUS, que tinham sido levantados da gestão anterior, já estavam sendo dados os primeiros passos de adequação e regularização daquilo que foi apontado como irregularidade no relatório. E nós demos uma continuidade implementando uma mudança e o nosso perfil na secretaria.   De forma prática, o que você conseguiu mudar que considera positivo pra população? O positivo ali é a questão do atendimento ao usuário do Sistema Único de Saúde, o SUS. Desde quando lá entrei empunhei uma bandeira que é a satisfação desse usuário. Então, enquanto for gestor, não medirei esforços e nem levantarei nenhuma barreira nem distância, nem para o usuário e nem para o servidor. Quando cheguei criei uma espécie de laboratório, levantando todos os problemas que tinham na secretaria e que achava que deveriam ser mudados e a aos poucos fui mexendo com algumas peças fundamentais para tentar fazer com que a engrenagem funcionasse da melhor forma possível pra tentar atingir o nosso objetivo que é a satisfação e o acolhimento do usuário. E graças a Deus tem surtido um resultado com isso.   Quais são os gargalos mais complicados que você percebeu ali ao assumir a secretaria? O grande problema da secretaria de saúde à época era a falta de um controle de uma gestão dos recursos federais e estaduais. Esses recursos caiam em praticamente um bloco de verba e isso dificultava bastante o direcionamento delas dentro da secretaria. E lá chegando  implementei uma mudança radical no setor de contabilidade, que dá um pouco mais de trabalho aos profissionais, mas consequentemente passamos a ter uma segurança muito maior na destinação daquelas verbas. Ou seja, hoje nós temos em torno de mais de 130 contas bancárias que foram desmembradas. É uma conta para cada programa da área da saúde. Então hoje a gente sabe perfeitamente qual é a verba destinada para determinado programa e o que a gente tem pra gastar, pra investir e para fazer os pagamentos necessários.   E o maior entrave hoje? A assiduidade do servidor público, o comprometimento com a administração pública, isso é pra mim primordial. Eu acho que o servidor tem que ser comprometido com aquilo que ele se propõe a fazer, até porque ele esta ali para isso. Então a gente tem ainda alguns problemas pontuais na secretaria. Mas conseguimos com um grande número de servidores, dar uma trabalhada e avançar muito na mudança de tratamento deles para com o usuário, o que é o nosso objetivo maior. Porque o usuário do SUS, saindo dali satisfeito, pra nós é uma vitória muito grande. Acredito que todas as pessoas que saem de suas casas para procurar um setor público já vão com um pré-conceito formado e imaginando que irão passar raiva. E quando se trata da área de saúde, além desse pré-conceito, a pessoa ainda leva consigo um problema de saúde seu ou de um familiar. Então é natural que ela já esteja abalada psicologicamente. Qualquer forma de atendimento inadequado é um motivo para a pessoa explodir e sair insatisfeita com o atendimento. E essa é a nossa briga maior, nosso lema de gestão, que é justamente estar trabalhando o servidor público para que ele seja comprometido com o que faz e com o usuário do SUS.   E a visão do prefeito Alfredão em relação à saúde? O que ele te cobra? O Alfredo sempre me cobrou muito essa questão de mudança positiva no que tange a satisfação do usuário. Ele quer que o cidadão seja bem atendido. Outra determinação forte dele é sempre manter os pagamentos dos funcionários rigorosamente em dia. O servidor tem que estar satisfeito e isso inclui o pagamento na data certa. É uma via de mão dupla.     Agora uma pergunta que a maioria da população gostaria de fazer. Como acabar de vez com as filas intermináveis que insistem em se formar nas madrugadas no posto de saúde para marcar consultas? Isso é um incômodo muito grande. Foi uma cobrança também do prefeito Alfredo quando me colocou a frente da pasta. Vamos implantar o prontuário eletrônico no atendimento médico em todos os postos de saúde, UBS, subpostos e em todos os setores de saúde e esse sistema vai estar interligado via internet. Nossa proposta é descentralizar o serviço. O cidadão vai poder marcar sua consulta ou pegar autorização para exames diretamente numa unidade de saúde mais próxima de sua casa. Nesse prontuário vai estar toda a situação do cidadão e ali teremos um controle mais amplo de tudo que se refere a ele. Acho que isso vai dar uma guinada muito grande na operacionalização do trabalho e acabar com as filas do posto Raul Travassos. Mas para isso dependemos de algumas pendências em relação a licitações, sistemas de internet para distritos que estão mais longe e em muito breve estaremos com tudo funcionando. Estou empenhado nisso.     Então quer dizer que vamos acabar também com aquele jeitinho de vereador ou outro agente político de conseguir uma consulta de forma prioritária para eleitores? Exatamente. Isso daí também é outro resultado que virá em cima de todo esse sistema de informatização. Porque tudo que a gente tiver de serviço a ser oferecido pra população vai estar disponível nesse sistema que será interligado em todos os setores da saúde. E isso tudo é salvo num banco de dados em nuvem, ou seja, qualquer setor, qualquer servidor que tenha a senha de acesso, vai poder visualizar as informações e poder agendar e marcar consulta e exame para todos os usuários que procurarem e necessitarem sem nenhum tipo de interferência de outras pessoas.     Agora vamos falar na atual situação. Qual o prazo médio em que o cidadão consegue hoje agendar uma consulta ou exame na rede municipal? Hoje na rede dependendo do exame, se for simples, em torno de 15 a 20 dias no máximo. Se for um exame mais complexo, de 30 a 45 dias no máximo, ou até antes dependo do exame. A gente conseguiu implementar um sistema de atendimento que tem fluído muito bem. E muito disso tem a ver com a valorização do funcionário. Um funcionário bem tratado atende bem o cidadão.     Você acredita que há possibilidade de ainda melhorar essa situação do prazo? Ou você acha que o prazo, a nível de Brasil, é razoável? A nível de Brasil acho que seja um prazo razoável, porque em tempos de crise como estamos acompanhando em todo o país, termina por algumas cidades não darem conta do atendimento e os exemplos são expostos todos os dias nos jornais. Temos aqui em Itaperuna uma referência que é o hospital São José do Avaí, e por ter essa referência e estarmos hoje com a secretaria e os prestadores da área de saúde trabalhando de forma unida e tendo um atendimento satisfatório a toda população, isso tem chamado muito a atenção de todo o estado do Rio de Janeiro e até de outros estados. A gente já recebia muita gente de fora, mas com a crise estamos recebendo mais gente ainda para ser atendido no hospital. E esse movimento está aumentando muito e isso nos preocupa. Não podemos negar atendimento a ninguém na área de saúde, mas a nossa prioridade é atender ao usuário de Itaperuna e Noroeste Fluminense. Temos implantado um controle mais rigoroso com relação à chegada de pacientes de outros estados.   Gostaria que você explicasse o que tem feito para proteger o cidadão itaperunense e dar essa prioridade a ele? Nós temos implantado no estado do Rio o sistema de PPI. O que é isso? É um sistema que cada município que tenha interesse, consulta o gestor de outro local que vire referência em determinado procedimento na área de saúde e esse gestor manifestando a possibilidade de aceitar um recurso financeiro, o município de origem então remaneja uma verba para o município que vai executar o serviço. Vou citar um exemplo. Um município vizinho ao nosso que não tenha condições de atender em determinadas áreas em sua localidade, entra em contato conosco e pede permissão para disponibilizar uma determinada verba para determinados procedimentos para que os cidadãos daquela cidade sejam atendidos aqui. Se resolvermos aceitar, eles enviam a verba pra gente e nós pagamos diretamente aos prestadores de serviço o tratamento feito pelos cidadãos de lá. Enquanto aquela verba for suficiente nós vamos pagando. Ou seja, não pagamos tratamento para pessoas de fora com o dinheiro do itaperunense.   Você é ciente do que a opinião pública pensa a respeito da saúde de Itaperuna? E o que você concorda e discorda em relação a isso? Sempre estou muito próximo do usuário do SUS e procuro sempre atender através das redes sociais, telefone e até na rua. De forma alguma crio nenhuma barreira nesse atendimento e atenção ao usuário, mesmo porque além de ser meu perfil é determinação do prefeito Alfredo. E escuto de muitas pessoas elogios, críticas e na grande maioria das críticas concordo plenamente e as valorizo. Só temos como saber se estamos tendo um problema em determinado setor se as críticas chegarem. As criticas que me chegam e as feitas diretamente na Ouvidoria, busco solucioná-las o quanto antes na medida do possível.   Há notícia de que no início deste ano Itaperuna estava em primeiro lugar no ranking das cidades do estado com problemas de infestação de Zica e Chikungunya. Queria que você me confirmasse isso, o que na verdade seria um caso preocupante. Estamos em junho, como é que anda essa situação? Realmente no início do ano tivemos um quadro crítico com relação ao Aedes Aegypti e os casos novos da Zica e Chikungunya. Foi um fato novo para todos da área de saúde que não tinham ainda nenhum protocolo de atendimento, nem de como proceder no atendimento ao paciente que tivesse com a doença. Mas isso não era a nível de Itaperuna e sim nacional. Graças a Deus, com as orientações que a gente sempre busca na Secretaria de Estado de Saúde e junto ao Ministério da Saúde e o apoio que tivemos, conseguimos combater esta epidemia e hoje estamos com esse índice controlado.     A UPA foi de suma importância pra região quando se fala em acesso a consultas e procedimentos urgentes. Houve notícias de que ela passava por problemas graves, inclusive o prefeito Alfredão disse na entrevista da edição passada que a prefeitura está arcando mais com a UPA do que deveria. O que de fato está acontecendo? Realmente a UPA é regional e atende mais 13 municípios do Noroeste Fluminense. O correto do sistema é receber verbas mensais do governo federal, estadual e a prefeitura entra com uma contrapartida menor. Atualmente nossa UPA só recebe o recurso federal e a contrapartida do município. Pra você ter ideia o repasse mensal do estado, que é de 400 mil reais, o último que a gente recebeu foi em março de 2015, ou seja, hoje nós estamos com quinze meses em aberto desse repasse que chega aí a casa de 6 milhões de reais de dívida do estado para conosco. Para não fechar as portas o prefeito Alfredo determinou que fizéssemos um esforço e, portanto, estamos colocando, além da nossa contrapartida, mensalmente os 400 mil reais que deveriam vir do estado. É um investimento alto que não é para ser nosso. Mas como iremos fechar as portas e deixar a população sem atendimento?   Se a UPA é de atendimento regional, porque então que neste momento de intensa crise não se divide a responsabilidade financeira com os demais municípios que a usam? Não seria um contra-senso bancarmos essa estrutura sozinhos enquanto todos fazem uso dela? Isso já foi tema de reunião entre secretários e prefeitos da região noroeste. Só que o que ocorre é que neste momento de crise todos os municípios, infelizmente, não disponibilizam de recurso financeiro para realocar na UPA. Como Itaperuna tem esse crédito a receber do estado, estamos investindo esse dinheiro na confiança de que eles venham a nos ressarcir. Já há também uma discussão para reajustar os aportes do estado para as UPA´s, levando em consideração a atual crise que passamos hoje no Rio. Mas muita coisa hoje a cidade de origem do paciente é que cobre as despesas. Por exemplo, se um paciente de uma cidade vizinha chegar aqui na UPA e precisar ser transferido para o Rio ou outro lugar mais longe, é a prefeitura de origem quem tem que levá-lo. Conseguimos um acordo também para que a cada trimestre haja uma revisão nos estoques de remédios das prefeituras vizinhas e muitos deles estão sendo enviados para cá. Ou seja, há uma boa vontade das cidades por perto em ajudar a UPA na medida do possível para cada uma delas.   Agora para o leitor ficar mais ciente, qual a diferença entre a UPA e o Posto de Urgência? O PU é um atendimento imediato ao usuário do SUS.  Lá também tem o atendimento de urgência e emergência, porém não tem aqueles equipamentos mais complexos que possam fazer exames e ter resultados imediatos. A UPA hoje tem todos os equipamentos e suporte pra dar ao usuário do SUS e fazer o atendimento de urgência e emergência e os exames necessários com resultados imediatos.  Em caso de agravamento de estado do paciente a UPA tem hoje quatro leitos e um quinto leito reserva na sala vermelha totalmente equipado como se fosse um leito de UTI  do próprio HSJA.     E a situação das farmácias da secretaria, como é que está? Desde quando assumi a secretaria tínhamos ali um problema muito sério com relação à aquisição de medicamentos e conseguimos regularizar. Hoje todos os medicamentos que são adquiridos pela secretaria são por meio de processo licitatório. Nós temos a farmácia judicial, a farmácia básica e a de medicamentos especializados. A de especializados são para aqueles medicamentos mais complexos. A grande maioria dos pacientes não tem enfrentado dificuldade na retirada desses medicamentos. A farmácia judicial é outra a qual temos dado total atenção. E a farmácia básica é uma que nos causa um certo problema, pois por mais que a abastecemos mensalmente, há aqueles usuários que vão lá e retiram remédios além do que podem consumir num mês. Eles estocam em casa. Com o novo sistema de atendimento online que teremos e interligará tudo, acabaremos com esse problema. O usuário só poderá tirar o remédio suficiente para uso dentro do mês. Quando acabar ele poderá voltar e retirar novamente.   A relação da Secretaria de Saúde com o Hospital São José do Avaí nem sempre foi das melhores. Qual é a relação que se mantém hoje? Por determinação do prefeito Alfredo temos um relacionamento aberto e positivo entre secretaria e a diretoria do hospital e com os profissionais que lá prestam serviços. Temos uma credibilidade muito grande porque a gestão que elaboramos faz com que tudo que é devido ao hospital chegue lá de forma rápida e correta. Não há hoje, por nossa conta, nenhum atraso em pagamentos com o hospital. Por isso a prefeitura e o prefeito gozam de uma credibilidade bastante consistente nessa relação. Isso só contribui para o melhor atendimento à nossa população.   Recentemente o Ministro da Saúde Ricardo Barros, do governo interino de Michel Temer, afirmou que o SUS poderia ser diminuído. Você concorda com a afirmação dele? Não concordo e isso está gerando uma polêmica muito grande entre nós secretários de saúde. Acho que o SUS hoje, entre aspas, é o melhor plano de saúde que existe a disposição do cidadão e do usuário. Porque afirmo isso? Porque hoje no SUS você faz desde uma sutura ou um curativo até uma cirurgia de média e alta complexidade a custo zero para o cidadão. E isso a gente tem conseguido diante da nossa credibilidade perante a administração do hospital e com o bom relacionamento com a secretaria de estado de saúde. Reduzir isso seria um retrocesso. O gasto é muito grande? É. Mas o cidadão que recolhe seu imposto, que cumpre com suas obrigações, não pode perder nada e merece o melhor. O SUS precisa ser expandido, melhor trabalhado e fiscalizado e nunca diminuído.   E em relação ao imbróglio dos animais de rua? Há uma promessa do prefeito Alfredo e uma cobrança em cima de nós na secretaria para que tentemos logo reativar o canil municipal. O prefeito procurou conhecer alguns canis em outras cidades levantando os custos e tomamos um susto com o valor que se investe numa estrutura bem feita. Tem que ser criado um verdadeiro hospital para animais, com profissionais da área, alimentação adequada e medicação, por exemplo. De acordo com a Vigilância Sanitária devemos ter em média uns quatro mil animais soltos pelas ruas da cidade. Imagina a despesa? E não podemos usar verba do SUS para criar um canil. Esse recurso tem que ser municipal. O prefeito então determinou um esforço de várias secretarias e criamos o projeto Pata Amiga. Esse projeto é um protótipo de castração de animais. O animal é recolhido, castrado e feita uma chipagem nele. Nesse chip vão constar todos os dados do animal. Já estamos fazendo isso nos animais de rua e logo iremos começar a atender também os animais de famílias carentes.   Quais foram as grandes conquistas que acredita ter alcançado de forma a mudar o cenário da cidade na área da saúde? Primeiramente quero expor aqui o mérito de toda uma equipe. Não sou eu sozinho. O que alcançamos de resultados é mérito de um conjunto de funcionários dispostos a trabalhar e fazer bem aquilo que lhe é proposto. Tem também a ingerência constante do prefeito Alfredo que cobra incisivamente que busquemos resultados positivos na secretaria. Agora, falando de conquistas, posso garantir que conseguimos algumas vitórias bem interessantes que convergem todas em benefício único do cidadão. Um destaque importante foi o “Programa Saúde da Mulher”, que passou de penúltimo colocado para primeiríssimo no ranking estadual no ano de 2015. Conquistamos o credenciamento de vários serviços de média e alta complexidade, dentre eles os serviços de Oncologia e Braquiterapia para pacientes no tratamento do câncer, que antes tinham que se deslocar para o INCA, na cidade do Rio de Janeiro, para realização de seu tratamento, e hoje esses serviços estão disponibilizados no Hospital São José do Avaí credenciado ao SUS. Ou seja, gratuitos. Construímos novas Unidades Básicas de Saúde – as UBS - , reformamos e ampliamos Postos e Subpostos de saúde, o que possibilitou uma reestruturação da rede SUS, ocasionando no fortalecimento dos Programas de Saúde, voltados à Atenção Básica, e tivemos um aumento significativo nos serviços médicos e odontológicos que oferecemos à população. Cito com orgulho também que atualmente, através do NASF – Núcleo de Atendimento à Saúde da Família, estruturamos equipes para a realização de atendimentos domiciliares a pacientes acamados, utilizando profissionais da nossa rede, que são os médicos, enfermeiros, assistentes sociais, fisioterapeutas, psicólogos, beneficiando mais de 200 pacientes por mês. Reativamos o Programa de Combate ao Tabagismo e o Centro de Convivência do Idoso; criamos o Programa “Saúde do Homem”, com um espaço e profissionais exclusivos para atendimento a esse público alvo; fortalecemos o Programa de Saúde Mental que hoje dispõe de 06 unidades  - os chamados CAPS 1 e 2 – psicosocial e AD - álcool e droga; CAPS i – infantil; duas Residências Terapêuticas – masculina e feminina, e um ambulatório. Estamos partindo para a criação da Terceira Residência Terapêutica e em fase de análise para transformação do CAPS 2 em CAPS 3, que funcionará 24 horas. Estamos em fase de estruturação e implantação do serviço de Equoterapia. Realizamos o “Chamamento Público” para regularização contratual dos prestadores de serviços SUS e credenciamento de novos prestadores na área de saúde, bem como, firmamos parcerias e convênios com a UNIG, Redentor e Fundação São José. Acho que isso já dá um bom gás na saúde de Itaperuna. Mas precisamos de mais e vamos correr atrás disso.
Comentar
Compartilhe
Novo Diretor Comercial da Prumo Porto do Açu
15/06/2016 | 19h26
O executivo Fernando Henrique Schüffner Neto assumiu, na última semana, a Diretoria Comercial da Prumo, empresa que desenvolve e opera o Porto do Açu, em São João da Barra-RJ Formado em Engenharia Elétrica pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Schüffner tem mestrado na mesma área pela Universidade de Campinas  e MBA em Administração de Empresas pelo Ibmec. A@ Schüffner desenvolveu a carreira na CEMIG -Companhia Energética de Minas Gerais, atuando por 30 anos em diversas posições, sendo a última a de Diretor de Desenvolvimento de Negócios. Nos últimos seis meses, atuava como Diretor de Relacionamento e Desenvolvimento de Negócios da Andrade Gutierrez.   Também participou do Conselho de Administração de diversas empresas do setor energético, como Renova Energia, Aliança Energia, Light, e Operadora Nacional do Sistema ONS, entre outras.  
Comentar
Compartilhe
Faltando Poucos Dias para a Merco Noroeste
15/06/2016 | 18h46
A Merco Noroeste em sua 27ª Edição vai acontecer do dia 23 a 25 de junho, das 17h às 23h, no Espaço Unidos, ao lado da Faculdade Redentor na BR 356, Km 01, Bairro Cidade Nova em Itaperuna/RJ. O novo local tem visibilidade para expositores e facilidade de acesso para visitantes. A área é de aproximadamente 10 mil metros quadrados. Já a de montagem tem 6 mil metros quadrados, divididos em 120 estandes para expositores da indústria, serviços, comércio, moda e beleza, agronegócios, artesanato, gastronomia e rochas decorativas. Aproximadamente 40 mil pessoas visitarão a Merco Noroeste 2016, recheada de atrações diversas. A promoção e organização é da B2B Empreendimentos. merco merco2 merco3 merco4
Comentar
Compartilhe
Nota do Presidente em Exercício Temer Sobre Delação de Sérgio Machado
15/06/2016 | 18h29
_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ atemer
Comentar
Compartilhe
Danni Carlos Faz Show em Itaperuna
15/06/2016 | 14h20
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Danni lança o disco Livre, sábado,  18/06, às 20h,  no Teatro SESI de Itaperuna, às 20h. Classificação:16 anos dani
Comentar
Compartilhe
Redentor e Porto do Açu: Gigantes
15/06/2016 | 12h39
A visita da Redentor ao Porto do Açu confirmou a importância de ambos no cenário regional: o Porto, como megapolo de desenvolvimento e atração de mão de obra especializada.
A Faculdade, como provedora de todo o tipo desta mão de obra de alto nível, com cursos voltados para as necessidades apresentadas pelo Complexo Portuário desde a área técnica à de saúde.
Enfim, para qualquer propósito, não só na área portuária.
Os universitários da Redentor estão realmente preparados para enfrentar os desafios e vencê-los. A proposta original da IES ao ser criada, se fortacele cada vez mais. O futuro já chegou.
E pensar que ao ser fundada há 14 anos tendo como alvo as carreiras de Engenharia em um momento histórico não muito favorável gerou em alguns dúvidas sobre o sucesso da Instituição.
AAAFt-Prumo
Pensaram errado. E os sonhadores acertaram. A Redentor rapidamente tornou-se realidade e uma referência, dentro dos exigentes padrões do MEC e cumprindo a missão de formar profissionais capacitados.
Ultrapassando as metas iniciais e se firmando em todas as possibilidades de graduação, saindo do território inicial e se espraiando para Campos, Paraíba do Sul e Grande Rio.
Da ousadia ao sucesso, uma história de fé concreta.
Como um navio carregado de talentos que atravessa os mares com a certeza de chegar e cumprir o destino.
Comentar
Compartilhe
ESPECIAL WS FESTA DE ITALVA
15/06/2016 | 12h18
FESTA DE ITALVA 2016 De  9 a 12 de junho, Italva parou pra viver as emoções do XXX Aniversário de Emancipação Política Administrativa. A coluna escolheu o sábado, 11 de junho, para cobrir a noite mais esperada com muito reggae da banda italvense Good Feeling: A2 A3 A4 A5 A6 A7 A8 A9 A10 A11 A12 A13o1 A14 A15 A16 Amanhã WS volta com a sua edição normal de todas as semanas.
Comentar
Compartilhe
Viaturas da Polícia Rodoviária Chamam a Atenção
15/06/2016 | 11h53
Propagada nos últimos dias pelas redes sociais, a foto de uma viatura da PRF- Polícia Rodoviária Federal  passa a impressão de ser um radar móvel. E não é. O propósito não é a aplicação de multas, mas o de ler as placas de veículos que passarem pelo equipamento capaz de reconhecer caracteres com a tecnologia OCR-Optical Character Recognition e identificar em tempo imediato se é produto de roubo, furto, restrição judicial e multas vencidas. Albo5 Foto rodou o Brasil pela Web Com a leitura das placas, é feita uma análise das informações do veículo usando o sistema global utilizado pela PRF. Em seguida, há um direcionamento do trabalho de fiscalização policial. O uso do novo equipamento poderá resultar em mais agilidade na detecção de irregularidades.  
Comentar
Compartilhe
Frio na Cidade Calor na Câmara Municipal
15/06/2016 | 10h36
Com a proximidade das Eleições Municipais, apesar das noites frias, a Câmara Municipal de Itaperuna tem esquentado acima do normal. Na sessão da recente segunda-feira, debate envolvendo o vereador Franciney França PR, e o procurador do municipio, Samuel Portela Tinoco atraiu mais gente ao recinto da CM e gerou opiniões variadas nos presentes. Na última segunda-feira anterior, dia 6 de junho, o vereador do Partido Republicano, mais conhecido como França Bombeiro, denunciou um Decreto Municipal que mudava o regime de contrato de uma funcionária e pediu para a Câmara de vereadores tomar providências ou iria entrar com uma Ação Popular. Albo7 Anteontem, o procurador, foi ao plenário esclarecer que o decreto cumpria uma lei do ano de 1976 determinando que membros da procuradoria não poderiam exercer cargos dentro do regime celetista. O ritmo, a tonalidade e a sonoridade  das palavras não foram das mais agradáveis gerando calor suficiente para provocar suor debaixo das gravatas. Agora é esperar pelos próximos capítulos. De acordo com o presidente da Câmara, Alexandre Pereira da Silva, o assunto será analisado minuciosamente pelo corpo jurídico. A OPINIÃO DO BNB Itaperuna, sempre quente mesmo no frio... a Política garante a função de lareira.    
Comentar
Compartilhe
Inaugurada Fábrica da Jaguar Land Rover na Região Sul Fluminense
14/06/2016 | 21h51
  Foi inaugurada hoje a fábrica da Jaguar Land Rover em Itatiaia-RJ, a primeira 100% fora do Reino Unido. Aqui no Brasil, foram investidos R$ 750 milhões para a produção dos modelos Discovery Sport e Evoque em 60 mil metros quadrados. A capacidade é de 24 mil veículos por ano, mas isso este pleno deverá acontecer a partir de 2017. aab1 A OPINIÃO DO BLOG Enquanto isso, a Região Noroeste do Rio espera por um milagre industrial deste porte, não especificamente uma montadora, porém, algo semelhante em geração de impostos e de empregos para acelerar a minguante economia. Algo no  momento de forte dificuldade devido a ausência de líderes políticos com visão macro capazes de enxergar além das miudezas da política local.
Comentar
Compartilhe
Mais uma Historinha de Suzana
14/06/2016 | 20h39
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ S1 s2 S3 [email protected]
Comentar
Compartilhe
Gente nas Fotos A Grande Preocupação das Reuniões Políticas
14/06/2016 | 18h24
Seja em Pedra Quente, Rio da Ponte, Floresta Encantada ou Bombardina, cidades do Estado do Fio de Cobre, onde as eleições começam a dominar corações e mentes, a grande sacada de marketing do momento é a de por o máximo possível de pessoas nas chamadas reuniões partidárias, em verdade-verdadeira, comícios internos de uma pré-campanha ansiosa. Para que os encontros ganhem ares de movimento genuíno das massas em busca de um redentor, são planejadas com esmero e isso deve refletir nas fotos, em que fique compreensível para quem vê, um número maior do que possa ter sido. Se alguém quisesse mesmo expor números bastava por um livro de presenças na entrada de cada local das reuniões. [caption id="attachment_12603" align="alignnone" width="300"]Crowd of abstract white people. 3d render illustration No entanto, o que se conhece são informações contraditórias. Em determinado lugar, foram 400, em outras 500, em outras 3 vezes mais. E tome imagens caprichadas tiradas de ângulos favoráveis focando o prefeitável sorrindo, mãos erguidas, rodeado de amigos.[/caption] Sabe-se de uma desses conclaves, que foi planejado como resposta a um feito pela situação governamental de uma das cidades fiocobrenses. Tinha que ter mais gente do que na dos adversários. Até a estrutura acabou sendo igual. Como na tv, criatividade não é muito o forte da política e copiar é mais prático. A disputa não é ideológica. É contabilística. As atitudes são as mesmas e ainda iludem a muitos, porém, diferente das redes sociais onde uma única pessoa consegue se multiplicar em centenas, construindo fakes quase perfeitos, para se encher uma determinada área de gente dá trabalho. E nem sempre garante votos. Isso porque a campanha oficial ainda não começou. Imagine quando...
Comentar
Compartilhe
Deputado Federal Visita a Região
14/06/2016 | 13h47
O deputado federal Áureo Lído, presidente do Partido Solidariedade no Estado do Rio, esteve ontem em Cardoso Moreira-RJ, recepcionado pelo presidente do diretório cardosense da sigla, Luiz Gonzaga, o prefeito Genivaldo Gegê Cantarino e o artista plástico/designer gráfico José Natalício.  
ALBO2Natalício, Gonzaga, Áureo e Gegê-
Ft-Luiz CG
Comentar
Compartilhe
Como Ficou a Representação Contra Magistrado por causa de Manifestação a Favor da Liberdade de Expressão
14/06/2016 | 12h44
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Por ter participado de manifestação a favor da liberdade de expressão e da democracia, o juiz de Direito Rubens Casara e mais 3 magistrados sofreram uma representação na Corregedoria do Tribunal do Estado do Rio de Janeiro. Por 15 votos a 06, o processo contra os quatro foi arquivado. Casara foi juiz em Itaperuna onde deixou boas recordações pela alta competência aliada à uma grande simplicidade. albo3
Ft-ArquPessoal
Comentar
Compartilhe
Petrobras Quer Reduzir Salários e Jornada de Trabalho
14/06/2016 | 07h47
Mudanças no acordo coletivo, propostas no ano passado pela Petrobras, voltarão às mesas de negociação com os funcionários da estatal que, pretende diminuir a jornada de trabalho para 6 horas e os salários em 25%. O novo CEO da superestatal Pedro Parente, acredita em um consenso geral para que estas novas inserções  dentro do plano de recuperação da empresa, em seu pior momento histórico, possa dar certo. Segundo um dos luminares da área internacional de petróleo,"Tem que dar certo." download
Comentar
Compartilhe
Bazares Afastam os Azares da Crise
14/06/2016 | 07h16
Não está fácil pra ninguém.  O dinheiro sumiu do mercado. A crise bateu à porta de pobres, remediados, empresários, enfim de todos. Desemprego, arrocho salarial, juros exorbitantes, alimentação cara etc. Muitos reclamam. Outros agem! Assim surgem novas oportunidades a cada dia. Em Porciúncula, os comerciantes se uniram e promoveram recentemente, durante dois dias, de 08 a 09 de abril, uma mega liquidação com descontos de até 70%. Agitou o comércio e permitiu que os consumidores fossem às ruas em busca de bons negócios. Os supermercados também aderiram com ofertas diárias de produtos a preços mais em contaPorci1 Agora é a vez dos brechós mostrarem a cara e deixar de ser coisa usada que ninguém mais quer. Roupas, sapatos, bijuterias e bolsas em ótimo estado estão sendo oferecidos a preços convidativos. As redes sociais têm sido grandes aliadas na divulgação e as peças circulam com rapidez. O Oldchic Porci é um exemplo de brechó que começou no mundo virtual. As peças são expostas no facebook com preço e tamanho. As donas, Diana Pillo e Melise Correa, fazem a negociação online.Tem peças com excelentes preços, como uma calça jeans da Ellus por R$ 30. Em breve o brechó estará funcionando em um espaço físico, na Casa da Katya na Rua Alberto Calvet. porci6 A internet é uma grande aliada e ajuda pessoas que querem desapegar-se de seus objetos e roupas anunciando na rede. Daniela Lannes, porciunculense residente em Campos, usa o Facebook para expor suas peças de grife. São roupas, sapatos e acessórios com valores que vão de R$30 a R$250 , incluindo bolsas da famosa marca Victor Hugo. porci5 Mas o velho e bom expositor real continua na ativa. O Brechó da Silvinha funciona na varanda da casa dela na Rua Sebastião Rodrigues França e atrai muitos interessados pela qualidade das peças e preços mais em conta (muitas de R$10 a R$30), assim como o Usadão do Jorge Vidraceiro, ocupando toda a casa e calçada em frente. O movimento é intenso. Móveis, objetos, utensílios domésticos, antiguidades, bicicletas e o que mais surgir para vender barato e agradar o consumidor. Segundo o comerciante, as peças variam de R$50 a R$250, mas quando alguém deixa em consignação, o preço pode variar, como um jogo de sofá que saiu por R$400. porci8 Outra recente opção é o Desapego da Eliane, que funciona na casa da Eliane Tannus, na Rua Aristides Garcia Alonso e oferece peças usadas, (algumas sem uso), por preços de R$5 a R$80. Na Rua Sylvio Henriques da Cunha também tem a loja de usados do Batista, com móveis, materiais de demolição, dentre outros. porci7 O negócio parece bom para todos. A médica Daniela Lannes, que aderiu, resume o momento: “Estou satisfeita porque estou me desapegando das coisas que não uso mais e estou dando oportunidade para todos usarem produtos de excelente qualidade com preços especiais. O mais importante é o reaproveitamento nesse momento de crise”. porci2 Fotos e texto- Rosimere Ferreira Comunicação da PrefeituradePorciúncula-RJ
Comentar
Compartilhe
Quais Os Objetivos de uma Reunião Partidária
13/06/2016 | 23h25
São vários e cada grupo tem os seus propósitos, mas o BNB em uma das matérias dessa terça-feira, 14 de junho de 2016, revela uma das principais estratégias, usada em algumas cidades de um certo estado. Ao longo do dia ela pinta aqui na tela diante dos seus olhos. Aguarde. ALBO  
Comentar
Compartilhe
Itaperunense Se Dá Bem em Campeonato de Jiu-Jitsu nos EUA
13/06/2016 | 21h17
  Catarina Nicolite Rocha tem 17 anos e muito Jiu-Jitsu nas veias. Participa com brilhantismo de vários certames nacionais e agora partiu para conquistas maiores. Na sexta-feira retrasada ganhou medalha de bronze no Campeonato Mundial da modalidade, promovido pela IBJJF-International Brazilian Jiu-Jitsu Federation, em Long Beach, Califórnia-EUA. Catarina treina com o tricampeão mundial Igor Rodrigues, no projeto “Anjos da Liberdade” no bairro Rasa em Armação dos Búzios-RJ, cidade onde mora com os pais e o irmão Pedro, também lutador dos bons. a2   a3Catarina a4
Comentar
Compartilhe
A História de Jose Aldo O Lutador
13/06/2016 | 21h04
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Em um cinema perto de você https://www.youtube.com/watch?v=Du0GM7ARq1Y
Comentar
Compartilhe
Cópias Mal Feitas e Mortais
13/06/2016 | 19h47
Dois arremedos de pistola, dois artefatos prontos para serem utilizados no cometimento de mais um crime. Quem os preparou não se preocupou com detalhes, sabia do provável impacto causado no escuro ou durante o dia, debaixo de uma camisa, insinuando o que não é. Pode matar: a quem se assustar, dono de um coração debilitado. A quem as portar, diante da reação de um policial ou de uma suposta vítima armada. São dois simulacros mal feitos, mas perigosos como uma arma de verdade, embora não disparem nenhum projétil.  Duas porcarias mortíferas na intenção. Felizmente, os Falcões Azuis do 29º BPM  mais uma vez se anteciparam. aFt-29 REGISTRO OFICIAL
Gat 1 e Gat 2 da 2a Cia, efetuando patrulhamento ostensivo e preventivo na Praça da Bíblia em Bom Jesus, abordou dois menores em atitude suspeitas. Que encontravam-se portando simulacro de arma de fogo, possivelmente para efetuar algum ato ilícito.
Os integrantes do Gat acionou os pais dos menores e conduziu à DP, os próprios pais aplicaram nos filhos o devido corretivo.
Comentar
Compartilhe
Era um Garoto que Amava Balebas, Pipas e Piões
13/06/2016 | 13h42
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ EU JOGAVA TRIÂNGULO, BÚLICA, ZEPE, PIÃO E SOLTAVA PIPA... EU ERA FELIZ. Sérgio Provizano  Naqueles tempos, início dos anos 60, eu era um garoto e ainda não amava os Beatles nem os Rolling Stones, mas amava brincar de balebas, jogar pião e soltar pipas, àquela época eu residia na Lapa, ali pertinho de onde mora o Ururau...   Morava na casa do pé de jenipapo, mas também tinha um de carambola e outro de goiaba... A gente andava, nos nossos tempos livres – e como éramos livres – com um saquinho de balebas no bolso, eram nossas riquezas e apostávamos em jogos de triângulos, zepe e búlica.
pipa1Ft-Geopoetagem
Ganhávamos e perdíamos, mas sempre com alegria, pois mesmo quando perdíamos a gente ganhava a companhia dos amigos e isso era o que valia de fato. Quando soltávamos pipa, não tinha essa coisa de cerol não, era cruzar, rodar, prender a pipa alheia e recolher a linha e aparar na mão, pois pipa avoada, não tinha dono... Éramos felizes e não sabíamos.   [email protected]
Comentar
Compartilhe
Itaperuna Fotos de 1998 a 2004
13/06/2016 | 13h02
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ O MUVI-Museu Visual do Blog abre de novo as portas para a saudade:

 Biné

 Dedilene

Morvan,Mamia, Daniela

 Ereci, Neto, Fábio, Mila, Gustavo Motta

 Jackline Deolindo

 Jackson Gottardi

 Kelly Rosa

 Lorenzini

 

Marcelo Lessa e Rubem Casara

 Michelly Ornellas

 Raeli e família

 Marcelo Nacimento, Rodrigo, Morvan, João, Reinaldo

Robson Araújo

 Thiago Andrade e Alexandre

Desembargador Luis Leite Araújo

Flávia Pires

 1-Karina

2- Iana Simão

Em cima-Elói e o filho Matheus

Embaixo- Amigos festejando no Cresce

Primeiro adesivo da 103 FM

Munir Bussad e a cantora Adelaide Chiozzo

Embaixo- Esmeralda Bussad e neta

 João Paulo Tinoco, ...., ...., Renan Catharina Tinoco e Isabel

 1-Kelly Rosa Pereira e amigas, 2- Fabinho e Lisieux, 3-Thiago Andrade e esposa, 4.... 5-Luciana Picanço e filha.

Zarick Provetti Almo

Manu Costa e filha

Gabriel Raeli

1ª Turma de Jornalismo de Itaperuna

Comentar
Compartilhe
Especialista em Autismo Dá Treinamento em Itaperuna
13/06/2016 | 12h24
O psicólogo argentino Daniel Orlievsky, um dos mais famosos especialistas do mundo em TEA- Transtorno do Espectro Autista e criador da Habilitação da Linguagem Através da  Escrita, está em Itaperuna a convite da Faculdade Redentor.
Hoje ele deu um treinamento sobre o tema para as equipes multidiciplinares do Colégio Redentor e do CACI-Clinica Escola da Faculdade.
Amanhã e depois, Orliesvsky vai avaliar individualmente as crianças dos programas especiais mantidos pelo Grupo Redentor de Ensino.
a1Foto-ArquivoWeb
A OPINIÃO DO BNB Iniciativas como essa, sempre tomadas pela Redentor, vão conferindo mais uma característica de polo à cidade de Itaperuna, desta vez no estudo e tratamento do TEA-Transtorno do Espectro Autista, em constante intercâmbio nacional e internacional. 
Comentar
Compartilhe
Câmara doa Viatura à Guarda Municipal
13/06/2016 | 11h12
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ A Câmara Municipal de Itaperuna acaba de doar um veículo Fiat Siena 2013 para a Guarda Civil Municipal da cidade. A cerimônia foi agora de manhã no pátio da Secretaria Municipal de Agricultura, antigo Mercado do Produtor com a presença dos prefeito Alfredo Paulo Marques da Silva, presidente da CM Alexandre Pereira da Silva, vereadores Rogerinho Bandoli, Luiz Cabecinha, Xim, secretários municipais e o comando do Tiro de Guerra local. Fts- MarceloNunes aaa1 aaa2
Comentar
Compartilhe
Urnas Eletrônicas Chegam à Itaperuna para as Eleições Municipais
13/06/2016 | 10h45

____________________________________________________________________________________________________________________________

BNB com Robson Rodrigues*
Na tarde da última sexta-feira, cercada por um forte esquema de segurança, chegaram 1.039 urnas para serem configuradas pelo TRE-Tribunal Regional Eleitoral. Elas serão usadas em 2 de outubro próximo, nas seções da 107ª Zona Eleitoral-Itaperuna e nas demais da Região Noroeste
Dois caminhões dos Correios transportando as urnas e escoltados por uma viatura da Policia Federal saíram do Rio no início da manhã de sexta.
Próximo ao município o comboio passou a ser acompanhado por uma viatura do 29º BPM até o antigo forum, sede da 107ª ZE, onde foram guardadas as máquinas.
Itaperuna tem 79.425 eleitores, destes, até o momento, 74.215 estão aptos a votar nas 259 seções espalhadas em 42 locais de votação. O maior é o Colégio Estadual Buarque de Nazaré, com 5.013 eleitores em 14 seções. A menor é a Escola Municipal Córrego Seco, na comunidade rural de mesmo nome, com uma seção de 53 eleitores.
*Fonte e Fotos-Blog Fatos & Mídias
Comentar
Compartilhe
Hoje de Manhã
13/06/2016 | 10h32
___________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Temperatura hoje pela manhã em Friburgo-RJ:
aaf
FtMT
Comentar
Compartilhe
Sambista de BJ do Itabapoana É Sucesso
12/06/2016 | 21h32
___________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
Ademir de Souza
Por Gustavo do Nascimento
Ademir de Souza é um bonjesuense que se destaca no samba do Rio de Janeiro. Nas linhas a seguir, conta a própria história: "Cheguei em São Gonçalo (RJ) aos três anos de idade, vindo de Bom Jesus de Itabapoana -RJ, minha cidade natal. Meus familiares encontravam-se nos fins de semana em reuniões musicais. Todos participavam cantando ou tocando algum instrumento ou dançando. A anfitriã caprichava no pastelzinho e na batida de limão, vários quitutes e aperitivos. Ali já começava a despertar o meu dom para a música, a arte e a poesia, mas aosdoze anos de idade vi essa trajetória ser interrompida. Minha mãe, sem condições de nos manter na escola, eu e meu irmão, teve que aceitar a nossa ida para o colégio interno. Aprendizado no Agrícola de Sacra Família, no município de Paulo de Frontin RJ, onde fiquei até os 18 (dezoito) anos de idade. Dali tive que cuidar da minha vida e da minha família. Minha primeira oportunidade de trabalho foi como servente de pedreiro, mas com grande aptidão para o aprendizado, tornei-me um profissional em pouco tempo, e já aos 23 (vinte e três) anos trabalhava por conta própria. Ainda menino, com pouco acesso às revistas e rádio, assimilava as melodias das músicas de sucesso e criava letras intercalando com as originais, sem me dar conta de que assim estava compondo. Ao aprender a tirar alguns acordes do violão, comecei a compor pra valer e participar das rodas de samba. Daí para as casas noturnas, foi rápido, do violão ao cavaquinho, à participação em grupos de pagodes, até que assumi com meu amigo Dodinha o grupo Magia nos anos 80 obtendo grande sucesso nas reuniões de fundo de quintal, casas noturnas e clubes das cidades de São Gonçalo e Niterói RJ, assim como nos bairros de Itaúna, Trindade, Alcântara, Mutondo, Barreto etc. Já nos anos 90 conheci Chiquinho do Pandeiro, exímio cantor de forró, sendo convidado para participar do seu grupo tocando contrabaixo, adquirindo assim aprendizado nesse estilo. Ainda nos anos 90, fiz minha incursão no mundo do samba de enredo participando no G.R.E.S. Unidos do Valéria do bairro onde eu morava, em Itaúna, município de São Gonçalo. Também nos anos 90, ao descobrir o talento do meu filho, Fabiano e seu amigo e parceiro Leonardo, lhes dei apoio para gravar um CD demo. Assim, eles conseguiram apoio empresarial para o lançamento do CD Universo de Prazer LENE & LÉO . Levando-os para divulgar o trabalho, ambientei-me com o mundo das rádios, TVs, jornais etc. Com a experiência adquirida no meio profissional da música, comecei a desenvolver o meu trabalho e gravei o CD Meus Caminhos com a colaboração de músicos e parceiros que tocam na noite. A princípio, era um trabalho sem grandes pretensões, mas a idéia foi amadurecendo e, com o incentivo dos amigos e, principalmente, com a parceria com João R. Romão, ocorreu a fundação da empresa Eventos Musicais Amantes do Samba LTDA.E.M.A.S. Produções e Edições Musicais. “Artista autodidata formado na lida” “Nunca é tarde para se eternizar um sonho” Ademir Francisco de Souza  OUÇA AS MÚSICAS DELE APERTANDO AQUI Fonte- O Norte Fluminense
Comentar
Compartilhe
QUEM FEZ O BRASÃO DE ITAPERUNA
12/06/2016 | 20h09

____________________________________________________________________________________________________________________________________

Não, não é a história da bem-sucedida concessionária de veículos. E sim, uma parte importante de uma cidade que pouco faz pela preservação de seu patrimônio histórico-cultural.

Em 1960, o jovem Alberto Fioravante, capixaba de Muqui, especialista em Heráldica, criava o Brasão de Armas do município de Itaperuna.

Depois disso, Alberto correu o mundo como alto funcionário da ONU- Organização das Nações Unidas, tendo recebido diversas honrarias, inclusive, comendas papais, recebidas das mãos dos próprios, todos em Roma, onde também morou.

Poeta, escritor, membro da Academia Campista de Letras, o comendador Fioravanti é um raro exemplo de homem digno. Abaixo, ele descreve o Brasão itaperunense.

alb1

11 – Origem - O atual brasão heráldico do Município de Itaperuna foi idealizado pelo heraldista, Dr. Alberto Rosa Fioravanti, quando estava como Delegado do Supremo Tribunal de Armas e Consulta Heráldica do Brasil - STACHB, no Estado do Rio de Janeiro, e doado ao Município e posteriormente  instituído pela Deliberação no- 1531 de 27 de setembro de 1968, no governo do prefeito Orlando Tavares. 2- Descrição Heráldica - Escudo clássico partido. Na primeira faixa, de ouro, um monte de sable (negro) carregado de uma cruz latina de prata, orlado, no chefe e nos flancos de seis triângulos de blau (azul). Na segunda faixa, de goles, uma armadura de couro torcido, atravessada pôr duas flechas em aspa, tudo em ouro Partido de sinople (verde) com uma cabeça de boi de ouro e, em contra chefe, uma faixa de prata ondada de blau (azul). Como suportes, a destra (direita) um feixe de espigas de arroz de ouro e a sinistra (esquerda) um ramo de café frutado nas suas cores naturais. Abaixo do escudo, listel de prata com a inscrição - Itaperuna, de goles (vermelho) e as datas 1536 - 1589. Em cima do escudo, coroa mural de cinco forres, de prata. 3- Justificações dos elementos do Brasão - O escudo é o clássico ou francês, usado em heráldica no sentido de dar ideia de povo e país com uma história de conquistas e desenvolvimento. Quanto aos metais e esmaltes empregados no escudo (ouro, prata, blau, goles, sinopla, e sable) são representativos dos valores históricos, culturais, ecológicos; além de riquezas do Município. O ouro lembra o sol que brilha sobre Itaperuna e simboliza a nobreza e magnanimidade do povo de Itaperuna. O monte de sable (negro) evoca à própria denominação do Município que, segundo estudiosos dos idiomas indígenas, significa Pedra Preta denominação que bem lhe cabe devido ao gnaisse negro sobre o qual assenta a povoação, ou como tapir-una ou tapir negro, designação correspondente à Pedra Elefantina nos limites de Minas Gerais com o município, de lambadas polidas e negras fazendo lembrar o dorso de uma anta. A cruz latina lembra as origens cristãs da antiga povoação, sendo que a prata, representada pela cor branca, atesta a pureza e integridade da população. Os seis triângulos em blau que orlam o chefe e os flancos do monte representam cada um dos seis distritos itaperunenses (1 - Itaperuna; 2 - Boaventura; 3- Comendador Venâncio; 4 - Itajara; 5 - Nossa Senhora da Penha; e 6 – Retiro do Muriaé). A cor azul, por sua vez é o símbolo da justiça que inspira todos os atos da cidadania. As cores goles (vermelho) e sinopla (verde) dos quarteis traduzem respectivamente: a vermelha, a presença de uma população lutadora que com sacrifícios constituíram o município de hoje; e a verde, é símbolo da liberdade que existe e a riqueza de um território onde a agricultura floresce. A armadura de couro torcido em forma de gibão atravessado por duas flechas em aspas rememora a fase do desbravamento e ocupação do território, destacando o trabalho destemido do bandeirante e a presença dos índios Puris, os primitivos habitantes de Itaperuna. A cabeça de boi evoca a pecuária como uma das principais atividades econômicas do Município. A faixa de prata ondada da blau (azul) simboliza o rio Muriaé, que nasce no Estado de Minas Geras, e tem, no Município, alguns importantes afluentes e quedas d'água. O ramo do café e a espiga de arroz que aparecem como suportes de escudo evocam dois dentre os principais produtos agrícolas de importância para a economia de Itaperuna. A data 1536 lembra a época em que a região fazia parte da Sesmaria doada a Pedro Góis da Silveira, e 1889 nos projeta ao dia 4 de julho de 1889, quando Itaperuna elegia a primeira câmara de vereadores, e também ao dia 6 de dezembro daquele mesmo ano de 1889 quando a vila de São José do Avaí foi elevada a cidade e transformada em município de Itaperuna.  A coroa mural de prata, na qual aparecem unicamente 5 torres, é o símbolo heráldico representativo de cidade. As portas da muralha estão abertas, representando que a Cidade de Itaperuna recebe cortesmente a todos os visitantes e aos que para lá se transferem de forma permanente. O Comendador ao centro, com os netos. alb2 A OPINIÃO DO BLOG Itaperuna não tem museu. Não preserva suas construções mais antigas e importantes. Tem por acaso uma biblioteca pública bem cuidada e aberta ao público com milhares delivros catalogados por uma bibliotecária especializada? Não tem arquivo fotográfico. Documentos históricos não são encontrados todos em um só lugar. A memória não é reverenciada. A Cultura é estimulada? As artes  são incentivadas? Agradeço as respostas, que podem ser enviadas para [email protected] E quanto ao rotariano, poliglota e comendador Alberto Fioravanti, que possa ser homenageado em vida, pelo belo trabalho heráldico realizado, belo e muito difícil, obra digna de um estudioso como ele. Fosse senador, deputado ou ocupasse ainda o alto escalão da ONU, como ocupou, certamente seria convidado para tal, com honrarias e tapete vermelho... 
Comentar
Compartilhe
O Perfeito Idiota Brasileiro
12/06/2016 | 14h33

acostamento
Artigo de Adriano Silva
Ele fura fila. Ele estaciona atravessado. Acha que pertence a uma casta privilegiada. Anda de metrô – mas só no exterior. Conheça o PIB (Perfeito Idiota Brasileiro). E entenda como ele mantém puxado o freio de mão do nosso país.
Ele não faz trabalhos domésticos. Não tem gosto nem respeito por trabalhos manuais. Se puder, atrapalha o trabalho de quem pega no pesado. Trata-se de uma tradição lusitana, ibérica, que vem sendo reproduzida aqui na colônia desde os tempos em que os negros carregavam em barris, nas costas, a toilete dos seus proprietários, e eram chamados de “tigres” – porque os excrementos lhes caíam sobre as costas, formando listras. O Perfeito Idiota Brasileiro, ou PIB, também não ajuda em casa por influência da mamãe, que nunca deixou que ele participasse das tarefas – nem mesmo por ou tirar uma mesa, nem mesmo arrumar a própria cama. Ele atira suas coisas pela casa, no chão, em qualquer lugar, e as deixa lá, pelo caminho. Não é com ele. Ele foi criado irresponsável e inconsequente. É o tipo de cara que pede um copo d’água deitado no sofá. E não faz nenhuma questão de mudar. O PIB é um especialista em não fazer, em fazer de conta, em empurrar com a barriga, em se fazer de morto. Ele sabe que alguém fará por ele. Então ele se desenvolveu um sujeito preguiçoso. Folgado. Que se escora nos outros, não reconhece obrigações e que adora levar vantagem. Esse é o seu esporte predileto – transformar quem o cerca em seus otários particulares.
O tempo do Perfeito Idiota Brasileiro vale mais que o das demais pessoas. É a mãe que fura a fila de carros no colégio dos filhos. É a moça que estaciona em vaga para deficientes ou para idosos no shopping. É o casal que atrasa uma hora num jantar com os amigos. A lei e as regras só valem para os outros. O PIB não aceita restrições. Para ele, só privilégios e prerrogativas. Um direito divino – porque ele é melhor que todos os outros. É um adepto do vale tudo social, do cada um por si e do seja o que Deus quiser. Só tem olhos para o próprio umbigo e os únicos interesses válidos são os seus.
O PIB é o parâmetro de tudo. Quanto mais alguém for diferente dele, mais errado esse alguém estará. Ele tem preconceito contra pretos, pardos, pobres, nordestinos, baixos, gordos, gente do interior, gente que mora longe. E ele é sexista para caramba. Mesma lógica: quem não é da sua tribo, do seu quintal, é torto. E às vezes até quem é da tribo entra na moenda dos seus pré-julgamentos e da sua maledicência. A discriminação também é um jeito de você se tornar externo, e oposto, a um padrão que reconhece em si, mas de que não gosta. É quando o narigudo se insurge contra narizes grandes. O PIB adora isso.
O PIB anda de metrô. Em Paris. Ou em Manhattan. Até em Buenos Aires ele encara. Aqui, nem a pau. Melhor uma hora de trânsito e R$ 25 de estacionamento do que 15 minutos com a galera no vagão. É que o Perfeito Idiota tem um medo bizarro de parecer pobre. E o modo mais direto de não parecer pobre é evitar ambientes em que ele possa ser confundido com um despossuído qualquer. Daí a fobia do PIB por qualquer forma de transporte coletivo.
Outro modo de nunca parecer pobre é pagar caro. O PIB adora pagar caro. Faz questão. Não apenas porque, para ele, caro é sinônimo de bom. Mas, principalmente, porque caro é sinônimo de “cheguei lá” e “eu posso”. O sujeito acha que reclamar dos preços, ou discuti-los, ou pechinchar, ou buscar ofertas, é coisa de pobre. E exibe marcas como penduricalhos numa árvore de natal. É assim que se mostra para os outros. Se pudesse, deixaria as etiquetas presas ao que veste e carrega. O PIB compra para se afirmar. Essa é a sua religião. E ele não se importa em ficar no vermelho – preocupação com ter as contas em dia, afinal é coisa de pobre.
O PIB é cleptomaníaco. Sua obsessão por ter, e sua mania de locupletação material, lhe fazem roubar roupão de hotel e garrafinha de bebida do avião e amostra grátis de perfume em loja de departamento. Ele pega qualquer produto que esteja sendo ofertado numa degustação no supermercado. Mesmo que não goste daquilo. O PIB gosta de pagar caro, mas ama uma boca-livre.
E o PIB detesta ler. Então este texto é inútil, já que dificilmente chegará às mãos de um Perfeito Idiota Brasileiro legítimo, certo? Errado. Qualquer um de nós corre o risco de se comportar assim. O Perfeito Idiota é muito mais um software do que um hardware, muito mais um sistema ético do que um determinado grupo de pessoas.
Um sistema ético que, infelizmente, virou a cara do Brasil. Ele está na atitude da magistrada que bloqueou, no bairro do Humaitá, no Rio, um trecho de calçada em frente à sua casa, para poder manobrar o carro. Ele está no uso descarado dos acostamentos nas estradas. E está, principalmente, na luz amarela do semáforo. No Brasil, ela é um sinal para avançar, que ainda dá tempo – enquanto no Japão, por exemplo, é um sinal para parar, que não dá mais tempo. Nada traduz melhor nossa sanha por avançar sobre o outro, sobre o espaço do outro, sobre o tempo do outro. Parar no amarelo significaria oferecer a sua contribuição individual em nome da coletividade. E isso o PIB prefere morrer antes de fazer.
Na verdade, basta um teste simples para identificar outras atitudes que definem o PIB: liste as coisas que você teria que fazer se saísse do Brasil hoje para morar em Berlim ou em Toronto ou em Sidney. Lavar a própria roupa, arrumar a própria casa. Usar o transporte público. Respeitar a faixa de pedestres, tanto a pé quanto atrás de um volante. Esperar a sua vez. Compreender que as leis são feitas para todos, inclusive para você. Aceitar que todos os cidadãos têm os mesmos direitos e os mesmo deveres – não há cidadãos de primeira classe e excluídos. Não oferecer mimos que possam ser confundidos com propina. Não manter um caixa dois que lhe permita burlar o fisco. Entender que a coisa pública é de todos – e não uma terra de ninguém à sua disposição para fincar o garfo. Ser honesto, ser justo, não atrasar mais do que gostaria que atrasassem com você. Se algum desses códigos sociais lhe parecer alienígena em algum momento, cuidado: você pode estar contaminado pelo vírus do PIB. Reaja, porque enquanto não erradicarmos esse mal nunca vamos ser uma sociedade para valer.
Fonte: Revista SUPERINTERESSANTE Edição 335 – Julho/2014
A OPINIÃO DO BLOG
Uma vez ou outra, somos esse PIB-Perfeito Idiota Brasileiro. O perigo é quando passa a ser rotina e viramos de vez o mais perfeito dos imbecis. E não adianta cultura ou condições financeiras, a estupidez só se vence com Educação. Através dela, alcança se uma verdadeira Cultura, independente de condições sócio-econômicas do indivíduo, para vicejar plenamente no coletivo.
Por enquanto, é ler o texto acima e como um mantra, entoar os princípios contrários, para não ser um PIB...
Comentar
Compartilhe
Fábio O Arquiteto de Sonhos
12/06/2016 | 14h13
QUEM É Fábio Garcia é profissional  consagrado, autor de projetos geniais.  Formado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Santa Úrsula,  tem também, Curso de Paisagismo - Métodos e Técnicas, coordenado pelo Professor Fernando Chacel e patrocinado pelo Instituto de Arquitetos do Brasil -1974.

ESTILO Com 40 anos de atuação no Rio de Janeiro e Minas Gerais. Tirou do seu pensamento e transformou em sonhos, casas, prédios multifamiliares, conjuntos habitacionais populares, prédios comerciais, sedes administrativas públicas e particulares, shopping centers, lojas, indústrias, clínicas, creches, escolas, universidades, teatros e cinemas, estúdios de gravação de vídeo e de som, ginásios de esportes, parques temáticos e restauração de imóveis entre outros. Atua firmemente em  Planejamento, Projeto e Consultoria de instituições educacionais;   Planejamento, Projeto e Consultoria para empreendimentos imobiliários em geral, incluindo Arquitetura Tradicional, Arquitetura Temática, Concepções Arquitetônicas , Especiais e Arquitetura Temporária.  Elaboração de Projetos Arquitetônicos, Tematizações e Tratamentos Visuais Especiais, para todos os tipos de construção. Além de  Planejamento, Gerenciamento e Direção de obras nas áreas mencionadas. CARGOS E FUNÇÕES: Desenhista Projetista a partir de 1968. Estágio de Arquitetura na firma Sisal Engenharia S.A. Abril a Dezembro de 1970. Desenhista e Projetista Autônomo ligado ao escritório de Leopoldo José Teixeira Leite e Júlio Catelli Filho - Arquitetos, Junho de 1971 à Julho de 1973. Projetista autônomo ligado ao escritório de Severiano Mario Porto Arquitetos Associados Ltda.,Julho de 1973 a Dezembro de 1974. Arquiteto pelo Escritório de Severiano Mario Porto Associados Ltda. Janeiro de 1975 a Outubro de 1975. Arquiteto chefe de Assessoria de Arquitetura, Engenharia e Equipamentos Escolares da Subsecretaria de Estado de Educação e Cultura do Estado do Rio de Janeiro. Março de 1979 a Novembro de 1982. Arquiteto autônomo de janeiro de 1975 em diante. Sócio e Arquiteto responsável pela Martins & Garcia Associados Ltda., projetos de arquitetura e construções a partir de maio de 1976 até a presente data. PELO CONHECIMENTO PRÁTICO E TEÓRICO DEMONSTRADOS, O NBB- ninoblogbellieny, resolveu bater uma papo com o Fábio Garcia: NBB- Fabio, há  dias, uma coluna social de Juiz de Fora-MG, mostrou a inauguração de um belíssimo prédio na cidade. Como um carioca da gema se transformou num dos arquitetos mais famosos daquela cidade? FG-São muitos anos atuando em Juiz de Fora. Sinceramente não cheguei a contar, mas entre prédios, casas, indústrias e de arquitetura de interiores, calculo a grosso modo, que são mais de 70 projetos diferentes em Juiz de Fora. Tudo começou 25 anos atrás. Um cliente (que se tornou um amigo muito querido) foi visitar a sede de uma fazenda em Três Rios que eu havia feito.Gostou e por indicação desse cliente de Três Rios, procurou  meu escritório do Rio. A partir desse primeiro trabalho não parei mais. Sou muito grato a Juiz de Fora, que me recebeu de braços abertos e onde fiz inúmeros "amigos e clientes". Meu escritório sempre foi no Rio onde todos esses projetos foram desenvolvidos, mas, houve um tempo em que eu ia a JF praticamente toda a semana para acompanhar as obras e discutir detalhes com os clientes. Tenho a obrigação de registrar  a felicidade de encontrar construtores e fornecedores espetaculares lá e que possibilitaram  minhas ideias e projetos  serem executados de maneira primorosa. E isso é muito importante. Como se diz por aí, "o céu está cheio de boas intenções"... porém,  é preciso realizar as obras com perfeição. NBB-Sabe-se que o senhor gosta muito de viajar, tendo a Europa como lugar preferido. De onde mais surgem suas inspirações? FG- Eu me inspiro na boa arquitetura e não importa de onde ela seja. Basta lembrar que o Brasil tem ótimos exemplos e grandes arquitetos, assim como os Estados Unidos, a Argentina, o México, o Japão, e outros. NBB- Filho de médico com uma pedagoga,( ela foi até sido sub-secretária de Educação do Estado do Rio), como foi o despertar para a arquitetura? FG-Sempre desenhei muito desde criança. Interessei-me muito por artes plásticas e música. Não chega a ser muito original, já que, Tom Jobim, Edu Lobo, Menescal, por exemplo,  chegaram a estudar arquitetura em algum momento. NBB-Sabemos da ligação da sua família com um deles,  Tom Jobim. Este contato direto com a arte te influenciou também? FG-Sim, é verdade. O avô dele era o meu padrinho de batismo e foi o fundador do Colégio Brasileiro de Almeida em Ipanema, onde a minha mãe, foi  diretora e amiga da família durante a vida toda. Ele era uma pessoa realmente fascinante e me marcou muito. Tanto na música como na forma de encarar a vida. O Paulinho, filho mais velho do Tom, tem a mesma idade que eu e somos muito amigos desde a infância. Basicamente eu "cresci" na na casa dele, uma espécie  de clube para nós. Nessa convivência aprendi a admirá-lo, vê-lo compor, (o que eu considero uma dádiva) e ainda nos levava para pescar, em longos passeios de carro, pelo mato para ouvir os pios (tinha uma coleção incrível de apitos, com os mais incríveis pios de pássaros...). Era incrível. Tornou-se inesquecível! Tom foi um ótimo pai e um ótimo tio. NBB- Qual o tipo de projeto que mais lhe enche os olhos? FG-Não tenho assim um tipo específico de projeto que me encha os olhos. Todos me encantam. O melhor é sempre o último, o que eu estiver fazendo no momento. O que eu gosto mesmo é do desafio, então, talvez, os que tenham os programas de necessidades mais complexos, me atraiam mais. Estou falando de Escolas e Universidades, de estúdios de música, vídeo e outros. Tive a felicidade de fazer alguns. Os  que "estão no forno" passam a ser  os mais importantes. NBB-  E quais os que estão ainda dentro do forno? FG- Ainda é cedo pra falar pois tratam-se de grandes projetos, envolvem sigilo comercial e  não posso divulgar. Porém, tenho alguns  grandes empreendimentos residenciais mais populares e voltados para o programa Minha Casa Minha Vida,  coisa que faço desde os tempos do antigo BNH. NBB- Um projeto que seja motivo de orgulho? Volto a repetir,  Especial é todo aquele que está saindo do forno... Mas, a folha corrida é grande. Como já citei, as escolas e as universidades são projetos importantes e me orgulho muito de tê-los feito.  Também tenho um carinho especial por alguns prédios residenciais e comerciais, shopping centers, casas, lojas, estúdios, todos com a extrema  felicidade de uma ótima execução.
Comentar
Compartilhe
Estreia do Programa Debate Papo
12/06/2016 | 13h00
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Começou na última sexta-feira o Debate Papo, veiculado pelo YouTube e produzido pelo Blog do Adilson Ribeiro, analisando e debatendo os assuntos locais, nacionais e mundiais de cada semana. Nos próximos, com convidados especiais. https://www.youtube.com/watch?v=vu9s8BMZXAo
Comentar
Compartilhe
O que Pensa um Capitão do Exército Sobre Governo Militar
12/06/2016 | 11h32
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Gildo Henrique tem 60 anos, é natural de Tócos, 17º distrito de Campos dos Goytacazes. Capitão da Reserva do Exército Brasileiro, serviu de 1976 a 2010, durante 35 anos a farda verde-oliva foi a sua primeira pele.  E continua sendo. Aqui, ele responde à perguntas de uma estudante sobre os Anos 60, 70 e os governos militares.  gil  1 -   Você se sentia afetado de alguma maneira pelo governo militar? Por quê? Em 1964 eu tinha apenas 8 anos. Não me lembro bem do que estava acontecendo fora do meu mundo. Eu morava em Tócos, no interior de Campos. Tudo o que sei daquela época inseri num conto chamado “Tinenti”, de 1989, que tomo a liberdade de citar um trecho aqui: “(...) A praça enchendo de gente de toda a parte, uns até levando banquinhos que os de lá são poucos. O chão preto de besouros tontos com a luz fluorescente dos postes ao lado de canteiros de flores tão bem cuidados por Salvador. As meninas brincando de roda, o falatório de gente grande sobre coisas que não interessam, um não-sei-quê tamanho sobre uma tal Revolução de dois anos atrás, Castelo Branco, tanto assunto, meu Deus!                - Quem quer brincar de pique-bandeira? – Chiquinho organizava, dava instruções; o dedo em riste alertando sobre as regras do jogo.              - Vamos sortear os lados – Caum mostrava presença.              - Aqui a bandeira! – Um galho na mão de Tuinho encerrava os preparativos para o início da brincadeira.              - Que Revolução, que nada!              - O rádio não fala em outra coisa...”   Antes de ser convocado para servir ao Exército Brasileiro no 56º BI, eu participei do movimento teatral de Campos, mais precisamente no SESC e no Teatro Escola de Cultura Dramática, tendo à frente o mestre Orávio de Campos. É importante frisar que tais manifestações eram meios de disfarçar o engajamento contra o regime militar, em cujas peças eram explorados temas bem ao gosto da juventude da época: a crítica ao sistema (isto é, os eventos que “passavam” pelo crivo da censura). Escrevi textos, fui ator, diretor, em tudo bem atuante. Atividades essas que não foram interrompidas, mesmo depois da vida na caserna. Em 1976, ingressei-me nas fileiras do EB; no mesmo ano fui premiado no festival de música do Sesc; e em 1978 ganhei o prêmio de melhor ator no festival de Super-8mm do saudoso Nicolau Louzada, com o filme do Antonio Roberto Fernandes, “O passageiro da alegria”, além de dirigir e atuar em várias montagens teatrais, como o Zé-do-Burro de “O Pagador de Promessas”, de Dias Gomes, também feita por Orávio. Respondendo à pergunta: a exposição acima é só para mostrar que não me senti afetado pelo governo militar, a não ser pelo fato de uma peça que adaptei, “Oliver Twist”, de Charles Dickens. A censura (grupo de agentes da Polícia Federal, que assistia a peça, da primeira fila e sem público) determinou que eu mudasse o final da história do vilão: “o senhor vai arranjar uma maneira de prender esse cidadão”, isto é, uma “questão moral”.   2 - Você lutou de alguma maneira contra ou a favor da Revolução? Como? Não “lutei” a favor da Revolução, pois, já em seu final, eu era apenas um soldado. Somente em 1980, fiz o curso de sargentos. Não havia mais nada o que fazer. A transição para a democracia em nosso país foi um fato natural, bem diferente de outros países, sobretudo os demais sul-americanos. Os próprios militares não queriam mais. A pressão interna era grande. Se lutei contra, foi nos movimentos sobre os quais respondi na primeira pergunta.   - Na época você era um militar. No seu trabalho, havia liberdade de expressão? De maneira geral, não havia liberdade de expressão. Eles me olhavam “enviesados” por eu estar envolvido com a arte contestatória. Uma vez me indagaram o porquê de eu estar cursando, na Faculdade de Filosofia, um “Curso de Espanhol para a Comunidade”, pois eles ficaram sabendo que havia muita gente “de esquerda” que estava ali. Eu disse que era apenas aquisição de conhecimento. Uma vez, tocando/cantando nos gramados do 56º BI, junto com outros recrutas, a música “Pra não dizer que não falei de flores”, de Geraldo Vandré, o próprio comandante passou por nós, (era a folga do almoço), e disse “O senhor canta muito bem, soldado”. Senti um tom de ameaça em “o senhor”, mas, nada aconteceu. Mais tarde, tive que pedir permissão para atuar em “O Pagador de Promessas”. E qual foi minha surpresa quando a foto do ator premiado no festival de curtas, saiu nos jornais, comigo ao lado do meu comandante, que apareceu na última hora e foi o centro das atenções. Pra ser sincero, o fotógrafo Dib’s me cortou na foto. Nem apareci direito.   4- No Brasil, se falava em milagre econômico, subversão e comunismo. Comente sobre isso: É notória a explosão de crescimento econômico da época, as grandes construções; época em que não havia essa corrupção deslavada que há agora; uma época de grandes investimentos em estruturas das quais nos beneficiamos hoje em dia. Mesmo os críticos do período se dobram ao contemplar as abissais diferenças em termos de empenho e determinação na busca de cumprir os objetivos nacionais permanentes, sobretudo na autodeterminação como nação que se impõe. Quanto à subversão, lembro-me de que havia ainda muitos movimentos subversivos à minha volta. A tal ponto que amigos meus... melhor nem citar nomes... pessoas que hoje são expoentes da política... me isolaram do grupo a partir do momento em que segui a carreira militar. Lembro-me também de que, muitas vezes como soldado de sentinela, vi entrar no corpo da guarda, pessoas que eram de minha relações “lá fora”, para prestar depoimentos em salas de inteligência. Eu ficava constrangido pelo distanciamento e a situação antagônica daqueles momentos. Quanto ao comunismo, nunca acreditei nessa balela. Hoje, após quatro faculdades, percebo que somente a filosofia onírica e utópica dessa falácia permanece, quando se percebe que os grandes líderes, (com raríssimas exceções), dessa grande mentira vivem em torres de marfim acumulando enormes fortunas, como reis entre seus súditos. Poderia citar muitos exemplos, mas, fico com o símbolo máximo e mais próximo de nós, Fidel Castro. Basta uma lida no livro “Guia politicamente incorreto da América Latina” para entender, (com provas materiais), como a coisa funciona. Eu particularmente, após experiências como um jovem que viveu os dois lados daquela história, posso afirmar que nem os comunistas comiam crianças e nem os militares eram gorilas.              
Comentar
Compartilhe
A indenização no Caso Amarildo
11/06/2016 | 21h38

____________________________________________________________________________________________________________________________

Rui Uhlmann*

A Justiça determinou o pagamento de indenização para a família do falecido. A esposa e os 6 filhos irão receber R$ 500.000,00 cada, em  um total de três milhões e quinhentos mil reais. Mais 100.000,00 reais para cada irmã do inocente. Incluindo um salário vitalício para esposa de Amarildo. Não foi divulgado o valor da pensão. Agora eu pergunto:
Quanto recebe a esposa, os filhos e as irmãs dos policiais mortos diariamente em combate defendendo a sociedade? FUNERAL DE PM (1)
  *Campista, comunicador de Rádio
Comentar
Compartilhe
SONHANDO EM SER VEREADOR
11/06/2016 | 17h38
NinoBellieny Saiu de casa preparado para o corpo a corpo. Iria deixar o carro em alguma vaga depois de rodar alguns minutos procurando. Daí, caminhar muito, acenando, cumprimentando, sorrindo, perguntando "Olá, tudo bem? Como vai? E a família?", um monte de frases feitas, ouvindo respostas prontas. Separou o dinheiro em dois maços, um em cada bolso da calça jeans, em notas de 2 e 5 reais. Pediriam dinheiro e ele puxaria sem medo de passar demais. Pagar churrasquinho, salgados, refrigerante, cervejinha, passagem de ônibus, já estava acostumado. Bujão de gás, gasolina, aluguel, isso só mais perto das eleições. Agora era no varejo, um dedo de prosa, um copinho de cachaça, um traçado de conhaque, café em copo de geléia da beiradinha trincada em cada casa, bolo, pão, almoço, nada podia ser recusado ou pensariam ser desfeita. Vai caminhando pela avenida, passa para o calçadão desnivelado, quando se eleger vai trocar o piso, pensa com seu zíper. Para nos amarelinhos, puxa conversa, fuma sem querer, toma um cafézinho, sorri sem querer, ouve muito, fala pouco, foi isso que ensinaram e está treinado. Bom dia, boa tarde, prazer em te ver, beijo no rosto das moças, nas mãos das senhorinhas, aperto de mão nem forte nem fraco: forte, ao final do dia vai estar doendo, fraco dirão que é pouco caso. Pega receita, paga receita, finge prestar atenção na história do conhecido, vem mais um pedido de emprego, promete arrumar. Duas horas já se passaram não chegou sequer perto da Concha Acústica, porém, lá é a parte mais vazia da alameda, tem pressa de chegar não, embora logo mais tenha reunião naquele bairro lá na saída da cidade e soube do barro nas ruas atolando carros e pessoas. Gosta de olhar para a Câmara Municipal onde tem certeza vai entrar como o mais votado e ser o presidente. Compra um jornal na banca da Praça dos Camelôs, aquela que, um dia era chamada de Praça Nilo Peçanha, conversa com o pessoal das barracas e volta pro calçadão. Falta falar com os taxistas, formadores de opinião, passadores de informação, prometer melhorias para a classe. Vai deixar a Assis Ribeiro para outro dia. A noite joga manchas escuras sobre os prédios, as luzes se acendem, ainda não bateu a meta de ver e ser visto no mínimo por umas 500 almas votantes. cup_coffee Beijar criancinhas está no roteiro, falar mal da administração atual se falarem, elogiar se elogiarem e de novo prometer o que sequer faz parte das funções de um vereador. Não pode se esquecer de ir à Feira no sábado.  Marcar presença de bermudas, tênis, comprar um queijo, comer caldo de pastel e carne de cana, êpa! Cabeça a mil, dormindo pouco, misturando palavras, precisa ir ao médico, mas isso fica pra depois. Avista do outro lado da calçada um concorrente. O cara é forte, tem vários currais eleitorais,  muita grana, padrinhos pesados. O outro vem sorrindo também, parecem dois espelhos se encontrando. Ambos arrumadinhos, camisa de jacaré no peito, ( "será que a dele é original?"), param, trocam amenidades, tapinhas nos ombros, "você tá eleito", "eu não, você sim" e seguem em direção opostas. Vai que surge um blogueiro e tira foto dos dois? Depois tem que se explicar pro Grupo, dizer que não tem nada a ver e ouvir argumentações de que não pode, não fica bem e o escambau. Planeja um jeito de destruir o camarada com quem estava há pouco, dono de um bom perfil, um candidato incômodo. Pensa em espalhar que o cara é gay, que foi visto com fulano em situação constrangedora, aproveita e entuba outro adversário na história pra matar dois passarinhos com um chumbinho só. Raciocina: vê que se fizer isso, periga fortalecer ainda mais o cara. São outros tempos, as minorias estão virando maioria, pode pegar mal, ser chamado de preconceituoso, homofóbico, apanhar no facebook e perder votos. Melhor bolar outro plano. Chamar de ladrão? Não adianta. De safado? Ou de honesto? Boa! A maioria do eleitorado não quer um honesto, ele não dá vantagens, não transige, isso pode funcionar... Enquanto minhoqueia ideias, deixa de falar com quem passa, perde o rumo e reconhece de que tem de se concentrar é nele e não atacar os outros, essa coisa ultrapassada... será? "Bem, ali vem D. Assimila, casada com o Dr. Passat, tenho que tratá-la com carinho, eles podem me ajudar com votos e dinheiro." Vai precisar de muito para adquirir votos. Com essa inflação, no dia de apertar a maquininha, cada um pode chegar à casa dos 300 reais ou mais. Beija, elogia, escuta, troca  número de telefone e segue. Chegou ao terminal de ônibus, cumprimenta mais gente, volta mais rápido pela outra banda da avenida, olha pra todos os lados como peru no pomar, cada um que passa é um voto em potencial. Até outubro tem que visitar mais os bairros, mas só onde tem boa penetração. Nas comunidades mais perto das nuvens precisa ser sábio e estabelecer acordos. No interior, falar a língua da amiga dona de casa e do irmão trabalhador. Ir a todos os churrascos, aniversários, coquetéis, inaugurações, missas, cultos, casamentos, velórios e enterros. Em alguns lugares levar a esposa, em outros, apenas os sargentos-eleitorais. Chega à casa, banho rápido, precisa estar na reunião do Grupo, janta pouco e às pressas, deixa espaço no bucho porque vão pintar bolinhos, sucos, e café, muito café. Tem problema não... depois de eleito, ( isso é certo),  esquece, ignora, empurra, evita, desvia, recua, viaja. Troca de casa, de carro, de mulher. O negócio é ganhar. Nas próximas, vem para ser prefeito. O negócio é se dar bem. Para o resto, kisses. "Quissesplodam..." e solta um sorriso, o primeiro verdadeiro do dia.
Comentar
Compartilhe
Prisão para quem filmar e fotografar sem autorização
11/06/2016 | 10h57

Se aprovada, nova lei pode prender quem filmar e fotografar sem autorização

 RODRIGO LOUREIRO

Um projeto de lei pode tornar crime passível de prisão quem fotografar, filmar ou captar registros de voz de qualquer pessoa sem a devida autorização. A proposta foi enviada pelo deputado federal Veneziano Vital do Rêgo (PMDB-PB) e está em análise na Comissão de Ciência e Tecnologia. De acordo com a PL 1676/2015, inicialmente a pena para este tipo de “crime” seria de um a dois de reclusão e de dois a quatro anos quando houver divulgação do material. Se a divulgação ocorrer pela internet, a pena aumenta ainda para quatro a seis anos. Em todos os casos também deve ser aplicada uma multa.   De acordo com o político, a justificativa para a criação dá lei se dá por conta da necessidade de fortalecer o chamado “direito do esquecimento”, um direito que uma pessoa tem de não permitir que um fato, ainda que verídico, seja exposto ao público em geral comprometendo a sua honra. Para isso, a informação em questão não deverá mais ser considerada de interesse público. Assim, a proposta também prevê que os cidadãos afetados pelo vazamento dessas informações possam exigir que os meios de comunicação social, provedores de conteúdo e sites de busca da rede mundial (como o Google), “deixem de veicular ou excluam material ou referências que os vinculem a fatos ilícitos ou comprometedores de sua honra”. Se não fizerem isso, estarão passíveis de ação civil pública. Para que o trabalho jornalístico de denúncia não seja afetado, o relator Fábio Sousa (PSDB-GO) sugeriu algumas mudanças ao projeto inicial. O tucano indicou que seria mais interessante que não exista qualquer tipo de pena para o registro de materiais em casos de notícias jornalísticas e de denúncias de atos ilícitos.   A modificação permite, por exemplo, que gravações e grampos telefônicos (como os divulgados na mídia envolvendo empresário e peemedebista Sérgio Machado) possam ser registrados sem qualquer tipo de ilegalidade prevista no projeto de lei. O político também pede que a discussão acerca do “direito do esquecimento” seja debatida com mais força antes da aprovação da proposta. Fontes-Folha-SP e Olhar Digital
Comentar
Compartilhe
Carroças Proibidas. Proibidas?
11/06/2016 | 10h28
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Foto feita em 9 de junho de 2016. Avenida 14 de Novembro, Campos dos Goytacazes-RJ carroc?a-NB Em 7 de janeiro deste ano, o governador, hoje licenciado, Luiz Fernando Pezão, sancionava a Lei 7.194/16, que proíbe o uso de animais no transporte em todo o Estado. A lei responsabiliza todo aquele que utilizar animais para  fretamento, transporte de cargas, materiais ou pessoas nas áreas urbanas e rurais, por quaisquer atos que caracterizam maus tratos aos mesmos. Dessa forma, o Rio de Janeiro se torna o primeiro Estado do país a proibir carroças puxadas por animais. A exceção fica somente para os utilizados nas áreas rurais e turísticas do Estado onde são necessários como meio de locomoção e sustento.
O projeto foi aprovado por unanimidade em regime de urgência pela Assembleia Legislativa. Quem for pego em flagrante descumprindo a medida será indiciado e penalizado de acordo com as leis vigentes relacionadas a maus tratos. O animal a será recolhido e levado à Sociedade União Internacional Protetora dos Animais (Suipa).
A OPINIÃO DO BLOG
Mais uma lei que não pega. Passível de dúbias interpretações e feita sem pensar em como dar aos proprietários de carroças outro modo de subsistência. 
Comentar
Compartilhe
A Volta do Voo Livre ao Noroeste
11/06/2016 | 09h24
Em 5 de novembro de 1982 acontecia o primeiro campeonato nacional de Voo Livre em Porciúncula, colocando a cidade no mapa mundial do esporte e fortalecendo a economia local. A rampa construída pelo prefeito Alaor Braz da Fonseca recebeu naquele dia histórico 64 pilotos. Por várias razões que merecem uma reportagem à parte, depois de algum tempo, as competições pararam e a Capital do Voo Livre do Estado do Rio, divulgada no mundo inteiro pelas revistas especializadas como umas melhores áreas encontradas para a prática, saiu perdendo e muito. Agora as asas estão de volta. Em junho, acontecem a 2ª Etapa da Copa Rio de Parapente, de 16 a 19; e a etapa da Copa Rio de Asa Delta, de 23 a 26. As competições serão realizadas pela prefeitura em parceria com a Federação de Voo Livre do Estado do Rio de Janeiro e a equipe Voo Livre Porciúncula, coordenadas por Marcelo Ferreira, José Daruich Tannus Filho e Lívia Ferreira, com apoio do comércio local e das secretarias de Agricultura e Obras no cuidado constante da estrada de acesso à rampa.
porc slide3 download (2) Dados básicos: Comunicação da Prefeitura de Itaperuna
Comentar
Compartilhe
Aventuras de um Candidato a Vereador
11/06/2016 | 08h01
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Logo mais, conheça os sonhos e as estratégias de marketing pessoal. Como se comporta um candidato. Aqui no BNB. images_ideia3
Comentar
Compartilhe
Crie uma Frase para o Poliesportivo e Concorra a um Tablet
11/06/2016 | 07h34
CONCURSO DE FRASES A Prefeitura Municipal de Itaperuna, através da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer, vem lançar o Concurso de Frases, que tem como objetivo transformar em “Registro Cultural” o relato das pessoas que ali frequentam, e como elas entendem a importância do Complexo Poliesportivo Edgard Pinheiro Dias em suas vidas ,quer no aspecto esportivo, lazer, integração social, dentre outros. TEMA: “Esporte no Poli” PÚBLICO ALVO: Todos os itaperunenses, independente da faixa etária. REGULAMENTO * Período de divulgação: de 07 de junho a 15 de julho de 2016. * Início do concurso: 07 de junho de 2016. * Término do concurso: 15 de julho 2016. * Divulgação da frase vencedora: 1º de agosto 2016. * O tema do Concurso: “Esporte no Poli” * A frase deverá ser feita individualmente. * A frase deverá estar obrigatoriamente relacionada ao tema do concurso. * A frase deverá conter no máximo doze (12) palavras. * Cada participante poderá concorrer com apenas uma (1) frase. * As frases deverão ser escritas com caneta ou digitalizadas, não será aceito frases escritas a lápis. PRAZO PARA ENTREGA: Todas as frases deverão ser entregues na Secretaria M. de Culturam Esporte e Lazer, com sede na Rua Luiz Carlos F. Tirado, s/nº , contando o nome, endereço, telefone e e-mail, ou enviar pelo e-mail: [email protected], até a data de término do concurso, que será no dia 15 de julho de 2016.
polFT-ArqWeb
COMISSÃO JULGADORA: A comissão julgadora será formada por dois professores de língua portuguesa e dois professores de educação física. Na etapa de julgamento serão observados os seguintes critérios: * Criatividade * Originalidade * Adequação obrigatória ao tema PREMIAÇÃO: O autor da frase vencedora receberá um tablet e sua frase será inserida no papel timbrado da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer e as demais frases serão adaptadas em placas que serão afixadas por todo espaço do Complexo Poliesportivo Edgard Pinheiro Dias. 1 DO CONCURSO 1.1 O concurso de frases, doravante denominado simplesmente “CONCURSO”, tem caráter exclusivamente recreativo e cultural, de acordo com o disposto no artigo 3º, inciso II da Lei 5.768/71 e no art. 30 do Decreto 70.951/72. A participação neste CONCURSO é voluntária e gratuita, não estando vinculada à aquisição de qualquer bem, serviço ou direito. A participação neste CONCURSO não implica em qualquer ônus, de qualquer natureza para os participantes inscritos e para os participantes premiados ao final do CONCURSO. 2 ORGANIZADOR 2.1 Este CONCURSO é organizado pela Secretaria Municipal de Cultura Esporte e Lazer, situado à Rua Luis Carlos F. Tirado s/nº Cidade Nova. 3 PARTICIPANTES 3.1 Podem participar deste CONCURSO pessoas físicas residentes e domiciliadas em Itaperuna, excluídos os prepostos com função na Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer. Além destas, não podem participar deste CONCURSO qualquer pessoa ou funcionário de organização que esteja, direta ou indiretamente, envolvida em qualquer aspecto deste CONCURSO. 4 MECÂNICA DO CONCURSO 4.1 O presente CONCURSO irá premiar 01 (um) participante autor da melhor frase. 5 PRAZO PARA EXECUÇÃO DO CONCURSO 5.1 O CONCURSO tem início no dia 07 de junho de 2016, encerrando-se dia 15 de julho, e a divulgação da frase vencedora no dia 1º de agosto de 2016. As frases poderão ser enviadas até o dia 15 de julho de 2016, às 17h00. 5.2 Todas as frases enviadas depois da data e horário previstos não serão recebidas, independentemente do fato que tenha causado o envio extemporâneo, sendo eliminadas. 6 PARTICIPAÇÃO 6.1 O interessado em participar deste CONCURSO deverá: a)Enviar uma frase, relacionada ao tema do concurso, para a Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer no seguinte endereço: Rua Luiz Carlos Tirado, s/nº - Cidade Nova ou pelo email: [email protected] yahoo.com.br c) Ler este Regulamento e aceitar as condições do CONCURSO, declarando e garantindo que todas as informações prestadas em razão de sua participação são verdadeiras. 7 TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS DAS INSCRIÇÕES 7.1 O PARTICIPANTE poderá inscrever-se no CONCURSO somente uma vez durante o período da promoção e concorrer com apenas uma frase. 7.2 Estarão automaticamente desclassificadas as frases que não tenham coerência ou lógica, com o uso incorreto da língua portuguesa; as que fujam da temática descrita ou as que contenham palavras de baixo calão. As frases também não poderão conter palavras que incitem à violência, contrárias à moral e aos bons costumes, palavrões ou ofensas ao nome ou moral de qualquer pessoa. Não há obrigação do ORGANIZADOR em comunicar ou informar aos participantes desclassificados a sua retirada do CONCURSO. 7.3 Da mesma forma, serão automaticamente desclassificadas as frases que fizerem referências desonrosas a pessoas, locais, obras culturais ou quaisquer outras protegidas por direitos autorais ou direitos de propriedade industrial ou intelectual, ou as frases que façam referência à quaisquer marcas do ORGANIZADOR ou de seus concorrentes. 7.4 O ORGANIZADOR se reserva no direito de desclassificar as inscrições que não preencham os requisitos previstos nesta Cláusula 7 e em qualquer outra disposição deste Regulamento, independentemente de qualquer obrigação de comunicar os participantes a respeito desta desclassificação. 8 SELEÇÃO E NOTIFICAÇÃO DOS GANHADORES 8.1 As frases inscritas serão julgadas sob o critério de criatividade, originalidade, correção gramatical e adequação ao tema, além da adequação ao presente Regulamento, e serão avaliadas em conformidade com o abaixo descrito: a) Todas as frases enviadas até o dia 15 de julho de 2016, às 17h00, serão analisadas por uma COMISSÃO JULGADORA composta por dois professores da língua portuguesa e dois professores de educação física. b) Será premiada a frase mais criativa, relacionada ao tema do concurso. c) As decisões do ORGANIZADOR acerca da administração deste CONCURSO e seleção do participante ganhador são definitivas e irrecorríveis; d) O nome do ganhador deste CONCURSO será divulgado e ficará disponível na Secretaria Municipal de Cultura Esporte e Lazer, a partir do dia 1º de agosto de 2016. e) Os participantes que terão suas frases adaptadas a uma placa que será afixada por todo o espaço do Poliesportivo, também serão comunicado por e-mail ou deverão então indicar o endereço. f) Caso o participante ganhador não responda corretamente o e-mail , no prazo de 05 dias com as informações solicitadas para o envio , este será desclassificado, sendo que premiado o participante subseqüente, desde que preenchidos os requisitos constantes neste regulamento. Neste caso, os contemplados subseqüentes serão comunicados e deverão se submeter às mesmas regras deste Regulamento. 9 DA PREMIAÇÃO E ENTREGA DOS PRÊMIOS 9.1 O participante ganhador deste CONCURSO farão jus ao seguinte prêmio: a) 01 (um) Tablet b) Frase inserida no papel timbrado da secretaria de Cultura ,Esporte e Lazer. 10 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS 10.1 Todos os participantes deste Concurso declaram, desde já, serem de sua autoria as frases encaminhadas ao ORGANIZADOR e que estas não constituem plágio de espécie alguma, ao mesmo tempo em que cedem e transferem ao ORGANIZADOR, sem qualquer ônus para esta, e em caráter definitivo, plena e totalmente, todos os direitos autorais sobre o referido trabalho, para qualquer tipo de utilização, publicação, reprodução por qualquer meio ou técnica, especialmente na divulgação do resultado, pelo máximo período permitido em lei. 10.2 As autorizações descritas acima não implicam em qualquer obrigação de divulgação ou de pagamento de qualquer quantia por parte do ORGANIZADOR. 10.3 Quaisquer dúvidas, divergências ou situações não previstas neste Regulamento serão apreciadas e decididas por uma Comissão Julgadora do ORGANIZADOR. 10.4 Em caso de fraude comprovada, o participante será automaticamente excluído do Concurso, independentemente do envio de qualquer notificação e, caso seja o ganhador, o prêmio será transferido para o próximo participante classificado dentro das condições válidas e previstas neste Regulamento. Para efeito dessa cláusula, considera-se fraude a participação através do cadastramento de informações incorretas ou falsas, a participação de funcionários, terceiros, parentes até segundo grau de funcionários e terceiros, promotores, agentes, afiliados ou outros que possuam relação profissional direta ou indireta com o ORGANIZADOR. 10.5 A simples participação neste CONCURSO implica no conhecimento e total aceitação deste Regulamento. 10.6 O participante cuja conduta implicar na manipulação dolosa da operação do CONCURSO ou que violar os termos e condições impostos neste Regulamento, estará automaticamente desqualificado e/ou desclassificado. 10.7 Se por qualquer motivo, alheio à vontade e controle do ORGANIZADOR, não for possível conduzir este CONCURSO conforme o planejado poderá o ORGANIZADOR finalizá-lo antecipadamente, mediante aviso aos participantes. Caso o CONCURSO tenha seu término antecipado, o ORGANIZADOR deverá avisar ao público e aos participantes através dos mesmos meios utilizados para sua divulgação, explicando as razões que o levaram a tal decisão. 10.8 Dúvidas e informações sobre este concurso poderão ser esclarecidas por meio do email [email protected] 10.9 Este Concurso, assim como seu regulamento, poderá ser alterado, a critério do ORGANIZADOR, mediante aviso no email do participante. 10.10 Uma cópia deste Regulamento, assim como a divulgação do ganhador do Concurso poderá ser obtida na sede da Secretaria Municipal de Cultura Esporte e Lazer, localizada na Rua Rua Luiz Carlos Tirado, s/nº - Cidade Nova ou pelo email: [email protected] yahoo.com.br. Itaperuna, 07 de junho de 2016. Rejane Gregório Pereira Travassos Secretária Municipal de Cultura, Esporte e Lazer
Comentar
Compartilhe
Melancolia no Ônibus
10/06/2016 | 19h44
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Em um coletivo itaperunense alguém deixa uma mensagem: bus "Espero que vc esteja indo para um lugar que te faça feliz." Deseja para quem lê e ao mesmo tempo, passa a sensação de precisar do mesmo destino.
Comentar
Compartilhe
Caçadores de Medalhas
10/06/2016 | 19h04
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Equipe itaperunense na corrida em Muriaé BNB com Jorge Luiz Atletas do Projeto Godoy confirmaram participação no Faminas Running, no próximo domingo, 12 de junho, na Praça João Pinheiro, Muriaé-MG, com largada prevista às 9h. O percurso é de 6 km em circuito de rua. A prova já foi vencida por Alessandro Marinho, o “Chupeta”, presente mais uma vez, além de Wilson da Silva. Até agora os dois são os melhores corredores do Projeto. O prof. Godoi garante que a expectativa de ver ambos na mesma competição é muito grande, uma vez que nem sempre a agenda permite isso.   51ef4912-b821-499b-b217-867ae6e4af92 PG em Santo Antônio de Pádua No último domingo, aconteceu  2ª edição da Corrida de Santo Antônio, com  largada na Praça Pereira Lima, a Praça da Matriz. A equipe do Projeto Godoy foi a melhor da competição, com vários atletas de diversas faixas etárias conquistando lugar no pódio. Os resultados trouxeram mais força e convicção ao grupo para novos desafios  
Comentar
Compartilhe
UM RARO CASO CLINICO
10/06/2016 | 17h24
Uma cadeliha da raça Pinscher com 1 ano e 6 meses, muito bem tratada pela tutora apresentava dores na mama inguinal esquerda há mais de 6 meses sem um diagnostico definitivo. Resolveu-se procurar o Centro Médico Veterinário Dtrª Evelin Castro em Itaperuna, constatando-se uma hérnia inguinal, sendo indicado uma cirurgia. Dois dias antes,  as dores ficaram mais fortes e o surgimento de um grande hematoma causou susto ainda maior. Durante a cirurgia a veterinária Evelin descobriu a razão: Um parasito chamado Dioctophyme Renale que, (em raríssimos casos como este), fazem um ciclo errático e migram para o espaço subcutâneo. Sorte da cadelinha: o parasito não conseguiu chegar ao destino desejado, os rins. Foi feito exame urinário para verificar a presença de ovos do parasito e ultrassonografia para assegurar nenhum Dioctophyne Renale nos rins ou na cavidade abdominal. comprar-pinscher-5 Foto Ilustrativa
Comentar
Compartilhe
QUINTA COLUNA
10/06/2016 | 16h56
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ dt1

Nº 5

 04a4f9f3-e9e1-4a6e-9fae-12467b0185d7Arte-Rafael Mathias
DATA DIVULGADA Essa semana foi divulgada a data oficial da EXPO 2016 de Cardoso Moreira. Os shows como de costume, devem ser revelados faltando poucos dias para a festa. Anota aí na sua agenda: A “Festa de Julho” da Cidade Carinho irá acontecer entre os dias 28 e 31.
549ce344-d339-4aa7-b87d-624c92a3b868 Padre Edison
MISSA PARA A GAROTADA Amanhã, 11 de junho, acontece na Matriz de São José uma celebração especial para os pequenos cardosenses. As 15:00h será celebrada “Missa com Crianças”. Por falar em Matriz, o novo padre Edison Domingues dos Reis, com uma elogiada gestão.
 diante-dacriseBarsanulfo
15 ANOS DE FUNDAÇÃO No domingo, 12 de junho, na sede do Centro Espírita Eurípedes Barsanulfo, 15º Encontro Espírita com o tema: “A  Ação da Espiritualidade Em Torno da Vida Humana”. Na ocasião serão comemorados os 15 anos do Centro de Estudos Espíritas de Cardoso Moreira, fundado em 10 de junho de 2001.  
8319d0d2-1cf0-42d7-8842-febbee5319a2Dirceu Thed Macedo,Mayarha Borges e Marcella Ribeiro-Ft-ArquPess
 FESTA DE ITALVA Ontem, dia 9, com um show gospel, começou  a 30ª EXPO de Italva. Como de hábito, cardosenses animados no primeiro dia de comemoração dos vizinhos italvenses. A festa tem shows com  bandas da região e destaques nacionais como a Banda Lex Luthor, hoje, Kall Marques amanhã e Glauco Zulu no domingo, último dia.
0514c365-77d1-4342-86f3-3526e7f95733Huck e Regina-Ft-Divulg
SIMPLES ASSIM... @ Na segunda-feira, 6, o distrito de São João do Paraíso em Cambuci, ficou agitado com a visita inesperada do apresentador Luciano Huck. Parando literalmente a Escola Estadual Oscar Batista, para comunicar a professora Regina Célia Leal que, ela será a primeira participante do novo quadro do Caldeirão do Huck: “Ao Mestre Com Carinho”.   @ Este colunista foi o primeiro a contar a história da surpresa em seu Blog, por volta das 12:21h. Isso foi possível por ter sido informado por duas amigas de São João do Paraíso. O Blog que divulga eventos sociais, em minutos acumulou um número expressivo de acessos, até o fechamento dessa coluna a postagem estava em 19.073 visualizações.    @ Aqui e agora, você leitor, vai ter informações ainda não divulgadas em nenhum meio de comunicação.   @ Regina ganhou do programa uma viagem para qualquer lugar do mundo. Para ela, conhecer uma cidade do Brasil já estava ótimo,  mas com muito custo, Luciano  conseguiu convencê-la a fazer uma viagem internacional. E ela escolheu Portugal.   @ A professora embarca para a Europa no dia 19 de junho. Uma exigência da Rede Globo, é a de Regina não usar o Facebook, Whatsapps  ou qualquer outra rede social, evitando o risco de  vazamento de informações sobre o novo quadro.   @ O Itaú, parceiro do Caldeirão do Huck comunicou a  doação de computadores e um datashow para cada sala da instituição de ensino.   @ Luciano Huck também vai dar um presente para a escola, talvez uma nova quadra de esportes e uma sala. Mas nada confirmado ainda...   @ "Ao Mestre Com Carinho” vai ao ar pela primeira vez dia 2 de julho próximo. Alunos participarão ao vivo com a professora Regina Célia. Ela chega da viagem a Portugal dia 24 de junho. #SimplesAssim... @ Membros da produção do Caldeirão do Huck  estão hospedados no Top Hotel em Itaperuna.    
Comentar
Compartilhe
Nota de Esclarecimento de Anthony Garotinho
10/06/2016 | 16h00
Nota de esclarecimento Lamento o comportamento da Globo News nesta manhã ao noticiar o caso "Meninas de Guarús", que resultou na prisão de onze pessoas acusadas, entre outros crimes, de pedofilia. Entre os condenados estão policiais militares, empresários e o meu irmão mais velho, Nelson Nahim, que é advogado e político em Campos. A repórter da Globo News, num flash de 3 minutos em rede nacional, fez questão de afirmar cinco vezes que um dos presos condenado a 12 anos é irmão do ex-governador Anthony Garotinho. Isso é anti jornalismo porque ninguém pode ser responsabilizado por esse tipo de comportamento que é atribuído a um membro de sua família. Além disso, lamentavelmente, a política me afastou do meu irmão há mais de 6 anos, nunca mais nos falamos, inclusive na última eleição ao governo do Estado, ele foi candidato a deputado federal na coligação liderada pelo PMDB, e foi um dos coordenadores da campanha de Pezão no município de Campos contra mim. Amar um irmão não significa concordar com suas atitudes nem pessoais nem políticas. Sinceramente a Globo mais uma vez passa dos limites, e mostra sua falta de escrúpulos num momento de dor familiar tentando me associar ao fato, como se eu tivesse alguma responsabilidade pelos atos de meu irmão mais velho. Meu conforto às famílias que foram envolvidas como vítimas nesse episódio, afinal são meninas, e também aos familiares de todos os que foram presos nessa manhã, que obviamente também não têm culpa de nada. Anthony Garotinho Fonte-Facebook Débora Batista
Comentar
Compartilhe
Aprenda o Código Morse
10/06/2016 | 15h37
HISTÓRIA DO CÓDIGO MORSE Por Wagner de Cerqueira e Francisco Desenvolvido em 1835, pelo pintor e inventor Samuel Finley Breese Morse, o Código Morse é um sistema binário de representação à distância de números, letras e sinais gráficos, utilizando-se de sons curtos e longos, além de pontos e traços para transmitir mensagens. Esse sistema é composto por todas as letras do alfabeto e todos os números. Os caracteres são representados por uma combinação específica de pontos e traços, conforme exposto na tabela acima. Para formar as palavras, basta realizar a combinação correta de símbolos. As mensagens são transmitidas por meio e intervalos de som (apito) ou luz (lanterna), podendo ser captadas por diversos aparelhos, como, por exemplo, o radiotelégrafo e o telégrafo. Esse meio de comunicação foi muito utilizado por marinheiros durante o século XIX. O primeiro registro de resgate marítimo depois de pedido de socorro utilizando o Código Morse ocorreu em 1899, no Estreito de Dover. Em meados do século XIX, a utilização do Código Morse se popularizou rapidamente, atingindo praticamente todos os países europeus. Em 1865, após a realização de algumas modificações no sistema, o Congresso Internacional Telegráfico regulamentou o Código Morse Internacional, que proporcionou maior dinamismo às comunicações. Com a invenção do telefone, no fim do século XIX, o Código Morse caiu em desuso. O desenvolvimento de novas tecnologias de comunicação mais eficazes desencadeou a substituição desse sistema por outros aparelhos. Na França, por exemplo, o Código Morse deixou de ser utilizado pelas grandes navegações desde 1997. *Graduado em Geografia FONTE-Brasil Escola   codigo morse 1. UM TRAÇO É IGUAL A TRÊS PONTOS. 2. ESPAÇO ENTRE AS PARTES DAS MESMAS LETRAS É IGUAL A UM PONTO. 3. O ESPAÇO ENTRE DUAS LETRAS É IGUAL A TRÊS PONTOS. 4. O ESPAÇO ENTRE DUAS PALAVRAS É IGUAL A SETE PONTOS.   https://www.youtube.com/watch?v=Q1vvKDHGAy8 APROVEITE PARA DECORAR O ALFABETO MILITAR VEJA AQUI  
Comentar
Compartilhe
Despacho Econômico
10/06/2016 | 14h59
_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Não é uma notícia sobre o Ministério da Fazenda. É mesmo um despacho feito de acordo com os tempos críticos. despacho Ft-NB Em alguma esquina do Bairro Niterói em Itaperuna-RJ. Custo aproximado  de 2 velas, 2 copos descartáveis, cachaça Paduana em mini garrafa pet de 500 ml: 4 reais. O que são despachos ou oferendas: rituais compostos de frutas, alimentos, carnes, bebidas, flores, louças e adereços que servem para oferecer aos Orixás, como uma súplica para se alcançar uma graça, bem como para homenagear e cultuar um Orixá, de forma a fortalecer vínculos com ele. Definição encontrada no Google    
Comentar
Compartilhe
Maior Faculdade do Noroeste Visita Porto do Açu
10/06/2016 | 13h13
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Grupo de professores-coordenadores da Faculdade Redentor Itaperuna-Campos, passou a manhã de ontem em visita técnica ao Porto do Açu em São João da Barra, sendo muito bem recebido pela equipe da Prumo. Os docentes das graduações de engenharia, administração e sistemas de informática percorreram o Terminal Multicargas-T-MULT, o pátio de minério de ferro e conheceram detalhes do empreendimento. Antes do tour pelos terminais, assistiram a um vídeo institucional no Centro de Visitantes, que explica cada área de trabalho do porto, Na ocasião, o especialista de RH do Porto do Açu, Luccas Calabrez, fez uma apresentação sobre os serviços prestados aos clientes e as responsabilidades de cada área. Durante a visita, os Redentorianos citaram o potencial de empregabilidade do porto e se surpreenderam com a extensão do empreendimento. “A gente agradece a oportunidade e toda a acolhida. Realmente o trabalho é fantástico. Quem já tinha visto, em outras oportunidades, ficou maravilhado. O sistema é imenso, o parque é belíssimo e vimos toda a preocupação com a segurança em todos os sentidos. Tudo está sendo muito bem feito. Esperamos poder voltar outras vezes, cada um com seus cursos, e que daqui para frente possamos estabelecer laços duradouros”, disse Rafael Veloso, coordenador do curso de engenharia de produção EAD-Educação a Distância.   NOTA DO BLOG Barbara Bortolin, Fernanda Correia, Luccas Calabrez e Aline Azevedo receberam de forma profissional, porém carinhosa e simpática a Comitiva Redentoriana. A Prumo sabe escolher bem seus colaboradores. Um show de conhecimento e informação. Pelo outro lado, os professores da Red fizeram perguntas interessadas e interessantes durante as duas horas de visitação. Fts-NB ce9b9b34-3950-436c-88a4-4eac7f1f8114   Saída de Campos dos Goytacazes 31d1ce78-dfb2-4fb9-8112-9a5c9310398a Recepção e a  boa surpresa: Aline Azevedo Bastos, 5º período de Enfermagem da Red-Campos, trabalhando no local. ff96c336-8dbc-49b8-ba5a-698e21fb5c34 A famosa maquete do complexo portuário 99bba8c0-efe5-4ac1-97a9-3339dc28a897 Famosa e simpática: da tela da Intertv para a equipe de Comunicação da Prumo: Fernanda Correia. 26007318-ec5b-4f10-8ff8-97110f7e63c7 7b2e105c-9198-4570-a3a1-09a805238b48 Vídeo institucional ed6681d0-52ee-4ef4-b934-9b09a1797609 Os engenheiros atentos 9f295a3a-bffd-4f58-88a4-c6ec4ab6d953 92529483-9325-49f5-b5ab-338cecbb0133 d43d2219-e7d8-47bf-8c7f-2a43085d6e27 5e9c716d-f067-4b9c-a32f-fc29c1a86ae7 445f663d-f956-4d09-b4e6-82598aa9bc18 d3870ba6-4583-4f7d-9b30-fb5ecbdb14bf 76abc6fe-e29d-4226-81b2-fa8ba157fb1c 4da0ec58-5b0b-49b2-b456-fcd84e9c5f26 773a224d-519d-41fa-b6cd-fb22dcebced3 326ac166-2e22-45c0-9439-8a8a33dab319 de708d4e-2ef8-4f34-bff1-14e827f29cc7 e581765f-7a06-493f-aca9-6e9d0b7b0b4a 6adf57c1-8d88-4f1b-a81f-78d88469cda5 4b5fe581-f74b-4b7e-8155-5f1346999213 935ed0e6-3581-46da-99f1-9687dc61191b c80e6151-8541-4f87-854a-f43ff7d780ad b9f46885-3877-4ecc-8a20-b3d6c9b4653f 8a2e7429-6e15-4dfb-a76c-0b2edef56bce c7585b71-0321-4194-845b-2ec271e23d20 d2f72ae1-cacd-4d08-96ca-36ce3aa91ab3 1b9d0903-1acc-40b4-9e48-05c976c7f405 porto OS COORDENADORES REDENTORIANOS Carlos Eduardo Cunha Martins Escritório Escola Frederico Muylaert Margem Engenharia Elétrica Glênio Fernando Daniel Engenharia Mecânica João Victor da Silveira Costa Núcleo de Desenvolvimento de Sistemas José Carlos de Brito Gonçalves Administração/ Tecnólogo em Marketing Luiz Gustavo Xavier Borges Engenharia de Produção Matheus Carvalho de Mattos Sistemas de Informação Niander Aguiar Cerqueira Engenharia Civil Raphael de Mello Veloso Engenharia de Produção EaD
Comentar
Compartilhe
Negócios-Enquanto Uns Param Outros Avançam
10/06/2016 | 09h56
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Foi inaugurada ontem a Michelin oficial em Itaperuna, empreendimento de Marcos Bartholazzi, diretor presidente do Grupo Timbozão. Um time de genteboagente formado por empresários, politicos e profissionais liberais, jogou boa conversa até à 1h de hoje. 13435657_620210321481722_6761602_n Wilsinho Chequer, Nando Gouveia e Alexandre Pereira da Silva- Adivinhe o tema da conversa I. rei Pedro, Ângelo, João Victor e Reinaldo 13413831_620210301481724_1638700393_n 13393448_620210208148400_1107407937_n Luisinho Carpi, Gisele, Marcelo Nascimento e Suzy Chequer Bartholazzi 13434150_620210198148401_1023343508_n 13401224_620210184815069_1372039225_n 13401047_620210164815071_803566483_n 13435626_620210084815079_732272930_n 13393198_620209948148426_1301087475_n 13391061_620209871481767_132516024_n Rodrigo Jorge e Canavarro Gontijo 13434054_620209681481786_866226801_n Marcelo Nunes, Alexandre e Lorenzini   13401205_620209558148465_2069604728_n Rodrigo Jorge e Angelo Lorenzini 13414599_620209308148490_2097663002_n Chequer, Wilsinho e Nando 13401362_620209231481831_1547470977_n Adivinhe o tema da conversa... II 13407688_620207988148622_1793977025_n Marcelo e Reinaldo 13414080_620209151481839_1410107267_n Sandro Bastos Ribeiro e João Victor Chequer 13390749_620208798148541_564681577_n Adilson Ribeiro em ação 13401373_620208618148559_411022804_n 13407711_620208514815236_1625042928_n Diretoria do Bradesco-Itaperuna 13393516_620208271481927_77903485_n O Estilo Gisele Chequer de Ser e Marcelo   13401041_620207874815300_293154821_n Pedro, e os tios Gisele e Luisinho 13407713_620207548148666_1501385065_n 13407482_620207498148671_1569819321_n Wilson Chequer, Marcelo, Ângelo e Nando 13390929_620207061482048_1838482748_n Cléa Felipe, Wilson e a filha Suzy enes Enis Villela 13401256_620206801482074_1931243257_n Adivinhem o tema da conversa III   13414527_620206691482085_460662502_n 13393029_620206528148768_437573324_n Adilson Ribeiro e Vânia 13400956_620206444815443_623499156_n Alegria 13435829_620206418148779_1105384200_n Coronel Dida e Ivan Chequer 13435710_620206404815447_199757636_n 13401462_620206351482119_1956532592_n Hully e Pedro 13407547_620206338148787_478668592_n 13401258_620206288148792_1713755675_n Linha de frente 13393001_620206178148803_1934107165_n 13390763_620206138148807_719094728_n Marco, Suzy e Lorenzine uly Huly em meio aos sogros Marco Sorriso de campeão
Comentar
Compartilhe
O Velho Centro de Itaperuna Merece
10/06/2016 | 05h23

____________________________________________________________________________________________________________________________

*CALÇADÃO NA ASSIS RIBEIRO

Seguindo o exemplo de Campos dos Goytacazes-RJ,  Itaperuna pode aproveitar-se de suas principais ruas comerciais , como a Assis Ribeiro no Centro e construir um calçadão adaptado à realidade local, porém de igual conforto, acessibilidade, beleza e necessidade, com passagem para um veículo de cada vez em baixa velocidade e pontos de carga/descarga de mercadorias.

Em Campos, ainda a ser inaugurado: os postes de eletrificação serão retirados e a rede elétrica é subterrânea.

Itaperuna pode, só não faz sabe-se lá o porque.

calcda?o 7 de setembro jpcalc Centro de Campos-Fts-NB

*Matéria publicada quando o BNB era hospedado em outro endereço em 10/06/2014. O texto não mudou... nem a realidade.   AINDA HOJE NO BNB 1-Visita da Redentor ao Porto do Açu 2-Inauguração de loja de do Grupo Timbozão 3- E muito mais  
Comentar
Compartilhe
MercoNoroeste A Maior Feira da Região
09/06/2016 | 19h18
De 23 a 25 de junho, sempre das 17h às 23h, a Merco, como é mais chamada, de casa nova e com muita disposição traz novidades. Montada no Espaço Unidos, BR 356, Km 01, Bairro Cidade Nova em Itaperuna, ao lado da Faculdade Redentor, permite melhor visibilidade para expositores e fácil acesso ao público. 13055561_10153596212002965_7937643888086033589_n Inovando, a MN apresenta o 1º Festival de Food Trucks do Noroeste Fluminense. Os veículos ficarão estacionados em local estratégico para quem deseja degustar uma variada culinária. .food Outra atração é o Palco SESC com apresentações de Rock, MPB e outros estilos na bem área dos Food Trucks. download (1) No dia 24 de junho um importante simpósio reúne empresários, empreendedores e gente que torce pelo sucesso econômico do estado. É o #SuperaRio. 13391407_1039268602788976_521600763316464689_o E ainda rola o Salão Agora A Moda É..." com o mundo fashion em destaque. Outras atrações estão sendo preparadas, além do capricho usual dos expositores locais, regionais e nacionais. A feira atrai gente do país inteiro. 13340099_639319806220165_809437064225483542_o A Merco Noroeste é patrocinada pelo FECOMÉRCIO, FIRJAN, SEBRAE, Faculdade Redentor, Unig e Banco do Brasil, com apoio da Prefeitura de Itaperuna e Comuniqque - Assessoria em Comunicação. Promoção e organização da B2B Empreendimentos. Para mais informações aperte AQUI. ec58afb7-a12e-438e-a7cf-e48b422a9181
Dados-Eusébio Dornellas/ Agência Comuniqque
Fotos: Arquivo | Agência Comuniqque
BNB
Comentar
Compartilhe
Expo de Cardoso Moreira
09/06/2016 | 18h33
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Pela 24ª edição o município de Cardoso Moreira-RJ faz a sua principal festa. A programação será divulgada em breve: cardo
Comentar
Compartilhe
Baixa Temperatura Alto Azar
09/06/2016 | 18h02
    ________________________________________________________________________________________________________________________________________________ -BNB com dados de Jorge Luiz- Na fria manhã de hoje, um jovem passageiro de ônibus entrou em uma fria. Uma gelada, aliás. E sem direito a tira-gosto. O coletivo seguia de Muriaé-MG para Itaperuna-RJ, quando uma moça saiu de sua poltrona, deixou um objeto e foi perguntar algo ao motorista. Ao retornar, viu sua bolsa no colo do rapaz que ficou sem ação, cheio de esfarrapadas desculpas. Para ele, um dia de friagem nos pés, frio na barriga e frieza da garota, policial militar à paisana, integrante do 29º BPM. Nessa hora o veículo estava exatamente em frente... ao posto da PM no Trevo de Raposo, a famosa Barreira do Céu-onde só passam os bons- e a Fem* chamou os colegas para o desfecho da situação. O suspeito foi gentilmente guiado até a 143ª DP, local onde afirmou que devolveria o que dele não era. Registrado por tentativa de furto deve ainda hoje seguir para a Casa de Custódia de Itaperuna, pois até o momento não quitou a fiança estipulada em 2 salários mínimos. E39-0143-012_zoom1 Se tivesse levado a sério a canção de Djavan, aquela que diz: "Um dia frio, um bom lugar pra ler um livro...", estaria agora na melhor. Mexeu com a pessoa errada e com um dos pertences mais sagrados de uma mulher: a bolsa. E logo uma Águia Azul do 29... Definitivamente um pé-frio.   https://www.youtube.com/watch?v=j4ur6_lABdY   *Fem-Jargão militar para designação de policiais femininas  
Comentar
Compartilhe
A Paz dos Sorrisos
09/06/2016 | 16h19
____________________________________________________________________________________________________________________________________ Cardoso Moreira costuma ser o palco das mais ferrenhas campanhas políticas. Amigos se estranham, familiares se afastam e a cidade se divide em clara polarização independente do número de candidatos a prefeito desde a primeira eleição em 1992. Desta vez, a guerra tem sido por enquanto no campo virtual, com perfis falsos em franca agressividade e consequentes atuações do campo jurídico com resultados legais prestes a aparecerem, afinal já não é mais um desafio para a Justiça descobrir quem fez e quais computadores/celulares tenham sido utilizados neste tipo de batalha eletrônica. Mas, quem vê a foto de 2 dos pré-candidatos cardosenses sente uma certa esperança: a de uma disputa calorosa, todavia dentro dos limites normais da democracia. Captada durante a Feijoada da Folha da Manhã no último domingo, mostra o atual prefeito Genivaldo Gegê Cantarino e o ex, Gilson Siqueira, com o prefeito da vizinha Italva, Leonardo Guimarães ao meio. Todos estão sorrindo.
cmFt-NB
Interpretar sorrisos não é uma arte fácil, porém são melhores de serem vistos do que caras amarradas. Quem sabe assim, amigos não se afastem, parentes não se estranhem, vizinhos não deixem de se falar por causa de diferentes escolhas políticas, como as outras opções de prefeitáveis existentes em Cardoso, citadas na última pesquisa registrada no TRE: Gansinho, Neto, Júnior e Gersinho.  Porém, de Cardoso Moreira, na famosa feijoada só os dois da foto e o também ex-prefeito, Renato Jacinto. Festa onde políticos, empresários, juristas, médicos, jornalistas, engenheiros, artistas, enfim, todos os tipos de celebridades profissionais locais, regionais e nacionais se encontram há 25 anos. A fotografia dos prováveis adversários tipifica civilidade. Decididamente não vale a pena o estranhamento por causa de rivalidades ideológicas. Afinal, como as peças de um jogo de xadrez, tudo muda o tempo todo. Aqueles que brigam hoje podem estar juntos amanhã e vice-versa. Disso ninguém pode duvidar.  
Comentar
Compartilhe
Italva 30 Anos de Emancipação
09/06/2016 | 06h42
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Os remanescentes da emancipação de Italva não se esquecerão da dureza do combate. Libertar-se do município de Campos e seguir o próprio destino foi épico. Espera-se que as novas gerações saibam honrar o passado e defender o futuro, agindo de forma digna no presente. De 9 a 12 de junho, a cidade comemora 3 décadas de autogestão. ae65524b-0fd4-40d7-ba99-4ed6569a3a83
Comentar
Compartilhe
Criatividade Para Ser Feliz
09/06/2016 | 06h36

________________________________________________________________________________________________

COLUNA RÉGIA

photo RÉGIA TARGUETA

LIVRE CRIATIVIDADE

Sempre gostei de pensar fora da caixa, ser original, pensar com minha própria cabeça. Originalidade e criatividade me movem. Porque ser igual a todo mundo, quando ser original é muito mais divertido?
 Filme Tempos Modernos
 
É fácil ver que as pessoas são muito iguais umas às outras, parece que foram feitas numa linha de produção, onde todas funcionam da mesma forma.
Agem de determinado modo porque alguém famoso ou um grupo se comporta assim, porque foi desse jeito que as revistas de moda disseram que tem que se vestir e por ai vai.
Sem modéstia, normalmente ouço: "Nossa, você é tão criativa! Queria ser assim!" E por que não é? A criatividade pode ser desenvolvida lendo mais e procurando olhar para as coisas de forma diferente.
A forma engessada de se pensar vem do medo de outras pessoas nos acharem bobas e infantis.
Não quero generalizar, mas a maioria que pensa assim, tem as asas cortadas ou atrofiadas com medo de voar além dos temores de ser considerado imaturo.
Procure romper as correntes que lhe prendem à uma realidade sem graça. Ouça mais você do que os outros, faça o que lhe deixa leve.
Comece devagar: Você mulher, compre um pijama divertido, meias, lingerie, vá se soltando e vendo como as ideias surgem em sua cabeça.
Você homem, saia do padrão, deixe de ser robotizado, ouse ser criativo sem medo de confundirem a sua sexualidade.
Sabe aquele amigo(a) super divertido e original? Inspire-se nessa pessoa, converse mais, troque ideias.
Inspirar-se não é copiar. Como Einstein mesmo disse: "A criatividade é a inteligência se divertindo".
Solte suas asas e pensamentos, veja as cores e as oportunidades de tornar o mundo mais interessante. Pense que algum dia você pode se tornar a inspiração de alguém!
Ilustrações-ArquiWeb
Enjoy My FanPage:  CLICK HERE
 
Comentar
Compartilhe
A Goleada de 7
08/06/2016 | 22h41
_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Brasil ganha do Haiti por 7 a 1. Nós somos o Haiti da Alemanha.

NnBllny
download (1) download download  
Copa América 2016-USA
Brasil 7 X 1 Haiti
Quarta-feira, 08/06/2016
Comentar
Compartilhe
Multivacinação em Porciúncula
08/06/2016 | 16h58
_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ A Secretaria de Saúde do município realiza o Dia D da Multivacinação, sábado, 11 de junho na Policlínica. Vá e atualize  o cartão. porci
Comentar
Compartilhe
Pesquisa Política em Black Stone
08/06/2016 | 12h56
_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ ANSIEDADE NOS BASTIPOLS ITAPERUNENSES A expectativa nos Bastidores Políticos é sobre a mais recente pesquisa feita na Cidade da Pedra Negra. Apresentaria mudanças nos números? Vai ser registrada nos canais competentes e assim divulgada? Ou é somente para estudos internos? Quem teria encomendado? Por enquanto, mistério total. images (1)
Comentar
Compartilhe
WILLIAM SOUZA E A BADALADA COLUNA 5 ESTRELAS
08/06/2016 | 12h29

____________________________________________________________________________________________________________________________

imagesWILLIAM SOUZA

  CHEGOU BENÍCIO Hesline Freitas e Thiago Aguiar estão curtindo a chegada do filho, que ganhou o nome de Benício. Ele nasceu em 2 de junho às 15:42h, pesando 3kg e 25 gramas e com 51cm, na Casa de Saúde XXIII em Itaocara, pelas mãoss da Dr. Ana Beatriz Amim. Desejamos muita saúde ao pequeno Benício. wsc ARRAIÁ MP No dia, 3 de junho, aconteceu o tradicional o II Arraiá da E.M.Mª da Penha M.Siqueira. Confira as fotos feitas por este colunista na grande Festança Caipira. 572c9a93-e22c-4b55-8d78-fb5c5f2fe2ef 97e44238-7a03-4426-b91a-f6104d82f0a4 7550fb3d-823e-4e62-92cb-8f65afd10268 6a5c08a0-3eb8-43a9-aade-7eb4e4523b84 75028e33-e946-43d6-b704-93e4d36b472c 25a996b5-0710-49a3-9dd0-d2ed67037be326b5b733-b0ed-4faf-b499-40e8ab60ec60  GIOVANA BABY Nasceu no dia, 3 de junho, no Hospital da Clínicas em Itaperuna, Giovana, filha de Cleidi Lamonica e Róger Nogueira. Ela veio ao mundo às 9:15h, pesando 3,595kg e com 52cm. A família está radiante!. Da coluna os parabéns aos papais. a22442a6-84a0-4111-8ee2-ba2a5596186b DENNIS TOUR 2016 Recorde de público o show do DJ fenômeno do momento: Dennis, botou pra ferver no sábado, 4 de junho, no Itapuã Club em Itaperuna-RJ. Cardosenses foram com força e vontade: 928118e9-ad1a-4818-b4bc-f13af74c0a61 a3c1745b-57de-449a-9e44-e06d3c869d45 afd5fd69-53e9-4ae1-b969-62817449d8b4 423d866e-f693-4844-b172-e5cad60057ade7dec8c4-3353-4b2e-85df-b852f37d554a61c94941-0015-46b9-8d8b-cb3f17a6331622678e1d-0024-4464-8b59-6530ac5854a614a828db-b20d-428c-b45a-1ec4f47119a9 EXPO PARQUES E FESTAS 2016 As cardosenses, Grasyelle Gama, Fabiana Menezes, Melânia Nunes e Gabriela Guimarães, participaram no último final de semana da Expo Parques e Festas na Expo Center Norte –Centro de Convenções e Exposições na cidade de São Paulo. e029597e-33bc-40e3-8277-650edc735c13 SURPRESA Virgílio Espanhol completou idade nova na segunda, 6 de junho, e ganhou festa surpresa preparada pela esposa Yanna Thécia e pelos amigos: 3751eb8b-c815-40ca-b09b-77018a27ab77 ANIVERSARIANTES DA SEMANA Os votos de felicidade são para os aniversariantes do dia: João Miguel Menezes-1 e Rafael Lima-2 2883911d-0b28-47ec-aa55-63a51ec113531e4cf356-3ae1-4a9e-87b6-ea422d07e50d Amanhã, 9 de junho, quem vai apagar mais uma velinha vai ser a grande amiga Jéssica Nascimento. 87994239-792b-46c3-a36b-a322ffb109a1 Na sexta, 10 de junho, João Vitor Vianna-1 e Braulio Cozendey-2 completam idade nova. 7f606d6b-674b-4c90-ad43-f617ae14e39a81bda537-6073-4a18-9268-de2eca0d6589   No sábado, 11 de junho, Luciano Aguiar-1 e Geraldo Maia-2, sócios-diretores da Villa Texas, arrancam mais uma página do calendário solar. 155ed0db-a32e-435f-b103-aa9b958753ca 1cf91bd4-9e07-4194-ac24-da6a2fd08663 OLHA ELAS As cardosenses, Rayra FigueiredoJuliana Siqueira e Roberta Pontes, agitaram a Noite do SambaNejo, no último sábado, 4 de junho, no Espaço R&M Eventos. 1b244c65-5833-431f-9033-a67619843b8e NOVA OPÇÃO Para quem é fã de pizza a partir do dia 10 de junho uma nova opção na Cidade Carinho. Pizza do Guto. Sucesso garantido em vários sabores. LIVRO NO RIO O empresário Lindomar dos Santos no lançamento do livro Nasce um Empreendedor. Realizado no último final de semana no Shopping Leblon. Na foto com Ronny Meisler, dono da grife Reserva. 76bbcd48-e527-4732-a60e-6850bce2e7fb DICA WS PARA O FINAL DE SEMANA XXX ANIVERSÁRIO DE EMANCIPAÇÃO DE ITALVA ae65524b-0fd4-40d7-ba99-4ed6569a3a83 Um forte abraço, e até a próxima semana com mais WS!  
Comentar
Compartilhe
Cultura Porciunculense Se Organiza
08/06/2016 | 07h16
_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA MUNICIPAL  A Secretaria Municipal de Cultura de de Porciúncula chega ao final da elaboração do Sistema Municipal de Cultura hoje às 19 horas no centro Cultural da cidade, com uma apresentação do trabalho desenvolvido até o momento e a última oportunidade para participação da comunidade na elaboração do plano. A secretária Ivana de Paula comenta:  “Estamos nos reunindo desde novembro de 2015 com representantes da cultura do município – músicos, capoeiristas, artesãos, artistas populares, dançarinos, dentre outros – para escutá-los e buscar atender aos anseios de cada um. Quem não participou ainda tem o dia de hoje para deixar uma boa marca naquilo que vai delinear a Cultura de Porciúncula nos próximos dez anos”. port  
Comentar
Compartilhe
Feras da Fotografia em Niterói
08/06/2016 | 06h43
____________________________________________________________________________________________________________________________________ Para quem deseja se aperfeiçoar na arte da fotografia a dica para logo mais à noite é: unnamed (2) A sede da SFF fica na Rua Dr. Celestino, 115, Centro Niterói - Rio de Janeiro - Brasil CEP 24020-094
Comentar
Compartilhe
1ª Expo de Cervejas de Campos dos Goytacazes
07/06/2016 | 21h48
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ De 21 a 23 de Julho, a cidade de Campos vai sediar a 1ª Expo Beer Fest, com apoio do Sebrae. Marcas artesanais de alta qualidade vão participar, todas em estandes padronizados na Casa de Vidro, local da exposição, 100% climatizada com potente central de ar condicionado. Uma moeda própria, a BeerCoin, vai circular oficialmente. O Brasil é o terceiro produtor de cerveja no mundo, perde apenas para os EUA e a China e está entre os primeiros consumidores. A Expo Beer Fest vem pra mostrar o sucesso das micro e pequenas cervejarias. Uma das cabeças do evento é o itaperunense Eduardo Buechem. expo beer fest 13414733_10209788195328565_1220761662_n Além destes, muitos DJ's.
Comentar
Compartilhe
Imagens Inéditas da 25ª Feijoada da Folha da Manhã
07/06/2016 | 20h51
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ É sempre um acontecimento sem comparações, embora existente há 25 anos. Estivemos em todas as edições. Agora, na segunda pelo BNB, registramos algumas das personalidades da desejada feijoada da Folha da Manhã: 85ec7a6a-b482-4e48-ac63-5d9222332336 1241c677-678f-43c3-ac21-6b799e4840f9 5a880d5c-3d07-4086-9cd8-dff7d8ff6fec a6f8f972-38fc-4719-bb73-b8e79914b24c 6c419308-8d12-4f16-ade3-4fedcb9b7c4a eb66ba37-7756-4a04-af01-11b91fdade37 8576aac2-3b64-49b2-add7-32db37e84c86 072d2186-fb8d-480d-a95f-bcc065d9c670 fda905c6-6828-427a-a835-91b546ba6392 4e812dd2-6a30-4bad-ba4d-7e522eab4580 9a1b8e74-5252-4f71-ba44-50fc1af85d4e 6316c01f-10ac-447a-9bc8-7bea071ae53c e425f808-6998-45f9-8b2f-25a7a28d2eb3 d8603168-eba2-4368-b00e-066d503195db 92675f49-e8e5-4f6b-8541-81dbe3134eb0 df749c8a-7cd7-44f1-a564-fd41afb8fae0 6bf95e38-0826-4b13-89d0-da7fa8d46b62 5d7868c8-17bd-4bd4-8d01-0f1b72fd73f6 8c7487c2-a95d-46c1-8209-650dcc045a3e 7b30352f-94b0-436c-9ccf-c8af4aa9b4a7 fed25dd5-8cd3-4710-8f9e-7d11e167c087 79aa50d1-3423-4817-871f-1de7cf1a42a7 84754d5c-d9f7-444c-98ad-30fd6bb5e2b5    666061f4-10e0-473b-b217-64244c99ff4e ce162dc3-c60d-45cf-8b5c-d826aa1a6d8f e976b670-2e78-4783-8465-7f2ea656a585 825a5172-36ee-47de-8df8-2404dd83e018 b1110e79-59f7-4c55-a89d-35acbc61b823 ed26f7fe-d421-450f-bdfd-d217d5571c4e e2c3e52a-5b2e-4f35-80e8-c0b1d63e631d 761a3b3b-37e0-4acb-9fce-227576130867 73218792-1da6-489a-bed5-ef9e29556ff9 51ac69aa-9e7b-4eb7-b16d-b163349823a9 b37834e6-0e6e-4f3d-bdcc-a34339b6258e d7c3b103-99dd-45d0-9681-9d0ae824c9f8 d67167e5-3685-460e-ab0a-4c7d09a697e3 c80f66a6-8d25-401f-a81b-370b552ff8fe a06d7f7a-5160-48be-aede-4964d8e4c04d 334dbbb1-63c6-4d4f-b3bb-203413c10159 a07bdee6-d938-4850-9ad4-22daaea2a006 folha 13346524_10207915987992562_7214726275724029672_n 13344790_10207915988032563_523975322015289372_n 13344611_10207916098755331_7023061374915043952_n 13339650_10207916098835333_2155883339146243462_n 13344719_10207916098875334_2354495567920095542_n 13407199_10207916098995337_7554026784525955868_n  13339679_10207916099115340_3301758923569746934_n 13406900_10207916099155341_8747875401592409725_n 13418970_10207916101715405_205819057853082428_n 13344544_10207916101755406_6435312409310986070_n 13331011_10207916102155416_4273029915889461755_n folha1 Fts-NB
Comentar
Compartilhe
Solicitado Polos de Atendimento e de Perícia Para Servidores do Noroeste
07/06/2016 | 17h36
___________________________________________________________________________________________________________________________________________________________   O deputado estadual Jair Bittencourt apresentou recentemente na Alerj-Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro duas indicações para amenizar os transtornos enfrentados pelos servidores públicos do Noroeste Fluminense. A indicação número 2345 solicita ao presidente do Rioprevidência, Gustavo de Oliveira Barbosa, a implantaçãono município de Itaperuna de um polo de atendimento aos servidores públicos aposentados e pensionistas do Estado do Rio de Janeiro. jbi _ O deslocamento dos servidores, muitos dos quais com idade já avançada, até a cidade do Rio de Janeiro para poderem tratar de assuntos relacionados ao Rioprevidência é desumano e provoca grandes transtornos aos moradores do Noroeste Fluminense. Por essa razão, fiz a indicação de Itaperuna para abrigar um polo de atendimento para toda a região – justificou o deputado. Outra indicação, de número 2344, solicita ao secretário estadual de Saúde, Dr. Luiz Antônio de Souza Teixeira Junior, a implantação também no município de Itaperuna de um polo de perícia médica para os servidores. - Nada mais justo do que a implantação desse polo de atendimento para atender à demanda de nossa região e trazer mais tranquilidade ao servidor. Acreditamos que o secretário de saúde, com sua sensibilidade em lidar com os problemas da população e com os servidores públicos em geral, irá nos atender – afirmou Jair Bittencourt.
Comentar
Compartilhe
Vídeo de Luciano Huck em S. João do Paraíso Cambuci-RJ
07/06/2016 | 11h26
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ A Região Noroeste recebeu o apresentador Luciano Huck e o simpático distrito cambuciense de São João Paraíso não vai se esquecer tão cedo da surpresa. Alunos da escola visitada filmaram o ídolo: ( Reveja depois matéria de ontem do BNB aqui).  
c13339506_10207907410778137_3006235618478741761_n (1)Ft-Leticia Guimarães e Maressa Lacorte-ConexãoCardosense
  https://www.youtube.com/watch?v=DWy1xYjjPoc&feature=youtu.be
Comentar
Compartilhe
O Rei Roberto Carlos Não Nasceu em Cachoeiro de Itapemirim-ES
07/06/2016 | 10h47
 _________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

"ROBERTO CARLOS NASCEU EM SANTO ANTÔNIO DAS GARRUCHAS E NÃO EM CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM-ES"

Quem afirma é uma prima do Rei. Confira na reportagem e fotos  de Gino Martins, do blog O Norte Fluminense.
DSC02429
Igreja de Santo Antônio
Com cerca de 1.400 habitantes, o distrito de Santo Antônio de Muqui pertence ao município de Mimoso do Sul (ES). O primeiro posseiro da região foi Francisco José Lopes da Rocha que ali se fixou por volta de 1837.
Algumas entrevistas foram realizadas no BERG BAR MERCEARIA
O povoado passou a ser conhecido, desde os seus primórdios, como Santo Antônio das Garruchas, devido à "braveza" de sua gente. Foi no BERG BAR MERCEARIA, na parte central da localidade, que O Norte Fluminense realizou algumas de suas entrevistas.
Antônio Jorge Vivas Amado é descendente do primeiro posseiro da região
Quem conta a história sobre a valentia do povo é um descendente do primeiro posseiro da região: Antônio Jorge Vivas Amado. Nascido em 24/04/1948, ele é filho de Alcebíades Lopes Amado e Odete Vivas Amado, com sete irmãos: Alcir, Alencar, Sônia, Gesa, Albertina, Alcidete e Pedro. "Minha avó Minelvina Maria Lopes foi quem doou, em 1906, cerca de um alqueire para ser construído Santo Antônio. Enquanto meus avós paternos Antônio Rodrigues Amado (descendente de portugueses) e Minelvina  tinham o domínio das terras, meus avós maternos Adolfo Gonçalves Vivas e Isabel Morisco (descendentes de italianos) possuíam o domínio da moral. Os Lopes sempre usaram garrucha e esse costume passou a ser utilizado pelos demais moradores. Era comum os homens ostentarem uma garrucha na frente e uma grande faca na parte de traz", salienta.
José Miguel Firmino: "não parava delegado por aqui"
José Miguel Firmino, nascido em 08/08/1941, complementa: "... e traziam, também, uma navalha escondida em uma das meias. Não parava delegado por aqui. O pessoal costumava treinar tiros nos poucos postes da localidade. Com as mortes que iam ocorrendo entre os valentes, a comunidade acabou ficando pacificada", registra.
Luís Lídio e a rara corneta com que seu avô chamava os cães de caça
Luís Lídio, nascido em 27/12/1967, lembra que  "nas partidas de futebol, os presidentes dos clubes pegavam as garruchas dos atletas e colocavam as armas em um saco. Ocorre que os jogadores continuavam usando as navalhas dentro das meias. Uns, colocavam pregos nas chuteiras, que acabavam rasgando as pernas dos adversários. No dia de Santo Antônio, era costume dar tiros de garrucha para o alto", comenta. Antônio Jorge retoma o relato e diz que "foi o Padre Héliton quem reuniu a comunidade e disse, certa vez, que não era possível que a comunidade continuasse a ser chamada de Santo Antônio das Garruchas. Mudou, então, o nome para Santo Antônio das Flores. Posteriormente, devido ao rio Muqui, a localidade passou a ser chamada de Santo Antônio do Muqui".
Coreto da praça
"ROBERTO CARLOS NASCEU EM SANTO ANTÔNIO DAS GARRUCHAS", DIZ PRIMA DO REI, Antônio de Pádua da Silva, nascido no dia 23/10/1960, informou ao O Norte Fluminense, por sua vez, que o Rei Roberto Carlos nasceu em Santo Antônio. "Roberto Carlos nasceu no Sítio Bananeiras, aqui em Santo Antônio. Essa informação me foi passada por Carlito Vivas, que conheceu Laura Moreira, a mãe de Roberto Carlos. Ele dizia que quando o Rei tinha dois anos de idade, os pais mudaram-se para Cachoeiro de Itapemirim, onde acabou sendo registrado".
Antônio de Pádua da Silva: "Carlitos Vivas, que conheceu Laura Moreira, a mãe de Roberto Carlos, contou-me que ele nasceu no Sítio Bananeiras"
A professora Jaqueline Leandro de Sá é outra que corrobora o senso comum entre os moradores da localidade: " eu sempre soube que Roberto Carlos nasceu em Santo Antônio."
Jaqueline Leandro de Sá: "eu sempre soube que Roberto Carlos nasceu em Santo Antônio"
Cleia Moreira Barbosa: "sou prima de 2º grau de Roberto Carlos"
A prima de Roberto Carlos, Cleia Moreira Barbosa, é enfática em relação ao tema: " Roberto Carlos nasceu aqui e quando tinha dois anos a família mudou-se para Cachoeiro de Itapemirim, onde foi registrado. Sou prima de 2º grau de Roberto Carlos. Meu avô, Augusto de Souza, era irmão de tia Laura Moreira, a mãe do Rei. Os olhos de minha mãe, Maria Ester Moreira, são idênticos aos de Roberto. Enquanto tia Laura era viva, nossas famílias tinham contato. Depois da morte dela, contudo, perdemos todo o contato com a família de Roberto", finaliza.
Segundo Cleia Moreira Barbosa, os olhos de Roberto Carlos seriam "idênticos" aos de Maria Ester Moreira, sua mãe
 A comunidade estará em festa nos próximos dias
Comentar
Compartilhe
Luciano Huck na Região Noroeste
06/06/2016 | 16h39
Alunos e professores  do turno da manhã no Colégio Estadual Oscar Batista em São João do Paraíso, distrito de Cambuci-RJ, foram surpreendidos pelo apresentador Luciano Huck e equipe. A visita inesperada foi para convidar a professora Regina Célia Leal para ser a primeira educadora a participar do novo quadro do Caldeirão do Huck: "Ao Mestre Com Carinho". A segunda-feira de hoje pareceu um dia de festa no pequeno e pacato lugar. Luciano gravou no colégio e na residência da professora, onde ela teve que arrumar as malas bem depressa: Regina vai viajar com Huck a Portugal onde o quadro será produzido. BNB com Dirceu Tito Antunes-Conexão Cardosense– Fotos e dados: Letícia Guimarães e Maressa Lacorte.
  13315457_10207907405418003_7003209019871591021_n 13339506_10207907410778137_3006235618478741761_n 13335925_10207907410658134_4435023052740556401_n 13323537_10207907410738136_1094908273459709035_o 13330998_10207907409298100_5169779284074606071_n 13240611_10207907409698110_5229409096936399915_n 13393941_10207907408578082_5034388562886196150_n 13394064_10207907407938066_1669500136348927425_n 13340249_10207907405698010_6077470838429873418_o 13393968_10207907405538006_8406815890384209804_n dt
Comentar
Compartilhe
Duas Estrelas do Noroeste Brilham no Cenário Federal
06/06/2016 | 15h57
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
Receita Federal do Brasil e BNDES sob os comandos de um porciunculese e uma bom-jesuense
Por Guilherme Fonseca Cardoso
Há algumas semanas publicamos aqui no BNB um texto lembrando os porciunculenses que se destacaram em suas carreiras, (depois reveja AQUI), ocupando cargos de destaque no cenário regional e até nacional.
Agora temos dois conterrâneos de região, a Noroeste do Rio, ocupando cargos de grande importância não apenas pelas atribuições na administração federal, mas também pelo cenário político e fiscal da crise econômica provocada pelos governos do PT.
No momento, a Receita Federal e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social estão sob o comando de um porciunculense e de uma bom-jesuense. Jorge Rachid e Maria Silvia Bastos Marques.
unnamed (1)
Ft-ArqWeb
Jorge Antônio Deher Rachid, atual secretário da Receita Federal do Brasil, nasceu em Porciúncula em 1961. É auditor fiscal da Receita Federal, onde é funcionário de carreira desde 1986. Exerceu vários cargos em sua trajetória profissional. Foi agente fiscal de tributos municipais em Vila Velha - ES, atuou na Delegacia da Receita Federal em Salvador, coordenador-geral substituto de Fiscalização na Secretaria da Receita Federal, além de supervisor das equipes nacionais de fiscalização entre 1997 - 1998, quando assumiu o cargo de coordenador-geral da Fiscalização. De 2000 a 2002 trabalhou como secretário-adjunto e em janeiro de 2003 assumiu a Secretaria da Receita Federal ficando no cargo até 2008.
No mesmo período em que esteve no comando da Receita, de 2003 a 2008, acumulou os cargos de secretário da Receita Previdenciária do Ministério da Previdência Social e de presidente do Conselho Diretor do Centro Interamericano de Administrações Tributárias, quando ocorreu a unificação das receitas federal e previdenciária sob a sua gestão.
Esteve nos Estados Unidos entre 2009 e 2013 representando a Receita Federal na Embaixada do Brasil em Washington. Integra o Comitê de Peritos sobre Cooperação Internacional e Matéria Tributária da ONU desde 2014. Em 2015 assumiu pela segunda vez a Secretaria da Receita Federal do Brasil. Rachid é graduado em Administração pela Universidade Cândido Mendes (UCAM).
[caption id="attachment_12115" align="alignnone" width="300"]Rio de Janeiro - A economista Maria Silvia Bastos Marques, toma posse como nova presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no edifício-sede, centro do Rio (Tomaz Silva/Agência Brasil) Ft-Tomaz Silva/Agência Brasil[/caption] Maria Silvia Bastos Marques, como recordou o ex-prefeito de Laje do Muriaé, Marcus Werneck, foi sua aluna no Colégio Rio Branco. Chega à presidência do BNDES num momento de grande turbulência tanto para a economia brasileira quanto para a própria instituição. As expectativas  para a sua jornada frente ao BNDES são boas, diante de sua competência nos diversos cargos já ocupados. Foi a primeira mulher a ocupar a presidência da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), a maior da América Latina. No primeiro ano de gestão, dobrou o faturamento da CSN.  Neste cargo, ganhou o codinome "Dama do Aço".
Foi também Secretária Municipal de Fazenda da Cidade do Rio de Janeiro entre 1993 e 1996, sob o governo do Prefeito Cesar Maia, ficando conhecida como "Mulher de 1 bilhão de dólares", em referência ao fato inédito de saldo positivo do caixa da prefeitura no final da gestão. Está listada na revista americana Times como a única mulher entre os doze executivos mais poderosos do Mundo. Maria Silvia Bastos Marques é administradora e executiva, formada pela Fundação Getúlio Vargas, com mestrado e doutorado em economia. Durante a gestão do presidente Fernando Henrique Cardoso foi convidada para ser presidente da Petrobras, mas declinou do convite.
Guilherme Fonseca Cardoso é arquiteto urbanista, especialista em Gestão Pública. Membro da Divisão Técnica de Transporte e Logística - DTRL do Clube de Engenharia, do Fórum Permanente de Mobilidade Urbana da Região Metropolitana do Rio de Janeiro. É articulista do Diário do Rio de Janeiro e do Blog do Nino Bellieny, da Folha da Manhã Online.
Comentar
Compartilhe
Falecimento da Professora Dalva Mozzer
06/06/2016 | 12h00
Dalva Mozzer, pioneira professora de Educação Física, dona da primeira academia de musculação de Itaperuna, a Natanael Junior, respeitadíssima e querida por várias gerações faleceu hoje de madrugada aos 75 anos. O sepultamento será às 15h no cemitério São José do Avahy, Bairro Aeroporto. images     O vazio...             Toma conta do Blog             D. Dalva é um mito           Mitos não morrem                 A saudade garante isso                     E a tristeza também
Comentar
Compartilhe
Itaperuna Ganha Mais um Curso Universitário
06/06/2016 | 11h39
 
Portaria nº 202, datada de 2 de junho de 2016 e publicada hoje no Diário Oficial da União autoriza a instalação e funcionamento do Curso de Psicologia na Faculdade Redentor, com 100 vagais anuais.
A coordenação vai ser da profª Denise de Melo.
mp2_gr
Os indicadores dos demais cursos da Faculdade, a infraestrutura física e pedagógica, o conceito elevado diante do MEC-Ministério da Educação, foram determinantes para a conquista. Sinal de que pode vir mais por aí.
O primeiro vestibular será no próximo dia 18. O diretor de graduação André Raeli agradeceu por carta eletrônica a todos os Redentorianos pelo empenho e vibração de cada um. Agora são 18 graduações em Itaperuna, além de 9 em Campos.
Segundo o Guia da Carreira , "Pensamento, percepção, memória, emoção. Esses são exemplos de processos mentais, temas estudados pela Psicologia. Esta graduação dedica-se à pesquisa do comportamento humano, desde a infância até a idade adulta, nos mais diferentes contextos.
O objetivo é capacitar o profissional para identificar e analisar necessidades de natureza psicológica, além de avaliar problemas cognitivos, comportamentais e afetivos. Para exercer a profissão é obrigatório ter o registro no Conselho Regional de Psicologia."
 A chegada de mais uma graduação à Itaperuna confirma a vocação da cidade como pólo universitário de nível crescente movimentando a economia regional.
Comentar
Compartilhe
Histórias da Suzaninha
06/06/2016 | 11h11
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ suz656ec3ac-b9e4-4b1e-9c21-ae70443ce4723ab4355b-314c-44b9-8ae6-c6a32fd3722b By SuzanaVieira
Comentar
Compartilhe
A Emoção de Passear em um Carro de Outros Tempos
05/06/2016 | 23h50
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Nos dias 10, 11 e 12 de junho próximos, Raposo, o badalado distrito turístico de Itaperuna, ( sim amigos, Raposo é itaperunense, não é um município mineiro, como muita gente ainda pensa), vai sediar mais um Passeio de Veículos Antigos, promovido pelo Clube Rio Minas de Antigomobilismo. Raríssimas jóias sobre rodas em um espetáculo de saudade em ótimo estado de conservação. Como diz o presidente do CRMA, Jadir Oliveira, o rei dos pneus: "É Um Luxo!"   13321992_900815990028987_2682927219857075706_n Pontiac 13339588_10207902955706763_2675390807637952933_n Karmann Ghia 13315442_900736476703605_8118261193925532151_n Cadillac crr Gol Dados- Luciano Dinucci- coordenador do evento
Comentar
Compartilhe
Longe dos Quintais e das Ladeiras
05/06/2016 | 09h57
A postagem feita pelo advogado itaperunense Reinaldo Azevedo Afonso de um meme* em seu perfil do Facebook, suscitou várias opiniões, além de uma imediata relembrança da infância de quem viveu outros tempos e costumes: 13321699_381729651951184_2573522377338084846_n Os remédios eram amargos, ardidos, fugia-se deles e das mãos carinhosas, porém firmes da mãe, a guardiã do lar e da saúde. Joelhos ralados, braços machucados, dedões desafiados por paralelepípedos e tocos de mato, cortes, lanhaduras, lesões do futebol na rua, do carrinho de rolimã, da bicicleta, eram inevitavelmente tratados com merthiolate, iodo, éter, álcool misturado a outros ingredientes, e todos tinham que arder ou não passavam a certeza de eficácia. Para beber, nenhum remédio era saboroso. Na careta, o nariz tapado, o corre-corre pelo quintal, ( lembra-se do que era quintal/terreiro?), até ser laçado pelos braços maiores do que as nossas alturas, às vezes pelo pai, o cara dos últimos recursos, os  definitivos para filhos peraltas. E se não aceitasse o atendimento pela conversa, ia pela força, contida, mas, necessária. Não existiam postos de saúde por toda a parte. Era em casa ou na farmácia, raras naqueles tempos, mas com farmacêuticos sabedores de mais ciência do que muitos médicos de hoje, dependentes de tecnologia até para diagnosticar um espinho no pé. A analogia proposta pelo meme, joga a memória naqueles distantes dias, um estilo de vida comum até os final dos Anos 80, quando tudo começou a mudar. Mais apartamentos, mais cimento, menos quintais e ruas de chão batido, menos sítios e mais play-grounds. Mães trabalhando fora e superprotetoras quando em casa, controlando filhos para não se arriscarem lá fora. "Lá fora" passou a ser um mundo perigoso, cheio de estranhos, doenças, drogas, centenas de perigos em cada metro quadrado. Filhos criados em gaiolas douradas com tudo às mãos. A emoção fria dos jogos eletrônicos, a ausência de ar livre, de árvores para trepar, ( o verbo servia para isso também,)  de muros para serem pulados, de imaginação para ser exercitada. O medo como ingrediente principal da receita de sobreviver e não de viver. Somando-se a pais ausentes, mães solitárias, nenhum irmão, sequer um cachorro, porque causa alergia, porque transmite doenças e por isso, perde o menino ou a menina, o melhor amigo de infância que possa haver. Filhos criados por excelentes educadores, psicólogos, supervisores, terapeutas, todos preparados e úteis, mas... compensa a ausente presença dos pais? Geração de creches o dia inteiro, de quartos trancados, de condomínios fechados, crescendo com a referência da televisão e da internet, tudo vem por uma tela fria, sem a possibilidade da frustração de se perder uma disputa de corridas, do pique-esconde, pique-bandeira, queimada, amarelinha, futebol com chinelos servindo como baliza de gol, bola ou búlica, triângulo, pião, carrapicho, pipa e tantos outros quase desaparecidos, apenas preservados em alguns lugares do interior do país que cada um tem dentro de si. Tomamos banho de rio, lagos, brejos, açudes. Tomamos banho de merthiolate e estamos aqui. Sabemos lidar com frustrações, com a presença das leis ( nossos pais eram A Lei), respeitamos os mais velhos. Não somos os melhores nem santos por isso, mas resistimos melhor ao imprevisível e aos tropeços. Sabemos dar a volta por cima por mais que demore. Não morremos porque tínhamos limites e carências materiais. Não esmorecemos porque os remédios eram amargos ou ardiam. A vida é bife duro e não adianta querer amaciar para os filhos, pois ela sempre inverte as regras do jogo e não avisa. Bateu saudades do merthiolate. E do olhar materno dizendo tudo sem uma palavra quando o amor em forma de repreensão era a ordem para ser firme. Isso secava as lágrimas. Isso nos fazia lembrar de que homens podem até chorar, mas, abrir um berreiro, fazer pirraça, querer tudo facilitado não nos faria fortes nem resolveria nada. Não duvidem de que esta geração de agora irá sentir saudades quando o tempo das recordações dela chegar e reclamar da nova que vier, achando-se melhor e mais sábia, integral aproveitadora da tecnologia e do conforto, afinal,  assim vai o barco da vida debaixo do mesmo sol. Cada qual vivendo de modo único a própria época. Da minha, o merthiolate é um símbolo. O cair, ralar-se e levantar-se, cair de novo e levantar-se outra vez sem tempo para chorar será sempre o grande exercício. Por isso, estou aqui. Ainda.               *Meme é o termo que descreve um conceito de imagem, vídeo e/ou relacionados ao humor, que se espalha via Internet.[1] O termo é uma teoria ampla de informações culturais criada por Richard Dawkins em 1976 no seu livro The Selfish Gene.( Wikipédia)
Comentar
Compartilhe
A Política das Campanhas Raivosas
04/06/2016 | 12h28
__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ Antes era preciso esperar pelos comícios para perceber quais os candidatos mais inflamados em seus discursos repletos de ódio espumando pelas bocas e infectando microfones. Hoje, ela se salienta pelos meios da internet, seja nas palavras sem crédito dos fakes ou dos mais corajosos na defesa de seus líderes. A raiva já acabou com muitas candidaturas, tirando delas a simpatia do eleitor e dando a estes um cansaço auricular evidente. Mesmo com razão, o candidato que se utiliza das ferramentas do ódio para destruir a imagem do adversário, perde tempo ao deixar de construir a própria e faz o melhor marketing para o outro. Tanto fala, tanto lembra e acusa sem provas, que se torna o melhor propagandista de quem odeia. download (2) E quais seriam as razões do desmedido ódio? Mágoa por alguma traição? Perda de dividendos em alguma época? Certeza de que está mal em pesquisas e que só atacando pode inverter o quadro? Ou está bem, mas precisa melhorar? Medo iminente de achar que vai perder a eleição? Instinto natural de predador? Achar que as massas populares não percebem as jogadas ferinas é desconhecer uma maioria de pessoas do bem, independente de suas condições sociais, financeiras e intelectuais. Os corações e mentes querem ser conquistados por boas qualidades e não pela ira e manipulação midiática. Em todas as campanhas, os sentimentos de raiva ou de "já ganhou' são os mais nefastos artefatos da derrota. Estudiosos, observadores e combatentes experimentados da lida eleitoral sabem disso, já presenciaram ou viveram  a cena do cavalo passar preparado e o cavaleiro não saber aproveitar por estar ocupado demais em armar e detonar. Leis vão sendo infringidas como se fossem peças no tabuleiro. Ignoram ou desprezam o poder legítimo das autoridades eleitorais. Aviltam a si mesmos ao transgredirem, pois uma vez rompidos os limites legais, entram em território proibido onde estão atentos os guardiões da legalidade. Brincam com o perigo, consideram-se mestres da arte política, mas são mestres de outra arte: a da ilusão fabricada conscientemente para obtenção de vantagens ilícitas. vio O espírito raivoso de uma campanha a princípio pode impressionar e arregimentar milhares. O ódio tem o poder de alastrar-se com facilidade, mas por não ser consistente, não é duradouro. Os argumentos são fracos, baseiam-se apenas em querer ver o concorrente aniquilado. Não tem propostas viáveis, planos motivadores, ideias para fazer um município crescer. A ausência de propósitos abre espaço para artimanhas como boatos, fraudes e confusões até o último suspiro das urnas. Campanhas raivosas são perigosas em sua essência pois uma vez ensejadas não conhecem limites e para se alimentarem ignoram as leis, passando até por cima de vidas humanas se assim acharem necessário. Campanhas do ódio: sim, você sabe como são. E só você pode contê-las. Ou juntar-se e ver o circo pegar fogo. De dentro do picadeiro. download (1)
Comentar
Compartilhe
Bispo Diocesano é Homenageado
04/06/2016 | 10h34
Comemorando o Dia do Sagrado Coração de Jesus, a comunidade eclesiástica da Igreja de mesmo nome no Bairro Boa Fortuna em Itaperuna, encerrou ontem uma novena em que a cada dia, um sacerdote católico foi um convidado especial. Para fechar o ciclo, o bispo da Diocese Campos dos Goytacazes, (área onde se inclui Itaperuna), D. Roberto Francisco Ferreria Paz foi o celebrante da noite. Uruguaio, torcedor do Nacional de Montevideo e do Grêmio de Porto Alegre, onde morou durante anos, dono de grandes memória, bom humor e inteligência, o bispo foi aplaudido por várias vezes.
69b9d7e8-09e8-4876-8efc-9584ecdedc17
Também recebeu homenagem da Alerj-Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, em forma de Moção Especial, pelas mãos do deputado estadual Jair Bittencourt, acompanhado dos vereadores  de Itaperuna: Alexandre Pereira da Silva, Luiz Cabecinha Roberto da Silva e José Francisco Machado Moreira. moc?a?oFt-Assessoria Dep-JB Missa animada, grupo musical afinado em voz e instrumental, tinha que terminar para cima: depois do "Ide em paz e que o Senhor os acompanhe, graças a Deus", um menininho de 3 anos, do colo da mãe, repetiu em voz alta quebrando o silêncio final: "Graças a Deus!!!", os fiéis não conseguiram conter o riso forte. Inevitável lembrança: "Mas Jesus lhes ordenou: “Deixai vir a mim as crianças, não as impeçais, pois o Reino dos céus pertence aos que se tornam semelhantes a elas”. Mateus 19:14.
13321776_10207889270244635_7428604170402854376_nMarcelo Antônio, a surpresa da missa.
Da comunidade D. Roberto ganhou um par de chinelos, logo chamados de "As Sandálias do Pescador", alusão ao filme de 1968, dirigido por Michael Anderson sobre roteiro adaptado do livro homônimo escrito por Morris West. 5f6b6898-5a73-4ca9-b0df-4388e89869a1dom roberto francisco 54fdeb0e-0a98-4cf2-8881-d01247ddb11f f3a53576-c972-475e-87eb-106a79a9a4f9 ab26a6ab-4e01-41a2-927f-b2f991684a03 2821637b-a275-438f-a694-0de65ba21f0f 0c5bb831-0df5-404a-836f-173d7ef7b139 00464a06-a240-4633-bce4-62467d8bf842 9396be06-deb3-472f-9112-b4fc5925b3de 014bacd7-4604-4d06-bc1d-9f3b3d8e014a 956e0d07-3945-49d1-a17f-2306c1ab13c313343149_10207889270284636_7282652961898453355_n13321676_10207889270324637_3683544262093283325_n180db1a7-6697-4381-87c9-4606c78a81dd605f0147-070b-4432-bffa-535e3d2982bad384aba3-996c-433d-a7b9-6310d8a734386ed42af4-ba17-4db9-afab-349a41fc0ec40d31c901-f862-47b4-a951-e778658ad93da6917b46-578f-4497-be32-edd7d0482ecf Fotos- AS/WOLNEY POUBEL  
Comentar
Compartilhe
A FACA DAS PALAVRAS
04/06/2016 | 04h10
  __________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

OUVIDOS DESANIMADOS OLHOS ATENTOS

NINO BELLIENY
Depois de tantas conversas e falações perdidas pelos salões de nossas orelhas, vamos aprendendo o verdadeiro significado das palavras. Embrulhadas pelos sentimentos de quem as diz, se tornam valiosas ou lixo dourado. Adjetivos que banhados em ironia se transformam em feitiçaria. Feitiçaria que desmonta vidas por dias e dias, quando quem ouviu finalmente entende o significado das palavras doces, depois amargas, em verdade mísseis de efeito retardado.
Aprender a reconhecer o veneno que escorre em frases bem feitas é arte que só o tempo ensina a farejar. Gente que diz uma coisa com a boca e outra com os olhos. Que não encara o interlocutor e quando, é cara - de- pau, felizmente denunciada pelo brilho do óleo de peroba em excesso. Frases rebuscadas, longas e cheia de efeitos, acompanhadas de tapinhas no ombros e sorrisos de fraca luz . É o tempo que vai sendo passarela de inúmeros tipos de alma vendida, interessados em assassinar sonhos alheios depois de terem visto os próprios abortarem. Estão em toda a parte, não só na política profissional, lugar onde se tornou comum colocar as mazelas e defeitos do ser humano como se só ali acontecessem. Falsos e sem-caráter estão em todas as áreas. Na saúde, nas comunicações, na pedagogia, nos negócios, nas artes, nos esportes, nos tribunais, onde houver gente e sede de poder eles nadarão de braçadas. 296131_2200089556746_31611657_n Os melhores elogios, uma boa frase, as mais belas palavras no entanto, não podem ser ignoradas ou desprezadas. O tempo também ensina a reconhecer quando são faladas com sinceridade e isso só mesmo na prática. Ou, deixaremos tristes quem realmente gosta da gente e através de uma fala carinhosa tenta nos dizer que somos importantes para elas. Talvez explique a razão de muitos preferirem dizer através da escrita, da música, de um presente ou de um forte e honesto aperto de mão. Para não serem confundidos na intenção de se mostrarem íntegros. Por mais que nos achemos espertos e capazes de lidar com o pior e o melhor do outro, todo o cuidado é necessário para não cometer-se injustiça. Melhor atender a um falso deixando-lhe pensar que nos iludiu que decepcionar a um justo fazendo-lhe acreditar que duvidamos dele e do que foi dito. O sem–caráter não se abala, mas, o correto se envergonha e fica difícil recuperar dele o respeito e a consideração antes tão devotada. Enfim, enquanto a grande arma do falso amigo é tornar-nos tão ou mais falsos do que ele, quando nos obriga a jogar com as mesmas táticas, ser sincero é o mínimo que devemos ser com quem conosco também é. Até o dia em que todos percebam como a falsidade pode dar a sensação de poder e vitória. Somente a sensação. Nunca a certeza.
Comentar
Compartilhe
Tapa na Cara e Nenhuma Vergonha
03/06/2016 | 22h08
Blog dos mais lidos do Brasil, O Antagonista, publicou neste 3 de junho, um artigo cortante e que, infelizmente, incomoda apenas a quem pensa igual ao articulista. Pessoas agindo da forma descrita são em maior quantidade e não se importam em serem como são. Estão há muito tempo reinando neste país de faz-de-contas, fingindo para norte-americanos, franceses e ingleses verem, mas nunca funcionou tal teatro e continuamos a pagar micos e gorilas. Sem nenhuma vergonha ao levar mais um tapa na cara. E por isso, honestos e íntegros pagam um preço bem maior.
image25DC Comics

Os estrangeiros sabem que você recebeu a mensagem de celular

Por Mario Sabino Por razões de ordem familiar, passei a conviver muito com estrangeiros expatriados. Todos estão no Brasil a trabalho. Todos acham o Brasil o fim da picada. Todos querem cair fora o quanto antes. Eu não deveria me deixar levar pelas impressões de uns poucos gringos, mas elas confirmam os meus 54 anos de experiência como brasileiro. Aliás, confirmam os meus 54 anos de experiência com brasileiros. Os estrangeiros expatriados que conheço não criticam tanto a criminalidade, os preços extorsivos, a precariedade das nossas cidades. Essa desolação é conhecida. O que não suportam mesmo é a nossa falta de compromisso. Somos pouco ou nada confiáveis no plano profissional e pessoal. Dizemos uma coisa e fazemos outra. Quando fazemos. A especialidade nacional é frustrar expectativas. Brasileiros são capazes de negar que concordaram com a minuta final do contrato que está ali à sua frente. Brasileiros são capazes de mentir que não receberam mensagens de celular mesmo quando aparece o sinal de que foram lidas. “Como não dá para confiar nas pessoas, é um dos piores lugares do mundo para trabalhar e tentar fazer amigos de verdade”, afirmam os estrangeiros das minhas relações. Você ainda acha que estou sendo levado pelo impressionismo de gatos pingados que miam em outra língua? Então lá vai: brasileiros são capazes de garantir que eliminarão o esgoto da Baía de Guanabara até a realização dos Jogos Olímpicos e acabar promovendo a Olimpíada do Cocô. Não é a melhor forma de conquistar simpatia, convenhamos. E o pior é que, ao vir à tona esse problemão sanitário, reagimos afirmando que se tratava de intriga internacional. Pois é, os excrementos boiando ali do lado, como sinal de mensagem lida, e nós insistindo em negar a sua existência. O Brasil vai mal nos rankings de saúde, educação e produtividade, mas vai ainda pior no de confiabilidade. Precisamos nos emendar. unnamed
Comentar
Compartilhe
Reunião da Oposição em Cardoso Moreira
03/06/2016 | 14h12
Na terça-feira, 31 de maio, o Grupo Oposicionista de Cardoso Moreira se reuniu na casa do comerciante Paulo Salgueiro. Líderes dosPP,PT,PHS,PPS,PT do B,PSDB,PR,PRB e PSD conversaram com os convidados. Veja como foi nas fotos de Shaymon Ribeiro.
DSC09122 13320720_10207885929001106_2716929583783428723_o 13305194_10207885928001081_5799337197829987294_o 13316913_10207885927801076_6346563160710546296_o 13340120_10207885926881053_3798023870058496779_o 13323627_10207885925641022_726409161968630977_o 13305154_10207885925521019_4695905714388474682_o jomar
Fonte-DirceuTito
Comentar
Compartilhe
Outeiro Sedia Reunião da Situação Cardosense
03/06/2016 | 13h52
Ontem,  02 de junho, foi realizada uma reunião em Outeiro, importante comunidade de Cardoso Moreira,  com os PMDB, PSB, PSDC, DEM, PROS, SOLIDARIEDADE E PDT, na residência de Rita de Cassia Franco. Vários líderes cardosenses e regionais se encontraram para uma conversa franca. Confira nas fotos de Luiz Carlos Souza Gomes: DSC_0477 DSC_0468 DSC_0448 DSC_0418 DSC_0400 DSC_0386 DSC_0377 outri
Comentar
Compartilhe
Simplesmente Dirceu Nº4
03/06/2016 | 13h30

dt1

OS 15 ANOS DE MARIA CAROLINA 

  #Mais uma belíssima comemoração de 15 anos foi realizada em Cardoso Moreira, no sábado 28 de maio. Dessa vez a festa de Maria Carolina Mendonça Barcelos Souza, nas dependências do CM Social Clube.
carol Pai e filha
#Convidados cardosenses e de várias cidades da região, comemoraram em grande estilo os 15 anos de Maria Carolina. Menu impecável servido por uma tradicional equipe de um buffet de Campos dos Goytacazes, bebidas, coquetéis diversos e doces deliciosos, fizeram parte da degustação dos seletos convidados da sociedade.
9b440fa4-5a86-417e-9753-d73f112f55b9 Cacalo e os convidados 
#Muitas emoções. A aniversariante homenageou familiares e depois foi homenageada pelos pais Lenir e Reginaldo, e pela atual esposa deste, Priscila Souza.
4097acf7-31a5-469c-98df-006102186d39 Priscila, Reginaldo e o filho
#Feito isso, o cerimonialista Thiago Motta anunciou a valsa. A debutante dançou com o pai e o avô paterno, encerrando a tradicional cerimônia das festas de 15 anos.
 36396788-95ec-4ef3-ae0b-aea29f44ac66Maria Carolina,seus primos João,Bruna,Alik e sua irmã Alice
#A noite foi animada pelo DJ Maykon Paes e o cantor Cacalo, há muito tempo dono de muitos fãs em Cardoso Moreira.
2b6c11fa-3fa7-4256-a8b4-1b0802da3fbaLenir, Denise e Márcia com a mãe Maria Mendonça
ea718c7e-9d37-4110-8bd0-340dbba92b9cMaria Carolina sua mãe Lenir e irmã
Fotos-DirceuTito  

 

Fakes, Fakes, Fakes e Mais Fakes...

 

            Eleições ainda distantes, mas os covardes e sem noção não sabem dos efeitos da Lei Carolina Dieckmann: para descobrir um endereço de IP (Internet Protocol ou Protocolo de internet), de qualquer computador seja particular ou público, é só entrar com uma denúncia em qualquer Delegacia de Polícia. A de Italva por exemplo a 12 km de Cardoso Moreira. Esses leigos e desesperados estão criando perfis falsos, os famosos fakes, às dúzias por  semana para atacar quem é contra a posição política deles. Estão queimando os próprios pré-candidatos. O mais interessante: informalmente todos já sabem quem são. Com as denúncias feitas legalmente, aí a casa vai cair de verdade.  

fake1 ArqWeb

 

 

SIMPLES ASSIM...

  @ Tem coisas que não consigo entender... essa semana uma obra foi “entregue” em um indeterminado município do interior do Estado.   @Dar acesso a um dos poucos Pontos Turísticos da pequena cidade, eis o objetivo de tão importante e grandiosa obra, realmente digna de elogios.   @ Mas, quando se chega ao Ponto Turístico o que se vê é lastimável: grades de proteção enferrujadas, falhas, canteiros sem flores apenas barro, árvores sem podas, matagal no entorno, monumento principal sem nenhuma manutenção, etc. @ Nas redes sociais(Facebook)moradores e visitantes relatam decepções quando chegam ao local, que tinha uma vista linda, hoje já não tem, pois as árvores não permitem a contemplação da paisagem quase total da cidade. @ Porque realizar um evento para a “entrega” da estrada de acesso, se o local aonde ela leva está completamente abandonado e deteriorado? Não consigo entender... mas, não perco a esperança de que a reforma completa seja feita. #SimplesAssim caminho-de-pincelArqWeb PONTO FINAL SEM FINAL Hoje perdemos um amigo, (eu perdi um amigo e vizinho), pai de dois amigos que considero como irmãos, que me viu crescer e conviveu comigo toda a vida. Vá em paz  Evanildo Rocha Caldeira, o nosso querido "Caldeira": calFt-Família
Comentar
Compartilhe
A Ciclovia Mortal
03/06/2016 | 11h27
__________________________________________________________________________________________________________________________________________
CREA-RJ divulga resultados do estudo sobre acidente na ciclovia Tim Maia e recomenda estudo oceanográfico
Por Guilherme Fonseca Cardoso
No feriado de 21 de abril, um dia de sol e céu azul, os cariocas foram surpreendidos com a queda de um trecho da recém inaugurada ciclovia Tim Maia.
Com seus 3,9 km de extensão que acompanham a Avenida Niemeyer, a estrutura da ciclovia foi afetada por uma onda fazendo duas vítimas fatais, lamentavelmente.
O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado do Rio de Janeiro - CREA-RJ, divulgou o resultado do estudo realizado pelos engenheiros civis Manoel Lapa e Silva, Fernando Celso Uchoa Cavalcanti, Gilberto Mascarenhas do Valle, José Schipper, Luiz Carneiro de Oliveira e Robson Luiz Gaiofatto. A análise realizada pelos engenheiros se baseou em documentos, coleta de dados e entrevistas com profissionais que trabalharam na construção da ciclovia.
A partir desta investigação foi identificado falha no projeto por não ter havido estudos preliminares oceanográficos dos efeitos das ondas sobre a estrutura. A única referência na memória de cálculo foi a consideração, em todos os vãos, do efeito de ondas nos pilares a uma altura de 2,5 metros.
Em relação a licitação e fiscalização do contrato, também foram apontadas falhas, como a exclusão dos itens de maior relevância técnica do edital, a comprovação de experiência pelas empresas licitantes de projeto executivo de obras de arte especiais, entende-se como “obras de artes especiais” a construção de pontes, pontilhões e viadutos. A justificativa dessa exclusão é que isso restringiria o certame, considerando-se que o vencedor da licitação poderia subcontratar o projeto executivo, o que não ocorreu. Ou seja, não foi realizado o projeto executivo de obras de arte especiais com estudos oceanográficos e também não se verificou nenhuma sanção contratual pelo contratante.
A NBR 6118/2014 que trata de Projetos de Estruturas de Concreto-Procedimentos, não foi seguida nos seguintes aspectos: Não foram consideradas as cargas previstas e quaisquer outras que possam comprometer a estabilidade ou segurança das estruturas; Não houve avaliação da conformidade do projeto por um profissional ou empresa independente, descumprindo a lei de licitações, que determina o cumprimento das Normas Técnicas Brasileiras em obras e projetos.
Sobre os aspectos dos profissionais envolvidos, o estudo apontou indícios de falta de ética não tendo sido verificados registros das ART de Projeto Básico, do Orçamento da Obra e da Fiscalização da Obra pelo Contratante e pelo Tribunal de Contas do Município.
images (2)Ft-pedal.com
Ao afinal do estudo,  o CREA-RJ recomenda a realização de estudo oceanográfico do efeito das ondas em toda a ciclovia e informou que irá autuar os responsáveis técnicos pelos serviços de engenharia sem ART; aplicará o Código de Ética Profissional, de acordo com o que recomenda a resolução CONFEA 1002/2002; notificará a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, o Tribunal de Contas do Município e as empresas envolvidas; encaminhará toda documentação ao Ministério Público Estadual e Federal e notificará o ICEE, a Cooppe/UFRJ e o Instituto Nacional de Pesquisas Hidrográficas (INPH) para apresentarem as ART dos seus laudos técnicos.
Este trágico acidente com a ciclovia Tim Maia só reacendeu na opinião pública um tema insistentemente debatido nos meios acadêmicos e entidades profissionais que é em relação a alguns critérios e flexibilizações que foram realizadas em regimes de contratações que comprometem a qualidade das obras públicas realizadas em todo o território nacional. No caso da ciclovia Tim Maia, não se restringe apenas ao desperdício de dinheiro público mas na morte de dois cidadãos inocentes.
Além dos problemas já relacionados acima, acrescentamos, a partir de uma análise da ciclovia no contexto urbano como um novo espaço turístico a largura das faixas. Em conversa com ciclistas, consideraram a faixa de tráfego estreita em alguns trechos, ainda mais que o trajeto é compartilhado por pedestres, sem contar que nos acessos, seja a partir de São Conrado ou do Leblon, não havia, na data da inauguração, nenhum elemento como balizador fradinho que inibisse o tráfego de motocicletas, por exemplo.
O local tem uma das vistas mais belas da cidade do Rio de Janeiro, uma paisagem que é um cartão postal para o Brasil. Do Vidigal até a praia de São Conrado, o trecho que é, digamos assim, o mais isolado do percurso, também deveria ser pensando a instalação de call boxes, distribuídos em distâncias regulares, permitindo as pessoas acionarem atendimento de emergência em caso de acidente, atropelamento ou algum mal súbito. Se a ideia é investir em mobilidade, deve-se pensar a infraestrutura para os usuários, sob vários cenários, assegurando ao local segurança e conforto, caso contrário, será um acesso evitado pelas pessoas, caindo em contradição a própria existência da via.
Publicado originalmente no Diário do Rio de Janeiro, em 31 de maio de 2016 - www.diariodorio.com
Guilherme Fonseca Cardoso é arquiteto urbanista, especialista em Gestão Pública. Membro da Divisão Técnica de Transporte e Logística - DTRL do Clube de Engenharia, do Fórum Permanente de Mobilidade Urbana da Região Metropolitana do Rio de Janeiro. É articulista do Diário do Rio de Janeiro e do Blog do Nino Bellieny, da Folha da Manhã Online.
Comentar
Compartilhe
Santa Clara não é só no Litoral. Noroeste Também Tem Uma e Muito Festiva
03/06/2016 | 10h34
O distrito porciunculense de Santa Clara, a 387,2 km do Rio, no último fim de semana recebeu milhares de pessoas para o 27º Encontro dos Santaclarenses Ausentes. Feita pela Prefeitura de Porciúncula e a Associação Comunitária de Desenvolvimento de Santa Clara (Acodesc), a festa durou de 26 a 29 de maio, com muita música, religiosidade, motocross  e gente animada. Naldo Benny, Laysa Aleixo, Wemerson Araújo, Banda Pride, Carlos Magalhães, Rômulo Lacerda e DJ Thales Ramos foram as atrações. Além de procissão, missa campal, louvor e show católico. No domingo predominou o 2º Desafio de Motocross de Santa Clara. SC é um dos mais fortes distritos de Porciúncula-RJ, uma das pontas do mapa fluminense nas bordas de Minas Gerais e Espírito Santo. f3404d19-a671-4759-826b-87282ecaf85c e1ac49af-241b-4036-ad5f-f61810714e1d baedb48e-d6c5-4439-939b-fbc8f840409d 7f2e8805-8f7d-4426-aea3-69b5c990a7ad 7e062286-8967-429d-ba8f-6db054f6d793 b6144933-4bb9-4971-9eb5-9a00b5658dd7 e90fc72d-6561-4e31-b836-a7bb75989bbc 792a1dff-a677-43d7-be77-b099decd7d14 bb052db1-2ab8-474e-b7f6-54cb16f7312a 27c2f924-2b96-4432-86a0-5b89caa39d18 17405f0f-4244-4c4a-956b-9ef8c306335e 7cfc9086-8264-4265-8cb1-8da16e611816  3626e9bd-f24a-422d-893f-adc180926512 santa Dados e Fotos- Comunicação Prefeitura de Porciúncula-Fabiano Junior
Comentar
Compartilhe
Um Presente da Firjan nas Mãos do Governador e do Ministro
03/06/2016 | 09h39
O presidente do Sistema FIRJAN, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, entregou nesta segunda-feira, dia 30, o Mapa do Desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro 2016/2025 ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e ao governador do Rio em exercício, Francisco Dornelles. O documento, elaborado por mais de mil empresários fluminenses, propõe medidas para a melhoria do ambiente de negócios e a retomada do crescimento econômico do estado do Rio e também do país, já que quase metade das ações se refere a questões estruturais, como a tributária. O lançamento aconteceu no evento em comemoração ao Dia da Indústria e contou com a participação de mais de 350 empresários.   “O Mapa foi construído a partir de debates, que envolveram todas as regiões do Rio. O objetivo é fazer do estado do Rio o melhor ambiente de negócios do Brasil”, afirmou Eduardo Eugenio. Para Dornelles, “a FIRJAN tem feito um trabalho pioneiro para o desenvolvimento do estado do Rio de Janeiro". images (1) Ao entregar o documento para o ministro, Eduardo Eugenio saudou iniciativas do governo que estão em consonância com as demandas empresariais reunidas no Mapa do Desenvolvimento, como o teto para gastos públicos, o programa de concessões, e a discussão sobre a eliminação da exigência de 30% de participação da Petrobras no pré-sal.   “O importante, agora, é que a sociedade ofereça o devido apoio a uma agenda que representa a única possibilidade de reversão do quadro gravíssimo em que o país foi colocado. Nós, empresários, precisamos estar preparados para fazer a nossa parte”, afirmou o presidente da FIRJAN.   Nesta segunda edição do Mapa do Desenvolvimento estão listadas 46 propostas e 158 ações distribuídas em cinco pilares: Sistema Tributário, Mercado de Trabalho, Infraestrutura, Gestão e Políticas Públicas e Gestão Empresarial. Algumas ações serão diretamente executadas pelo Sistema FIRJAN. Para aquelas que dependem da atuação junto ao Legislativo ou ao Executivo federal, estadual ou municipal, a Federação irá atuar, por exemplo, com a elaboração de projetos, estudos e indicadores. Na primeira edição do Mapa, referente ao período 2006-2015, 74% das ações foram concluídas ou avançaram. Um dos destaques deste trabalho foi a implantação do Arco Metropolitano, em 2014.   Na FIRJAN, Henrique Meirelles destacou a importância de se reestabelecer a confiança do mercado e, consequentemente, retomar o crescimento do país. "Temos que criar condições macroeconômicas para que vocês, empresários, tenham capacidade de investir, produzir, trabalhar. A finalidade de qualquer política econômica será promover o crescimento econômico”, reforçou o ministro, que recebeu do presidente do Sistema FIRJAN uma menção honrosa do Mérito Industrial.   Sistema Tributário   O Mapa do Desenvolvimento 2016/2025 propõe, no âmbito tributário, a redução da carga e a simplificação. Umas das medidas sugeridas é a criação de mecanismos de estímulo aos negócios realizados entre as empresas do estado do Rio, de forma a fomentar as cadeias produtivas locais e, consequentemente, a geração de empregos, renda e a arrecadação de impostos.   O Sistema FIRJAN também reforça a necessidade de aprimoramento da gestão das contas públicas. A adoção de um sistema de metas para a dívida pública federal e a reestruturação das contas públicas do estado do Rio, visando ajustar as despesas do governo à capacidade de arrecadação de tributos, são duas das propostas apresentadas.   Para as questões relacionadas ao mercado de trabalho, o Mapa do Desenvolvimento ressalta a importância da flexibilização e simplificação da legislação trabalhista. A Federação das Indústrias destaca três pontos nesse sentido: valorização das negociações coletivas; adoção de jornada flexível, mediante a fixação de um salário-hora, baseado no salário mínimo nacional; e a regulamentação da terceirização para qualquer atividade (meio ou fim).   Infraestrutura, gestão e políticas públicas, e gestão empresarial reúnem 110 sugestões Na área de infraestrutura, as demandas estão focadas na melhoria da infraestrutura de transportes. Entre elas estão a construção do acesso rodoviário prioritário ao Distrito Industrial de São João da Barra, onde fica o Porto do Açu, a construção da ferrovia EF-354, que permitirá a integração com as malhas ferroviárias do Centro-Oeste e a ampliação da área de influência dos portos fluminenses, principalmente do Açu, e a conclusão da duplicação da BR-101 Norte, incluindo o contorno de Campos. Para o presidente do Conselho de Empresários da Representação Regional da FIRJAN/CIRJ Norte Fluminense, Fernando Aguiar, o Mapa do Desenvolvimento retrata necessidades empresariais de todas as regiões do estado:  ”Este é um documento único, sobre o qual vamos trabalhar o hoje e planejar o futuro com segurança, principalmente porque ele também é flexível e permite atualizações à medida que novas demandas estruturantes aparecerem”. A necessidade de garantir à indústria acesso à energia, telefonia e banda larga com qualidade e baixo custo também é apresentada no Mapa, assim como a melhoria do saneamento ambiental e a promoção da ocupação ordenada dos espaços urbanos. Estes são alguns dos principais pleitos dos empresários do Noroeste Fluminense.  Na questão da energia, por exemplo, está a ampliação do acesso das indústrias ao mercado livre de energia elétrica, bem como a permissão para que diversas empresas atuem como operadoras nas áreas licitadas para exploração de petróleo no modelo de partilha e a revogação da participação mínima obrigatória do atual operador único. “Através do Mapa do Desenvolvimento os empresários expõem seus pleitos e lutam por medidas necessárias para a melhoria do ambiente de negócios. Aqui no Noroeste, já verificamos avanços a partir do Mapa anterior. Nossa expectativa é que os resultados sejam ainda mais expressivos com o lançamento desse novo documento”, afirmou José Magno Hoffmann, presidente do Conselho de Empresários da Representação Regional da FIRJAN/CIRJ Noroeste Fluminense. Em relação a gestão e políticas públicas, o Mapa do Desenvolvimento propõe novos programas de concessões, privatizações e parcerias público-privadas; a diminuição da burocracia para os negócios, incluindo a simplificação e a agilidade no processo de licenciamento ambiental; e o fortalecimento do comércio exterior. Entre as propostas na área de gestão empresarial, estão o fortalecimento da gestão, governança e produtividade nas empresas; a promoção da inovação e do desenvolvimento tecnológico; e o fomento da sustentabilidade econômica, social e ambiental no estado do Rio.   Além do documento que reúne as demandas dos empresários para o estado e o país, o Sistema FIRJAN entregará até julho dez agendas que vão aprofundar as questões de cada região fluminense, como o Norte e o Noroeste. O Mapa do Desenvolvimento também conta com um modelo de gestão, que possibilita o acompanhamento sistemático dos avanços e a realização de ajustes nas propostas e ações, por conta dos desafios que podem surgir ao longo dos anos. Todas as ações estão disponíveis para consulta em www.firjan.com.br/mapa. O lançamento do Mapa do Desenvolvimento também contou com a presença dos secretários de estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Gustavo Tutuca, e de Transportes, Rodrigo Vieira. _ O Mapa do Desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro 2016/2025, abordando as 46 propostas e 158 ações, pode ser acessado AQUI.   FONTE-FIRJAN
Comentar
Compartilhe
Frases de Uma Grande Escritora
02/06/2016 | 18h54
Cândida Albernaz escreve para a Folha da Manhã há muito tempo. Formada em Comunicação Social pela hoje Uniflu, antes Faculdade de Filosofia de Campos, é uma das mais inspiradas escritoras da planície, capaz de contar histórias de um jeito único a cada uma. O dia a dia de todo o tipo de gente é dissecado com mãos cirúrgicas nos colocando dentro das cenas. Cândida não faz concessões. Narra com a alma. Seus contos também estão na Folha Online assim como as "Frases Nem Tão Soltas" como ela as chama. Como chamas, queimam aos olhos de quem as lê: 1-Vi olhos sorrindo esperança, o que me provocou enorme dor por não conseguir acreditar também. 2-Gosto quando meus anjos descansam suas asas e sorrindo brincam de me fazer feliz. 3-Não deixe dúvidas. Dúvidas alimentam a alma com o rancor. 4-E se não somos um pouco loucos, não sentimos com intensidade. 5-Em alguns momentos bate uma ventania interna quebrando o sentir em pequenas partes e fazendo cacos voarem sem rumo espalhando pedaços que não se colam mais. 6-Cartas não foram escritas, palavras não foram ditas, abraços não foram dados. E tudo o que poderia ter sido o tempo se encarregou de levar. 7-Quando conhecemos bem o outro, aprendemos a escutar seu silêncio. 8-Em alguns dias retiro minhas asas para que os pés não percam o costume de pisar o chão e saibam enfrentar a dor quando ela chega. 9-Não gosto de precisar do outro para me sentir. 10-Se não consegue escutar o que meu coração diz, é porque está cego no sentir. 11-Não sei chegar de mansinho com meus sentimentos. Se forem bons ou ruins, eles caem no colo do outro como uma bigorna.
10399701_1026356836942_3159418_nFoto-ArquPessoal
Frases de Cândida Albernaz. Para ver mais aperte AQUI
Comentar
Compartilhe
PHS Dá Curso Motivacional e Marketing Pessoal
02/06/2016 | 17h26
O PHS-Partido Humanista da Solidariedade, promoveu na noite de ontem  um Treinamento de Marketing de Relacionamento Eleitoral para líderes e amigos da campanha em Itaperuna. Durante o evento, em um galpão do Bairro Cidade Nova, o palestrante Beto Matos falou sobre motivação, o modo de pensar do líder da atualidade e sua capacidade de influenciar grupo ou pessoas e também atingir metas. Mais de 500 pessoas, entre elas, presidentes de partidos e empresários, participaram do treinamento que durou cerca de três horas, o suficientes para todos saírem motivados. Dentre os participantes,  os vereadores Rogerinho Bandoli Boechat-PHS, França Bombeiro-PR, Marcus Vinicius de Oliveira Pinto-PR, o ex-vereador Fernando Paulada-PMB e líderes como Henrique Couto-PMB, e Xande Seródio-PR. “O que eu falo as pessoas podem levar para a vida toda”, disse o palestrante Beto Matos, que possui mais de 20 anos de experiência em treinamento motivacional /planejamento estratégico e volta no próximo mês para a segunda etapa do treinamento. 8c63d8ae-1ad2-4b71-b41e-24e6c7947f09 241dc884-2015-4e7c-8e21-ac54e9fd5551 355e0eca-3e23-4199-9f66-0c0a0693c161 3dd3caf5-6da7-46dc-9bc9-3e5a904248ae Fonte-Fotos- Assessoria do PHS
Comentar
Compartilhe
O Envolvimento da Fé com A Política
02/06/2016 | 17h10
Por João Carlos Coutinho – Gadita A Bíblia nos revela, que é melhor se preocupar com as coisas espirituais do que as carnais. Como nos descreve Paulo em sua carta aos romanos Romanos 7:14- 25, porém, vivemos em sociedade e isto nos implica termos de escolher representantes nas esferas publicas que venham a legislar e governar o país. O corpo é o templo do Espírito Santo de Deus, é através dele que daremos nosso testemunho de vida então devemos cuidar não só dele como do meio ambiente e da sociedade em que nos encontramos inseridos, dar a DEUS o que é de DEUS e a Cezar o que pertence a Cezar... Mateus 22:21 | Marcos 12:17 | Lucas 20:25 | João 6:46 I Corintios 12:27-28. fe-e-politica A escritura nos ensina : Como liderar: Isaias 11:1-9 ; 32: 1-8 | I Timóteo 3:1-8 | II Timóteo 2: 14-26 | Tito 1: 5-9 Como respeitar as autoridades: Marcos 12:13-17 | Romanos 13:1-7 | 1Pedro 2:13-17 | Tito 3:1-2 Como se relacionar com o próximo: 1 João 4:7-12 | Gálatas 6:1-10 | Deuteronômio 5:16-21 | Mateus 18:15-17; 21- 35 | Provérbios 3:27-35 Colossenses 3:12-17... São muitas as lições, simples de serem entendidas e seguidas. Cabe a nós executá-las para um mundo melhor.
Comentar
Compartilhe
Pré-Candidato a Vereador é Executado
02/06/2016 | 10h07

Aos 38 anos de idade, diretor do Centro Educacional Corumbá em Nova Iguaçu-RJ e membro do Conselho Comunitário de Segurança, Anderson Vieira Gomes, o professor Soró, foi executado ontem defronte à escola onde trabalhava. Sobrou para um amigo dele, de carona, Shaolin Silva, morto no mesmo momento. Soró era pré-candidato a vereador pelo PRB para as eleições deste ano.

A menos de 10 km de Nova Iguaçu, o município de São João de Meriti devido a violência,  decretou hoje estado de emergência. A Baixada Fluminense continua enfrentando graves problemas quase sempre resolvidos à bala.

Pistolagem

Comentar
Compartilhe
As Cores não Morrem
02/06/2016 | 09h40

________________________________________________________________________________________________

COLUNA RÉGIA

photo

RÉGIA TARGUETA

  ARTE NA PELE Existem várias e incríveis formas de expressão artística. Hoje vamos falar de um tipo de arte que pode ser carregada e exibida por toda vida: a tatuagem.
Em especial um novo estilo que tem estado cada vez mais evidente, o watercolor ou aquarela.
Por isso convidei o tatuador Victor Rodrigues para falar um pouco mais sobre essa vertente.
 
 Foto e tatuagem Victor Rodrigues
Há quanto tempo tatua?
Desde 2008.
E o estilo aquarelado?
Por incrível que pareça, há apenas um ano, mas parece que nasci para este estilo.
 
Explique um pouco para quem não conhece, o que é a aquarela em tatuagem.
O estilo watercolor ou aquarela é mais livre, conceitual, reproduzido na pele.
Geralmente utiliza várias escolas artísticas, como o surrealismo e o cubismo.
 
Até hoje, qual peça curtiu mais fazer? Gosto de todas. Me dedico a todas de forma única.
 
 Foto e tatuagem Victor Rodrigues
 
Você acha interessante quando é procurado para tatuar outros estilos?
Claro! Adoro um desafio, desde que se encaixe no meu padrão de trabalho.
 
Fale dos cuidados necessários para se ter uma boa tatuagem por muitos anos.
É importante hidratar a pele e usar muito protetor solar, mantendo-se  uma tatuagem viva e colorida.
 
 Foto e tatuagem Victor Rodrigues
 
A alimentação interfere na cicatrização?
Olha... pela experiência que tenho, sim, e muito. A alimentação errada pode causar inflamação, acabando com o trabalho.
É legal evitar alimentos fortes e gordurosos nos primeiros 3 dias.
 
Já precisou corrigir alguma tatuagem por falta de cuidado do cliente?
Várias vezes! É complicado para o artista, porque a gente acaba ficando desmotivado, vendo que o cliente não se importa com a arte e com a própria pele.
 
Quais os conselhos para quem não tem tatuagem, mas tem muita vontade de ter?
Pesquise bem o trabalho do artista e não o preço final. Tatuagem é investimento e arte. O barato sempre sai caro.
 
Foto e tatuagem Victor Rodrigues
 
Foto e tatuagem Victor Rodrigues
 
Como apreciadora e orgulhosa por possuir até o momento 8 tatuagens, digo que o Victor tem toda razão.
É muito importante procurar um bom tatuador, conhecer o trabalho e o material usado para evitar arrependimentos futuros. 
É importante ter certeza do desenho que se deseja ter, afinal, tatuagem não é algo que se faz hoje e se lava amanhã. Foto e tatuagem Victor Rodrigues
 Um das coisas que mais gosto de fazer é tirar uma ideia com o tatuador, sobre a arte e a parte do corpo onde será feita a peça. Como apreciadores, podemos ter as mais insanas ideias, que parecem ótimas nas nossas cabeças, mas na prática não são tão interessantes.
Converse sempre com seu tatuador!
E para finalizar, esta é a tatuagem que fiz com o Victor e algo me diz que não será a última!
 Foto e tatuagem Victor Rodriges
 
Para quem se interessou e quiser conhecer mais sobre o estilo em aquarela, que o Victor faz como ninguém, procure-o  no Nélio Tattoo Studio, no 3° Piso do Pelinca Square.
Régia Targueta  Sefie Victor Rodrigues
Contato do Victor: 22 - 9.9973-3063 e para ver mais da incrível arte dele,  siga-o no Instagram @victorrodriguesarttattoo
Comentar
Compartilhe
Comprar uma Bike ou Acabar com o Casamento?
01/06/2016 | 21h25
Por Géórgia Muruci Ao perguntar a um amigo se ele estava bem, me responde que estava ''sem definição momentânea e acrescenta: ''Pensando se compro uma bike, se me divorcio ou se faço as 2 coisas.''. Dois assuntos bem distintos. Digo pra ele: Eu pensaria se é necessário me divorciar mesmo, afinal, se me casei, foi por que tive muitos motivos para isto, pensaria também se  fiz o possível e o impossível para salvar o meu casamento. Pra ficar melhor, compraria uma bike, andaria bastante, todos os dias e pensaria a respeito. Perderia peso, ganharia saúde, melhoraria minha autoestima e talvez, salvasse o relacionamento. Afinal, não se faz mais amores como antigamente, as relações atuais são liquidas, evaporam quando o ''clima esquenta'' e a dificuldade aumenta. Já se casam pensando que, ''se não der certo, me separo''. Antes não havia esta ideia. Quando se casou, qual foi sua promessa? Amar na alegria e na tristeza? Na saúde e na doença? Até que a morte os separe? m55 Pense, repense e pense mais uma vez. O tempo passou, eu sei: você mudou, ela mudou, eu sei: mas, quais foram os motivos para se casarem? Não juraram amor eterno? Não leve a serio a frase ''que seja eterno enquanto dure'', mas que seja eterno por toda eternidade. Ponha na balança, todos os momentos felizes que tiveram, todos os momentos em que ela esteve ao seu lado (seja na alegria ou tristeza) e também, os que você esteve feliz sozinho (independente do momento). Você passou mais tempo feliz junto com ela ou sozinho? Pense. Talvez ainda há conserto e se não tiver, vá para um concerto, para acalmar a alma. E lembre-se: O amor tem cura, se renova e refloresce, basta rega-lo!
Comentar
Compartilhe
O Racha que Virou Rachão
01/06/2016 | 20h04
_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ A História é Vista Melhor Depois de Vivida Itaperuna-RJ Há exatamente um ano, o BNB publicava um artigo onde registrava-se a clara separação da Oposição, que se pretendia única e forte. Com a foto de um asfalto rachado ao meio, a postagem causou "indignação" em alguns dos líderes e partícipes do grupo. Com poucos dias de existência, o Blog enfrentava seu primeiro desafio, manter a matéria, não voltar atrás no dito e aguentar as críticas dos iracundos, ofendidos com algo , que segundo eles, não havia. A peneira não tapava o Sol, mas a insistência em não enxergar a realidade ou o orgulho foram mais fortes. O chicote cantou no lombo do BNB durante dias. Logo nas próximas reuniões, a verdade reinava. O afastamento ficou nítido, o grupo se dividia em outros, a Oposição estava mais do que rachada. Dos mesmos que criticaram abertamente o Blog, vieram palavras de desculpas, de outros, nada. O orgulho continuava maior  do que a certeza de que estavam e assim ficariam: rachados. Se um destes grupos vai ou não ganhar o campeonato municipal de votos é uma outra história. O BNB não lê cartas nem tem bola de cristal, no entanto, perceber o que o momento diz, não é trabalho de quiromancia, basta olhos e ouvidos atentos, ainda mais, quando de dentro do outrora gigantesco grupo vinham sinais de insatisfação das posturas e falas assumidas por quem deveria zelar pela união. Os 7 Samurais terminaram como no filme. RELEMBRE  Quem assistiu ao filme Os Sete  Samurais, um clássico japonês, do diretor  Akira Kurosawa, -mais tarde retransformado em faroeste americano, Sete Homens e um Destino, dirigido por John Sturges,- sabe que ao final, depois de muitas lutas, dos sete, apenas 3 sobrevivem. Quando um grupo de opositores, com políticos experientes e consagrados, começou a se articular em Itaperuna, o Blog NB, respeitosamente começou a chamá-lo de Os 7 Samurais, uma referência ao heroísmo e esforço de união pelo qual o grupo teria que passar. Reuniões foram feitas, todas em busca de um consenso e disto, resultaria a escolha dos nomes dos que viriam a ser prefeito e vice, como os ideais para representar a Oposição na cidade. O grupo cresceu. Animou-se, todavia, da semana recente para cá, reuniões paralelas,  isoladas, e o surgimento de novos nomes ainda não agregados e outros grupos, resultou em pequenos conflitos de interesses ideológicos fazendo o núcleo inicial de mudança, ressentir-se. A defecção de um ou outro líder, em estado latente de decisões pessoais sem consulta prévia ao que se poderia chamar de colegiado, deixou no ar um clima frio de céu nublado. Os próximos dias ditarão os novos rumos. O BNB vai acompanhar este longa-metragem que, até o dia da grande exibição, nas eleições de 2016, ainda terá muitas mudanças no roteiro e na direção. Enquanto isso, a Situação aparentemente tranquila, segue a própria história. Itaperuna-RJ, 1/06/2015 racha
Comentar
Compartilhe
Coca-Cola Compra Suco Ades
01/06/2016 | 14h07
  A BATALHA DA SEDE Por US$ 575 milhões, a Coca-Cola Company adquiriu a Ades, maior trade de sucos da América do Sul. A Unilever, conglomerado de centenas de produtos foi quem vendeu. A Ades, é feita à base de soja e está no Brasil desde 1996, vinda da Argentina download (3) No mês passado, outra gigante do setor comprou a marca Do Bem, do Rio. A Ambev se lança no mercado sucos e se comprometeu a construir mas uma unidade produtora dentro do estado. Os valores da transação não foram revelados. A Do Bem costuma lucrar 70 milhões de reais/ano. 13277658_1726998334209624_1846562767_n  
Comentar
Compartilhe
William Souza o Rei das Amizades
01/06/2016 | 12h18

________________________________________________________________________

COLUNAimages

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ PIQUENIQUE  DA MARIA JÚLIA A gatinha Maria Júlia, filha do casal Yanna Thécia e Virgílio Espanhol, completa 10 anos de vida hoje, mas, a comemoração FOIno dia 28 de maio, no Espaço R&M Eventos com um piquenique reunindo amiguinhos dela e os amigos dos pais.  Ft1: Maria Júlia com as amiguinhas, Ft2: Com a irmã Maitê e os Pais, Ft3: Amigos dos Papais, Ft4: Valentina e Maitê. ws ws2 c3363517-66c7-4dc1-ba39-9aaa85459ce0 6d4ea350-06c9-4cdf-9d36-6fe20abed924 DOUBLE PARTY No sábado, 28 de maio, a Villa Texas apresentou uma supernoite com muito funk e house. Na foto: Augusto Barcelos e Geraldo Maia, diretores VT. 596099c3-b94a-4ec3-9f94-03c6bfecc585 ANIVERSARIANTES DA SEMANA No domingo, 29 de maio, os parabéns foram para o amigo Matheus Machado. 07845d0c-a1e8-4038-a01a-10ff31186aa2 Hoje, quem apaga mais uma vela, é a fisioterapeuta Alik Mendonça.