Ficha Limpa aprovada em SJB
13/05/2013 | 07h33
[caption id="attachment_16789" align="aligncenter" width="453"] Autor do projeto foi o vereador Kaká[/caption]

Os vereadores de São João da Barra aprovaram, por unanimidade, na sessão de hoje (13), projeto do vereador Kaká (PT do B) que pretende barrar a nomeação de fichas sujas no município. Pelo projeto de lei ficam impossibilitados de ocuparem cargos de secretário e subsecretário na Prefeitura; bem como de diretores e tesoureiro da Câmara, os cidadãos que tiverem algum tipo de condenação em ação judicial por infringir dispositivos da Constituição Federal, Constituição Estadual, ou a Lei Orgânica municipal por período de oito anos subsequentes ao da condenação em primeira instância.

Para Kaká, a aprovação do projeto representa uma vitória para o povo sanjoanense e servidores. “Entendo que os secretários, subsecretários, assim como os diretores da Câmara, que são gestores de verbas públicas, também precisam estar com suas fichas limpas para poder assumir integralmente os seus trabalhos. Esse projeto está sendo votado em vários municípios e será muito importante para São João da Barra”, explicou Kaká”, ressaltou o autor, que na legislatura anterior apresentou proposta semelhante que acabou não sendo sancionada.

Saúde em debate — A sessão de hoje também contou com a aprovação de dois requerimentos na área de Saúde. A vice-presidente da Casa, Sônia Maria da Silva Pereira (Soninha) propôs a elaboração de um programa objetivando encaminhar os medicamentos diretamente às residências dos sanjoanenses. “Esse programa é muito importante, pois visa favorecer especialmente os idosos acima de 60 anos, os deficientes, portadores de doenças crônicas e usuários do SUS, que fazem uso contínuo de medicamentos”, explicou a vereadora.

Equipe de Resgate — Já o presidente da Casa, Aluizio Siqueira (PMDB), solicitou o retorno da base da equipe de resgate, com ambulância para o socorro, em Cajueiro e em Mato Escuro (5º Distrito). “Conversando com pessoas que trabalham no Regaste e em postos de saúde, soube que os 10, 15 minutos após o acidente podem ajudar a evitar sequelas e até óbitos, então, acredito que a diversificação facilitaria o atendimento”, explicou Aluízio. O serviço em Cajueiro atenderia as vítimas de acidente na BR-356 e em localidades próximas. Já a sugestão por Mato Escuro se deve ao fato de a localidade estar bem centralizada e por já ter um posto 24 horas.

Comentar
Compartilhe