Thiago Virgílio: "Essa eleição será decidida no primeiro turno"
03/04/2016 | 09h20

thiago

O vereador Thiago Virgílio (PTC), vice-presidente da Câmara de Campos, comentou no Facebook uma postagem do ex-deputado Roberto Henriques (PPL) sobre a aliança com o ex-vereador Rogério Matoso.

Virgílio lamentou a escolha de Henriques e esbanjou confiança. "Roberto Henriques, meu amigo, independente de qualquer posição política, você sabe do respeito que tenho por Vossa Excelência. Te desejo toda sorte do mundo. Ao nosso lado você poderia contribuir muito para a nossa população, mas ao lado dessa oposição raivosa, nada tem a contribuir. Essa eleição será decidida em primeiro turno", opinou o pit bull rosáceo.

Alegria dos rosáceos - O canibalismo na oposição, que conta com vários prefeitáveis e batalhas por cabos eleitorais e partidos, é comemorada no grupo rosáceo. Para eles, os "oposicionistas irão se destruir sozinhos".

Comentar
Compartilhe
Casal Garotinho quer ação criminal contra o promotor Leandro Manhães
29/04/2016 | 12h58

No papel de vítima, o casal Garotinho vai pedir ao procurador-geral de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, Marfan Martins Vieira, que abra uma ação criminal contra o promotor Leandro Manhães Barreto. A informação foi publicada no blog do jornalista Paulo Renato Pinto Porto (aqui).

Segundo o secretário de Governo Anthony Garotinho, a atuação do promotor estaria sendo parcial, com desvio de finalidade e abuso de autoridade: “Temos muito respeito pelo Ministério Público, mas ninguém pode achar que está acima da Lei, muito menos um promotor”.

Ainda de acordo com Garotinho, o promotor reagiu de forma política, inclusive fornecendo dados da Prefeitura para os vereadores de oposição, além de ser fonte de jornais para os quais ele estaria "vazando informação".

Quem tem medo da Lava Jato? - A partir dos documentos divulgados na operação Lava Jato, evidenciando o envolvimento da empreiteira Odebrecht em fraude de licitações e pagamento de propina, o Ministério Público Estadual (MPE) ajuizou ação no Fórum de Campos, contra pessoas físicas e jurídicas, pedindo medidas cautelares, como busca e apreensão e bloqueio de bens (aqui). Inclusive, a juíza Elisabete Franco Longobardi retirou o sigilo do processo que corre na 4ª Vara Cível de Campos e colocou a prefeita Rosinha Garotinho como ré (aqui).
Greve de fome ou pneus queimados? - Caso a o procurador-geral não leve a sério o pedido do casal, já há quem diga que tem gente cogitando fazer greve de fome ou queimar pneus.
Comentar
Compartilhe
Poder de nocaute
15/04/2016 | 01h48
[caption id="attachment_40763" align="aligncenter" width="422"]nocaute Mark Hunt, o super samoano, nocauteou o ex-campeão Frank Mir no primeiro round[/caption] [caption id="attachment_40764" align="aligncenter" width="423"]nelson O barrigudo Roy Nelson nocauteou o atlético Brendan Schaub e venceu o TUF, em 2009[/caption]

Quem olha figuras como Mark Hunt e Roy Nelson, que cultivam barrigas de chopp, não imagina que esses dois estão entre os maiores nocauteadores do UFC. Mesmo sem corpos sarados e, aparentemente desleixados, eles possuem força nos punhos e são capazes de encerrar combates com apenas uma "patada". Isso sem falar na capacidade de suportar golpes duros.

O exemplo desses lutadores se aplica aos políticos que estão dispostos a enfrentar candidatos com apoio das máquinas na eleição deste ano. Mesmo jovens e com boa movimentação, vai ser preciso ter muita atenção. Mesmo com os governos "fora de forma" e líderes desgastados, qualquer vacilo pode gerar um nocaute.

Por isso, os opositores terão que ter táticas bem definidas e controlar bem a distância.

Quem subestimar a máquina e se achar capaz de entrar na trocação franca, sem diálogo com outras forças, vai terminar na lona.

Comentar
Compartilhe
Marcão: "Dinheiro entrou sujo e saiu limpinho?"
04/04/2016 | 01h47

marcão1

Durante a sessão extraordinária desta segunda-feira (04), que contou com a aprovação da alteração das Leis municipais 7.346/2002 e 7.656/2004 e, ainda, o projeto que institui o Programa de Aposentadoria Incentivada-PAI, os vereadores da oposição aproveitaram para comentar sobre a inclusão do clã Garotinho na lista da Odebrecht, apreendida em uma fase da operação Lava Jato. "O secretário Garotinho diz que o dinheiro é limpo e veio de doações legais. Mas será que esse dinheiro não entrou sujo e saiu limpinho? Precisamos cobrar respostas sobre muitos pontos. Podem tentar evitar, mas esse debate vai acontecer", disse o vereador Marcão (Rede).

Na sessão de amanhã (05), se houver quórum, a Câmara deve colocar em votação um pedido de informação sobre o contrato firmado entre a Prefeitura de Campos e a empreiteira Odebrecht. O contrato, que com aditivos gira em torno de R$ 1 bilhão, é o maior da história de Campos.

Também não está descartada uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o contrato.

Comentar
Compartilhe
Se fez isso com a filha...
15/04/2016 | 08h47

Em um bate papo nos corredores da Câmara de Campos, um aliado do grupo rosáceo comentou o seguinte sobre a licença da deputada federal Clarissa Garotinho (PR): "Se o chefe fez isso com a própria filha, imagine o que não faria comigo".

Comentar
Compartilhe
Henriques com Matoso no PPL
02/04/2016 | 10h13

matoso e henriques

O ex-deputado Roberto Henriques decidiu o seu rumo nos minutos finais do prazo para filiação. Henriques, que chegou a flertar com o grupo rosáceo e depois saiu atirando, se juntou ao ex-vereador Rogério Matoso no Partido Pátria Livre (PPL).

Inclusive, existe  possibilidade de uma chapa puro sangue, já que Matoso é pré-candidato à Prefeitura e Henriques estaria disposto a ser o vice.

Segundo o ex-deputado, o jogo está apenas começando. "Agora vamos ver quem tem autonomia e disposição para falar sobre a necessidade de um novo modelo político para Campos", frisou Henriques.

Comentar
Compartilhe
Governo Rosinha pode gastar até R$ 800 mil com aluguel de trios elétricos
07/04/2016 | 01h37
rosinha no trio

Faltando menos de nove meses para o fim do seu segundo mandato, a prefeita Rosinha Garotinho (PR) não abre mão de fechar com grandes festas.

Mesmo com estado de emergência decretado e dificuldade para fornecer itens básicos nos hospitais e postos de saúde, a Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (FCJOL) realizou licitações para futura e eventual contratação de empresa especializada em prestação de serviços de locação de trios elétricos de pequeno, médio e grande portes.

As vencedoras foram: DG ENTRETENIMENTOS PRODUÇÕES & SONORIZAÇÃO LTDA (pequeno porte) e AFONSON MEGA STAR CONSTRUÇÃO E SERVIÇOS (médio e grande portes).

Previsão de gastos (de acordo com a necessidade, durante 12 meses): R$ 54 mil - trio de pequeno porte R$ 312 mil - trio de médio porte R$ 440 mil - trio de grande porte As informações estão no Diário Oficial. Mais de meio milhão - Entre outubro de 2014 (quando a crise já começava a bater na porta) e novembro de 2015, o governo Rosinha pagou mais de meio milhão por aluguel de trios elétricos (aqui, aqui, aquiaqui).
Comentar
Compartilhe
Trator preocupado
10/04/2016 | 01h24

trator

O engenheiro Edílson Peixoto (PR), conhecido como "Trator", que deixou a secretaria de Infraestrutura para se colocar como um dos oito prefeitáveis do grupo rosáceo, participou ontem (10) de um programa na emissora do líder rosáceo e fez de tudo para evitar comentários que pudessem ser interpretados como campanha antecipada.

Ciente de que a prefeita Rosinha Garotinho (PR) foi cassada por conta de uma entrevista na pré-campanha de 2008, na mesma emissora, Edílson comentou: "Não estou falando nada demais, hein. Estou aqui como funcionário de carreira da Prefeitura", disse.

Quando ouvintes mandaram abraços e o chamaram de Trator, ele emendou: "São eles que estão falando, hein. Eu não disse nada".

Edílson Peixoto, que já passou por todos os últimos governos, desde Zezé Barbosa, finalizou sua participação com a seguinte opinião: "O governo Rosinha foi o melhor de todos".

Comentar
Compartilhe
Bandalha oficial
27/04/2016 | 08h08

Sabe a Guarda Municipal, que tem a missão de fiscalizar e multar quem faz bandalhas?

Veja este flagra divulgado no Facebook pelo Cacau Borges. Ignorado as placas que proíbem dobrar e fazer o contorno, na Avenida Arthur Bernardes, um carro da Guarda capricha na bandalha.

flagra

Comentar
Compartilhe
Rosinha pagou R$ 96 mil por fogos de artifício
06/04/2016 | 11h29
[caption id="attachment_40619" align="aligncenter" width="396"]fogos Foto: Divulgação/Prefeitura de Campos[/caption]

Em tempos de crise a Prefeitura de Campos pagou, na última segunda-feira (04), R$ 96 mil a empresa Inside FX Efeitos Especiais. De acordo com a publicação no Portal da Transparência, a empresa prestou serviço de "pirotecnia". Ou seja, trata-se de um espetáculo com fogos de artifício.

Pela publicação não é possível saber quando e onde ocorreu o espetáculo pirotécnico.

Comentar
Compartilhe
Deputado diz que "médico de Clarissa só pode ser petista"
16/04/2016 | 07h10
fraga

As últimas 48 horas em Brasília têm sido marcadas pelo esforço de governistas e oposicionistas pela conquista de deputados indecisos sobre o afastamento da presidente. Além dos que estão em cima do muro, os já decididos também são alvo – pelo menos 15 parlamentares teriam mudado de ideia às vésperas da votação.

O nível a que chega a disputa por apoio na reta final da discussão sobre admissibilidade do processo na Câmara é ilustrado por uma polêmica envolvendo uma deputada grávida de 35 semanas, que afirma ter recebido ordens médicas para não se deslocar de avião até o Congresso.

Para Alberto Fraga (DEM), deputado mais votado do Distrito Federal, Clarissa Garotinho (PR-RJ) deveria seguir o exemplo da travessia feita por Maria, mãe de Jesus, e viajar a Brasília para participar da votação sobre o impeachment. "Alguém avise pra Clarissa Garotinho que Maria viajou de Nazaré pra Belém de jumento, pra cumprir sua missão, e pariu Jesus, forte e com saúde", argumentou Fraga pelo Twitter.

A deputada passou mal durante a votação da Comissão Especial do Impeachment. Para setores da oposição, ela, filha do ex-governador Anthony Garotinho (PR-RJ) – ex-aliado que se tornou inimigo do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), – teria pedido licença médica para se abster, o que favoreceria a presidente Dilma Rousseff.

Questionado sobre as ordens médicas mencionadas por Clarissa Garotinho, Fraga responde: "O médico só pode ser petista. Não tem problema nenhum vir aqui e votar".

O parlamentar prossegue: "Não vai ter tumulto. Grávidas têm sempre prioridade".

Fonte: BBC Brasil 

"Chorei quando vi que não poderia votar pelo impedimento" - O blog "Na Curva do Rio", da jornalista Suzy Monteiro replicou matéria da Época com a primeira declaração de Clarissa após a licença. “Eu chorei quando eu vi que não poderia votar pelo impedimento de Dilma. Estou grávida. Não posso pôr meu filho em risco”, afirma a deputada (aqui).

Comentar
Compartilhe
Bispo de Campos faz pressão pelo impeachment
13/04/2016 | 09h59

bispo

Bispos de dioceses fluminenses têm feito campanha pelo impeachment. D. Roberto Paz (Campos) e D. Gregório Paixão (Petrópolis) estão entre os que mandam recados para parlamentares católicos. “A pressão é pesada”, diz um deputado.

Na semana passada o bispo de Campos disse que a Operação Lava Jato, foi “um pouco seletiva” por ter colocado apenas o PT no centro da investigações. “Todos os partidos, numa visão mais fática, praticaram desvios. Cabe ao Judiciário apurar isso”. O bispo também foi duro ao comentar sobre “partidos de aluguel” (aqui).

Fonte: Informe do Dia/Fernando Molica 
Comentar
Compartilhe
Cidinha deixa governo e dispara: "o estado está ingovernado"
28/04/2016 | 02h54

image2280658947725016498

Irritado com a falta de recursos, que imobiliza a única secretaria que administra no estado, e ainda contrário à forma como foi conduzido o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), o PDT do Rio decidiu, nesta quarta-feira (27), deixar o governo Luiz Fernando Pezão (PMDB).

Cidinha Campos devolverá ao governador em exercício, Francisco Dornelles (PP), na semana que vem, a secretaria de Proteção e Defesa do Consumidor. E reassumirá sua vaga na Assembleia Legislativa, no lugar da suplente Tânia Rodrigues. "O estado está ingovernado. Não é ingovernável, porque ele tem jeito. Mas não tem governo", constatou Cidinha.

A secretária diz que todas as secretarias são tratadas da mesma forma, até as que têm arrecadação própria - que é o caso da Defesa do Consumidor. "Sei que educação, saúde e segurança são mais importantes. Mas nós arrecadamos três vezes o que gastamos. Mesmo assim, desde o dia primeiro, não temos dinheiro para o combustível, para fazer as operações. As operações só são feitas no Centro, em torno da sede, ou nos bairros onde moram os fiscais, onde eles possam ir à pé", disse.

A situação anda tão complicada que, há semanas, a limpeza das instalações da secretaria tem sido paga, em vaquinha, pela secretária e seus subsecretários. Cidinha conta que uma lei estadual permite que os recursos do Fundo da Autarquia de Proteção e Defesa do Consumidor, o Feprocon, seja usado no custeio das atividades. Mas... "Eles usaram no custeio de outras secretarias. Eles votaram no impeachment da Dilma por causa das pedaladas, e também deram suas pedaladas!", disse.

A gota d'água teria sido a decisão de não pagar os benefícios dos aposentados e pensionistas do estado. "Então somos aliados, mas não somos ouvidos numa decisão dessas? Nossa história é a de defesa do trabalhador. Teríamos opinado que seria melhor deixar de pagar a dívida com o governo federal", concluiu.

Fonte: Extra, Extra/Berenice Seara 

Comentar
Compartilhe
João Peixoto fecha aliança com o Pros
07/04/2016 | 10h30

peixoto pros

O deputado estadual João Peixoto (PSDC) esteve com o presidente estadual do Pros, deputado Felipe Bornier, e selou uma aliança visando as eleições deste ano. Segundo o parlamentar, os partidos estarão juntos na majoritária e na proporcional. Em Campos, quem vai comandar o Pros é Robinho Pitangueira (ex-PTN).

Pré-candidato à Prefeitura de Campos, Peixoto tem dito que não pensa em desistir. "Vamos marcar a nossa convenção logo para o primeiro dia. Quem apostar na nossa desistência vai errar", garante Peixoto.

Até a reta final das filiações o Pros era presidido pelo vereador Albertinho e estava no "rolo compressor" governista. Porém, com a saída do deputado Hugo Leal, a família Bornier passou a dar as cartas e Albertinho trocou a legenda pelo PMB.

Os blogs da Alessandra Lemos e "Na Curva" do Rio postaram sobre a aliança: aqui e aqui 

Comentar
Compartilhe
Linda Mara no PTC
01/04/2016 | 09h51

linda mara no ptc

O Partido Trabalhista Cristão (PTC), que em 2012 contou com a segunda nominata mais forte, sendo superado apenas pelo Partido da República (PR), que repetir a dose na eleição deste ano.

Hoje (01), em seu perfil no Facebook, o vereador Thiago Virgílio anunciou a filiação da suplente Linda Mara e disse que a meta é fazer três cadeiras.

Não é "bicho papão" - Há quem diga que Linda Mara pode assustar os outros concorrentes do partido, mas é bom lembrar que em 2012, mesmo com o apoio da prefeita Rosinha e da poderosa Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (FCJOL), Linda Mara obteve 1.846 votos. Muitos apostavam que a coligação PT do B/PRTB elegeria Mauro Silva e Linda Mara, mas Cecília Ribeiro Gomes correu por fora e alcançou 2.436 votos, superando a amiga da prefeita.

Comentar
Compartilhe
"Venda do futuro" de Campos no balcão de negócios do impeachment
17/04/2016 | 11h17

Matéria do jornalista José Casado, publicada no "Extra" (aqui), revela as negociações nos bastidores de Brasília. De acordo com a reportagem, o ex-presidente Lula recebia deputados em um hotel e perguntava, com sua voz rouca: "O que você precisa pra ficar com a gente?".

Visivelmente cansado, olheiras profundas, Lula desabafou a aliados pouco antes do almoço: “Sabe, tem hora que o cara tá com a gente, tem hora que ele não tá mais, tem hora que ele tá com o outro lado, tem hora que não tá mais, e você tem que conversar 24 horas por dia.” A voz saía cada vez mais rouca, quase gutural: “Até parece a Bolsa de Valores.

A matéria revela que a "venda do futuro" de Campos entrou na negociação. "O esforço governamental se refletia no Diário Oficial com súbitas nomeações e remanejamentos para diretorias de empresas estatais, como Itaipu Binacional e Caixa Econômica Federal; promessas a governos estaduais, como a do pagamento de uma dívida de R$ 370 milhões da Petrobras com o governo do Amapá, e empréstimos emergenciais a prefeituras, como a de Campos — os detalhes foram acertados pelo ex-governador fluminense Anthony Garotinho num encontro “casual” com líderes da bancada do PT na Câmara".

Comentar
Compartilhe
Qual será o caminho do PT em Campos?
25/04/2016 | 03h54
Segundo colocado na disputa pela Prefeitura de Campos em 2012, com o médico Makhoul Moussallem, o Partido dos Trabalhadores (PT) voltará a ser coadjuvante na eleição deste ano em Campos. Em tempos de desgaste em todo o país, o PT irá apoiar uma candidatura da oposição e espera conquistar uma cadeira na Câmara. Por enquanto ainda não existe definição, mas o diretório mantém conversas com pré-candidatos como o vereador Rafael Diniz (PPS) e o deputado estadual João Peixoto (PSDC). Em recente reunião o líder rosáceo, que ganhou pontos com a presidente Dilma (PT) após a licença de Clarissa, disse que o partido foi oferecido para caminhar com o seu grupo em Campos. Mas ele garante que não quis papo.
Comentar
Compartilhe
Rosáceos negam informações sobre contrato da Odebrecht em Campos
12/04/2016 | 12h44

Após muitas manobras para evitar o debate, a Câmara de Campos voltou a realizar sessões na manhã desta terça-feira (12).

Na pauta, um pedido de informação da oposição sobre o contrato bilionário da Odebrecht em Campos, incluindo dados sobre subempreiteiras, medições e perícias técnicas.

Após um longo debate, os rosáceos votaram contra o pedido de informação com a alegação de que a oposição está usando a Lava Jato "para tentar atingir a família Garotinho" e fazer "palanque eleitoral". Segundo os rosáceos, "não existe Lava Jato em Campos" e "todas as doações da Odebrecht para o clã Garotinho foram legais".

Para a oposição, o governo "mostra mais uma vez que não existe transparência". "Existem muitos pontos sombrios. Esse governo se mostra corrupto ao negar informações sobre um contrato bilionário. Agora o nosso caminho vai ser a luta por uma CPI da Lava Jato em Campos", disparou o vereador Marcão (Rede).

Mais informações sobre a sessão na edição de amanhã (13) da Folha. 

Comentar
Compartilhe
Quem quer ser secretário?
28/04/2016 | 10h19

Após as exonerações, no início deste mês, dos secretários e superintendentes que irão disputar as eleições de outubro, a prefeita Rosinha Garotinho (PR) não teve pressa para nomear substitutos. Durante todo este mês de abril, seis pastas ficaram sem comandantes. São elas: Cidac, superintendência de Agricultura, superintendência de Pesca, assessoria particular, superintendência de Justiça e secretaria de Desenvolvimento Ambiental.

Nos bastidores, membros de partidos que se posicionam ao lado do grupo rosáceo estão de olho nas pastas.

Comentar
Compartilhe
Impeachment: Senador do PMDB é eleito presidente da comissão
26/04/2016 | 11h23

Um dia após o Senado eleger seus 21 membros, a comissão especial que analisa o processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff tem nesta terça-feira sua primeira reunião. Os trabalhos foram abertos às 10h28m. Logo no início do encontro, o senador Raimundo Lira (PMDB-PB) foi eleito presidente. Já o nome de Antonio Anastasia (PSDB-MG) para relator enfrentou divergências entre os senadores, que agora discutem a indicação. Os aliados de Dilma não concordaram com a eleição por aclamação de Anastasia. Lira disse que fará, nesse caso, votação nominal.

A comissão terá até 9 de maio para concluir seu trabalho. A previsão é de que, até o dia 12 de maio, o plenário do Senado decida se admitirá ou não o processo de impeachment. Se aprovado por maioria simples, ou seja, por 41 dos 81 votos dos senadores, a presidente Dilma será afastada por 180 dias.

Caso no plenário os pró-impeachment consigam 41 votos Dilma será afastada por até 180 dias para que a Casa leve o processo adiante. Enquete realizada pelo GLOBO mostra que 49 senadores já declararam voto pela admissibilidade do processo.

Aberto o processo, a comissão vai fazer diligências e analisar as provas. Caso conclua que houve a prática de crime de responsabilidade o caso será levado novamente a plenário para "pronúncia". Na última votação, serão necessários 54 votos para afastar Dilma de forma definitiva.

Fonte: O Globo
Comentar
Compartilhe
Deputados mais votados em Campos e suas posições no impeachment
18/04/2016 | 10h03
Confira os posicionamentos dos deputados federais mais votados em Campos, que se elegeram na última eleição, na votação do impeachment. Clarissa Garotinho (47 mil votos em Campos) – não votou (licença) Paulo Feijó (17 mil votos em Campos) – favorável ao impeachment Roberto Sales (8.794 mil votos em Campos) – favorável ao impeachment Jair Bolsonaro (7.643 votos em Campos) – favorável ao impeachment Julio Lopes (5.918 votos em Campos) – favorável ao impeachment Chico D´Angelo (4.265 votos em Campos) – contra o impeachment Sergio Zveiter (4.211 votos em Campos) - favorável ao impeachment Indio da Costa (3.175 votos em Campos)- favorável ao impeachment Cabo Daciolo (2.505 votos em Campos) - favorável ao impeachment Marco Antonio Cabral (2.255 votos em Campos) - favorável ao impeachment Soraya Santos (2.094 votos em Campos) - favorável ao impeachment Hugo Leal (1.981 votos em Campos) - favorável ao impeachment Jean Wyllys (1.760 votos em Campos) – contra o impeachment
Comentar
Compartilhe
Ficou na promessa
14/04/2016 | 12h35

upp

A morte de Patrícia Manhães (aqui), funcionária do Fórum, retrata o clima de insegurança que tomou conta do município de Campos. Já são quase 70 homicídios registrados este ano e a onda de violência vai muito além dos homicídios. São sequestros, assaltos no trânsito, estupros e furtos na cidade que que figura em um ranking ao lado das 50 mais violentas do mundo (aqui). Mas será que alguém vai tomar alguma providência?

Ao que tudo indica, o governo estadual não parece se preocupar muito com a região. Em fevereiro de 2013, nos tempos dos cofres bem cheios, o então governador Sergio Cabral (PMDB) sancionou emendas de deputados com indicações de Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) em Campos. Porém, mais de três anos depois, as promessas não saíram do papel. Pra piorar, os nossos policiais convivem com uma estrutura cada vez mais precária.
Será que os principais segmentos da sociedade civil organizada, vereadores e deputados da nossa região não estão enxergando isso? Vão continuar investindo em suas cercas elétricas, condomínios, e fechar os olhos para a situação caótica desta cidade quebrada e violenta?
Comentar
Compartilhe
Líder rosáceo quer tirar PDT da oposição
16/04/2016 | 01h29

Na manhã deste sábado (16), em sua emissora de rádio, o secretário de Governo Anthony Garotinho (PR) confirmou uma aproximação com o presidente nacional do PDT Carlos Lupi, revelada por este blog na última semana (aqui). Segundo Garotinho, ele foi procurado pelo deputado Jânio Mendes (PDT), que é pré-candidato a prefeito em Cabo Frio e depois esteve com Lupi.

Segundo o líder rosáceo, sua parte no trato está sendo cumprida. "Fiz uma mudança no diretório do PR em Cabo Frio e perguntei sobre Campos. O Lupi disse que o trato era com Arnaldo, que saiu do partido e está inelegível", comentou.

Garotinho também comentou sobre a posição do vice-presidente estadual do partido, José Bonifácio, que reforçou a pré-candidatura de Caio Vianna e afastou a possibilidade do PDT caminhar com o candidato rosáceo. "Gosto do José Bonifácio, mas é bom lembrar que ele é vice-presidente estadual e o Carlos Lupi é o presidente nacional", frisou.

Caso consiga transformar esse namoro em casamento, Garotinho poderia tirar Caio Vianna da disputa e ainda levaria uma nominata com o seu desafeto, o ex-vereador Marcos Bacellar.

Comentar
Compartilhe
Pegadinha
01/04/2016 | 10h00
pegadinha Figuras que esnobaram o governo Rosinha e tentaram flertar com a oposição estão sendo tratadas com carinho e se posicionaram em partidos controlados por rosáceos. O problema é que esse "carinho" só vai durar até o fim do prazo para as filiações. Depois, os ex-"independentes" serão devidamente "sufocados" dentro do ninho. Nos bastidores, um rosáceo brincou: "Tem gente que é experiente e continua caindo nessa pagadinha do malandro. Vão se dar mal".
Comentar
Compartilhe
Datafolha: Lula e Marina lideram corrida para 2018; tucanos despencam
09/04/2016 | 08h01
 

datafolha

O ex-presidente Lula (PT) e a ex-senadora Marina Silva (Rede) lideram a corrida eleitoral para presidente da República em 2018. Entre as opções do PSDB (o senador Aécio Neves, o governador Geraldo Alckmin e o também senador José Serra), todas têm demonstrado tendência de queda nas intenções de voto. Segundo nova pesquisa Datafolha, em três dos quatro cenários eleitorais pesquisados, Lula e Marina estão empatados dentro da margem de erro. Em apenas um, o ex-presidente lidera. Na comparação com a pesquisa anterior, de março, a intenção de voto em Lula cresceu em três cenários, voltando ao patamar observado em fevereiro, enquanto Marina se manteve estável em todas as simulações.

No cenário de uma disputa entre Lula, Marina e Aécio Neves, por exemplo, o petista tem 21%, a ex-senadora, 19%, e o tucano, 17%. Entre meados de dezembro e agora, Aécio perdeu dez pontos percentuais em suas intenções de voto, enquanto Lula e Marina se mantiveram no mesmo patamar. Já Geraldo Alckmin, em um cenário alternativo, encolheu cinco pontos no mesmo período.

Na simulação com Lula, Marina e Aécio, o Datafolha também tem incluído o nome do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que aparece com 8% das intenções de voto. O percentual é o dobro do que o deputado registrava em dezembro do ano passado. Em todos os cenários testados para 2018, o vice-presidente Michel Temer, que assumiria em caso de impeachment de Dilma Rousseff, aparece com apenas 1% ou 2%. Em relação a um eventual governo Temer no caso de Dilma ser afastada, a pesquisa Datafolha mostra que apenas 16% acreditam que ele faria uma gestão ótima ou boa, mesmo índice do levantamento realizado em março.

Lula é o mais rejeitado - O Datafolha também mediu a rejeição eleitoral dos candidatos. Assim como nos últimos levantamentos, o ex-presidente Lula é o mais rejeitado. Não votariam de jeito nenhum nele 53%. Na comparação com os levantamentos anteriores, a taxa de rejeição recuou em relação à de março (era 57%); porém, segue acima da fevereiro (49%). Na sequência vêm Aécio e Temer, com taxas de rejeição em crescimento. Não votariam no tucano 33% (eram 23% em fevereiro e 32% em março) e no atual vice-presidente, 27% (eram 21%, em fevereiro, e 23%, em março). A rejeição de Marina é de 20% (em março e em fevereiro, era de 15%).

Dilma e Temer na mira - A pesquisa também mostra que a maioria da população é favorável tanto ao impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) quanto de seu vice, Michel Temer (PMDB). Os brasileiros em sua maioria também apoiam a renúncia dos dois. A taxa dos que defendem a renúncia de Dilma e de Temer é a mesma: 60%. Já o apoio ao impeachment de Dilma caiu de 68% no levantamento realizado nos dias 17 e 18 de março, para 61% nesta última pesquisa, feita nos dias 7 e 8 de abril.

Fonte:  Folha de S. Paulo 
Comentar
Compartilhe
Câmara: contrato de R$ 611 mil para locação de imóvel
05/04/2016 | 10h38
escola de gestão Crise é para os fracos. A Câmara de Campos firmou um contrato de R$ 611 mil para "locação de bem imóvel/Escola de Gestão". Contratante: Fundo Especial da Câmara. Contratada: Fundação Cultural de Campos O contrato, com duração de quatro anos, começa na atual gestão e só termina no dia 31 de março de 2020. Valor mensal do aluguel: R$ 12,7 mil.
Comentar
Compartilhe
Dilma tenta aliciar Garotinho?
14/04/2016 | 09h49
[caption id="attachment_40751" align="aligncenter" width="568"]antagonista Reprodução/O Antagonista[/caption] Veja: aqui  Agora veja a nota publicada pela coluna Expresso, da revista Época: aqui  Cobiçado - Esta semana Garotinho revelou a alguns deputados que Michel Temer havia lhe ligado para pedir apoio.

Ontem (13), o jornalista Lauro Jardim informou que Garotinho almoçou em Brasília com deputados petistas. O PT tenta que Garotinho influencie o voto da filha, Clarissa, seja a favor do impeachment, seja pela simples falta no domingo. Clarissa diz que não mudará de opinião e vai votar no domingo (aqui).

"Venda do futuro"? - No meio disso tudo, Garotinho ainda trabalha para concretizar a terceira "venda do futuro". A ideia é antecipar R$ 1 bilhão e deixar parcelas até 2031.

Comentar
Compartilhe
Cofre aberto: R$ 20 mil com passagens aéreas e R$ 44,5 mil por aluguel de telão
19/04/2016 | 10h01

voar-voar

Em busca da terceira “venda do futuro” e com estado de emergência decretado, o grupo rosáceo precisa voar para acelerar as negociações. Talvez por isso, os gastos com passagens áreas aparacem com frequência no relatório de pagamentos da Prefeitura.

Na última sexta-feira (15) a empresa L.M Viagens e Turismo recebeu mais R$ 20  mil. Em março o gasto foi de R$ 16,5 mil e, em fevereiro, Rosinha gastou R$ 42 mil com passagens.

A informação está disponível no Portal da Transparência, que não detalha o destino nem quem utilizou as passagens.

Nos últimos três anos o governo Rosinha gastou mais de R$ 1,4 milhão com passagens aéreas: aqui. A Prefeitura também pagou R$ 44,5 mil por locação e montagem de telão.
Comentar
Compartilhe
Paulo Feijó sobre o impeachment: "Votarei pelo melhor para o Brasil"
12/04/2016 | 02h52

Paulo-Feijó

Após aparecer no site "O Antagonista" ao lado dos parlamentares indecisos sobre o impeachment, o deputado federal Paulo Feijó (PR) entrou em contato para informar que já está certo sobre como votará. "Sou da base do governo, é complicado adiantar o voto. Mas estou tranquilo e faço questão de dizer que votarei pelo melhor para o Brasil", afirmou.

Postagem do Antagonista: aqui 

Ontem (11), o blog "Ponto de Vista", do Christiano Abreu Barbosa, publicou nota sobre o posicionamento dos deputados de Campos. Ele lembrou que Clarissa Garotinho (PR) já declarou ser favorável ao impeachment (aqui).

Comentar
Compartilhe
Matoso: "Esse pit bull pode virar lassie"
05/04/2016 | 08h46
 

matoso e thiago

Ao comentar sobre uma possível chapa Rogério Matoso (PPL) e Roberto Henriques (PPL) na eleição deste ano, o vereador Thiago Virgílio, conhecido como piti bull rosáceo, afirmou que essa chapa é como "o poste mijando no cachorro".

Ao tomar conhecimento sobre a declaração de Virgílio, Matoso ironizou. "Esse pit bull pode virar lassie. Tá latindo no portão, mas não bota medo em ninguém. Estão desesperados porque não conseguiram cooptar lideranças que vão caminhar comigo em locais que eles se consideram 'donos'. Mesmo sem ter um mandato, as pessoas optaram por ficar ao meu lado no PPL, mostrando que a liberdade vai prevalecer nesta eleição. Tem muita gente rejeitando essa velha política", disse Rogério Matoso, que alfinetou também o líder rosáceo. "Ele (Garotinho) passou esses anos todos esnobando as lideranças e sem passar pelas comunidades. Agora, na reta final das filiações, tentou ligar para algumas pessoas e esvaziar a minha nominata. Além disso, costurou para tirar o PMB e entregou ao vereador Albertinho. Mas nada disso me intimidou. Estou no PPL e vamos lutar contra esse desgoverno, contra esse velho modelo", disparou.

Comentar
Compartilhe
Garotinho flerta com o PDT, mas vice-presidente garante: "em Campos não tem papo"
09/04/2016 | 10h20

garotinho

Presidente estadual do Partido da República (PR), o secretário de Governo Anthony Garotinho tem conversado com dirigentes de várias legendas sobre possíveis alianças para as eleições de outubro. Nos últimos dias, por exemplo, ele se aproximou de uma legenda histórica em sua vida: o PDT.

Após muitas trocas de farpas nos últimos anos, Garotinho e Carlos Lupi resolveram bater um papo. No cardápio de um jantar estaria a possibilidade de acordo em algumas cidades do estado.

jose bonifacio

O namoro com o PDT poderia inviabilizar a pré-candidatura à Prefeitura de Campos do jovem Caio Vianna, que assumiu recentemente a presidência do partido no município. Porém, segundo o vice-presidente estadual do PDT, o ex-prefeito de Cabo Frio José Bonifácio, na terra goitacá não tem conversa. "O PDT pode articular com o PR em todos os municípios do estado. Mas em Campos, por uma questão histórica, não tem papo com a família Garotinho. Caio Vianna é o nosso pré-candidato à Prefeitura e não existe a mínima chance do PDT caminhar com o candidato de Garotinho", garante Bonifácio.

Sobre a saída do ex-prefeito Arnaldo Vianna, que se filiou ao PEN, Bonifácio comentou: "Tenho um enorme carinho pelo Arnaldo. Sabemos das dificuldades jurídicas e acreditamos que a família Vianna estará unida nas eleições. Não vão conseguir desunir a família Vianna, nem a família PDT", afirmou

Comentar
Compartilhe
Edson Batista: "Não teve sessão por culpa da oposição"
05/04/2016 | 02h50

Em contato com o blog o presidente da Câmara de Campos, Edson Batista (PTB), comentou sobre a falta de quórum e colocou a culpa na conta da oposição. "Os vereadores estavam na sala da presidência recepcionando o reitor da Uenf. Neste momento, o vereador Nildo Cardoso resolveu fazer a segunda chamada, prevista no regimento, e não houve sessão", diz Edson.

Segundo o presidente, os vereadores da situação iriam ao plenário e a sessão seria realizada normalmente. "Dessa vez a culpa foi da oposição, que se precipitou", garantiu Batista.

Leia mais sobre a falta de quórum aqui e no blog "Na Curva do Rio" (aqui).

Comentar
Compartilhe
Cofre aberto: Working (R$ 557,5 mil) e Edafo (R$ 208,9 mil)
27/04/2016 | 10h01

A empresa Working, responsável pela manutenção nas escolas municipais, que também atua em outras áreas, recebeu mais R$ 557,5 mil na última segunda-feira (25). Já a empresa Edafo, que em 2014 emprestou o seu galpão para abrigar material de campanha do PR (aqui), recebeu R$ 208,9 mil pela obra de uma creche escola em Travessão.

Outros pagamentos efetuados na última segunda-feira, de acordo com o relatório de desembolso do Portal da Transparência:

S.C. HISSA CONSTRUCOES - REFORMA DE E.M. - GUARUS. P.5. NF.77. -  R$ 109.760,01

CONSTRUFORTE ENGENHARIA LTDA. - REFORMA ESCOLA DR.LUIS SOBRAL.P.11. - R$ 127.562,03

JOMAR ALLIANCE PAPELARIA E INFORMATICA LTDA - AQUIS. MATERIAL DIDÁTICO. - R$ 1,9 milhão

Comentar
Compartilhe
Odvan ganha Pelé e Messi
27/04/2016 | 10h27

odvan_thiagofernandes

O IBGE divulgou nesta quarta-feira um levantamento sobre nomes dos brasileiros. Com o Censo Demográfico 2010 como base, o instituto mapeou 130.348 nomes diferentes no país, identificando os mais comuns e organizando pelo crescimento década a década.

Curioso é ver como o futebol participa disso. O sinal mais claro é o boom de Romários na década de 1990. O Censo contabilizou 59.881 xarás do Baixinho, que ganhou esse nome em homenagem a um radialista das antigas.

É possível constatar como alguns apelidos viraram nomes, casos de Zico e Bebeto. Odvan, zagueiro campista batizado em homenagem à música "O Divã", de Roberto Carlos, já possui mais de cem xarás. 

Superou Pelé e Messi - Se no campo a habilidade de Odvan passa longe de gênios como Pelé e Messi, na lista dos nomes de jogadores mais copiados ele supera o Rei do Futebol e o craque argentino. O crescimento se deu exatamente após o sucesso de Odvan com a camisa do Vasco, no final da década de 90. Confira:

Confira alguns nomes ligados ao futebol encontrados no censo: Romário - 59.881 registros Riquelme - 14.391 Rivelino - 5.570 Valdivia - 3.002 (segundo o IBGE, esse nome teve crescimento na década de 1960) Rondinelli - 2.837 Taffarel - 1.562 Zidane - 827 Zico - 764 (O nome Arthur teve crescimento grande na década de 1980) Neymar - 454 Bebeto - 425 Dalessandro - 355 Robinho - 246 Ronaldinho - 234 Dunga - 142 Odvan - 116 Pelé - 112 Tevez - 77 Messi - 76 Rincon - 62 Petkovic - 25 Gamarra - 28 Conca - 21 Batistuta - 21 Para conferir a pesquisa e pesquisar nomes, CLIQUE AQUI odvan Pré-candidato a vereador - Este ano Odvan terá um novo desafio pela frente. Ele se filiou ao PPS e já se colocou como pé-candidato a vereador. Fonte: Globo.com
Comentar
Compartilhe
Cofre aberto: empreiteiras recebem R$ 3,5 milhões
26/04/2016 | 12h57
Crise é para os fracos. A Prefeitura de Campos abriu o cofre na última semana e pagou três empreiteiras. A soma dos pagamentos supera R$ 3,5 milhões. F.L.G. EMPREENDIMENTOS LTDA OBRA DE INFRAESTRUTURA-XEXE. R$ 957.265,23 COFRANZA CONSTRUTORA LTDA PAVIM/URBAN/DREN.-BAIRRO LEGAL R$ 1.341.270,57 CONSTRUTORA AVENIDA LTDA REDE DE ESGOTO-GOYTACAZES.P.27.NF. R$ 514.003,85 CONSTRUTORA AVENIDA LTDA MANUT.DE PAVIMENTACAO.P.5. R$ 863.580,90
Comentar
Compartilhe
Marcão na Diário FM
02/04/2016 | 02h57

Uma semana após ser bombardeado durante o programa "Entrevista Coletiva", da rádio Diário FM, o vereador Marcão (Rede) resolveu aparecer de surpresa, na manhã de hoje (02), no estúdio da emissora.

Durante a sua participação, o vereador comentou sobre a sua saída do PT e os planos do seu novo partido em Campos. Ao contrário da semana passada, os apresentadores do programa guardaram as críticas e optaram por uma conversa leve com o parlamentar da oposição.

Para a surpresa dos ouvintes, um rosáceo que comanda o programa trocou o discurso raivoso da semana passada pela bandeira branca. "Aqui o espaço é democrático. Sabemos separar as coisas. Torço por você, vereador Marcão. E avise ao vereador Rafael Diniz que o espaço está aberto. Rafael Diniz é brilhante", derreteu-se.

 
Comentar
Compartilhe
Estratégia perfeita
22/04/2016 | 08h08
amigos para sempre

Se a "venda do futuro" entrou no balcão de negócios do impeachment (aqui), os rosáceos precisam torcer contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Ou então, será preciso correr para concretizar a operação antes que a presidente seja afastada.

Porém, nos bastidores, um aliado do grupo rosáceo diz que, mesmo com a saída de Dilma, "tá tudo dominado". Ele lembra que o deputado federal Paulo Feijó (PR) ganhou pontos com o vice-presidente Michel Temer (PMDB) ao votar favorável ao impeachment da presidente Dilma.

Ou seja, se der ruim pra Dilma, a salvação dos rosáceos não será Garotinho, mas sim Feijózinho, como é carinhosamente chamado pelos amigos.

Comentar
Compartilhe
Teori ordena investigação das planilhas de doações da Odebrecht
23/04/2016 | 11h43
[caption id="attachment_40888" align="aligncenter" width="524"]tabela-benedicto-1024x643 CLIQUE PARA AMPLIAR[/caption]

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a abertura de procedimento para uma apuração preliminar sobre planilhas apreendidas na Operação Lava Jato que mostram doações feitas pelo grupo Odebrecht a cerca de 300 políticos com e sem foro privilegiado de diversos partidos. O clã Garotinho faz parte da lista, com doações para a prefeita Rosinha, o ex-governador Anthony Garotinho e a deputada Clarissa. Da região, também estão na lista o prefeito de Macaé, Dr. Aluízio (PMDB) e Sabino, de Rio das Ostras (aqui).

Agora, o material será analisado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que decidirá se pede ou não a abertura de inquéritos sobre políticos mencionados na lista.

Os documentos foram apreendidos na casa do presidente da Odebrecht Infraestrutura, Benedicto Barbosa da Silva Junior, que foi preso na 23ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Acarajé. O principal alvo dessa fase foi o marqueteiro João Santana, que trabalhou para o PT, e a mulher dele e sócia, Mônica Moura.

O ministro seguiu parecer de Rodrigo Janot, que entendeu que não houve investigação de pessoas com foro privilegiado nas duas fases da operação. Para o procurador-geral, as planilhas foram encontradas de modo "fortuito".

Janot chamou as planilhas de "Lista Noboa" e afirmou que mostraram "pagamento de vultuosos valores a diversos políticos". Na avaliação do chefe do Ministério Público, a lista está desconectada das investigações das duas fases da Lava Jato.

Fonte: G1

Atualização às 16h25: 

Mas será o Benedito? - Benedicto Barbosa da Silva Júnior, presidente da Odebrecht preso na 23ª fase  da operação Lava Jato, batizada de “Acarajé”, que guardava as planilhas em sua casa, assinou com a prefeita Rosinha Garotinho o contrato da primeira etapa do programa “Morar Feliz”, em 1º de outubro de 2009, para a construção de 5,1 mil casas, no valor total de R$ 357,4 milhões — numa licitação cujo resultado favorável a Odebrecht foi antecipado (aqui) pela coluna “Ponto final”, da Folha da Manhã, em quase quatro meses. Saiba mais: aqui 

R$ 1 milhão da Odebrecht e “laranjas” - No caso de Garotinho (aqui), não consta nos registros do TSE nenhuma doação feita pela Odebrecht em 2010, quando disputou o governo estadual. Mas uma planilha apreendida na casa de Benedicto revelou uma doação de R$ 1 milhão da empreiteira ao político no dia 1º de setembro de 2010. Por coincidência, no mesmo dia, o TSE registrou duas doações com mesmo valor conjunto (R$ 1 milhão) ao diretório estadual do PR presidido por Garotinho: a Leyroz entrou com R$ 800 mil, cabendo R$ 200 mil a Praiamar. As duas empresas atuam na distribuição de bebidas e vem sendo apontadas na mídia nacional (aqui) como “laranjas” para os repasses da Odebrecht a políticos.

"Veja" fala em "bônus" de R$ 1 milhão - Nos casos de Rosinha (aqui) e Clarissa (aqui), não há em 2012 nenhuma doação direta da Odebrecht às duas, só ao PR e ao DEM, mas com valores diferentes. A revista “Veja” classificou os repasses como “bônus” e afirmou (aqui) que Rosinha recebeu R$ 1 milhão. Como o valor na planilha é registrado em 1.000, baseado na mesma aritmética, Clarissa, que aparece com 500, teria recebido R$ 500 mil.

"Tudo isso era propina" - A ex-secretária da Odebrecht, Conceição Andrade, afirmou, em entrevista ao Fantástico, que o pagamento de propina é uma prática antiga na empresa. Ela afirma que trabalhou no departamento financeiro da empresa por 11 anos e que guardou uma lista de 500 nomes de políticos e empresários, que recebiam propina desde a década de 80. Sobre os pagamentos aos políticos, ela afirmou: “Tudo isso era propina. Tudo que tem dentro, toda essa relação que existe nessa lista foi pagamento de propina, de caixa dois”, disse.

Informações negadas - Na Câmara de Campos, a oposição tentou buscar informações sobre o contrato da Odebrecht em Campos, mas o requerimento foi atropelado pelo "rolo compressor" da prefeita Rosinha (aqui).

Comentar
Compartilhe
Evangélicos de olho na Prefeitura
08/04/2016 | 11h50
[caption id="attachment_40663" align="aligncenter" width="446"]Foto - Campos 24 Horas Foto - Campos 24 Horas[/caption]

Líderes evangélicos já trabalham de olho na Prefeitura de Campos.

Diretor da Associação Evangélica de Campos, o empresário Renê Siqueira se filiou ao PSC e estaria cotado para ser vice em uma chapa encabeçada pelo pré-candidato à Prefeitura de Campos, vereador Alexandre Tadeu (PRB).

Sem constrangimento, Renê abre o jogo e diz que “é grande o poder dos líderes evangélicos de influenciar as escolhas eleitorais dos fiéis”. 

Em entrevista ao Campos 24 Horas, ele ressalta que “lugar de evangélico é nas grandes campanhas por um Governo do Justo. Temos que estar influenciando em todos os cantos. Ninguém tem influência total sobre o povo, mas podemos mostrar que o importante escolher alguém que defenda o Governo do Justo, ou seja, que se comprometa governar sob os princípios do Reino de Deus”, disse Renê, que em 2012 disputou uma cadeira na Câmara e recebeu 1.560 votos. 

Presidente do PSC em Campos, que faz parte do bloco "independente", o vereador Genásio comentou sobre a filiação de Renê. "Ele é um dos alicerces da construção de um novo tempo para o nosso município, onde o ser humano será tratado de forma igualitária e fraterna". 

Comentar
Compartilhe
Lava Jato em Campos: CPI protocolada e ligação de juíza com o PR
26/04/2016 | 11h01

O vereador Marcão (Rede) usou a palavra no início da sessão desta terça-feira (26) para informar que protocolou a CPI da Lava Jato em Campos, com a assinatura de nove parlamentares. "Vamos investigar o contrato da Odebrecht em Campos, o maior da história do município. Como o nome da prefeita aparece em uma lista apreendida durante a operação Lava Jato, vamos checar se houve algo ilícito envolvendo a prefeita e a Prefeitura", disse Marcão.

O pedido de CPI foi assinado pelos vereadores: Marcão (Rede), Rafael Diniz (PPS), Fred Machado (PPS), Nildo Cardoso (DEM), Dayvison Miranda (PSDC), Alexandre Tadeu (PRB), Zé Carlos (PSDC), Genásio (PTC) e Gil Vianna (PSB). A informação sobre as assinaturas foi adiantada em matéria da Folha, publicada também no blog "Opiniões" (aqui).

"Juíza é esposa do presidente do PR em Macaé" - Na tribuna, Marcão também comentou sobre matéria publicada pela Folha que revela ação ajuizada pelo Ministério Público Estadual (MPE) contra pessoas físicas e jurídicas, pedindo medidas cautelares, como busca e apreensão e bloqueio de bens. O processo corre em segredo de justiça na 4ª Vara Cível de Campos, onde a juíza Elizabeth Franco Longobardi teria negado os pedidos do MPE. "É bom lembrar que a  juíza Elizabeth Franco Longobardi é esposa de André  Longobardi, presidente do PR em Macaé e pré-candidato à prefeitura daquele município. Sendo assim, a excelentíssima juíza deveria se declarar suspeita e deixar as decisões para outro magistrado", afirmou Marcão. Veja a matéria sobre a ação do MPE, que gerou pedido de busca e apreensão: aqui 

Manobra - Nos bastidores, membros da bancada governista se movimentaram para protocolar CPIs que inviabilizassem a abertura da comissão da Lava Jato. Porém, a oposição protocolou a CPI via sistema e não havia outra comissão na fila.

“Veja” apontou “bônus” de R$ 1 milhão – A revista “Veja” classificou os repasses da Odebrecht como “bônus” e afirmou (aqui) que a prefeita Rosinha Garotinho recebeu R$ 1 milhão. De acordo com o marido da prefeita, toda doação foi feita dentro da legalidade. Porém, a ex-secretária da Odebrecht, Conceição Andrade, revelou em entrevista ao Fantástico que não tinha nada legal nas listas apreendidas. “Tudo isso era propina. Tudo que tem dentro, toda essa relação que existe nessa lista foi pagamento de propina, de caixa dois”, disse.

Atualização às 13h - O presidente da Câmara de Campos, Edson Batista (PTB), explica que a CPI "foi admitida, mas ainda não foi instaurada". "O pedido de CPI foi protocolado e houve a admissibilidade, já que conta com as assinaturas necessárias. Agora, o nosso jurídico irá analisar", explicou Batista. Posteriormente, Batista irá informar sobre o rito, incluindo prazos e polêmica sobre o número de CPIs que podem funcionar na Casa.

Vice-presidente da Câmara, o vereador Thiago Virgílio (PTC) diz que já existem CPIs protocoladas e que a CPI da Lava Jato vai para o fim da fila. "Tem CPIs protocoladas, sim. Oficiei o presidente sobre o tema", diz Virgílio, que criticou a iniciativa da oposição. "Querem fazer show eleitoral", comentou.

O blog "Na Curva do Rio" publicou nota sobre a CPI na Câmara (aqui).

Comentar
Compartilhe
O peso do RPA
12/04/2016 | 12h10
prefeitura

Quem acompanha os relatórios de pagamentos divulgados no Portal da Transparência consegue notar que a lista do Recibo de Pagamento Autônomo (RPA) está cada vez maior.

Uma fonte do blog informa que no momento são mais de duas mil pessoas na lista do RPA.

Como essa lista está crescendo, estima-se que o gasto mensal com RPA gire em torno de R$ 4 milhões.

Em recente sessão da Câmara a oposição chamou de "farra do RPA".

Na defesa do governo, a vereador Auxiliadora Freitas (PHS) explicou que se trata de uma alternativa após o governo diminuir o número de terceirizados.

 
Comentar
Compartilhe
Cofre aberto: material didático (R$ 2,1 milhões) e Working (R$ 536 mil)
12/04/2016 | 09h37

A Prefeitura de Campos pagou, na última sexta-feira (08), mais R$ 2,1 milhões por material didático. O valor foi destinado a empresa Merlin Sistema de Ensino Ltda, que firmou contrato de R$ 7,5 milhões em fevereiro, como mostrou o blog "Na Curva do Rio" (aqui). Nos últimos anos se discutiu muito sobre a compra de materiais didáticos que poderiam ter sido disponibilizados gratuitamente pelo governo federal. Segundo o vereador Marcão (Rede), só a empresa Expoente recebeu mais de R$ 40 milhões. Tanto a Expoente como a Merlin são do Paraná.

Quem também recebeu, por manutenção em escolas, foi a empresa Working Empreendimentos. Valor: R$ 536 mil.

Em janeiro deste ano foi firmado um Termo Aditivo com a Working, no valor de R$ 7,8 milhões, para manutenção preventiva e corretiva das instalações e equipamentos das unidades escolares (escolas e creches).

Comentar
Compartilhe
Maluf mudou de lado e apoiará Dilma
15/04/2016 | 09h08

MalufDilma

Deputado do PT-RJ, Chico D'Ângelo diz que Paulo Maluf (PP-SP) mudou o voto e, domingo, se manifestará contra o impeachment de Dilma Rousseff. Na Comissão do Impeachment, Maluf ficou ao lado dos que defendiam o impedimento da presidente.

Fonte: O Dia/Fernando Molica 

Comentar
Compartilhe
Dilma lança "pacote de bondades"
30/04/2016 | 12h24

dilma-rousseff-rio-2010100601-size-598-460x258

A duas semanas da votação no Senado que poderá afastá-la do cargo, a presidente Dilma Rousseff começou a anunciar medidas de última hora. Nesta sexta-feira, ela prorrogou o Programa Mais Médicos, liberou R$ 100 milhões para gastos com publicidade da Presidência e outros R$ 80 milhões para infraestrutura das Olimpíadas no Rio. Na próxima semana, o governo promete liberar todo o orçamento da Polícia Federal previsto para o restante do ano, o equivalente a R$ 160 milhões.

Além do anúncio de ações, o governo começou ofensiva contra promessas do eventual governo Temer. Texto divulgado pelo Ministério do Desenvolvimento informou na noite desta sexta-feira que a proposta do PMDB para focar nos 5% mais pobres do país vai excluir outras 36 milhões de pessoas que estão no Bolsa Família. A pasta diz ter examinado o cadastro único e, a partir do que foi divulgado sobre promessas do PMDB — a pasta não cita o nome de Temer —, sustenta que boa parte do público do programa no Nordeste e no Sudeste está sendo esquecida.

Dilma estuda ainda adotar outras medidas que podem impactar as contas do governo, como reajustar o Bolsa Família e corrigir a tabela do Imposto de Renda.

O ministro da Justiça, Eugênio Aragão, deixou claro que a liberação dos recursos da PF vai garantir que a instituição não seja afetada em eventual saída de Dilma. Sem citar nomes, fez alusão a eventuais ingerências do governo do vice na PF e Lava-Jato: "É muito simples. É possível que nós tenhamos uma presidenta suspensa de suas funções. E nós estamos querendo garantir que durante esse período excepcional de até 180 dias a PF funcione independentemente da crise política", frisou.

Fonte: O Globo
Comentar
Compartilhe
O Dia: Dilma admite derrota e prepara saída
28/04/2016 | 11h45

dilma-vai-fazer-exame-de-fezes-dia-13-de-julho

A presidente Dilma admitiu ontem que é inevitável seu afastamento temporário da Presidência. Ela reconheceu que é praticamente impossível frear a abertura do processo de impeachment no plenário do Senado, no próximo dia 11 de maio. Caso seja derrotada, Dilma fica afastada da presidência por 180 dias, até o julgamento do processo. A declaração de Dilma foi feita em reunião com aliados do governo. No encontro, a presidente traçou um estratégia para o que chama de despedida temporário do Palácio.

Em reunião com seus assessores, Dilma pediu à sua equipe para “apressar” tudo que estiver "pronto ou perto de ficar pronto" para ser anunciado antes da votação do Senado. Dilma, segundo um de seus assessores, não quer deixar para Temer inaugurar projetos elaborados durante seu governo. Nesta lista, estão as licitações de mais quatro aeroportos (Porto Alegre, Fortaleza, Florianópolis e Salvador), concessões de portos e medidas tributárias como mudanças no Supersimples.

Na agenda da presidente, também estão previstos para os próximos dias instalar o Conselho Nacional de Política Indigenista, anunciar o aumento do programa Mais Médicos, participar de Conferência Conjunta dos Direitos Humanos, entregar no Pará novas unidades do Minha Casa, Minha Vida e lançar o Plano Safra da Agricultura Familiar.

Em reunião com o ministro da Secretaria de Governo, Ricardo Berzoini, deputados federais do PT traçaram ontem uma estratégia de reação ao eventual governo de Michel Temer. A ordem do Palácio do Planalto é deixar o vice-presidente “à míngua”, sem informações sobre a gestão, e acelerar os programas em andamento pela presidente Dilma Rousseff.

A reunião contou com a presença de 45 dos 57 deputados petistas e ocorreu na sede do PT. Os parlamentares resolveram que não haverá “transição” de governo, com informações sobre cada pasta. "Transição é quando há um governo eleito, com legitimidade. Não é o caso”, argumentou o parlamentar. O encontro foi comandado pelo presidente do PT, Rui Falcão.

Fonte: O Dia 

Comentar
Compartilhe
Campos no Fantástico: "componentes vencidos em máquinas de radioterapia"
03/04/2016 | 11h54
fantástico

O Fantástico deste domingo (03) exibiu com uma matéria que gerou indignação.

O Ministério Público Federal (MPF) encaminhou denúncia contra o OncoBeda relatando o drama de pacientes que teriam passado por tratamento de radioterapia em máquinas com componentes vencidos. "Se os pacientes não sabiam que o tratamento não tinha a eficácia desejada, eles estavam sendo enganados", diz o MPF.

Segundo o MPF, o hospital estava usando o equipamento com pastilha vencida e capacidade de radiação muito baixa.

fantástico 2

Em maio de 2010, antes do MPF iniciar a investigação, o órgão que fiscaliza os aparelhos suspendeu o uso dos equipamentos no OncoBeda. Mas um documento exibido pelo Fantástico mostra que uma paciente teria sido atendida depois. O hospital nega qualquer atendimento com a máquina após a suspensão. "O serviço foi interrompido assim que foi informada a suspensão", afirma Diogo Neves, diretor do hospital. O hospital também informou não ter recebido informações de pacientes sobre queimaduras. Mas as pacientes entrevistadas garantem que informaram sobre as queimaduras. "Ficou em carne viva", relata uma paciente.

Para ver a matéria completa, clique aqui 

Atualização às 13h - O blog do advogado Cláudio Andrade publicou uma nota do Hospital Dr. Beda. De acordo com o hospital, "foi resultado de inverdades e de omissões" a matéria do Fantástico. Veja a nota: aqui 

Comentar
Compartilhe
Ex-secretário aponta acrobacia financeira para tapar rombo do Previcampos
12/04/2016 | 12h06

O economista José Alves de Azevedo Neto, que já atuou como secretário do governo Rosinha, chegando a representar os rosáceos nos debates sobre Orçamentos anuais na Câmara, apontou uma manobra, com utilização de "crédito podre", para amortizar a dívida da Prefeitura de Campos com o Previcampos. Confira a publicação de José Alves no Facebook:

post
Comentar
Compartilhe
Dona Penha e o impeachment
14/04/2016 | 07h57
dona-penha1 A vereadora Dona Penha (PT do B) opinou esta semana sobre o impeachment. Na visão da parlamentar, que se aposenta no final desta legislatura, o mais correto seria uma eleição geral. "Tem que fazer uma nova eleição e mudar tudo. Esse juiz Sergio Moro tem que providenciar isso. Por mim, pode eleger até um analfabeto. Mas tem que ser um analfabeto com berço, honesto. Tem muita gente bacana, estudada, que não tem berço. É hora de fazer uma limpeza geral, trocar tudo". Sobre o clã Garotinho nas planilhas da Odebrecht, a vereadora comentou: "Isso não tem nada a ver com Campos. Estão querendo misturar as coisas".
Comentar
Compartilhe
PSC com Alexandre Tadeu
11/04/2016 | 06h36
psc

Durante encontro no Rio o presidente nacional do PSC, pastor Everaldo, anunciou que o partido apoia a pré-candidatura do vereador Alexandre Tadeu (PRB) à Prefeitura de Campos.

Também participaram da reunião o vereador Genásio, presidente do PSC em Campos, deputado estadual Márcio Pacheco, Henrique Monforte e o empresário Renê Siqueira, que é o nome indicado pelo PSC para ser o vice na chapa encabeçada pelo Tô Contigo.

Comentar
Compartilhe
Garotinho quer cassar mandato de Pudim por infidelidade
01/04/2016 | 02h48

rachados

O Partido da República (PR), presidido no estado do Rio pelo ex-governador Anthony Garotinho, quer o mandato do deputado estadual Geraldo Pudim. A batalha, que começou no ano passado, contou com mais um capítulo, já que Pudim foi notificado e vai apresentar a defesa.

O PR protocolou uma ação de perda de cargo eletivo por desfiliação. De acordo com o partido, a desfiliação de Pudim teria ocorrido sem justa causa. A ação solicita a cassação do mandado de Pudim e pedido de posse do suplente.

Na visão de Pudim, não existe a possibilidade de perder o mandato. “Isso não vai acontecer! Discordância de ideia nunca foi motivo para ações de cassação de mandatos. Uma história dessas não passa de embuste”, diz Pudim.

Comentar
Compartilhe
Impeachment: Dilma se diz "indignada e injustiçada"
18/04/2016 | 05h43
dilma A presidente Dilma Rousseff faz neste momento pronunciamento no Palácio do Planalto para comentar a abertura do processo de impeachment aprovada pela Câmara.

Ela voltou a dizer que o processo não tem base de sustentação. "A injustiça ocorre quando se esmaga o processo de defesa. Pode parecer que eu esteja insistindo em uma tecla só, mas é uma tecla muito importante, a da democracia. Não há crime de responsabilidade fiscal. Os atos que eles acusam foram praticados por outros presidentes antes de mim, e não se caracterizaram como ilegais ou criminosos", diz presidente Dilma Rousseff. "Eu recebi 54 milhões de votos, e me sinto indignada com a decisão que recepcionou a questão da apreciação da admissibilidade do meu impeachment", comentou a presidente.

Alfinetou Cunha - A presidente Dilma também aproveitou para alfinetar o presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB). "É muito interessante porque não há contra mim acusação de desvio de dinheiro público. Não há acusação de ter dinheiro no exterior. Por isso me sinto injustiçada. Aqueles que têm contas no exterior presidem sessão com uma questão tão grave que é o impedimento de um presidente".

Pautas-bombas - "Pautas-bombas com esta que está em curso, que é um projeto de decreto legislativo que ao transformar a correção da divida dos estados em uma correção baseada em juros simples, provoca um rombo nas finanças do país de R$ 300 milhões", diz a presidente.

Vingança - A presidente Dilma classifica o movimento como "vingança". "No início, quando dá aceitação da abertura do processo, as razões que levam à aceitação não são razões fundadas na necessidade de aceitação, mas numa espécie de vingança pelo fato de não termos aceitado negociar os votos dentro da comissão de ética."

"Enfrento um golpe de estado" - A presidente diz que sempre lutou pela democracia e vai continuar lutando. "Enfrentei por convicção a ditadura, e agora enfrento um golpe de Estado, que não é tradicional da minha juventude, mas infelizmente é o golpe tradicional da minha maturidade."

Dilma chama Temer de conspirador - A presidente também comentou sobre o vice-presidente Michel Temer (PMDB). "É estarrecedor que um vice conspire contra a presidente".

Fonte: G1

Comentar
Compartilhe
Dilma comprou votos do PR por R$ 50,5 milhões?
21/04/2016 | 02h13
Nota publicada pelo site "O Antagonista" (aqui): [caption id="attachment_40864" align="aligncenter" width="757"]Reprodução/ O Antagonista Reprodução/ O Antagonista[/caption]  

Na reta final para a votação do impeachment na Câmara, as articulações do ex-governador Anthony Garotinho (PR) em Brasília foram acompanhadas de perto pela mídia nacional. Inclusive, antes mesmo da deputada Clarissa Garotinho (PR) anunciar dua licença de 120 dias, o jornalista Lauro Jardim publicou nota em seu blog, no último dia 13, revelando que o ex-governador Anthony Garotinho almoçou em Brasília com deputados petistas. "O PT tenta que Garotinho influencie o voto da filha, Clarissa, seja contra o impeachment, seja pela simples falta no domingo". Na ocasião Clarissa disse que não mudaria de opinião (aqui).

No dia 14 o site "O Antagonista" publicou nota revelando que a presidente Dilma Rousseff (PT) estaria tentando aliciar Garotinho (aqui).

Na madrugada (15 de abril), o jornalista Ricardo Noblat anunciou a licença de Clarissa Garotinho e disse que "sabe-se lá com quem, ontem (14), o ex-governador do Rio de Janeiro, Garotinho, conversou no Palácio do Planalto… E sobre o que ele tratou”.

Para completar, logo após a votação uma matéria publicada pelo "Extra" informou que a "venda do futuro" fez parte do "balcão de negócios" do impeachment (aqui).

A meta do líder rosáceo é "antecipar R$ 1 bilhão, comprometendo o futuro do município até 2031.

Comentar
Compartilhe
De que lado ele está?
08/04/2016 | 10h25
juntos

O jornalista Fernando Molica informa em sua coluna no jornal "O Dia" que Washington Quaquá, presidente do PT-RJ, diz que o ex-governador Garotinho trabalha pela rejeição do impeachment da presidente Dilma Rousseff. Em reunião com seus aliados ele chegou a dizer que o PT foi oferecido para caminhar com o grupo rosáceo em Campos.

Mas oficialmente Garotinho jura que quer a saída de Dilma e defende eleições gerais.

É bom lembrar que ele negocia mais uma "venda do futuro", dessa vez com aval do governo Dilma.

Comentar
Compartilhe
Prime recebe mais R$ 947,5 mil por aluguel de ambulâncias
20/04/2016 | 10h44

A empresa Prime recebeu, na última segunda-feira (18), mais R$ 947,5 mil por locação de ambulância para a Prefeitura de Campos.

A Prime Administração e Serviços teve seu contrato prorrogado no final de fevereiro. Valor: R$ 13,6 milhões.

Mais de R$ 100 milhões – Durante as suas duas gestões a prefeita Rosinha Garotinho (PR) gastou mais de R$ 100 milhões com aluguel de ambulâncias.

Com este valor não seria possível ter adquirido uma frota moderna?

Comentar
Compartilhe
Tá feia a coisa
11/04/2016 | 12h55

Na manhã desta segunda-feira (11) faltou material para fazer a coleta de sangue no Hospital Geral de Guarus (HGG). Um senhor, que estava de jejum e se deslocou até o local, teve que voltar para casa ao ser informado que não seria possível fazer a coleta por conta da falta de material.

Vaquinha - E os problemas vão muito além do HGG. No Hemocentro, funcionários fizeram uma vaquinha para comprar o lanche que é oferecido aos doadores. O blog também foi informado sobre vaquinhas para comprar água e itens de limpeza em escolas e creches.

Enquanto isso, este mesmo governo realizou licitação que estipula gastos de até R$ 800 mil com aluguel de trios elétricos...

Comentar
Compartilhe
Lava Jato em Campos: Marcão não desistiu da CPI
19/04/2016 | 08h43

marcao

O vereador Marcão (Rede) voltou a comentar nesta terça-feira sobre a inclusão do clã Garotinho nas planilhadas apreendidas durante a operação Lava Jato. "A luta pela CPI continua e já contamos com assinaturas de parlamentares. Precisamos de informações sobre o contrato bilionário da Odebrecht em Campos. Já que os aliados do governo negaram o nosso requerimento, o próximo passo é buscar a CPI", disse Marcão.

Segundo Marcão, parlamentares rosáceos estariam aguardando um sinal verde do vereador Mauro Silva (PSDB). "Muitos dizem que esperam o vereador Mauro Silva, líder do governo na Câmara, liberar para que eles possam assinar", comentou.

Porém, segundo Mauro Silva, não existe essa história de esperar pelo seu ok. "Trata-se de mais uma tentativa de municipalizar o debate nacional. O vereador ainda quer usar o meu nome. Isso não faz o mínimo sentido", disse Mauro.

Comentar
Compartilhe
Virgílio "morde" e Matoso rebate
07/04/2016 | 12h11
Após o ex-vereador Rogério Matoso (PPL) afirmar que o "pit bull pode virar lassie" (aqui), o vereador Thiago Virgílio (PTC), vice-presidente da Câmara, usou o Facebook para disparar. Logo depois, foi a vez de Matoso rebater. Confira as postagens: virgílio matoso
Comentar
Compartilhe
Coisa de garoto
04/04/2016 | 09h08

Em uma das reuniões com o seu grupo para definir as nominatas, o secretário de Governo Anthony Garotinho (PR) ligou para o deputado federal Hugo Leal, que se filiou recentemente ao PSB. Durante o papo, ele comentou sobre a possibilidade de aliança com o partido em Campos. Para mostrar força diante da sua tropa, ele colocou a ligação no viva voz sem informar ao deputado que todos estavam ouvindo.

Logo depois, Hugo Leal soube que a ligação estava no viva voz e ficou muito bravo. Não entendeu como um ex-governador poderia ter feito uma "coisa de garoto..." Ele teria dito que agora "a chance de aliança não é zero, é menos um".

Além disso, o senador Romário, que recuperou a presidência estadual do PSB, já avisou que não quer saber de papo com Garotinho.

No momento, o PSB aposta as fichas na pré-candidatura de Gil Viana e tem dialogado com as forças de oposição.

Comentar
Compartilhe
Cofre aberto: montagem e desmontagem de palco: R$ 115 mil
05/04/2016 | 09h48

No dia 01 de abril a empresa RVR Empreendimentos e Serviços Ltda recebeu mais R$ 115 mil por montagem e desmontagem de palco.

Contrato de R$ 1,4 milhão – É bom lembrar que o valor total do contrato foi de R$ 1,4 milhão, conforme o blog publicou em fevereiro do ano pasado (aqui). Na ocasião, a presidente da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (FCOL), Patrícia Cordeiro, entrou em contato com o blog para explicar que a Prefeitura, gradativamente, tem adquirido seus próprios palcos e, hoje, para conservação dos mesmos, contrata serviço de montagem e desmontagem com a devida manutenção – bem como higienização, clareamento, com lavagem química da lonas Pelo contrato com a empresa RVR Empreendimentos e Serviços Ltda, a manutenção pode custar até R$ 1,4 milhão/ano.

A informação está disponível no Portal da Transparência.

Comentar
Compartilhe
Picciani volta a atacar o governo e promete abrir "caixa preta"
13/04/2016 | 07h24

picciani

Na tarde desta quarta-feira (13), o presidente da Assembleia Legislativa, Jorge Picciani (PMDB), voltou a dizer que o governo do estado está perdido. O governador em exercício, Francisco Dornelles (PP), admitiu hoje não ter recursos para pagar integralmente, em abril, os benefícios de aposentados e pensionistas que recebem mais de R $ 2 mil.

Piccianni lamentou que o estado não tenha agilidade para tomar providências que melhorariam a sua situação financeira. Reclamou, por exemplo, que até hoje não tenha regulamentado um projeto, aprovado na Assembleia, que anistia os juros das multas de IPVA. Segundo o presidente, isso levaria, pelo menos, R$ 1 bi a mais aos cofres estaduais. "Mas o governo está perdido. Essa lei tem 90 dias e eles não regulamentam", reclamou.

Ele lembrou ainda que o governo já deveria ter posto em prática a lei do deputado André Ceciliano (PT) que cobra R$ 2,49 por barril de petróleo produzidos no Estado do Rio,

Picciani diz que convocou uma reunião com as secretarias de Planejamento e de Fazenda, para saber como foram gastos os R$ 12 bilhões arrecadados pelo governo no primeiro bimestre. "Vamos abrir a caixa preta", disse.

A reunião será na próxima quarta-feira, às 13h.

Fonte: Berenice Seara/Extra 

Comentar
Compartilhe
Dilma não ouviu Collor
24/04/2016 | 02h17
collor-dilma Bernardo Mello Franco - Folha de S.Paulo

No início de 2012, Dilma Rousseff vivia em lua de mel com o país. Era a presidente mais bem avaliada após o primeiro ano de governo, superando Lula e FHC. A popularidade não se refletia no Congresso. Parlamentares reclamavam do estilo da petista, que ignorava os pedidos que se acumulavam no Planalto.

Em março, o sistema emitiu os primeiros sinais de rebelião. O Senado rejeitou uma indicação para agência reguladora, e o PR ameaçou deixar a base porque não conseguia nomear o ministro dos Transportes. O ex-presidente Fernando Collor subiu à tribuna e fez um alerta à sucessora. "O diálogo precisa ser reaberto. Digo isso com a experiência de quem, exercendo a Presidência da República, desconheceu a importância fundamental do Senado e da Câmara. O resultado desse afastamento redundou no meu impeachment", disse, em tom dramático. "Muitas vezes, até não fazemos muita questão de ter uma solicitação atendida pelo Planalto, mas precisamos de consideração e atenção", prosseguiu o ex-presidente.

Dilma não ouviu a lição de Collor. Em cinco anos no poder, barrou a aproximação de parlamentares e governou de forma imperial. Impaciente, habituou-se a deixar deputados e senadores falando sozinhos, quando não distribuía broncas como se fossem seus subordinados.

Os episódios de mágoa se sucederam, e a presidente deixou de estabelecer relações de lealdade que lhe fariam falta no futuro. "O erro da Dilma foi tratar todo mundo no coice, como fez o Collor. Na hora da dificuldade, ela pegou a bicicleta e saiu pedalando sozinha, em vez de se cercar de aliados", me disse o deputado Heráclito Fortes, do PSB.

A ex-ministra Maria do Rosário, do PT, ouviu o rival sem discordar. "O Congresso não estava acostumado a uma figura tão austera na Presidência. Essas coisas não deviam ter importância, mas vão acabar contando muito", ela previu. Era a véspera da votação do impeachment.

Comentar
Compartilhe
Helinho Nahim no PPS
01/04/2016 | 12h39
rafael e helio

Ex-presidente do DEM em Campos, o empresário Helinho Nahim, que é pré-candidato a vereador, definiu o seu destino aos 45 do segundo tempo. O filho do ex-presidente da Câmara de Campos, Nelson Nahim (PMDB), vai se filiar ao PPS do vereador Rafael Diniz.

A assinatura da ficha de filiação acontece daqui a pouco, às 14h, no gabinete de Diniz.

Helinho deixou o DEM após a chegada do vereador Nildo Cardoso. "Fui convidado a permanecer no DEM, contudo teria que aceitar a pré-candidatura do vereador Nildo Cardoso a prefeito. Nada pessoal contra o vereador Nildo, mas temos ideias bem diferentes e não pretendo fazer política igual a dele", disse ao blog "Opiniões", do jornalista Aluysio Abreu Barbosa (aqui).

Comentar
Compartilhe
Campos fica mais pobre
16/04/2016 | 10h16

honey

A cidade que abriga a livraria mais antiga do Brasil (Ao Livro Verde) e já foi conhecida por respirar cultura, hoje agoniza com a falta de público para manter espaços culturais abertos.

A livraria Honey Book anunciou no Facebook que irá encerrar suas atividades no próximo dia 30. Durante a sua jornada, a livraria abriu espaço para lançamentos, realizou eventos com artistas locais, cativou crianças e tentou das mais variadas formas oxigenar o ambiente cultural.

mafalda

Comentar
Compartilhe
No mundo da lua
15/04/2016 | 10h31
[caption id="attachment_40784" align="aligncenter" width="498"]Foto: Gerson Gomes Foto: Gerson Gomes[/caption]

Enquanto Brasília ferve, a cidade de Campos vive em estado de emergência econômica e o líder rosáceo faz de tudo para conseguir liberar a terceira "venda do futuro", a prefeita Rosinha Garotinho (PR) teve um programa bem divertido na tarde desta sexta-feira. Ela recebeu, na Disney Goitacá, o gerente da Agência Espacial Norte Americana (NASA), Charles Lioyd, coordenador da Missão X.

Rosinha participou da abertura do 9º Encontro Internacional de Astronomia e Astronáutica e discursou para as crianças presentes. "O universo já foi muito explorado, mas quase nada ainda. Quem sabe daqui sairá um novo astronauta, cientista, enfim. Nada está distante quando o desejo está no nosso coração. Não desistam de estudar, de acreditar que podem chegar aonde sonharem, mas se esforcem", incentivou a prefeita.

Veja a matéria no site da Prefeitura: aqui 

Missão Marte - Uma missão que pretende colonizar Marte tem selecionado diversos candidatos dispostos a viver no Planeta Vermelho (aqui). Já tem até uma brasileira na lista. Será que alguém da nossa terrinha estaria pensando em financiar um "Morar Feliz" em Marte? A Odebrecht toparia essa empreitada?

Comentar
Compartilhe
Pezão termina hoje 2º ciclo do tratamento
20/04/2016 | 10h56
pezao Do blog do Ancelmo:

O governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) raspou a cabeça, ontem (19), antecipando a queda de cabelos provocada pelo tratamento contra o câncer. Estava, como sempre, bem-humorado: “Perdi uns fios de cabelo na cabeça, mas não a disposição de trabalhar. Estou doido para voltar ao batente!”

Hoje, o governador termina, no Centro de Tratamento Oncológico, do médico Daniel Tabak, em Botafogo, o segundo de uma série de seis a oito ciclos de tratamento do câncer. Fé!

Comentar
Compartilhe
Após articular com governo, Garotinho sacrifica Clarissa
15/04/2016 | 11h24
anthony_clarissa_garotinho Foi-se o tempo dos argumentos jurídicos sobre o impeachment. Agora o jogo é político e vale tudo, até sacrificar a própria filha. Após postar fotos dos protestos, anunciar que era favorável ao impeachment da presidente Dilma Rousseff, a deputada Clarissa Garotinho (PR) resolveu tirar uma licença de 120 dias. A deputada, que está grávida, irá informar que foi impedida pelo médico de viajar. A decisão ocorre na mesma semana em que o secretário de Governo Anthony Garotinho, pai e líder de Clarissa, articula a terceira "venda do futuro" em Brasília. Nos últimos dias ele esteve no Ministério da Fazenda e a liberação do empréstimo estaria bem adiantada. A ideia é antecipar R$ 1 bilhão e deixar prestações até 2031. Com a terceira "venda do futuro"o governo rosáceo conseguirá manter os salários em dia, vai pagar empreiteiras e se fortalecer para e eleição de outubro. Na visão estratégica do líder, isso é muito mais importante do que a reputação de sua filha. Os blogs "Opiniões", do Aluysio Abreu Barbosa (aqui), e "Ponto de Vista", do Christiano Abreu Barbosa (aqui), publicaram notas sobre a licença da deputada rosácea.
Comentar
Compartilhe
Convênio
25/04/2016 | 10h55

americano-400x400 (1)

Em janeiro deste ano o secretário de Governo Anthony Garotinho (PR) criticou uma aproximação do Goytacaz com o governo do estado e afirmou que, em tempos de crise, seria um absurdo firmar convênio com time de futebol.

Agora, quatro meses depois, foi publicado no Diário Oficial um convênio firmado entre a Prefeitura de Campos e o Americano. Valor: R$ 330 mil. Veja no blog "Na Curva do Rio" (aqui). Tudo isso com estado de emergência decretado.

Nada contra o incentivo ao esporte, mas é bom lembrar que essa mesma Prefeitura reconhece uma dívida de R$ 129 mil com a Associação de Proteção e Orientação aos Excepcionais (Apoe) (aqui).

Com tanta gente na fila pra receber, o Americano tem que tomar cuidado pra não levar cano...
Comentar
Compartilhe
Pior do que tá não fica
12/04/2016 | 06h16
cover

Atualização às 10h - Quem tem medo do palhaço? - A filiação de Valdiniz Dantas, artista de rua que veio de Natal (RN), gerou as mais variadas reações. Além das críticas de membros da oposição, tem gente no grupo rosáceo resmungando. No PTC, por exemplo, tem pré-candidato com medo de ser superado pelo palhaço nas urnas. Com bom humor, Valdiniz só respondeu: "Calma, seu abestado".

Comentar
Compartilhe
O Dia: Garotinho tira outro voto da oposição no processo de impeachment
15/04/2016 | 09h02

Em sua coluna no site do jornal "O Dia" (aqui), o jornalista Fernando Molica informa que Anthony Garotinho deu outra mãozinha a Dilma Rousseff: convenceu o deputado Paulo Feijó (PR-RJ) a não votar na sessão de domingo que decidirá se será aberto processo de impeachment da presidente. Clarissa, filha do ex-governador, também não irá ao plenário. Ela e Feijó já haviam declarado que votariam a favor do impedimento. As mudanças complicam a oposição, que precisa de 342 votos.

Atualização às 21h35 - O deputado Paulo Feijó (PR-RJ) nega que tenha sido convencido por Garotinho a deixar de votar pelo impeachment de Dilma Rousseff. Ele afirma que é a favor do afastamento da presidente.

Logo após Feijó entrar em contato, Molica corrigiu a informação no Facebook, Twitter, e tirou a nota do ar.

Feijó garante que votará pelo impeachment - Já o blog "Opiniões", do jornalista Aluysio Abreu Barbosa, postou uma resposta de Feijó sobre a possibilidade de Garotinho mudar o seu voto. “Garotinho não me pediria isso (votar contra o impeachment ou se ausentar) nunca” (aqui).
Atualização às 23h10 - Em seu blog "Opiniões", Aluysio Abreu Barbosa revela que Garotinho esteve com Feijó nesta sexta-feira, por volta das 18h30. Porém, enquanto Garotinho foi ao banheiro, Feijó deixou a conversa. O mais interessante é que foi o próprio Garotinho que plantou a nota no jornal "O Dia" sobre a suposta mudança no voto de Feijó (aqui).
Especialista nesse jogo, Garotinho achou que a mudança no voto de Feijó lhe daria mais crédito com a presidente Dilma Rousseff. Crédito este que poderia turbinar a "venda do futuro". Por conta disso, tentou primeiro na base da conversa e, depois, na boa e velha pressão, rolando a bola para o jornal "O Dia".
Em 2012 ele usou uma tática semelhante para convencer Rosinha a disputar a reeleição. Na época, a prefeita teria decidido não se candidatar para cuidar da família. Em junho daquele ano o jornal "O Diário" publicou matéria informando que a prefeita comunicou ao seu marido que não será candidata. Rosinha alegou que "já cumpriu sua missão e pretende voltar suas energias para a família e o trabalho que já desenvolve com crianças na sua igreja (Presbiteriana)". Na época, quem rolou a bola para o jornal foi o próprio Garotinho, com o objetivo de tornar o desejo público e pressionar a prefeita. Com Rosinha deu certo. Com Feijó, não.
Comentar
Compartilhe
Câmara sem sessão: que medo é esse?
05/04/2016 | 09h43

Assim como já havia ocorrido na semana passada, uma manobra do grupo rosáceo não permitiu a abertura da sessão ordinária na Câmara de Campos. O sumiço coletivo ocorreu após a oposição cobrar explicações sobre a relação do governo Rosinha com a empresa Odebrecht, investigada na Lava Jato.

Vai ter desconto no salário? - No plenário, ao notar que não haveria quórum, o vereador Marcão (Rede) desabafou: "Já é a quarta sessão ordinária sem quórum. Será que os subsídios dos faltosos sofrerão desconto? É muito estranho essa desaparecimento em massa após a oposição cobrar informações sobre o contrato da Odebrecht", disparou Marcão.

O blog "Na Curva do Rio" informou sobre a falta de quórum (aqui).

Comentar
Compartilhe
Garantidos
22/04/2016 | 09h59

rafael-e-caio-400x400

Após especulações sobre um namoro do secretário de Governo Anthony Garotinho com o PDT, o presidente nacional do partido garantiu que o nome do partido na disputa pela Prefeitura de Campos é o jovem Caio Vianna. Veja no Blog Opiniões (aqui).

Outro prefeitável garantido na disputa é o vereador Rafael Diniz. Presidente estadual do PPS, o deputado Comte Bittencourt já reforçou por diversas vezes a pré-candidatura do jovem vereador, afastando qualquer possibilidade de articulação "por cima".

Apostas dos seus partidos na eleição deste ano, Caio e Rafael se encontraram recentemente e conversaram sobre as eleições deste ano. Apesar da idade, os dois garantem que “a maturidade tem que prevalecer (...) Campos é maior do que desejos pessoais” (aqui).

Comentar
Compartilhe
O 7 a 1 de Dilma
17/04/2016 | 11h19
dilma

Roraima, estado que abriu a votação do impeachment neste domingo (17), derrotou a presidente Dilma Rousseff por 7 votos a 1.

O único deputado que ficou ao lado da petista foi Édio Lopes (PR). Depois, as bancadas do Distrito Federal e do Rio Grande do Norte também aplicaram a mesma goleada.

Era o início do fim.

Foram 367 votos favoráveis ao impeachment, que foi aprovado pelos deputados, como mostra o blog do Arnaldo Neto (aqui).

Comentar
Compartilhe
Novos secretários nomeados
06/04/2016 | 01h29

Com a saída de vários secretários e superintendentes para disputar as eleições, a prefeita Rosinha Garotinho (PR) teve que iniciar uma reforma administrativa.

No Diário Oficial desta quarta-feira (06) já é possível conferir as primeiras mudanças nas pastas.

Na secretaria de Desenvolvimento Ambiental, Zacarias Albuquerque assumiu o lugar de Jorge Rangel (PTB), que retornou ao Legislativo.

Já na secretaria de Desenvolvimento Humano e Social, que era ocupada por Thiago Ferrugem (PR), quem assume é Ana Alice Ribeiro Lopes Alvarenga, que ocupava um DAS 3 (Diretora de Proteção Social Especial).

Comentar
Compartilhe
Mulher de marqueteiro do PT diz que Mantega intermediou caixa 2
21/04/2016 | 10h17

mulher do marqueteiro

O ex-ministro da Fazenda e ex-presidente do BNDES, Guido Mantega, intermediou o pagamento de caixa 2 para a campanha pela reeleição de Dilma Rousseff em 2014, segundo a mulher do marqueteiro João Santana, Monica Moura. Em relato a procuradores federais de Brasília para tentar fechar acordo de colaboração premiada, Monica contou que Mantega se reuniu com ela e indicou, mais de uma vez, executivos de empresas que deveriam ser procurados para ela receber contribuições em dinheiro, que não passaram por contas oficiais do PT e, por isso, não foram declaradas à Justiça Eleitoral. Mantega reconhece ter se encontrado com Mônica, mas nega a acusação. O coordenador jurídico da campanha de Dilma Rousseff, Flávio Caetano, negou ter havido caixa 2 na campanha pela reeleição da presidente e também que Mantega tenha solicitado a empresários valores para campanha.

A mulher de João Santana também revelou que na disputa de 2014, pelo menos R$ 10 milhões teriam sido pagos a ela e a João Santana fora da contabilidade oficial. E mais: pagamentos via caixa 2 não teriam sido prática exclusiva da última eleição: ocorreram nas campanhas presidenciais pela eleição de Dilma (2010), e pela reeleição de Lula (2006), além das campanhas municipais de Fernando Haddad (2012), Marta Suplicy (2008) e Gleisi Hoffmann (2008).

Fonte: O Globo (aqui).
Comentar
Compartilhe
Grupo rosáceo: 12 partidos e 304 pré-candidatos a vereador
02/04/2016 | 03h06

O secretário de Governo Anthony Garotinho informou neste sábado que o grupo rosáceo conta com uma aliança composta por 12 partidos (PR, PSDB, PTB, PHS, PT do B, SDD, PSD, PMB, PTC, PRTB, PSL, PRP). "Temos 12 partidos ao nosso lado e serão 304 pré-candidatos a vereador. A meta é fazer entre 18 e 20 cadeiras, ficando com a grande maioria na próxima legislatura", disse Garotinho.

Comentar
Compartilhe
Bispo de Campos diz que "Lava Jato é seletiva" e critica "partidos de aluguel"
07/04/2016 | 12h16

dom_roberto

O bispo diocesano de Campos, Dom Roberto Francisco, porta-voz da solenidade de abertura da 54ª Assembleia Geral da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Aparecida, no interior paulista, disse ontem (06), que a Operação Lava Jato, foi "um pouco seletiva" por ter colocado o PT no centro da investigações. "Todos os partidos, numa visão mais fática, praticaram desvios. Cabe ao Judiciário apurar isso". O bispo também foi duro ao comentar sobre "partidos de aluguel".

O bispo fez o comentário após a reportagem ter citado o teor de uma carta aberta aos bispos, divulgada pelo Movimento Legislação e Vida, que tem ligações com setores da igreja. O documento cobra uma posição "clara e firme em relação aos graves danos que o PT causou à Igreja Católica e a nação brasileira nestas últimas décadas, especialmente nos últimos treze anos à frente do governo".

De acordo com Dom Roberto, a CNBB não é partidária. "A igreja tem um pensamento social, pelo reino dos pobres. Existem partidos que possam ter encarnado mais a CNBB nessas propostas, mas não é intenção da CNBB dar apoio mais estratégico a um partido. Quando ela se refere (a partidos), se refere a todos. A sociedade brasileira se ressente de partidos que são meras siglas e partidos de aluguel."

A CNBB deve se posicionar oficialmente sobre a situação política do País até o final da assembleia, dia 15. Ontem, foi formada uma comissão que vai elaborar o texto sobre o momento nacional.

Eleição em Campos - No ano passado o bispo destacou a necessidade da conscientização da população de Campos e informou que vai conversar com os fieis sobre o processo eleitoral. “Vamos comentar sobre a trajetória de vida, os posicionamentos e testemunhos dos candidatos, procedência e vínculo com o povo, além de sua idoneidade e capacidade para o cargo em questão, as ideias, princípios e propostas do programa do partido a qual ele pertence”, diz, ressaltando que também serão observados “o comportamento da sua campanha: sobriedade, transparência e seriedade”.

Fonte: O Dia 

O blog do ralfe Reis postou nota sobre o assunto (aqui).

Comentar
Compartilhe
Magal no PSD
02/04/2016 | 03h08
No último dia para definição das filiações de quem pretende disputar a eleição em outubro, o vereador Jorge Magal, que havia deixado o PR, se filiou ao PSD. A legenda, que está ao lado do grupo rosáceo, recebeu também a filiação da ex-secretária Joilza Abreu. Quem também se filiou a um partido hoje foi o ex-deputado Roberto Henriques. Porém, ele ainda faz mistério e vai revelar mais tarde.
Comentar
Compartilhe