De olho em 2016, Arnaldo organiza "noite de filiação"
19/08/2015 | 09h50
Em seu perfil no Facebook, Caio Vianna, filho do ex-prefeito Arnaldo Vianna (PDT), informa que será realizada na próxima sexta-feira (21), às 19h, na sede da Corpo e Energia, uma noite de filiações. Confira a postagem: caio  

Arnaldo vai entrar na disputa? - Nos bastidores, adversários do ex-prefeito Arnaldo Vianna garantem que ele conta com impedimentos jurídicos e não poderá disputar a eleição de 2016. Já o próprio Arnaldo garante que, dessa vez, se houver qualquer pendência, ele não vai se arriscar. Porém, o pedetista tem se mostrado confiante no "desembaraço" de suas questões jurídicas. “Estou confiante e acredito que todas as barreiras jurídicas serão ultrapassadas, mas quero deixar claro que só entro na disputa se não houver qualquer tipo de pendência”, tem afirmado Arnaldo, que vem seguindo a orientação do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB). “Aquele time vitorioso de 2014, que deu a vitória ao governador em Campos, vai fazer a diferença novamente”, frisou.

Comentar
Compartilhe
Pezão e Cabral são denunciados por irregularidades em contas de 2014
13/08/2015 | 04h59
pezão e cabral

Uma denúncia do deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL) à Promotoria de Tutela Coletiva do Ministério Público do Estado do Rio (MP-RJ) indica iregularidades nas contas de 2014 do governo do Estado do Rio de Janeiro. De acordo com a denúncia, as irregularidades chegam a R$ 1 bilhão. O Ministério Público investigará as suspeitas. O documento da denúncia entregue ao Ministério Público contém informações sobre as irregularidades, entre elas presentes gastos não previstos com o orçamento da Concessionária Rio Barra S/A, responsável pela Linha 4 do Metrô.

Um trecho da denúncia revela que, “quanto ao total apurado das obrigações contraídas sem prévio empenho, no valor de R$ 967.729.366,97, destacam-se três obrigações contraídas pela Companhia de Transportes sobre Trilhos do Estado do Rio (Riotrilhos), no montante de R$ 671.548.624,54, respresentando aproximadamente 70% do total”.

Segundo Freixo, no começo do ano o corpo técnico do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) tinha se posicionado contra a aprovação das contas de 2014. De acordo com os auditores, a reprovação ocorreu por causa da realização de despesas não previstas no orçamento. Elas foram feitas no último quadrimestre do mandato do governador Luiz Fernando Pezão.

De acordo com o artigo 42 da Lei de Responsabilidade Fiscal, “é vedado ao titular de Poder ou órgão referido no Art. 20, nos últimos dois quadrimestre do seu mandato, contrair obrigação de despesa que não possa ser cumprida integralmente dentro dele, ou que tenha parcelas a serem pagas no exercício seguinte sem que haja suficiente disponibilidade de caixa para este efeito.”

Tranquilos - A assessoria do governo do Estado informou que obteve aprovação não só do TCE, mas também da Comissão de Orçamento, Finanças, Fiscalização Financeira e Controle da Alerj.

Fonte: Agência Brasil / Edição: Armando Cardoso
Comentar
Compartilhe
Doutrinação rosácea
20/08/2015 | 10h12

Ciente das pesquisas que mostram o desgaste do grupo rosáceo, o líder superior resolveu tirar uma carta da manga. Produziu cartilhas, criou um jornal para circulação interna (O Campista) e lançou Núcleos de Organização Social (NOS). A tática de aglutinação e doutrinação, que já foi utilizada por outros líderes em várias partes do mundo, consiste em formar grupos de sete pessoas para dar sustentação política.

A cartilha explica que o governo é vítima de ataques injustos e precisa ser defendido. Assim como outros líderes já fizeram nos quatro cantos do mundo, o comandante rosáceo divide a cidade entre o bem (rosáceos e simpatizantes) e mal (não-rosáceos e mídia que não reza a cartilha). Ciente de que falta embasamento aos liderados, a ideia é distribuir jornais com as informações que interessam e transformar os membros em disseminadores da filosofia cor de rosa. No final da cartilha, ainda podemos ver a foto do líder com o braço erguido, no estilo Mussolini.

No papel é lindo. Pelas contas do líder, cerca de 140 mil podem girar em torno dessa cartilha, o que decidiria a eleição de 2016. Porém, neste mundo cada vez mais conectado, fazer lavagem cerebral e dominar ovelhas não é uma tarefa das mais fáceis. O que seria de Hitler se os alemães pudessem trocar mensagens e debater no WhatsApp?

A estratégia do NOS demonstra que alguns líderes da nossa planície carecem, com urgência, de uma reciclagem.

Em seu perfil no Facebook, Victor Montalvão publicou um vídeo sobre a cartilha rosácea. Confira a postagem e clique para acessar o vídeo na rede social:

vídeo

Comentar
Compartilhe
Afastado do HGG, médico revela "posto sucateado"
18/08/2015 | 08h18

médico 1

O médico Cláudio Leonardo de Morais, que foi afastado do Hospital Geral de Guarus (HGG) (aqui) após denunciar, em entrevista à Inter TV (aqui), a falta de estrutura para trabalhar, foi transferido para a Unidade Básica de Saúde (UBS) de Baixa Grande. Ao chegar, o médico alega ter se deparado com problemas dos mais variados. "Consultórios sem ventilação, falta de medicamentos , falta total de estrutura para atender uma população muito carente (...) Mais uma vez a prefeitura demonstra total falta de gestão da saúde pública ! Seja no HGG ou num postinho", disse. Porém, ele fez questão de elogiar os funcionários. "As pessoas se mostraram dedicadas e interessadas em fazer um trabalho digno! Parabéns aos funcionários do posto!", postou Cláudio no Facebook.

Em uma outra postagem ele publicou fotos e apontou: "materiais sucateados, sujos, adaptados, num lugar onde a limpeza e cuidado com a saúde deveriam ser prioridades! Falta de cuidado até com o lixo hospitalar (...) Onde foi usado o dinheiro dessa cidade? Precisamos de eletrocardiograma aqui e não tem! Me ajudem! Precisamos de cadeiras, tinta e massa corrida nas paredes , tudo infiltrado e sujo! Absurdo! Descaso com a vida humana dos mais pobres e desamparados!".

Comentar
Compartilhe
Rosáceos criam “corrente” para multiplicar aliados
04/08/2015 | 01h16
[caption id="attachment_35012" align="aligncenter" width="488"]rosinha Facebook/Edson Batista[/caption] [caption id="attachment_35018" align="aligncenter" width="494"]Foto de Jocelino Rocha Foto de Jocelino Rocha[/caption]

De olho na eleição de 2016 e apostando em uma velha tática, o grupo rosáceo lançou na noite de ontem (02), no Rio Branco, os Núcleos de Organização Social (NOS). A ideia, em tempos de crise, é solicitar que os aliados tragam novos parceiros para o grupo.

Pelas contas dos organizadores, se cada "presidente" (cinco mil) levar mais seis pessoas, os núcleos ficarão fortes e será possível reverter o desgaste do governo, além do grupo entrar forte na eleição de 2016. “Vamos rebater as mentiras da oposição e mostrar como o nosso governo mudou a realidade de Campos. Ao todo teremos 140 mil pessoas nesse projeto”, afirma um rosáceo.

Vale lembrar que, mesmo após o "corte na carne", o governo ainda conta com mais de mil cargos comissionados (DAS). Neste pontapé inicial, os comissionados têm a função de contribuir para fortalecer a corrente.

Quem quer? - O problema é que, nessa era digital, tem gente que só quer participar de grupo no WhatsApp. E olhe lá... Além disso, pouca gente quer sair de casa “no amor” para ouvir discursos políticos.

[caption id="attachment_35014" align="aligncenter" width="286"]wladimir Facebook/Wladimir[/caption]

“Foi dada a largada” - Em sua página no Facebook, o empresário Wladimir Garotinho, que tem dado plantão aos sábados na sede do PR, comentou sobre a primeira reunião. “Foi dada a largada para o NOS, núcleos de organização social. Uma nova etapa, novos desafios e muito trabalho. ?#?prafrente?”, postou Wladimir.

Participaram do encontro os principais pré-candidatos do grupo à Prefeitura de Campos: Chicão Oliveira (PP), Mauro Silva (PT do B), Edson Batista (PTB) e Fábio Ribeiro (PR).

Atualização às 9h15 para inclusão de informações 

Comentar
Compartilhe
Dayvison Miranda: "Para bem governar, basta não roubar"
13/08/2015 | 12h53

IMG_8774

O vereador Dayvison Miranda (PRB), do bloco "independente", usou o seu perfil no Facebook (aqui) para alfinetar os antigos aliados. Em sua postagem, ele utiliza uma frase repetida muitas vezes pelo professor Suledil Bernardino. "Para bem governar, basta não roubar. Não roubando, o dinheiro dá", comentou Dayvison, emendando da seguinte forma: "Se está pegando emprestado é porque não deu. E se não deu, foi por que?".

Comentar
Compartilhe
Quantos partidos abandonaram o barco?
02/08/2015 | 06h15

Em 2012 a prefeita Rosinha Garotinho foi reeleita no primeiro turno com 167.615 votos. Na época, a poderosa coligação "Campos de todos Nós" contou com as seguintes legendas: PRB / PP / PTB / PTN / PSC / PR / DEM / PRTB / PHS / PTC / PSB / PSDB / PT do B.

Agora, menos de três anos depois, o governo Rosinha tem o PR, PT do B, PHS, PSDB, PTC e PTB ao seu lado. Além do PRP, que deixou a oposição e virou situação.

Os nanicos PTN e PRTB não são dados como certos. Além disso, é bom lembrar que existem legendas que estão ao lado do grupo em Campos e do governador Pezão no Rio. Ou seja, costuram podem ser feitas "por cima".

PSB, PSC, DEM, PP e PRB já não rezam a cartilha rosácea. O Pros, que estava com Rosinha desde a sua fundação, em 2013, também abandonou o barco.

Para montar as nominatas da eleição proporcional, o líder rosáceo vai ter que tirar muitos coelhos da cartola e quebrar a cabeça. Nos bastidores ele garante que, pelo menos 10 partidos estarão na coligação do grupo. Por outro lado, no Rio, há quem diga que os rosáceos terão apenas cinco ou seis legendas.

É bom lembrar que, na disputa pelo governo do estado, o candidato do PR tinha apenas PT do B e o Pros.

Comentar
Compartilhe
"Venda do futuro": quem vai mudar o voto?
16/08/2015 | 09h49
[caption id="attachment_35347" align="aligncenter" width="516"]Foto: Valmir Oliveira/ Folha da Manhã Foto: Valmir Oliveira/ Folha da Manhã[/caption]

No dia 10 de junho, 10 vereadores (Nildo, Gil Vianna, Alexandre Tadeu, Albertinho, Marcão, Genásio, Dayvison Miranda, Jorge Magal, Rafael Diniz e Fred Machado) votaram contra o projeto que libera a antecipação de receitas, apontada como "venda do futuro". Após chegar de viagem, o vereador José Carlos (PSDC), que não participou da sessão, também se juntou ao grupo. Na ocasião, 11 parlamentares vestiram a camisa do movimento "Não venda meu futuro", organizado pelo Observatório Social de Campos.

Agora, dois meses depois, após muitas polêmicas e uma decisão judicial envolvendo a aprovação, o projeto volta ao plenário amanhã, às 10h. Porém, como a política é muito dinâmica, não existe a certeza de que os 11 parlamentares irão repetir a foto.

Oposição não muda postura - Pelo lado da oposição, os cinco vereadores (Rafael, Nildo, Marcão, Fred e José Carlos) continuam vestindo a camisa.

No bloco "independente", por enquanto, apenas o vereador Gil Vianna (PR) garantiu que irá votar novamente contra a "venda do futuro".

Resta saber quem vai tirar essa camisa e voltar a vestir o uniforme rosáceo.

Comentar
Compartilhe
Que papelão...
22/08/2015 | 01h05
Circula no WhatsApp a imagem de uma ambulância de Campos que precisou de um improviso no vidro traseiro. Para proteger o paciente, o motorista apelou para um pedaço de papelão. ambulância Em sua edição deste sábado (22) a Folha publicou matéria sobre um cemitério de ambulâncias no pátio do HGG: aqui  Prefeitura pagou parcela de R$ 1,3 milhão - Na última quinta-feira (19) a empresa Prime Administração e Serviços recebeu R$ 1,3 milhão pela locação de ambulâncias. A informação sobre o pagamento está disponível no Portal da Transparência.  
Comentar
Compartilhe
Poucos campistas aparecem para protestar contra Dilma
16/08/2015 | 11h39

hino

Cerca de 70 campistas, vestidos de verde e amarelo, participam neste domingo (16) do protesto contra o Partido dos Trabalhadores e o governo Dilma Rousseff. O grupo se reuniu pela manhã na Praça do Liceu e circulou por alguns pontos da cidade em carreata.

Confira a matéria da Bárbara Cabral no site da Folha: aqui 

[caption id="attachment_35355" align="aligncenter" width="460"]manifestação 2 Foto: Ricardo André Vasconcelos[/caption] Em seu perfil no Facebook, o jornalista Ricardo André Vasconcelos publicou fotos da manifestação e o público "não passa de 50 pessoas".

Outras cidades - Se em Campos pouca gente saiu de casa para protestar, o mesmo não pode ser dito sobre outras cidades brasileiras. Manifestantes protestam contra o governo Dilma em cidades como Amparo, Bauru, Belém, Belo Horizonte, Brasília, Brusque, Chapecó, Concórdia, Foz do Iguaçu, Indaiatuba, Jacareí, Juiz de Fora, Jundiaí, Maceió, Mogi das Cruzes, Recife, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Paranavaí, Piracicaba, Salvador, São José do Rio Preto, São Paulo, Timbó, Uberaba, Uberlândia, Umuarama e Volta Redonda. Confira um balanço no G1: aqui 

Comentar
Compartilhe
Alerj: deputados aprovam contas de Cabral e Pezão
18/08/2015 | 06h33

plenário-alerj-vitor-soares-contas-cabral-pezão-aprovadas

Em meio a muita polêmica e acusações de “pedaladas fiscais”, a Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) aprovou, no final da tarde desta terça-feira, as contas das gestões de Sérgio Cabral e Luiz Fernando Pezão referentes ao exercício de 2014. A votação foi marcada por debates acalourados sobre uma dívida não contabilizada de R$ 1 bilhão do estado no ano passado. Mesmo assim, o governo venceu com larga vantagem: 50 votos a favor. Outros oito deputados votaram contra e seis se abstiveram.

Segundo auditores do TCE, como o estado não contabilizou a dívida, terminou o ano com resultado positivo de R$ 122 milhões, em vez de um déficit de R$ 878 milhões. Um documento produzido pelos técnicos aponta que a maior parte do débito - R$ 626 milhões - era referente a serviços prestados pela concessionária Rio Barra, responsável pela construção da Linha 4 do metrô. Os trabalhos, afirmaram, foram realizados. No entanto, o pagamento e a prestação de contas não foram feitos em 2014, e sim em fevereiro deste ano. Os técnicos acusaram Cabral e Pezão de infringirem a Lei de Responsabilidade Fiscal, por terem contraído dívidas nos últimos oito meses da administração sem condições de pagá-las. Mesmo com esse documento, seis conselheiros do TCE aprovaram as contas. O relator do processo foi Aloysio Neves Guedes, chefe de gabinete de Cabral quando ele exerceu o cargo de presidente da Alerj.

Presidente da Comissão de Orçamento, Pedro Fernandes, defendeu a aprovação das contas. Ele disse que não houve pedaladas: "Existiria pedalada, se o governo tivesse contratado uma obra, por um determinado valor, e não tivesse dinheiro para pagar. E, se deixasse a conta a ser paga para o próximo governo. Não foi o que aconteceu. Pelo contrário, o governo não só deixou recursos para que se pagasse todo valor contratado, como ainda sobrou mais de R$ 670 milhões. Por isso houve consenso da maioria em aprovar as contas", afirmou.

Para o deputado Luiz Paulo Corrêa (PSDB), o governo feriu a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF): "Verifiquei que muitos gastos não têm amparo constitucional. O governo gastou em torno de R$ 1 bilhão sem cobertura de nota de empenho, e isso não pode ser feito", disse Luiz Paulo.

Marcelo Freixo (PSOL) também fez coro: "O PSOL votou contra não por fazer uma oposição irresponsável. Mas porque a gente estudou os relatórios do TCE, que apontavam uma série de irregularidades. Das 60 recomendações feitas nas contas de 2013, só 13 recomendações foram cumpridas em 2014. Há uma série de contradições que faz com que seja praticamente impossível aprovar as contas", esbravejou Freixo.

Na semana passada, em entrevista ao jornal "O Globo", o secretário estadual de Fazenda, Julio Bueno, negou qualquer "pedalada". "Todos os técnicos do TCE que não são xiitas deram parecer a favor do estado. O deputado Luiz Paulo está de mau humor", afirmou Bueno.

Fonte: Extra
Comentar
Compartilhe
Nepotismo: Marcelo Lessa arquiva representação contra Garotinho
11/08/2015 | 01h08

O Ministério Público Estadual (MPE/RJ) arquivou uma denúncia protocolada na Ouvidoria do órgão, que apontava como nepotismo a nomeação do ex-governador Anthony Garotinho para ocupar a secretaria de Governo da Prefeitura de Campos, em razão de a prefeita Rosinha ser esposa dele. A decisão foi do Promotor de Justiça Marcelo Lessa. Confira a decisão, que foi publicada no Campos 24 Horas:

mp-1008-2

Comentar
Compartilhe
Câmara aprova moção de repúdio contra rosáceo
12/08/2015 | 06h59
[caption id="attachment_35225" align="aligncenter" width="400"]Charles Guerreiro, que se filiou recentemente ao PR, atacou a vereadora Cecília Ribeiro Gomes Charles Guerreiro, que se filiou recentemente ao PR, ao lado de Wladimir Garotinho, atacou a vereadora Cecília Ribeiro Gomes[/caption]

O vereador Genásio (PSC) apresentou durante a sessão desta quarta-feira (12), da Câmara de Campos, uma moção de repúdio contra Charles Guerreiro, ouvidor da Prefeitura de Campos e membro do Partido da República (PR).  Segundo Genásio, o membro do governo usou o seu blog para atacar a vereador Cecília Ribeiro Gomes (PT do B). Em recente postagem (aqui), Charles afirmou que a vereadora "nomeou uma pessoa que foi flagrada  comprando votos". Além disso, o rosáceo acusou a vereadora de indicar diversos familiares para cargos comissionados no governo Rosinha.

Na tribuna, diversos parlamentares da situação, oposição e "independentes" se posicionaram ao lado de Cecília Ribeiro Gomes e rebateram as declarações de Charles Guerreiro. "Não teve capacidade para se eleger e quer manchar a imagem da vereadora. Olhando nos olhos ele não tem coragem de falar isso", disparou Nildo Cardoso (PMDB).

Segundo o vereador Albertinho (Pros), esse é o clima do governo. "Após atacar a oposição e os independentes, tem gente no governo que resolveu atacar os próprios aliados. Daqui a pouco vão começar a atacar o povo", disse.

Na visão de Dayvison Miranda (PRB), a vereadora foi atacada de forma covarde. "Esse rapaz é funcionário de confiança do governo, usa um blog para fazer fofocas e também já fui alvo. São notas mentirosos e que devem ser repudiadas, sim. Quero assinar junto com o vereador Genásio", disse.

Para evitar um constrangimento maior, o presidente da Câmara de Campos, Edson Batista (PTB), informou que a votação seria sobre as "declarações do cidadão, e não do membro do governo e do PR".

O requerimento foi aprovado por unanimidade.

Comentar
Compartilhe
Fred: “Médico está sendo perseguido por mostrar a verdade”
11/08/2015 | 08h49

fred

O vereador Fred Machado (SD) usou a tribuna da Câmara de Campos durante a sessão desta terça-feira (11) para relatar a situação do médico Cláudio Leonardo Moraes. “Em matéria da Inter TV, exibida no dia 23 de julho, o Dr. Cláudio Leonardo Moraes, médico concursado da Prefeitura de Campos, revelou a grave situação do Hospital Geral de Guarus. Ele comentou sobre falta de material, de condição de trabalho, de macas, de limpeza, organização dos corredores, espaço e vagas de transferência. O médico fez questão de destacar que tem muita gente boa trabalhando no hospital, mas que falta estrutura para desenvolver o trabalho”, disse Fred, lembrando que esta semana o médico foi devolvido a secretaria de Saúde e deve ser transferido para Baixa Grande. “O que estamos vendo é mais uma face da ditadura rosa. Estão perseguindo o médico por mostrar a verdade. Não podemos aceitar”, disse Fred, que teve apresentou uma moção de aplausos pela coragem do médico, aprovada por unanimidade.

[caption id="attachment_35194" align="aligncenter" width="352"]No último dia 23, médico foi entrevistado e disparou: "Falta tudo" No último dia 23, médico foi entrevistado e disparou: "Falta tudo"[/caption]

Para ver a matéria da Inter TV, com o desabafo do médico, clique aqui

Segundo o vereador Abdu Neme (PR), o motivo não foi a entrevista. “Houve um caso envolvendo um paciente do Farol que eu estava acompanhando e necessitava de um leito de UTI. Na ocasião, um médico chamou os familiares e mandou procurar a defensoria pública para conseguir um leito. Ele teria dito que o paciente ia pegar infecção. Faltou uma melhor relação com as pessoas. Isso gerou pânico. Não tem nada a ver com essa entrevista. Posteriormente fui saber que se tratava do Dr. Cláudio, que é meu amigo”, disse Abdu.

Para o vereador Rafael Diniz (PPS), o médico está sendo punido por mostrar a realidade. “O médico mostrou a realidade e está sendo punido. Veja mais um caso que envolve a incoerência deste governo. Todos nós sabemos que falta tudo no HGG. Falta inclusive vergonha na cara dos gestores públicos”, disparou.

Comentar
Compartilhe
Câmara convoca nova sessão para aprovar "venda do futuro"
14/08/2015 | 01h18
  extra Do blog "Eu penso que":
O Diário Oficial desta sexta-feira, 14, já disponível na Internet, traz a publicação do ato executivo 014/2015, de convocação dos vereadores para sessão extraordinária, às 10h de segunda-feira, 17, para apreciação do projeto de lei 0119/2015, do Gabinete da Prefeita, cujo teor é a revogação da lei 8.654/2015, que autorizou a venda dos royalties na sessão de 10 de junho passado.
A decisão de enviar novo projeto é em função da decisão da juíza da 3ª Vara Cívil de Campos, Flávia Justus. que concedeu liminar, nesta quinta-feira, proibindo a PMCG de contrair empréstimos baseado na lei 8.654/2015, por apresentar indícios de irregularidades na sessão em que foi votada.
Na época, com a debandada para a oposição de vários vereadores da bancada da situação, o governo não tinha os votos necessários para aprovar a matéria (que exige no mínimo 13 votos favoráveis). A estratégia foi convocar o vereador licenciado Fábio Ribeiro para o lugar de Paulo Hirano, que já estava em gozo de licença de saúde. Um novo pedido de licença foi enviado por Hirano, mudando o motivo da licença para "motivos particulares" e, com isso, o regimento permitiria a convocação do substituto sem precisar dispensar o suplente (Kelinho), dando assim 13 votos ao governo. O detalhe é que a exoneração de Fábio Ribeiro do cargo de secretário Municipal de Gestão de Pessoas e Contratos, foi publicada no mesmo dia da posse na Câmara (reveja aqui).
A manobra levou os vereadores da oposição a questionar na justiça a legalidade da sessão e, como o Gabinete da Prefeita encaminhou novo projeto de lei é porque reconheceu a manobra como ilegal.
O detalhe e que, como a licença de Paulo Hirano (em tratamento médico nos Estados Unidos) foi renovada, a sessão de segunda-feira próxima não haveria motivos para contestar a nova votação. ja que a atuação do suplente Kelinho estaria "legalizada".
Veja mais sobre a sessão do dia 10 de junho aqui, aqui e, abaixo, o ato do presidente da Câmara, Edson Batista, convocando a sessão extraordinária.
O blog "Na Curva do Rio", da jornalista Suzy Monteiro, também publicou nota sobre a nova manobra: aqui 

Comentar
Compartilhe
Cofre aberto: R$ 222 mil para "serviços de publicidade"
04/08/2015 | 11h09

Na última sexta-feira (31) a Prefeitura de Campos pagou mais R$ 222 mil por "serviços de publicidade".

A agência foi a Tinoco Machado Comércio Representações Ltda.

Em maio, a prefeita Rosinha Garotinho (PR) pagou por diversos serviços de publicidade. Juntas, as três agências responsáveis pela propaganda oficial receberam cerca de R$ 400 mil.

Em março, a Prefeitura gastou mais de R$ 800 mil por serviços de publicidade. Veja aqui 

Em quatro meses, os gastos com "serviços de publicidade" ficaram em R$ 1,4 milhão.

R$ 2 milhões –No final do ano passado, quando a prefeita Rosinha Garotinho (PR) já falava em “fechar as torneiras”, a Prefeitura gastou R$ 2 milhões com publicidade: aqui 

Em tempos de governo desgastado, nada melhor do que um pouco de publicidade para aliviar o clima. Como ensina o livro “48 Leis do Poder”, quando a dificuldade é grande, o segredo é “criar espetáculos atraentes (…) Distraia as pessoas da realidade desagradável”.
   
Comentar
Compartilhe
Eduardo Paes: "Campos vive uma situação de penúria"
18/08/2015 | 10h19
[caption id="attachment_35472" align="aligncenter" width="512"]Pedro Paulo, Pudim e Paes se encontraram e iniciaram parceria visando 2016 Pedro Paulo, Geraldo Pudim e Eduardo Paes se encontraram e iniciaram parceria visando 2016[/caption]

O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), esteve na última semana com o deputado estadual Geraldo Pudim, que está de malas prontas para o PMDB, e comentou sobre a situação do município de Campos. "Campos é ícone no Norte do estado e influencia toda uma região. Não pode uma cidade das dimensões de Campos, com as qualidades de Campos, estar vivendo uma situação de penúria como vive agora, com dificuldade de pagar as contas simplesmente porque não teve gestão, não se organizou, não se preparou", afirmou o prefeito.

Ao lado do secretário de Coordenação do Governo, deputado Pedro Paulo (PMDB), que é pré-candidato à Prefeitura do Rio, Eduardo Paes reforçou o nome de Pudim como o candidato do PMDB em Campos. "É o início de uma parceria técnica e política. A gente tem muito orgulho de ter Pudim em nosso grupo. Gestão é fundamental. Se juntarmos a sensibilidade social do Pudim com sua capacidade de gestão e planejamento, Campos vai só para frente", declarou Paes.

Comentar
Compartilhe
Época: Lula discutia negócios da Odebrecht em Cuba
30/08/2015 | 09h37

topo-lula-raul-castro

Correspondências diplomáticas apontam que o ex-presidente Lula discutia detalhes de negócios da Odebrecht em Cuba com autoridades cubanas e brasileiras. Os documentos também apontam que Lula dizia aos diplomatas que trataria de temas de interesse da construtora e do governo cubano com a presidente Dilma Rousseff. Os novos documentos foram divulgados pela revista "Época". Nos últimos anos, Lula vem negando que tenha atuado como lobista da construtora brasileira, alegando que realizava apenas palestras a pedido da empresa.

Um dos telegramas divulgados pela “Época” relata conversas do ex-presidente, no ano passado, sobre as garantias que o governo cubano poderia oferecer em novo empréstimo do BNDES, no valor de US$ 290 milhões. Os recursos, ainda não liberados, seriam aplicados em obras de infraestrutura no entorno do porto de Mariel, construído graças a financiamento do BNDES no valor de US$ 682 milhões.

Em telegrama assinado pelo encarregado de negócios na embaixada brasileira, Marcelo Câmara, o diplomata relata que, "em conversa reservada com o pres. Lula", representantes da Odebrecht diziam temer veto do Comitê de Financiamento e Garantia das Exportações (Config), órgão do BNDES responsável por aprovar empréstimos, ao novo empréstimo.

Para os técnicos, o governo brasileiro poderia exigir de Cuba contrapartida por meio de "garantias soberanas", como a oferta de medicamentos para o Brasil, repasse do Programa Mais Médicos, arrendamento de uma mina de níquel a uma empresa brasileira ou a venda da produção de nafta para a Odebrecht.

Os representantes da Odebrecht relatam a Lula que a opção de venda de nafta seria a mais "factível" a ser aceita pelo governo cubano. Segundo o telegrama, o ex-presidente respondeu ter tratado do tema com o presidente Raúl Castro, "com ênfase à opção pela venda de nafta". Disse também "que reportaria teor das conversações oportunamente" à presidente Dilma Rousseff.

Leia mais sobre esse assunto: aqui  e aqui 

Comentar
Compartilhe
Neném: "Todo político está carimbado como ladrão"
12/08/2015 | 08h54

nenem2225

Ao parabenizar um assessor durante a sessão de ontem (11) da Câmara de Campos, o vereador Neném (PTB) fez um desabafo: "Tem muita gente séria no meio político. Infelizmente, por conta de certas situações, o povo generaliza e não tem visto a classe política de uma forma boa. Hoje, todo vereador está carimbado como ladrão. Na verdade, todo político está carimbado como ladrão. Eu não sou ladrão e minha equipe trabalha com seriedade. Existem exceções", disse Neném.

Recentemente, na tribuna, o vereador Jorge Magal (PR) fez um desabafo semelhante. "A classe política está em baixa com a população. Se perguntarem ao povo sobre a redução das cadeiras na Câmara, acho que vão pedir para cortar quase tudo", comentou.

Comentar
Compartilhe
Feijoada
12/08/2015 | 09h57

feijoada

Acontece no próximo sábado (15), às 12h, a II feijoada da OAB/Campos. Este ano o evento será realizado nas futuras instalações da sede campestre da subseção, na Avenida Alberto Lamego, ao lado da sede campestre do Sindicato dos Bancários. Além da feijoada, o evento vai contar com música ao vivo e buffet Chicre Cheme. Os convites deverão ser retirados pelos advogados e estagiários mediante a entrega de um quilo de alimento não perecível, que serão doados a instituições de caridade.

Cada advogado e estagiário poderá retirar dois convites, bem como poderá comprar até mais dois convites extras por R$ 15,00.

Mais informações: aqui 

Comentar
Compartilhe
Espionagem no Whatsapp
01/08/2015 | 01h30

espião

Se com toda a exposição do Facebook o tom já não anda nada ameno quando o assunto é a política de São João da Barra, no Whatsapp as críticas são ainda mais contundentes. A maior parte nos grupos que reúnem correligionários de Neco e Carla. Mas é aí que surge mais uma polêmica na guerra virtual da cidade.

Tudo começou quando foi parar no Facebook o print de uma mensagem, feita no grupo de Neco por um aliado, cobrando mais empenho da equipe justamente na batalha das redes sociais. Em resposta, prints de mensagens do grupo de Carla também foram divulgados. O “vazamento”, dos dois lados, criou uma onda de desconfiança dentro dos grupos e ambos prometem providenciar a devida “limpeza” para excluir os adversários infiltrados.

Quem acompanha o imbróglio de perto garante que não são os espiões os mais preocupados e sim uma turma que bate ponto nos dois grupos.

Comentar
Compartilhe
Neném sugere construção de estádio municipal
25/08/2015 | 11h43

nenem

Durante a sessão desta terça-feira (25), após homenagens pela classificação do Campos Atlético, o Roxinho, para a série B do campeonato estadual, o vereador Neném (PTB) comentou sobre a necessidade de um estádio municipal. "Certa vez estive com o Maguinho em Volta Redonda e conversamos com o prefeito sobre o estádio da Cidadania. Ele nos passou todo o projeto e mostramos aqui na Prefeitura. A ideia era fazer um estádio nos mesmos moldes. Acabou não andando, ma acho que seria válida uma união de todos em prol de um estádio municipal. Se sair esse recurso da antecipação, a Prefeitura poderia incluir esse projeto na programação", disse Neném.

Comentar
Compartilhe
Macaé: ex-prefeito de olho na Câmara
11/08/2015 | 01h59

riverton

O ex-prefeito de Macaé, Riverton Mussi, assinará sua ficha de filiação ao PT do B, em evento político no próximo sábado (15), às 10h, na sede da Nova Aurora, no Calçadão de Macaé.

Riverton estaria de olho em uma cadeira na Câmara Municipal – onde já foi presidente. O caminho natural para o ex-prefeito seria o PRB do seu antigo aliado e amigo, Marcelo Crivella. Porém, como o vereador Igor Sardinha – antes de deixar o PT em meio à crise que o partido vive a nível nacional – se antecipou e articulou seu ingresso ao PRB, Riverton optou pelo PT do B.

Antes de iniciar a batalha por votos, o ex-prefeito de Macaé deve enfrentar dificuldades no campo jurídico, já que existem pendências que podem complicar a liberação do seu registro de candidatura.

Fonte: Blog do Daniel Galvão 

Comentar
Compartilhe
Rosinha na pauta do TRE
26/08/2015 | 04h31
ROSINMHA   Veja a pauta do TRE: aqui . A sessão começa às 18h e o relator é o desembargados Antônio Jayme Boente.

Este recurso se refere a Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) movida pelo PRP e por José Geraldo, que foi julgada improcedente em primeira instância. Agora, o PRP e José Geraldo tentam reverter a decisão no TRE.

Não é a ação que cassou a prefeita - É importante destacar que esta movimentação no TRE não se refere a ação que cassou a prefeita em julho deste ano (veja no blog Opiniões: aqui).

Atualização às 20h42 - O recurso saiu da pauta desta quarta-feira e deve retornar na próxima semana.

Julgamento em breve - Já o recurso da ação que cassou a prefeita foi encaminhado hoje ao TRE e deve entrar em breve na pauta. Esta ação poderá afastar a prefeita e o vice.

Advogado confiante - O ex-Procurador Geral do Município de Campos, Francisco de Assis Pessanha Filho, que presta assessoria jurídica ao PR, divulgou nota no dia 15 de julho (aqui) sobre decisão judicial que cassou a prefeita. "A Prefeita do Município de Campos dos Goytacazes, Rosinha Garotinho, e o Vice Prefeito, Chicão Oliveira, não infringiram qualquer legislação eleitoral. Respeitando a decisão judicial e o Excelentíssimo Magistrado que a prolatou, confia que a decisão será revertida pelo TRE-RJ", afirmou.

 
Comentar
Compartilhe
SJB: secretário defende Neco e aponta "tentativa de golpe"
11/08/2015 | 12h50

O secretário de Fazenda do município de São João da Barra, Edson Cláudio de Souza, usou o Facebook (aqui) para desabafar sobre o clima tenso no município. Segundo o secretário, que deixa no ar a possibilidade de uma "tentativa de golpe",  o prefeito José Amaro de Souza Neco (PMDB) "não consegue ter um dia sequer de tranquilidade para trabalhar em paz". Confira:

postagem

dom_roberto

Prefeito comenta a postagem - Na manhã desta terça-feira (11) o prefeito José Amaro de Souza Neco comentou a postagem do secretário de Fazenda. "Obrigado Edson pela sua postagem. Nossa administração tem sofrido terrores destes oposicionistas covardes, imorais e incompetentes que estão desesperados com vontade de voltar para boquinha novamente, quando eu falo voltar não é para trabalhar porque quando esteve no nosso governo essa não estava acostumada a fazer isto, o desespero é por saber que mesmo com a crise financeira estamos melhorando a saúde, fazendo obras e lutando por outras obras maiores, enquanto a ex-prefeita estava em cima de um trio elétrico na frente da prefeitura falando para 50 pessoas, quase todos exonerados do nosso governo com o seu grupo político e instituições pagos por ela que são o seu grupo de manifestações que é portal do PT São João da Barra Livre e por último este da depressão. Eu só gostaria de te falar se já está assim procure um médico, tem muita coisa que a população ainda não sabe, quer é a todos os momentos perturbar nossa cabeça para tentar nos tirar do foco de nossa administração, mas eu quero garantir para nossa população não vão conseguir, parece que o poder público quando encontra alguém que quer trabalhar com seriedade revolta ainda mais aqueles que não gosta disso", afirmou. 

Comentar
Compartilhe
Alerj vota contas de Pezão/Cabral e do TCE
18/08/2015 | 12h48
alerj

A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) vota nesta terça-feira (18) as contas do Governo do Estado e do Tribunal de Contas do Estado (TCE) relativas ao ano de 2014. Os relatórios, que mostram receitas e gastos do Executivo e do TCE ao longo do ano, já foram aprovados em reunião da Comissão de Orçamento da Alerj realizada na última quarta-feira (12), por seis votos a um.

O relatório mostra que o governo gastou 45,7% de sua receita com encargos, o que corresponde a R$ 32 bilhões. A área de segurança veio em segundo lugar e recebeu R$ 9 bilhões no ano passado. O parecer prévio favorável às contas de 2014 foi aprovado por unanimidade pelos conselheiros do TCE no dia 28 de maio deste ano.

Fonte: JB

Comentar
Compartilhe
Working recebe mais R$ 720 mil por "manutenção"
05/08/2015 | 09h37

Se muitos contratos contaram com supressões e existem empresários com diversas faturas pendentes, o mesmo não ocorre com a Working Empreendimentos e Serviços, que aluga tendas, palcos, banheiros químicos, faz obras, manutenção de escolas e creches, entre outras atividades. Três semanas após receber R$ 721 mil por "manutenção" (aqui), a empresa faturou mais R$ 720 mil pelo mesmos serviço. A informação está disponível no Portal da Transparência. O pagamento foi efetuado na última segunda-feira (03).

Em menos de quatro meses a empresa recebeu mais de R$ 3 milhões da Prefeitura para serviços variados. O último pagamento (R$ 721 mil), foi efetuado no dia 10 pela Prefeitura de Campos. De acordo com a publicação no Portal da Transparência, a Working realizou “manutenção e instalação de equipamento”. Porém, não é possível saber o local, nem que manutenção foi feita.

No dia 24 de junho a empresa recebeu R$ 696 mil por “manutenção preventiva e corretiva”.

Em maio (aqui), o blog publicou notas sobre a versatilidade da empresa Working. Em Campos, além de alugar palcos, tendas, banheiros químicos e responder pela manutenção preventiva em escolas e creches, a empresa também fatura com diversas obras.

Comentar
Compartilhe
Após "venda do futuro", Câmara sem quórum
18/08/2015 | 06h44

câmara

Um dia após a longa sessão extraordinária que aprovou, por 15 votos a 9, a antecipação dos royalties ("venda do futuro"), a Câmara de Campos tinha uma sessão marcada para às 17h desta terça-feira (18). Porém, apenas três vereadores aparaceram na hora marcada: Rafael Diniz (PPS), Marcão (PT) e Auxiliadora Freitas (PHS). Sem a presença do presidente (Edson Batista) e do vice-presidente (Thiago Virgílio), a vereadora Auxiliadora, que ocupa a segunda vice-presidência na Mesa Diretora, fez a chamada e constatou a falta de quórum para abrir os trabalhos.

Em Brasília - O presidente da Câmara, Edson Batista está em Brasília ao lado dos vereadores Thiago Virgílio, Neném e José Carlos. Ele estão participando da "Marcha dos Vereadores", que começou hoje a vai até a próxima sexta-feira (21).

Tudo indica que amanhã também não haverá quórum na Câmara de Campos.

Comentar
Compartilhe
Delator diz que Cabral exigiu R$ 30 milhões de empreiteiras
08/08/2015 | 01h38

cabral

Em depoimento no Superior Tribunal de Justiça (STJ), o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, um dos principais delatores da Operação Lava-Jato, disse que foi o ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB) quem pediu a ele para arrecadar R$ 30 milhões com as empreiteiras responsáveis pelas obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). No encontro, na sede do governo, Cabral, segundo Costa, afirmou que o dinheiro seria para o caixa dois, na campanha de 2010 ao Palácio Guanabara. “Que foi estipulado pelo ex-governador Sérgio Cabral, na reunião realizada no Palácio do Governo, RJ, a quantia de R$ 30 milhões como valor a ser arrecadado junto às empresas; Que nessa oportunidade o ex-governador informou que os valores não seriam doações oficiais”, disse o ex-diretor aos promotores Eduardo Gazzinelli e Sérgio Bruno. O ex-diretor foi interrogado em 26 de março deste ano a pedido da subprocuradora-geral da Republica, Ela Wiecko.

A subprocuradora está à frente do inquérito do STJ sobre desvios de dinheiro da Petrobras para as campanhas eleitorais de 2010 de Cabral e do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB). Costa disse ainda que não participou diretamente da operação de repasses de dinheiro das empreiteiras para o caixa dois das campanhas de Cabral e Pezão, mas afirmou ter certeza que, de fato, os recursos foram entregues conforme o pedido do ex-governador. “Que pode afirmar que os valores foram repassados porque o ex-governador Sérgio Cabral falou com o depoente posteriormente ‘que estava tudo certo’” disse Costa. Pelo relato do ex-diretor, Cabral o chamou para um encontro na sede do governo e, durante a reunião, solicitou ajuda dele para intermediar pedido de dinheiro aos empreiteiros com obras no Comperj. As negociações com os empreiteiros, diz Costa, foram conduzidas pelo ex-secretário da Casa Civil Regis Fichtner.

A partir dali, ocorreram vários reuniões num hotel do Rio com executivos da Odebrecht, UTC, OAS, do Compar, e também com dirigentes da Skanska, Alusa e Techint. A pedido do ex-governador do Rio, as empresas do consórcio deveriam contribuir com R$ 15 milhões. Para Cabral, estas eram empresas “mais fortes” e, portanto, teriam que dar contribuições mais significativas. As outras empreiteiras cobririam o restante. A UTC, do empreiteiro Ricardo Pessoa, disse Costa, contribuiu ainda com um valor extra, além do que foi pago pelo consórcio.

Os detalhes apresentados por Costa reforçam o peso das acusações contra Cabral e Pezão. No primeiro depoimento que prestou sobre o assunto, o ex-diretor falou sobre o repasse de R$ 30 milhões e revelou o nome das empreiteiras responsáveis pelo pagamento. Agora, o ex-diretor acrescenta que a operação foi coordenada por Cabral no período que ainda era governador do Rio. Cabral e Pezão já negaram envolvimento com as irregularidades.

Assessoria de Cabral aponta "sequência de mentiras" - Em nota, a assessoria de Cabral informou que Costa, desde a primeira vez que citou o ex-governador, “já trocou suas versões várias vezes”. “Uma sequência de mentiras. Mais uma vez o ex-governador reitera o seu repúdio e a sua indignação ao envolvimento do seu nome com os atos de corrupção praticados pelo ex-diretor da Petrobras”. O Palácio Guanabara informou que Pezão não comentaria o depoimento de Costa.

Fonte: Extra

 
Comentar
Compartilhe
Rafael Diniz: "Lá atrás era 'Ela', agora não é mais?"
13/08/2015 | 01h32

rafael

O vereador Rafael Diniz (PPS) usou a tribuna durante a sessão de ontem (12) da Câmara de Campos para comentar sobre a diferença entre o slogan de campanha (É Ela!) e a declaração da prefeita em relação a atual situação da Prefeitura ("não fui eu que quebrei"). "Recentemente a prefeita disse que não foi ela que quebrou a Prefeitura. A primeira conclusão que a gente tira dessa afirmação é que ela reconhece que a Prefeitura está quebrada. Não foi ela que quebrou a Prefeitura? Agora não é, mas na campanha, há seis anos e sete meses, diziam 'É Ela'. Ou seja, lá atrás era Ela, agora não é mais? Se ela não quebrou a Prefeitura, aproveito para fazer algumas perguntas. Quem reajustou a taxa de iluminação? Ela! Quem reajustou as tarifas de água e esgoto? Ela! Quem reajustou o IPTU do município? Ela! Quem reduziu as gratificações dos servidores com nível superior? Ela! Quem até agora não tomou providências sobre o rombo, muito bem provado pelo vereador Marcão, de R$ 110 milhões? Ela! Quem acabou com a secretaria de Agricultura, transformando em uma simples superintendência? Ela! Quem deixa o nosso município rastejando no Ideb? Ela! Quem vendeu os nossos royalties no final de 2014, pagando juros de R$ 50 milhões? Ela! Quem quer vender não só os royalties, mas o futuro dos nossos filhos e netos? Ela! Quem prefere gastar R$ 40 milhões com a Expoente, ao invés de receber material didático gratuito do governo federal? Ela! Quem prefere gastar milhões com artistas nacionais, deixando de valorizar o nosso artista local? Ela! Lá atrás ela queria dizer que era ela, agora ela prefere se esconder, dizendo que não é ela? Se não é ela, pode ser ele, o que é pior, porque nem legitimado para isso está. É fácil ir para a rua pedir votos, difícil é assumir erros e responsabilidade para dizer que o caos deste município é culpa sim: dela", disse Diniz.

O vídeo, publicado no Facebook, pode ser visto: aqui 

Comentar
Compartilhe
"Rombo" de R$ 110 milhões: TCU encaminha denúncia
12/08/2015 | 07h53

tcu

O vereador Marcão (PT) usou a tribuna durante a sessão desta quarta-feira (12) para informar que o Tribunal de Contas da União (TCU) considerou procedente, de forma unânime, a sua denúncia sobre o "rombo" de R$ 110 milhões nos cofres públicos de Campos, segundo auditoria interna determinada pela prefeita Rosinha Garotinho (PR). Em sua decisão, o TCU encaminhou a denúncia ao Fundo Nacional de Educação e ao Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Em maio, o "rombo" rendeu um inquérito civil público e o posterior indiciamento do ex-secretário de Finanças de Campos, Francisco Esquef. As iniciativas foram de Marcelo Lessa, titular da 2ª Promotoria de Tutela Coletiva da comarca. Ele, no entanto, isentou a prefeita Rosinha de responsabilidade no que chamou de “supostas operações ilegais e prejudiciais ao erário”. Por sua vez, Esquef negou qualquer ilegalidade nas operações, garantindo ainda que estas deram retorno financeiro positivo aos cofres do município, esclarecimentos que ele disse já ter prestado com documentos, em maio deste ano, à Comissão de Tomada de Contas do Município. Veja mais sobre as "tenebrosas transações" no "Blog Opiniões", do jornalista Aluysio Abreu Barbosa: aqui, aqui e aqui.

Mais informações na edição de amanhã (13) da Folha. 

     
Comentar
Compartilhe
Proposta de Picciani e Pudim aumenta o poder da Alerj
26/08/2015 | 10h51

picciani e pudim

As indicações de presidentes de fundações públicas, autarquias estaduais e de todos os candidatos a conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ), feitas pelo governador, podem passar a ter a aprovação da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). Este é o objetivo da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 08/15, dos deputados Geraldo Pudim (PR) e Jorge Picciani (PMDB), que a Alerj aprovou ontem (25), por unanimidade, em primeira discussão.

Os deputados afirmam que estão adaptando a constituição do Estado à Carta Magna federal, que também prevê este tipo de aprovação e sabatina por parte do Legislativo. “ Esse projeto fortalece o Parlamento na medida em que, assim como já acontece nas indicações de conselheiros do Tribunal de Contas, a Alerj passaria a referendar as indicações para os órgãos da administração indireta do Estado. Estes órgãos possuem independência financeira e prestam contas separadamente ao TCE. Importante que os gestores deste tipo de órgão sejam referendados pelo Parlamento. Na prática é uma forma de auxiliar o governo na difícil tarefa da escolha do gestor ao passo que, sendo sabatinado por esta Casa, o novo gestor chega à sua administração com mais força para tomada de decisões.”, analisou o primeiro secretário e autor do projeto Geraldo Pudim.

A proposta ainda será votada em segunda discussão pela Alerj. Caso seja novamente aprovada, a emenda constitucional será promulgada pela presidência da Casa. "Sempre que se dá força ao parlamento a sociedade ganha. É importante que a Alerj possa conhecer, sabatinar os que estão sendo indicados para os cargos de gestão do Estado", defendeu Picciani.

 
Comentar
Compartilhe
Cofre aberto: empreiteiros recebem R$ 3,2 milhões
03/08/2015 | 09h27

Se muitos fornecedores afirmam que a Prefeitura anda segurando pagamentos por conta da crise, é importante destacar que o governo não paralisou todas as ações.

No Portal da Transparência é possível notar que a prefeita Rosinha Garotinho (PR) não deixou de pagar alguns empresários. Os pagamentos foram efetuados na última quinta-feira (30).

Coincidentemente, os valores foram iguais. Confira:

Hidrolumen: R$ 800 mil (desobstrução de galerias) 

Cofranza Construtora: R$ 800 mil (obra de pavimentação e urbanização no Jockey) 

Macro Construtora: R$ 800 mil (obra de pavimentação e urbanização) 

Construsan: R$ 800 mil (pavimentação e urbanização no Esplanada) 

Comentar
Compartilhe
Clarissa, que em 2013 criticou empréstimo, parabeniza rosáceos
18/08/2015 | 12h44
clarissa  

Discurso diferente - Em 2013, durante seu mandato como deputada estadual, Clarissa Garotinho se posicionou contra a autorização de um empréstimo de R$ 1,4 bilhão para o governo Cabral.  Marcelo Freixo (PSOL) e Clarissa Garotinho (PR) pediram para o então presidente Paulo Melo (PMDB) retirar o projeto de pauta, mas não foram atendidos. “Não sabemos a taxa de juros, o prazo de pagamento… Não temos informações. É um cheque em branco”, disse.

Também no ano de 2013, em nota intitulada “Um grande negócio. Para quem?”, ela comentou: “o governador Sérgio Cabral propôs adiantar o recebimento dos valores relativos aos royalties e participações especiais dos próximos seis anos. A ideia é adiantar o valor de R$ 2,3 bilhões que seria arrecadado até 2019. A instituição que vencer o leilão cobrará por esse serviço um ágio que pode chegar a 15,5%. Ou seja, a essa taxa, a instituição financeira deve adiantar R$ 2,3 bilhões imediatamente, e, ao longo desses seis anos, poderá receber até R$ 3,4 bilhões”, protestou Clarissa, ressaltando que “a operação de antecipação de receitas claramente diminui os fluxos de recebimento ao longo do tempo a um custo elevado”.

Na ocasião, Clarissa chegou a suspender o leilão ao obter uma liminar na Justiça. Veja no blog do pai dela, que classificou a antecipação como "maracutaia": aqui 

   
Comentar
Compartilhe
Presidente do PRP garante: "não vamos sentar no colo do Garotinho"
07/08/2015 | 08h13

eliane

“O PRP não vai sentar no colo do Garotinho. Não somos capachos de ninguém”, garante a presidentes estadual do partido, Eliane Cunha.

Porém, em Campos, quem assumiu a presidência do partido foi Vinícius Madureira, advogado ligado ao grupo de Garotinho e que já atuou no governo Rosinha (PR). Veja no blog da jornalista Suzy Monteiro: aqui 

Indagada sobre a postura do novo aliado, Eliane voltou a frisar que não existe acordo. “Não sabia que ele era ligado ao Garotinho, mas quero adiantar que não existe essa história de acordo e ele vai seguir as nossas orientações e o nosso estatuto. Seria incoerente propor uma ação contra a prefeita de Campos e depois ir para o governo. Não tem cabimento”, comentou.

Ela garantiu que também não existe acordo com o deputado estadual João Peixoto (PSDC).

Mais informações na edição de amanhã (08) da Folha. 

Comentar
Compartilhe
Quem quebrou a Prefeitura?
02/08/2015 | 12h36
espelho

Em agosto do ano passado o grupo rosáceo era só alegria. O então deputado Anthony Garotinho (PR) ainda aparecia em primeiro lugar na disputa pelo governo do estado e a Prefeitura contava com um gordo orçamento de R$ 2,5 bilhões, com previsão de aumento da receita própria para este ano e os governistas falavam em pacotes bilionários de obras. Porém, dois meses depois, em outubro, Garotinho chegou em terceiro lugar e a fartura deu lugar ao caos. A carruagem rosácea virou abóbora, ou melhor, um abacaxi que ainda não conseguiu ser descascado.

Em dezembro de 2014, dois meses após a eleição, a nossa bilionária Prefeitura precisou pegar um empréstimo de R$ 250 milhões, pagando “juros” na casa dos R$ 50 milhões. Agora, um ano depois, a salvação é um mais um empréstimo, que dessa vez pode girar em torno de R$ 1 bilhão e deixar parcelas para os próximos 25 anos. A chamada venda do futuro.

Recentemente, ao comentar sobre a necessidade do empréstimo, a prefeita Rosinha garantiu: “Não fui eu que quebrei a Prefeitura”. Segundo a gestora, que administrou mais de R$ 13 bilhões nos últimos seis anos de meio, essa crise veio de fora e a cidade sofre com a queda do preço do barril. Ainda de acordo com ela, o seu grupo político vai bater de porta em porta para “desmistificar o que a oposição campista anda falando”. Outros aliados do grupo já chegaram a colocar a crise na conta da Grécia.

É inegável que houve a queda do preço do barril e a nossa bilionária Prefeitura perdeu receitas. Porém, o município continua com um orçamento que faz inveja a grande maioria dos municípios brasileiros. O problema é que, assim como a socialite que se acostumou a esbanjar, os nossos atuais gestores se recusam a colocar os pés no chão. Mesmo em tempos de crise, só nos últimos cinco meses a Prefeitura previu gastos de R$ 1 milhão para estruturar eventos. Só o contrato de manutenção de palcos custou mais de meio milhão.

E o que este governo fez nos últimos anos para tornar a cidade menos dependente do barril do petróleo? Investiu em inovação tecnológica? Dialogou com o setor acadêmico? Conseguiu atrair investidores? Tirou o Complexo Farol/Barra do Furado do papel?. Para se ter uma ideia, a Prefeitura investiu mais em propaganda do que em Agricultura nos últimos anos. Além disso, a nossa Educação básica, responsabilidade da Prefeitura, rasteja em antepenúltimo lugar no ranking do Ideb, que avalia os 92 municípios do estado do Rio.

No fundo, a prefeita Rosinha está certíssima quando afirma que não quebrou a Prefeitura. Ela foi eleita em 2008 prometendo mudança e se reelegeu em 2012 no primeiro turno, com mis de 160 mil votos. Antes de apontar o dedo para a prefeita e seu marido, os campistas precisam lembrar que poucos levantaram a voz contra a falta de planejamento e visão de futuro dos gestores de hoje e de ontem. Ou seja, para descobrir quem quebrou a Prefeitura precisamos apenas de um espelho.

Artigo publicado na edição de hoje (02) da Folha 

Comentar
Compartilhe
Câmara de Campos na TV aberta
19/08/2015 | 09h55

tv câmara

O presidente da Câmara Municipal de Campos, vereador Edson Batista, e o secretário de Comunicação Social da Câmara dos Deputados, Cleber Verde, assinaram ontem (18), em Brasília, acordo de cooperação técnica que permitirá a entrada da TV Câmara/Campos na Rede Legislativa de TV Digital. Estiveram presentes, o deputado federal Paulo Feijó (PR), vereadores Thiago Virgílio (PTC), Neném (PTB) e José Carlos (PSDC), procurador da Câmara de Campos, Luís Felippe Klem, entre outras autoridades.

Com a TV em sinal aberto, gratuito e totalmente digital, a população campista terá acesso à programação dos veículos de comunicação da Câmara dos Deputados, do Senado Federal, Assembléia Legislativa e da Câmara de Campos. “Como o canal é compartilhado, serão quatro canais em um: TV Câmara, TV Assembleia, TV Senado e TV Câmara Campos”, disse Edson Batista, destacando que o próximo passo será levantar os custos dos equipamentos para colocar a TV no ar. “O projeto já foi elaborado, mas temos que ver agora se a Câmara tem recursos para isso. O Congresso acenou com a possibilidade de ajudar na aquisição dos equipamentos e nos propôs também fechar um acordo para a implantação da Rádio Câmara”, acrescentou o presidente, acreditando que a implantação da TV aberta ocorrerá de maneira gradativa.

Além de Campos, outras sete cidades assinaram acordo técnico para instalação do sinal aberto digital de TV e Rádio. Entre elas estão Sertãozinho (SP), Joinville (SC), Bento Gonçalves e Santa Rosa (RS). “A TV aberta, além de gratuita, tem amplitude muito maior, disseminando informação a toda sociedade”, finalizou Edson Batista. Atualmente, há cerca de 400 Câmaras Municipais à espera de canal digital.

Fonte: Ascom/Câmara 

Comentar
Compartilhe
Câmara: Justiça determina nomeação e posse de concursada
11/08/2015 | 05h50
O concurso da Câmara de Campos, realizado e homologado em 2012, ainda rende batalhas jurídicas. O atual presidente da Casa, Edson Batista (PTB), entende que os concursados não devem ser chamados. Porém, uma decisão da 3ª Vara Cível da Comarca de Campos determina a nomeação de posse de uma candidata. Confira: Processo tramita na 3ª Vara Cível da Comarca de Campos.  Sentença proferida dia 10/08/ 2015

"Posto isso, JULGO PROCEDENTE O PEDIDO AUTORAL, nos termos do art. 269, I do CPC, confirmando a tutela antecipada em sede de sentença, em sua integralidade, sem a necessidade de realização do exame admissional, DETERMINANDO A NOMEAÇÃO E POSSE DA AUTORA AO CARGO DE ASSISTENTE TÉCNICO OPERACIONAL, no prazo de 48 horas sob pena de multa diária de R$ 1000,00 para a parte ré, mantendo a multa diária pessoal ao Presidente da Câmara dos Vereadores de Campos dos Goytacazes, no montante de R$ 500,00, conforme decisão de fls. 355. Condeno ainda a parte ré, nos termos do art. 14, parágrafo único do CPC, ao pagamento de multa de 15% sobre o valor da causa, no prazo de 05 dias e no pagamento de multa de 1% sobre o valor da causa e indenização à parte autora equivalente ao montante que deveria ter recebido como salário mensalmente pelo cargo no qual deveria ter sido empossada, desde 23 de fevereiro de 2014 (transito em julgado da decisão antecipatória) até sua efetiva nomeação e posse, nos termos do art. 18 do CPC. OFICIE-SE: 1) OAB/RJ para verificação de falta funcional praticada pela advogada E. M.C. C. L, retirou os autos do cartório em 13 de fevereiro de 2014, sendo expedidos 08 (oito) mandados de busca e apreensão dos autos (fls. 131; 132; 133; 134; 137; 138 e 140), com devolução do mesmo apenas em 16 de maio de 2014; 2) O MINISTÉRIO PÚBLICO CRIMINAL com extração de cópias dos autos para verificar a pratica do crime previsto no art. 356 do CPC pela advogada E. M.C. C e para verificação de prática de crime de desobediência e prevaricação, no descumprimento de decisão judicial, pelo Presidente da Câmara dos Vereadores de Campos dos Goytacazes. Condeno ainda a parte ré ao pagamento da taxa judiciário e ao pagamento de honorários advocatícios, em favor do CEJUR-DPGE, no montante R$ 5.000,00 (cinco mil reais), nos termos do art. 20, § 4° da CRFB/88. Dê-se vista ao MP. P.R.I."

Fonte: Blog do Cláudio Andrade 

Decisão em janeiro - No dia 19 de janeiro deste ano a juíza Flávia Justus sentenciou que Edson Batista fosse conduzido à delegacia de polícia para assinar um termo circunstanciado “por crime de desobediência” pela não contratação da candidata  Layana Vieira Gomes. Na decisão, a juíza diz o seguinte: “Tendo em vista o descumprimento da decisão de fl. 355, vez que não se tem notícia nos autos do resultado do exame médico pré-admissional da parte autora, proceda-se à condução do Presidente da Câmara Municipal à delegacia policial para lavratura de termo circunstanciado por crime de desobediência, sem prejuízo da multa arbitrada no aludido decisum. Determino que a parte ré promova a nomeação e posse da parte requerente, no prazo de 48 horas. Cumpra-se pelo OJA de plantão”. Dias depois, Edson cumpriu a determinação. Porém, a Câmara conseguiu suspender a decisão judicial.

Edson Batista afirma que nenhum dos candidatos aprovados neste concurso apresentaram exames médicos pré-admissionais e os documentos de habilitação para os cargos que pleiteavam no prazo exigido no edital.

Mais informações na edição de amanhã da Folha. 

Comentar
Compartilhe
Calçada custou R$ 128 mil
11/08/2015 | 01h58

calçada

A empresa Edafo Construções recebeu R$ 128 mil da Prefeitura de Campos para construir uma calçada no entorno de uma quadra no Parque Rio Branco. Com mais 17 mil é possível comprar um apartamento de 2 quartos, sala 2 ambientes, cozinha americana e WC social, pronto para morar no condomínio Parque Guarani, no Jockey (aqui).

[caption id="attachment_35171" align="aligncenter" width="360"]Facebook/ DJ Cacau Rocha Facebook/ DJ Cacau Rocha[/caption]

Ficou famosa - A calçada de R$ 128 mil anda fazendo sucesso nas redes sociais. Inclusive, ganhou o apelido de "Calçada da Fama". O DJ Cacau Rocha foi até o local para ver de perto a obra e postou uma foto no Facebook. Dias depois, quem passou por lá foi o empresário Victor Montalvão, que fez um vídeo (aqui) e mostrou que polêmica obra não teria sido concluída.

Material do PR no galpão da empresa - Responsável pela obra da calçada, a empresa Edafo ficou famosa após apreensão de material de campanha do PR na eleição do ano passado (aqui), com direito a revelação sobre um suposto “laranja” no comando. A “bomba” envolvendo a Edafo foi revelada pelo blog “Ponto de Vista”, do Christiano Abreu Barbosa (aqui , aqui e aqui). No dia 14 de setembro, matérias publicadas pela Folha da Manhã (aqui) e pelo jornal O Globo (aqui) mostram os detalhes de uma investigação iniciada pela Justiça Eleitoral e que teria desdobramentos na Polícia Federal.

Comentar
Compartilhe
Rosinha paga mais R$ 1,1 milhão para locadora de carros
14/08/2015 | 12h47

Do blog “Eu penso que”:

Com os R$ 77,5 milhões que entraram esta semana nos cofres da Prefeitura de Campos, o governo Rosinha liberou alguns pagamentos atrasados como por exemplo, a locadora de carros Lumentech, que recebeu na última quarta-feira, dia 12, R$ 1.168.246,22, sendo duas parcelas de R$ 147 mil referentes aos serviços prestados em janeiro e fevereiro e outras duas, de R$ 484 mil e R$ 389 mil, de contratos diferentes. No dia 12, também, a PMCG repassou à Petrobras mais R$ 26.077,47, referentes à cessão de um único funcionário e mais um complemento de R$ 8.781,56. Nada como viver num município rico...

Veja parte da lista de pagamentos do dia 12, printada do portal da transparência:

pagamentos prefeitura

 
Comentar
Compartilhe
Bruno Dauaire apresenta projeto que amplia participação popular na Alerj
06/08/2015 | 10h37

bruno

Ampliar a possibilidade de participação popular no trabalho desenvolvido pelo legislativo, democratizar o acesso à informação, permitir que a sociedade apresente proposições e incentivar mais uma ferramenta de aproximação entre o parlamento e os cidadãos. Esses são os objetivos do projeto de resolução de autoria do deputado estadual Bruno Dauaire (PR), apresentado no retorno do recesso legislativo, que pretende impulsionar o funcionamento do Fórum Permanente de Participação Popular no Processo Legislativo.

O projeto prevê que o Fórum passe a ser acessado através de um link no site da Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj), o que representará, dentre outras possibilidades, a igualdade na oportunidade de participação tanto para quem vive nos municípios próximos à capital quanto para quem mora nas cidades mais distantes. Também assegura que as comissões permanentes passem a contar com a participação do Fórum nas reuniões que tenham na pauta a apreciação de projetos apresentados por seu intermédio.

O projeto possibilita ainda aos cidadãos o encaminhamento de proposições através do Fórum, que poderá convocar audiência pública para discussão de matérias relacionadas aos temas sob seus cuidados. "O Fórum é uma instância de participação popular muito importante na Alerj, existente no Regimento Interno, mas que necessita de uma estrutura e de novas ferramentas para que os cidadãos efetivamente participem, para que seja uma porta de acesso da sociedade ao parlamento na elaboração e análise das políticas públicas", explica o deputado.

Bruno propõe que a Mesa Diretora da Alerj crie uma estrutura funcional destinada a atender as atividades do Fórum, com remanejamento de pessoal para que não haja aumento de despesas.

Fonte: Ascom/Bruno 

Comentar
Compartilhe
Terceirizações: R$ 2 milhões por limpeza e vigilância
25/08/2015 | 10h17
prefeitura

A Prefeitura de Campos pagou na última sexta-feira mais R$ 2 milhões por terceirizações. A maior parte ficou com a empresa Nova Rio, que recebeu uma nota de R$ 1,5 milhão. O pagamento foi efetuado com quatro meses de atraso.

Já a Limfort, que prestou serviços de vigilância, recebeu cerca de R$ 500 mil.

Mais R$ 1 milhão por "serviços prestados" - Na última semana a Prefeitura também pagou cerca de R$ 1 milhão por "serviços prestados". Ao todo, mais de mil pessoas foram remuneradas. Porém, o Portal da Transparência não esclarece quais foram os serviços, nem em que órgãos os prestadores de serviços estão atuando.

Comentar
Compartilhe
Coleta de Lixo: Prefeitura paga parcelas de abril
28/08/2015 | 12h05

No último sábado (22), funcionários das coletas domiciliar e varrição da Vital Engenharia Ambiental, empresa responsável pela coleta de lixo e tratamento de praças e jardins em Campos, bloquearam a BR-101 por cerca de uma hora e meia. Ele protestaram contra a falta de reajuste salarial e aumento do vale alimentação. Na ocasião, os serviços de limpeza chegaram a ficar comprometidos.

Quatro dias após o protesto, que cobrava reajuste salarial de 10% e aumento do vale alimentação de R$11,00 para R$ 15,00 por dia, a empresa recebeu R$ 2,5 milhões da Prefeitura de Campos.  As notas são referentes ao mês de abril. Ou seja, foram quitadas com quatro meses de atraso. Fica nítido que a empresa não recebe em dia e, ao invés de bater de frente com a poderosa Prefeitura, resolve "arrochar" o trabalhador.

A informação está disponível no Portal da Transparência: aqui 

Comentar
Compartilhe
Na Justiça, oposição barra "venda do futuro"
13/08/2015 | 08h48

Após ação movida pela bancada de oposição (Nildo, Rafael, Fred, Marcão e José Carlos) a juíza Flávia Justus, da 3ª Vara Cível de Campos, concedeu liminar e barrou a "venda do futuro". A magistrada entendeu os argumentos da oposição, que questionou a presença do vereador Kellinho (PR) durante a votação do requerimento que mudou a licença do vereador Paulo Hirano (PR). De acordo com a decisão, "ocorreu uma série de ILEGALIDADES, no dia 10 de junho de 2015, para que o Suplente Kellinho pudesse voltar a exercer a vereança".

A ideia do grupo governista é obter um empréstimo de até R$ 1 bilhão. O pagamento seria feito em 25 anos. Com a decisão, o grupo rosáceo vai se movimentar com rapidez para tentar derrubar a liminar ou elaborar uma nova manobra.

Confira um trecho da decisão:

"Posto isso, presentes os requisitos ensejadores da tutela liminar, já que verossimilhantes as alegações autorais, como acima exposto, e presente o risco de dano diante da possibilidade de ser contratado empréstimo cuja garantia seriam ganhos futuros do município. Logo, CONCEDO A TUTELA ANTECIPADA para sustar os efeitos do requerimento nº 1.079/2015 e por consequência, da Lei Municipal nº 8.654/2015, vedando operações de crédito com base nesta, até o fim da demanda. Dê-se ciência ao MP. Notifique-se a autoridade coatora, nos termos do art. 7º, I da Lei 12.016/09. Notifique-se o Município de Campos dos Goytacazes, nos termos do art. 7º, II da Lei 12.016/09. Cite-se e intime-se".

Mais informações na edição de amanhã (14) da Folha. 

Atualização às 1h - Câmara convoca sessão extraordinária para votar novamente a "venda" do futuro - Após a decisão negativa na Justiça, a Câmara de Campos resolveu convocar uma sessão extraordinária para revogar a Lei 8.654/2015, que liberou a venda dos royalties e aprovar novamente a "venda do futuro". A sessão extraordinária vai acontecer na próxima segunda-feira (17), às 10h. O Ato Executivo Nº 014/2015 foi publicado no Diário Oficial desta sexta-feira (14), que já está online.

ATO EXECUTIVO Nº 014/2015

O Presidente da Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes, Estado do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições legais, RESOLVE convocar os Senhores Vereadores, sem ônus para o erário público, para as Sessões Extraordinárias, a realizarem no dia 17 de agosto 2015 (segunda-feira), a partir das 10 horas, nesta Casa de Leis, em atendimento a solicitação da Exma. Sra. Prefeita, para apreciação e votação da seguinte matéria:

1 - Projeto de Lei nº 0119/2015 - Revoga a Lei nº 8.654/2015 e Autoriza o Poder Executivo a contratar operação de alienação de ativos nos termos do previsto na Resolução nº 43/2001 do Senado Federal, e dá outras providências.

Campos dos Goytacazes, 13 de agosto de 2015, 338º da Vila de São Salvador dos Campos e 180º da Cidade de Campos dos Goytacazes.

EDSON BATISTA

- Presidente -

Comentar
Compartilhe
Mauro Silva: "Oposição induz a Justiça a erro"
14/08/2015 | 06h06

mauro

Em seu "Gabinete Virtual", o vereador Mauro Silva (PT do B), líder do governo na Câmara de Campos, comentou sobre a decisão judicial que barrou a chamada "venda do futuro". Na visão de Mauro, a oposição "induz a Justiça a erro". "Primeiro, tentaram contestar a votação da licença do vereador Paulo Hirano questionando o voto do vereador Kellinho. Na verdade, o voto de Kellinho não altera o resultado da votação da licença, já que a matéria somente seria rejeitada se dois terços dos vereadores presentes naquele dia, ou seja, 16 vereadores se manifestassem contrários. Apenas 10 vereadores votaram contra a licença de Paulo Hirano, portanto seis a menos do que o necessário para a rejeição da matéria. Logo o voto do vereador Kellinho não fez qualquer diferença", afirmou Mauro.

Ainda segundo o vereador, "outro erro da oposição foi alegar que o vereador Paulo Hirano não poderia requerer nova licença". "Seria um completo absurdo exigir que o vereador licenciado retornasse à Câmara Municipal para requerer prorrogação ou qualquer alteração relacionada à sua licença. Ou seja, os únicos dois argumentos que se constituem na razão de decidir não tem consistência jurídica", frisou.

Mauro destacou que "a convocação da sessão extraordinária para segunda-feira se deu antes da liminar concedida pela Juíza da Terceira Vara Cível. Por um simples motivo: o próprio Senado Federal republicou a Resolução de número 02 de 2015, por erro de publicação".

Confira a postagem completa: aqui 

Comentar
Compartilhe
Garotinho diz que deputados do PR "promoveram um golpe"
06/08/2015 | 01h16

2014-746648316-2014082819798.jpg_20140828

Enquanto era aguardado na cerimônia da Alerj, realizada em Campos, para ser homenageado pela sua carreira como ator teatral, o secretário de Governo da Prefeitura de Campos, Anthony Garotinho (PR), resolveu atuar em outra frente. Ele usou o seu blog para criticar o presidente da Alerj, Jorge Picciani (PMDB) e deputados estaduais do PR. Segundo o ex-governador, "insuflados pelo presidente da ALERJ, Jorge Picciani, um grupo de deputados eleitos pelo PR vem promovendo uma perseguição aos nossos companheiros de base (...) Alguns já anunciaram publicamente que deixarão o partido, e ontem promoveram um golpe contra o deputado Rogério Lisboa". Veja o comunicado que foi publicado por Garotinho em seu blog:

"Insuflados pelo presidente da ALERJ, Jorge Picciani, um grupo de deputados eleitos pelo PR vem promovendo uma perseguição aos nossos companheiros de base, alguns que foram candidatos, a maioria pessoas humildes, que estão sendo vítimas da covardia desse grupo, que age de maneira arrogante, e até mesmo desonesta contra pessoas indefesas. Alguns já anunciaram publicamente que deixarão o partido, e ontem promoveram um golpe contra o deputado Rogério Lisboa, até então líder do PR na ALERJ, destituindo-o do cargo, sendo substituído pelo deputado Jair Bittencourt. Como presidente estadual quero informar a todos os militantes que tomaremos as medidas disciplinares para restabelecer a justiça dentro do PR-RJ e evitar que forças externas queiram transformar o partido como uma sublegenda do PMDB. O PR não compactuou com governo corrupto de Sérgio Cabral e se manterá na oposição ao desgoverno de Pezão. O PR-RJ continuará sendo uma força alternativa aos rumos do nosso estado".

Saiba mais sobre o assunto: aqui 

Comissão vai analisar o caso - Escolhido para liderar a bancada do PR na Alerj, o deputado Jair Bittencourt agora vai aguardar uma decisão da Comissão de Constituição e Justiça sobre o impasse, já que o presidente estadual do partido diz que houve um "golpe".  Internamente, Picciani não acredita que a decisão da bancada será modificada.

Comentar
Compartilhe
Prefeitura paga R$ 68 mil por dois shows e buffet
07/08/2015 | 09h26
[caption id="attachment_35101" align="aligncenter" width="392"]Cantora Adriana recebeu R$ 44 mil Cantora Adriana, que se apresentou ontem, recebeu R$ 44 mil[/caption]

Em tempos de crise, a Prefeitura de Campos cortou gastos e evitou contratar grandes nomes nacionais para a Festa de São Salvador. No Portal da Transparência é possível conferir os gastos do governo com os cachês das cantoras Adriana (R$ 44 mil) e da prata da casa Ester Freitas (R$ 11,7 mil), que se apresenta nesta sexta-feira (07), além de serviços de buffet (12,5 mil).

O cachê da cantora e policial militar Aniara Rangel ainda não está disponível no site, assim como os gastos com a programação esportista e outras ações culturais.

Comentar
Compartilhe
Perdeu a carroça
25/08/2015 | 01h08
chapolim

Os vereadores Albertinho (Pros) e Jorge Magal (PR) ficaram menos de dois meses na bancada "independente". Porém, foi o suficiente para que muitos nomes indicados por eles fossem exonerados. Agora, de volta ao ninho rosáceo, eles descobriram que muitas vagas foram preenchidas por indicações de outros vereadores do "rolo compressor".

E não foi só isso. Muitos aliados da dupla, que não foram exonerados, agora querem jogar em outro time. "Me deixou de lado e só pensou nele. Vou ser grato e caminhar com o vereador que conseguiu me segurar", desabafa um cabo eleitoral.

Para completar, alguns membros do grupo andam resmungando pelos bastidores: "Se eles voltarem a ter as regalias de antes, vamos abandonar a base aliada".

 
Comentar
Compartilhe
Tim em Tócos
25/08/2015 | 11h43

Clarissa

A deputada federal Clarissa Garotinho (PR) recebeu, na data desta terça-feira (25), comunicado da operadora de telefonia móvel TIM informando que está prevista para ocorrer até outubro deste ano a implantação completa dos serviços da operadora, inclusive com a disponibilização de tecnologia 2G e 4G, no distrito de Tócos em Campos. Esta foi uma reivindicação que começou no ano de 2013, com o deputado Federal Anthony Garotinho (PR) e prosseguiu no mandato de Clarissa até o desfecho positivo.

O distrito de Tócos, que fica a 22 km do centro de Campos e possui mais de 8 mil habitantes, até hoje não conta com a cobertura do serviço de telefonia móvel.

Fonte: Ascom/Clarissa 

Comentar
Compartilhe
Justiça: Bacellar obtém vitória contra promotor
14/08/2015 | 10h37

bacellar

O ex-vereador Marcos Bacellar, que havia sido condenado pela 3ª Vara Criminal de Campos pelos crimes de calúnia e difamação contra o promotor Leandro Manhães, do Ministério Público Estadual (MPE), conseguiu reverter a decisão no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ). A Justiça apontou a prescrição dos fatos e deixou claro que o vereador não pode responder pelos supostos crimes.

Ofensas — As ofensas foram dirigidas ao promotor de justiça em 2009 e repercutidas por diversos veículos de comunicação. “No dia 23 de junho de 2009, durante sessão na Câmara Legislativa Municipal, o réu caluniou a vítima imputando-lhe fato definido como crime de fraude processual, sendo a calúnia praticada na presença de inúmeras pessoas e por meio que facilitou sua divulgação, haja visto que a sessão parlamentar foi transmitida ao vivo por emissora de TV, com abrangência em várias cidades da região e outros Estados”, diz trecho da sentença.

Recentemente, ao comentar sobre a polêmica, Bacellar se mostrou confiante na Justiça e afirmou que não retirava nada do que foi dito.

Comentar
Compartilhe
Conselhos do governador
24/08/2015 | 12h40

pezão

O governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), que passou pela região na última semana, tem aconselhado seus aliados sobre a importância da serenidade nos embates políticos. Além disso, Pezão tem alertado sobre o risco de "queimar largada". Ele defende que os aliados só entrem no debate eleitoral em 2016. "Como ensina o vice-governador Francisco Dornelles, oa gente só deve dsicutor eleição em ano par. No ano ímpar a gente tem que focar apenas no mandato", diz Pezão. Outro conselho é sobre a importância de se evitar a agressividade. No ano passado, mesmo sendo bombardeado, Pezão ultrapassou Garotinho sem precisar entrar no jogo do adversário.

Agenda positiva - Pelo jeito os conselhos estão surtindo efeito. Aliado do governador Pezão, o prefeito de São João da Barra, José Amaro de Souza Neco (PMDB), deixou de lado a troca de farpas com a ex-prefeita Carla Machado (PT) e tem optado por uma agenda positiva. Em sua última postagem no Facebook, Neco comenta sobre  a visita dos secretários estaduais Paulo Melo (Governo) e Marco Antônio Cabral (Esportes ).  "Abordamos diversos assuntos para intensificar a parceria com o governo Pezao. Articulamos programas esportivos e visitamos a obra do Bairro de Fátima e o Centro de Emergência. Recebemos também para reunião a atleta do vôlei Adriana, irmã de Tande, para implantarmos escolinhas no município, principalmente para os alunos da rede municipal de educação.  A população está ciente do nosso compromisso com o bem estar, a qualidade de vida do cidadão e usando sempre de honestidade e transparência. O nosso lema é trabalho. Juntos somos mais", postou Neco.

Tática - Em Campos, os aliados de Pezão também devem evitar um confronto direto com Garotinho. A ideia é apontar os equívocos do governo rosáceo sem entrar na "trocação" com o secretário de Governo. Em sua entrevista publicada ontem (23) pela Folha (aqui), o ex-prefeito Arnaldo Vianna (PDT) não citou o nome de Garotinho.

Mineirinho - Quem também segue a cartilha de Pezão é o deputado estadual João Peixoto (PSDC). Com seu estilo "mineirinho", ele evita confrontos diretos com adversários e começa a amarrar alianças sem fazer barulho. "O povo está cansado de quem faz política com agressividade. O Pezão mostrou isso. Começou com menos de 5% e ganhou a eleição sem precisar entrar no jogo dos adversários", diz Peixoto.

Comentar
Compartilhe
PSDB está de olho no interior do estado
07/08/2015 | 02h01

O PSDB do Rio está lançando a campanha "Quero ser um candidato PSDB" (aqui), numa ação voltada a jovens lideranças que querem concorrer a prefeito ou vereador, em 2016. Na tentativa de fortalecer sua presença em mais municípios, o partido vai focar no interior do estado.

Interessados em concorrer já nas eleições do ano que vem têm até 30 de setembro para enviar à legenda um vídeo de dez segundos explicando as razões pelas quais quer se candidatar.

Fonte: Extra, Extra/Berenice Seara 

Campos - Na terra goitacá, o PSDB coleciona péssimos resultados nos últimos pleitos. O partido não elegeu vereadores nas eleições de 2008 e 2012. Para se ter uma ideia, partidos nanicos são mais fortes do que o  PSDB em Campos. Resta saber se os tucanos vão continuar apostando no grupo rosáceo ou tentar voar para outras bandas.

Comentar
Compartilhe
"Venda do futuro": começam os debates na Câmara
17/08/2015 | 11h21
[caption id="attachment_35381" align="aligncenter" width="516"]Facebook/Leandro Fernandes Facebook/Leandro Fernandes[/caption]

Começou, na Câmara de Campos, a sessão extraordinária para a apreciação do projeto que pretende liberar a chamada "venda do futuro" (aqui).

Acompanhe em tempo real: 

Não entra - Com todos os lugares ocupados, os seguranças da Casa estão evitando a entrada de mais pessoas para acompanhar a sessão de perto. Estrategicamente, os governistas chegaram cedo e ocuparam os lugares.

Sem tumulto - Na parte externa, o clima é tranquilo.

Oposição apresenta emenda - Na tribuna, o vereador Fred Machado (SD), da bancada de oposição, defendeu a aprovação de uma emenda aditiva. A ideia é realizar uma audiência pública e debater com a sociedade civil organizada sobre o valor que será antecipado, "juros", prazos e quais serão as prioridades caso o empréstimo seja liberado. "Somos contra essa venda do futuro. Mas, caso os governistas decidam aprovar, não podemos deixar de cobrar mais transparência. Este mesmo governo já antecipou R$ 250 milhões no final do ano passado e até hoje não explicou nada", disse Rafael Diniz (PPS).

Genásio: "Não explicaram nada" - Membro da bancada "independente", o vereador Genásio dá sinais de que irá votar novamente contra. Ele ficou ao lado da emenda da oposição e cobrou mais transparência. "Poderia votar favorável se o governo explicasse, com detalhes, como esse governo vai ser aplicado. Mas não explicaram nada".

José Carlos: "Esse dinheiro é para comprar vereador?" - Na tribuna, o vereador José Carlos (PSDC) disparou: "Esse dinheiro é pra fazer o que? O governo precisa explicar. É para comprar vereador? É para comprar a dignidade das pessoas?", indagou.

11h26 - Trabalhadores da Vital - Dezenas de funcionários da Vital Engenharia, que trabalham na limpeza do município, estão acompanhando a sessão. Segundo o vereador Mauro Silva (PT do B), eles estão apreensivos. "Esses trabalhadores estão aqui porque este projeto é a solução para que o governo possa mantes os contratos com a empresa e, consequentemente, esses empregos serão mantidos", disse Mauro.

11h33 - Mauro Silva: "Operação será feita com a Caixa Econômica" - Segundo o vereador Mauro Silva, não existe negociação com instituições financeiras do exterior. "Será realizada com a Caixa Econômica", garantiu o líder do governo.

11h38 - José Carlos: "Me ofereceram facilitações se eu votasse favorável" - Após ser repreendido pelo presidente por ter dito que deixado no ar a possibilidade de o dinheiro ser usado para "comprar vereador", José Carlos colocou mais lenha na fogueira. "Falo por mim. Teve um vereador que me procurou para dizer que eu teria facilitações se votasse a favor", disse José Carlos.

12h- Emenda rejeitada - O "rolo compressor", com o reforço dos vereadores Albertinho (Pros) e Jorge Magal (PR), rejeitou a emenda apresentada pelo vereador Fred Machado que cobrava mais transparência. Além da oposição (Rafael, Nildo, Fred, Marcão e José Carlos), quatro "independentes" (Gil, Genásio, Dayvison e Alexandre Tadeu) votaram a favor da emenda. De acordo com os governistas, a emenda é inconstitucional.

12h12 - "Tudo isso é culpa da incompetência do governo Rosinha" - Segundo o vereador Marcão (PT), ao contrário de outros municípios, que vão em busca do primeiro empréstimo, Campos já vai entrar no segundo. "Vendeu R$ 300 milhões no ano passado e quer mais. Liguei para os meus amigos, prefeitos de Niterói e Maricá, e eles me disseram que não pegaram empréstimo de R$ 300 milhões no ano passado. Aqui já pegaram e querem mais. Isso é culpa da incompetência do governo Rosinha", disse Marcão.

12h14 - "Estão querendo engessar o município" - Na visão do vereador Thiago Virgílio (PTC), a oposição tenta antecipar as eleições. " Todas as informações sobre os gastos estão no Portal da Transparência. Mas esses vereadores querem o caos, o plano é engessar o município. Tudo pensando nas eleições. Mas não vão conseguir", disse Thiago.

12h20 - Albertinho: "Estou revendo os meus conceitos" - O vereador Albertinho (Pros), que no dia 10 de junho rasgou jornal e soltou os bichos contra a "venda do futuro", parece ter mudado de posição. Na tribuna, ele justificou o seu voto contra a emenda proposta pelo vereador Fred Machado (SD). "Estou revendo meus conceitos e avaliando erros que posso ter cometido. Não podemos deixar que a cidade viva um caos", afirmou.

12h29 - Na tribuna, o vereador Rafael Diniz (PPS) alertou sobre problemas técnicos no site da Câmara. "Muitos cidadãos não estão conseguindo acompanhar a sessão no site da Câmara. Além disso, na TV, o sinal estaria falhando com frequência", informou.

12h40 - O vereador Marcão apresentou emenda que pretende mudar as negociações caso o município sofra perdas significativas no repasse dos royalties. "A ideia é minimizar o prejuízo deste absurdo que a prefeita está fazendo com o futuro do nosso município", comentou.

12h53 - Para o vereador Magal, existe uma incoerência nas propostas da oposição. "Apresentam emendas e vão votar contra o projeto? Se as emendas forem aprovadas eles votam favoráveis ao projeto? Se vão votar contra, por que apresentam emendas? É incoerente", opinou Magal. Porém, segundo Fred Machado, a ideia é amenizar o impacto do empréstimo. "Sabíamos que a bancada governista tem a maioria e que o resultado iria se repetir. O que eu não sabia é que ia ter vereador que tirou foto com a camisa e agora mudou", rebateu.

13h16 - Miguelito aponta "teatro" - O vereador Miguelito usou a tribuna para alfinetar a oposição e os "independentes". "O que eu vejo é um grande teatro. Tem gente que precisa descer do muro. Quem fica em cima do muro é gato, cerca elétrica e caco de vidro. Parabenizo os vereadores Albertinho e Magal, que reviram suas posições e estão ao nosso lado", disse Miguelito.

13h27 - Dona Penha: "Aqui não tem ninguém bobo" - A vereadora Dona Penha (DEM) disse que o projeto é para salvar o presente. "Aqui não tem bobo. É todo mundo muito esperto e confio muito na chegada desse empréstimo para salvar o nosso presente e o nosso futuro. Se Deus prometeu, nada faltará. Tô com medo de acontecer o que aconteceu em 1964", enfatizou.

13h47 - Emenda rejeitada - Assim como ocorreu com a emenda proposta pelo vereador Fred Machado, a emenda do vereador Marcão foi rejeitada pelo "rolo compressor".

14h30 - Mais uma emenda da oposição - O vereador Nildo Cardoso (PMDB) apresenta neste momento uma emenda aditiva que tem como base a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). A ideia é evitar que outros gestores paguem pela dívida contraída pelo atual governo. A emenda será negada pelo "rolo compressor".

14h40 - "Emenda é para perturbar e confundir" - Na tribuna, o vereador Neném (PTB) disse que a oposição só pensa em "perturbar e confundir". "Nosso comércio vive uma situação grave. Sei disso porque atuo há 16 anos nessa área e nunca passei por uma crise como a atual. E vejo a oposição colocando essas emendas para tumultuar", comentou Neném.

15h10 - Tô Contigo: "Sou pago pelo povo. Tem gente que recebe do governo?" - O vereador Alexandre Tadeu (PRB), que se ausentou para apresentar o seu programa na TV Record, voltou e disparou forte: "Sou pago pelo povo e não vou recuar. Meu compromisso é com quem paga o meu salário. Se tem vereador que recebe do governo, não sei", disse o Tô Contigo, que foi ameaçado pelo presidente da Câmara, Edson Batista (PTB). "Não vou aceitar acusações contra vereadores. Se não rever essa posição vamos levar para o campo do decoro parlamentar", disse. Posteriormente, o vereador Thiafo Virgílio (PTC) afirmou que foi o "PRB que quis condicionar voto". "Pediram a Codemca e a secretaria de Pesca".

15h40 - Rafael Diniz apresenta emenda - Mais uma emenda aditiva foi apresentada pela oposição. Dessa vez, o vereador Rafael Diniz solicita que a operação seja feita com instituições financeiras do Brasil. O vereador revelou uma troca de e-mails entre membros do governo e funcionários de bancos do exterior. A emenda foi negada pelo "rolo compressor". Segundo Mauro Silva, a proposta é inconstitucional.

16h50 - Neste momento a Câmara revoga a Lei aprovada em junho e se prepara para aprovar a proposta que libera a "venda do futuro". 15 vereadores vão votar a favor do projeto e 9 ficarão contra.

17h30 - "Oposição até morrer" - Na tribuna, o vereador Fred Machado criticou a postura do governo e desabafou. "Depois de tudo que vi aqui, posso dizer que serei oposição a essa grupo não só até o fim do meu mandato. Farei oposição a esse grupo até o fim da minha vida".

17h33 - Magal: "Vou defender a antecipação dos royalties" - O vereador Jorge Magal, que em junho votou contra, já revelou que vai votar ao lado do governo. "Mudei por entender que a cidade precisa desse recurso para retomar obras e contratar pessoas que vão atuar em escolas e creches".

17h35 -  Genásio: "Não vendo a minha honra" - Visivelmente irritado com o posicionamento dos "independentes" que mudaram de lado, o vereador Genásio desabafou: "Já criei porcos e posso voltar a criar os porcos se for preciso. Não vejo problema algum. Se tem gente que vende a honra, eu não faço isso. Voto novamente contra esse projeto", frisou Genásio.

17h41 - No mesmo embalo de Magal, o vereador Albertinho disse que mudou de opinião. "É com muita alegria que voto favorável. Tinha gente que me parabenizava, mas são pessoas que querem o caos na cidade", disse Albertinho. Nesse momento, um cidadão gritou: "tá na gaveta" e foi retirado pelos seguranças após determinação do presidente da Casa, Edson Batista.

17h45 - Gil Vianna: "Em muitos momentos a política é nojenta" - O vereador Gil Vianna disse que em muitos momentos a política é "nojenta". "Isso daqui é uma passagem e os valores de família merecem ser respeitados. Em muitos momentos a política é nojenta e fica impossível caminhar ao lado de certas figuras. Falei com o amigo Paulo Hirano que a política as vezes estraga a gente".

18h14 - Alexandre Tadeu: "Vou votar contra" - O vereador Alexandre Tadeu abriu o seu voto. "Votarei contra por entender que esse empréstimo não pode ficar para futura gestões. Deveria ser quitado pelo atual governo", disse.

18h30 - Com 15 votos favoráveis e 9 contrários, como o blog previu mais cedo, a Câmara aprovou a chamada "venda do futuro". Mais informações: aqui 

* Daqui a pouco, mais informações 

Confira a matéria sobre a sessão, publicada na edição de hoje (17) da Folha: (aqui).

Comentar
Compartilhe
"Parece até particular"
19/08/2015 | 04h37
[caption id="attachment_35507" align="aligncenter" width="334"]Facebook/Roberto Correa Facebook/Roberto Correa[/caption] Na propaganda rosácea, entrevistados, devidamente selecionados, dizem que a Saúde em Campos "parece até particular". Tendo em vista a fila para o elevador do Medical Center, podemos dizer que, nesse ponto, a propaganda reflete a realidade. Realmente, "parece até particular". E assim como no Ferreira Machado, tem dia que o elevador também não funciona.
Comentar
Compartilhe
Eventos: Fundação Cultural procura restaurante para servir jantar
05/08/2015 | 01h50
Se a prefeita Rosinha Garotinho (PR) anda servindo almoço para os vereadores (aqui), a Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (FCJOL) está em busca de um restaurante para fornecer jantar após os eventos. Confira a publicação que está disponível no Portal da Transparência desta quarta-feira (05):

pregão

Comentar
Compartilhe
Crise em Campos: de quem é a culpa?
01/08/2015 | 01h52

Do blog Campos em Debate/Cleber Tinoco (aqui):

"Essa história de queda no repasse dos royalties para justificar o descalabro e o caos administrativo precisa ser melhor explicada. Os anos de 2013 e 2014 foram excepcionalíssimos, período de vacas gordas para o nosso município. Em 2013 o orçamento foi de R$ 2,4 bilhões e em 2014, R$ 2,5 bilhões. Nunca recebemos tanto dinheiro assim, basta dizer que no primeiro ano do governo Rosinha o orçamento foi de R$ 1,9 bilhão. De lá para cá só cresceu, de fazer inveja a algumas capitais com orçamentos menores.

E mesmo com todo esse dinheiro, Rosinha teve que tomar empréstimo de R$ 304 milhões no Banco do Brasil no final de 2014, ano eleitoral, alegando queda no repasse dos royalties.

Para 2015, a Câmara Municipal aprovou o orçamento de R$ 2,1 bilhões, menor do que 2014 em função da crise, porém ainda bastante expressivo se comparado aos últimos 5 anos.

Contudo, mais uma vez o governo Rosinha, que gasta muito e gasta mal, fala de crise. E pior, quer mais dinheiro emprestado dos Bancos para concluir seu governo. Especula-se que a operação envolverá a espetacular cifra de R$ 1 bilhão, porém a conta ficará para os próximos governantes.

Tudo bem que os repasses dos royalties caíram por causa da queda do preço do barril do petróleo no mercado externo, mas nunca houve preocupação com a eficiência administrativa (de fazer mais com menos dinheiro). Os exemplos de desperdício se avolumam. Gastaram milhões para comprar livros didáticos, quando o Governo Federal os oferecia de graça. Não implantaram até hoje o pregão eletrônico, modalidade de licitação que permite a participação de qualquer interessado no país, ampliando, assim, a concorrência, reduzindo os preços e dificultando os acordos envolvendo empresários e ou agentes públicos para fraudar a licitação.

Os sinais de desperdício não escapam à crítica e têm embasado propostas de redistribuição dos royalties, como registram os economistas JOSÉ ROBERTO RODRIGUES AFONSO e SÉRGIO WULFF GOBETTI: “...há fortes indícios de desperdício de recursos públicos, o que coloca na ordem do dia a discussão sobre novos critérios de partilha e aplicação das rendas do petróleo.” (in Rendas do Petróleo no Brasil: alguns aspectos fiscais e federativos, Revista do BNDES, Rio de Janeiro, v. 15, n. 30, p. 231-269, 2008).

A queda do preço do barril do petróleo, dos repasses dos royalties não serve de desculpa para a crise. Se a gestão dos recursos públicos fosse bem feita não faltaria dinheiro para coisa alguma neste momento.

Segundo ALCIMAR DAS CHAGAS RIBEIRO, economista e professor da UENF: “...a crise tem origem na excessiva estrutura de gastos em custeio implementado nos últimos anos, dado a ampliação das rendas de royalties de petróleo. Os municípios passaram a terceirizar praticamente todas as atividades nas diferentes funções que antes eram de responsabilidades dos servidores lotados nas secretarias, além de aumentar, substancialmente, a estrutura pública com novas secretarias e contratações de interesse político.” (in Crise financeira, dependência e má gestão pública na rota do petróleo, Publicado em 1 de junho de 2015, www.cliquediario.com.br)

A crise, portanto, é fruto da irresponsabilidade, da má gestão e do descontrole de quem não soube investir corretamente".

Comentar
Compartilhe
Rafael Diniz: "Vamos brigar até o fim"
17/08/2015 | 07h33

Rafael-Diniz

Após a aprovação do projeto que libera a antecipação de receitas, apontada como "venda do futuro", o vereador Rafael Diniz (PPS) avisou que "a briga continua". "Quem conhece o nosso trabalho sabe que não vamos desistir. Vamos brigar até o fim contra esta proposta absurda. Este grupo não pode negociar o futuro dos nossos filhos e netos. Se faltou planejamento e competência, que cortem na própria carne e quitem as dívidas na atual gestão. Não tem cabimento deixar as parcelas para os próximos gestores", disse Rafael, que elogiou a postura dos colegas da oposição e dos "independentes" que votaram contra o projeto.

Ele também destacou o trabalho do Observatório Social de Campos, que conta com mais de 11 mil assinaturas de campistas contrários ao projeto que libera a "venda do futuro".

Comentar
Compartilhe
Campistas vão protestar contra Dilma
13/08/2015 | 04h52

fora dilma

Os movimentos "Brasil Livre" e "Vem Pra Rua" vão realizar, no próximo domingo (16) atos em todo o Brasil contra a presidente Dilma Rousseff. Em Campos, um grupo entrou em contato com o blog para informar que a manifestação ocorrerá na praça do Liceu, às 9h. "Sairemos em carreata descendo a Gil de Góes e indo para Beira Valão, vamos passar pela rodoviária, mercado, depois voltaremos pela Avenida Pelinca e seguindo em direção ao Senai. Posteriormente, retornaremos a praça do Liceu. Quem não tiver carro, não tem problema, teremos um trenzinho para levar algumas pessoas também. Peço que levem apitos e panelas. Manifestações ordeiras e civilizadas são sempre válidas", explica Roger Azevedo, que faz parte do grupo que organiza o ato na planície goitacá.

Protestos em março e abril - No dia 15 de março, cerca de 800 campistas se vestiram de verde e amarelo para protestar contra a presidente Dilma. Já no mês de abril, a manifestação contra a presidente reuniu apenas 70 pessoas, segundo a Polícia Militar.

Comentar
Compartilhe
Pesquisa: crise se agrava e Dilma bate recorde de impopularidade
06/08/2015 | 09h59
dilma1 Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (6) pelo site do jornal "Folha de S.Paulo" indica os seguintes percentuais sobre como os eleitores avaliam o governo da presidente Dilma Rousseff (PT): - Ótimo/bom: 8% - Regular: 20% - Ruim/péssimo: 71% - Não sabe: 1%
Gráfico da pesquisa Datafolha sobre a popularidade da presidente Dilma Rousseff (Foto: Arte/G1)

Segundo a "Folha", no histórico de pesquisas nacionais de avaliação presidencial do Datafolha, a atual taxa de reprovação da presidente da República (65%) é a pior da história da pesquisa, superando os 68% de "ruim" e "péssimo" registrados pelo ex-presidente Fernando Collor de Mello em setembro de 1992.

No levantamento anterior, de 20 de junho, o Datafolha indicou os seguintes percentuais sobre como os eleitores avaliam o governo Dilma: Ótimo/bom: 10%; Regular: 24%; Ruim/péssimo: 65%; e Não sabe: 1%.

O levantamento foi realizado pelo Datafolha com 3.358 pessoas de 201 municípios do país entre os dias 4 e 5 de agosto. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Por região Considerando as regiões do país, os resultados da pesquisa foram: - Sudeste: -- Ótimo/bom: 7% -- Regular: 19% -- Ruim/péssimo: 73% -- Não sabe: 1% - Sul: -- Ótimo/bom: 7% -- Regular: 20% -- Ruim/péssimo: 73% -- Não sabe: 1% - Nordeste: -- Ótimo/bom: 10% -- Regular: 22% -- Ruim/péssimo: 66% -- Não sabe: 2% - Centro-Oeste: -- Ótimo/bom: 6% -- Regular: 15% -- Ruim/péssimo: 77% -- Não sabe: 1% - Norte: -- Ótimo/bom: 9% -- Regular: 24% -- Ruim/péssimo: 65% -- Não sabe: 2% Por renda Considerando a renda em salários mínimos, os resultados da pesquisa foram: - Até 2 SM: -- Ótimo/bom: 10% -- Regular: 20% -- Ruim/péssimo: 69% -- Não sabe: 1% - De 2 a 5 SM: -- Ótimo/bom: 7% -- Regular: 20% -- Ruim/péssimo: 73% -- Não sabe: 1% - De 5 a 10 SM: -- Ótimo/bom: 8% -- Regular: 17% -- Ruim/péssimo: 74% -- Não sabe: 0% - Mais de 10 SM: -- Ótimo/bom: 6% -- Regular: 19% -- Ruim/péssimo: 75% -- Não sabe: 0% *Observação: a soma dos valores pode não ser 100% devido a arredondamentos.
Comentar
Compartilhe
Alerj: deputada quer homenagear Lula
20/08/2015 | 01h19

zeidan.lula

No meio do temporal econômico-político e, porque não, policial, que atinge o país, a deputada estadual Rosângela Zeidan (PT) quer trazer Lula à Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). A moça propôs um projeto de resolução que concede o título de Cidadão do Estado do Rio ao ex-presidente nascido em Pernambuco — e cria política do Estado de São Paulo.

Inevitável - A matéria ainda nem foi colocada em votação, mas já está causando alvoroço na Casa.

Fonte: Extra, Extra/Berenice Seara 

Comentar
Compartilhe
Ex-vereador faz questionamentos sobre show particular no Cepop
03/08/2015 | 09h17

bacellar

O ex-vereador Marcos Bacellar usou o seu perfil no Facebook para comentar sobre o show da dupla sertaneja Henrique e Juliano, previsto para a próxima quarta-feira (05), véspera de feriado, no Cepop. Segundo Bacellar, a população, que precisa pagar caro caso deseje ir ao evento, precisa saber sobre alguns pontos. "O Cepop foi construído pela Prefeitura de Campos dos Goytacazes para realização de eventos gratuitos. Porém, vi nesta mídia e ouvi no radio que no dia 5 de agosto a dupla sertaneja Henrique e Juliano fará show neste espaço público. Quem aluga? Onde é investido o dinheiro do aluguel? Quem paga os custos de água e energia elétrica? O nosso Lulinha tem envolvimento nisso?", indaga Bacellar.

Comentar
Compartilhe
Suledil: "Campos bateu recordes de investimentos"
15/08/2015 | 11h07

Suledil-AL-4

"Muitas pessoas não sabem que Campos bateu recordes de investimentos entre 2009 e 2013", diz o secretário de Controle e Orçamento, Suledil Bernardino, em artigo publicado pelo Campos 24 Horas.

Segundo Suledil,  "Campos investiu em 2009  R$ 211 milhões; em 2010, R$ 555 milhões; em 2011, R$ 458 milhões; em 2012, R$ 479 milhões e, em 2013, R$ 418 milhões. A taxa média de investimentos na gestão da prefeita Rosinha Garotinho, excluindo o ano de 2009, ultrapassou a casa de 17% de todo orçamento da prefeitura, superando em investimentos per capita as capitais da região sudeste".

Ainda de acordo com Suledil, "grande parte dessas obras fica embaixo da terra, pois trata-se de obras de saneamento com duplo objetivo de resolver problemas de micro e macrodrenagem e implantação de rede coletora de esgoto com construção de Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs)".

O fiel escudeiro do casal Garotinho explica que "essas obras são referentes aos programas dos Bairros Legais, Morar Feliz e implantação e modernização de novas avenidas para suportar o crescimento de veículos que circulam em nossa cidade.  Quem passa pela perimetral Arthur Bernardes não tem ideia das inúmeras elevatórias de coleta de esgoto bombeado para a rede coletora que passa pela Avenida 28 de Março".

 
Comentar
Compartilhe
Rosinha: "Não tenho máquina de fazer dinheiro"
15/08/2015 | 01h52
rosinha

A prefeita Rosinha Garotinho (PR) defendeu, na manhã deste sábado (15), a antecipação de receita, apontada como "venda do futuro". Aparentemente irritada com as críticas, tendo em vista o seu tom de voz, a prefeita disparou: "Não tenho máquina de fazer dinheiro. A crise não afeta só o município de Campos. A prova disso é que muitos municípios estão buscando essa alternativa, que é a antecipação de receitas. Não existe essa história de vender futuro", afirmou Rosinha durante o programa "Entrevista Coletiva", da Diário FM.

Segundo a prefeita, sem a antecipação a cidade vai para o buraco. "Não vamos ter como arcar com as passagens, Cheque Cidadão, limpeza e salários. Esse caos interessa aos que pensam em eleição. Quero dizer que não vão me atingir, já que não sou candidata no ano que vem. Isso só atinge o nosso município", completou.

Comentar
Compartilhe
João Peixoto é reeleito presidente estadual do PSDC
02/08/2015 | 12h26
joão reeleito
O deputado estadual João Peixoto foi reeleito, ontem (01), presidente estadual do PSDC. Agora, ele permanece até 2019 no comando da legenda. "Essa vitória é o resultado de um trabalho sério que venho fazendo, agradeço aos ilustres companheiros que vieram das regiões Norte e Noroeste Fluminense, para participar da eleição da presidência regional na sede do PSDC no Rio de Janeiro. Em um momento em que o país passa por inúmeros problemas, o PSDC se consolida como instituição política partidária, buscando o crescimento de nossa sociedade", disse o deputado.
De olho em duas Prefeituras - No momento, João Peixoto é pré-candidato em Campos e São Francisco de Itabapoana. "Tudo vai depender das articulações com o governador Pezão e com o ex-governador Sergio Cabral. Estou pronto para novos desafios tanto em Campos como em São Francisco, mas sem vaidade, nem precipitação", disse Peixoto, deixando claro que em Campos ele tem um compromisso com o ex-prefeito Arnaldo Vianna (PDT). "Se Arnaldo entrar na disputa, estarei ao lado dele", afirma Peixoto, que recentemente participou de reunião ao lado de Arnaldo e do vereador Alexandre Tadeu (PRB), que também é pré-candidato à Prefeitura de Campos.
Fonte: Blog da Alessandra Lemos 
Comentar
Compartilhe
Siprosep questiona "venda do futuro"
26/08/2015 | 10h42

No perfil do Sindicato dos Profissionais Servidores Públicos de Campos (Siprosep) é possível encontrar uma postagem, assinada pelo diretor do sindicato, Fábio Almeida, com indagações sobre a "venda do futuro". Confira:

siprosep
Comentar
Compartilhe
Em tempos de crise, Prefeitura gasta R$ 106 mil com aluguel de trio elétrico
31/08/2015 | 09h25

trio

Como diz a música do Caetano Veloso, “atrás do trio elétrico só não vai quem já morreu”. No embalo da canção, a Prefeitura de Campos pagou mais R$ 106.829,80 pelo aluguel de trio elétrico. A empresa que prestou os erviço foi a Afonson Mega Star Construções e Serviços Ltda.

Pela publicação no Portal da Transparência não é possível saber quando o serviço foi prestado, nem qual foi o evento.

Comentar
Compartilhe
Em São João da Barra tem até "agente triplo"
26/08/2015 | 01h05

Em São João da Barra o clima anda cada vez mais quente. São denúncias contra ex-aliados, gravações clandestinas, vídeos, ameaças, "fogo amigo", troca de farpas em rede social e, agora, surgiu até uma espécie de "agente triplo", que circula entre todos os grupos.

Na manhã desta quarta-feira (26), Rodrigo Rocha, que foi candidato a vereador pelo PR em 2012 e gravou uma conversa com o então candidato a vice-prefeito, Alexandre Rosa, atacou a ex-prefeita Carla Machado (PT). O mesmo Rodrigo, um dia antes, foi personagem de um vídeo no Facebook de Carla. Na gravação (aqui), ele dispara contra o ex-prefeito Betinho Dauire (PR).

Segundo Rodrigo, a gravação do vídeo, compartilhado por Carla, faz parte de um plano para mostrar as "práticas da ex-prefeita". "Ela me procurou para gravar esse vídeo e eu fui lá para ver de perto o tipo de prática que utiliza. Tentou me comprar, mas não sou moeda de troca. Vou sair daqui direto para a Polícia Federal. Tenho muitas coisas para revelar", disse Rodrigo, que é amigo do ex-vereador Zezinho Camarão, atualmente ao lado do prefeito Neco (PMDB).

Ou seja, nos últimos anos ele foi candidato com Betinho, fez uma gravação que gerou a prisão de Alexandre Rosa, é personagem de um vídeo compartilhado por Carla e, agora, dispara contra todos e poupa o atual prefeito.

É ou não é um "agente triplo"?

Comentar
Compartilhe
Paulo Hirano está de volta à Câmara
14/08/2015 | 06h51

Hirano2

O vereador Paulo Hirano (PR) está de volta à Câmara de Campos e Kellinho (PR) a ser suplente. Na tarde desta sexta-feira (14) ele informou ao Legislativo que já está apto para assumir a sua cadeira e vai participar da sessão extraordinária da próxima segunda-feira (17), que colocará em votação o projeto que libera a "venda do futuro" na pauta.

Mais cedo, o blog "Na Curva do Rio", da jornalista Suzy Monteiro informou (aqui) que Paulo Hirano havia retornado após tratamento médico no exterior.

hirano documento

Comentar
Compartilhe
Rosinha decreta nova tarifa do transporte coletivo
05/08/2015 | 01h26

rosinha passagem

Após uma novela que se arrastou durante meses, após a licitação, a prefeita Rosinha Garotinho (PR) assinou o Decreto 198/2015, que dispõe sobre a regulamentação da Lei Municipal 8.577 de 26 de junho de 2014 para a definição do valor da tarifa para o transporte coletivo.

Com a mudança, a passagem, que estava congelada há mais de seis anos, deixa de custar R$ 1,60 e passa para R$ 2,75. Com isso, a Prefeitura terá que subsidiar R$ 1,75 por passageiro. Antes, o subsídio por passageiro, com Cartão Cidadão, era de R$ 0,60.

Art. 1º - Fica fixada a tarifa pública única para o transporte coletivo de passageiros no Município de Campos de Goytacazes no valor de R$ 2,75 (dois reais e setenta e cinco centavos).

§1º - A implantação da nova tarifa se dará a partir do dia 1º de setembro de 2015.

§2º - Aos usuários beneficiários do Programa Campos Cidadão, instituído pela Lei Municipal nº 8.577/14, fica assegurado o pagamento de valor único de R$ 1,00 (um real), para utilização de qualquer linha de ônibus e em qualquer trecho situado no território municipal.

§3º - A manutenção da nova tarifa está condicionada ao cumprimento por parte das Concessionárias do serviço público de transporte coletivo da disponibilização da frota total e da implantação do sistema de bilhetagem, eletrônica, conforme o disposto no Edital da Concorrência Pública 001/2013, respectivos contratos administrativos e propostas técnicas.

Art. 2º - Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação (04 de agosto de 2015). 

O Decreto conta com diversas considerações. Confira algumas:

Considerando haver níveis diferentes de descumprimentos dos compromissos contratuais entre as Concessionárias, o que dificulta o início da operação do novo Sistema de Transporte ora licitado, em razão da necessária integração entre os operadores de cada Lote licitado;

Considerando que há anos o Poder Público vem trabalhando para realizar a aludida licitação e consequente contratação e implementação de um novo sistema de transporte público, tendo ocorrido uma série de complicações, como impugnações judiciais de empresas de transporte;

Considerando que o arrastar dessa situação traz vasto prejuízo à população desta Cidade, em especial os mais humildes, visto que sofrem com uma prestação de serviço público de transporte ineficiente;

Considerando que os descumprimentos contratuais cometidos pelas Concessionárias podem gerar as pertinentes sanções cabíveis, inclusive, a não entrega da frota no prazo estipulado que pode acarretar a inexecução total do contrato e consequente caducidade da concessão, conforme previsão do art. 38 da Lei nº 8.987/95;

Comentar
Compartilhe
Juntos e misturados
10/08/2015 | 02h15
[caption id="attachment_35147" align="aligncenter" width="464"]matoso, arnaldo e caio Facebook/Caio Vianna[/caption]

O ex-prefeito Arnaldo Vianna (PDT), que na última sexta-feira (07) jantou com os vereadores Rafael Diniz (PPS), José Carlos (PSDC) e Marcão (PT) (aqui), se encontrou na tarde de ontem (09), ao lado do seu filho Caio Vianna, com o ex-vereador Rogério Matoso (PPS), que foi candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada pelo pedetista em 2012.

Arnaldo e Caio querem Matoso participando ativamente da elaboração de um plano de ação visando as eleições de 2016. Inclusive, eles apostam no ex-vereador como uma peça importante no tabuleiro político.

Ao comentar sobre a possibilidade de ser candidato em 2016, Arnaldo tem dito que não existe a mínima possibilidade de entrar na disputa com pendência jurídica. "Estou confiante e acredito que todas as barreiras jurídicas serão ultrapassadas, mas quero deixar claro que só entro na disputa se não houver qualquer tipo de pendência", afirmou Arnaldo, que vem seguindo a orientação do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB). "Aquele time vitorioso de 2014, que deu a vitória ao governador em Campos, vai fazer a diferença novamente", frisou.

Comentar
Compartilhe
SFI: Em tempos de crise, Pedrinho gasta R$ 260 mil em dois shows
10/08/2015 | 12h03
joão neto [caption id="attachment_35141" align="aligncenter" width="364"]Reprodução/Blog do Carlos Jorge Reprodução/Blog do Carlos Jorge[/caption]

O município de São Francisco de Itabapoana (SFI), que sempre foi conhecido como "primo pobre" da região, já que não conta com a fartura dos royalties, parece estar muito bem financeiramente, mesmo em tempos de crise.

De acordo com publicações no Diário Oficial, o prefeito Pedrinho Cherene (PSC) gastou R$ 260 mil em apenas dois shows. O cantor Michel Teló irá receber R$ 165 mil e a dupla João Neto e Frederico ficou com um cachê de R$ 95 mil.

O show de Michel Teló será realizado no próximo dia 22, durante a Exposição Agropecuária de SFI.

Já a apresentação da dupla João Neto de Frederico ocorreu durante o Festival do Maracujá.

De um lado a festa, do outro a pobreza - Enquanto isso, em São Francisco, que tem um dos piores índices de desenvolvimento humano do estado, uma família mora dentro de um baú de caminhão. Veja a matéria, que foi publicada na Folha: aqui 

Mais informações no blog do Carlos Jorge: aqui 

Comentar
Compartilhe
Câmara vai debater uso de armas por guardas municipais
28/08/2015 | 01h41

arma

A Câmara de Campos realiza na próxima quinta-feira (03), a partir das 15h, audiência pública visando debater o uso de armas de fogo por guardas municipais. O requerimento, solicitando a audiência, de autoria do vereador Thiago Virgílio (PTC), foi aprovado no dia 6 de agosto.

Em agosto do ano passado a presidente Dilma Rousseff sancionou e publicou no Diário Oficial da União, a Lei 13.022, que permite o porte de armas por guardas municipais. A Lei é oriunda do PLC (Projeto de Lei Complementar) 39/2014 , de autoria do deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP).

Para Thiago Virgílio, o tema é polêmico e precisa ser amplamente discutido, “Pretendemos convocar representantes ligados à segurança pública, até mesmo de São Paulo, onde o porte já é permitido”, disse ele, destacando que Macaé e Rio das Ostras já estariam estudando a possibilidade de também liberar o porte de armas para os guardas.

Fonte: Ascom/Câmara 

Atualização Às 23h50 - Debate na Alerj -  O papel e as demandas da Guarda Municipal no cenário da segurança pública será tema de audiência pública da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) na próxima segunda-feira (31), às 11h, no Plenário Barbosa Lima Sobrinho, no Palácio Tiradentes.  "Vamos discutir como a Guarda Municipal pode contribuir ainda mais para a Segurança Pública do nosso Estado. É uma instituição importante nesse processo de melhoria", disse a presidente do grupo, deputada Martha Rocha (PSD).

Comentar
Compartilhe
Paulo Hirano volta ao plenário e se emociona
17/08/2015 | 10h38

hirano volta

Antes das polêmicas que envolvem a sessão extraordinária com a missão de liberar a "venda do futuro", a Câmara de Campos contou com uma homenagem ao vereador Paulo Hirano (PR), que está de volta ao trabalho após tratamento médico. Além dos parlamentares, todos os presentes se levantaram e aplaudiram o parlamentar.

Emocionado, Hirano discursou na tribuna da Casa. "A doença chegou de forma súbita e avassaladora. Me afastei nos últimos seis meses não só da Câmara, mas da minha vida. Mas enfrentei e aqui estou. Agradeço a Deus por ter feito um milagre em mim. Volto com a missão de ajudar o próximo e agradeço por todas as mensagens e orações, que vieram de todos, independente de posição política", disse Hirano.

Comentar
Compartilhe
De licença, Garotinho passa pelo TCE-RJ
25/08/2015 | 11h58

tce

Licenciado da secretaria de Governo por recomendação médica, o ex-governador Anthony Garotinho (PR) foi visto na tarde de ontem (24), por volta das 15h30, entrando no Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) pelo elevador privativo dos conselheiros. Ele foi direto para a sala da presidência e ficou por lá um bom tempo.

O presidente do TCE é o conselheiro Jonas Lopes de Carvalho Junior, um velho amigo do ex-governador. Inclusive, ele foi empossado como conselheiro do TCE no ano 2000, durante o governo Garotinho. Antes, respondia pela chefia do Gabinete Civil do governo.

Em tempos de crise e neste mundo cada vez mais corrido, procurar os bons e velhos amigos não deixa de ser uma excelente alternativa para diminuir o estresse e melhorar a saúde.

Ainda mais quando o amigo é, literalmente, um grande conselheiro.

Comentar
Compartilhe
São Francisco: shows de sobra e vacina em falta
25/08/2015 | 12h06

Hospital-Municipal-Manoel-Carola-SFI

O blog do Carlos Jorge (aqui) informa que uma menina de apenas três anos foi atacada no inicio da noite de ontem por um cão, próximo ao centro de São Francisco de Itabapoana. Socorrida pelos familiares para o Hospital Municipal Manoel Carola, em Ponto de Cacimbas, a criança foi atendida por uma médica que receitou uma vacina antirrábica. Porém, de acordo com as informações, o Hospital Municipal não contava com a vacina.

Sem uma solução para o problema, Luara Santana, mãe da criança, decidiu procurar o blog para desabafar: “ É um absurdo o que estão fazendo com a gente, não tem a vacina e mandam a gente voltar para casa com a minha filha correndo risco de vida. Estou revoltada com tudo isso”, disse Luara.

É bom lembrar que neste mesmo município, mesmo em tempo de crise, o prefeito gastou uma fortuna com shows. Só com Michel Teló e a dupla João Neto e Frederico o prefeito gastou R$ 260 mil. Veja: aqui 

Comentar
Compartilhe
Liderança do PR: quem vai ganhar a queda de braço?
08/08/2015 | 12h31

Enfraquecido após a derrota na eleição do ano passado e sem a mesma habilidade de antigamente para vender "sonhos", o ex-governador Anthony Garotinho (PR) enfrenta uma espécie de rebelião no Partido da República (PR). Conforme o blog informou, o deputado estadual Jair Bittencourt, mesmo sem o aval de Garotinho, é o novo líder do partido na Alerj. Por meio de um comunicado, encaminhado ao presidente da Alerj, Jorge Picciani, seis deputados informaram sobre a mudança. Apenas Bruno Dauaire e Renato Cozzolino não assinaram. Confira o documento com as respectivas assinaturas:

novo líder

Ex-governador fala em golpe - Ao tomar conhecimento sobre o movimento, Garotinho correu para comunicar ao presidente da Alerj, Jorge Picciani, que Jair Bittencourt e Geraldo Pudim estariam suspensos por seis meses. Além disso, afirmou que o antigo líder, Rogério Lisboa, foi vítima de um golpe. O problema é que o próprio Rogério Lisboa assina o documento que escolhe o novo líder. O caso foi parar na Comissão de Constituição e Justiça da Alerj. Porém, na visão de Picciani, tudo indica que a decisão da bancada será mantida e os deputados irão vencer a queda de braço. Ou seja, o presidente estadual será desbancado pela sua própria bancada.

Exército de um homem só - No momento, apenas Bruno Dauaire segue a cartilha de Garotinho na Alerj. O deputado Renato Cozzolino, que não assinou o documento, está longe de ser um soldado do ex-governador.

Saiba mais sobre a polêmica: aqui e aqui 

Comentar
Compartilhe
Ao lado de Peixoto e Papinha, Pezão recebe "independentes"
12/08/2015 | 03h04
[caption id="attachment_35217" align="aligncenter" width="500"]foto Facebook/Genásio[/caption]

O governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) recebeu nesta quarta-feira (12), ao lado dos deputados estaduais João Peixoto (PSDC) e Papinha (PP), os vereadores Gil Vianna (PR), Dayvison Miranda (PRB) e Genásio (PSC), que fazem parte do bloco "independente" da Câmara de Campos. Além de articulações visando o pleito de 2016, os vereadores aproveitaram para apresentar uma pauta de reivindicações nas áreas de Segurança, Educação e Pesca. Além do encontro com o governador, os vereadores também se reuniram com o secretário de Governo, Paulo Melo (PMDB). Durante o encontro, Pezão deixou claro que pretende manter um diálogo frequente com os vereadores de Campos e reforçou a importância da união de todas as correntes que desejam mudança.

Segundo o vereador Genásio, "grandes coisas estão por vir". "Dialogamos com o governador e obtivemos dele o compromisso da criação de uma Unidade de Polícia de Proximidade, que é a modernização do modelo da UPP, no Distrito de Guarus criando também uma oportunidade para a volta de nossos companheiros que estão atuando nas UPPs da capital, uma vez que o governo do Estado vai realizar novos concursos com a criação de milhares de vagas para a PM. Também solicitamos o retorno para Campos de um Pólo de Perícia Médica para todos os servidores concursados da Educação Estadual, evitando que eles tenham que se deslocar para o Rio de Janeiro, pois além de seus problemas de enfermidade, eles ainda gastam seus recursos, além dos riscos da viagem pela BR 101, quando precisam realizar a perícia médica", explicou o vereador em seu perfil no Facebook. 

Comentar
Compartilhe
Entre tapas e beijos
20/08/2015 | 03h20

Em junho, o então "independente" Jorge Magal (PR) disparou: “Wladimir e Thiago Virgílio armaram um golpe para derrubar Hirano na disputa pela presidência da Câmara” (aqui). "Foi o filho de Garotinho que derrubou Paulo Hirano", disse Magal.

Apontado como "golpista", Wladimir entrou em contato com o blog e afirmou que Magal estava “cavando uma briga há muito tempo” (aqui). Segundo Wladimir, o vereador deveria seguir o rumo dele "sem pegar mentira".

Menos de dois meses depois, ninguém fala em golpe, nem em mentiras. O clima agora é de paz e amor.

Juntos e misturados - Ontem (19), Magal e Wladimir estavam juntinhos em Guarus, durante reunião de trabalho. Confira a foto:

[caption id="attachment_35525" align="aligncenter" width="494"]Facebook/Rogério Araújo Facebook/Rogério Araújo[/caption]
Comentar
Compartilhe
Rosinha oferece almoço aos vereadores governistas
04/08/2015 | 08h15
[caption id="attachment_35031" align="aligncenter" width="320"]almoço No verão deste ano a prefeita colocou a mão na massa e preparou pratos da culinária árabe - Facebook/Rosinha[/caption]

 A prefeita Rosinha Garotinho (PR) recebeu na tarde de hoje (04) a bancada governista para mais um almoço. Assim como ocorreu em junho (aqui), ela destacou que pretende estar sempre ouvindo os 14 aliados da Câmara. Como muitos membros do "rolo compressor" estão com a "barriga vazia", a ideia é estreitar os laços e diminuir um pouco essa "fome".

Durante o almoço, alguns rosáceos perguntaram sobre o possível retorno de vereadores que foram para o bloco "independente". No grupo, em tempos de "vacas magras", ninguém vê com bons olhos a volta dos ex-companheiros. Mensagens que demonstrariam a intenção dos ex-aliados de retornar ao grupo governista foram apresentadas. Porém, ninguém garantiu o aumento da bancada.

Os vereadores também ouviram um apelo sobre a necessidade de unir o maior número possível de membros no movimento chamado "NOS" (aqui).

No "amor" - Sobre a possibilidade de uma tática semelhante a utilizada na última eleição municipal, quando o grupo ofereceu cursos remunerados e montou "células", agora o plano é conseguir aliados na base do "amor".

Comentar
Compartilhe
Suspenso por Garotinho, Jair Bittencourt assume liderança do PR
05/08/2015 | 01h30

documento

No mês passado o jornal "O Dia" publicou matéria informando que o ex-governador Anthony Garotinho se transformou já não conseguia controlar as suas "ovelhas" (aqui). Agora, um movimento na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) demonstra que o terceiro colocado na disputa pelo governo do estado já não tem o mesmo poder de antes. Dos oito deputados, seis já não seguem a cartilha do líder. Esta semana, o grupo comunicou ao presidente da Alerj, Jorge Picciani (PMDB), que Jair Bittencourt será o novo líder do partido na Alerj. O deputado Rogério Lisboa, que respondia pela liderança, agora é o novo vice-líder. Com isso, o deputado Bruno Dauaire foi colocado "de lado" e não é mais o vice-líder do partido na Casa.

Suspensos - Ciente da articulação, Garotinho tentou se movimentar e encaminhou um ofício ao presidente da Alerj informando que Pudim e Jair Bittencourt estão suspensos, por seis meses, das funções-partidárias do PR (aqui). De acordo com Garotinho, os dois estariam agindo em “desacordo com as orientações políticas”. No documento ele também destaca “flagrantes atos de infidelidade partidária”. Na correria para enviar o ofício, por fax, os aliados de Garotinho recorreram a uma Lan House da Pelinca (Copy e Arte).

Além de Bruno, o deputado Renato Cozzolino não participou do movimento.

Mais informações na edição de amanhã (06) da Folha 

Comentar
Compartilhe
Leonardo Picciani desiste de disputar prefeitura do Rio
30/08/2015 | 09h46

picciani

O deputado federal e líder do PMDB na Câmara dos Deputados, Leonardo Picciani, admitiu que não irá colocar seu nome para disputar a prefeitura do Rio em 2016. Com o gesto, cairá por terra a disputa que se desenhou nos últimos meses entre ele e o preferido do prefeito Eduardo Paes, o secretário executivo municipal Pedro Paulo. Em entrevista ao programa ‘Jogo do Poder’, na Rede CNT, Picciani defendeu o fim da aliança com o PT na cidade e a formação de chapa ‘puro-sangue’ do PMDB nas próximas eleições, com Pedro Paulo prefeito e seu irmão e secretário municipal de Transportes, Rafael Picciani, de vice, articulação antecipada pelo jornal "O Dia" em junho.

O fato de Picciani ter assumido a liderança da bancada do PMDB, num ano especialmente tumultuado como o de 2015, o fez desistir da ideia de tentar ser prefeito do Rio agora. “Coloquei o meu nome à disposição do partido, para ser uma opção para prefeitura de 2016. O Pedro Paulo também colocou o dele. E eu avalio que que o cenário político, pelo fato de eu ser líder em Brasília, me impossibilitou de construir uma pauta exclusiva do Rio de Janeiro, com vistas a disputa eleitoral”, justificou ele. Segundo ele, “muito provavelmente” o PMDB vai lançar Pedro Paulo como candidato e a ausência do PT na chapa é um “caminho natural”.

“Excluir o PT é um caminho natural" - Picciani “fecha” uma disputa interna que poderia atrapalhar os planos do PMDB de se manter no poder no Rio. No ano passado, o pai de Leonardo, o presidente da Assembleia Legislativa do Rio, Jorge Picciani, dissera que o filho só abriria mão da candidatura se o escolhido da legenda fosse o ex-governador Sérgio Cabral. Este, aliás, era o nome apontado pelos peemedebistas como o único que não criaria rusgas no partido. Agora, Picciani quer que seu irmão Rafael seja o vice, excluindo o PT da chapa - atualmente, o partido tem a vice-prefeitura com Adilson Pires. “É um caminho natural”, afirmou, sobre a chapa puro-sangue. “Excluir o PT é um caminho natural, também, e é o que deseja o PMDB. Rafael participa da gestão municipal, está ligado nas questões diárias”.

O deputado também lançou o prefeito Eduardo Paes como “nome credenciado” para concorrer à Presidência da República em 2018. “Temos a avaliação de que ele está muito bem, e vai ficar ainda melhor. E se ele pode ser presidente, é o melhor para ser governador também”, destacou.

De olho no governo - Ao abir caminho para Pedro Paulo no Rio e demonstrar que deseja ver Eduardo Paes como candidato à presidência da República, Leonardo Picciani sinaliza que o governo do estado deve ser uma meta do seu pai, o cacique Jorge Picciani. Vale lembrar que o atual governador Luiz Fernando Pezão não poderá buscar a reeleição em 2018.

Fonte: O Dia 
Comentar
Compartilhe
Garotinho segue orientação médica e deixa Governo por 11 dias
21/08/2015 | 12h14
[caption id="attachment_35537" align="aligncenter" width="388"]Foto: Leonardo Berenger Foto: Leonardo Berenger[/caption]

O secretário de Governo Anthony Garotinho (PR) solicitou licença para tratamento médico por 11 dias, período em que ficará ausente do município e não receberá salário. A prefeita Rosinha Garotinho (PR) nomeou o subsecretário Thiago Godoy para assumir o cargo, respondendo interinamente pela pasta durante a ausência de Garotinho. "A licença é para tratamento médico de rotina por onze dias, nesse tempo o Garotinho não vai receber salário e a prefeita Rosinha me designou para substituí-lo como secretário de governo. Vou dar seguimento ao trabalho que já estávamos desenvolvendo na secretaria e representar o Garotinho em algumas ações que ele está à frente, principalmente para que tenhamos continuidade nos trabalhos e evolução dessas atividades, para que quando ele retorne encontre a casa em ordem", explica Thiago Godoy.

Em setembro do ano passado, durante a disputa pelo governo do estado, Garotinho cancelou suas atividades durante quase uma semana. Na ocasião, ele seguiu orientações médicas e, de acordo com a sua assessoria, ficou em “repouso absoluto”.

Comentar
Compartilhe
Sérgio Mendes: "Por que tanto medo de Rafael Diniz?"
28/08/2015 | 11h32

O ex-prefeito Sérgio Mendes, presidente do PPS em Campos, usou o Facebook para rebater especulações sobre os rumos do partido.

Nos bastidores, há quem diga que o PPS poderia caminhar com o governo rosáceo ou, então, com o deputado Geraldo Pudim, que está de malas prontas para o PMDB. Porém, segundo Mendes, não existem negociações. Ele garante que o nome da legenda para 2016 é o vereador Rafael Diniz. Confira:

postagem

Nomeado por Pezão - O blog do jornalista Ricardo André Vasconcelos informa nesta sexta-feira (28) que Sérgio Mendes é o novo gerente local da CEPERJ (Fundação Centro Estadual de Estatísticas, Pesquisas e Formação do Servidor Público do Estado do Rio de Janeiro). A nomeação, pelo governador Luiz Fernando Pezão, saiu do Diário Oficial do último dia 03. Veja aqui 

Comentar
Compartilhe
TCE-RJ: Governo do estado deixou de contabilizar R$ 1 bilhão em dívidas
01/08/2015 | 01h46
Governador do Rio, Sérgio Cabral, acompanhado do presidente da Firjan, Eduardo Eugênio Vieira e o secretário de Esporte e Lazer, Eduardo Paes, em frente a prefeitura de Paris  (Foto: Carlos Magno / Divulgação)
Do site da revista Época: 
No dia 19 de maio de 2008, o então governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, deu uma volta de bicicleta ao redor da prefeitura de Paris. Encantado com as ciclovias francesas que visitara, aprumado em um terno impecável, Cabral tirou as mãos do guidão, esticou os braços no ar e pedalou confiante de que não cairia. Um relatório do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ), obtido por ÉPOCA com exclusividade, revela que Cabral, em 2014, pode ter pedalado também no sentido metafórico.

Conforme o parecer, elaborado em maio por técnicos do TCE-RJ, Cabral e Pezão – que assumiu o governo em abril de 2014 – deixaram de contabilizar dívidas que somaram R$ 1 bilhão. Os bens e serviços foram entregues pelas empresas, mas não houve pagamento naquele ano nem registro do gasto. A maior parte da dívida não contabilizada, no valor de R$ 626 milhões, foi assumida com a Concessionária Rio Barra, responsável pela construção da Linha 4 do metrô, que ligará a Zona Sul carioca à Barra da Tijuca. A obra é de vital importância para as Olimpíadas de 2016. Conforme documentos do TCE-RJ, o pagamento da dívida com a Concessionária Rio Barra só ocorreu em 27 de fevereiro de 2015. Em 2014, segundo os técnicos, a Companhia de Transporte sobre Trilhos (Riotrilhos), órgão do governo responsável pelas obras do metrô, não tinha orçamento para honrar o compromisso. O restante da dívida não contabilizada, de cerca de R$ 375 milhões, está diluída em diferentes áreas, como a compra de alimentos para presidiários.

Segundo os 20 auditores do TCE responsáveis pelo relatório de 602 páginas, feriu-se a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e também a Lei das Finanças Públicas. Sancionada em maio de 2000 pelo presidente Fernando Henrique Cardoso, a LRF visa o controle e a transparência dos gastos públicos, principalmente no final do mandato do governante. Conforme o relatório, Cabral e Pezão infringiram a LRF ao assumir dívidas nos últimos oito meses de administração, sem dinheiro em caixa para pagá-las. O R$ 1 bilhão corresponde a 1,3% das despesas autorizadas em 2014, mas faz uma grande diferença nas contas do Estado. Ao pesarem na balança a receita arrecadada e as despesas empenhadas, os auditores chegaram a um resultado positivo de R$ 122,7 milhões em caixa. Quando descobriram o papagaio de R$ 1 bilhão, não registrado no balanço, os técnicos concluíram que o saldo se transformava em um deficit de R$ 878 milhões.

Matéria completa no site da Época: aqui 

Comentar
Compartilhe
Thiago Virgílio: "Rolo compressor vai atropelar a oposição"
13/08/2015 | 01h31

thiago

O vereador Thiago Virgílio (PTC), vice-presidente da Câmara de Campos, não parece preocupado com o desgaste do governo rosáceo, apontado em recentes pesquisas. Na visão dele, o grupo entra como franco favorito para a eleição de 2016. "Por enquanto nosso grupo está focado na luta contra a crise. Já a oposição, só pensa em eleição. Mas em breve vamos entrar no jogo e a oposição vai sentir a força do 'rolo compressor'. No final de setembro, início de outubro, a alavanca vai estar no canto. A oposição que se cuide, o 'rolo compressor' vai atropelar'", garante Thiago.

Thiago Virgílio aposta em um retrospecto favorável da máquina em Campos. Nos últimos vinte anos, o candidato apoiado pela máquina municipal só perdeu uma eleição. E foi exatamente para Rosinha, em 2008, quando Arnaldo Vianna foi derrotado no segundo turno.

Comentar
Compartilhe
Marcão: "falta vergonha na cara"
25/08/2015 | 11h18
marcao

Durante a sessão desta terça-feira (25), da Câmara de Campos, a bancada de oposição fez duras críticas ao governo Rosinha por conta da falta do leite especial para crianças com restrição alimentar. Na tribuna, o vereador Marcão protestou: “Não podemos aceitar essa falta de planejamento do governo. Como podem deixar crianças sem alimentação? Cada lata custa cerca de R$ 200. Ou seja, famílias carentes não podem comprar. E este mesmo governo continua gastando com R$ 460 mil com passagens aéreas e aluguel de carros. Tem cabimento. Falta de vergonha na cara”, disse Marcão.

Quem também disparou foi o vereador Rafael Diniz (PPS). “Falta gestão. Esse governo não sabe definir quais são as prioridades. Como um governo pode deixar faltar o leite especial e gastar R$ 680 mil com manutenção de palcos?”, indagou Diniz.

Já o vereador Dayvison Miranda (PRB) fez uma conta. “Com o dinheiro que a Prefeitura paga pelo aluguel de carro blindado seria possível comprar 3.718 latas de leite especial”, comentou.

A vereadora Auxiliadora Freitas (PHS) disse que "alguns gestores não conseguem acompanhar a velocidade de certas demandas". Depois, usou o seu tempo para listar proposições de sua autoria durante o mandato.

hirano2

O vereador Paulo Hirano (PR), que voltou ao município após tratamento de Saúde no exterior, foi o único rosáceo que defendeu a Prefeitura. “A nossa Saúde avançou muito. O ministério da Saúde reconhece isso, assim como a secretaria estadual de Saúde. O fato é que somos pioneiros em diversas questões que envolvem a Saúde, mas preferem trazer casos pontuais. Sou contra a falta do leite, mas a Saúde vai muito além disso. Mas é bom lembrar que foram entregues 5.140 latas de leite no mês de julho. Tudo bancado pelo município, algo que não ocorre em outras cidades. Problemas existem, mas não falta disposição para trabalhar e melhorar”, defendeu Hirano.

Comentar
Compartilhe
Gil Vianna: "Votei contra e mantenho a minha posição"
14/08/2015 | 10h04

gil

Indagado sobre a decisão judicial que barrou a "venda do futuro", o vereador Gil Vianna (PR), da bancada independente, não pensou duas vezes: “Decisão judicial não se discute, tem que cumprir. Votei contra a venda do futuro e mantenho a minha posição para a sessão de segunda-feira".

Sobre a possibilidade de alguém "roer a corda", o vereador disparou: "Espero que todos que vestiram a camisa continuem firmes nessa luta contra a venda do futuro. Até porque, como uma pessoa vai ter coragem de olhar para a família após mudar de opinião sobre um tema que envolve o futuro dos próprios filhos e netos?”.

Comentar
Compartilhe
Aliado de Rosinha vê “luz no fim do poço”
31/08/2015 | 09h04
[caption id="attachment_35727" align="aligncenter" width="414"]luz Reprodução/Campos 24 Horas[/caption] Se a luz no fim do túnel não aparece, o jeito é procurar um clarão nas trevas. Entrevista publicada no “Campos 24 Horas” garante que o superintendente Municipal de Petróleo, Energias Alternativas e Inovação Tecnológica, Marcelo Neves, enxerga uma “luz no fim do poço” (aqui).

A “lanterna dos afogados” seria a “venda do futuro”, que na visão do secretário é um excelente negócio. "Apesar de corrente contrária falar em 'venda do futuro', a Resolução 43 limita a 10% os valores percebidos de royalties para pagamento anual, não comprometendo gestões futuras. Vou dar um exemplo de um município que tem orçamento de R$ 1,6 bilhão, os quais R$ 600 milhões são de royalties e irá pagar R$ 5 milhões/mês. De que maneira esse município terá seu futuro comprometido, uma vez que o pagamento será de R$ 5 milhões, para um orçamento de R$ 1,6 bilhão?", indaga o superintendente.

Comentar
Compartilhe
Retrato do momento
15/08/2015 | 10h53

Ser político no atual momento do país não é uma tarefa fácil. Poucos conseguem escapar do desgaste diante da crise. Em Campos, talvez pela falsa impressão passada pelos aduladores, o casal Garotinho deve achar que ainda é possível encontrar aplausos espontâneos. Porém, basta um evento público para dar um "choque de realidade". Neste sábado, os rosáceos passaram pelo Parque Esplanada e só encontraram os comissionados e alguns gastos pingados. O povo, que não anda nada satisfeito, achou melhor ficar em casa vendo televisão.

A foto, que mostra os aliados diante do casal, já circula na internet:

[caption id="attachment_35336" align="alignnone" width="594"]inauguração Facebook/Carlos Faria Café[/caption]

Comentar
Compartilhe
A revolta do "baixo clero"
27/08/2015 | 11h43

Membros do "baixo clero" rosáceo não estão nada satisfeitos com a volta dos vereadores Albertinho (Pros) e Jorge Magal (PR) ao grupo.

Inclusive, já tem gente cogitando a união de quatro vereadores para bater de frente com o líder. Eles não admitem que os vereadores retornem e continuem com os mesmos espaços de antes.

Em tempos de crise, o "bolo" anda cada vez menor. E quando o bolo é pequeno, tem briga até pelo farelo.

Comentar
Compartilhe
Deu no "Extra"
09/08/2015 | 03h04
[caption id="attachment_35133" align="aligncenter" width="300"]nota Nota publicada neste domingo (09) pela coluna "Extra, Extra", da jornalista Berenice Seara/ jornal Extra[/caption]

Por outro lado, o jornalista Fernando Leite, amigo do governador Pezão, publicou um artigo na edição de hoje (09) da Folha destacando que Geraldo Pudim é o quadro mais bem preparado para governar esta Capitania de São Tomé. Veja no blog "Opiniões": aqui 

Comentar
Compartilhe
Rosáceos exibem faixa: "sem presente, não há futuro"
17/08/2015 | 07h53

faixa 2

Após a sessão, o vereador Thiago Virgílio (PTC) exibiu uma faixa com a frase "sem presente, não há futuro!", e convocou os outros membros do "rolo compressor" para tirar fotos. Os vereadores Albertinho (Pros) e Jorge Magal (PR), que em junho vestiram a camisa contra a "venda do futuro", não perderam tempo e posaram para fotos atrás da faixa, ao lado dos aliados rosáceos. Para os membros da bancada governista, o projeto é histórico. "Vamos salvar a cidade. Temos que andar de cabeça erguida, hoje é um dia histórico", comemorou a vereadora Cecília Ribeiro Gomes.

Já a vereadora Auxiliadora Freitas (PHS) fez questão de lembrar que "o dinheiro não é para a prefeita". "Esse dinheiro é público e vai chegar para ser aplicado no município", frisou.

Após 10h de sessão, presidente informa sobre "folga" - No final da sessão o presidente da Casa, Edson Batista (PTB) explicou que dificilmente ocorrerão sessões esta semana. "Após 10 horas de trabalhos neste segunda-feira, muitos vereadores terão uma agenda em Brasília. Sendo assim, dificilmente teremos sessão esta semana", avisou.

Comentar
Compartilhe
Aécio Neves quer Romário e Clarissa na disputa pela Prefeitura do Rio
14/08/2015 | 02h21
[caption id="attachment_35304" align="aligncenter" width="390"]Recentemente, Romário recebeu Clarissa em seu gabinete e foi bombardeado por internautas, que não gostaram da aproximação com a filha do ex-governador Garotinho Recentemente, Romário recebeu Clarissa em seu gabinete e foi bombardeado por internautas, que não gostaram da aproximação com a deputada do PR[/caption]

Com vistas a um bom palanque em 2018, o senador Aécio Neves, presidente do PSDB, tem incentivado Romário (PSB-RJ) a disputar a prefeitura do Rio de Janeiro no ano que vem. Seu sonho, ainda, inclui a possibilidade de Clarissa Garotinho deixar o PR e, sob a pelugem tucana, embarque, como vice, na chapa do "Baixinho". A interpretação é que a aliança com o PMDB fluminense, o chamado Aezão, como ficou conhecida ano passado, não lhe rendeu grandes frutos. O movimento de Aécio Neves deixa pelo caminho as pretensões do deputado federal Otávio Leite, presidente municipal da sigla, que vislumbra concorrer a prefeito.

Fonte: Época/Expresso 

Comentar
Compartilhe
Morre Darcy de Souza, pai do governador Pezão
05/08/2015 | 09h20
[caption id="attachment_35053" align="aligncenter" width="520"]Darcy de Souza com a mulher, Ecy Reis de Souza - Fabiano Rocha / Agência O Globo Darcy de Souza com a mulher, Ecy Reis de Souza - Fabiano Rocha / Agência O Globo[/caption]

Morreu, na madrugada desta quarta-feira, o pai do governador do Rio Luiz Fernando Pezão. Darcy de Souza, de 87 anos, estava internado no Hospital Pró-Cardíaco, em Botafogo, na Zona Sul da cidade. De acordo com a unidade de saúde, Darcy faleceu por volta das 3h20, mas as causas da morte não foram divulgadas. "A instituição lamenta o ocorrido e se solidariza com os familiares e amigos do Sr. Darcy", disse o hospital em nota. Ainda não há informações sobre o velório e enterro.

Darcy, morador de Piraí, cidade que foi berço político de Pezão, deixa esposa, dona Ercy, mais um filho além do governador, dois netos, além dos dois filhos da primeira dama do estado, que ele também considerava como netos. Torneiro mecânico, ele trabalhou durante 50 anos na Light, onde se aposentou. Era Rubro-Negro, diferente do filho Pezão, que torce pelo Botafogo.

Em entrevista para a TV Rio Sul, pouco após a reeleição de Pezão em 2014, Darcy lembrou que ia "de porta em porta" pedir apoio para o filho em Piraí. Ele também divulgava o apelido do filho com um pedaço de madeira em formato de pé que pendurou num bar da cidade, onde mais tarde Pezão seria prefeito.

Segundo o governo do Estado do Rio, às 8h30, ainda não estava definido o local do enterro. Pezão, entretanto, cancelou presença em visita às obras da estação Jardim Oceânico da Linha 4 do Metrô, prevista para a tarde desta quarta. Ele será representado pelo secretário estadual de Transportes, Carlos Roberto Osório.

Na campanha eleitoral do ano passado, Seu Darcy apareceu diversas vezes ao lado da esposa na propaganda eleitoral e destacou a humildade do filho.

Comentar
Compartilhe
Buracos para todos os gostos
03/08/2015 | 09h11

Antes de voltar ao poder, os aliados do grupo rosáceo criticavam os gestores da secretaria de Obras e diziam que as obras eram mal feitas para que fosse necessário estar sempre tapando novos buracos. Agora, com o grupo no poder, temos no comando da secretaria de Obras o secretário que passou por Arnaldo e Mocaiber e buracos para todos os gostos.

O fotógrafo Vagner Basílio, que já perdeu dois pneus por conta dos buracos na planície, enviou algumas fotos:

buraco 1

buraco 2

buraco 3

  [caption id="attachment_34996" align="aligncenter" width="490"]buraco 4 Também é possível encontrar bueiros sem proteção, um grande risco para a população[/caption] buraco 5
Comentar
Compartilhe
Fundação Cultural busca empresa especializada em “espetáculos pirotécnicos”
10/08/2015 | 01h44
espetaculos_pirotecnicos003

Enquanto os gestores que cuidam das receitas quebram a cabeça para fechar as contas e aguardam com ansiedade um novo empréstimo, a Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (FCJOL) procura uma empresa especializada em “espetáculos pirotécnicos” (show com fogos de artifício). De acordo com o aviso de licitação, publicado no Diário Oficial desta segunda-feira (10), o plano é registrar preços para futura e eventual contratação de empresa especializada em serviços pirotécnicos com fornecimento de materiais para apresentação de espetáculos indispensáveis ao atendimento de eventos programados pela Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima”.

R$ 61 mil -  Para iniciar o ano de 2015 em grande estilo, a Prefeitura de Campos gastou R$ 61 mil com fogos de artifício. A empresa que recebeu pelo espetáculo pirotécnico foi a WTJ SERV. ESTRUT. EMPREENDIMENTOS LTDA. ME (aqui).

Comentar
Compartilhe
Gerente da Band FM desabafa: "um ano sem receber da prefeitura de Campos"
05/08/2015 | 03h37

Enquanto a empresa Working, em tempos de crise, recebe duas notas de R$ 700 mil em menos de um mês, tem muita gente que prestou serviços e levou calote.

Em seu perfil no Facebook, o gerente da Band FM/Campos, Alfredo Soares, comentou sobre dívidas que estão há um ano pendentes. Confira:

alfredo
Comentar
Compartilhe
R$ 2,8 milhões na conta da Câmara
24/08/2015 | 03h51

Câmara-Vereadores-Campos

Do blog Eu Penso que/Ricardo André Vasconcelos (aqui):

A Câmara Municipal de Campos recebeu, na última quinta-feira, dia 20, seu repasse mensal de R$ 2.852.488,57, referente ao duodécimo determinado pelo orçamento municipal. Além deste valor, a Câmara recebeu mais R$ 327.753,16 para os proventos de seus aposentados e pensionistas. Sobre repasses anteriores (reveja aqui).

Comentar
Compartilhe
Quem são os prefeitáveis?
30/08/2015 | 11h32

2016

Em julho o blog publicou (aqui) uma lista com 25 prefeitáveis de Campos. Agora, quase dois meses depois, muitas articulações ocorreram e já é possível "enxugar" um pouco a lista.

Grupo governista – O líder rosáceo já avisou que a escolha será feita pelos militantes. Porém, basta pesquisar casos anteriores para notar que se trata de um grande teatro. O nomes mais cotados são: o vereador Mauro Silva (PT do B) e o vice-prefeito Chicão Oliveira (PP). Ambos devem trocar de partido. Correm por fora: Edson Batista (PTB), Auxiliadora Freitas (PHS) e Fábio Ribeiro (PR).

Oposição – Como não poderia ser diferente, a vaidade é o pecado favorito da oposição. No momento, o grupo conta com as seguintes pré-candidaturas: o ex-prefeito Arnaldo Vianna (PDT), o vereador Rafael Diniz (PPS), os deputados estaduais João Peixoto (PSDC) e Papinha (PP), e o vereador Nildo Cardoso (de malas prontas para o PSD). Esses são os nomes com mandato. Ainda são cogitados: os ex-deputados Roberto Henriques e Paulo César Martins e o empresário José Geraldo. A professora Odete (PcdoB) deve buscar uma cadeira na Câmara, assim como o médico sanitarista Erik Schunk, que e filiou ao PPS.

Oposição, situação ou “independente”? - O deputado Geraldo Pudim (PR), que está de malas prontas para o PMDB, é uma espécie de “híbrido”. Ele caminha para um partido que faz oposição, veio da situação e deve ter uma postura “independente”. Inicialmente, a maior dificuldade de Pudim será mostrar ao eleitor de que lado ele está.

“Independentes” - No bloco “independente”, os vereadores Gil Vianna, que vai se filiar ao PSB, e Alexandre Tadeu (PRB), são pré-candidatos à Prefeitura.

Comentar
Compartilhe
Feijó aposta na volta dos "independentes"
16/08/2015 | 01h24

Feijó falando

Em entrevista publicada neste domingo (16) pela Folha, o deputado federal Paulo Feijó (PR) comparou a situação de Campos com a da presidente Dilma Rousseff (PT), que tem perdido o apoio de aliados no Congresso. Segundo Feijó, assim como no planalto, a melhor receita na planície é o diálogo. "Dou como exemplo a presidente Dilma, que enfrenta um desgaste sem precedentes, mas tem procurado conversar com os partidos políticos, governadores, líderes partidários, movimentos sociais, e está ganhando fôlego. Em Campos, o nosso grupo tem que ir pelo mesmo caminho, o da conversa. Fazendo isso, tenho certeza que traremos vários desses vereadores de volta", comentou.

Sobre a possibilidade de ser candidato à Prefeitura, ele afirmou que não vê possibilidade, já que deve encerrar a sua carreira política no final de 2018, quando encerra o seu quinto mandato como deputado federal.

Em relação ao deputado estadual Geraldo Pudim, Feijó afirmou que o ex-aliado "tem todo direito de buscar o seu caminho". Indagado sobre a chance de ser uma jogada de Garotinho, o deputado comentou: "Não, possibilidade zero, houve sim o afastamento".

Confira a entrevista completa: aqui 

Comentar
Compartilhe
PU de Guarus, mais uma vez, sem clínicos
23/08/2015 | 04h02

pu guarus

O vereador Fred Machado (SD) esteve neste domingo (23) no Posto de Urgência (PU) de Guarus e constatou a falta de clínicos. Em seu perfil no Facebook, o parlamentar desabafou: "Estive agora no PU de Guarus, a chamado de um eleitor, e pude verificar a ausência de médicos, com exceção da pediatra. Ontem tinha clínico e não tinha pediatra, hoje tem pediatra e não tem clínico. Pessoas humildes chegando de táxi e, quem sabe, voltando até a pé. Reclamação de todos! Esta é a saúde que queremos?".

 Filme repetido - Esta não é a primeira vez que os médicos não aparecem no plantão. Veja outros casos: aqui, aqui, aqui e aqui 
 

Comentar
Compartilhe
A Cigarra e a Formiga
19/08/2015 | 03h37

cigarra formiga

No próximo domingo (23), às 16h, o Trianon recebe o espetáculo “A Cigarra e a Formiga”. Os ingressos da plateia, custam R$ 50,00 (inteira) e R$ 25,00 (meia). O balcão terá o valor promocional de R$ 40,00 (inteira). O espetáculo tem classificação livre e conta com o apoio da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (FCJOL).

Adaptação do conto de La Fontaine, respeitando a história original, a montagem narra o conflito entre uma formiga, que passa os dias recolhendo folhas e alimentos e se preparando para o inverno, e uma cigarra, que não se importa com o amanhã e só pensa em cantar com sua viola nos dias de verão. Mas, com a chegada do rigoroso inverno, a cigarra, faminta e quase congelando, pede ajuda à formiga.

A vida imita a arte - Cá entre nós, essa peça não poderia ter chegado em um momento mais oportuno. Em nossa planície uma cigarra-prefeita cantou muito no verão e agora precisa de um empréstimo para quitar as dívidas. E quem vai pagar a conta? As pobres formiguinhas (cidadãos)!

Comentar
Compartilhe
Faz tudo
03/08/2015 | 05h47

mae-polivalente-festas-dia-da-mae-pintado-por-laila-1009235

Em tempos de crise é preciso se desdobrar para oferecer serviços diferenciados e enfrentar a concorrência.

Nos últimos dias, a empresa "Bianca Melo de Azevedo Pereira COM" recebeu, da Prefeitura de Campos, R$ 18,3 mil por fornecimento de material didático, mais R$ 43 mil por materiais de limpeza e outros R$ 7 mil para recarregar cartuchos.

As informações estão disponíveis no Portal da Transparência: aqui 

Comentar
Compartilhe
Nova pesquisa
21/08/2015 | 11h25

A coluna "Comentários", assinada pelo empresário Murillo Dieguez, divulgou nesta sexta-feira (21), na Folha, os números de uma nova pesquisa realizada em Campos. O levantamento foi feito nos dias 7, 8 e 9 de agosto pelo professor Caio Lima. Foram ouvidas 1.200 pessoas.

Governo Rosinha - Assim como mostram as pesquisas dos institutos Pro4 e Pappel, o governo não anda bem avaliado pela população. A soma das opções ruim e péssimo gira na casa dos 50%.

Arnaldo Vianna lidera espontânea - Na pesquisa espontânea, quem aparece na frente é o ex-prefeito Arnaldo Vianna (PDT), com 5.08%. Mesmo sem poder disputar a eleição, a família Garotinho foi citada pelos eleitores na espontânea. Porém, os números são bem diferentes de outros tempos. A soma de Rosinha, Clarissa e Garotinho ficou em 2.67%.

Estimulada - Na pesquisa estimulada, sem o nome de Arnaldo Vianna, quem lidera é o vereador Alexandre Tadeu (PRB), o Tô Contigo, com 16.5%. A segunda colocação ficou com o vereador Rafael Diniz (PPS), com 7%, seguido por Geraldo Pudim (PR), com 5.92%, João Peixoto (PSDC), com 5.17%, Gil Vianna (PR), também com 5.17%, Papinha (PP), com 3.75%,  Chicão (PP), 3.45% e Mauro Silva (PT do B), com 1.33%.

Rejeição - De acordo com a pesquisa, o líder no quesito rejeição é o deputado Geraldo Pudim, com 17.33%, seguido por Chicão, com 5.17%. Mauro Silva e Tô Contigo aparecem com 2% de rejeição. O menos rejeitado é Rafael Diniz, com 0,3%.

É cedo - Pesquisas neste momento servem apenas como um termômetro. Quem acompanhou as últimas eleições sabe que, em poucos meses, os últimos podem ser os primeiros. Porém, é nítido o desgaste do grupo rosáceo e a força dos nomes que se colocam como alternativa.

Comentar
Compartilhe
Após denunciar descaso, médico é afastado por 60 dias
12/08/2015 | 10h05

afastado

O médico Cláudio Leonardo Moraes , que no dia 23 de julho concedeu entrevista à Inter TV Planície e revelou que "falta tudo"no Hospital Geral de Guarus (HGG) (aqui), foi afastado por 60 dias após parecer da Comissão Permanente de Sindicância e Inquérito.

O documento, divulgado pelo blog do advogado Cláudio Andrade, foi assinado pelo superintendente de Justiça da Prefeitura de Campos, Carlos Frederico da Silva Paes e recebido ontem pelo diretor do Hospital Geral de Guarus, Dr. Wilson Cabral, que garantiu estar "de acordo" com o solicitado.

Ontem (11) (aqui), o vereador Fred Machado (SD) fez um desabafo na tribuna da Câmara e afirmou que o médico estava sendo perseguido pela. "Essa ditadura rosa quer calar o médico que mostrou o drama vivido por pacientes e funcionários do HGG. Ao invés de ser parabenizado pela coragem, ele está sendo punido. Trata-se de mais um absurdo deste governo", disparou.

Já o vereador Abdu Neme (PR) garantiu que uma possível punição não tinha relação com a entrevista concedida pelo médico. Ele citou um episódio e afirmou que faltou uma relação mais adequada com pacientes.

Comentar
Compartilhe
Deputado dispara: "Essa venda do futuro é para bancar campanha"
25/08/2015 | 05h55

janio mendes

O deputado estadual Jânio Mendes (PDT) fez um desabafo durante a sessão desta terça-feira da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). Na tribuna, o parlamentar de Cabo Frio disparou forte na direção do prefeito Alair Correa (PP). "Assim como o município de Campos, Cabo Frio também está recorrendo a essa antecipação de receitas. Trata-se de um grande absurdo, já que o atual prefeito, por incompetência, quebrou, faliu uma Prefeitura rica. Para se ter uma ideia, a arrecadação de 2014 foi de R$ 1 bilhão para uma cidade com 200 mil habitantes. Como pode estar passando por dificuldade? A arrecadação até o momento supera os números de 2013. Não existe esse caos que estão tentando vender", disse o parlamentar, que continuou: "Essa negociação na bolsa de Nova Iorque envolve agiotas que não são nada confiáveis. Vão comprometer duas décadas por conta de uma administração perdulária. Essa venda do futuro é para bancar campanha eleitoral no próximo ano. Vamos ingressar na Justiça para lutar contra este absurdo", completou.

Comentar
Compartilhe
Com 15 votos favoráveis, Câmara aprova "venda do futuro"
17/08/2015 | 06h29

Após quase oito horas de debate, com direito a troca de acusações, denúncias, mudanças de postura e ironias, a Câmara de Campos liberou, em primeiro turno, a antecipação de receitas, apontada como a "venda do futuro".

Quem votou a favor: Mauro Silva (PT do B), Auxiliadora Freitas (PHS), Fábio Ribeiro (PR), Paulo Hirano (PR), Miguelito (PP), Albertinho (Pros), Jorge Magal (PR), Álvaro César (PMN), Ozéias (PTC), Thiago Virgílio (PTC), Abdu Neme (PR), Altamir Bárbara (PSB), Cecília Ribeiro Gomes (PT do B), Dona Penha (DEM) e Neném (PTB).

Quem votou contra: Rafael Diniz (PPS), Fred Machado (SD), Marcão (PT), Nildo Cardoso (PMDB), José Carlos (PSDC), Gil Vianna (PR), Genásio (PSC), Dayvison Miranda (PRB) e Alexandre Tadeu (PRB).

Após a aprovação, os membros da oposição afirmam que o caso vai parar na Justiça. "Mais uma vez o governo mostrou a sua forma de agir. Não informou nada, não debateu de forma transparente e já articula com bancos para vender o nosso futuro. Não vamos permitir. A população, responsável por pagar essa conta, não pode ser atropelada desta forma. Vamos novamente à Justiça. Argumentos não faltam", diz o vereador Rafael Diniz.

Já o vereador Mauro Silva (PT do B), líder do governo, diz que a oposição conta "historinhas". "Chega de historinha. Trata-se de uma resolução aprovada pelo Senado, com tudo dentro da legalidade. Chega de historinha", disse Mauro.

Confira a cobertura completa da sessão: aqui 

Comentar
Compartilhe
No Rio, PR pulou de vez o alambrado
25/08/2015 | 12h28

O jornalista Frenando Molica informa em sua coluna desta terça-feira (25), no jornal "O Dia", que o PR do Rio demonstra, para desespero de Garotinho, ter pulado de vez o alambrado que o separava do governo estadual. Seu líder na Assembleia Legislativa, deputado Jair Bittencourt, foi convidado para participar de um encontro que reunirá colegas de partidos que apoiam o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB).

O PR conta atualmente com a segunda maior bancada da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). São oito deputados: Renato Cozzolino, Geraldo Pudim, Jair Bittencourt, Nivaldo Mulim, Márcia Jeovani, Bruno Dauaire, Filipe Soares e Rogério Lisboa. Porém, tudo indica que sete já não rezam a cartilha de Garotinho. Além de Pudim, que está de malas prontas para o PMDB, os deputados Renato Cozzolino, Jair Bittencourt, Nivaldo Mulim, Márcia Jeovani, Filipe Soares e Rogério Lisboa teriam propostas do PMDB e do PP. Só restaria Bruno Dauaire.

Recentemente, Garotinho afirmou que seis deputados "promoveram um golpe" (aqui).

Comentar
Compartilhe
Paulo Hirano solicita renovação da licença
04/08/2015 | 06h54

Hirano2

Afastado da Câmara de Campos desde o início de dezembro do ano passado, para tratamento de saúde, o vereador Paulo Hirano (PR) solicitou a renovação de sua licença por mais 45 dias. A solicitação foi aprovada durante a sessão desta terça-feira (04), com os votos contrários da oposição.

Troca de licença - Vale lembrar que, durante a polêmica votação do projeto que liberou a venda do futuro, Hirano solicitou a troca da licença médica por uma licença para "assuntos particulares". Com isso, ele abriu espaço para a entrada do suplente Kellinho (PR). Durante a sessão de hoje, a licença aprovada também foi para "assuntos particulares", mesmo que o vereador ainda esteja passando por tratamento médico.

Para o vereador Marcão (PT), a licença médica deveria estar em andamento. "Nós entendemos que havia uma licença médica e prazo não foi encerrado", disse o petista.

Comentar
Compartilhe
Wladimir tira mais um nanico da oposição
28/08/2015 | 12h43

peão

De olho nas eleições de 2016, o grupo rosáceo começa a correr contra o tempo para montar o seu "rolo compressor". Após perder o apoio de cinco partidos: PP, PSB, PRB, DEM e PSC, o grupo tem se aproximado de algumas legendas que caminhavam com a oposição. Primeiro foi o PRP (aqui), depois o Solidariedade, e agora os rosáceos comemoram a chegada do pequeno PSL, que era comandado em Campos pelo ex-deputado Claudeci das Ambulâncias. Nas duas últimas eleições o PSL caminhou com a oposição. A articulação foi feita pelo empresário Wladimir Garotinho, ex-presidente do PR em Campos.

O grupo também conseguiu recuperar, por enquanto, o Pros, comandado em Campos pelo vereador Albertinho, que voltou a vestir a camisa rosa.

Tá só começando - Hoje a oposição conta com pelo menos 13 partidos (PMDB, PT, PDT, PPS, PV, PP, PSD, PSDC, PSOL, PCdoB, PCB, DEM e PSTU).

Outras legendas, como PSB, PSC e PRB estão no bloco "independente", e o PEN ainda não se posicionou. Ou seja, 17 partidos não estão no time rosáceo.

Já o governo conta, no momento, com 12 partidos aliados: PR, PSDB, PTC, PTB, PRP, PSL PHS, PTN, PRTB, SDD, PMN, PT do B.

Porém, tendo em vista as articulações nos bastidores, esse quadro pode mudar muito rápido nos próximos dias.

Comentar
Compartilhe
Após publicar extrato falso, Veja reconhece erro e pede desculpas a Romário
06/08/2015 | 01h02

veja

A revista Veja reconheceu que era falso o extrato de uma conta na Suíça com saldo equivalente a R$ 7,5 milhões em nome do senador e ex-jogador de futebol Romário. O extrato foi usado em reportagem da revista para acusá-lo de não declarar o valor ao fisco. Logo após a publicação, Romário afirmou que não tinha conta no país, exigiu retratação da revista e ameaçou processar os responsáveis pela matéria.

A campanha de Romário fez com que eleitores passassem a criticar os jornalistas que assinavam o texto e editores-executivos da revista em suas páginas no Facebook. Os profissionais acabaram por fechar seus perfis. O senador ainda foi à Suíça e pediu ao banco BSI um documento que comprovasse o erro de Veja. O banco concedeu uma declaração a Romário, que a exibiu. “Por ter publicado um documento falso como sendo verdadeiro, VEJA pede desculpas ao senador Romário e aos seus leitores”, afirma nota da revista, publicada em seu site.

A revista ainda justifica porque demorou 12 dias para reconhecer o erro. “Esse pedido de desculpas não veio antes porque até a tarde desta quarta-feira ainda pairavam perguntas sem respostas sobre a real natureza do extrato, de cuja genuinidade VEJA não tinha razões para suspeitar.”

Veja ainda afirma que não agiu de má-fé e que fará uma investigação para saber onde errou. “Estamos revisando passo a passo o processo que, sem nenhuma má fé (sic), resultou na publicação do extrato falso nas páginas da revista, evento singular que nos entristece e está merecendo toda atenção e cuidado para que nunca mais se repita.”

Em sua conta no Twitter, Romário, famoso por usar o termo “peixe” como pronome de tratamento, afirmou: “Diferente do que disse a revista Veja, o mar sempre esteve, está e continuará para peixe”.

Fonte: R7

Romário: "A revista vai responder à justiça brasileira e também à suíça" - Em sua página no Facebook, Romário comentou sobre o episódio e deixou claro que não vai aliviar:  "Subi na tribuna do Senado agora há pouco para refutar, definitivamente, a mentira de que eu teria uma conta milionária na Suíça. Nos últimos dias tive uma amostra, embora essa não tenha sido a primeira, do que há de pior no jornalismo, que se manifesta quando alguns profissionais pensam que detêm a exclusividade da informação e da verdade. Esse pensamento arrogante, aliado ao mau-caratismo e movido por interesses escusos, pode ter efeitos devastadores na vida de qualquer cidadão, especialmente, quando praticado por um grande veículo de comunicação. Foi isso que a revista Veja fez ao publicar um extrato falso de uma suposta conta que que teria na Suíça. Hoje o banco acabou definitivamente com todas as dúvidas sobre o assunto com uma nota. A revista vai responder à justiça brasileira e também à suíça", afirmou o Baixinho.

falso

Comentar
Compartilhe
"Venda do futuro": quem votou contra vai mudar de ideia?
14/08/2015 | 10h19

Após a decisão judicial que barrou a "venda" do futuro (aqui), o grupo rosáceo manobrou com velocidade e já agendou uma sessão extraordinária para votar o projeto que libera a antecipação de receitas (aqui).

Nos bastidores o grupo já trabalha com a possibilidade de uma aprovação mais folgada, sem a necessidade de Kellinho (PR) ser o fiel da balança. Para a votação da próxima segunda-feira (17), marcada para às 10h, a ideia é contar com o voto de pelo menos um "independente".

E como será possível fazer alguém que vestiu a camisa contra a "venda" do futuro mudar de opinião? Para os rosáceos, tem muita gente carente que só precisa de um carinho especial. Como diz uma música do sertanejo Luan Santana: "é só você fazer assim... que eu volto".

Comentar
Compartilhe
Bispo no tabuleiro político
10/08/2015 | 08h33

dom_roberto

A Diocese de Campos vai criar a Pastoral da Cidadania. O trabalho visa orientar os católicos no processo de escolha de seus representantes nas próximas eleições. O bispo diocesano Dom Roberto Francisco destaca a necessidade da conscientização da população e informa que vai conversar com os fieis sobre o processo eleitoral. “Vamos comentar sobre a trajetória de vida, os posicionamentos e testemunhos dos candidatos, procedência e vínculo com o povo, além de sua idoneidade e capacidade para o cargo em questão, as ideias, princípios e propostas do programa do partido a qual ele pertence", diz, ressaltando que também serão observados "o comportamento da sua campanha: sobriedade, transparência e seriedade".

Segundo o bispo, os eleitores de Campos precisam ir além do voto. “É preciso acompanhar as sessões do legislativo, os projetos apresentados e os interesses defendidos. Se pertencer ao executivo, avaliar sua administração, sua responsabilidade fiscal e orçamentária e o republicanismo da sua gestão. Se ele trair a confiança e a sua proposta programática, deve ser denunciado e interpelado, cobrando a sua deslealdade e incoerência”, afirmou.

Fonte: Ascom/Diocese de Campos 

Comentar
Compartilhe
Edson Batista: "Nova sessão não foi convocada após decisão judicial"
14/08/2015 | 03h10

edson

O presidente da Câmara de Campos, Edson Batista (PTB) entrou em contato com o blog e informou que a convocação da sessão extraordinária não tem nada a ver com a decisão judicial (aqui) que barrou a antecipação de receitas. "A decisão sobre a nova sessão foi tomada antes da concessão da liminar que impede a antecipação de receitas. Uma coisa não tem nada a ver com a outra. Enviamos a convocação ao Diário Oficial na tarde de ontem, e a informação sobre a decisão saiu bem mais tarde", disse Edson, que explicou o motivo da nova sessão. "Trata-se de uma decisão política para evitar novos questionamentos sobre a legalidade daquela aprovação", afirmou o presidente da Casa, garantindo ainda que o Legislativo vai recorrer contra a decisão judicial.

Comentar
Compartilhe
Metamorfose ambulante
29/08/2015 | 12h51
[caption id="attachment_35702" align="aligncenter" width="330"]claudeci com arnaldo café[/caption]

Nos últimos dias, basta piscar para perder uma movimentação política em Campos. Veja, por exemplo, o caso do ex-deputado Claudeci das Ambulâncias (PSL). Mesmo sem grandes resultados nas urnas e com o registro cassado na eleição de 2012, quando foi candidato a vereador, ele ainda é uma “noiva” cobiçada.  Na noite do dia 21 ele estava juntinho com o ex-prefeito Arnaldo Vianna (PDT), em uma noite de filiações. Logo depois o PSL foi parar no ninho rosáceo e, na noite de ontem (28), o ex-deputado tomou um café animado com o vereador Thiago Virgílio (PTC), aliado do casal Garotinho e conhecido como o "pit bull rosáceo".

Só para lembrar (I) - Quem interpôs recurso contra a candidatura de Claudeci em 2012 foi Francisco de Assis Pessanha Filho, advogado do PR (aqui).

Só para lembrar (II ) Apontou suposto "esquemão" das ambulâncias - O mesmo Claudeci, que hoje toma um animado café com o vice-presidente da Câmara, denunciou um suposto esquema em 2009. Segundo Claudeci, a empresa que negociou as ambulâncias gastaria apenas R$ 1 milhão e lucraria R$ 12 milhões. A entrevista foi concedida ao jornalista Roberto Barbosa e replicada no blog Opiniões: aqui 

Comentar
Compartilhe
Cofre aberto: Construsan (R$ 2,6 milhões) e Construtora Avenida (R$ 1,7 milhão)
17/08/2015 | 02h17

Mostrando que é possível manter as obras mesmo em tempos de crise, a prefeita Rosinha Garotinho (PR) efetuou diversos pagamentos na última quinta-feira (13).

As poderosas empresas Construsan e Construtora Avenida receberam notas milionárias. A Construsan recebeu R$ 1,8 milhão por obra de pavimentação e urbanização no Esplanada e mais R$ 791 mil por obra de pavimentação e urbanização no Parque Alvorada. As notas são de setembro do ano passado.

Já a Construtora Avenida recebeu R$ 1,7 milhão por obra de recuperação e pavimentação. O local da obra não foi informado no Portal da Transparência aqui .

Outros pagamentos efetuados na última quinta-feira (13):

P C E PROJETOS E CONSULT.DE ENGENHARIA LTDA - R$ 1,5 milhão

EMEC - OBRAS E SERVICOS LTDA (manutenção de parques e jardins) - R$ 1,2 milhão.

Comentar
Compartilhe
Prefeitura gastou R$ 78 mil em passagens aéreas em menos de duas semanas
13/08/2015 | 01h52
Do blog "Eu Penso que" :  

Depois de pagar R$ 35.522,82 no último dia 28.07, a Prefeitura de Campos desembolsou, na segunda-feira, 10/08, mais R$ 42.770,07 à empresa Aquino e Chebabe, referente à aquisição de passagens aéreas. Os dados são do Portal da Transparência, mas não informam quem viajou e nem para onde?

O pagamento do dia 28/07 é o processo 2014115000086P - OB 2015OB08018 e o da última segunda-feira, 2014115000086P 2015OB08903.

Comentar
Compartilhe
Kellinho volta à Câmara
21/08/2015 | 11h00

kellinho

Conforme a jornalista Suzy Monteiro informou (aqui), o vereador Fábio Ribeiro vai deixar o Legislativo, mais uma vez, para assumir a secretaria de Gestão de Pessoas e Contratos.

Com a mudança, o suplente Kellinho (PR), que deixou a Câmara com a volta de Paulo Hirano (PR), volta a ocupar uma cadeira e já participa da próxima sessão, na terça-feira (25).

Comentar
Compartilhe
Fora da Unimed
27/08/2015 | 10h06

O médico Cláudio Leonardo de Morais, afastado do Hospital Geral de Guarus (HGG) após rasgar o verbo (aqui) e transferido para a UBS de Baixa Grande (aqui), não bate de frente só com a rede pública. Em seu perfil no Facebook, ele informa que deixou a Unimed por conta de pessoas que não consideram a suas ações as mais acertadas. Segundo o médico, ele privilegiou o paciente e foi "mal interpretado". Confira a postagem:

médico Partidos de olho - A postura do médico já tem chamado a atenção de alguns partidos de Campos. A ideia é ter o Dr. Cláudio Leonardo como candidato a vereador em 2016.
Comentar
Compartilhe
Magal e Albertinho voltam a reforçar o "rolo compressor"
17/08/2015 | 01h44

O blog informou durante a última semana que vereadores do bloco "independente" estavam flertando com o grupo governista. Hoje (17), durante a sessão extraordinária, já é possível notar que os vereadores Albertinho (Pros) e Jorge Magal (PR) estão de volta ao "rolo compressor".  “Estou revendo meus conceitos e avaliando erros que posso ter cometido. Não podemos deixar que a cidade viva um caos”, afirmou Albertinho.

Posteriormente, Albertinho disse que "errar é humano, mas persistir no erro é falta de inteligência”.

O vereador Fábio Ribeiro (PR) já parabenizou os companheiros pela volta. "Bom saber que eles estão de volta, ao lado do povo".

Vale lembrar que Magal e Albertinho vestiram a camisa contra a "venda do futuro".

Comentar
Compartilhe
Arnaldo, Rafael, Marcão e José Carlos elaboram "plano de gestão"
08/08/2015 | 12h44

oposição

Seguindo a orientação do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), que solicitou a união de políticos que estiveram ao seu lado no pleito de 2014, para iniciar um trabalho visando a eleição de 2016, os vereadores José Carlos (PSDC), Marcão (PT) e Rafael Diniz (PPS), jantaram na noite de ontem (07) com o ex-prefeito Arnaldo Vianna (PDT), que foi um dos coordenadores da campanha de Pezão na região. De acordo com o blog da Alessandra Lemos (aqui), o encontro teve o objetivo de iniciar os diálogos para a elaboração de um ''plano de gestão". "Nossos objetivos vão além de campanhas eleitorais e votos. A meta é dialogar e convocar a sociedade para elaborar um projeto moderno para a nossa cidade, sobretudo neste momento de dificuldade", explica Arnaldo.

O vereador José Carlos ressaltou que o deputado João Peixoto (PSDC) também vai participar dos debates. "Hoje ele cumpria agenda no Rio e não participou, mas também faz parte desta união em prol da nossa cidade e vai participar do próximo encontro", afirmou. Segundo José Carlos, que recebeu os políticos em seu escritório,  o povo de Campos vai voltar a sorrir "Essa união vai fazer com que o povo de Campos volte a sorrir e acabar com essa tensão desagradável que vivemos hoje", destacou.

O vereador Rafael Diniz (PPS) comentou sobre a importância do diálogo. "Fomos recebidos pelo vereador José Carlos em um jantar muito especial. Excelente momento para conversar, debater política e discutir os rumos de nossa cidade", comentou Rafael.

Já o vereador Marcão disse que foi importante ouvir o ex-prefeito Arnaldo Vianna, sobretudo sobre propostas para a área da Saúde. "Tivemos a oportunidade de ouvir o nosso ex-prefeito Arnaldo Viana sobre importantes projetos para a Saúde do nosso município e para o futuro de nossa cidade", frisou.

Três candidatos da oposição - No Rio, os articuladores do governador Pezão trabalham com a possibilidade de três candidaturas pelo lado da oposição. Além de Geraldo Pudim, que deve ser o candidato do PMDB com o apoio de Picciani, são cogitados os nomes de Rafael Diniz, Arnaldo Vianna, Nildo Cardoso, João Peixoto e Papinha. Nomes do bloco "independente" também são cogitados nas articulações. Porém, a meta é ter um teto de três candidaturas para enfrentar o nome da máquina.

Garotinho: "Não vou escolher o candidato do nosso grupo" - Hoje pela manhã, durante programa de rádio, o secretário de Governo Anthony Garotinho avisou que não vai escolher o candidato do grupo. "Já fiz muitas escolhas erradas. Dessa vez os membros dos nossos núcleos é que vão decidir. Quem fizer a carteirinha vai poder votar para escolher o candidato do nosso grupo, que será do PR", avisou.

Comentar
Compartilhe