Na presidência
27/02/2015 | 20h25
[caption id="attachment_31236" align="aligncenter" width="441"] Clarissa  sentou na cadeira de Eduardo Cunha e comandou, durante uma hora, os trabalhos na Câmara Federal[/caption] [caption id="attachment_31237" align="aligncenter" width="459"] Na Alerj, o presidente Jorge Piccianio deixou a presidência com o deputado Geraldo Pudim[/caption]

Durante a semana, políticos de Campos tiveram a missão de presidir parte das sessões em seus respectivos Parlamentos. Em Brasília, a deputada federal Clarissa Garotinho (PR) assumiu os trabalhos e sentou durante um tempo na cadeira do deputado Eduardo Cunha (PMDB). O fato foi comentado por Clarissa no Facebook. "Gente, olha a surpresa que eu tive ontem (26). No meio da sessão, fui convidada para comandar os trabalhos! E acabei presidindo a sessão durante uma hora! Foi a primeira vez que assumi a presidência na Câmara. Uma experiência que me encheu de orgulho", disse Clarissa.

Já na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), na última quarta-feira (25), quem presidiu parte de uma sessão foi o deputado estadual Geraldo Pudim (PR), que é primeiro secretário da Casa. Hoje tive a honra de presidir o Plenário da Alerj, um dos parlamentos mais importantes deste país. Aprovamos uma série de medidas de contenção de despesas", comentou Pudim.

Comentar
Compartilhe
Internautas ironizam "sabotagem" dos semáforos
27/02/2015 | 20h08

Após o presidente do IMTT, Álvaro Oliveira cogitar a possibilidade de "sabotagem" e "terrorismo" em relação aos semáforos que estão, literalmente, caindo aos pedaços, internautas começaram a ironizar e enviaram montagens para o blog.

Confira algumas:

[caption id="attachment_31229" align="aligncenter" width="498"] Bin Laden voltou para dizer que não tem nada a ver com isso[/caption]   [caption id="attachment_31230" align="aligncenter" width="520"] A famosa imagem da atriz Meryl Streep durante a cerimônia do Oscar também foi usada para ironizar a "sabotagem" dos semáforos[/caption]   [caption id="attachment_31231" align="aligncenter" width="512"] Uma imagem do cantor Sabotage também caiu na rede[/caption]   [caption id="attachment_31232" align="aligncenter" width="538"] Um internauta também aproveitou a polêmica sobre a cor de um vestido, que bombou na internet (aqui), para ironizar os semáforos de Campos[/caption]

 
Comentar
Compartilhe
Bruno Dauaire propõe Comissão Especial do Norte e Noroeste
27/02/2015 | 11h12

O deputado estadual Bruno Dauaire (PR) conseguiu o apoio de mais da metade dos parlamentares da Assembleia Legislativa do Estado (Alerj) para criar uma Comissão Especial do Norte e Noroeste Fluminense, com a finalidade de realizar estudos e apresentar sugestões para fomentar o desenvolvimento socioeconômico das regiões. Segundo o parlamentar, o momento é propicio para que se faça um grande debate e que se escute principalmente os setores produtivos e demais seguimentos da sociedade organizada.

Além do setor produtivo, Bruno Dauaire convidará o Parlamento Regional e Instituições Públicas para contribuir na discussão. A Comissão será composta por sete membros e será instalada assim que for publicada pelo Presidente da Alerj, deputado Jorge Picciani (PMDB). Com a Comissão do norte e Noroeste, ele espera que sejam apresentadas propostas práticas para as questões apontadas. “Vamos realizar audiências públicas regionais setorizadas com objetivo de levantar problemas que farão parte de um relatório inicial para debatermos com especialistas e apontarmos soluções. Além disso, vamos trazer para a capital esses debates com a finalidade de agregarmos força", completou.

Comentar
Compartilhe
Só faltava essa: empresa diz que queda dos semáforos é "sabotagem" e "terrorismo"
27/02/2015 | 10h26

O presidente do Instituto Municipal de Trânsito e Transportes (IMTT) Álvaro Oliveira esteve na manhã desta sexta-feira (27) no Programa "Em Cima da Hora", da Rádio Educativa, e foi recebido pelos radialistas Anthony Garotinho, que também é secretário de Governo em Campos, e Julio César. Na ocasião, Álvaro foi abordado pelos locutores em relação às quedas constantes de semáforos que têm acontecido em Campos e o foi enfático. Segundo ele, um laudo da empresa responsável pela instalação e manutenção dos semáforos aponta que o que está acontecendo são "sabotagens". Além disso, falaram em "terrorismo" e sugeriram que o caso seja investigado pela Polícia.

Uma matéria no site do jornal "O Diário" informa sobre a participação de Álvaro no programa de Garotinho (aqui).

Era só o que faltava. Os semáforos estão literalmente caindo aos pedaços e, ao invés de reconhecer o problema, a empresa responsável fala em sabotagem. Para completar, o presidente do IMTT ainda aceita e repercute essa desculpa sem pé nem cabeça.

Conforme a Folha da Manhã mostrou em sua edição de hoje (27), com diversas fotos na capa do jornal, a situação dos semáforos é precária e fica nítido que a população corre sérios riscos (aqui).

É bom lembrar que, antes de falar em sabotagem, o IMTT já havia colocado a culpa no vento.

Comentar
Compartilhe
Presidente do PT no Rio prega ‘porrada’ contra adversários
26/02/2015 | 13h32
[caption id="attachment_31194" align="aligncenter" width="300"] Postagem do petista no Facebook[/caption]

Horas depois de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fazer um discurso no Rio de Janeiro pedindo que os petistas não fujam do embate com a oposição mesmo que para isso tenham que recorrer à briga, o presidente do PT fluminense, Washington Quaquá, seguiu a mesma linha, defendendo publicamente “a porrada”. Em seu perfil no Facebook, o petista que também é prefeito de Maricá convocou a militância a “pagar com a mesma moeda” dos “burguesinhos” qualquer ataque que sofrer. “Agrediu, devolvemos dando porrada!”, propôs.

Na tarde de ontem (25), uma manifestação feita em frente à sede da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), no Rio, em favor da Petrobras, terminou em tumulto, com socos e pontapés. De noite, um vídeo postado nas redes sociais mostrava o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega sendo hostilizado no saguão do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, enquanto internava sua mulher.

Nesta quarta-feira, Quaquá afirmou que a mensagem que publicou no Facebook foi a forma que encontrou para mostrar descontentamento com o grupo que havia hostilizado o ex-ministro. O petista lembrou que Mantega apenas acompanhava a esposa, a psicanalista Eliane Berger Mantega, que faz tratamento de um câncer na unidade. No entanto, de acordo com Quaquá, o comentário, que começou como desabafo, "terminou com um recado político".

- Acompanho o drama que Mantega enfrenta com o câncer de sua mulher. Há dois anos ele quis deixar o governo para tratar dela, mas permaneceu. Foi desumano o que fizeram com ele, que estava num hospital da pequena burguesia paulistana - disse Quaquá: - Quanto aos palavrões que escrevi (na internet), eles mostram minha revolta. Sou sociólogo e professor. Nasci na favela. Falo a linguagem do povo. Não estamos defendendo que o PT saia dando socos e porradas sem motivo, mas, se derem o primeiro soco, devemos responder com dois.

Na postagem, o petista acusa os adversários de falso moralismo e de "quererem achincalhar um partido (PT) e uma militância." O comentário do presidente regional do PT é acompanhado da foto de Mantega e do link de uma reportagem sobre o corrido no hospital.

Fonte: O Globo 
Comentar
Compartilhe
Câmara de SJB pleiteia reajuste de 15% para os servidores
25/02/2015 | 22h43

Na segunda sessão ordinária deste ano, realizada nesta quarta-feira (25), a Câmara de São João da Barra deliberou sobre várias matérias, entre indicações, requerimentos, moções e projetos de resolução. Em conjunto, Aluizio Siqueira, Alex Firme e Ronaldo Gomes de Souza propuseram indicação ao Executivo para que envie ao Legislativo um projeto de lei concedendo reajuste de 15% nos salários dos servidores públicos municipais.

Fonte: Secom/Câmara de SJB    

Comentar
Compartilhe
Câmara aprova "corte na carne" e "remédio amargo"
25/02/2015 | 21h54

A Câmara de Campos aprovou na noite desta quarta-feira (25) diversos projetos enviados pela prefeita Rosinha Garotinho (PR). Na segunda parte do "corte na carne", o Legislativo aprovou um projeto que autoriza o governo municipal a, mediante decreto, "dispor sobre fusão, incorporação, transformação e extinção de órgãos ou entidades da Administração Pública Direta e Indireta, além da redução dos respectivos cargos, empregos e funções". Mas o pacote não contou só com "corte na carne". Em seus discursos, os aliados da prefeita também falaram em um "remédio amargo". Eles se referiam aos projetos que cortaram parte das gratificações concedidas aos servidores. "Ninguém gostaria de estar tomando este tipo de posição, mas em um momento de dificuldade, tendo em vista a queda de arrecadação, é preciso usar um remédio amargo", explicou o vereador Mauro Silva (PT do B).

Durante a votação das matérias, oposicionistas e governistas travaram mais um duelo no Legislativo. Para os oposicionistas, faltou transparência na discussão sobre o "corte na carne". "Optamos pela abstenção na votação sobre a redução das secretarias porque o governo não informou nada sobre o tamanho deste corte. Não sabemos quantas secretarias e cargos comissionados serão extintos", disse o vereador Marcão (PT).

Na tribuna, o vereador Mauro Silva defendeu o governo e garantiu que a máquina está sendo enxugada. "A oposição consegue ver problema até no corte que ela mesma defendia. Quem entende? Mas o fato é que o governo está se adequando a uma nova realidade e vai reduzir o número de secretarias e cargos de confiança", disse Mauro.

Para a bancada de oposição, os servidores foram os mais prejudicados com o "pacote econômico". "Temos em Campos um governo que não valoriza os servidores. E agora, para completar, este governo ainda vai cortar parte das gratificações. É um absurdo o que estão fazendo", disse o vereador Rafael Diniz (PPS), lembrando que as gratificações dos médicos que atuam nas emergências também irão sofrer cortes.

Segundo o vereador Mauro Silva, os oposicionistas transformam a crise em "palanque político". "A crítica pela crítica não leva ninguém a lugar algum. Se discordam de algo, que apresentem alternativas. O que não podemos é acompanhar uma tentativa de antecipar o debate eleitoral, sobretudo neste momento em que a cidade precisa da união de todos", disse Mauro.

Mais informações na edição de amanhã (26) da Folha 

Comentar
Compartilhe
Siprosep levou pauta de reivindicações ao secretário de Administração
25/02/2015 | 14h07

A diretoria do Sindicato dos Profissionais Servidores Públicos Municipais de Campos (Siprosep), que agendou uma grande manifestação para o dia 23 de março, às 8h, na sede da Prefeitura de Campos, iniciou conversas com o secretário de Administração da Prefeitura de Campos, Fábio Ribeiro.

Nesta quarta-feira (25), a diretoria do sindicato se reuniu com o secretário e entregou uma pauta com as principais reivindicações. No Facebook, Bira Santiago fez um resumo do encontro. "O secretário entrou em contato telefônico com o nosso presidente, pois segundo o mesmo, tomou conhecimento de nosso movimento e sendo assim solicitou uma reunião para conversar sobre o assunto. O nosso presidente Sérgio Almeida entregou em mãos a pauta de nossas reivindicações aprovadas em assembléia e questionou sobre o Plano de Cargos Carreira e Salários dos servidores e do plano de Saúde. Foi por mim questionado que nós servidores públicos concursados não estamos interessados em migalhas, pois não somos pombos. Os governos são passageiros, mas nós somos efetivos e que nos empenharmos ao máximo para exercer nossas atividades profissionais em prol dos munícipes de nossa cidade. Mesmo a nossa categoria sendo massacrada pelos governos, realizamos os nossos serviços com dedicação e esmero para com aqueles que com seus impostos pagam nossos salários", disse Bira, ressaltando que foi prometido pelo secretário "um depósito do valor referente ao translado do servidor do trabalho a sua residência no percurso municipal. Além disso, quem recebe até R$ 1.800,00 não será descontado nada e será criado o cartão do servidor para ser utilizado nos ônibus".

Porém, mesmo após a reunião, os servidores garantem que a manifestação do dia 23 de março está mantida.

De acordo com o diretor do Siprosep, Fábio Almeida, os principais questionamentos serão: Vale-Transporte, Plano de Cargos e Salários e Plano de Saúde.

Além disso, os servidores irão reivindicar um reajuste salarial de 12%. “A defasagem dos últimos cinco anos da correção dos salários dos servidores, usando o paradigma do reajuste do salario minimo, aponta uma PERDA de 45% nominais”, diz o Siprosep. O reajuste do Vale Alimentação também será debatido.

 

 

Comentar
Compartilhe
Carla Machado: "O boi está voando em SJB"
25/02/2015 | 12h49
[caption id="attachment_31156" align="aligncenter" width="488"] Reprodução/Facebook[/caption] Ontem (24), o blog do jornalista Arnaldo Neto informou (aqui) sobre o clima quente na Câmara de SJB durante a eleição  das comissões permanentes da Casa.

Atualização às 13h15 - Em seu perfil no Facebook o vereador Kaka (PT do B) rebateu as declarações da ex-prefeita Carla Machado (PT do B). Em um trecho de sua postagem ele afirma: "Não tenho dividas politicas com ninguém , cumpro todos meus compromissos antes de cumprirem comigo(diferente da EX prefeita que já traiu todos seus antigos aliados,GAROTINHO,SERGIO CABRAL,PEZÃO,PICCIANE e no segundo turno da eleição de 2014,TRAIU O LINDINHO e seu atual partido PT,não apoiando o candidato dos mesmos)".

Em sua postagem (aqui), Kaka ainda afirmou:"Quando estava no poder(coisa que ao qual não se DESAPEGA até hoje)HUMILHOU muitos de seus companheiros,inclusive os secretários tinham PÂNICO quando convidados para reunião,pois sabiam que iriam ser OFENDIDOS".

Comentar
Compartilhe
Edafo recebeu aditivo de R$ 445 mil
25/02/2015 | 11h19

A empresa Edafo, que ficou famosa após apreensão de material de campanha do PR na eleição do ano passado (aqui), com direito a revelação sobre um suposto “laranja” no comando, recebeu R$ 445 mil da Prefeitura de Campos durante o período eleitoral. A assinatura do 4º termo aditivo para a construção de uma Creche Escola em Travessão. O contrato inicial foi assinado em 2012, outro ano eleitoral. O extrato do 4º termo aditivo foi publicado na edição de hoje do Diário Oficial.

A “Bomba” envolvendo a Edafo foi revelada pelo blog “Ponto de Vista”, do Christiano Abreu Barbosa (aqui , aqui e aqui). No dia 14 de setembro, matérias publicadas pela Folha da Manhã (aqui) e pelo jornal O Globo (aqui) mostram os detalhes de uma investigação iniciada pela Justiça Eleitoral e que teria desdobramentos na Polícia Federal.

De acordo com a matéria publicada pelo jornal "O Globo", o galpão da empreiteira Edafo Construções, com contratos de R$ 8 milhões com a Prefeitura de Campos, funcionaria como bunker da campanha do ex-governador Anthony Garotinho ao governo do estado e de candidatos do PR. A Edafo Construções, dona do imóvel em Campos, está no centro de uma investigação. A confissão de um “laranja” (DJ Júlio Cossolosso) revelou uma teia de relações entre a gestão municipal, comandada pela prefeita Rosinha Garotinho, a empreiteira e a campanha eleitoral. Confira o info publicado pelo “O Globo”, que mostra os personagens e a ligação entre eles:

Comentar
Compartilhe
Sessão da Câmara vira "Show do Garotinho"
24/02/2015 | 23h43
[caption id="attachment_31130" align="aligncenter" width="437"] Foto: Gerson Gomes/Secom[/caption]

Há 15 anos o ex-governador Leonel Brizola conversou com jornalistas sobre a personalidade do então governador Anthony Garotinho. Bem humorado, o velho caudilho imitou o apresentador Sílvio Santos e disse: "Garotinho é um animador de auditório. É ou não é? Ééééé?". Antes que ele diga que essa frase não é de Brizola, aí está o link, no site do PDT: aqui.

Se pudesse ver a sessão desta terça-feira (24) da Câmara de Campos, Brizola poderia afirmar: "Eu tinha razão!". A sessão ordinária, com a presença de Garotinho, que levou uma mensagem da prefeita Rosinha, lembrou muito um programa de auditório. A Casa estava cheia de "colegas de trabalho" e tinha até rosáceo fazendo o papel do Roque, ao esperar o tempo certo para puxar os aplausos. Só faltou sorteio de produtos da Jequiti e número musical.

Colocando em prática a sua estratégia de se tornar o centro das atenções para defender o seu grupo político, Garotinho contou histórias, tentou desconstruir os argumentos da oposição e sugeriu um "show" mensal. "Posso voltar todo mês, trazendo um secretário", se ofereceu, sendo prontamente atendido pelo presidente da Câmara, Edson Batista (PTB), que colocou o tema em votação e a Casa aprovou.

Durante o "show", ao ser questionado pela oposição sobre as dificuldades financeiras da Prefeitura de Campos no final de 2014, mesmo com um orçamento que superou R$ 2,4 bilhões, Garotinho encarnou uma espécie de "Rolando Lero", só que mais agressivo do que o personagem da "Escolinha do Professor Raimundo". Falou, falou, voltou ao passado e respondeu pouco.

[caption id="attachment_31142" align="aligncenter" width="396"] Montagem enviada por um leitor do blog[/caption]

Para tirar o crédito dos questionamentos do vereador Marcão (PT), ele citou os problemas econômicos do governo Dilma e disse que petistas não são "pessoas adequadas para falar em orçamento". Depois, ao rebater o vereador Fred Machado (SDD), comentou sobre a prisão da ex-prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PT). Para completar, resolveu voltar mais de trinta anos no tempo e citou o ex-prefeito Zezé Barbosa para atingir o vereador Rafael Diniz (PPS). Mesmo dizendo que "não ataca quem não pode se defender", Garotinho citou diversas vezes o ex-prefeito: "Ele me tirou do ar (...) Ele apoiou a Ditadura (...) Campos tinha cacique, tinha dono", comentou Garotinho. Mas logo depois, com um tom de voz completamente diferente, o secretário olhou para Rafael e disse que "as críticas eram no campo da política, não pessoais". "Minha família tem muito apreço pela sua. Meu pai trabalhou com o seu avô e estudou graças a ele", lembrou Garotinho.

Durante as indagações do vereador José Carlos (PSDC), que trocou a situação pela oposição, Garotinho fez de tudo para mudar o tom da abordagem. "A prefeita gosta muito de vossa excelência. O senhor já teria até dito que estava cansado da oposição e que depois da eleição voltaria. Estamos esperando para um café", disse Garotinho, deixando José Carlos sem muita ação. Porém, o oposicionista aproveitou para disparar na direção dos rosáceos: "O senhor precisa é tomar cuidado com os morcegos que atuam nesse governo. É muita gente para atrapalhar, muita gente inoperante. E essa turma que está aqui hoje tem é medo de perder o emprego", disparou José Carlos.

Aluguel de Carros - Indagado pelo vereador Fred Machado sobre o contrato de R$ 8,7 milhões para aluguel de carros, Garotinho disse que "o vereador citou uma nota de jornal que não representava a verdade". Segundo Garotinho, o vereador não citou uma outra nota com a explicação da Prefeitura. Porém, Garotinho não entrou em detalhes sobre o contrato.

Aluguel de Ambulâncias - Ao responder sobre os contratos milionários para o aluguel de ambulâncias, Garotinho informou que esta foi a melhor maneira encontrada pela Prefeitura e criticou os governos passados. "Tinha um cemitério de ambulâncias nos governos passados".

Shows - Após o vereador Rafael Diniz comentar sobre o gasto de R$ 1,3 milhão só com cachês de artistas nacionais, durante o "Verão da Família", Garotinho disse que patrocinadores bancaram 70% dos cachês. Porém, não entrou em detalhes sobre os contratos com os patrocinadores. Ele também não informou se os R$ 2,7 milhões gastos com palcos, luz, som e fogos também foram bancados pelos patrocinadores.

Cidade da Criança - Após o vereador Fred Machado comentar sobre os gastos com a "Cidade da Criança", que teria passado de R$ 6 milhões para R$ 16 milhões, Garotinho alegou que o Parque Alzira Vargas é considerado um patrimônio histórico e, por conta disso, a obra foi mais delicada do que o previsto. Além disso, informou que durante as obras a prefeita resolveu ampliar o projeto, transformando a "Cidade da Criança" em um Parque Temático.

Taxa de Iluminação - Sobre o reajuste da Taxa de Iluminação, que faz parte do "pacote de maldades", Garotinho disse que se fosse dividido o que a Prefeitura paga pela iluminação para cada cidadão, o valor ficaria em R$ 16,00 para cada um. "Porém, a contribuição é de R$ 4,50 e a Prefeitura arca com o restante", disse Garotinho, dizendo que não é possível deixar de cobrar. "Se quiser o vereador Marcão não quer que ninguém pague nada, vai ter que pagar tudo ou andar no escuro". Mas é bom lembrar que, no Rio, a filha de Garotinho, Clarissa Garotinho, lutou contra uma Taxa semelhante, criada pelo prefeito Eduardo Paes (PMDB).

Obras - Indagado pelo vereador Alexandre Tadeu (PRB) sobre as obras sem conclusão, Garotinho respondeu:  “As obras não serão paralisadas, mas vamos realizar num ritmo mais devagar, conforme o cenário da economia". Sobre se as obras do Programa Bairro Legal, se serão ou não feitas em todo bairro, como é o caso do Esplanada,ele explicou que “todas as ruas serão contempladas com as obras de infraestrutura, porém, algumas vão ser pavimentadas em paralelos. – As principais ruas com asfaltamento”.

Demissões - Sobre a redução dos quadros, Garotinho, disse: “Ninguém gosta de dispensar um trabalhador chefe de família, da mesma forma que a presidente Dilma não gostaria de deixar milhões de trabalhadores fora do seguro desemprego, nem gostaria de mexer em outros benefícios como o rendimento das pensionistas. Mas a Prefeita Rosinha prefere ser realista e responsável. Afinal, é melhor ter um quantitativo menor, mas que a Prefeitura possa pagar os salários dessas pessoas corretamente, sem atraso nos pagamentos”, respondeu o secretário.

O blog "Eu Penso que", do jornalista Ricardo André Vasconcelos, fez uma cobertura da sessão em tempo real: aqui 

Comentar
Compartilhe
Paulo Hirano deixa a liderança do governo
24/02/2015 | 18h43
Em carta enviada ao Legislativo, o vereador Paulo Hirano (PR) comunicou que passa por um tratamento de saúde e solicitou o afastamento da função de líder do governo Rosinha na Câmara de Campos. No final de sua carta ele informa que "com a benção de Deus em breve estarei de volta". A prefeita Rosinha agora deve enviar ofício informando sobre o nome do novo líder.
Comentar
Compartilhe
Vereadores debatem sobre a crise financeira
24/02/2015 | 17h47
A Câmara de Campos realiza neste momento a abertura dos trabalhos após o recesso parlamentar. No plenário, o secretário de Governo, Anthony Garotinho leu uma mensagem da prefeita e pediu a "união de todos" para enfrentar a crise. Logo após a leitura da mensagem o secretário respondeu perguntas dos vereadores. A votação da nova etapa do "corte na carne" deve começar a ser apreciada na sessão de amanhã. Daqui a pouco, mais informações.
Comentar
Compartilhe
Aluguel de veículos: Rosinha paga mais R$ 710 mil
24/02/2015 | 14h14
[caption id="attachment_31117" align="aligncenter" width="872"] Pagamentos foram efetuados na última semana e estão disponíveis no Portal da Transparência[/caption]

A empresa Lumentech Comércio e Serviços Ltda recebeu mais duas notas para locação de veículos. A primeira de R$ 47,9 mil e a segunda de R$ 661,9 mil, totalizando quase R$ 710 mil.

Contrato de R$ 8,7 milhões - Em janeiro a coluna “Extra, Extra”, da jornalista Berenice Seara, publicou no dia 20 de janeiro (aqui) uma nota na edição impressa do jornal “Extra”, sobre a prorrogação, por um ano, do contrato de locação de veículos através de um termo aditivo de R$ 8,7 milhões. A nota sobre o contrato foi publicado aqui no blog,no dia 13 de janeiro. A coluna do “Extra” bem que tentou, mas não conseguiu descobrir quantos carros estão incluídos no contrato com a empresa Lumentech Comércio e Serviços Ltda.

Comentar
Compartilhe
Na volta do recesso, Garotinho vai levar a mensagem de Rosinha
24/02/2015 | 10h55

A Câmara de Campos iniciou nesta terça-feira (24), com quase uma hora de atraso, a sua primeira sessão ordinária após o recesso parlamentar. Logo após abrir os trabalhos, o presidente da Câmara de Campos, vereador Edson Batista (PTB), anunciou que, na parte da tarde, às 16h, o Legislativo irá receber o secretário de Governo da Prefeitura de Campos, Anthony Garotinho, que terá a missão de levar a mensagem da prefeita Rosinha Garotinho (PR) sobre os planos do município para enfrentar a crise econômica.

Após vinte minutos, a sessão foi encerrada e os trabalhos serão retomados às 16h, já com a presença de Garotinho. "Ficou acordado que a palavra será aberta aos vereadores na parte da tarde. Na ocasião, todos terão a oportunidade de fazer questionamentos, debater e discutir", explicou Edson Batista.

De acordo com Edson Batista, será uma oportunidade de conhecer os planos do governo municipal para o ano de 2015. “Os vereadores terão a oportunidade de se inteirar mais sobre as mudanças realizadas pelo município, como a redução de gastos e a diminuição do número de secretarias e possivelmente, a fusão de outras, medidas de ajustes que tem sido anunciadas pelo Executivo”, explicou o presidente do Legislativo.

Comentar
Compartilhe
Na propaganda rosácea, a Educação vai muito bem
24/02/2015 | 01h18
[caption id="attachment_31099" align="aligncenter" width="450"] Foto: Roberto Joia/Secom[/caption]

Na propaganda rosácea a Educação vive um momento muito especial. De acordo com matéria publicada no site da Prefeitura, 78 creches na rede municipal de ensino que já começam a funcionar com os auxiliares concursados. Nas unidades em que o quadro ainda não está completo, a previsão é que a situação esteja normalizada no decorrer da semana, já que a posse na secretaria de Administração e Gestão de Pessoas está programada para até esta terça-feira (24). A escolha normalmente é feita no dia seguinte e apresentação imediata no local de trabalho.

Outra matéria (aqui) explica que o dia de aula nas 161 escolas "foi em clima de boas-vidas aos alunos, parte deles transferido de outras unidades, como das creches para as escolas. Na Escola Municipal Sebastião Ribeiro de Deus, Novo Jóquei,  alunos receberam material e uniforme.

Quem olha até imagina que o município ocupa as primeiras posições no ranking do Ideb. Uma realidade bem diferente dos relatos de professoras aqui, aqui e aqui.

Comentar
Compartilhe
Working recebe R$ 225 mil por aluguel de tendas
23/02/2015 | 12h16
Pela publicação no Diário Oficial não é possível saber quantas tendas foram alugadas, nem o motivo da locação.
Comentar
Compartilhe
Prefeitura gastou R$ 45 mil com passagens áreas
23/02/2015 | 11h05
[caption id="attachment_31081" align="aligncenter" width="320"] Imagem meramente ilustrativa[/caption] A Prefeitura de Campos gastou R$ 45 mil com passagens aéreas. Quem recebeu a fatura 124, do dia 30/01/2015 foi a empresa L.M. Viagens e Turismo Ltda. A informação está disponível no Portal da Transparência. Porém, não é possível saber quem usou os serviços e quantas passagens foram compradas.
Comentar
Compartilhe
Hora de saber qual é o tamanho do "rolo compressor"
23/02/2015 | 00h49

O ex-deputado Anthony Garotinho (PR), que atualmente se reveza entre as funções de secretário de Governo, líder do grupo rosáceo e presidente estadual do PR, vai receber os vereadores da base governista na tarde desta segunda-feira (23). Tudo indica que a conversa com os membros do "rolo compressor" será bem franca. Especialista na arte de colocar fogo e surgir como bombeiro, Garotinho disse no último sábado (21) que muitos aliados estariam “virando a casaca”. Ao mesmo tempo, ciente das dificuldades previstas para 2015, ele sabe que é melhor não “pisar” muito nos  rosáceos.

Atualmente, a base governista conta com 20 vereadores. Porém, na prática, apenas cinco parlamentares têm ido para o confronto direto com a oposição. Na reunião desta segunda-feira Garotinho deve ouvir as principais queixas dos aliados e buscar uma forma de melhorar a relação com os parlamentares. Porém, antes mesmo da reunião, ele já mandou um recado: “Os vereadores vão ter que ter compreensão. Não vai ser fácil (…) Esse tempo de dificuldade vai ser o nosso tempo de aprendizado” (aqui).

Vai cumprir? - Em novembro, para minar o bloco dos "independentes" e garantir a reeleição do presidente da Câmara, Edson Batista (PTB), Garotinho teria feito algumas promessas. Só que até agora, três meses depois da articulação, as promessas não teriam sido cumpridas.

Na época, o vereador Genásio (PSC) condenou a atitude dos colegas que pularam do barco e afirmou que  “a maioria desistiu em troca de benefícios pessoais” (aqui).

Comentar
Compartilhe
SJB: PCdoB quer Filipe Estefan na disputa pela Prefeitura
22/02/2015 | 18h38
[caption id="attachment_31074" align="aligncenter" width="420"] Foto de Silésio Correa/Folha da Manhã[/caption]

O diretório do PCdoB em São João da Barra quer uma nova peça no tabuleiro político do município, já visando as eleições de 2016. Fábio Junior da Silva Alves, presidente do PCdoB em SJB, deseja ver o advogado Filipe Estefan, ex-presidente da 12ª subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), como candidato à Prefeitura. “As portas do PCdoB estão abertas para o Filipe Estefan. Ele foi filiado ao PPS quando o meu pai, Ubirajara Gomes Alves, 'Jarinho', fundador do partido, presidia a legenda em São João da Barra. Meu pai sempre incentivou a participação de Filipe no cenário político. Trata-se de um nome leve, com grande capacidade para agregar, que pode ajudar muito neste momento em que SJB vai passar pelo maior crescimento populacional de sua história, tendo em vista o Porto do Açu”, diz Fábio Junior.

Em 2010, ao ser indagado pelo blog “Opiniões” (aqui), do jornalista Aluysio Abreu Barbosa, sobre a possibilidade de disputar um cargo político, Filipe informou que ainda precisava “amadurecer a ideia”. “Eu diria ainda é cedo para pensar em política partidária. Talvez ainda precise amadurecer a ideia de disputar um cargo político partidário. Estou filiado ao PPS de São João da Barra desde 2003, mas não fiz o recadastramento”, informou.

Comentar
Compartilhe
Vamos ajudar o Hospital Dr. João Viana?
22/02/2015 | 17h37
A pessoa que desejar fazer doação pode ir à portaria do hospital, que fica na Rua Machado de Assis, no parque Rosário, em Campos.
Comentar
Compartilhe
Garotinho: "Não teve dinheiro da Prefeitura na minha campanha"
21/02/2015 | 11h34

O secretário de Governo da Prefeitura de Campos, Anthony Garotinho (PR), comentou na manhã deste sábado (21), durante participação no programa "Entrevista Coletiva", da rádio Diário FM, sobre os ajustes que serão necessários para enfrentar a  queda de arrecadação. Em um determinado momento, ao justificar a queda de arrecadação, ele disse que "muitas inverdades são espalhadas na cidade". "O meu colega de profissão, Barbosa Lemos, é um irresponsável. Ele disse esses dias que a Prefeitura passa por dificuldades porque teve dinheiro que foi usado na minha campanha. Olha que declaração irresponsável. Quem acompanhou de perto a minha campanha viu que não fui para o segundo turno exatamente porque não tive recursos para enfrentar uma máquina poderosa. Esse tipo de declaração do Barbosa Lemos não contribui em nada para a nossa cidade", disse Garotinho.

"Tem gente virando a casaca" - Segundo Garotinho, muitos aliados estão mudando de lado por conta da crise. "Isso aconteceu quando ficamos fora do poder. Tem gente que na hora da dificuldade vira a casaca. Mas eu tenho certeza de que essa  turbulência irá passar. Do jeito que vem, essa crise vai. Em 2016 ninguém da nossa família vai se candidatar, mas não deixaremos uma cidade com dívidas. A pessoa que receber o nosso apoio vai poder andar de cabeça erguida e, em caso de vitória, vai assumir uma Prefeitura arrumada", comentou.

Médicos - O secretário também comentou sobre a nota divulgada pelo Sindicato dos Médicos de Campos (aqui). De acordo com ele, "essa história de que não gostamos de médicos é mito". "Estive no Ferreira Machado, já como secretário, e constatei a ausência de alguns médicos que deveriam estar lá. Em todas as profissões existem pessoas que não cumprem os seus deveres e, com os médicos, não poderia ser diferente. Mas isso não quer dizer que eu esteja colocando a população contra os médicos, nem que eu tenha alguma coisa contra eles. É bom lembrar que os médicos que atuam na emergência de Campos ganham o dobro dos que atuam nas emergências do Rio. Quem perde com a falta dos médicos é a população", disse Garotinho, que citou os ganhos dos médicos. "São R$ 3,5 mil, mais R$ 7 mil de gratificação. Algo em torno de R$ 10,6 mil", revelou Garotinho, sem comentar sobre as queixas dos médicos em relação a falta de estrutura nos hospitais e unidades de saúde.

Comentar
Compartilhe
FCJOL explica: contrato de R$ 1,4 milhão foi para manutenção de palcos
20/02/2015 | 22h21

O blog publicou nota na tarde de ontem (19) informando que a Prefeitura alugou palcos por R$ 1,4 milhão (aqui). Porém, em contato com o blog, a presidente da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (FCOL), Patrícia explicou que a Prefeitura, gradativamente, tem adquirido seus próprios palcos e, hoje, para conservação dos mesmos, contrata serviço de montagem e desmontagem com a devida manutenção - bem como higienização, clareamento, com lavagem química da lonas, o que se torna mais econômico. Pelo contrato com a empresa RVR Empreendimentos e Serviços Ltda, a manutenção pode custar até R$ 1,4 milhão/ano.

A presidente da FCJOL frisou que a contratação foi feita através de pregão, cumprindo rigorosamente a legislação e seguindo tabela Emop.

De acordo com a FCJOL, o serviço e o valor a serem pagos se referem ao período de 12 meses, conforme divulgado no Diário Oficial do Município. Os palcos, adquiridos pela prefeitura, são utilizados para atender a programação do calendário de eventos culturais, esportivos, turísticos e religiosos em todo o município e atividades de outras secretarias. "Por mês, montamos e desmontamos palcos cerca de 20 vezes. Hoje, investimos para manutenção de um bem próprio do município. Adquirir palcos foi uma forma encontrada pelo governo de economizar", explica a presidente.

Comentar
Compartilhe
De volta ao aconchego
20/02/2015 | 20h41
[caption id="attachment_31052" align="aligncenter" width="479"] Reprodução - Rafar On-line/Lauro Jardim[/caption] Lula não engole Quaquá - A propósito, num encontro recente com Sérgio Cabral, o ex-presidente Lula falou cobras e lagartos de Washington Quaquá. Pelo jeito, não fez efeito os esforços de Quaquá em tentar se aproximar de Lula por meio dos agrados a sua filha, Lurian Cordeiro da Silva (leia mais aqui).
Comentar
Compartilhe
Ex-subsecretário pergunta a Suledil: "melhorou ou piorou?"
20/02/2015 | 14h31
[caption id="attachment_31046" align="aligncenter" width="500"] José Alves era representava o governo Rosinha nas audiências para debater a LDO, LOA e PPA[/caption]

Em maio do ano passado o então subsecretário de Orçamento e Auditoria da Prefeitura de Campos, José Alves de Azevedo Neto, era só otimismo. Na Câmara, ele apresentou a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o ano de 2015, com previsão do orçamento para o exercício de 2015 de 2,5 bilhões, com destaque para a previsão de crescimento da receita própria em 15%.

Agora, nove meses depois e fora do governo Rosinha, José Alves de Azevedo Neto usou o Facebook para comentar: "Recebi um e-mail do meu amigo professor Suledil sobre a crise que ronda os municípios petr0-rentistas. Ele afirma que o prejuízo já chega a R$ 180 milhões. Eu aproveito a oportunidade para perguntá-lo: amigo Suledil, a situação agora melhorou ou piorou?".

Em seu blog (aqui), o ex-subsecretário comenta com frequência sobre a crise. Em recente postagem, ele comentou: "Restam aos países, aos estados e aos municípios, dependente do petróleo, repensar as suas estratégias de desenvolvimento econômico, de uma forma séria e não demagógica, como se assiste, infelizmente, na Bacia Petrolífera de Campos. As velhas e conhecidas bandeiras, sendo erguidas pelos novos arautos. Que decepção!".

Comentar
Compartilhe
Dilma: "Quem praticou malfeitos foram os funcionários da Petrobras"
20/02/2015 | 11h41

A presidente Dilma Rousseff disse nesta sexta-feira (20) que nunca antes na história do Brasil, algo que seu antecessor, o ex-presidente Lula, repetia muito, se investigou tanto. E que a corrupção existia antes, mas não era investigada. Em rápida entrevista depois de receber os novos embaixadores que atuarão no Brasil, Dilma afirmou que o governo fará tudo dentro da legalidade, mas não se furtará em punir quem cometeu "malfeito". Esta foi a primeira vez que Dilma falou com jornalistas desde o fim de dezembro, quando recebeu repórteres para um café da manhã no Palácio do Planalto. "O governo fará tudo dentro da legalidade. Nós iremos tratar as empresas tentando, principalmente, considerar que é necessário gerar emprego e renda no Brasil. Isso não significa de maneira nenhuma ser conivente ou apoiar ou impedir qualquer investigação ou qualquer punição a quem quer que seja, doa a quem doer. Eu não vou tratar o Petrobras como a Petrobras tendo praticado malfeitos. Quem praticou malfeitos foram os funcionários da Petrobras, que vão ter que pagar por isso", afirmou.

A presidente pontuou que se já na década de 1990 a corrupção que ocorria na estatal tivesse sido descoberta, o mega esquema de pagamento de propina de empreiteiras a funcionários do empresa não teria se perpetuado por tanto tempo: "Se em 96, 97 tivessem investigado e tivessem naquele momento punido, nós não teríamos o caso desse funcionário da Petrobras, que ficou, durante quase 20 anos, praticando atos de corrupção. A impunidade leva a água pro moinho da corrupção", disse.

Fonte: O Globo 
Comentar
Compartilhe
Em Santa Maria, população se uniu e organizou o Carnaval
20/02/2015 | 01h16
[caption id="attachment_31028" align="aligncenter" width="491"] Praça do Sol, lotada de foliões curtindo os blocos - Foto de Mayko Julião[/caption] [caption id="attachment_31029" align="aligncenter" width="491"] Com bom humor, os organizadores pediram compreensão com o humilde palco[/caption]

Enquanto na praia do Farol de São Thomé a Prefeitura de Campos gastou mais de R$ 1,3 milhão só com os cachês dos artistas nacionais, no distrito de Santa Maria, que ficou fora da programação rosácea, a população se movimentou, colocou a mão na massa e organizou a festa. E não foi uma festa pequena. De acordo com a comissão organizadora, o Carnaval de Santa Maria recebeu 20 mil pessoas durante cinco dias de folia. Foram cinco shows , dois DJs e blocos. Tudo isso sem o apoio da Prefeitura de Campos.

"O Carnaval renasceu sem a ajuda dos 'mandatários do poder'" - Um dos organizadores, Mayko Julião, não escondeu a emoção e fez um agradecimento: "O nosso carnaval é tradição, sendo reconhecidamente como um dos mais antigos do Estado. São décadas e décadas de historias e memórias que até hoje estremecem os corações dos mais antigos. Ele nasceu sem a ajuda da Prefeitura... Nasceu, sim, das mãos e boa vontade de nossos antepassados. E hoje o Carnaval santamariense renasceu, sem a ajuda dos 'mandatários do poder'. É o povo. É você, você e você! O que parecia impossível não é mais, virou realidade. Que o carnaval de 2015 em Santa Maria traga boas lições para a vida de todos. E que também sirva de reflexão, pois tudo é possível quando toda comunidade se mobiliza", comentou.

O blog do L Werneck, que acompanha de perto o distrito de Santa Maria, também comentou sobre a festa (aqui): "Um grupo de moradores pegou no batente e garantiu a diversão de todos. Foi na vontade, credibilidade e acolhimento da população que Santa Maria teve o melhor carnaval dos últimos 5, talvez 10 anos. Santa Maria há muito tempo não recebia tantos foliões. Estima-se que o pequeno distrito recebeu aproximadamente 20 mil pessoas, em 5 dias de diversão e muita paz. Não há nenhum registro de incidentes, o povo foi as ruas para se divertir, e fez com que o clima contagiasse os visitantes".

Atualização às 19h para incluir a prestação de contas

Comentar
Compartilhe
FCJOL aluga palco por R$ 1,4 milhão e ônibus por R$ 279 mil
19/02/2015 | 12h40

Crise? Que crise?

A Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (FCJOL) contratou a empresa RVR Empreendimentos e Serviços Ltda para "montagem e desmontagem de palco com a devida manutenção". O contrato de 12 meses saiu por R$ 1,4 milhão.

Também foi publicado na edição de hoje (19) do Diário Oficial o resultado do pregão presencial que definiu a contratação da empresa Martins e Pacheco Transportes e Turismo, que alugou ônibus para atender as necessidades da FCJOL durante dois meses. Valor : R$ 279 mil.

 

 

Comentar
Compartilhe
Triste realidade
19/02/2015 | 12h05

Na última terça-feira (17), Luciano Freitas desabafou no Facebook sobre a dificuldade encontrada para transferir um paciente para uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). Em sua postagem, ele relatou: "Vamos ao descaso do Poder público municipal de Campos dos Goytacazes-RJ: Neste momento existem 6 pacientes no Hospital Geral de Guarus esperando uma vaga de UTI em algum Hospital Público nessa Cidade. Um deles é o Pai da Renata Souza que corre risco de vida por falta de uma vaga de UTI. Segundo o médico esta difícil arrumar uma vaga, imagina 6, mas ele ia fazer o seu dever de médico e tentar salvar a vida do pai da Renata Souza".

No mesmo sábado, também por meio do Facebook, Ana Helia Muniz comentou: "Estou muito triste com a saúde pública dessa cidade, meu primo Renato Muniz Cruz, se encontra no HGG com pneumonia, infecção urinária, precisando de uma UTI urgente, e não tem nenhuma vaga em nenhum Hospital da cidade, o que fazer? O médico disse que é muito grave!"

No final da noite de ontem (18), o paciente faleceu. Ele chegou a ser transferido para uma UTI, mas não resistiu.

O drama vivido pela família de Renato Muniz Cruz mostra uma triste realidade. Imagine a dor de uma família ao ser informada que o paciente necessitava de uma UTI e não tinha vaga?

Já passou da hora dos gestores da região se mobilizarem para enfrentar juntos este problema. De acordo com um relatório elaborado pela secretaria estadual de Saúde, faltam pelo menos 36 leitos de UTI na região.

O que vem sendo feito? Existe a previsão de novos leitos? Quantas UPAs serão construídas na região? Alguém está cobrando? Há um planejamento, tendo em vista o crescimento populacional previsto para os próximos anos? O que não podemos é lavar as mãos enquanto pacientes morrem sem receber o tratamento necessário.

Comentar
Compartilhe
Após a folia, hora de enfrentar as manifestações
19/02/2015 | 11h21

O Sindicato dos Profissionais Servidores Públicos Municipais de Campos (Siprosep) resolveu colocar a boca no trombone e promete uma grande manifestação no dia 23 de março, às 8h, na sede da Prefeitura de Campos. De acordo com o diretor do Siprosep, Fábio Almeida, os principais questionamentos serão: Vale-Transporte, Plano de Cargos e Salários e Plano de Saúde.

Além disso, os servidores irão reivindicar um reajuste salarial de 12%. "A defasagem dos últimos cinco anos da correção dos salários dos servidores, usando o paradigma do reajuste do salario minimo, aponta uma PERDA de 45% nominais", diz o Siprosep. O reajuste do Vale Alimentação também será debatido.

Em relação ao Plano UH Saúde , o Siprosep informa que foram ajuizadas duas ações: "uma de improbidade administrativa e outra de crime de responsabilidade. "Ressaltamos que as duas ações são simultâneas para os 02 agentes: Prefeitura Municipal e Plano UH". Hoje (19), o blog "Em Tempo", do jornalista Cilênio Tavares, informa (aqui) que os servidores se encontram no momento sem plano de saúde.

No Facebook (aqui), o Siprosep publicou uma lista dos cargos de confiança, com os respectivos salários, e disparou forte: "E o Plano de Saúde para os servidores públicos municipais, prefeita Rosinha Garotinho? Como diz o consorte primeiro ministro, 'o governo só é bom quando é bom para todos'. Mas isto pode (...) Pode porque é cabide de emprego. Pasmem amigos associados e servidores: são 1.714 cargos de confiança", diz a postagem do sindicato.  
Comentar
Compartilhe
PU de Guarus sem médicos
18/02/2015 | 21h50

Um leitor do blog entrou em contato para informar que esteve na tarde desta quarta-feira (18) no Posto de Urgência de Guarus e descobriu que o local estava sem médicos. Revoltado, ele buscou informações e descobriu que os médicos fizeram uma paralisação alegando falta de pagamento. Vale lembrar que, em dezembro do ano passado, ocorreu um caso semelhante (aqui).

No momento o governo Rosinha Garotinho (PR) vem travando uma nova queda de braço com os médicos. No dia 12, o Sindicato dos Médicos de Campos divulgou nota rebatendo declarações do secretário de Governo da Prefeitura de Campos, Anthony Garotinho, listou uma série de problemas e sugeriu uma visita do Ministério Público (MP). Veja aqui 

Atualização às 16h15 - A Prefeitura enviou nota sobre a ausência dos médicos:
Dois pediatras concursados e dois clínicos faltaram aos seus plantões, nesta quarta-feira (18), o que provocou descontinuidade no atendimento médico da Unidade Pré-Hospitalar de Guarus. A administração da unidade está entrando em contato com médicos da rede para tentar suprir as faltas. As emergências estão sendo atendidas pela clínica de plantão e os demais casos, inclusive os pediátricos, estão sendo encaminhados para o Hospital Geral de Guarus e outras unidades, de acordo com avaliação. 
 
Atenciosamente,
 
Júlio Tinoco
Comentar
Compartilhe
Mais um semáforo desaba na Arthur Bernardes
18/02/2015 | 17h35

Do blog "Eu penso que"/Ricardo André Vasconcelos (aqui):

Mais um sinal de trânsito despencou agora há pouco na recém inaugurada Artur Bernardes, esquina com Gastão Viana Sampaio. Ninguém se feriu mas o fio esticado no local dificulta a passagem dos carros. O Instituto Municipal de Trânsito e Transporte (IMTT) ainda existe?

[caption id="attachment_30994" align="aligncenter" width="512"] Por sorte nenhum veículo passava na hora em que o sinal caiu - Foto: Ricardo André Vasconcelos[/caption] [caption id="attachment_30995" align="aligncenter" width="512"] O semáforo despencou por volta das 16h. Foi o terceiro nos últimos meses - Foto: Ricardo André[/caption] O blog "Em Tempo", do jornalista Cilênio Tavares, informou ontem (17) que um dos sinais da Arthur Bernardes já estava sem funcionar há pelo menos dois dias (aqui). Ou seja, além dos que andam caindo, o cidadão ainda precisa conviver com os semáforos que não funcionam.
Comentar
Compartilhe
Efeito Chicão
18/02/2015 | 13h33

Nomes ligados ao Partido Progressista (PP) no estado do Rio não escondem o jogo quando o assunto é a disputa pela Prefeitura de Campos. O plano é ter o vice-prefeito de Campos, Chicão Oliveira (PP), como candidato em 2016. Para os articuladores do PP, o fato de Francisco Dornelles ser vice-governador do estado do Rio torna o nome de Chicão ainda mais viável. "O 'efeito Chicão' pode fazer o governador Pezão rever suas posições no tabuleiro político de Campos", diz um articulador do PP. O plano é continuar ao lado do casal Garotinho, mostrando que a candidatura é viável, mas sem deixar de articular com Dornelles, Pezão.

Em recente entrevista à Folha (aqui), Chicão não negou a possibilidade de disputar o pleito como o cabeça de uma chapa majoritária. Vice-prefeito nas duas gestões da prefeita Rosinha Garotinho (PR),ele informou que não pode mais ser candidato a vice-prefeito. “Se fosse o caso, eu seria cabeça de chapa, disputaria como candidato a prefeito. Fui reeleito, não posso ser vice mais uma vez. Como já falei, isso vai depender de acordos políticos”, declarou, lembrando que “ano par é de eleição e ano ímpar é de acordo político. Este é o ano de se fazer as costuras para que o partido possa chegar fortalecido em 2016”, completou Chicão, que atualmente é secretário de Saúde.

Comentar
Compartilhe
Em tempos de crise, Rosinha gastou mais de R$ 1,3 milhão com shows nacionais
17/02/2015 | 12h08

Imagine que o seu salário tenha passado de R$ 2,4 mil para R$ 1,7 mil. O que fazer? A maioria dirá que é hora de apertar o cinto, evitar farras, e guardar recursos para Saúde, Educação e outros gastos essenciais. Em Campos, mesmo com o risco do Orçamento passar de R$ 2,4 bilhões para R$ 1,7 bilhão, a prefeita Rosinha Garotinho (PR) até prometeu "apertar os cintos", mas os gastos com o Verão de Família mostram que a Prefeitura continuou esbanjando. Só com os cachês dos shows nacionais, em um mês e meio, a Prefeitura gastou mais de R$ 1,3 milhão. O último pacote, com os shows de Carnaval, divulgado pelo blog do jornalista Ricardo André Vasconcelos (aqui) e replicado pelo blog "Na Curva do Rio", da jornalista Suzy Monteiro (aqui), ficou em quase meio milhão.

Como o Ricardo André lembrou, a programação deste ano tem apoio das empresas Realiza Construtora, BR Offshore, SuperBom, Caixa Econômica Federal, Vital Engenharia Ambiental, MRV Engenharia e Coagro. No entanto, ainda não foram publicados no Diário Oficial os contratos entre a Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima e os patrocinadores.

Rosinha paga R$ 2,7 milhões por palco, trios, som, iluminação, telão e fogos- Mas os gastos do verão não se resumem aos shows. A estrutura da festa está longe de ser barata. Em janeiro foram publicados diversos extratos de contratos com empresas responsáveis por alugar palcos, som, iluminação,Van, telões e fogos de artifício.Somando todos os contratos é possível notar que a Prefeitura de Campos disponibilizou R$ 2,7 milhões para a estrutura dos eventos na praia do Farol de São Thomé e em outras partes do município.

Comentar
Compartilhe
Bandidos colocam o "bloco" na rua e tentam arrombar caixa eletrônico
15/02/2015 | 12h54
[caption id="attachment_30974" align="aligncenter" width="410"] Foto: Filipe Lemos / Campos 24 Horas[/caption] [caption id="attachment_30976" align="aligncenter" width="403"] Foto: Filipe Lemos / Campos 24 Horas[/caption]

Na noite de ontem (14), em Campos, um grupo formado por 10 bandidos resolveu colocar o "bloco" na rua. Fortemente armados, eles invadiram o prédio do Mercado Municipal, amarraram o vigia e tentaram arrombar um caixa eletrônico 24 horas.

Após se amarrado, o vigia foi colocado na administração do Mercado, enquanto o bando, que levou inúmeras ferramentas, tentava arrombar o caixa eletrônico. Neste momento, policiais militares foram informados sobre um forte barulho no local e se deslocaram para o Mercado. Chegando ao local, os policiais observaram que os criminosos estavam com dois fuzis e duas espingardas calibre 12. Imediatamente, eles se afastaram e pediram apoio. Com a chegada de outras viaturas, os bandidos fugiram sem levar nada. No local, foram encontrados um maçarico, um tubo de gás acetileno, um botijão de gás, uma marreta, dois alicates e três chaves de fenda que já haviam sido usados para cortar a lateral do caixa.

Há suspeita de que sejam  os mesmos bandidos que, no início deste mês, invadiram o Centro de Saúde para arrombar um caixa eletrônico. Na ocasião, os bandidos também fugiram sem conseguir levar o dinheiro do caixa. Há suspeita também de que seja a mesma quadrilha que trocou tiros com a polícia durante uma tentativa de assalto a Souza Cruz, na última sexta-feria (13).

Fonte: Campos 24 Horas 

Comentar
Compartilhe
Crise? Que crise?
14/02/2015 | 16h29

Shows: Tomate (R$ 93,5 mil) e Ludmila Ferber (R$ 24,5 mil): aqui

Rosinha paga R$ 350 mil por três shows: aqui

Joana (47,5 mil), Elba (R$ 47,5 mil) e Maria Rita (R$ 66,5 mil): aqui 

Rosinha aluga veículos por R$ 8,7 milhões: aqui

Rosinha paga R$ 2,7 milhões por palco, trios, som, iluminação, telão e fogos: aqui

Prefeitura pagou R$ 61 mil por 1o minutos de fogos de artifício: aqui

Segura peão: Rosinha paga R$ 164 mil por Rodeio: aqui

Rosinha já gastou mais de R$ 40 milhões com materiais didáticos que poderiam ser enviados pelo governo federal: aqui

Câmara de Campos: água mineral e garçons vão custar R$ 322 mil: aqui

Câmara de Campos - passagens aéreas por R$ 242 mil: aqui

Câmara contrata buffet por R$ 231 mil: aqui

Câmara de Campos irá comprar 5 mil rosas e 3 mil canetas: aqui 

Comentar
Compartilhe
Mão na massa
14/02/2015 | 12h13
Em São Francisco de Itabapoana a população se cansou de esperar e colocou a mão na massa: [caption id="attachment_30962" align="aligncenter" width="484"] Reprodução/Facebook[/caption]
Comentar
Compartilhe
Quem entende?
13/02/2015 | 16h49
[caption id="attachment_30955" align="aligncenter" width="207"] Academia do residencial Santo Antônio está cheia de "gambiarras"[/caption]

Em seu blog "Na Curva do Rio" (aqui), a jornalista Suzy Monteiro mostrou a situação caótica da Academia Popular do residencial Santo Antônio. Os aparelhos estão quebrados e, para utilizá-los, os moradores chegam a amarrar cordas e fazer "gambiarras" que colocam os usuários em risco. No momento, os moradores desta pobre cidade rica, estão cogitando fazer uma "vaquinha" para arrumar a Academia.

[caption id="attachment_30956" align="aligncenter" width="369"] Enquanto isso, a dupla Munhoz e Mariano, que canta o hit “Camaro Amarelo”, faturou R$ 143 mil para se apresentar no Farol[/caption]

Pois bem, nesta mesma cidade o governo municipal gasta R$ 8,7 milhões com aluguel de carros, R$ 2,7 milhões com estrutura para shows e quase R$ 1 milhão com cachês de artistas só no mês de janeiro. Isso sem falar nos R$ 40 milhões que já foram gastos com materiais didáticos que poderiam ser enviados gratuitamente pelo governo federal.

Comentar
Compartilhe
Pezão defende Paes como candidato à Presidência da República em 2018
13/02/2015 | 14h23

O governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) defendeu nesta sexta-feira (13) o nome do prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), para ser candidato a presidente da República em 2018. Durante a inauguração de uma escolinha de Tênis no Parque Ecológico da Rocinha, o peemedebista enfatizou que o partido precisa passar a ter protagonismo na política nacional, e uma candidatura própria consolidaria esse projeto. "Acredito muito no nome do Eduardo Paes, principalmente com a projeção nacional e internacional que ele terá com as Olimpíadas de 2016. O legado e a visibilidade na cidade e no país serão muito grandes. Acho que o PMDB tem que ter um candidato próprio", disse Pezão, que esta semana se encontrou com o ex-presidente Lula (PT), ao lado do ex-governador Sérgio Cabral e de Eduardo Paes. Vale lembrar que, no PT, já existe uma mobilização pelo nome de Lula para a disputa presidencial de 2018.

Sobre a indicação de Sérgio Cabral para disputar as eleições municipais de 2016, Pezão acredita que o ex-governador seria um bom nome, mas ressaltou que ele não tem interesse em disputar o pleito. O governador disse que, embora ainda seja cedo, o candidato do partido será o deputado federal Pedro Paulo. "O Sérgio não quer (disputar a eleição). O Eduardo Paes optou por eleger o Pedro Paulo, e vamos nos esforçar ao máximo para isso", disse Pezão, que depois relativizou. "Ainda é cedo, temos que trabalhar, são hipóteses", comentou.

Pezão disse ainda que há um esforço para aparar as arestas e retomar a aliança entre PT e PMDB tanto no âmbito nacional como no estadual. Numa reunião que aconteceu na última quarta-feira na Gávea Pequena entre o governador, o ex-presidente Lula, Cabral e Paes, os políticos teriam discutido uma reaproximação entre os partidos. "Temos feito essas conversas com o PT para que a gente possa manter a aliança. A gente viu o mal que o PT fez em ter rompido a aliança com o PMDB no governo do estado", afirmou.

Fonte: O Globo 

 
Comentar
Compartilhe
Reeleição: continua ou acaba?
13/02/2015 | 14h19

A possibilidade de reeleição para cargos do Executivo foi incluída na Constituição em 1997 e a ideia logo “pegou”. Já nas eleições de 1998, as primeiras sob a nova regra, 21 dos 27 governadores buscaram manter o cargo, e 14 conseguiram. Também o presidente Fernando Henrique Cardoso lançou-se às urnas em busca do segundo mandato e teve sucesso. De lá para cá, a reeleição tem sido a regra. Os sucessores de FHC, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, tiveram as suas. Incluídos os de 1998, 61 governadores foram reeleitos entre os 95 que tentaram — taxa de sucesso de 64%. O mesmo se aplica a 84% dos prefeitos de capitais: desde 2000, 43 de 51 postulantes ao “bis” tiveram êxito.

PECs querem acabar com a reeleição - No entanto, essa tendência pode estar com os dias contados, e não por vontade exclusiva de um ou outro grupo político. A oposição defende essa causa: a aliança entre os presidenciáveis Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva (PSB) no segundo turno das eleições de outubro foi firmada tendo o fim da reeleição como uma das bases. Ao mesmo tempo, duas PECs em tramitação no Congresso que acabariam com a possibilidade de reeleição têm como autores parlamentares do PT: o senador Walter Pinheiro (BA) e o ex-deputado Cândido Vaccarezza (SP).

Pinheiro apresentou no ano passado a PEC 35/2014, que propõe, entre outros temas, o fim da reeleição. Ele sustenta que a possibilidade de um governante disputar o segundo mandato é uma forma de “subverter o princípio da alternância no poder” e dá abertura ao uso indevido da máquina pública para campanha. Na PEC, Pinheiro também sugere a coincidência das eleições para todos os cargos, de prefeito a presidente. Porém, nem mesmo essa proposta é unânime. Afinal, os argumentos de Ruy Barbosa, candidato à Presidência no início do século passado, sobre a contaminação da política nacional pelo cenário local continuam a ser lembrados a cada tentativa de mudança. Do lado oposicionista, o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) enxerga no fim da reeleição a “meta número um” da reforma política. “Esse é o grande câncer que se disseminou na prática política brasileira, em que os governos se transformaram em máquinas partidárias”, dispara.

Se depender do autor original da ideia, porém, a reeleição persiste. Um dos líderes do DEM na Câmara, o deputado Mendonça Filho (PE) propôs a emenda da reeleição ainda em seu primeiro mandato. Ele mantém o apoio à tese e acredita que os motivos que serviram para embasá-la ainda são válidos.

A defesa do fim da reeleição traz consigo outras medidas: a mudança da duração de mandatos e a alteração das datas das eleições. A PEC de Walter Pinheiro sugere mandatos de cinco anos e pleitos federais, estaduais e municipais acontecendo juntos. O senador acredita que, no modelo atual, os oito anos que um governante pode passar no poder (considerada uma reeleição) são grandemente desperdiçados fora do âmbito da gestão.

Fonte: Senado Federal 
Comentar
Compartilhe
Hemocentro precisa de doadores para o Carnaval
13/02/2015 | 01h14
O Hemocentro Regional de Campos lançou no início deste mês a campanha “Doe Sangue e Faça a Festa Neste Carnaval”, mas o apelo ainda não sensibilizou o número suficiente de doadores e as cirurgias marcadas com antecedência, mais uma vez estão deixando de ser realizadas por falta de sangue. No momento o Hemocentro Regional está precisando de todo o tipo de sangue, mas o tipo “O” negativo é o que apresenta o menor número de bolsas. “Esperamos regularizar a situação o quanto antes, mas para isso é fundamental que os doadores compareçam com urgência ao hemocentro, que funciona anexo ao Hospital Ferreira Machado”, disse a assistente social Cristiane de Barros.
O coordenador administrativo do Hemocentro, Luciano Costa, disse que a unidade está preparada para receber os doadores e conta com a colaboração da população. “Convidamos todos a participar e colaborar com esta campanha, para reverter este quadro de falta de sangue”, afirma Luciano. O Hemocentro Regional estará funcionando normalmente durante o carnaval, das 7h às 18h. Para doar é preciso levar um documento original de identidade com foto, ter peso superior a 50Kg, idade entre 16 e 69 anos, não estar em jejum e não ter ingerido alimentos gordurosos nas últimas três horas.
Doadores com 16 e 17 anos devem comparecer ao Hemocentro Regional de Campos acompanhados pelo seu representante legal e preencher formulário próprio, com o consentimento formal do responsável legal para cada doação, com cópia da identidade oficial do responsável anexada. Candidatos com idade superior a 60 anos só poderão doar se realizaram doações de sangue anteriormente.
Fonte: Secom/Prefeitura 
Comentar
Compartilhe
Médicos rebatem declarações de Garotinho, listam problemas e sugerem visita do MP
13/02/2015 | 00h46

MANIFESTO DOS MÉDICOS PLANTONISTAS DO HOSPITAL FERREIRA MACHADO E O HOSPITAL GERAL DE GUARÚS (aqui)

Os médicos plantonistas lotados na emergência dos Hospitais Ferreira Machado e Hospital Geral de Guarus protestam veementemente contra as declarações do Sr. Anthony Garotinho proferidas no seu programa de rádio nas últimas semanas, em que foram alvo de críticas.

Com relação aos comentários maldosos e inverídicos do Sr. Secretário de governo do Município temos a declarar que:

1 - O Hospital Ferreira Machado é referência de urgência e emergência em saúde para toda a região incluindo municípios de São João da Barra, São Francisco do Itabapoana, São Fidelis, Italva e Cardoso Moreira e ainda parte de Macaé, Conceição de Macabu estendendo-se em alguns caso até Região dos Lagos e Casimiro de Abreu. Por isto figura entre os hospitais do Estado do Rio de Janeiro, como um dos principais no atendimento a urgência, além da referencia regional em AIDS e Tuberculose.

2 – As equipes de plantão incluindo médicos, profissionais de enfermagem, assistentes sociais, funcionários administrativos e outros funcionam em perfeita harmonia de forma respeitosa e integrada cumprindo cada qual sua função no compromisso assumido. Não é verdade, portanto como disse o Secretário, que tenha flagrado “enfermeiro cumprindo papel de médico”, até porque tal fato é exercício ilegal da profissão passível de punição pelo conselho profissional correspondente e processo civil.

3- Com freqüência há falta de material de consumo bem como de instrumental adequado para o atendimento a pacientes em varias especialidades.

4- Que as instalações físicas estão inadequadas, mal conservadas, comprometendo o atendimento a população.

5- Que a regulação de internações nos hospitais credenciados da rede não dão conta da lotação e demanda causando pletora no pronto socorro.

O que os médicos querem é um piso salarial digno para a categoria reduzindo a forma de remuneração por gratificação, não incorporadas ao salário e ausentes na aposentadoria do profissional, e a implantação imediata do Plano de Cargos e Salários, prometido pelos vários governos que se sucederam e não cumprida, embora exigida pela Lei Orgânica da Saúde 8080.

Até que isto ocorra os médicos plantonistas reunidos em Assembléia Geral do Sindicato dos Médicos de Campos, não aceitam a redução do valor das atuais gratificações. Queremos ainda condição adequada de trabalho com repouso, alimentação e higiene garantidas para um profissional que passa 24 horas em um plantão. Exigimos provimento de materiais e insumos adequados para a prestação de um serviço digno à nossa população.

Desde a inauguração dos pronto socorros a estrutura permanece a mesma, embora a população atendida tenha se multiplicado, causando com isso sobrecarga as unidades, propiciando um atendimento indigno aos usuários (falta de privacidade, macas nos corredores , etc.).

De resto é lamentar que mais uma vez o Sr. Anthony Garotinho através do microfone de rádio tente jogar a população contra a categoria médica criando factóides e intrigas provocando revolta em muitos que ignoram a verdadeira condição de funcionamento dos hospitais.

Gostaríamos ainda que o Ministério Público através dos seus representantes agendasse visitas aos pronto socorros dos hospitais para verificação em loco da situação de funcionamento dos mesmos.

OBS: ESTA NOTA VAI REFERENDADA PELOS 80 MÉDICOS PRESENTES NA ASSEMBLEIA GERAL DO DIA 09/02/2015, QUE DELIBERARAM MANTER-SE EM ESTADO DE GREVE AGUARDANDO NOVA RODADA DE NEGOCIAÇÕES COM A PMCG.

Comentar
Compartilhe
Saúde: Internauta aponta descaso e pede socorro
13/02/2015 | 00h32

Do Facebook/ Karina Deolindo:

SOCORROOOOOO! ?#?AMIGOS? ?#?DO? ?#?FACEBOOK? ?#?E? ?#?REDES? ?#?SOCIAIS?, venho por esse meio de comunicação pedir a ajuda de vocês para a divulgação desse descaso.

O sr, JORGE LUIS OLIVEIRA LOVAIN de 61 ANOS, deu entrada no HOSPITAL FERREIRA MACHADO no dia 04 de?#?JANEIRO? de 2015 com fratura no COLO do FÊMUR necessitando de uma cirurgia para colocação de uma prótese, lá ele permaneceu por 36 dias aguardado a tal cirurgia, sendo que no dia 10 de ?#?FEVEREIRO? ele e a minha tia IRIS RODRIGUES PERES de 65 anos que também se encontrava internada desde o dia 11 de #Janeiro, depois de 29 dias no mesmo hospital pelo mesmo motivo, foram ?#?TRANSFERIDOS? para o ?#?HOSPITAL? ?#?DOS??#?PLANTADORES? ?#?DE? ?#?CANA?, com a afirmação de que a cirurgia deles seria realizada ?#?HOJE? dia 12 de #FEVEREIRO as 08:00 da manha, só que as 08:40hs fomos informados pelo MÉDICO responsável pela cirurgia DR. DEMÉTRIO C. WAKED que a cirurgia não aconteceria pq o ?#?HFM? não havia liberado o sangue dos mesmos, sabendo disso ?#?EU? KARINA SOUZA DEOLINDO sobrinha da IRIS e JULIANA OLIVEIRA LOVAIN filha do sr, JORGE, fomos até a FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE SAÚDE que funciona no HFM procurar uma resposta, lá fomos recebidas por dona VALDÉIA secretária do DR. JOSÉ MANOEL responsável pela fundação, ela entrou em contato com o HEMOCENTRO e para a nossa surpresa o MARCELO responsável pela unidade, nos falou que o sangue dos 2 estava lá só esperando o transporte do HPC para buscar, pois a amostra de sangue havia chegado lá pra eles no HEMOCENTRO as 09:30 da manhã, e o sangue liberado as 10:20 da manhã, voltamos ao HPC afim de uma resposta e lá fomos informados pela ASSISTENTE SOCIAL do hospital cujo o nome desconheço que o hospital havia cometido uma deficiência, palavras dela, e que resolveria da melhor forma possível e rápida, que amanhã as 14:00hs a cirurgia seria feita porém não tivemos sucesso, ela entrou em contato com o médico responsável pela cirurgia e ele falou que por falta de um MEDICO CIRURGIÃO AUXILIAR não poderia fazer o procedimento, eles queria remarcar a cirurgia para o dia 23 de FEVEREIRO, eu não aceitei, daí ficaram de realizar a cirurgia dos dois no dia 19 de #FEVEREIRO as 07:30 da manhã, mas pra ser sincera estou sem esperança.
O blog do jornalista Fernando Leite divulgou o desabafo (aqui)
Comentar
Compartilhe
Humor: Guia do Carnaval em Brasília
12/02/2015 | 19h37
Do The Piauí Herald (aqui)

Alô, povão, agora é sério! Arrepiiiiia, Congresso! Pimba, pimba! Ô abram alas para o alegre e sestroso carnaval brasiliense. Terra do gingado Rousseff, berço do funcionalismo público moleque!

As mais recentes pesquisas do Sinduscon-DF revelaram que os festejos momescos tiveram início no Planalto no momento em que Juscelino Kubitschek entregou a chave da cidade nas mãos das Quatro Irmãs. Ao que tudo indica, a festa não tem data para acabar. Passam presidentes, mudam sistemas de governo, mas a folia segue firme e forte como as coxas de uma Rainha de Bateria. Odebrecht, OAS, Camargo Corrêa e Andrade Gutierrez, incansáveis, não entregam o estandarte.

O carnaval pujante da capital federal começa no tradicional Setor de Habitações Coletivas e Geminadas Norte 709, estende-se pela urbe modernista e termina na Área Octogonal Sul 2. Um desfile de cores, encanto e magia, 365 dias por ano, todos os anos.

Com informações confidenciais coletadas por meio delações premiadas de baluartes do carnaval brasiliense, o herald apresenta o Guia Ilustrado que segue. Nele, o leitor folião encontrará todos os detalhes da farra do dinheiro público que invade o Centro-Oeste de janeiro a janeiro: os blocos mais superfaturados, os camarotes comissionados, as fantasias mais adequadas para esconder dólares. Está tudo aqui. Vamos lá: levante os braços e caia na gandaia!

ROTEIRO DOS BLOCOS Fisiologismo é Quase Amor

Dentre os blocos da Capital Federal, é o mais antigo de que se tem notícia. Surgido como cordão carnavalesco (ou "acordão", como os candangos a ele se referem carinhosamente), a agremiação teve origem numa conversa informal, ocorrida no boteco Mirador, entre os fidalgos Fernão Dias Sarney e João Infante Calheiro. À época, discutiam a divisão das capitanias hereditárias. Antes de fincar suas tradições no Planalto Central, o Fisiologismo é Quase Amor desfilou em Salvador, Belém, São Luís e no Rio de Janeiro. Mesmo com o passar das décadas, os organizadores mantêm viva a tradição de iniciar o desfile entoando a marchinha "Mamãe Eu Quero Mamar".

A diretoria do blocão conseguiu emplacar 147 parentes na bateria Serviço Saída: Terça às 16h (os finais de semanas são sagrados e segunda é meio expediente) Concentração: Em frente ao Piantella Enredo de 2015: “De Furnas à Petrobras, Quem Não Samba Fica Para Trás” Importante: Distribuição de alas comissionadas até as 14h Me Abraça Que Eu Sou Reaça

Formado a partir da livre iniciativa de jovens liberais, é o bloco que mais vem tendo adesões. Este ano, os organizadores recomendam que os foliões vistam as cores verde e amarelo e andem armados. O documento de porte de arma é facultativo. Há rumores de que pedirão o impeachment do Rei Momo.

Serviço Saída: Em vez de fornecer hora e local, é preciso ensinar a procurar Enredo de 2015: “Direitos Humanos Para Humanos Direitos” Até jovens liberais vão pegar mulher nesse bloco Tucano da Madrugada

Idealizado por José Serra, o bloco, em oposição ao carnaval tradicional, inicia sua concentração às quatro da manhã no Núcleo Bandeirante. Constituído apenas por cidadãos de bem que pagam seus impostos em dia, a agremiação sairá unida e coesa em 2015. Vagabundos não serão admitidos sob hipótese alguma. Destaque para Aécio Neves, de barba, que pretende causar com a fantasia de Presidente da República.

Ainda sem fantasia, José Serra se prepara para a festa   Charanga da Petrobras  

Orçada em 33 bilhões de reais, a Charanga da Petrobras vai sair este ano com uma formação inédita: serão seis músicos amadores tocando marchinhas à capela. Um consórcio formado pela Axé-Brecht, Camargo & Camarguinho e É Nóis Galvão ficará responsável pela construção do palco. A estrutura de madeira, com três metros quadrados, foi orçada em 20 bilhões e deve ficar pronta para o carnaval de 2018. O BNDES se comprometeu a entrar com 60% dos custos, numa parceria inédita.

Serviço Saída: Quarta-feira de Cinzas depois das 21h Concentração: Sede da Polícia Federal Enredo de 2015: “Se Gritar Pega Ladrão, Não Fica Um, Meu Irmão”
Comentar
Compartilhe
Rosinha determina contingenciamento de 40% do Orçamento
12/02/2015 | 11h28

A prefeita Rosinha Garotinho (PR) publicou no Diário Oficial desta quinta-feira (12) um decreto determinando o contingenciamento de 40% dos valores das despesas previstas na Lei Orçamentária Anual (LOA) para o exercício de 2015. Para justificar a medida, a prefeita cita a crise econômica global e diz que a expectativa de arrecadação da receita total não será alcançada. A previsão de arrecadação para este ano era de R$ 2,1 bilhões. Porém, nomes ligados ao governo já falam em perdas de até R$ 700 milhões em relação ao orçamento de 2014 (R$ 2,4 bilhões). Com isso, o orçamento de Campos para 2015 ficaria em 1,7 bilhão.

Pagando o "cheque especial" - Em postagem na última segunda-feira (09), logo após o município de Campos receber R$ 107 milhões de participação especial devido à exploração de seus campos de petróleo, referentes ao 4º trimestre de 2014 (com queda foi de 41% em relação a 2013), o blog "Ponto de Vista", do Christiano Abreu Barbosa, lembrou (aqui), que o dinheiro já tinha destino certo. A prefeita Rosinha “vendeu” os royalties no final de 2014 ao Banco do Brasil, para obter um "cheque especial" de R$ 250 milhões.

Conforme o blog "Ponto de Vista" informou, o pagamento do empréstimo ficou acordado, segundo a própria Prefeitura revelou, para ser dividido em dois vencimentos, fevereiro de 2015 e fevereiro de 2016, dando as participações especiais como garantia e, se necessário um complemento: os royalties. Por conta disso, os R$ 107,5 milhões recebidos no início de 2015 foram direto para o Banco do Brasil. E ainda ficou faltando uma parte, que será complementada com os royalties mensais.

Comentar
Compartilhe
Câmara vai receber segunda parte do "corte na carne"
12/02/2015 | 11h25
Após o Carnaval, na primeira sessão ordinária após o recesso, no dia 24, a Câmara de Campos deve votar a segunda parte do "corte na carne". A meta é enxugar a máquina, que atualmente conta com 1.500 cargos comissionados e 214 funções gratificadas. O "corte na carne" inclui o fim de seis secretarias e pelo menos 300 cargos comissionados. Outras medidas para aliviar as despesas da Prefeitura também estão sendo estudadas. O presidente da Câmara de Campos, Edson Batista )PTB), também deve aproveitar o embalo para debater com os vereadores sobre possíveis ajustes financeiros no Legislativo.

Na primeira etapa, votada no final de janeiro em sessão extraordinária (aqui), ficou definida a redução em 10% dos salários de secretários e dos demais cargos de confiança do governo (DAS). Também foram aprovados novos critérios para a concessão do Cheque Cidadão e o fim do Rio Card para os servidores. A prefeita Rosinha também já havia determinado o corte de 25% em todos os contratos e convênios de natureza continuada.

Comentar
Compartilhe
Jornal de Búzios faz piada com Pezão
12/02/2015 | 11h02

O jornal de Búzios "O Perú Molhado" perde a amizade com os poderosos, mas não deixa escapar a piada. A publicação estampou na capa a imagem do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), de folga nas praias de lá, lendo uma edição do "Perú" que trazia notícias sobre um plano do governo estadual para desviar as águas da represa de Jurtunaiba para São Gonçalo e Itaboraí. Búzios e toda a região dependem desta represa para receber água.

Documentário - Há 35 anos sendo distribuído nas bancas de Búzios, o “Perú Molhado” teve a sua história contada em um documentário. A produção, assinada pelos diretores Milton Alencar e Bruna Pozzebon, recebeu o nome de “Uma história do Perú” e estreou em dezembro do ano passado no Gran Cine Bardot, em Búzios.

Fonte: Extra, Extra 
Comentar
Compartilhe
Quanto custa a folia de SJB?
11/02/2015 | 21h22

Na postagem sobre os valores dos shows de Campos, internautas questionaram a falta de divulgação sobre os gastos com eventos em São João da Barra. Em busca de informações, o blog checou as últimas edições do Diário Oficial de SJB e encontrou alguns convênios com escolas de samba. Já os valores dos shows na sede e em Atafona, Grussaí e Açu, ainda não foram publicados.

Vamos aos valores dos convênios com as escolas que irão desfilar neste Carnaval:

[caption id="attachment_30890" align="aligncenter" width="565"] O convênio de dois meses com a Escola de Samba Trinca de Ouro custou R$ 60 mil[/caption] [caption id="attachment_30891" align="aligncenter" width="556"] A Escola de Samba Chatuba assinou convênio de R$ 163 mil[/caption] [caption id="attachment_30892" align="aligncenter" width="562"] O convênio com o tradicional Clube Cultural Social Carnavalesco "O Chinês" foi de R$ 234 mil[/caption] A publicação do convênio o "Congos" não foi encontrada, mas o blog foi informado que a verba bate com a do "Chinês" (R$ 234 mil). Somando as quatro escolas que irão desfilar, os convênios giram em torno de R$ 690 mil.
Comentar
Compartilhe
Vazou
11/02/2015 | 15h28

Circula nas redes sociais uma lista com nomes e informações sobre os supervisores que atuam nos bairros de Campos e recebem em torno de R$ 1.900,00 por mês da Prefeitura.

Na lista, algum "olheiro" do governo opina sobre o desempenho de cada supervisor e informa sobre o local de atuação, "padrinhos" e "madrinhas".

Nomes ligados ao grupo rosáceo confirmam que a lista realmente conta com os supervisores nomeados. Porém, não conseguem entender como vazou e não concordam com algumas opiniões sobre os aliados. Entre as avaliações é possível encontrar:  "muito complicado", "pouco participativo", "só ajuda o vereador", "enfermo (sugiro INSS)", "desgastado na comunidade", "sem condições de trabalho", "não participa de ações do governo, nem da comunidade", "fraco", "fez cirurgia e não atua", "cantor de forró", "nunca vi" e "pouco aparece". Estes seriam os primeiros na "lista da degola".

De acordo com a mensagem original, a lista foi encontrada em um computador da secretaria de Governo que estaria "as moscas": "Qualquer pessoa pode chegar e fazer o que quiser".

Comentar
Compartilhe
Aécio: "Impeachment de Dilma não está na pauta do PSDB"
11/02/2015 | 15h04

Se alguns tucanos já falam abertamente sobre a possibilidade de impeachment da presidente Dilma Rousseff, o assunto "não está na pauta do PSDB", disse o senador Aécio Neves (MG). Em entrevista à Folha de São Paulo, publicada nesta quarta-feira (11), o parlamentar afirmou que "desconhecer que há um sentimento de tamanha indignação na sociedade é desconhecer a realidade".

Aécio analisou o caso um dia após o líder de seu partido no Senado, Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), discutir com o senador Lindberg Farias (PT-RJ). Lima e Farias se confrontaram após o tucano declarar ser legítima a discussão sobre o impeachment da presidenta. Os dois parlamentares são paraibanos. "Não está na pauta do nosso partido, mas não é crime falar sobre o assunto, como fez o senador Cássio Cunha Lima", disse o Aécio Neves à Folha .

Para Aécio, a queda da popularidade de Dilma é decorrência de uma série de equívocos que o próprio governo teria cometido. Segundo ele, a oposição tem sido "cautelosa" em seus posicionamentos. Ainda em entrevista ao jornal, ele disse, que Dilma "foi covarde" ao terceirizar explicações sobre as medidas que adotou na economia. "Escolheu uma pessoa de fora do seu círculo, que provavelmente nem votou nela, para assumir as decisões. Ela se escondeu. Essa covardia abriu inquérito para crescer o sentimento de que a presidente mentiu na eleição", afirmou.

O senador mineiro acredita que a presidenta desagradou não só aqueles que já não apostavam nela, como também sua própria base social. "São dois sentimentos: indignação, de quem não a escolheu e hoje vê ela fazer o que disse que os adversários fariam; e frustração, porque quem votou nela apostou em outro projeto, não nesse", ponderou o parlamentar. Ele também afirmou que não enxerga "hoje elementos jurídicos ou políticos para um pedido de impeachment". Todavia, para Aécio o cenário tende a pioras, devido à instabilidade das relações no Congresso, bem como o escândalo envolvendo a Petrobras.

"Vão parar no Guinness" - O parlamentar termina a entrevista "brincando" com a equipe de articulação política do Palácio do Planalto: "Vão parar no Guinness. Nunca vi em tão pouco tempo um governo errar tanto".

Comentar
Compartilhe
Polícia Federal apreende iate de Eike Batista em Angra dos Reis
11/02/2015 | 14h44
[caption id="attachment_30876" align="aligncenter" width="559"] O iate de Eike em Angra dos Reis - Reprodução / TV Rio Sul[/caption]

A Polícia Federal apreendeu nesta quarta-feira um iate, três jet skis e duas outras embarcações do empresário Eike Batista em Angra dos Reis. A operação foi determinada pelo juiz Flávio Roberto de Souza, titular da 3ª Vara Criminal da Justiça Federal do Rio de Janeiro, atendendo a pedido do Ministério Público Federal do Rio (MPF-RJ). Um oficial de Justiça irá ao local nesta quarta-feira para avaliar os bens, mas a estimativa é de que só o valor do iate fique em torno de R$ 100 milhões, cujo fiel depositário é o próprio comandante do barco.

Na última sexta-feira, Eike teve seis carros e outros bens apreendidos em sua casa no Jardim Botânico na semana passada e, em Angra, uma equipe esteve na casa do empresário para confirmação de endereço. A mansão de dois andares de Eike Batista em Angra fica na Baía de Vila Velha, e está em nome de um de seus filhos. Segundo vizinhos, ele costumava viajar para Angra em um de seus helicópteros.

Iate custou R$ 85 milhões - Segundo informações do site da revista “Veja”, os policiais federais que foram a Angra dos Reis contrataram um piloto especializado para levar o iate Spirit of Brazil VIII, que foi comprado em 2006 por R$ 85 milhões. O barco tem 115 pés (35 metros), é da marca italiana Pershing, e tem quatro suítes, sala com TV de 67 polegadas e capacidade para receber até 20 convidados. Na casa do Jardim Botânico, além dos seis carros, foram levados pela PF computadores, quadros, o telefone celular do empresário, um piano e de R$ 90 mil em dinheiro, que, segundo Sérgio Bermudes, seu advogado, eram usados para despesas da casa. Entre os automóveis apreendidos está o Lamborghini Aventador LP700-4, modelo 2012 — com 700 cavalos, que atinge até 350 quilômetros por hora e chega do zero aos 100 Km/h em apenas 2,9 segundos — avaliado em R$ 2,8 milhões e que decorava a sala do empresário. Também está no pátio da PF no Rio o Porsche Cayenne de Eike, que custa entre R$ 600 mil e R$ 700 mil.

Fonte: O Globo 
Comentar
Compartilhe
Pezão: "Todos os gestores terão queda de popularidade"
10/02/2015 | 18h54

O governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) defendeu nesta terça-feira (10) as ações de ajuste da economia adotadas pelo governo federal, mas acredita que a presidente Dilma Rousseff vai "pagar um preço" por elas. Para Pezão, que é aliado da petista, a queda da popularidade de Dilma é reflexo dessas medidas, que devem afetar também a avaliação de todos os governantes do país. Pesquisa Datafolha divulgada no fim de semana mostrou que o eleitorado que achava o governo Dilma como ótimo/bom caiu de 42% em dezembro de 2014 para 23%, enquanto os que achavam a gestão ruim ou péssima saltaram de 24% para 44%. Fato semelhante ocorreu com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, cujo porcentual de ótimo/bom caiu de 48% para 38%, enquanto o de ruim/péssimo subiu de 14% para 25% no período. "Se for lá no Rio hoje medir (a popularidade) tenho certeza que também vai cair minha avaliação. Estamos tomando medidas duras, todos os governos, e isso impacta na população", analisou Pezão. "Os aumentos que ocorreram, de impostos, da luz, o problema da água. Isso tudo traz um clima de mau humor", disse, ao participar de encontro com empresários em Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte. "Hoje todos os gestores do País vão ter quedas na sua avaliação de popularidade", opinou Pezão.

Fonte: Agência Estado 

Comentar
Compartilhe
Campistas organizam ato pró-impeachment de Dilma
10/02/2015 | 12h49
[caption id="attachment_30857" align="aligncenter" width="512"] Divulgação/Facebook[/caption]

Foi criado no Facebook um evento intitulado "Manifestação pelo IMPEACHMENT DA DILMA - Campos RJ". Assim como em outras partes do Brasil, a manifestação foi marcada para o dia 15 de março, às 10h. Na descrição do evento, que será realizado na Praça São Salvador, os organizadores pedem que todos usem "verde, amarelo e caras pintadas".

Aliados da presidente reagem - Em resposta aos grupos que se organizam para pedir o impeachment da presidente, os aliados da petista apontam uma "tentativa de golpe" e divulgam uma petição online (aqui) que defende o Estado democrático."Pela defesa da soberania da Nação. Pela defesa da integralidade das instituições. Pela defesa da Presidente Dilma Rousseff que foi eleita pelo voto popular em um processo eleitoral legítimo no exercício livre da democracia", diz a descrição da petição.

"Há elementos jurídicos para admissão de impeachment de Dilma", diz jurista - O jurista Ives Grandra Martins elaborou um parecer afirmando que há elementos jurídicos para que seja proposto e admitido o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Para ele, os crimes culposos de imperícia, omissão e negligência estão caracterizados na conduta de Dilma, tanto quando foi presidente do Conselho da Petrobras, quanto agora como presidente da República. Veja aqui 

Comentar
Compartilhe
Garotinho fala sobre "calote em donos de jornais e rádios"
10/02/2015 | 12h21

O secretário de Governo da Prefeitura de Campos, Anthony Garotinho, usou o seu blog para informar (aqui) que "muitos são os donos de jornais e rádios do interior do estado, que estão indignados com Pezão". Segundo Garotinho, o governo do estado terminou o ano devendo várias parcelas mensais dos espaços de publicidade que comprou nas rádios e jornais do interior. "Alguns donos estão recorrendo a deputados da sua região para interceder junto ao Palácio Guanabara, mas a resposta é sempre a mesma, não há verba no momento. Podem se preparar para o calote", postou Garotinho.

E Campos? - Mas calma aí... será que Garotinho tem conhecimento sobre as pendências do governo Rosinha com os veículos de comunicação que divulgaram a propaganda rosácea em 2014? Muitos veículos de Campos, bem próximos ao governo, não receberam as notas de agosto, setembro, outubro, novembro e dezembro. Só evitam reclamar porque conhecem aquele velho ditado: "nada é tão ruim que não possa piorar".

Comentar
Compartilhe
Professora revela drama em creche: "Como não adoecer vivenciando esses horrores?"
10/02/2015 | 11h43

Se na propaganda oficial os rosáceos falam em "creches modelos", no mundo real parece que a situação é um pouco diferente. Em postagem na noite de ontem (09), o blog do empresário José Geraldo (aqui) abriu espaço para relatos de professoras sobre as dificuldades enfrentadas na volta dos trabalhos, tendo em vista a demissão em massa dos funcionários que davam suporte nas unidades. Confira alguns depoimentos:

  • “( PRESERVADO). Tb trabalho em creche e infelizmente não damos conta de realizar todas as funções. Na minha sala são 16 alunos de 3 anos, não tem como ficar com eles sozinha. Tb estamos aguardando as auxiliares…
  •  
    (PRESERVADO).  Trabalho em creche e com BERÇÁRIO. Na minha unidade estamos sem auxiliares,sem porteira, sem vigias,e hoje para completar o caos, uma das 2 cozinheiras foi demitida. Gostaria que algum gênio pudesse me informar como trabalhar com 15 (eu disse quinze) bebês de 1 (um) ano sem auxiliar???? Eu peço muito barulho e aplausos para os seres que se dizem pensantes, gestores, supervisores, superintendentes . Pq todos citados estão cientes da situação e 'não sei pq motivos' jogam os professores nesta situação. Gostaria que a Vereadora Auxiliadora Freitas se manifestasse, pq ela tb esta a par da situação, além de ser educadora.”
    (PRESERVADO). "Na creche em que trabalho, também não tem mais Porteiro; só contamos com UMA Auxiliar de Serviços Gerais (não preciso nem explicar que não dá conta); NINGUÉM na Lavanderia (quem vai lavar as inúmeras toalhas de banho, lençóis que muitas das vezes sujos de urina e fezes enquanto as crianças dormem pois é comum vazar da fralda? Quem vai lavar as fronhas pois é comum os bebês 'golfarem'? E o que fazer com 15, 20 crianças quando acontece de uma vomitar em sala de aula? Você abre a porta da sala e não tem a quem recorrer!!!!! Como trabalhar o Pedagógico, sem NENHUMA ESTRUTURA??? Como cuidar da integridade física sem NENHUMA ESTRUTURA??? Como que o Professor vai ao banheiro? Abandonando 20 incapazes para cair, bater a cabeça, prender os dedinhos na porta e por aí vai…? Como não adoecer psicologicamente vivenciando esses horrores diariamente? Mente sã, corpo são… Se adoeço, tenho que enfrentar outro martírio que é o novo protocolo da perícia que te dá poucas horas (se considerarmos que estamos doentes), para levar a efeito a legalização da sua ausência no trabalho; e, ainda assim, ser punido pela perda da Regência (se, ao menos, fosse um desconto proporcional aos dias de afastamento… só que não!); como ir para o trabalho sem o Rio Card? Como Planejar sem 1/3 da Carga Horária para Planejamento? Na verdade, nem sala de Professores temos… Planejar onde? no corredor? Sem internet? Sem mesa? Sem estrutura??? Meu caro (PRESERVADO) e demais amigos deste espaço, a coisa é muito mais feia do que se pode imaginar…"

E se ocorrer um acidente fatal com qualquer daquelas crianças sob os cuidados desses profissionais? Quem responderá criminalmente pelo ocorrido?

E o SIPROSEP? O que tem a dizer em defesa de seus servidores?

Atualização às 15h30 - O blog recebeu mais um relato:

(PRESERVADO) "A situação está cada vez pior, creches e escolas sendo arrombadas e até agora nenhuma medida tomada ... sem contar com a humilhação prestada pela empresa Angels que junto a prefeitura vão empurrando com a barriga uma jogando pra cima da outra a dívida... quem paga com isso são porteiros e zeladores, que foram usados e agora descartados...  como ficarão nossas crianças sem porteiros nas escolas? Serão aqueles diretores que ainda continuam na direção das escolas sem participar do 'processo seletivo' ... Presenciamos todo tempo do mundo em várias cidades, até mesmo da região norte fluminense a abertura de concursos públicos para diversos cargos como merendeira, porteiro, motorista e muitos outros, mas aqui em Campos a história é outra… é de baixo do pé … Faça-me um favor, caiam na real pois esse governo que está aí cada vez piora mais e o povo aguarda ansioso por 2016…"

Comentar
Compartilhe
Shows: Tomate (R$ 93,5 mil) e Ludmila Ferber (R$ 24,5 mil)
10/02/2015 | 10h05
Estão disponíveis no Portal da Transparência os valores pagos pela Prefeitura de Campos pelos shows do último final de semana. [caption id="attachment_30845" align="aligncenter" width="426"] Ludmila se apresentou no Lagamar - Foto: Secom[/caption] A pastora Ludmila Ferber, que encerrou o projeto "Aquele Abraço", na última sexta-feira (06), recebeu R$ 24,5 mil. [caption id="attachment_30846" align="aligncenter" width="426"] Fabrício Kraychete, o Tomate, se apresentou no sábado - Foto: Secom[/caption] Já o cantor de axé Tomate, que se apresentou no sábado (08), no palco oficial, recebeu um cachê bem mais gordo: R$ 93,5 mil.

Ao todo, com os dois shows, a Prefeitura de Campos gastou R$ 118 mil. Só para refrescar a memória, é bom lembrar que o Fundo de Cultura, que tem a missão de estimular e fortalecer a classe artística do município, ficou com R$ 116 mil para todo o ano de 2015.

Comentar
Compartilhe
Câmara: água mineral e garçons vão custar R$ 322 mil
10/02/2015 | 09h53
Do Facebook/ Ricardo André Vasconcelos:

Da série na prática o discurso é outro: apesar do blá blá blá de contenção de gastos, " corte na própria carne" e coisas do gênero, a Câmara de Campos acaba de contratar empresa para fornecer água mineral e serviços de garçom e copeiragem ao custo de R$ 322 mil em um ano. Algo em torno de R $ 26.800 por mês. Os contratos estão no Diário oficial de hoje (10).

Da série na prática o discurso é outro: apesar do blá blá blá de contenção de gastos, " corte na própria carne " e coisas do gênero, a Câmara de Campos acaba de contratar empresa para fornecer água mineral e serviços de garçon e copeiragem ao custo de R$ 323 mil em um ano. Algo em torno de R $ 26.800 por mês. Os contratos estão no Diário oficial de hoje.
Comentar
Compartilhe
A turma do RPA ainda espera pelo pagamento de dezembro
10/02/2015 | 00h29
Trabalhadores da Prefeitura de Campos que recebem por Recibo de Pagamento Autônomo (RPA) continuam esperando pelo pagamento referente ao mês de dezembro de 2014. Muitos deles informam que o último pagamento, referente a novembro, foi efetuado no dia 23 de dezembro. A expectativa dos trabalhadores vem sendo frustrada a cada semana, quando é dada uma nova previsão e o dinheiro não vem. Muitos já foram até demitidos e aguardam pelo menos o pagamento do último mês trabalhado.
Comentar
Compartilhe
Na Baixada, passageiros não encontram ônibus por um real
10/02/2015 | 00h21

Sempre que o assunto é o Cartão Cidadão, os rosáceos enchem o peito para dizer que "de qualquer ponto da cidade o passageiro por andar de ônibus por um real". Porém, longe da propaganda oficial, nem tudo é um mar de rosas. Na Baixada Campista, por exemplo, após a empresa São Cristovão deixar de circular, os passageiros de algumas localidades (Canal das Flechas, Correnteza, Retiro e Areia Branca) pagam mais caro para chegar ao Centro. Além de esperar muito tempo, eles precisam pagar R$ 5,50 (valor do ônibus da empresa Brasil, que vem de Quissamã). Quem tenta pegar as Vans, também se depara com preços mais altos. Em contato com o blog, um cidadão desabafou: "Já não tenho água encanada e agora ainda tenho esse problema com transporte. A vida não tá nada fácil para alguns moradores da Baixada".

O que seria de Campos sem a Baixada Campista? - Em 2013 o professor Etevaldo Pessanha publicou artigo na Folha e estimulou um debate interessante sobre a Baixada Campista. Na ocasião, ele lembrou que, sem a Baixada, que tem cerca de 70 mil habitantes, Campos perderia boa parte dos royalties. Confira o artigo: aqui 

Comentar
Compartilhe
Garotinho, Rosinha e Pudim discutem sobre crises hídrica e econômica
09/02/2015 | 19h25
[caption id="attachment_30827" align="aligncenter" width="473"] Secom/Prefeitura[/caption]

A prefeita Rosinha Garotinho (PR) recebeu na manhã desta segunda-feira (09) o deputado estadual Geraldo Pudim (PR), para falar de ações de enfrentamento da crise econômica nacional e do impacto da queda da cotação do barril de petróleo. Ao lado do secretário de Governo Anthony Garotinho foram abordadas a crise hídrica e a necessidade de integração do Legislativo estadual com os municípios na formação de uma agenda comum de desenvolvimento. A prefeita Rosinha apresentou a posição contrária do município à transposição do Rio Paraíba do Sul, autorizada pelo governo do estado do Rio.

No encontro, realizado no Centro Administrativo José  Alves de Azevedo, Rosinha apresentou ao deputado, que é primeiro secretário da Assembléia Legislativa do Estado (Alerj), as medidas de contenção que o município de Campos vem adotando desde outubro de 2014, como a supressão de contratos e convênios em 25%, redução de 10% dos salários de secretários e cargos de confiança, devolução do Orçamento 2015, entre outras em estudo, como por exemplo, a reforma administrativa. Pudim reconheceu que o município de Campos saiu na frente do tratamento da crise nacional e que a Alerj segue o exemplo cortando valores de contratos. "Campos tem fornecido exemplo ao Estado e municípios ao reduzir custos, mantendo a preocupação de não afetar investimentos e serviços à população", declara o deputado Geraldo Pudim, que também comentou sobre a importância da audiência. “Hoje foi a nossa primeira audiência com a prefeita Rosinha e com o secretario de Governo Garotinho, para colocar o nosso mandato a disposição, sobretudo ao enfrentamento das crises que estamos passando seja ela a crise hídrica, que nos afeta diretamente, pois estamos na foz no Rio Paraíba do Sul, ou a redução na queda do barril do petróleo, que o país passa enfrentar, principalmente no estado do Rio de Janeiro e Campos onde cerca de 50% de sua arrecadação é proveniente dos royalties do petróleo", explicou.

Fonte: Secom/Prefeitura 

Comentar
Compartilhe
Saúde: a saga de uma mãe para engessar o braço do filho
09/02/2015 | 17h14

Uma mãe entrou em contato com o blog e relatou a dificuldade para engessar o braço do filho de 12 anos. Ele caiu da laje e quebrou o braço no dia 01 de fevereiro. O que deveria ser simples, se tornou uma missão pra lá de complicada. Após passar pelo Ferreira Machado, onde o braço foi imobilizado, ela foi encaminhada para o Hospital Plantadores de Cana.

Chegando lá, se deparou com o retrato da Saúde em nosso país: uma mistura entre burocracia, filas e espaço aberto para a ação de espertalhões. "Descobri que só tinham 50 senhas para o ortopedista e não consegui. Fui informada por outras pessoas que tinha as seguintes alternativas: dormir na fila ou comprar uma senha, já que tem gente que fica ali para pegar senhas e vender. Meu filho já está com o braço quebrado desde domingo retrasado e não consigo resolver. É revoltante", relatou a mãe.

Comentar
Compartilhe
Lula já está de olho em 2018
09/02/2015 | 13h46
[caption id="attachment_30816" align="aligncenter" width="361"] Foto: Anderson Gores / Agência O Dia[/caption]

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva já estaria se preparando para as eleições de 2018, segundo matéria publicada pelo jornal Folha de S. Paulo nesta segunda-feira (09). Mesmo com a presidenta Dilma Roussef apenas no segundo mês de seu segundo mandato e diante de crises para todos os gostos, Lula já faz campanha entre aliados para a volta à presidência, de acordo com a publicação. Logo após o Carnaval, Lula teria planejada uma agenda de viagens pelo país para mobilizar bases partidárias, mas sem objetivo declarado. De acordo com o jornal, a princípio as aparições seriam colocadas como uma estratégia de contenção da crise da Petrobras, que abalou fortemente o PT.

Outro dos principais objetivos das viagens partidárias do ex-presidente seria desencorajar possíveis candidaturas ao cargo. Lula planeja passar uma temporada em cada estado e resolver disputas internas no partido. O ex-presidente ocupou o cargo entre 2003 e 2010.

A crise no Partido dos Trabalhadores foi um dos temas do discurso de Lula na última sexta-feira (06) na comemoração de 35 anos do partido. O ex-presidente afirmou que o PT se tornou um "partido igual aos outros". "Muitos de nós estão mais preocupados em manter – e se manter – nessas estruturas de poder do que em fazer a militância partidária que estava na origem do PT. É nesse ambiente que alguns, individualmente, cometem desvios que nos envergonham diante da sociedade e perante a história do PT", declarou Lula.

Presidente do PT-RJ já trabalha no "projeto Lula" - Em recente visita ao município de São João da Barra, o presidente do diretório estadual do PT, Washington Quaquá, não escondeu a meta do partido para 2018. Segundo Quaquá, "já é hora de aproximar os quadros para fortalecer o projeto para o retorno do Lula". Uma nota sobre a visita de Quaquá foi publicada pelo blog do Arnaldo Neto: aqui 

Comentar
Compartilhe
Educação: Auxiliadora vai levar reivindicações ao novo secretário
09/02/2015 | 13h23

A vereadora Auxiliadora Freitas (PHS), presidente da Comissão de Educação e Cultura da Câmara de Campos, está agendando reunião, para os próximos dias, com o novo secretário de Educação, Frederico Rangel Tavares. Na pauta, dois assuntos se destacam: a convocação dos instrutores de artes e ofícios, aprovados em concurso público, para suprir carências na área; e a efetivação da pedagogia do empreendedorismo, instituída pela Lei 8.347/2013, de sua autoria Auxiliadora considera que o encontro será no sentido de estreitar as relações institucionais do Legislativo, através da Comissão de Educação, com a secretaria de Educação.

Segundo Auxiliadora, o diálogo e a integração dos poderes são de fundamental importância para que a educação avance. "A Câmara é a casa do povo. E nós, vereadores, somos procurados pela população para resolver suas demandas. No meu caso, muitas das reivindicações são relacionadas à área de Educação, até porque sou professora. Entendo que cabe a Comissão de Educação celebrar esta interlocução da comunidade com o poder executivo, para o bem da nossa Educação", disse.

A parlamentar também destaca que existem demandas à espera de resolução. "Precisamos encontrar um caminho para atender os professores na questão da redução da carga horária. Também há a necessidade de empossar os instrutores de artes e ofícios, além da implantação da pedagogia do empreendedorismo, que representa um caminho, uma alternativa para despertar em nossos jovens o interesse de ingressar no mercado formal de trabalho mediante o exercício de diversas atividades profissionais", disse.

Fonte: Ascom

Comentar
Compartilhe
Wladimir vai chefiar gabinete de Bruno Dauaire
09/02/2015 | 13h11
[caption id="attachment_30808" align="aligncenter" width="363"] Reprodução/Facebook[/caption]

O ex-presidente do PR em Campos, Wladimir Garotinho, será o chefe de gabinete do deputado estadual Bruno Dauaire (PR). De acordo com o blog "Entrelinhas", da jornalista Júlia Maria de Assis (aqui), além de chefiar o gabinete de Bruno, Wladimir também vai atuar para manter a unidade do PR, que possui a segunda maior bancada da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) .

A ligação entre Wladimir e Bruno, que começou nos bancos escolares, se estendeu para a o campo político. Em janeiro do ano passado este blog já havia informado que Wladimir entraria de cabeça na campanha de Bruno (aqui). Posteriormente, logo após a eleição, Bruno fez questão de comentar sobre a importância de Wladimir. Ele apontou o amigo como “gerador da vitória” (aqui).

Na última sexta-feira (06), Wladimir esteve no gabinete de Bruno e postou um comentário no Facebook sobre o encontro: "Fiz hoje uma visita ao gabinete do meu amigo e deputado estadual Bruno Dauaire. Conversamos sobre como buscar soluções para demandas da região norte e noroeste. O deputado me mandou sentar na cadeira dele e ainda me deu a gravata!".

Comentar
Compartilhe
Popularidade de Dilma despenca de 42% para 23%, diz Datafolha
07/02/2015 | 18h03

Com o escândalo da Petrobras à tona e a piora na expectativa em relação à economia, a popularidade da presidente Dilma Rousseff (PT) despencou e atingiu a pior marca de seu governo; caiu de 42% (avaliação boa/ótima) em dezembro para 23% em fevereiro, segundo o Datafolha. Em contrapartida, os entrevistados que avaliam o governo como ruim/péssimo subiram de 24% para 44%. O número dos que acham a administração petista regular permaneceu em 33%.

Na ocasião dos protestos de junho, a popularidade de Dilma era de 30%, de acordo com o instituto. Diz ainda o Datafolha que para 77% dos entrevistados a presidente tinha conhecimento da corrupção na Petrobras. Para 52% dos entrevistados, ela sabia do escândalo e não agiu. Outros 25% disseram que ela nada pôde fazer, mesmo sabendo dos casos de corrupção.

Segundo o instituto, é a pior avaliação de um presidente desde dezembro de 1999, quando Fernando Henrique Cardoso tinha 46% de rejeição (ruim/péssimo). Para o jornal Folha de S.Paulo, “o país assiste à mais rápida e profunda deterioração política desde o governo Fernando Collor de Mello.” Após quatro anos de governo, Dilma obteve, de acordo com o Datafolha, a primeira "nota vermelha" de sua gestão; uma média de 4,8. Para 47% dos entrevistados, a presidente é “desonesta”. Outros 54% falam que ela é “falsa” e 50%, “indecisa”.

A pesquisa Datafolha mostra ainda que para 60% dos eleitores Dilma mentiu na campanha - 46% acreditam que ela mais mentiu que disse verdades e 14%, que ela só mentiu.

O Datafolha ouviu 4 mil entrevistados em 188 municípios brasileiros entre os dias 3 e 5 de fevereiro. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Fonte: O Globo 

Comentar
Compartilhe
Passagens aéreas: Câmara envia esclarecimento
07/02/2015 | 16h35

Conforme o blog informou ontem (aqui), a Câmara de Campos firmou um contrato anual, de R$ 242 mil, com a empresa Aquino e Chebabe Agência de Turismo para a aquisição de passagens aéreas. A notícia repercutiu e o vereador Jorge Magal (PR) fez duras críticas e chegou a apontar uma suposta "farra das passagens" (aqui). Hoje (07), o superintendente administrativo da Câmara de Campos, Fernando Machado, enviou nota com esclarecimentos. Confira:

Caro jornalista Alexandre Bastos,

Gostaria de esclarecer alguns pontos a respeito da reportagem sobre passagens aéreas:

1 – Este é um pregão modalidade registro de preço, que cumpre as exigências do Tribunal de Contas, afinal não é feita reserva orçamentária, portanto apenas registra-se o preço e só é pago à empresa o que for utilizado, dentro de uma previsão.

2 – A Câmara realiza durante o ano diversos eventos culturais, audiências públicas e outros eventos que necessitam da participação de autoridades e especialistas nos temas discutidos, que muitas vezes são de outros municípios e até mesmo de outros estados, como por exemplo a atriz e cantora campista Zezé Motta, que participou de um evento cultural; a psicanalista e filósofa, Viviane Mosé, que ministrou uma palestra na sessão especial pelo Dia do Professor; o presidente da Associação Brasileira das Escolas do Legislativo (Abel) e diretor geral do Senado Federal, Florian Augusto Coutinho Madruga; que participou da Inauguração Escola Municipal de Gestão Pública do Legislativo (Emugle); e o advogado tributarista, Carlos Alexandre de Azevedo Campos, da assessoria do Supremo Tribunal Federal (STF), que participou da promulgação da nova Lei Orgânica, entre outros.

3 – A Câmara de Campos conquistou recentemente, junto com mais quatro municípios em todo o Brasil, a condição de integrar a Rede Legislativa da Câmara Federal, com um canal aberto digital (canal 19). Esta conquista foi possível por meio de contatos com a presença em Brasília do presidente da Câmara, Edson Batista; e de outros integrantes da equipe da TV Câmara Campos para a concretização do projeto técnico para a instalação da referida TV.

4 – O presidente da Câmara de Vereadores esteve em Belo Horizonte (MG) para receber a Medalha Tiradentes Colar de Ouro, concedida a presidentes de Câmara e controladores internos em dia com o Tribunal de Contas.

A vertente principal da administração da presidência da Câmara é a transparência.

Atenciosamente,

Fernando Machado Superintendente Administrativo da CMCG

 
Comentar
Compartilhe
"Reclamem com a Dilma"
06/02/2015 | 21h29

Um posto de gasolina da cidade de Ponta Grossa, no Paraná, ironizou o aumento no preço do combustível. O dono do estabelecimento resolveu explicar o motivo do reajuste e rolou a bola para a presidente da República. "Caros clientes, o preço do combustível subiu por causa dos impostos do governo. Somente repassamos, reclame com a Dilma", diz a faixa.

Comentar
Compartilhe
Magal: "Câmara tem farra das passagens aéreas?"
06/02/2015 | 18h04

O vereador Jorge Magal (PR) comentou na tarde desta sexta-feira (06) sobre o contrato firmado pela Câmara de Campos com agência de Turismo para a aquisição de passagens aéreas, divulgado aqui pelo blog. "Fiquei sabendo sobre esse contrato através da imprensa. Será que agora a Câmara tem farra das passagens aéreas?", indagou Magal, que foi além. "Nunca usei passagens aéreas bancadas pela Câmara e, sinceramente, não vejo a mínima necessidade. Como é que pode, em tempos de economia, aparecer um contrato deste tipo, no valor de R$ 242 mil?".

Segundo Magal, não houve diálogo. "Pelo menos comigo ninguém conversou sobre isso. A Câmara não me paga nem passagem de ônibus, quanto mais passagens aéreas. O vereador é de Campos e tem que estar aqui, cuidando da cidade. Temos deputados federais e estaduais da região. Se precisa falar algo, pode muito bem mandar um e-mail ou marcar uma conversa quando o nosso representante estiver na região", comentou Magal.

Comentar
Compartilhe
Desembargadora suspende decisão que obrigava Câmara a nomear concursada
06/02/2015 | 15h03

O presidente da Câmara Municipal de Campos, vereador Edson Batista (PTB), informa que a desembargadora Márcia Ferreira de Alvarenga, da 17ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio (TJ-RJ), suspendeu a decisão da juíza Flávia Justus, da 3ª Vara Cível de Campos, que determinou “a nomeação e posse de Layana Vieira Gomes no prazo de 48 horas” como servidora dos quadros do Legislativo na função de assessor técnico operacional, por conta do concurso público realizado pela gestão anterior, em 2012. De acordo com a decisão da desembargadora, “defere-se o pedido liminar pleiteado, a fim de que a referida decisão não produza efeitos”.

Para o presidente do Legislativo, a decisão corrige o ato que obrigava a Câmara a dar posse para um cargo que não existe mais na estrutura administrativa da Casa. “Fui surpreendido com uma decisão arbitrária da juíza Flávia Justus para convocar e dar posse a uma pessoa para um cargo não existe mais na Câmara. Esse, como outros cargos, foi extinto após uma reforma administrativa, após termos pactuado um TAC (termo de ajuste de conduta) com o Ministério Público porque a estrutura administrativa que herdamos da gestão anterior estava sendo questionada pela Justiça. A reforma e a extinção deste cargo foi inclusive votada em plenário pelos vereadores e aprovada por unanimidade”, afirmou o presidente da Câmara.

Edson Batista também ressaltou que nenhum dos candidatos aprovados neste concurso apresentaram exames médicos pré-admissionais e os documentos de habilitação para os cargos que pleiteavam no prazo exigido no edital. “O edital do concurso explicitamente diz que quem não cumprir com tais exigências, logo estaria desclassificado. Quero parabenizar o Poder Judiciário que, através de um instrumento próprio, consegue corrigir tais arbitrariedades”, explicou Batista.

Presidente diz que vai levar o episódio ao TJ - O vereador afirmou que levará o episódio com a juíza da 3ª Vara Cível de Campos ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ). “Vamos representar junto ao CNJ essa decisão de nomear para um cargo não existente. Sabemos que já existem três representações contra a juíza e nós vamos entrar com essa quarta. Trata-se de uma decisão arbitrária e prepotente, de modo até mesmo invavir a esfera de competência de outro poder constituído, ma medida em que submete a constrangimento seu presidente e o próprio Poder Legislativo enquanto instituição.”, disse.

Entenda o caso - A longa espera pela convocação da concursada fez a juíza Flávia Justus, da 3ª Vara Cível de Campos, determinar o encaminhamento do presidente Edson Batista a uma Delegacia de Polícia para assinar um termo circunstanciado “por crime de desobediência”.

A primeira notícia sobre a decisão judicial foi publicada pelo blog “Ponto de Vista”, do Christiano Abreu Barbosa, no último dia 19 (aqui).

Com informações da Ascom/Câmara 

Comentar
Compartilhe
Polícia Federal apreende bens de Eike Batista
06/02/2015 | 12h25

A Polícia Federal apreendeu bens de Eike Batista em operação na casa do empresário, realizada nesta sexta-feira, no Rio. Segundo informações do site da rádio CBN, foram recolhidos documentos, celulares, carros e relógios. De acordo com o site G1, a operação recolheu ainda R$ 80 mil em dinheiro. A ação foi determinada pela Justiça, para garantir o pagamento de indenizações em caso de condenação do empresário por crimes contra o mercado financeiro.

Procurado pelo G1, o advogado do empresário, Sérgio Bermudes, disse que a Polícia Federal foi “extremamente cortês”, mas classificou a decisão da Justiça como “fúria selvagem”. “Não deixaram dinheiro nem para ele comprar bananas para o filho de 3 anos. A Polícia Federal foi extremamente correta e cortês. Mas a decisão judicial só pode ser classificada como fúria selvagem. E o juiz Flávio Roberto de Souza foi covarde porque deu a decisão mas não teve coragem de assinar o documento. A decisão judicial de busca e apreensão de todos os bens do Eike Batista foi assinada pelo juiz Vítor Valpuesta”, disse Bermudes, segundo o G1.

Os arrestos de bens cumpridos nesta sexta-feira estavam em decisão assinada em 7 de janeiro. O juiz Vitor Valpuesta é o substituto de Flávio Roberto de Souza, que esteve de licença por alguns dias no mês passado.

Fonte: O Globo

Comentar
Compartilhe
Câmara de Campos compra passagens aéreas por R$ 242 mil
06/02/2015 | 11h24

Voar, voar - Os vereadores de Campos poderão continuar voando com passagens aéreas disponibilizadas pelo Legislativo. O contrato anual com a empresa Aquino e Chebabe Agência de Turismo foi assinado no dia 29 de janeiro e publicado na edição de hoje (06) do Diário Oficial. Valor: R$ 242,7 mil.

Comentar
Compartilhe
Rosinha exonera Ângelo Rafael e nomeia Thiago Godoy
06/02/2015 | 11h11

O Diário Oficial desta sexta-feira (06) traz a exoneração do subsecretário de Governo, Ângelo Rafael. Para o cargo, foi nomeado o advogado Thiago Godoy, que nos últimos anos atuou em Brasília como assessor no gabinete do ex-deputado Anthony Garotinho (PR).

Como o blog "Na Curva do Rio" informou (aqui), foi citado, durante a eleição do ano passado, durante uma ação do Tribunal Regional Eleitoral no galpão da empresa Edafo, em Campos, noticiada em primeira mão no blog Ponto de Vista aquiaqui e aqui.

O MP Eleitoral apresentou denúncia contra os envolvidos aqui.

A nomeação de Thiago Godoy também foi informada pelo blog do Ralfe Reis.

Comentar
Compartilhe
PT recebeu US$ 200 milhões em propina da Petrobras, diz delator
05/02/2015 | 14h00
[caption id="attachment_30767" align="aligncenter" width="430"] Pedro Barusco, ex-gerente da Petrobras (Divulgação)[/caption]

O delator Pedro Barusco, ex-gerente da diretoria de Serviços da Petrobras, afirmou em delação premiada que, no período de 2003 a 2013, o PT recebeu entre US$ 150 milhões e US$ 200 milhões em propina de 90 contratos firmados pela estatal. Pelo menos US$ 50 milhões deste montante teriam passado pelas mãos do atual tesoureiro do PT, João Vaccari Neto. Os depoimentos de Barusco, prestados em novembro do ano passado, foram divulgados nesta quinta-feira pela Justiça Federal do Paraná. Foi através de informações fornecidas por Barusco que a Polícia Federal deflagrou, entre outras, a nona fase da Operação Lava-Jato, que nesta quinta-feira cumpriu mandatos em São Paulo, Rio, Bahia e Santa Catarina, além de levar João Vaccari para depor. Dirigentes do PT ainda não foram localizados para comentar as acusações.

Barusco relatou ainda que seu ex-chefe, o então diretor de Serviços Renato Duque, pedia semanalmente R$ 50 mil em dinheiro de propina cobrada em contratos com a Petrobras e que continuou a recebê-las em conta no exterior, mesmo depois de ter deixado o posto, em 2012. Barusco afirmou ainda que Duque não precisava exigir dos empresários o pagamento de propina, pois ele era endêmico na Petrobras e “fazia parte da relação”. O delator relatou que também era cobrada propina dos contratos que envolviam a Diretoria de Gás e Energia, que teve como diretores Ildo Sauer e Graça Foster. Neste caso, explicou, a propina ficava entre 1% e 2% dos valores do contrato e metade dela ia para o PT, representado por Vaccari Neto. A outra metade ia para Renato Duque. Também houve casos, segundo ele, em que a propina foi totalmente para o PT. Barusco disse que Graça Foster e Ildo Sauer, se sabiam da cobrança da propina, "conservaram isso para si".

Pedro Barusco confirmou que recebeu propina da Odebrecht e da holandesa SBM em contas no exterior. Ele admitiu que o recurso ilícito era pago desde 1997 em bancos da Suíça e do Panamá. Entre os operadores que negociaram diretamente propina com o ex-funcionário da estatal estão Julio Faerman e Mario Góes.

CPI - O presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), leu em plenário na manhã desta quinta-feira (05) o ato de criação de uma nova CPI da Petrobras, com objetivo de investigar o esquema de corrupção na estatal. A comissão terá 26 integrantes titulares e igual número de suplentes, mais um titular e um suplente atendendo ao rodízio entre as bancadas não contempladas. Das 182 assinaturas colhidas no requerimento da CPI da Petrobras na Casa, apresentado pela oposição, estavam 52 de deputados de partidos aliados, 28,5% do total. Fonte: O Globo 
Comentar
Compartilhe
Voz das ruas
05/02/2015 | 12h55

Na eleição de 2008 a então candidata Rosinha, sem usar o "Garotinho", se apresentou como "a candidata da mudança". Na época, sobretudo após operações como a "Telhado de Vidro", durante o governo Mocaiber, pesquisas mostravam que a maioria dos campistas gostaria de ver grandes mudanças.

E agora, quase sete anos após o início daquela campanha eleitoral, o que os campistas estão pensando? Ao que tudo indica, os candidatos em 2016 poderão apostar novamente no "discurso da mudança". A pesquisa realizada pelo instituto PRO 4 no final de 2014 mostrou que mais de 70% da população quer que o novo(a) prefeito(a) mude os rumos da cidade. Na época, apenas 16,4% dos entrevistados disseram que o novo prefeito deve dar "total continuidade" ao que vem sendo feito. Outros 9,9% não souberam ou não responderam.

Comentar
Compartilhe
SJB: Kaká "cutuca" e Betinho rebate
05/02/2015 | 11h48
[caption id="attachment_30750" align="aligncenter" width="413"] Kaka, Betinho e Franquis[/caption]

O clima político em São João da Barra continua quente. Na noite de ontem (04) o vereador Kaká (PT do B), que fazia parte da oposição e agora é aliado do prefeito Neco (PMDB), usou o Facebook para "cutucar" o ex-prefeito Betinho Dauaire (PR), que na última terça-feira (aqui), lançou o vereador Franquis (PR) como um possível nome para disputar a Prefeitura em 2016. Porém, segundo Kaká, que em 2012 caminhou com Betinho, isso não passa de "blá, blá, blá". "Eu e Franquis somos vereadores da base do governo", frisou o parlamentar, que ainda aproveitou o embalo para compartilhar uma nota publicada pela jornalista Berenice Seara, do "Extra", que informa sobre cargos da família Dauaire na Alerj (aqui).

Betinho: "Não faço negócio, faço política" - Hoje (05), Betinho Dauaire mandou um recado: "Se a minha intenção de apoiar como candidato a prefeito o vereador Franquis Áreas contraria interesses financeiros de falsos oposicionistas,eu não tenho culpa. Eu não faço negócio, eu faço política", avisou Betinho, que aos poucos vai ficando sem um grupo em SJB. Nomes que caminharam com ele em 2012, como o ex-presidente da Câmara de SJB, Gersinho Crispim, e o ex-vereador Zezinho Camarão, agora jogam no time do prefeito Neco.

Comentar
Compartilhe
Prefeitura prorrogou contrato de R$ 58,8 milhões com a Nova Rio
05/02/2015 | 11h22

O extrato está na página 4 do Diário Oficial de hoje e é referente ao nono termo aditivo ao contrato original de 2009. O valor , R$ 58,8 milhões é referente à prestação de serviços de limpeza e conservação por 12 meses. Como o contrato foi assinado em outubro do ano passado e publicado agora,por omissão, chega-se a conclusão de que o vínculo da Prefeitura com a nova Rio vai até outubro deste ano. Ou seja, ainda restam oito meses de contrato. A informação sobre a terceirização milionária foi publicada pelo jornalista Ricardo André Vasconcelos no Facebook. O blog do L Werneck também informou sobre o contrato (aqui)
Comentar
Compartilhe
Bruno Dauire solicita delegacia especializada em homicídios
04/02/2015 | 18h34

O deputado estadual Bruno Dauaire (PR) escolheu a Segurança Pública como prioridade em sua primeira ação na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). Por meio de indicação, encaminhada ao governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), Bruno solicitou a implantação de uma delegacia especializada em homicídios para o município de Campos, que irá também atender aos municípios de São João da Barra e São Francisco do Itabapoana. "Com as investigações, identificando os criminosos e punindo, iremos contribuir para diminuir os crimes e daremos uma resposta a milhares de familiares que perderam seu entes de forma trágica", disse o deputado. Na indicação, Bruno apresentou um estudo com as estatísticas de óbito do SIM do Ministério da Saúde e levantamento das delegacias, principalmente 134 DP e 146 DP de Campos. "São delegacias que apresentam números alarmantes de homicídios e tentativas de homicídio", lembra Bruno. Ao descer da tribuna, Bruno foi procurado pela deputada estadual Marta Rocha (PSD), que se colocou a disposição para ser parceira nessa reivindicação, que de pronto foi aceita pelo deputado. Homenagem - Em seu primeiro discurso na tribuna da Alerj, Bruno homenageou a história política de seu avô, o ex-deputado estadual Alberto Dauaire, que obteve 11 mandatos consecutivos, somando 28 anos no parlamento estadual. Mais informações na edição de amanhã (05) da Folha.
Comentar
Compartilhe
Edson Batista: "A oposição é desunida e não tem propostas"
04/02/2015 | 12h22
[caption id="attachment_30711" align="aligncenter" width="432"] Foto: Blog do Avelino Ferreira[/caption]

Ao comentar, em matéria publicada na edição de hoje (04) da Folha (aqui), sobre um possível desgaste do grupo rosáceo e  o fortalecimento da oposição, o presidente da Câmara de Campos, Edson Batista (PTB), foi direto: “a oposição é desunida e não tem proposta”. Para o presidente municipal do PTB, os oposicionistas “criticam sem apresentar opções”. “O que estamos vendo em Campos é uma oposição completamente desunida e sem um projeto político, sem propostas concretas. Além disso, é possível notar que o poder ainda fica concentrado em figuras que a população condenou”, opinou o vereador, que defendeu o seu grupo político. “Por outro lado, faço parte de um grupo que tem propostas, que batalha para ver o município crescer com distribuição de renda”, afirmou Batista, que também é presidente do PTB em Campos. 

Comentar
Compartilhe
Rafael Diniz visita Caps III e aponta "descaso e desrespeito"
04/02/2015 | 11h21

O vereador Rafael Diniz (PPS) usou o seu perfil no Facebook para comentar sobre uma visita feita no dia de ontem (03) ao  Centro de Atendimento Psicossocial (Caps III). Segundo o parlamentar, foi constatado "total descaso por parte do Poder Executivo Municipal".

[caption id="attachment_30716" align="aligncenter" width="408"] Reprodução/Facebook[/caption]

Em 2013, denúncia foi parar no Jornal Nacional - Há dois anos, em fevereiro de 2013, o Jornal Nacional exibiu matéria (aquisobre a situação dos pacientes dos Caps. A denúncia foi feita pelo irmão de uma paciente. Uma câmera escondida flagrou uma triste realidade. Pacientes se amontoavam nos corredores, não havia água filtrada e, segundo uma funcionária, “farta tudo”. Antes, em janeiro de 2013, o jornalista Ricardo André Vasconcelos informou no Facebook que os pacientes estavam cercando quem passasse em frente ao Caps para pedir dinheiro para comprar, por exemplo, FENERGAN e LEPTIL.

Após o Jornal Nacional mostrar a triste realidade do Caps III, o então deputado federal Anthony Garotinho (PR) se fez de vítima, admitiu falhas e garantiu que a Prefeitura iria tomar providências (aqui).
Comentar
Compartilhe
Hora do pregão eletrônico? (II)
03/02/2015 | 23h59

No último dia 25 o blog relembrou (aqui) a campanha "Pregão Eletrônico Já!", lançada em 2010 pelo blog "Campos em Debate", do advogado Cleber Tinoco (aqui).  A modalidade licitatória permite a aquisição de serviços com maior agilidade, competitividade, transparência e redução de custos.

E por falar no assunto, a polêmica do momento envolve o PREGÃO PRESENCIAL SRP Nº 025/2014, que vai registrar preços para futura e eventual contratação de empresa especializada em prestação de serviço de “BUFFET” (lanche, camarim, coquetel e “coffee break”), indispensável ao atendimento dos eventos culturais, artísticos, esportivos e comemorativos programados para o município de Campos dos Goytacazes pela Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima - FCJOL. A entrega documentos com a proposta está marcada para o dia 09 de fevereiro às 10h.

Blogueiro faz aposta - Em seu blog, o advogado Cláudio Andrade diz que "Na bolsa de apostas vai dar Robson Buffet".

Em contato com o blog, através do Whatsapp, um leitor também apostou em Robson Buffet.

Para evitar especulações, gerar economia, agilidade e transparência, não seria a hora de adotar o Pregão Eletrônico?

Comentar
Compartilhe
Garotinho toma posse a avisa: "estamos começando tudo de novo"
03/02/2015 | 16h29

A prefeita Rosinha Garotinho (PR) empossou, na tarde desta terça-feira (03), no auditório da Prefeitura de Campos, o ex-governador Anthony Garotinho (PR) como secretário de Governo. A cerimônia contou com a presença de amigos, familiares e aliados do governo. Em seu discurso, Garotinho informou que a escolha não foi política, mas sim pessoal. "Eu fiz uma opção pessoal, não foi uma opção política. Agradeço o convite da presidente Dilma Rousseff para que estivesse com ela, mas vou fazer 55 anos e chega um momento em que você precisa dar mais aos seus filhos, esposa e aos irmãos. E vocês são meus irmãos. Farei o que for possível para que, juntos, possamos atravessar este deserto", disse o novo secretário, que estava ao lado da prefeita, do vice-prefeito Chicão Oliveira (PP), do presidente da Câmara de Campos, Edson Batista (PTB), do vereador Kellinho, presidente do PR no município, e dos filhos Wladimir, Anthony e Clara.

Começar de novo - Segundo Garotinho, o momento é de recomeço. "Considero que estamos começando tudo de novo. Hoje é o primeiro dia do seu novo governo, Rosinha. Não por causa da minha posse, mas porque todos  precisam entender que vamos começar do zero. Como se estivéssemos saindo de um governo com grandes dificuldades, sem esquecer de tudo o que você já fez", disse o secretário.

Secretário pediu compreensão aos vereadores - Durante o seu discurso, Garotinho também mandou um recado aos vereadores: "Os vereadores vão ter que ter compreensão. Não vai ser fácil (...) Esse tempo de dificuldade vai ser o nosso tempo de aprendizado", comentou.

"Essa história de que eu mando é lenda" - Em clima de descontração, Garotinho disse que será um "soldadinho da prefeita" e comentou: "Essa história de que sou bravo é lenda. Essa história de que eu mando também é lenda. Quem conhece os dois sabe que não é assim. Fazendo uma comparação com a natureza, digo que água e pedra são bem diferentes. Lá em casa tem gente que pensa que a pedra sou eu. Mas eu sou mais água do que pedra. Sou mais maleável", disse Garotinho, entre risadas e palmas dos aliados.

"Comprometimento e visão de futuro" - O secretário também avisou que a Prefeitura vai precisar de "pessoas comprometidas". "A Prefeitura não pode ser um biquinho para as pessoas. Comprometimento é algo muito importante. E na hora da dificuldade o comprometido vai além. Aquele que é comprometido sabe que tem hora para entrar e não tem hora para sair. Também vamos precisar de pessoas que, além de comprometidas, estejam como uma visão de futuro. Só pode ter visão de futuro quem vive o presente e se lembra do passado. Quando você tem visão de futuro, a dificuldade do presente não deixa você murmurar. Tirem os seca-pimenteiras de perto".

Comentar
Compartilhe
Prefeitura pagou R$ 61 mil por fogos de artifício
03/02/2015 | 14h20
[caption id="attachment_30683" align="aligncenter" width="434"] Foto: Divulgação/Prefeitura de Campos[/caption] Para iniciar o ano em grande estilo, a Prefeitura de Campos gastou R$ 61 mil com fogos de artifício. A empresa que recebeu pelo espetáculo pirotécnico foi a WTJ SERV. ESTRUT. EMPREENDIMENTOS LTDA. ME. A informação está disponível no Portal da Transparência.
Comentar
Compartilhe
Petrobras deve R$1,6 bilhão ao governo do estado, diz Pezão
03/02/2015 | 12h02
[caption id="attachment_30680" align="aligncenter" width="397"] Pezão discursa durante posse de Paulo Melo como secretário de governo (Foto: Guilherme Brito/G1)[/caption]

O governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), disse nesta terça-feira (3) que a Petrobras deve cerca de R$ 1,6 bilhão aos cofres públicos estaduais, depois que a estatal depositou este valor em juízo. Em meio à austeridade econômica que o estado enfrenta, com cortes em diversas secretarias,  o governador comentou sobre a dívida durante a posse do deputado estadual de Paulo Mello (PMDB) como secretário de Estado de Governo no Palácio Guanabara, em Laranjeiras, Zona Sul do Rio. "[a dívida] da Petrobras foi essa depositada em juízo pelo campo de Tupi, de R$1,6 bilhão. De dívida ativa,temos diversas empresas, eu vou receber uma lista atualizada nesta tarde. Algumas delas inclusive a gente vai ter que infelizmente ir para a massa falida. Eu estou vendo os 50 maiores credores para tomarmos providências agora", afirmou.

O dinheiro foi depositado em juízo por conta de uma disputa entre a Petrobras e a Agência Nacional do Petróleo (ANP) sobre detalhes geológicos da exploração dos campos de Tupi-Lula. A estatal e a agência reguladora discordam sobre as dimensões e a forma como o petróleo deve ser extraído, de forma unificada ou separada, o que influencia no valor pago pelas  participações. O impasse foi parar em uma câmara de arbitragem, que vai decidir qual das duas perspectivas será adotada. Enquanto isso, o valor de participações especiais pago ao Governo do Estado do Rio fica retido judicialmente.

Em retaliação, Pezão negocia com a procuradoria do estado uma forma de cortar benefícios fiscais da Petrobras no Rio de Janeiro. "Eu estou levantando com a procuradoria essa situação. Se tiver que ser só um decreto meu, eu farei imediatamente, se precisar mandar lei eu vou mandar imediatamente para a Assembleia Legislativa", explicou.

Fonte: G1 

Comentar
Compartilhe
Professores protestam
03/02/2015 | 11h43
[caption id="attachment_30675" align="aligncenter" width="461"] Facebook/Sandre Antunes[/caption]

O ano letivo começou nesta terça-feira (03) com um novo protesto do Movimento intitulado "Educadores de Campos em Luta". Diante do Teatro Municipal Trianon, onde ocorre evento organizado pela secretaria de Educação, o grupo não escondeu a insatisfação com o governo municipal. Diante do secretário, Frederico Tavares, as professoras comentaram sobre o não cumprimento da redução da carga horária, 1/3 para planejamento, que é Lei, a falta de estrutura nas escolas, por conta de demissões e solicitação de concurso público. Além disso, protestaram contra o corte do Rio Card, que caiu como uma bomba para os servidores que moram fora do município.

Secretário pede voto de confiança - Ao conversar com os professores, o secretário de Educação Cultura e Esportes, Frederico Tavares, que assumiu a pasta oficialmente no início deste ano, pediu um voto de confiança. "Também sou sindicalista e peço um voto de confiança. Vamos discutir todas as pendências com o Sepe no dia 10, já está marcada uma audiência. Estou fazendo de tudo para agilizar o processo, inclusive solicitando a presença do secretário de Administração, Fábio Ribeiro, nesta audiência. Peço humildemente esse voto de confiança. Entrei agora e não pedi, fui convidado", disse Frederico, que já se mostra mais aberto ao diálogo do que a gestão anterior.

A Folha Online publicou matéria sobre o protesto. Confira aqui 

Comentar
Compartilhe
Picciani cogita CPI para investigar interrupção de repasses da Petrobras
03/02/2015 | 02h05

Depois de ser derrotado com a eleição de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para a presidência da Câmara, o governo Dilma Rousseff (PT) corre o risco de transformar em alvo do PMDB do Rio, com a criação de CPI para investigar a interrupção de repasses da Petrobras para o estado. Eleito pela quinta vez para a presidência da Assembleia Legislativa (Alerj), Jorge Picciani sinaliza a instalação de uma CPI, que contaria com o aval do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB).

Trata-se de uma iniciativa, segundo Picciani, para “encontrar saídas para a crise do petróleo”. O DIA apurou que não haverá dificuldade para recolher as 23 assinaturas necessárias, pois o tema interessa o governo Pezão, que já chegou a ameaçar cortar incentivos fiscais da estatal. “A indústria do petróleo é fundamental para a vida do Rio, assim como a questão hídrica é para a vida”, afirmou Picciani.

Na eleição de 2014 Picciani foi um dos principais articuladores do movimento "Aezão", que unia, no estado do Rio, aliados do governador Luiz Fernando Pezão e do senador Aécio Neves (PSDB).

Fonte: O Dia 

Comentar
Compartilhe
Betinho: "Já começaram as articulações para a sucessão de Neco"
03/02/2015 | 01h37
[caption id="attachment_30663" align="aligncenter" width="430"] Franquis, Bruno Dauaire, Betinho e Fábio Júnior[/caption]

O ex-prefeito de São João da Barra, Betinho Dauaire (PR), que no último domingo (01) esteve ao lado do filho, o deputado estadual Bruno Dauaire (PR), durante a posse na Alerj, publicou uma foto em seu perfil no Facebook e avisou: "Já começaram as articulações para a sucessão de Neco. Entre os nomes para candidato a prefeito do PR está o vereador Franquis Áreas que foi prestigiar a posse do deputado estadual Bruno Dauaire".

O "lançamento" de Franquis como possível nome para a disputa de 2016 ocorre no mesmo momento em que se especula uma aproximação entre o PR e o prefeito Neco.

Franquis vota ao lado do governo Neco na Câmara de SJB e, por diversas vezes, já elogiou a postura do atual prefeito. Resumindo, não seria absurdo se, após ensaiar uma candidatura,  o vereador terminasse como candidato a vice na chapa encabeçada por Neco.

Atualização às 11h - Em mensagem encaminhada ao blog, o ex-prefeito Betinho Dauaire descartou a possibilidade de uma dobradinha entre Franquis e o prefeito Neco. "Bastos, não existe possibilidade do vereador Franquis Áreas ser vice na chapa de Neco,uma vez que todos os dois são do mesmo distrito eleitoral e não somaria nada eleitoralmente. Vamos decidir isso o mais rápido possível. Caso o vereador prefira continuar seu belo trabalho na Câmara,o PR buscará novas opções e caminhos. Obrigado Bastos, pelo carinho da postagem".

Comentar
Compartilhe
Makhoul quer apostar na renovação em 2016
03/02/2015 | 00h54
[caption id="attachment_30657" align="aligncenter" width="390"] No ano passado, Rafael apoiou a candidatura de Makhoul a deputado federal - Foto de Valmir Oliveira[/caption]

A coluna "Painel", do jornalista Saulo Pessanha publicou nota, na última semana, informando que o médico Makhoul Moussallem, segundo colocado na disputa pela Prefeitura de Campos em 2012, com 61.143 votos, não irá participar do pleito de 2016.

Após a nota de Saulo, foi a vez da coluna "Comentários" (aqui), do empresário Murillo Dieguez, informar que Makhoul não será candidato, mas deseja participar ativamente do pleito. Inclusive, tendo em vista os possíveis nomes para a disputa, a coluna informa que Makhoul  nutre maior simpatia e entusiasmo pelo vereador Rafael Diniz (PPS).

Em agosto do ano passado (aqui), quando disputava uma cadeira na Câmara Federal, Makhoul recebeu o apoio de Rafael Diniz e retribuiu dizendo que acreditava muito no potencial do político. “Trata-se de um jovem que representa a verdadeira renovação”, afirmou Makhoul. Na ocasião, ele lembrou que  era preciso manter a união: “Juntos somos mais fortes”.

Comentar
Compartilhe
Jorge Picciani eleito presidente da Alerj
02/02/2015 | 15h28

Além de comandar o Senado Federal e a Câmara dos Deputados, o PMDB também vai dar as cartas na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). O deputado Jorge Picciani (PMDB) foi eleito com 65 votos favoráveis contra 5 votos contrários. A nova Mesa Diretora ainda conta com o deputado Geraldo Pudim (PR) na primeira secretaria e Wagner Montes (PSD) na vice-presidência. Os quatro deputados da região (Bruno Dauaire, Pudim, Jair Bittencourt e João Peixoto) votaram na chapa encabeçada por Picciani.

Em seu discurso, Picciani prometeu agir como "um magistrado". "Nesta cadeira da presidência não farei defesa do governo. Nossa meta é tornar este Parlamento ainda mais forte e transparante. Vamos fazer algumas adequações para enfrentar a crise", disse Picciani, que alegou não ter "medo de manifestações". "Vamos tirar a proteção das portas. Não temos que ter medo de manifestações. Vou entrar e sair pela porta da frente", disse Picciani.

Ele também comentou sobre "medidas econômicas" para enfrentar a crise. O "corte na carne" vai começar pela chamada bolsa-educação, recebida por funcionários e usada para bancar o estudo dos seus filhos em escolas privadas. Cada um dos servidores e comissionados têm direito a até três salários mínimos de auxílio. Com a alteração, o teto será reduzido à complementação de apenas um mínimo, hoje em R$ 788. “Cada pai terá de gerir este complemento, que chamo de ‘bolsa-reforço’, para todos os seus filhos. A ideia é incentivar a matrícula em escola pública, economizar e dificultar fraudes”, acrescentou.

Nova Mesa Diretora: 

Eis a formação da nova Mesa Diretora: Presidente – Jorge Picciani (PMDB) Primeiro Vice-Presidente – Wagner Montes (PSD) Segundo Vice-Presidente – André Ceciliano (PT) Terceiro Vice-Presidente – Marcus Vinicius (PTB) Quarto Vice-Presidente – Carlos Macedo (PRB) Primeiro Secretário – Geraldo Pudim (PR) Segundo Secretário – Samuel Malafaia (PSD) Terceiro Secretário – Fábio Silva (PMDB) Quarto Secretário – Pedro Augusto (PMDB) Primeiro Suplente – Zito (PP) Segundo Suplente – Bebeto (SD) Terceiro Suplente – Renato Cozzolino (PR) Quarto Suplente – Márcio Canella (PSL)

Comentar
Compartilhe
Garotinho assume secretaria de Governo
02/02/2015 | 10h30

Um dia após deixar de ser deputado federal, o ex-governador Anthony Garotinho (PR) foi nomeado secretário de Governo pela prefeita Rosinha Garotinho (PR).

No dia 14 de outubro, após a derrota nas urnas, Garotinho já havia se colocado a disposição da prefeita para assumir a secretaria de Governo. Na ocasião, a notícia foi publicada pelo blog “Na Curva do Rio”, da jornalista Suzy Monteiro (aqui), que nesta segunda-feira também informou sobre a nomeação (aqui).

Após travar duelos contra nomes poderosos do estado, se destacar como deputado federal em Brasília e ser cogitado para assumir uma pasta do governo Dilma Rousseff, o ex-governador volta, quase 18 anos depois, a ocupar um cargo na Prefeitura de Campos. Sua missão, que vai muito além da secretaria de Governo, não será fácil. No momento o governo Rosinha enfrenta desgaste, "fogo amigo" e uma crise financeira. Ciente da importância da Prefeitura para a sobrevivência política do seu grupo, Garotinho vai atuar como bombeiro, fazer a ponte entre o governo e a Câmara e tentar dialogar com setores que rejeitam o seu grupo. Além disso, vai começar a analisar qual será a melhor opção para disputar a Prefeitura de Campos em 2016. Resumindo, vai fazer o que já vinha fazendo nos últimos meses, só que agora com salário.

Queda de arrecadação - Se a Prefeitura de Campos vai ter que conviver com uma queda de arrecadação em 2015, o mesmo pode ser dito sobre o ex-deputado Garotinho. Se em Brasília ele recebia R$ R$ 26,7 mil por mês, como secretario de Rosinha o seu salário será de aproximadamente R$ 9 mil.

 Nepotismo - Como em recente postagem muitos comentaristas questionaram um possível nepotismo, cabe explicar que Súmula Vinculante nº 13, do STF, deixaria uma “brecha” para a nomeação de parentes no primeiro escalão, como “agentes políticos”. Esse tipo de nomeação ocorre em diversos municípios do país. Porém, existem interpretações variadas. Para o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS), o entendimento é que a nomeação de agente político fere a súmula vinculante. “Há várias interpretações. Para alguns, o cargo de secretário é de agente político, e então, não se enquadraria em nepotismo e seria legal a nomeação. Já para outros, é considerado nepotismo. É um entendimento divergente”, diz o advogado Juarez Piva.

Comentar
Compartilhe
Pudim: "Não faremos oposição por oposição"
02/02/2015 | 10h23

O deputado estadual Geraldo Pudim (PR), que daqui a pouco vai assumir a primeira secretaria da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), garante que o PR não irá fazer "oposição por oposição". Porém, tem uma opinião polêmica sobre a área de Segurança Pública. Ontem (01), logo após a posse, o parlamentar disparou: “Nosso partido lançou candidato a governador, que foi deputado Anthony Garotinho que teceu críticas contundentes a vários aspectos da gestão estadual. E na mesma direção manteremos estas críticas e construiremos sugestões em diversas áreas como segurança pública, saúde, educação, mobilidade urbana e sustentabilidade. É fundamental que o governador compreenda que José Mariano Beltrame não tem mais condição de conduzir a segurança pública de nosso estado", opinou Pudim.

O PR, com oito deputados, ficou com a segunda maior bancada da Alerj, ficando atrás somente do PMDB, que tem 15 cadeiras. De acordo com regimento interno a legenda terá direito ao 2° cargo na hierarquia da Alerj, a Primeira Secretaria. “O futuro presidente Jorge Picciani respeitou o critério da proporcionalidade partidária e o entendimento final foi que o PR assumirá a 1ª Secretaria na nova composição da Mesa Diretora. Com isso Picciani sinalizou para sociedade fluminense que respeita as oposições. Isso significa que a Alerj trabalhará com independência, embora seja uma independência harmônica na qual trabalhará em sinergia com os outros poderes”, analisou.

PR ocupa espaços na Alerj - O PR também assumirá posições nas Comissões Permanentes e na Mesa Diretora. O partido ficará com a presidência da Comissão de Saúde, Comissão de Saneamento Ambiental e Comissão de Assuntos Municipais e terá dois representantes na Mesa Diretora além do 1º Secretário. “ Ocupar estes espaços na Alerj é fundamental na construção de uma oposição forte, mas é claro que não faremos oposição por oposição. Nossa intenção é fazer críticas responsáveis e que possam vir a contribuir para o desenvolvimento do nosso estado”, esclareceu Pudim.

Garotinho disse que “lamentavelmente o bloco decidiu apoiar Picciani” - Afastado politicamente de Picciani nos últimos anos, chegando a fazer críticas bem pesadas em seu blog, o deputado federal Anthony Garotinho alegou ter sido “voto vencido”. “Conforme noticiado pela imprensa o PR formou um bloco com o PRB e PC do B para atuação na Alerj. O partido também propôs uma chapa de oposição às duas candidaturas apresentadas pelo bloco governista, Jorge Picciani e o atual presidente, P.M (Paulo Melo). Infelizmente dois partidos que se dizem oposição ao governo atual resolveram não formar chapa e votar em branco. Aliás, essa também é a minha posição, caso não viabilizássemos, como aconteceu, uma chapa contra os candidatos do PMDB. Infelizmente esse não foi o entendimento da maioria dos 13 deputados que compõem o bloco. Lamentavelmente decidiram apoiar Picciani, presidente, com Geraldo Pudim na 1ª secretaria. É uma decisão inteiramente do bloco. O PR como partido continuará na oposição como fez nesses anos dos governos Cabral – Pezão. A alegação dos parlamentares é que a ocupação de espaços na Alerj em comissões e cargos na Mesa Diretora é importante até para fortalecer denúncias contra o atual governo. É, vamos ver…”, disse o deputado em seu blog.

Bandeira branca e articulações visando 2016 - Quem conhece Garotinho sabe que ele não aceitaria assim tão fácil a decisão do grupo. Derrotado nas urnas e ciente de que ficará sem mandato nos próximos anos, Garotinho claramente acena com uma “bandeira branca” e deve iniciar uma espécie de “guerra fria” contra o PMDB. Quem acompanha o seu blog já notou que Picciani, antes chamado por ele de "rei do gado", já não recebe tantas críticas. Ciente do poder que o ex-aliado vai ganhar ao recuperar a presidência da Alerj, Garotinho poderá evitar problemas futuros. Além disso, a aproximação entre Geraldo Pudim e Picciani pode indicar uma movimentação estratégica visando a Prefeitura de Campos em 2016.

Comentar
Compartilhe
Eduardo Cunha eleito presidente da Câmara Federal
01/02/2015 | 20h34

O candidato do PMDB à Presidência da Câmara Federal, Eduardo Cunha (RJ), ganhou a eleição em primeiro turno na Casa, com 267 votos. O petista Arlindo Chinaglia (PT-SP) obteve 136 votos; seguido por Júlio Delgado (PSB-MG), com 100 votos; e Chico Alencar (PSOL-RJ), com 8. Dois parlamentares votaram em branco.

O resultado surpreendeu o Palácio do Planalto, cuja contabilidade indicava que a disputa terminaria em segundo turno, quando seu candidato, Arlindo Chinaglia (PT-SP), poderia virar o jogo.

O resultado da eleição é sintomático para o PT. Além de não ter conseguido emplacar Chinaglia, o principal partido de sustentação do governo Dilma terminou a eleição sem nenhum cargo na Mesa Diretora da Casa. Na tentativa de angariar votos em favor de Chinaglia, os petistas abriram mão de lançar candidatos para os postos administrativos da Câmara. A sigla teria direito a indicar nomes para a 2ª vice-presidência, que cuida, por exemplo, do ressarcimento de despesas médicas de parlamentares, e a para 2ª secretaria, responsável pelos passaportes diplomáticos dos deputados.

Um dos mais hábeis negociadores políticos em atividade do Congresso Nacional, Cunha está no quarto mandato e liderou até a véspera a poderosa bancada do PMDB. Com ótimo trânsito no chamado “baixo clero” da Casa – deputados sem grande expressão –, ele capitaneou uma série de rebeliões na base governista durante o primeiro mandato dada a capacidade de aglutinar forças independentemente da coloração partidária. Não é exagero afirmar que nenhum projeto relevante foi aprovado no primeiro mandato de Dilma sem que ele estivesse na mesa de negociação. Agora, seu cacife cresce ainda mais.

Clarissa: "Câmara vai se transformar na casa do varejo" - Quem não viu com bons olhos a vitória de Eduardo Cunha foi a deputada Clarissa Garotinho (PR), que logo em seu primeiro dia como deputada federal teve que ver o a conquista de Cunha, ex-aliado e agora desafeto da família Garotinho. Em recente entrevista, Clarissa revelou que apoiaria o petista Arlindo Chinaglia e disse que se o Eduardo Cunha fosse eleito "o mensalão será fichinha". Segundo Clarissa, com Cunha no comando a "Câmara vai se transformar na casa do varejo, porque os interesses individuais vão prevalecer".

Atualização às 9h30 - Inclusão de informações e correções 

Comentar
Compartilhe
Pezão diz que não teme investigações da Lava Jato
01/02/2015 | 18h31

O governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) afirmou neste domingo (01) que não teme as investigações da operação Lava Jato. Ontem (31), a coluna "Radar", da revista "Veja", publicou nota informando que os nomes de Pezão e do ex-governador Sérgio Cabral teriam sido  citados nos depoimentos obtidos com acordos de delação premiada. "Isso já foi falado durante a campanha. Não tenho temor nenhum", afirmou Pezão, ao deixar a cerimônia de posse dos deputados estaduais, na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

Segundo o governador, seu patrimônio está aberto às investigações, e seus contatos com o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, que fez acordo de delação premiada e é a principal testemunha da operação Lava Jato, foram todos sobre obras de infraestrutura de apoio ao Complexo Petroquímico do Estado do Rio (Comperj), em construção pela estatal em Itaboraí, na região metropolitana. "Estou aberto, sempre coloquei meu nome, meu patrimônio à disposição de todos. Tenho muita tranquilidade. Em nenhum momento tive algum contato que se relacionasse a essa operação. Volto a repetir que sempre mantive com o ex-diretor Paulo Roberto discussões em cima dos projetos e das exigências que haviam para levar o Arco Metropolitano até o Comperj, para fazer o porto em São Gonçalo e para diversas iniciativas que beneficiavam o complexo petroquímico. Estou a disposição das autoridades", afirmou Pezão.

A nota do jornalista Lauro Jardim foi comentada ontem pelo blog "Ponto do Vista", do Christiano Abreu Barbosa (aqui).

Fonte: Estadão 

Comentar
Compartilhe
Renan Calheiros é reeleito presidente do Senado
01/02/2015 | 18h08

Com 49 votos, o senador Renan Calheiros (PMDB) foi reeleito presidente do Senado para o biênio (2015/2016). Ele venceu o duelo contra o senador Luiz Henrique (PMDB), que obteve 31 votos.

Após a vitória, Renan agradeceu pela "renovação da confiança" e prometeu "redobrar os trabalhos e triplicar o ânimo". Renan fez balanço de sua última gestão, dizendo que seu mandato avançou na aprovação do Orçamento Impositivo. Renan também lembrou os protestos de junho de 2013: “Quando as ruas sacudiram o país, foi o Senado que deu a resposta à população. Em dois dias, mais de 40 projetos foram aprovados”, afirmou.

Após manter o domínio no Senado, o PMDB agora parte em busca da presidência da Câmara Federal, com o deputado Eduardo Cunha.

O presidente reeleito do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), é considerado por seus pares uma espécie de fênix. Reeleito para o quarto mandato à frente da Casa — ganhou em 2005, 2007 e 2013 —, houve tempo em que muitos senadores consideravam-no como carta fora do baralho. Foi em meados de 2007, quando veio à tona a informação de que uma construtora pagava R$ 12 mil mensais a uma ex-namorada dele, Monica Veloso, com quem teve uma filha. Leia mais aqui.

Comentar
Compartilhe
Tiririca: "Câmara é muito mais bagunçada que circo"
01/02/2015 | 17h59

A solenidade de posse dos novos deputados terminou com o plenário da Câmara parecendo monumento turístico. Esvaziado pelos parlamentares, que correram para as reuniões sobre a eleição para a presidência da Câmara, e sem os seguranças que foram almoçar, foi a vez dos parentes e convidados tomarem conta do recinto.

A cena foi de total quebra de liturgia. Predominaram os selfies e filas de familiares subindo à mesa da Presidência para registrar o momento. Houve muito uso de pau de selfie. Um parente do ex-ministro Leônidas Cristino (PSB-CE) fez várias fotos com o instrumento levado ao evento pela esposa, que inclusive emprestou a diversas pessoas que queriam um ângulo mais abrangente em seus autorretratos.

Em um dos momentos que deixaria de cabelo em pé a bancada religiosa, um parente de deputado subiu à mesa da Presidência, pegou a bíblia usada para a abertura das sessões “sob a proteção de Deus” e para que deputados façam juramentos, e, erguendo-a com uma mão, simulou ele mesmo seu momento solene. Ao lado, crianças eram levantadas por adultos para falarem aos microfones usados pelos deputados.

Acostumado a eventos artísticos, mas também à vida parlamentar, o palhaço e deputado Tiririca (PR-SP) comentou sua perplexidade com a desordem: "A Câmara é muito mais bagunçada que circo", pontuou.

Comentar
Compartilhe
Deputados tomam posse na Alerj
01/02/2015 | 15h38
[caption id="attachment_30591" align="aligncenter" width="393"] João Peixoto assumiu o seu quinto mandato na Alerj[/caption] [caption id="attachment_30592" align="aligncenter" width="398"] Geraldo Pudim se reelegeu e será o primeiro secretário da Alerj[/caption]

Os 70 deputados estaduais eleitos foram empossados na tarde deste domingo (01) no plenário da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). Da região tomaram posse os deputados Geraldo Pudim (PR), Bruno Dauaire (PR), Jair Bittencourt (PR) e João Peixoto (PSDC). O governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) e o vice-governador Francisco Dornelles (PP), participaram da cerimônia.

Em seu discurso, o governador Pezão comentou sobre o momento difícil do estado e pediu união. "Não teremos um ano fácil pela frente, mas podemos lutar unidos, independente de diferenças partidárias. O estado do Rio está acima de tudo. Quero conversar com os 70 deputados, inclusive com a oposição, que respeito muito. Tenho certeza que este parlamento será muito importante para que possamos manter o estado no caminho do desenvolvimento", disse Pezão, que também listou ações do governo em áreas estratégicas, como Saúde, Educação, Segurança e Transportes.

Aliados do deputado Bruno Dauaire, como a vereadora Cecília Ribeiro Gomes  (PT do B) e o vereador Genásio (PSC), participaram da solenidade, assim como o ex-presidente do PR em Campos, Wladimir Garotinho.

Abaixo, a lista completa dos deputados que tomaram posse: André Ceciliano (PT) André Corrêa (PSB) André Lazaroni (PMDB) Átila Nunes (PSL) Bebeto (SDD) Benedito Alves (PMDB) Bernardo Rossi (PMDB) Bruno Dauaire (PR) Carlos Macedo (PRB) Carlos Minc (PT) Chiquinho da Mangueira (PMN) Christino Áureo (PSD) Cidinha Campos (PDT) Comte Bittencourt (PPS) Daniele Guerreiro (PMDB) Dionisio Lins (PP) Domingos Brazão (PMDB) Dr.Deodalto (PTN) Dr. José Luiz Nanci (PPS) Dr. Julianelli (PSol) Dr. Sadinoel (PT) Edson Albertassi (PMDB) Eliomar Coelho (PSol) Enfermeira Rejane (PCdoB) Fabio Silva (PMDB) Farid Abrão (PTB) Felipe Soares (PR) Flávio Bolsonaro (PP) Flávio Serafini (PSol) Geraldo Pudim (PR) Gustavo Tutuca (PMDB) Iranildo Campos (PSD) Jair Bitencourt (PR) Jânio Mendes (PDT) João Peixoto (PSDC) Jorge Felippe Neto (PSD) Jorge Picciani (PMDB) Lucinha (PSDB) Luiz Martins (PDT) Luiz Paulo (PSDB) Marcelo Freixo (PSol) Marcia Jeovani (PR) Marcio Canella (PSL) Márcio Pacheco (PSC) Marcos Abrahão (PTdoB) Marcos Miller (PHS) Marcus Vinicius (PTB) Martha Rocha (PSD) Nivaldo Mulim (PR) Osório (PMDB) Paulo Melo (PMDB) Paulo Ramos (PSol) Pedro Augusto (PMDB) Pedro Fernandes (SDD) Rafael Picciani (PMDB) Renato Cozzolino (PR) Rogério Lisboa (PR) Rosenverg Reis (PMDB) Samuel Malafaia (PSD) Thiago Pampolha (PTC) Tia Ju (PRB) Tio Carlos (SDD) Wagner Montes (PSD) Waguinho (PMDB) Waldeck (PT) Wanderson Nogueira (PSB) Zaqueu Teixeira (PT) Zé Luiz Anchite (PP) Zeidan (PT) Zito (PP) Daqui a pouco, mais informações.
Comentar
Compartilhe
Posse: Deputados formam três blocos e se preparam para escolher presidente
01/02/2015 | 14h15
[caption id="attachment_30580" align="aligncenter" width="553"] Foto: Givaldo Barbosa / Agência O Globo[/caption]

A Câmara dos Deputados empossou na manhã deste domingo (1º), 510 deputados federais eleitos para a 55ª legislatura (2015-2019). Três deputados não estavam presentes para firmar o compromisso: Carlos Sampaio (PSDB-SP), Genecias Noronha (SD-CE) e Luis Tibé (PTB-MG). A disputa acirrada entre os deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Arlindo Chinaglia (PT-SP) pela presidência da Câmara permeou a solenidade. Em clima de Fla-Flu, os dois foram aplaudidos por suas "torcidas".

Entre os que tomaram posse, 289 são deputados reeleitos, 26 já tiveram mandato em algum momento e 198 são novos deputados – que chegam à Câmara Federal pela primeira vez. A grande maioria dos eleitos é homem (462), possui ensino superior completo (410) e tem entre 51 e 60 anos (187). Há predomínio de brancos (80,1%), com 15,8% de pardos e apenas 4,1% de negros. As mulheres representam 10% da Casa – 51 deputadas

Três blocos partidários foram criados na Câmara dos Deputados antes da eleição para a Presidência da Casa. O maior deles, formado por 218 parlamentares, é composto por 14 partidos: PMDB (65), PP (38), PTB (25), DEM (21), PRB (21), SD (15), PSC (13), PHS (5), PTN (4), PMN (3), PRP (3), PEN (2), PSDC (2) e PRTB (1). Esses partidos apoiam o candidato do PMDB, Eduardo Cunha (RJ), à Presidência. O segundo maior bloco, formado por 160 deputados, é integrado por PT (69), PSD (36), PR (34), Pros (11) e PCdoB (10), que apoiam a candidatura de Arlindo Chinaglia (PT-SP). Entre os deputados que apoiam a candidatura de Chinaglia estão Clarissa Garotinho (PR) e Paulo Feijó (PR).

Por fim, PSDB (54), PSB (34), PPS (10) e PV (8) integram um bloco de 106 deputados e apoiam o candidato Júlio Delgado (PSB-MG). Com o encerramento do prazo de inscrições de blocos, cinco partidos permaneceram isolados: PDT (20), Psol (5), PTC (2), PSL (1) e PTdoB (1).

A eleição da Mesa Diretora, que é composta pela Presidência, duas vice-presidências, quatro secretarias e igual número de suplências, está marcada para às 18h.

Clarissa: "O Trabalho está só começando" - Eleita em outubro com 335 mil votos, a deputada federal Clarissa Garotinho foi empossada na manhã deste domingo e publicou mensagem nas redes sociais. "Já tomei posse do meu mandato como deputada federal. Foi uma cerimônia emocionante, na qual tive a companhia de meu pai, Anthony Garotinho. Minha mãe, Rosinha, e meus irmãos Anthony, David e Clara também vieram me apoiar nesse momento tão importante da minha trajetória. Quero agradecer, mais uma vez, aos eleitores que me deram esta oportunidade e garantir que estarei muito empenhada na defesa dos interesses da população do estado do Rio de Janeiro. O trabalho está só começando. Um beijo no coração!"

Paulo Feijó: "Iremos trabalhar muito" - O deputado federal Paulo Feijó, que inicia o seu quinto mandato em Brasília, também usou as redes sociais para comentar sobre a posse. "Acabei de tomar posse aqui em Brasília, no plenário da Câmara dos Deputados, para meu quinto mandato como deputado federal, junto dos outros 512 parlamentares eleitos em 2014. Iremos trabalhar muito para defender a Constituição e os interesses do Estado do Rio de Janeiro, especialmente o Norte e Noroeste Fluminense. Agradeço a Deus e ao povo que me concedeu mais esta oportunidade".

Alerj - No estado do Rio, os 70 deputados eleitos para a 11ª Legislatura, que se inicia hoje (o1), tomarão posse no Plenário da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) neste domingo, às 15h. O presidente da Casa, deputado Paulo Melo (PMDB), vai presidir a solenidade, que contará com a presença do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB). Da região, serão empossados os deputados Geraldo Pudim (PR), Bruno Dauaire (PR), Jair Bitencourt (PR) e João Peixoto (PSDC).

Amanhã (02), às 15, será realizada a eleição da nova Mesa Diretora da Alerj. Na ocasião, o deputado Jorge Picciani (PMDB) vai assumir a presidência e terá o deputado Geraldo Pudim como primeiro secretário. Wagner Montes, do PSD, deve ficar com a vice-presidência.

O blog "Na Curva do Rio", da jornalista Suzy Monteiro, também publicou nota sobre a posse dos deputados: aqui 

 
Comentar
Compartilhe