Quem tem a chave do cofre rosáceo?
17/07/2014 | 04h38

Quem achou que a Seleção Brasileira chorou muito durante a Copa do Mundo ainda não viu o que é choro de verdade. Em Campos, empreiteiros e representantes de outros segmentos andam chorando muito pelos royalties derramados. Conforme o "Blog da Coluna" informou (aqui), tem muita gente à beira de um ataque de nervos. Nos corredores do Cesec, os pequenos empreiteiros resmungam e avisam que já estão caminhando para quatro meses sem ver a cor do dinheiro. A resposta é sempre a mesma: "Já está na mesa para ser avaliado e liberado". De acordo com eles, apenas os "peixes grandes" estão recebendo em dia. "Tem um forte membro do governo que fica com a chave e faz questão de analisar caso a caso", reclamou um empresário.

Comentar
Compartilhe
No Rio, "vestibular" para a Câmara Federal é o mais acirrado do Brasil
23/07/2014 | 11h29

No vestibular da política, o Rio tem uma concorrência acirrada. O estado apresenta a maior relação candidato/vaga do país na briga por uma vaga na Câmara dos Federal e a segunda maior na corrida por uma cadeira de deputado estadual. A bancada federal do Rio tem 46 cadeiras que são disputadas por 1.034 candidatos. A relação candidato/vaga é de 22,5. Nenhum outro estado tem número tão alto. O levantamento foi feito pelo jornal "O Globo" com base em dados postos à disposição pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) tem 70 deputados estaduais, e essas cadeiras são pleiteadas por 1.932 candidatos. A relação candidato/vaga é de 27,6, menor apenas que a do Distrito Federal, onde o índice é de 41,6. No caso do DF, a eleição é para deputados distritais, e não estaduais. Em 2010, no Rio, foram 929 postulantes ao posto de deputado federal e 1.849 ao de deputado estadual. O número de vagas continua o mesmo.

Campos - Em Campos, pelo menos 10 candidatos vão participar deste difícil "vestibular" para conquistar uma cadeira na Câmara Federal. O grupo governista aposta na reeleição de Paulo Feijó (PR), na deputada estadual Clarissa Garotinho (PR) e no vereador Jorge Magal (PR). A servidora aposentada Vanilda Rangel (PHS) também é candidata a deputada federal. Já a oposição conta com as seguintes candidaturas: Makhoul Moussallem (PT), Nelson Nahim (PSD), Marco Antônio Barcelos (PV), Fabrício Lírio (PRP) e Marcos Moreira (PV).  Entre a oposição e a situação está o vereador Alexandre Tadeu (PRB).

Alerj - Na disputa por cadeiras na Alerj são 15 candidatos. O grupo governista rosáceo conta com os seguintes candidatos em Campos: Geraldo Pudim (PR), Bruno Dauaire (PR), Pastor Eber Silva (PR), Gil Vianna (PR), Alonsimar (PTC) e Albertinho (Pros). A vereadora de Quissamã, Kitiely Freiras (PR), que é de Campos, também pretende conquistar votos na cidade. A oposição conta com sete candidaturas: Roberto Henriques (PSD), João Peixoto (PSDC), Carla Machado (PT), Odete Rocha (PCdoB), Arnaldo Vianna (PDT), Erik Schunk (PSOL) e Maninho da Baixada (PRP). Há também a candidatura de Waldemar Soares (PTB), que não entra na conta dos governistas nem dos oposicionistas.

Isso sem contar os chamados "forasteiros", que prometem abocanhar boa parte do eleitorado de Campos.

Fonte: O Globo 

Comentar
Compartilhe
Pezão: "Vamos ganhar a eleição nas ruas"
20/07/2014 | 12h27
[caption id="attachment_26025" align="aligncenter" width="448"] Ascom/Pezão[/caption]

O governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), que está em Campos no lançamento da candidatura do deputado estadual João Peixoto (PSDC), no Parthenon, em Guarus, demonstra confiança e diz que vai ganhar a eleição nas ruas. "Essa eleição vai ser na rua, olho no olho, do jeito que eu gosto. Pra chegar e chamar cada pessoa, pra falar de tudo que conquistamos. Arrecadamos mais, temos mais policiais, hospitais de referência. Queremos mais ensino dando profissão ao jovem. Levar mais saúde da família. Vamos ganhar na rua", diz Pezão.

Daqui a pouco, mais informações.

O blog "Na Curva do Rio", da jornalista Suzy Monteiro, informou sobre a participação de Pezão no lançamento da candidatura de Peixoto (aqui).

Comentar
Compartilhe
Justiça Eleitoral barra comercial com Tiririca
16/07/2014 | 09h20

Não durou 24 horas. Uma liminar do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) mandou suspender a exibição do novo comercial da bomnegocio.com, que tem o deputado Tiririca como garoto-propaganda. A proibição se estende a todas as emissoras de rádio e televisão. No Youtube, porém, ele continua no ar – e com o número de visualizações aumentando consideravelmente: foram mais de 600.000 somente no primeiro dia. No momento, já são 837 mil visualizações.

Na decisão, o juiz Caduro Padin entendeu que o comercial pode favorecer Tiririca, com uma aparição maior do que os demais candidatos. O parlamentar do PR é candidato à reeleição. "É vedado às emissoras veicular propaganda comercial de produtos ou serviços, com participação de candidato a cargo eletivo", justificou o magistrado, citando o artigo 45 da lei 9.504/07.

O bomnegócio.com comentou a determinação por meio de nota: "A empresa pensou em artistas, famosos por suas atitudes originais, que pudessem emprestar suas personalidades para explicar o que é um bom negócio. O comercial com o Tiririca segue o mesmo conceito que os anteriores, com a Narcisa Tamborindeguy, o Sergio Mallandro e Compadre Washington, por exemplo".

Para ver o comercial, clique aqui 

Comentar
Compartilhe
Crivella: "Garotinho quer acabar com as UPPs"
13/07/2014 | 02h01

Em entrevista publicada no jornal "O Dia", o senador Marcelo Crivella (PRB), que  normalmente é comedido e de fala pausada, aumentou o tom contra o deputado federal Anthony Garotinho (PR) quando o assunto foi segurança pública.  “O Garotinho quer acabar com as UPPs. Eu acho que acabar com a UPP é como quebrar um termômetro para tentar acabar com a febre. É medieval. A UPP é uma política extraordinária. O problema do traficante não é só vender a droga. Quem vivia no morro, vivia subjugado a regras impostas por esses bandidos. Temos é que universalizar a UPP, levar para todo o estado e aumentar o efetivo da Polícia Militar”, diz.

Seu programa de governo prevê a recolocação na ativa de policiais militares aposentados nos últimos cinco anos. Crivella alega que hoje há policiais se aposentando com apenas 48 anos. Segundo ele, seria um programa voluntário mediante remuneração complementar. “Vemos muitos policiais novos, com um ano de formado, já fazendo policiamento ostensivo. É preciso mesclar juventude e experiência.”
Sobre a articulação que aproximou o Pros de Garotinho, ele comentou: "O ministro Aloizio Mercadante e o deputado federal Ricardo Berzoini negam que tenham articulado com o Pros em favor do Garotinho. Mas eu acredito que tenham feito isso, sim. O PR chantageava o governo e ameaçava apoiar a candidatura de Aécio Neves, do PSDB. São contingências da política, mas não influenciam a nossa eleição. O Pros é um partido recém-formado, tem algum tempo de televisão, mas não tem nenhuma militância", opinou Crivella.
Comentar
Compartilhe
José Carlos e seus dois "santos"
28/07/2014 | 11h41
[caption id="attachment_26186" align="aligncenter" width="551"] Facebook/José Carlos[/caption]

O vereador campista José Carlos (PSDC) dificilmente vai ficar triste com o resultado da eleição. Em seu perfil no Facebook ele acende velas para dois "santos". Na foto do perfil ele aparece ao lado do deputado federal Anthony Garotinho (PR) e, na imagem de capa, o vereador está com o deputado estadual João Peixoto (PSDC), que faz parte do grupo do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB). Porém, para José Carlos, não existe constrangimento algum em caminhar com um candidato de cada lado.  “Para deputado estadual estou com João Peixoto, que vai buscar a reeleição. Já na disputa pelo governo não abro mão de caminhar com Garotinho. Estou ao lado dele desde 1988. Se o partido quiser me punir, não tem problema”, diz o político.

José Carlos  não é o único aliado de Garotinho que vai apoiar um candidato do grupo de Pezão. O vereador Thiago Virgílio (PTC) estará mais uma vez ao lado do deputado federal Júlio Lopes (PP).

Comentar
Compartilhe
CCZ: resultado da prova gera polêmica nas redes sociais
10/07/2014 | 03h45

Inicialmente marcado para o último dia 1º, o resultado do processo seletivo simplificado para contratação de 400 agentes de combate a endemias do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) foi divulgado pela Prefeitura de Campos na última sexta-feira (4), no Diário Oficial do Município. Se antes mesmo da prova os agentes que já atuavam no CCZ estavam protestando, após o processo simplificado a polêmica continuou. A internauta Verônica Maia postou o seguinte comentário: "A esposa de Eufrásio Lisboa, Coordenador do CCZ, Karla Danielle Bichara lima gabaritou a prova do CCZ ( processo simplificado de agente da dengue). Karla ficou em décimo primeiro lugar na classificação acertando as 20 questões. Agora eu pergunto: ela poderia fazer o processo seletivo no qual se marido elaborou a prova?", indagou, gerando uma chuva de comentários e compartilhamentos.

Vereador promete pedir cancelamento no MP - O vereador Dayvison Miranda (PRB) membro da bancada governista (ou ex-membro) também entrou no debate: "Respeito acima de tudo! Me coloco a disposição de todos os funcionários do CCZ, e mediante a tal situação e prova de um possível favorecimento de informações. Estarei entrando com um pedido de cancelamento deste concurso seletivo junto ao Ministério Público com CÓPIA do Diário Oficial em anexo. Respeito a preparação da referida, mas na minha concepção deveria dar lugar a quem precisa e nem ao menos teve tempo hábil para se preparar . Ela deveria então prestar um concurso que esteja a altura do seu alto grau de conhecimento", afirmou o parlamentar.

Esclarecimento-  A esposa do coordenador do CCZ, que citada na postagem, fez questão de explicar: "Gostaria aqui de esclarecer a minha situação para que as pessoas tirassem suas conclusões. Eu trabalho no Ccz há 13 anos. Entrei como agente de endemias, passei a supervisora de campo e depois supervisora geral, pois sempre procurei fazer o meu melhor assim sem depender de ninguém fui conquistando meu espaço. Independente de marido que só veio fazer parte da minha vida com a graça de Deus há 5 anos. Há 6 anos trabalho no IEC que para quem não sabe é o núcleo de informação educação e comunicação do CCZ onde promovemos palestras em escolas, comunidade civil e demais interessados que nos é solicitado. Sou pós graduada em psicopedagogia institucional pelo Isecensa e no momento estou indo para minha segunda pós em gestão. Fiz a prova pois tenho total direito por ser funcionária desta instituição há treze anos e estou correndo atrás do meu emprego pois gosto do que faço que é promover saúde. Se não gabaritasse essa prova a nível de ensino fundamental não me perdoaria por ser uma pessoa tão comprometida com a educação e que corre atrás dos seus objetivos. Sei da minha capacidade e tenho minha consciência tranquila pois toda elaboração da prova de 20 questões foi por conta da secretaria de educação. Fica aqui meu esclarecimento pela forma maldosa que essa pessoa se referiu a mim sem ao menos me conhecer. Infelizmente assim são as pessoas sem compostura e que falam o que querem. Mas peço a Deus que tenha misericórdia dessas línguas ferinas . Deus abençoe!"

Reda - Realizado pela secretaria municipal de Saúde e regido pelo controverso Regime Especial de Direito Administrativo (Reda), o processo seletivo ocorreu em tempo recorde: edital publicado nos dias 12 e 13 de junho; inscrições de 13 a 18 de junho e prova realizada dia 22 do mesmo mês. Os aprovados serão contratados temporariamente por um ano para trabalhar no CCZ.

Protesto - Ao longo do mês passado, o pessoal que atuava no órgão realizou diversos protestos contra a realização do exame. Na quinta-feira, cerca de 200 ex-funcionários do CCZ realizaram mais uma manifestação, em frente à sede do governo municipal. Eles fecharam por cerca de meia hora a avenida Nilo Peçanha, no sentido Centro-BR 101, em protesto às demissões dos trabalhadores por conta do processo seletivo simplificado para agentes de combate de endemias.

Atualização às 23h30 - Assim como havia prometido mais cedo, o vereador Dayvison Miranda denunciou no Ministério Público a possível fraude no processo seletivo 001/2014 do CCZ.  "Temos vários indícios de irregularidade apresentados por denúncias nas redes sociais. Possivelmente, nomes que acertaram as 20 questões teriam ligação com o atual diretor da instituição e também pode ter ocorrido vazamento de gabarito da prova via SMS, Facebook e WhatsApp", disse Dayvison no Facebook.

Os blogs "Eu Penso Que/Ricardo Andre Vasconcelos (aqui) e Pense Diferente/Ralph Braz (aqui) também abordaram o assunto.

Com informações da Folha Online 
Comentar
Compartilhe
Primeiro o enfeite, depois as obras necessárias
11/07/2014 | 04h12
[caption id="attachment_25860" align="aligncenter" width="448"] Em 2011 a prefeita posou com o marido e comemorou o novo "Cartão Postal"[/caption]

Em dezembro de 2011 a prefeita Rosinha Garotinho (PR) comemorou a revitalização da Beira Valão, que ganhou belos arcos iluminados. Ao todo, a obra custou cerca de R$ 20 milhões. Na época a prefeita informou que o moderno sistema de iluminação dos arcos era inédito no interior do estado do Rio de Janeiro, tendo em vista que os refletores irradiadores de luz metálica azul, com controle de intensidade.

Agora, em 2014, é possível ver mais uma obra. De acordo com uma placa nas proximidades da obra, trata-se de uma intervenção  na rede de drenagem orçada em cerca de R$ 1,4 milhão.

Atualização às 23h - De acordo com o engenheiro Márcio Miranda, responsável pela obra executada pela Hidrolumem, "o problema de alagamento naquela bacia deverá ser resolvido, à medida que o greide da rua será acertado com o nivelamento e o melhoramento da pista de rolagem. A obra se estenderá até a Rua Benta Pereira, transversal à Beira Valão. Também será feita a substituição do solo (base), com a terraplanagem e um novo asfalto neste trecho".

Ou seja, primeiro gastaram R$ 20  milhões para "embelezar" e,  dois anos e meio depois, resolveram agir para acabar com o alagamento na descida da ponte.

[caption id="attachment_25861" align="aligncenter" width="403"] Facebook/Armando Ribeiro[/caption]  
Comentar
Compartilhe
Suárez pede desculpas e promete não morder mais ninguém
01/07/2014 | 12h00

O atacante uruguaio Luis Suárez admitiu que realmente mordeu o zagueiro italiano Giorgio Chiellini, na partida contra a Itália, o que lhe causou suspensão de nove jogos e banimento do futebol por quatro meses. Suárez emitiu comunicado no qual perde perdão a Chiellini e promete não morder mais ninguém.  "Depois de uns dias em casa com minha família, tive a oportunidade de recuperar a tranquilidade e refletir sobre o que aconteceu na partida Itália x Uruguai, em 24 de junho de 2014. Independente das polêmicas e declarações contraditórias desses dias, todas elas sem querer interferir no bem-estar da minha seleção, é certo que meu companheiro de profissão, Giorgio Chiellini, sofreu no lance que teve comigo as consequências de uma mordida. Por isso eu me arrependo profundamente e peço perdão a Giorgio Chiellini e a toda família do futebol. Me comprometo publicamente que nunca mais acontecerá um incidente como esse com minha participação", escreveu em seu site e em seu perfil no Twitter.

Esta foi a terceira vez que Suárez mordeu um adversário. Em novembro de 2010, quando jogava pelo Ajax, da Holanda, atacou um jogador do PSV, e foi punido com sete jogos de suspensão. Em abril de 2013, pelo Liverpool, da Inglaterra, outra mordida, desta vez no sérvio Branislav Ivanovic, do Chelsea - pelo ato, foi afastado por dez jogos.
Por causa de sua punição, várias pessoas saíram em defesa do atleta, incluindo o presidente uruguaio Jose Mujica e o próprio Giorgio Chiellini, que considerou a pena muito severa. Pouco depois da postagem de Suárez, que marcou Chiellini e pediu desculpas, o zagueiro italiano publicou em seu Twitter: "Está tudo esquecido, Luis Suárez. Espero que a Fifa reduza sua punição".
Fonte: Veja 
Comentar
Compartilhe
Na última hora, Pezão troca vice: Dornelles entra no lugar de Felipe Peixoto
05/07/2014 | 03h17

No último dia para o registro dos candidatos que vão concorrer à eleição deste ano, o PMDB do Rio anunciou que o vice na chapa do governador Luiz Fernando Pezão, que vai concorrer à reeleição, será o senador Francisco Dornelles (PP) e não mais o deputado estadual Felipe Peixoto (PDT). O governador se reuniu por volta do meio dia com o presidente do PDT, Carlos Lupi, para tentar persuadi-lo da ideia de se lançar candidato avulso ao Senado. Como Lupi não desistiu, o PDT saiu da chapa de apoio à reeleição de Pezão. "O vice será o Dornelles. O Lupi não aceitou abrir mão da candidatura para o Senado", afirmou Pezão.

Depois de se reunir com o PDT na Fundação Leonel Brizola Alberto Pasqualini, no Centro do Rio, o governador seguiu para o escritório do advogado do PMDB, Eduardo Damian, também no Centro. Ao sair do encontro ao lado do advogado, Pezão confirmou em primeira mão ao jornal "O Globo", que o PDT estava fora da chapa por conta da insistência de Lupi em ser candidato avulso ao Senado. A atitude do presidente do PDT de se lançar na disputa pelo Senado de forma independente aconteceu depois que o ex-prefeito Cesar Maia (DEM) foi confirmado na chapa majoritária de Pezão. Indignado, Lupi disse que seria candidato de forma independente, mas afirmou que o PDT continuaria integrando a coligação de apoio a Pezão. O pedetista fez uma consulta ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) antes de tomar a iniciativa, mas ainda não obteve resposta. Lupi, no entanto, dizia que decisões anteriores do tribunal amparavam sua candidatura independente. "Não há nenhum problema jurídico. O PDT saiu da chapa", afirmou Damian.

O presidente do PMDB do Rio, Jorge Picciani, pressionou para que Lupi retirasse sua candidatura avulsa. "Eu já falei para o Lupi. Não tem cabimento essa candidatura dele. O candidato da nossa chapa é o Cesar Maia. Se o Lupi não tirar a candidatura, o PDT está fora da chapa e o Felipe Peixoto não será o vice. Caso isto ocorra, o nome do (senador) Francisco Dornelles é natural para essa vaga de vice", disse Picciani ontem.

Fonte: O Globo 

O blog "Na Curva do Rio", da jornalista Suzy Monteiro, também informou sobre a troca de última hora (aqui).

 
Comentar
Compartilhe
Advogados do PR vão à Justiça e apontam suposta fraude em pesquisa do Gerp
01/07/2014 | 12h24

Em seu blog o deputado federal Anthony Garotinho (PR) disparou forte contra a pesquisa Gerp (aqui) que o mostra na terciera colocação, atrás do senador Marcelo Crivella (PRB) e do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB). Ele informa que "com evidentes sinais de fraude os advogados do PR estão ingressando hoje na Justiça Eleitoral para obter os formulários da pesquisa GERP feita sob encomenda da dobradinha Crivella - Pezão. As informações são tão inconsistentes, que embora os advogados tenham contado com apoio de estatísticos para encaminhar a petição judicial, nem precisaria tamanha a evidência de fraude. Esses números ultrapassam os limites do absurdo", diz o parlamentar. A

Garotinho lembra que na pesquisa do Ibope Pezão aparece com 13%. Já na pesquisa do Gerp ele "pula para 30% e Crivella para 33%. É surreal". Segundo o candidato ao governo, "nenhuma pesquisa decente pode chegar a esse números absurdos. Só que a fraude é tão rasteira que - reparem - a soma dos quatro candidatos dá 92%. Levando em consideração que os outros dois candidatos tenham 1% cada. Sobraria 6% só de nulos / brancos / indecisos, um recorde inacreditável, ainda mais quando a rejeição aos políticos só faz crescer", afirmou.

Deixando claro que o namoro com Crivella não vingou, ele fez questão de criticar o adversário e apontar uma suposta "mão amiga" do Bispo Macedo. "A fraude é tão evidente que essa pesquisa só foi divulgada na TV Record e no portal R 7, veículos do Bispo Macedo, tio do Bispo Marcelo Crivella".

Vice - Às 13h Garotinho promete anunciar o candidato a vice-governador em sua chapa.

Comentar
Compartilhe
Rosinha coloca o pé na estrada
13/07/2014 | 12h26
[caption id="attachment_25878" align="aligncenter" width="574"] Jocelino Rocha/Facebook[/caption]

Assim como havia prometido, a prefeita Rosinha Garotinho (PR) colocou o pé na estrada e começou a fazer campanha para o deputado federal Anthony Garotinho (PR) na região. Neste sábado (12) a prefeita de Campos passou pelos municípios de São Fidélis e Quissamã. Em São Fidélis, além de uma caminhada, Rosinha também participou de reunião organizada pelo ex-prefeito David Loureiro (PR).

[caption id="attachment_25879" align="aligncenter" width="518"] Facebook/Paulo Feijó[/caption]

Após a passagem por São Fidélis, Rosinha foi recebida em Quissamã pelo prefeito Octávio Carneiro (PP) e sua equipe de secretários, além da vereadora Kitiely Freitas (PR), candidata a deputada estadual.

A prefeita estava acompanhada do deputado federal Paulo Feijó (PR), do secretário de Obras, Edílson Peixoto, do secretário de Comunicação, Sergio Cunha, do presidente da Fundação Municipal da Infância e Juventude (FMIJ), Thiago Ferrugem, e da sua secretária Particular, Linda Mara. O vereador Albertinho (Pros) e o suplente Alonsimar (PTC), candidatos a deputado estadual, também estavam na comitiva.

Comentar
Compartilhe
Crivella anuncia general Costa Abreu como candidato a vice
04/07/2014 | 05h58

O senador Marcelo Crivella (PRB), candidato ao governo do Rio, apresentou na manhã desta sexta-feira, num hotel do Centro do Rio, o vice da sua chapa, o general de divisão do Exército, José Alberto da Costa Abreu, e o candidato ao senado, o embaixador do Instituto Rio Branco, Sebastião Neves, ambos do PRB. Com isso, Crivella disputará a eleição deste ano com chapa pura, sem coligação. O nome do candidato a vice-governador na chapa de Crivella foi apresentado no último instante, já que o senador não conseguiu fechar nenhuma coligação. Até o início do ano, Costa Abreu comandava a Vila Militar do Rio de Janeiro. Crivella, que terá em torno de um minuto e meio de tempo de TV, tenta ainda trazer o Partido Pátria Livre (PPL) para a sua aliança. O prazo final de inscrição de chapa é neste sábado. "Nós queríamos coligações, mas não foi possível. Porém, sempre fizemos campanhas sozinhos. Na última eleição para o senado (2010), enfrentamos grupos poderosos e vencemos", diz o candidato. O senador revelou que durante o período de definição de chapa, chegou a conversar com o PSB, do candidato ao senado, Romário. No entanto, não fechou aliança pois teria que subir no palanque para Eduardo Campos no Rio. Crivella apoia a reeleição da presidenta da República, Dilma Rousseff (PT). Confiante, Crivella lembrou que pela primeira vez, em 12 anos, vê a rejeição de seu nome cair. Durante o evento, o candidato apresentou a equipe que fará seu programa de governo. Entre eles estão o economista Carlos Lessa e o publicitário Lula Vieira. Fonte: O Dia O blog "Eu Penso que", do jornalista Ricardo André Vasconcelos, repercutiu a notícia mais cedo (aqui).
Comentar
Compartilhe
Show do milhão: quando cada candidato ao governo pretende gastar?
05/07/2014 | 03h28

A soma da previsão de gastos dos quatro principais candidatos ao governo do Rio nestas eleições chega ao triplo do estimado pelos seis concorrentes ao Palácio Guanabara em 2010. Juntos, Anthony Garotinho (PR), Marcelo Crivella (PRB), Lindbergh Farias (PT) e Luiz Ferrnando Pezão (PMDB) pretendem gastar cerca de R$ 179 milhões em suas campanhas, que começam oficialmente domingo. Em 2010, a estimativa foi de R$ 58,2 milhões, já corrigidos pelo IPCA. Hoje, o senador Lindbergh apresentou previsão de R$ 60 milhões, mais que o dobro da feita pelo deputado federal Anthony Garotinho, de R$ 25 milhões. O senador Marcelo Crivella quer arrecadar R$ 9 milhões e o governador Luiz Fernando Pezão prevê R$ 85 milhões.

A previsão de despesas vai ser registrada amanhã pelos candidatos no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ). Nos processos, os políticos terão que apresentar também as declarações de bens e as certidões criminais.

A pedido do jornal "O Globo", apenas Crivella e Garotinho divulgaram as declarações de bens. Segundo o deputado, seu patrimônio atual, declarado no Imposto de Renda de 2013, é de R$ 303,5 mil, enquanto em 2010 era de R$ 80 mil. Já Crivella possui R$ 734.509,78 em bens, redução de R$ 4.601,22 em relação a quatro anos. Pezão e Lindbergh não informaram.

Luiz Fernando Pezão (PMDB): R$ 85 milhões

Em 2010, o então governador Sérgio Cabral tinha uma previsão de gastos de R$ 25 milhões (R$ 32,4 milhões, corrigidos pelo IPCA). O peemedebista gastou R$ 20,7 milhões (R$ 26,2 milhões, corrigidos).

Lindbergh Farias (PT): R$ 60 milhões

É a previsão do candidato petista ao governo do estado para este ano. Em 2010, O PT não lançou candidato próprio ao governo do Rio. Decidiu apoiar a reeleição do ex-governador Sérgio Cabral.

Anthony Garotinho (PR): R$ 25 milhões

Em 2010, o PR lançou Fernando Peregrino ao governo do Rio. O então candidato estimou arrecadar R$ 5 milhões (R$ 6,4 milhões corrigidos) e gastou R$ 3,3 milhões (R$ 4,3 milhões atuais).

Marcelo Crivella (PRB): 9 milhões

Nas eleições de 2010, o PRB não teve candidato próprio ao governo estadual. Na chapa majoritária, o partido optou apenas por lançar o ex-ministro da Pesca para disputar uma vaga ao Senado.

Fonte: O Globo 

Comentar
Compartilhe
Dornelles aposta em vitória no 1º turno
11/07/2014 | 03h23

Candidato a vice na chapa de reeleição do governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), o senador Francisco Dornelles (PP-RJ) está convencido de que vencerá a eleição em primeiro turno. Dornelles baseia sua análise em três ativos da campanha de Pezão. O primeiro é ter montado um amplo arco de aliança, com dezoito partidos. A segunda é estar à frente a máquina partidária do PMDB. A terceira é ter conquistado o voto de opinião do Rio de Janeiro. "Ele tem a máquina partidária e o voto de opinião", diz Dornelles. "A turma que votou em Denise Frossard e no Fernando Gabeira está tendendo para o Pezão. Estou achando que ele vai ganhar."

Fonte: Felipe Patury/Época 

Comentar
Compartilhe
Suledil acredita no crescimento de Pezão e prevê duelo com Garotinho no 2º turno
14/07/2014 | 11h52

O secretário de Governo Suledil Bernardino, que acumula inúmeras funções no grupo rosáceo, opinou, em entrevista ao jornal "O Diário", sobre a disputa pelo governo do estado. Para Suledil, o principal adversário do deputado federal Anthony Garotinho (PR) é o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB).  "Eu considero que Pezão ainda crescerá nas pesquisas. Caso cresça o suficiente, haverá 2º turno e a disputa será com Garotinho. Sem dúvida seria uma eleição muito disputada porque Garotinho enfrentaria o poder econômico do atual governador, patrocinado pelo ex-governador Sérgio Cabral, aliados a uma máquina poderosa que conseguiu captar diversos partidos", disse Suledil.

Confiante, Suledil afirma que o seu líder político entra em vantagem. "Acho que Garotinho vai para o 2º turno e com vantagem: por mais que se unam todos para derrotá-lo, terá o mesmo espaço de tempo para debater com o adversário. Aí, irá mostrar à população que é o mais preparado para governar e colocar o Estado no rumo do desenvolvimento com justiça social", afirmou.

Comentar
Compartilhe
Petrobras eleva investimentos na Bacia de Campos
27/07/2014 | 01h15

Na luta para reduzir o declínio de produção do campo gigante de marlim, na Bacia de Campos descoberto há quase 30 anos, a Petrobras pretende instalar mais dois sistemas de produção, um em 2018 e outro em 2020. Sem informar os investimentos que serão necessários no projeto, a companhia explicou que no momento, está executando o projeto conceitual de revitalização do campo. No último dia 14, a Agência nacional do Petróleo (ANP) aprovou o plano de Desenvolvimento de Marlim, que prevê uma série de ações e procedimentos para aumentar a produção do campo.

A companhia explicou ainda que está avaliando a atual malha de escoamento da produção e o potencial de produção de cada poço, com o objetivo de identificar as regiões do reservatório onde será possível aumentar a produção. Segundo a Petrobras, somente após essa etapa “será definida a perfuração de novos poços, para que se possa determinar o aumento de produtividade e o custo médio por barril produzido”.

Com uma produção da ordem de 65 mil de barris diários, a Bacia de Campos é responsável por cerca de 76% da produção total do país de 2,18 milhões de barris diários em maio último. A Bacia de Campos já representou cerca de 85% da produção total do país.

A Petrobras vem investindo no aumento da eficiência na Bacia de Campos. Como resultado do Programa de Aumento da Eficiência Operacional, no primeiro trimestre de 2014, a Unidade de Operações da Bacia de Campos, responsável pela operação das plataformas com maior tempo de atividade, aumentou sua eficiência média de produção para 81%. Este é o maior valor nos últimos 46 meses em termos de eficiência. Na Unidade Operações Rio, que gerencia as unidades mais novas, este índice foi de 96% nos últimos 40 meses. Juntas, as unidades chegaram a produzir mais 58 mil barris por dia.

Fonte: O Globo 

Comentar
Compartilhe
Rosinha comemora resultado da pesquisa
31/07/2014 | 12h58

Se o deputado federal Anthony Garotinho (PR) optou pelo tom crítico, afirmando que "tudo na pesquisa do Ibope é falso" (aqui), a prefeita Rosinha Garotinho escolheu um outro caminho. Em sua página no Facebook ela comemorou a liderança de Garotinho, ignorou ao empate técnico e alfinetou o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) e o ex-governador Sergio Cabral (PMDB). "A divulgação de nova pesquisa de intenção de votos para governador feita pelo Ibope, nesta quarta-feira (30), confirma o que todos já sabem: o povo do Rio de Janeiro quer mudança, não aguenta mais o governo Pezão-Cabral. Garotinho aumentou sua vantagem em relação à última pesquisa Ibope, de junho, ampliando ainda mais a distância para o segundo colocado e abrindo seis pontos de frente sobre o terceiro", opinou.

Comentar
Compartilhe
Terceirização: Contrato de R$ 14,6 milhões publicado três meses após assinatura
03/07/2014 | 12h14

O jornalista Ricardo André Vasconcelos publicou hoje (03) em seu blog mais um contrato milionário para terceirizações na Prefeitura de Campos. Assim como já havia ocorrido na semana passada (aqui), o contrato foi assinado em abril e só publicado no Diário Oficial , por omissão, três meses depois, mas com data de junho.

A empresa CLEAR SERVIÇOS GERAIS LTDA foi contratada por 12 meses para "prestação de serviços terceirizados, de natureza contínua, com dedicação exclusiva de mão de obra, para apoio operacional da Administração direta e indireta do município". Valor do contrato: R$ 14.627.722,44.

Para este ano a Prefeitura de Campos tem um “pacote de terceirizações” que gira em torno de R$ 120 milhões. Enquanto isso, recorre contra a decisão judicial que obrigou o governo a disponibilizar a relação de contratados, terceirizados e servidores que atuam no governo municipal.

Em abril foi publicado o extrato do contrato com a empresa Randstad, por R$ 11,8 milhões, para disponibilizar serviços de portaria, recepção e zeladoria. Porém, no Portal da Transparência só é possível saber quanto foi pago. Não há como descobrir quantos funcionários são disponibilizados por cada empresa. Em janeiro a Prefeitura realizou pregão para registro de preços de licitação de terceirizados. Quatro empresas participaram do pregão, porém duas foram desabilitadas. A vencedora dos quatro itens foi a Nova Rio, que apresentou o valor total dos quatro itens de R$ 68,4 milhões. Além da Nova Rio e da Randstad, as empresas Angels, Biomédico e Potlimp também possuem contratos para disponibilizar terceirizados.

Tendo em vista os R$ 120 milhões para as terceirizações, algumas dúvidas ficam no ar: quantos funcionários são disponibilizados? Tendo em vista esse grande número de vagas, como é feito o preenchimento? Alguém viu recrutamento por meio de balcão de emprego?

Comentar
Compartilhe
Garotinho lança série "Recordar é Viver"
11/07/2014 | 04h24
A eleição deste ano vai contar com as mais variadas armas. Uma delas será a divulgação de vídeos, nas redes sociais, com os candidatos dizendo algo que jamais diriam nos dias de hoje. Após o deputado estadual Geraldo Pudim (PR) divulgar um vídeo do ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) defendendo o casal Garotinho, agora foi a vez do deputado federal Anthony Garotinho (PR) mostrar o senador Lindbergh Farias (PT) fazendo juras de amor a Cabral e Pezão. "Em 2010 Lindbergh enaltecia a parceira com Cabral - Pezão. Dizia Lindbergh para Cabral: 'Eu quero colocar meu nome na lista do seu time'. E dizia que apoiaria Pezão e ficaria na fila para ser candidato em 2018. Mas foi picado pela mosca azul e agora tenta negar o que falou em 2010. Pior, quer fazer as pessoas acreditarem que é opositor de Cabral. As duas candidaturas, de Pezão e de Lindbergh, têm por trás a Gangue dos Guardanapos", disse Garotinho em seu blog. Para ver o vídeo, clique aqui 
Comentar
Compartilhe
Na disputa pelo governo, Garotinho é o terceiro mais “rico”
07/07/2014 | 11h11

Durante muitos anos, mesmo após ser prefeito e governador, Anthony Garotinho alegava ter “apenas uma casinha na Lapa e uma linha telefônica”. A comprovação de renda, que era motivo de chacota nos quatro cantos do Brasil, aos poucos foi mudando. Desde 2010, quando declarou R$ 80 mil, a “casinha na Lapa” deixou de ser dele. Naquela eleição ela foi incluída na declaração de bens de Clarissa Garotinho, que era vereadora do Rio e candidata a deputada estadual.

Este ano, tendo em vista a “pobreza” dos outros candidatos ao governo do estado, o deputado federal Anthony Garotinho aparece como o terceiro mais “rico”, com R$ 303 mil, à frente do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), do senador Lindbergh (PT), da professora Dayse Oliveira (PSTU) e do professor Tarcísio Mota (PSOL). Ele só ficou atrás do senador Marcelo Crivella (PRB) e do comunista Ney de Souza (R$ 514 mil). Em sua declaração, Garotinho revelou possuir um terreno em São João da Barra, quotas da Palavra de Paz e recursos aplicados. Confira o total declarado por cada candidato ao governo do Rio:

Marcelo Civella (PRB) – R$ 734,5 mil Ney de Souza Nunes (PCB) – R$ 514 mil Anthony Garotinho (PR) - R$ 303,5 mil Luiz Fernando Pezão (PMDB) – R$ 252,7 mil Lindbergh Farias (PT) – R$ 189,4 mil Tarcísio Mota (PSOL) - R$ 3.856 mil Dayse Oliveira (PSTU) - R$ 0,00

Não compra um apartamento em Copacabana — Não é preciso ser um grande entendedor do mercado imobiliário para descobrir que a soma dos bens de Crivella, Ney, Garotinho, Pezão e Lindbergh, não dá para comprar um apartamento em Copacabana. Veja este, de três quartos (aqui), por exemplo. E não estamos falando dos luxuosos, que custam muito mais.

O jornalista Ricardo André Vasconcelos e o advogado Cláudio Andrade também comentaram sobre o assunto aqui e aqui  
Comentar
Compartilhe
Após cachoeira no HGG, corredores alagados no Ferreira Machado
11/07/2014 | 01h22
Em abril, um leitor da Folha enviou um vídeo pelo WhatsApp que mostrava a situação do centro cirúrgico do HGG durante uma forte chuva. Foi possível ver uma cachoeira que acabou formando uma piscina (aqui). Agora, três meses depois, outra forte chuva deixou a nossa Saúde novamente dentro d’água. A vítima desta vez foi o Ferreira Machado. Conforme pode ser visto na Folha Online (aqui), o corredor ficou alagado e os funcionários tiveram que pular as poças para atender os pacientes. As imagens também foram enviadas por um leitor através do WhatsApp.

Envie você também o seu flagrante para o Whatsapp da Folha é: 992087368.
Comentar
Compartilhe
Organizando o "bacanal"
19/07/2014 | 01h21

O lançamento da candidatura a deputado estadual de Rafael Picciani (PMDB), filho de Jorge Picciani (PMDB), é a primeira prova do constrangimento que virou a aliança entre o PMDB e DEM de Cesar Maia. Os organizadores do evento, que acontece amanhã (20), tiveram que organizar o chamado "bacanal eleitoral". Eles planejam horários distintos para a chegada e saída do prefeito Eduardo Paes (PMDB) e do ex-prefeito Cesar Maia, que é candidato ao Senado. Juntos no mesmo local, nem pensar.

Fonte: Radar Online 

Comentar
Compartilhe
Felipão adota estilo agressivo e dispara: "Não gostou? Vai para o inferno".
03/07/2014 | 06h30
[caption id="attachment_25674" align="aligncenter" width="483"] Foto: Globoesporte.com[/caption]

Após eliminar o Chile no Mineirão, Luiz Felipe Scolari afirmou que o Brasil estava sendo "cordial demais" e prometeu retomar seu estilo "mais agressivo". Pois na véspera das quartas de final, contra o Colômbia, Felipão foi para o ataque em entrevista coletiva na Arena Castelão, em Fortaleza, nesta quinta-feira. As respostas mais duras foram contra os que criticaram o estado de nervos da seleção brasileira, e também contra os que questionaram uma conversa reservada do treinador com seis jornalistas - a quem Felipão chamou de "meus amigos" - durante a semana em Teresópolis. "Vocês estão errados nas interpretações. Parem de achar que [Regina Brandão, psicóloga], só vai lá em determinada hora. Nós vamos passar, e ela vai lá de novo, no domingo ou na segunda. Está tudo planejado. Eu vejo que escrevem maldades, que alguns colegas psicólogos se aproveitam da situação", disse.

O técnico ironizou os outros jornalistas que não foram convidados por ele para uma conversa privada na Granja Comary no início da semana. "Não tenho como descer para conversar com todo mundo. Tem alguns que são mais meus amigos, gosto mais, e vou fazer isso, como fazia em 2002 no Japão, sentava com 7, 8 ou 10 e conversava. Quem não foi convidado é porque quem sabe eu não goste tanto ou porque eu não queria conversar. Não pode existir ciúme de homem, pelo amor de Deus, é brabo!", afirmou. 

Em outro momento, Felipão afirmou que "adorou" a conversa e que gostaria de repetir a experiência depois que eliminar a Colômbia nas quartas de final - mas agora com jornalistas mulheres. "No sábado ou no domingo estão convidadas, vão sentar comigo e dizer a perspectiva das mulheres. Sempre fiz isso. Eu vou fazer as coisas do meu jeito. Não gostou? Vai para o inferno", disparou.

Cutucada em Van Gaal — O técnico da Seleção Brasileira voltou a cutucar seu colega da Holanda, Louis Van Gaal, que na primeira fase havia afirmado que o Brasil "podia escolher o rival" das oitavas de final. Numa longa resposta sobre os jogos equilibrados da Copa, Felipão disparou: "Cinco das oitavas de final terminaram na prorrogação ou nos pênaltis. E um deles não foi porque o time dele, do senhor que disse ter um complô para o Brasil, foi ajudado",  afirmou.

Fonte: Globo Esporte

Comentar
Compartilhe
Para Crivella, homossexualidade é pecado
30/07/2014 | 06h17

O candidato ao governo Marcelo Crivella (PRB) declarou ser contra qualquer tipo de homofobia, mas acredita que homossexualidade é pecado. A afirmação foi dada durante a entrevista do senador à TV Band, na madrugada de segunda para terça. Tal convicção, que Crivella diz ser alinhada aos preceitos da igreja evangélica, impede parlamentares a aprovarem matérias no Legislativo contra a homofobia.

A resposta de Marcelo Crivella foi dada após a jornalista da Band perguntar para o candidato se, eleito governador, Crivella sancionaria o projeto de lei que tramita na Assembleia Legislativa que prevê punição dos estabelecimentos públicos e privados que discriminarem casais do mesmo sexo e que está sofrendo resistência da bancada religiosa (no caso, o PL 2054/2013). "Sou contra qualquer tipo homofobia. Mas no meio evangélico tem um medo de que esse projeto de lei da homofobia extrapole e tire o direito dos pastores de dizer que o homossexualismo é pecado. Eu acredito que homossexualismo não é doença, mas é pecado, porque eu acredito na Bíblia, e esse é o meu direito", afirmou Crivella.

Fonte: O Globo 

 
Comentar
Compartilhe
Multas de candidatos já somam R$ 2,7 milhões
16/07/2014 | 01h09

As multas aplicadas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Rio de Janeiro a Anthony Garotinho (PR), Luiz Fernando Pezão (PMDB) e Lindberg Farias (PT) já chegam a R$ 2,7 milhões. É 1,5% do que os três pretendem gastar na campanha eleitoral juntos, R$ 170 milhões. Só de multas desembolsarão, se confirmadas pelo Tribunal Superior Eleitoral, três vezes o que têm reunidos Psol, PSTU e PCB para divulgar seus indicados: R$ 910 mil (R$ 750 mil, R$ 150 mil e R$ 10 mil, respectivamente).  O deputado federal Anthony Garotinho é o campeão deles. Recebeu dez multas, que somam pouco mais de R$ 1 milhão. Sua campanha pretende usar R$ 25 milhões. Em seguida, vem o governador Luiz Fernando Pezão. Com nove infrações, terá de desembolsar R$ 735 mil, enquanto sua campanha estima ter R$ 85 milhões para gastar. Embora tenha seis infrações, a dívida do senador Lindberg Farias está em R$ 966 mil. Ele descumpriu, segundo o TRE, uma liminar, aumentando o valor a pagar. Os gastos eleitorais dele devem ficar em R$ 60 milhões.

"Pobres" candidatos - Nenhum centavo sairá do bolso dos candidatos que, a considerar o que declararam à Justiça Eleitoral, ficariam pobres e endividados. Garotinho declarou patrimônio de R$ 303 mil. Já os bens de Pezão (R$ 252 mil) um terço das multas. E Lindberg tem um quinto (R$ 189 mil) do que a Justiça cobra.  Um dos líderes da corrida ao Palácio Guanabara, Marcelo Crivella (PRB) foi multado em R$ 15 mil, mas sua punição foi anulada pela Justiça Eleitoral. “Eu não queimo largada”, gabou-se o senador. Procurados pelo jornal "O Dia", os outros três disseram que vão recorrer ao TSE.

Legislação deixa brechas  - Para o cientista político Paulo Baía, da UFRJ, os candidatos pesam a relação do que podem ganhar e perder, na hora de se arriscarem com a antecipação das campanhas. Até o eleitor, na opinião dele, parece não se incomodar com as infrações. “Do contrário, não ganhariam as eleições. E o que se vê é justamente o oposto”, analisa, para concluir em seguida: “Então, vale a pena infringir.”

Para Baía, a quantidade de multas demonstra que a fiscalização da Justiça Eleitoral, do cidadão e dos concorrentes está maior. E isso, garante ele, é positivo. “Revela engajamento”, afirma. Mas não deixa, porém, de cobrar celeridade do Judiciário. “A lentidão reforça a sensação de impunidade. O sujeito é multado, recorre, levam-se, às vezes, anos para julgar, e, por fim, não é raro, o candidato se livrar da punição”, lamenta Paulo Baía.

Para ele, mudam-se as regras, permitindo a campanha desde o início do ano ou se aumenta a punição. “Na democracia, regras servem a todos e devem ser cumpridas”, diz.

VALORES:

GAROTINHO Multas: 10 Valor: R$ 1.012.057,00 Patrimônio: R$ 303.538,65 Previsão de gastos: R$ 25 milhões.

PEZÃO Multas: Nove Valor: R$ 735.521,00 Patrimônio: R$ 252.768,40 Previsão de gastos: R$ 85 milhões

LINDBERG Multas: Seis Valor: R$ 965.966,00 Patrimônio: R$ 189.456,15 Previsão de gastos: R$ 60 milhões

Fonte: O Dia 

Comentar
Compartilhe
Garotinho: "Tudo na pesquisa do Ibope é falso"
31/07/2014 | 01h46

O deputado federal Anthony Garotinho (PR) não gostou do empate técnico apontado pela pesquisa Ibope (aqui). Mesmo aparecendo com 21%, ele aponta uma conspiração da Globo e do PMDB. Além disso, o candidato ao governo diz que "tudo na pesquisa é falso". "A TV Globo acaba de divulgar mais uma pesquisa cujo os números evidenciam minha liderança, mesmo feita pelo Ibope, cujo dono, Carlos Augusto Montenegro, é um dos grandes beneficiários do governo de Pezão e Paes com as verbas milionárias de publicidade dirigidas à agência cujo proprietário é seu filho (...)  É uma tremenda forçação de barra. Desde quando um candidato que tem 21% está empatado com outro que tem 15%? Tudo na pesquisa do Ibope é falso e tem a intenção, como venho alertando há anos, de favorecer o governo do PMDB", disse.

Rejeição - Sobre o seu nome no topo da rejeição, com 44%, ele diz: "A soma da rejeição ultrapassa 150%. Mais uma vez, utilizando o método de rejeição múltipla, já condenado pelos institutos de pesquisa dos Estados Unidos e da Europa. Isso, para induzir o eleitor que mesmo que eu vença a eleição no primeiro turno, o que eles já consideram meio inevitável, no segundo turno, eu teria grandes dificuldades. Papo totalmente furado, já que segundo turno é outra eleição (...) Minha rejeição não ultrapassa 25%", garante.

Comentar
Compartilhe
No Facebook, Romário esconde Lindbergh
08/07/2014 | 01h47
[caption id="attachment_25756" align="aligncenter" width="300"] Lindbergh: cortado à direita[/caption]

No primeiro dia de campanha ao lado do PT, o deputado federal Romário (PSB), que disputa uma vaga no Senado, preferiu esconder Lindberg Farias nas fotos publicadas em seu Facebook. É visível que a equipe que toca o perfil do ex-craque na rede social (Veja as imagens acima e abaixo) editou as fotografias para o petista não aparecer nas imagens feitas no primeiro dia de campanha da dupla, no domingo.

Desde que anunciou a aliança com o PT, Romário foi alvo de uma enxurrada de críticas no Facebook.

[caption id="attachment_25758" align="aligncenter" width="300"] Lindbergh cortado acima[/caption] Fonte: Radar Online/Lauro Jardim
Comentar
Compartilhe
Neymar: "Quero estar dentro de campo no domingo"
08/07/2014 | 12h01

Neymar agradeceu, nesta manhã de terça-feira (08), dia do jogo decisivo do Brasil com a Alemanha, a todos que enviaram a ele mensagens de apoio. O camisa 10 da seleção teve uma vértebra fraturada no jogo com a Colômbia, sexta-feira passada, e está fora da Copa. E, apesar de os médicos da seleção terem descartado a possibilidade de ele jogar pelo Brasil numa possível final, Neymar escreveu, na postagem no Instagram, que quer estar dentro de campo domingo, no Maracanã.

Confira a mensagem na íntegra:

"Texto pronto Não tenho como agradecer a todos o carinho e as milhares de mensagens de apoio que recebi desde sexta-feira... Queria até saber falar mais de um idioma para agradecer todo mundo. Acompanhei, ou tentei acompanhar, tudo o que foi publicado ... foram estas mensagens que fizeram estes últimos dias menos dolorosos. Hoje vou assistir ao jogo do Brasil contra a Alemanha do lado de fora... Vou ser mais um entre os 200 milhões de torcedores e sei o quanto é importante para aqueles caras lá dentro de campo o nosso apoio, a nossa torcida !! Por isso queria fazer um agradecimento a todos que mandaram suas energias positivas pra mim e também queria pedir para torcermos juntos até o ultimo segundo porque quero muito, mas muito mesmo estar com todos (torcida e meus companheiros) no próximo Domingo dentro de campo........... no Maracanã. Deus é fiel !!"

Fonte: O Globo 

Atualização às 13h39  - A Folha Online também divulgou a mensagem de Neymar: aqui 

Comentar
Compartilhe
Igreja Universal vai inaugurar Templo de R$ 680 milhões
25/07/2014 | 01h18

A Igreja Universal do Reino de Deus vai inaugurar na próxima quinta-feira (31), em São Paulo, uma réplica do Templo de Salomão em um terreno de 35 mil metros quadrados, cuja construção custou R$ 680 milhões. O gigantesco edifício será inaugurado em cerimônia que contará com a presença da presidente Dilma Rousseff, informou a assessoria de imprensa da igreja em entrevista coletiva. "A réplica faz parte da intenção de trazer para os fiéis brasileiros uma parte da Terra Santa ao Brasil", disse o arquiteto responsável pela obra, Rogério Araújo.

O bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal, criada há mais de três décadas no Brasil e que se expandiu para outros cem países, importou 40 mil metros quadrados de pedras de Hebron, em Israel, para construir e decorar o templo, que ficará no bairro do Brás, em São Paulo.

Parte da ambientação do templo, que não terá ouro, inclui 12 oliveiras importadas do Uruguai que tentam assemelhar o local, na zona leste, com algum cantinho da Terra Santa. O Templo brasileiro de Salomão foi construído em quatro anos; tem cem mil metros quadrados de área construída, 52 metros de altura, 105 de largura e 121 de profundidade; e pretende ser um novo lugar de peregrinação. Com capacidade para dez mil pessoas, o Templo de Salomão brasileiro também terá um museu interativo.

O Templo de Salomão original, um dos centros políticos e espirituais do povo de Israel, foi destruído pelos babilônios em 586 antes de Cristo; reconstruído por Herodes, e novamente derrubado por ordem do imperador Tito na expansão do Império Romano.

Silvio Santos -  O bispo Edir Macedo convidou o apresentador Silvio Santos para a cerimônia de inauguração do Templo de Salomão. A assessoria do SBT ainda não confirma a presença dele, embora tenha dito no ar que irá, mas na Record se recebeu com simpatia a sua atitude de gravar uma matéria no local, para inserir em seu programa deste próximo domingo.

Fonte: Exame 

Comentar
Compartilhe
Carla Machado: "Nunca fui julgada e condenada por nada"
15/07/2014 | 02h14

A ex-prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PT), usou o seu perfil no Facebook para comentar sobre o pedido de impugnação da sua candidatura a deputada estadual (aqui). Segundo Carla, a campanha continua firme e forte.  "Nada como termos a consciência tranquila do dever cumprido...Fomos Prefeitos por 8 anos consecutivos onde todas as nossas contas foram aprovadas pelo Tribunal de contas do Estado (TCE), diferentemente dos dois prefeitos que me antecederam que precisaram do voto de 2/3 dos vereadores para que tivessem o parecer contrário do TCE modificado. Meu nome foi encaminhado pelo TCE ao TRE, acredito eu, de forma equivocada e provaremos isso muito breve, pois estou sendo incluída no rol dos chamados 'ficha suja' injustamente, talvez devido a falta de encaminhamento de documentos numa Tomada de Contas Especial referente a gestão do Ex-Prefeito Alberto Dauaire Filho e em um outro processo que faltou extrato que comprove uma suposta divergência de 28 mil reais numa conciliação bancária que o órgão fiscalizador alega. Ambos não representam dano insanável e talvez seja simplesmente um erro material que será devidamente comprovado", disse Carla.

Ainda de acordo com a ex-prefeita, não existe uma única condenação. "Nunca fui julgada e condenada por nada, muito pelo contrário, várias ações que adversários políticos entraram contra mim não prosperaram... Sei que alguns desocupados e perseguidores se utilizarão desse expediente e alegarão que estaremos inelegíveis, que não seremos mais candidatos, dentre outras coisas...por isso peço que se tranquilizem e trabalhemos ainda mais, informando a aqueles que desconhecem o real o motivo a verdade dos fatos. Temos em nosso currículo, trabalho, lealdade, amor e respeito ao nosso povo, que após nossos 8 anos de mandato nos deu 88,7% de aprovação de governo. Nada, nem ninguém, nos tirará do nosso caminho... Tenho muita fé em Deus, acredito na verdade e na força da amizade! Vamos que Vamos! Isso é prenúncio de Vitória!", completou.

Comentar
Compartilhe
Rosáceos estão tranquilos?
24/07/2014 | 12h07

Autor de três da cinco ações que tentam cassar o diploma da prefeita Rosinha Garotinho (PR) e do vice-prefeito Chicão Oliveira (PP), o advogado e empresário José Geraldo (PRP), afirma: "Tenho convicção que o julgamento das três ações, fazendo consonância com os fundamentos de Tatos, de Direito e das provas juntadas, vai culminar com a sentença, vai cassar o diploma dos dois".

Porém, nos bastidores do exército rosáceo o clima é de tranquilidade. Com uma tropa poderosa formada por dezenas de advogados, os principais articuladores do grupo garantem que não existe risco algum da prefeita ser cassada pela terceira vez (ela já foi cassada em 2010 e 2011).

Sobre o pedido da Procuradoria Regional Eleitoral (PRE), que solicitou a cassação do registro de candidatura do deputado federal Anthony Garotinho (PR), os rosáceos também estão muito calmos. Inclusive, comemoram o resultado de uma pesquisa interna e confiam na volta do ex-governador ao Palácio da Guanabara.

O único momento de tensão surge quando alguém pergunta: "E se Garotinho perder?". Diante desta possibilidade, os membros da tropa preferem desconversar e nem gostam de pensar no que pode acontecer. Há quem diga que, em caso de derrota, o grupo perderia o controle da Câmara de  Campos. A eleição que vai escolher a nova Mesa Diretora para o biênio 2015/2016 deve acontecer em dezembro.

Comentar
Compartilhe
Nova pesquisa
29/07/2014 | 09h59

A Globo pagou R$ 443,9 mil ao Ibope para saber como anda o humor do eleitor em São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Minas Gerais e Distrito Federal. As cinco pesquisas, que serão divulgadas amanhã (30), foram registradas no TSE na sexta-feira passada.

Entre sábado e o dia da divulgação, serão entrevistados 1.512 paulistas, 1.204 fluminenses, 1.204 pernambucanos, 1.512 mineiros e 1.204 brasilienses. Os eleitores responderam sobre candidatos aos governos estaduais, ao Senado e à Presidência da República.

Fonte: Lauro Jardim/Radar Online

Comentar
Compartilhe
STJ investiga suposta venda de aprovação de contrato no TCE-RJ
20/07/2014 | 02h01

O presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ), Jonas Lopes de Carvalho Júnior, e o conselheiro José Gomes Graciosa são acusados na Ação Penal 685, que corre em segredo de Justiça no Superior Tribunal de Justiça (STJ), de receber dinheiro, entre 2002 e 2003, para aprovar um contrato da empresa de contabilidade Grupo SIM com a prefeitura de Carapebus, no Norte Fluminense, sem licitação. Os conselheiros também teriam facilitado a aprovação das contas da prefeitura. A AP 685 é um dos desdobramentos da Operação Pasárgada, da Polícia Federal, em 2008. A ação aponta para o crime de corrupção passiva. O TCE não era alvo da investigação da operação, promovida pela PF para desbaratar um esquema de venda de sentenças na Justiça mineira. No entanto, após investigações, a polícia constatou que o Grupo SIM, núcleo do esquema mineiro, mantinha um contrato de gestão em contabilidade pública com a prefeitura de Carapebus desde 1997. Como a empresa fora contratada sem licitação, o TCE abriu quatro processos para examinar a legalidade do contrato.

Contrariando pareceres de auditores do TCE, que apontaram irregularidades, Jonas Lopes teria conduzido a maioria dos conselheiros a legitimar o contrato, abrindo caminho para a SIM fazer negócio com outras cidades. Outra ação no STJ, a AP-691, também citou conselheiros do TCE. Além do presidente da Corte e Graciosa, Aluísio Gama e Júlio Lamberstson Rabello foram acusados de falsidade ideológica, peculato em continuidade delitiva, corrupção ativa e prevaricação. A denúncia foi rejeitada por unanimidade e o MPF recorreu.

De acordo com a assessoria jurídica do TCE-RJ, tanto o presidente da Corte quanto Graciosa são inocentes. Houve na ação, ainda segundo a defesa dos conselheiros, uma acusação abusiva e um erro de interpretação por parte dos ministros. Caso necessário, a defesa recorrerá ao Supremo Tribunal Federal. Já sobre a AP-691, a assessoria jurídica diz que denúncia foi rejeitada por unanimidade, e que o recurso do MPF não terá sucesso.

Fonte: Extra
Comentar
Compartilhe
Bacanal eleitoral tem "dobradinha" de rosáceo com ex-secretário de Cabral
31/07/2014 | 08h35

Um atento leitor do blog enviou a foto de uma placa do deputado federal Júlio Lopes (PP) no comitê de Bruno Dauaire (PR) na Princesa Isabel. Para quem não sabe, Júlio Lopes é aliado do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) e foi secretário de Transportes no governo Cabral. Para o deputado federal Anthony Garotinho (PR), Júlio Lopes é "patético e debochado" (aqui) e (aqui). Porém, o grupo do vereador Thiago Virgílio, que apoia Bruno Dauaire, não abre mão da "dobradinha" com o ex-secretário de Cabral.

Ou seja, mais um exemplo de "bacanal eleitoral".

Comentar
Compartilhe
Daniel Alves é o único a admitir: 'Precisamos evoluir' no futebol
08/07/2014 | 11h52

Se bem aproveitadas, derrotas emblemáticas têm o dom de precipitar mudanças necessárias, reflexões. No entanto, tão assustador quando o placar imposto pela Alemanha foi a reação dos jogadores brasileiros. Seja por opção, seja por realmente entenderem a goleada de 7 a 1 como apenas mais uma derrota, o placar elástico como fruto da fatalidade, o time preferiu se deter em detalhes do jogo, e não no modelo de futebol praticado pela seleção e pelos times.

A exceção foi o lateral-direito Daniel Alves, que ontem ficou na reserva pela segunda vez seguida. "Venho falando isso há muito tempo. Precisamos evoluir. O futebol está evoluindo no mundo todo. Veja a Costa Rica, o Chile. Somos o país do futebol, mas não somos os donos do futebol", disse o jogador.

Fonte: O Globo
Comentar
Compartilhe
Pudim transforma Cabral em "garoto propaganda"
09/07/2014 | 06h33

O deputado estadual Geraldo Pudim (PR) usou a sua página no Facebook para divulgar um vídeo (aqui) do ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) defendendo o casal Garotinho. A declaração foi dada entre 2002 e 2006, quando Cabral era senador e aliado de Garotinho. No vídeo, Cabral diz que "com trabalho sério Garotinho e Rosinha mudaram a história do desenvolvimento econômico e social do nosso estado". Ele também fez questão de elogiar o Restaurante Popular, Cheque Cidadão e Farmácia Popular.

Em sua postagem Pudim diz que "depois disso tudo, ele (Cabral) abandou o povo e se aliou aos poderosos".

Comentar
Compartilhe
Garotinho recebe apoio de 2,5 mil pastores da Assembleia de Deus
30/07/2014 | 02h54

O candidato da coligação Força do Povo (PR-Pros-PT do B) ao governo do Rio, Anthony Garotinho, recebeu na manhã desta quarta-feira (30) o apoio de 2,5 mil pastores ligados à Confraderj - Convenção Fraternal das Assembleias de Deus do Estado do Rio de Janeiro. A entidade tem cerca de 400 igrejas e mais de 600 mil membros. O apoio foi anunciado após reunião do candidato com o presidente da Confraderj, pastor Temoteo Ramos de Oliveira, sua diretoria e o conselho político - composto por 15 pastores - na sede da entidade na Vila da Penha, na Zona Norte do Rio. A candidata ao Senado pela coligação Força do Povo, Líliam Sá, que também participou do encontro dessa manhã, será a senadora da Confradej.

Segundo o pastor Temoteo Ramos de Oliveira, Garotinho e Líliam representam mais do que os interesses dos evangélicos. "É um reconhecimento do nosso corpo ministerial (da Confraderj) de que se trata de candidatos que representam não só os interesses do nosso povo evangélico, mas entendemos como a melhor opção para o povo da sociedade fluminense", afirmou.

Fonte: Ascom/Garotinho 

Comentar
Compartilhe
Sem dinheiro?
28/07/2014 | 01h27

Não são apenas os pequenos empreiteiros que estão com dificuldade para receber da Prefeitura de Campos (aqui). A turma que abre espaço diariamente para a propaganda oficial não vem sendo valorizada. Tem gente que não vê a cor do dinheiro desde janeiro. Para completar, também tem gente reclamando sobre o atraso no pagamento de salários. Um funcionário do Hospital Geral de Guarus (HGG) entrou em contato com o blog e fez o seguinte desabafo: "Só quero saber porque nos anos eleitorais o pagamento de (RPA) dos funcionários sempre atrasa. Já estamos uma semana sem receber o nosso pagamento. É por isso que a saúde esta cada vez pior... Não temos ânimo para trabalhar. Bastos, peça uma explicação sobre o atraso do pagamento".

Comentar
Compartilhe
Claudeci das Ambulâncias e a Lei da Selva
16/07/2014 | 01h21

Após denúncia do Ministério Público Federal no Rio de Janeiro (MPF/RJ), a Justiça Federal em Campos condenou o ex-deputado Claudeci das Ambulâncias (PSL) a cinco anos e quatro meses de reclusão por crime contra a ordem tributária. O acusado, atualmente aposentado pela Alerj, deve cumprir a pena em regime semiaberto, podendo apelar da sentença em liberdade. De acordo com a denúncia do MPF, a Receita Federal apurou que Claudeci omitiu receitas nos anos-calendários 2001, 2002 e 2003. Ou seja, a condenação ocorreu 13 anos após a primeira omissão de receita. Além disso, é bom lembrar que essa condenação chega quando Claudeci se encontra fragilizado politicamente. E na Selva Política, quem escolhe caminhos errados acaba sendo abandonado pelo grupo e se torna uma presa fácil. A verdade é que nos últimos 10 anos Claudeci escolheu sempre do lado errado. Na disputa pelo Prefeitura em 2004 ele foi candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada por Geraldo Pudim e apoiada pelo casal Garotinho. Dois anos depois, em, 2006, repetiu a dobradinha com Pudim. Perdeu as duas. Depois, ainda em 2006, foi candidato a deputado estadual e não se elegeu. Já sem a força de antes, ele resolveu mudar de lado em 2008. Se aliou ao ex-prefeito Arnaldo Vianna (PDT) e acabou perdendo mais uma, dessa vez para Rosinha.

E não parou por aí. Em 2010, fazendo parte do nanico PSL, ele tentou ser deputado estadual. Porém, sem padrinhos e bons advogados, teve o seu registro indeferido. Depois, em 2012, coligou o PSL ao PT e tentou ser vereador. Seu registro foi indeferido novamente. Porém, o TRE divulgou sua votação: 1.003 votos. Para prefeito, apoiou o médico Makhoul Moussallem (PT) e alcançou o quarto "vice-campeonato" na disputa pela Prefeitura. Foi segundo em 2004 e 2006 (com Pudim), em 2008 (com Arnaldo) e em 2012 (com Makhoul).

Agora, sem votos e sem padrinhos poderosos, Claudeci é condenado a 5 anos e 4 meses de reclusão.

Como diz o rapper Rashid em uma de suas letras, "já que nasci na selva, sou predador natural... E quem não pensa assim vira prato principal".

Mais sobre a condenação no blog "Na Curva do Rio" (aqui).

Comentar
Compartilhe
Garotinho: “Não vou acabar com as UPPs”
24/07/2014 | 02h17

Dez dias após o senador Marcelo Crivella (PRB) afirmar que “Garotinho quer acabar com as UPPs", a assessoria do deputado federal enviou uma nota à imprensa informando que as Unidades serão mantidas caso ele seja eleito.

O candidato ao governo do Rio pela Aliança Republicana e Trabalhista (PR-Pros-PT do B), Garotinho, reafirmou, nesta quinta-feira (24), durante caminhada em Belford Roxo, que não irá acabar com as UPPs. O ex-governador também prometeu levar um Restaurante Popular para o município da Baixada Fluminense e reiterou que irá fazer um governo que “olhe para todos”. "Não vou acabar com a UPP, mas colocar nelas o que falta, que são os projetos sociais que eu criei e que Cabral e Pezão acabaram. Vou aumentar o policiamento nas ruas. As pessoas estão inseguras. Segurança não se faz com marketing ou com uma ação só, isolada", explicou o candidato do PR, ressaltando que irá criar o Batalhão de Defesa Social.
Em seu discurso, Garotinho lembrou de algumas das principais obras que fez na região quando era governador do Estado, de 1999 a 2002. “ Em três anos e meio de governo, só aqui em Belford Roxo, asfaltei o Lote 15, a Vila São Luiz, a Palmeirinha, São Vicente, Heliópolis, Itaipu; trouxe para Belford Roxo o batalhão da Polícia Militar. Agora, depois que eu saí do governo, Cabral e Pezão não fizeram nada por Belford Roxo e nem pela Baixada Fluminense. Vou voltar e vou fazer escola, creche; vou botar água na casa das pessoas e trazer o Restaurante Popular para Belford Roxo”, garantiu o candidato. “A única coisa que Cabral trouxe para cá foram os bandidos”, afirmou, referindo à migração dos criminosos para outras cidades a partir da implantação das UPPs na Capital.
Garotinho disse ainda que pretende modernizar o aparelho policial do Estado e também incentivar a aproximação da polícia com a comunidade. "Vou reformar e modernizar os batalhões da Polícia Militar, levando para os quartéis assistente social, posto do Detran, posto do Sine, para fazer a polícia de proximidade, cidadã, porque programa de segurança se faz com polícia, assistência social e educação", salientou o ex-governador e presidente regional do PR.
Crivella opinou - Para o senador Marcelo Crivella (aqui), a vitória de Garotinho é um risco para a política de segurança pública.  “O Garotinho quer acabar com as UPPs. Eu acho que acabar com a UPP é como quebrar um termômetro para tentar acabar com a febre. É medieval. A UPP é uma política extraordinária. O problema do traficante não é só vender a droga. Quem vivia no morro, vivia subjugado a regras impostas por esses bandidos. Temos é que universalizar a UPP, levar para todo o estado e aumentar o efetivo da Polícia Militar”, diz.
Comentar
Compartilhe
Pezão: "Quando começar a propaganda no rádio e na TV, vou crescer ainda mais"
31/07/2014 | 01h17

O governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), que aparece com 15% na pesquisa Ibope, empatado tecnicamente com o senador Marcelo Crivella (PRB) e com o deputado federal Anthony Garotinho (PR), comemorou o resultado da pesquisa Ibope divulgada ontem (aqui). “O aumento nas pesquisas é sinal de que a população está observando as conquistas da minha gestão para o estado. Estou crescendo e hoje temos um empate técnico entre três candidatos. Estou muito feliz e tenho certeza de que, quando começar a propaganda no rádio e na TV, pontuarei mais ainda, porque a população terá mais conhecimento sobre a minha carreira e poderei relembrar as obras da minha gestão”, disse Pezão.

O senador Lindbergh Farias (PT), que aparece em quarto lugar, com 11%, também acredita que irá crescer após o início da propaganda eleitoral gratuita. "Tenho falado desde o começo: Garotinho e Crivella são os mais conhecidos. Quando começar o programa eleitoral na TV, quem terá mais tempo serão Pezão e eu. Nós achamos que a tendência de segundo turno será uma disputa minha contra o Pezão", analisou Lindbergh.

 Fonte: O Globo 
Comentar
Compartilhe
Pezão coloca "rolo compressor" em ação
11/07/2014 | 12h36

O governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) deve evitar ataques diretos aos seus adversários durante a campanha deste ano. Porém, o seu poderoso "rolo compressor", que conta com o apoio de 18 partidos, vai tentar atropelar os oponentes. O comando da campanha de Pezão escolheu como alvo dois adversários que, como o governador, ocuparam cargos no Executivo: o deputado federal Anthony Garotinho (PR), que comandou o estado entre 1999/2002 e em 2003 foi sucedido pela mulher, Rosinha Garotinho, e o senador Lindberg Farias (PT), prefeito duas vezes de Nova Iguaçu.

A estratégia é mostrar que o Rio melhorou depois que a dupla Sérgio Cabral/Pezão assumiu o estado há oito anos. Bancada pelo PMDB e já com quatro mil exemplares distribuídos, a publicação ‘Argumenta Rio’ traz duros ataques às administrações dos adversários de Pezão e municia os aliados com respostas a acusações. O documento é distribuído nos gabinetes de deputados aliados na Assembleia Legislativa.  São destaque na revista do PMDB as críticas à gestão de Anthony Garotinho, na época em que governou o estado, e à administração de Lindberg em Nova Iguaçu. A publicação é dividida em 14 capítulos, como Saúde, Educação, Habitação, Segurança e Esporte e Lazer.

Sob o título ‘Comparar é Preciso’, as acusações feitas pela revista não citam nomes, mas dão dicas dos alvos das críticas. “Parte desses adversários fez parte de administrações anteriores, em que se viu um secretário de saúde ser preso, que atrasava salários dos servidores, que não tinha dinheiro para pagar o 13º e que teve até governador condenado junto a seu ex-chefe de Polícia por formação de quadrilha”, diz um trecho, referindo-se a Garotinho, que foi condenado há três anos pela Justiça Federal. A sentença foi consequência de operação para investigar a máfia dos bingos e das máquinas caça-níqueis e incluiu o ex-chefe da Polícia Civil Álvaro Lins.  Contra Lindberg Farias, são reproduzidas manchetes publicadas na mídia, como a “Em Nova Iguaçu, cestas básicas para eleitores”, ao lado de uma lista de supostas melhorias do governo Sérgio Cabral no setor de Assistência Social.

Matérias de jornais são usadas - De acordo com a assessoria do PMDB, a publicação é para o treinamento de alinhamento de discurso entre candidatos do partido, aliados e a militância, em favor de Luiz Fernando Pezão (PMDB). A distribuição é feita apenas internamente, como trabalho prévio eleitoral.  “Desde maio, distribuímos o material em palestras e convenções, para que saibam como defender os avanços do governo de Sérgio Cabral e Pezão e compará-lo com o de Garotinho”, explicam assessores do PMDB.  Segundo a assessoria, para coletar os “argumentos” da revista, foi feita pesquisa com mais de nove mil reportagens, desde 1999 (o primeiro ano governo de Garotinho). O ‘Argumenta Rio’ tem ainda site e página do Facebook (aqui), onde o trabalho é divulgado.

Garotinho também treina a sua tropa - Em Campos, durante os eventos do PR, o deputado federal Anthony Garotinho também distribui cartilhas com suas ações na Câmara Federal e durante o período em que esteve no governo estadual. "Vocês precisam saber argumentar e mostrar que fizemos muito mais do que os adversários", tem dito Garotinho, que por diversas vezes já reclamou da falta de conhecimento político de alguns aliados.

Comentar
Compartilhe
Peregrino garante: "não existe crise no PR"
03/07/2014 | 06h00
[caption id="attachment_25669" align="aligncenter" width="459"] Facebook/Peregrino[/caption]

O jornalista Lauro Jardim, do Radar online, publicou uma nota informando que a indicação do vereador-bombeiro Márcio Garcia (PR) para vice na chapa do deputado Garotinho abriu uma crise no PR. Segundo ele, Fernando Peregrino, que foi candidato a governador em 2010, queria ser o vice. Márcio seria indicação da deputada Clarissa Garotinho (PR), que segundo o jornalista, teria vetado Peregrino. A nota, que foi replicada pela jornalista Suzy Monteiro, em seu blog "Na Curva do Rio" (aqui), ainda diz que Peregrino e Clarissa não se bicam e o candidato ao governo em 2010 teria dito que o PR fluminense é uma “dinastia familiar”.

Hoje (03), em seu perfil no Facebook, Peregrino garante que não existe crise no PR. Sem citar o nome de Clarissa, ele diz que "as futricas que vem da imprensa e outros cantos são de intrigueiros de plantão, como ademais outras informações como a de que sairei do Partido. Como poderia fazer isso se sou candidato a federal pelo PR? Logo eu, um dos fundadores do nosso grupo político?".

Peregrino agradeceu aos companheiros que o indicaram para ser candidato a vice-governador. "A todos que se lembraram de meu nome pra ser vice do Garotinho, obrigado. Quem pensou assim pensou naturalmente e levou em conta os anos de lealdade e a experiência. Afinal fui escolhido pelo próprio Anthony Garotinho em 2010 para ser candidato a governador pelo PR! Obtive quase um milhão de votos na ocasião contra Cabral. Mas a preferência do líder Garotinho recaiu sobre o bombeiro e vereador Marcio Garcia. Vamos apóia-los!", concluiu.

Comentar
Compartilhe
Abdu Neme visita Asilo do Carmo e fica indignado
25/07/2014 | 09h43
[caption id="attachment_26139" align="aligncenter" width="538"] Facebook/Abdu Neme[/caption]

O vereador Abdu Neme (PR) visitou o Asilo do Carmo e afirmou em seu perfil no Facebook ter ficado indignado com as condições do prédio. Ele prometeu cobrar medidas urgentes no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).  "Mais uma vez visitei o Asilo do Carmo e fiquei indignado pelo o que vi. Na próxima semana retornarei ao IPHAN (Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) no Rio de Janeiro, cobrando medidas urgentes de deterioração do prédio, deixando exposto riscos as pessoas e condições precárias que ali se encontram", disse Abdu.

Bacellar fez alerta em 2012 - Não é a primeira vez que um vereador constata as péssimas condições do prédio. Em 2012, o então vereador Marcos Bacellar fez um desabafo na tribuna da Câmara. "O Asilo do Carmo não anda nada bem. Infelizmente, o asilo está se transformando em uma espécie de Campo de Concentração. Nossos idosos estão sofrendo e esse governo bilionário só pensa em organizar o seu grande campeonato de Quadrilha no Cepop. Não adianta tentar jogar a culpa no colo dos outros. Se houvesse vontade política a situação já estava resolvida", disse Bacellar.

Rafael Diniz apontou risco de tragédia em 2013 - Em março do ano passado, nos primeiros meses do seu mandato, o vereador Rafael Diniz (PPS) fez um alerta. “Peço aos amigos que me ajudem na luta pelo Asilo do Carmo. O prédio passa por sérios problemas estruturais e precisamos de uma solução antes que uma tragédia aconteça. O único órgão da Prefeitura que tem dado atenção é a Defesa Civil. Porém, as ações são paliativas. Precisamos nos unir e buscar uma solução”, desabafou o parlamentar.

Abraço em 2013 - Há exatamente um ano o Asilo Nossa Senhora do Carmo recebeu um abraço simbólico de cerca de 70 pessoas, entre funcionários, internos e pessoas da comunidade. O ato aconteceu no dia de Nossa Senhora do Carmo, como forma de protesto contra a precariedade na estrutura do casarão histórico que espera por reforma há cerca de 20 anos. Na ocasião a nota sobre o ato foi publicada pelo blog "Opiniões", do jornalista Aluysio Abreu Barbosa (aqui).

Comentar
Compartilhe
Contra "Aezão", Dilma marca jantar no Rio e lança "Dilmão"
23/07/2014 | 03h42

A presidente Dilma Rousseff (PT) vai dar o pontapé inicial de sua campanha à reeleição amanhã (24), em um jantar com o governador do Luiz Fernando Pezão (PMDB) — que também tenta se reeleger — e diversos prefeitos do estado do Rio. O evento, batizado como “Dilmão” e concebido para ser um contraponto ao “Aezão” (grupo que apoia o presidenciável tucano, Aécio Neves, e Pezão), acontecerá na noite de hoje, numa churrascaria da Baixada Fluminense, e foi organizado pelo governador com a ajuda do prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), e do coordenador da campanha petista no estado, o vice-prefeito do Rio, Adilson Pires (PT). A escolha por Pezão gerou uma “saia justa”, já que Dilma também recebe no Rio o apoio de outros candidatos ao governo, como os senadores Lindbergh Farias (PT) e Marcelo Crivella (PRB) e o deputado federal Anthony Garotinho (PR).

A princípio, o evento ocorreria no dia 8 de agosto, mas peemedebistas pró-Dilma conseguiram antecipar a agenda para esta semana, e o martelo foi batido na última segunda-feira à noite, numa reunião feita pela coordenação política da presidente no Palácio da Alvorada. O PT e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vinham reclamando da demora de Dilma em fazer eventos externos. Mas, no início da tarde da última terça-feira, o coordenador da agenda de campanha, Giles Azevedo, esteve no Palácio do Planalto com a presidente e acertou os últimos detalhes do primeiro ato.

Foi definido que Dilma dará a largada de sua campanha com uma agenda casada, emendando compromissos de governo com o ato eleitoral — cenário que deverá se repetir até as eleições de outubro. À tarde, antes do jantar do “Dilmão” com prefeitos, a presidente visitará as obras de um estaleiro em Angra dos Reis e passará pela Vila Olímpica do Rio, na Zona Oeste da capital.

Saia justa - Além dos prefeitos peemedebistas que apoiam a reeleição de Dilma, foram convidados para o jantar de amanhã prefeitos do PT. O presidente do partido no estado, Washington Quaquá, no entanto, vetou a participação de todos eles no encontro com a presidente. “Os prefeitos do PT não podem ir a eventos do Pezão. Prefeitos do PT vão a atos de campanha do PT e do nosso candidato, Lindbergh Farias”, disse o presidente estadual do PT, que também criticou a decisão de Dilma de se encontrar com o governador, adversário do senador petista Lindbergh Farias na disputa pelo Palácio Guanabara. “Até agora, todos os encontros entre Dilma e Pezão foram institucionais. O jantar, não. É campanha! Não vejo problema, mas é preciso que Dilma faça agenda com os quatro candidatos”, cobrou ele.

Garotinho: “ Eu deixei que ela viesse primeiro com o Pezão” - O deputado federal Anthony Garotinho ironizou o encontro da petista com prefeitos do estado.“Eu deixei que ela viesse primeiro com o Pezão para ele explicar a posição dos prefeitos que foram no jantar com o Aécio e agora vão num jantar com ela. Precisam dizer com quem estão”, disse, acrescentando que levará Dilma para conhecer uma das unidades habitacionais construídas em sua gestão.

Fonte: O Globo

Comentar
Compartilhe
Calazans: "Uma única saída: ressuscitar"
09/07/2014 | 11h31

O futebol brasileiro pentacampeão do mundo, os donos dos cinco títulos — jogadores, técnicos, torcedores de todas as épocas — não mereciam isso. Não mereciam saber disso, muito menos ver isso, presenciar isso, assistir a isso. Não mereciam passar por essa vergonha, essa tragédia — e, vou dizendo logo, uma tragédia maior, muito maior, do que a vivida no Maracanã, na Copa de 1950, quando perdemos o título para o Uruguai, por 2 a 1. Não tem comparação. Quem imaginava que um dia fôssemos nos redimir daquela derrota, na primeira Copa realizada no Brasil, se sente, agora, na segunda, mais desencantado do que nunca, com a derrota de 7 a 1 para a Alemanha na semifinal. E quem achava que, lá atrás, tínhamos passado por uma vergonha simplesmente não sabe o que dizer. Ou talvez saiba: uma humilhação.
O futebol brasileiro — aquele dos cinco títulos mundiais — só tem uma única saída: ressuscitar. Não há forma de remissão, de recuperação, de reação. O futebol brasileiro tem que nascer de novo. Tem que renascer. Para quem foi, para quem é pentacampeão do mundo, para quem tem um lugar definitivo na História, não deve ser impossível. TÉCNICOS IGUAIS A CARTO LAS - Para tanto, é preciso haver a conscientização de que o futebol brasileiro precisa ser reformulado, a começar por essa CBF que não se dá ao trabalho de estudar, aprender, discutir, se informar, se atualizar com o futebol que corre o mundo. Uma conscientização da cartolagem. Não será com essas reeleições na CBF que isso se realizará. Criticar só cartolas é muito fácil. É politicamente corretinho poupar, por exemplo, nossos técnicos, os ditos “professores”, que, com raríssimas exceções, estão tão desatualizados, tão desinformados, tão despreparados, tão desinteressados no nível de qualidade do futebol brasileiro quanto os cartolas. Do que eles tratam aqui? Estão tantos e tantos anos atrasados que tratam de defender, armar retranca, segurar vitória de 1 a 0, dar chutões para frente, desencadear correrias, ensaiar faltas táticas, cometer essas faltas, dar pontapés, agarrões, puxões, coisas assim. Vocês viram ontem, entre um gol e outro que marcava na seleção brasileira, como se estivesse jogando contra uma ingênua equipe colegial — vocês viram a seleção alemã recorrer a um desses “recursos” citados acima e que vemos todos os dias nos campos brasileiros? E como anda nosso trabalho nas divisões de base? Estamos preparando atacantes e armadores como já tivemos — tantos! — nos anos do pentacampeonato? Ou estamos selecionando a garotada mais forte, mais parruda, para formar volantes, zagueiros e atacantes de força que corram mais do que os outros? Quem cuida, quem dirige, quem determina — depois do século passado — a filosofia, os conceitos, os princípios da formação de nossos jogadores? São nossos técnicos de renome? São os “professores “ tão admirados, estudados e comentados pela crítica? São os técnicos que passaram pela seleção nos últimos anos, inclusive o atual? JOGO NÃO FOI TÃO APÁTICO - Felipão teve um gesto bonito ontem, no fim do jogo, um gesto corajoso, apresentando-se em campo para abraçar seus jogadores. Mas errou na entrevista coletiva, com de hábito. Disse que o jogo foi atípico. Meio atípico talvez, pelos números do placar. Mas foi, ao contrário do que ele pensa, típico, rigorosamente emblemático, do atraso por que passa nosso futebol — nossos cartolas e nossos treinadores — em relação ao futebol dos melhores times e seleções do mundo. Esse jogo, essa derrota, essa goleada histórica tem que ser guardada na memória, para marcar o início de uma era de total reformulação. Fonte: Fernando Calazans/O Globo 
A coluna do Fernando Calazans também pode ser lida na Folha da Manhã.
Comentar
Compartilhe
Incendiário vira bombeiro
19/07/2014 | 12h53

Conhecido pelo seu estilo agressivo, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) precisa mudar completamente o tom quando o assunto é a sua tropa em Campos. Por aqui, ele deixa de ser incendiário e vira bombeiro. Acompanhando de longe a troca de farpas entre os candidatos do seu grupo, ele já pediu calma e prometeu que ninguém vai ficar desamparado. Um aliado próximo chegou a brincar dizendo que, em sua próxima visita ao município, Garotinho vai pedir ao seu seu vice, Márcio Garcia, que é bombeiro, para jogar uma ducha fria e tentar apagar o "fogo amigo".

Comentar
Compartilhe
"Forasteiro" com apoio dos rosáceos
13/07/2014 | 10h16

Por diversas vezes os principais nomes do grupo político liderado pelo deputado federal Anthony Garotinho (PR) afirmaram que é preciso combater os chamados "candidatos forasteiros". Porém, tudo indica que vai ter muita gente de fora querendo nadar no "mar de rosas". Neste final de semana, por exemplo, o candidato a deputado estadual Luís Piuí (PHS) passou por Campos e foi recebido com muito carinho. Em seu perfil no Facebook (aqui), Luís Piuí publicou fotos e afirmou ter participado de uma "ótima reunião em Campos".

O candidato, que é do Rio de Janeiro, foi recebido pelo presidente do PHS no município, o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Wainer Teixeira de Castro. A vereadora Auxiliadora Freitas (PHS), que já declarou o seu apoio ao deputado Geraldo Pudim (PR), também recebeu o seu companheiro de partido.

[caption id="attachment_25887" align="aligncenter" width="560"] Facebook/Luís Piuí[/caption]   [caption id="attachment_25888" align="aligncenter" width="560"] Facebook/Luís Piuí[/caption]
Comentar
Compartilhe
Lula vai ficar de fora do primeiro turno do Rio
07/07/2014 | 05h11
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não vai entrar de cabeça no primeiro turno do Estado do Rio de Janeiro. A ideia é que ele só participe no segundo turno, caso haja uma polarização entre Luiz Fernando Pezão (PMDB) e Lindbergh Farias (PT) no cenário estadual, e entre Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) no cenário nacional. Caso isso ocorra, Lula já avisou a aliados que vai mergulhar no Rio, para pedir votos para Dilma e para Lindbergh. Fonte: Anna Ramalho/JB
Comentar
Compartilhe
Carla e Arnaldo na lista dos candidatos impugnados pela PRE
14/07/2014 | 01h58

A Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) no Rio de Janeiro analisou os 2.852 registros de candidatos das eleições deste ano no estado e impugnou 35 deles. Com a Lei da Ficha Limpa (LC 135/2010) em vigor, políticos fluminenses tiveram seus registros impugnados com base nos critérios de inelegibilidade da lei. A PRE solicitou a impugnação de 20 candidaturas a deputado estadual, 14 a deputado federal e uma a senador. A lista conta com a ex-prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PT) e o ex-prefeito de Campos, Arnaldo Vianna (PDT). De acordo com a PRE, ambos tiveram contas irregulares no Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Antes da publicação do edital dos registros pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ), a equipe da PRE começou a analisar nomes de candidatos inelegíveis . As impugnações foram feitas pelo procurador regional eleitoral Paulo Roberto Bérenger e pela procuradora regional eleitoral substituta Adriana Farias. Em sua análise, a PRE-RJ avaliou condições de inelegibilidade como a condenação criminal por órgão colegiado (os chamados “fichas suja”) e suspensão de direitos políticos em condenação por improbidade administrativa.

De acordo com a assessoria da PRE, quem tiver o registro indeferido poderá recorrer da decisão. Enquanto aguarda o julgamento do recurso, o candidato pode continuar a campanha e seu nome será mantido na urna eletrônica.

Além de Carla e Arnaldo, o ex-prefeito de Macaé, Riverton Mussi (PMDB), e Marquinhos Mendes (PMDB), ex-prefeito de Cabo Frio, também estão na lista.

Com informações da Assessoria de Imprensa do MPF.

Clique aqui para ver a lista de candidaturas impugnadas

Carla Machado: "Tive todas as contas com parecer favorável do TCE"  - Em junho, logo após a divulgação de notícias sobre a inclusão do seu nome em uma lista do TCE que foi enviada ao TSE, Carla disse estar tranquila e explicou que era em referência a processos anteriores a sua gestão e ao não envio de documentos no prazo solicitado pelo TCE. "Sempre prezei pelo bom uso do recurso público. Tive todas as contas com parecer favorável do TCE, diferente dos gestores que me antecederam, que dependeram da Câmara para mudar favoravelmente a decisão do TCE", enfatizou Carla em entrevista ao SJB Online.

Segundo Carla, o documento enviado pelo TCE se refere a uma tomada de contas especial, sobre o convenio entre a prefeitura de São João da barra e a Santa Casa de Misericórdia do município no ano de 2004, ainda na gestão do ex-prefeito Betinho Dauaire. “Estou sendo responsabilizada pelo encaminhamento no tempo solicitado pelo Tribunal dos dados referentes à gestão anterior”, disse. A outra pendência também diz respeito a não entrega de um documento por parte da tesouraria do município. Segundo Carla, o TCE teria encontrado uma diferença de R$ 28 mil entre o extrato apresentado e a conciliação bancária. O tribunal solicitou uma justificativa, que não foi apresenta no tempo hábil pela tesouraria do município, sendo responsabilizados o tesoureiro e o gestor do município.

Para Carla, todo esse impasse deve ser solucionado em breve. “Afirmo que não houve dano ao erário. Estamos em prazo de recurso, tudo será justificado e o problema solucionado. Minha pré-candidatura continua firme, mesmo que isso desagrade aos adversários”, afirmou.

Arnaldo: "Só disputo a eleição se não houver pendência" - Em agosto do ano passado (aqui), ciente das dificuldades de uma eleição com pendências jurídicas, ele disse que dessa vez só seria candidato com o caminho jurídico livre. “Se houver qualquer tipo de pendência, não serei candidato. Tudo isso vai ficar bem claro para os eleitores. Estou confiante de que dessa vez poderei entrar na disputa de igual para igual. Mesmo sem um cargo político o meu nome aparece muito bem nas pesquisas e isso demonstra o reconhecimento da população pelos serviços prestados”, disse o ex-prefeito, que na ocasião se mostrou confiante em superar as barreiras jurídicas.

Comentar
Compartilhe
É tudo meu!
29/07/2014 | 08h12

Hoje, no banco, um senhor fez um comentário interessante sobre a marca “Monitor Campista” ter sido cedida à Prefeitura de Campos. “Essa turma que dá as cartas em Campos faz igual aquela personagem Lady Kate, do programa Zorra Total. Diz que tá pagando e avisa 'é tudo meu'. Eles só não compraram o que não está à venda”.

Pensando bem, o comentário tem sentido. Nos últimos tempos a tropa rosa anda dominando tudo. Municipalizou o aeroporto, tomou os ônibus na marra (durante a greve), controlou completamente a Câmara, mudou a data do Carnaval, passou a controlar o Goytacaz, calou as principais entidades de classe e assumiu a marca “Monitor Campista”.

Comentar
Compartilhe
Vereador barrado na Prefeitura?
26/07/2014 | 11h52
[caption id="attachment_26145" align="aligncenter" width="640"] Reprodução - Berenice Seara/Extra[/caption]
Comentar
Compartilhe
No Rio, "Barack Obama" é petista e quer ser deputado federal
14/07/2014 | 03h52

O eleitor do estado do Rio de Janeiro poderá votar em "Barack Obama" nas eleições de outubro. Um certo Cláudio Henrique dos Anjos, candidato a deputado federal pelo PT, adotou o nome do presidente dos EUA e o TSE registrou a candidatura assim mesmo.

Tendo em vista o limite de gastos previsto, a campanha do Obama da Baixada Fluminense não será barata. Ele prevê gastar até R$ 5 milhões.

Esta é a sua terceira disputa eleitoral. Em 2008, quando estava filiado ao PTB, ele tentou ser prefeito de Belford Roxo. Porém, o seu registro de candidatura foi indeferido. Depois, em 2010, o Barack Obama do Rio se candidatou a deputado federal e recebeu 5.293 votos.

Famoso: Em 2009 uma TV Pública dos Estados Unidos fez um documentário sobre o sósia e ele recebeu um convite para assistir a posse de Obama na Casa Branca. Claudio Henrique chegou a ser entrevistado pela CNN e por uma equipe do jornal The Guardian.

Fonte: Radar Online/Lauro Jardim 

Comentar
Compartilhe
TV Record divulga novos números do Gerp: Garotinho (23%), Crivella (20%), Pezão (11%) e Lindbergh (9%)
02/07/2014 | 10h37

Um dia após mostrar um crescimento fora do normal do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) e a liderança do senador Marcelo Crivella (PRB) (aqui), a TV Record apresentou outros números do instituto Gerp (aqui). Dessa vez, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) tem 23%, seguido por Crivella com 20%, o que caracteriza um empate técnico. Em terceiro lugar, com 11% está o governador Pezão, com 11%. O senador Lindbergh Farias (PT) tem 9%. O instituto também avaliou possíveis confrontos em um eventual 2º turno. Em todos eles o senador Marcelo Crivella venceria.

Garotinho lidera rejeição — Ao avaliar a rejeição dos quatro principais candidatos ao governo do estado o instituto Gerp mostra Garotinho liderando com 21%, seguido por Pezão com 14%, Lindbergh com 8% e Crivella com 7%.

 "Fraude Eleitoral" - Deixando claro que vai à Justiça contra a divulgação da pesquisa que o colocou em terceiro lugar, Garotinho disparou em seu blog contra a Record, o Bispo Macedo e o senador Marcelo Crivella. "Em toda a minha vida pública jamais vi tamanha fraude, nem tanto amadorismo. Ontem (segunda), a TV Record, no programa Balanço Geral, e o portal R 7, ambos do Bispo Macedo, tio do Bispo Marcelo Crivella, divulgaram uma pesquisa do GERP com números absolutamente estapafúrdios sobre a eleição do Rio de Janeiro (...) Depois de eu comunicar pela manhã, aqui no blog, que estava ingressando com ação na Justiça Eleitoral, a mesma pesquisa do GERP mudou completamente os resultados à noite. Crivella, que ontem tinha 33% caiu para 20%; Pezão, que ontem aparecia com 30% foi rebaixado para míseros 11%, três vezes menos; e eu, que nos números de ontem tinha apenas 20%, distante de Crivella e Pezão, subi para 23%, na liderança. Isso só tem um nome: fraude eleitoral", disse Garotinho.

Ontem (01), o presidente do PT em Campos, Makhoul Moussallem, também afirmou que a pesquisa não tinha lógica. "Ainda que se saiba que falta uma longa caminhada até o dia das eleições, no meu entendimento, a recente pesquisa do Gerp é ilógica, apresenta um quadro deslocado da conjuntura política atual. Difícil levá-la a sério como um instrumento de aferição das preferências atuais do eleitorado do Rio de Janeiro”,opinou Makhoul.

Comentar
Compartilhe
Hugo Leal cogita desistir do Senado
04/07/2014 | 12h29
Na véspera do prazo final para a inscrição de candidaturas no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) nas eleições de outubro, a chapa encabeçada por Anthony Garotinho, candidato ao governo do Rio pelo PR, corre o risco de sofrer uma baixa: o deputado Hugo Leal (Pros) deve anunciar nesta sexta-feira a retirada de seu nome para concorrer ao Senado. Apesar de ter sido anunciado no domingo na convenção do PR, Leal não esteve ontem no ato de formalização da chapa, realizado no Club Municipal. Ele passou o dia em reuniões com aliados no Rio para avaliar se mantém sua candidatura ao Senado ou disputa a reeleição à Câmara dos Deputados. Um dos motivos para a desistência de Leal seria a entrada no páreo do ex-ministro Carlos Lupi (PDT). Lupi resolveu lançar sua candidatura avulsa ao Senado, depois que o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) cedeu a vaga de senador ao ex-prefeito Cesar Maia (DEM). Perguntado sobre a ausência, Garotinho indicou que ainda conta com Leal ao seu lado, mas que, se precisar trocar o nome, defenderá alguém que tenha “viabilidade eleitoral”. Além disso, garantiu que o cargo pertence ao Pros e minimizou a candidatura de Lupi. “Quando ele (Leal) se colocou para o cargo, disse que queria ser o único a ser 100% da base da Dilma. O Lupi não é ameaça, ele é como ‘Dona Flor e seus dois maridos’, sendo um deles o Pezão e o outro o governo federal”, ironizou. O ato de ontem foi a primeira aparição pública de Márcio Garcia, oficializado como vice de Garotinho. Ele é major do Corpo de Bombeiros, e foi um dos 439 presos durante a greve da corporação em 2011. A primeira opção para o cargo era Marcello Crivella, que preferiu seguir candidato ao governo pelo PRB. Fonte: O Dia 
Comentar
Compartilhe
Pezão se afasta do "Aezão" e diz ser fiel ao "projeto nacional"
10/07/2014 | 11h15

O governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) declarou que não cumprirá agenda promovida pelo movimento “Aezão”, criado por dissidentes do PMDB-RJ que defendem palanque com o presidenciável tucano Aécio Neves (MG). Ele garante fidelidade ao projeto do PMDB pela reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT). Porém, afirma que vai agir de forma discreta, sem pedir votos. “Eu tenho a minha posição. A convenção nacional do PMDB aprovou Michel Temer e Dilma, tenho que obedecer a direção nacional. Isso foi conversado com os três partidos (PSDB, DEM e PPS). Respeito a minha coligação. Não é só a presidente Dilma, tem o Pastor Everaldo (candidato a presidente pelo PSC) também”, acrescentou para justificar porque não tem pedido votos para Dilma.

A declaração foi dada na noite de ontem, em evento com candidatos a deputados estadual e federal do PSDB, DEM e PPS.

Comentar
Compartilhe
O que é isso, companheiro?
31/07/2014 | 07h16

O deputado federal Anthony Garotinho (PR) convocou diversos candidatos do seu grupo para uma conversa no Rio, nesta quinta-feira (31). Quem passou por lá garante que o clima não era um "mar de rosas". O bancário Edigard Pereira Manhães (PR), conhecido como Edigard do Bradesco, estava muito irritado. Inclusive, ele teria soltado os bichos pra cima de Wladimir Garotinho, presidente do PR em Campos. O estresse teria ocorrido porque Edigard viu seus cabos eleitorais em Macaé migrarem para Bruno Dauaire (PR), que também é candidato a deputado e conta com o apoio de Wladimir. Um assessor que observou a confusão disse que Edigard prometeu relatar a suposta rasteira, com todos os números envolvidos, ao líder.

Comentar
Compartilhe
TRE: Garotinho já acumula R$ 1 milhão em multas
14/07/2014 | 06h25

O juiz Alexandre Chini, do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), multou o deputado federal Anthony Garotinho (PR), candidato ao governo do estado, em R$ 15 mil por propaganda antes do prazo permitido na rede social Facebook. Segundo o magistrado, a página "Garotinho para Governador" exibiu postagens com "nítido conteúdo de propaganda eleitoral e que foram divulgadas em período vedado pela legislação". Além disso, para o juiz Chini, "a circunstância de não haver pedido expresso de voto não retira do texto divulgado o intuito de publicidade política". Com a nova condenação, Garotinho soma agora R$ 1,012 milhão em multas. Ele ainda pode recorrer ao colegiado do TRE-RJ.

Processo relacionado: RP 246-71

Lindbergh acumula R$ 996 mil - O candidato ao governo Lindbergh Farias (PT) foi multado na última semana em R$ 400 mil por desvio de finalidade em 16 inserções da propaganda partidária veiculada no rádio e na televisão no segundo semestre do ano passado. Para o TRE, os programas apresentados pelo senador e então pré-candidato buscavam "incutir no eleitorado a ideia de que ele conhece os problemas enfrentados pela população", em vez de divulgar as propostas do partido. Com a decisão, Lindbergh acumula quase R$ 966 mil em multas por propaganda antecipada.

O blog "Eu penso que", do jornalista Ricardo André Vasconcelos, também divulgou (aqui) a matéria publicada no site do TRE.

Comentar
Compartilhe
Rosinha: "Dilma tem desgaste por culpa do Lula"
06/07/2014 | 07h22

Ao lado do deputado federal Anthony Garotinho (PR), que iniciou a sua campanha com um grande ato na Lapa, a prefeita Rosinha Garotinho (PR) comentou sobre a disputa pela presidência da República. “Campos não pode votar em Eduardo Campos, que defendeu a redistribuição dos royalties do petróleo. Sem royalties não tem vila olímpica, não tem creches, não tem as obras importantes para Campos, material escolar, compra de uniforme e não tem aumento para servidor. Aécio se juntou com o que tem de mais podre na política, o PMDB, e ele é igualzinho ao Cabral”, afirmou Rosinha, acrescentando que “Campos não pode se queixar dos recursos que o governo federal trouxe pra cá. Desgaste a Dilma tem por causa do Lula. Mensalão foi no governo Lula e caiu no colo da Dilma”.

Fonte: Ascom/Garotinho 

Comentar
Compartilhe
Beijinhos: no rosto em 1998, no ombro em 2014
03/07/2014 | 02h20

 

Em 1998 o então presidente a Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (FCJOL), João Vicente Alvarenga deu início a uma grande polêmica por conta de um simples ato carinhoso. Em clima de descontração ele tascou um beijinho na bochecha de Garotinho, seu amigo desde os tempos do teatro. Logo após a publicação da foto em uma coluna social, o “Informe C”, do jornal “A Cidade” publicou uma nota repudiando o beijinho em Garotinho, que na época tinha deixado a Prefeitura para se candidatar ao governo do estado. Segundo a nota, que apontou Garotinho como “endeusado”, João Vicente “parecia uma macaca de auditório e foi muita falta de decoro”.

Hoje, 16 anos após a foto, o beijinho na bochecha não teria causado tanta repercussão. Porém, ao que tudo indica, João Vicente não quer saber de repetir a cena. Agora, como anda denunciando supostos favorecimentos na Cultura do governo Rosinha, o beijinho seria no estilo Valesca Popozuda: “no ombro para o recalque passar longe”.

Comentar
Compartilhe
Campanhas se tornaram um "Show do Milhão"
12/07/2014 | 03h00

Foi-se o tempo em que era possível subir em caixotes e conquistar o eleitor na lábia. Atualmente, para colocar uma campanha competitiva nas ruas é preciso gastar muito dinheiro. E quando eu digo muito dinheiro, é muita grana, mesmo. Para se ter uma ideia, os candidatos a deputado federal precisam estar dispostos a gastar em torno de R$ 5 milhões. Para disputar uma cadeira na Alerj os gastos giram em torno de R$ 3 milhões.

E ainda tem o “Caixa 2” - Além dos gastos milionários que ficam registrados, ainda existe o famoso “por fora”. Quem não se lembra da declaração do deputado federal Paulo Feijó (PR), quem em 2011, ao defender uma ampla reforma política, disse (aqui): “Não existe um político no Brasil que não tenha ganho uma ajuda de campanha no Caixa 2. Quem falar que nunca ganhou uma ajudinha no Caixa 2 é mentiroso e está fazendo demagogia com o povo. Isso acontece porque esse sistema político está ultrapassado. Você acha que vai ganhar uma eleição hoje só no discurso? Você não precisa de uma propaganda, uma gasolina no seu carro, você não precisa de uma equipezinha”, afirmou Feijó em entrevista ao programa “Falando Francamente”, da Mult TV, comandado pelo Herval Machado.

Mais cara da história - A próxima eleição no Brasil será a mais cara da história, com substancial aumento em relação ao pleito de 2010. Confira quanto os três principais candidatos à presidência da República pretendem gastar:

Dilma Rousseff (PT): R$ 298 milhões Aécio Neves (PSDB): R$ 290 milhões Eduardo Campos (PSB): R$ 150 milhões

Na disputa pelo governo do estado, mesmo com os candidatos declarando possuir pouco dinheiro (aqui), os gastos também serão milionários.

Governo do estado:

Luiz Fernando Pezão (PMDB): R$ 85 milhões Lindbergh Farias (PT): R$ 60 milhões Anthony Garotinho (PR): R$ 25 milhões Marcelo Crivella (PRB): 9 milhões

Comentar
Compartilhe
Vexame da Seleção terá impacto na eleição?
09/07/2014 | 11h38
O mau desempenho da seleção brasileira em campo, ontem, poderá interferir no resultado da campanha eleitoral que se inicia? Não muito. Pelo menos essa é a avaliação de alguns especialistas. "A Copa tirou o foco nos problemas econômicos e políticos do país. O governo ficou um mês em estado de graça e isso criou um clima de otimismo", disse o cientista político da UFSCar, Fernando Antônio Farias de Azevedo, lembrando a leve recuperação de Dilma na última pesquisa Datafolha. No entanto, na avaliação de Azevedo, para o bem ou para o mal, tratava-se de um “efeito passageiro”. Ele lembra da memória das últimas cinco eleições, que provaria não haver “qualquer conexão” entre o resultado do Brasil na Copa e o das urnas. Para o cientista político Roberto Romano, da Unicamp, a continuidade do sentimento de otimismo poderia ter beneficiado Dilma. "Ela vai perder um pouco. Quando o Lula trouxe a Copa, imaginou que seria um passeio, com uma grande vitória brasileira, o que ajudaria o PT a vencer as eleições de 2014. Como isso não aconteceu, algum prejuízo ela terá e isso será usado por seus adversários na campanha, que tudo indica será bastante violenta", disse Romano. O especialista lembra, no entanto, que problemas reais como a crise econômica e o retorno dos índices de inflação independem do resultado da Copa. E estes, sim, poderiam interferir no debate eleitoral. "O que salva Dilma de efeitos mais negativos será a ação dos marqueteiros. A sorte é que ela tem o João Santana, que é um mágico e poderá fazer refluir, durante a campanha eleitoral, o pessimismo que permanecerá durante certo tempo", diz Romano. O sociólogo Luiz Werneck Vianna acredita que o fracasso no futebol tem potencial para dar novo impulso ao desejo de mudança que atinge patamares elevados na população desde o ano passado. Para ele, entretanto, é “irresponsável e oportunista" qualquer análise sobre o impacto disso nas próxima", afirmou Vianna. Para Fernando Azevedo, “o jogo das eleições é diferente" e “se dá em outro campo": "Se a seleção fosse campeã, isso não ajudaria a Dilma, assim como a derrota do Brasil não favorece a oposição. O eleitor ficou mais maduro, não mistura os canais. Eleição está de um lado, o esporte, do outro", acredita Azevedo.  Fonte: O Globo   
Comentar
Compartilhe
MP emite parecer solicitando cassação de Rosinha e Chicão
22/07/2014 | 06h24

A disputa pela Prefeitura de Campos em 2012, vencida pela prefeita Rosinha Garotinho (PR) no primeiro turno, conta com uma espécie de “segundo turno” nos tribunais. Ao todo estão tramitando cinco processos na Justiça: três ajuizados pelo empresário José Geraldo, que disputou a Prefeitura na última eleição, e pelo PRP, um ajuizado pelo próprio Ministério Público Eleitoral (MPE) e outro proposto pela coligação do PT, que chegou na segunda colocação do pleito com o médico Makhoul Moussallem. Ao analisar as ações que solicitam a cassação do diploma da prefeita Rosinha e do vice Chicão Oliveira (PP), assim como a inelegibilidade por oito anos, o Ministério Público (MP) emitiu parecer favorável. Agora, cabe ao juiz Paulo Assed Estefan , da 99ª Zona Eleitoral de Campos, julgar.

"Abusos praticados durante o período eleitoral" - Um dos advogados nas ações de José Geraldo e do PRP, José Paes Neto, afirma que as provas são robustas e acredita na possibilidade da cassação . “Os pareceres do Ministério Público têm como fundamento as robustas provas constantes nos autos dos processos e que dão conta dos abusos praticados durante o período eleitoral. Estamos confiantes num resultado favorável. Agora, nos resta aguardar as decisões do juízo eleitoral, que esperamos sejam tomadas de forma célere”, diz o advogado José Paes Neto.

Mais informações na edição de amanhã (23) da Folha da Manhã.

Outros políticos aguardam decisões na Justiça - Se Rosinha e Chicão, que já foram eleitos, aguardam o julgamento na 99ª Zona Eleitoral de Campos, políticos que pretendem se eleger também estão esperando um posicionamento da Justiça. Na região, membros dos mais variados grupos políticos estão de olho na análise dos registros que está sendo feita pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). A Procuradoria Regional Eleitoral no Rio de Janeiro (PRE-RJ) solicitou ao TRE a impugnação de 35 candidaturas. A lista conta com a ex-prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PT), o ex-prefeito de Campos, Arnaldo Vianna (PDT), o ex-prefeito de Macaé, Riverton Mussi (PMDB), e Marquinhos Mendes (PMDB), ex-prefeito de Cabo Frio. Os advogados dos candidatos garantem que as campanhas continuam e confiam na liberação dos registros.

Ontem (21), a PRE também propôs ao TRE uma ação de investigação judicial eleitoral (AIJE) por abuso de poder econômico e pediu tanto a inelegibilidade quanto a cassação do registro do deputado federal Anthony Garotinho (PR), candidato ao governo do estado. Para a equipe de Garotinho, a ação é “temerária e de má fé” pois os atos descritos nela foram praticados antes de Garotinho virar candidato.

Comentar
Compartilhe
Wladimir: "Os incomodados têm que criar menos intrigas e trabalhar mais"
18/07/2014 | 01h42

Todo grupo político conta com rachas internos e isso não é novidade para ninguém. Porém, no grupo rosáceo, as rusgas estão passando da conta. Para se ter uma ideia, as reuniões contam com indiretas e alfinetadas. Tudo isso no microfone, para quem quiser ouvir. Ciente disso, o presidente do PR em Campos, Wladimir Garotinho, usou o Facebook para mandar um recado:  "Diz a bíblia que ninguém atira pedra em árvore que não dá fruto, diz o ditado popular que ninguém chuta cachorro morto... Os incomodados tem que criar menos intriga e trabalhar mais", disparou.

A prefeita Rosinha Garotinho (PR) também já se irritou com o "fogo amigo". “Quem brigar vai ficar para trás. O foco principal a a eleição para o governo do estado”. O tema foi abordado pela jornalista Suzy Monteiro em seu blog “Na Curva do Rio” (aqui).

Comentar
Compartilhe
Dilma lamenta: "Sinto imensamente por todos nós''
09/07/2014 | 12h16

A presidente Dilma Rousseff comentou a derrota brasileira na semifinal da Copa do Mundo nas redes sociais. Através de sua conta no Twitter, ela disse compartilhar a tristeza de todos os compatriotas com a goleada de 7 a 1 sofrida diante da Alemanha, no jogo disputado no Mineirão, pelas semifinais da Copa do Mundo. "Assim como todos os brasileiros, estou muito, muito triste com a derrota. Sinto imensamente por todos nós, torcedores, e pelos nossos jogadores. Mas, não vamos nos deixar alquebrar. Brasil, “levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima”, postou Dilma.

Comentar
Compartilhe
Eu vi um 7 a 1 em 1994
09/07/2014 | 12h00

 

No dia 29 de abril de 1994 eu tinha 12 anos e, infelizmente, vi um 7 a 1 (aqui), quando o meu Botafogo foi humilhado pelo Fluminense de Ézio. Vendo o meu time completamente parado em campo, dominado e massacrado, eu chorei ao lado do meu pai. Calejado e ciente das reviravoltas da vida e do futebol, ele me disse que o Botafogo ainda iria me dar alegrias. Inocente, acreditei. E o que parecia um consolo para acalmar o filho choroso, acabou se transformando em profecia.Em 1995 o Botafogo se reergueu e foi campeão Brasileiro derrubando o Santos. Já aquele Fluminense, que atropelou o Botafogo em 1994, foi eliminado na semifinal pelo time da Vila Belmiro.

Hoje, vinte anos após aquela humilhação, voltei no tempo. Vi novamente um time apático, assustado e sem poder de reação. Logo após o quarto gol, assim como ocorreu comigo em 1994, pude ver, pela TV, um menino chorando copiosamente. Não sei se o pai dele foi otimista como o meu, mas assim como a vida, o futebol é capaz de reviravoltas incríveis. Hoje, para os que choram esta derrota humilhante (7 a 1 para a Alemanha), eu repito o que o meu pai me disse em 1994: “Esse time ainda vai te dar muitas alegrias”.

Em 2016 as Olimpíadas serão em nossa casa quero ver o Brasil conquistar algo que jamais foi alcançado pela nossa Seleção: sua primeira medalha de ouro no Futebol.

Se acredito no Botafogo e no Goytacaz, por que não irei acreditar no Brasil?

 
Comentar
Compartilhe
Após PRE solicitar cassação do registro, advogado garante: "Garotinho está elegível"
21/07/2014 | 05h20

Conforme a Folha Online informou (aqui), a Procuradoria Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (PRE-RJ) propôs ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ) uma ação de investigação judicial eleitoral (AIJE) contra o candidato a governador Anthony Garotinho (PR) por abuso de poder econômico. Na ação, a PRE requer a inelegibilidade do político por oito anos e a cassação do registro de candidatura ou da eventual diplomação de Garotinho. No primeiro semestre deste ano, o candidato realizou diversos eventos, distribuiu brindes, enviou mensagens por celular com conteúdo político a cidadãos e utilizou páginas virtuais para promoção pessoal e sorteio de prêmios, num período em que a propaganda eleitoral é vedada (antes de 5 de julho).

Por meio de sua assessoria, Garotinho informa que ainda não foi notificado da AIJE proposta pela PRE. O advogado do deputado, o ex-procurador Geral do Município de Campos, Francisco de Assis Pessanha Filho, comentou sobre a ação e garantiu que o seu cliente está elegível. "Tenho dificuldade em acreditar que o Ministério Público tenha ajuizado uma ação temerária e de má fé da forma que está sendo anunciado. Afirmo isso tendo em vista que há uma decisão do TSE, datada de 23 de maio de 2014, que julgou a legalidade das questões suscitadas na ação da PRE-RJ e o Ministério Público tomou conhecimento desse conteúdo. Além disso, a AIJE só é cabível em ações praticadas por candidatos. Garotinho só passou a ser candidato a partir do dia cinco de julho de 2014. Os atos questionados são anteriores à essa data. Garotinho está elegível e sua campanha continua firme. Esclareço, por fim, que todas as providências criminais e administrativas serão tomadas em resposta à ação da PRE-RJ."

Comentar
Compartilhe
Datafolha: Garotinho e Crivella têm 24%, Pezão (14%) e Lindbergh (12%)
17/07/2014 | 07h46

Pesquisa Datafolha sobre a eleição para governador do Rio de Janeiro, divulgada nesta quinta-feira (17), mostra empate entre os candidatos Anthony Garotinho (PR) e Marcelo Crivella (PRB), ambos com 24% das intenções de votos. O atual governador, Luiz Fernando Pezão (PMDB), candidato à reeleição, tem 14% das intenções de voto e está tecnicamente empatado com e o ex-senador Lindberg Farias (PT), com 12%. O candidato do PSOL, Tarcísio Motta, registrou 2% das intenções de voto, e Dayse Oliveira, do PSTU, 1%. Ney Nunes, do PCB, não foi citado pelos eleitores.

Dos entrevistados, 16% responderam que votarão em branco ou anularão o voto e 7% não souberam responder, mostra a pesquisa do Datafolha, realizada entre os dias 15 e 16 de julho com 1.317 eleitores em 31 cidades do Estado do Rio. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que significa que se fosse feitos 100 levantamentos com a mesma metodologia, 95 resultados estariam dentro da margem de erro prevista. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número RJ-00009/2014. É a primeira pesquisa do instituto após a oficialização das candidaturas pelo TSE.

Veja os números do Datafolha para a pesquisa estimulada:

Anthony Garotinho (PR) - 24% Marcelo Crivella (PRB) - 24% Pezão (PMDB) -14% Lindberg Farias (PT) - 12% Tarcísio Motta (PSOL) - 2% Dayse Oliveira (PSTU) -1% Brancos e nulos - 16% Não sabem ou não responderam - 7%

Garotinho lidera com folga no interior - No interior do estado Garotinho tem melhor desempenho do que Crivella. O primeiro registra 31% das intenções de voto contra 16% do segundo.

Crivella lidera na capital - Já Marcelo Crivella destaca-se no município do Rio: 26% contra 16% de Garotinho.

Religião - Em relação à religião, tanto Garotinho como Crivella registraram índices acima da média entre os evangélicos pentecostais: 30% e 35% respectivamente. Já entre os evangélicos não pentecostais, Crivella lidera com 33% contra 23% de Garotinho.

Garotinho lidera rejeição (39%) - Anthony Garotinho é também o candidato com maior rejeição entre os eleitores. Quando perguntados sobre o candidato em quem não votariam de forma alguma, 39% dos entrevistados responderam Garotinho. Pezão foi citado por 19% dos entrevistados; Lindberg por 17%; e Crivella por 16%, e estão tecnicamente empatados.

Pesquisa Ibope - Pesquisa Ibope divulgada no dia 17 de junho, antes da homologação das candidaturas, também indicou um empate técnico entre Crivella e Garotinho. O ex-governador apareceu com 18% das intenções de voto, Crivella tinha 16%, e Pezão 13%. O senador Lindberg Farias (PT) tinha 11% e o ex-prefeito do Rio Cesar Maia (DEM), que virou candidato ao Senado, tinha 8%.

Fonte: G1
Comentar
Compartilhe
Marca do Monitor Campista cedida à Prefeitura
25/07/2014 | 02h40
[caption id="attachment_26128" align="aligncenter" width="525"] Foto: Secom[/caption]

A prefeita Rosinha Garotinho (PR) e o diretor-presidente do Grupo Diários Associados, Maurício Dinepi, assinaram nesta sexta-feira (25) o termo de cessão ao município da marca do Monitor Campista, o terceiro jornal mais antigo do Brasil, fundado em 1834. O ato, realizado no escritório de representação de Campos, no Rio de Janeiro, deu continuidade ao diálogo aberto entre município e o Grupo Diários Associados, que resultou, em uma primeira etapa, na doação do acervo do jornal Monitor Campista e agora na cessão da marca. “Estou muito contente porque conseguimos avançar e ceder ao município o acervo e a marca do Monitor”, disse Maurício Dinep.

A prefeita Rosinha Garotinho destacou a importância dos entendimentos mantidos com o grupo Diários Associados, que era proprietário do jornal Monitor Campista. “Estou feliz por não deixarmos morrer o nome do Monitor, que dará o nome de nosso Diário Oficial. A vida do jornal se entrelaça com a história de Campos, registrando importantes momentos de nosso município”, declarou a prefeita Rosinha Garotinho. A cerimônia foi acompanhada pelo vereador Mauro Silva (PT do B) e pelos secretários Francisco de Assis Pessanha (Relações Institucionais), Sérgio Cunha (Comunicação Social) e Lindamara Silva (Particular).

Conquista - O secretário de Governo, Suledil Bernardino, comemorou a conquista. “Entramos nessa luta com a Câmara para trazer de volta o acervo do Monitor Campista e, graças à união entre Câmara, Governo e entidades civis, chegou o acervo que relata parte importante da história de Campos. Vamos trabalhar juntos com o Arquivo Público Municipal para viabilizar o material para pesquisa, mas já tem material digitalizado no Rio de Janeiro. É bom esclarecer que o fim da edição do jornal teve como cenário uma briga judicial provocada por outro jornal concorrente, que decidiu questionar a publicação do Diário Oficial do Município, através do Monitor por tantos anos, e o Monitor perdeu a causa. Como o serviço era importante para sua receita, acabou tendo dificuldades financeiras e isso contribuiu para o fechamento, enquanto o concorrente continua, mas trouxe prejuízo para a cidade por causa da perda desse patrimônio”, declarou Suledil Bernardino.

Fonte: Secom/Prefeitura 

Comentar
Compartilhe
Paciência dos camelôs está se esgotando
10/07/2014 | 12h13

Os camelôs que atuavam no Shopping Popular Michel Haddad, ao lado do Mercado Municipal, ouviram da Prefeitura de Campos a promessa de que a mudança para o Alberto Sampaio, que eles chamam de “gaiola”, seria provisória e eles retornariam para um moderno espaço. Mesmo contrariados, eles aceitaram. Agora, a apreensão é outra.

No Facebook, um grupo de camelôs exige que a promessa do Novo Shopping Michel Haddad seja cumprida com mais rapidez. “Depois que a senhora (Rosinha) apressou nossa saída de um local que já estávamos situados e nossos clientes habituados, prometendo que depois que saíssemos teria a obra a ser começada, mas até agora nada. Prefeita Rosinha, uma verdadeira covardia da parte da senhora se essa obra não começar logo. Então, por favor, não perca a admiração que temos pela senhora. Por favor, cumpra com sua palavra”, postou um camelô no perfil “Exigimos o Novo Camelô”.

Os aliados do governo informaram que as obras do novo Shopping Popular começariam na última segunda-feira (07). “Primeiro quero agradecer a Deus depois a Prefeita Rosinha Garotinho, cumprindo o que prometeu”, disse Paulinho Camelô em seu perfil no Facebook.

Porém, de acordo com os camelôs, as obras não começaram. De acordo com uma permissionária que teria se informado na Codemca, “a situação é delicada, porque a obra pode começar e ser embargada devida a ação que o Copam abriu contra a prefeitura para impedir que o camelódromo e a feira retorne. Lamento, mas isso me parece carta marcada!”.

Comentar
Compartilhe
Senado: Romário tem 29% e Cesar Maia, 23%
18/07/2014 | 11h56

A pesquisa Datafolha divulgada ontem (17) aponta que o deputado federal Romário (PSB) lidera a corrida pela vaga do Rio de Janeiro no Senado, com 29% das intenções de voto. O ex-prefeito Cesar Maia (DEM) aparece em segundo lugar, com 23%. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. O candidato do PCB, Eduardo Serra, marca 7%, empatado tecnicamente com o ex-ministro Carlos Lupi, do PDT, que tem 5%. Os demais concorrentes têm 3%. A sondagem foi encomendada pelo jornal Folha de S. Paulo e pela TV Globo. O instituto ouviu 1.317 eleitores, em 31 municípios, nos dias 15 e 16 de julho. O registro no Tribunal Superior Eleitoral é o RJ-00009/2014.

Comentar
Compartilhe
Reencontro
06/07/2014 | 03h16
[caption id="attachment_25721" align="aligncenter" width="441"] Foto - Ururau[/caption]

O ex-deputado e jornalista Fernando Leite, que nos últimos oito anos se afastou do grupo de Garotinho e chegou a participar de articulações ao lado da oposição, se colocando inclusive como pré-candidato do PMDB à Prefeitura de Campos (aqui), voltou a se encontrar com o seu ex-aliado neste domingo (06). Fernando e Garotinho, que foram parceiros no teatro, no rádio, na música e na política, estiveram juntos na sede do site Ururau.

Em um quadro chamado “Café com Leite”, que também contou com o jornalista Leandro Nunes, Garotinho concedeu uma entrevista que foi transmitida ao vivo na internet.

Como diria Vinicius de Moraes em seu "Samba da Benção", " a vida é arte do encontro, embora haja tanto desencontro".

Atualização às 16h - Café com açúcar, afeto e "doce predileto" - Em seu blog, Fernando Leite publicou (aqui) uma foto ao lado de Garotinho e Pudim. Sem esconder o clima nostálgico, ele comentou: "Garotinho e Pudim, independente do caminho que escolheram seguir, a trincheira que cavaram, foram meus amigos de adolescência e juventude, quando dividimos sim o sonho de uma cidade nova. Impossível negar que lhes tenho afeto pessoal".

[caption id="attachment_25725" align="aligncenter" width="448"] Foto - Blog do Fernando Leite[/caption]  
Comentar
Compartilhe
Wladimir garante: "a obra do camelô vai sair"
22/07/2014 | 04h05

No último dia 10 informei aqui no blog que a paciência dos camelôs com a Prefeitura de Campos estava se esgotando. No Facebook, um grupo de camelôs exigia que a promessa do Novo Shopping Michel Haddad fosse cumprida com mais rapidez. Porém, em um vídeo publicado por Jean Paul R. Haddad, neto do comerciante Michel Haddad, o presidente do PR em Campos, Wladimir Garotinho garante que "a obra vai sair". No vídeo (aqui), Wladimir diz que "os amigos do camelô podem ficar tranquilos que a palavra quando é dada não volta atrás". "Houve alguns problemas no projeto, mas a obra vai sair. Podem contar, quando a gente dá a palavra, a gente vai até o final", afirmou.

Comentar
Compartilhe
Lindberg em Macaé
28/07/2014 | 12h55

O candidato da Frente Popular (PT, PV, PSB e PCdoB), senador Lindberg Farias (PT), faz campanha nesta segunda-feira ( 28), em Macaé. Ao lado do candidato ao Senado, deputado Romário, Lindberg caminhará no centro da cidade para falar com comerciantes, trabalhadores e moradores. A concentração está marcada para às 17 h, em frente à antiga sede da Câmara Municipal. Às 19h, Lindberg Farias participa do lançamento da candidatura do vereador Igor Sardinha (PT) a deputado estadual. O evento será no Fluminense Futebol Clube.

Agenda:

17h – Caminhada com o candidato a senador Romário no Centro de Macaé Local: Avenida Rui Barbosa - Concentração em frente à antiga Câmara Municipal

19h – Lançamento da candidatura a deputado estadual do vereador Igor Sardinha (PT) Local: Fluminense Futebol Clube (sede social) – Endereço: Praça Veríssimo de Melo, 200, Centro - Macaé

Comentar
Compartilhe
Paródias: propaganda eleitoral
30/07/2014 | 12h46

No dia 19 de agosto começa a propaganda eleitoral gratuita na TV. Vamos estar novamente diante das promessas, sorrisos, músicas, frases de efeito, gráficos fajutos, papagaios de pirata, falsos messias, depoimentos forçados, crianças fofas e idosos emocionados.

E já caíram na rede algumas paródias. Tem essa do Marcelo Adnet, no programa “Tá no Ar”, da TV Globo: http://www.youtube.com/watch?v=dMVgb3DtS0Y&hd=1 E essa, produzida por uma agência de publicidade: http://www.youtube.com/watch?v=VzFq382ZcPk&hd=1
Comentar
Compartilhe
Bipolaridade ou suruba?
08/07/2014 | 12h16

Antes mesmo do início da campanha eleitoral, diversos políticos apontaram “suruba” e “bacanal” quando se referiam aos partidos que promoveram alianças bem estranhas. Mas o que dizer sobre as legendas que conseguem vestir duas camisas ao mesmo tempo? Entre os 18 partidos da coligação do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), 10 estão ao lado da prefeita Rosinha Garotinho (PR) em Campos. São eles: PP / PSC / PTB / PTN / DEM / PSDC / PHS/ PMN / PTC / PSDB.

O PP, por exemplo, indicou o vice na chapa de Pezão (Dornelles) e conta, em Campos, com o vice de Rosinha, o médico Chicão Oliveira.

Podemos chamar isso de suruba, bacanal ou bipolaridade eleitoral?

Comentar
Compartilhe
Pezão conquista Barbosa Lemos
20/07/2014 | 04h08
[caption id="attachment_26036" align="aligncenter" width="540"] Barbosa foi recebido com carinho pelo governador Pezão - Foto de Genilson Pessanha[/caption]

O governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) passou por Campos na tarde deste domingo (20) e fez questão de avisar que o seu "rolo compressor" é o mais forte entre os candidatos ao governo do estado. "Tenho o apoio de 75 dos 92 prefeitos do estado. Além disso, também contamos com o apoio da maioria dos deputados e vereadores. E isso não ocorre por acaso. As pessoas querem ver o estado continuar no caminho certo", disse o governador, que não abre mão de conquistar novos parceiros. "É um prazer encontrar com o ex-deputado Barbosa Lemos aqui em Campos. Ele sabe como é importante a participação de todos em um processo de transformação", disse Pezão, que por diversas vezes citou Barbosa em seu discurso.

No final do evento, Barbosa Lemos, que já foi deputado e prefeito de São Francisco de Itabapoana, comentou: "Vim prestigiar o deputado João Peixoto, mas não posso negar que o Pezão me conquistou. Conheço o governador há muitos anos", contou o radialista, que atualmente está filiado ao PSDC.

Fernando Leite - O jornalista Fernando Leite, que no último dia 06 gerou polêmica ao tomar um café com o deputado federal Anthony Garotinho (PR) (aqui) fez questão de prestigiar o governador Pezão. Membro do PMDB, o ex-deputado recebeu o governador no aeroporto e chegou ao Parthenon na comitiva de Pezão.

Comentar
Compartilhe
De olho na eleição, Diego Alemão vai passar por Campos
17/07/2014 | 03h50

O ex-BBB Diego Alemão, vencedor da 7ª edição do reality show, entrou para o mundo político. Filiado ao PV, ele vai disputar uma cadeira na Câmara Federal na eleição deste ano. De olho no Norte Fluminense, Alemão vai passar por Campos amanhã (18) e será recebido por integrantes do PV na região. A ideia é mostrar que a candidatura tem conteúdo e descolar o rótulo de "candidato celebridade". "Defendo a total transparência dos gastos públicos. Os eleitores precisam saber sobre cada centavo que é aplicado", informa, ressaltando que também tem como bandeiras o Esporte e a Cultura. Nas caminhadas Alemão tem demonstrado entrosamento com o deputado federal Romário (PSB), que é candidato ao Senado.
Comentar
Compartilhe
Abandonado por Dilma, Lindberg conta com Lula
25/07/2014 | 12h45

Abandonado pela presidente Dilma Rousseff, que escolheu o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) para dar o pontapé inicial de sua campanha no Rio, o senador Lindberg Farias ainda tem onde se agarrar. O ex-presidente Lula tem repetido aos seus interlocutores próximos que trabalhará intensamente para elegê-lo ao governo do Rio de Janeiro, apesar das pesquisas que mostram Lindberg atrás de Garotinho (PR), Marcelo Crivella (PRB) e Pezão.

Logo nos primeiros programas de TV, que começam em agosto, Lindberg deverá usar o ex-presidente.

Recentemente, ao ser indagado sobre a candidatura de Lindberg, Lula afirmou: "Ele acha que é o momento dele e eu acho que ele é um candidato bom. Pode tomar cuidado que ele vai crescer. E vejo que ele pode até ganhar a eleição", opinou Lula (aqui).

Comentar
Compartilhe
Magal troca Pudim por Gil Vianna e esquenta "fogo amigo"
26/07/2014 | 04h47
[caption id="attachment_26148" align="aligncenter" width="478"] Azedou: após troca de elogios em abril (foto), clima entre  o vereador Jorge Magal e o deputado estadual Geraldo Pudim não é nada bom[/caption]

O vereador Jorge Magal (PR), que em abril realizou uma grande reunião em Guarus e anunciou uma "dobradinha" com o deputado estadual Geraldo Pudim (PR) (aqui), anda cuspindo maribondos e resolveu desabafar em público na noite de ontem (25). Ao lançar sua candidatura a deputado federal, com a presença da prefeita Rosinha Garotinho (PR), Magal resmungou no palanque e deixou a entender que Pudim não precisa do apoio dele. O clima ficou pesado e Pudim deixou a reunião após o discurso de Magal. A prefeita Rosinha, que tem criticado essas picuinhas internas e defende Pudim, também não ficou nada satisfeita. Agora, após a "saia justa", tudo indica que Magal vai "dobrar" com o vereador Gil Vianna (PR), que é candidato a deputado estadual.

Qual é o motivo da mágoa? - Até o início deste ano o vereador Magal, que é vice-presidente da Câmara, se colocava como candidato a deputado estadual. Além disso, confiava em um acordo com o deputado federal Anthony Garotinho (PR) que o deixaria na presidência da Câmara no próximo biênio (2015/2016). Porém, Magal teve que retirar a sua candidatura a deputado estadual e notou que a presidência da Câmara era um sonho cada vez mais distante. Quando achava que ia ficar "na estrada", ele recebeu a missão de ser candidato a deputado federal. Tudo indica que o plano do grupo era usar Magal para minar um pouco a candidatura do vereador Alexandre Tadeu (PRB). Inclusive, ele confrontou o jornalista da TV Record por diversas vezes na Câmara. O problema é que o líder do grupo, que acompanha frequentemente as pesquisas, notou que a tática não estava funcionando. Por conta disso, para evitar uma divisão de votos no grupo, que poderia beneficiar o Tô Contigo e prejudicar Clarissa e Feijó, a candidatura de Jorge Magal não teria recebido a estrutura prometida.

Vai pular do barco? - Vendo que o seu passe não vem sendo valorizado no grupo rosáceo, há quem diga que Magal pode ser um dos vereadores que vão pular do barco caso Garotinho não volte ao Palácio da Guanabara.

Comentar
Compartilhe
TRE-RJ começa a julgar registros de candidatura
22/07/2014 | 12h55

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) começou a julgar ontem (21) os registros de candidatura das eleições deste ano. Eduardo Sobreira Leonardo, do PT do B, renunciou à candidatura a deputado estadual e teve o pedido aceito pelo tribunal. Sobreira foi o primeiro a ter seu registro analisado. Além disso, o TRE-RJ aprovou o Demonstrativo de Regularidade dos Atos Partidários (Drap) de alguns partidos, entre eles do PT, PR e do PROS. O documento traz informações principalmente sobre convenções partidárias e, quando rejeitado, todas as candidaturas do partido são embargadas.

O TRE-RJ tem até o dia 21 de agosto para julgar todos os pedidos de candidatura.

Ex-prefeitos na mira - Na região, membros dos mais variados grupos políticos estão de olho na análise do TRE.  A Procuradoria Regional Eleitoral no Rio de Janeiro (PRE-RJ) solicitou ao TRE a impugnação de 35 candidaturas. A lista conta com a ex-prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PT), o ex-prefeito de Campos, Arnaldo Vianna (PDT), o ex-prefeito de Macaé, Riverton Mussi (PMDB), e Marquinhos Mendes (PMDB), ex-prefeito de Cabo Frio. Os advogados dos candidatos garantem que as campanhas continuam e confiam na liberação dos registros.

PRE pediu cassação do registro de Garotinho - Ontem (21), a PRE também propôs ao TRE uma ação de investigação judicial eleitoral (AIJE) por abuso de poder econômico e pediu tanto a inelegibilidade quanto a cassação do registro do deputado federal Anthony Garotinho (PR), candidato ao governo do estado. Para a equipe de Garotinho, a ação é “temerária e de má fé” pois os atos descritos nela foram praticados antes de Garotinho virar candidato.

 
Comentar
Compartilhe
Após passar por três cidades, Rosinha comanda carreata em Campos
27/07/2014 | 10h22
[caption id="attachment_26158" align="aligncenter" width="478"] Protegida pela sua capa de chuva rosa, a prefeita Rosinha Garotinho comandou carreta em Guarus - Facebook/Rosinha[/caption]   [caption id="attachment_26159" align="aligncenter" width="503"] Rosinha também caminhou pelas ruas e puxou a "tropa rosácea" - Facebook/Rosinha[/caption]

A prefeita Rosinha Garotinho (PR) mostrou mais uma vez que não vai medir esforços para ver o deputado federal Anthony Garotinho (PR) mais uma vez no comando do governo estadual. Neste final de semana ela passou por Macaé, Rio das Ostras e Carapebus. Depois da agenda agitada fora da cidade, a prefeita ainda enfrentou a chuva, com uma capa rosa, e comandou uma carreta neste domingo (27) em Guarus. Para fechar o dia a prefeita ainda esteve na igreja Batista do Parque Julião Nogueira. E ela já deixou claro que vai manter o ritmo no próximo final de semana, faça chuva ou faça sol.

[caption id="attachment_26160" align="aligncenter" width="518"] No município de Riod as Ostras a prefeita de Campos panfletou nas ruas[/caption]

O blog "Eu penso que", do jornalista Ricardo André Vasconcelos, também publicou nota sobre a disposição da prefeita (aqui). Inclusive, o blogueiro aproveitou o embalo para dar uma alfinetada na oposição: "Ela desfilou ao lado do vice-prefeito Chicão e dos candidatos Eber Silva e Pudim no alto de uma Hilux. Antes, devidamente, guarnecida por uma capa de chuva, liderou a tropa em caminhada pelas ruas. Enquanto isso,  a oposição....", postou Ricardo André.

Comentar
Compartilhe
Câmara interrompe "férias" e convoca sessões extraordinárias
10/07/2014 | 11h34

O presidente da Câmara de Campos, Edson Batista (PTB), resolveu interromper um pouco as "férias" dos parlamentares, que estão de recesso e só retornariam em agosto. Foi publicado no Diário Oficial de hoje (10) o Ato Executivo 0015/2014, que convoca os vereadores, sem ônus para o erário público, para sessões extraordinárias nos dias 15 (terça) e 16 (quarta), a partir das 10h. Além disso, o Legislativo também vai se reunir hoje (10) para a aprovação, em segundo turno, da nova Lei Orgânica. Confira a publicação e as matérias que serão votadas:

Lei Orgânica -  Após o período de estudo e reformulação, a Câmara se reúne extraordinariamente hoje (10) para discussão e aprovação, em segundo turno, da nova Lei Orgânica Municipal (LOM). A aprovação, por unanimidade, em primeiro turno, ocorreu na sessão ordinária do dia 24 de julho. O presidente do Legislativo, Edson Batista, lembrou que há cerca de 20 anos que a lei não passava por uma revisão. “A Lei Orgânica datava de 1990 e precisava passar por este processo de revisão. Ela passou por um estudo detalhado onde cada item foi revisado. Com a nova LOM, acompanhamos as alterações ocorridas nestes 23 anos e nos preparamos para acompanhar as transformações pelas quais passa nossa cidade”.

Comentar
Compartilhe
Concurso da Câmara: Justiça determina posse de candidato
25/07/2014 | 12h08
O Concurso da Câmara de Campos, que aconteceu em 2012 e até hoje se arrasta em embates judiciais, contou com mais um capítulo esta semana. Saiu a primeira sentença dos processos ajuizados pelos candidatos. Trata-se da primeira decisão de mérito, que enfrentou, inclusive, as teses defensivas do jurídico Câmara, que tenta barrar a posse.A juíza Flavia Justus, da 3ª vara cível julgou procedentes os pedidos e determinou a imediata posse do candidato Rodrigo Cesar Rodrigues Sales. Dentre os diversos argumentos utilizados, afirmou que o prazo entre a entrega dos documentos e a eliminação do candidato foi excessivo, o que justificaria uma nova convocação para entrega de eventuais documentos ausentes. Essa decisão vai ao encontro do relatório apresentado peles vereadores Rafael Diniz (PPS) e Fred Machado (SDD), que apontou a ilegalidade das eliminações do candidatos. Agora, com a decisão,  foi aberto um importante precedente para os demais candidatos, cujos processos estão em fases adiantadas. "Trata-se de mais uma importante vitória dos candidatos, já que é a primeira decisão do mérito da questão. Espera-se, após a apresentação do relatório dos membros da oposição da Câmara e dessa sentença, que a direção da Casa reveja o seu entendimento e passe a convocar espontaneamente os candidatos. Essa situação de indefinição não pode continuar", diz o advogado José Paes Neto, que também foi aprovado no concurso e deseja ver um final feliz para a novela.
Comentar
Compartilhe
Rosinha reforça sua "dobradinha"
23/07/2014 | 12h30
[caption id="attachment_26073" align="aligncenter" width="492"] Facebook/Rosinha[/caption]

A prefeita Rosinha Garotinho (PR) não esconde que a sua "dobradinha" será formada pela deputada estadual Clarissa Garotinho (PR), que busca uma cadeira na Câmara Federal e pelo deputado estadual Geraldo Pudim (PR), que tenta a reeleição na Alerj. Na tarde de ontem (22) ela liderou um almoço com secretários, vereadores e amigos. Na ocasião, a prefeita afirmou mais uma vez: "os meus candidatos são Clarissa e Pudim". Porém, deixou claro que a meta principal do grupo é a volta do deputado Anthony Garotinho (PR) ao governo do estado.

[caption id="attachment_26074" align="aligncenter" width="666"] Rosinha almoçou com aliados e reforçou seu apoio a Pudim e Clarissa - Facebook/Rosinha[/caption]

"Rolo Compressor" - Além do almoço, Clarissa e Pudim também participaram de uma caminhada e de reunião no Clube Recreativo Rio Branco. No almoço, ao lado de Pudim e Clarissa estavam os vereadores Paulo Hirano (PR), Miguelito (PP), Kellinho (PR), Auxiliadora Freitas (PHS), Ozéias (PTC), Dona Penha (DEM), Altamir Bárbara (PSB), Edson Batista (PTB) e o diretor da Câmara, Avelino Ferreira (PTB), além de representantes de várias pastas do governo municipal como Edílson Peixoto (Obras), Suledil Bernardino (Governo), Fábio Ribeiro (Administração), Patrícia Cordeiro (FCJOL), Linda Mara (Assessora Particular), Joilza Rangel (Trabalho e Renda), Wilson Cabral (HGG), Ricardo Madeira (HFM), Marcelo Neves (Petróleo) e Jorge Luiz dos Santos (Igualdade Racial).

Comentar
Compartilhe
Lindbergh: "Após 15 dias na TV eu vou passar o Garotinho"
18/07/2014 | 02h13

O senador Lindbergh Farias (PT), que cumpre agenda em Campos nesta sexta-feira (18), esbanja confiança e projeta o seu crescimento nas pesquisas. "Estou na quarta colocação nesta última pesquisa do Datafolha. Achei essa pesquisa muito boa. Sou conhecido por apenas 40% da população e já tenho 12%. Após 15 dias na TV, quando começar o horário eleitoral gratuito, eu irei passar o Garotinho. Na minha visão, Crivella e Garotinho vão cair e eu vou crescer, assim como o governador Pezão", disse Lindbergh, que neste momento concede entrevista ao Ururau.

Comentar
Compartilhe
Disputa pelo "apoio" de Brizola
17/07/2014 | 12h29

Uma década após a sua morte, o caudilho Leonel Brizola tem sido constantemente citado na disputa pelo governo do estado. Na verdade, é possível ver uma espécie de briga pelo "apoio" do ex-governador. O senador Lindbergh Farias (PT), que chegou a receber oficialmente o apoio da família do ex-governador (aqui), já afirmou: "Queremos retomar a história de Leonel Brizola".

[caption id="attachment_25961" align="aligncenter" width="491"] Lindbergh, ao lado de Brizola Neto (esquerda) comemora o apoio da família de Brizola[/caption]   [caption id="attachment_25962" align="aligncenter" width="486"] Garotinho postou fotos com Brizola em seu blog[/caption]

Por sua vez, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) tem vasculhado o seu baú para encontrar fotos ao lado de Brizola. Em seu blog, na tarde de ontem (16) (aqui), ele publicou imagens com Brizola e comentou: "Saiu na imprensa que Lindbergh vai fazer santinhos (panfletos) com a imagem de Brizola. Quer enganar o povo. Quando era líder estudantil atacava Brizola, depois como prefeito de Nova Iguaçu destruiu a educação, fez um monte de negociatas, está respondendo processos na Justiça por isso. Agora quer fingir que defende os ideais de Brizola e Darcy Ribeiro. É mais uma jogada para tentar ludibriar os incautos. Política oportunista baixíssima!", criticou.

[caption id="attachment_25963" align="aligncenter" width="456"] Aliados de Pezão divulgaram áudio de Brizola atacando Garotinho[/caption]

Já a turma do governador Luiz Fernando Pezã0 (PMDB) publicou na página do "Argumenta Rio" (aqui) o áudio de uma entrevista antiga com Brizola (aqui) disparando forte contra Garotinho. Na entrevista, Brizola diz: "Ele (Garotinho) só pensa nele. Só pensa na sua suposta carreira. Ele não teve categoria para governar Campos. E pergunto: o que que ele modificou profundamente em Campos?"

Comentar
Compartilhe
Ibope: Garotinho (21%), Crivella (16%), Pezão (15%) e Lindberg (11%)
30/07/2014 | 07h52
[caption id="attachment_26231" align="aligncenter" width="364"] Reprodução/G1[/caption]

Pesquisa do Ibope sobre a eleição para governador do estado do Rio, divulgada nesta quarta-feira (30), mostra o candidato Anthony Garotinho (PR) com 21% das intenções de voto. Marcelo Crivella (PRB) vem em segundo lugar com 16% das intenções de votos e o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), candidato à reeleição, com 15%. Com a margem de erro, eles estão tecnicamente empatados, segundo o Ibope. O senador Lindberg Farias (PT) tem 11%.

A pesquisa do Ibope foi realizada entre os dias 26 a 28 de julho. Foram entrevistados 1.204 eleitores. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro. O levantamento foi encomendado pela TV Globo e registrado no Tribunal Regional Eleitoral com o número RJ- 00011/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR - 00271/2014. É a primeira pesquisa do Ibope após a definição oficial das candidaturas.

Garotinho lidera rejeição com 44% - Ao mesmo tempo em que lidera as intenções de voto, Garotinho também tem o maior percentual de rejeição entre os entrevistados: 44% responderam que não votariam nele de jeito nenhum. Já Lindberg e Pezão empatam na rejeição do eleitorado com 17% e estão tecnicamente empatados com Crivella, rejeitado por 15% dos entrevistados.

Romário lidera corrida ao Senado com 24%, diz Ibope -  Na corrida pelo Senado a pesquisa Ibope aponta Romário (PSB) com 24% das intenções de voto, seguido de Cesar Maia (DEM), com 17%. Confira os números:

Senado: 

Romário (PSB) – 24% Cesar Maia (DEM) – 17% Eduardo Serra (PCB) – 7% Carlos Lupi (PDT) – 3% Pedro Rosa (PSOL) – 3% Liliam Sá (PROS) - 2% Diplomata Sebastião Neves (PRB) - 1% Heitor Fernandes (PSTU) – 1% Brancos e nulos – 24% Não sabe/não respondeu – 18%

Fonte: G1

Comentar
Compartilhe
Lula ataca imprensa: "Chega de dar a outra face, temos que reagir"
19/07/2014 | 12h29

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ontem (18) a três mil militantes do PT reunidos na Praça da Sé, no Centro de São Paulo, que os petistas devem “reagir” às críticas que, segundo ele, recebem da imprensa. "A gente aprendeu que levava um tapa numa face e virava a outra. E nós não podemos mais virar a outra. Nós precisamos agora é começar a reagir e fazer as coisas que a gente tem que fazer", disse o ex-presidente, no primeiro ato da campanha de rua do ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha.

 Lula afirmou que a administração petista do prefeito Fernando Haddad é atacada por veículos de comunicação de São Paulo. "Eu vou dar um conselho para você (Haddad, que estava ao seu lado no palanque). Não fique esperando que a 'Folha de S. Paulo' fale bem de você. Não fique esperando que o 'Estadão' fale bem de você. Quem tem que falar bem do seu governo é você, de divulgar as coisas que a prefeitura faz, porque eu não acredito que tenha tido um prefeito de São Paulo que em um ano e meio tenha feito por São Paulo o que você fez. A lógica é essa: aquilo que a gente faz, a gente mostra. Aquilo que a gente não faz os adversários mostram. E você sabe quem são seus adversários. Você liga a televisão e todo o dia você apanha às 8h da manhã, você apanha às 3h da tarde, às 7h da noite. Às 6h da manhã você já está apanhando", disse Lula.

Como primeiro comício eleitoral desta campanha, em cima de um caminhão de som na porta da Catedral da Sé, Lula criticou também os tucanos, acusando-os de esconder casos de corrupção debaixo do tapete. "Temos que debater a corrupção neste país. Eu desafio que eles (tucanos) entrem nessa discussão. No nosso tempo só tinha uma forma do cidadão não ser denunciado: se fosse honesto. No tempo deles, havia um tapete grande para onde se jogava a sujeira para debaixo dele. Eles dizem que o PT é corrupto e às vezes andamos de cabeça baixa por isso, mas nós não construímos o PT para andar de cabeça baixa. Esse é um tema que estou disposto a discutir nesta campanha", disse Lula.

Fonte: O Globo

Comentar
Compartilhe
Festa do Santíssimo Salvador com menos gastança e mais pratas da casa
16/07/2014 | 01h36

Após receber muitas críticas por conta do verão deste ano na praia do Farol, que ganhou o apelido de "Verão da Gastança", a Prefeitura de Campos parece estar revendo alguns conceitos. E essa mudança pode ser vista na programação da 362ª Festa do Santíssimo Salvador, elaborada pela Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (FCJOL) em parceria com a Catedral Diocesana. Deixando de lado os artistas que cobram mais de R$ 200 mil por shows, a FCJOL optou por apostar nas pratas da casa e em atrações nacionais com cachês mais realistas.

Entre os artistas de Campos que irão se apresentar estão: Zazal, Lene Moraes, Gerson Jones, Sandro Balli, Só Por Ti Jesus, Dom Américo e Pequeninos do Senhor.

O palco principal também vai contar com atrações locais. Além da Orquestra Sinfônica Municipal, que se apresenta no dia 01 de agosto, haverá um show do grupo campista Zona Sul, que completa 10 anos de carreira.

Segundo a presidente da FCJOL, Patrícia Cordeiro, a integração do poder público com a igreja tem garantido o sucesso desta festa importante para a cultura do município. “Além dos shows com artistas de renome nacional e pratas da casa, teremos programação esportiva, Festival de Doces da Coesa e outras atividades”, ressalta.

A programação completa está na Folha Online (aqui).

Comentar
Compartilhe
Sem conseguir seduzir Crivella, Garotinho escolhe bombeiro como vice
01/07/2014 | 06h57

O deputado federal Anthony Garotinho (PR), candidato ao governo do estado, escolheu o vereador Márcio Garcia (PR) como candidato a vice-governador em sua chapa. Ao Senado, disputará o deputado e presidente do Pros no Rio, Hugo Leal. "Simbolicamente é um nome muito importante, porque ele é uma vítima. Estava entre os 400 bombeiros levados à prisão pelo governo Cabral e Pezão. Ele é o símbolo do destrato e da arrogância de Cabral, que tomou uma medida típica de ditadura", afirmou Garotinho, que até ontem (01) ainda tentava seduzir o senador Marcelo Crivella (PRB). Porém, Crivella optou por manter a sua candidatura ao governo estadual.

Vereador pelo PR, Garcia é major do Corpo de Bombeiros. Em 2009, foi coordenador da Defesa Civil de Rio Bonito, e acumulou em 2010 o cargo de coordenador do SAMU do município. Foi um dos líderes do movimento dos bombeiros contra o governo Sérgio Cabral por reajuste salarial. Mantendo os ataques a Cabral, o ex-governador disse que a escolha de Garcia representa um pacto com o funcionalismo.

Fonte: O Globo

Os blogs "Na Curva do Rio" (aqui) e do Gustavo Matheus (aqui), informaram sobre o escolhido de Garotinho.

 

 
Comentar
Compartilhe
Maradona: "É um pecado que Neymar perca a Copa"
05/07/2014 | 12h19
[caption id="attachment_25698" align="aligncenter" width="496"] Programa De Zurda, de Maradona, criou hashtag #neymardezurdacontigo (Foto: Paola Loewe)[/caption] Maior jogador argentino de todos os tempos, Diego Maradona está em solo brasileiro para acompanhar a Copa do Mundo. E, em uma entrevista para a rádio Cadena Ser, El Pibe comentou alguns assuntos envolvendo o Mundial, principalmente a lesão sofrida por Neymar durante a vitória do Brasil sobre a Colômbia. "É um pecado que ele perca o Mundial. Era o Mundial dele, em seu país. O futebol tem dessas coisas. Lamentavelmente aconteceu, mas as coisas têm de seguir. Espero que ele fique bem para o resto da carreira", afirmou Maradona. O craque argentino Diego Maradona também lamentou a lesão no programa "De Zurda" ("De Canhota"), que promoveu uma campanha ao camisa 10 do Brasil através das redes sociais. Ao longo do programa, uma legenda exibia a frase #Neymardezurdacontigo, que sugeria a utilização da frase nos comentários do programa na internet. As manifestações foram imediatas, vindas de torcedores de todas as partes do mundo. Ao falar do brasileiro, Maradona deixou a rivalidade de lado e afirmou que a lesão de um jogador como ele entristece a todos. "Estamos todos tristes com Neymar. É uma grande figura deste Mundial", afirmou Maradona. [caption id="attachment_25696" align="aligncenter" width="300"] Capa do Olé traz lesão de Neymar em destaque (Foto: Reprodução)[/caption] Jornal argentino muda manchete  - Até mesmo o jornal que mais tinha tendência a provocar o Brasil por perder seu craque na Copa do Mundo se rendeu à gravidade da lesão de Neymar. Minutos depois da suada vitória brasileira contra a Colômbia, por 2 a 1, o argentino "Olé" estampava a seguinte manchete em seu site: "Seguem chorando". O trocadilho foi feito porque o camisa 10 deixou o gramado em prantos, e a publicação aproveitou para dar uma alfinetada, pois Thiago Silva se emocionou antes da decisão de pênaltis diante do Chile. Além disso, o hit provocativo "Brasil, decime que se siente" diz que os brasileiros choram desde a eliminação diante da Argentina na Itália, na Copa de 1990, até hoje. Apesar da provocação inicial, o "Olé" voltou atrás mais tarde, ao tomar conhecimento de que Neymar havia fraturado a vértebra e estava fora do restante do Mundial - a nova manchete usada foi "É para chorar". E a capa da edição deste sábado faz uma espécie de reverência ao craque, com a manchete: "Queriamos ganarle" (queríamos vencê-lo). Zúñiga diz: 'Não quis fazer mal a ele' - O lateral-direito Zúñiga, que quebrou uma vértebra de Neymar com uma joelhada, diz que não teve maldade no lance. Segundo o médico da Seleção Brasileira, Rodrigo Lasmar, a lesão do craque brasileiro é simples, mas precisa de "algumas semanas" de recuperação. "Para mim, foi um lance normal. Quando fui disputar a jogada, não foi pensando em fazer-lhe mal, fui para defender a minha equipe como sempre fiz", disse o colombiano, que disse torcer pela recuperação rápida do camisa 10. "Espero que ele se recupere rápido e volte, que fique bem, porque é um jogador muito importante para o Brasil e para o futebol", acrescentou o jogador de 28 anos, que defende o Napoli (ITA). Messi lamenta - Companheiro de Neymar no Barcelona, o argentino Lionel Messi também usou uma rede social para manifestar seu apoio e mandou um recado ao craque, desejando que se recupere logo. Após passar por exames em Fortaleza, o jogador se juntou à delegação brasileira para voltar ao Rio de Janeiro após a vitória por 2 a 1 sobre a Colômbia, que garantiu a classificação da Seleção às semifinais. Sem Neymar, o Brasil encara a Alemanha na próxima terça-feira, às 17h, no Mineirão. Fontes: Lance, Globo e Olé  
Comentar
Compartilhe
Um olho na urna e outro na Justiça
24/07/2014 | 12h29

Foi-se o tempo em que as eleições eram decididas nas urnas. Agora, há também um duelo na Justiça, que acontece antes, durante e após as eleições.

[caption id="attachment_26093" align="aligncenter" width="300"] Rosinha enfrenta pedidos de cassação e Garotinho tem a sua candidatura questionada pela PRE[/caption] [caption id="attachment_26094" align="aligncenter" width="300"] Ex-prefeito Arnaldo Vianna enfrenta um pedido de impugnação de sua candidatura a deputado estadual[/caption]

Campos - Em Campos a prefeita Rosinha Garotinho (PR) enfrenta cinco pedidos de cassação e os processos já se encontram na 99ª Zona Eleitoral para serem julgados. Há também a expectativa em relação ao pedido de cassação do registro do deputado federal Anthony Garotinho (PR), que é candidato ao governo do estado. Pelo lado da oposição, o ex-prefeito Arnaldo Vianna (PDT), que é candidato a deputado estadual, também enfrenta um pedido de impugnação do seu registro.

[caption id="attachment_26095" align="aligncenter" width="300"] Em São João da Barra o prefeito Neco aguarda julgamento no TRE e a ex-prefeita Carla Machado viu a PRE questionar o seu registro de candidatura[/caption]

São João da Barra - Em São João da Barra, por exemplo, o prefeito Neco (PMDB) enfrenta um pedido de cassação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Já a ex-prefeita Carla Machado (PT), que é candidata a deputada estadual, enfrenta um pedido de impugnação de sua candidatura.

[caption id="attachment_26096" align="aligncenter" width="300"] Riverton Mussi enfrenta um pedido de impugnação de sua candidatura a deputado estadual[/caption]

Macaé – Em Macaé a expectativa gira em torno do ex-prefeito Riverton Mussi (PMDB), que é candidato a deputado estadual e enfrenta um pedido de impugnação de sua candidatura com base na Lei da Ficha Limpa.

[caption id="attachment_26097" align="aligncenter" width="300"] Ex-prefeito de Rio das Ostras, Carlos Augusto Balthazar (PSL) enfrenta um pedido de impugnação de sua candidatura a deputado estadual[/caption]

Rio das Ostras – O ex-prefeito Carlos Augusto Balthazar (PSL) enfrenta um pedido de impugnação de sua candidatura a deputado estadual. O fundamento utilizado pela PRE foi “abuso de poder político e econômico”.

[caption id="attachment_26098" align="aligncenter" width="300"] Em Cabo Frio, Marquinho Mendes também está na mira da PRE[/caption]

Cabo Frio – O ex-prefeito Marquinho Mendes (PMDB), que é candidato a deputado estadual também está na mira da PRE, que solicitou a impugnação de sua candidatura a deputado federal. O fundamento para o pedido foram “contas irregulares”.

[caption id="attachment_26099" align="aligncenter" width="300"] Em Bom Jesus, prefeita saiu e voltou logo depois[/caption]

Bom Jesus - Em Bom Jesus do Itabapoana o TRE cassou, em abril, a prefeita Branca Motta (PMDB) e o vice, Jarbas Teixeira Borges Junior (PRP), pelo uso da máquina pública. Três meses depois da cassação, o segundo colocado no pleito, Roberto Tatu (PR), assumiu a Prefeitura. Porém, dias depois, Branca obteve uma liminar no TSE e voltou ao cargo.

Comentar
Compartilhe
Em SJB, Chico da Quixaba elogia Neco e cogita voltar ao PMDB
19/07/2014 | 01h36

Aos poucos o prefeito de São João da Barra, Neco (PMDB), vai montando o seu grupo político com peças que faziam oposição a ex-prefeita Carla Machado (PT). O ex-vice-prefeito de SJB, Chico da Quixaba, que era aliado do ex-prefeito Betinho Dauaire (PR), não esconde a sua admiração pelo atual prefeito e cogita a possibilidade de voltar ao PMDB. “Não é boato. É fato. Estou com o prefeito Neco. Conheço Neco e sei que ele quer o bem do nosso povo. Gosto muito do trabalho dele. Nossas ideias são parecidas e por isso estou caminhando ao seu lado. Se é bom para o povo, conte comigo”, disse Chico em entrevista ao jornal Quotidiano.

Opinião bem diferente em 2012 - Em maio de 2012, conforme pode ser visto aqui, Chico da Quixaba não morria de amores por Neco. Ele chamou o então vereador de mentiroso e disse que era um absurdo o parlamentar querer mordomias.  "Neco, eu quero saber onde foi parar o dinheiro da Câmara",  desafiou Chico na ocasião.

Chico da Quixaba foi eleito vereador duas vezes. Em 1996, pelo PMDB recebeu 627 votos. Já em 2004, pelo PSBD, Chico obteve 936 votos. Além dos dois mandatos legislativos, Chico foi vice-prefeito na segunda gestão de Betinho Dauaire (2000/2004). No pleito de 2008, formou mais uma vez a chapa com o Betinho, mas foi derrotado pela ex-prefeita Carla Machado. Em compensação, apoiou o vereador Franquis Arêas, que foi o candidato da oposição mais votado naquele ano com 941 votos.

Atualmente no Solidariedade, conforme o blog já havia informado aqui, Chico não fechou as portas para uma possível volta ao PMDB. "Construí uma importante carreira política no PMDB. Posso voltar sim. É um partido formado por pessoas competentes e que pensam no povo. E isso para mim é essencial. Tenho certeza que as portas do partidos estão abertas”, completou.
No mês passado quem elogiou o prefeito Neco foi o ex-vereador Zezinho Camarão (PR). Relembre aqui.
 
 
Comentar
Compartilhe
Pudim: "O compromisso de Magal não era comigo"
28/07/2014 | 11h21
[caption id="attachment_26183" align="aligncenter" width="506"] Dobradinha foi costurada em abril por Garotinho. Na ocasião, Magal divulgou um banner apontando o "trio da vitória", que era formado por ele, Pudim e Garotinho[/caption]

Conforme o blog informou (aqui), o vereador Jorge Magal (PR), candidato a deputado federal, disparou na direção do deputado estadual Geraldo Pudim (PR) e mudou a sua dobradinha. Agora, o vereador promete ajudar o vereador Gil Vianna (PR) e o pastor Eber (PR), que são candidatos à Alerj. “Ele (Pudim) queria receber o nosso apoio mas não queria dar nada. Não estou me referindo a recursos, mas sim ao apoio, caminhando ao nosso lado. Porém, ele já mostrou que vai ficar 100% só com Clarissa”, disse Magal, se referindo a deputada estadual Clarissa Garotinho (PR), que este ano tenta uma cadeira na Câmara Federal. Vele lembrar que, quanto era pré-candidato a deputado estadual, Magal chegou a ensaiar uma dobradinha com Clarissa (aqui).

Por sua vez, o deputado Geraldo Pudim faz questão de salientar que o compromisso de Magal para a eleição deste ano foi firmado com o líder do grupo, o deputado Anthony Garotinho (PR). “Respeito o vereador Jorge Magal, que é um político experiente, com vários mandatos na Câmara de Campos. Mas é bom lembrar que o compromisso dele não foi comigo, mas sim com o nosso candidato ao governo do estado, o deputado federal Anthony Garotinho. Em momento algum eu disse que não preciso da ajuda dele”, afirma Pudim, que em 2012 defendeu a reeleição de Magal (aqui).

Comentar
Compartilhe
Dilma luta contra "Aezão"
02/07/2014 | 04h02

Apesar de irritada com a adesão de boa parte do PMDB-RJ a Aécio Neves, o chamado movimento "Aezão", a presidente Dilma Rousseff mostrou que vai brigar pelo apoio do partido. Segunda, em jantar no Palácio Guanabara, ela e o ministro José Eduardo Cardozo armaram uma saia justa para Pezão.  O governador disse que teria condições de reunir 80 prefeitos em ato para apoiar a reeleição da presidenta. Cardozo, então, abriu a agenda e perguntou se a manifestação poderia ocorrer semana que vem. Para piorar a situação de Pezão, Eduardo Paes disse que topava. Insistência  - O governador falou em promover o evento depois da Copa, mas Dilma insistiu em realizá-lo já. Ele vai ter que se virar — boa parte dos prefeitos aliados embarcou no voto ‘Aezão’, que une Pezão a Aécio Neves. ‘Cadê o Serginho?’  - Já no Guanabara, Dilma mandou convidar Sérgio Cabral, que articulara com Aécio a adesão de Cesar Maia. O ex-governador tentou escapar, mas ela mandou dizer que era um chamado “da presidenta da República”. Ele foi. Retratos - Para quebrar o gelo, Cabral disse a Dilma que seu retrato continuava exposto em sua casa, mas que mandara retirar o de Lula:ficara inconformado com o lançamento de Lindbergh Farias ao governo. Depois do jantar, Cabral levaria Dilma até o hotel. Sem nostalgia  - Dilma já demonstrou ter mais carinho por Lula. Fonte: Fernando Molica/O Dia 
Comentar
Compartilhe
Candidatos ao governo apostam nas redes sociais para conquistar eleitores
21/07/2014 | 01h13

Para estreitar o relacionamento com os eleitores, os candidatos ao governo do estado do Rio apostam em redes sociais. Os primeiros dias de campanha já mostraram que a internet será uma ferramenta extremamente utilizada na corrida ao Palácio Guanabara. O candidato do PR, Anthony Garotinho, é o que possui mais seguidores no Facebook. São 774 mil pessoas. O número é quase o mesmo da presidente Dilma Rousseff. Garotinho também lançou um aplicativo com fotos, vídeos e a agenda de campanha. Uma empresa foi contratada especificamente para o serviço, que envolve 20 funcionários atualizando diariamente  suas redes sociais. O investimento é de R$ 400 mil até o fim da campanha, cujos gastos são estimados em R$ 25 milhões. Para o candidato, a internet é importante para suprir o pouco tempo que ele terá na televisão: menos de 2 minutos e meio.

Já Marcelo Crivella, do PRB, publica quase que exclusivamente mensagens religiosas e motivacionais, mas é o candidato que tem o conteúdo mais curtido e compartilhado nas redes sociais. Com 609 mil seguidores, as postagens dele no Facebook chegam a ter mais de 20 mil compartilhamentos. Crivella, no entanto, não tem gastos com o processo, segundo sua assessoria de imprensa. O próprio candidato cria o conteúdo das postagens junto com uma pequena equipe da campanha, também responsável por todas as outras atividades de Crivella.

O governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) tem 30 pessoas atualizando diariamente suas redes sociais, que incluem até Instagram. O valor do investimento, no entanto, não foi divulgado. Os gastos na campanha de Pezão estão estimados em R$ 85 milhões. Segundo ele, a internet é uma forma de estreitar a relação com os eleitores e receber sugestões.

Já Lindbergh Farias, do PT, aposta na troca de ideias proporcionada pelas redes sociais com os eleitores. A frente de apoio ao petista fará um encontro, este mês, para ensinar e incentivar o uso da internet durante a campanha. Para Lindbergh, o peso das redes sociais é tão importante quanto o da TV para subir nas pesquisas.

O professor de estudos de mídia da UFF Afonso Albuquerque considera que os discursos religiosos postados por Crivella nas redes sociais são uma forma de fazer campanha, porque ele está cultivando o eleitorado. Ainda segundo o especialista, o governador Pezão é o candidato que tem maior dificuldade de difusão da sua mensagem através da internet.

A utilização das redes sociais em campanhas eleitorais ficou popular na campanha de Barack Obama ao governo dos Estados Unidos. Atualmente com quase 44 milhões de seguidores no Twitter, 41 milhões no Facebook e milhões de visualizações no YouTube, Obama foi eleito e reeleito, entre outros motivos, pelo trabalho nas redes sociais em 2008 e 2012.

 Fonte: CBN
Comentar
Compartilhe
Dilma terá agenda com Garotinho no Rio
25/07/2014 | 04h13
[caption id="attachment_26135" align="aligncenter" width="504"] Garotinho se reuniu nesta sexta-feira com o presidente do PT, Rui Falcão e com o coordenador da campanha da presidente Dilma no Rio, Adilson Pires[/caption]

Após almoço nesta sexta-feira (25) com o presidente nacional do PT, Rui Falcão, e com o coordenador da campanha da presidente Dilma no Rio, Adilson Pires, o candidato ao governo do Rio pela Aliança Republicana e Trabalhista (PR-Pros-PT do B), Anthony Garotinho, disse que na semana que vem haverá uma agenda dele com a petista no Rio. "O Giles (coordenador da agenda da presidente Dilma) me ligou e estamos aguardando uma definição de data para agenda conjunta na semana que vem", explicou Garotinho, que pretende levar a presidente a um dos conjuntos residenciais que construiu na Baixada Fluminense ou Zona Oeste do Rio, quando foi governador.

Segundo Rui Falcão, apesar da presidente receber apoio de quatro candidatos ao governo do Rio, as campanhas de Dilma e Garotinho se comunicam bem. "As duas campanhas se interlaçam, se complementam. Dilma deve voltar ao Rio para uma agenda específica com Garotinho. Ele não quer exclusividade e sim reciprocidade", afirmou.

Rui Falcão disse ainda que o ex-presidente Lula ainda não definiu se vai ou não participar da campanha do candidato petista Lindbergh Farias: "Ele (Lula) vai acompanhar a presidente, e a agenda dele é livre". Garotinho aproveitou para atacar o governador Luiz Fernando Pezão, candidato à reeleição pelo PMDB. "Toda critica do Pezão ao governo que o antecedeu é uma crítica a ele próprio, porque ele foi secretario de Governo da Rosinha. Ele foi indicado vice-governador por mim na chapa de Cabral. Então, ele deve tomar muito cuidado em falar de governos anteriores ao dele,  porque ele participou".

Fonte: Ascom/Garotinho 

Comentar
Compartilhe
Hugo Leal desiste e Liliam Sá será candidata ao Senado na chapa de Garotinho
05/07/2014 | 08h43
Conforme já havia sisdo informado ontem (aqui) o deputado federal Hugo Leal (Pros) deixou de lado sua candidatura ao Senado e optou por buscar a reeleição. Em seu blog, o deputado federal Anthony Garotinho comentou sobre a mudança de  última hora. "O Pros decidiu que em vez de Hugo Leal será a deputada federal Liliam Sá a candidata ao Senado. A deputada Liliam Sá é uma parlamentar muito respeitada e combativa, preside a Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente e esteve à frente da CPI da Exploração Sexual da Infância que levou políticos à prisão. Foi eleita deputada federal pelo PR e está agora no Pros. Saúdo a deputada Liliam Sá que estará comigo e com Márcio Garcia nessa caminhada", informou.
Comentar
Compartilhe