Pesquisa Gerp: Crivella (33%), Pezão (30%), Garotinho (20%) e Lindbergh (9%)
30/06/2014 | 21h08

Em nova pesquisa eleitoral, divulgada hoje (30) pelo programa "Balanço Geral" (aqui), da TV Record, o senador Marcelo Crivella (PRB) aparece na liderança da corrida pelo governo do Rio. Segundo o Instituto Gerp, Crivella possui  33% das intenções de votos, seguido pelo atual governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), com 30%. O deputado federal Anthony Garotinho (PR) tem 20% e o senador Lindbergh Farias (PT) aparece com 9%.

A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE). O protocolo é RJ 08/2014. A margem de erro é de 3,39 pontos percentuais para mais ou para menos.

Nos bastidores os números já começam a gerar polêmica. Aliados de Garotinho e Lindbergh não acreditam no grande crescimento de Pezão, que no dia 31 de maio, em pesquisa realizada pelo mesmo Instituto Gerp, tinha  5% (aqui). Se os aliados de Lindbergh e Garotinho afirmam que a pesquisa é furada, os parceiros de Pezão garantem que o crescimento é real. "Eu já disse e repito: o jogo começou a virar. Quem entende de política sabe que Pezão tem força em todas as partes do estado está em ascensão. Não adianta tentar se enganar com ilusões. A realidade tá aí pra quem quiser ver", diz o deputado estadual João Peixoto (PSDC). 

Pesquisa UP — Em seu blog, o deputado federal Anthony Garotinho divulgou nesta segunda-feira (30) uma pesquisa com números bem diferentes. No levantamento do Ulrich Pesquisa e Marketing, Garotinho lidera com 24%, seguido por Crivella (17%), Pezão (10%) e Lindbergh (10%). "É importante ressaltar que ao contrário dos outros institutos de pesquisa, que normalmente ouvem 2 mil eleitores, o Instituto UP consultou 4.002, o dobro. Por esse motivo a pesquisa é muito mais precisa, tanto que a margem de erro é de apenas 1,5 ponto percentual", disse Garotinho (aqui).

[caption id="attachment_25626" align="aligncenter" width="492"] Pesquisa divulgada pelo blog do Garotinho[/caption] Atualização às 12h31 - Em seu blog Garotinho afirmou que "a pesquisa é surreal" e informou que os advogados do PR vão à Justiça contra o que ele chama de "fraude eleitoral" (aqui).
Comentar
Compartilhe
Rosinha assume programa de Garotinho na rádio Manchete
30/06/2014 | 15h05
[caption id="attachment_25606" align="aligncenter" width="448"] Facebook/Rosinha[/caption]

Como não pode continuar com seu programa de rádio durante a campanha eleitoral, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) passou o microfone para a prefeita Rosinha Garotinho (PR). Nesta segunda-feira (30) a prefeita informou em sua página no Facebook que o "Fala Garotinho" virou "Fala Rosinha". "Estarei no ar de segunda a sexta, das 8h às 9h, pela Rádio Manchete, com o programa Fala Rosinha. Em Campos, o programa é reproduzido pela Diário FM 100,7. Conto com sua audiência! Hoje, por ter agenda como prefeita no Rio, fiz o programa direto da Manchete", contou Rosinha, que também deve continuar com a distribuição de brindes durante os programas.

Na eleição de 2010, quando Garotinho disputou uma cadeira na Câmara Federal, Rosinha, que na ocasião estava afastada da Prefeitura, também assumiu o programa de rádio.

Comentar
Compartilhe
Presidente do Uruguai chama Fifa de 'fascista' e dispara: 'filhos da p...'
30/06/2014 | 12h39

O presidente do Uruguai, José Mujica, detonou a Fifa após a eliminação de sua seleção na Copa do Mundo. Mujica disse que a entidade aplicou uma sanção fascista para Luis Suárez, por conta da mordida em Chiellini e afirmou que a Fifa é formada por 'velhos filhos da p...", em vídeo exibido no programa La Hora de los Esportes, do canal TNU. "A Fifa é um bando de velhos filhos da p...", disse o presidente uruguaio, ao criticar a suspensão ao atacante Luis Suárez, punido por dar uma mordida no italiano Chiellini durante partida da fase de grupos da Copa. O jogador pegou nove jogos de suspensão, além de quatro meses de qualquer atividade relacionada com o futebol. "Poderiam ter punido, mas não aplicado sanções fascistas", disse Mujica.

No vídeo, Mujica coloca a mão na boca logo após disparar o palavrão. O jornalista questiona o presidente se a cena poderia ser publicada. Mujica confirma. "Por mim, publica". O jornalista vira a câmera na direção da primeira-dama e senadora Lucía Topolansky e pergunta a ela o que pensa da suspensão. "Faço minhas as palavras do presidente", disse a primeira-dama.

Para ver o vídeo, clique aqui 

Em entrevista ao programa "De Surda", de Diego Maradona, Mujica já havia disparado contra a entidade. "Estamos cheios de bronca. A Fifa não entende nada dos que vêm de baixo. Nós vimos todas as partidas e existe um peso diferente. Isso é o que mais dói e nos deixa indignado".

Comentar
Compartilhe
Crivella rejeita união com Garotinho: "não há essa hipótese"
29/06/2014 | 23h13

O senador Marcelo Crivella foi oficializado neste domingo como candidato ao governo do Rio pelo PRB, encerrando rumores de que o partido poderia abrir mão de ter candidato em função de possíveis alianças ou a pedido do governo federal, de quem o partido se diz aliado. Para não deixar dúvida, logo após a convenção que o oficializou, no Rio, Crivella, disse que não existe a possibilidade de ele aceitar ser vice-governador na chapa do PR, que indicou, também neste domingo, Anthony Garotinho ao governo do Estado. “Não há hipótese [de aceitar a vaga de vice na chapa do Garotinho]. Tenho maior respeito por todas as candidaturas, mas espero que eles também tenham respeito pela minha, pois eu represento um grupo importante na política do Rio, que me dá mais de 20% [de intenção de voto] nas pesquisas. Eu não posso, de maneira nenhuma, negar a elas o sonho de governar o Rio”, disse Crivella.

Pouco antes da convenção do PRB, durante a convenção do PR, Garotinho afirmou que ainda tentaria convencer Crivella a juntar-se a ele. O PRB lançou Crivella sem apoio de nenhum outro partido, e também não apresentou candidatos a vice-governador e ao senado. Mas para Crivella, isso não diminui sua candidatura. “Estamos sem coligação nenhuma e contra a máquina que está aí. Há vários partidos que também estão sem coligação, como PSTU e PSOL. Isso não nos desmerece, nem diminui. O importante é estar com o povo ao nosso lado, e as pesquisas mostram que estou entre os dois primeiros candidatos e em último na rejeição”, disse Crivella.

Crivella disse ainda que está conversando com partidos e lembrou que tem até 5 de julho para oficializar apoio. “Ainda dá tempo. Mario Covas [falecido ex-governador de SP] já dizia que faltando 10 minutos ainda dá tempo na política”, disse. Mas ele evitou dizer com quem está conversando, e alegou que “há forças enormes tentando emparedar o PRB, pela chance que temos de ir ao segundo turno”.

Em seu discurso no momento da homologação, Crivella afirmou que tentaram esvaziar o partido, a chapa e a candidatura do PRB. “Eu não vou a Paris, não vou fazer greve de fome, vou trabalhar pelo Rio”, disse Crivella, em uma crítica ao Cabral – e como consequência a Pezão, que ele apoia – e a Garotinho, que em seu último mandato no Rio fez greve de fome.

Mesmo com Crivella rejeitando a possibilidade, Garotinho promete tentar a última cartada. "O nome do vice só será anunciado amanhã, último dia do prazo, porque ainda farei um apelo ao senador Marcelo Crivella para ser meu vice", disse Garotinho em seu blog.

Fonte: Valor Econômico 

Comentar
Compartilhe
Clarissa ironiza "suruba" e "bacanal"
29/06/2014 | 17h53
A deputada estadual Clarissa Garotinho (PR) ironizou as coligações adversárias na convenção estadual do partido, realizada neste domingo (29), no Centro de Convenções Sul América, no Rio de Janeiro. "Contra a suruba e o bacanal, nosso candidato a senador é Hugo Leal", disparou a parlamentar, para euforia das 10 mil pessoas presentes ao evento que oficializou o deputado federal Anthony Garotinho como candidato a governador.
A afirmação de Clarissa, agora oficialmente candidata a deputada federal, foi uma referência às alianças lideradas por PMDB e PT. O deputado federal Alfredo Sirkis (PSB) definira o apoio de seu partido ao candidato a governador Lindbergh Farias (PT) como "suruba". Já o prefeito Eduardo Paes (PMDB) chamou de "bacanal" a forma como seu partido recebeu o DEM na coligação em favor da reeleição do governador Luiz Fernando Pezão.
Conforme Clarissa anunciou, o deputado federal Hugo Leal (Pros) vai disputar o senado. O candidato a vice na chapa de Garotinho, que conta ainda com o PT do B, não foi anunciado. A expectativa é divulgar o nome nesta segunda-feira (30), quando vence o prazo para registro das candidaturas.
Fonte: Ascom/Clarissa 
Comentar
Compartilhe
Carla: "A saudade já é eterna, Dodô"
29/06/2014 | 17h19

A ex-prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PT), comentou em seu perfil no Facebook sobre a morte do ex-prefeito Dodozinho (PMDB), que foi vice-prefeito durante os oito anos de seu mandato como prefeita. "Neste dia em que se celebra São Pedro, dia que ganhei o maior presente da minha vida que foi o meu filho Pedro, o meu grande amigo DODOZINHO que eu tinha como PAI, IRMÃO, FILHO nos deu ADEUS!!! O Padre hoje em sua homilia falou da confiança que Jesus tinha em Pedro, tanto é que este detinha as chaves do céu... Tenho certeza de que DODOZINHO hoje, com a permissão dada por Deus e tendo sido seguidor dos Ensinamentos mais importantes do Pai, ele já se encontra nos braços de d'Este. Sua morada eterna ele foi construindo ao longo de sua jornada e a edificou sobre pedras. O que me resta é agradecer a ele por todas as coisas... A saudade já é eterna DODÔ... Te amamos!!!", publicou Carla.

O professor Antônio Neves, Chefe de Gabinete do prefeito Neco (PMDB), também comentou no Facebook. "Acabei de saber uma noticia muito triste acaba de falecer Dodozinho. Foi um baluarte para Sao joao da barra. Onde foi Prefeito e vice prefeito por mais de duas décadas. Que descanse em paz..."

O blog Na Curva do Rio, da jornalista Suzy Monteiro, informou sobre o falecimento de Dodozinho (aqui).

Comentar
Compartilhe
PR-RJ lança Garotinho e fecha apoio ao PT de Dilma
29/06/2014 | 13h04
[caption id="attachment_25567" align="aligncenter" width="591"] Convenção do PR acontece neste momento no Rio de Janeiro[/caption]

Em um megaevento no Centro do Rio, a convenção estadual do PR confirmou neste domingo o apoio do diretório fluminense à presidente Dilma Rousseff, seguindo o PR nacional, que já declarou apoio aos petistas. O apoio a Dilma foi decidido por prévias feitas em todo o estado. Dilma recebeu 8.034 dos 22.299 votos. A segunda opção mais votada, com 6.327 votos, foi a de liberar o diretório regional. O apoio a Eduardo Campos recebeu 4.101 votos, a Aécio Neves, 3.014, e ao Pastor Everaldo, 823.

O deputado estadual Geraldo Pudim (PR), que em 2010 também apoiou Dilma, anunciou o resultado e criticou tanto o tucano Aécio Neves quanto o socialista Eduardo Campos. Ele disse que Aécio representa a "banda podre do PMDB":  "Aécio Neves representa a banda podre do PMDB, representa Sérgio Cabral, está aliado a ele. E quem foi que liderou o movimento nacional para retirar do estado do Rio os royalties do petróleo? Foi Eduardo Campos. O partido teve a sabedoria de não escolher apoiar esses candidatos", disse Pudim, fazendo questão de criticar o PT regional do candidato Lindberg Farias: "Entendemos que é preciso avançar e distinguir o PT nacional do PT estadual, que continua sendo a banda podre. Mas a presidente Dilma foi decisiva para que o Pros pudesse se aliar ao PR", completou.

Os republicanos ainda vão anunciar a chapa completa de Garotinho, que deve ter o presidente regional do Pros, Hugo Leal, como candidato ao Senado. O nome do vice ainda está aberto.

Fonte: O Globo 

Daqui a pouco, mais informações. 
Comentar
Compartilhe
Prefeitura: R$ 16 milhões com terceirizados
29/06/2014 | 00h45
Enquanto recorre da decisão judicial para não esclarecer quantos são, quem são, onde trabalham e quanto recebem os funcionários terceirizados contratados pela governo Rosinha (veja aqui), a Prefeitura continua aumentando seu exército. O Diário Oficial do Município republicou, na página 20 do último dia 25, um extrato de contrato com a BIOMÉDICO CENTER LTDA por R$ 15.999.956,28 por 12 meses para "prestação de serviços terceirizados, de natureza, com dedicação exclusiva de mão de obra para prestação de serviços de Auxiliar de Turma para os postos...".
O contrato foi assinado em 04/04/14 e publicado, por omissão, no Diário Oficial do dia 24 de junho. Ou seja, a publicação ocorreu quase três meses depois.

Garotinho se declara contra projeto de terceirização — Se na planície o governo Rosinha gasta milhões com terceirizações, no planalto o deputado federal Anthony Garotinho (PR) se declara contra a prática. Em um vídeo publicado no YouTube (aqui) ele diz que "um deputado que tem compromisso com os trabalhadores não pode apoiar um projeto que pretende fortalecer a terceirização".

Fonte: Blog Eu Penso que/Ricardo André Vasconcelos 
Comentar
Compartilhe
Brasil e Chile bate Super Bowl com recorde global no Twitter
29/06/2014 | 00h36
[caption id="attachment_25558" align="aligncenter" width="490"] Em jogo emocionante decidido nos pênaltis, Júlio César pegou dois e Brasil avançou - Foto: Douglas Shineidr /Jornal do Brasil[/caption]

A vitória sofrida do Brasil nos pênaltis, contra o Chile, rendeu um novo recorde de posts e de tuítes por minuto (TPM) ao Twitter. O maior pico de mensagens do jogo, 388.985 TPM, não foi somente o maior da Copa até o momento, como também do Twitter, superando o recorde global de 381,605 TPM do Super Bowl 2014. No total, foram 16,4 milhões de tuítes durante a transmissão de Brasil e Chile pelas oitavas de final da Copa do Mundo, um número maior do que o do jogo de abertura, entre Brasil e Croácia, que gerou 12,2 milhões de posts e era até então a partida que teve maior engajamento de fãs na rede social.

O pico aconteceu nos minutos finais da partida contra o Chile, quando o goleiro Júlio César defendeu o último pênalti de Gonzalo Jara e deu a vitória ao Brasil, que agora parte rumo às quartas de final, contra  a Colômbia. Segundo dados do microblog, a torcida fez coro no Twitter. Os termos e hashtags como Now or Never, #EuAcredito, C'mon BRA, Obg Deus e Buzz Lightyear (em referência ao personagem de Toy Story, que se parece com o goleiro Julio César) foram tendência nos Assuntos do Momento durante e após o término do jogo.

Neymar e Hulk foram os jogadores mais citados nos posts, ainda de acordo com o microblog. Mas, outro jogador que teve destaque entre os usuários da rede social, foi Julio César, que defendeu dois pênaltis nesta tarde e vem sendo homenageado na web. Além de aparecer entre os três jogadores mais comentados do jogo, Julio virou febre no Instagram e foi celebrado em todas as redes sociais como o Facebook e o próprio Twitter. O goleiro Julio César, camisa 12 do Brasil, foi protagonista do pico de tuítes por minuto durante o jogo com o Chile. Foi ao final da defesa de pênaltis que o microblog atingiu o maior volume mensagens da história.

Fonte: Melissa Cruz/ TechTudo

Mais sobre o jogo no Blog Opiniões (aqui)

Comentar
Compartilhe
Linda Mara vai voltar à Câmara
28/06/2014 | 19h47

Menos de um mês após deixar a Câmara de Campos e assumir a secretaria Particular da prefeita Rosinha Garotinho (PR), a vereadora Linda Mara (Pros) já se prepara para voltar. O vereador Mauro Silva (PRB) deve se licenciar do cargo para atuar diretamente na campanha do deputado federal Anthony Garotinho (PR) ao governo do estado. A volta de Linda Mara deve ocorrer em agosto, quando o Legislativo retorna após o recesso.

A informação sobre a volta de Linda Mara foi publicada pelo advogado Cláudio Andrade (aqui). Antes (aqui), o jornalista Esdras Pereira já  havia adiantado que Mauro deixaria Legislativo para atuar na campanha de Garotinho.

Comentar
Compartilhe
James Rodriguez supera Messi, Neymar e Müller
28/06/2014 | 19h30
[caption id="attachment_25550" align="aligncenter" width="620"] James Rodriguez exorcizou o Fantasma de 50 e agora vai encarar o Brasil (Foto: Agência Reuters)[/caption]

Em postagem na última quarta-feira (25) comentei (aqui) sobre o duelo pela artilharia da Copa do Mundo. Naquele momento, Messi e Neymar estavam empatados com 4 gols cada um. Um dia depois, na quinta-feira (26), o alemão Thomas Müller, que estava com três gols, marcou mais um e também chegou aos quatro gols. Na postagem, lembrei que o jovem colombiano James Rodriguez (22 anos) também poderia buscar a artilharia. Hoje (28), James fez dois gol, um, por sinal, lindo, e mandou o Uruguai para casa. O jogador do Mônaco, da França, já é apontado como a revelação da Copa e assumiu a artilharia, com cinco gols.

Comentar
Compartilhe
Cabral: “Garotinho oscila entre a euforia e a depressão”
28/06/2014 | 03h15

Nos últimos anos, entre 2007 e 2014, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) tem feito uma série de críticas ao ex-governador Sergio Cabral (PMDB). Durante este tempo, Cabral evitou o confronto direto. Apesar de ser atacado, raramente citou em público o nome do seu ex-aliado. Mas o que Cabral pensa sobre Garotinho? Em uma das poucas vezes em que citou o nome de Garotinho, Cabral disse o seguinte aos jornalistas Chico Santos, Heloísa Magalhães e Paola de Moura, do “Valor Econômico”: “Garotinho é um sujeito com perfil psicanalítico complicado, que oscila entre a euforia e a depressão”.
Comentar
Compartilhe
Prefeitura não quer abrir a “Caixa Preta” dos nomeados e terceirizados
27/06/2014 | 17h08

[caption id="attachment_25536" align="aligncenter" width="529"] Trecho do Agravo de Instrumento protocolado pela Prefeitura[/caption]

No dia 26 de junho (aqui), após ação proposta pelo vereador Rafael Diniz (PPS), em parceria com o advogado Cleber Tinoco, a 2ª Vara Cível da Comarca de Campos obrigou a Prefeitura a prestar os esclarecimentos sobre terceirizados, nomeados e contratados. Agora, um mês depois, a Procuradoria Geral do Município, se dizendo inconformada, recorreu ao Tribunal de Justiça (TJ) contra a decisão solicitando efeito suspensivo. Entre as justificativas para não disponibilizar as informações, a Prefeitura de Campos alega não ter acesso aos funcionários terceirizados, além de caracterizar o pedido de informação como uma “utilização da ação popular com fins partidários e políticos”.

Para o vereador Rafael Diniz, a atitude do governo é inaceitável. “Mesmo após uma decisão judicial a Prefeitura continua se negando a prestar esclarecimentos. Só o fato do debate estar no campo jurídico já é um absurdo. Essas informações deveriam estar disponíveis, já que o governo se diz transparente. Vale lembrar que as informações foram negadas na Câmara e, depois, na própria Prefeitura. Por isso tive que recorrer ao Judiciário, obtendo uma decisão favorável em 1ª instância. O que eles tento tentam esconder?”, indaga Rafael, que acredita em uma nova decisão favorável. “A transparência vai prevalecer”, afirmou.

O advogado Cleber Tinoco, que preparou, ao lado de Rafael Diniz, a ação deferida em 1ª instância, acredita que a decisão será mantida: “Estou confiante de que a Justiça prestigiará a transparência e manterá a decisão concedida pelo Juízo da 2ª Vara Cível de Campos. A decisão está de acordo com a jurisprudência tanto do Superior Tribunal de Justiça quanto do Supremo Tribunal Federal. Como sustentamos na ação, o maior inimigo da ineficiência, da corrupção e de toda e qualquer forma de abuso ou desvio de poder é a transparência”, disse o advogado.

Pela decisão da 2ª Vara Cível da Comarca de Campos, a Prefeitura deve informar “por meio de listagem nominal, quem são agentes públicos, sejam eles políticos, administrativos, delegatários ou honoríficos, intitulados genericamente de servidores públicos na petição inicial, esclarecendo os cargos, lotações e demais vínculos (…) listagem nominal dos servidores que exercem vínculos de emprego, sejam eles concursados ou não, bem como dos ´terceirizados´ (…) listagem nominal dos servidores que ocupam cargo comissionado ou função de confiança. Em todos os casos deve ser esclarecida lotação, o vínculo, a função exercida e a remuneração paga para cada qual, observados”.

Mais informações na edição de amanhã (28) da Folha.

Comentar
Compartilhe
Grande Família: Bolsonaro, Marco Feliciano e Dr. Rey
27/06/2014 | 15h42

Você sabia que Jair Bolsonaro, Marco Feliciano e o Dr. Rey são bons amigos? Pois é. Os dois primeiros, que já formam uma dupla no Congresso Nacional,  podem ganhar em Brasília a companhia do cirurgião plástico Robert Rey. A candidatura do excêntrico cirurgião a deputado federal foi oficializada na convenção do PSC (Partido Social Cristão), realizada no último dia 14.

Como não poderia deixar de ser, o Dr. Rey teve que registrar um selfie de um encontro tão curioso. Nesta semana, o jornal Folha de S. Paulo aprofundou um pouco mais o que foi essa animada reunião dos "defensores da família", divulgando um vídeo (aqui) que a publicação produziu, conversando com Bolsonaro, Feliciano e o próprio Dr. Rey. “Pena de morte, trabalho forçado, planejamento familiar...”, diz Bolsonaro no vídeo da Folha.

“Roubou uma bicicleta, 10 anos, matou a menina, 20 anos. Terceiro, peidou na praça, cadeia para sempre”, afirmou Dr. Rey, mostrando um pouco do que pensa no que diz respeito a penas para infrações cometidas no Brasil – muito embora “peidar” não seja crime previsto no Código Penal.

Há ainda espaço para quem diga que “homossexual pode deixar de ser quando quiser” – conteúdo proposto pelo Pastor Everaldo, candidato do PSC à Presidência da República – e que a presidente Dilma Rousseff, se quiser se casar novamente, “que case com Fidel Castro”, sugestão essa vinda de ninguém menos do que Jair Bolsonaro.

Concorde ou não com as posições acima, vale assistir ao vídeo abaixo. Para confirmar os seus próprios sentimentos (se você se identifica com o trio), ou dar risadas (se você achar a união muito bizarra).

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=08BBOhEiRAk[/youtube]

Fonte: Brasil Post

Comentar
Compartilhe
Presidente do PRB protesta: "O Planalto tirou o Pros do Crivella"
27/06/2014 | 13h44

Depois do PR e do PP, agora quem ameaça não apoiar a reeleição da presidente Dilma Rousseff é o PRB. Segundo o presidente nacional do partido, Marcos Pereira, a executiva do PRB está furiosa com a ação do Planalto no sentido de tirar o PROS da aliança com o candidato a governador do Rio pelo partido, senador Marcelo Crivella, para reforçar a candidatura do deputado federal Anthony Garotinho (PR). Ontem (26), Pereira reuniu-se com o presidente nacional do PT, Rui Falcão, só que não houve entendimento entre as partes. A convenção nacional do PRB seria realizada nesta sexta (27), mas, em função desse episódio, foi remarcada para a próxima segunda-feira. "O Planalto tirou o PROS do Crivella e isso não é justo. Logo o Crivella que foi um dos senadores mais fiéis ao governo. Por isso, o próprio Crivella, a Executiva do partido, todos querem rever até mesmo o apoio à reeleição da presidente", disse Marcos Pereira, após o encontro com Rui Falcão.

"Crivella será lançado candidato a governador" — Ele nega que entre as negociações esteja a possibilidade do senador Crivella ser lançado como candidato a vice do senador petista Lindberg Farias. "Esquece essa possibilidade. Crivella será lançado candidato a governador neste domingo à tarde, no clube do Olaria, no Rio. Não tem como rever isso", garantiu Pereira.

Fonte: O Globo 

Cláudio Humberto — Hoje (27), em sua coluna, o jornalista Cláudio Humberto informou que "aliados de Marcelo Crivella (PRB) defendem que ele costure o apoio do deputado Anthony Garotinho (PR) à sua candidatura ao governo do Rio. A união dos dois partidos resultou na eleição de Rosinha em 2002".

 
Comentar
Compartilhe
Garotinho: "Nós não fizemos suruba nem bacanal"
26/06/2014 | 23h26

O deputado federal Anthony Garotinho (PR) afirmou hoje (26), durante a convenção do Pros, que a aliança foi feita "no amor", sem "suruba" ou "bacanal". "Nós não fizemos suruba nem bacanal, foram eles (Pezão e Lindbergh)  que fizeram. A nossa aliança é republicana, tudo aqui foi no amor", afirmou Garotinho.

"Dilminho" —Ainda sem definição sobre os nomes do vice e do candidato a senador na chapa de Garotinho, a convenção estadual do Pros confirmou a aliança com os republicanos. O nome para a vaga do Senado está em aberto, mas, com a recusa do deputado Miro Teixeira (Pros) em disputar, ela deverá ser ocupada pelo presidente regional do partido, Hugo Leal. A configuração final da aliança será anunciada no domingo, na convenção estadual do PR. Segundo o presidente estadual do Pros, Hugo Leal, será lançado o movimento "Dilminho", uma junção entre a presidente Dilma e Garotinho. "O Pros indicará o candidato ao Senado, um candidato alinhado à presidente Dilma. O Pros nacional já está alinhado, o PR também. A ideia é fazer uma chapa única. Não tem Aezão nem Dilmão, no nosso caso, a chapa é o Dilminho, Dilma e Garotinho", disse Hugo Leal, acrescentando que poderá haver mudanças no cenário eleitoral do Rio: "Esse cenário ainda terá mudanças. Percebo que teremos outras surpresas até segunda-feira. Há um espaço de uma candidatura única vinculada à presidente Dilma que pode ser um fator decisivo nessa eleição", afirmou.

No discurso durante a convenção, Hugo Leal e Garotinho criticaram a “orgia” e o “bacanal” que, segundo eles, tomaram conta da política fluminense.  "A gente vê alianças absurdas e oportunistas, chamadas de orgia e bacanal, a nossa coligação é republicana, não é só por mais tempo de televisão, ela estabelece valores", disse Leal.

Fonte: Extra   
Comentar
Compartilhe
PMDB oficializa candidatura de Pezão
26/06/2014 | 19h07
[caption id="attachment_25509" align="aligncenter" width="496"] Candidatura foi oficializada nesta quinta-feira (26) (Foto: Isabela Marinho/G1)[/caption]

A candidatura à reeleição do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), foi homologada na tarde desta quinta-feira (26) durante a convenção estadual do PMDB, no Centro do Rio. O deputado estadual Felipe Peixoto (PDT) será o vice-governador na chapa. Lideranças de 19 partidos que apoiam a candidatura ao Palácio Guanabara estiveram presentes na convenção. Pezão encerrou o evento após discursos do ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) e do presidente do partido no Rio, Jorge Picciani. O prefeito do Rio, Eduardo Paes, também compareceu. Durante o evento, a divisão política do PMDB ficou clara. Era possível ver placas de apoio tanto à reeleição da atual presidente Dilma Rousseff quanto ao candidato do PSDB, Aécio Neves.

Os primeiros a discursar no evento exaltaram Pezão e, ao final, mandaram o recado de que votarão no presidenciável Aécio. Um dos que fez a defesa mais veemente de Aécio foi o deputado federal Leonardo Picciani: "Vamos respeitar os companheiros que escolham outros caminhos para presidente. Eu vou escolher o caminho da mudança. Por onde passou, Aécio deixou a marca da eficiência. Então, a nossa chapa é Aécio, é Pezão", disse o filho de Jorge Picciani, que encabeça o movimento “Aezão” no Rio.

Paes e Pezão cumprem agenda juntos — Em clima de cordialidade, apesar da semana agitada na política fluminense, o prefeito e o governador cumpriram agenda juntos nesta quinta, em comunidades da Maré, no Subúrbio. Durante inauguração de um novo sistema de gestão de lixo no conjunto de favelas, Pezão culpou o PT pelo atual racha no PMDB regional. Ele e o prefeito têm candidatos diferentes para o Senado: enquanto Pezão apoia Cesar Maia, Paes rechaça o ex-prefeito. Paes reafirmou que seus candidatos na próxima eleição são Dilma e Pezão, mas ressaltou que ainda não tem um nome para o Senado. Pezão diz que apoia Dilma e "não vai cuspir no prato que comeu", mas seguirá a orientação do partido de abrir palanque no Rio para Aécio Neves (PSDB), como foi decidido na convenção do PMDB.

Fonte: G1
Comentar
Compartilhe
Albertinho: "Sou candidato e vão ter que me engolir"
26/06/2014 | 18h19

O vereador Albertinho (PP), que recentemente apontou um "fogo amigo" contra a sua pré-candidatura a deputado estadual, informa que não morreu na praia: "Sou candidato a deputado estadual. Meu nome foi confirmado na convenção do Pros. Vão ter que me engolir! Sempre defendi a aliança do Pros com o deputado federal Anthony Garotinho e hoje estamos vendo que deu tudo certo. Quem apostava que eu iria morrer na praia errou feio", disse Albertinho, informando que o Pros deverá indicar o deputado federal Hugo Leal para a chapa de Garotinho. "Ele será candidato a vice-governador ou Senador", releva Albertinho.

Albertinho está sem seu segundo mandato como vereador. Em 2008 ele foi eleito com 2.580 votos e, em 2012, se reelegeu com 4.128  votos, sendo o mais votado em Guarus.

A convenção estadual do PR, que homologará o nome de Garotinho candidato a governador pela aliança republicana e trabalhista (PR - PROS - PT do B) e escolherá os candidatos a deputado estadual e federal está marcada para o próximo domingo, às 11h, no Centro de Convenções SulAmécica, no Rio.

Comentar
Compartilhe
Petistas querem Lindbergh e Garotinho no segundo turno
26/06/2014 | 18h14

Para tentar impedir a chegada do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) ao segundo turno, o governo federal articulou a aliança do Pros com Garotinho (PR). A manobra foi gerada pela decisão do peemedebista de abrir seu palanque também para Aécio Neves (PSDB). O Planalto quer que a disputa pelo governo do estado fique entre Garotinho e Lindbergh Farias (PT). Assim, Aécio, num segundo turno contra Dilma, não teria ao seu lado nenhum candidato ao Palácio Guanabara — já a presidenta contaria com o apoio dos dois finalistas.

Sem Eduardo — O Planalto ainda evitou que Garotinho ficasse com Eduardo Campos (PSB). Lindbergh também queria o Pros: na terça, ele e o candidato do PR trataram do assunto com Dilma.

Bem acompanhado —  Para Brasília, os apoios de Lula e Romário devem garantir a ida de Lindbergh para o segundo turno.

Senadores — O Pros deverá indicar o candidato ao Senado da chapa de Garotinho. A vaga está entre Hugo Leal, Miro Teixeira e Liliam Sá.

Amigo Urso — No PT-RJ, tem gente achando que o ministro Aloizio Mercadante, da Casa Civil, tenta enfraquecer Lindbergh. Isto, para evitar que ele, em 2018, seja seu rival na eleição para a Presidência.

 Fonte Fernando Molica/O Dia   
Comentar
Compartilhe
Rosinha convoca tropa e avisa: "não quero mistura entre trabalho e campanha"
26/06/2014 | 11h36

A prefeita Rosinha Garotinho (PR) realizou ontem, no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas de Campos (CDL), duas reuniões. Uma com supervisores de bairro e outra com os secretários municipais. Segundo a prefeita, o principal objetivo foi informar que não vai aceitar mistura entre campanha eleitoral e o trabalho diário na Prefeitura. "Tive uma reunião com meus supervisores de bairro e outra com meus secretários para enfatizar a todos a obrigação de separar o trabalho na prefeitura da campanha. Faço questão de cobrar a moralidade nesta questão", afirmou Rosinha.

A prefeita também voltou a dizer que não quer saber de rachas internos que que atrapalhem o grupo.

No início deste mês a prefeita Rosinha, que sempre evitou as articulações e assuntos políticos, resolveu deixar a “blindagem de lado” e entrou de cabeça na campanha deste ano. Nos últimos dias ela avisou que vai participar ativamente da campanha do deputado federal Anthony Garotinho (PR) ao governo estadual. Inclusive, informou que será a coordenadora da campanha em Campos, ao lado do secretário de Governo e secretário do PR, Suledil Bernardino.

Disposta a ver o marido novamente como governador, ela já mandou até um recado para os aliados que estimulam o “fogo amigo”: “Quem brigar vai ficar para trás. O foco principal a a eleição para o governo do estado”. O tema foi abordado pela jornalista Suzy Monteiro em seu blog “Na Curva do Rio” (aqui).

Porém, ela garante que as atividades eleitorais só serão feitas nas folgas e após o horário de trabalho na Prefeitura.

Comentar
Compartilhe
Após mordida, Fifa tira Suárez da Copa
26/06/2014 | 11h16

A Fifa anunciou nesta quinta-feira (26) a decisão sobre o caso Luiz Suárez. O Comitê Disciplinar da entidade decidiu punir o jogador com nove partidas por causa da mordida no zagueiro Chiellini, na vitória do Uruguai sobre a Itália, por 1 a 0. Com isso, o atacante perde o duelo contra Colômbia, pelas oitavas de final da Copa do Mundo, sábado no Maracanã e o restante da Copa.

Ele também levou um gancho paralelo de quatro meses e não poderá participar de qualquer atividade esportiva, incluindo os jogos pelo Liverpool. Suárez levou ainda uma multa de 100 mil francos suíços. Ainda que haja recurso, não existe efeito suspensivo para a decisão. Suárez não pode nem entrar no estádio em dia de jogo oficial do Uruguai.

A reunião que definiu a resolução do caso aconteceu na noite de ontem (25), em um hotel de Copacabana, Zona Sul do Rio. É a terceira vez que o atacante uruguaio morde outro jogador. A primeira vítima foi Bakkal, do PSV. Depois, foi a vez de Ivanovic, do Chelsea.

Fonte: Lance

Em postagem intitulada "Suárez entre o céu e o inferno de Heleno a Zidane" (aqui), o jornalista Aluysio Abreu Barbosa previu ontem (25) uma punição severa da Fifa. O blog também publicou, hoje (26), a decisão da Fifa na íntegra (aqui).

Atualização Às 11h40 — Inclusão de informação 

Comentar
Compartilhe
Campanha de Lindbergh será lançada hoje
26/06/2014 | 00h45

O PCdoB-RJ fará uma convenção hoje (26) e vai lançar lançada a coligação "Frente Popular", com participação dos partidos PT, PCdoB, PV e PSB. O ato político será realizado em São João de Meriti, no Rio.  Estarão presentes o senador petista Lindbergh Farias, candidato ao governo do Rio, a deputada federal Jandira Feghali e o deputado federal Romário, candidato ao Senado pelo PSB. Durante o evento, os comunistas reafirmarão o apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff e iniciarão os trabalhos da chapa composta por Lindbergh, Roberto Rocco (PV), como candidato a vice-governador e Romário na disputa pelo Senado.

Na última semana, Jandira abriu mão da vaga ao Senado para apoiar a candidatura de Romário, em vista do fortalecimento da aliança partidária entre as quatro legendas (PT, PCdoB, PV e PSB). Agora, a parlamentar irá buscar a reeleição à Câmara dos Deputados.

Comentar
Compartilhe
Pezão manda recado
25/06/2014 | 22h44
[caption id="attachment_25476" align="aligncenter" width="470"] Foto de Paulo Pinheiro[/caption]

Em sua visita ao município de São João da Barra, na manhã de hoje (25), o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) mandou um recado aos adversários: "Não vou ficar atacando ninguém em blogs, nem buscando defeitos nos adversários. Enquanto eles gostam de destruir vamos continuar construindo pontes e unindo todas as forças possíveis. E é exatamente isso que a população deseja. Políticos que sabem agregar mais e brigar menos", disse Pezão, que até o momento já conta com 17 partidos aliados.

Para o deputado João Peixoto (PSDC), que estava ao lado de Pezão em SJB, o grupo do governador vai saber usar muito bem os 11 minutos a TV. "São ações em todas as partes do estado. Para quem diz que o governo só fez pela capital, é bom lembrar que o pequeno município de Laje do Muriaé contou recentemente com um investimento de R$ 80 milhões do governo estadual. E o prefeito foi eleito com 2.800 votos. Isso mostra que o governador não escolhe por questões eleitorais", disse Peixoto.

A convenção estadual do PMDB-RJ, que irá homologar a candidatura de Pezão à reeleição, acontece amanhã (26), às 17h. O encontro, que vai reunir as principais lideranças e a militância do partido no estado, será realizado na quadra da escola de samba São Clemente.

Comentar
Compartilhe
Messi 4 x 4 Neymar
25/06/2014 | 19h28

Com as seleções do Brasil e da Argentina classificadas para as oitavas, as apostas já começaram. Quem será o artilheiro da Copa? Messi ou Neymar? Por enquanto, quando o assunto é a artilharia do torneio, os dois estão empatados com quatro gols.

Porém, nem todos estão achando que a disputa vai ficar só entre o argentino e o brasileiro. Há quem aposte no holandês Robben, que já marcou três gols, e no alemão Thomas Müller, que também balançou as redes três vezes e ainda tem mais um jogo na primeira fase, contra os Eua. O francês Benzema (3 gols), o uruguaio  Luis Suárez (2 gols), se não for suspenso por conta da mordida, e o colombiano James Rodríguez (3 gols), também podem beliscar a artilharia. Mas é bom ficar de olho no chileno Alexis Sánchez, no uruguaio Cavani, no atacante Campbell, da Costa Rica. E, é lógico, olho vivo no Klose, que mesmo na reserva da seleção alemã, entrou contra Gana e, em seu primeiro toque na bola, marcou o seu 15º gol em Copas do Mundo, igualando o recorde do Ronaldo Fenômeno.

Comentar
Compartilhe
Ambulâncias: Procurador fala sobre dispensa de licitação
25/06/2014 | 19h21

Por meio de nota enviada ao blogueiro, o Procurador Geral do Município, Matheus José, informa que "a Prefeitura realizou ato de dispensa de licitação, cujo objeto é a contratação de pessoa jurídica para locação de veículos especiais (ambulâncias), incluindo motoristas, sem fornecimento de combustível por parte da empresa contratada. Tal contratação ocorreu com base no artigo 24, IV, da Lei 8.666/93 (Lei de Licitações). A situação de emergência que ensejou o ato de dispensa deu-se em razão do inadimplemento da empresa Nova Master, que foi contratada em razão de decisão judicial, porém não entregou as referidas ambulâncias. Nessa linha, como forma de bem atender a população e afastar a descontinuidade do serviço, nos termos da lei, o Município deflagrou o referido ato. Deve-se por fim, ressaltar que, para cada ambulância disponibilizada, são contratados quatro motoristas para cumprirem a permanente escala de plantão, com o objetivo de garantir a eficiente prestação de serviço à população".

Conforme a Folha informou em matéria publicada na edição de hoje (25) a novela das ambulâncias em Campos ganhou um novo capítulo. Depois da empresa “fantasma” GAP e da Nova Master, que não cumpriu com o processo licitatório, agora é a vez da Prime Administração e Serviços Ltda — empresa contratada pela Prefeitura de Campos sem licitação, para prestar o serviço pelo valor de R$ 8 milhões. Pelo contrato a Prime vai destinar o veículo, incluindo motoristas, sem fornecimento de combustível, para atender as necessidades do governo municipal. Apesar disso, duas ambulâncias antigas se encontraram apreendidas no depósito de veículos da Pátio Norte, situado na BR 101 em frente ao posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Hoje, na Câmara, o vereador Paulo Hirano explicou que o contrato prevê o aluguel de 55 ambulâncias por seis meses.

Comentar
Compartilhe
Quem serão os vices?
25/06/2014 | 17h05

Na reta final para as convenções que vão definir os candidatos ao governo do estado, algumas dúvidas continuam no ar. E os vices, já estão definidos?

Luiz Fernando Pezão (PMDB) — O PDT indicou o deputado estadual Felipe Peixoto para ser o vice na chapa do governador Pezão. Porém, na reta final, principalmente após a aliança do PMDB com o DEM, a relação com o PDT ficou um pouco estremecida. Ciente disso, o senador Lindbergh Farias (PT), ainda tenta atrair o PDT para a sua chapa Mas nos bastidores os caciques do PMDB garantem que o PDT continua forte e forte com Pezão.

Anthony Garotinho (PR) — Antes da aliança com o Pros, o deputado federal estava sem muitas opções. Nos bastidores, o nome do dentista Marcelo Delaroli (PR), que quase venceu Quaquá em Maricá, chegou a ser cogitado. Porém, após a aliança com o Pros, o nome do deputado Hugo Leal, presidente estadual do Pros, ganhou força.

Lindbergh Farias (PT) — Em maio, após anunciar a aliança com o PV, Lindbergh informou que o ambientalista Roberto Rocco seria o vice em sua chapa. Porém, os principais articuladores do PT ainda sonham com Marcelo Crivella. Além disso, caso consiga atrair o PDT, Lindbergh também pode mudar o vice.

Marcelo Crivella (PRB) — Pré-candidato mais isolado, o senador Marcelo Crivella ainda não conseguiu atrair partidos políticos para a sua chapa. No entanto, ele garante que "muita gente vai se surpreender". Em recente entrevista ele afirmou que gostaria de ter uma mulher como vice. Além disso, já avisou que pode sair do interior.

Comentar
Compartilhe
Hirano sobre ambulâncias por R$ 8 milhões: "são 55 veículos e o contrato é de seis meses"
25/06/2014 | 12h41

Durante a sessão de hoje (25) da Câmara de Campos, após questionamentos da bancada de oposição sobre a dispensa e licitação para a contratação, por R$ 8 milhões, de ambulâncias, e também sobre a falta de informações, como o número de veículos e o tempo do contrato, o vereador Paulo Hirano (PR), líder do governo no Legislativo, comentou: “Tentam sempre deixar no ar que houve algo ilegal. Tudo foi feito dentro do que determina a Lei. Após rescindir dois contratos por problemas das empresas e ciente de que uma nova licitação neste momento poderia prejudicar os cidadãos, a prefeita Rosinha optou por um contrato emergencial de seis meses. Ao todo, serão 55 ambulâncias”, explicou Hirano.

Rápido nas contas, o vereador Marcão (PT), calculou: "A Prefeitura vai gastar R$ 1,3 milhão por mês com o aluguel das ambulâncias. Com esse valor era possível comprar, por mês, quase 10 ambulâncias tops, aquelas mais equipadas. Será que não seria melhor comprar e ter o patrimônio?", questionou Marcão.

No mesmo embalo, o vereador Rafael Diniz (PPS) questionou o aluguel das ambulâncias. "Será que é muito pedir para a Prefeitura explicar como está gastando o dinheiro da população? Já gastaram R$ 100 milhões com Cepop, R$ 20 milhões com Arcos da Beira Valão e R$ 16 milhões com uma Cidade de Criança que nunca fica pronta. Agora, gastam mais R$ 8 milhões para alugar ambulâncias por seis meses. Dizem que esse caso das ambulâncias virou uma novela. Neste caso, podemos dizer que o nome da novela é: A Próxima Vítima. Depois disso tudo, a gente pergunta: quem será a próxima vítima?", indagou Rafael.

O vereador Fred Machado (SDD) prometeu um bolo para aplaudir todas as ambulâncias. "Quero ver as 55 ambulâncias enfileiradas. Se acontecer isso, compro um bolo para cantar parabéns. Vou acompanhar tudo de perto", disse.

Comentar
Compartilhe
Tempo de TV: Pezão, Lindbergh, Garotinho e Crivella
25/06/2014 | 02h02
Com as articulações de ontem (24) os principais pré-candidatos ao governo do Rio estão, em média, com os seguintes tempos de TV e rádio no horário eleitoral gratuito (pelo menos por enquanto):

Luiz Fernando Pezão (PMDB) — Ao todo, o governador Pezão já tem uma aliança com 17 partidos (PMDB, PTB, PTN, PEN, PSD, PDT, PSL , PMN, PTC, PRB, PSDC, PRTB, Solidariedade, PSC, DEM, PSDB e  PPS), o que lhe garante  11 minutos 

Lindbergh Farias (PT) — Com quatro partidos em sua aliança (PT, PV, PCdoB e PSB), o senador Lindbergh tem, por enquanto, cerca de 5 minutos 

Anthony Garotinho (PR) — O deputado federal conseguiu sair do isolamento ao fechar uma aliança com o Pros. Agora, Garotinho terá cerca de 2 minutos

Marcelo Crivella (PRB) — O senador, que divide a liderança das pesquisas com Garotinho, continua sozinho. Por enquanto, ele tem 1 minuto  Atualização às 13h45 — Correção no texto 
Comentar
Compartilhe
Garotinho acerta com o Pros e ganha 37 segundos
24/06/2014 | 23h31
O presidente estadual do Pros, Hugo Leal, confirmou, no início da noite desta terça-feira (24), que o partido irá apoiar a candidatura do deputado federal Anthony Garotinho (PR) ao governo do estado. A adesão do Pros à campanha do ex-governador garantirá 37 segundos adicionais de tempo de televisão à candidatura encabeçada por Garotinho. Em contrapartida, caberá ao Pros indicar quem será o candidato a vice na chapa de Garotinho ou o nome do postulante a uma vaga no Senado. No Rio, o Pros decidiu, em convenção nacional, apoiar a tentativa de reeleição  da presidente Dilma Rousseff (PT). Já o PR-RJ ainda não anunciou o seu posicionamento em relação a disputa pela presidência da República. Sobre o apoio do Pros, Garotinho comentou:  "É importante (o apoio do Pros), embora eu continue afirmando que a minha principal aliança eu já fiz, e foi com o povo".
Em seu perfil no Facebook a deputada estadual Clarissa Garotinho (PR) também comentou sobre a aliança: "Este apoio vai nos fortalecer muito para a campanha. Ficamos muito felizes com o acordo. Além de aumentar nosso tempo de televisão, o PROS vai fazer parte da nossa chapa de candidatos a deputado estadual e federal. Vitória!!!", postou Clarissa.
Campos — Em Campos o Pros é presidido pelo vereador Albertinho, pré-candidato a deputado estadual. Por diversas vezes Albertinho apontou um "fogo amigo" no sentido de minar a sua candidatura. E agora, com o Pros ao lado de Garotinho, será que Albertinho continua no páreo?
O blog "Na Curva do Rio", da jornalista Suzy Monteiro, anunciou o fechamento da aliança (aqui).
Comentar
Compartilhe
Crivella rejeita pedido de Lula e garante candidatura ao governo
24/06/2014 | 17h58
Em sua coluna "Informe do Dia", o jornalista Fernando Molica informou hoje (24) que o ex-presidente Lula e a direção nacional do PT passaram a pressionar o senador Marcelo Crivella (PRB) para que ele desista de sua candidatura ao governo e aceite ser o vice de Lindbergh Farias. De acordo com a nota, a decisão seria anunciada ainda nesta terça-feira. O principal argumento dos petistas é o pouco tempo que Crivella, segundo colocado nas últimas pesquisas, terá na TV. Como não fez alianças, ele ficaria com menos de um minuto, contra dez minutos de Pezão e cinco de Lindbergh.
Na tarde de hoje (23), por meio de sua assessoria, Crivella deixou claro que não vai recuar. Confira a nota enviada aos veículos de imprensa:
Crivella ratifica candidatura ao governo do estado
Diante das notas e matérias publicadas nos veículos de comunicação desta segunda-feira (24), o senador e pré-candidato Marcelo Crivella informa que a sua candidatura ao governo do estado do Rio está mantida. "Nesse lamentável quadro pré-eleitoral do Rio de Janeiro, nenhum homem público com o mínimo de responsabilidade pode se furtar do dever de tentar construir um Rio de Janeiro melhor. Eu sou candidato", declarou Crivella.
Comentar
Compartilhe
TRE: Garotinho e Clarissa não podem animar eventos públicos
24/06/2014 | 16h42
[caption id="attachment_25427" align="aligncenter" width="477"] Foto - Blog do Rodolfo Lins[/caption]

O deputado federal Anthony Garotinho (PR), pré-candidato ao governo do estado, e sua filha, a deputada estadual Clarissa Garotinho (PR), pré-candidata a deputada federal, não podem fazer reuniões partidárias abertas ao público ou animar encontros, seminários e congressos com apresentação de artistas, remunerada ou não, sob pena de multa diária de R$ 25 mil, decidiu a coordenadora da fiscalização do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro, juíza Daniela Barbosa. A magistrada busca evitar que pré-candidatos aliciem o eleitorado com showmícios e distribuição de brindes, como ocorreu em 17 de maio, quando quatro mil pessoas foram reunidas por Garotinho na casa de shows Rio Sampa, em Nova Iguaçu.

Fiscais do TRE-RJ relataram que boa parte do público veio de municípios vizinhos em ônibus fretados. Outros foram atraídos pelo evento religioso "Caravana palavra de paz", anunciado para aquele dia. Houve farta distribuição de propagandas, água mineral e camisas nas cores da seleção brasileira,  além de apresentações da cantora gospel Bruna Karla e de Agnaldo Timóteo. A juíza Daniela Barbosa determinou que as despesas sejam declaradas como gastos de campanha e mandou oficiar a Receita Federal para apurar "as inúmeras doações realizadas". O Ministério Público Eleitoral pode oferecer denúncia por propaganda antecipada e abuso de poder econômico.

Fonte: Ascom/TRE 

Comentar
Compartilhe
Prefeitura dispensa licitação e contrata ambulâncias por R$ 8 milhões
24/06/2014 | 16h16

Após um parecer da Procuradoria Geral do Município, a Prefeitura de Campos dispensou licitação e contratou, por R$ 8 milhões, a empresa Prime Administração e Serviços Ltda para fornecer ambulâncias, incluindo motoristas, sem fornecimento de combustível, para atender as necessidades do governo municipal. O ato foi assinado no dia 11 de junho pelo secretário de Administração e Gestão de Pessoas, Fábio Ribeiro.

No dia 21 de maio a Prefeitura rescindiu  o contrato com a empresa Nova Master Aluguel de Veículos LTDA para a locação de veículos especiais (ambulâncias). O ato também dispõe de ocupação temporária das ambulâncias para evitar descontinuidade dos serviços, conforme previsto na Lei 8666 (Lei de Licitação).

O blog da Coluna replicou a publicação do Diário Oficial (aqui).

A empresa é de Três Rios e tem como atividade principal serviços móveis de atendimento a urgências, exceto por UTI Móvel. Como atividades secundárias a empresa reboca veículos, aluga materiais médicos, faz obras de terraplanagem, transportes rodoviários de passageiros e também pode atuar na construção de edifícios.

Comentar
Compartilhe
Após 60 anos no poder, Sarney anuncia aposentadoria
23/06/2014 | 22h37

O senador e ex-presidente da República José Sarney (PMDB) anunciou nesta segunda-feira (23) que não vai concorrer à reeleição no Senado Federal. O peemedebista comunicou a decisão a aliados durante uma visita da presidente Dilma Rousseff a Macapá, capital do Estado pelo qual foi eleito.

A decisão foi anunciada após Sarney ter sido vaiado por militantes no evento ao lado de Dilma. O presidente regional do PMDB no Estado, o ex-senador Gilvam Borges, confirmou ter sido comunicado da decisão. “Ele me telefonou hoje à tarde e conversou com a presidenta Dilma de que havia um desejo muito forte da família para não concorrer ao cargo”, disse Borges, citando um problema de saúde da mulher do senador, dona Marly.

No Senado desde 1991, Sarney chegou a presidir a Casa em quatro ocasiões. Na nota, uma frase atribuída a Sarney fala da vontade de “parar um pouco com esse ritmo de vida pública”. “Entendo que é chegada a hora de parar um pouco com esse ritmo de vida pública que consumiu 60 anos de minha vida e afastou-me muito do convívio familiar”, diz.

Sarney tem 84 anos e se elegeu pela primeira vez em 1954, como deputado federal. Em 2009, ao analisar a carreira de Sarney, a revista britânica “The Economist” o apontou como um “Dinossauro” da política brasileira (aqui).

 
Comentar
Compartilhe
Petistas ainda sonham com Crivella, PDT e Pros
23/06/2014 | 19h26

O diretório do PT do Rio, que já conseguiu atrair o PSB do deputado federal Romário, vai tentar alianças de última hora. De acordo com a coluna Radar Online, do jornalista Lauro Jardim, os petistas vão buscar o apoio do PDT. Além disso, muitos petistas ainda acreditam que o ex-presidente Lula pode fazer o senador Marcelo Crivella (PRB) retirar sua pré-candidatura ao governo. A ideia é ter Crivella ao lado de Lindbergh. Ciente dessa manobra, o presidente do PMDB-RJ, Jorge Picciani, já se reuniu nesta segunda-feira com Crivella.

O Pros, ao que tudo indica, vai apoiar Lindbergh. Com isso, mesmo líder nas pesquisas, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) se isolou de vez.

A semana promete fortes emoções ainda na política do Rio de Janeiro. Carlos Lupi, presidente do PDT, que indicará o vice de Luiz Fernando Pezão (PMDB), afirma taxativamente: "Não há possibilidade de fazer campanha para Cesar Maia. Não sei como vamos desatar esse nó".

Comentar
Compartilhe
Wladimir: "Mesmo 'isolado', Garotinho não vai se curvar"
23/06/2014 | 12h33

O presidente do PR em Campos, Wladimir Garotinho, usou o Facebook para publicar um extenso texto sobre as últimas movimentações envolvendo o governo do estado. Segundo Wladimir, "Os últimos acontecimentos e alianças políticas no Rio de Janeiro são uma verdadeira bizarrice e um atentado a inteligência das pessoas". Ela também classificou como "bundalelê político".

Sobre as alianças entre o senador Lindbergh Farias (PT), ele comentou: "Há dois meses, Lindbergh era governista, morria de amores por Cabral e Pezão, agora por comodidade eleitoral, virou adversário e o mais incrível, ataca o governo do qual ele fez parte de forma implacável, para tentar passar para o eleitor que é oposição a esse governo que hoje bate recorde de rejeição. Mais isso ainda não foi o pior, o Romário, ferrenho critico do PT e do governo da presidente Dilma, o qual ele acusa de ser o mais corrupto da historia desse país, de repente, de supetão, se alia a quem? Ao PT! Que gol contra baixinho, como bem comparou um colunista social, é o mesmo que você jogar a Copa do Mundo no Brasil com a camisa da Argentina, vai ter sua carreira política manchada e quem sabe até encurtada, basta olhar sua página no Facebook para ver que seus simpatizantes rechaçaram essa aberração e que a resposta virá nas urnas", afirmou o filho do casal Garotinho, que não deixou de falar sobre a aproximação entre o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) e o ex-prefeito Cesar Maia (DEM). "Quando achamos que já vimos de tudo ai é que a gente se surpreende de verdade. César Maia será o Senador na chapa de Pezão. É isso mesmo que você está lendo, o mesmo César Maia que na semana passada disse: 'Não vamos apoiar o PMDB em hipótese alguma. Como explicarei isso depois de 8 anos fazendo oposição a eles? Se eu fizer isso seria uma vergonha completa.' E ai César? Acabou a vergonha? A única coisa que não me surpreende é do governador Sergio Cabral ter fugido da disputa, ele sempre foi medroso. Mesmo quando teve nosso apoio e se elegeu em 2006 ele tremia de medo de ser derrotado nas urnas e só veio candidato por pressão do partido, mais agora com a rejeição nas alturas, o partido quer mais que ele fique calado em casa, se aparecer atrapalha. O mais emblemático de toda essa salada política é a preocupação que um nome causa a toda essa gente: Garotinho, o único que representa uma verdadeira oposição a toda esse 'bundalelê político'", ressaltou.

"Mesmo 'isolado' o Garotinho não vai se curvar e se vender" —  Sobre o seu pai, o deputado federal Anthony Garotinho (PR), Wladimir diz que ele não irá se curvar. "Podem atacar, difamar, perseguir e tentar passar a impressão que ele está isolado politicamente, mas não são partidos que ganham a eleição, é o voto na urna. O medo e o desespero deles é que a mesmas pesquisas que eles têm acesso nós também temos, a mesma sensação no contato com o povo que eles tem nós também temos e eles sabem que mesmo 'isolado' o Garotinho não vai se curvar e se vender como os outros fizeram. Enquanto eles se 'acertam' nas cúpulas partidárias o Garotinho visita as comunidades e municípios realizando prévias para o povo escolher qual caminho ele deve tomar nas eleições presidências, isso é democracia participativa! Vai nos braços do povo Garotinho! Sua vitória está escrita no livro da vida", completou.

Comentar
Compartilhe
Eduardo Paes chama de "bacanal eleitoral" acordo entre PMDB, PSDB e DEM
22/06/2014 | 21h13

O acordo entre PMDB, PSDB e DEM, no Rio de Janeiro, celebrado na manhã deste domingo e que será anunciado oficialmente amanhã (23), irritou o prefeito do Rio, Eduardo Paes, que chamou de “bacanal eleitoral”. Para garantir a aliança, o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) abriu mão de sua candidatura ao Senado, cedeu a vaga ao ex-prefeito Cesar Maia (DEM) e permitiu, enfim, que seja consolidado o ‘Aezão’ – união de apoios às candidaturas de Aécio Neves à Presidência e de Luiz Fernando Pezão, ao governo do Estado.

Tudo correu bem até o início desta noite, quando Eduardo Paes alegou ter se sentido apunhalado e divulgou nota repudiando a configuração da aliança. Afilhado político de Cesar Maia, Paes tornou-se inimigo do ex-prefeito.

Em nota, Eduardo Paes expôs seus motivos. Leia a íntegra do texto do prefeito peemedebista:

“Desde 2009, as brigas políticas que nada tinham a ver com o interesse do Rio de Janeiro e dos cariocas foram substituídas por uma aliança capaz de trazer muitas conquistas para a cidade. A parceria entre nós, da prefeitura, o presidente Lula e o governador Cabral - e agora a presidenta Dilma e o governador Pezão - tem permitido tirar do papel projetos há décadas prometidos e inviabilizados justamente pelos constantes desentendimentos entre governantes anteriores. O conjunto de avanços que o Rio e a população vêm colhendo nos últimos anos é resultado de uma soma de forças políticas que têm trabalhado de maneira coerente na busca por uma cidade melhor, mais justa e mais integrada. Em função dessa mesma coerência, e para que o Rio de Janeiro não corra o risco de voltar a ser um campo de batalha onde o maior prejudicado é o cidadão, eu continuo defendendo a chapa Dilma, Pezão e Dornelles. Depois da suruba, o que se vê agora é o bacanal eleitoral, e o Rio não pode ser vítima dele”, escreveu Paes.

Suruba — Antes do "bacanal" de Paes, o deputado federal Alfredo Sirkis (PSB) já havia chamado de "suruba" a aliança entre o PSB e o PT (aqui).

Fonte: Veja

É bom lembrar que Eduardo Paes já foi tucano e começou na política como afilhado de Cesar Maia. Quem garante que ele não está blefando para limpar a barra dos aliados peemedebistas e fazer uma média com Lula e Dilma?

Encontro no Cemitério — No mês passado, Cesar Maia e Eduardo Paes conversaram secretamente durante uma hora, numa sala reservada no Cemitério do Caju, no Rio de Janeiro (aqui).

Comentar
Compartilhe
Garotinho critica aliança entre Cesar Maia e Cabral
22/06/2014 | 19h27

O deputado federal Anthony Garotinho (PR), que anda cada vez mais sozinho, comentou em seu blog sobre a decisão do governador Sérgio Cabral (PMDB), que retirou sua pré-candidatura ao Senado para apoiar o vereador carioca Cesar Maia (DEM). A notícia, publicada no site do jornal "O Globo" e replicada pelo blog "Em Tempo", do jornalista Cilênio Tavares (aqui), informa que  Cabral vai anunciar amanhã (23) que abrirá mão da candidatura ao Senado na chapa do governador Luiz Fernando Pezão para o ex-prefeito Cesar Maia ocupá-la, dando caráter formal ao movimento “Aezão”

Após ver o deputado federal Romário (PSB) escolher Lindbergh Farias (PT) e Cesar Maia, que caminhou com ele em 2012, ficar com Sérgio Cabral, Garotinho vê poucas possibilidades de alianças disponíveis. Porém, não entrega os pontos e aproveita para alfinetar os adversários. Utilizando um discurso bem parecido com o da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula, ele diz que " é uma tentativa das elites de impedir a volta de um governo popular". "Alguns jornalistas têm me ligado perguntando o que eu achei da decisão de Cesar Maia, que por diversas vezes na última campanha municipal reafirmou que tinha compromissos com minha candidatura ao governo estadual, isso foi noticiado em todos os jornais da época. Não tenho nada declarar, quem tem que dar explicações é ele, afinal foi Cesar quem deu a palavra. Pezão vai ficar com um tempo enorme de televisão, muito dinheiro, muito poder. Vai ficar faltando apenas arrumar votos. Essa jogada de Cesar Maia se aliar a Cabral, que combatia até dias atrás, não é mais do que uma tentativa das elites de impedir a volta de um governo popular. Só quero lembrar uma coisa: quando o povo quer ninguém segura", afirmou.

"Dilma nunca esteve tão isolada no estado" — Apostando em uma irritação da presidente Dilma Rousseff por conta do fortalecimento do grupo "Aezão", Garotinho diz que avisou sobre uma possível traição de Cabral.  "Com isso foi escrito mais um capítulo da novela 'Como trair uma presidente'. Cabral, Pezão, Eduardo Paes, Picciani e todo o PMDB - RJ estão de corpo e alma com Aécio Neves, e estão a cada gesto demonstrando isso. A presidente Dilma nunca esteve tão isolada no estado. Não foi por falta de aviso.  Numa reunião em Brasília eu disse a ela: 'Cabral traiu Marcello Alencar, depois me traiu, por que seria diferente com a senhora? A natureza dele é da traição'. Ela quis pagar para ver, e viu", disse.

Além de Garotinho, os senadores Marcelo Crivella (PRB) e Lindbergh Farias esperam receber carinhos de Dilma por conta do fortalecimento de Aécio no Rio.

Comentar
Compartilhe
Fênix
22/06/2014 | 13h56

Menos de uma semana após um incêndio (aqui), o restaurante Cais do Porto, da ex-prefeita de São João da Barra, Carla Machado, vai abrir suas portas amanhã (23), à partir das 12h. A informação foi compartilhada pela ex-prefeita no Facebook:

Em novembro do ano passado o Cais do Porto também foi atingido por incêndio (aqui).

 
Comentar
Compartilhe
João Peixoto: "O jogo já começou a virar"
22/06/2014 | 13h25

 

Em março deste ano o deputado estadual João Peixoto (PSDC), que apoia o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), disse que "o jogo estava apenas começando" na disputa pelo governo do estado (aqui). Agora, três meses depois, o parlamentar voltou a comentar sobre o embate eleitoral. "Eu avisei que eles (Cabral e Pezão) estavam muito tranquilos e confiantes. Também disse que não tem essa história de favorito. Agora, tendo em vista a última pesquisa do Ibope, já estamos vendo que os principais nomes estão bem próximos. O  jogo já começou a virar", diz Peixoto, que busca o seu quinto mandato na Alerj. Para o político, quem fez muito barulho vai perder a força. "Quem conhece política sabe que na reta final as coisas mudam. Agora, após as convenções, vamos ver quem é quem. Vamos ver quem vai ter mais aliados e realmente tem chance de vencer. Não adianta fazer muito barulho antes e depois não ter pique para vencer", completou.

A convenção estadual do PMDB-RJ, que irá homologar a candidatura de Pezão à reeleição, acontece na próxima quinta-feira (26), quinta-feira, às 17h. O encontro, que vai reunir as principais lideranças e a militância do partido no estado, será realizado na quadra da escola de samba São Clemente, localizada na avenida Presidente Vargas, 3102, Cidade Nova.

Comentar
Compartilhe
Após jogo duro contra argentinos, iranianos fazem festa nas ruas
22/06/2014 | 01h19
[caption id="attachment_25360" align="aligncenter" width="483"] Ruas lotadas para enaltecer a seleção do Irã (Foto: Agência EFE)[/caption] O futebol do Irã surpreendeu a todos neste sábado. E as surpresas continuaram mesmo após o apito final. O gol de Messi aos 46 de segundo tempo, que garantiu a vitória suada da Argentina, não abalou os iranianos. Muitos foram para as ruas da capital Teerã para comemorar a boa exibição da equipe.

A festa tomou conta de ruas da cidade. Pessoas com rostos pintados seguravam bandeiras e saudavam o time após a partida dura contra uma das seleções candidatas ao título. Após o jogo, o treinador Carlos Queiroz se mostrou frustrado, mas enalteceu a postura de dignidade de seus atletas diante da Argentina.

O Irã ainda tem chances de se classificar para as oitavas de final. Na próxima quarta-feira a equipe precisa vencer a Bósnia e torcer para a Argentina vencer a Nigéria.

[caption id="attachment_25361" align="aligncenter" width="483"] Torcedores tomam as ruas (Foto: Agência EFE)[/caption] Fonte: GloboEsporte.com
Comentar
Compartilhe
Romário: "Ninguém faz política sozinho"
22/06/2014 | 00h09

Criticado por conta da aliança com o PT e a parceria com o senador Lindbergh Farias, o deputado federal Romário, que vai disputar uma cadeira no Senado, usou o Facebook para explicar os motivos do acordo. "Estou recebendo muitas críticas pela coligação que o PSB fechou no Rio de Janeiro com os partidos PT, PCdoB e PV, os quatro maiores partidos de esquerda do estado. Muitos acreditam que minha campanha para o Senado deveria ser independente, mas na política ninguém caminha sozinho. Eu faço parte de um partido e a decisão foi majoritária. Quanto a mim, o que garanto é que meu posicionamento sobre o cenário político nacional e estadual continuará o mesmo, combatendo e denunciando as irregularidades independente da coligação", disse Romário.

O ex-jogador reconhece que, para quem vê de fora, a parceria é estranha. "Acreditem, se eu estivesse de fora, teria a mesma opinião. Mas peço um voto de confiança com o crédito de tudo que já fiz até aqui e que, com certeza, continuarei fazendo. Para finalizar, críticas bem fundamentadas e cordiais terão sempre o meu respeito. Diferente disso, terão resposta a altura", afirmou.

Comentar
Compartilhe
Garotinho: "Estamos sofrendo uma perseguição odiosa"
21/06/2014 | 15h39

O deputado federal Anthony Garotinho (PR) usou o seu blog neste sábado (21) para dizer que está sendo perseguido. Segundo o parlamentar, eventos do PR estão sendo acompanhados de perto por fiscais da Justiça  essa  ação teria dedo do "PMDB e seu aliados". "Há semanas estamos sofrendo uma perseguição odiosa por parte do PMDB e seus aliados. Vamos a alguns fatos para vocês terem uma idéia. Na semana passada em Duque de Caxias nossos companheiros Serginho Corrêa e Dr. Maurício (ambos do PR) iriam realizar uma reunião e fiscais da Justiça acompanhados de policiais militares foram ao local e impediram a realização do evento, ficaram plantados à porta do clube exigindo comprovante de filiação partidária de quem chegava para a reunião. Quem não apresentava era proibido de entrar e o evento teve que ser cancelado. Isso fere a Constituição, que garante liberdade de reunião para discutir qualquer assunto", contou.

Ainda de acordo com Garotinho, tem sido muto difícil organizar as caravanas da Palavra de Paz. "Nas últimas Caravanas Palavra de Paz tem sido um martírio, primeiro inventam a história de que o evento está proibido pela justiça, aí mostramos a decisão do TSE autorizando a realização. Pedem então autorização da prefeitura local, também apresentamos, depois dos Bombeiros, depois da delegacia da área. Quando não tem mais nada para pedir pedem a autorização do Juizado da Infância e da Adolescência para um show gospel. Ontem, em Três Rios, só não foi uma confusão generalizada porque resolvemos fazer o evento mesmo com a polícia impedindo ligar o som. Havia na praça 8 mil pessoas gritando: "Queremos a Caravana Palavra de Paz". Vendo a iminência de um tumulto, o show foi realizado, mas ao final a juíza determinou, que o nosso coordenador da caravana, Jônatas Vieira, fosse levado à delegacia por desobediência a uma ordem judicial, que em nenhum momento foi apresentada", relatou.

Por fim, ele prometeu juntar provas para fazer uma denúncia em Brasília. "Estamos vivendo numa sociedade democrática. Usar setores da justiça, polícia, estruturas do governo para perseguir adversários políticos é inadmissível. Estamos juntando todas as provas das ocorrências das últimas semanas e vamos fazer uma denúncia gravíssima em Brasília, na tribuna da Câmara", completou o deputado, que ainda não comentou em seu blog sobre a matéria da revista Época que aponta sua ligação com o pastor Marcos Pereira, que enfrenta denúncias de ligação com o narcotráfico (aqui).

Comentar
Compartilhe
Gratidão
21/06/2014 | 01h07
[caption id="attachment_25345" align="aligncenter" width="552"] Gratidão: Luis Suarez abraça o fisioterapeuta da seleção (Foto: Agência Getty Images)[/caption]

Após marcar dois gols e ser o protagonista na vitória do Uruguai contra a Inglaterra, na última quinta-feira (19), Luis Suárez não chorou sozinho no vestiário. As lágrimas do herói que o mundo aplaudiu de pé na quinta-feira misturaram-se à emoção de um outro guerreiro. Uma homem que troca os pés pelas mãos e poucos conhecem. Ou melhor, chegou a virar estrela por alguns segundos ao ter sua cabeça beijada com carinho incomum. Isso se chama gratidão. Luisito Suárez sabe que, sem Walter Ferreira, não poderia ter destruído o time da rainha. O fisioterapeuta uruguaio também parecia saber. Tanto que, mesmo combalido por um câncer, acompanha de perto no Brasil os passos de seu pupilo e grande amigo. Walter Ferreira tem 63 anos e luta contra a doença - o local da enfermidade não foi divulgado - com sessões de fisioterapia em Montevidéu. Cumpriu-as com sofreguidão até interromper o tratamento para poder viajar e sonhar ao lado da Celeste.

Sua rotina é moderada. Nem sempre vai aos treinos e é poupado de muito esforço físico e mudanças drásticas de temperaturas. É tratado como uma joia, pessoal e profissionalmente. Não por acaso, carrega uma alcunha de respeito. É o "Mão Santa" da medicina esportiva celeste.

Desde a cirurgia no joelho esquerdo de Suárez, em 22 maio, Walter Ferreira não se desgruda de Luisito, como se fosse o filho que ele perdera, anos atrás, em acidente de trânsito. Em algumas oportunidades, por conta da luta contra o câncer, chegava a realizar atividades de recuperação em terceiro turno fora do "Complejo Celeste", em sua clínica particular ou na sua própria casa, sempre aberta ao jogador.

No vestiário, com lágrimas nos olhos e olhando para Walter Ferreira, Luis Suárez comentou:  "Só estou aqui por causa dele. Só joguei por causa dele".

E muita gente pensa que a Copa do Mundo é só futebol... O beijo de Suárez no seu fisioterapeuta é um exemplo belíssimo de gratidão. E como diria o poeta inglês William Blake: "a gratidão é o próprio paraíso" .

Com informações do Globo.com

Comentar
Compartilhe
Época: Pastor enfrenta denúncias de ligação com o narcotráfico – uma delas envolve Garotinho
20/06/2014 | 21h14
[caption id="attachment_25335" align="aligncenter" width="496"] FRAUDE
O pastor Marcos num culto. Ele é acusado de fomentar rebeliões para, depois, ser chamado como mediador (Foto: Felipe Varanda /Folhapress)[/caption]

Da revista Época:

Era madrugada de domingo, a poucas horas das eleições de 3 de outubro de 2010. No Rio de Janeiro, o pastor evangélico Marcos Pereira da Silva e os líderes de sua igreja – a Assembleia de Deus dos Últimos Dias – estavam insones. Naquela madrugada, de acordo com um depoimento feito por uma testemunha à Delegacia de Combate às Drogas (Dcod) – mantido sob segredo de Justiça e revelado por ÉPOCA com exclusividade –, o pastor Marcos se reunira com o ex-governador Anthony Garotinho, então candidato a deputado federal pelo Partido da República (PR). Segundo o depoimento, os participantes da reunião decidiram que Marcos e seus seguidores iriam ao bairro da Vila Cruzeiro combinar com traficantes ataques em diversos locais da cidade. A ação visava atrapalhar a reeleição do governador Sérgio Cabral (PMDB), que prometia mais rigor contra o tráfico. Ainda de acordo com o depoimento, Marcos recebia dinheiro de traficantes para fazer cultos nas favelas e temia perder essa renda.

Procurado por ÉPOCA, Garotinho não respondeu se participou da reunião. Quatro dias após as eleições de 2010, ele previu em seu blog que uma onda de violência tomaria as ruas do Rio de Janeiro. “A farsa da pacificação acabou. Agora, salve-se quem puder e que Deus nos proteja”, escreveu ele. A premonição de Garotinho se confirmou. Atos isolados de violência iniciados logo após as eleições, como arrastões e tiroteios de menor proporção, aumentaram nas semanas seguintes, até chegar a um clima de terror no final de novembro de 2010, com carros e ônibus incendiados, confrontos com a polícia e mais de 30 mortos. De acordo com o depoimento, o pastor Marcos dizia ter autorização do traficante Márcio Santos Nepomuceno, o Marcinho VP – preso desde 1996 e chefe de uma facção criminosa –, para sabotar a pacificação do Rio de Janeiro.

A testemunha que relatou a reunião é um ex-funcionário do pastor Marcos: Alex Ramos de Mesquita. Ele prestou depoimento à Dcod no dia 7 de março de 2012. Embora sem vínculo empregatício formal, Alex filmava cultos religiosos e dormia na igreja comandada pelo pastor Marcos. Ele se tornou testemunha-chave de uma investigação que durou um ano e meio. No dia 19 de maio passado, o inquérito sigiloso virou ação penal na Justiça do Rio de Janeiro. ÉPOCA obteve acesso a toda a documentação do processo. O Ministério Público Estadual (MPE) denunciou o pastor Marcos (já preso, condenado por estupro) e Marcinho VP por associação ao tráfico de drogas. Encampou grande parte das declarações de Alex. Segundo o MPE, o pastor Marcos visitava Marcinho VP no presídio para tramar contra a pacificação das favelas. A partir de julho de 2012, aumentaram os ataques de bandidos armados às Unidades de Polícia Pacificadora, as UPPs. Onze policiais de UPPs foram mortos em serviço desde então, quatro apenas nos primeiros meses de 2014. Garotinho não é acusado na ação penal. Deputados só podem ser investigados com autorização do Supremo Tribunal Federal (STF).

[caption id="attachment_25336" align="alignright" width="300"] ENCONTRO
O deputado Garotinho. Segundo denúncia, ele participou de uma reunião com o pastor Marcos (Foto: Sérgio Lima/Folhapress)[/caption]

Garotinho também não respondeu sobre suas relações com o pastor Marcos. Em depoimento prestado à Dcod, o pastor Marcos afirmou que ajudava Garotinho a obter apoio político “sem que o mesmo soubesse (sic)”. Dizia desejar um evangélico no poder. O pastor Marcos também disse à polícia que Garotinho, então secretário de Segurança Pública, o chamou para conter uma rebelião de presos em maio de 2004, com direito a transporte de helicóptero até a casa de custódia de Benfica. O motim resultou em 31 mortos, mas o pastor Marcos saiu do episódio como o mediador que evitara tragédia maior.

A relação entre o pastor Marcos e Garotinho parece ser mais profunda do que o depoimento faz supor. Para começar, o pastor Marcos não era um apoiador político tão discreto assim. Ele podia facilmente ser visto atrás de Garotinho nos palanques em 2010, como ocorreu num comício na Praça Floriano, no centro do Rio. Garotinho bancou – por meio de uma campanha sob suspeita de fraude – o projeto político do pastor Marcos nas eleições de 2010. Ele lançou a candidatura de um missionário de sua igreja a senador da República, o cantor Wagner Dias Bastos, conhecido como Waguinho. Waguinho tinha como suplente Allan Marinho dos Santos, irmão do pastor Marcos.

Oficialmente, Waguinho gastou durante a campanha R$ 211.600. Deste total, R$ 189.500 (90%) foram doados pela campanha de Garotinho a deputado e por seus aliados do PR, como mostram documentos da Justiça Eleitoral. Não se sabe se entrou dinheiro não declarado à Justiça. “As irregularidades apontadas impedem a verificação da origem dos recursos e despesas realizadas”, afirmam os integrantes do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). As contas da campanha foram reprovadas. No dia 27 de novembro de 2010, um relato anônimo ao Disque-Denúncia – acusando o pastor Marcos de orquestrar ataques de bandidos no Rio – afirmou que a campanha eleitoral do cantor Waguinho fora patrocinada pelo tráfico. Uma das secretárias de Waguinho na campanha era Silvana Santos da Silva, irmã de Marcinho VP. Silvana também é tesoureira da igreja do pastor Marcos. Procurado por ÉPOCA, o cantor Waguinho não telefonou de volta.

Waguinho não foi eleito. Depois da campanha eleitoral de 2010, o pastor Marcos continuou a receber apoio de homens ligados a Garotinho. O primeiro a lhe dar a mão foi Álvaro Lins, chefe da Polícia Civil quando Garotinho foi governador do Rio de Janeiro. Em fevereiro de 2012, Lins participou de um culto na igreja do pastor Marcos, cantou, rezou e falou com missionários. “Não consigo entender como o sistema penitenciário do Rio não permite que o pastor faça o trabalho de evangelização nas carceragens. Tenho certeza que isso será revisto”, afirmou Lins, diante das câmeras da igreja. Lins disse ainda que, naquele dia, se tornara “um soldado à disposição da igreja”. Lins foi condenado a 28 anos de prisão em agosto de 2010. Ele é acusado de proteger a máfia dos jogos quando era chefe de polícia. No mesmo processo, a Justiça Federal condenou Garotinho a dois anos e seis meses de reclusão por formação de quadrilha. O recurso contra a sentença tramita no STF. “Fui à igreja (de Marcos) só uma vez em gratidão, porque o pastor, enquanto estive preso, fez uma corrente de oração. Ele faz esse trabalho nos presídios”, afirma Lins.

Em março de 2012, surgiram novas denúncias contra o pastor Marcos. O coordenador da ONG AfroReggae, José Junior, deu uma entrevista ao jornal Extra o acusando de estar envolvido com os ataques de bandidos no Rio em 2010. A AfroReggae atua no complexo de favelas do Alemão, antiga base de Marcinho VP. As declarações de José Junior levaram a Dcod a abrir a investigação que resultou na ação penal instaurada no mês passado. Em março de 2012, o pastor Marcos tentou, sem sucesso, obter uma cópia do inquérito. Alguns dias depois, recorreu a um advogado ligado a Garotinho. Ex-policial civil, filiado ao partido de Garotinho e ex-candidato a vereador, o advogado Carlos Fernando dos Santos Azeredo recebeu, no dia 28 de março de 2012, uma procuração do pastor Marcos para representá-lo em processos de qualquer tribunal. Após a prisão do pastor Marcos em maio de 2013, inicialmente sob a acusação de estupro, Azeredo entrou com pedido de habeas corpus para que o réu fosse transferido a uma cela especial. Dono de uma empresa que atua na área de investigação, Azeredo move inúmeras ações judiciais contra a cúpula da Segurança Pública do Rio. Ao mesmo tempo, advoga para aliados de Garotinho, incluindo Wladimir Matheus, filho dele.

Testemunhas ouvidas pela polícia no inquérito da Dcod afirmaram que o pastor Marcos incentivava rebeliões nos presídios para ser chamado a interferir nos conflitos. Ganhava, assim, destaque na imprensa e prestígio entre a bandidagem. Um ex-presidiário de Benfica, Norton Luiz Guimarães, disse à Dcod que foi uma facção criminosa que exigiu a presença do pastor Marcos para acabar com a rebelião de maio de 2004. O pastor Marcos só chegou ao presídio no terceiro dia do motim e ainda pediu aos detentos para a rebelião “render mais um pouco”, disse Guimarães no depoimento.

De acordo com os depoimentos prestados à Dcod, o pastor Marcos perdeu espaço e dinheiro nas comunidades pacificadas. “O interesse era financeiro”, afirmou Alex, a testemunha que filmava os cultos. Ele disse à polícia que a igreja do pastor Marcos recebia entre R$ 25 mil e R$ 35 mil do tráfico por culto realizado nas favelas. Outra testemunha, Rogério Ribeiro de Menezes, que chegou a ser braço direito do pastor Marcos na igreja, confirmou que havia pagamentos. A Dcod investiga se a igreja era usada para lavar dinheiro do tráfico.

[caption id="attachment_25338" align="aligncenter" width="300"] DETETIVE
O ex-chefe de polícia Álvaro Lins. Ele diz que investigou a vida do pastor Marcos e nada encontrou (Foto: Rafael Moraes/AJB/Futura Press)[/caption]

O pastor Marcos costumava visitar o traficante Marcinho VP na prisão. Em julho de 2011, o pastor Marcos desembarcou no aeroporto de Porto Velho, em Rondônia, e seguiu para a penitenciária federal, a 50 quilômetros da cidade. O pastor Marcos entrou no presídio com Rogério. Marcinho VP anunciou que desejava transferência para cadeia de outro Estado. “Vocês podem colaborar nesse sentido”, afirmou, segundo Rogério. O pastor Marcos engatou uma oração: “Deus tem um projeto intenso na dor do Marcinho, do Fernandinho Beira-Mar e outros tantos. Esse projeto, Senhor, que tu me chamaste para fazer selar. Senhor (quero) traçar estratégias porque tem um império unido para nos derrotar. Não vai acontecer. Amém”. A administração da penitenciária federal grava conversas entre presos e visitantes. Equipes de segurança analisam e transcrevem diálogos suspeitos de conter recados para criminosos em liberdade. O relatório sobre a visita do pastor Marcos foi enviado à Dcod.

Com base nas gravações, o MPE afirma que o pastor Marcos, “sob o manto de aconchego espiritual”, foi mensageiro de ordens cifradas, repassadas a bandidos em liberdade – para ações contra “a implantação da política de pacificação, a ocupação pela PM de favelas dominadas pelo tráfico”. No entendimento do MPE, Marcinho VP usou o pastor Marcos como “pombo-correio” para orientar criminosos a atacar as sedes das UPPs, os policiais lotados nas unidades e também a ONG AfroReggae, no Complexo do Alemão.

Os advogados do pastor Marcos negam ligação dele com o tráfico de drogas e com a trama contra a pacificação. “É absurdo e chega às raias da leviandade imaginar que o pastor tratou de crimes com Marcinho VP”, disseram os advogados. Lins foi apresentado como testemunha de defesa do pastor Marcos  à Justiça no final de 2013. Ele diz que, quando exercia o cargo, “revirou do avesso” a vida do pastor Marcos e não achou prova de associação ao tráfico, afirmam os advogados. Eles afirmaram desconhecer reunião do pastor Marcos com Garotinho às vésperas das eleições em 2010.

Um relatório da Secretaria de Segurança Pública, datado de setembro de 2011, já identificava os obstáculos à pacificação. O documento relata a existência de um “grupo, formado por policiais civis, inclusive delegados, e políticos”, que tem como objetivo “desestabilizar o secretário de Segurança”, José Mariano Beltrame. A ação visa à “reorganização do poder e de cargos de chefia na Polícia Civil, a fim de atender interesses escusos”. O documento não cita nomes. Garotinho entrou com uma reclamação no STF. Para ele, o relatório se refere a uma investigação ilegal contra ele.

ÉPOCA publicou em fevereiro passado evidências de que Garotinho atua como uma espécie de sabotador político das UPPs, em conjunto com Lins. De acordo com autoridades da Secretaria  da Segurança Pública, a dupla usa como armas a produção e divulgação de dossiês, espionagem e intimidação contra autoridades envolvidas na pacificação. Logo após a publicação da reportagem de ÉPOCA, a Justiça Estadual condenou Garotinho a pagar indenização de R$ 60 mil a Beltrame, por acusações publicadas em seu blog. Beltrame reclamou que Garotinho chegou a publicar o endereço dele e da família e o expôs a riscos. A sentença criticou os inúmeros comentários anônimos postados no blog. A reprimenda não intimidou Garotinho. Após a morte de um policial militar da UPP, em março deste ano, um leitor não identificado escreveu: “Daqui pra diante, a tendência é de muitas mortes de PM. Escutem o que estou dizendo”.

Comentar
Compartilhe
Lindbergh garante parceria com Romário e aliança com o PSB
20/06/2014 | 13h37

O senador Lindbergh Farias (PT), candidato ao governo do Rio, anunciou nesta sexta-feira (20) que vai receber o apoio do PSB do pré-candidato à Presidência Eduardo Campos. No entanto, o petista afirmou que o seu palanque será exclusivo da presidente Dilma Rousseff, que tentará a reeleição. Lindbergh anunciou ainda que o deputado federal Romário (PSB) disputará o Senado em sua chapa. A deputada federal Jandira Feghali (PCdoB) deve tentar a reeleição, assim como Miro Teixeira, que desistiu ontem (19) de concorrer ao governo do estado. Romário e Lindbergh oficializaram a aliança nesta tarde, na sede do PSB, no Centro do Rio. "Tinha muita gente duvidando da minha candidatura, diziam que eu estava isolado, mas, na reta final, fizemos um gol de bicicleta no último minuto", declarou Lindbergh. Ao escolher Lindbergh, Romário "driblou" o deputado federal Anthony Garotinho (PR), que pretendia tabelar com o ex-jogador na eleição deste ano. Até o momento, mesmo aparecendo bem nas pesquisas, Garotinho continua sozinho, sem vice nem candidato ao Senado.

Lindbergh explicou que o apoio dos socialistas ocorreu após negociações dos dois partidos no estado, e negou que o ex-presidente Lula tenha autorizado o acordo. Com o apoio do PSB fluminense, e possivelmente do PROS, o tempo de TV de Lindbergh ganhará mais 1 minuto, e passará para cerca de 5 minutos e meio. "Precisamos acabar com esse ciclo que tem no Rio de Janeiro. Todos nós sabemos o que aconteceu e o que vem acontecendo no estado", disse Romário.

Ainda nesta sexta, o PT foi à sede do PSB no Rio para firmar apoio formal dos socialistas à candidatura de Lindbergh. Quaquá disse também que a aliança com o PROS está encaminhada. Ontem, o deputado federal Miro Teixeira desistiu de concorrer ao governo e com isso abriu caminho para o PT fazer aliança com o PSB e com o PROS.

Fonte: O Globo 

Atualização às 18h20 — Inclusão de foto e alterações no texto. 

Comentar
Compartilhe
Sósia de Felipão concede “entrevista” e engana Folha de S. Paulo e O Globo
20/06/2014 | 00h24
[caption id="attachment_25316" align="aligncenter" width="560"] Mário Sergio Conti, o sósia e o Felipão verdadeiro[/caption]

O colunista do Globo e da Folha de S. Paulo Mario Sergio Conti achou que tinha "esbarrado com a notícia" na ponte aérea, no fim da tarde de quarta-feira. Sentou-se ao lado de um sósia do técnico da seleção brasileira, Luiz Felipe Scolari, e achou que se tratava do próprio Felipão e que este viajava com ninguém menos que o garoto de ouro da Copa, Neymar. A dupla de sósias não causou alarde no voo que saiu do Rio às 17h40m para São Paulo, mas Conti notou que as comissárias olhavam para o garoto parecido com Neymar com interesse e deferência. O colunista do Globo puxou conversa com o "técnico", que respondeu a todas as perguntas: sobre o zero a zero com o México, o time da Itália, os favoritos para o Mundial...

- Ele respondia coisas sensatas - diz Conti, ao falar sobre a entrevista com Wladimir Palomo, sósia de Felipão e que confundiu o colunista.

Depois da conversa, Palomo ainda deu a ele um cartão em que estava seu nome verdadeiro, com a informação de que se tratava de um sósia. Mas Conti afirma que achou que Felipão havia feito uma brincadeira depois de se recusar a participar do seu programa na GloboNews dizendo estar muito ocupado durante a Copa. "Achei que era o Scolari, tive certeza de que era ele. Eu estava lá esperando o voo, ele entrou, sentou-se ao meu lado. Eu fui perguntando e o cara respondendo. Não é que ele queria ter me enganado. Longe disso", disse Conti, que contou que nunca se encontrou pessoalmente com o técnico e que só o via pelos jogos na TV.

Achando ter uma notícia quente do dia, Conti escreveu uma coluna e enviou para "O Globo" e a "Folha de S.Paulo", da qual também é colunista. O texto chegou a ser publicado nos sites dos dois jornais por cerca de uma hora, mas foi retirado do ar. Alertado que Felipão estava em Fortaleza, Conti diz que ligou para o número do cartão do sósia e confirmou: aquele era Palomo. "Desliguei imediatamente e fui apagar o 'incêndio'", contou o jornalista, que então ligou para as redações.

Bem humorado, o colunista diz que a sorte é que o erro não causou danos a ninguém e "não vai alterar o resultado da Copa". "Realmente foi um erro tolo. Agi de boa fé. Percebi o erro e corrigimos, deu para corrigir. Não prejudiquei ninguém, a não ser eu mesmo", disse Conti, que brinca: "Hoje eu preferia ser um sósia de mim mesmo, preferia ser um homônimo, não ser eu. Mas, enfim, fiz um erro tolo", completou.

 Fonte: O Globo

Comentar
Compartilhe
SJB: Zezinho Camarão elogia Neco e alfineta família Dauaire e Carla
20/06/2014 | 00h09

O ex-vereador Zezinho Camarão, que na legislatura passada protagonizou momentos polêmicos na Câmara de São João da Barra, incluindo um soco no então vereador Alexandre Rosa (PMDB) (aqui), quebrou o silêncio e comentou sobre eleições, governo Neco e futuro político. Durante participação em um programa de rádio da Grussaí FM, ele disparou forte contra a ex-prefeita Carla Machado (PT) e deixou claro que não que saber de parceria com a família Dauaire.

Além disso, para a surpresa de muitos sanjoanenses, elogiou o prefeito Neco (PMDB), que era seu adversário na legislatura passada. Segundo Camarão, Neco tem colocado em prática o que era defendido pela antiga oposição. “Não vou criticar algo que eu sempre lutei para que acontecesse, como por exemplo o corte de bolsa de alunos residentes de outras cidades, ou de outros que tem condições de arcar com os custos, para direcionar esse benefício para nossos jovens, que realmente precisam e tem esse direito. Ou então, por que criticar a diminuição de shows extravagantes para que com esse dinheiro seja feita, melhorias em nossa querida cidade?”, disse Camarão em seu perfil no Facebook.

Tudo indica que, tanto Camarão como o ex-presidente da Câmara de SJB, Gersinho Crispim, estarão ao lado do vereador Kaká (PT do B) na disputa por uma cadeira na Alerj.

Comentar
Compartilhe
Milagre na Copa: cadeirante se levanta para comemorar
19/06/2014 | 18h53
[caption id="attachment_25303" align="aligncenter" width="480"] Foto: Twitter / Reprodução[/caption]

A foto de uma torcedora em pé, em frente a uma cadeira de rodas em local reservado a deficientes físicos durante Brasil x México no Castelão, tem gerado polêmica nas redes sociais. Em entrevista coletiva nesta quinta-feira, o diretor de marketing da Fifa, Thierry Weil, afirmou que torcedores flagrados em situações desse tipo serão retirados dos estádios da Copa do Mundo. "Os critérios para cadeira de rodas e deficientes são os mesmos do governo brasileiro. Se alguém vem na cadeira de rodas, levanta e começa comemorar, eu não sei dizer se é um milagre. Mas tenho de dizer que definitivamente iremos até a pessoa e nos asseguraremos de retirá-la do estádio, porque isso é trapaça. Mesmo se você fingir que o milagre foi causado pela atmosfera no estádio", afirmou.

Porém, há casos de pessoas que usam cadeiras de roda e conseguem ficar em pé, o que foi ignorado pelo dirigente em sua declaração. Em um comunicado oficial, a Fifa diz que "os clientes que solicitaram e compraram ingressos para pessoas com deficiência devem obrigatoriamente comprovar o direito a tais ingressos no momento da retirada e na entrada do estádio. Se o cliente não puder fazer essa comprovação, poderá ter o ingresso cancelado".

Além de cadeirantes - com direito a acompanhante -, pessoas obesas e com mobilidade reduzida também podem comprar assentos especiais. Na hora da compra dos bilhetes, a Fifa pede que os torcedores "forneçam detalhes sobre a sua deficiência ou necessidades de acesso na seção de observações da sua solicitação de ingresso". A entidade cita como exemplos de comprovação: "atestados médicos que contenham o CRM do médico e um código CID, um cartão de estacionamento para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, um "Passe Livre" ou outro cartão municipal de transporte para pessoas com deficiência, ou carta de aposentadoria por invalidez do Ministério da Previdência Social".

No Maracan㠗 Em agosto deste ano, durante uma partida da Copa do Brasil, um, "milagre" também foi registrado na torcida do Flamengo (aqui).
Fonte: Globo.com
Comentar
Compartilhe
Miro Teixeira retira pré-candidatura ao governo
19/06/2014 | 18h21

O deputado federal Miro Teixeira anunciou nesta quinta-feira (19) que não é mais pré-candidato ao governo do Rio de Janeiro pelo PROS. Confira a carta enviada por Miro ao presidente regional do partido, Hugo Leal.

“Rio, 19 de junho de 2014.

Caro Hugo Leal.

Peço-lhe a gentileza de dispensar a Comissão Executiva do PSB do Rio de Janeiro do cumprimento da decisão de apoiar minha candidatura ao Governo do Estado, manifestada em duas notas oficiais, a última datada do recente dia 30 de maio. A falta de ambiente para uma coligação efetiva ficou muita clara na ausência do partido à recepção a Eduardo Campos ao pé do Morro da Mangueira, quarta-feira passada. Lá esteve Romário, a quem estimulei, em várias oportunidades, a disputar o Senado. A ele, reitero meu apoio, ao mesmo tempo em que peço ao PROS que faça o mesmo. O tempo dedicado a intermináveis e recorrentes conversas e trocas de notas oficiais dos partidos nas últimas semanas foi o prenúncio de uma campanha eleitoral litigiosa entre aliados, o que me parece impróprio. De minha parte permaneço disposto a qualquer enfrentamento, mas reconheço demasiado e pretensioso pedir o mesmo aos amigos. Tomo essa decisão sem compartilhá-la com Marina Silva, a quem reverencio e agradeço porque personalidade firme, sincera e grande incentivadora de minha candidatura ao Governo. Quero poupá-la de eventuais consequências políticas de minha deliberação. Assim sendo, retire meu nome da lista de pré-candidatos ao Governo do Estado do Rio de Janeiro da disputa a ser travada na Convenção do PROS no dia 26 próximo. De resto e de modo democrático, seguirei a deliberação que ali for tomada. Receba meus agradecimentos e os transmita também ao Presidente Nacional do partido, Eurípedes Jr. e a todos da Rede Sustentabilidade pelo incentivo e manifestações públicas de apoio e companheirismo.

Atenciosamente,"

Com que roupa eu vou? - Com a desistência de Miro, o Pros agora está divido entre duas alas. A primeira estaria disposta a caminhar ao lado do deputado federal Anthony Garotinho (PR). Presidente do PROS em Campos, o vereador Albertinho, que é pré-candidato a deputado estadual, acredita na aliança com o PR. "Desde o início defendi essa aliança com o PR. Muitos companheiros do PROS pensam da mesma maneira. Nos próximos dias estarei no Rio lutando por essa parceria", disse Albertinho. Nos bastidores há quem aposte no PROS indicando o vice na chapa de Garotinho. Um dos nomes mais cotados seria o do presidente regional do partido, Hugo Leal.

Outra ala estaria disposta a caminhar com o senador Lindbergh Farias (PT). As articulações devem prosseguir até a convenção do PROS, marcada para o próximo dia 26.

O blog do Ralfe Reis publicou nota sobre a desistência de Miro (aqui).

Comentar
Compartilhe
Erik Schunk: "Campos foi invadida por ratos, mosquitos, baratas e moscas"
19/06/2014 | 13h18

 

Em seu blog (aqui), o médico sanitarista Erik Schunk (PSOL) comentou sobre a seleção organizada pela Prefeitura de Campos para contratar 400 agentes de endemias. Segundo Schunk, a cidade foi "invadida por ratos, baratas, mosquitos e moscas, colocando em risco a saúde de nossa população. Isso ocorre em função da falta de Saneamento Básico e da falta de um trabalho efetivo do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), que vem passando por inúmeros problemas", disse, aproveitando para criticar o processo seletivo. "Aliás, o processo seletivo chamado de simplificado, está sendo realizado sob suspeita de, no mínimo, incompetência. Veja bem: o edital foi publicado no Diário Oficial na última quinta-feira, dia 12, corrigido no dia seguinte, e com inscrições abertas por apenas quatro dias (13, 16, 17 e 18 de junho) e a as provas marcadas para 22 de junho. Pelo que se vê, parece que o governo Rosinha Garotinho queria que poucos (e talvez escolhidos!!!) se inscrevessem, porque são 400 vagas (sendo 40 para pessoas com deficiência) para trabalhar por contrato temporário de um ano, prorrogável por mais um. salário de R$ 1.135,94", completou.

Funcionários do CCZ protestam e candidatos reclamam — Funcionários do Centro de Controle de Zoonoses e Vigilância Animal de Campos (CCZ) se reuniram ontem na Praça do Santíssimo Salvador e seguiram em direção à Câmara de Vereadores. Com uma faixa, o grupo pedia efetivação imediata.

Além disso, candidatos ao processo seletivo do CCZ, denunciaram a falta de organização para a seleção. Ontem foi o último dia para as inscrições. Em frente à sede do CCZ, na Pecuária, aproximadamente mil candidatos formavam uma fila que se estendeu por um quilômetro. Por volta das 10h, o final da fila estava em frente a um condomínio que fica ao lado do Parque de Exposições da Fundação Rural de Campos, na Avenida Presidente Vargas.

 Fontes: Blog d Erik Schunk e Folha da Manhã 

 

Comentar
Compartilhe
Wladimir monta "rolo compressor" alternativo e fala em "renovação política"
18/06/2014 | 20h45
[caption id="attachment_25284" align="aligncenter" width="470"] Facebook/Wladimir[/caption]

Uma semana após o seu pai, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) afirmar que “vai fazer de tudo para Geraldo Pudim ser o deputado estadual mais votado da história de Campos”, Wladimir Garotinho reuniu quatro vereadores e um secretário em torno de Bruno Dauaire, outro pré-candidato do PR à Alerj. Em postagem no Facebook, Wladimir comentou: “Ontem batemos um papo e discutimos sobre um assunto mais que necessário: Renovação na política! #VamosJuntos”.

Na foto, além de Bruno e Wladimir, estão a vereadora Cecília Ribeiro Gomes (PT do B), os vereadores Genásio (PSC), Thiago Virgílio (PTC) e Neném (PTB), além do secretário de Limpeza Pública, Jorge Rangel (PSB).

Como este blog já havia dito em postagem intitulada “Chegou a hora de 'cortar as asas' e tirar 'pipas do alto'” (aqui), Garotinho deixou bem claro quais são as suas prioridades em Campos e não vai tolerar rachas internos. Inclusive, com Wladimir ao seu lado no Rio de Janeiro, o plano era tirar um pouco o gás de Bruno Dauaire em Campos. Mais eis que agora, quando Wladimir reforça alianças em torno de Bruno e fala em "renovação", fica nítido que o recado é para os velhos amigos do grupo político, incluindo o próprio Pudim.

Será que Wladimir vai continuar tentando montar um “rolo compressor” alternativo, usando a ideia da “renovação”, para enfrentar o “rolo compressor” oficial?

Comentar
Compartilhe
Pelé palpita: "Falta a experiência de R10, Kaká ou Robinho"
18/06/2014 | 20h01

Um dia depois do empate sem gols entre Brasil e México, pela segunda rodada da fase de grupos da Copa do Mundo, Pelé falou sobre os aspectos em que o time comandado por Felipão precisa melhorar. Tricampeão com a Seleção em 58, 62 e 70, o Rei do Futebol acha que falta vivência em Mundiais dentro do grupo. Jogadores experientes que possam entrar e mudar o rumo de uma partida. Perguntado sobre nomes, ele reiterou o que já havia dito anteriormente. "Eu não preciso nem ficar preocupado em falar isso, porque eu mesmo falei de Ronaldinho, Kaká e até o Robinho, que têm experiência, do meio para frente. Poderiam ser aproveitados na metade do campeonato ou até no jogo mesmo, entrando como titulares ou no segundo tempo. Estávamos precisando de um jogador dessa capacidade. É exatamente o que está faltando. Do meio para trás, estamos muito bem. Mas, do meio para a frente, temos certa dificuldade. Desses jogadores é que estamos precisando", opinou Pelé.

Será que Pelé tem razão ou, como diria Romário, ele "calado é um poeta"?

Fonte: Globo.com

Comentar
Compartilhe
Danilo Gentili: "O PT quer a minha cabeça"
18/06/2014 | 15h30

O humorista Danilo Gentili, que apresenta o programa "The Noite", no SBT, usou a sua página no Facebook, que tem 7,3 milhões de curtidas, para comentar sobre uma suposta perseguição do Partidos dos Trabalhadores (PT). Segundo Gentili, "a caça às bruxas começou". Confira o texto:

"É OFICIAL: PT QUER A MINHA CABEÇA (Danilo Gentili) 

Agora é oficial. A caça às bruxas começou. Não, ninguém vai atirar na Marta Suplicy. É o Partido dela que está querendo atirar nos outros.

O PT colocou em seu site que quer a minha cabeça - e também a de outros jornalistas e artistas que cometeram o terrível crime de discordar deles. Portanto se você tem um cérebro e é alfabetizado cuidado, você pode ser o próximo.

Eles dizem no site deles que eu devo ser perseguido porque odeio pobres. Se fosse verdade que eu só gosto de ricos eu seria amigo do Filho do Lula.

Mas a real é que o PT está oficialmente encorajando seus eleitores a me agredirem e hostilizarem pelas ruas. E dá até medo. Se os eleitores do PT conseguiram fuder um Pais inteiro imagina o que não podem fazer comigo.

Mas mesmo assim preciso dizer que acho demais estar na lista negra do PT. Estar na lista negra do PT é como ser algo que está no meio da podridão sofrendo ataques constantes e ainda assim resiste. É como se eu fosse o fígado do Lula.

Enfim, PT, vocês querem minha cabeça? Podem vir pegar. Mas não venham usando camisetas com foto da Dilma senão a cabeça que querem estará mole.

Marcelo Madureira responde ameaças do PT: https://www.youtube.com/watch?v=rhINz8e-vp8

Reinaldo Azevedo esclarece todo autoritarismo e fascismo por trás desse ato: http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/ajudem-a-espalhar-chefao-do-pt-pede-abertamente-a-cabeca-de-jornalistas-na-pagina-do-partido-estou-na-lista-nao-sei-o-que-farao-os-outros-estou-anunciando-aqui-que-vou-processar-o-sr-alberto-cant/"

Comentar
Compartilhe
Partidos agendam convenções para validar candidaturas ao governo do estado
18/06/2014 | 12h49

A convenção estadual do PMDB, que irá homologar a candidatura do atual governador Luiz Fernando Pezão à reeleição, vai acontecer dia 26 de junho. A informação foi confirmada ontem (17) pelo diretório do partido. O evento vai acontecer a partir das 17 h, na quadra da Escola de Samba São Clemente, no Centro, reunindo as principais lideranças e a militância do PMDB no estado. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já liberou os partidos políticos para a realização das suas convenções regionais, que irão anunciar os candidatos a governador do Rio, assim como as suas coligações.

Na última sexta-feira o PSOL-RJ indicou o professor de história Tarcísio Motta como candidato do partido ao governo do estado. No mesmo dia em que o PMDB vai oficializar a candidatura de Pezão, o Pros deve confirmar o deputado Miro Teixeira na disputa pelo governo do estado. Porém, ainda existem membros do Pros que torcem por uma aliança com o PR. É o caso do vereador Albertinho, pré-candidato a deputado estadual.

O PDT realizou na última segunda-feira (16) a sua convenção, firmando a coligação com o PMDB e outros partidos, indicando ainda o candidato a vice-governador, o deputado estadual Felipe Peixoto, na chapa de Luiz Fernando Pezão.

No dia 29 de junho o PR deve confirmar a candidatura do deputado federal Anthony Garotinho para o governo do estado, no Centro de Convenções SulAmérica, na Cidade Nova, enquanto que no Olaria Esporte Clube, na Zona Norte da cidade, o PRB deve validar o senador Marcelo Crivella na disputa. Tanto Garotinho como Crivella ainda buscam alianças.

O DEM, que deve indicar o vereador César Maia, e o PT, que vai lançar na disputa o senador Lindberg Farias, ainda não divulgaram as agendas das suas convenções regionais.

Fonte: JB 

Comentar
Compartilhe
Empate com o México vira chacota na internet
18/06/2014 | 02h36

O empate em 0 a 0 com o México frustrou a torcida brasileira. Porém, foi um prato cheio para a criatividade dos internautas. Imediatamente, inúmeras piadas surgiram na internet. As queixas pela má atuação de Fred e as brincadeiras com o seriado Chaves, que é mexicano, tomaram boa parte das zoações.  O goleiro mexicano Guillermo Ochoa também foi lembrado. Confira abaixo uma lista com algumas brincadeiras:

Fonte: Blog Meio de Campo

Comentar
Compartilhe
Nildo Cardoso: "Tem muito médico que só pensa em dinheiro e cobra 'por fora'"
17/06/2014 | 13h51

O vereador Nildo Cardoso (PMDB) fez um desabafo polêmico na tribuna da Câmara durante a sessão de hoje (17), que começou mais cedo por conta da Copa. Segundo Nildo, é preciso uma apuração séria sobre a atuação de alguns médicos de Campos. "A grande verdade é que tem muito médico que só pensa em dinheiro. Vejo diversos casos de pacientes humildes que sofrem com os médicos que fazem as intervenções pelo SUS e cobram 'por fora'. Teve uma paciente de Santa Maria que ficou quatro anos esperando por uma cirurgia. O médico se omitiu após ter falado antes em dinheiro. Tem médico que deveria estar no matadouro ou ser dono de açougue", disse Nildo.

O presidente da Câmara, Edson Batisa (PTB), que é médico, também entrou no debate. "Trata-se de uma denúncia muito séria. Faz pelo SUS e recebe por fora. Se o gestor do hospital permite isso, a responsabilidade é dele também. Esse tipo de procedimento é desumano. Temos que debater tudo isso. Sabemos que é uma minoria, mas essas pessoas precisam ser penalizadas", afirmou Edson.

Quem saiu em defesa dos médicos foi o vereador Paulo Hirano (PR). "Estamos falando de casos isolados. Não podemos generalizar a classe médica, que salva milhares de vidas em nossa cidade. Se há alguém no caminho errado, temos que fiscalizar e solicitar que essas pessoas sejam afastadas de suas  funções. Mas a classe médica não pode ser desenhada como um monte de mercenários. Não vamos denegrir a classe médica. Existem casos assim em todas as profissões", disse Hirano.

Comentar
Compartilhe
Senado: Cabral (26%), Romário (22%) e Jandira (20%)
17/06/2014 | 12h39

Na disputa pelo Senado, o ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB) aparece com 26%, tecnicamente empatado com o deputado federal Romário (PSB), que tem 22%. A deputada federal Jandira Feghali (PCdoB) tem 20%. A pesquisa Ibope foi encomendada pela Federação das Indústrias do Rio (Firjan).

Os votos em branco e nulos somam 26%. Ao todo, 6% dos entrevistados não souberam responder em quem vão votar ou não responderam ao questionamento feito pelo instituto.

Enquanto Sérgio Cabral e Jandira apresentam percentuais semelhantes entre eleitores dos dois sexos, o ex-jogador de futebol Romário tem 30% das intenções de votos entre os homens e 15% entre as mulheres.

Entre os mais jovens, de 16 a 24 anos, o ex-governador alcança um índice que chega a 31%. Cabral tem um percentual bem acima dos demais pré-candidatos entre os eleitores que cursaram até a 4ª série (atual 5º ano) do ensino fundamental (34%), mas, entre os entrevistados de nível superior, tanto Jandira quanto Romário têm um desempenho melhor que o do peemedebista. Ambos aparecem com 24% das intenções de voto.

Outro recorte da pesquisa Ibope permite analisar que Cabral e Romário têm melhores índices entre o eleitorado do interior do que da capital. No caso do ex-governador, a diferença de intenção de voto nas duas áreas é de 15 pontos percentuais (33% no interior contra 18% na capital).

Fonte: O Globo 
Comentar
Compartilhe
Eleições no Rio: votos brancos e nulos lideram com folga (27%)
17/06/2014 | 12h32
[caption id="attachment_25236" align="aligncenter" width="460"] Info- O Globo[/caption]

Antecipada no último domingo (15) pelo jornalista Lauro Jardim, em seu Radar Online, e replicada pelo blog "Ponto de Vista", de Christiano Abreu Barbosa, aqui, a pesquisa Ibope encomendada pela Firjan foi divulgada hoje (17) pelo jornal "O Globo". A pesquisa mostra o deputado federal Anthony Garotinho (PR) com 18%, seguido pelo senador Marcelo Crivella (PRB), com 16%. O governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) tentará a reeleição e tem 13% das intenções de voto, enquanto o senador Lindbergh Farias (PT) recebeu 11%. A margem de erro do levantamento é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Chama a atenção o percentual de pessoas que disseram que vão votar branco ou nulo, maior do que o de qualquer pré-candidato: 27%. Na capital, o percentual vai a 37%. Há ainda 6% que não souberam dizer quem escolheriam para governar o estado ou não responderam à pergunta feita pelo instituto. Não é possível comparar a pesquisa atual com levantamento anteriores, que levavam em conta um cenário diferente. Desde as manifestações de junho do ano passado, os próprios partidos têm feito internamente uma leitura de que o número de votos brancos e nulos vai aumentar nas eleições gerais deste ano. Ainda entre os eleitores da capital, Crivella, Pezão e Garotinho aparecem tecnicamente empatados, com índices que variam entre 14% e 12%.

Nível superior: Pezão e Lindbergh lideram — Entre os eleitores com nível superior, a liderança fica com Pezão e Lindbergh, empatados com 14% das intenções de voto.

Até 8ª série: Garotinho lidera — Garotinho aparece com ampla vantagem entre os entrevistados que tinham cursado até a 8ª série do ensino fundamental.

Garotinho lidera entre os jovens — No recorte de idade, Garotinho aparece em primeiro entre os eleitores de 16 a 24 anos, com 21% das intenções de voto desse grupo. O pré-candidato do PT, Lindbergh, tem 15% entre os mais jovens, onde está seu melhor desempenho. Crivella apresenta melhor índice entre o eleitorado de 34 a 44 anos, onde atinge 24%. Pezão tem índices homogêneos em todas as idades analisadas. Quando é levado em conta o sexo dos entrevistados, todos os pré-candidatos apresentam percentuais parecidos entre homens e mulheres.

Rejeição — A pesquisa também questionou os entrevistados a respeito dos candidatos nos quais eles não votariam de jeito nenhum. Garotinho tem a maior rejeição (32%), seguido por Cesar Maia (24%), Pezão (18%), Lindbergh (14%) e Crivella (13%). Nessa pergunta, os eleitores podiam responder a mais de uma opção.

Fonte: O Globo 

O blog "Na Curva do Rio", da jornalista Suzy Monteiro, também publicou nota sobre a pesquisa (aqui).  
Comentar
Compartilhe
TCE: Mocaiber terá que devolver R$ 62,9 mil
16/06/2014 | 22h32

O ex-prefeito Alexandre Mocaiber (PSB) foi condenado pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ), em sessão plenária realizada nesta segunda-feira (16), a devolver aos cofres públicos o montante de R$ 62,9 mil.

O TCE-RJ considerou ilegal o pagamento de atualização monetária prevista no Termo Aditivo firmado entre a prefeitura e o Centro Cultural Musical de Campos, prorrogando, pelo período de janeiro a dezembro de 2006, o convênio para a manutenção da Orquestra Sinfônica Infanto-Juvenil do município. A decisão seguiu o voto do conselheiro-relator Aluisio Gama de Souza. O TCE julgou a inclusão da cláusula desprovida de qualquer justificativa, tornando a despesa ilegal e antieconômica. O Termo Aditivo, o primeiro do convênio com o Centro Cultural Musical, envolveu valor global de R$ 150 mil. O ex-prefeito Mocaiber tem 30 dias para recolher o débito ao erário. Caso não cumpra o prazo, o TCE-RJ já autorizou no processo a cobrança judicial.

Em novembro, R$ 2,6 milhões— Em novembro do ano passado o TCE determinou que Mocaiber devolvesse R$ 2,68 milhões aos cofres públicos, além de pagar multa de R$ 7.219,80 pela contratação, acima do preço de mercado, do Instituto de Desenvolvimento e Apoio a Projetos Integrados (Idapi) para executar serviços na área de informática. Entre 2006 e 2007, o Idap recebeu da Prefeitura cerca de R$ 4,5 milhões para compra de licenças de uso de software, treinamento de pessoal e manutenção e gestão do sistema de informática. Porém, esse mesmo serviço foi executado pela empresa RM Sistemas, subcontratada do Idap, por um valor bem menor: 758.356,8739 Ufir-RJ (cerca de R$ 1,8 milhão em valor corrigido).

A notícia, que está no Portal do TCE (aqui), foi divulgada em primeira mão no blog do jornalista Ricardo André Vasconcelos (aqui).
Comentar
Compartilhe
Fundo de Cultura: inscrições entre os dias 01 e 15 de julho
16/06/2014 | 21h51
[caption id="attachment_25223" align="aligncenter" width="504"] Inscrições deverão ser feitas no Trianon[/caption]

Foi publicado no Diário Oficial da última quinta-feira (12) o Edital de Apoio à Cultura. Os interessados em participar da seleção pública de projetos culturais e artísticos a serem premiados ou financiados com base na lei do Fundo Municipal de Cultura terão, ao todo, R$176 mil com essa finalidade. Os recursos são oriundos do orçamento da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (FCJOL). Os setores artísticos contemplados são: artes cênicas, artes plásticas, cultura popular, urbana e literária. As inscrições acontecem entre os dias 01 e 15 de julho, no Teatro Municipal Trianon. É importante lembrar que os recursos para todos esses setores artísticos são menores do que o valor gasto pela Prefeitura em um único show do cantor Luan Santana (R$ 233,7 mil) na praia do Farol de São Thomé.

Segundo a presidente da FCJOL, Patrícia Cordeiro, este é o primeiro edital público voltado para o fomento à cultura e incentivo à produção artística da cidade, sendo um dos compromissos firmados pela Prefeita Rosinha Garotinho. “Além dos projetos desenvolvidos pela municipalidade, o edital dará oportunidade de todos aos produtores artístico-culturais de mostrarem seus trabalhos”. A presidente alerta aos representantes de associações de moradores e projetos sociais a participar. “Sabemos que nas comunidades são promovidas muitas atividades, principalmente com pessoas em situação de vulnerabilidade social. A população terá o prazer de conhece-los, através da realização dos festivais nas diversas vertentes contempladas no edital”, completa. Artes Cênicas — No campo das artes cênicas, o edital vai premiar com R$ 12 mil, três grupos de teatro que se apresentarem durante o Festival de Esquetes. As apresentações inéditas acontecerão entre os dias 15 e 16 de agosto, no Teatro de Bolso, e o tema é “Cenas da cidade”.

Música  — Serão também selecionados três projetos de espetáculos musicais, que receberão recursos destinados ao financiamento de montagens experimentais e inéditos na ordem de R$ 45 mil, cujo tema é livre.

Artes Plásticas – O edital destinado a financiar a Exposição Coletiva de Artes Plásticas (ExpoArt), com a temática: “Um olhar sobre a cidade” vai selecionar dez artistas plásticos com até três obras para exporem seus trabalhos. O valor disponibilizado é de R$ 80 mil. Festival de Arte de Rua - Os amantes do street dance vão participar do festival e premiar os três melhores grupos com o valor total de R$ 12 mil, a serem divididos. Dentro da valorização dos artistas de rua, os grafiteiros estarão no Encontro Tribo Grafite, em que será dividida a quantia de R$ 21 mil para os autores de sete projetos de painéis que serão premiados.

Contação de História - E “Quem quiser que conte outra” é o tema do edital de contadores de histórias que vai premiar os três melhores contadores, que dividirão a quantia de R$ 6 mil.

De acordo com o presidente do Conselho Municipal de Cultura, Orávio de Campos Soares, os projetos serão selecionados pelos representantes do conselho que serão escolhidos na próxima reunião ordinária. Os grupos devem juntamente com a ficha de inscrição, anexar o que for pertinente à área artística escolhida, como textos, layouts, CDs, DVDs, propostas de montagens e o que for esclarecedor para a comissão de seleção dos trabalhos. Cada vertente artística terá um regulamento especifico que deve ser publicado até o dia 25 de Junho.

Críticas — Em dezembro do ano passado, durante a votação do Orçamento para este ano, o vereador Rafael Diniz (PPS) fez um desabafo na tribuna da Câmara. “Uma cidade com um Orçamento de R$ 2,5 bilhões pretende destinar R$ 176 mil para o Fundo de Cultura? Vale lembrar que apenas no show da Maria Bethânia o governo gastou muito mais do que isso (cerca de R$ 233 mil). Tentamos aprovar uma emenda destinando R$ 2 milhões, mas a bancada governista negou”, disse Rafael, que foi além: “Já disse e repito: Acho que existem duas cidades. Uma cidade real, onde falta leite especial para as crianças e pacientes esperam em filas, e uma cidade cor de rosa e maravilhosa onde um governo acha que não deve e não teme. Eu não vivo nesta cidade rosa. Na minha cidade eu vejo um governo que deve e teme”, disparou.

"O que se faz com R$ 176 mil?” Esta foi a pergunta, em tom de ironia, lançada pelo diretor teatral Antonio Roberto Kapi ao comentar a aprovação deste valor para o Fundo Municipal de Cultura. Para Kapi, o valor não é nenhuma novidade, haja vista a existência do que denominou de “Câmara situacionista”, em que a maioria dos vereadores é alinhada ideologicamente ao governo da prefeita Rosinha. “Eu não esperava outra coisa. Quando o Fundo não foi contemplado na primeira proposta da Câmara já foi estranho. Em uma atitude pequena aprovaram essa verba. Lamentável é saber que a prefeita teve o início de sua trajetória nos palcos. Deveria ser sensível às questões culturais. O teatro foi o meio para sua ascensão política”, disse Kapi em entrevista à Folha, publicada em dezembro (aqui).

O pesquisador Aristides Soffiati destacou que o valor a ser investido na cultura deveria ser muito maior. “Minha proposta continua a mesma: 1% do orçamento geral para 2014. A cultura precisa de muito dinheiro para montar uma estrutura que possa promovê-la e protegê-la. Se pensarmos nas vertentes patrimonial e de promoção cultural, esta verba não consegue sequer atender à manutenção do que existe”, disse o pesquisador.

Fontes: Ascom/FCJOL e Folha Online

Comentar
Compartilhe
Após flertar com Waldemar, Arnaldo resolve buscar cadeira na Alerj
16/06/2014 | 21h20

Conforme matéria publicada pela Folha ontem (aqui), o ex-prefeito Arnaldo Vianna (PDT) está entre os candidatos que vão buscar uma cadeira na Alerj. A informação foi confirmada hoje (16) pelo blog “Na Curva do Rio”, da jornalista Suzy Monteiro (aqui).

A decisão de Arnaldo ocorre dois meses após o blog “Na Curva do Rio” divulgar uma foto do ex-prefeito ao lado de Waldemar Soares (PTB), que é pré-candidato a deputado estadual (aqui). Na ocasião, muita gente imaginou que Arnaldo buscaria uma cadeira na Câmara Federal e apoiaria Waldemar para estadual. Porém, ao que tudo indica, Arnaldo deixou o empresário do ramo de caminhões na estrada e resolveu seguir viagem.

Dobradinha com Nahim— Em sintonia com o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), Arnaldo deve fazer uma dobradinha com o ex-vereador Nelson Nahim (PSD), que é pré-candidato a deputado federal e um dos principais nomes do grupo de Pezão na região.

Comentar
Compartilhe
Após ser atropelada pela Alemanha, seleção portuguesa vira piada
16/06/2014 | 17h22

Antes mesmo do fim da partida, que terminou 4 x 0 para a Alemanha, internautas fizeram diversas piadas na internet sobre o fraco desempenho dos portugueses. Cristiano Ronaldo e o zagueiro Pepe, que acabou expulso após uma cabeçada em Thomas Müller, foram as principais vítimas. Sobrou até para o Vasco da Gama. Confira:

[caption id="attachment_25204" align="aligncenter" width="858"] Reprodução — Olé/Brasil[/caption]

Comentar
Compartilhe
Garotinho aposta em Pudim: "Será o estadual mais votado da história de Campos"
16/06/2014 | 16h52

Em seu perfil no Facebook o deputado estadual Geraldo Pudim (PR) compartilhou (aqui), com a música “Canção da América” ao fundo, um vídeo com trechos do discurso do deputado federal Anthony Garotinho (PR) durante o lançamento de sua pré-candidatura, no último dia 9, no Automóvel Clube. Apontando Pudim como “o melhor amigo que Deus me deu”, Garotinho deixou claro que não vai medir esforços para ver uma vitória impactante ao aliado. “Tenho certeza que você vai sair dessa eleição como o deputado estadual mais votado da história de Campos. Pelos seus méritos, virtudes, lealdade e amizade. O que depender de mim, humildemente, eu vou fazer”, disse Garotinho.

Nos últimos anos o campeão de votos em Campos na disputa pela Alerj foi o ex-deputado Wilson Cabral. Em 2006, com o apoio do então prefeito Alexandre Mocaiber, Wilson Cabral obteve mais de 47 mil votos. Depois, em 2010, sem o apoio da máquina, ele teve cerca de 16 mil votos e não se reelegeu.

Comentar
Compartilhe
Enquanto isso, em Salvador
16/06/2014 | 14h51
[caption id="attachment_25196" align="aligncenter" width="600"] Facebook/ Jonathas C. Boa Morte[/caption]
Comentar
Compartilhe
"Cabruncos Livres": após um ano, o que mudou?
16/06/2014 | 12h45

Há exatamente um ano (aqui), cerca de três mil campistas protestaram pelas ruas da cidade. Três dias depois, um novo ato reuniu cerca de seis mil campistas. O movimento, que começou na internet e se tornou realidade, ganhou até nome: "Cabruncos Livres". Posteriormente, outros atos foram marcados e reuniões realizadas. Mas afinal, será que alguém ouviu a voz das ruas?

Em Campos, o que mudou entre junho de 2013 e junho de 2014? O gigante continua acordado ou deu uma cochilada?

A Folha publicou matéria sobre o tema: aqui 

Comentar
Compartilhe
Stoichkov diz que hexa do Brasil está na mão da Fifa: "Depende de Blatter"
16/06/2014 | 00h47

Maior jogador do futebol búlgaro e uma das estrelas do "dream team" do Barcelona ao lado de Romário, no início da década de 90, Hristo Stoichkov também faz parte da galeria dos jogadores mais polêmicos do mundo. No Brasil, atuando como comentarista da TV Univision, dos Estados Unidos,o ex-jogador afirmou que as chances da seleção brasileira conquistar o hexacampeonato passam pela vontade da Fifa. Além de sugerir interferência da entidade, ele criticou o presidente Joseph Blatter por vibrar com os gols da Seleção na estreia contra a Croácia. "Depende de Blatter, depende muito de Blatter. Não é correto um presidente festejar gols do Brasil. É algo muito patético, não deveria ser assim. Como na primeira partida, no pênalti a favor do Brasil. São coisas que passam na Fifa e sabemos como são", afirmou em entrevista ao portal Globo.com.

As insinuações do búlgaro não são de hoje. Estrela da seleção da Bulgária na campanha histórica de 1994, ano em que chegou à semifinal e o Brasil comemorou o tetracampeonato, Stoichkov reclamou de interferência da arbitragem na semifinal, vencida pela Itália por 2 a 1. As críticas à Fifa são estendidas ao ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira. "A Copa de 94 é a melhor que a Bulgária já jogou. É uma lástima que um desgraçado, o árbitro francês Joel Quiniou, a pessoa mais odiada do meu país, não me deixou jogar a final contra o Brasil. Mas isso é parte da Fifa, sabendo como ela conduz toda disputa para cada equipe chegar no Mundial. Brasil e Itália não jogavam uma final há 24 anos. Então, para Havelange, Teixeira e Blatter, todos esses bandidos, tinha que ser assim", disparou.

Kajuru: "O Brasil será campeão" — Se Stoichkov deixa a bola no ar, o  jornalista Jorge Kajuru crava: "O Brasil será campeão". Em entrevista ao programa "Conexão Repórter", do SBT, Kajuru também chamou os "comandantes" de bandidos: “Conforme eu falei em fevereiro de 2010, o Brasil perderia a Copa de 2010 e ganharia essa de 2014 aqui em casa, sendo hexa, para manter a dinastia desses bandidos que comandam o futebol e estão aí eleitos”, afirmou Kajuru.

Paulo Cezar Caju — Em seu blog "Opiniões", o jornalista Aluysio Abreu Barbosa também compartilhou uma postagem do ex-jogador Paulo Cezar Caju, que comentou sobre uma suposta manipulação para garantir o hexa. Veja aqui 

Comentar
Compartilhe
Pedro Simon se aposenta e avisa: "Não esperem nada do Congresso"
15/06/2014 | 17h05

Prestes a completar 85 anos, o senador Pedro Simon (PMDB-RS) esperneou, relutou, tergiversou, mas acabou cedendo e anunciou sua aposentadoria após 65 anos de política e quatro mandatos consecutivos no Senado. Em Porto Alegre, ele recebeu a equipe de reportagem do jornal "O Globo" e fez uma análise crítica da política brasileira, com ênfase na fragilidade dos partidos e na prevalência dos interesses pessoais no Congresso, por onde transitou com desenvoltura nos últimos 32 anos.

Sobre a presidente Dilma Rousseff, Simon foi taxativo: "se entregou ao 'toma lá dá cá' quando começou a perder popularidade e viu o projeto da reeleição ficar ameaçado". Depois de quatro mandatos consecutivos no Senado, o que o senhor pensa do Congresso?

Eu tenho dito ao povo, da tribuna do Senado, que não espere nada do Congresso. As iniciativas têm que vir do povo. Veja bem: a maior vitória em termos de reforma política desde a democratização de 1985, ao meu ver, foi a Lei da Ficha Limpa (em 2010), que se deveu a uma iniciativa popular. O Congresso não queria aprovar; isso era evidente. Um dia antes da votação no Senado, mais de 20 parlamentares foram à tribuna falar contra a proposta. Diziam que era um absurdo, que não tinha cabimento, essas coisas. No outro dia, um mar de gente foi para a frente do Congresso e colocou cruzes no gramado dizendo que iriam encher o Brasil de cartazes com os nomes de quem votasse contra a proposta. A lei foi aprovada por unanimidade no dia seguinte. A maior conquista em quase 30 anos de democracia não foi do Congresso, mas uma proposta de emenda popular.

O foco do governo na reforma política é o financiamento de campanha. Não é mais importante?

As campanhas brasileiras são, de fato, um escândalo; o dinheiro rola das maneiras mais criativas. O PT sempre foi contra o exagero de dinheiro nas campanhas, mas hoje se mostra a favor. O que não é de estranhar, porque os números mostram que quem dá dinheiro para campanha é empreiteira e banco, setores tradicionalmente mais ligados ao governo. E, nas últimas eleições, 70%, 80% deste dinheiro de doações foram para o PT. Eu defendo o financiamento público, mas com cuidado. Hoje, por exemplo, um candidato que não tem mandato enfrenta os atuais parlamentares, deputado ou senador, em enorme desvantagem. O poderio da máquina é muito grande, tem as emendas parlamentares, tem os funcionários do gabinete, verba disso, verba daquilo. Então, quem decide as eleições já é esse dinheiro público, que vem de tudo que é jeito. Quando falo em limitação de partidos não quero dizer que tenha que ter uma lei proibindo de criar, mas determinando exigências para que funcione. A principal delas é voto, claro. E depois a fidelidade partidária.

A entrevista completa pode ser lida aqui 

Comentar
Compartilhe
"Não existe jogo pequeno numa Copa do Mundo"
15/06/2014 | 13h15
Em seu Diário no site do jornal "O Globo", o poeta e escritor Fabrício Carpinejar comentou sobre a Costa Rica, considerada a primeira "zebra" desta Copa. Confira: Ticos, Ticos 

"O Brasil aprendeu a terrível lição do Maracanazo, já o Uruguai não.

Não existe jogo pequeno numa Copa do Mundo, não subestime nenhuma seleção.

A prepotência uruguaia, que já estava projetando os duelos com os ingleses e italianos, sofreu uma queda diante da Costa Rica, que talvez custe caro, talvez signifique sua desclassificação vexaminosa na primeira fase.

Ao qualificar o Grupo D como o da morte, pela presença da trinca campeã do mundo (Uruguai, Inglaterra e Itália), a Costa Rica sempre foi vista como zebra. Injustamente, pois alcançou a segunda colocação nas Eliminatórias, ficando na frente inclusive do México (o adversário mais perigoso da chave brasileira).

Costa Rica é veloz, jovem, disposta.

Costa Rica é letal no jogo aéreo, perigosa no chute de fora da área, astuta no contra-ataque.

Costa Rica amassou a celeste. Três a um e sobrou em campo na tarde desse sábado (14/6), no Castelão, em Fortaleza (CE).

O atacante Joel Campbell vai perturbar o pregão de apostas, incomodar o bookmaker. Demonstrou perícia ao marcar o segundo gol e armar lançamento, uma aula de caligrafia!, para Ureña quebrar a coluna do goleiro Muslera.

O Uruguai se mostrou desorganizado, confuso e, principalmente, desentrosado. Pescava com Cavani na grande área e reclamava da ausência de Suárez. Grande surpresa da Copa de 2010, não soube decifrar e reconhecer a surpresa da Copa de 2014."

Comentar
Compartilhe
Concurso da Câmara: José Paes consegue liminar e reserva vaga
14/06/2014 | 18h39

No final do ano passado o presidente da Câmara de Campos, vereador Edson Batista (PTB), publicou no Diário Oficial uma portaria de 4 de novembro, desclassificando o advogado José Paes Neto do concurso realizado pelo Legislativo em 2012. Segundo a publicação, José Paes — que foi aprovado em 1º lugar — teria deixado de apresentar documentos que constavam no edital. Além dele, outros três candidatos foram desclassificados. Os três são clientes de José Paes em ações que pedem convocação dos aprovados.

Na época o advogado disse que a desclassificação foi uma “atitude desesperada da Câmara, que a todo custo tenta arrumar brecha para não convocar os aprovados no concurso”. "Posso afirmar em meu nome, enquanto candidato e em nome dos demais candidatos eliminados, todos, por coincidência, meus clientes, que as medidas judiciais cabíveis serão tomadas para reverter as eliminações. Estamos, todos, muito tranquilos em relação a isso, sobretudo em razão das diversas decisões favoráveis já proferidas pela justiça em Campos", disse.

Decisão judicial — Agora, seis meses depois, o juiz Felipe Pinelli, deferiu a liminar requerida por José Paes, determinando que a Câmara de Campos reserve a vaga dele até o julgamento do mérito do processo. Em outras palavras, até o fim do processo, fica suspensa a eliminação dele do concurso.

Confira:

1- A documentação carreada aos autos demonstra que: i) O edital do concurso previa 4 vagas pra o cargo de Procurador Legislativo Adjunto; ii) O impetrante foi aprovado em 1º lugar no certame; iii) O resultado do concurso foi devidamente homologado; iv) O impetrante foi convocado para assumir o cargo; Somado a isso, alega o impetrante ter sido indevidamente eliminado após a entrega da documentação exigida pelo edital. Nesse contexto, reputo presentes os requisitos necessários ao deferimento da liminar requerida. É que, a despeito do teor do documento de fl. 112/115, bem como da Portaria n. 551, de 04.11.2013 (fl. 121), não se afigura razoável o risco de o impetrante perder sua vaga na hipótese de ser judicialmente reconhecida a impertinência de sua eliminação no certame. Assim, defiro a liminar tão-somente para determinar a reserva da vaga do impetrante, até final julgamento do mérito. Intime-se para ciência e cumprimento. 2- Notifique-se a autoridade apontada como coatora do conteúdo da petição inicial, enviando-lhe a segunda via apresentada com as cópias dos documentos, a fim de que, no prazo de 10 (dez) dias, preste as informações. 3- Dê-se ciência do feito ao órgão de representação judicial da pessoa jurídica interessada (Município de Campos dos Goytacazes), enviando-lhe cópia da inicial sem documentos, para que, querendo, ingresse no feito. 4- Após, diga o MP.

Comentar
Compartilhe
Clarissa solta a voz
14/06/2014 | 15h52

Pelo jeito a prefeita Rosinha Garotinho (PR) anda fazendo escola. Sua filha, a deputada estadual Clarissa Garotinho (PR), também resolveu soltar a voz. Ontem (13), durante a Caravana da Palavra de Paz, em São Gonçalo, a deputada cantou ao lado da ex-funkeira Perlla, que agora é cantora gospel.

[caption id="attachment_25161" align="aligncenter" width="574"] Facebook/Clarissa[/caption]

A prefeita Rosinha também cantou na noite de ontem (13). Ela se apresentou ao lado de Dom Américo durante a festa do Rotary São Salvador, dentro da programação de encerramento da gestão de Matheus Alves.

[caption id="attachment_25162" align="aligncenter" width="545"] Facebook/Dom Américo[/caption]
Comentar
Compartilhe
Lindbergh: "Garotinho deve acreditar nas próprias mentiras"
14/06/2014 | 11h00

Pré-candidato ao governo do Rio pelo PT, o senador Lindbergh Farias participou ontem (13), em Niterói, de um reunião na Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), que contou com a participação de secretários municipais da gestão do prefeito e de parlamentares.

No discurso, Lindbergh atacou Pezão, a política de Segurança Pública do ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) e o movimento chamado de “Aezão”, criado pelo presidente regional do PMDB, Jorge Picciani, em apoio a Pezão e ao senador Aécio Neves, pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB. Lindbergh também ironizou o deputado Anthony Garotinho, ex-governador e que concorrerá novamente ao Palácio Guanabara pelo PR. "Sinto que ninguém quer de volta o Garotinho. O cara mente demais. Ele deve acreditar nas próprias mentiras dele. Só fala mal de mim no blog dele. Parece que pensa em mim a toda hora", afirmou Lindbergh, arrancando gargalhadas do público.

A reunião em Niterói não contou com a presença do prefeito Rodrigo Neves (PT). Porém, os petistas garantiram que "na hora certa" o prefeito petista vai embarcar na campanha de Lindbergh. Fonte: O Globo 
Comentar
Compartilhe
Lula: "A nossa vitória será a nossa vingança"
14/06/2014 | 01h41
[caption id="attachment_25152" align="aligncenter" width="491"] Lula e Dilma em encontro realizado pelo PT de Recife - Hans von Manteuffel / O Globo[/caption]

Prevendo uma campanha eleitoral muito “violenta”, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu aos militantes do PT que partam em defesa da presidente Dilma Rousseff diante de qualquer acusação. O pedido foi feito durante evento festivo realizado pelo PT, que reuniu cerca de 2.500 pessoas no bairro de Benfica, em Recife, na noite desta sexta-feira. O ex-presidente classificou os xingamentos à presidente durante o jogo de abertura da copa como “cretinice”. "Não foi uma ofensa à presidente, foi um ato de cretinice. A nossa vitória será a nossa vingança", declarou Lula, que chamou a elite brasileira de “preconceituosa”.

Ele ainda disse estar preocupado com a condução da campanha: "Essa campanha corre o risco de ser uma campanha violenta, porque a elite está conseguindo fazer o que nunca conseguimos fazer: despertar o ódio e que ele tome conta de uma campanha. E (eles) não medirão esforços para a quantidade de mentira e preconceitos que vão contar. Nós temos que dizer, em alto bom som: se ofender a Dilma estão ofendendo a cada um de nós", disparou, sob aplausos.

 Fonte: O Globo 
Comentar
Compartilhe
Presidente do PT diz que Cabral "lidera traição a Dilma"
13/06/2014 | 19h41

Depois da votação em peso do PMDB do Rio de Janeiro contra a reedição da aliança pela reeleição da presidente Dilma Rousseff, na convenção nacional do partido, o presidente do PT-RJ, Washington Quaquá, acusou o ex-governador Sérgio Cabral, o governador Luiz Fernando Pezão e o prefeito Eduardo Paes de comandarem, nos bastidores, a dissidência peemedebista e o apoio ao candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves. O PMDB nacional aprovou a aliança com margem apertada, de 59% dos votos a favor. "A traição é orquestrada pelo Cabral, o Eduardo Paes e o Pezão. O Palácio Guanabara está no comando. Você não faz um evento com 60 prefeitos sem que o governador esteja no comando", afirmou Quaquá, citando o almoço que reuniu, na quinta-feira, 5, 1.600 líderes de partidos aliados de Pezão no lançamento da chapa "Aezão", que une Aécio e Pezão, candidato à reeleição. "Os prefeito não querem contrariar o governo do Estado, mas muitos deles vão fazer a campanha da Dilma", completou o petista.

A dissidência peemedebista, liderada pelo presidente regional do partido, Jorge Picciani, é uma resposta ao lançamento da candidatura do senador petista Lindbergh Farias ao governo do Estado, em oposição a Pezão. O pré-candidato do PT acusa o governo Cabral de ter privilegiado a elite e esquecido os pobres. "Eles (os peemedebistas) têm medo da candidatura do Lindbergh. O (ex-presidente) Lula fez um acordo para que Lindbergh não fosse candidato na eleição passada, o que foi cumprido. Mas não valia para esta eleição. O PT vai fazer campanha com muita força e, quando a Dilma voltar a subir nas pesquisas, eles vão ficar com a brocha na mão", diz Quaquá.

Cabral, Pezão e Paes prometem apoio à reeleição de Dilma, mas não têm agido para evitar o avanço do movimento "Aezão". Eles culpam o PT-RJ pelo avanço da ala pró-Aécio. Na convenção nacional, Paes fez um discurso em defesa da manutenção da aliança nacional com o PT, mas cobrou reciprocidade dos petistas do Rio.

Aliados do governador e do prefeito negam que eles estimulem a dissidência pró-Aécio, mas reclamam do comportamento do PT-RJ. "Estou com Dilma, mas não aceito que o PT ataque o PMDB da maneira como tem feito", diz o presidente da Assembleia Legislativa, Paulo Melo. Um dos políticos mais próximos do prefeito Eduardo Paes, o deputado Pedro Paulo, ex-chefe da Casa Civil do município, também reitera o apoio à reeleição de Dilma, mas diz que "está difícil" segurar a rebelião no PMDB. "Votei pela manutenção da aliança com a presidente Dilma Rousseff, mas o recado está claro em relação à insatisfação do PMDB com o PT. Por mais que se fale da importância que a aliança com a presidente Dilma teve para o Rio, não tem eco na militância do partido. É difícil segurar a infantaria", afirma Pedro Paulo.

Fonte: Agência Estado 

Comentar
Compartilhe
Dilma: "Xingamentos não vão me intimidar"
13/06/2014 | 13h59

A presidente Dilma Rousseff aproveitou seu discurso de lançamento do corredor expresso de ônibus em Brasília para dizer que não se abaterá com as vaias e xingamentos que sofreu ontem durante a abertura da Copa do Mundo.

Ela disse que as agressões não são partilhadas pela maioria do povo brasileiro, que é educado, e que as palavras proferidas por parte dos torcedores não deveriam sequer ser ouvidas pelas crianças. Dilma afirmou que o Brasil superou todos os desafios para realizar o mundial e não vai ser isso que a vai atemorizar. Ela lembrou que na época da ditadura foi torturada e suportou agressões físicas insuportáveis e que portanto não vai se intimidar com os xingamentos. Ontem (12), ao ter sua imagem exibida no telão da Arena Corinthians, na abertura da Copa, boa parte do estádio começou a dizer: "Ei Dilma, vai tomar no c..." "Nós superamos todos os desafios, encaramos os problemas, demos a volta por cima. Eu não vou me deixar perturbar por agressões verbais. Não vou me deixar atemorizar por xingamentos que não podem ser sequer escutados pelas crianças e pelas famílias. Aliás, na minha vida pessoal enfrentei situações do mais alto grau de dificuldade. Situações que chegaram ao limite físico. Superei agressões físicas. Superei agressões físicas quase insuportáveis, e nada me tirou do meu rumo, nada me tirou dos meus compromissos e do caminho que eu tracei para mim mesma. Não serão xingamentos que vão me intimidar e me atemorizar. Eu não me abaterei por isso. Não me abato e não me abaterei", disse, para em seguida defender o povo brasileiro como sendo civilizado e generoso: "Eu conheço o caráter do povo brasileiro. O povo brasileiro não age assim, não pensa assim e sobretudo o povo não sente da forma como esses xingamentos expressam. O povo brasileiro é civilizado e extremamente generoso e educado. Podem contar que isso não me enfraquece".

 Fonte: O Globo  Logo após o jogo de ontem (12), o blog "Opiniões", do jornalista Aluysio Abreu Barbosa, publicou uma resenha sobre a partida, citando o xingamento e disponibilizando o vídeo: aqui 
Comentar
Compartilhe
Cena campista
13/06/2014 | 13h16
Na falta de uma placa com informações sobre as linhas de ônibus e ciente das dúvidas frequentes dos usuários do transporte público, uma pessoa resolveu usar o muro para informar. [caption id="attachment_25140" align="aligncenter" width="538"] Ponto de ônibus em frente à Emergência do Hospital Ferreira Machado[/caption]
Comentar
Compartilhe
Jornal argentino debocha da vitória brasileira: "Começou roubando"
12/06/2014 | 19h50

O diário "Olé", da Argentina, já começou com as provocações. A página eletrônica do jornal (aqui) não perdoou o erro do árbitro Yuichi Nishimura no pênalti que colocou o Brasil à frente da Croácia, na partida inaugural da Copa do Mundo de 2014, nesta quinta-feira (12), na Arena Corinthians, em São Paulo. "Brasil virou para cima da Croácia com um presente do juiz Yuichi Nishimura. Fred se jogou. Assim, Neymar converteu uma cobrança de pênalti e deixou o Brasil em vantagem. Depois de escapar do empate, no final, Oscar fez um golaço".

Nos comentários, muitos argentinos aproveitaram para alfinetar a seleção e afirmar que a Seleção precisou da ajuda do juiz. Além disso, alguns brasileiros entraram no site argentino e lembraram da Copa do Mundo de 1978, quando a argentina foi campeã em casa e teria contado com um "apito amigo".

Já o técnico Felipão, durante a coletiva de imprensa, que começou agora, respondeu: "A arbitragem é com o árbitro. Temos que respeitar. Na minha opinião foi pênalti", afirmou.

Comentar
Compartilhe
Suledil avisa: "Acomodação está levando para o buraco"
12/06/2014 | 13h41

Durante as reuniões com a tropa rosácea o secretário de Governo, Suledil Bernardino, tem cobrado mais empenho dos membros da tropa rosácea. Na visão do professor Suledil, os "alunos" estão muito desatentos e acomodados. "Tem muita gente vendo a banda passar. Essa acomodação está levando para o buraco. Ou acorda agora ou vai para o buraco", tem dito Suledil, ressaltando que "uma eleição está ligada a outra".

Como informei recentemente, os líderes do grupo querem o deputado federal Anthony Garotinho (PR) vencendo com folga em todas as partes da cidade. Após a eleição, cada local será analisado e as "lideranças" com cargos de confiança serão julgadas. Quem não render vai cair. "Ou dá, ou desce" (aqui).

Comentar
Compartilhe
Lindbergh tem contas rejeitadas
12/06/2014 | 12h34

As contas de 2009 do então prefeito de Nova Iguaçu, Lindbergh Farias (PT), foram rejeitadas pela Comissão de Orçamento da Câmara Municipal. Ciente da decisão do Legislativo, o candidato petista ao governo do estado contestou as supostas irregularidades apontadas na gestão de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). Para o petista a decisão tem "dedo do PMDB".  "É mais uma vergonha patrocinada pelo PMDB estadual. Querem ganhar no tapetão", disse o senador. Ele tem um prazo de 15 dias para se manifestar após a notificação. Caso o relatório final seja aprovado com a rejeição, o senador corre o risco de ficar inelegível. Por meio da assessoria, o governador Pezão informou que não iria se manifestar.

Lindbergh argumentou que as contas de sua administração como prefeito já foram aprovadas pelos órgãos de controle e pela Câmara Municipal, em 2012. O petista governou de 2004 a 2010 Nova Iguaçu, quando renunciou para se candidatar a senador. A sua vice, Sheila Gama (PDT), assumiu e em 2012 perdeu a eleição para Nelson Bonier (PMDB), adversário de Lindberg. Atualmente o município é comandado por Bornier, que tem maioria folgada na Câmara Municipal.

Em abril deste ano, com o PMDB à frente da prefeitura e da Câmara, foi aprovado um decreto anulando as contas do ex-prefeito. Na época, foi alegado que ocorreram irregularidades na sessão, em 2012, que aprovou as contas de Lindbergh. A partir daí, a Comissão de Orçamento iniciou nova análise e apresentou o parecer prévio recomendando a rejeição das contas de 2009.  A Comissão é presidida pelo vereador Marquinhos da Tia Megue, também do PMDB. Entre os motivos apresentados para rejeição das contas, estão o desvio de recursos do Fundeb no valor de R$ 25 milhões, e ilegalidades no contrato celebrado entre a prefeitura e a empresa Eco Consultoria, em dezembro de 2009, para prestação de serviços de informática no Hospital da Posse e na Maternidade Mariana Bulhões.
Segundo a comissão, este contrato foi considerado ilegal pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), que já oficiou o Ministério Público Estadual para tomar as devidas providências. “Isso é uma aberração, que não tem fundamentação lógica nem jurídica. É uma ilegalidade, que apenas desmoraliza a Câmara de Nova Iguaçu. Eles já tentaram isso outras vezes e foram derrotados na Justiça, como vai ocorrer novamente”, afirmou Bruno Calsat, advogado de Lindbergh. Fonte: O Dia 
Comentar
Compartilhe
Após ser chamado de "ordinário", Henriques mostra vídeo
11/06/2014 | 21h36

Na última segunda-feira, durante evento do PR, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) defendeu o voto no deputado estadual Geraldo Pudim (PR) e disparou forte contra o deputado estadual Roberto Henriques (PSD). "Me arrependo por ter indicado aquele ordinário do Roberto Henriques na eleição passada”, disse Garotinho.

Hoje, em um texto enviado aos veículos de imprensa, Henriques diz: "Ora, Garotinho em respeito aos meus eleitores, que fizeram de mim o deputado estadual mais votado de Campos dos Goytacazes na eleição passada, não descerei ao seu nível. Apenas quero esclarecer que a indicação que você afirma ter dado a mim, o apoio que você se comprometeu em me dar na eleição passada, simplesmente não houve. Nunca existiu. Uma prova disso é esse vídeo (aqui), gravado durante a campanha passada, onde você diz que se tivesse dois votos daria um a sua filha Clarissa e outro a Pudim. Isso é apoio? É indicação? Eu tenho minha consciência tranquila. Já você, poupe-nos das suas afirmações levianas, fique com Deus e boa saúde".

O blog  "Na Curva do Rio", da jornalista Suzy Monteiro também publicou a resposta de Henriques.

Comentar
Compartilhe
Câmara sem quórum
11/06/2014 | 17h40

Quem esperava durante a sessão de hoje (11) um "segundo round" entre os vereadores Mauro Silva (PT do B) e Alexandre Tadeu (PRB), vai ter que aguardar uma outra oportunidade. Após a chamada, feita por Mauro Silva, o presidente Edson Batista (PTB) encerrou os trabalhos por falta de quórum.

Após o encerramento, a vereadora Auxiliadora Freitas (PHS) fez uma homenagem ao Colégio Bittencourt, que completou 100 anos nesta quarta-feira.

Comentar
Compartilhe
Maradona: "Ganhar do Brasil na final seria como ter um orgasmo"
11/06/2014 | 16h06

Mal chegou ao Brasil para acompanhar a Copa do Mundo e o ex-jogador argentino Diego Maradona, de 54 anos, já soltou uma de suas declarações polêmicas. Em entrevista ao jornal esportivo “Olé”, de seu país, ele disse que a “A diferença entre Messi e Neymar é a mesma que há entre Maradona e Pelé”. E, quando instigado pelo repórter a comentar sobre uma recente declaração de Pelé sobre “Messi ter um estilo brasileiro”, rebateu: “Que? Diga ao Pelé que ele volte ao museu. Que Leo é mais argentino do que eu”.

Apesar da soberba, o ex-craque argentino acredita que o Brasil vai estar na final. “Ganhar a final do Brasil seria como ter um orgasmo”, brincou.

A declaração sobre a superioridade dos jogadores argentinos perante os brasileiros foi dada ao ser questionado sobre o que Neymar representa para ele. Maradona respondeu: “Neymar hoje é Pelé... A grande figura do futebol brasileiro. Depois, o ponto forte do Brasil está do meio campo para trás”. Mas Neymar está abaixo de Messi, afirmou o repórter. Prontamente, Maradona concordou: “Claaaaro. A distância entre Messi e Neymar é a que existe entre Maradona e Pelé”.

Maradona só mediu palavras ao opinar sobre o trabalho do técnico da seleção argentina Alejandro Sabella: “Opinar de fora não é bom. Quando eu fui técnico da Argentina (de 2008 ate a última Copa) não gostava que me dissessem como tinha de jogar. Agora, pouco importa que eu diga isso a ele. Ele saberá, pois está todos os dias com os jogadores nos treinos. Isso é respeitar. A única coisa que quero é que o técnico da seleção seja Sabella. Que não seja Billardo (Carlos), nem Grandona (Julio, presidente da Associação de Futebol Argentino)”.

A Argentina estreia na Copa do Mundo no próximo domingo, contra a Bósnia, no Maracanã. A partida, válida pelo grupo F, será às 19h.

Fonte: O Globo 

Comentar
Compartilhe
PRB no paredão
11/06/2014 | 14h15

Tudo indica que o PRB está vivendo os seus últimos momentos na base da prefeita Rosinha Garotinho (PRB). Inclusive, a exoneração do secretário de Pesca de Aquicultura, Carlos Henrique Costa de Souza, que é membro da legenda e ligado ao grupo da Igreja Universal do Reino de Deus, já é esperada no ambiente rosáceo. Nos bastidores os aliados do senador Marcelo Crivella (PRB) avisam: "Essa é a única pasta que nos liga ao governo. Sem ela, acaba o compromisso".

Acabou o amor — Em seu perfil no Facebook, conforme a jornalista Suzy Monteiro repercutiu em seu blog (aqui), o vereador Alexandre Tadeu comentou sobre o desabafo do vereador Mauro Silva (aqui) e deixou bem claro que não vai pedir desculpas ou recuar. Além de cutucar Mauro Silva, ele também fez questão de colocar a prefeita Rosinha Garotinho (PR) na história. "Agir nos bastidores contra um trabalho em benefício do povo é ser desleal. Penso também que covardia é ter o poder nas mãos para evitar que o povo seja roubado e não fazer nada, como acontece no caso da cobrança da taxa de esgoto. Só a prefeita pode fazer isso e não o faz. Situação esclarecida, peço que vocês me respondam: quem é covarde e desleal nessa história ?? Tô contigo!".

Comentar
Compartilhe
Mauro Silva aponta "deslealdade e covardia" do Tô Contigo
10/06/2014 | 23h13

A Câmara de Campos, que contou com cinco sessões e três audiências públicas nesta terça-feira (10), encerrou seus trabalhos por volta das 23h com um intenso desabafo do vereador Mauro Silva (PT do B). Se dirigindo ao colega de Câmara e profissão, vereador Alexandre Tadeu (PRB), ele disparou: "Antes de voltar ao Legislativo vi o vereador Alexandre Tadeu divulgar um e-mail anônimo que dizia sobre a minha participação, ao lado do vereador Jorge Magal, do presidente da Câmara Edson Batista e do secretário de Governo Suledil Bernardino, em um suposto movimento para retirar assinaturas do requerimento que solicitava a CPI da empresa Águas do Paraíba. Isso nunca aconteceu", disse Mauro, que foi além e opinou sobre a atitude do Tô Contigo. "Foi desleal. Na verdade, nem posso pedir lealdade dele. Então, vejo como uma grande covardia. Assim como é covardia quando o vereador Alexandre Tadeu responsabiliza a prefeita Rosinha por não romper um contrato com a concessionária Águas do Paraíba. Ele sabe que não é simples. Fica nítido que tudo isso é um pretexto para promover a candidatura dele a deputado federal e ter um motivo para deixar o grupo. Ele pouco se importa com a população", completou Mauro.

Quem acompanhava a sessão se assustou com o estilo "franco atirador" do sempre diplomático Mauro Silva. Na verdade, ele mesmo comentou sobre isso. "Sei que esse não é o meu perfil, mas não podemos confundir cortesia com covardia. Inclusive, peço perdão pelo desabafo, mas não poderia ficar calado", afirmou.

Após o desabafo de Mauro, o vereador Tô Contigo se levantou e tentou usar a tribuna. Porém, o presidente da Casa, Edson Batisa (PTB), informou que ele já havia usado a palavra e não poderia retornar. "Na sessão de hoje, não. Isso foi combinado e agora é a vez do diretor da concessionária Águas do Paraíba. Mas garanto que amanhã o vereador terá a oportunidade de fazer todos os esclarecimentos necessários", disse Edson.

Comentar
Compartilhe
Paulo Hirano: "A prefeita não é contra os concursados"
10/06/2014 | 20h27

Durante a sessão de hoje (10) o vereador Marcão (PT) defendeu, através de emenda, a ampliação do número de convocados em um concurso público. Porém, um parecer da Comissão de Legislação e Justiça informou que a proposta é inconstitucional. "Sinceramente, não entendo por que  a prefeita abre espaço para RPA, DAS e terceirizados, mas não valoriza quem passou em um concurso. Fica nítido que há espaço no governo para mais concursados", disse Marcão, sendo acompanhado de perto por diversas pessoas que fizeram a prova para o cargo de assessoria técnica.

Em defesa do governo, o vereador Paulo Hirano (PT) afirmou que em momento algum a prefeita foi contra os concursados. "Nas últimas décadas ninguém valorizou tanto os concursados como a prefeita Rosinha. Ela não é contra os concursados, assim como todos os vereadores desta Casa", afirmou., garantindo que não há qualquer ilegalidade. "Tudo tem sido feito dentro da Lei. Terceirização não é ilegal, assim como RPA e DAS. Tudo está previsto, mas tentam pontuar como se fosse ilegal", disse Hirano.

Comentar
Compartilhe
Pezão, Cabral e Paes culpam PT por apoio a Aécio no Rio
10/06/2014 | 15h31

O governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, o ex-governador Sérgio Cabral e o prefeito Eduardo Paes manifestaram, na convenção nacional do PMDB, apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff e culparam o PT pela rebelião dos peemedebistas no estado, que apoiarão, em sua maioria, o candidato do PSDB à Presidência da República, senador Aécio Neves (MG).

O discurso mais duro foi feito por Eduardo Paes, que acusou o PT de não compreender a importância da aliança com o PMDB, mesmo depois de ter ocupado cargos no governo Cabral: "Viemos manifestar o apoio a essa aliança. O Partido dos Trabalhadores, no nível regional, não tem essa compreensão, não são patriotas e não percebem a importância da reedição dessa aliança. Precisamos exigir essa compreensão do PT. Ainda há tempo para conduzir essa campanha pacificada, sem qualquer tipo de conflito e desentendimento. Se qualquer acusação for feita ao governo Cabral e Pezão, será devolvida na mesma moeda", disse Paes.

Questionado sobre se ainda via espaço para a retirada da candidatura do senador Lindbergh Farias (PT-RJ) ao governo do Rio, o prefeito respondeu que isso é um problema do PT. Em entrevista, o governador Pezão atribuiu aos petistas a culpa pelo movimento "Aezão", liderado pelo PMDB do Rio para apoiar sua reeleição e a candidatura do tucano Aécio Neves: "Desde o momento que o PT rompeu com a gente, permitiu esses movimentos", afirmou Paes.

Ao discursar na convenção, Pezão disse que o PMDB garantirá apoio a Dilma: "Podemos ter nossas divergências, mas na hora que vocês nos chamam vamos ajudar na governabilidade. Estamos com você, Michel, e com a presidente Dilma", garantiu Pezão.

Já Cabral disse que não serão "percalços regionais" que vão atrapalhar uma jornada que tem feito tão bem ao nosso país.

Fonte: O Globo

Comentar
Compartilhe
Pros e PSB divergem sobre disputa no Rio
10/06/2014 | 12h44

O deputado federal Miro Teixeira (Pros) tentou assegurar ontem (09), em reunião com lideranças fluminenses do PSB, sua candidatura ao governo do Rio. Porém, ao que tudo indica, o partido do presidenciável socialista Eduardo Campos ainda cogita dividir palanque com o PR, do deputado federal Anthony Garotinho. “Embora o PR nacional seja da base aliada do governo federal e defenda a manutenção da aliança nacional com PT, no Rio a executiva tem total autonomia para escolher com quem fechar”, diz Fernando Peregrino, secretário-geral do PR-RJ.

Em Campos, o presidente do PSB, vereador Altamir Bárbara, nem cogita a possibilidade de apoiar Miro Teixeia para o governo. "O nosso candidato em Campos é o Garotinho. E o diretório estadual está ciente disso", afirma o parlamentar.

Comentar
Compartilhe
A "dobradinha" de Rosinha
10/06/2014 | 01h09
[caption id="attachment_25075" align="aligncenter" width="547"] Facebook/Pudim[/caption]

Se em 2010 a prefeita Rosinha Garotinho (PR) não escondeu que votaria em Anthony Garotinho (PR) para deputado federal e Clarissa Garotinho (PR) para deputada estadual, na eleição deste ano, com o marido disputando o governo, a dobradinha deve mudar.  Na noite de ontem (09), ao participar do lançamento das pré-candidaturas do deputado Geraldo Pudim (PR) e da deputada Clarissa, Rosinha deixou claro que já escolheu a sua "dobradinha" para 2014.  "Meu voto é seu", disse Rosinha olhando para Pudim. Além disso, não escondeu o orgulho ao ver a filha escalar mais um degrau na política. "Ela está muito preparada para ser deputada estadual", afirmou.

O deputado federal Anthony Garotinho (PR), que não esconde o seu forte laço de amizade com Pudim e o desejo de ver a filha na Câmara Federal, também participou das reuniões. Já o presidente do PR em Campos, Wladimir Garotinho, que tem apoiado a pré-candidatura de Bruno Dauaire (PR), não compareceu.

Participaram do lançamento das pré-candidaturas o vice-prefeito Chicão Oliveira (PP) e os vereadores Edson Batista (PTB), Ozéias (PTC), Kellinho (PR), Paulo Hirano (PR), Miguelito (PP), Dona Penha (DEM) e Auxiliadora Freitas (PHS). Além de secretários municipais como Suledil Bernardino (Governo) e Henrique Oliveira (Defesa Civil), assim como membros de diversos escalões da Prefeitura. "Não foi por acaso que Pudim se tornou um grande amigo e homem de confiança do deputado Garotinho. Trata-se de um companheiro muito leal", frisou Hirano.

"É Ele" — Mesmo que o debate girasse em torno de Pudim e Clarissa, todos deixaram claro que o projeto principal do grupo é a volta de Garotinho ao governo do estado. Muitos rosáceos garantem que dessa vez não existe a mínima chance do deputado mudar seus planos e disputar uma cadeira no Senado ou buscar a reeleição na Câmara Federal.

Segundo Pudim, o PR mostrou que vai muito forte para a convenção.  "Automóvel Clube lotado. Cerca de 3.000 companheiros e companheiras acompanharam as discussões das nossas prévias. No próximo dia 29 o PR realiza sua convenção na qual serão definidas de vez as candidaturas. Obrigado a todos que compareceram. Vamos fortes para convenção!", disse Pudim no Facebook.

Comentar
Compartilhe
TCE entrega ao TRE lista de gestores com contas irregulares
09/06/2014 | 23h59

Com quase um mês de antecedência, o presidente do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ), Jonas Lopes de Carvalho Junior, encaminhou nesta segunda-feira (9/6), ao presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), desembargador Bernardo Garcez Neto, a lista dos 1.051 gestores públicos que tiveram suas contas julgadas irregulares nos últimos oito anos. Eles foram responsáveis por 1.739 processos analisados e rejeitados pelo plenário do TCE-RJ.

O prazo para entrega da listagem, de acordo com o disposto na Lei das Eleições (Lei 9.504/97), se encerra no dia 5 de julho. Caberá ao TRE-RJ julgar e decidir se deverão ou não ser declarados inelegíveis aqueles que, no exercício da função pública, cometeram irregularidades detectadas pela Corte de Contas.

Diversos políticos e gestores da região estão na lista encaminhada pelo TCE. Entre eles, os ex-prefeitos Alexandre Mocaiber, Carlos Alberto Campista e Arnaldo Vianna.

O ex-prefeito de São João da Barra, Betimho Dauaire e o prefeito de Quissamã, Octávio Carneiro, também estão na lista.

Atualização — A ex-prefeita de São João da Barra, Carla Machado, também consta na lista.

Para ver a lista completa clique aqui. 
Comentar
Compartilhe
Petista presta contas e reforça "dobradinha" com Makhoul
09/06/2014 | 23h22
[caption id="attachment_25065" align="aligncenter" width="529"] Facebook/Makhoul[/caption]

O professor Robson Leite, servidor concursado da Petrobras e suplente do PT na Alerj, ocupando uma cadeira no parlamento entre 2011 e 2014, esteve em Campos no último sábado (07) para prestar contas de sua atuação como deputado estadual e interagir com representantes de diversos segmentos. Além disso, aproveitou para esquentar uma "dobradinha" com o médico Makhoul Moussallem (PT), pré-candidato a deputado federal.

Indagado pelo blog sobre o rótulo de "forasteiro", já que nasceu e foi criado em Jacarepaguá, no Rio, o petista afirmou: "'O deputado tem que ter uma visão ampla sobre o estado e não pode se restringir a apenas um local. Tanto, que apresentei em 2013 na Alerj um projeto que cria o Programa Prestando Contas, que obriga os deputados do Estado do Rio a realizar prestação de contas de sua atuação parlamentar com participação popular. Assim, a população pode ouvir, opinar e ter uma noção sobre a atuação de cada parlamentar, sendo ele da sua cidade ou não", disse.

Sobre o rompimento do PT com o PMDB, o petista afirmou: "Era uma aliança que não tinha cabimento. O governo estadual governa para as elites e se esquece de vários locais, como o interior, por exemplo. Mesmo sabendo que deixaria a Alerj se houvesse a ruptura, fui o primeiro a defender o fim da aliança. Agora temos um projeto sólido com o senador Lindbergh Farias, que ocupa um espaço importante da esquerda em nosso estado. Mas é lógico que todo aquele tempo de aliança acaba gerando um desgaste", afirmou, ressaltando que vem mantendo contato com o grupo grevista da Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF). "Trata-se de uma instituição que começou com um sonho do Darcy Ribeiro. A UENF merece mais respeito! Infelizmente, o que vejo é um abandono por parte do governo estadual", disse o petista.

Ao analisar o atual momento de Campos, o petista deixou uma pergunta no ar: "Como pode uma cidade que arrecada bilhões amargar péssimas colocações nos rankings da Educação e do IDH? Vejo muita arrogância e falta de capacidade para dialogar, sobretudo ao se gastar com ações que poderiam ser implementadas pelo governo federal", disse Robson Leite.

Em seu perfil no Facebook, Makhoul comentou sobre a visita do companheiro. "Recebi hoje o Robson Leite, com o qual partilho afinidades por uma política limpa, diferente, renovada, comprometida com os interesses maiores do nosso povo e da nossa região. Chega de tanto pragmatismo que passa por cima do povo e da ética pública! Vamos Juntos!", publicou Makhoul.

Atualização às 1h15 — O blog do Gustavo Matheus também publicou nota sobre a visita de Robson Leite e a dobradinha com Makhoul (aqui).

Comentar
Compartilhe
Recado foi dado: "ou dá, ou desce"
09/06/2014 | 14h49

Se em março o recado foi dado aos vereadores, conforme o blog Opiniões, do jornalista Aluysio Abreu Barbosa, informou (aqui), agora é a vez de avisar aos membros dos mais variados escalões do governo rosáceo: "ou dá, ou desce".

Um nome forte do governo já teria avisado: "A votação nos bairros e distritos será analisada de forma minuciosa. Sendo assim, as 'lideranças' que não ajudarem o deputado federal Anthony Garotinho (PR) e os principais candidatos do grupo,  irão cair. E dessa vez não vai ter vereador que consiga segurar".

Comentar
Compartilhe
UENF: Professores suspendem greve e enviam documento ao governador
09/06/2014 | 13h34

Reunidos em assembleia na manhã desta segunda-feira (09), os professores da UENF resolveram suspender o movimento de greve iniciado em 12 de março, dando o voto de confiança pedido pelo governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) em seu encontro com o presidente da ADUENF na última sexta-feira (06).

O documento abaixo já foi enviado para o governador Luiz Fernando Pezão apontando a decisão dos professores. No documento está explícito que a mobilização continuará com atividades de rua e assembleias periódicas até que se resolva o problema salarial dos professores.

Fonte: Notícias da Aduenf (aqui)

Comentar
Compartilhe
Câmara debate mobilidade urbana
09/06/2014 | 00h33

A Câmara de Campos realiza amanhã (10), a partir das 10h, uma audiência pública para debater a mobilidade urbana no município. A audiência foi solicitada pelo vereador Fred Machado (SDD), que deverá presidir os trabalhos.

Segundo Fred, o município precisa olhar para frente e se preparar. "Quem anda diariamente pela cidade já consegue notar dificuldades que anteriormente não existiam. Temos que implementar em nosso município o que há de mais moderno, ouvindo diversos especialistas. Não podemos abrir mão de alternativas que sejam sustentáveis e ofereçam conforto e segurança aos cidadãos. Também vamos debater sobre a necessidade de calçadas niveladas, sem obstáculos, além das ciclovias", explica Fred.

Em um post publicado no blog do jornalista Ricardo André Vasconcelos (aqui), o professor Renato César Arêas Siqueira explicou: "Antes de 2007, a nossa cidade experimentou o Planejamento Urbano, mais recente, somente em 1979/80, com o PDUC, idealizado pelo então Prefeito o arquiteto e urbanista Raul Linhares. De lá para cá, os Planos Diretores de 1991 e 1998, foram meras cópias adaptadas, com alterações brandas, especialmente nas Leis de uso e ocupação do solo e código de obras, este, inclusive, permanece praticamente o mesmo de 1979/80, sendo a única Lei não alterada no Plano Diretor Participativo de 2007. Recentemente, em 2012, foi estabelecido o Marco Regulatório em Mobilidade Urbana com a Lei Federal 12.587/2012, de acordo com as intenções da Política Nacional de Desenvolvimento Urbano. Um dos artigos, o 24º, parágrafo 4º, diz que até o ano de 2015, todos os municípios brasileiros deverão ter os seus Planos de Mobilidade Urbana, sob pena serem preteridos dos recursos para investimentos destinados à mobilidade urbana".

Em novembro do ano passado o Observatório de Controle Social de Campos realizou um seminário no IFF para discutir a mobilidade urbana e a acessibilidade universal na cidade.  "Esse assunto é de fundamental relevância para todos, tendo em vista o grande desenvolvimento a ser experimentado por Campos e toda a região nas próximas décadas. Sistemas de mobilidade inter-urbano e intra-urbano, corredores e eixos viários, novas alternativas de transporte de massa, modernos ônibus com acessibilidade universal para qualquer pessoa,  incluídas aquelas com necessidades especiais diversas, entre muitas outras demandas precisam estar sempre em discussão", diz o empresário José Geraldo em seu blog Campos de Todos Nós (aqui).

Comentar
Compartilhe
Lindbergh: "O PMDB está fazendo jogo duplo"
08/06/2014 | 19h32

O senador e pré-candidato petista ao governo do Rio, Lindbergh Farias, criticou o PMDB do Rio, que, em parte, aderiu ao projeto eleitoral do presidenciável Aécio Neves (PSDB). "Só se consegue reunir 60 prefeitos peemedebistas, como aconteceu no almoço do "Aezão", com a autorização do Cabral e do Pezão. Eles estão fazendo mais do que jogo duplo. O Lula e a Dilma ajudaram muito essas pessoas. Na hora em que o cenário piora um pouco eles fogem do barco?", questionou.

Sobre suas tímidas aparições em público com a presidente Dilma, Lindbergh Farias acredita que, após a convenção estadual do PMDB, marcada para o dia 10, a candidata à reeleição passará a ir para as ruas ao seu lado com mais frequência.

Fonte: Brasil 247

Comentar
Compartilhe
João Vicente: “Tem nepotismo na FCJOL?”
08/06/2014 | 19h26

O ex-superintendente da Fundação Trianon, João Vicente Alvarenga, que no próximo dia 24 será ouvido pelo Ministério Público em uma investigação sobre denúncias envolvendo a Cultura em Campos, encaminhou ao blog um extenso artigo sobre um suposto caso de nepotismo na Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (FCJOL). Confira o texto:

Nepotismo e a FCJOL (João Vicente Alvarenga)

"Atualmente o nepotismo é amplamente condenado na esfera política mundial, sendo associado à corrupção e considerado um empecilho à democracia. A Constituição Federal, no seu artigo 37, prega que os princípios da legalidade, impessoalidade, publicidade e eficiência devem ser seguidos para a contratação de funcionários no serviço público, através deste artigo, fica explícito o caráter inconstitucional do nepotismo. No entanto, isso não impede que os municípios criem suas próprias leis para reforçar a proibição da prática. Configura nepotismo a nomeação de parentes para cargos em comissão, ainda que nenhum deles possua vínculo efetivo com a administração pública, sem que as funções apresentem similaridade ou impliquem subordinação hierárquica entre eles. (CNJ 11/02/2014). É importante ressaltar que nepotismo não é crime. Porém, quando fica comprovada a intenção da prática, o agente público fica sujeito à ação civil pública por ato de improbidade administrativa, o que inclui, desde o ressarcimento integral do dano ao erário público, até a perda dos direitos políticos por entre 3 a 5 anos. O nepotismo, sendo a concessão de privilégios ou cargos a parentes no funcionalismo público, ele se diferencia do favoritismo simples que não implica relações familiares com o favorecido. Alguns biólogos sustentam que o nepotismo pode ser instintivo, uma maneira de seleção familiar. Parentes próximos possuem genes compartilhados, e protegê-los seria uma forma de garantir que os genes do próprio indivíduo tenham uma oportunidade a mais de sobreviver. Até que a ciência comprove esta tese, vamos conhecer a origem da palavra nepotismo. Ela tem origem no latim NEPOS, que quer dizer netos ou descendentes. A história nos conta que Napoleão Bonaparte foi um nepotista sem nenhum escrúpulos. Em 1809, três de seus irmãos eram reis de países ocupados por seu exército.

No Brasil, a Carta de Caminha é lembrada como o primeiro caso de tentativa de nepotismo documentado no Brasil. De acordo com a interpretação original, ao final da Carta, Caminha teria pedido ao rei um emprego para seu genro.Devido a isto, a palavra pistolão, muito empregada no Brasil para referenciar um parente ou conhecido que obteve ganhos devido a nepotismo ou favoritismo, teve origem na palavra epístola (carta), devido à carta de apresentação supostamente feita pelo escrivão Pero Vaz de Caminha ao Rei D. Manuel. Então é bom lembrar que seja no Legislativo, Judiciário ou Executivo, qualquer contratação de familiar é apontada como nepotismo. O Ministro Lewandowski diz que contratação / nomeação de familiares de até terceiro grau, por parte dos órgãos dos três poderes, configura a prática do nepotismo.

Além de definir parentesco, a legislação determina as diferentes formas de parentesco. Existem os parentes consanguíneos e os parentes por afinidade que podem se dividir em linha reta e linha colateral. As formas de parentesco, tanto consanguínea, como por afinidade, em linha reta, podem ser ascendentes ou descendentes. Já quanto aos graus de parentesco, a lei determina os de 1º, 2º e 3º graus. Os primos estão fora dessa faixa, pois que seriam parentes em 4º grau, em relação à autoridade nomeante. Lanço agora a questão, que não sei responder, mas espero que alguma autoridade possa vir a responder. Pensa no seguinte: uma gestora pública, casada, mantém em seus quadros, de cargos comissionados, uma jovem Sra. na função importante e nevrálgica de Superintendente Administrativo-Financeira que, afirmam, é prima do marido da gestora. Neste caso, há ou não nepotismo?"

Atualização às 21h15 — Em contato com o blog a presidente da FCJOL, Patrícia Cordeiro, explicou que a insinuação sobre nepotismo "não tem o mínimo cabimento". De acordo com ela, a ocupante do cargo citado por João Vicente não é prima do seu marido. "O meu marido é cearense e não tem grau de parentesco algum com a ocupante deste cargo. Na verdade, ela já estava no governo e passou a atuar posteriormente na FCJOL. Trata-se de mais uma insinuação sem cabimento", afirmou Patrícia.

Comentar
Compartilhe
Rosinha: "O que foi prometido eu já fiz"
07/06/2014 | 15h08

Durante participação em um programa de rádio, a prefeita Rosinha Garotinho (PR) disse na manhã de hoje (07) que todas as propostas apresentadas em seu plano de governo já foram colocadas em prática. "Tudo que saiu da minha boca durante a campanha já foi feito. Fizemos praticamente tudo o que estava previsto em nosso plano de governo. Agora, até o fim deste mandato, vamos ir além do que foi prometido", garantiu Rosinha.

Você sabe quais foram as promessas da prefeita em 2012? Para acessar, clique aqui e faça o download (digite o nome de Campos na busca, clique em Rosinha e, depois, em Proposta).

Comentar
Compartilhe
Altamir assume PSB-Campos e garante: "Vamos ficar com Garotinho"
07/06/2014 | 12h33

Após especulações no ano passado sobre mudanças no diretório do PSB em Campos, com a possibilidade do partido deixar a bancada governista e migrar para a oposição, os principais nomes do partido em Campos se movimentaram e conseguiram evitar o racha. Hoje (07), após eleição na sede do partido, ficou definido que o vereador Altamir Bárbara será o novo presidente do diretório municipal. "Agora é oficial, não temos mais um diretório provisório. Fui eleito para um mandato de três anos como presidente do partido no município", disse Altamir. Em contato com o blog, o vereador explicou que, pelo menos em Campos, o partido vai caminhar com o casal Garotinho. "Independente da posição estadual, temos em Campos total autonomia para caminhar ao lado da prefeita Rosinha e do deputado federal Anthony Garotinho", afirmou.

Comentar
Compartilhe
Eleitores desencantados
07/06/2014 | 00h35

A pesquisa Datafolha, publicada ontem (06) no jornal "Folha de S. Paulo", mostra que o eleitor está desencantado com os políticos de um modo geral. Segundo explica Ricardo Antunes, cientista político da Universidade de Campinas (Unicamp), esse desencanto seria responsável tanto pela queda nas pesquisas da presidente Dilma Rousseff (PT) - que caiu de 37% para 34% -, quanto dos candidatos da oposição que também caíram - Aécio Neves (PSDB) oscilou de 20% para 19% e Eduardo Campos (PSB) caiu de 11% para 7%. De acordo com o Datafolha, 30% não têm candidato. "Existe uma insegurança do eleitor quanto ao futuro. Os dados sinalizam que o governo da presidente Dilma não vai bem e que a oposição também não tem alternativas boas. Isso acontece também em países da Europa, onde o descontentamento é grande e se reflete no absenteísmo. Se no Brasil a eleição não tivesse o voto obrigatório, é possível dizer que poderíamos ter uma eleição com abstenção de algo em torno de 50%. Acho que se não tivéssemos o voto obrigatório este ano, correríamos o risco de ter uma abstenção recorde", diz Ricardo Antunes.

Qual é o motivo da insatisfação? — Para o cientista político Ricardo Antunes existem vários fatores, incluindo questões que envolvem a economia e o futebol.  "Os indicadores econômicos, a volta da inflação, mas até a Copa do Mundo de Futebol tem provocado desencanto. A população tem o futebol como paixão nacional, mas percebe que não é a coisa mais importante do mundo. Vê com desdém. Percebe que o país da Copa da Fifa não é verdadeiro. Se investe em estádios modernos, mas não se investe em saúde, educação, transporte. Quando Lula trouxe a Copa para o Brasil, seria o coroamento de um ciclo dourado do governo Lula, mas o eleitor está percebendo agora que foi o fim de um mito, que o mito ruiu", opina o cientista político.

Fonte: O Globo 

   
Comentar
Compartilhe
Pezão: “A Fenorte não vai acabar”
07/06/2014 | 00h23

O governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) esteve hoje (06) na Fundação Estadual do Norte Fluminense (Fenorte) e comentou sobre temas polêmicos e projetos para o futuro. “A Fenorte não vai acabar. Trata-se de um braço muito importante do governo estadual no interior. Já estamos vendo ações em andamento e tenho certeza de que essa integração será cada vez maior”, afirmou o governador, que não deixou de comentar sobre a greve. “Minha equipe já está providenciando tudo para resolver esta questão. Farei o que estiver ao meu alcance, podem terce certeza disso”, disse Pezão.

O presidente da Fenorte, Amaro Luiz dos Santos, que tem ido ao Rio para despachar diretamente com a equipe do governo estadual, demonstrou otimismo em relação ao futuro. “Temos ótimas perspectivas e esse importante diálogo começou durante a gestão do ex-presidente Nelson Nahim, que conhece todas as potencialidades da Fenorte. Após a conversa com o governador Pezão ficou nítido que não vai faltar vontade política”, garantiu o presidente da Fenorte, ressaltando que nada abala a sua fé: "O meu santo é forte".

[caption id="attachment_25015" align="aligncenter" width="484"] Pezão conversou com o presidente da Fenorte, Amaro Luiz, sobre a importância da Fundação para o desenvolvimento do interior - Foto de José Armando Barreto[/caption]

O blog da Coluna (Murillo Dieguez e Zé Armando) publicou nota sobre o tema aqui 

UENF —  Em visita à UENF o governador Pezão disse que as propostas de aumento salarial para os servidores da UENF serão encaminhadas em breve à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).  Deixou claro, no entanto, que existem limitações para o atendimento de todos os pleitos. "As demandas de vocês são super justas, mas tenho algumas limitações. Não posso, por exemplo, fugir da Lei de Responsabilidade Fiscal. Também tenho que analisar os impactos. É necessário fazer tudo com os pés no chão, para que lá na frente não seja difícil manter", disse o governador.

Comentar
Compartilhe
Rosinha chama a responsabilidade e manda recado aos rosáceos
06/06/2014 | 14h13

A prefeita Rosinha Garotinho (PR), que sempre evitou as articulações e assuntos políticos, resolveu deixar a "blindagem de lado" e entrar de cabeça na campanha deste ano. Nos últimos dias ela avisou que vai participar ativamente da campanha do deputado federal Anthony Garotinho (PR) ao governo estadual. Inclusive, já avisou que será a coordenadora da campanha em Campos, ao lado do secretário de Governo e secretário do PR, Suledil Bernardino.

Disposta a ver o marido novamente como governador, ela já mandou até um recado para os aliados que estimulam o "fogo amigo": "Quem brigar vai ficar para trás. O foco principal a a eleição para o governo do estado". O tema foi abordado pela jornalista Suzy Monteiro em seu blog "Na Curva do Rio" (aqui).

Além disso, Rosinha não quer ver em seu palanque figuras que transitam entre dois grupos políticos. "Ou está com a gente ou não está", avisou. Ou seja, em relação ao vereador Alexandre Tadeu (PRB), que apoia o senador Marcelo Crivella (PRB), o recado dos rosáceos é direto e reto: "Não estamos contigo".

Comentar
Compartilhe
DataFolha: Dilma (34%), Aécio (19%) e Eduardo Campos (7%)
06/06/2014 | 13h24

O Instituto Datafolha divulgou nesta sexta-feira no site do jornal "Folha de S.Paulo" pesquisa de intenção de voto para presidente da República neste ano. A sondagem indica que a presidente Dilma Rousseff (PT) tem 34% das intenções de voto, contra 35% dos dez demais candidatos somados. Em relação a maio, quando foi feito o levantamento anterior, ela variou de 37% para 34%. Em três meses, a presidente caiu 10 pontos percentuais. Os números confirmam a tendência, cada vez maior, da realização de segundo turno.

Os principais rivais da petista, que somavam 38% na pesquisa anterior, agora recuaram para 35%. O senador Aécio Neves (MG), pré-candidato do PSDB à Presidência, oscilou um ponto para baixo. Agora está com 19%. O ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB) recuou quatro pontos. Com 7%, ele aparece em situação de empate técnico com o Pastor Everaldo Pereira (PSC), 4%.

A pesquisa foi realizada entre os dias 3 e 5 de junho. Foram entrevistadas 4.337 pessoas em 207 cidades do país. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso quer dizer que o instituto tem 95% de certeza de que os resultados obtidos estão dentro da margem de erro.

A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00144/2014.

Desejo de Mudança —  A pesquisa Datafolha mostra também que o eleitor quer mudanças. Entre todos os que aparecem como os mais preparados para mudar o país surge o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que aparece como o mais identificado com as mudanças, com 35%. Mas em segundo lugar vem o tucano Aécio Neves com 21%. Dilma aparece em terceiro lugar como a mais preparada para mudar o pais, com 16%. Depois vem Campos com 9%, que aliás é o mesmo índice de não sabem (9%) e nenhum deles (9%). No aspecto de desejo de mudanças, 74% querem que o novo presidente pratique ações que sejam diferentes das atuais e apenas 21% desejam que tudo fique como está.  Fonte: O Globo 
Comentar
Compartilhe
Eleições 2014: e-Denúncia recebe mais 191 queixas em 20 dias
05/06/2014 | 23h50

Em 20 dias, o sistema e-Denúncia do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro recebeu 191 novas reclamações de irregularidades eleitorais - uma média de 9 denúncias por dia -, totalizando, até o momento, 716 ocorrências. A propaganda eleitoral antecipada de pré-candidatos nas ruas com faixas, panfletos e cartazes, lidera, com 258 registros. As queixas contra telefonemas a possíveis eleitores chegam a 198, enquanto as denúncias de propaganda antecipada na internet somam 196 reclamações; na TV, 59, e no rádio, 4. Em cinco meses, o Rio contabilizou o maior número de ocorrências: foram 414 denúncias, seguido por São Gonçalo, com 43, Duque de Caxias, com 32, Nova Iguaçu, com 29, e Volta Redonda, com 16.

Para denunciar, basta acessar aqui e preencher o formulário, podendo, inclusive, anexar arquivos de imagem ou áudio. É possível reclamar também pelo telefone 190 e no Disque-Denúncia (2253-1177). Todas as queixas serão redirecionadas para a coordenadoria de fiscalização da propaganda eleitoral.

Fonte: TRE/RJ

Comentar
Compartilhe
No Rio, Aécio recebe apoio de 58 prefeitos e 54 deputados
05/06/2014 | 15h54
[caption id="attachment_24996" align="aligncenter" width="581"] Foto — O Globo[/caption]

Sem citar o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, pré-candidato ao governo do Rio pelo PMDB, o senador Aécio Neves prometeu implementar as Unidades de Policias Pacificadoras (UPPs) em todas as regiões metropolitanas do país caso seja eleito. A promessa ocorreu durante discurso em evento organizado, nesta quinta-feira, por peemedebistas fluminenses, chamado de “Aezão“, em um restaurante na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. "Na segurança pública, a omissão do governo federal é quase criminosa. O modelo de UPP será levado para todas as regiões metropolitanas. Vamos aprimorar", disse Aécio sobre projeto inciado no governo Sérgio Cabral.

No fim do discurso, Aécio declarou: "Me dêem a vitória no Rio de Janeiro que eu dou a vocês a Presidência da República".

No Estado do Rio, o PSDB não tem candidatura própria. Aécio Neves não decidiu se dará apoio ao ex-prefeito Cesar Maia do DEM ou se faz uma aliança formal com o PMDB. Neste caso, todo o material de campanha dos peemedebistas seriam confeccionados com o nome e a foto do tucano ao lado de Pezão. Publicamente o ex-governador Sérgio Cabral, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, e Pezão apoiam a reeleição de Dilma, mas no bastidores não estariam trabalhando  para evitar o movimento Aezão.

Pelo menos 54 deputados federais e estaduais, 58 prefeitos e o senador Francisco Dornelles (PP), participam do lançamento do movimento, criado após rompimento da aliança no estado com o PT, que lançou a pré-candidatura ao governo do Rio do senador petista Lindbergh Farias.

"Aecinho" e "Alindinho" — A lista de presença contou ainda com políticos do PR, legenda do também candidato a governador, o deputado federal Anthony Garotinho, e do PCdoB, que integra a aliança de Lindbergh. Em Campos, o presidente municipal do PT do B, vereador Mauro Silva, já avisou que faz parte do movimento "Aecinho". Ou seja, vai ficar com Garotinho para o governo e Aécio para a presidência da República. No caso do PCdoB, tem gente que vai ficar com Lindbergh e Aécio, que seria o movimento "Alindinho".

Aécio chegou no local de helicóptero, acompanhado pelo pelo presidente nacional do Solidariedade, deputado Paulinho da Força e do deputado federal Otávio Leite (PSDB). Ele foi recebido pelo presidente regional do PMDB, Jorge Picciani, líder dos dissidentes do partido. No restaurante, há faixas e banners com as fotos de Aécio e Pezão e com as frases "Estamos com Aécio pelo Rio e pelo Brasil" e "O Rio é mais Aézão, o Rio é Pezão". No cardápio, além do apoio a Aécio, há churrasco, camarão, saladas e música ao vivo.

Pezão diz que "Aécio é um grande candidato", mas reforça aliança com Dilma — Após participar do lançamento das obras de recuperação ambiental das lagoas da Barra e de Jacarepaguá, no Parque dos Atletas, na Barra, o governador Luiz Fernando Pezão reafirmou na manhã desta quinta-feira o compromisso de apoiar Dilma. "Domingo tive a oportunidade de conversar sobre isso com a presidenta Dilma, eu, o prefeito Eduardo Paes e o ex-governador Sérgio Cabral. Nós estamos com a presidenta Dilma. Mas desde o momento em que o PT saiu da aliança e que alguns membros do PT vão para o interior do estado e fazem críticas contra nós, isso cria um ambiente ruim. Não é por culpa nossa. As pessoas que estão saindo tiveram algum problema no relacionamento com o PT também", declarou o governador Pezão também afirmou que parte do movimento Aezão constitui uma “base forte” para sua campanha no Rio. "Temos outros partidos, como o Solidariedade, que está com o Aécio Neves. tem aqui o PSD do Rio que está com o Aécio Neves. Tem outro candidato, o pastor Everaldo, que está dentro da nossa coligação com PSC. Esse movimento vai existir. O Aécio sabe do meu pensamento. Admiro muito o senador. É um grande candidato e vai dar trabalho. Mas quero reafirmar que estou com a presidenta Dilma", disse Pezão.

 Fonte: O Globo 
Comentar
Compartilhe
Pesquisa GPP: Cabral lidera disputa pelo Senado
05/06/2014 | 15h11

Pesquisa encomendada pelo PMDB-RJ e registrada no TSE sob o número 0005-2014, divulgada hoje (05) mostra o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) em primeiro lugar na corrida pelo Senado. Ele tem 26,3% das intenções, seguido de Jandira Feghali (22,7%) e Romário (21,6%). Entre os entrevistados, 19,7% declararam a intenção de votar nulo e 9,7% não sabem ou não responderam.

Conforme o blog "Na Curva do Rio", da jornalista Suzy Monteiro divulgou (aqui), também houve um levantamento sobre a disputa pleo governo do Estado.  De acordo com o levantamento do GPP, o governador Luiz FernandoPezão (PMDB) passou o senador Lindberg Farias (PT). Na primeira colocação estariam empatados o deputado federal Anthony Garotinho (PR) e o senador Marcelo Crivella (PRB). O Instituto GPP que ouviu 2 mil eleitores no último fim de semana (31 de maio e 1 de junho) em todo o estado. Confira o gráfico:

Presidência — A presidente Dilma Rousseff continua liderando a disputa no Rio, com 32,9% das intenções de voto. O tucano Aécio Neves está com 16% e Eduardo Campo, com 7,1%, pouco acima do quarto colocado, o Pastor Everaldo (PSC), que tem 6,1%. O candidato do PSOL, Randolfe Rodrigues tem 1,1%. Brancos e nulos somam 23,8% enquanto que 13% se mostraram idencisos.

Garotinho contesta pesquisa — O deputado federal Anthony Garotinho (PR-RJ) contestou pesquisa eleitoral divulgada nesta quinta-feira pelo Instituto GPP, encomendada pelo PMDB. Ele afirma liderar com folga a corrida ao governo do Rio, com base em pesquisas internas do PR. "Com relação à minha liderança, de apenas meio ponto percentual à frente de Crivella, isso é completamente fora da realidade. Eu não só lidero, como cresci e aumentei a diferença para Crivella. Hoje a minha vantagem anda na casa dos 9 pontos percentuais", diz ele. Para Garotinho, a pesquisa foi "encomendada para tentar segurar os aliados de Pezão". Em seu blog, o deputado contestou o fato de o governador do Rio estar à frente do pré-candidato do PT. [A mostra] infla os números de Pezão, coloca-o com um ponto percentual à frente de Lindbergh, mas a realidade é outra. Pezão continua um pouco atrás de Lindbergh", afirma o deputado do PR.

 
Comentar
Compartilhe
Vereador governista usa Facebook para cutucar Garotinho
04/06/2014 | 20h17

O vereador Dayvison Miranda (PRB), que faz (ou fazia) parte da bancada governista, usou o Facebook (aqui) para cutucar o deputado federal Anthony Garotinho (PR). Ao comparar duas postagens, uma de Garotinho e outra do senador Marcelo Crivella (PRB), ele afirmou: "Postagem recente na página do Senador Marcelo Crivella mostra a sua popularidade em relação ao outro candidato. Em menos de 3 horas, Crivella teve 3270 curtidas e 1771 compartilhamento, enquanto o segundo em 3 horas, teve 371 curtidas e 40 compartilhamentos. Pesquisa feita as 19 horas de hoje. Confira!", disse Dayvison. Confira a postagem:

Comentar
Compartilhe
Magal: "Tá faltando atitude na secretaria de Saúde"
04/06/2014 | 19h41

Pelo jeito os papéis se inverteram durante a sessão de hoje (04) da Câmara de Campos. Logo após a oposição elogiar ações da prefeita Rosinha Garotinho (PR), o vereador Jorge Magal (PR), da bancada governista, fez um desabafo. "Já falei uma vez e repito. Tem uma paciente que está aguardando há três meses por uma cirurgia na Santa Casa. Vejo um jogo de empurra entre a direção do hospital e a secretaria de Saúde. Tudo por conta da compra de um equipamento no valor de R$ 45 mil. Uma vida está em jogo. Na minha visão está faltando atitude na secretaria de Saúde. Sou governista e defende a prefeita, mas não posso deixar de falar isso. Uma pessoa não pode ficar três meses aguardando essa burocracia. Não tem cabimento", disparou Magal.

Em defesa do governo, o vereador Paulo Hirano (PR) disse que "esclarecimentos são necessários". "Este caso foi trazido e explicamos. Burocracia necessária para cumprir Lei imposta pelo governo federal. Não é simples. O caso é extremamente complexo. Estive na secretaria de Saúde e ele já entrou em contato para informar que já saiu o empenho do material. Vai depender das condições da paciente para que ela seja devidamente atendida. Não é falta de vontade, é responsabilidade. Ninguém pode ser leviano e gerar punições. Já salvei muitas vidas. Não admito que alguém questione a minha determinação em salvar vidas. Minha vida política continua sendo uma missão para salvar vidas", justificou Hirano.

Posteriormente, o vereador Fred Machado (SDD), da bancada de oposição, entrou no debate entre os governistas. “Já fui secretario de Assistência Social em São João da Barra e entendo essas questões burocráticas. Mas também sei que existem meios para salvar vidas. Mesmo com toda burocracia, já pedi auxílio ao Ministério Púbico para derrubar barreiras e dar o respaldo jurídico necessário. Assim, consegui fazer processos andarem e foi possível salvar vidas de crianças que necessitavam de um leite especial", disse Fred, que foi além: "É bom lembrar que, para a realização da Bienal do Livro foi feita uma licitação em dez dias. E um problema desse, que envolve uma vida, não vejo a mesma velocidade. Se o Ministério Público auxiliou na questão dos ônibus, poderia muito bem ajudar neste caso da paciente que aguarda três meses por uma cirurgia", completou.

Para a vereadora Dona Penha (DEM), a culpa não é da secretaria de Saúde. "Cabe ao médico acionar o Ministério Público, ao lado do hospital. Não tinha que esperar esse tempo todo. A direção do hospital tinha que mandar um laudo e comprovar a necessidade do equipamento. Com isso, era só comprar e depois a prefeita iria pagar. Ela gosta de pagar e jamais iria se negar", afirmou Dona Penha.

Já na visão do vereador Rafael Diniz (PPS) o que falta é "vontade política". "Fica nítido, analisando os discursos da própria bancada governista,  que falta vontade política. Além disso, também falta gestão. Existem meios para derrubar a burocracia e salvar vidas", frisou Rafael.

Comentar
Compartilhe
Michel Teló e Alcione: Extratos publicados com atraso de nove meses
04/06/2014 | 19h20
Do blog "Eu Penso que/Ricardo André (aqui):
A Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (FCJOL) continua publicando com atrasos os extratos de contratos de artistas para shows em Campos. Na edição de hoje (04/06) foi publicado na página 8 do Diário Oficial o extrato do contrato 2013.019.000606-0 para contratação de Michel Teló para cantar na Festa de São Salvador em 05/08/2014, ou seja, há nove meses. O valor do cachê é R$ 170.000,00, conforme publicou este Blog na época (veja aqui) o pagamento efetivo foi de R$ 158.950,00.A diferença é a retenção a título de pagamento de Imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN).
E, na edição de ontem, saiu o extrato do show da cantora Alcione para encerrar o Festival de Folclore em 25/08/2013. (veja os extratos abaixo).
De acordo com o advogado especialista em Direito Público, Cléber Tinoco (aqui), "A ausência ou o retardo da publicidade pode caracterizar crime de responsabilidade do Prefeito (art. 4º, IV, Dec-lei n.º 201/67) ou ato de improbidade administrativa dos demais agentes públicos." 
Comentar
Compartilhe
Rosinha ganha elogios da oposição
04/06/2014 | 18h43

Durante a sessão de hoje (04), após a aprovação de um projeto que cria auxílio moradia e auxílio alimentação para os médicos vinculados ao programa "Mais Médicos", os vereadores Fred Machado (SDD) e Marcão (PT) usaram a tribuna para elogiar a atitude da prefeita. "Quando a proposta é boa, não podemos deixar de elogiar. Neste caso, ao reforçar o nosso quadro de médicos e reativar o programa Estratégia Saúde da Família (ESF), a prefeita merece elogios. Além disso, sempre é bom ver a integração entre os governos federal e municipal", disse Fred.

Ontem (03), o vice-prefeito e secretário de Saúde, Chicão Oliveira (PP). comentou sobre o programa "Mais Médicos" e a volta do ESF.  “Os médicos aprovados no concurso público também foram convocados, mas eles não tomaram posse por não concordarem com as regras do edital, impedindo a plena ativação da Estratégia. Conseguimos, junto ao Ministério da Saúde, a flexibilização da carga horária desses profissionais, mesmo assim, eles não tomaram posse. Aderimos ao Programa Mais Médicos e viabilizamos a retomada da Estratégia”, disse

Comentar
Compartilhe
Magal: "Diretores da Águas do Paraíba foram detidos"
04/06/2014 | 18h18

O vereador Jorge Magal (PR) usou a tribuna durante a sessão de hoje (04) para comentar sobre uma operação do Ministério Público Federal (MPF) contra supostos crimes ambientais. "Por diversas vezes a gente avisou sobre problemas envolvendo a concessionária Águas do Paraíba. E agora, ao abrir um site de notícias, vejo que três diretores da empresa foram detidos pela Polícia Federal por conta de crimes ambientais", disse Magal. que foi interrompido pelo presidente da Casa, Edson Batista (PTB). "Voltaremos ao assunto ainda durante os trabalhos".

A Folha publicou matéria sobre a operação: aqui 

Comentar
Compartilhe
Parlamentares do Pros flertam com Lindbergh e Garotinho
04/06/2014 | 18h02

 A direção nacional do Pros  querem sepultar amanhã a candidatura do deputado Miro Teixeira ao governo do Rio. Os parlamentares do partido estão rebelados, pois não creem na viabilidade eleitoral de Miro. Nem consideram que uma coligação nas eleições para a Câmara e a Assembleia garante a reeleição de seus atuais representantes. Os dirigentes do PROS vão se reunir para tratar da questão.

A tentativa agora, ao lado do PSB, é a de fechar uma aliança com o candidato do PT, senador Lindbergh Farias. Desde a semana passada, o próprio Miro está conversando diretamente com Lindbergh sobre a formação desta aliança. Os entendimentos caminham para que a coligação PROS-PSB indique o candidato ao Senado da chapa. Este nome pode ser Miro Teixeira ou o do deputado Romário (PSB). "Tenho interesse nessa aliança. Temos um vice, o Roberto Rocco, do PV. Mas tem a vaga ao Senado", disse Lindbergh.

Esta solução ainda depende do aval do candidato do PSB ao Planalto, Eduardo Campos. E também de uma manifestação da direção nacional do PT, pois Lindbergh poderá ter de abrir seu palanque para a chapa Eduardo Campos/Marina Silva. Se tudo der errado com o PT, o PROS ainda tem a alternativa de apoiar o deputado Anthony Garotinho, nome do PR ao governo.

Fonte: Ilimar Franco/O Globo 

Comentar
Compartilhe
Cadastro de ‘fichas-sujas’ do MPF reúne 233 mil processos
03/06/2014 | 20h54

O cadastro criado pelo Ministério Público Federal (MPF) para mapear pessoas que não poderão se candidatar nas eleições de outubro devido à Lei da Ficha Limpa já alcança 233,4 mil processos enviados por 1.718 órgãos públicos. O MPF divulgou os dados nesta terça-feira. Como uma mesma pessoa pode ser alvo de mais de um processo, não é possível precisar qual o número de inelegíveis.

O banco de dados em construção tem o objetivo de acelerar o trabalho do órgão na tentativa de barrar candidatos que tentarem burlar a restrição legal. O trabalho começou a ser feito previamente porque a legislação prevê apenas cinco dias para que o Ministério Público faça impugnações. O registro de candidaturas tem como prazo limite o dia 5 de julho. Caso o órgão se manifeste, cabe à Justiça Eleitoral decidir se barra ou não a candidatura.

De acordo com o MPF, foram recebidos 204,9 mil processos do Poder Judiciário, 14,7 mil do Poder Legislativo e outros 13,8 mil do Poder Executivo. O sistema continua aberto para receber informações sobre outros processos. Somente procuradores têm acesso ao sistema.

Aprovada em 2010, a Lei da Ficha Limpa entrou em vigor pela primeira vez em 2012. Ela impede a candidatura de pessoas condenadas por decisão colegiada por diversos crimes contra a administração pública e crimes comuns. São barrados também políticos que renunciaram ao cargo para evitar a cassação de mandatos. O MPF não divulgou o nome dos candidatos impedidos.

Fonte: O Globo
Comentar
Compartilhe
Câmara: pedido de audiência sobre Parque Municipal gera discussão
03/06/2014 | 19h44

Um requerimento do vereador Rafael Diniz (PPS) solicitando uma audiência pública para debater a construção de um Parque Municipal, acordado entre a Prefeitura e o Tribunal Regional do Trabalho em 2013 (aqui), gerou uma discussão que durou mais de uma hora. Na visão da bancada governista, que rejeitou o requerimento, não havia necessidade de discussão, já que a construção é uma realidade. A discussão desenterrou assuntos antigos envolvendo contratados, governo Mocaiber e gerou uma troca de acusações entre oposicionistas e governistas.

Por fim, o vereador Altamir Bárbara (PSB) citou até a construção da Ponte Rio-Niterói. "Eu sei como funciona isso. Estava na Alerj quando foi construída a Ponte Rio Niterói. Vi muitas vezes a oposição fazer esse tipo de jogada para ganhar ibope", relembrou Altamir, que ouviu um conselho do presidente da Câmara, Edson Batista (PTB). "A discussão era sobre um Parque e foi parar muito longe", disse.

Na visão de Rafael Diniz, a atitude dos governistas "foi lamentável". "Acho que a palavra mais dita por mim nesta Casa é lamentável. Lamento muito este tipo de posicionamento dos governistas. Por que não querem uma audiência pública sobre um Parque de, no mínimo, 100 mil metros quadrados, que será o Pulmão Verde da cidade para futuras gerações? Eu não quero ser o pai da criança, nem quero presidir a sessão. Só gostaria de participar do debate. Mas infelizmente a discussão foi levada para o lado político", afirmou Rafael.

Ao todo, o debate sobre a audiência (que foi rejeitada) durou quase uma hora e meia...

Comentar
Compartilhe
Mais um barraco na Alerj
03/06/2014 | 17h16

Quem pensa que já viu de tudo na política, precisa acompanhar as sessões da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). Na tarde de hoje (03), após uma confusão na sala do presidente, durante a reunião de líderes,a a deputado Cidinha Campos (PDT) alegou ter sido xingada pelo deputado Domingos Brazão (PMDB). Para se ter uma ideia da gravidade, até a deputada Clarissa Garotinho (PR), que vive trocando farpas com Cidinha, ficou ao lado da adversária. "A situação é tão grave que até a deputada Clarissa, como mulher, ficou indignada. Se esta Casa não apurar o que foi dito, ninguém mais merece usar calças aqui dentro", disse Cidinha, afirmando que mutos deputados estariam com medo de revelar o que foi dito. "Será que vão fingir que não ouviram nada?", indagou.

A briga entre Cidinha e Brazão é antiga. A deputada já denunciou Brazão e apontou ligações entre o parlamentar e milicianos.

Após a confusão, o deputado Iranildo Campos (PSD) usou a palavra e cobrou uma posição do presidente da Casa, Paulo Melo (PMDB). "Não estava presente nesta reunião de líderes, mas não podemos deixar que isso fique impune. O nome da Casa está em jogo e precisamos apurar", disse.

Comentar
Compartilhe
A Volta do PSF
03/06/2014 | 16h45

[caption id="attachment_24933" align="aligncenter" width="480"] Foto - Secom/Prefeitura[/caption]

A Secretaria Municipal de Saúde reativou a Estratégia Saúde da Família (ESF), antigo Programa Saúde da Família (PSF), em 11 locais, priorizando, inicialmente, as áreas rurais, como determinou o vice-prefeito e secretário de Saúde, Doutor Chicão (PP). A implantação será gradativa nos demais pontos da cidade. Morangaba, Conceição do Imbé, Lagoa de Cima, Pernambuca, Ponta da Lama, Quilombo, Dores de Macabu, Aldeia, Terra Prometida, Murundu e São Martinho foram os primeiros bairros e distritos contemplados. Além desses 11 locais, o Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS) já está contemplando outros 24, desde 2011, totalizando 35 áreas, graças à convocação feita pela Prefeita Rosinha Garotinho de 200 profissionais do PACS, entre dentistas, enfermeiros, agentes comunitários, auxiliares de serviços bucais e técnicos de enfermagem. Mais de 36 mil pessoas foram cadastradas pelos agentes, o equivalente a 11 mil famílias. Os agentes contribuem na entrega de medicamentos, atualização do cartão de vacinação, marcação de consultas e de exames.

Ajuda do Programa "Mais Médicos" — Doutor Chicão explicou que, para a implantação definitiva da ESF, era necessária a presença do profissional médico, coordenando as equipes. “Os médicos aprovados no concurso público também foram convocados, mas eles não tomaram posse por não concordarem com as regras do edital, impedindo a plena ativação da Estratégia. Conseguimos, junto ao Ministério da Saúde, a flexibilização da carga horária desses profissionais, mesmo assim, eles não tomaram posse. Aderimos ao Programa Mais Médicos e viabilizamos a retomada da Estratégia”, disse.

Justiça — O concurso público para o antigo Programa Saúde da Família (PSF) foi realizado em 2008, mas o resultado encontrava-se acautelado em cartório e perante a Justiça Federal, devido ação do Ministério Público Federal, que alegou uso indevido dos recursos repassados pelo Ministério da Saúde, pela gestão do então prefeito Alexandre Mocaiber. Por isso, o município teve o programa suspenso no mesmo ano. "A Prefeita Rosinha buscou diversas saídas jurídicas para a reativação do programa, até a convocação dos aprovados e homologação do Concurso em 2010", acrescentou o secretário.

Fonte: Secom/Prefeitura 

Vale lembrar que a homologação do PSF ocorreu durante a interinidade de Nelson Nahim (PSD) na Prefeitura, em parceria com o então presidente da Câmara de Campos, Rogério Matoso (PPS). Na época, em novembro de 2010, a prefeita Rosinha estava afastada do cargo pela Justiça. "Ciente da importância do PSF, procuramos derrubar todas as barreiras que poderiam estar impedindo a homologação. Felizmente, conseguimos homologar", disse Nahim.

Comentar
Compartilhe
Edson Batista reeleito no Parlamento Regional
03/06/2014 | 15h26
[caption id="attachment_24928" align="aligncenter" width="552"] Vereadores se reuniram em Carapebus — Foto: Secom/Câmara[/caption]

Ao final da reunião do Parlamento Regional em Carapebus, que aconteceu ontem (02), os vereadores presentes realizaram a eleição da presidência do grupo. Por unanimidade, o atual presidente, Edson Batista (PTB), foi reeleito e ficará mais um ano à frente do Parlamento ao lado da vereadora de Quissamã, Kitiely Freitas (PR), que seguirá como secretária executiva do órgão. Durante o encontro, que teve como tema “Desenvolvimento Regional – Debatendo linhas de financiamento da Caixa Econômica Federal (CEF)”, o presidente da Câmara de Carapebus, José Vasconcelos de Lima Júnior, pediu a palavra e sugeriu que fosse realizada a eleição. "Esse Parlamento teve atuação decisiva na intervenção feita no transporte público da nossa região, que não foi uma solução definitiva, mas já foi um começo da resolução do nosso problema. Agradeço a todos pelo empenho e a vereadora Kitiely, que ao lado do nosso presidente Edson Batista milita pela nossa região de forma incansável. Gostaria de sugerir aqui aos colegas a reeleição dessa direção do Parlamento”, disse Júnior.

A proposta foi aceita por unanimidade. “Faço questão de parabenizar aqui a presidência do Parlamento e lembrar que o Dr. Edson foi talhado para esta função, como um homem que opta pelo entendimento na busca da solução dos problemas que são levantados por nós”, afirmou o presidente da Câmara de Conceição de Macabu, Kódia Ramalho. “Fico feliz pelo apoio de todos vocês e me comprometo a seguir firme na implantação e fortalecimento do Parlamento Regional como uma instância suprapartidária que busca o desenvolvimento da nossa região. Mas gostaria de pedir aos colegas que no próximo ano outra pessoa seja eleita, pois a troca de poder só tende a contribuir para nosso crescimento”, discursou Batista.

Fonte: Blog do Edson Batisa 

Comentar
Compartilhe
Irritado com Cabral, Wagner Montes flerta com Romário
03/06/2014 | 14h21

Má notícia para  ex-governador Sérgio Cabral (PMDB): irritado por não ter obtido do PSD o direito de concorrer ao cargo de senador, o deputado estadual Wagner Montes deverá apoiar o amigo Romário (PSB). O ex-craque disputará a vaga no Senado contra o ex-governador.

Montes não dá entrevista sobre o assunto, mas, no fim de semana, esteve com Romário e postou uma foto dos dois no Instagram. A um amigo que perguntou sobre o apoio ao ex-craque, o deputado disse: “Sou amigo dos meus amigos, vou com eles até o fim.”

Fora das conversas — Campeão de votos em 2010, Montes, que atualmente lidera a corrida para o Senado, será candidato a deputado federal. Ele também não gostou de ter ficado ausente das negociações com o PMDB. Ronaldo Cezar Coelho (PSD) será o suplente de Cabral.

Fonte: Fernando Molica/O Dia 

Comentar
Compartilhe
Jovem campista promove a Copa e encanta o mundo
02/06/2014 | 20h04

O estudante Gabriel Muniz, de 13 anos, que cursa o 6º ano do Ensino Fundamental no Ciep Brizolão Professora Carmen Sylvia Carneiro, no Parque Eldorado, saiu de Campos e ganhou o mundo. A sua capacidade de jogar bola sem os pés se tornou um exemplo de superação. Na última sexta-feira (30), ele se apresentou em um shopping de Hong Kong, na China. O evento fez parte de uma campanha para promover a Copa do Mundo. A matéria repercutiu em sites de diversos países, incluindo o Daily Mail, da Inglaterra (aqui).

Uma matéria sobre o convite para promover a Copa pelo mundo foi exibida hoje (02) pelo programa "Hoje em Dia", da TV Record (aqui).

Em 2012 Gabriel esteve na Espanha e chegou a bater uma bola com o craque Messi (aqui).

Em junho do ano passado Gabriel ganhou, da Prefeitura de Campos, uma moderna prótese feita de fibra de carbono e látex (aqui).

Comentar
Compartilhe
Bacellar: “Não retiro nada do que foi dito”
02/06/2014 | 18h41

Conforme o blog “Ponto de Vista”, do Christiano Abreu Barbosa informou (aqui), o ex-vereador Marcos Bacellar (SDD) foi condenado pela 3ª Vara Criminal de Campos pelos crimes de calúnia e difamação contra Leandro Manhães de Lima Barreto, membro do Ministério Público. As ofensas foram dirigidas ao promotor de justiça em 2009, durante pronunciamento na tribuna da Câmara.

A assessoria jurídica do ex-vereador informou que está recorrendo e que a condenação não causa danos eleitorais, já que foi em primeira instância e não transitou em julgado. Informado sobre a decisão, Bacellar afirmou: “Não retiro nada do que foi dito. Tem gente que quer passar pela vida sem ter atrito com ninguém. Se calam e deixar de falar o que pensam. Eu sou diferente, marco a minha posição. O maior crime contra a minha pessoa é tentar me calar”, disse.

Comentar
Compartilhe
Mauro Silva: "Entro para contribuir no Legislativo e na campanha do Garotinho"
02/06/2014 | 18h16

Empossado nesta tarde pelo presidente da Câmara de Campos, Edson Batista (PTB), o vereador Mauro Silva, que deixou a secretaria de Comunicação, comentou as suas novas missões. “Volto ao Legislativo para terminar trabalhos que ajudei a iniciar, como a reforma da nova Lei Orgânica, que deve ser promulgada em breve. Além disso, vamos dar continuidade aos trabalhos do Parlamento Regional, que une vereadores de diversos municípios da nossa região”, explica Mauro, ressaltando que há também um objetivo político. “Como vereador poderei contribuir diretamente na campanha do deputado federal Anthony Garotinho ao governo do estado. O meu partido está ao lado dele desde o início e farei questão de participar ativamente da campanha. Em julho, durante o recesso da Câmara, estarei no Rio de Janeiro ao lado de Garotinho. Atuando como secretário municipal este tipo de posicionamento não seria ético”, explicou Mauro.

Comentar
Compartilhe
Mudanças
02/06/2014 | 13h58

O site da Prefeitura de Campos já foi atualizado após a dança das cadeiras que tirou Linda Mara (Pros) da Câmara e Mauro Silva da secretaria de Comunicação. Conforme a jornalista Suzy Monteiro informou em seu blog "Na Curva do Rio" (aqui), após i,a nova dança das cadeiras, Linda Mara voltou a ser Assessora Particular da prefeita Rosinha Garotinho (PR) e Mauro Silva reassume a sua cadeira no Legislativo. Com a saída de Mauro, o jornalista Sérgio Cunha assume a secretaria de Comunicação.

Linda Mara permaneceu nove meses na Câmara. Em sua última atividade na Casa ela presidiu uma sessão especial sobre Adoção. Ela foi a autora do projeto que instituiu a Semana de Incentivo à Adoção, disse que o principal objetivo do evento foi levar informação à população sobre o tema.  “Na segunda e terça-feira montamos um estande no Centro e lá percebi que muitas pessoas têm vontade de adotar, mas não sabiam como”, disse Linda Mara.

 Nos bastidores o motivo da troca tem gerado muitos comentários. Nos seus primeiros nove meses como vereador, Mauro Silva disse que cumpriu a missão de organizar a elaboração da nova Lei Orgânica. E agora, qual será a nova missão de Mauro? Esfriar o fogo amigo? Se colocar como um nome para a eleição da nova Mesa Diretora?
Atualização às 15h30 — Em cerimônia realizada no gabinete da presidência do Legislativo, Mauro Silva foi empossado novamente como vereador. Além do presidente Edson Batista (PTB), estavam presentes Linda Mara, que voltou a ser Assessora Particular da prefeita, e o vereador Paulo Hirano (PR), líder do governo na Casa.
Comentar
Compartilhe
Chegou a hora de "cortar as asas" e tirar "pipas do alto"
02/06/2014 | 00h53

O deputado federal Anthony Garotinho (PR), que recentemente comandou uma reunião do PR intitulada "De que lado você está?", vai se reunir na próxima semana com os principais nomes do grupo na cidade para definir, de uma vez por todas, quais serão os candidatos a deputado estadual e federal. Afinal, para quem o "rolo compressor" vai trabalhar com mais força?

Se na disputa por cadeiras na Câmara Federal o quadro parece bem definido, com Paulo Feijó (PR), Clarissa Garotinho (PR) e Jorge Magal (PR), a briga por cadeiras na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) continua rachando o "rolo compressor". Pelas contas de Garotinho, o atual quadro, com pelo menos cinco pré-candidatos do grupo largando com os votos de Campos (Pudim, Pastor Éber, Gil Vianna, Bruno Dauaire e Albertinho), pode acabar embolando a disputa. Por isso, é hora de "cortar asas" e "enrolar a linha de algumas pipas".

Pudim — Sem esconder que a eleição de 2014 está diretamente ligada ao pleito de 2016, Garotinho não abre mão da reeleição de Pudim, que é apontado por ele como um "companheiro fiel e importante para o grupo". Atualmente, Pudim conta com o apoio de boa parte da Câmara e de alguns secretários municipais, além da força que vai receber do próprio casal Garotinho. A boa relação com os líderes acaba gerando ciúmes. Sendo assim, um dos principais adversários de Pudim será o "fogo amigo".

Pastor Éber — A volta do pastor Éber ao ambiente político foi incentivada por Garotinho. Além disso, por fazer dobradinha com o deputado federal Paulo Feijó, tudo indica que o ex-deputado vai continuar na disputa. Porém, sem o apoio que esperava.

Gil Vianna — Dos pré-candidatos que "corriam por fora" no PR, Gil foi o único sobrevivente, já que os vereadores Jorge Magal e Paulo Hirano  abriram mão da disputa pela Alerj. O lançamento da sua pré-candidatura, que lotou o Espaço Rural, na Baixada Campista, impressionou Garotinho. Porém, tudo indica que o líder do grupo ainda vai tentar fazer Gil Vianna rever a sua pré-candidatura à Alerj.

Bruno Dauaire — Com bom trânsito na classe média e recebendo o apoio de Wladimir Garotinho, Bruno Dauaire (PR) ganhou inúmeras adesões dentro do "rolo compressor". Ao lado de vereadores, secretários e lideranças de vários bairros e distritos, Bruno, que é leve, cresceu rapidamente. Porém, tudo indica que o líder dos rosáceos vai pedir um pouco mais de cautela e mudar algumas peças no tabuleiro que foi montado por Wladimir. A primeira mudança envolveu o próprio Wladimir, que recebeu uma missão no Rio. "A pipa vai continuar no céu, só não vai ficar tão alta", diz um articulador do grupo.

Albertinho — O vereador Albertinho resolveu ir além do papel de coadjuvante e se colocou como pré-candidato a deputado estadual. Trocou o PP pelo Pros, se aproximou das lideranças estaduais e nacionais do novo partido e iniciou uma agenda de reuniões em Campos e municípios da região. Após montar toda a sua estratégia, Albertinho pode ter que mudar os seus planos. Na visão dos principais nomes do grupo, o vereador deveria abrir mão da pré-candidatura e caminhar com algum candidato rosáceo. "O Capitão Nascimento vai chegar e dizer: Pede pra sair!", garante um forte governista.

Comentar
Compartilhe
Vereadores encontram obra interminável em escola e Posto de Saúde com sérios problemas
01/06/2014 | 23h28

Os vereadores Fred Machado (SDD) e Rafael Diniz (PPS) visitaram no último sábado (31) a Escola Municipal Jacques Richer e o Posto de Saúde de Venda Nova. De acordo com os parlamentares, a realidade encontrada vai muito além da que é mostrada nas propagandas do governo municipal. "Enquanto milhões são gastos com shows e festas, ainda encontramos problemas sérios em áreas essenciais como Saúde e Educação. É lamentável", disse o vereador Fred Machado.

Na escola Jacques Richer os vereadores comprovaram o que vem sendo denunciado pela professora Luciana Soares Marques (aqui). "São 28 meses com a obra parada. São duas escolas funcionando no mesmo local (Jacques Richer e João Goulart), com 100 alunos pela manhã e mais 100 na parte da tarde. Sem espaço, o refeitório se transformou em sala de aula. As crianças almoçam e lancham na própria sala. Uma professora nos informou que, mesmo após uma reforma em 2010, algumas salas estão com goteiras", disse Rafael Diniz.

Posto de Saúde — No Posto de Saúde de Venda Nova os vereadores alegam ter encontrado os seguintes problemas:

  • Não há médicos todos os dias
  • Materiais básicos como curativos faltam constantemente
  • Ambulância em estado muito ruim  (se encontra no conserto há duas semanas)
  • Não tem autoclave, apenas estufa
  • Falta material odontológico
  • Não tem telefone fixo para facilitar a comunicação
  • Falta agulha
  • Não tem fisioterapeuta
  • A equipe relata que, quando os cidadãos precisam de atendimento de emergência, são obrigados a buscar socorro no Posto de Barcelos, distrito de São João da Barra
Fotos: [caption id="attachment_24888" align="aligncenter" width="480"] Professores e alunos já esperam há mais de dois anos pela conclusão das obras[/caption]  

[caption id="attachment_24890" align="aligncenter" width="480"] Improviso: Na cidade com R$ 2,5 bilhões de Orçamento, Posto de Saúde conta com cadeiras sem encosto e outras enferrujadas, além da falta de itens básicos[/caption]

   
Comentar
Compartilhe
Pesquisa X Eleição
01/06/2014 | 19h27

Faltando poucos meses para a eleição é normal que alguns pré-candidatos comemorem resultados de pesquisas que demonstram vantagem em relação aos prováveis adversários. Porém, é bom lembrar que, nas últimas eleições, o resultado das urnas mostrou que o ambiente político conta com muitos "cavalos paraguaios".

Em 2010, na disputa pela presidência da República, o tucano José Serra largou na frente e foi ultrapassado por Dilma Rousseff. Após largar na frente, Serra viu Dilma empatar no mês de junho (37% x 37%) (aqui). Quatro meses depois, a história foi outra. Dilma já tinha 50% contra 27% de Serra (aqui).

A disputa pela Prefeitura de São Paulo também contou com uma virada na reta final. Faltando apenas dois meses para a eleição, uma pesquisa do DataFolha (aqui) mostrou Celso Russomano (PRB) com 31% contra 27% de José Serra (PSDB).  Lá atrás, na terceira colocação, com apenas 8%, estava o petista Fernando Haddad. Dois meses depois, o resultado foi esse: José Serra com 30,75% dos votos válidos, contra 28,98% de Fernando Haddad. Já o candidato Celso Russomano, apontado como líder desde o início, chegou em terceiro, com 21,6%, e ficou fora do segundo turno. O que faltou? Segundo Russomano, o pouco tempo na TV e a falta de uma coligação forte tiraram a sua chance de vitória.

Em Campos, quem não se lembra da eleição de 2004? Em agosto de 2004 o então tucano Paulo Feijó era pontado como o favorito em uma pesquisa Ibope (aqui). Enquanto Feijó tinha 39%, Geraldo Pudim aparecia em segundo lugar com 16% e Carlos Alberto Campista tinha 13%. Porém, na reta final Feijó foi ultrapassado e acabou ficando na terceira colocação. Na época o então deputado federal protestou contra o "abuso das máquinas municipal, que apoiou Campista e estadual, que apoiou Pudim".

Quais são as lições que ficam? Por mais forte que um candidato seja forte, não basta largar na frente. É preciso ter uma equipe forte, combustível e uma estratégia bem definida.

Comentar
Compartilhe
Pesquisa: Dilma cai cinco pontos no Rio
01/06/2014 | 15h13

A presidenta Dilma Rousseff lidera a disputa pelo Palácio do Planalto, com 28% das intenções de voto no Estado do Rio, e seria reeleita no primeiro turno, caso as eleições fossem hoje. Na segunda rodada da pesquisa do Instituto Gerp, o senador tucano Aécio está em segundo lugar, com 13%, seguido pelo ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, do PSB, com 9% dos votos. O levantamento ouviu 870 pessoas em todo estado, entre os dias 23 e 29 de maio, e a margem de erro é de 3,39 pontos percentuais. Única a cair nesta enquete, Dilma perdeu cinco pontos, indo de 33% para 28%. Aécio cresceu três, subindo de 10% para 13%. O candidato do PSB manteve-se no mesmo patamar com 9%. Pela primeira vez aparece o nome do pastor Everaldo (PSC), com 1% dos votos.

Pela pesquisa, 24% dos entrevistados afirmaram que não votariam em nenhum dos presidenciáveis, enquanto outros 23% ainda estão indecisos. A diferença entre Dilma e a soma dos demais candidatos, que antes era de 14 pontos, caiu para cinco. Esse movimento aponta, no Estado do Rio, para uma possibilidade crescente de segundo turno na disputa pelo Planalto. Em 2009, a então candidata do PT superou, no segundo turno, a marca dos 60% dos votos no Rio e abriu mais de 20 pontos de folga sobre o presidenciável tucano José Serra.

Volta Lula —  Ao contrário de Dilma, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ganharia sem dificuldades a corrida presidencial em primeiro turno, caso fosse candidato. Lula aparece disparado em primeiro lugar, com 37%. Aécio e Campos perderiam um ponto, caindo para 12% e 8%, respectivamente. O presidente do Gerp, Gabriel Pazos, não acredita, no entanto, na concretização do ‘Volta Lula’. “O desempenho do ex-presidente na pesquisa o torna, sem dúvida, um excelente cabo eleitoral para Dilma”, avalia o analista. A presidenta também apresenta um índice de rejeição considerável, alerta o cientista político Ricardo Ismael, do Departamento de Sociologia e Política da PUC-Rio. Entre abril e maio, a rejeição subiu de 20% para 22%. Já seus rivais se saíram melhor. A rejeição a Aécio caiu de 14% para 12%, no último mês. Eduardo Campos também perdeu 2 pontos, reduzindo de 8% para 6%.

Senado — Na pesquisa do Instituto Gerp para o Senado o deputado estadual Wagner Montes (PSD) aparece na liderança com 23%, seguido pelo deputado federal Romário (PSB), com 17%. Na terceira colocação está a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB) e, apenas em quarto, aparece o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB), com 7%. Empatados, em quinto lugar, estão o vereador e ex-prefeito Cesar Maia (DEM) e o senador Francisco Dornelles (PP), com 3%.

Tudo indica que muitas mudanças ocorrerão na corrida pelo Senado, já que Wagner Montes não deve entrar na disputa, assim como o senador Francisco Dornelles e o vereador Cesar Maia.

 Fonte: O Dia 
Comentar
Compartilhe
Edilson Peixoto fala sobre revitalização da 28 de Março
01/06/2014 | 14h22
[caption id="attachment_24870" align="aligncenter" width="409"] Foto - Campos 24 Horas[/caption]

A Prefeitura de Campos publicou matéria em seu site (aqui) informando que as obras do projeto "Nova 28 de Março" continuam em andamento, principalmente durante a noite e a madrugada, evitando maiores transtornos no trânsito da avenida mais movimentada da cidade. O secretário de Obras, Urbanismo e Infraestrutura, Edilson Peixoto, conhecido como "Trator", informou que o asfaltamento está sendo feito nos dois sentidos do trecho entre antigo estádio do Americano até a Avenida Alberto Torres.

[caption id="attachment_24871" align="aligncenter" width="480"] Foto - Secom/Prefeitura de Campos[/caption]
O secretário também informou que estão sendo concluídos os serviços de desobstrução em toda a rede de drenagem, bem como a execução dos serviços de sarjetas entre as Avenidas Presidente Kennedy e Arthur Bernardes. Segundo ele, já foi concluiu o asfaltamento nos dois sentidos da 28 de Março, no trecho entre a Avenida Presidente Kennedy até a Universidade Salgado de Oliveira (Universo).
Ciclovia também vai ganhar uma revitalização — De acordo com Edilson Peixoto, a previsão é que os reparos na ciclovia tenham início no próximo mês. Segundo o secretário, a revitalização da Avenida 28 de Março visa oferecer maior comodidade aos motoristas, ciclistas e pedestres. O secretário informou que toda a via receberá nova sinalização, o que irá facilitar ainda mais a mobilidade urbana.
A matéria não informa quanto a Prefeitura de Campos está gastando com o projeto "Nova 28 de Março".  Vale lembrar que, em julho de 2012, a ciclovia ganhou uma pintura que custou R$ 885 mil.
Bacellar: "O asfalto tá comendo solto" — Recentemente o ex-vereador Marcos Bacellar (SDD) comentou sobre a revitalização da 28 de Março em seu perfil no Facebook. "O asfalto tá comendo solto na 28 de Março, afinal as eleições estão na porta e as inúmeras obras inacabadas na cidade já não rendem mais nada…..”
Comentar
Compartilhe