Jammil: R$ 80 mil em 2013 X R$ 193 mil em 2014
31/01/2014 | 21h48

Revoltados com as notícias sobre os valores dos shows do verão e a cobrança de mais transparência na aplicação do dinheiro público, alguns membros da tropa rosácea correram para buscar explicações. Porém, tendo em vista a dificuldade para explicar o inexplicável, muitos deles apenas repetiram o mantra rosáceo: "hoje é um mar de rosasno passado era um mar de lama". Então, já que eles gostam de voltar no tempo, vamos dar um pulo em 2013. Há um ano, no verão de 2013, a banda Jammil e uma Noites foi contratada pela Prefeitura de Campos por R$ 80 mil. Agora, um ano depois, o show custou R$ 193 mil.

Veja a publicação de 2013:

Atualização às 20h50 (01/02/2014) — Em contato com  o blog, a assessoria de comunicação da Prefeitura enviou os esclarecimentos da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima sobre a diferença entre os valores de 2013 e 2014. Confira:

A presidente da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima, Patrícia Cordeiro, disse agora há pouco, que em todo o país, em datas especiais, como Carnaval e Réveillon, os cachês dos artistas são cobrados em dobro. Em alguns casos, de acordo com o formato do show, esses cachês podem custar até três vezes mais. “Em  Campos, hoje, todo o processo de contratação de artistas e shows é feito com transparência. Nós cumprimos todas as exigências do Tribunal de Contas do Estado, entre elas, que as empresas comprovem o valor de mercado dos artistas”, frisou a presidente da Fundação, Patrícia Cordeiro.

Comentar
Compartilhe
Onda Verde
31/01/2014 | 21h43
[caption id="attachment_22235" align="aligncenter" width="414"] Robson Almeida, que assume o PV de SJB, Carla Piranda, presidente estadual do PV, e Gustavo Matheus, que vai assumir o PV em Campos[/caption]

Conforme a coluna “Comentários”, do Murillo Dieguez, informou hoje (31), na Folha, o Partido Verde (PV) de Campos vai contar com novidades. No dia 10 de fevereiro, o jornalista Gustavo Matheus assume a presidência do PV na terra goitacá. Com a benção do advogado Andral Tavares, que estava à frente do partido na cidade, Gustavo chega cheio de gás e, inclusive, já esteve no Rio dialogando com a presidente estadual do PV, Carla Piranda. A “Onda Verde” vai contar com o apoio de diversas forças políticas da região.

SJB — Em São João da Barra, o partido também vive um novo momento. Também no dia 10 de fevereiro, o jornalista Robson Almeida assume oficialmente a presidência do PV/SJB.

Estreia no rádio — Além da nova missão política, Gustavo também inicia uma trajetória no rádio. Amanhã, às 9h, ele estreia o programa “Mais Gustavo Matheus”, na rádio Campos Difusora.

Comentar
Compartilhe
Após Solidariedade e PSD, Cabral amarra apoio do PDT
31/01/2014 | 15h01

Uma conversa entre Sérgio Cabral e Carlos Lupi na quarta-feira no Rio de Janeiro praticamente selou o apoio do PDT a Luiz Fernando Pezão. Lupi pediu e Cabral aceitou que o PDT tenha espaço majoritário na chapa – ou seja, um pedetista será vice de Pezão ou candidato ao Senado. Com a negociação das últimas semanas com Solidariedade e PSD, a hipótese de candidatura de Cabral ao Senado torna-se cada vez mais distante. A informação foi publicada pelo Lauro Jardim (Radar Online).

Com o reforço do PDT, o PMDB aumenta ainda mais o tempo de propaganda (rádio e TV) de Pezão. Por enquanto, quando o assunto é o número de aliados, Pezão lidera com folga.

Em Campos o PDT é presidido pelo ex-prefeito Arnaldo Vianna, que se coloca como pré-candidato a deputado federal. Porém, já avisou: "Só serei candidato se não houver qualquer tipo de pendência na Justiça".

Atualização às 15h50 para inclusão de informações. 

Comentar
Compartilhe
Rafael Diniz: "Será que a 'farra' continua?"
31/01/2014 | 13h50

Em artigo publicado hoje (30) pela Folha da Manhã, o vereador Rafael Diniz (PPS) comenta sobre o seu requerimento solicitando informações sobre os shows do verão e deixa uma pergunta no ar: "Será que a “farra” continua?". Confira o texto:

Será que a "farra" continua?  (Rafael Diniz) 

Não faz pouco tempo que a sociedade campista promoveu um salutar debate a respeito da política cultural em nosso município. Apenas lamentei o fato dos vereadores da situação terem votado contra meu requerimento de audiência pública para debatermos a cultura na Câmara. Apesar disso, no debate que ocorreu fora da Casa de Leis, ouvimos a palavra  de nomes do teatro, do jornalismo, da música, entre outras áreas importantes da cultura de Campos. Porém, passado alguns meses, constatamos, com muita tristeza, que esse debate parece não ter chegado aos ouvidos do poder público administrativo municipal. E, infelizmente, por causa disso, volto a este tema neste artigo. Naquela ocasião, eu e outros debatedores expomos a nossa preocupação com o fato da ausência de uma política cultural integrada. Ocorre que agora quero ir além nesse debate, tratando também dos altos gastos com os shows no verão do Farol. Por isso, na última quarta-feira (29/01), protocolei na Fundação Jornalista Oswaldo Lima um pedido de informação requerendo esclarecimentos sobre o critério utilizado para a contratação dos artistas locais, os valores pagos aos mesmos, todos os gastos com os artistas nacionais, todos os gastos com som, iluminação, camarins, serviços de "buffet", palco, transporte de artistas, telões e todos os futuros gastos programados para os shows que vão ocorrer no próximo mês de fevereiro. Vale dizer que não sou contra a promoção dos shows, mas temos que fiscalizar e cobrar responsabilidade com o dinheiro público, ainda mais quando tenho o dever de cumprir com o meu papel de vereador no ato de fiscalizar e defender os interesses de nossa cidade. Quem não se lembra das críticas desta atual administração aos governos passados com os altos gastos com shows e festas, a chamada “farra dos shows”? E agora, que eles deixaram de ser pedra e viraram a própria vidraça, será que muita coisa mudou? Será que a “farra” não continua? Para podermos ter certeza de tudo e condições de analisar se a gastança com os shows continua, esse governo tem a obrigação de mostrar claramente aos campistas quanto se gasta atualmente com o verão do Farol. Como já disse e volto a afirmar, transparência não é favor, é obrigação. E mais, quem não deve não teme...

Comentar
Compartilhe
Wladimir: “A Ampla presta um péssimo serviço e atrapalha as obras do serviço público”
30/01/2014 | 20h16

A concessionária Ampla, que sempre aparece entre as líderes em reclamações no município de Campos, foi duramente criticada pelo presidente do PR em Campos, Wladimir Garotinho. Em seu perfil no Facebook, Wladimir disparou: “A Ampla além de prestar um péssimo serviço ao cidadão, atrapalha as obras do serviço público! Já teve obra da prefeitura que teve que ficar paralisada por 6 meses porque a Ampla não fazia a retirada dos postes e da rede elétrica!! Alô Ampla!! O preço é caro, mas o serviço ta horrível!!”, protestou Wladimir.

Agência Reguladora — As reclamações em relação ao serviço prestado pela Ampla também fazem parte de um artigo escrito pelo engenheiro Etevaldo Pessanha e publicado na última segunda-feira pela Folha da Manhã. Em seu texto, Etevaldo sugere a criação de uma Agência Reguladora. “O mais coerente é a modernização dos nossos sistemas de serviços públicos terceirizados, utilizando como ferramenta a criação de uma Agência Reguladora de Serviços Públicos, com a finalidade de planejar, fiscalizar e trazer à população conforto e confiança nos serviços oferecidos. Entre as atribuições que devem caber à Agência estão: aferir a qualidade dos serviços, avaliar a razoabilidade das tarifas cobradas aos usuários, decidir sobre pedidos de revisão e reajuste de tarifas e dar transparência às regras adotadas para definir tarifas. A agência atuaria ainda dirimindo conflitos entre o poder concedente, concessionários e usuários, além de aplicar penalidades, quando fosse o caso”, opinou Etevaldo.

Como o tema une oposicionistas, governistas e diversos segmentos da sociedade, não seria o momento de defender a criação de uma Agência Reguladora e acabar com a farra de certas concessionárias?

Comentar
Compartilhe
Crivella mantém candidatura e diz que "no Rio, PT e PMDB se detestam"
30/01/2014 | 12h15
[caption id="attachment_22213" align="aligncenter" width="400"] Ministro da Pesca, Marcello Crivella Ailton de Freitas / O Globo[/caption]

O ministro da Pesca, Marcelo Crivella (PRB), confirmou sua pré-candidatura ao governo no Rio nas eleições de outubro. Em entrevista ao jornal O "Globo", por e-mail, Crivella afirmou “não haver hipótese” de a presidente Dilma Rousseff não estar em seu palanque durante a campanha no estado. Sobre a briga entre PMDB com o PT, o ministro disparou: "O problema não é que o PT e o PMDB do Rio não se entendam. O problema é que se detestam".

Bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd), Crivella descartou abrir mão da disputa para apoiar no primeiro turno o senador Lindbergh Farias (PT), outro pré-candidato. Ao falar sobre o governador Sérgio Cabral, principal articulador da pré-candidatura do vice Luiz Fermando Pezão, ambos do PMDB, à sucessão estadual, Crivella ironizou: "A rejeição vem de diversos fatores e sucessivas e crescentes denúncias no aspecto moral. Hoje, no Rio, se espera o fim do atual governo com mais ansiedade do que a Copa".

Para um possível segundo turno, Crivella acredita na união de uma “frente de esquerda”: "Vejo chances de uma frente de esquerda no Rio. Formamos consciência e convicções em lutas em comum e, embora o fim de um ciclo hegemônico (como assistimos no Rio) cause fragmentação, creio que mais à frente há chances de estarmos juntos, se não no primeiro turno com certeza no segundo" disse.

O ministro avisou que só deixará o cargo no governo federal no último dia permitido pela lei eleitoral (fim de março)

Indagado sobre a pré-candidatura do deputado federal Anthony Garotinho (PR), ele comentou:  "É legítima e respeito, embora deva reconhecer que o respeito não é recíproco".

Em Campos, o PRB faz parte do governo Rosinha e conta com dois vereadores na bancada governista da Câmara (Alexandre Tadeu e Dayvison Miranda). Com Marcelo Crivella na disputa pelo governo, tudo indica que a aliança pode ser abalada. Além disso, um dos planos do PRB é se fortalecer em 2014 para disputar a Prefeitura de Campos em 2016.

Comentar
Compartilhe
Do Cheque Cidadão ao Concurso Público
30/01/2014 | 11h55
[caption id="attachment_22208" align="aligncenter" width="500"] Foto Secom/Prefeitura[/caption]

Uma antiga usuária da Secretaria da Família e Assistência Social está sendo apontada, pelo secretário Geraldo Venâncio, como exemplo para milhares de beneficiários de programas de transferência de renda. O secretário se refere à Cíntia Maria Oliveira Almeida, que procurou a secretaria, em outubro do ano passado, para agradecer pelo período em que foi beneficiada com o Cheque Cidadão Municipal e para saber qual seria o procedimento para renunciar ao benefício. "Ela foi passou no concurso da Prefeitura de Campos e disse que, como não iria mais precisar do auxílio, gostaria de renunciar, dando oportunidade para outra família ser beneficiada. Ela pediu somente que a Secretaria aguardasse que ela tomasse posse no cargo, para fazer sua exclusão do programa. Isso aconteceu antes de ela ser convocada para o recadastramento do Cheque Cidadão e sua história demonstra que pessoas socialmente vulneráveis, utilizando adequadamente os benefícios que recebem, podem superar dificuldades e alcançar autonomia", destacou o secretário.

Cíntia Maria fez o concurso público da área da Saúde em 2012 e, em outubro de 2013, foi convocada. Este mês, ela foi chamada para tomar posse no cargo de técnica de enfermagem. Até então, ela trabalhava como auxiliar de serviços gerais na Prefeitura de São João da Barra, ganhando pouco mais de um salário mínimo e sem auxílios para alimentação e passagem.

Fonte: Secom/Prefeitura de Campos 

Comentar
Compartilhe
Fundo de Cultura X Jammil
30/01/2014 | 11h49
[caption id="attachment_22205" align="aligncenter" width="405"] Levi Lima, vocalista do Jammil, entre o deputado Garotinho e a prefeita Rosinha Cachê: R$ 193.000,00 - Foto Secom/Prefeitura[/caption]

Enquanto o Fundo de Cultura, que tem a missão de estimular e fortalecer a classe artística de Campos, ficou com R$ 176 mil para todo o ano de 2014, apenas um show da banda Jammil e uma Noites custou R$ 193 mil.

Porém, os gastos com Jammil vão além dos R$ 193 mil. De acordo com uma fonte que conhece tudo sobre os bastidores dos shows, além do cachê, a Prefeitura ainda banca passagens, alimentação e hospedagem do artista, músicos da banda e toda a equipe. E vale lembrar que na "farras dos shows de Mocaiber", que era muito criticada pelos que hoje estão no poder, estava tudo incluído no cachê.

Comentar
Compartilhe
Garotinho vai bancar aluguel do Aryzão para o Americano
29/01/2014 | 20h52

O Americano está muito próximo de concretizar o acordo de aluguel do Aryzão. Segundo o presidente do alvinegro, César Gama, o deputado federal e pré-candidato ao governo do estado do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho (PR), concordou em ser o investidor para arcar com os custos orçados em R$ 5 mil por jogo. Uma reunião com o mandatário do Goytacaz, Robson Barreto, acontecerá nesta quarta-feira e pode selar a parceria. "Ainda não posso falar muito sobre isso. Vou conversar com o 'Robinho' (Barreto) para acertar os detalhes do contrato. O nosso investidor será o (Anthony) Garotinho. Amanhã (quinta-feira) vamos ter o desfecho, positivo ou negativo", disse César Gama.

O caso acena com um desfecho positivo. Uma vez que tenha condições de pagar os R$ 5 mil por partida exigidos pelo rival, o Americano a princípio não teria obstáculo para alugar o estádio, já que a diretoria do Goytacaz admitiu essa possibilidade. Apesar de Robson Barreto se posicionar contra a ideia desde o princípio, ele precisou acatar a decisão de seus patrocinadores, que não viram motivos para se opor ao aluguel. O prazo estipulado pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) para que os clubes apontem o local de mando dos jogos na Série B termina nesta próxima sexta-feira. Por isso, há a necessidade de uma definição em breve. Na primeira fase da Série B, o Americano jogará cinco vezes com mando de campo, o que somaria, no mínimo, R$ 25 mil com aluguel.

Caso a parceria se concretize, a Ferj terá uma outra dor de cabeça. Isso porque os jogos de Americano e Goytacaz coincidiriam em dia, horário e local em sete rodadas da Série B do Carioca. Ou seja, a federação teria que realizar mudanças na tabela para adequá-la ao novo panorama. A competição começa no próximo dia 8 de fevereiro.

Procurada, a assessoria do deputado Anthony Garotinho informou que o político está de férias e não poderia, no momento, falar sobre o caso.

Fonte: Globo.com

Comentar
Compartilhe
Ibope: Metade da população rejeita pré-candidatos ao governo do Rio
29/01/2014 | 13h28

O presidente do Ibope, Carlos Augusto Montenegro, diz que o denominador comum da campanha eleitoral no Rio é o alto índice de rejeição dos principais pré-candidatos ao governo: Anthony Garotinho (PR), Marcelo Crivella (PRB), Cesar Maia (DEM), Lindbergh Farias (PT) e Pezão (PMDB). De acordo com o Ibope, todos têm avaliação negativa de mais de 50% dos eleitores.

Para Montenegro, Lindbergh e Pezão, por serem menos conhecidos, têm rejeição menos enraizada e, em tese, mais fácil de ser enfrentada.

Rápido no gatilho, o deputado federal Anthony Garotinho tratou de protestar em seu blog. "Minha rejeição hoje é metade do que diz Montenegro: 26%. De fato há três anos, antes de me eleger deputado federal, com o massacre da mídia já andou perto de 50%, mas hoje caiu muito, a população reconhece o meu trabalho e muita gente já não acredita no monte de mentiras, que principalmente as Organizações Globo, lançaram contra mim. Por isso repito: não se sustenta essa afirmação do presidente do IBOPE. Isso é o que os meus adversários adorariam que fosse verdade, mas lamentavelmente para eles minha rejeição é muito menor: 26% e continua em queda", disse Garotinho.

Fonte: O Dia

O blog "Em Tempo", do jornalista Cilênio Tavares, replicou a nota do jornal "O Dia" (aqui).

Comentar
Compartilhe
Rafael Diniz cobra informações sobre gastos com shows
29/01/2014 | 11h48

Em seu perfil no Facebook, o vereador Rafael Diniz (PPS) informa que esteve na manhã de hoje (29) na Fundação Jornalista Oswaldo Lima. Na ocasião, foi protocolado um pedido de informação, com base na Lei de Acesso à Informação, sobre todos os gastos com os shows do Farol. "Dentre vários questionamentos, quero saber o critério utilizado para a contratação dos artistas locais e os valores pagos aos mesmos. Além, é claro, de todos os gastos com os artistas nacionais, todos os gastos com som, iluminação, camarins, serviços de 'buffet', palco, transporte de artistas, telões e todos os futuros gastos programados para os shows que vão ocorrer no próximo mês de fevereiro", disse Rafael, que foi além. "Vale dizer que não sou contra a promoção dos shows, mas temos que fiscalizar e cobrar responsabilidade com o dinheiro público. Como já disse e volto a afirmar, transparência não é favor, é obrigação! Tendo em vista todas as críticas desta atual administração aos governos passados com altos gastos com shows e festas, cabe ao governo de hoje mostrar claramente aos campistas quanto se gasta atualmente com o verão do Farol. E é minha função como vereador fiscalizar e defender os interesses de nossa cidade", completou.

Comentar
Compartilhe
O que a “Telhado de Vidro” ensinou?
28/01/2014 | 23h43

Em março de 2008, logo após a operação “Telhado de Vidro” ser deflagrada pela Polícia Federal, o então presidente interino da Fundação Oswaldo Lima, Avelino Ferreira, nomeado pelo então prefeito interino Roberto Henriques, enviou uma nota aos veículos de imprensa relatando supostos esquemas que ocorriam nos bastidores. Além disso, listou supostos shows superfaturados.

Em sua nota, Avelino apontou os altos valores dos cachês de dois artistas: Alcione e Jamil e uma Noites. Agora, seis anos depois, os mesmos artistas estão de volta com valores supostamente acima da média. Em 2008, para o espanto de Avelino Ferreira, Jamil cobrou 164 mil ao governo Mocaiber. Agora, em 2014, a banda levou R$ 193 mil no governo Rosinha.

Em sua nota, publicada em 2008, Avelino Ferreira disparou: “Não se trata de incompetência, como querem crer alguns críticos ingênuos; nem falta de pulso do chefe do executivo. Trata-se de um bando de ladrões da coisa pública que enriquece cada vez mais à custa do sacrifício cada vez maior de quem precisa de um atendimento médico, de um remédio para conservar a vida, de um lugar digno para morar”.

No governo Rosinha, Avelino Ferreira chegou a comandar a Fundação Oswaldo Lima. Porém, acabou sendo atropelado pelo “Bonde das Poderosas”.

Será que as “poderosas” aprenderam com as lições deixadas pela “Telhado de Vidro” ou existe o risco de novas vidraças serem quebradas em nossa cidade?

Comentar
Compartilhe
Governo Rosinha já gastou mais de R$ 1 milhão com shows do verão
28/01/2014 | 15h17
[caption id="attachment_22171" align="aligncenter" width="541"] Reprodução — Blog do Ricardo André Vasconcelos[/caption]

O jornalista Ricardo André Vasconcelos publicou em seu blog um levantamento com os gastos do governo Rosinha neste verão. Só com o pagamento de cachês aos artistas, o governo desembolsou mais de R$ 1 milhão. Se colocar na conta o MMA (aqui) e os gastos com banheiros químicos (aqui) e comida (aqui), os gastos com o Verão da Família giram em torno de R$ 2,5 milhões. Isso sem falar nos palcos, que são alugados. E tudo isso no mês de janeiro. Ainda faltam os shows de fevereiro.

Depois, ainda tem "Carnaval fora de época".

O show mais caro foi o da banda Jammil e uma Noites (R$ 193 mil). O grupo Sorriso Maroto ficou na segunda colocação: R$ 140.250,00. Um valor que chama atenção é o cachê da cantora Alcione: R$ 116.400,00. Só um show da "Marrom" é mais caro do que a soma dos shows de João Bosco, Jorge Vercilo e Joanna.

E tudo isso no governo que prometeu acabar com a farra dos shows....

Para ver a postagem completa do Ricardo André, clique aqui 

Comentar
Compartilhe
Fundação Oswaldo Lima: Comes e bebes por R$ 260 mil
28/01/2014 | 12h54
[caption id="attachment_22166" align="aligncenter" width="473"] Imagem meramente ilustrativa[/caption]

O Diário Oficial de hoje (28) traz Extratos de Contratos com duas empresas responsáveis pela parte de alimentação do “Verão da Família”, na praia do Farol de São Thomé. A empresa Robson N Oliveira Dutra Buffet vai receber 179 mil para prestar seus serviços nos “eventos culturais, artísticos e comemorativos”. Já a empresa Romano e Gimenes Restaurante Ltda tem um contrato de R$ 79,8 mil para “fornecimento de alimentação (jantar), visando atender aos eventos programados pela Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima”.

Quem se lembra do passado? — Em 2007 o grupo de Garotinho protestou contra os gastos do governo Mocaiber com shows. Na ocasião, a tropa rosa disse que era um absurdo a Prefeitura gastar R$ 700 mil com shows. Atualmente, só com eventos de MMA e parte dos comes e bebes, o governo Rosinha supera os R$ 700 mil.

Comentar
Compartilhe
Pezão: "Meu compromisso com Dilma está acima do PT"
28/01/2014 | 10h31

Um dia depois do PT ser corrido do governo Sérgio Cabral, o candidato do PMDB à sucessão estadual, Luiz Fernando Pezão, abre seu voto na eleição presidencial: "Sempre falei que iria apoiar a Dilma. Meu compromisso com a Dilma está acima do PT". Um conselheiro de Cabral explicou ontem que não haveria como justificar um rompimento com a presidente.

A declaração de Pezão coloca um ponto final na especulação sobre uma aliança entre PMDB e PSDB no Rio de Janeiro. No momento, o PSDB do presidenciável Aécio Neves anda flertando com o PR do deputado federal Anthony Garotinho (PR). Em seu blog, Garotinho confirmou ter sido procurado por nomes ligados ao tucano.

Fonte: Ilimar Franco/O Globo

Comentar
Compartilhe
Busca por mudanças na planície e no planalto
27/01/2014 | 23h47

O Ibope começou no último sábado uma nova pesquisa de intenção de voto para a Presidência da República, mas a pergunta mais relevante dos seus entrevistadores não é a tradicional “em quem você vai votar para presidente nestas eleições?”. Esta será feita, é claro, mas o Ibope irá também aprofundar uma questão que ficou no ar depois da pesquisa que divulgou em novembro passado. Nela, 62% dos brasileiros, muitos deles eleitores de Lula/Dilma, diziam torcer por mudanças.

Se no planalto as pesquisas mostram que, mesmo apostando em Lula/Dilma, a maioria dos brasileiros quer mudança, na planície goitacá não é diferente. Levantamentos feitos nos últimos meses mostram que, apesar da alta aprovação da prefeita Rosinha (PR), muitos campistas clamam por mudanças. Para a oposição, é a demonstração de que existe espaço para o surgimento de novas lideranças.

Comentar
Compartilhe
Recordar é viver
27/01/2014 | 21h08

O jornalista Ricardo André Vasconcelos reproduziu em seu blog (aqui) a edição do jornal "A Cidade" do dia 23 de agosto de 1989. Na ocasião, o então vereador Paulo Feijó classificou o então prefeito Anthony Garotinho como um cão vira-lata. Hoje, quase 25 anos depois, Feijó sempre é elogiado pela sua fidelidade (canina?) ao ex-desafeto.

http://youtu.be/Uqly0Md-P_w
Comentar
Compartilhe
Amigo é pra essas coisas
27/01/2014 | 15h39

O escritor Millôr Fernandes ensinava o seguinte: “Nunca conte uma mentira que não possa provar”. Na pior das hipóteses, se não puder provar, coloque na conta de alguma amigo. Afinal, amigo é pra essas coisas.

E por falar em amizade, no último sábado (25) o deputado federal Anthony Garotinho (PR), que é fã de novelas, contou um episódio digno de Walcyr Carrasco. Misturando poder, intriga, política e traição, Garotinho revelou que o deputado federal Paulo Feijó (PR) esteve no Palácio da Guanabara com o vice-governador Luiz Fernando Pezão (PMDB). Na ocasião, Pezão teria demostrado estar magoado com a possibilidade do PMDB apoiar o PT. Por conta disso, teria se oferecido para apoiar o PR e trair o governador Sérgio Caral (PMDB).

Indagado sobre o assunto, Pezão disse que se trata de uma fantasia. Inclusive, de acordo com o jornalista Fernando Leite (aqui), o deputado federal Paulo Feijó PR poderá ser inquirido, judicialmente, sobre a afirmação feita por Garotinho.

Em seu blog, Fernando Leite ainda diz que "as testemunhas de Feijó seriam Papai Noel, Branca de Neve e os 7 anões, com exceção de Dunga, que é mudo, e o empresário fantasma, dono da GAP".

Comentar
Compartilhe
PT do Rio pede que secretários deixem o governo
27/01/2014 | 14h22
[caption id="attachment_22133" align="aligncenter" width="500"] Encontro entre o governador Sérgio Cabral e o presidente estadual do PT Washington Quaquá, no Palácio Guanabara, em Laranjeiras. Marcos Tristão/O Globo[/caption]

Após participar de um encontro no Palácio Guanabara com o governador Sérgio Cabral (PMDB) nesta segunda-feira (27), o presidente do PT no Rio, Washington Quaquá, pediu que os dois secretários do partido que integram a gestão peemedebista peçam logo exoneração e não esperem a decisão partir do governador. No fim da tarde, a Executiva estadual da sigla faz reunião para formalizar essa determinação para os dois ocupantes do primeiro escalão e para os demais petistas.

Ao chegar para a reunião, Quaquá carregava um envelope com uma lista de 200 filiados que estão abrigados no governo Cabral. Mas, segundo ele, o número de petistas na administração estadual pode ser maior, mas não mais do que 400. A listagem está menor porque não pegou aqueles que estão há mais tempo nos cargos. Segundo o presidente do PT-RJ, Cabral não informou quando começarão as exonerações. Atualmente, o PT ocupa as secretarias de Ambiente, com Carlos Minc, e Assistência Social e Direitos Humanos, com Zaqueu Teixeira "A determinação do PT é que seja feita a exoneração imediata deles, por ato dos próprios petistas do governo. Vamos fazer uma reunião dizendo isso", afirmou Quaquá, depois de se encontrar com Cabral.

O PT do Rio decidiu que sairia do governo Cabral no dia 28 de fevereiro, mas sábado o peemedebista enviou um email para Quaquá dizendo que exoneraria os petistas no próximo dia 31. Segundo o petista, o texto era cordial. Cabral afirmou ao presidente estadual do PT que queria recompor seu governo. Cabral não se pronunciou sobre o encontro com Quaquá. O PMDB de Cabral quer lançar o vice-governador Luiz Fernando Pezão e o PT do Rio banca a candidatura do senador Lindbergh Farias, o que gerou atrito entre os dois aliados.

Antes do encontro, Quaquá declarou que o partido não adotará uma postura agressiva na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) porque está de saída. Depois da conversa com o governador, ele reiterou que ficou estabelecido o entendimento de não troca de acusações entre PT e PMDB: "Há o entendimento de não haver agressão gratuita. É óbvio que mesmo numa eleição sempre há uma estocada ou outra. Mas a campanha não pode ser um tom de agressão entre os partidos da base do governo federal", disse o petista.

O presidente do PT do Rio disse que não haverá problemas em ver a presidente Dilma Rousseff, que tentará a reeleição, subindo nos palanques dos candidatos cujos partidos integram a base do governo. No Rio, além de Lindbergh, Dilma teria os palanques de Pezão e de Marcelo Crivella (PRB), atual ministro da Pesca. Há ainda a pré-candidatura do deputado Anthony Garotinho, do PR, partido que integra a base do governo federal. "Óbvio que o presidente Lula e a presidente Dilma são filiados ao PT. Nós vamos usar muito esse legado do nosso governo", declarou Quaquá.

Fonte: O Globo 

 
Comentar
Compartilhe
Makhoul: "O PT é a maior força da oposição em Campos"
26/01/2014 | 23h24

Em entrevista ao programa "Panorama Político", apresentado pelo Charles Barbosa Lemos na Mundi TV, o médico Makhoul Moussallem (PT), pré-candidato a deputado federal, comentou sobre o tabuleiro político de Campos. "Hoje, a primeira força da oposição é o PT. A eleição de 2012 mostrou isso. Somos a segunda força política da cidade e queremos unir um time forte para enfrentar o grupo que dá as cartas há mais de 20 anos", disparou Makhoul, que obteve 61 mil votos na eleição de 2012. A prefeita Rosinha, que se reelegeu, teve 167 mil votos.

Sobre a possibilidade de mudança em Campos e a força do deputado Anthony Garotinho (PR), ele afirmou: "Um dia vai ter que mudar. Todos os impérios caem. O império romano caiu, o império árabe caiu, o império americano está caindo e o chinês está surgindo. É assim que as coisas funcionam. Ninguém fica eternamente no poder", disse Makhoul.

Indagado sobre as chances do senador Lindbergh Farias (PT) na disputa pelo governo do Rio, ele opinou: "Ele é bom de voto, é bom de rua. Um verdadeiro fenômeno eleitoral".

Comentar
Compartilhe
Morador de Santa Maria pede socorro
26/01/2014 | 15h47

Em mensagem enviada ao blog, o morador de Santa Maria de Campos, Jorge Queiroz, fez um desabafo e cobrou providências do poder público. Confira:

“AQUI NO DISTRITO DE SANTA MARIA DE CAMPOS TÁ FEIA A COISA. NÃO TEM A QUEM RECLAMAR, JÁ QUE O SUPERVISOR QUE A PREFEITA NOMEOU NÃO MORA NO DISTRITO DE SANTA MARIA E SIM NA CIDADE DE CAMPOS. O POVO AQUI É QUEM TAPA BURACO E FAZ QUEBRA MOLA. A OBRA DO POSTO DE SAÚDE TÁ EFEITO TARTARUGA, TEM ESGOTO Á CÉU ABERTO. A ESTRADA QUE LIGA SANTA MARIA A USINA TÁ INTERROMPIDA. TEMOS RUAS COM BURACOS, FALTA DE SINAL PARA CELULAR, FALTA DE UMA INDÚSTRIA PARA GERAR EMPREGO E RENDA... ESTAMOS ABANDONADOS PELA PREFEITA DE CAMPOS. A ÚNICA COISA QUE AINDA VAI BEM NO DISTRITO É A EDUCAÇÃO, POR CAUSA DOS PROFESSORES QUE SÃO DEDICADOS. ENFIM, O DISTRITO DE SANTA MARIA PEDE SOCORRO Á PREFEITA DE CAMPOS.  ASS: JORGE QUEIROZ”

Comentar
Compartilhe
Por e-mail, Cabral comunica exoneração de petistas
26/01/2014 | 01h48

O governador Sérgio Cabral (PMDB) decidiu exonerar os petistas que fazem parte de sua administração, incluindo os secretários que ocupam as pastas do Meio Ambiente e de Assistência Social e Direitos Humanos, Carlos Minc e Zaqueu Teixeira, respectivamente.  A comunicação das demissões foi feita por meio de um e-mail enviado pelo governador na tarde de ontem (25) ao presidente do PT no Rio, Washington Quaquá.  Outros 700 funcionários petistas também deverão ser demitidos.

A decisão foi tomada durante a semana após a direção petista marcar a saída da administração do governo para o próximo dia 28 de fevereiro. O motivo da saída é o apoio à pré-candidatura do atual senador Lindbergh Farias ao governo do Estado.  Com as demissões, Cabral poderá compor mais aliados na chapa do vice-governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), que concorrerá à sucessão estadual em outubro deste ano com o apoio do governador. Há uma semana, Quaquá havia usado o mesmo meio eletrônico para comunicar a saída antecipada dos petistas, inicialmente marcada para 31 de março.  No e-mail, o governador agradeceu a Quaquá "pelos sete anos e um mês de convívio fraterno" e o convidou para uma café da manhã, na próxima segunda-feira, no Palácio Guanabara, sede do governo estadual.

Fonte: Folha de S.Paulo 

Atualização às 15h40 -  Reação Petista: O PT do Rio de Janeiro resolveu reagir à decisão de Sérgio Cabral de demitir todos os petistas do seu governo. Amanhã (27), em um café da manhã marcado no Palácio Guanabara, o presidente do partido no estado, Washington Quaqua, vai pedir a imediata exoneração dos petistas. Ou seja, a novela agora entre PT e PMDB virou uma competição sobre quem coloca o ponto final na relação primeiro. Quaqua, aliás, questiona o numero divulgado pelo governo de mais de 1.000 petistas na máquina. Diz que existem 200, no máximo. Sobre o fim da novela, Lindbergh Farias, candidato do PT ao governo, também quis dar a sua opinião: "Estamos tentando sair desde setembro e toda vez ele (Cabral) criava um constrangimento na aliança nacional. Eles tem que cuidar da vida deles, vamos cada um para um lado agora", disse.

Radar Online 

Comentar
Compartilhe
Bacellar: "Pacientes no chão e máquina ajudando a encher reunião"
25/01/2014 | 19h53

O ex-vereador Marcos Bacellar (SDD) usou o Facebook para disparar contra o governo Rosinha. Mostrando a imagem dos pacientes sendo atendidos no chão do Ferreira Machado, o oposicionista disparou: "Atendimento no Hospital Ferreira Machado... Isso porque a Rosa diz minha cidade, meu amor... Falta de respeito ao ser humano, enquanto isso a preocupação do Casal é usar a máquina municipal para encher reunião política no RJ", disse Bacellar.

Internauta desabafa — Logo após a publicação, muitos internautas relataram dramas vividos no Ferreira Machado.  "Eu sei bem o que é isso. Meu marido sofreu um acidente de moto e ficou 8 dias lá. A metade dos dias no corredor e quando foi para uma sala ali embaixo mesmo, tinha baratas andando na sala ou enfermaria. Nm sei o que era aquilo.. Banheiro com ralo entupido, uma nojeira ... Essa é minha CIDADE MEU HORROR. Saúde pública um FRACASSO ... Só sei dizer que até hoje ele aguarda para fazer uma cirurgia e isso já tem UM MÊS E 8 DIAS", disse a internauta Tia Lana.

Comentar
Compartilhe
Garotinho promete reduzir IPVA
25/01/2014 | 19h28
[caption id="attachment_22098" align="aligncenter" width="459"] Foto de Jocelino Rocha[/caption]

Neste sábado (25), durante a convenção estadual do PR, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) prometeu reduzir de 4% para 2% o IPVA. A informação sobre a promessa de Garotinho, em clima de campanha, foi publicada no Twitter pelo blogueiro e aliado do PR, Fernando Lobo. Ainda segundo Lobo, Garotinho afirmou que, se ganhar, vai auditar todas as concessões feitas pelo governador Sérgio Cabral (PMDB).

Em setembro deste ano a Alerj aprovou um projeto da deputada Clarissa Garotinho (PR), que através de indicação legislativa pretende reduzir em 50% o IPVA dos carros de passeio, passando dos atuais 4% para 2%.  Segundo Clarissa, a medida se faz necessária devido ao valor elevado cobrado no tributo pelo Estado, sendo um dos mais caros do país. “O Rio de Janeiro está entre os estados que têm o IPVA mais caro do Brasil, com uma alíquota de 4%. Além de ser uma reivindicação justa, esta medida vai evitar que as pessoas caiam na ilegalidade de emplacar os seus carros em outros estados, como no Espirito Santo, por exemplo, onde a alíquota cobrada é de 2%”, declarou a parlamentar.

Aumentou e agora quer diminuir? —Mas conforme o blog "Ponto de Vista", do Christiano Abreu Barbosa, informou em 2010 (aqui), o IPVA foi elevado para sua maior alíquota no final do 1º ano do governo de Anthony Garotinho (1999): 4% para carros de passeio e caminhonetes, 3% para utilitários, 2% para veículos a álcool, motos e ônibus e 1% para veículos a gás. Garotinho, assim, aumentou o imposto e a arrecadação. Caminhonetes  e carros de passeio aumentaram a alíquota de 3% para 4%, ônibus e motos de 1% para 2%. O único ponto pró-contribuinte foi o estímulo dado para veículos a gás, com a baixa alíquota de 1%.

 
Comentar
Compartilhe
Campos e SJB não entram no plano de expansão das UPPs
25/01/2014 | 13h05

O secretário estadual de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, anunciou ontem (24) que a Baixada Fluminense, Niterói e São Gonçalo receberão unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) ainda no primeiro semestre deste ano. Beltrame também disse que a região da Pavuna, na zona norte, também será beneficiada com uma companhia destacada. “Se nós temos um projeto com resultados positivos, porque não levar isso para áreas que também vêm sofrendo com a questão da criminalidade? Vamos fazer UPPs na Baixada, em São Gonçalo, e também companhias destacadas”, disse.

A Baixada Fluminense deve receber quatro ou cinco UPPs. São Gonçalo terá uma e serão instaladas também seis ou sete companhias destacadas de Policiamento na Baixada Fluminense devido ao aumento da criminalidade na região. Segundo Beltrame, com a criação de 36 Unidades de Polícia Pacificadora na capital fluminense, muitos criminosos migraram para outras regiões do estado.

E a região Norte Fluminense? — Em fevereiro de 2013 foi divulgado (aqui) que o governo do estado pretendia trazer para Campos seis Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). Outros municípios do interior, como São João da Barra, também estariam no projeto de expansão das UPPs. Porém, talvez pela região não ter a mesma quantidade de eleitores da Baixada Fluminense e de São Gonçalo, o plano pode ter sido engavetado.

Enquanto isso, fica nítida a sensação de insegurança e o aumento dos casos de violência na região. E a tendência é piorar. Agora, com as UPPs na Baixada Fluminense, tudo indica que muitos criminosos vão acabar migrando para cidades como Macaé, São Francisco de Itabapoana, Campos e São João da Barra.

Comentar
Compartilhe
Saúde: Ouvinte da Diário FM revela drama de paciente
25/01/2014 | 12h44

Durante o programa "Entrevista Coletiva" deste sábado (25), o apresentador Carlos Cunha, que recebia o presidente da Fundação Municipal de Saúde, Dr. José Manuel Moreira, resolveu ouvir os usuários da Saúde no município. Mostrando que ainda falta organização, equipamentos e planejamento, o ouvinte André Ângelo da Silva, do Parque Julião Nogueira, revelou o drama de um paciente acometido por um AVC. “Fui com ele até o HGG e, por lá, descobrimos que um equipamento estava quebrado. Depois, fomos ao Ferreira Machado e o exame foi feito. Posteriormente, um novo exame (ressonância) foi solicitado, mas não conseguimos fazer. A dificuldade é muito grande, já que também não consegui uma cadeira de rodas”, informou o ouvinte.

Ciente dos problemas, o Dr. José Manuel Moreira afirmou que o equipamento do HGG estava em manutenção e disse que a ressonância poderia ser feita na Ultra Med. “É só me procurar na segunda-feira que vamos resolver isso. Infelizmente, fica nítido que falta um chefe médico para resolver certas situações”, afirmou, reconhecendo que existem dificuldades e que a prefeita Rosinha Garotinho (PR) tem feito o possível para resolvê-las.

Em defesa do governo, o advogado Maurício Costa comentou sobre a cena dos paciente deitados no chão do Ferreira Machado. “Isso acontece porque o Ferreira Machado atende pessoas de toda a região. Mas eu já vou avisando. Se acontecer algo comigo, quero ir para o Ferreira Machado. Pode ocasionalmente não ter maca, mas tem médico e remédio. Posso ser atendido no chão, mesmo”, disse.

Comentar
Compartilhe
Quem vai receber o apoio de Neco?
24/01/2014 | 23h24
[caption id="attachment_22081" align="aligncenter" width="461"] Foto de Paulo Pinheiro[/caption]

Na primeira eleição após o rompimento com a ex-prefeita Carla Machado (PT), o prefeito de São João da Barra, Neco (PMDB), já começa a estudar as possibilidades de apoio. Para o governo estadual ele não pensa duas vezes. Vai caminhar ao lado do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB). Caso o governador Sérgio Cabral (PMDB), dispute uma vaga no senado, também deve receber o apoio do prefeito sanjoanense. Na disputa pela Câmara Federal é grande a chance do prefeito apoiar Marco Antônio Cabral, que é filho do governador. Porém, a decisão mais polêmica será a escolha do candidato a deputado estadual. Mesmo com a madrinha Carla Machado na disputa, atualmente o grupo de Neco tem flertado com os seguintes nomes: João Peixoto (PSDC), Paulo Melo (PMDB) e Waguinho (PMDB).

* Com informações de Victor Azevedo/Quotidiano 

Comentar
Compartilhe
MP arquiva inquérito sobre uso de helicópteros por Sérgio Cabral
24/01/2014 | 18h05

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ) arquivou o inquérito civil que investigava o uso de helicópteros pelo governador Sérgio Cabral (PMDB). A decisão foi tomada nesta sexta-feira (24). O deputado estadual Paulo Ramos, do PSOL, que faz oposição ao governo, criticou a medida e sugeriu que pode haver “cumplicidade” entre o chefe do Executivo e o Ministério Público. Após avaliar planilhas de vôos e requisições para uso das aeronaves, o Ministério Público estadual concluiu “que o emprego do transporte aéreo justificava-se, nas circunstâncias, por questões de segurança e de otimização de tempo”. Em nota divulgada hoje, o Ministério Público também aponta a existência de riscos, por causa do tráfico de drogas, e o fato de a agenda do governador “atender ao interesse coletivo”.

O arquivamento do inquérito ainda será analisado pelo Conselho Superior do Ministério Público, mas, para Paulo Ramos, dificilmente será reaberto. "Se fosse qualquer deslize cometido por servidor, o MP seria rigoroso, mas, como se trata do governador, é essa cumplicidade", afirmou o deputado, para quem o fato de o chefe do Executivo nomear o procurador-geral, com base em uma lista tríplice, pode gerar uma relação de interesses entre os dois: “isso deveria acabar”.

A investigação do MP foi aberta depois que a revista “Veja” revelou que Sérgio Cabral usava helicópteros para ir à casa de veraneio, no sul fluminense. A reportagem mostrou que usavam esse tipo de aeronave os filhos do governador, as babás e o cachorro de estimação. O governador também pegava as aeronaves para vôos curtos, entre sua residência e a sede do governo, trecho de cerca de 10 km. Procurado, o Palácio Guanabara informou que o governador não vai comentar o arquivamento do inquérito nem as críticas do deputado.

Fonte: Monitor Digital 

Comentar
Compartilhe
Faxina no PSB de Campos
24/01/2014 | 13h28

Em seu blog (aqui), o jornalista Roberto Barbosa informa que o PSB de Campos está em chamas. O secretário de Limpeza Pública, Jorge Rangel, e o vereador Altamir Bárbara já não falam mais em nome da Comissão Provisória. O comandante da legenda será o professor João Carlos. "Ele tem carta branca para promover mudanças de cabo a rabo. Apavorados e sem rumo, Rangel e Bárbara promoveram romarias ao diretório regional tentando reverter o ato interno, mas voltaram desolados", informa o jornalista.

Comentar
Compartilhe
Enquanto isso, na cidade bilionária...
24/01/2014 | 12h15
[caption id="attachment_22067" align="aligncenter" width="576"] Reprodução - G1/Norte Fluminense[/caption]

Sobre o atendimento no chão, a Fundação Municipal de Saúde informou que devido à superlotação e a chegada de outros acidentados, no momento em que o paciente deu entrada na emergência, não havia maca disponível no setor. Segundo o hospital, como a prioridade é a vida do paciente, ele foi atendido imediatamente, e a maca foi providenciada logo depois.

Fonte G1 (aqui)
Comentar
Compartilhe
MP defende concursada da Câmara e sugere prisão de Edson Batista
24/01/2014 | 00h14

Por meio de parecer no processo de uma candidata eliminada no concurso da Câmara de Campos, o promotor Alexandre Oliveira Tavares, do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPE), reconheceu o direito da posse, pediu a condenação da Câmara de Campos por litigância de má-fé, solicitou a extração de cópias para apuração de crime de fraude processual e improbidade administrativa. Além disso, sugeriu a prisão do presidente da Casa, Edson Batista (PTB), em caso de novo descumprimento da liminar. Com relação aos documentos, o promotor disse que, diante do tempo transcorrido entre a convocação para entrega e a eliminação, não haveria como eliminar a candidata, sem antes convocá-la para sanar eventuais faltas.

Comentar
Compartilhe
Cada assalto é um flash
23/01/2014 | 22h08
[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=Zvtp-A86I38[/youtube]

Usando uma arma de brinquedo, um assaltante, que a polícia diz ser um sósia do cantor Alexandre Pires, assaltou uma loja de roupas na noite desta quarta-feira na Avenida Teixeira e Souza, uma das principais vias de Cabo Frio, no bairro Vila Nova. Toda a ação do bandido foi filmada e o proprietário da loja entregou a fita para o delegado da 126ª DP. Suspeita-se que ele seja de outra cidade. O assaltante chegou tranquilamente na loja, cumprimentou as vendedoras e pediu para ver modelos de camisas pólo. Experimentou várias e escolheu uma. Quando foi pagar, o bandido anunciou o assalto e disse que, além da camisa, iria levar o dinheiro em caixa e os pertences dos funcionários.

Segundo a polícia, o assaltante passou duas vezes na porta da loja antes de entrar para praticar o assalto. Preferiu esperar a saída do último cliente. "Ele chegou muito simpático, fez caras e bocas, sempre com um sorriso. Levei um susto quando ele apontou o que parecia ser uma arma", contou a funcionária que foi rendida pelo assaltante e preferiu não se identificar.

Cada assalto é um flash — Segundo os comerciários, o assaltante demonstrou saber que estava sendo filmado, mas não se importou muito com isso. Chegou a olhar para as câmeras do circuito interno e comentou: “cada assalto é um flash”. Por isso, a polícia acredita que ele não seja morador de Cabo Frio e tem esperança que ele seja localizado com a divulgação do vídeo.

Os comerciantes da cidade passaram a instalar câmeras de segurança depois de vários assaltos a estabelecimentos comerciais do Centro e do Peró, onde todos reclamam da falta de policiamento ostensivo. O 25º BPM (Cabo Frio) é responsável pela segurança de sete municípios da Região dos Lagos e tem efetivo reduzido. Os policiais formados na unidade são transferidos para as UPPs, no Rio.

Fonte: O Globo 

Comentar
Compartilhe
Pudim: “Desconto de 50% deveria ser dado a todos que pagam IPVA”
23/01/2014 | 18h24

Da Ascom/Pudim: 

Após a publicação do decreto que reduziu em 50% o IPVA dos ônibus e micro-ônibus para empresas de todo estado, o Governador Sérgio Cabral parece que vai travar uma batalha judicial. É que o deputado estadual Geraldo Pudim(PR) protocolou na tarde de ontem (22) uma Representação de Inconstitucionalidade, uma espécie de Ação Direta de Inconstitucionalidade, com vias a barrar o decreto editado pelo Governador. O instrumento, que agora está nas mão da presidente do Tribunal de Justiça, Desembargadora Leila Maria Carrilo, deverá ser apreciado nos próximos dias. Se a justiça conceder a liminar, haverá suspensão imediata da medida.

Como argumento principal Geraldo Pudim afirmar estar havendo afronta ao princípio da "isonomia tributária" que, de acordo com o texto da Constituição Federal, reproduzido integralmente na Constituição Estadual em seus artigos 150, e 196, respectivamente, veda qualquer tipo de diferenciação na cobrança do tributo. " A Constituição é clara neste aspecto. Não podemos, sob hipótese alguma, alterarmos uma regra tributária que beneficie uma classe específica sem que todo espectro de classes sob a qual incide este tributo não receba desoneração de igual percentual, ou seja, se deu desconto para empresas de ônibus teria que ter dado o mesmo desconto a todos que pagam IPVA", argumenta.

A representação afirma haver erro de natureza formal e processual. Em um trecho da ação o parlamentar destaca " No Estado do Rio de Janeiro, o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores é disciplinado pela Lei estadual nº 2877, de 22 de dezembro de 1997, que em momento algum outorgou ao Chefe do Executivo a competência para reduzir, via decreto, a alíquota do IPVA."

Na prática Pudim diz que uma lei só pode ser alterada por outra lei devidamente enviada na forma de Mensagem do Executivo para que seja aprovada, ou não, pela Assembleia Legislativa. "A força de uma torna lei é muito maior que a força de um decreto. Formalmente, o Governador não pode alterar qualquer tipo de legislação sem projeto de mesma natureza legal. Antes de pensar em dar descontos a empresários deveria pensar em desonerar diretamente a população", afirma o oposicionista.

Comentar
Compartilhe
Carla Machado: “Servidores de SJB estão se sentindo no paredão”
23/01/2014 | 11h40
[caption id="attachment_22043" align="aligncenter" width="504"] Reprodução - Blog do Ralfe Reis[/caption]

Em seu perfil no Facebook (aqui), a ex-prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PT), fez duras críticas ao chefe de gabinete do governo Neco (PMDB), o Professor Antônio Neves. De acordo com Carla, servidores que são simpatizantes dela estariam sendo perseguidos. “Como não adiantou falar para que este me esquecesse, o negócio agora é denunciar... Abaixo a Ditadura! Ministério Público nele!!!”, disparou Carla, que é pré-candidata a deputada estadual.

Posteriormente, a ex-prefeita mandou o recado para o prefeito Neco, sugerindo que ele “tomasse as devidas providências”. Também no Facebook, Neco comentou: “Quero deixar bem claro que não vivo no meio de intrigas e nem de fofocas. Este não é o meu mundo”.

Sem perder tempo, Carla Machado afirmou: “Pois então, Prefeito acabe com esse clima de perseguição que se instalou em São João da Barra. Os servidores estão num clima de Big Brother, se sentindo no paredão. Se o senhor tem amor ao próximo, coíba este tipo de atitude tomada por alguns dos seus colaboradores. O povo está triste e eu, como sua maior cabo eleitoral, estou indignada. Boa noite!”.

Esposa de Antônio Neves desabafa — Hoje (23), a esposa de Antônio Neves, Sandra Fonseca Rocha Neves, fez um extenso relato no Facebook (aqui) sobre a chegada da sua família ao município de São João da Barra e a relação com a ex-prefeita Carla Machado. “Acho que em 8 anos de convívio, de muitas lutas, desafios, erros e acertos, histórias vividas e vivenciadas, ameaças de morte e tantas outras situações ,uma pessoa não pode ter se enganado tanto a respeito de outra, a ponto de ficar denegrindo numa rede social, sua reputação e seu nome, e desta forma atingindo uma família inteira. Podíamos jogar o jogo dela, e começar a expor tantas coisas que sabemos desses 8 anos, mas para isso teríamos que nos igualar e sinceramente não vale a pena.Tem outras maneiras de se resolver essa situação. Desculpem o desabafo, mas a indignação falou mais alto. Não desejo mal nenhum a Carla Machada, pelo contrário, torço para que continue fazendo jus ao seu apelido de guerreira e que continue lutando por uma São João da Barra melhor , e quem sabe um dia , subindo a rampa do Planalto..”, comentou Sandra.

 
Comentar
Compartilhe
Prefeitura de Campos: mais R$ 11,2 milhões com terceirizações
23/01/2014 | 11h04

No último dia 13, após a Prefeitura de Campos informar que PORTLIMP COMÉRCIO E SERVIÇOS LTDA havia sido vencedora de um pregão para a prestação de serviços terceirizados de portaria, recepção e zeladoria, de natureza contínua, o advogado Cláudio Andrade fez o seguinte questionamento em seu blog (aqui): “Qual o valor do pregão?”. Hoje (23), dez dias depois, o valor está disponível no Diário Oficial. São mais R$ 11,2 milhões com terceirizações. Agora, mais algumas dúvidas ficam no ar: quantos funcionários terceirizados serão disponibilizados pela Portlimp. E quantos terceirizados existem atualmente na Prefeitura?

EXTRATO DE CONTRATO CONTRATO N.º 0004/14 PROCESSO N.º 2013.115.000465-8-PR PREGÃO n.º 050/2013 CONTRATADA: PORTLIMP COMÉRCIO E SERVIÇOS LTDA - EPP CNPJ Nº 04.546.653-0001/21. OBJETO: Contratação de empresa para a prestação de serviços terceirizados de portaria, recepção e zeladoria, de natureza contínua, com dedicação exclusiva de mão de obra, para os postos e quantitativos descritos nas tabelas e anexos do Termo de Referência. VALOR GLOBAL: R$ 11.222.869,66 (onze milhões, duzentos e vinte e dois mil, oitocentos e sessenta e nove reais e sessenta e seis centavos) FORMA DE PAGAMENTO: Parcelado. PRAZO DE CONTRATO: 12 Meses. Campos dos Goytacazes, 22 de Janeiro de 2014.

Comentar
Compartilhe
BR 101: Autopista tenta levar ação para vara federal
22/01/2014 | 23h31

Do Blog Eu Penso que/ Ricardo André Vasconcelos (aqui):

Os advogados da Autopista Fluminense não param. Na tarde de hoje (22) eles requereram que seja reconhecida a incompetência da Justiça Estadual e o deslocamento da ação para a Justiça Federal tendo em vista que a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), que é uma autarquia federal, ter requerido seu ingresso na demanda. Em despacho liberado no início da noite, o desembargador da 24ª Câmara Cível/Consumidor, Peterson Barroso Simão, decidiu que cabe ao juiz da primeira instância, no caso, Ralph Manhães Machado Filho informar, "com urgência" o que foi decidido sobre o pedido da ANTT, remetendo cópia à 24ª Câmara.

Só para lembrar, no último dia 13 o juiz da 1ª Vara Cível concedeu liminar em ação movida pelo Ministério Público Estadual e suspendeu a cobrança de pedágio pela Autopista Fluminense nas duas praças de cobrança instaladas no Município de Campos. A concessionário tentou cassar a liminar e já teve duas derrotas na 2ª Instância e outra na Vara local após tentativa de acordo durante audiência, ontem. Agora apela para o deslocamento da ação para a Vara Federal, cuja decisão só vai ser dada pelo desembargador Barroso Simão após pronunciamento do juiz Ralph Manhães Machado Júnior.

Comentar
Compartilhe
"Lamparão" vai estrear no UFC em março
22/01/2014 | 22h34

A espera acabou. Depois de se tornar o campeão da segunda edição do The Ultimate Fighter Brasil (aqui), Léo Santos, O "Lamparão bom de briga", já tem data para fazer sua próxima luta. Segundo apurou o LANCE!Net, depois de finalizar William Patolino, em junho de 2013, o atleta da Nova União enfrentará Norman Parke no evento do dia 23 de março, em Natal. Será a estreia do brasileiro na categoria dos leves. No TUF Brasil, o lutador atuou como meio-médio, mas decidiu junto a seu treinador Dedé Pederneiras que era hora de se apresentar pela categoria de baixo. A informação foi noticiada primeiramente pelo site Portal do Vale Tudo.

Léo Santos, 34 anos, tem um cartel no MMA de 15 combates, 12 vitórias e apenas três derrotas. O lutador vem de seis triunfos em sequência e se tornou o campeão do TUF Brasil 2 ao superar William Patolino na final do programa. Vale lembrar que Léo entrou na disputa ao substituir Santiago Ponzinibbio, que o venceu na semifinal, mas acabou lesionando a mão e ficando fora de ação.

Norman Parke já realizou três combates pelo UFC e venceu todas. O irlandês tem um retrospecto de 21 lutas, 19 triunfos e apenas duas derrotas na carreira. Em seu último compromisso no Ultimate, Parke superou Jon Tuck na decisão unânime dos juízes, em outubro passado.

Campos — Na terra goitacá, Léo Santos conta com uma grande torcida. "Levo a cidade no meu coração e, com certeza, lembro de todos os fãs e amigos quando entro no octógono. A cidade tem um lamparão bom de briga", tem dito Léo. Santos, que recentemente foi homenageado na Câmara de Campos.

Comentar
Compartilhe
Para Cabral, só Lula pode mudar quadro de disputa no Rio
22/01/2014 | 18h36

Depois da conversa a sós com a presidente Dilma Rousseff, na terça-feira, 21, o governador Sérgio Cabral Filho e o vice, Luiz Fernando Pezão, pré-candidato do PMDB ao governo do Estado do Rio, saíram convencidos de que somente o presidente Luiz Inácio Lula da Silva será capaz de mudar o quadro da disputa fluminense. O PMDB-RJ insiste na desistência da candidatura do senador petista Lindbergh Farias à sucessão de Cabral e ameaça não apoiar a reeleição de Dilma se o quadro continuar como está. A candidatura de Lindbergh foi reafirmada em reunião do diretório regional no último sábado, com aval de Lula e da direção nacional do partido.

Para os peemedebistas, a presidente não vai se envolver nos impasses das disputas estaduais e, no Rio, continuará a fazer o discurso de parceria com Cabral e Pezão e a repetir o bordão "estamos juntos". Mas, na prática, caberá a Lula a palavra final sobre os palanques de Dilma no Estado. Cabral e seus aliados tinham expectativa de que Lula pudesse convencer Lindbergh a desistir, mas por enquanto só ouvem do líder petista pedidos para terem "paciência".

A tese dos líderes do PMDB é que "não vale a pena se estressar com a presidente Dilma". No encontro de Cabral e Pezão com a presidente, do qual também participou o prefeito Eduardo Paes (PMDB), o quadro eleitoral no Rio foi mencionado, os peemedebistas deixaram clara a contrariedade com o PT, mas não fizeram reclamações ou pedidos diretos à presidente.

Comentar
Compartilhe
De novo?
22/01/2014 | 14h31

Nos últimos anos, artistas dos mais variados gêneros musicais passaram por Campos. Rock, pop, samba, sertanejo universitário, funk, gospel, teve de tudo. Porém, alguns artistas voltaram mais do que o normal. A cantora Joanna, por exemplo, se apresentou três vezes nos últimos seis meses. Vendo que a Prefeitura anunciava mais um show da cantora, que aconteceu na última segunda-feira, um gaiato brincou no Facebook: “De novo? Daqui a pouco ela vai ter que pagar IPTU!”.

Comentar
Compartilhe
Roberto Henriques: "Magno Malta é mentiroso, falso e traidor das crianças de Campos"
22/01/2014 | 14h24

[caption id="attachment_22016" align="aligncenter" width="576"] Pr. Waguinho. Magno Malta, Wallid e Pampa. Foto: Reprodução/Facebook.[/caption]

Em uma Nota de Repúdio publicado em em seu perfil no Facebook, o deputado estadual Roberto Henriques dispara pesado na direção do senador Magno Malta, que tem marcado presença nos eventos de MMA em Campos. "É decepcionante, até mesmo repugnante a presença do Senador Magno Malta nos eventos de MMA - Jungle Fight Brasil - promovidos pelo governo Rosinha Garotinho. Além destes eventos já terem levado mais de meio milhão de reais dos cofres públicos, desavergonhadamente o Senador da República desfila e é fotografado ao lado da Prefeita, vestindo uma camisa de propaganda que diz : 'Um nocaute nas drogas e na pedofilia'. Mentiroso e falso o Senador Magno Malta, além de traidor das crianças de Campos. Vejamos: Presidente da CPI Mista do Congresso Nacional que investigou casos de pedofilia no Brasil, foi informado do pavoroso caso 'Meninas de Guarus', em Campos no ano de 2009 e nada fez. Os fatos narrados por reportagens jornalísticas e veiculados nas redes sociais davam notícias de assassinatos de duas meninas; extorsão e rede de pedofilia, entre outros crimes", disparou Roberto.

O deputado também criticou o evento.  "A descarada presença do Senador Magno Malta nestes eventos caça-níqueis promovidos pela perdulária administração Rosinha Garotinho, devidamente paramentado com uma camiseta com propaganda contra a pedofilia é um acinte e desrespeito ao povo de Campos", disse Henriques.

Comentar
Compartilhe
Decisão judicial mantém suspensão da cobrança de pedágio na BR 101
21/01/2014 | 18h35

O juiz da 1ª Vara Cível de Campos, Raph Machado Manhães Júnior, manteve a decisão em permanecer suspensa, por tempo indeterminado, a cobrança de pedágio pela Autopista Fluminense em dois postos na BR-101, no trecho de Campos. A audiência aconteceu na tarde desta quarta-feira (21). Estiveram presentes o representante legal da concessionária; os dois advogados da ré; o promotor de justiça Leandro Manhães; o represente da ANTT e um policial rodoviário federal.

Na última semana o blog Ponto de Vista, do Christiano Abreu Barbosa, recebeu denúncia (aqui) sobre péssimas condições do serviço de resgate, assim como as condições trabalhistas às quais os funcionários estariam sendo expostos. O assunto foi publicado na edição impressa da Folha. "Tivemos mais uma situação, onde a empresa não estaria cumprindo o contrato e nem proporcionando conforto para os consumidores. Vamos nos encontrar, na audiência especial, com responsáveis da concessionária, que deverá responder como vai ficar essa e outras situações alarmantes. A concessionária quer responsabilizar a empresa terceirizada, porém, ela que deve cumprir o seu dever, uma vez que a concessionária é quem administra a BR 101", destacou o juiz Ralph Machado Manhães Júnior.

Dentre as denúncias no blog Ponto de Vista, foi citado que o carro de resgate foi adaptado para ser uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) móvel. Os medicamentos ficam no chão espalhados, assim como o desfibrilador, com tudo caindo com o carro em movimento. O respirador é preso com atadura. Apenas a UTI móvel tem um médico a bordo, junto com um condutor/resgatista e um enfermeiro. A região entre Campos e Macaé, que concentra grande movimento e inúmeros acidentes, muitos fatais, conta com três pontos de serviços de resgate. Um é no km 78, ao lado do posto da Polícia Rodoviária Federal próximo à cidade, onde tem somente um carro de resgate.

Desde o dia 14 deste mês as praças de pedágio em Serrinha e Guandu estão impedidas pela Justiça de cobrar pedágio. O processo foi movido pelo Ministério Público, através do promotor Leandro Manhães, contra a concessionária que administra a rodovia.

* A informação sobre a nova decisão foi publicada no site Ururau.

Comentar
Compartilhe
Bruno Dauaire será o “super candidato” de Wladimir?
21/01/2014 | 13h20

 

Nos bastidores da política goitacá, a bomba do momento envolve uma possível “super candidatura” de Bruno Dauire (PR), filho do ex-prefeito de São João a Barra, Betinho Dauaire (PR). O jovem, que é pré-candidato a deputado estadual, viria para cobrir a vaga de Wladimir Garotinho (PR), que está bem próximo de se retirar da disputa. Nos últimos dias, Wladimir tem se reunido com diversas lideranças que estavam apoiando a sua pré-candidatura. A mensagem é simples e objetiva: se não for candidato, as fichas serão depositadas em Bruno.

Mas como no tabuleiro político as movimentações de algumas peças prejudicam outras, já tem gente protestando. Outros pré-candidatos do grupo não enxergam com bons olhos a aposta pesada em Bruno. “Estamos aqui batalhando desde o primeiro ano do governo ao lado da prefeita. Agora esse Bruno, que estava fazendo política em São João da Barra, chega e pode ser o mais votado na cidade?”, indaga um rosáceo magoado.

Além de não agradar outros pré-candidatos de Campos, o plano de Wladimir pode não ser bem visto dentro de casa. De olho na disputa pela Prefeitura em 2016, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) já avisou que é importante o fortalecimento de algumas peças da planície em 2014. Até a prefeita Rosinha Garotinho, que não gosta muito de entrar nesses assuntos, não estaria vendo com bons olhos essa movimentação.

Recentemente, em entrevista ao blog do Gustavo Matheus (aqui), Bruno comentou sobre a importância da sua candidatura. “Para São João da Barra essa pré-candidatura representa muito. Representa ter novamente o status de eleger um deputado da terra, o que não acontece desde 1995, depois que meu avô Alberto Dauaire deixou seu último mandato. São João da Barra, elegendo seu representante conquistará muitos investimentos para melhorar a vida da população. Para a região, a certeza que terão um representante jovem compromissado em defendê-los na Alerj”, disse.

Atualização às 14h38 — Em contato com o blog, o presidente do PR em Campos, Wladimir Garotinho, comentou sobre a pré-candidatura de Bruno Dauaire e sua participação. Ele afirmou que não vai se dedicar a apenas um nome. "Se não for candidato, atuarei como um mediador. Como presidente do partido, não posso ficar ao lado de apenas um nome. Sendo convidado, participarei das reuniões de todos os candidatos do PR. Tenho uma boa relação com todos eles", disse Wladimir, reconhecendo que muitas lideranças que caminham com ele estão querendo ficar ao lado de Bruno. "É uma escolha deles", justificou. Segundo Wladimir, a decisão sobre a sua candidatura deve ser anunciada até março.

Comentar
Compartilhe
Atleta de Campos precisou de "vaquinha" para disputar mundial de Triathlon
21/01/2014 | 02h31
[caption id="attachment_21990" align="aligncenter" width="314"] Foto - Blog do Rômulo Santos[/caption]

Ontem (20) publiquei uma nota no blog revelando que a Prefeitura de Campos gastou mais de meio milhão com três eventos de MMA (aqui). Na postagem, citei que diversos atletas do município não recebiam a mesma atenção do governo. Hoje, o blog lembra a história do triatleta Rômulo Santos, que em 2013 teve que fazer uma espécie de "vaquinha" para conseguir participar do Mundial em Londres. Em matéria exibida pela Inter TV Planície (aqui), Rômulo revelou não ter conseguido a ajuda do governo Rosinha. De acordo com o atleta, a Fundação de Esportes tentou, mas o patrocínio teria sido barrado pela Procuradoria Geral do Município. Rômulo, que foi 9º colocado no Mundial de 2009, 7º em 2010 e 6º em 2011, revelou estar revoltado. “Mesmo tendo muio orgulho da cidade, é algo que revoltante. Foi a única vez que pedi ajuda ao poder público. E justamente esse pedido foi negado”, disse.

Em julho do ano passado, vendo que o governo com Orçamento de R$ 2,4 bilhões não poderia ajudá-lo, Rômulo chegou a tentar uma “Vaquinha Online” (aqui). Ao todo, os gastos com passagem, hospedagem e alimentação, solicitados por Rômulo, não chegavam a R$ 8 mil.

Após o sufoco, com apoio de muitos amigos e empresários do município, Rômulo Santos conseguiu disputar o mundial. “Fui a Londres no auge de minha forma, três semanas depois do Triathlon em Vitória e lá tive a minha melhor performance em um Mundial. No entanto, em relação a colocação, arbitrariamente não foram as melhores. Fui 14º colocado no Aquathlon e 46º colocado no Sprint Triathlon”, contou Rômulo em seu blog, adiantando que em breve vai anunciar o planejamento para 2014.

A história de Rômulo Santos mostra que na cidade bilionária, que esbanja mais de meio milhão com três eventos de MMA, existem diversos campeões esperando por mais valorização do governo Rosinha.

Comentar
Compartilhe
O corredor da morte nos hospitais
20/01/2014 | 22h19

Em um de seus textos publicados pela "Época", a jornalista Ruth de Aquino faz um relato bem realista sobre a situação da Saúde pública e privada em nosso país.  No país da Copa, os nossos hospitais e gestores estão bem longe do "Padrão Fifa" . Confira o artigo:

"Aqui, olha, deixam a gente na musiquinha”, disse a recepcionista do Hospital Barra d’Or, no Rio de Janeiro, apontando para o telefone em viva voz. Ela tentava, sem sucesso, autorização do Bradesco Saúde para Hélio Araújo ser atendido na emergência. Hélio tem 91 anos e é meu pai. Sofreu uma queda em casa, e um armário caiu por cima dele. Esperava na cadeira de rodas, a mão enfaixada, pingando sangue no lobby do hospital. Não sabíamos se havia fratura da mão ou um dano no crânio. Meus pais pagam R$ 2.440 por mês ao plano de saúde. A mesma seguradora desde 1978. “Não autorizaram emergência, só internação. Também não autorizaram tomografia cerebral. Estou tentando o raio-X”, disse a recepcionista. “Então pago tudo particular, depois abro um processo”, disse eu. Só assim ele foi atendido, “no particular”, após horas de incerteza. Ficamos no hospital das 20 horas às 4 horas da manhã. Na saída, surpresa: não foi preciso pagar nada. Mas a recepcionista teve de insistir horas, houve discussão e estresse. É o caso de um paciente de elite, que enfrenta os maus-tratos comuns dos planos.

O buraco é bem mais embaixo na saúde pública do Brasil. Sinto náuseas ao ver multidões de pacientes, de crianças a idosos, dormindo em filas diante dos hospitais, com senhas só para “agendar a consulta”, e não para atendimento. As senhas acabam. As pessoas choram. Estão vulneráveis, doentes, frágeis, sentem-se humilhadas, escorraçadas. Gosto de cachorros, mas acho que a sociedade tem se escandalizado mais com o tratamento dispensado a cães do que a seres humanos. O estado deprimente e indigno de nossa Saúde é o maior atestado de que a ideologia política de um governo não garante o respeito aos direitos básicos escritos na Constituição brasileira. Temos uma década de governo “de esquerda” – já que o PT se considera um partido do povo. O que existe diante dos hospitais é a fila da vergonha. Nossas emergências e nossos postos de saúde estão em colapso.

No Rio, há 12.500 pacientes à espera de cirurgia em hospitais federais. Alguns esperam há sete anos. Os dados são da semana passada, levantados pela Defensoria Pública da União. Os defensores decidiram processar o Ministério da Saúde. Querem um cronograma oficial de cirurgias no prazo máximo de dois meses. Exigem que o ministério pague uma indenização coletiva aos pacientes, de R$ 1,2 bilhão. Os doentes morrem na fila da cirurgia. Cirurgias vasculares, cardíacas, neurológicas, ortopédicas, urológicas, oftalmológicas e torácicas. Os médicos se descabelam por falta de tudo. Sem parafusos e placas, idosos não podem ser operados num dos maiores hospitais do Rio. Uns pedem material emprestado a outros. De nada adianta. A precariedade é o artigo mais em alta nos hospitais federais, estaduais e municipais. O jogo de empurra entre as esferas de governo é conhecido. União, Estados e municípios se mostram incompetentes e venais na oferta de serviço de Saúde. Levam pacientes à histeria, pelo sentimento continuado de impotência.

O programa Globo repórter da última sexta-feira 13, chamado “Emergência médica”, equivale a um filme de terror. Só que é tudo verdade. Durante 40 dias, primeiro com câmeras escondidas, depois oficialmente, uma equipe de repórteres e cinegrafistas voltou aos mesmos hospitais e postos de saúde da família denunciados há quase três anos pela TV Globo, para ver o que mudara. Nada. Em Belém ou no entorno de Brasília, não importa, a calamidade na Saúde rima com crueldade. Pacientes dividem a mesma maca, quando não estão no chão. Um médico de macacão atende pacientes coletivamente, como se estivéssemos em guerra. Em março de 2011, em Belém, uma menina, Ruth, morreu na frente da câmera dos jornalistas. Tinha vindo de uma ilha, com uma leishmaniose que virou pneumonia. Não resistiu à falta de estrutura dos hospitais. Médicos diziam que nada poderiam fazer, não havia material nem esperança. Os jornalistas voltaram agora à casa da família de Ruth. Os parentes nunca receberam indenização. Ninguém é culpado jamais.

Faltam roupas para operar no centro cirúrgico. Faltam leitos. Faltam médicos, anestesistas, enfermeiros. Falta salário. Faltam remédios. Falta vergonha. Minha empregada, Lindinalva Souza, estimulada pelas campanhas do governo de prevenção de câncer nos seios, foi à Clínica da Família em Campo Grande, Zona Oeste do Rio, pedir uma mamografia. Faz quatro meses. “Quando tiver uma vaga, a gente te chama”, disse a agente de saúde. “Por enquanto, só estamos atendendo diabéticos, hipertensos e grávidas.” Que resposta é essa? E, assim, brasileiros e brasileiras anônimos somem para sempre no corredor da morte, ignorados pelos governos, que gastam nossos impostos com sei lá o quê.

Comentar
Compartilhe
Garotinho diz que projeto de Crivella lembra Lei de Stalin
20/01/2014 | 17h31

Em nota intitulada “Crivella quer 30 anos de prisão para quem protestar na Copa do Mundo”, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) fez duras críticas em seu blog a uma proposta que tramita no Senado. De autoria dos senadores Marcelo Crivella (PRB), Ana Amélia (PP/RS) e Walter Pinheiro (PT/BA), o PL 728/2011, cuja votação está sendo apressada no Congresso, prevê limitações ao direito à greve, além de considerar terrorismo determinados atos de manifestações.

Para Garotinho, a proposta lembra práticas das “ditaduras mais odiosas”. “Só me lembro de algo parecido no stalinismo, na antiga União Soviética, quando o chefe da NKVD (precursora da KGB), Laurent Beria aprovou uma lei onde que quem protestasse contra Stalin seria condenado a 20 anos de prisão com trabalhos forçados num gulag (campo de concentração) na Sibéria”

Cantada em dezembro — Antes da pancada em Crivella, Garotinho havia dado uma cantada no senador. Em dezembro, de acordo com a coluna do Ilimar Franco, ele teria dito: “Vamos conversar. Nós dois juntos fechamos a tampa do caixão no primeiro turno”.

Comentar
Compartilhe
Rosinha gastou mais de meio milhão com eventos de MMA
20/01/2014 | 14h16

Nos últimos três meses a Prefeitura de Campos resolveu gastar mais de meio milhão de reais (R$ 566 mil) com três eventos de MMA: Foram duas edições do Jungle Fight e uma edição do Pink Fight. Em seu blog (aqui), o advogado José Paes Neto ressalta que houve uma inflação entre um Jungle e outro.

É inquestionável o crescimento do MMA, que vem ganhando admiradores nos quatro cantos do mundo. Porém, a mesma cidade que gasta meio milhão para patrocinar três eventos, conta com atletas de esportes olímpicos clamando por melhore condições. Fica uma pergunta no ar: será que os atletas campistas do judô, taekwondo, natação, atletismo, boxe, basquete, vôlei, remo, ginástica olímpica e handebol vão contar com mais de meio milhão em menos de três meses?

O próprio MMA, que nos dias de Jungle Fight parece ser um esporte valorizado em Campos, conta com diversos atletas sem apoio.

Há um ano (aqui), logo após assumir a Fundação Municipal de Esportes, o ex-jogador de vôlei Pampa lembrou que a cidade não conta com uma piscina olímpica pública (a única está na academia particular Nova Estação) nem pista de atletismo. “São esportes que podem render muitas medalhas. Falta este tipo de estrutura não só em Campos, mas em toda região”, disse Pampa.

Um ano depois, Campos continua sem estrutura para diversos esportes olímpicos... Enquanto isso, gasta-se mais de meio milhão com um evento que chega, monta sua arena, desmonta, leva tudo e vai embora.

O jornalista Ricardo André Vasconcelos também comentou sobre os gastos com os eventos de MMA em seu blog (aqui).

Comentar
Compartilhe
Cabral antecipa renúncia para fevereiro
20/01/2014 | 12h47

Depois da decisão do PT, anunciada no sábado, 18, de deixar o governo fluminense em 28 de fevereiro, o governador Sérgio Cabral Filho (PMDB) anunciou ontem (19), que vai antecipar para a mesma data a sua renúncia, inicialmente programada para o fim de março. Cabral passará o governo para seu vice, Luiz Fernando Pezão (PMDB), candidato à sua sucessão, que, no cargo, ganhará mais visibilidade para cacifar sua candidatura ao Palácio Guanabara.

A decisão de antecipar a renúncia foi divulgada pelo jornal carioca "O Globo" e confirmada pela assessoria de imprensa de Cabral. O governador deixará o governo para possivelmente concorrer a uma vaga ao Senado. Outro objetivo da renúncia é permitir que um de seus filhos, Marco Antônio Cabral, dispute uma vaga de deputado. A lei proíbe que parentes de governadores concorram no mesmo Estado, durante o mandato no governo estadual.

Para evitar a inelegibilidade do familiar, o governador precisa deixar o posto pelo menos seis meses antes do primeiro turno da eleição. Cabral ainda enfrenta uma crise de popularidade desde as manifestações de junho do ano passado, marcadas por violência da Polícia Militar. Depois dos protestos, o governador virou alvo da campanha "Fora, Cabral", caracterizada por atos de violência de policiais e manifestantes.

A decisão do PT de deixar o governo Cabral foi tomada na mesma reunião do diretório regional que resolveu lançar a candidatura do senador Lindbergh Farias (PT/RJ) como candidato ao governo do Rio. Desde o ano passado os petistas tentam se desvincular do governo Cabral. O PMDB não aceita que o PT tenha candidato próprio ao governo do Rio. Recentemente, pediu ajuda ao vice-presidente da República, Michel Temer, para que a seção estadual do petismo seja obrigada a apoiar Pezão.

Fonte: Agência Estado 

Comentar
Compartilhe
Quanto custa um partido de aluguel?
19/01/2014 | 22h00

Com a eleição se aproximando, começa uma espécie de saldão partidário. Pequenos partidos que se relacionam com todos os tipos de políticos, vão ter que escolher um lado. E quanto custa o apoio? A revista Veja revelou um vídeo (aqui) em que o então presidente do PTN no Rio, Jorge Esch, dizia a correligionários que acertou o apoio do partido para a candidatura do prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), por R$ 1 milhão. Foram 200.000 reais para a campanha de vereadores e 800.000 reais para ele. A negociação teria ocorrido em 2012.

Na ocasião, de acordo com Jorge Esch, a legenda contava com um pré-candidato à Prefeitura do Rio que, na verdade, estava de olho no dinheiro do deputado federal Anthony Garotinho (PR) e de outros adversários do prefeito. “Ele queria pegar dinheiro de Garotinho e outros candidatos para ficar batendo no Eduardo Paes, queria fazer a candidatura dele de aluguel”, contou Jorge Esch (aqui).

Em Campos, o PTN está ao lado da prefeita Rosinha Garotinho (PR).

Especialistas acreditam que o saldão para a eleição de 2014 já começou. No Rio, com a saída do PT do governo Cabral marcada para o dia 28 de fevereiro, muitos nanicos esperam ocupar espaços deixados pelos petistas em troca do apoio ao vice-governador Luiz Fernando Pezão (PMDB).

Outros nanicos também esperam negociar com o senador Lindbergh Farias (PT) e o deputado federal Anthony Garotinho (PR). Porém, antes de fechar qualquer acordo, eles avisam que estão precisando de uma “estrutura” para montar suas nominatas.

Prática antiga — Em 1995, há quase 20 anos, o repórter investigativo do jornal Estado de Minas William Santos, desvendou um esquema de venda de legendas partidárias em Minas Gerais. Na ocasião, ele negociou com PTN e PRP. Se em 2012 custou R$ 1 milhão, em 1995 o valor era bem menor: R$ 1 mil. Veja o vídeo (aqui).

Comentar
Compartilhe
Erik Schunk: "Setor de Odontologia está abandonado"
19/01/2014 | 01h10

Ao reproduzir em seu blog as fotos publicadas pelo blog do Gustavo Matheus (aqui), que mostram a precariedade do setor de odontologia da Prefeitura de Campos, o médico sanitarista Erik Schunk fez um desabafo. "O Setor de Odontologia também se encontra abandonado na saúde de Campos! Falta de materiais e equipamentos, falta de quantitativo adequado de pessoal, falta também condições dignas e salubres na estrutura física no setor de atendimento odontológico do SUS Campos! É absolutamente incrível que em uma cidade com 2,5 Bilhões de reais faltem condições em praticamente todos os setores da Saúde de Campos... Falta vontade política, falta seriedade, competência e respeito a população de Campos!", disparou Schunk.

Comentar
Compartilhe
Lindbergh: "A vitória do Garotinho seria um retrocesso"
18/01/2014 | 16h11

Em seu discurso na reunião que definiu o desembarque do PT para o dia 28 de fevereiro, o senador Lindbergh Farias (PT) afirmou ser o único candidato capaz de vencer o deputado federal Anthony Garotinho (PR), outro pré-candidato ao governo, em um possível segundo turno. Garotinho é líder das pesquisas de intenção de voto. "A vitória do Garotinho, pra mim, seria um retrocesso para o Rio de Janeiro", declarou Lindbergh.

Em seu discurso, sem a presença dos jornalistas, Lindbergh também criticou o governo Cabral, principalmente na área da segurança pública. Depois, durante entrevista, o senador ressaltou que os ataques aos ex-aliados, a partir de agora, vão depender do PMDB. "O PMDB do Rio tem uma natureza um pouco truculenta, com as declarações do seu presidente (Jorge Picciani). Vai depender muito disso. Estamos prontos para começar uma caminhada para construir uma frente popular. Vamos tentar manter uma relação (com o PMDB) amistosa, mas vai depender deles. O PMDB age com truculência", afirmou Lindbergh, que já foi chamado por Picciani de “moleque” e “carreirista”.

Fonte: O Globo 

Comentar
Compartilhe
PT do Rio vai deixar o governo Cabral em fevereiro
18/01/2014 | 16h00
[caption id="attachment_21951" align="aligncenter" width="500"] Da esquerda para a direita, Marcelo Sereno, Cida Diogo, Lindbergh Farias, Rui Falcão, Quaquá e Jorge Florêncio Fabio Rossi / Agência O Globo[/caption]

O PT do Rio anunciou neste sábado (18), em reunião da executiva estadual, realizada no Sindicado dos Bancários do Rio, no Centro, que deixará o governo Sérgio Cabral (PMDB) em 28 de fevereiro, 32 dias antes de o peemedebista deixar o cargo. O anúncio ocorreu após a reunião que contou a participação do senador petista Lindbergh Farias, pré-candidato ao governo do estado, e do presidente nacional do partido, Rui Falcão. Atualmente, o PT ocupa pelo menos 700 postos de trabalho na administração de Cabral, incluindo duas secretarias de primeiro escalão (Assistência Social e Meio Ambiente).

A pressão do PT fluminense de sair do governo Cabral acontece desde o segundo semestre do ano passado. Mas, até então, os petistas do Rio eram contidos pelo ex-presidente Lula afim de não provocar um desgaste com o PMDB na aliança nacional e, assim, não prejudicar a tentativa de reeleição da presidente Dilma Rousseff. Cabral é o principal articulador da pré-candidatura do vice-governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) à sucessão estadual. "A resolução que foi votada hoje (sábado) é que, a partir do dia 28 de fevereiro, encerra nossa participação no governo Cabral. Ou seja: a partir de 1º de março não haverá mais nenhum petista participando do governo Cabral. Programamos para 22 de fevereiro um encontro do PT que vai oficializar a candidatura do Lindbergh ao governo e, no dia 23 de fevereiro, vamos fazer a apresentação do nosso candidato à militância em uma atividade que pretende reunir 10 mil pessoas no Centro do Rio, dando largada à pré-campanha", disse o presidente regional do PT, Washington Quaquá, que também esteve no encontro.

Fonte: O  Globo 
Comentar
Compartilhe
“Rolezinho” no Hemocentro
18/01/2014 | 13h34

Se em São Paulo os “rolezinhos” nos shoppings, organizados pela internet, estão gerando polêmica, em Campos tem gente aproveitando o gancho para reforçar o banco de sangue do hospital Ferreira Machado. Em um evento intitulado “Rolezinho no Hemocentro de Campos”, uma internauta usou o Facebook e convidou milhares de pessoas para doar sangue. Ela informou que o Hemocentro recebe doações diariamente, inclusive aos sábados, domingos e feriados, das 7h às 18h.

Comentar
Compartilhe
Recado do Bispo
18/01/2014 | 13h30

Durante missa em homenagem a Santo Amaro, com a presença de políticos da oposição e da situação, o bispo diocesano Dom Roberto Ferrería Paz mandou um recado que deveria ser seguido por muitos gestores de Campos e região. “Temos que semear uma cultura de tolerância e diálogo. Outro legado de Santo Amaro é a paz”, observou o bispo. Infelizmente, ainda existem muitos poderosos intolerantes e que preferem uma briga no lugar do diálogo.

Comentar
Compartilhe
Nahim: “Mantenho minha palavra e a pré-candidatura”
17/01/2014 | 21h54

Faltando menos de nove meses para as eleições, começam a surgir boatos dos mais variados nos bastidores. Em muitos casos, a ideia é enfraquecer possíveis adversários e desarticular suas pré-candidaturas. Ciente de notícias envolvendo uma possível desistência ou então mudança de planos, o ex-presidente da Câmara de Campos e atual presidente da Fenorte, Nelson Nahim (PSD), reafirma sua pré-candidatura a deputado federal. “Isso é conversa fiada. Sou pré-candidato a deputado federal. Fui convidado pelo governador Sérgio Cabral e pelo vice-governador Luiz Fernando Pezão. Mantenho minha palavra. Não há sequer 1% de chance para qualquer outro cenário a não ser o que foi conversado desde o início. Como reforçamos o combinado em conversa recente, está tudo definido. Eles são os únicos que poderiam alterar esta situação, mas isso não ocorreu. Só mudaria de posição se o grupo quisesse, mas não há movimentação neste sentido. Sou pré-candidatíssimo”, garantiu.

Comentar
Compartilhe
PMDB: Forte no planalto, nanico na planície
17/01/2014 | 19h44

Enquanto em Brasília o PMDB mostra a sua força e cobra mais espaço no governo Dilma Rousseff (PT), em Campos o partido está bem longe de ser poderoso. Com uma cadeira na Câmara, o PMDB local tem apenas um nome com força eleitoral. Trata-se do vereador Nildo Cardoso, que é pré-candidato a deputado federal.

Nos últimos anos, após a saída da prefeita Rosinha e de seus aliados, o PMDB, tão acostumado a ser protagonista na situação, assumiu em Campos o papel de coadjuvante do grupo de oposição.
Comentar
Compartilhe
Líder do PMDB quer Cabral como deputado federal
17/01/2014 | 13h39

E se o governador Sérgio Cabral for candidato a deputado federal – e não ao Senado, como está colocado? Na visão do deputado federal Eduardo Cunha, líder do PMDB na Câmara Federal, seria uma ótima ideia: “Seria uma excelente ideia. Ele conseguiria perto de 1 milhão de votos e faria nossa bancada no Rio passar dos atuais oito deputados para uns quatorze”, diz Cunha.

Pelo visto, é uma possibilidade já considerada no PMDB.

Fonte: Radar Online 

Comentar
Compartilhe
Procurador afirma: “Romário está inelegível”
17/01/2014 | 12h08

 

O deputado federal Romário pode desfalcar a equipe do presidenciável Eduardo Campos (PSB) nas eleições de 2014. Segundo declaração do procurador eleitoral do Rio de Janeiro, Maurício da Rocha Ribeiro, publicada na coluna Radar On-Line, do Lauro Jardim, o ex-jogador não aparece filiado ao PSB e, portanto, está, sim, inelegível. "Pelo visto, ele está, sim, inelegível. Romário tinha que estar filiado ao partido um ano antes das eleições. Agora o PSB e Romário vão falar um monte de coisas, mas não adianta", disse o procurador.

Presidente do PSB-RJ, Romário teria de provar ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ) que estava filiado ao partido no dia 5 de outubro do ano passado para se candidatar à reeleição na Câmara ou ao Senado.

Por desavenças com o prefeito de Duque de Caxias e ex-presidente regional do PSB, Alexandre Cardoso, Romário deixou o partido em agosto de 2013, mas voltou a se filiar no fim de setembro, em evento na presença de Eduardo Campos. Em troca, garantiu sua candidatura a prefeito em 2016.

No entanto, o TRE constatou que a filiação não está registrada na lista do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Comentar
Compartilhe
Garotinho não quer saber de estilo "paz e amor"
17/01/2014 | 11h55
[caption id="attachment_21920" align="aligncenter" width="554"] Montagem - Blog do Esdras[/caption]

Ao que tudo indica, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) não seguirá os conselhos do publicitário Elsinho Mouco – responsável pelas suas inserções em rede nacional no ano passado. Elsinho, que não trabalhará com Garotinho em 2014, queria criar a imagem de um candidato ‘paz e amor’. Justamente o oposto do estilo adotado em seu blog, onde desce a marreta nos adversários.

Pesquisas feitas pela agência LabPop, responsável pela pré-campanha ao governo, revelam que é positiva a reação de internautas quando Garotinho critica a Globo. Com isso, além de atacar Sérgio Cabral, Lindbergh Farias e cia, ele deverá fazer uma campanha batendo forte na empresa da família Marinho.

Como toda ação conta com uma reação, tudo indica que além de bater, Garotinho também vai levar muitas pancadas nos próximos meses. Muitos adversários de Garotinho garantem que as cartas estão na manga e serão usadas no momento certo.

Com informações da coluna Radar Online/Lauro Jardim 

Comentar
Compartilhe
Ela só abre a boca quando tem certeza
16/01/2014 | 22h57

Primeiro a secretária Marinéa Abude teria chamado alguns professores de idiotas (aqui). Depois, no Trianon, revelou que muitos professores estão por conta dos vereadores (aqui). Por conta das pérolas da secretária, tem muita gente dizendo que ela lembra o estilo da personagem Ofélia, que deixava o Fernandinho (Lúcio Mauro) em maus lençóis quando não segurava a língua.

Comentar
Compartilhe
PT desembarca apenas em março do governo Cabral
16/01/2014 | 22h33

A direção nacional conseguiu enquadrar o PT do Rio, que, pela primeira vez, admite deixar o governo de Sérgio Cabral (PMDB) somente em março e não mais em janeiro. Mesmo a contragosto, o presidente da sigla no estado, Washington Quaquá, teve que acatar a ordem na quarta-feira, em reunião com o presidente nacional do PT, Rui Falcão, e transmiti-la aos partidários. Os petistas ocupam as secretarias de Ambiente e Assistência Social e Direitos Humanos. Internamente, estimam ter entre 600 e 700 cargos no governo.

O pedido para que o PT adiasse o rompimento foi feito diretamente por Cabral ao ex-presidente Lula. Desde agosto do ano passado, os petistas tentam marcar a data de desembarque da gestão peemedebista, mas não conseguem o aval da Executiva Nacional, que teme que a ruptura contamine a aliança para a reeleição da presidente Dilma Rousseff.

— A saída será em março. Não será antes. Vamos acatar o pedido da direção nacional — afirmou Quaquá ao jornal O Globo, dizendo que a relação com o PMDB no Rio é “defunto morto e que só falta enterrar”.

Março é o mês que Cabral deixa o cargo e passa o bastão para o vice-governador Luiz Fernando Pezão, pré-candidato do PMDB à sucessão estadual. Os peemedebistas mantêm a esperança de que um acordo ou uma intervenção da Direção Nacional do PT jogue pelos ares a pré-candidatura do senador Lindbergh Farias ao governo. Já os petistas querem concretizar logo a saída por medo de que, como em situações anteriores, o partido no Rio seja sacrificado pelo comando nacional.

Segundo petistas relataram, Quaquá levou um puxão de orelha por defender publicamente o rompimento com o PMDB o mais rápido possível.

Agora, o PT do Rio vai colocar em cena mais uma estratégia para sedimentar a pré-candidatura de Lindbergh. Com a presença de Rui Falcão, os petistas vão realizar amanhã uma reunião em que darão início a uma agenda positiva para a pré-campanha do senador. Vão começar a se organizar junto aos movimentos sociais e a discutir a proposta de governo em encontros com a militância.

— Também estamos planejando para fevereiro um grande evento de lançamento da pré-candidatura de Lindbergh — declarou Quaquá.

Fonte: EXTRA

Comentar
Compartilhe
Puxão de orelha
16/01/2014 | 19h32

O deputado federal Anthony Garotinho (PR) não anda satisfeito com o trabalho de alguns secretários do governo Rosinha (PR). Por conta do recesso parlamentar, ele vem tendo mais tempo para ouvir reclamações e constatar que algumas críticas têm sentido. Recentemente, o puxão de orelha (bem forte) envolveu a área da Agricultura. Quem ouviu disse que, por pouco, ele não mandou um gestor “ir catar coquinho”.

Comentar
Compartilhe
"Rolezinho" no shopping Boulevard
16/01/2014 | 16h07

Os chamados "rolezinhos", que vêm causando polêmica em shoppings das cidades do Rio e de São Paulo, chegaram a Campos. Através das redes sociais, um grupo de quase 150 pessoas organiza para a próxima quarta-feira (22), um "rolezinho" no Shopping Boulevard.

Na página do evento no Facebook, os organizadores justificaram que: "Diante do absurdo praticado pelo Shopping Iguatemi, que está segregando o jovem negro e periférico a ter acesso a suas dependências, contrariando o ECA, a Constituição, o Código de Defesa do Consumidor, e mais uma pá de coisas, gostaria de reunir a turma para marcar posição contra o absurdo da proibição ao direito de ir e vir dos jovens em São Paulo. Vamos todos dar um rolézinho no Boulevard, a fim de apoiar o livre direito de trânsito da Juventude brasileira!".

Desde o fim de 2013, jovens têm organizado encontros pelas redes sociais, principalmente, em shoppings da capital paulista e da Grande São Paulo. Os eventos ficaram conhecidos como "rolezinhos". A primeira iniciativa a ganhar repercussão aconteceu no Shopping Metrô Itaquera, Zona Leste de São Paulo, em 8 dezembro. Algumas lojas fecharam com medo de saques e o centro comercial encerrou o expediente mais cedo.

* Com informações do jornal "O Diário" 

Comentar
Compartilhe
Quissamã: Instituto responsável pelo concurso faz balanço
16/01/2014 | 14h53

O concurso de Quissamã, alvo de críticas por conta da longa fila no sol, vem sendo organizado pelo Instituto Nacional de Concurso Público (INCP). De acordo com o INCP, o número de presentes até ontem (15) foi de 19.316 candidatos. Destes, 5.864 efetuaram o pagamento das inscrições. Os cargos mais procurados são de almoxarife, auxiliar de creche, auxiliar administrativo, técnico em enfermagem e enfermeiro. A procura segue grande, mas o INCP e a Prefeitura prometem instalar novos equipamentos para agilizar o atendimento.

Por meio de nota, a Prefeitura de Quissamã informa que foi disponibilizada toda estrutura do Parque de Exposições para abrigar os interessados em realizar a inscrição para o concurso público. Na área existem pontos de apoio para o fornecimento gratuito de água mineral e 15 banheiros disponíveis, ambulância, serviço de limpeza pública e veículos de apoio. O local de atendimento aos candidatos conta com 100 cadeiras e ambiente climatizado.

As inscrições podem ser feitas no local até o dia 20 (segunda-feira) deste mês.

O blog “Na Curva do Rio”, da jornalista Suzy Monteiro (aqui), publicou nota ontem (15) sobre a longa fila.

Comentar
Compartilhe
Quem vai pagar os terceirizados sem contrato?
16/01/2014 | 13h09

O blog do jornalista Fernando Leite (aqui), em nota intitulada “Trabalho escravo na Prefeitura de Campos?”, abriu espaço para um leitor que revelou mais um problema envolvendo funcionários terceirizados. Dessa vez, após a empresa Personal Service encerrar o seu contrato com a Prefeitura, diversos contratados estariam trabalhando sem saber quem vai arcar com seus salários. Confira um trecho do relato: “Foi falado de boca que a prefeitura se responsabilizaria pelo pagamento dos funcionários, mas não existe nenhuma documentação legal que nos proteja; ou seja estamos trabalhando de graça. A situação mais calamitosa é que os funcionários da odontologia não estão sendo respaldados (assim como os dos outros setores), mas além disso estão sofrendo pressão psicológica por parte dos responsáveis, de que se não trabalharem estes dias, não serão contratados por uma nova firma, que estaria para entrar. Agora eu me pergunto,os funcionários tem que trabalhar em tempo integral e de graça?”, indagou.

Comentar
Compartilhe
Governo do estado anuncia pacote de R$ 40 milhões na região
16/01/2014 | 12h57
[caption id="attachment_21888" align="aligncenter" width="518"] Pezão esteve em São João da Barra com o prefeito Neco - Foto de Paulo Sérgio Pinheiro[/caption]

Oito municípios das regiões Norte e Noroeste do Rio de Janeiro receberão investimentos de aproximadamente R$ 40 milhões, por intermédio do programa Somando Forças, da Secretaria de Obras do estado. As cidades beneficiadas, segundo divulgou o núcleo de imprensa do estado, são: Varre-Sai, Porciúncula, Natividade, São Francisco de Itabapoana, São João da Barra, Quissamã, Carapebus e Conceição de Macabu.

Como previsto no programa, o governo do Estado vai repassar, em média, 95% dos recursos, enquanto as prefeituras se responsabilizam pelos 5% restantes e pela execução das ações. As intervenções compreendem obras de infraestrutura, de pavimentação urbana e aquisição de equipamentos, a maioria com previsão de entrega em seis meses.

Fonte: G1

Comentar
Compartilhe
Eleições: Campos entre as cidades que terão voto em trânsito
16/01/2014 | 11h07
Da Ascom/TRE-RJ: 

Dez municípios do estado do Rio de Janeiro terão seções habilitadas para receber eleitores que estiverem fora de seu domicílio eleitoral no dia da eleição - o chamado "voto em trânsito". Para votar em trânsito para presidente da República (não há voto em trânsito para os demais cargos), os interessados deverão se cadastrar em um cartório eleitoral de 15 de julho a 21 de agosto de 2014.

Nas últimas eleições gerais, em 2010, apenas as capitais dos estados tiveram seções com voto em trânsito. Em 2014, por determinação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), todas as cidades com mais de 200 mil eleitores deverão oferecer essa opção de votação. Veja abaixo os municípios do estado do Rio de Janeiro que terão seções eleitorais para o voto em trânsito em 2014:

Belford Roxo Campos dos Goytacazes Duque de Caxias Niterói Nova Iguaçu Petrópolis Rio de Janeiro São Gonçalo São João de Meriti Volta Redonda

Comentar
Compartilhe
Procuradoria eleitoral denuncia Lindbergh pela 7ª vez
15/01/2014 | 17h39

A Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) no Rio de Janeiro moveu a sétima ação contra o senador Lindbergh Farias, pré-candidato do PT ao governo do Rio, por propaganda antecipada.O procurador eleitoral Maurício da Rocha Ribeiro argumenta que Lindbergh usou entrevista publicada na edição de novembro da revista Entre Lagos para divulgar a candidatura. "Mais uma vez, um pré-candidato faz ostensiva divulgação fora de época de promessas eleitorais. Nesse caso, a infração foi praticada através de veículo de circulação livre", diz o procurador.

Maurício da Rocha Ribeiro pede que o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) determine a retirada imediata de circulação da Entre Lagos de novembro e suspensão do link na internet daquela edição da revista. Se a liminar for concedida, o procurador pede multa de R$ 5 mil para cada dia de descumprimento da decisão judicial. Solicita ainda que o senador e a editora Rio Grande Comunicação, que publica a revista, sejam multadas em até R$ 25 mil por infração à lei eleitoral.

Na entrevista, Lindbergh responde a perguntas enviadas por jornalistas de diferentes veículos de comunicação. O procurador cita que a capa da revista apresenta Lindbergh como "a nova cara do PT" e destaca a declaração do senador "faremos pelo Rio o que Lula fez pelo Brasil".

A assessoria de imprensa de Lindbergh disse que encaminhará a defesa do senador à Justiça Eleitoral e contestará a denúncia. Informa que Lindbergh foi procurado pela Entre Lagos para a entrevista e que não houve conotação eleitoral. A defesa lembrará ainda que a publicação é de Brasília e Lindbergh é pré-candidato no Rio de Janeiro. Usará também o argumento da liberdade de imprensa para defender a publicação da entrevista.

Fonte: Exame 

Comentar
Compartilhe
Carla Machado: “Deixei R$ 87 milhões em caixa”
14/01/2014 | 16h28

Em matéria publicada na última quarta-feira (08), o site SJB Online publicou matéria (aqui) listando diversas obras que estariam paradas em São João da Barra. Muitas construções, que começaram na gestão da ex-prefeita Carla Machado (PT), deveriam ter sido concluídas em 2013. Porém, de acordo com o site, muitas estão paradas e sem previsão.

Sem perder tempo, a ex-prefeita Carla Machado avisou que o atraso não foi por falta de dinheiro. “Tenho ficado quieta este tempo todo, mas não posso me calar diante de inverdades. Já que existem alguns mentirosos de plantão, esclareço que ao sair da Prefeitura deixei cerca de R$87.000.000,00 (oitenta e sete milhões) em caixa, sendo que mais de R$14.000.000,00 (quatorze milhões) sem comprometimento algum... Esse recurso financeiro é mais do que suficiente para pagar todas as obras em curso e inclusive se necessário for, ainda dá para arcar com despesas de possíveis aditivos e/ou realinhamento de custos dessas obras, ficando ainda uma grande sobra”, afirmou Carla em seu perfil no Facebook.

Ainda segundo Carla, “a fofoquinha não procede”. “Todas as contas dos meus 8 anos (2005/2012) foram aprovadas pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado). A Lei de Responsabilidade Fiscal é muito clara e é proibido um prefeito deixar dívida para o outro que o suceda sob pena de incorrer em improbidade administrativa...Portanto, a aprovação das minhas contas de 2012 é a prova de que cumpri a determinação legal e que essa 'fofoquinha' não procede. Espero não ter que falar sobre isso novamente e que as obras possam ser entregues a população, pois dinheiro para isso foi deixado, e com troco... Desculpem a chatice...e se as cobras e fofoqueiros de plantão quiserem, posso provar a qualquer momento.. Que Deus em sua infinita misericórdia tenha piedade dos tolos e daqueles que não sabem o que falam”, completou.

Comentar
Compartilhe
Bolada com publicidade repercute no jornal "Extra"
14/01/2014 | 14h26
Em sua coluna no jornal "Extra", a jornalista Berenice Seara mostrou que está atenta aos acontecimentos na terra goitacá.

[caption id="attachment_21871" align="aligncenter" width="420"] Reprodução - Extra, Extra/Berenice Seara[/caption]
Comentar
Compartilhe
Os nomes da oposição para a eleição
14/01/2014 | 12h28

Se pelo lado governista o deputado federal Anthony Garotinho (PR) já definiu algumas peças em seu tabuleiro para a eleição de 2014 (aqui), no grupo da oposição algumas candidaturas também parecem estar bem encaminhadas em Campos. Vale lembrar que o jogo de 2014 está diretamente ligado ao embate pela Prefeitura em 2016. Inclusive, a ideia de Garotinho é eliminar um grande número de peças da oposição na eleição deste ano. “Temos que eliminar a oposição. Não podemos deixar que ela se fortaleça agora para chegar forte em 2016. Uma eleição está diretamente ligada a outra. Rosinha não pode ser candidata, ninguém da família pode. Então, temos que começar a pensar nisso”, disse o líder rosáceo em outubro do ano passado (aqui).

PT — No Partido dos Trabalhadores a principal aposta para a eleição de outubro é o médico Makhoul Moussallem, que recebeu mais de 60 mil votos na disputa pela Prefeitura em 2012 e agora vai tentar uma cadeira na Câmara Federal. Na disputa por cadeiras na Alerj, o partido contra com quatro pré-candidaturas: a ex-prefeita Carla Machado, o vereador Marcão, a ex-vereadora Odisséia Carvalho e o professor Alexandre Lourenço.

PMDB — O vereador Nildo Cardoso, que foi o mais votado em 2012, já avisou que é pré-candidato a deputado federal. Ele é uma das apostas do grupo de Cabral/Pezão na região.

PSD — Eleito pelo PR em 2010, o deputado estadual Roberto Henriques vai tentar a reeleição pelo PSD na eleição de outubro. O partido também conta com o ex-presidente da Câmara de Campos, Nelson Nahim, que é pré-candidato a deputado federal.

PDT — O ex-prefeito Arnaldo Vianna, que recebeu cerca de 50 mil votos na eleição de 2010 e 33 mil votos na eleição de 2012, se coloca como pré-candidato a deputado federal.

PSDC — Presidente estadual do partido, o deputado João Peixoto vai tentar em 2014 conquistar o seu quinto mandato na Alerj.

Solidariedade — O novo partido já lançou a pré-candidatura do ex-vereador Marcos Bacellar a deputado estadual.

PSOL — Mais conhecido após disputar a Prefeitura de Campos em 2012, o médico sanitarista Erik Schunk é pré-candidato a deputado estadual. Ele aposta na “onda Freixo” para conseguir uma cadeira na Alerj.

PV — Levantando a bandeira da luta pelos deficientes físicos, o odontólogo Marco Barcelos é pré-candidato a deputado federal.

PCdoB — A professora Odete Rocha é o principal nome do partido em Campos. Ela pode novamente ser candidata a deputada estadual.

PPS — Um dos nomes do PPS em Campos para a eleição deste ano é o ex-vereador Rogério Matoso, que em 2012 disputou o cargo de vice-prefeito na chapa encabeçada por Arnaldo Vianna.

PRP — O partido, que disputou a Prefeitura em 2012, com o empresário José Geraldo, pode participar de mais uma eleição este ano. Além de José Geraldo, a legenda também conta com Fabrício Lírio.

Comentar
Compartilhe
Por descuido, Romário pode ser barrado da eleição
13/01/2014 | 23h05

Um descuido do deputado federal Romário poderá fazê-lo ficar de fora das eleições deste ano. A juíza eleitoral Sylvia Leão enviou oficio hoje ao Ministério Publico eleitoral para que apure o processo de filiação do deputado ao PSB, partido que preside no Rio de Janeiro. Simplesmente, Romário não consta como filiado ao PSB no sistema do TSE. No ano passado, Romário deixou o partido e começou a negociar com outras siglas. Na última hora, acabou anunciando o retorno ao PSB, mas pelo visto a medida não foi oficializada na Justiça Eleitoral.

Pela lei, um candidato tem que estar filiado a um partido político para concorrer nas eleições pelo menos um ano antes da disputa.

Será que o Baixinho consegue driblar a Lei e dar um jeitinho?

Fonte: Radar Online/Lauro Jardim 

Comentar
Compartilhe
Jorge Magal: “Autopista não tinha autorização para cobrar pedágio em Guandu”
13/01/2014 | 22h53

A notícia sobre a suspensão da cobrança de pedágio em Serrinha e Guandu, que passam pelo município na rodovia BR 101, divulgada em primeira mão pelo blog “Ponto de Vista”, do Christiano Abreu Barbosa (aqui), já começou a movimentar o ambiente político.

Em contato com o blog, o vereador Jorge Magal (PR), vice-presidente da Câmara de Campos, lembra que, de acordo com a ANTT, a Autopista não tinha autorização para instalar uma praça de pedágio em Grandu. “Durante a audiência pública, que ocorreu em outubro do ano passado, o diretor da ANTT, Marcelo Vargas, declarou que a concessionária não tinha autorização para cobrar pedágio em Guandu. Nossos advogados estavam de posse de toda documentação. A audiência pública foi filmada”, diz o vereador, que foi além. “Eles também disseram que não existe previsão de duplicação no trecho entre Campos e a divisa com o Espírito Santo. É um absurdo não ter autorização e nem previsão para a obra, se tem essa praça de pedágio no km 40. Por isso solicitamos a suspensão da cobrança ou retirada dessa praça”, afirmou.

Comentar
Compartilhe
PMDB confirma candidatura de Pezão; Cabral para o Senado ainda é dúvida
13/01/2014 | 18h46

O senador Valdir Raupp, presidente nacional do PMDB, confirmou nesta segunda-feira (13) a candidatura do vice-governador Luiz Fernando Pezão ao governo do Rio de Janeiro. Raupp, que almoçou com Pezão no Palácio da Guanabara em um encontro que reuniu a cúpula do PMDB, incluindo o vice-presidente Michel Temer, o governador Sérgio Cabral, o prefeito Eduardo Paes e o presidente regional do partido, Jorge Piaccini, disse ainda que Cabral é um dos principais nomes do partido para concorrer ao Senado, mas que a candidatura ainda não é certeza.  "Evidente que o partido quer o Sérgio (Cabral) como candidato ao Senado, mas isso não será impeditivo em uma aliança com o PT. Houve um apelo do partido para que ele oferecesse seu nome, mas o espaço é grande”, afirmou, ao explicar que Cabral deixou seu nome à disposição do partido.

Raupp, no entanto, evitou falar da pretensão do PT regional de lançar um candidato próprio ao governo - em dezembro Picciani ameaçou romper com o partido caso a pré-candidatura do senador petista Lindbergh Farias se concretize. Para o senador, ainda é cedo para tratar do assunto, e a aliança entre os partidos é forte. “O esforço é para manter a parceria”, afirmou. Picciani, por sua vez, reiterou a necessidade de manter a parceria entre os partidos. “Temos até o dia 30 de junho para mostrar à Dilma e ao Lula que se impõe a manutenção PT-PMDB no Rio.”

Raupp acredita ainda que a candidatura de Pezão tem bastante espaço para crescer conforme os fluminenses forem tomando conhecimento do trabalho realizado pelo candidato. "A candidatura do Pezão para governador é competitiva e inarredável. Acreditamos que ele irá facilmente para o segundo turno e que vencerá as eleições para governador", disse. "O espaço (para negociar) é grande, só não abrimos mão é da candidatura do Pezão. Não há chance de remover ela. Ele é o candidato mais sólido e mais preparado. Temos certeza que vamos formar uma aliança com o PT apoiando o Pezão e mantendo a aliança nacional", destacou Picciani.

Maioria na Câmara e no Senado — Raupp disse que o PMDB pretende lançar de 18 a 20 candidatos aos governos dos Estados na eleição deste ano, entre eles no Rio, São Paulo e Rio Grande do Sul. O dirigente peemedebista disse esperar que o partido saia vencedor das eleições marcadas para outubro e disse que o objetivo da sigla é manter a maior bancada no Senado e superar o PT como a maior bancada da Câmara dos Deputados. "Queremos ter de 18 a 20 na cabeça de chapa (para governador), eleger a maioria. Vamos voltar com o maior bancada no Senado e vamos tentar a maior bancada na Câmara dos Deputados", disse Raupp.

Fonte - Terra / Com informações da Reuters
Comentar
Compartilhe
Prefeitura de SJB e Estado assinam convênio de R$ 8 milhões
13/01/2014 | 18h13
[caption id="attachment_21847" align="aligncenter" width="448"] Neco apresentou pessoalmente o projeto ao vice-governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), que estará amanhã em São João da Barra[/caption]

A Prefeitura de São João da Barra e o governo do Estado assinam amanhã (14), convênio para liberação de R$ 8 milhões, visando a construção de um trecho de estrada de dois quilômetros, com pista dupla e duas rotatórias, entre a BR-356 e a SB-02, que liga o bairro de Bairro de Fátima ao distrito de Cajueiro. A nova estrada vai desviar o tráfego de veículos do Bairro de Fátima e será incluída no programa Somando Forças, do governo do Estado.

Há cerca de quatro meses o prefeito José Amaro de Souza Neco (PMDB) solicitou a liberação da obra junto ao governo estadual. Neco defendeu que a estrada é fundamental para a melhoria viária de São João da Barra e apresentou pessoalmente o projeto ao vice-governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), que estará amanhã em São João da Barra. A solenidade será às 13h, no Clube Fluminense, na rua Joaquim Thomaz de Aquino Filho, no Centro de São João da Barra.

O prefeito lembra que a obra é de suma importância para garantia de segurança dos moradores do Bairro de Fátima, mas também possibilitará que o município entregue a titularidade da terra aos moradores do local, já que o empresário Márcio Pinto, proprietário da área, se comprometeu a fazer os termos de doação para regularizar a situação dos imóveis no bairro. “Essa obra é muito importante para o município, já que o tráfego de veículos tem crescido muito na estrada. A situação tem colocado os moradores do Bairro de Fátima em constante risco, e essas novas construções vão reduzir o trânsito no local”, afirmou o prefeito.

Fonte: Secom/SJB

Comentar
Compartilhe
Clarissa protocola representação contra Paulo Melo e André Ceciliano
13/01/2014 | 17h07
[caption id="attachment_21838" align="aligncenter" width="403"] Facebook/Clarissa[/caption]

Após o “agente duplo”, Anderson Harry informar que uma farsa estaria sendo montada para prejudicar o deputado federal Anthony Garotinho (PR), a deputada estadual Clarissa Garotinho (PR) se movimentou com rapidez nesta segunda-feira (13) e protocolou na corregedoria da Alerj uma representação contra o presidente da Casa, deputado Paulo Melo, e o líder do PT, deputado André Ceciliano. “Segundo denúncia os dois tentaram armar uma farsa para prejudicar o deputado Garotinho, que lidera as pesquisas para o governo do Estado”, diz Clarissa.

O deputado estadual Geraldo Pudim (PR), que ontem recebeu alta do hospital ProntoCardio, também deverá apresentar uma representação junto à Corregedoria e à Comissão de Ética da Alerj, acusando, de quebra de decoro parlamentar, Paulo Melo e André Ceciliano.

De acordo com a assessoria de Pudim, junto ao documento serão anexadas todas as provas que apontam, segundo o parlamentar, “ter sido montado um esquema pra tentar tirar o presidente do PR, o deputado federal Anthony Garotinho, da disputa ao Governo do Estado e ainda motivar a cassação da filha dele, a deputada estadual Clarissa Garotinho (PR), além de levar ao enfraquecimento a sigla do Partido da República”.

"Oferece material em troca de dinheiro" — Na última semana, em nota enviada pela sua assessoria imprensa, o deputado André Ceciliano disparou: “como os próprios deputados Clarissa Garotinho e Geraldo Pudim afirmaram, Anderson Harry procura as pessoas oferecendo serviços em troca de vantagens financeiras”. Ao JB, o líder do PT na Alerj alega ter conhecido Anderson em sua campanha a prefeito de Japeri, e, a partir desse contato, o "agente duplo" teria procurado o petista “insistentemente” para oferecer material em troca de dinheiro ou cargo. Anderson dizia, ressalta o deputado, que o material poderia provar “que o PR de Garotinho estaria por trás de algumas das manifestações como o Ocupa Cabral e Ocupa Câmara”. “Nunca prometi nada em troca dessas supostas provas que só vi quando publicadas pela mídia. Como não conseguiu a recompensa que queria, (Anderson) foi procurá-la ao lado de quem antes queria denunciar”, disse Ceciliano. Ele também citou uma série de contradições envolvendo Anderson.

Comentar
Compartilhe
Mortes, assaltos, tiros e agressão
13/01/2014 | 15h08
[caption id="attachment_21835" align="aligncenter" width="624"] Folha Online/Segunda-feira (13)[/caption]

As notícias desta segunda-feira 13, com cara de sexta-feira 13, mostram mais ou menos como anda o clima em Campos e região. Baleado em trio no Farol, homicídio em Guarus, dois assassinados em Grussaí, um baleado em Atafona, assalto no Cidade Luz e agressão em Santa Clara.

Enquanto isso, o secretário estadual de Segurança, José Mariano Beltrame, continua dizendo que os números na região são normais. Indagado sobre a expensão das UPPs para outras cidades do estado, ele tem dito que não há previsão.

Em breve, durante os shows do verão, os prefeitos terão distribuir coletes à prova de balas no lugar dos abadás...

Comentar
Compartilhe
Os escolhidos de Garotinho para 2014
13/01/2014 | 13h46

Aos poucos começam a ser definidas as peças que vão compor o tabuleiro político em 2014. No grupo rosáceo, liderado pelo deputado federal Anthony Garotinho (PR), alguns nomes já estariam praticamente definidos em Campos. Na disputa por cadeiras na Alerj, os pré-candidatos mais cotados são: Geraldo Pudim (PR), Pastor Éber (PR) e Paulo Hirano (PR). Correm por fora os seguintes nomes: Albertinho (Pros), Thiago Virgílio (PTC), Jorge Magal (PR) e Gil Vianna (PR).  A situação de Wladimir Garotinho continua sendo uma incógnita. Embora ele garanta que continua na disputa, tudo indica que ele irá recuar em nome do objetivo maior do grupo, que é a candidatura do pai ao governo do estado. 

Câmara Federal — Na disputa por cadeiras na Câmara Federal, os principais nomes do grupo de Garotinho em Campos e região serão: Clarissa Garotinho (PR) e Paulo Feijó (PR).

E Alexandre Tadeu (PRB)? — Pelo menos na conta dos principais articuladores do grupo, o vereador Alexandre Tadeu não entra na cota dos rosáceos. Com o senador Marcelo Crivella (PRB) de olho no governo do estado, o Tô Contigo pode seguir um caminho diferente em 2014.

Atualização às 22h25 — Sempre atento aos movimentos do grupo rosáceo, o blog do Ralfe Reis (aqui) informa que o PR realizou na noite de hoje (13) uma reunião com membros dos subdiretórios de Guarus. Durante o encontro, Garotinho anunciou algumas candidaturas para a Câmara Federal e Alerj. Como este blog adiantou mais cedo, para deputado federal o partido vai lançar Clarissa Garotinho e Paulo Feijó.  Para a Alerj, Garotinho também confirmou as pré-candidaturas de Geraldo Pudim e Pastor Éber.  A possibilidade de Wladimir disputar a sua primeira eleição em 2014 ainda não estaria descartada.

Comentar
Compartilhe
Em Itaocara, governo no PSOL passa por situação caótica
13/01/2014 | 00h31

Alvo de uma Comissão Parlamentar de Inquérito, o prefeito de uma pequena cidade pega o próprio carro, um Fusca montado com caixas de som, e passa a convocar a população aos brados para protestar na Câmara Municipal, controlada pela oposição. Poderia ser Sucupira, a cidade fictícia de Odorico Paraguaçu em O Bem Amado, mas a cena ocorreu em meados de dezembro em Itaocara, no Noroeste Fluminense. “Se quiser me matar pode matar. Nós acabamos com a corrupção, por isso estão com raiva”, diz, em um trecho de sua pregação, registrada em vídeo e publicada no Youtube (aqui), o prefeito Gelsimar Gonzaga, primeiro governante eleito pelo PSOL no país. O município de 23.000 habitantes imediatamente tornou-se vitrine para o partido. Ex-sindicalista, Gelsimar assumiu com medidas populistas de alto poder de repercussão, como a redução do próprio salário e a escolha de secretários em “assembleias populares”, por aclamação. O resultado destas e outras experiências de teorias do PSOL, em confronto com as necessidades da população e a realidade das pequenas cidades, é um caos administrativo e político que paralisa o poder público e penaliza a população.

O caos em Itaocara mobilizou a cúpula do PSOL no Rio de Janeiro. No fim do ano passado, o partido pôs na rua uma operação que se assemelha às velhas práticas da política. Com Gelsimar encurralado na Câmara Municipal – dos onze vereadores, dez são de oposição – foi necessário recorrer a um aliado para tentar evitar que a vitrine socialista se transforme em vexame nacional. O processo foi liderado pelo deputado estadual Marcelo Freixo, alçado ao status de maior liderança do PSOL no Estado desde a conquista do segundo lugar na eleição contra Eduardo Paes. Ao perceber que uma Câmara dominada pelo PR estava articulando o impeachment do aliado, Freixo buscou ninguém menos que Anthony Garotinho para tentar uma composição. O ex-governador é abertamente criticado por Freixo e pelo PSOL.

Com alguns telefonemas, Garotinho articulou um encontro entre Freixo e o vereador Robertinho, presidente da Câmara de Itaocara. A conversa nas últimas semanas de 2013, também presenciada pelo deputado federal Paulo Feijó (PR), o deputado estadual Paulo Ramos (PSOL) e dois vereadores, traçou um cenário de paz para este ano. Não será tão simples: Robertinho diz que não dará trégua e chama Gelsimar de “louco”. Ele acusa o prefeito de beneficiar apadrinhados com pagamento de horas extras e de ter contratado um ônibus por 7.000 reais para levar estudantes a um congresso do PSOL em Goiânia.
Veja mais aqui 
Fonte: Veja 
Comentar
Compartilhe
Após novo reajuste, passagem de ônibus entre Campos e Rio pode chegar a R$ 94,25
12/01/2014 | 14h02

A partir de amanhã (13) as passagens intermunicipais ficam mais caras em todo o país. O reajuste, publicado no Diário Oficial da União no último dia 3 de janeiro, é de 5,77%. O Departamento de Transporte Rodoviários (Detro) levou em consideração o aumento nos insumos, como combustível, além da preocupação com o dissídio dos rodoviários. Com esse reajuste, a tarifa entre Campos e a cidade do Rio de Janeiro, que custava no máximo R$ 84,90, pode chegar a R$ 94,25. Entre Campos e Macaé o valor da passagem pode chegar a R$ 23,50. Já para ir de Campos ao município de São João da Barra, o passageiro terá que desembolsar R$ 10,00. As informações foram publicadas no G1/Norte Fluminense

Audiência Pública na Alerj — Em junho do ano passado foi realizada na Alerj uma audiência pública e ficou decidido que uma nova data seria agenda para a formulação do TAC que tem a finalidade de corrigir as distorções dos preços das passagens praticadas pela empresa 1001. Em novembro, cinco meses após a audiência, o deputado estadual Roberto Henriques (PSD) enviou ofício ao presidente da Comissão de Transportes da Alerj pedindo para que fosse marcada uma reunião com o Ministério Público do Estado, o Departamento de Transportes Rodoviários (Detro) e representantes da sociedade civil para a assinatura do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) pela empresa Autoviação 1001.

Agora, sete meses após a audiência pública na Alerj, além das distorções não terem sido corrigidas, os usuários ainda vão pagar mais caro...

Comentar
Compartilhe
Pezão e Lindbergh aceleram pré-campanha ao governo
12/01/2014 | 13h46

O vice-governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) e o senador Lindbergh Farias (PT) terão, a partir deste mês, tropas de choque espalhadas estado afora. Além de ter a agenda voltada para inaugurações e visitas a obras, Pezão contará com um exército de pelo menos 50 deputados e 75 prefeitos aliados, que servirão de cabos eleitorais. Já Lindbergh ganhará o reforço de militantes em 1.300 núcleos do PT, que já começam a ser criados. O objetivo de ambos não é simplesmente emplacar nas pesquisas, onde aparecem em desvantagem em relação Anthony Garotinho (PR): querem se cacifar internamente para assumir a candidatura, caso PT e PMDB superem as divergências, acentuadas a partir de 2012, e caminhem juntos na disputa estadual de outubro.

Grande festa para Pezão — O grupo de políticos que apoia Pezão organizará reuniões diárias, sempre com a presença do vice-governador, em bairros onde ficam as suas bases eleitorais. Os encontros vão servir para que Pezão “preste contas" da administração de Cabral. "Não parei desde o dia 2 (de janeiro). Hoje (sexta-feira), estou inaugurando obras em Duque de Caxias com o prefeito (Alexandre Cardoso) e com o deputado federal Washington Reis. Vou ter agenda todos os dias. São 24 horas no ar, sem parar", diz Pezão, cuja estratégia é reforçada por um aliado: "A ideia é tornar o Pezão mais conhecido. Além disso, ele vai apresentar uma prestação de contas para a população do estado de todas a realizações feitas por Cabral".

Lindbergh, por sua vez, concentrará as atividades em regiões com maior número de eleitores, como Baixada, Zona Oeste e São Gonçalo. O senador também percorrerá cidades em quatro caravanas por mês, o dobro do que vinha fazendo até o ano passado.

Núcleos em sindicatos — Os núcleos do PT serão criados em bairros, escolas, universidades e sindicatos. Lindbergh também continuará com sua peregrinação por cultos e missas em igrejas evangélicas e católicas. Outra prioridade será atrair outros partidos para uma aliança e, com isso, ganhar tempo na TV e no rádio na propaganda eleitoral. Um evento será marcado para o início de fevereiro para o começo da pré-campanha. "Até o fim de março, vou trabalhar para articular uma frente popular com outros partidos para ter um bom tempo de TV. Além disso, quero estruturar um programa de governo que olhe para o povo trabalhador", revela Lindbergh.

Garotinho reforça atuação para superar rejeição na capital — Na tentativa de minimizar sua rejeição no eleitorado da capital fluminense, principalmente na Zona Sul, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) recrutou a própria filha, a deputada Clarissa, para comandar a missão. Só em janeiro, Garotinho programou 60 reuniões na região. "Em março, meu pai também começará a viajar novamente por todo o estado", revela Clarissa.

Fonte: O Globo 

Comentar
Compartilhe
Futuro que repete o passado
11/01/2014 | 20h21

Há 48 anos, ao ser empossado governador do Maranhão, José Sarney era idolatrada por uma multidão e prometia uma revolução.  A solenidade, marcada pelo início do domínio político da família no estado e pela denúncia de problemas existentes até hoje, foi documentada pelo cineasta Glauber Rocha. (Assista aqui ao curta). Em pouco mais de dez minutos, enquanto Sarney fala, imagens dos problemas sociais do Maranhão são exibidos. Glauber filmou a posse a convite de Sarney.

“Maranhão 66”, lançado à época em sessão especial no Cinema Paissandu, no Rio, mostrou hospitais sem condição de atendimento, trabalho infantil e presos em situação precária. E Sarney prometeu mudanças. "O Maranhão não suportava mais nem queria o contraste de suas terras férteis, de seus vales úmidos, seus babaçuais ondulantes e suas fabulosas riquezas potenciais, com a miséria, com a angústia, com a fome, com o desespero", diz Sarney.

No início do filme, Sarney é saudado: “Sarney, Sarney!”, gritam milhares de pessoas. Enquanto a câmera passeia por um hospital em péssimas condições, ouve-se a voz do novo governante: "O Maranhão não quer a miséria, a fome, o analfabetismo, as mais altas taxas de mortalidade infantil, de tuberculose, de malária".

A crítica à violência, hoje realidade no estado, também não ficou de fora. "O Maranhão não quer a violência como instrumento da política para banir direito dos mais sagrados que são os da pessoa humana, com a impunidade dos assassinos garantidos pelos delegados e a realidade reduzida apenas a uma oportunidade para abastardar os homens", disse Sarney, em 1966.

Hoje, em 2014, Roseana Sarney, filha de José Sarney, continua fazendo as mesmas promessas.

O Maranhão é aqui? — Em seu blog, o jornalista Ricardo André Vasconcelos revelou uma previsão assustadora: "Sempre que vejo ou leio sobre o Maranhão, fico com a desesperadora sensação de estar prevendo o futuro da minha cidade. Que seja só um pesadelo".

Comentar
Compartilhe
Transparência pela metade
11/01/2014 | 14h31
Do blog Eu Penso que.../Ricardo André Vasconcelos (aqui):

No final de 2013 a Câmara Municipal homologou processo licitatório, na modalidade registro de preços, para fornecer passagens aéreas para que suas excelências voassem para o Rio, São Paulo, Brasília, Curitiba e Recife (reveja aqui). Como a cotação vale por 12 meses, o presidente da Câmara, Edson Batista (PTB), publicou no Diário Oficial desta sexta-feira, o número de passagens aéreas ainda à disposição dos vereadores. Das 130 passagens passíveis de compra, foram utilizadas duas para São Paulo, quatro para o Rio de Janeiro e 10 (DEZ) para Brasília. Só falta tornar público quem utilizou e o objetivo da viagem. Aí sim seria transparente.

Comentar
Compartilhe
Confira os pontos próprios e impróprios para banho de mar em SJB
10/01/2014 | 18h27

Da Secom/SJB

A secretaria de Meio Ambiente apresentou nesta sexta-feira, dia 10, o último relatório divulgado pelo Instituto Estadual do Ambiente – Inea, com relação à balneabilidade das praias e lagoas de São João da Barra, datado de 2 de janeiro deste ano. Segundo as medições do órgãos estadual, a maior parte das praias de São João da Barra, está liberada para o banho. Há restrições apenas na praia de Atafona, em frente à caixa d’água e em Grussaí, em frente à Lagoa de Grussaí, provavelmente devido à barra estar aberta. Na Lagoa de Grussaí há restrição apenas na área da passarela.

Neste sábado, a empresa responsável pela limpeza urbana iniciará uma operação especial de retirada do lixo no entorno da Lagoa de Grussaí. Desde a virada do ano moradores e visitantes do local têm usado a área como depósito de lixo a céu aberto, apesar da coleta estar sendo feita sem qualquer alteração. O secretário de Meio Ambiente, Marcos Sá, anunciou que estão sendo estudadas ações educativas e de conscientização da população para que os moradores e os turistas não joguem lixo nas praias e lagoas e nem nos terrenos baldios.

Comentar
Compartilhe
Guarus: Crianças choram e pediatra dorme?
10/01/2014 | 17h39

Uma cidadã informa que no último domingo, no Posto de Urgência de Guarus, a pediatra de plantão não foi encontrada por mães que buscavam atendimento para seus filhos, que choravam pelos. De acordo com a cidadã, a médica estaria “dormindo com o cabelo preso para não amassar”.

Muitas pessoas que se deslocaram com dificuldade até o local, levando seus filhos,  teriam voltado para casa sem atendimento.

Por diversas vezes a prefeita Rosinha Garotinho (PR) afirmou que a carência de pediatras é um problema nacional. Porém, quando a pediatra está presente, seria bom que dormisse menos e atendesse mais. Inclusive, seria bom que a prefeita voltasse a circular a noite pelas Unidade, vendo de perto o drama de algumas mães.

Caso Magal — Recentemente, ao passar por um drama familiar, que também envolveu a falta de pediatra, o vereador Jorge Magal (PR), fez um desabafo na Câmara e ouviu que seria instaurada uma sindicância para apurar o que houve de errado.

E o resultado da sindicância? 

Comentar
Compartilhe
Geraldo Pudim passa por cateterismo
10/01/2014 | 13h23
Por assessoria: Nota sobre o estado de saúde do deputado estadual Geraldo Pudim

O deputado estadual Geraldo Pudim (PR) sentiu um mal-estar na tarde de ontem (quinta-feira) e foi levado para o Hospital Prontocardio, em Campos, no qual realizou uma bateria de exames. O parlamentar passou a noite na UTI em observação após recomendação de seu médico Dr. Benedito Paul.  Pudim é hipertenso e cuida da doença há anos. Na manhã desta sexta-feira Pudim passou por um cateterismo realizado pelo Dr. Abdu Neme. O deputado passa bem e deverá permanecer em observação até amanhã. No início da tarde Pudim agradeceu as orações e os desejos de melhora recebidos por ele e sua família.

PS: Na noite de ontem (09), o Blog da Coluna publicou uma nota sobre o assunto (aqui).

Comentar
Compartilhe
Bernardinho garante que não será candidato ao governo do Rio
09/01/2014 | 23h10

Após comandar um treino da equipe feminina de vôlei do Rio de Janeiro nesta quinta-feira, o técnico Bernardinho falou pela primeira vez sobre uma possível candidatura nas eleições de 2014 e afirmou que não será candidato ao governo do Estado do Rio. A declaração surge como um ponto final após comentários que o treinador seria candidato à sucessão do governador Sérgio Cabral pelo PSDB, partido ao qual o técnico tricampeão mundial de vôlei se filiou no final do ano passado. "A resposta no momento é não. Tenho família em casa, lá há uma resistência enorme. Tenho filhas pequenas, estou há 20 anos trabalhando como treinador de vôlei. Governo do Estado seria algo muito maior. Recebi um convite (do presidenciável Aécio Neves), mas não me sinto capaz para assumir um cargo político. Não me vejo como candidato. A pressão está grande, as pessoas falam, mas não me sinto preparado para isso", disse em entrevista ao SporTV.

Mesmo sem aceitar o convite para disputar a eleição no Rio, o treinador mostra preocupação com a situação social do estado. "Li no jornal que foi investido menos 20% do que era previsto para saneamento. Fiquei pensando nisso. Não vejo a transformação disso tudo com a candidatura de A ou B. É um pacto social. Depende de cada um de nós, cada um tem que fazer a sua mudança", afirmou.

Comentar
Compartilhe
Erik Schunk: "Hospital de Ururaí está tomado pelo mofo"
09/01/2014 | 20h44

 

Na contramão dos rosáceos, que apontam avanços na área da Saúde, o médico sanitarista Erik Schunk (PSOL) diz que a área está muito longe de ser um mar de rosas. Em seu blog, ele publicou fotos da Unidade de Saúde de Ururaí e dispara: “Um funcionário do ‘Hospital’ de Ururaí me enviou essas fotos para denunciar as péssimas condições sanitárias em que se encontra essa unidade de saúde! Durante o período das chuvas esse colega informa que entrou água dentro de todos esses setores que agora se encontram mofados. É importante informar que mofo é na verdade a presença de fungos que podem ser de vários tipos e dependendo do tipo podem causar diferentes problemas na saúde dos seres humanos, em especial de crianças, idosos e pessoas com a imunidade comprometida”, disse Schunk, que aproveitou para alfinetar o governo Rosinha. “É impressionante a incompetência da atual gestão de nossa bilionária Prefeitura de Campos dos Goytacazes que com um orçamento superior a 2,5 bilhões de reais não consegue fazer o setor da Saúde funcionar minimamente! É muita incompetência!”, completou.  

Veja as imagens:

Comentar
Compartilhe
Virou piada
09/01/2014 | 20h05
A turma do site de humor Kibe Loco não perdeu tempo e ironizou a chapa dos sonhos do PT no Rio de Janeiro. Confira:  
Comentar
Compartilhe
Professora denuncia manobras na eleição para diretor de escola
09/01/2014 | 16h17

Uma professora da rede municipal apontou uma série de manobras que teriam ocorrido na eleição para diretor de escola. Confira o desabafo:

“Em relação à eleição para diretores de escola do município, na Creche Francisco Cordeiro Pereira, no bairro da Penha, existiram absurdos e fraudes no processo eleitoral. Pais de alunos que não estão matriculados votaram, pais votaram mais de uma vez. Votaram também pessoas que não são pais/responsáveis legais pelos alunos. Pra completar, uma fiscal da Secretaria de Educação ficou apenas durante parte do pleito. O pessoal do SEPE não apareceu e, mesmo com sua presença, uma professora licenciada e, por isso, impedida de participar, votou. Seu nome consta na ata da votação e isso mostra a cumplicidade deste governo com as irregularidades e a vontade explícita de manipular os resultados em busca de favorecer seus interesses políticos. Esta denúncia já foi feita à SMECE e nada foi feito. Absurdo! Por favor preserve meus dados pois a perseguição neste governo beira a loucura”.

Comentar
Compartilhe
Prefeitura investe R$ 70 mil em materiais odontológicos
09/01/2014 | 13h48

Nos últimos meses, diversos membros da rede municipal de odontologia protestaram e obraram mais estrutura. Fotos enviadas pelos dentistas (aqui) mostraram que a situação não andava nada boa. Eis que hoje (09), é possível conferir no Diário Oficial que a secretaria de Saúde publicou vários extratos de contratos para aquisição de materiais odontológicos. Ao todo, o governo investiu cerca de R$ 70 mil.

Recentemente, um grupo formado por dentistas da rede municipal se reuniu com o vereador Fred Machado (Solidariedade). Na ocasião, os profissionais apresentaram uma pauta com as seguintes reivindicações: Plano de Cargos e Salários; melhorias nas instalações de toda rede pública; carência de 100 a 150 auxiliares de saúde bucal concursados. Ciente das reivindicações, o vereador tentou realizar uma audiência pública na Câmara. Porém, o seu requerimento foi atropelado pelo "rolo compressor" governista. Ao comentar sobre os problemas dos setor, Fred resumiu da seguinte forma: "Está entregue as baratas".

Em dezembro, a Prefeitura divulgou matéria informando que o Departamento de Odontologia da Secretaria Municipal de Saúde oferece vários serviços especializados. Segundo o gerente do Departamento, Ivan Machado, o atendimento assistencial conta com 9 especialidades, dentre elas a Clínica de Ortodontia, que realiza cerca de 4 mil atendimentos/mês. "Os pacientes também contam com o serviço de radiologia no Centro Radiodiagnóstico Odontológico Municipal (Crom), dispondo de um aparelho de raio X panorâmico que, no serviço público, poucos municípios do Brasil têm", destacou Ivan.

Vale lembrar que Ivan Machado foi um dos mais votados na enquete Mala do Ano, promovida pelo blog (aqui).

Comentar
Compartilhe
Concurso: Câmara de Campos define grupo que vai apurar suspeitas
08/01/2014 | 22h45

Durante a sessão extraordinária de hoje (08) o presidente da Câmara de Campos, Edson Batista (PTB) adiantou quais serão os membros do grupo de trabalho que vai apurar a situação dos aprovados que foram desclassificados do concurso da Casa. Entre as denunciantes está o advogado José Paes Neto, que alega ter entregue todos os documentos solicitados. Porém, na versão oficial da Câmara, alguns documentos ficaram pendentes.

Os escolhidos para formar o grupo de trabalho foram: Luís Felippe Klem (Procurador da Casa), a vereadora Linda Mara (Pros) e os vereadores Fred Machado (Solidariedade), Rafael Diniz (PPS) e Thiago Virgílio (PTC).

Para Fred Machado, a novela precisa acabar. “Desde a minha posse, em janeiro do ano passado, venho buscando informações e cobrando a posse dos concursados. Infelizmente, até hoje estamos assistindo essa novela. Vou atuar neste grupo em busca da verdade e espero que tudo isso sea encerrado com a convocação e posse dos aprovados”, frisou.

Comentar
Compartilhe
Chicão aponta avanços na Saúde e fala sobre futuro político
08/01/2014 | 18h28
[caption id="attachment_21751" align="aligncenter" width="457"] Rodolpho Lins / PMCG[/caption]

O vice-prefeito e secretário de Saúde, Chicão Oliveira (PP), participou na última segunda-feira do programa Folha no Ar, transmitido pela Plena TV e rádio Continental, do Grupo Folha. Um pouco antes de entrar no ar, ele comentou sobre a sua dura missão no comando da Saúde e seus planos para o futuro.

Indagado sobre as críticas da oposição, que apontam filas, falta de remédio e leite especial, ele afirmou que muitas mudanças aconteceram nos últimos meses. “Quem acompanha de perto já consegue notar que a Prefeitura tem cumprido a sua responsabilidade. Não há falta de remédio ou do leite especial. Todas as questões burocráticas envolvendo as licitações estãoem dia. Sefalta, é por apenas um dia. No outro, já está solucionado”, disse Chicão, lembrando que na “era digital” os problemas aparecem em tempo real. “Hoje a gente toma conhecimento das situações praticamente em tempo real. São publicações nas redes sociais e notícias que circulam com velocidade. Mas sempre digo que recebo tudo isso com tranquilidade. Não vejo como denúncia, mas sim como informações que devem ser checadas. Se a informação tem cabimento, a gente trabalha para resolver de forma imediata”, frisou.

Futuro político — Eleito vice-prefeito em 2008 e reeleito em 2012, o médico pediatra diz que não mudou sua forma de agir. “Quem me conhece sabe que não era um plano de vida. Assumi a responsabilidade em 2008 e continuei. Agora, dependendo das circunstâncias, vamos ver o que Deus reserva para mim. Estou tranquilo e continuo fazendo o meu trabalho como médico e, agora, na política”, completou.

Comentar
Compartilhe
Caso Renato Machado mostra as brechas da nossa Justiça
08/01/2014 | 18h00

Foi realizada ontem (07) a missa de 1 ano de falecimento do radialista Renato Machado, que foi assassinado em São João da Barra. A celebração aconteceu na Igreja São João Batista. O caso Renato Machado é mais um que demonstra as brechas que existem no ambiente jurídico brasileiro.

Em seu perfil no Facebook, José Vitor Silva, cunhado de Renato Machado, desabafou: “A Justiça Brasileira é obsoleta, arcaica e parece que não se importar com a dor das pessoas. Renato Machado foi ASSASSINADO por covardes, bandidos que deveriam estar na pior cadeia do mundo e onde estão? Soltos no convívio de suas famílias e pasmem, até on-line em Facebook ficam. A Justiça de Deus não falha, e ele não falhará, pois sabe que no nosso coração está a Justiça e não o mal desses dignos de pena!! Que amanhã (ontem), dia da missa de 1 ano que Renato foi tirado do nosso convívio, seja também um ato de indignação, de revolta, por essa justiça ser tão lerda”.

Os suspeitos de terem assassinado Renato já estão soltos. Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informou que João Roberto da Silva, o “Pampinha”, de 38 anos, e Gilmar Barreira Ramos Júnior, o “Cachaça”, encontram-se em liberdade por força de habeas corpus, desde 27 de novembro e 03 de dezembro de 2013, respectivamente.

No dia 07 de novembro, também havia deixado a Cadeia Pública de Campos, Eloy Barcelos de Almeida Lopes, através de um habeas corpus concedido pelo desembargador Luiz Noronha Dantas da 6ª Câmara Criminal do Tribunal Justiça do Rio de Janeiro. Ele foi apontado como suspeito de ser o mandante do homicídio.

Relembre o caso — O diretor da Rádio Barra FM, de São João da Barra, Renato Machado Gonçalves, morreu no dia 08 de janeiro (aqui). O radialista foi baleado, por volta das 22h30, quando chegava à residência, que fica ao lado da emissora de rádio, na Rua Manoel de Souza Braga.

Fonte: SJB Online

Comentar
Compartilhe
PT tentará nova composição com Cabral nesta quarta-feira
08/01/2014 | 12h33

A novela que envolve a agonizante relação entre PT e PMDB no Rio terá mais um capítulo nesta quarta-feira. Em um encontro com o governador Sérgio Cabral, o presidente do PT fluminense, Washington Quaquá, vai propor uma nova composição para a aliança em 2014, um movimento inédito dos petistas. O novo plano do PT é oferecer a Cabral apoio para disputar o Senado, recebendo em troca o apoio à candidatura de Lindbergh Farias ao governo. Para tanto, seria necessário abortar a candidatura de Pezão pelo PMDB. O site de VEJA apurou o passo a passo da crise que se instalou na aliança liderada pelos dois partidos, pontuada por constantes intervenções do ex-presidente Lula. “A candidatura dele (Cabral) ao Senado só é viável se ele fizer aliança. Nós topamos ter uma aliança da base do governo Lula com Cabral ao Senado e (Marcelo) Crivella de vice. Essa é a chapa ideal”, diz Quaquá, defendendo abertamente o projeto de Lula para o Estado.

A parte mais difícil do projeto é convencer o PMDB a abrir mão da candidatura ao governo. Cabral e a cúpula do PMDB fluminense não dão qualquer sinal de que podem desistir do projeto encabeçado por Pezão. “Aqui ninguém dita regra. Respeitamos o Lula, mas ele não tem influência no PMDB do Rio", disse Jorge Picciani, presidente da sigla. A compensação para o vice-governador seria receber um ministério de grande visibilidade num eventual segundo mandato de Dilma.

O cenário eleitoral hoje pode ser mensurado por duas pesquisas do fim de 2013 – uma do Datafolha e outra do Ibope. No Datafolha, Garotinho lidera com 21% das intenções de voto. Lindbergh e Crivella dividem o segundo lugar, com 15% cada um. Cesar Maia ocupa a quarta posição com 11%. Pezão (PMDB) tem 5%, Miro Teixeira (Pros) aparece com 3%, Bernadinho do Vôlei (sondado pelo PSDB) e Milton Temer (PSOL) somam 2% cada um. O levantamento mostra ainda que 18% dos eleitores votariam em branco ou nulo e 8% não sabem quem escolher.

No Ibope, mais nomes foram testados. Crivella aparece com 16%; Garotinho, com 13%; e Lindbergh, com 11%. Jandira Feghali (PC do B) aparece com 6%, Cesar Maia (DEM) tem 5%. Pezão, 4%, mesmo porcentual de Bernardinho. Miro Teixeira, ficou com 2%, e o prefeito de São João de Meriti, Sandro Matos (PDT), com 1%.

Fonte: Veja 
Comentar
Compartilhe
SJB: Oito pessoas assaltadas na madrugada desta quarta-feira
08/01/2014 | 11h11

Como este blog vem dizendo, o pequeno município de São João da Barra começa a se acostumar aos crimes de cidade grande. Dessa vez, de acordo com informações obtidas pelo portal OZK,  oito pessoas foram assaltadas após  um luau promovido na beira mar, na direção do Pólo Gastronômico de Grussaí. Por volta das 4h, quatro bandidos armados chegaram ao local dando coronhadas em duas pessoas e pedindo os pertences. Os bandidos levaram 05 aparelhos celular, carteiras e mochilas.

A Polícia foi acionada, mas não encontrou os bandidos. O caso foi registrado na 145ª Delegacia de Polícia de São João da Barra.

Infelizmente, neste início de ano, as notícias ruins (crimes, falta de água, praias impróprias) estão superando os bons momentos do tradicional verão de SJB.

Comentar
Compartilhe
Câmara vai criar grupo de trabalho para desvendar mistérios do concurso
07/01/2014 | 23h14

A desclassificação de aprovados do concurso da Câmara de Campos vai render novos capítulos. Pelo menos é isso que promete o presidente da Casa, Edson Batista (PTB).

Deve ser criado nos próximos dias um grupo de trabalho para acompanhar o caso. “Houve declarações que tiveram documentos perdidos dentro da Câmara. Então, vamos criar esse grupo de trabalho para esclarecer quaisquer dúvidas. Vamos convidar todos os vereadores, inclusive os de oposição, para estarem participando desse grupo e vamos aguardar um relatório deles para que tudo seja esclarecido”, afirmou Edson Batista ao repórter Mário Sérgio Junior, da Folha.

No dia 27 de dezembro de 2013, foi publicada, no Diário Oficial, uma portaria de 04 de novembro de 2013, que desclassificava o advogado José Paes Neto e mais três aprovados no concurso realizado pelo Legislativo em 2012. Segundo a publicação, José Paes – que foi aprovado em 1º lugar – teria deixado de apresentar documentos que constavam no edital. Em matéria da Folha, do dia 29 de dezembro de 2013, José Paes afirmou que entregou todos os documentos.

Comentar
Compartilhe
Rosinha comanda seminário
07/01/2014 | 17h56
[caption id="attachment_21727" align="aligncenter" width="400"] Facebook/Rosinha[/caption]

Começou hoje (07), no Trianon, mais um seminário de avaliação do governo Rosinha (PR).  O evento foi aberto pela prefeita, que comentou sobre “sonhos que se tornaram realidade nos últimos anos”. O Procurador Geral do Município, Mateus da Silva José e o secretário de Obras e Urbanismo, Edílson Peixoto, também usaram a palavra.

Outro palestrante foi o deputado federal Anthony Garotinho (PR).

O seminário, que prossegue até a próxima quinta-feira (09), conta com a participação de secretários, vereadores e membros dos mais variados escalões do governo.

De acordo com os governistas, o seminário é importante para integrar todas as áreas do governo e traçar metas.

Planos de 2013 — O último seminário foi realizado em julho do ano passado. Na ocasião, os gestores da Saúde informaram que a meta era fortalecer o atendimento primário da saúde bucal, com base no modelo da ESF. Para isso, foi debatida a criação do Programa “Sorriso não tem Idade”, oferecendo reabilitação estética e funcional com próteses removíveis e implantes dentários. Outro destaque diz respeito à criação do Centro Especializado Odontológico (CEO) em cada macrorregião do município.

Comentar
Compartilhe
Pudim protocola notícia-crime contra presidente da Alerj e líder do PT
07/01/2014 | 13h04

No embalo do deputado federal Anthony Garotinho (PR), que denunciou em seu blog (aqui) uma suposta farsa montada por PMDB, PT e Globo, o deputado estadual Geraldo Pudim (PR) protocolou ontem (6), junto ao Procurador-Geral de Justiça do Rio de Janeiro, Marfan Martins Vieira, uma notícia-crime contra os deputados estaduais Paulo Melo (PMDB), presidente da ALERJ e André Ceciliano, líder do PT e coordenador da pré-campanha do senador Lindbergh Farias (PT) ao governo do estado. "Solicitei a entrada de Anderson Harry no programa de proteção a testemunha, pelo óbvio motivo deste rapaz estar denunciando grande figurões da política estadual. Um dos grandes pontos dessa denúncia que vocês perceberão ao lerem a íntegra da notícia-crime é a armação do jornal O Globo que fez toda a sua reportagem afirmando que havia uma investigação policial em curso há alguns meses, mas o primeiro registro de ocorrência só foi aberto em uma delegacia policial no dia seguinte à publicação da matéria, ou seja, não existia nada. Foi tudo uma grande armação", diz Pudim em seu blog.

O deputado também cita um trecho da denúncia. "Outra barbaridade está no termo de declarações que o denunciante fez na Corregedoria de Polícia, onde afirma textualmente que o presidente da ALERJ, deputado Paulo Melo lhe ofereceu R$ 500 mil para incriminar com falsas provas a deputada Clarissa Garotinho e a Anthony Garotinho".

Comentar
Compartilhe
Procura-se obstetra
06/01/2014 | 23h01
[caption id="attachment_21718" align="aligncenter" width="461"] Reprodução dos Classificados da Folha/Blog Eu Penso que...[/caption]

Em seu blog (aqui), o jornalista Ricardo André Vasconcelos mostrou que a carência de médicos é grande. Em busca de obstetra, a Santa Casa de Misericórdia de Campos publicou um anúncio na Folha. A remuneração é de R$ 5 mil (plantão de 12 horas).

Sem perder tempo, Ricardo André sugeriu que a Santa Casa publicasse também o anúncio no jornal cubano Granna (aqui).

Comentar
Compartilhe
Polícia Militar intensifica ações em SJB
06/01/2014 | 13h01
[caption id="attachment_21713" align="aligncenter" width="518"] Blitz em Grussaí — Foto de Paulo Sérgio Pinheiro[/caption]

Após o ano começar violento em São João da Barra e a Câmara solicitar reforço (aqui), a Polícia Militar começa a intensificar suas ações com blitzes em diversos pontos. O fotógrafo Paulo Sérgio Pinheiro registrou a ação da PM em Grussaí, do outro lado da lagoa.

O presidente da Câmara de SJB, Aluízio Siqueira (PMDB), comemorou. “Parabéns a policia militar e guarda civil municipal pelo trabalho em parceria. A população agradece muito. Trata-se de uma resposta positiva após a solicitação da Câmara e do prefeito Neco”, disse em seu perfil no Facebook.

O objetivo da PM, em parceria com a Guarda Municipal, é aumentar a sensação de segurança dos moradores e veranistas, além de evitar novos incidentes trágicos como o ocorrido na virada do ano (aqui).

Comentar
Compartilhe
Garotinho: “Eu não sou como a maioria dos políticos”
06/01/2014 | 12h10

[caption id="attachment_21710" align="aligncenter" width="460"] Foto de Fernando Souza / Ag. O Dia[/caption]

Após a Folha de S. Paulo revelar que ele está distribuindo brindes aos fiéis que ouvem seu programa de rádio, o deputado federal Anthony Garotinho (PR), ou “Irmão Garotinho”, como assina as cartas enviadas aos ouvintes, disse em seu blog que não é igual a maioria dos políticos. “Eu não sou como a maioria dos políticos que diante de uma matéria negativa se escondem, não são encontrados para comentar, querem deixar que o assunto seja esquecido para evitar mais polêmica”, afirmou.

Alegando que a distribuição de brindes no rádio é normal, ele diz que sempre se sustentou sua família com os programas: “A minha profissão é radialista e sempre me sustentei com esse trabalho, afinal ao contrário de outros não usei a política para enriquecer, tanto assim que em 2007 quando Rosinha deixou o governo, e ambos não tínhamos nenhum cargo público, continuei fazendo programas de rádio e deles tirando o sustento da minha família”, relatou.

“Não misturo política com religião” — No final de sua postagem ele diz que não mistura política e religião. “A matéria mistura verdades com inverdades e acaba confundindo o leitor, aliás, o objetivo implícito é tentar reforçar a ideia de que misturo política com religião, o que não faço, nunca fiz e repudio”, frisou.

A matéria da Folha de S. Paulo foi replicada pelo blog do advogado José Paes Neto (aqui).

Comentar
Compartilhe
Quem quer ser professor?
05/01/2014 | 12h15

O Brasil tem à frente o enorme desafio de melhorar seu ensino público, mas, para isso, precisa resolver uma questão primordial: a valorização de seus mestres. Os resultados do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa, na sigla em inglês), divulgados no final de 2013, mostraram que os países com melhor desempenho na educação são aqueles que fazem a carreira docente atrativa aos mais talentosos jovens que saem do ensino médio. Não é o nosso caso. No Brasil, apesar de alguns avanços, os salários ainda são baixos em comparação com as demais ocupações universitárias, poucos jovens cogitam seguir a carreira docente e, nos últimos anos, menos se formam em cursos de licenciatura.

Um levantamento feito pelo GLOBO nos microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), do IBGE, mostra que professores tiveram, desde 1995, aumento médio na renda superior aos demais profissionais com ensino superior. Mesmo assim, em 2012, um professor do primeiro ciclo do ensino fundamental (que dá aulas para crianças de 6 a 10 anos) recebia, em média, somente 57% do registrado entre profissionais também com nível superior. Entre docentes do ensino médio, esta proporção aumenta para 70%. Em 1995, esses percentuais eram, respectivamente, de 39% e 51%.

E o salário, ó — A baixa remuneração, além de desmotivar os próprios professores, é um dos fatores que leva muitos jovens a descartar de seus planos a carreira em salas de aula. Uma pesquisa feita pela UniCarioca com exclusividade para O GLOBO mostra que apenas 20% dos alunos do ensino médio do Rio que pretendem ingressar no ensino superior manifestam algum interesse pelo magistério. Eles são, em comparação com os que planejam outras carreiras, jovens de menor renda e que estudaram, principalmente, em escolas públicas. Fonte: O Globo 

Comentar
Compartilhe
Show das Poderosas
05/01/2014 | 01h48

A presidente da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima, Patrícia Cordeiro, ficou ainda mais poderosa no início deste ano. Com a exoneração de João Vicente Alvarenga, agora ela também é superintendente do Teatro Municipal Trianon. Acumulando os cargos, ela passa a dar as cartas em duas pastas estratégicas da área cultural. Além disso, sua amiga do peito, Linda Mara (Pros), ocupa uma cadeira na Câmara de Campos. Enquanto velhos conhecidos da literatura, teatro, artes plásticas e cinema protestam, a turma dos shows comemora e cantarola um hit da funkeira Anitta: “Prepara, que agora é a hora do show das poderosas”.

Comentar
Compartilhe
Garotinho promete resolver os problemas da Saúde e Educação
04/01/2014 | 02h05

Enquanto o governo Rosinha é criticado em Campos por professores e médicos, tendo as áreas da Educação e Saúde como principais alvos da oposição, o deputado federal Anthony Garotinho (PR), em entrevista a Agência Estado, se coloca como o salvador da pátria e promete acabar com esses mesmos problemas no estado do Rio.

Afirmando liderar com folga as pesquisas e declarando ser o único candidato sem interferências externas, ele cita três áreas (Transporte, Saúde e Educação) e diz que é capaz de mudar o estado do Rio.

Veja a entrevista:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=YGbiE9ziym0&feature=c4-overview&list=UUGytPlYMBl3SXTsFgTyjLzA[/youtube]

 
Comentar
Compartilhe
Câmara de Campos com sessão extraordinária
03/01/2014 | 17h11

Em seu perfil no Facebook, o vereador José Carlos (PSDC) informa que a Câmara de Campos vai interromper o recesso para realizar uma sessão extraordinária. A sessão, solicitada pela prefeita Rosinha Garotinho (PR), acontece na próxima quarta-feira (08), às 15h.

Na ocasião, será apreciado um projeto de Lei que muda as regras em relação aos servidores efetivos que acumulam cargos comissionados. Esses servidores receberão 75% do salário respectivo do cargo comissionado.

Comentar
Compartilhe
Roberto Henriques aperta Marcelo Freixo
03/01/2014 | 14h04

O deputado estadual Roberto Henriques (PSD) reiterou, no último dia 12 de dezembro, através de um ofício, de nº216/13, endereçado ao presidente da Comissão Permanente de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), o deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL), o pedido para que ele interceda junto ao Poder Judiciário solicitando informações relativas às investigações e o andamento delas no caso conhecido como "Meninas de Guarus."

Já se passaram sete meses após a audiência requerida por Henriques à Comissão de Direitos Humanos que aconteceu em Campos. Na ocasião, participaram vários familiares e representantes da sociedade civil que buscam informações sobre o caso do sumiço de meninas no bairro Guarus, em Campos dos Goytacazes. “Temos que cobrar com o mesmo rigor do presidente da comissão dos direitos humanos Marcelo Freixo, pois não tenho percebido interesse do mesmo na mesma intensidade de outros casos que correm na serventia da comissão que preside. Espero que a comissão dos direitos humanos não mergulhe no sepulcral silêncio que mergulharam órgãos da justiça desde o ano de 2009. Não podemos aceitar que notícias como essas do caso 'Meninas de Guarus´ venham a público e seus agentes fiquem impunes”,  afirmou Henriques.

O caso recebeu o nome de “Meninas de Guarus” por se tratar de uma série de assassinatos e estupros de meninas no bairro Guarus, em Campos dos Goytacazes, que tomaram visibilidade com as publicações de revistas e jornais. O caso está na 3ª Vara Criminal da Comarca de Campos dos Goytacazes e também estaria investigando supostas extorsões.

Fonte: Ascom/Roberto Henriques

Comentar
Compartilhe
Mais terceirizações
03/01/2014 | 13h02

No Diário Oficial de hoje (03) é possível notar que a Prefeitura de Campos continua firme e forte em busca de terceirizados. O aviso de licitação informa que o governo Rosinha pretende contratar “empresa para a prestação de serviços terceirizados, de natureza contínua, com dedicação exclusiva de mão de obra, para apoio administrativo da administração direta e indireta do município”.

Comentar
Compartilhe
Indio da Costa prepara candidatura ao governo do Rio
02/01/2014 | 23h38

Candidato a vice-presidente na chapa do tucano José Serra (PSDB) em 2010, o ex-deputado Indio da Costa, presidente do PSD fluminense, deixou a secretaria municipal de Esportes e Lazer do Rio e vai se lançar pré-candidato ao governo do Estado. A exoneração foi publicada no Diário Oficial desta quinta-feira.Indio diz que trabalha por um aliança de partidos como o PSB, o PSDB, o PV, o PROS e o Solidariedade, a fim de lançar uma candidatura capaz de enfrentar os prováveis candidatos Luiz Fernando Pezão (PMDB), Lindbergh Farias (PT), Anthony Garotinho (PR) e Marcello Crivella (PRB).

Fundado em 2011, o PSD se aproximou do prefeito Eduardo Paes e do governador Sérgio Cabral, ambos do PMDB, mas agora assume postura de independência. No plano nacional, o PSD do Rio não seguirá o presidente nacional do partido, Gilberto Kassab, no apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff.

Segundo Indio da Costa, na disputa pela Presidência da República, o PSD-RJ vai apoiar Aécio Neves (PSDB), Eduardo Campos (PSB) ou oferecer palanque para os dois candidatos. Indio da Costa lembra que há outras opções de nomes para disputar o governo do Rio pelo campo da oposição, como o técnico de vôlei Bernardinho, que se filiou ao PSDB, e o deputado Miro Teixeira (PROS), entre outros. "Não serei candidato a qualquer custo, estamos conversando com vários partidos. No Rio, todos os candidatos lançados até agora apoiam o PT nacional. Ao mesmo tempo, existe um grupo de partidos próximos ao candidatos de oposição nacional, Aécio Neves e Eduardo Campos. Se houver várias candidaturas do mesmo campo, não há chance de chegarmos ao segundo turno. Mas se construirmos uma aliança e fizermos uma campanha diferente de tudo que já se viu, podemos disputar o segundo turno com um dos candidatos que apoiam o PT nacional", diz Indio.

Campos — Em Campos o PSD conta com o deputado estadual Roberto Henriques, que vai buscar a reeleição, e o presidente da Fenorte, Nelson Nahim, que é pré-candidato a deputado federal. Ambos estão ao lado do governador Sérgio Cabral (PMDB) e do vice-governador Luiz Fernando Pezão (PMDB). Já o vereador Fred Machado, que se elegeu pelo PSD, trocou a legenda pelo Solidariedade.

Fonte: Veja

Comentar
Compartilhe
Cabral exonera Sérgio Côrtes
02/01/2014 | 18h42

O secretário estadual de Saúde do Rio, Sérgio Côrtes está oficialmente fora do governo de Sérgio Cabral (PMDB). A saída, que já estava acertada com o governador, ocorre pouco depois de uma condenação na Justiça por ter aplicado em publicidade verbas destinadas à saúde como secretário estadual de Saúde do Rio de Janeiro. Os planos do agora ex-secretário são de estudar em duas das instituições de ensino mais renomadas do mundo, a Universidade Harvard e no Massachusetts Institute of Technology (MIT), em Boston. nos Estados Unidos. A exoneração foi publicada no Diário Oficial do Executivo do Estado do Rio de Janeiro nesta quinta-feira.

Na sentença da juíza Simone Lopes da Costa, da 8ª Vara de Fazenda Pública do estado do Rio de Janeiro, Côrtes e o subsecretário de Comunicação Social, Ricardo Luiz Rocha Cota, foram condenados a dividir solidariamente com o Estado a devolução dos valores gastos nos contratos de publicidade. O valor ainda será determinado em liquidação. Côrtes está recorrendo das decisões de condenação.

Ex-diretor-geral do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), Côrtes teve como prioridade de sua gestão, entre 2007 e 2013, a instalação de Unidades de Pronto Atendimento (UPA), que são centros de pequeno porte dedicados à atenção intermediária. O objetivo das unidades é, principalmente, desafogar grandes hospitais gerais e emergências, evitando que pacientes com quadro de menor complexidade inflem as filas.

As UPAs também estiveram envolvidas em denúncias de superfaturamento. Num dos casos, de contratação irregular de ambulâncias da Toesa, o subsecretário Cesar Romero Vianna Junior, um dos acusados na Justiça pelo Ministério Público, acabou exonerado do cargo de subsecretário. Ele é primo da esposa de Côrtes e já trabalhou com Côrtes no Into. No lugar de Côrtes, deve assumir o diretor do Into, Marcos Esner Musafir.

Fonte: Veja

Comentar
Compartilhe
SJB: Crimes de cidade grande
02/01/2014 | 17h39
[caption id="attachment_21666" align="aligncenter" width="380"] Jovens foram baleados na virada do ano - Foto/Portal OZK[/caption]

Aos poucos, a pacata São João da Barra vai se deparando com crimes de cidade grande. Durante o ano de 2013, o número de homicídios, brigas e crimes dos mais variados supera outras cidades do mesmo porte. Agora, no verão, logo na virada do ano, moradores e turistas se depararam com um tiroteio.

E não parou por aí. O portal OZK informa que hoje (02) houve um assalto a mão armada na Rua dos Passos, Centro de São João da Barra.

É hora de ligar o sinal de alerta e cobrar uma maior atenção do secretário estadual de Segurança, José Mariano Beltrame.

Câmara solicita reforço — Preocupada com a segurança públicaem São Joãoda Barra neste período de verão, a Câmara de SJB enviou hoje (2), ofícios ao 8º Batalhão de Polícia Militar, a 145ª Delegacia de Policia Civil e à Polícia Rodoviária Federal, solicitando reforço na segurança e rigor na elucidação dos casos de violência que ocorreram nos festejos de final de ano, como furtos, roubos, tentativas de homicídio e homicídio.

Comentar
Compartilhe
O ano novo repleto de incertezas para Cabral e Pezão
02/01/2014 | 17h33

Depois de o governador Sérgio Cabral (PMDB) virar o alvo principal das manifestações que arrastaram multidões contra políticos no ano passado,  2014 começa como uma grande página em branco para o PMDB do Rio de Janeiro. O partido tenta evitar maiores estragos e se manter no comando do Executivo no Estado. O principal movimento nesse sentido será a saída de Cabral do Palácio Guanabara, em 31 de março, para entregar as chaves do cofre e a caneta ao vice-governador Luiz Fernando Pezão (PMDB). Pré-candidato ao Guanabara, ele terá sete meses no comando da máquina estatal para tentar fazer decolar sua candidatura e conservar no poder o grupo do PMDB. A partir de abril, Cabral estará exclusivamente dedicado a traçar seu futuro político, deixando para Pezão a missão de reverter a impopularidade que herdará do atual governador.

Pezão termina o ano em meio a uma disputa fratricida do PMDB com o PT no estado, sócios desde que Cabral chegou ao Palácio Guanabara em 2007. Setores peemedebistas já admitiram publicamente abrir mão de candidatura própria depois que a última pesquisa do Instituto Datafolha de 2013 mostrou Pezão com 5% das intenções de voto, em quinto lugar. Os dissidentes aceitam uma composição com o senador Lindbergh Farias (PT), opção defendida pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e refutada nos últimos meses por Cabral e pelo presidente do diretório fluminense do PMDB, Jorge Picciani. Este último, particularmente, tem péssima relação com Lindbergh e diz que a candidatura de Pezão ao governo estadual é a única certeza para 2014. Afirma só ter dúvidas sobre quem será o adversário de Pezão no segundo turno. É um cenário bem distinto da realidade detectada pelo Datafolha, nos dias 28 e 29 de novembro de 2013, que identificou na liderança Anthony Garotinho (PR), ex-aliado de Pezão e hoje maior inimigo do grupo do PMDB, com 21% da preferência, seguido por Lindbergh Farias (PT) e Marcelo Crivella (PRB), empatados com 15%. O ex-prefeito do Rio Cesar Maia (DEM), com 11% dos votos, também está à frente do vice-governador. "No PMDB, a única coisa concreta é a candidatura do Pezão, que na nossa avaliação está muito bem, acima da expectativa. A dúvida é quem será o adversário no segundo turno", diz Picciani.

Fonte: Veja

Comentar
Compartilhe
Governistas com novos planos para a eleição
01/01/2014 | 23h06

Na reta final de 2013 os aliados da prefeita Rosinha se reuniram com o líder do grupo e descobriram que muitas coisas vão mudar até a definição sobre os candidatos para a eleição de outubro.

O vereador Paulo Hirano, que se colocava como um dos pré-candidatos do PR a deputado federal, pode acabar disputando uma cadeira na Alerj. Outros pré-candidatos do partido, como os vereadores Jorge Magal e Gil Vianna, que estavam de olho na Alerj, teriam sido incentivados a tirar seus cavalinhos da chuva. Se Gil parece ter aceitado numa boa, o mesmo não pode ser dito em relação a Magal.

Conhecido pela sua capacidade de mudar as peças de acordo com a ocasião, o deputado federal Anthony Garotinho anda confundindo a cabeça dos aliado. No grupo, até quem é da família não faz a mínima ideia do que pode acontecer.

Comentar
Compartilhe