Arnaldo com recurso negado no TSE
03/10/2012 | 12h49
O blog do Ralfe Reis informou (aqui), em primeira mão, que o ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Dias Tofolli, negou o recurso do candidato à Prefeitura de Campos, Arnaldo Vianna (PDT). Confira a decisão:

IMPUGNAÇÃO AO REGISTRO DE CANDIDATURA - REGISTRO DE CANDIDATURA - RRC - CANDIDATO - INELEGIBILIDADE - REJEIÇÃO DE CONTAS PÚBLICAS - VIDA PREGRESSA - CONDIÇÃO DE ELEGIBILIDADE - PLENO EXERCÍCIO DOS DIREITOS POLÍTICOS - CARGO - PREFEITO - PEDIDO DE CONCESSÃO DE LIMINAR - PEDIDO DE EFEITO SUSPENSIVO A RECURSO

Decido.

Não observo, na espécie, a presença dos requisitos para a concessão da tutela de urgência.
A pretensão do autor de participar de todos os atos da campanha eleitoral enquanto o seu registro estiver sub judice já está assegurada pelo art. 16-A da Lei nº 9.504/97 que assim dispõe:
Art. 16-A. O candidato cujo registro esteja sub judice poderá efetuar todos os atos relativos à campanha eleitoral, inclusive utilizar o horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão e ter seu nome mantido na urna eletrônica enquanto estiver sob essa condição, ficando a validade dos votos a ele atribuídos condicionada ao deferimento de seu registro por instância superior. 
Nesse sentido, colaciono o seguinte precedente deste Tribunal:
Recurso especial. Processo de Registro. Atribuição. Efeito suspensivo.
1. O art. 43 da Res.-TSE 22.717 estabelece que o candidato que tiver seu registro indeferido poderá recorrer da decisão por sua conta e risco e, enquanto estiver sub judice, prosseguir em sua campanha e ter seu nome mantido na urna eletrônica, ficando a validade de seus votos condicionada ao deferimento de seu registro por instância superior.
2. Em face do que expressamente dispõe essa disposição regulamentar, torna-se desnecessária a atribuição de efeito suspensivo a recurso especial pretendido por candidato em processo de registro [Grifei].
Agravo regimental a que se nega provimento.
(AgR-REspe nº 33519/PE, PSESS de 28.10.2008, Rel. Min. Arnaldo Versiani) (Grifei)
No que se refere à antecipação do provimento do recurso especial, a fim de que seu registro seja deferido e, por conseguinte, seja reconhecida a validade dos votos que lhe forem atribuídos para fins de proclamação do resultado, a providência possui natureza nitidamente satisfativa, o que é vedado em ação cautelar.
De todo modo, neste juízo de cognição sumária, não vislumbro a presença do fumus boni iuris.
A jurisprudência firmada no âmbito desta Corte é de que "as condições de elegibilidade e as causas de inelegibilidade devem ser aferidas a cada eleição. O reconhecimento ou não de determinada hipótese de inelegibilidade para uma eleição não configura coisa julgada para as próximas eleições (REspe nº 43342-43/AL, DJE de 15.9.2011, Rel. Min. Arnaldo Versiani).
Logo, mesmo que o Tribunal tenha assentado a inexistência de inelegibilidade em pleito passado, tal decisão não vincula a aferição das condições de elegibilidade e das causas de inelegibilidade para o pleito vindouro.
Demais disso, a análise de eventual direito à proclamação como eleito só teria lugar se o candidato efetivamente vier sagrar-se vitorioso nas urnas.
Ante o exposto, nego seguimento à ação cautelar, com base no art. 36, § 6º, do RITSE, prejudicada a análise do pedido de liminar.
Publique-se em sessão.
Brasília-DF, 02 de outubro de 2012.
Ministro Dias Toffoli, Relator.

Decisão na íntegra pode ser vista no site do TSE. AC Nº 112492

Comentar
Compartilhe
Odisséia fala em processar Magal
16/10/2012 | 10h03

Durante a sessão de hoje (16) a vereadora Odisséia Carvalho (PT) fez um desabafo sobre as constantes declarações do vereador Jorge Magal (PR) em relação ao Partido dos Trabalhadores (PT). “Ele fala o meu nome e tenta ligar ao que aconteceu no governo passado, sobretudo envolvendo a Fundação Zumbi dos Palmares. Li todo o processo. O Alberto não tinha ligação alguma com o partido quando houve denúncia. O partido se desligou do governo após a Telhado de Vidro. Se o Alberto voltou foi por conta dele”, disse Odisséia, que foi além. “Se continuar com essas acusações sem sentido o vereador Magal será processado”, frisou.

Ao rebater Odisséia o vereador Magal disse que não tem medo de processo. “Imagine se a base fosse abrir processo contra as besteiras que a senhora fala aqui no plenário. A senhora tem mania de denunciar, acusar e condenar. Pode processar, estou aguardando de peito aberto”, disse Magal, informando que jamais citou o nome da vereadora no caso Zumbi dos Palmares. “Teve muito show pago e não realizado. Foi o PT que indicou, sim. Mas nunca citei o nome da vereadora”, completou.

Nahim — No final da sessão, o presidente Nelson Nahim (PPL) comentou sobre a polêmica envolvendo os partidos. "Não existe partido sem denúncia. PT, PR, PTB, etc.. Todos tem problemas. É uma discussão que não leva a lugar algum. Acho que essas discussões devem ser substituídas por debates mais produtivos", opinou.

Comentar
Compartilhe
Lindbergh: “Não menosprezo Garotinho”
31/10/2012 | 12h11

Pré-candidato do PT ao governo do Estado do Rio de Janeiro em 2014, o senador Lindbergh Farias (PT) demonstrou confiança e disse que “não é papel do PT do Rio ficar o resto da vida” em segundo plano. Em entrevista ao Jornal do Brasil, ele revelou que não se vê fora de um eventual segundo turno e que seu sonho era que o PMDB o apoiasse no pleito. Destacou, ainda, a força do deputado federal Anthony Garotinho (PR) na disputa. “Não me vejo fora de um segundo turno por nada. Hoje, se tivesse um segundo turno, era eu contra o Garotinho. Ele mantém força no interior, na Baixada, ganhou em São Gonçalo. As pessoas têm mania de menosprezar sua influência. Eu não o menosprezo, sei que ele tem força. Quem quiser menosprezá-lo, que menospreze, e aí está a vitória em São Gonçalo”, avaliou Lindbergh.

Boa relação com Cabral — Apesar de a recusa da cúpula do PMDB em apoiá-lo e de ter lançado seu próprio candidato para as eleições de 2014, o atual vice-governador, Luiz Fernando Pezão (PMDB), o senador considerou que sua candidatura não é de oposição ao governo atual. “O PMDB tem planos, com o Pezão até 2018 e com o Eduardo Paes até 2022, como já anunciaram em diversos meios de comunicação. Nós também temos nosso projeto. Tenho uma relação super respeitosa com o governador e uma candidatura minha não significa que é de oposição. Após oito anos de governo, é natural que saia um candidato da base. Mas quero manter a boa relação com o Sérgio Cabral, que fez um governo importante, com muitos acertos”, afirmou o senador petista.

Enfraquecimento do PMDB no Estado — Segundo ele, antes das eleições deste ano, o PMDB era hegemônico na política do Estado. Com o resultado deste domingo, avaliou, ficou exposto que o partido "não tem mais essa hegemonia toda. Continua sendo forte, mas recuou de 35 para 25 prefeituras. Nós elegemos 11 prefeituras do PT, mas temos aliados importantes eleitos como Dr. Aluízio, em Macaé, Alexandre Cardoso, em Duque de Caxias, Rubens Bomtempo, em Petrópolis, e Sandro Matos, em São João de Meriti", enumerou.

Crescimento de Garotinho e vitória do PT em Niterói — Para o senador, o ex-governador Anthony Garotinho também cresceu, porque o seu partido, além de conquistar o município de Campos, garantiu a Prefeitura de São Gonçalo, o segundo município mais populoso do Rio. Uma importante conquista do PT foi em Niterói, onde elegeu o candidato Rodrigo Neves. Segundo Lindbergh, Neves precisa administrar a cidade e manter boas relações com o governo estadual e federal. Disse, no entanto, que por se tratar de um militante petista, não tem dúvidas de que "na hora certa" ele apoiará o partido. "Não é hora dos partidos e prefeitos se anteciparem, é hora de trabalhar de cuidar da administração de suas cidades", frisou o ex-prefeito de Nova Iguaçu. Como rescaldo das eleições, Lindbergh se diz animado porque deu visibilidade à sua candidatura ao governo.

Vai para o PSB? — Apesar das recentes especulações de que o senador poderia se lançar ao governo como candidato do PSB, ele afastou a possibilidade: "minha candidatura vai ser pelo PT", informou.

Programa popular — Para Lindbergh, há um sentimento no interior do Estado e na Baixada Fluminense de que o atual governo concentra os investimentos na zona sul e na Barra da Tijuca. "É preciso ter maior equilíbrio, necessário abranger os vários Rios que existem. O Lula melhorou o Brasil porque fez pelos mais pobres, pelos trabalhadores. O metrô na Barra é importante, mas e a Zona Oeste, São Gonçalo, o que vamos fazer? A dificuldade do povo de lá para se deslocar é terrível. Por que não transformar os trens em metrô na superfície?" "Meu programa será popular, que olha para o povo do estado. Se criarmos empregos na Baixada, melhoramos a questão da mobilidade. Quero trabalhar pelo povo que mais precisa", afirmou.

Fonte: Portal Terra

Comentar
Compartilhe
Quem será o presidente da Câmara de SJB?
19/10/2012 | 08h11

De olho na Mesa Diretora da Câmara, as principais peças do tabuleiro político de São João da Barra já começam a se movimentar. Se em Campos o vereador eleito Mauro Silva (PT do B) surge como favorito para assumir a presidência da Câmara, em São João da Barra o mais cotado é o vereador reeleito Aluízio Siqueira (PMDB). Nomes como Jonas (PMDB), Elísio (PDT), Eziel (PSDC), Soninha Pereira (PT), e Ronaldo da Saúde (PDT), são cotados para os cargos de vice-presidente, primeiro e segundo secretários. O vereador eleito Alex Firme (PMDB), o mais votado do grupo governista, com 1.377 votos, poderá ficar com a liderança do governo na Casa.

Comentar
Compartilhe
Sem padrinho e sem cadeira
08/10/2012 | 02h26

O vereador Kellinho (PR) disputou este ano a sua primeira eleição sem o apoio do padrinho João Peixoto (PSDC). Mesmo bem cotado em todas as rodas de apostas, o governista, que estava em seu terceiro mandato, ficou sem cadeira e agora aguarda na suplência da coligação PR/PRB.

Comentar
Compartilhe
Debate na Record
01/10/2012 | 05h11

A TV Record realiza hoje (01), às 23h15, o debate entre os candidatos à Prefeitura de Campos. Segundo a direção da emissora, representantes dos cinco candidatos confirmaram a presença. O mediador do debate será o jornalista Fábio Ramalho. Segundo, o gerente de jornalismo da TV Record, Vicente Vetromille, a opção pelo jornalista de fora visa a isenção. Os candidatos vão ficar frente a frente durante as rodadas de perguntas. O cenário foi feito em São Paulo e vai acompanhar o padrão da rede.

O debate será dividido em quatro blocos, com rodadas de perguntas. O último bloco vai ser destinado basicamente para as considerações finais de cada candidato.

InterTV — Na próxima quinta-feira (04) é a vez do debate da InterTV Planície, do Grupo Folha.

Comentar
Compartilhe
Delegado da PF fala em quadrilha para eliminar adversários
03/10/2012 | 02h56

Em entrevista coletiva concedida na manhã de hoje (03), o delegado da Polícia Federal, Paulo Cassiano Júnior, revelou que a prefeita Carla Machado (PMDB) vinha sendo investigada há algumas semanas por compra de votos e formação de quadrilha. Segundo Paulo Cassiano, a ação denominada "Operação Machadada" foi instaurada para investigar acusações de uma organização que seria encabeçada pela prefeita. Neco (PMDB) e Alexandre Rosa (PMDB),  candidatos a prefeito e vice, respectivamente, também são acusados. Neco não foi preso na ação desta madrugada, mas de acordo com o delegado, a PF também tem várias provas contra o candidato, que também pode ser indiciado.  Ainda de acordo com a PF, o objetivo era eliminar ao máximo as candidaturas dos vereadores de coligações adversárias, para ter uma Câmara majoritariamente favorável à gestão de Neco, candidato apoiado por Carla. Os candidatos da oposição teriam sido assediados para desistirem de concorrer ao cargo e apoiar os concorrentes indicado pela prefeita. Em troca, eles receberiam vantagens financeiras, em futuras licitações ou cargos públicos. De acordo com a pesquisa da PF, três candidatos teriam aceitado a proposta. Tino Ticalú (PTdoB), Silvana de Grussaí (PR), e Alex Valentim (PR). Depois da prisão na manhã desta quarta-feira (3), Carla e Alexandre Rosapagaram fiança de R$ 60 mil e R$ 50 mil respectivamente e foram liberados horas depois. Segundo Paulo Cassiano, a prisão foi feita com vigor, porém dentro da lei. Ele também afirmou que o mandado de prisão é dispensável para flagrantes. A detenção em flagrante se deve ao fato de o crime de formação de quadrilha ser um crime permanente, o que permite a detenção ou prisão em flagrante dos envolvidos a qualquer momento, independentemente do período eleitoral. "A legislação eleitoral permite a prisão e detenção nestes casos", completou. "Os acusados compravam apoio político dos candidatos da oposição para que eles não atrapalhassem o resultado das eleições. Um intermediário conversava com estes candidatos e oferecia dinheiro ou um futuro cargo na prefeitura para que ele desistisse da candidatura e apoiasse publicamente os candidatos da situação", disse Paulo Cassiano.

Fonte: G1

Mais informações sobre a coletiva do delegado podem ser conferidas  no blog "Opiniões", do jornalista Aluysio Abreu Barbosa: aqui

Comentar
Compartilhe
Olhos voltados para 2014
09/10/2012 | 01h39

Após a eleição de domingo, os principais grupos políticos do Estado já começam a movimentar as suas peças de olho nas eleições de 2014.

Grupo de Cabral —  No Rio, após se reeleger, o prefeito Eduardo Paes (PMDB) afirmou que o seu candidato ao governo do Estado é o vice-governador Luiz Fernando Pezão (PMDB). Inclusive, muitos aliados do governador Sérgio Cabral (PMDB) já começam a costurar uma aliança com o PT. Tudo indica que Cabral deixará o governo com Pezão para se dedicar a outros projetos. Entre eles, a candidatura do seu filho, Marco Antônio Cabral, que pode tentar uma cadeira na Alerj ou na Câmara Federal. Além disso, caso deixe o governo com Pezão, Cabral pode tentar uma vaga no Senado.

Lindbergh — O senador Lindbergh Farias (PT), que em 2010 recuou e se candidatou ao Senado, não quer saber de conversa dessa vez. “Sou candidato de qualquer forma. O que eu tenho sentido no estado e nas pesquisas é uma disputa acirrada entre Garotinho e mim. Respeito o Pezão, mas ele não aparece na frente”, frisa Lindbergh. O problema de Lindbergh é que ele enfrenta resistência dentro do seu próprio partido. Muitos petistas preferem manter a aliança com o grupo de Cabral.

Grupo de Garotinho — Se em 2010, após entraves jurídicos, Anthony Garotinho recuou e decidiu disputar uma cadeira na Câmara Federal, dessa vez ele não abre mão da disputa pelo governo do Estado. Como não vai tentar a reeleição para deputado, tudo indica que a sua filha Clarissa Garotinho (PR), que atualmente é deputada estadual, vai se candidatar a deputada federal. Com isso, o presidente do PR em Campos,Wladimir Garotinho, pode fazer a sua estreia nas urnas disputando uma cadeira na Alerj. O ex-deputado Geraldo Pudim (PR), que vai assumir uma cadeira na Alerj em 2013 (aqui), deve tentar retornar à Câmara Federal. Já o deputado federal Paulo Feijó (PR) deverá tentar a reeleição.

Rosinha — Indagada sobre a possibilidade de voltar ao governo do Estado, a prefeita Rosinha Garotinho (PR) disse sem pensar duas vezes. "Vou deixar para o Garotinho".

Comentar
Compartilhe
Artigo: A representação dos esquecidos
29/10/2012 | 12h17

Após sugestão de um grande amigo, publico aqui no blog o artigo do Marcelo Garcia, graduando em Economia -UFPR.

A representação dos esquecidos 

Há poucos dias, um amigo me chamou a atenção para a questão das bancadas no Congresso Nacional. São muitas, representam apenas uma minoria e conseguem levar seus esforços para além da vontade popular. Em certo ponto, ele tem razão. Há diversas bancadas, atualmente, sendo as mais notórias a “ruralista” e a “evangélica”. Ou seja, há representações de grandes produtores rurais e de líderes religiosos que vem tomando espaço (e templos) no Brasil, no qual parece deixar à revelia a questão de um Estado laico.

Vale lembrar que nosso sistema político é representativo, baseado no voto direto. Não convém, nesse espaço, lembrar-nos das lutas políticas e sociais que corroboraram o século XX para que pudéssemos, enfim, desfrutar de uma democracia. Muito menos discutir o conceito de democracia, tão parco e mesquinho nos últimos tempos. A questão que proponho é: por que as classes ou cidadãos não se alinham politicamente para também representar-se? Se há uma bancada ruralista, a qual impõe a “ecologia verde” apenas às pequenas propriedades, por que os pequenos produtores não se organizam e, dentro da luta política, passem a barrar esses arranjos ambientais também às grandes propriedades? Ou, então, por qual motivo não há uma “bancada católica”, “bancada espírita” ou até mesmo uma “bancada budista” dentro do Congresso Nacional? Sentem-se, em parte, representados por líderes que não são de suas igrejas?

Na maioria das vezes, não concordo com nenhum alinhamento ou proposta que partam de bancadas. A democracia não é feita de dentro para fora; sim, ao contrário, da vontade popular ser respeitada e, fundamentalmente, representada dentro da Casa. Essa dúvida que, em alguns pontos, chega a me perturbar: será que essa representação, de ações e propostas políticas tão retrógradas é verdadeiramente a vontade popular? Ou estamos sendo representados por “osmose”, pelas tabelas, pelas beiradas ideológicas.

Se pensarmos nessas bancadas, haverá uma quantidade de partidos infindável. Esse tipo de representação por bancada deveria, ao menos, ter um alinhamento político-partidário que não necessitasse de partidos-satélite para operar. A redução de partidos, a meu ver, não é uma perda de visões políticas e sim um ganho partidário interno. A criação do PSOL é um grande exemplo: era mais fácil, à época, haver uma dissidência e criar um novo partido do que lutar, dentro do partido ‘original’, por espaço – o que demonstrou certo fracasso, pois os dissidentes se desentenderam e novamente houve uma ruptura.

Ou seja, o que tem faltado é essencialmente política – em seu substantivo nato: a arte de convencer, de dirigir e executar ações. Diante disso, não apenas as transações ideológicas teriam fim, como também haveria uma aproximação entre as divergentes “bancadas” dentro de um mesmo partido.

* Marcelo Garcia

Comentar
Compartilhe
Eleição e tapetão
20/10/2012 | 12h11

Não é só em Campos que o grupo derrotado nas urnas acredita em reviravoltas jurídicas. Em seu blog, o jornalista Roberto Barbosa explica que a primeira-dama de Quissamã, Alexandra Moreira, estaria procurando uma tábua de salvação após a derrota de Fátima Pacheco (PT). “Está alardeando que vai melar o jogo, impedindo a posse do prefeito eleito Octávio Carneiro (PP). Sob o ponto de vista jurídico é impossível. Ela já investiu no TRE e perdeu. Agora tenta mexer os pauzinhos no Tribunal Superior Eleitoral. Vai perder de novo, mesmo tentando tumultuar o processo protocolando documentos”, explica Roberto Barbosa.

SJB — Em São João da Barra os oposicionista acreditam que o prefeito eleito Neco (PMDB) poderá ter problemas por conta da operação “Machadada” deflagrada pela Polícia Federal na semana da eleição.

O interessante dessa judicialização é que os grupos que criticam as manobras jurídicas em uma cidade são os mesmos que manobram juridicamente em outra.

Comentar
Compartilhe
Julgamento do mensalão motiva chopada no Rio
19/10/2012 | 05h29

 

[caption id="attachment_13292" align="aligncenter" width="390"]Foto/O Globo Máscaras do ministro Joaquim Barbosa serão vendidas — Foto/O Globo[/caption]

Satisfeitos com o andamento do julgamento do mensalão, moradores da Zona Sul do Rio realizam no domingo uma homenagem ao Supremo Tribunal Federal (STF). Com o nome de “Valeu, STF”, o evento começa às 10h30, no Calçadão do Leblon. Um carro de som vai acompanhar os manifestantes até o Posto 9, em Ipanema, onde os organizadores prometem uma “chopada”. Além disso, serão vendidas máscaras de carnaval do ministro Joaquim Barbosa, relator do julgamento, a R$ 10 cada.

Foram compradas 60 máscaras, e o lucro obtido será usado para custear o evento. A iniciativa é do Movimento 31 de Julho, que já havia organizado um abaixo-assinado pela realização do julgamento do mensalão em maio, e conta com o apoio do grupo Queremos Ética na Política. Os organizadores esperam um público maior no domingo do que nos outros eventos realizados pelo movimento, que normalmente atraem entre 100 e 200 pessoas.

 

 

Comentar
Compartilhe
Ficha Limpa ameaça cerca de três mil candidatos
05/10/2012 | 06h39

Até a manhã desta sexta-feira (05), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu 2.985 recursos relativos à Lei da Ficha Limpa. Em relação aos 2.985 relativos à Lei da Ficha Limpa, 678 recursos já foram julgados, mas estão pendentes porque há recursos contra decisões, em sua grande maioria, dadas de forma individual pelos ministros, como foi o caso da prefeita de Campos, Rosinha Garotinho (PR). Há outros 155 recursos da Lei da Ficha Limpa, que têm decisão definitiva do TSE.

O candidato que não conseguiu uma decisão definitiva em relação a seu registro de candidatura participa da eleição, mas só assumirá, se for eleito, depois de uma decisão definitiva da justiça em seu favor. Quando o registro é negado pelo TSE, o candidato pode receber os votos, mas eles não são computados. É preciso aguardar o julgamento final de seu caso. Quando o registro é garantido pelo TSE, mas ainda cabe recurso, os votos são computados, mas podem ser desconsiderados, se a decisão final não for favorável ao candidato. Normalmente, a decisão final do registro é dada pelo plenário do TSE. Mas há quem tente recorrer ao plenário do Supremo Tribunal Federal, instância final de recurso.

Campos — Em Campos, duas candidaturas esperam pelo plenário do TSE. A prefeita Rosinha Garotinho (PR) e o ex-prefeito Arnaldo Vianna (PDT). No caso de Rosinha, seu registro foi deferido monocraticamente pelo ministro Marco Aurélio Melo. No entanto, após as eleições, haverá o julgamento no plenário do TSE. Já Arnaldo terá o seu registro avaliado de acordo com o resultado do pleito. Na última terça-feira, em decisão monocrática, o ministro Dias Toffoli negou provimento ao recurso do ex-prefeito para antecipação de tutela de urgência e validação de seus votos. De acordo com o ministro, todos os direitos do candidato estão assegurados pela lei e a urgência só se dará se ele se sagrar vitorioso nas urnas.

Com informações do jornal "O Globo".

Comentar
Compartilhe
Henriques: “Foi uma vitória de Pirro”
09/10/2012 | 07h41

O deputado estadual Roberto Henriques (PSD) usou a tribuna da Alerj para comentar sobre a vitória da prefeita Rosinha Garotinho (PR) em Campos. SegundoHenriques, a batalha foi muito cara. “Eles estavam ao lado das pessoas que eram muito criticadas por Garotinho. Quem acompanhou de perto percebeu que foi uma ‘vitória de Pirro’”, disse Henriques, se referindo ao rei Pirro, que ao vencer os romanos quase 300 anos a.C., e ser cumprimentado por um aliado, teria dito: “Outra vitória assim e estaremos arruinados”. O esforço na batalha de Ásculo custou tantas vidas que impedia a renovação de seu Exército, e os derrotados não sofriam com o mesmo problema.

Comentar
Compartilhe
Protestos contra a 1001
25/10/2012 | 02h07

Começam a surgir na internet uma série de protestos contra a Auto Viação 1001, que teve um de seus ônibus envolvido em um acidente com 15 mortos na rodovia Rio-Teresópolis.

Já circula na internet e-mails de usuários que encaminharam reclamações ao Ministério Público. Entre as queixas, estão: monopólio, preços exorbitantes, qualidade do serviço prestado, sucateamento da frota, constantes defeitos durantes as viagens e desrespeito aos direitos dos cidadãos/consumidores.

Para fazer a reclamação basta acessar http://www.mp.rj.gov.br/portal/page/portal/Internet e depois clicar no link ouvidoria 127 e registrar sua queixa/denúncia.

Atualização às 19h05 — Garotinho comenta — O deputado federal Anthony Garotinho (PR) comentou em seu blog sobre o acidente com o ônibus da 1001. “Outro fato há que se registrar em relação à empresa 1001. Ela detém o monopólio em diversas linhas intermunicipais, situação contestada por mim na Justiça quando eu era governador, mas que até hoje não foi a julgamento. É claro que uma coisa (acidente) não tem nada a ver com a outra (monopólio), mas bem que a Justiça poderia perceber neste acontecimento o mal que um monopólio pode provocar à população”.

Comentar
Compartilhe
Humor: Sátira sobre propaganda eleitoral
06/10/2012 | 04h11

Em seu blog, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) publicou esse vídeo que circula pela internet e já tem mais de 350 mil visualizações. Veja como se parece com muitas estratégias de marketing que gente vê por aí:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=PfO3tAtHYsA[/youtube]

Comentar
Compartilhe
Pense nisso
07/10/2012 | 03h27
Comentar
Compartilhe
Julgamento do mensalão vira jogo no Facebook
13/10/2012 | 01h21

De olho na popularidade em alta de Joaquim Barbosa nas redes sociais, foi criado um jogo para Facebook que tem como tema o julgamento do mensalão protagonizado pelo relator do caso no Supremo Tribunal Federal (STF).

“Batalha do mensalão é inspirado no clássico “Space Invaders”, um jogo de videogame lançado na década de 70. Só que ao invés de combater alienígenas hostis no espaço sideral, o jogador deve assumir o lugar do ministro Joaquim Barbosa para eliminar os réus Marcos Valério, Delúbio Soares, José Genoino e José Dirceu, que atiram de volta na direção do magistrado. O ex-presidente Lula sobrevoa a tela do computador, alheio à troca de disparos que acontece logo abaixo dele. "Pegamos uma mecânica famosa que é acessível a todo mundo. Não queremos fazer um jogo revolucionário e sim passar uma mensagem. Queremos mostrar que a juventude pensa sim no mensalão", diz o publicitário Rubens Blajberg, diretor de criação da PlayerUm, empresa que desenvolveu o game. O jogo conta ainda com a presença do revisor Ricardo Lewandowski, cujas sentenças, mais brandas com os acusados, têm contrastado com as do relator e gerado críticas na rede. Quando Lewandowski aparece em cena, Barbosa ficar mais devagar e, logo, mais vulnerável à artilharia dos mensaleiros, que é representada por cifrões vermelhos. Mas a “participação especial” fica mesmo por conta de Lula, que em alguns momentos surge no game acima de todos, cercado de interrogações. Aparentemente inalcançável, é possível pegar o ex-presidente, embora o criador do game admita que essa não seja uma tarefa das mais simples. "O Lula vale mil pontos", revela Blajberg. "Valério e Delúbio rendem dez pontos, enquanto os mais poderosos, Dirceu e Genoino, valem cinquenta".

Acesse para jogar : https://apps.facebook.com/batalhadomensalao/ Roba-Roba — Outro jogo recente da empresa e com temática parecida, o Roba-Roba, alcançou 30 mil acessos. No Roba-Roba, que era baseado na dinâmica do Pac-Man, o jogador assumia o lado dos corruptos e deveria comer dinheiro público enquanto fugia de seus inimigos, representados dessa vez pela imprensa, a Justiça, a Polícia Federal e o povo. A cada fase, o jogador subia um nível na política, começando como vereador e chegando até o Congresso Nacional.

Comentar
Compartilhe
Garotinho: “Vai trabalhar Lindbergh”
11/10/2012 | 05h44

O deputado federal Anthony Garotinho (PR) voltou a usar o seu blog para alfinetar o seu possível adversário na disputa pelo governo do Estado em 2014. Segundo Garotinho, ao invés de trabalhar, o senador Lindbergh Farias (PT) estaria articulando dia e noite. “Alguém deveria lembrar o senador Lindberg Farias (PT - RJ) que ele foi eleito para trabalhar pelo povo do Rio de Janeiro, não para ficar faltando ao Senado para ficar articulando a sua campanha ao governo do Estado, afinal as eleições são só daqui a dois anos. (...)Aliás, quando não está fazendo intrigas e blefes políticos, vive fazendo pressões no TRE - RJ, principalmente em cima de um juiz amigo. Desse jeito Lindberg é sério candidato à sucessão de Cabral, só que não é no governo do Rio, e sim como recordista de faltas no Senado, título que o atual governador detém pelo menos entre todos os senadores eleitos pelo nosso estado. A eleição estadual é só daqui a dois anos. Vai trabalhar Lindberg!”, disparou Garotinho

Comentar
Compartilhe
Erik Schunk: “Prefeita pode 'torrar' R$ 1,2 bilhão"
30/10/2012 | 11h06

Foto/Ururau

Em seu blog (aqui) o médico sanitarista Erik Schunk (PSOL), membro da Frente de Unidade Popular (Fupo), que faz oposição ao governo Rosinha, comentou sobre a aprovação do Orçamento de R$ 2,4 bilhões. “Os generosos vereadores aprovaram na íntegra o projeto enviado pelo Gabinete da prefeita, inclusive dando a ela o direito de suplementar em até 50% as despesas que, independente do previsão de despesas que ela mesma enviou e que foi aprovada pelo Legislativo, Rosinha pode dispor de 50% do orçamento para gastar como quiser. Ou seja: a prefeita pode 'torrar' R$ 1,2 bilhão sem dar qualquer satisfação aos vereadores, que foram eleitos para fiscalizar o Executivo e abriram mão disso. Ora se os vereadores aprovaram um projeto de lei que especifica quanto a prefeitura pode gastar em cada área e autoriza automaticamente a prefeita a suplementar 50%, isso significa que pode ser ser um remanejamento de até metade do valor total do orçamento que, é, na verdade, uma lei de 'faz-de-contas'”, afirmou.

Comentar
Compartilhe
Eleitos em Italva
08/10/2012 | 03h07
Em Italva o prefeito Joelson Soares (PDT) foi desbancado por Leozinho do Banco (DEM). Com 58,20% (5.376 votos) Leozinho se elegeu prefeito. Joelson obteve 38,45% (3.552 votos). Os vereadores eleitos foram:
ALCIRLEY LIMA · PSC · eleito 5,74% 533
DINHO DA FARMACIA · PSC · eleito 5,40% 502
JOEL ENFERMEIRO · PDT · eleito 3,98% 370
ZICO MELLO · PR · eleito 3,91% 363
ADEMIR CARARINE · PR · eleito 3,89% 361
HERIVELTO CORDEIRO · PMN · eleito 3,77% 350
WILSON NOGUEIRA · PRP · eleito 3,34% 310
JOAO NOGUEIRA · PMDB · eleito 2,73% 254
ANTÔNIO ELIAS · PRP · eleito 2,62% 243
 
Comentar
Compartilhe
Após 15 mortes, Obama decreta emergência em NY
30/10/2012 | 11h29
[caption id="attachment_13432" align="aligncenter" width="383"]Internauta publicou foto da edição do New York Post Internauta publicou foto da edição do New York Post[/caption]

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, declarou nesta terça-feira (30) situação de emergência para todo o estado de Nova York após a passagem da supertempestade Sandy, que já matou pelo menos 15 pessoas na Costa Leste americana desde a noite de segunda. Parte da ilha de Manhattan está inundada, e 500 mil pessoas sem energia elétrica na cidade de Nova York, metade delas na ilha. Sandy perdia força nas primeiras horas da manhã desta terça, enquanto prosseguia seu trajeto pelo leste dos Estados Unidos, mas ainda pode provocar fortes ventos e inundações, alertam as autoridades meteorológicas.

Campista manda notícias — No Facebook, a campista Fátima Soares, que está em Nova Iork, comentou ontem sobre a tempestade. “Para todo mundo que me escreve. Por enquanto não tem nada aqui em NY ainda, apenas uma chuva e um pouco de vento. Optei por sair do hotel e ficar em um apartamento onde estão outros amigos. Acho que estamos seguros. As ruas estão vazias e quase tudo fechado. As vezes acho que rola um exagero, mas a tv e amigos americanos me apavoram a todo o tempo. Ainda não sabemos quando deixaremos a cidade. Meu voo p San Francisco está cancelado desde ontem e sem previsão. Thats bad! Torce aí, gente, pra dar tudo certo! Estou um pouco nervosa”. Hoje, outra campista que está em NY informou que está tudo bem.

Comentar
Compartilhe
Ensinamento de um puxa saco
22/10/2012 | 04h46

Logo após a eleição na terra goitacá, em uma roda formada por aliados do grupo governista, um parlamentar que conseguiu se reeleger soltou essa: “Me chamaram tanto de puxa saco. Mas vou dizer uma coisa: é melhor puxar saco do que puxar carroça”.

Comentar
Compartilhe
Homem Bomba com moral
17/10/2012 | 04h23
[caption id="attachment_13273" align="aligncenter" width="255"] Charge de José Renato[/caption]

O vereador Albertinho (PP), que recebeu 2.580 votos na eleição de 2008, anda com a bola cheia no grupo governista. Reeleito na eleição deste ano com 4.128  votos, sendo votado em todas as 988 seções eleitorais, ele demonstrou ter colocado em prática o que leu no “Código da Inteligência”, livro que folheava no Legislativo. “Defendi o governo Rosinha com firmeza. Sabia que a eleição deste seria o grande julgamento. E o que aconteceu? A oposição ficou ainda mais fraca e o governo Rosinha saiu ainda mais forte”, diz o governista, que neste mandato ganhou o apelido de “Homem Bomba” da Câmara. “Mostrei, de forma bombástica, as farsas de uma oposição que não tem projeto e um passado de lama”, dispara.

Agora, após a reeleição, ele já é apontado pelos governistas como um dos nomes do PP para a disputa por cadeiras na Alerj em 2014. “Sou um membro do grupo político e, se me escalarem, estou pronto para entrar em campo”, diz Albertinho.

[caption id="attachment_13274" align="aligncenter" width="519"] Vereador diz ter aprendi lições no livro "O Código da Inteligência"[/caption]
Comentar
Compartilhe
Favorito
15/10/2012 | 06h57
[caption id="attachment_13239" align="aligncenter" width="401"] Foto/César Ferreira[/caption]

Antes mesmo da eleição, o ex-secretário de Comunicação, Mauro Silva (PT do B) era apontado como favorito na disputa pela presidência da Câmara. Porém, ele fazia questão de dizer. “Primeiro eu tenho que conseguir uma cadeira na Câmara”. Agora, com a cadeira garantida, tudo indica que ele será escolhido, no início do ano, como o novo presidente da Casa.

É bom lembrar que em tempos de instabilidade jurídica, a presidência da Câmara tem ainda mais valor. Nos últimos anos, nomes como Alexandre Mocaiber e Nelson Nahim, que estavam na presidência, assumiram a Prefeitura após a cassação dos respectivos prefeitos.

Comentar
Compartilhe
Carla Machado com os bens desbloqueados
31/10/2012 | 08h01

A prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PMDB), informa que os seu bens foram desbloqueados. “Estou muito feliz! Foi feito justiça e desbloquearam os meus bens, decorrentes de uma parceria entre a Prefeitura e uma OSCIP onde prestava-se serviço na área de saúde do município”, informou a prefeita, que comentou sobre o assunto no Facebook.

Motivo — Os bens da prefeita haviam sido bloqueados em maio do ano passado após decisão da 2ª Vara Federal de Campos, que recebeu Ação Civil Pública movida pelo Ministério Público Federal (MPF) e deferiu pedido de liminar feito pelo Procurador Federal. A ação questiona parceria firmada entre a Prefeitura e o Instituto do Bem Estar Social e Promoção à Saúde (Inbesps), entre os anos de 2005 e 2009, supondo que os termos de parceria entre o Município e a instituição configurariam “terceirização de mão-de-obra”.

Ainda comentando sobre o tema, a  prefeita  explicou os motivos da parceria com a OSCIP. “Assim que iniciei a minha administração em 2005, recebi a Prefeitura com um parcelamento de dívidas anteriores sendo debitadas nos repasses governamentais; havia sido feito no apagar das luzes, uma incorporação do abono ao salário dos funcionários e em três meses teria um aumento no valor da folha, já que centenas de concursados completariam 3 anos e passariam a ter direito a receber triênio. Foram tempos muito difíceis, pois a receita própria não era suficiente para pagar os vencimentos dos servidores e os encargos sociais, e todo mês, eu esperava ansiosa pelo repasse de ICMS e FPM dos Governos Federal e Estadual, para que pudesse cumprir o pagamento do mês. Tinha que deixar acumular as dívidas de FGTS e INSS, para que, após transformados em dívida, pudéssemos utilizar a parcela especial dos royalties para pagamento da dívida, não havendo vedação da Lei. A saúde estava um caos e o INBESP (OSCIP) prestava serviço ao consórcio dos secretários de saúde da região e a outros municípios, sendo esta a única forma de melhorarmos o nosso atendimento de saúde e através desta parceria, pudemos amenizar sofrimento e salvar vidas. Trabalhamos bastante e com o passar dos anos, nossa receita própria aumentou e pudemos fazer o concurso público. Só que, após um tempo, o Ministério Público Federal entrou com um processo contra mim e foi concedida uma liminar bloqueando os meus bens, não por desvio de finalidade ou qualquer desvio de recurso; mas sim, por ter contratado os serviços dessa OSCIP ao invés de ter feito concurso público para admissão dos funcionários necessários à consecução dos serviços de saúde”, explicou a prefeita.

Ressaltando que o bloqueio dos bens  foi muito repercutido, a prefeita aproveitou para alfinetar o casal Garotinho. “Muitas vezes, fui matéria de capa em jornais por conta disso, principalmente nos meios de comunicação que servem ao grupo do Deputado Federal Garotinho, que falavam constantemente do bloqueio dos meus bens. Por ironia do destino, segundo publicado recentemente no Jornal O Globo, os bens do casal Garotinho foram bloqueados e os meus, hoje liberados. Tem um ditado popular que diz: ‘Nada como um dia após outro’”, finalizou.

Comentar
Compartilhe
Pesquisas: Precisão e Ibope
02/10/2012 | 05h02

Nesta reta final os eleitores de Campos vão conferir mais duas pesquisas sobre a disputa pela Prefeitura. O levantamento do Instituto Precisão deve ser divulgado na próxima quinta-feira (04). Já a pesquisa Ibope, encomendada pela InterTV Planície, do Grupo Folha, será divulgada na sexta-feira (05).

Fonte: Blog do Ralfe Reis
Comentar
Compartilhe
SJB: Gersinho se esquiva da notificação
15/10/2012 | 10h37
[caption id="attachment_13242" align="aligncenter" width="310"] Foto/SJB Online[/caption]

No dia 28 de setembro (aqui) foi aprovado no plenário da Câmara de São João da Barra o requerimento que solicita a destituição de Gersinho (PR) da presidência do Legislativo. Na justificativa, sete dos nove vereadores alegaram faltas, omissões, abuso de autoridade e ineficiência na condução dos trabalhos do legislativo.

Após a aprovação do requerimento, o próximo passo seria a notificação do presidente. A missão seria do 1º secretário Domingos Vieira (PDT), que vinha tentando, sem sucesso, notificar o presidente desde o dia 08. Porém, na sessão de hoje (15), Gersinho destituiu Domingos Vieira da função de 1º secretário e deixou a função com o vereador Zezinho Camarão (PR), seu companheiro de partido e aliado na bancada de oposição.

Para o vereador Aluízio Siqueira (PMDB), da bancada governista, o presidente está tentando travar a pauta e o andamento do processo de destituição. “Ficou claro que se trata de mais uma manobra política. Ele vem fazendo isso há muito tempo. O objetivo é o mesmo de sempre: inviabilizar os trabalhos. O presidente continua querendo passar por cima da maioria”, desabafou Aluízio.

Por meio de nota, a assessoria da Câmara informou que, de acordo com o Art. 16 do Regimento Interno, “Compete ao segundo secretário: I Substituir o Primeiro Secretário nas suas ausências e impedimentos (...)”, o que acarretou na destituição do 1º secretário Domingos José Vieira, passando o 2º secretário Antônio Manoel Machado Mariano (Camarão) a exercer as funções de leitura da Ata e dos projetos durante a reunião.

Despedida — Os dois vereadores da oposição que travam uma queda de braço com os sete governistas estão em clima de despedida. O presidente da Câmara, Gersinho, foi candidato a vice-prefeito na chapa de Betinho Dauaire (PR), derrotada na eleição. Já o vereador Camarão não conseguiu se reeleger. A única cadeira do PR será ocupada pelo vereador Franquis, que volta ao Legislativo em janeiro.

Comentar
Compartilhe
Balanço do debate na Record
02/10/2012 | 01h35
[caption id="attachment_12973" align="aligncenter" width="582"] Foto/Record[/caption]

O debate da TV Record, realizado na noite de ontem (01), não acrescentou muito ao eleitor campista. A oposição repetiu as mesmas queixas sobre os mesmos temas e a prefeita Rosinha Garotinho (PR) rebateu as críticas com os mesmos argumentos. Além disso, assim como ocorreu no debate do IFF, o candidato José Geraldo (PRP) se destacou pela boa dicção, firmeza e conhecimento de causa sobre as mais variadas áreas. Abaixo, faço uma breve análise sobre o desempenho de cada candidato:

Arnaldo Vianna (PDT) — O ex-prefeito, que na eleição de 2008 não foi nada bem nos debates, melhorou um pouco nesta eleição. Porém, no meu ponto de vista, não foi o suficiente para agradar a grande maioria dos espectadores. Faltou firmeza tanto na apresentação das suas propostas como nas críticas ao atual governo. Travou uma espécie de duelo com o mediador por conta do relógio. No entanto, em muitas respostas, desperdiçou tempo.

Erik Schunk (PSOL) — Entrou no debate com a missão de se colocar como oposição aos governos municipal, estadual e federal. Escolheu a Saúde e a indefinição jurídica como seus principais ganchos. Tendo em vista a proposta inicial, creio que ele cumpriu a sua missão. Para os eleitores mais radicais, Schunk causa mais impacto do que José Geraldo. Isso porque o segundo foca muito as suas críticas no atual governo e fala pouco sobre as gestões anteriores. Pelo lado negativo, faltou um pouco de desenvoltura.

José Geraldo (PRP) — Como já ocorreu nas entrevistas da InterTV e no debate do IFF, o candidato do PRP mostrou que conhece os problemas da cidade apresentou propostas. Tirando um exagero aqui e outro ali, ele foi muito bem. Tranquilo, irônico na dose certa e firme. Sua performance lembrou a presença no Plínio de Arruda Sampaio (PSOL) na eleição presidencial de 2010. Mesmo com 1% nas pesquisas, roubou a cena.

Makhoul Moussallem (PT) — Logo após o debate o comentário nas redes sociais era sobre o fraco desempenho de Makhoul. Nervoso, travado e com dificuldade para completar os raciocínios, o médico não foi bem. No meu ponto de vista, o grande problema foi o fato do candidato estar muito ensaiado, seguindo uma espécie de roteiro. E foi exatamente esse roteiro que atrapalhou o candidato. Preso aos papéis, ele não conseguiu se soltar para perguntar e responder com tranquilidade.

Rosinha Garotinho (PR) — Quem acompanha a trajetória da prefeita Rosinha sabe que ela raramente desliza em entrevistas e debates. Dessa vez, ela se atrapalhou um pouco no início do debate. Depois, colocou o carro novamente na pista e voltou a guiar com tranquilidade. Usou o tempo para defender o seu governo e apresentar propostas. É importante ressaltar que, em outras cidades, muitos candidatos que estão disparados nas pesquisas optaram por não ir aos debates. Então, a prefeita já merece destaque por ter participado.

Comentar
Compartilhe
Suplentes de olho na Câmara
22/10/2012 | 05h42

Nos bastidores já é possível notar que alguns suplentes têm grandes chances de assumir uma cadeira em 2013. Para isso acontecer, vereadores eleitos irão integrar o governo municipal.

 PR — No PR, Paulo Hirano e Abdu Neme estariam cotados para assumir a secretaria de Saúde. Outro que poderia voltar ao governo é o vereador eleito Fábio Ribeiro. Vale lembra que o primeiro suplente do PR é o vereador Kellinho e a segunda suplência ficou com Thiago Ferrugem. Há também a possibilidade de Kellinho assumir uma secretaria e, com isso, Ferrugem ficaria mais perto do Legislativo.

PHS — No PHS, a vereadora eleita Auxialidora Freitas poderia voltar ao governo e, com isso, deixar a cadeira com o ex-vereador Manoel Costa, primeiro suplente do PHS. Em entrevista ao programa “Folha no Ar”, a vereadora eleita deixou claro que pretende ficar na Câmara.

Comentar
Compartilhe
"Ficha Suja" que recorreu 'provavelmente' perderá
05/10/2012 | 09h23

A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Cármen Lúcia, espera que os eleitores levem em consideração as "consequências" de optar por candidatos "ficha suja", segundo afirmou em entrevista nesta sexta-feira (5) ao G1.

De acordo com Cármen Lúcia,  os que impetraram recurso no TSE são candidatos que já tiveram o registro indeferido pelo juiz de primeiro grau e pelo tribunal regional eleitoral do estado. Portanto, segundo ela, são grandes as chances de que o registro de candidatura também seja rejeitado pelos ministros do Tribunal Superior Eleitoral. “Se ele [candidato] já teve decisão em uma ou duas instâncias – o juiz eleitoral indeferiu, ele foi ao TRE, e o TRE indeferiu – ele vem ao TSE. Estando contrário a uma diretriz, provavelmente ele vai perder. Isso é importante que os eleitores tenham em mente”, disse.

Para a ministra, a tentativa do candidato de recorrer "é legítima, é direito dele". Mas, segundo Cármen Lúcia, a consequência do voto "também é preciso ser considerada pelo próprio eleitor”. Segundo ela, se vetado pelo tribunal, o eleito poderá não tomar posse.

A ministra ressaltou ainda que muitas vezes o político que recorre está perdendo e quer postergar um resultado negativo. Ela comparou o esforço dos políticos ficha suja em reverter a impugnação da candidatura a uma partida de futebol. Segundo a ministra, a lentidão do Judiciário em concluir julgamentos se deve, em parte, ao excesso de recursos. “É como um jogo de futebol. Quem está perdendo não quer que o jogo acabe. Quem tá ganhando diz: ‘Ô seu juiz, como é que é? Está demorando’. É o mesmo jogo. Quem está perdendo, tem o pedido indeferido. Ele continua entrando com recurso, com cautelar. Quem está com pedido deferido, coligação ou partido que eliminou o adversário, está querendo que acabe”, declarou.

Fonte: G1

Comentar
Compartilhe
Eleitos em Quissamã
08/10/2012 | 03h03

No município de Quissamã o ex-prefeito Octávio Carneiro (PP) venceu o grupo governista e voltou a dar as cartas. Ele foi eleito com 60,48% (8.801 votos). A segunda colocada foi a vereadora Fátima Pacheco (PT), que ficou com 39,52% (5.752 votos). No caso de Quissamã, a união entre opositores fez a diferença contra a máquina governista. Já o resultado da disputa por cadeiras na Câmara foi este:

MARCELO BATISTA · PV · eleito 5,51% 741
KITIELY · PR · eleito 5,35% 720
DR. RONALDO · PSC · eleito 4,52% 608
MARQUINHOS MARIKITA · PSC · eleito 4,47% 602
MARCINHO PESSANHA · PSD · eleito 4,01% 540
LUIZ CARLOS · PSC · eleito 2,84% 382
JORGE GOMES · PMDB · eleito 2,81% 378
ISABEL PESSANHA · PMDB · eleito 2,67% 360
DRº JORGE · PPS · eleito 2,58% 347
Comentar
Compartilhe
PSB: Cresceu no Brasil e diminuiu em Campos
21/10/2012 | 05h42

O partido que mais cresceu após as eleições deste ano foi o PSB. A sigla elegeu 100 prefeitos a mais do que em 2008. Saltou de 308 prefeituras para 433, um crescimento de 40%. Foi o maior aumento proporcional entre todos os partidos que disputaram eleições.

Porém, em Campos, o partido que, na eleição de 2008, fez três vereadores, dessa vez ficou apenas com uma cadeira (Jorge Rangel) e briga na Justiça para validar os 539 votos do ex-prefeito Alexandre Mocaiber e garantir a reeleição de Altamir Bárbara. A nominata, que na eleição passada ficou com cerca de 40 mil votos, dessa vez fez 16.537 votos.

Comentar
Compartilhe
Ibope: Rosinha (60%), Makhoul (17%), Arnaldo (13%), Zé Geraldo (1%), Erik (1%)
05/10/2012 | 07h23

Pesquisa Ibope divulgada pelo RJ InterTV 2ª edição mostra a prefeita Rosinha Garotinho (PR) liderando com 60%, resultado que lhe garante uma vitória no 1º turno. Na segunda colocação aparece Makhoul Moussallem (PT), com  17%, seguido por Arnaldo Vianna (PDT), com 13%. Erik Schunk (PSOL) e José Geraldo (PRP) aparecem com 1% cada.  Brancos e nulos somam 3%. Não sabe ou não respondeu: 5%.

A margem de erro é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi realizada entre os dias 03 e5 de outubro. Foram entrevistadas 602 pessoas.

O levantamento, contratado pela InterTV Planície, do Grupo Folha, foi registrado no TRE sob o protocolo 00222/2012.

Rejeição — No quesito rejeição a pesquisa mostra Arnaldo Vianna com 26%, José Geraldo com 23%, Erick Schunk com 21%. Rosinha e Makhoul aparecem com 18%
Votos válidos:  Rosinha Garotinho (PR) - 65% Makhoul (PT) - 19% Arnaldo Vianna (PDT) - 14% Erick Schunk (PSOL) - 1% Jose Geraldo, Zé Geraldo (PRP) - 1%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no primeiro turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto.

Comentar
Compartilhe
Justiça impede que vereador miliciano reassuma mandato
24/10/2012 | 07h04

O vereador Luiz André Ferreira da Silva, o Deco, acusado de liderar uma milícia no Rio de Janeiro e solto ontem graças a um habeas corpus do STF, não poderá assumir o seu cargo na Câmara. Deco chegou a circular hoje na Casa e foi cumprimentado por vários parlamentares.

A desembargadora Gizelda Teixeira acaba de aceitar uma medida cautelar do MP do Rio impedindo que Deco volte a ser vereador. Na decisão, Deco é apontado como  “líder de grupo criminoso, com atuação em treze comunidades de Jacarepaguá, que impunha aos moradores e comerciantes das comunidades os desmandos da quadrilha, submetendo-os a seu jugo”.

O MP fez a ação provocado pela vereadora Andrea Gouvea Vieira e o deputado estadual Marcelo Freixo.

Por Lauro Jardim — Coluna Radar Online

Comentar
Compartilhe
Royalties: quem está ao lado dos estados e municípios produtores?
31/10/2012 | 04h38

Os principais veículos de imprensa estão divulgando a última declaração do presidente da Câmara Federal, deputado Marco Maia (PT). Ele rebateu a presidente Dilma Rousseff, que teria ficado ao lado dos estados e município produtores, e informou que “é melhor o governo não se meter no voto dos royalties” (aqui).

Alguém acredita que o presidente da Câmara, integrante do PT, estaria passando por cima da presidente Dilma?

Será que a presidente Dilma está realmente ao lado dos estados e municípios produtores?

Estou sentindo que esse caso vai parar no Supremo Tribunal Federal (STF).

Comentar
Compartilhe
Dica de Cesar Maia aos oposicionistas
18/10/2012 | 12h52

Em entrevista ao "Portal Terra", o ex-prefeito do Rio, Cesar Maia (DEM), eleito vereador, comentou sobre o que um parlamentar de oposição pode fazer contra a grande maioria governista. "Minorias trabalham para fora. Maiorias trabalham para dentro. Ou seja, mobilizar opinião que constrói maioria na pratica", explicou.

Já o médico Makhoul Moussallem (PT), em entrevista à Folha, disse que o "rolo compressor" governista não vai atropelar a oposição em Campos. "Pode tentar atropelar a vontade, só que, os que são verdadeira oposição, envergam, mas não quebram e não vão se sujeitar ao 'rolo compressor' governista. Costumo dizer que querem nos colocar de joelhos perante o poder, mas nós só nos ajoelhamos diante de Deus e ele não mandou representante político para Campos.

Comentar
Compartilhe
Câmara: Situação com 21 cadeiras
23/10/2012 | 02h16

Antes da eleição, em entrevista à Folha, a prefeita Rosinha Garotinho (PR) disse que gostaria que o seu grupo elegesse entre 20 e 22 vereadores. “Pensando bem, 22 seria um número bem interessante”, brincou Rosinha, fazendo uma alusão ao número dom seu partido.

Logo após o pleito, tendo em vista os vereadores eleitos por partidos de oposição e situação, o placar foi: 19 (situação) X 6 (oposição). Porém, antes mesmo da posse, já é possível notar que o desejo da prefeita Rosinha Garotinho quase foi realizado. Em recentes entrevistas, os vereadores José Carlos (PSDC) e Álvaro César (PMN) têm demonstrado muito mais afinidade com a situação do que com a oposição. Sendo assim, a bancada já pulou de 19 para 21 cadeiras.

Mais cadeiras e menos oposição — Atualmente, com 17 cadeiras, a Câmara tem 5 oposicionistas (Nahim, Bacellar, Matoso, Ilsan e Odisséia). Na próxima legislatura, com 25 cadeiras, a bancada de oposição terá, por enquanto, apenas quatro (Rafael Diniz , Nildo Cardoso, Fred Machado e Marcão).

Comentar
Compartilhe
Após cassação, Bacellar recorre
26/10/2012 | 05h34

Conforme o blog “Ponto de Vista”, do Christiano Abreu Barbosa, informou (aqui), o vereador Marcos Bacellar (PDT) teve o diploma cassado pela juíza Gracia Cristina Moreira do Rosário, da 100ª Zona Eleitoral de Campos.

A denúncia foi feita em 2008 pelo então vereador Edson Batista (PTB). Ele apontava abuso de poder e uso da máquina administrativa. Bacellar presidia a Câmara e teria usado a seu favor o programa “Câmara Itinerante”.

O vereador informou que está recorrendo e espera reverter a decisão. “Temos a exata noção de que não houve benefício algum. Outros vereadores participaram da Câmara Itinerante. Temos imagens e documentos que comprovam isso. Estamos recorrendo”, frisou o vereador.

Segunda vez — Em março de 2010 Bacellar foi afastado do cargo e, em poucos dias, logo após o suplente (Guilherme Negão) ser empossado, a decisão foi revertida e ele continuou na Câmara.

Comentar
Compartilhe
Rosinha fala sobre pendências jurídicas e projetos
09/10/2012 | 04h16
Em entrevista ao jornal “O Dia”, a prefeita reeleita Rosinha Garotinho (PR) comentou sobre possíveis pendências jurídicas, projetos e articulações. Confira: [caption id="attachment_13181" align="aligncenter" width="575"] Foto: Luiz Ackermann / Agência O Dia[/caption]

O DIA: Depois de tantos problemas com o registro da candidatura, como a senhora recebeu o resultado da eleição? ROSINHA - Foi um momento de tranquilidade e de agradecimento à população. Eu fiquei feliz e só tenho que agradecer a Deus, à minha família e ao povo de Campos que não desistiu de mim, acreditou nas minhas palavras, viu o governo que eu fiz e acreditou nas minhas novas propostas. O que posso dizer é que agora o desafio é de fazer um governo ainda melhor. A senhora continua com problemas na Justiça ou não? Teme deixar novamente a prefeitura? Não, não acredito. Eu acho que minha questão foi plenamente resolvida. Mas a coligação adversária entrou com outra ação contra a senhora.... Outra ação é outra ação. Qualquer um pode entrar. Mas esta ação está definitiva até porque o TSE julgou. Existem os casos que não foram analisados ainda que é o que está em questão. E estão misturando o meu nome nisso pra tentar criar um clima de instabilidade. O que o TSE está anunciando que vai julgar antes da diplomação são os casos que não foram analisados. O meu caso já foi analisado. A senhora e seus aliados falaram que os problemas da sua candidatura se deviam a um TRE-RJ subordinado a interesses políticos, ao governador Sérgio Cabral. Acha que terá um relacionamento ruim com governador, que possa prejudicar seu trabalho? Para o meu mandato? Não. É uma outra instância de governo, como é a do Estado. Ele pode trabalhar, se ele quiser, independente da base aliada ou não. Quando eu fui governadora, o prefeito de Campos não era da minha base aliada e eu fiz muito por Campos. Fiz pontes, fiz casas, trouxe cursos da Faetec. Eu fiz muitas obras na cidade e o prefeito era contra mim. Isso não vai ser nenhum problema. Apesar dos problemas, a senhora foi reeleita no primeiro turno e com uma votação expressiva. A que atribui essa vitória? Ao governo que fiz. Nós fizemos um governo em que tiramos Campos do buraco. Campos era uma cidade feia, abandonada e a população reconheceu o nosso trabalho. Temos obras em toda a cidade. Melhoramos a saúde, a educação. Temos que melhorar mais? Temos. A população está vendo os recursos dos royalties do petróleo empregados na cidade. Temos problemas a resolver? Temos. Na educação, por exemplo, nosso Ideb ainda não é o ideal. Acabei com a aprovação automática, fizemos escolas, creches.   Qual será a primeira medida que tomará? As reuniões que fiz hoje de manhã (nesta segunda-feira) (risos). Foi uma reunião com todos os secretários para mostrar que temos que encerrar esse mandato, inclusive na gestão fiscal, e já começando a planejar as primeiras obras que temos que iniciar no governo que vem. Há projeto que possa antecipar? Temos a recuperação do Mercado Municipal do Shopping Popular que nós deixamos para janeiro a pedido dos feirantes e dos camelôs. Adiamos para não atrapalhar as vendas no Natal. Quais serão as prioridades de governo? Tenho obras importantes iniciadas. Por exemplo, na área da saúde. Comecei o novo Hospital da Baixada. Lá tem um, mas ele se tornou pequeno e a Baixada é por onde a cidade vai crescer por conta do Porto do Açu e do Farol de São Tomé. Nós qualificamos muitas pessoas mas ainda temos que qualificar mais. Os programas sociais vão continuar? Quais? Todos, inclusive com qualificação profissional. Como reage às críticas de que a senhora é populista? Por que é populismo só para gente e não é para o Lula? O que é o Bolsa Família? O que é o Restaurante Popular, a Farmácia Popular? Quando a gente não faz, dizem que tem gente que morre de fome. Quando faz, é porque é populista. Então, eu prefiro fazer. Qual o balanço que a senhora faz do seu governo? Conseguimos gerar empregos e Campos foi classificada, por dois anos seguidos, pelo Ministério do Trabalho, a sétima cidade a empregar. Temos que continuar gerando mais empregos. A senhora ajudou a eleger quantos vereadores? Com coligação, fiz 19 dos 25. Seu marido,Anthony Garotinho, deverá ser candidato ao governo. Ele terá tantos problemas? A campanha dele depende de articulação política. Ele ganhou em 25 cidades, que tiveram apoio dele com o PR ou em alianças. Lembro que o TRE ainda perseguiu candidatos em outros lugares, retirando os registros da mesma forma que fizeram comigo e, com isso, tentando enfraquecer as candidaturas.

Comentar
Compartilhe
Câmara: Na disputa por cadeiras, PTC só perdeu para PR/PRB
08/10/2012 | 08h50
Quem analisou os números da disputa por cadeiras na Câmara de Campos se surpreendeu com a força do PTC, que correndo sozinho, sem coligar na proporcional, fez 23.202 votos, perdendo apenas para a coligação PR/PRB, que fez 59.168 votos, sendo 7.395 votos de legenda. O partido fez duas cadeiras de forma direta: Thiago Virgílio (3.338 votos) e Ozéias (2.804 votos). No Facebook, o presidente estadual do PTC, Daniel Almeida Tourinho, comemorou. “Desejar a todos o carinho e a confiança que deram ao PTC a todos da nominata seus votos! Estamos crescendo! E próxima eleição de vereador e prefeito, vamos lançar candidatos em potencial em todo o Estado. Conto com todos para essa batalha! Quero começar agradecendo por Campos!”, disse.
Comentar
Compartilhe
Rosinha: "Meu processo está encerrado"
08/10/2012 | 12h36

Em entrevista ao programa "Balanço Geral", a prefeita reeleita Rosinha Garotinho (PR) afirmou que não existe o risco de ganhar e não levar. "O meu processo está encerrado. Disputei a eleição com o registro definido. O TSE definiu monocraticamente mais de 90% dos registros. Não exite risco algum", afirmou.

Ligação de Makhoul — Rosinha também comentou sobre a ligação do segundo colocado. "O Makhoul me ligou. Quero deixar claro que sou prefeita de todos. Vou governar para os que gostam e os que não gostam de mim", afirmou.

Comentar
Compartilhe
A escolha de Auxiliadora
16/10/2012 | 10h39

A professora Auxiliadora Freitas (PHS), que se elegeu vereadora, comentou hoje (16), no programa Folha no Ar, da Plena TV, do Grupo Folha, sobre a possibilidade de assumir uma missão no governo e abrir caminho para o suplente (ex-vereador Manoel Costa). “Meu objetivo é assumir o mandato e encarar este novo desafio. Foi uma eleição muito difícil e enfrentei resistência em minha própria família. Agora, depois de superar tantos obstáculos, quero cumprir o meu papel no Legislativo”, disse, deixando claro que pode seguir alguma orientação do seu grupo político. “É impossível não pensar no grupo. Se houver algum movimento neste sentido, vamos conversar”, explicou.

Comentar
Compartilhe
Alerj aprova a criação da Comissão estadual da Verdade
18/10/2012 | 12h21

Depois de uma polêmica que se arrastou por mais de um mês, a Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) aprovou, ontem (17), a criação da Comissão estadual da Verdade, para investigar crimes cometidos pela ditadura militar. A proposta, de Gilberto Palmares (PT), Graças Matos (PMDB), Luiz Paulo (PSDB) e Paulo Ramos (PDT), foi aprovada por 49 votos a dois. Foram contrários Flávio Bolsonaro (PP) e Edino Fonseca (PEN).

Fonseca reclamou que a Comissão investigará somente os militares. "Como o projeto ficou pendendo para um lado só, eu voto não", argumentou. O próprio presidente da Casa, Paulo Melo (PMDB), assumiu o papel de conversar com os deputados para que a sessão não voltasse a cair por falta de quórum. Isso porque a ausência de membros da bancada do governo foi a principal responsável pelas adiações das votações.

Fonte: Blog Extra, Extra 

Comentar
Compartilhe
Eleitos em São Francisco de Itabapoana
08/10/2012 | 02h55

No município de São Francisco de Itabapoana, o prefeito eleito foi Pedrinho Cherne (PSC), que obteve 15.804 votos. O atual prefeito, Frederico Barbosa Lemos (PR), não teve os seus votos computados. Porém, mesmo com a liberação dos votos, a vantagem é de Pedrinho. Já os vereadores eleitos foram:

RALISTON SOUZA · PSC · eleito 4,95% 1.371
FABINHO DO ESTALEIRO · PSDB · eleito 4,90% 1.356
TININHO · DEM · eleito 4,36% 1.208
RENATO DE BUENA · PP · eleito 3,27% 904
MARCELO GARCIA · PSDB · eleito 3,23% 893
ALEXANDRE BARRÃO · PSDC · eleito 3,17% 878
CABOCLO · PMDB · eleito 3,17% 878
MARQUINHO DE SANTO AMARO · PR · eleito 3,16% 875
PROFESSORA YARA CINTHIA · PMDB · eleito 2,80% 774
PATRICIA CHERENE · PTB · eleita 2,66% 735
CLAUDINHO VIANA · PSC · eleito 2,39% 662
JAMILTON CHAO · PSB · eleito 2,24% 621
PACHOLA · PSC · eleito 2,20% 609
Comentar
Compartilhe
Governistas tranquilos
07/10/2012 | 01h26

Durante todo o dia de ontem (06) pessoas ligadas ao grupo de oposição acreditavam que alguma reviravolta jurídica poderia complicar a situação da prefeita Rosinha Garotinho (PR). Entre as possibilidades estava a movimentação da coligação “Juntos por Campos” no STF (aqui). Porém, em seu blog, o advogado Francisco de Assis Pessanha Filho deixou claro que o clima no grupo governista é de pura tranquilidade. "Acabei de ler no blog da competente Jornalista Suzy Monteiro, aqui, hospedado no site da Folha da Manhã, que a Coligação do PT recorreu ao STF da decisão do TSE que deferiu o registro da Prefeita Rosinha Garotinho. Seja lá qual foi a medida, ela é incabível. O único recurso cabível seria para o plenário do próprio TSE. As decisões do TSE são terminativas, salvo raras exceções, dentre as quais não está a hipótese de registro. Assim, as chances de sucesso nessa desesperada (mais uma) tentativa é zero. É mais fácil um boi voar. Eleição se ganha, ou se perde, no voto", disse.

Garotinho aposta em “votação consagradora” — Em seu blog, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) disse: "Tentaram de todas as formas impedir Rosinha de ser candidata, usaram os golpes mais baixos que se tem notícia, inventaram matérias, rasgaram a Lei Eleitoral, valeu de tudo. Felizmente o TSE corrigiu a tempo a decisão partidária tomada pelo TRE - RJ, presidido por Luiz Zveiter, cabo eleitoral de Cabral, cujo irmão Sérgio Zveiter foi secretário do governador até sair para ser candidato em Niterói.  Neste domingo, o povo vai dizer nas urnas que o melhor para Campos é Rosinha. Vamos à vitória no 1º turno", afirmou.

Atualização às 12h17 — Após comentários enviados pelo atento Gutavo Oviedo ao blog Opiniõese a este blog, foi feito pequeno um ajuste no texto, que contava com um erro de digitação. Peço desculpas aos leitores.

Comentar
Compartilhe
Odisséia: “O povo é quem decide”
09/10/2012 | 05h06

A vereadora Odisséia Carvalho (PT), que não conseguiu se eleger, comentou em seu blog sobre a derrota. Ela, que novamente ficou com a 1ª suplência do PT, disse que, apesar da tristeza, respeita a decisão popular. “Não conseguimos a reeleição para vereadora. Trabalhamos, mas não deu. Resultado de eleição, seja ele qual for, deve ser respeitado. Trata-se de soberania popular. Afinal, é o povo quem decide. É triste,mas estou preparada pelas várias batalhas enfrentadas durante toda a minha militância sindical para ganhar e para perder. Ganhar  ou perder faz parte da vida. Não obtive a votação necessária para vencer mas cada voto dado a mim foi honrado e cada voto recebido agora foi limpo,espontâneo,de reconhecimento e respeito ao meu trabalho.Não fui vencida pelas facilidades,não fui corrompida pelo poder e nem envergonhei a minha família e meus amigos”, disse a vereadora.

Para conferir a mensagem completa, clique aqui

Comentar
Compartilhe
Vereadores eleitos em Campos
07/10/2012 | 11h39
NILDO CARDOSO · PMDB · eleito 2,33% 6.339
TADEU TÔ CONTIGO · PRB · eleito 1,96% 5.341
DR. ABDU NEME · PR · eleito 1,83% 4.997
FRED MACHADO · PSD · eleito 1,82% 4.956
DR. PAULO HIRANO · PR · eleito 1,77% 4.836
MAURO SILVA · PT do B · eleito 1,69% 4.616
JORGE RANGEL · PSB · eleito 1,67% 4.558
RAFAEL DINIZ · PPS · eleito 1,61% 4.384
GIL VIANNA · PR · eleito 1,59% 4.328
DAYVISON MIRANDA · PRB · eleito 1,58% 4.292
ALBERTINHO · PP · eleito 1,51% 4.128
MAGAL · PR · eleito 1,43% 3.894
MIGUELITO · PP · eleito 1,31% 3.566
FÁBIO RIBEIRO · PR · eleito 1,31% 3.557
THIAGO VIRGILIO · PTC · eleito 1,24% 3.388
GENÁSIO · PSC · eleito 1,21% 3.305
NENÉM · PTB · eleito 1,16% 3.151
JOSÉ CARLOS · PSDC · eleito 1,08% 2.931
OZÉIAS · PTC · eleito 1,03% 2.804
PROFA. AUXILIADORA · PHS · eleito 0,97% 2.647
CECÍLIA RIBEIRO GOMES · PT do B · eleita 0,89% 2.436
DR. EDSON BATISTA · PTB · eleito 0,89% 2.421
ALVARO CÉSAR FARIA · PMN · eleito 0,79% 2.154
MARCÃO · PT · eleito 0,68% 1.852
DONA PENHA · DEM · eleito 0,68% 1.844
 
Comentar
Compartilhe
Eleitos em Cardoso Moreira
08/10/2012 | 02h58

Na eleição de Cardoso Moreira a vitória ficou com Gegê Cantarino (PRB), que obteve 57,57% (5.178 votos). O segundo colocado, Gílson Siqueira (PP), ficou com 42,43% (3.816 votos). Para a Câmara, o resultado foi este:

ENATINHO MEDEIROS · PRTB · eleito 5,94% 536
IVAN DA AMBULANCIA · PP · eleito 5,70% 514
LILINHO DA OFICINA · PRTB · eleito 5,33% 481
EDIEL SARDINHA · PSD · eleito 4,82% 435
ENOQUE DE MATTOS · PDT · eleito 4,67% 421
NERIETE NAVARRO · PP · eleito 4,41% 398
ABELZINHO · PMDB · eleito 3,95% 356
MEDEIRINHO · PSDC · eleito 3,49% 315
FAUSTO · PRTB · eleito 2,89% 261
Comentar
Compartilhe
SJB: Transparência na pauta da Câmara
16/10/2012 | 05h46

Da Ascom:

Tramita na Câmara Municipal de São João da Barra, o projeto de lei nº 007/12, que dispõe sobre a democratização ao acesso às informações dos poderes Executivo e  Legislativo do município. A matéria foi proposta pelo vereador Domingos Vieira (PDT) e lida e encaminhada às comissões de Justiça e Redação e Finanças e Orçamento na sessão de ontem (15).  "Este projeto tem como objetivo, fazer com que seja demonstrada em nível municipal, a transparência a qual todos têm direito de saber das suas receitas e despesas, disponibilizando em um site, todas as informações orçamentárias e financeiras, inclusive os salários do prefeito, vereadores, secretários e ocupantes de cargos comissionados e funções de confiança, assim como o de todos os funcionários dos poderes executivo e legislativo do município", explicou Domingos.

Pelo texto do projeto, será permitido a todos os cidadãos o acesso via computador a todas as informações referentes à prefeitura e Câmara, tais como: orçamento, compras, salários, quantidade de funcionários, nomeações, pautas das sessões legislativas, comparecimento dos vereadores, arrecadação e utilização dos impostos e outras atividades inerentes à atuação dos poderes. Esse acesso será possível por meio do uso de computadores instalados em órgãos públicos.

Novidade — Segundo o presidente da Câmara, Gerson Crispim (Gersinho), o legislativo dará início ao trabalho de digitalização do seu acervo de documentos a partir da próxima semana. "Esse já era um projeto que eu tinha desde o início de minha gestão e, com essa medida, a população vai ser muito beneficiada, pois será bem mais fácil para fazer pesquisas sobre leis e projetos de resolução, por exemplo", adiantou Gersinho.

Comentar
Compartilhe
Royalties: Garotinho fala em “punhalada nas costas”
09/10/2012 | 07h48

Em seu blog, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) informa que o projeto que altera a distribuição dos royalties está bem próximo da votação. “Acabei de encontrar no plenário com o deputado Carlos Zarattini (PT - SP), relator do projeto de lei que altera a distribuição dos royalties de petróleo prejudicando os estados do Rio e do Espírito Santo. Depois de me cumprimentar pela vitória de Rosinha foi direto ao assunto: "Tenho ordem do Palácio. É pra votar até o final do ano, o mais rápido possível". Como se vê o governo petista, com o apoio do PMDB, esperou somente a eleição passar para meter a faca nas costas do povo do Estado do Rio de Janeiro”, disse.

Palavra de Dilma — Mesmo com Garotinho dizendo que a presidente prepara uma punhalada nos estados e municípios produtores, tudo indica que a distribuição será apenas em relação aos recursos do pré-sal. Os acordos antigos serão mantidos. Quem garantiu foi a própria presidente Dilma Rousseff, que chegou a ser vaiada por prefeitos após bater o pé e defender os estados e municípios produtores (aqui).

Comentar
Compartilhe
Rosinha reeleita
07/10/2012 | 10h16
A prefeita Rosinha Garotinho (PR) foi reeleita neste domingo (7), em primeiro turno, a mais um mandato à frente da Prefeitura de Campos dos Goytacazes. Segundo a Justiça Eleitoral, Rosinha recebeu 167.615 votos, o que equivale a 69,96% do total de votos válidos. O candidato Makhoul Moussalem (PT) ficou em segundo lugar. Ele obteve 61.143 votos, o que corresponde a 25,52% dos votos válidos. Arnaldo Vianna concorreu indeferido e não teve os votos contabilizados. Minutos após ter a vitória confirmada, a prefeita de Campos acenou na janela da casa onde mora, no bairro da Lapa, e foi até a rua falar com a imprensa e com as pessoas que a aguardavam."Quero agradecer à minha família e agradecer ao povo de Campos, porque apesar das mentiras, das fofocas, das calúnias e da perseguição, o povo de Campos não desistiu de mim. Eu agora tenho a obrigação de fazer um governo melhor do que eu ja fiz para a cidade de Campos e me consagrou nas urnas no primeiro turno. Fiz um governo que a população de Campos aprovou, o resto estava nas mãos de Deus e eu entreguei a ele e esperava que o povo me desse a resposta que já estava sendo indicada nas intenções de votos e nas pesquisas eleitorais", disse a prefeita.
Comentar
Compartilhe
Marco Aurélio Mello concede habear corpus a vereador que estava preso
19/10/2012 | 02h15

O ministro Marco Aurélio de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu habeas corpus a Luiz André Ferreira da Silva, conhecido como Deco, que é réu por formação de quadrilha armada, na seção criminal do Tribunal de Justiça (TJ). Deco era vereador pelo PR quando foi preso e já se prepara para voltar ao Legislativo.

Deco é acusado de chefiar o grupo de milicianos que age em Chacrinha, Praça Seca, Mato Alto, Bateau Mouche e outras comunidades de Jacarepaguá. Contra ele, pesam acusações de homicídios, extorsões, exploração de gatonet e gatovelox, controle da venda de gás, entre outros.

Freixo protesta — O deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL), que presidiu a CPI das Milícias, se revoltou com a possibilidade de Deco reassumir sua cadeira na Câmara. “Isso é uma piada. Ele é um dos milicianos mais perigosos do Rio de Janeiro. Foi o único que ameaçou autoridades. Deco me ameaçou dentro da Câmara de Vereadores”, lamentou.

Freixo também criticou a postura da Câmara, que não cassou o mandato do vereador após sua prisão. “É uma falta de vergonha a Câmara não ter tido coragem para expulsá-lo. O cara sai da prisão para ser vereador? Não tenho palavras...Tenho nojo disso”, afirmou.

O deputado Freixo se encontrou, por acaso, na Avenida Primeiro de Março, no Centro do Rio, com duas testemunhas do processo em que Deco é réu por formação de quadrilha armada, na seção criminal do TJ. “Elas disseram que estão desesperadas. Estão desamparadas e não sabem o que fazer”, disse.

Fonte: Blog “Extra, Extra” - Berenice Seara

Comentar
Compartilhe
Após “Ficha Limpa”, movimento quer Reforma Política
23/10/2012 | 11h44

O MCCE (Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral), organização da sociedade civil integrada por mais de 50 entidades nacionais de diversos segmentos, está engajado na Iniciativa Popular pela Reforma do Sistema Político Brasileiro.

Para a diretora do MCCE, Jovita José Rosa, o financiamento de campanha é a raiz do problema. "Vivemos num país capitalista. Nenhum empresário vai doar R$ 50 mil, R$ 100 mil para campanha por conta das minhas boas ideias. Tudo isso é investimento que ele quer cobrar com juros e correções monetárias", afirma. Na visão da diretora, as doações acabam culminando na corrupção, o que transforma a situação num ciclo vicioso. "O político fica refém desse financiamento e uma coisa alimenta a outra. Queremos acabar com isso", destaca.

A principal bandeira do MCCE foi a Lei da Ficha Limpa. "Nós idealizamos, redigimos o texto, recolhemos as assinaturas,  levamos ao Congresso e acompanhamos. Começou em maio de 2008", recorda, ressaltando que a resistência entre os parlamentares foi muito grande. Quando o Ficha Limpa foi apresentado, havia nove projetos do mesmo teor parados no Congresso. Para viabilizar a lei, o MCCE fez textos substitutivos para todas as proposituras.

A diretora do movimento acredita que a definição do voto aberto para a legislação foi essencial para o sucesso da proposta. "Ninguém queria levar ônus de não ter votado. Foi a primeira coisa que negociamos (com os líderes das bancadas) e foi fundamental para o êxito", analisa.

A pressão popular e da mídia foram o grande motor para pressionar os deputados e senadores. "Na época da votação, teve deputado que recebeu 20 mil e-mails. A sociedade participou não só com assinaturas. Foi muito efetiva. Os deputados votaram não porque tinham consciência. As pessoas que queriam vida política maior votaram", reitera, frisando que agora é o momento de lutar pela Reforma Política.

Fonte: Diário do Grande ABC

 
Comentar
Compartilhe
STF condena Dirceu, Genoino e Delúbio por quadrilha
22/10/2012 | 08h16

Por seis votos a quatro, o Supremo Tribunal Federal (STF) condenou nesta segunda-feira (22) por crime de formação de quadrilha cometido durante o episódio do mensalão o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, o ex-presidente do PT José Genoino, o ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares, Marcos Valério  e outros seis acusados. Os quatro já tinham sido condenados  anteriormente no mesmo julgamento por corrupção ativa.

Com a decisão, o Supremo concluiu a análise do último item a ser julgado. Nesta terça (23), a corte começará a definir questões pendentes, como o que fazer nos casos de empate, e a fixar o tamanho das penas para os condenados. Dos 37 réus, 25 foram condenados por diferentes crimes, nove foram absolvidos e três estão com a situação indefinida - veja como votaram os ministros sobre cada réu. Fonte: G1

Comentar
Compartilhe
Liminar contra excesso e desvio de finalidade na criação de cargos de confiança na Prefeitura
24/10/2012 | 05h11

O blog “Na Curva do Rio”, da jornalista Suzy Monteiro, informa que, após Ação Pública movida pelo Ministério Público, o juiz Cláudio França, da 5ª Vara Cível, concedeu liminar para suspender nomeações e pagamentos em cargos de confiança da Prefeitura de Campos. O objetivo é manter a continuidade de serviços através de Concurso Público.

A informação foi publicada ontem no blog “Campos em Debate”, do advogado Cléber Tinoco.

Confira um trecho da decisão:

"a) suspender todas as nomeações, designações e pagamentos relativos aos cargos em comissão e funções gratificadas destacados às fls. 31/40, 41/42 e 47/59 da petição inicial, cumprindo ao Município de Campos dos Goytacazes manter a continuidade dos serviços com funcionários concursados, sob pena de multa de R$ 2.000,00 (dois mil reais) por cada nomeação, designação ou pagamento irregular, sem prejuízo de responsabilização pessoal dos ordenadores de despesa;

b) suspender todas as nomeações e pagamentos relativos aos cargos comissionados de Secretário existentes na estrutura da Secretaria Municipal de Educação, cumprindo ao Município de Campos dos Goytacazes manter a continuidade dos serviços com funcionários concursados, sob pena de multa de R$ 2.000,00 (dois mil reais) por cada nomeação ou pagamento irregular, sem prejuízo de responsabilização pessoal dos ordenadores de despesa;

c) determinar ao Município de Campos dos Goytacazes que se abstenha de criar novos cargos comissionados e funções gratificadas que não correspondam, efetivamente, a verdadeiras atribuições de chefia, direção ou assessoramento superior e que não envolvam a consecução da atividade-fim dos respectivos órgãos e entidades, sob pena de multa de R$ 2.000,00 (dois mil reais) por cada cargo ou função irregularmente criado, sem prejuízo de responsabilização pessoal dos ordenadores de despesa."

O inteiro teor da decisão pode ser conferido neste endereço: http://www4.tjrj.jus.br/consultaProcessoWebV2/consultaMov.do?v=2&numProcesso=2010.014.028397-6&acessoIP=internet&tipoUsuario=

Comentar
Compartilhe
Trilha sonora da “via-crúcis” de Rosinha
03/10/2012 | 10h43
[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=xAN08XuSDkY[/youtube]

A prefeita Rosinha Garotinho (PR) esteve ontem (02) na Folha da Manhã e concedeu entrevista. Em um momento de descontração, ao ser indagada sobre a trilha sonora do seu atual momento, ela não pensou duas vezes: “Noites Traiçoeiras é a música que me acompanha durante a perseguição. Canto  e penso nessa música o dia e noite, inclusive durante os debates. Consigo cantarolar e prestar atenção no debate", contou a prefeita.

Sobre a sua performance como cantora, ela disse: "Sei que não sou cantora.  Reconheço isso. Mas é uma válvula de escape. A música faz parte da vida da gente. Mesmo nas minhas horas tristes eu canto. Já acordo cantando, de bem com a vida. Independente de saber cantar, eu gosto".

Comentar
Compartilhe
STF: Coligação de Makhoul X Rosinha
06/10/2012 | 05h24

A jornalista Suzy Monteiro informa em seu blog “Na Curva do Rio”, que o registro  de candidatura da prefeita Rosinha Garotinho (PR) está sendo questionado no Supremo Tribunal Federal (STF) pela Coligação Juntos por Campos (PT, PMDB, PSL, PSDC, PMN, PV, PSD e PCdoB).

A coligação que apoia a candidatura de Makhoul Moussallem (PT) pede a aplicação da Lei da Ficha Limpa. Se a liminar for concedida, a decisão do ministro Marco Aurélio Melo, que deferiu monocraticamente o registro da prefeita, será suspensa.

Comentar
Compartilhe
Vitória tripla
08/10/2012 | 02h17
[caption id="attachment_13140" align="aligncenter" width="345"] Foto feita por Arnaldo Neto do site http://www.sjboline.com.br[/caption]

Além de comemorar a vitória de Neco (PMDB), com mais de 7 mil votos de diferença, a prefeita Carla Machado (PMDB) viu o seu grupo ficar com sete das nove cadeiras da Câmara de SJB. Além disso, o seu irmão, Fred Machado (PSD), foi eleito vereador em Campos com 4.956 votos.

Comentar
Compartilhe
Garotinho usa Carminha para alfinetar petistas
20/10/2012 | 12h22

Logo após o final de “Avenida Brasil”, o deputado federal Anthony Garotinho (PR), que em recente entrevista ao CQC mostrou conhecimento sobre a novela global, usou o exemplo da vilã Carminha para alfinetar os petistas. Para Garotinho, os petistas deveriam reconhecer seus erros. “Hoje o país parou para ver o último capítulo de Avenida Brasil, novela que segundo o noticiário tem como dois fiéis espectadores, Lula e Dilma. Deveriam parar e fazer uma reflexão simples, mas que parece que os petistas se recusam a enxergar, uma lição de moral que veio da boca da vilã Carminha: 'Eu tenho que pagar pelo que fiz'. Carminha veio do lixão, sofreu injustiças, mas não usou as agruras do passado para tentar ser inocentada das maldades, mentiras e crimes que cometeu. Se redimiu no final reconhecendo a sua culpa, os seus erros. Bem diferente do que fazem os petistas da Turma do Mensalão, que apelam para o passado de luta contra a ditadura, o sofrimento, as torturas, o exílio - fatos que ninguém questiona - para em nome disso cobrar a absolvição pelos crimes que cometeram recentemente contra o Brasil”, opinou o deputado.

Comício antes da novela — Na noite de ontem (19), Garotinho participou, ao lado da prefeita Rosinha, de comício na cidade de São Gonçalo. Porém, em seu blog, ele alertava que o comício seria antes da novela. "Eu e Rosinha vamos participar hoje às 20h, do comício do nosso candidato Neilton Mulim (PR) à prefeitura de São Gonçalo. O comício será no Jardim Catarina, na praça da Lona Cultural. E podem ficar tranquilos que começará às 20h em ponto, para dar tempo de todos irem para casa assistir ao capítulo final de Avenida Brasil, afinal não dá pra concorrer com a Carminha, Tufão e companhia", disse.

Fenômeno — A coluna ""Radar Online" informa que "Avenida Brasil" registrou a audiência recorde de  51 pontos, de acordo com números prévios do Ibope para a Grande São Paulo (Somados SBT e Record fizeram cinco pontos). Nenhum programa da televisão brasileira teve um número de telespectadores tão alto em 2012. A participação entre os televisores ligados – o share – foi de 75% – ou seja, a cada cem televisores ligados, 75 assistiam a novela.  O recorde anterior da trama foi de 49 pontos. Foi um resultado superior ao das quatro últimas novelas das nove. Sua antecessora, Fina Estampa, por exemplo, conseguiu 47 pontos. Mais que os 51 pontos, foi a novela de maior repercussão da Globo na última década. Um sucesso que a emissora vai demorar a repetir.

Comentar
Compartilhe
Reajuste salarial da Câmara de Campos no jornal "O Globo"
30/10/2012 | 01h07

O jornal "O Globo" publicou em seu site uma matéria do jornalista Rafael Soares sobre o reajuste salarial de 61,8% aprovado pela Câmara de Campos. Além disso,a reportagem também comenta sobre o reajuste aprovado pela Câmara de Rio das Ostras, que conseguiu ser três vezes maior do que o de Campos. Confira:

Os vereadores de Rio das Ostras e Campos aprovaram aumentos de salário de, respectivamente, 188% e 61%, para a próxima legislatura, que tem início em 2013. Nos dois municípios, os salários foram aprovados por unanimidade pelas Câmaras e já foram encaminhados ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ). Em Rio das Ostras, o salário era de R$ 3.985 e, a partir de janeiro, passará a ser R$ 11,5 mil. Já em Campos, o salário aumentou de R$ 9.288,03 para R$ 15.031,05

A Constituição determina que cabe aos vereadores definir seus próprios salários. Segundo a legislação, os salários, que valem para a legislatura seguinte, estão vinculados ao número de habitantes do município e ao salário dos deputados estaduais, que atualmente chega a R$ 20.042. O subsídio dos vereadores de Rio das Ostras, que tem 105 mil habitantes, deve chegar a até 50% do salário dos deputados. Já o de Campos, com 463 mil habitantes, não pode ultrapassar 60% do rendimentos dos deputados. Em ambos os casos, os novos salários ultrapassam os valores definidos por lei.

O diretor da Câmara de Rio das Ostras, Luiz Portella, alega que o aumento salarial não é inconstitucional e foi possível graças ao aumento populacional da cidade. "Antes, o municípios tinha menos de 100 mil moradores e o salário dos vereadores não poderia passar de 30% dos deputados estaduais. Agora, a cidade tem mais de 100 mil habitantes. Se contar que os deputados estaduais recebem 15 salários no ano, e o TCE usa o valor de todos os salários somados como base para o cálculo. Por isso, o aumento foi possível", argumenta Portella, que é servidor concursado. Em Rio das Ostras, dos 13 vereadores atuais, somente quatro foram reeleitos.

O presidente da Câmara de Campos, Nelson Nahim (PPL), também não vê problemas com o aumento. Segundo o vereador, o projeto passou por todas as comissões e também pela procuradoria da Câmara. "A comissão de Orçamento da Câmara fez o projeto com base nas informações cedidas pela Alerj. Ele está dentro da lei", afirma Nahim. Em Campos, seis vereadores foram reeleitos.

O TCE confirma que ambos os projetos já passaram pelo setor técnico do tribunal e está em poder do conselheiro Aluisio Gama, que deve emitir um parecer que vai ser submetido à aprovação dos demais conselheiros. Não há um prazo para a decisão final. Se o aumento não for aprovado pelo tribunal, e algum pagamento já houver sido feito, os vereadores terão que devolver o valor recebido além do permitido.

Comentar
Compartilhe
Precisão: Rosinha (65%), Makhoul (13%), Arnaldo (10%), Erik (1%) e Zé Geraldo (1%)
04/10/2012 | 11h59

De acordo com pesquisa do Instituto Precisão, contratada pelo PR, a prefeita Rosinha Garotinho (PR) ampliou sua vantagem sobre os demais concorrentes. Na estimulada ela aparece com 65% das intenções de voto. Makhoul Moussallem (PT) ficou com 13%, Arnaldo Vianna (PDT) com 10%. Erik Schunk (PSOL) e José Geraldo (PRP) ficaram com 1% cada. 7% dos entrevistados não opinaram ou disseram não saber em quem votar. Já 4% são brancos ou nulos. Amanhã (05) será anunciada a pesquisa Ibope, contratada pela InterTV.

A pesquisa do Precisão, registrada no Tribunal TSE sob o número 00219/2012, foi realizada entre os dias 25 e 29 de setembro, com duas  mil pessoas entrevistadas, O intervalo de confiança é de 95% e a margem de erro é de 2.2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Rejeição — Arnaldo Vianna mantém-se com o mais elevado índice de rejeição entre os candidatos, com 25%; Erik Schunk tem 13%, o mesmo percentual de Rosinha. Makhoul registra 12% de rejeição.

Votos válidos — Na projeção dos votos válidos, Rosinha chega a 72%, enquanto Makhoul chega a 14%. e Arnaldo tem 11%. José Geraldo e Erik Schunk continuam com 1%.

A pesquisa foi encaminhada por email, às 0h26 de hoje, pelo presidente do PR em Campos, Wladimir Garotinho.

Comentar
Compartilhe
Wladimir admite possibilidade de disputar cadeira na Alerj
29/10/2012 | 02h52

O presidente do PR em Campos, Wladimir Garotinho, confirmou, em entrevista à Folha, a possibilidade de estrear nas urnas no pleito de 2014. Porém, ressaltou que a prioridade principal é a candidatura do deputado federal Anthony Garotinho (PR) ao governo do Estado. “Se o momento for propício e o grupo achar que meu nome é o melhor, talvez eu dispute uma cadeira a Alerj. Mas não podemos perder o foco principal que é fazer Garotinho voltar ao governo do Estado”, frisou.

Sobre a possibilidade de reviravoltas jurídicas, ele afirmou: “Rosinha não corre risco algum. O ministro Marco Aurélio chegou a duvidar da seriedade do TRE ao colocar na sua sentença que não queria acreditar que esse vai e vem se devia ao sobrenome Garotinho. Está lá na sentença, é só conferir”, afirmou, aproveitando para alfinetar os oposicionistas. “A oposição deveria se preocupar em ter ganhado a eleição no voto. No tapetão acho difícil que eles consigam êxito”, completou.

A entrevista completa pode ser lida na Folha Online (aqui)

Comentar
Compartilhe
STF rejeita denúncia contra Garotinho
17/10/2012 | 02h49

Engana-se quem pensa que a polêmica eleição de 2004 acabou. Hoje (17), mais de 1.460 dias após o pleito, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) comemorou uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Em seu blog “Na Curva do Rio”, a jornalista Suzy Monteiro (aqui) informa que, segundo o STF, não há indícios de participação de Garotinho em irregularidades nos R$ 318 mil apreendidos na sede do PMDB em Campos, na véspera das eleições de 2004. “Um fato importante devo destacar. Mesmo ciente que na semana que vem se completaria 8 anos do fato, portanto havendo a prescrição, pedi a meu advogado que dissesse na tribuna do Supremo Tribunal Federal que eu queria ser julgado para que não restasse dúvidas sobre a minha honestidade e a lisura da minha conduta”, disse Garotinho em seu blog.

MP — O Ministério Público (MP) alegava que, com base nas provas coletadas no inquérito, ficou “fartamente” comprovada a existência de um esquema de compra de votos montado na cidade fluminense para favorecer o então candidato a prefeito do PMDB, Geraldo Pudim. Além de Garotinho e Pudim, também eram acusados no inquérito Carlos Eduardo Azevedo Miranda e Ervê Júnior Gonçalves de Almeida. Os dois eram ligados à campanha peemedebistaem Campos. Osprocuradores da República afirmam que os quatro suspeitos de protagonizar a compra de votos efetuaram o pagamento de R$ 50 a mais de 35 mil eleitores.

Comentar
Compartilhe
Um PSOL menos radical?
21/10/2012 | 03h24

Seis anos após a sua fundação, o PSOL (Partido Socialismo e Liberdade), fundado por políticos expulsos ou que deixaram o PT desiludidos, cresceu e tem a chance de pela primeira vez em sua recente história, sair das urnas no próximo dia 28 comandando uma cidade de destaque. As campanhas municipais deste ano mostrou uma sigla mais estratégica e disposta a fazer alianças que seis anos antes eram vistas como injustificáveis.

Nestas eleições, o PSOL dobrou o número de vereadores eleitos, passando de 25 para 49 e elegeu seu primeiro prefeito – na pequena Itaocara, município de 22 mil habitantes, no interior do Rio de Janeiro. As grandes apostas da legenda, entretanto, são as disputas em segundo turno em duas capitais: Belém (PA) e Macapá (AP). Militantes compararam os resultados com do PT em 1982, quando a sigla conquistou sua primeira prefeitura, em Diadema (SP). No entanto, os mais precavidos alertam que, para continuar crescendo, o partido não deve seguir os passos do PT.

Campos — Na terra goitacá o PSOL, que caminha ao lado do PCB e PSTU, teve o médico Erik Schunk como candidato à Prefeitura. Ele, que obteve mais de cinco mil votos, tem frisado a importância de apresentar uma proposta alternativa.

* Com informações da revista "Veja".

Comentar
Compartilhe
Problemas técnicos
08/10/2012 | 12h03
Peço desculpas aos leitores que tentaram acompanhar a cobertura da eleição do blog. Por conta de problemas técnicos, incluindo um ataque de negação de serviço que impedia o acesso e atualizações.
Comentar
Compartilhe
Garotinho: “Dilma prepara uma punhalada nas costas do povo do Rio”
26/10/2012 | 11h59

O deputado federal Anthony Garotinho (PR) não anda nada otimista com a votação dos royalties em Brasília. Segundo o parlamentar, existe uma grande conspiração no ar. “Conforme nós havíamos previsto, o fechamento das urnas do 2º turno marcará o início da traição da presidente Dilma ao povo do Rio de Janeiro. O projeto que modifica a lei dos royalties de petróleo, e que é extremamente prejudicial ao estados do Rio e do Espírito Santo será votado 'de qualquer maneira neste final de ano', segundo afirmaram o presidente da Câmara, Marco Maia (PT - RS) e o Líder do PT, Jilmar Tato (SP). Segundo eles 'essa é uma determinação da presidente da República (…) O PT mais uma vez age igual ao camaleão e muda de cor depois da eleição'”, disse.

Palavra de Dilma — Mesmo com Garotinho dizendo que a presidente prepara uma punhalada nos estados e municípios produtores, tudo indica que a distribuição será apenas em relação aos recursos do pré-sal. Os acordos antigos serão mantidos. Quem garantiu foi a própria presidente Dilma Rousseff, que chegou a ser vaiada por prefeitos após bater o pé e defender os estados e municípios produtores (aqui).

Cabral aposta no veto e tem plano B — O governador Sérgio Cabral (PMDB) define a tentativa de redistribuição como “aberração”. Ele acredita que a presidenta Dilma Rousseff vai vetar o projeto. “Basta ela se inspirar no presidente Lula", disse Cabral, em referência ao veto do antecessor de Dilma, Luiz Inácio Lula da Silva à emenda que, no ano passado, tentou retirar parte dos royalties dos produtores. Caso a presidente não vete o projeto, o governo do Estado irá ao Supremo Tribunal Federal (STF). “Tenho certeza de que a presidenta não vai sancionar isso. Ela é uma democrata”, disse.

Comentar
Compartilhe
Na mira da Procuradoria Geral Eleitoral
09/10/2012 | 11h05
 

A editora da coluna “Painel”, da "Folha de S. Paulo", Vera Magalhães, já informou “que decisões monocráticas de ministros do TSE liberando candidatos barrados pela Lei da Ficha Limpa nos tribunais regionais, a Procuradoria Geral Eleitoral prepara pacote de recursos ao pleno da corte. A ideia é reformar as decisões no transcorrer do segundo turno. Os casos mais simbólicos são os de Renato Amary (PMDB), de Sorocaba (SP), e Rosinha Garotinho (PR), de Campos (RJ), liberados pelos relatores José Dias Toffoli e Marco Aurélio Mello, respectivamente”.

Comentar
Compartilhe
Eleição em Campos: 69,33% das urnas apuradas
07/10/2012 | 06h30
Com 69,33% das urnas apuradas, a prefeita Rosinha Garotinho (PR) lidera com 111.646 votos, seguida por Makhoul, com 46.100 votos, Zé Geraldo (PRP), com 4.446 votos e Schunk com 4.248 votos. Na disputa pela Câmara a lista é a seguinte: Nildo Cardoso PMDB 4.437 (2,35%) Tadeu Tô Contigo PRB 4.020 (2,13%) Rafael Diniz PPS 3.731 (1,97%) Fred Machado PSD 3.621 (1,92%) Dr. Paulo Hirano PR 3.412 (1,81%) Dayvison Miranda PRB 3.204 (1,70%) Albertinho PP 3.173 (1,68%) Miguelito PP 3.060 (1,62%) Jorge Rangel PSB 3.033 (1,61%) Dr. Abdu Neme PR 3.000 (1,59%) Gil Vianna PR 2.718 (1,44%) Mauro Silva PT do B 2.680 (1,42%) Thiago Virgilio PTC 2.656 (1,41%) Genásio PSC 2.516 (1,33%) Altamir Barbara PSB 2.455 (1,30%) Neném PTB 2.285 (1,21%) José Carlos PSDC 2.239 (1,18%) Nelson Nahim PPL 2.185 (1,16%) Fábio Ribeiro PR 2.017 (1,07%) Magal PR 1.987 (1,05%) Cecília Ribeiro Gomes PT do B 1.931 (1,02%) Diego Dias PSB 1.889 (1,00%) Profa. Auxiliadora PHS 1.802 (0,95%) Kellinho PR 1.785 (0,94%) Dr. Edson Batista PTB 1.748 (0,93%) Dr. Dante PSC 1.682 (0,89%) Thiago Ferrugem PR 1.620 (0,86%) Alonsimar PTC 1.604 (0,85%) Professora Odete PC do B 1.528 (0,81%) Marcão PT 1.480 (0,78%) Geraldinho de Santa Cruz PTC 1.452 (0,77%) Alvaro César Faria PMN 1.412 (0,75%) Dr Admardo PSD 1.407 (0,74%) Alciones de Rio Preto PSB 1.407 (0,74%) Renê Siqueira DEM 1.346 (0,71%) Renatinho do Eldorado PTC 1.323 (0,70%) Linda Mara PRTB 1.307 (0,69%) Dona Penha DEM 1.264 (0,67%) Ito Tavares PP 1.247 (0,66%) Manoel Costa PHS
Comentar
Compartilhe
TRE-RJ quer impedir "cabresto moderno"
06/10/2012 | 05h49

Uma das principais preocupações do Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ) é o uso do telefone celular no dia da eleição. O eleitor estará proibido de entrar na cabine de votação com o aparelho. Se entrar com o equipamento escondido e o mesário desconfiar, o eleitor terá de deixar o celular na mesa e só poderá pegá-lo após a votação juntamente com o título eleitoral. Se insistir em desobedecer a ordem do mesário, o eleitor será preso em flagrante, segundo a vice-presidenta do TRE-RJ, desembargadora Letícia Sardas.  "Nós recebemos várias denúncias de que alguns candidatos estariam distribuindo telefone celular ou fazendo com que as pessoas, por meio do aparelho com internet, entrassem na urna, fotografassem o voto e enviassem por e-mail, já saindo da urna com o voto comprometido", explicou a desembargadora.

A magistrada disse que a proibição do celular permitirá que o eleitor vote livremente. "Essa é uma garantia do eleitor. É para que ele não seja forçado a votar. Para que a gente impeça o moderno voto de cabresto", afirmou.

Comentar
Compartilhe
Bacellar bombardeia Edson Batista
26/10/2012 | 08h17
Bem ao seu estilo, o vereador Marcos Bacellar (PDT), que teve o seu diploma cassado após ação proposta por Edson Batista (PTB), bombardeou o ex-colega de Câmara. Relatando situações dos bastidores durante momentos polêmicos, ele afirma que Edson não cumpriu acordos e sempre agiu como “capachão de Garotinho”. Para conferir a polêmica postagem, clique aqui
Comentar
Compartilhe
Compra de votos
16/10/2012 | 10h38

Ainda fazendo um balanço sobre o resultado da eleição, vereadores comentaram durante a sessão de hoje (16) sobre a compra de votos. “A gente sabe que acontece esse tipo de coisa. Infelizmente, não é fácil fiscalizar. Trata-se de algo extremamente nocivo e prejudicial”, disse o vereador Vieira Reis (PRB), que não tentou a reeleição. “Recebi uma missão do meu grupo quando já estava com o registro de candidatura. Mudamos os planos na reta final e, mesmo assim, conseguimos transferir votos e eleger o Dayvison Miranda, que obteve 4.292 e com certeza fará um grande trabalho”, explicou.

Segundo Odisséia, a compra de votos foi deslavada. “Dessa vez custou muito mais do que cinquentinha. Chegaram a comprar votos por trezentos reais. Pessoas ligadas a mim foram compradas, Placas com o meu nome eram retiradas. Um verdadeiro absurdo”, desabafou.

Ao comentar sobre a compra de votos, o vereador Nelson Nahim disse: “Infelizmente houve compra de votos. Porém, não podemos ficar aqui tentando adivinhar como seria se esse tipo de situação não tivesse ocorrido. Agora é o momento de trabalhar e elevar o nível do debate nesta Casa”, disse.

Comentar
Compartilhe
Orçamento de 2013 em debate na Câmara
10/10/2012 | 12h38

Muitos campistas questionam algumas prioridades do governo municipal. Porém, na hora de debater sobre essas prioridades, pouquíssimas pessoas aparecem no Legislativo. Hoje (10), a partir das 10h, a Câmara realiza audiência pública para debater o Orçamento referente ao próximo ano, que gira em torno de R$ 2,5 bilhões, o maior da história de Campos.

Comentar
Compartilhe
Campos: últimas notícias
07/10/2012 | 03h07
A Band FM, 96,1, está de olho nos acontecimentos da eleiçãoem Campos. Confira as últimas notícias:
12h44 Falta de acessibilidade no Colégio Thiers Cardoso. Eleitores idosos ou com necessidades especiais estão tendo que subir uma escadaria. Segundo mesários, estão sendo carregados por fiscais.
12h26 Mulher acaba de ser presa após ser flagrada fazendo Boca de Urna na rua Nilo Pessanha, em frente a uma farmácia (Morro do Coco).
12h14 Denúncia: Boca de Urna perto da Escola Visconde do Rio Branco (Lapa)
12h12 Denúncia: Bar aberto em frente ao Colégio 29 de Maio (Pecuária), zona 98.
12h11 Denúncia: Boca de Urna dentro do Colégio 29 de Maio (Pecuária). 3 meninas abordando pessoas na fila.
12h04 Denúncia: Suspeita de Boca de Urna 2 esquinas após o Colégio Silvio Bastos Tavares(IPS)
11h59 Denúncia: Suspeita de Boca de Urna e compra de votos na esquina das escolas José Francisco de Sales(IPS) e Brizolão(Parque Aurora)
Comentar
Compartilhe
Magal foi vítima dos próprios "companheiros"?
25/10/2012 | 11h19
[caption id="attachment_13372" align="aligncenter" width="389"] Foto/Ururau[/caption]

Em seu blog “Sob licença poética” (aqui), o repórter da Folha, Gustavo Matheus, comentou sobre uma polêmica declaração do vereador Jorge Magal (PMDB). O líder governista, que se reelegeu com muito mais dificuldade do que era previsto, tem dito que gente do seu grupo andou tentando puxar o seu tapete. Segundo Magal, em algumas áreas da cidade, muitos “companheiros” jogaram pesado contra ele.

Vale lembrar que essa não é a primeira vez que o vereador Magal sente o calor do fogo amigo. Em abril de 2010 ele deixou a liderança governo. Na ocasião ele informou que uma pessoa do governo teria feito acusações contra ele a bancada governista. No momento do seu desabafo Magal informou  que a decisão era irreversível. Porém, dias depois, desistiu de desistir e voltou a ocupar o posto de líder do governo na Câmara.

Comentar
Compartilhe
Ranking dos Políticos
31/10/2012 | 11h44

Navegando pela internet encontrei o site Ranking dos Políticos, que estabelece pontuações para senadores, vereadores (das capitais), deputados estaduais e federais. Entre as características avaliadas estão fidelidade partidária, formação acadêmica, ficha limpa (não ser alvo de processos na Justiça) e presença no trabalho. Porém, é bom lembrar que os critérios foram definidos de acordo com o que o grupo responsável pelo site julga ser prioritário em um político. Parlamentares que defendem redução de impostos e gastos públicos são mais bem colocados na lista.

Portanto, o ranking serve como base de dados, mas não define necessariamente se um político é “melhor” do que o outro. Confira as pontuações dos deputados federais Anthony Garotinho (PR) e Paulo Feijó (PR), dos deputados estaduais João Peixoto (PSDC) e Roberto Henriques (PSD) e da deputada Clarissa Garotinho (PR). Vale lembrar que cada político começa com 200 pontos. Tendo em vista o seu perfil e atuação, ele pode perder ou ganhar pontos. Para entrar no site e entender os motivos da pontuação, clique aqui

Se você acha que o político merece pontos, basta encaminhar ao site os projetos e respectivos links. Os dados serão analisados pelo grupo que coordena o site.

[caption id="attachment_13448" align="aligncenter" width="558"]Deputado perdeu mais de 200 pontos e ficou com NR Deputado perdeu mais de 200 pontos e ficou com NR[/caption] [caption id="attachment_13459" align="aligncenter" width="567"] Processos judiciais tiraram 101 pontos de Feijó, que ficou com 88 pontos[/caption] [caption id="attachment_13450" align="aligncenter" width="574"] Clarissa perdeu apenas 9 pontos[/caption] [caption id="attachment_13451" align="aligncenter" width="572"] Roberto Henriques perdeu 24 pontos[/caption] [caption id="attachment_13452" align="aligncenter" width="574"] João Peixoto perdeu 65 pontos[/caption]

Comentar
Compartilhe
Mocaiber desiste do recurso e afasta chance de Altamir
12/10/2012 | 08h39

O blog do Ralfe Reis informa (aqui) que o ex-prefeito Alexandre Mocaiber (PSB) frustou os planos do seu ex-secretário e colega de partido, Altamir Bárbara. Com seu registro indeferido, ele poderia continuar recorrendo para validar seus 539 votos. Porém, para a alegria de Fábio Ribeiro (PR), ele entrou com um pedido de desistência do recurso eleitoral para deferir seu registro. Com isso, o PR continua com sete cadeiras e o PSB com apenas uma.

Comentar
Compartilhe
SJB: Previsão, prisão e liberação
03/10/2012 | 08h49

No final da noite de ontem (02) a prefeita Carla Machado (PMDB) e o candidato a vice-prefeito de SJB, Alexandre Rosa (PMDB), foram presos pela Polícia Federal. O fato ocorreu cerca de dois meses após o deputado federal Anthony Garotinho (PR) prever uma ação da PF no município. Hoje (03) pela manhã a prefeita e o vereador Alexandre Rosa foram liberados. Daqui a pouco a prefeita vai falar sobre o episódio. Também daqui a pouco, às 10h, o delegado da PF, Paulo Cassiano Junior, vai conceder uma entrevista coletiva.

As primeiras informações sobre a prisão foram divulgadas no Facebook por cabos eleitorais do grupo que faz oposição ao governo em SJB.

Motivo — Às 4h38, o blog “Opiniões”, do jornalista Aluysio Abreu Barbosa, informou (aqui) que o motivo da prisão teria sido uma gravação feita por Rodrigo Rocha, candidato a vereador do PR, partido de Garotinho e do candidato a prefeito Betinho Dauaire. A partir dela, a prefeita e o candidato a vice teriam sido presos em flagrante por formação de quadrilha (Art. 288) e compra de voto (Art. 41 A).

Candidato nega — O candidato a vereador Rodrigo Rocha (PR) informou ao Portalozk.com que não fez a gravação que teria levado Carla e Alexandre à sede da Polícia Federal, em Campos.

O primeiro blog hospedado na Folha a publicar a notícia foi o "Quatro Elementos" (aqui), da jornalista Thaís Aguiar. Lá, é possível conferir o desabafo de uma advogada do PMDB.

Carla Machado na rádio Barra FM — A prefeita de SJB informou agora, no Facebook, que vai estar ao vivo na rádio Barra FM. Para acompanhar, clique aqui

Comentar
Compartilhe
TRE divulga votos de Arnaldo, Mocaiber e Claudeci
08/10/2012 | 06h49
O blog "Na Curva do Rio", da jornalista Suzy Monteiro informa que o Tribunal Regional Eleitoral disponibilizou hoje os votos dos candidatos indeferidos. No caso de Campos, confira as votações de Arnaldo Vianna (PDT), que disputou a Prefeitura, Alexandre Mocaiber (PSB) e Claudeci (PSL), que foram candidatos a vereador. Arnaldo Vianna (PDT): 31.436 votos Alexandre Mocaiber (PSB): 539 votos Claudeci (PSL): 1.003 votos
Comentar
Compartilhe
Cabral e Garotinho medem forças em São Gonçalo
23/10/2012 | 04h54

O segundo turno nas eleiçõesem São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, entra na sua semana derradeira com um desfile de caciques políticos pela cidade, o segundo maior colégio eleitoral do Estado, com 665.326 eleitores. De um lado, o pedetista Adolfo Konder vende como joia da coroa o apoio do governador Sérgio Cabral (PMDB). De outro, o deputado federal Neilton Mulim (PR) busca tirar, do apoio do ex-governador Anthony Garotinho (PR), os dividendos possíveis.

Mas no cômputo geral do apoio de caciques, Konder, que ficou com 41% dos votos no primeiro turno, está bem à frente do rival e segundo colocado, que alcançou 25% na votação de 7 de outubro. Além de Cabral (cujo apoio cita como sendo fundamental), ele tem a seu lado os senadores Marcelo Crivella (PRB), Lindbergh Farias (PT) e Francisco Dornelles (PP). De quebra, conseguiu que a presidente Dilma gravasse para seu programa de TV, inserção já exibida esta semana.

O apoio de Cabral a Konder veio por vias tortas. Com a derrota da candidata do PMDB, a deputada estadual Graça Mattos, no primeiro turno, o governador do Rio não viu outra saída a não ser fechar com o PDT para medir forças com seu principal rival político no Estado, Anthony Garotinho. Na balança, além do importante naco de poder político da cidade de 1 milhão de habitantes, está em jogo a disputa de 2014 para o governo do Estado.

Já Mulim tenta reverter a vantagem numérica buscando herdar os votos dos descontentes. Entre eles, vários vereadores eleitos, lideranças partidárias do município e, principalmente, apoiadores de Graça Mattos (ela teve 113.235 votos) que não concordam com o apoio do PMDB ao PDT de Konder. Como Graça não rumou com os caciques do PMDB no segundo turno, por rivalidades políticas históricas, o concorrente do PR se viu com algum terreno disponível para atrair novos votos.

Fonte: Terra

Comentar
Compartilhe
Dilma só vai ter olhos para Haddad?
29/10/2012 | 12h37

Foto/ andre_dusek

A vitória de Fernando Haddad (PT) em São Paulo não foi um bom negócio para o Estado do Rio. Pelo menos é isso que aponta o professor de Ciências Políticas da Uerj e UniRio, João Feres, em entrevista ao SRZD. “O potencial dele é grande. O PT conseguiu eleger alguém para um cargo muito importante em São Paulo e agora quem tem que se preocupar é o Rio de Janeiro porque vai disputar os recursos federais”, avaliou.

O especialista ainda vai além e diz que, no lugar da presidente Dilma Rousseff “colocaria o maior gás em São Paulo para essa administração ser fantástica”.

Comentar
Compartilhe
Itaocara: PSOL venceu Cabral e Garotinho
15/10/2012 | 12h00
[caption id="attachment_13236" align="aligncenter" width="575"] O prefeito eleito Gelsimar Gonzaga, do Psol, entre seus pais, Dézio e Maria da Penha| Foto: Luiz Ackermann / Agência O Dia[/caption]

Se na maioria dos municípios do Estado do Rio os candidatos vitoriosos receberam apoio de caciques poderosos, em Itaocara foi diferente. O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) conseguiu eleger o primeiro prefeito da história da legenda: Gelsimar Gonzaga, um ex-cortador de cana de 48 anos que virou dirigente sindical nos anos 80 e ajudou na fundação tanto do PT quanto de seu dissidente PSOL em 2005. Ele recebeu 6,7 mil votos, o equivalente a 44,26% do eleitorado itaocarense. Gelsimar também é um exemplo de persistência. A eleição de domingo foi o seu sétimo pleito. Nas outras seis ocasiões ele foi derrotado.

Até chegar à Prefeitura, Gelsimar percorreu um longo caminho na militância política. Durante a década de 80, o ex-trabalhador rural foi morar na capital do estado para servir ao exército. Durante os dez anos em que morou no Rio, conheceu Cyro Garcia e começou a atuar como dirigente sindical. Nesse período, participou da fundação do PT, pelo qual tentou se eleger vereador por três oportunidades diferentes, prefeito duas vezes e deputado estadual uma vez. Em nenhuma das eleições saiu vencedor. Em 2005, rompeu com o PT, juntamente com o grupo formado por Heloísa Helena, para fundar o PSOL. A chance de ser eleito quase virou realidade em 2010, quando se candidatou para o cargo de deputado estadual e foi o terceiro mais votado do partido no estado, somente atrás de Janira Rocha e Marcelo Freixo. Na ocasião, Gelsimar abocanhou 25% do eleitorado de Itaocara e virou suplente dos deputados do PSOL na Assembleia Legislativa. Estavam fincadas as bases da candidatura vitoriosa deste ano. “Foi uma eleição complicada. Grandes caciques políticos do Rio, como Anthony Garotinho e Sérgio Cabral, indicaram candidatos no município. Mas nossa campanha baseada no enxugamento da máquina pública e em uma gestão transparente conquistou o eleitor”, afirmou Gonzaga, que enfrentou nas urnas o atual prefeito Alcione Araújo (PMDB), apoiado pelo governador Sérgio Cabral.

Gelsimar sabe que vai ser difícil cumprir todas as promessas de campanha. Atualmente, Itaocara tem um orçamento anual de R$ 42 milhões, o 70º entre os 92 municípios do estado. Além do caixa minguado para grandes investimentos, o futuro prefeito vai ter que conviver com uma Câmara de Vereadores formada majoritariamente pela oposição: dos 11 vereadores eleitos, somente um é do PSOL. No entanto, o funcionário concursado da prefeitura se diz confiante em uma administração marcada por profundas mudanças. A começar pelo seu próprio endereço. “Ainda moro na roça, em uma fazenda a 25 km do centro da cidade. Vou me mudar com minha mulher e minha filha de 12 anos para mais perto da prefeitura para poder acompanhar de perto o dia a dia da cidade”, conta o prefeito eleito, que já sabe da responsabilidade que tem por ocupar o primeiro cargo executivo do PSOL. “O objetivo é se tornar exemplo do que o partido pode vir a fazer em outras cidades no futuro. Somos uma cidade pequena, mas é exatamente por isso que podemos nos tornar exemplo de gestão transparente e responsável para todo o país”, afirmou.

Comentar
Compartilhe
Carla Machado: “Fomos vítimas de uma trama”
03/10/2012 | 10h04

Em entrevista à rádio Barra FM, a prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PMDB), comentou sobre a prisão dela e do vereador Alexandre Rosa (PMDB). “Fomos vítimas dessa trama, dessa maldade arquitetada pelos adversários. Mas quero deixar claro que temos fé. Tudo isso aconteceu por conta da eleição. Todos sabem o resultado da pesquisa. Temos uma ampla margem de vitória. Nosso adversário tem um projeto personalista e ele é um inimigo muito feroz. Todos conhecem Garotinho. Brigou com Sérgio Mendes, perseguiu Arnaldo e perseguiu Mocaiber, que hoje está ao lado dele. Todos sabem a influência que ele tem. Foi governador. Mas existe alguém maior, que é Deus. Temo a Deus, não temo homem algum”, disse Carla, frisando que vai até o fim. “Não tivemos acesso ao processo, mas garanto que nossos advogados vão buscar os recursos. Não tenho medo. Vou até o fim”, frisou.

Sobre o momento da prisão, a prefeita contou: “Chegou um carro sem identificação com homens gritando, revólver em punho. Me puxando para entrar no carro deles”, disse, ressaltando que a população está ao seu lado. “O povo de São João da Barra não gosta de covardia. Qualquer pessoa consegue perceber isso. Até adversários já disseram que isso foi uma grande maldade. Quem vibra com uma perseguição desse tipo é uma minoria interesseira”, completou.

Já sabia — Segundo Carla Machado, fontes já haviam informado anteriormente sobre uma possível operação da PF em SJB. “Uma pessoa ligada ao vereador Camarão me avisou. Outra pessoa ligada ao Garotinho também me avisou. E mais uma pessoa ligada ao partido dele já havia dito. Como eles sabiam disso?”, indagou a prefeita.

Comentar
Compartilhe
Marido elege mulher e diz: “O prefeito sou eu”
12/10/2012 | 03h43
[caption id="attachment_13226" align="aligncenter" width="260"] Ilustração: Thiago Cayres.[/caption]

A partir de janeiro, o município de Conde, no litoral da Bahia, terá dois prefeitos. A legislação eleitoral não permite, mas o casal Madeirol parece não se incomodar. A titular, eleita com 53,68% dos votos, é Marly Leal de Oliveira, a Marly Madeirol (PTN). “Mas o prefeito de fato sou eu”, disse ontem à "Folha de S. Paulo" o marido dela, Paulo de Oliveira, o Paulo Madeirol (PSD). Paulo é um dos 68 candidatos a prefeito considerados fichas sujas pela Justiça Eleitoral que desistiram de recursos em instâncias superiores, renunciaram à candidatura na semana da eleição e foram substituídos por familiares.

Outro caso — Em Padre Paraíso (MG), Neia de Saulo (PT) substituiu o marido, Saulo (PTB). “O povo queria ele, né? Mas como ele estava impedido, eu substituí”, declara a mulher do ex-prefeito, barrado porque teve as contas rejeitadas durante sua gestão anterior na cidade (2005-2008).

Comentar
Compartilhe
Eleições: últimas notícias em Campos
07/10/2012 | 04h12
[caption id="attachment_13124" align="aligncenter" width="500"] Foto de Leonardo Berenger/Ururau[/caption]

Garotinho e a boca de urna — Matéria publicada no Globo Online informa que O ex-governador do Rio e deputado federal, Anthony Garotinho (PR), foi flagrado visitando um local de votação acompanhado de um candidato a vereador aliado. Garotinho estava abraçado ao candidato Magal em meio a uma aglomeração de pessoas no pátio do Ciep Wilson Batista,em Parque Guarus, na periferia de Campos. O deputado era aclamado por cabos eleitorais que cantavam o jingle do candidato a vereador sob o coro de "Au, au, au, Rosinha e Magal". Para o procurador eleitoral Maurício da Rocha Ribeiro, a conduta de Garotinho caracteriza boca de urna. "Este comportamento contraria a lei eleitoral. É boca de urna e está sujeito a prisão", disse o procurador, que prometeu encaminhar o caso ao Ministério Público Eleitoral de Campos. Questionado pelo GLOBO sobre a conduta, Garotinho disse que iria percorrer todas as zonas eleitorais da cidade, assim como faz em todas as eleições. Mais informações no blog “Na Curva do Rio” (aqui).

Hélio Anomal (PT) detido — Hélio Anomal, candidato a vereador, foi detido por transporte ilegal de eleitores no distrito de Vila Nova. Ele foi encaminhado ao Automóvel Clube, onde estão sendo mantidos todos os detidos durante o pleito de hoje. A informação foi publicada no blog “Opiniões” (aqui).

Sem grandes problemas— A 100ª Zona Eleitoral informa que o pleito ocorre sem maiores problemas. O chefe do cartório está em diligência nesse momento.

Boca de urna — Mais uma pessoa presa por suspeita de boca de urna e compra de votos, dessa vezem Conselheiro Josino.

Comentar
Compartilhe
Caiu na rede
05/10/2012 | 01h51

Durante as suas considerações finais no debate de ontem (04), o candidato do PRP à Prefeitura de Campos, José Geraldo, disse que foi apontado pelo deputado federal Anthony Garotinho (PR) como “o Bozo da eleição”. Hoje (05), nas redes sociais, surgiram várias brincadeiras com o apelido dado por Garotinho.

[caption id="attachment_13054" align="aligncenter" width="450"] Imagem do Facebok/Papauah Felipe Machado[/caption]

Comentar
Compartilhe
Na TV, presidente do TSE exalta Ficha Limpa
07/10/2012 | 02h27

Em pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão, a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Cármen Lúcia, exaltou a Lei da Ficha Limpa e pediu que os brasileiros, ao votarem neste domingo (7) tenham responsabilidade.O pronunciamento foi transmitido às 20h30 de sábado (06), véspera da votação em que quase 139 milhões de eleitores vão escolher prefeito e vereador.

A ministra inicou sua fala falando sobre o futuro. "Presente e futuro a gente constrói. O humano é um fazer a cada dia. E é assim que, a cada eleição, recriamos o Brasil". Adiante, Cármen Lúcia, que também é ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), lembrou que a Lei da Ficha Limpa foi uma iniciativa popular e afirmou que os juízes devem garantir a sua aplicação. "Você, cidadão, é o autor da Lei da Ficha Limpa. Nós, juízes, garantiremos a sua aplicação. Mas quem vota é você e é o voto que faz o país acontecer. E assim você escolhe se quer ser agradecido ou perdoado pelos que vierem depois", disse Cármen durante o pronunciamento.

Esta será a primeira eleição com a vigência da Lei da Ficha Limpa. Pela norma, fica proibido de disputar cargo público quem tenha sido condenado em decisão colegiada da Justiça, mesmo que o processo não tenha transitado em julgado (sem possibilidade de recursos).

Fonte: G1

Comentar
Compartilhe
Reda: Dois meses após decisão, polêmica continua
30/10/2012 | 11h13

Dois meses após a suspensão de todos os contratados do Reda (aqui), sob pena de multa diária, ainda existem funcionários aguardando uma posição da Prefeitura de Campos. Muitos deles teriam continuado em seus postos mesmo após a decisão judicial. Inclusive, o blog foi informado que contratados da Fundação de Esporte foram dispensados ontem. Por lá, muitas atividades dependiam dos funcionários do Reda.

Dizem que as grandes mudanças surgem nos momentos de crise. Sendo assim, como tem dito o advogado José Paes Neto, autor da ação popular que derrubou o Reda, cabe ao município “pautar-se pela moralidade e impessoalidade na contratação dos novos servidores públicos. Além de abrir caminho para a convocação dos candidatos aprovados no recente concurso público realizado, que haviam sido preteridos pelos contratados temporários”.

 
Comentar
Compartilhe
ExpoBarra com Gustavo Lima, Victor e Léo, Cheiro de Amor e Aviões do Forró
20/10/2012 | 01h07

A prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PMDB), anunciou em seu Facebook as atrações nacionais da ExpoBarra 2012, que começa no dia 15 de novembro e vai até o dia 21/11. O evento será realizado no Parque de Exposições que está em fase de conclusão na  BR-356

No dia 15, quem faz o show é Gustavo Lima. No dia seguinte, 16, é a vez da banda Aviões do Forró; no dia 17 de novembro, o público vai acompanhar o show da Banda Cheiro de Amor e no domingo, 18, o evento conta com a dupla Victor e Léo.

Rodeio — A ExpoBarra também vai contar com Companhia de Rodeio Tony Nascimento.
Comentar
Compartilhe
Altamir Bárbara depende dos votos de Mocaiber
09/10/2012 | 05h27

O blog do jornalista André Freitas informa que não houve erro na totalização e na distribuição de cadeiras da Câmara Municipal de Campos. O que há, segundo o blog, “é a possibilidade do atual vereador Altamir Bárbara vir a assumir uma cadeira no Legislativo campista caso os 539 votos atribuídos ao seu correligionário Alexandre Mocaiber sejam validados pela Justiça Eleitoral. Mocaiber concorreu sub judice e por estar com o seu registro de candidatura indeferido seus votos somente serão validados após o deferimento do registro por instância”.

Ontem, o advogado João Paulo Granja já havia analisado a situação e emito a mesma oposição. Segundo João Paulo, só a validação dos votos de Mocaiber poderiam garantir a cadeira de Altamir.

Confira a postagem completa aqui

Comentar
Compartilhe
Disputa por cadeira continua
18/10/2012 | 03h40

Ao contrário do ex-prefeito Alexandre Mocaiber (PSB), que desistiu de recorrer para validar os seus 539 votos, o diretório municipal do PSB continua buscando mais uma cadeira na Câmara de Campos. O partido já se movimentou juridicamente para tentar validar os votos e conseguir manter o vereador Altamir Bárbara. Em caso de vitória, o vereador eleito, Fábio Ribeiro (PR), ficaria como suplente.

Confiante — Ontem (17), durante a sua participação no programa “Folha no Ar”, Fábio Ribeiro demonstrou tranquilidade. Segundo o vereador eleito, existe jurisprudência que garante a sua cadeira no Legislativo. Além disso, Fábio deixou claro que não pretende assumir uma secretaria e abrir vaga para algum suplente (Kellinho ou Thiago Ferrugem). “Quero ser vereador”, frisou.

Comentar
Compartilhe
Quem será o presidente da Câmara?
10/10/2012 | 12h05

Após a eleição de domingo (07), que definiu quem serão os 25 vereadores para a próxima legislatura, já começaram as articulações para a escolha da nova Mesa Diretora da Câmara de Campos. Ao contrário do que muitos pensam, não é o mais votado que assume a presidência. Serão eleitos pelos vereadores o presidente, vice-presidente, primeiro e segundo secretários. Com 19 aliados da prefeita Rosinha Garotinho (PR) e apenas 6 noms na oposição, tudo indica que o presidente será um nome de confiança do casal Garotinho. Sendo assim, os mais cotados são: Mauro Silva (PT do B) e Edson Batista (PTB). O PR, que elegeu Abdu Neme, Paulo Hirano, Gil Vianna, Magal e Fábio Ribeiro também deve ter uma vaga na Mesa. Outros partidos governistas que elegeram dois vereadores (PRB, PP e PTC) também estão na disputa por uma vaga na Mesa.

Comentar
Compartilhe
TRE-RJ vai coibir uso de menores em boca de urna
04/10/2012 | 10h44

O presidente do TRE-RJ, desembargador Luiz Zveiter, determinou que sejam apreendidos os menores flagrados fazendo boca de urna ou cometendo outros ilícitos eleitorais no dia do pleito, 7 de outubro. Eles vão responder pela prática de ato infracional análogo a crime eleitoral. Os responsáveis pelo recrutamento dos menores, candidatos ou não, serão presos em flagrante por corrupção de menor, crime previsto no artigo 244-B do Estatuto da Criança e do Adolescente. Segundo o desembargador Luiz Zveiter, a medida foi tomada devido a denúncias sobre o recrutamento de menores para a prática de boca de urna. Por determinação do presidente do TRE-RJ, o alerta será afixado nas entradas de todos os locais de votação.

Fonte: Ascom/TRE

Comentar
Compartilhe
Mais um round entre Cidinha e Clarissa
24/10/2012 | 05h27

A sessão de hoje (24) na Alerj contou com mais uma troca de farpas entre as deputadas Cidinha Campos (PDT) e Clarissa Garotinho (PR). Após ser alfinetada por Cidinha, Clarissa pediu a palavra e insinuou que essa fixação da adversária teria por trás algum tipo de sentimento romântico. Sem perder tempo, Cidinha ironizou e afirmou que “já está muito velha para esse tipo de coisa”.

Comentar
Compartilhe
TSE mantém multa por propaganda antecipada a Garotinho
16/10/2012 | 10h40

Do TSE:

O Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) manteve, na sessão desta terça-feira (16), a eficácia da decisão do ministro Arnaldo Versiani que manteve a multa de R$ 5 mil aplicada a Anthony Garotinho em razão de propaganda eleitoral antecipada nas eleições de 2010, em violação ao artigo 36 da Lei das Eleições (Lei 9.504/97), que veda a propaganda antes do dia 5 de julho do ano do pleito.

Segundo representação do Ministério Público Eleitoral (MPE) apresentada após denúncia anônima, a propaganda irregular consistiu no envio de mensagem telefônica gravada por Garotinho e enviada para residências de eleitores, na qual o candidato reafirmava sua pretensão de se candidatar ao cargo de governador do Rio de Janeiro.

A denúncia foi instruída com CD que contém a gravação, na qual o Garotinho expressava a seguinte mensagem: “Chega a ser até uma covardia. Nos últimos dias espalharam que eu não vou mais ser candidato, mas é mentira. Eu quero dizer a você que os meus advogados já entraram na justiça e eu continuo candidato ao Governo do Estado do Rio de Janeiro. Receba o meu abraço, e de toda a família Garotinho”. Ele acabou não concorrendo.

Na decisão que foi mantida pelo plenário na sessão de hoje, o ministro Arnaldo Versiani afirmou não haver dúvida de que houve propaganda  eleitoral extemporânea. Segundo o relator, Garotinho anunciou futura candidatura, dando conta das iniciativas judiciais que estaria adotando para esse fim. “Ao ouvir a gravação, anexada aos autos, constata-se que se trata, de fato, de mensagem que contém a voz do representado, que, por ser personalidade pública, é de fácil reconhecimento. Além disso, o conteúdo da mensagem é coerente com iniciativas adotadas, na ocasião, pelo candidato”, ressaltou o ministro na decisão.

VP/LF

Processo relacionado:  AgR AI 377540

Comentar
Compartilhe
Balanço da eleição em São João da Barra
07/10/2012 | 02h55

Em São Joãoda Barra, os quatro candidatos à Prefeitura (Neco, Betinho, Murilo e Jéssica) já votaram. Por enquanto, apesar da tensão, a eleição transcorre sem grandes problemas. Após algumas denúncias, ainda não houve flagrante de boca de urna.

Tranquilidade nos distritos — Nos colégios eleitorais do 5º Distrito o clima foi de tranquilidade na manhã de hoje. Em Barcelos e Degredo, de acordo com o SJB Online, também não houve nada grave.

Juiz circula — O juiz eleitoral, Leandro Loyola, realizou o patrulhamento de rotina na Escola Estadual Olímpio Saturnino de Brito, em Degredo.

Kombi apreendida — Entre as ocorrências, de acordo com o site SJB Online, está a apreensão, por parte da Polícia Federal, de uma Kombi que trafegava no Distrito de Cajueiro transportando sete eleitores. Em conversa com policiais, as sete pessoas teriam entrado em contradição e foram encaminhadas ao Fórum e, logo após, seguiram para a DP para o registro da ocorrência.

Confiantes — Pelo lado governista, os aliados da prefeita Carla Machado (PMDB) apostam em uma vitória tranquila de Neco (PMDB). Pelo lado da oposição, os aliados de Betinho acreditam em uma virada surpreendente.

Atualização às 15h48 — O SJB Online informa que o candidato a vereador Winster Brito (PR) foi  conduzido pela Polícia Militar para prestar depoimento na 145ª Delegacia de Polícia de SJB. Ele seguiu dirigindo o seu veículo. Segundo informações da PM, houve tumulto durante a abordagem que foi feita numa residência, próxima à escola Admardo Alves Torres, em Grussaí. Também foi apreendido um envelope contendo material de campanha proibido no dia da votação.

Comentar
Compartilhe
O novo que já nasceu velho
30/10/2012 | 10h44

Por Merval Pereira:

A figura que mais bem representa o atual estágio de nossa política partidária, até por que, mesmo responsável direto pela maior derrota de seu aliado o PSDB, pode se considerar “vitorioso” nessa eleição, é o prefeito de São Paulo Gilberto Kassab. As características mais enraizadas, a esperteza mais óbvia, todas as ambiguidades de nossa política, que afugentam o eleitor das urnas em um nível nunca antes registrado, estão reunidas no prefeito paulistano e em seu novo-velho PSD, um partido que não é “nem de centro, nem de direita, nem de esquerda”. Para se ter uma ideia de como o prefeito paulistano é capaz de uma política pragmática, basta ver que ele é um dos principais articuladores no Congresso da aprovação de uma lei que impede novos partidos que venham a ser criados de ter tempo de televisão e fundo partidário. A ideia é desestimular a criação de novos partidos, e o prefeito Gilberto Kassab está realmente preocupado com a possibilidade de novas legendas pipocarem no cenário político. Mas ele não foi o criador de um dos mais recentes partidos políticos brasileiros? Claro, mas agora, depois de ter ameaçado disputar até no Supremo o direito a tempo de propaganda eleitoral e dinheiro, ele quer fechar a torneira. E tem razão. Ao todo são 30 partidos legalmente reconhecidos pelo Tribunal Superior Eleitoral. Depois do PSD foram criados mais dois partidos: Partido Pátria Livre (que já tem até um senador) e Partido Ecológico Nacional. Na fila do TSE existem vários outros, como o Partido dos Servidores Públicos e dos Trabalhadores da Iniciativa Privada do Brasil (PSPTP), a Aliança Renovadora Nacional (ARENA); Partido Nacionalista Democrático (PND); União Democrática Nacional (UDN); Partido Pirata do Brasil (PIRATAS) e Partido Federalista.

De olho em um Ministério — Com a força que sua legenda ganhou – além de ser hoje a quarta maior bancada no Congresso, o PSD elegeu 494 prefeitos –, Kassab tornou-se uma figura importante no jogo político de Brasília, para onde se muda ao fim de seu mandato para articular do centro das decisões seu papel na disputa presidencial de 2014. Um ministério aguarda o PSD.

Comentar
Compartilhe
Câmara aprova Orçamento de R$ 2,4 bilhões para 2013
30/10/2012 | 12h44

A Câmara de Campos aprovou hoje (30) o maior Orçamento da História do município (R$ 2,4 bilhões). O projeto, que já havia sido debatido em audiência pública no último dia 10, foi aprovado por unanimidade. Na previsão orçamentária, a área da Saúde recebe a maior fatia dos recursos. Ao todo, são mais de R$ 500 milhões para a Saúde.

Conforme informou o Gustavo Matheus em seu blog (aqui), o projeto de lei enviado pelo Executivo define no artigo 6º a abertura de crédito de suplementação de até 50% do total de despesas. Para os oposicionistas, trata-se de um cheque em branco.

A proposta de orçamento abrange todos os órgãos públicos da municipalidade: Poder Legislativo (todos os departamentos e setores da Câmara Municipal) e demais órgãos da administração direta e indireta, como as autarquias, empresas – Empresa Municipal de Transporte (Emut) e Companhia de Desenvolvimento do Município de Campos (Codemca) – fundações; os fundos instituídos pelo poder público e o orçamento da seguridade social, a exemplo do Fundo de Desenvolvimento de Campos (Fundecam) e Instituto de Previdência dos Servidores Públicos de Campos (PreviCampos).

Atualização às 17h31 — A vereadora Odisséia Carvalho (PT), que apresentou emendas modificativas, não votou a favor do projeto enviado pelo governo municipal.

Comentar
Compartilhe
Neco: “Não descansaremos um só minuto”
10/10/2012 | 11h03

O vereador Neco (PMDB), que se elegeu prefeito de São João da Barra no último domingo com uma diferença de 7 mil votos em relação ao segundo colocado, usou o seu Facebook para agradecer e desabafar. “Muito obrigado São João da Barra... é preciso agradecer muito, primeiramente a Deus, aquele que está sobre nós, que é soberano, que suas benção estejam sempre conosco. Também é preciso agradecer à nossa Guerreira Carla Machado, uma mulher de fibra, de garra e de coragem, pelo apoio que nos deu, assim como no eterno guerreiro, Dodozinho Mendonça, e a todo esse povo maravilhoso de São João da Barra, que nos conferiu mais de 62% dos votos e nos deu uma vitória histórica. Todos foram e são muito importantes. Quero dizer a vocês que já estamos trabalhando firme com o propósito de trazermos o melhor para nossa São João da Barra e darmos continuidade a todo o processo de desenvolvimento que Carla trouxe. Desde a vitória, estamos empenhados em buscar o melhor para nosso Município. Não descansamos um só minuto e não descansaremos”, disse o prefeito eleito.

Ainda agradecendo, Neco afirmou que tem sofrido “ataques rasteiros” e aproveitou para parabenizar Fred Machado (PSD), que se elegeu vereador em Campos. “Agradeço às centenas de mensagens, recados, telefonemas, a todas as manifestações de apoio e parabenizações que recebemos. Vocês foram verdadeiros guerreiros do bem, defendendo uma causa justa, uma campanha limpa como a que fizemos, apesar dos ataques rasteiros que continuamos sofrendo. Mas nós não desistiremos, em momento algum e não nos afastaremos dos nossos objetivos, que sempre visam o melhor para todos, o bem de todos. Nas entrevistas que tenho dado, procuro sempre ressaltar a importância da força do nosso povo, da nossa militância, de todos os que estiveram juntos a nós, da nossa Família 15, formada por pessoas do bem. Muito, muito, muito obrigado São João da Barra. Vocês provaram que Juntos Somos Mais! Quero parabenizar, também, o nosso irmão Fred Machado, que fez uma campanha muito bonita em Campos e foi eleito, sendo um dos dos mais votados. Fred, você e Carla merecem porque são pessoas do bem”, completou.

Atualização às 12h11 — Em seu blog "Na Curva do Rio" a jornalista Suzy Monteiro informa que "a Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) movida pelo Ministério Público Eleitoral contra  a prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PMDB), o prefeito eleito, Neco e o vice-prefeito também eleito, Alexandre Rosa, que pede a cassação do registro de candidatura dos dois últimos,  já está nas mãos do juiz eleitoral da 37ª seção, Leandro Loyola".

Comentar
Compartilhe
Carla Machado vai à Corregedoria da PF
03/10/2012 | 03h08

A prefeita Carla Machado (PMDB) já informou que vai à Corregedoria da Polícia Federal para questionar uma série de questões.  Ela alega ter sido detida sem qualquer mandado de prisão e ficou por uma hora e meia sem um advogado, pois os policiais teriam impedido a entrada. Ela também questiona a forma da abordagem. “Não havia necessidade daquela gritaria com armas em punho”, disse a prefeita. Carla relatou que a informação sobre a operação da PF estava sendo ventilada no comício do adversário. “Não tem ninguém bobo. Estamos nos aproximando de uma eleição e todos sabem da minha aprovação e da margem que temos de vantagem em relação aos adversários”, disse.

Carla: "Tudo será esclarecido" — No Facebook, a prefeita Carla Machado disse que se encontra tranquila e acredita que tudo será esclarecido: "Estou tranquila e tenho a certeza de que tudo será esclarecido. O que houve foi uma trama orquestrada para criar um fato político, já que de acordo com a pesquisa, teremos uma vitória esmagadora no próximo domingo. Essa é uma prática antiga desse grupo, que faz uma política mesquinha e perseguidora. Confio em Deus e tenho a confiança do meu povo. O bem sobreporá o mal, e estou com toda a garra para continuarmos a nossa luta. São João da Barra não vai parar! Se Deus é por nós, quem será contra nós? abraços".

Comentar
Compartilhe
Prefeito de São Francisco pede socorro aos municípios vizinhos
26/10/2012 | 12h42

Em nota encaminhada aos veículos de imprensa, a Prefeitura de São Francisco de Itabapoana esclarece que, após a não aprovação de várias mensagens de suplementação enviadas à Câmara Municipal, o município encontra-se em situação extremamente difícil.

De acordo com a nota, quase R$ 14 milhões foram negados ao Executivo por falta de quórum ou aprovação no plenário do Legislativo. "Todos os setores da Prefeitura foram atingidos de forma direta. Uma parte dos funcionários da Saúde está com salários atrasados. Os médicos só estão atendendo as situações emergenciais e suspenderam os atendimentos ambulatoriais. Além disso, só há combustível para uma ambulância de resgate e ainda assim apenas para uma viagem a Campos. O estoque de remédio está muito baixo. A maior parte da frota de veículos está parada, inclusive os ônibus que transportam os alunos nas localidades distantes. O que sem dúvida pode prejudicar o ano letivo. O Prefeito Frederico Barbosa Lemos pede ajuda aos municípios vizinhos para que enviem ambulâncias e médicos a fim de que a população não fique ainda mais prejudicada", informa a nota.

A informação foi postada anteriormente no Blog "Na Curva do Rio", da jornalista Suzy Monteiro.

Comentar
Compartilhe
Quissamã: Decisão judicial impede divulgação de pesquisa
04/10/2012 | 09h47

Em respeito à decisão proferida pelo juiz Glaucenir Silva de Oliveira, o blog retirou do ar a pesquisa da SHL sobre a eleição em Quissamã.

O juiz deferiu liminar suspendendo divulgação de resultado da pesquisa alegando  que ela contém fortes indícios de fraude. Foi determinada a busca e apreensão de jornais, revistas ou periódicos nos quais a pesquisa suspensa estiver sendo divulgada. O juiz também determinou a notificação dos réus Octávio Carneiro (PP), Nilton Furinga (PR), SHL Consultoria e Pesquisa e Ibracom Brasil Construções para imediato cumprimento da decisão sob pena de multa individual no valor de R$ 50 mil.

A pesquisa favorável ao candidato à prefeitura de Quissamã Octávio Carneiro e que foi divulgada nesta quinta-feira pelo jornal Diário da Costa do Sol e enviado a vários outros veículos de comunicação da região pela assessoria de imprensa de Octávio Carneiro teria deixado de observar requisitos legais.

Comentar
Compartilhe
Garotinho: “Que poder eu tenho junto à PF?”
03/10/2012 | 02h37

O deputado federal Anthony Garotinho (PR), que  fez previsões em julho sobre uma operação policial em São Joãoda Barra, comentou em seu blog sobre a prisão da prefeita Carla Machado (PMDB), que foi liberada na manhã de hoje após pagamento de fiança. “Que poder eu tenho junto à Polícia Federal ou ao Ministério Público Federal para influenciar uma operação, uma investigação? Nem vale a pena perder mais tempo com uma sandice dessas”, disse Garotinho.

Em entrevista à rádio Barra FM, a prefeita Carla Machado (PMDB) disse que foi avisada sobre uma possível operação por várias pessoas ligadas ao deputado. "Como essas pessoas sabiam? Três fontes ligadas ao partido dele me procuraram e falaram", disse Carla.

Comentar
Compartilhe
Muito dinheiro, pouco debate
11/10/2012 | 05h14
Notas publicadas hoje (11) na coluna "Ponto Final"

Orçamento (I)

Ontem, na Câmara de Campos, os vereadores receberam representantes da sociedade civil organizada para a Audiência Pública que debateu o Orçamento para 2013. Ao todo, as receitas para o próximo ano giram em torno de R$ 2,4 bilhões. Este valor, que é o maior da história de Campos, foi debatido por apenas cinco entidades. Os principais segmentos da sociedade não estavam presentes. Além disso, o que se viu foi o debate político se sobrepor aos fundamentos técnicos. Infelizmente, essas Audiências Públicas, que são obrigatórias, se tornaram um grande teatro.

 Orçamento (II)

Como a maioria dos prefeitos, após acordo com o Legislativo, pode remanejar até 50% do Orçamento, os valores de cada pasta, apresentados nas Audiências Públicas, acabam sendo modificados. Em muitos casos, o desinteresse da população em relação ao Orçamento acaba abrindo espaço para a mudança de prioridades. Além disso, há também casos envolvendo entidades que, por conta de algum vínculo ou convênio com a Prefeitura, evita participar de debates para evitar algum tipo de desgaste.

Comentar
Compartilhe
Problemas com urnas eletrônicas
07/10/2012 | 03h35

Agora, na rádio Continental, Enílton Vicente explicou que houve problemas com urnas no bairro da Coroa. Nomes de alguns candidatos não estariam aparecendo. Segundo o radialista, já foi encaminhada denúncia ao Ministério Público Eleitoral.

Comentar
Compartilhe
Carla Machado oficializa representação contra Paulo Cassiano
28/10/2012 | 03h04

A prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PMDB), fez um extenso relato em seu Facebook sobre as ações da Polícia Federal em São João da Barra durante este ano eleitoral. Além disso, informou que esteve em Brasília com o Ministro de Estado da Justiça Federativa do Brasil, José Eduardo Cardoso, a quem relatou e encaminhou a representação em face do Delegado Paulo Cassiano, solicitando as sanções cabíveis. Ela alega que preceitos da legalidade foram violados e considerou arbitrária a sua prisão. “Como alguém que verdadeiramente acredita e teme a Deus, tenho a confiança de que a verdade prevalecerá, é uma questão apenas, de tempo”, frisou a prefeita, que listou, de forma cronológica, os passos da PF durante o pleito em SJB.

A prefeita de SJB também revelou que está sendo representada pelo advogado criminalista Paulo Ramalho. “De acordo com o conceituado advogado criminalista, Dr. Paulo Ramalho, que me representa nesta ação, o delito de quadrilha, é de natureza habitual, que a rigor, impede a lavratura do flagrante, eis que este materializa apenas o momento - daí porque o flagrante ser conceituado como a 'certeza habitual do crime', uma vez que não é possível ao flagrante dar certeza sobre a prática dos atos pretéritos, que conjugados, formam a habitualidade delituosa. Mesmo que ainda fosse possível o flagrante no delito de quadrilha, seria absurdo e disparatado conceber-se prisão em flagrante, de apenas duas pessoas, quando a lei exige pelo menos quatro. Dr Paulo Ramalho citou na representação feita, em face do Delegado Chefe da Polícia Federal, Dr Paulo Cassiano, num exemplo puramente didático, e retomando aos tempos em que o adultério se constituía em crime, o que fez o Delegado, prendendo a mim e o Alexandre em flagrante por um crime que exige no mínimo quatro pessoas, corresponderia a prender-se em flagrante por adultério, uma mulher na companhia apenas do seu travesseiro. Considera também o meu advogado, inacreditável o ocorrido e revela que a prisão em flagrante foi arbitrária, ilegal, estúpida e que a conduta do Delegado é merecedora de exemplar repressão legal”, afirmou a prefeita.

Atualização às 13h20 — Leia mais sobre a representação no Portal OZK (aqui)

Comentar
Compartilhe
Bacellar está fora da campanha de Diego Dias
02/10/2012 | 06h45

O vereador Marcos Bacellar (PDT) não é mais o coordenador da campanha do candidato a vereador, Diego Dias (PSB). Em seu blog (aqui), o vereador voltou a comentar sobre os motivos da sua desistência e informou, através de Nota, que Diego estaria deixando de cumprir diversos acordos. “Infelizmente, no início de setembro, o candidato passou a não cumprir diversos acordos fechados e compromissos agendados, nos causando um enorme desgaste com a nossa imagem de homem público, cumpridor de acordo, de trato, e de minha palavra que sempre zelei, fato este que nos levou antecipadamente a agendar uma reunião para o dia 28 de setembro com a militância para decidirmos o rumo que tomaríamos junto com os mesmos, caso o candidato não cumprisse as pendências até o momento da reunião. Logo, como nenhuma solução foi apresentada pelo candidato, decidimos conjuntamente dar por encerrado o apoio político, bem como a coordenação de campanha do candidato Diego Dias”, diz Bacellar, que completou dizendo: comunicamos por meio desta, aos nossos amigos, aos nossos eleitores e militantes, que “Não estamos mais apoiando Diego Dias para vereador desde a data da reunião citada acima, aproveitando o ensejo para pedir desculpas pelos percalços, nos colocando a disposição em nosso comitê reafirmando que nossa luta continua, pois com ou sem mandato, estaremos entrincheirados na oposição ao Governo Rosinha”, frisou.

A postagem completa está disponível no Blog do Bacellar (aqui)

Comentar
Compartilhe
Rock in Rio lança aplicativo para sortear ingressos no Facebook
26/10/2012 | 12h30

O Rock in Rio lançou esta semana, para usuários do Facebook, o aplicativo Arca da Salvação. Serão sorteados 12 ingressos para aqueles que alcançarem as melhores classificações no jogo de perguntas e respostas.

Em dupla, os usuários da rede social terão de responder a um teste de conhecimento sobre o festival escolhendo uma entre seis categorias - jazz, música brasileira, eletrônica, pop, rock e metal. As duplas que alcançarem as melhroes pontuações ganham um Rock in Rio Card para cada participante. São cerca de três mil perguntas sobre os estilos musicais e curiosidades e bastidores das 12 edições anteriores do Rock in Rio, que incluem Brasil, Lisboa e Madri. O jogo só funciona em dupla e é avaliado pelo desempenho dos dois jogadores em dez perguntas, que devem ser respondidas corretamente no menor tempo possível.

O usuário pode jogar quantas vezes quiser e com quantos amigos desejar. Além também de poder jogar em mais de um ritmo. Basta convidar um novo amigo e participar aumentando as chances de ganhar. O game ficará aberto na fan page do festival no Facebook até a próxima segunda-feira (29) e o resultado será divulgado na quarta-feira (31) no site oficial do Rock in Rio.

Participe: https://www.facebook.com/RockInRio/app_478418685511931.

Comentar
Compartilhe
Boca de urna: três detidos em Campos
07/10/2012 | 12h11

Em Campos, três pessoas já foram detidas após serem flagradas fazendo boca de urna. A informação é do Cláudio Nogueira, da rádio Continental.

Denúncias de compra de votos também estão sendo apuradas.

Atualização às 12h22 — Em uma urna na escola Constantino Fernandes, no Jóquei, uma urna estaria apresentando problemas.

Comentar
Compartilhe
Altamir Bárbara se reelegeu?
08/10/2012 | 03h59

O blog “João do Microfone” informa que o vereador Altamir Bárbara (PSB), que até o momento  não teria conquistado uma cadeira, teria conseguido se reeleger após recontagem do coeficiente eleitoral. Neste caso, Fábio ribeiro (PR) ficaria sem a cadeira.

 Daqui a pouco, mais informações.

Atualização às 19h10 - Fábio Ribeiro comenta — Em seu Facebook, Fábio Ribeiro (PR) comentou sobre as notícias envolvendo a possibilidade de ficar na suplência. “Amigos e amigas do Face, após consultar o meu advogado, Dr Francisco Pessanha, sobre a onda de boatos sobre a contagem dos votos, esclareço que até o momento não existe nenhum pedido de recontagem feito à justiça eleitoral, e ainda, que o sistema de totalização dos votos do Superior Tribunal Eleitoral - TSE é informatizado, não havendo nenhuma possibilidade de erro. Desta forma estou tranquilo quanto a nossa eleição ocorrida na dada de ontem, e aproveito mais uma vez, para agradecer aos 3.557 eleitores que confiaram em mim para representar a nossa cidade na Câmara Municipal e garanto que tudo farei, de forma legal e democrática, para garantir a legitimidade de seus votos. Deixo também expresso a minha confiança na Justiça Eleitoral Brasileira, que tem sido referência para o mundo inteiro. Tenham uma boa noite e fiquem com Deus!”, frisou.
Comentar
Compartilhe
Arnaldo: “Não vou desistir”
04/10/2012 | 12h01

Após a divulgação de informações de que ele estaria fora da disputa, o ex-prefeito Arnaldo Vianna (PDT), candidato à Prefeitura de Campos, informou que não pensa em desistir. “Espalham boatos sem fundamento. Tenho um compromisso com a população e estou acostumado a enfrentar grandes desafios. Não estou sozinho nesta luta e, no dia 7 de outubro, isso vai ficar bem claro”, frisou o candidato, que será o próximo entrevistado da Folha e dará mais informações. A entrevista será publicada na edição de sexta-feira (06).

Comentar
Compartilhe
Votação sobre royalties será na próxima semana
24/10/2012 | 08h55

Do G1:

O presidente da Câmara Federal, deputado federal Marco Maia (PT-RS), divulgou nota nesta quarta-feira (24) determinando para a próxima semana a votação do projeto que redefine a distribuição dos recursos provenientes da exploração do petróleo. A votação deverá ocorrer entre quarta (31) e quinta-feira (1º), após um ano de tramitação na Casa.

O texto a ser analisado pela Câmara já foi aprovado pelo Senado. A nova lei altera a distribuição dos recursos arrecadados com a exploração da commodity, reduzindo as fatias da União, Estados e municípios produtores, com a diferença repassada a unidades não produtoras.

Maia disse, entretanto, que por se tratar de um tema polêmico, o projeto deverá sofrer alterações na Câmara. Caso isso ocorra, o projeto volta para análise do Senado, onde foi proposto e foi aprovado em outubro do ano passado, após meses de negociação.

O presidente já definiu o calendário de votações da Câmara até o final do ano. Ele já havia confirmado que ao fim das eleições iria incluir na pauta de votações itens polêmicos.

Comentar
Compartilhe
Charge: Oposição X Situação
28/10/2012 | 01h05
[caption id="attachment_13393" align="aligncenter" width="515"] Charge do Duke[/caption]
Comentar
Compartilhe
Justiça determina retirada de matérias do site da Prefeitura
02/10/2012 | 12h21

Em matéria publicada hoje (02) a Folha da Manhã informa que não é apenas a pintura dos semáforos que gerou pedido de cassação do registro da prefeita Rosinha Garotinho (PR). Após constatar supostas propagandas irregulares no site da Prefeitura de Campos, a coligação "Juntos Por Campos" (PT / PMDB / PSL / PSDC / PMN / PV / PSD / PCdoB) entrou com uma Representação na Justiça Eleitoral apontando Conduta Vedada a Agente Público e solicitando a cassação do registro da prefeita.

De acordo com a coligação “Juntos por Campos”, o site da Prefeitura veiculou matéria que estaria indo além do caráter educativo e entrando no campo na promoção pessoal. Ao analisar o pedido de cassação do registro, o juiz da 99ª Zona Eleitoral de Campos, Felipe Pinelli Pedalino Costa, diz que “a notícia ultrapassou, em muito, o mero caráter educativo, informativo ou de orientação social que devem ter as publicações do ente federado. (...) Ela não contém uma informação, uma orientação, mas sim um juízo de valor, que não deve constar nas publicações institucionais. (...) Qual o objetivo da aludida referência?”, indaga o magistrado, indo além. “Entendo, neste contexto, que existem elementos suficientes a determinar a concessão da liminar pleiteada. Por outro lado, não merece prosperar o pedido de concessão de liminar para que seja cassado o registro que não foi deferido. O Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Rio de Janeiro indeferiu o registro em referência, pelo que nada existe a ser cassado, ao menos neste momento”, explicou o juiz.

O juiz determinou “que sejam suspensas do sítio do município de Campos dos Goytacazes todas as propagandas incluídas sob a forma de notícias e vídeos, referentes a atos, programas, obras, serviços e campanhas da Prefeitura. Proíbo, ainda, novas inserções até o advento das eleições municipais. Somente será permitida a divulgação de programas cujo conhecimento seja essencial à população e urgente, como campanhas de vacinação, divulgação de locais para abrigamento, no caso de catástrofe, e hipóteses semelhantes, sendo vedada a inserção na notícia de qualquer juízo de valor. Notifique-se a representada para que apresente defesa no prazo de cinco dias. Dê-se ciência ao Ministério Público”, diz a decisão do juiz, que se encontra disponível na internet.

Defesa — Para o advogado Francisco de Assis Pessanha Filho, essa Representação é "uma medida desesperada da oposição". Segundo Francisco, a coligação induziu o juiz a erro: “Ela abordou o tema como se as matérias estivessem aparentes no site, quando na verdade estão em arquivo, são matérias antigas. Por outro lado, um registro não pode ser cassado por liminar, ainda mais que estamos na semana da eleição, o que feriria de morte o Princípio da Segurança Jurídica. A defesa da prefeita foi apresentada, e, além disso, o processo está nas mãos de um excelente juiz, que irá a-preciar de forma justa”, afirmou em entrevista à Folha.

Comentar
Compartilhe
2º turno: Vitoriosos do Estado
28/10/2012 | 06h49

Neste momento já é possível confirmar algumas viórias de políticos no 2º turno das eleições em municípios do Estado do Rio.

Niterói — Em Niterói, o duelo entre Rodrigo Neves (PT) e Felipe Peixoto (PDT) foi apertado. Com 99% das urnas apuradas o petista levou a melhor com 52,53% contra 47,47%. A diferença entre Rodrigo e Felipe deve ficar em torno de 20 mil votos. Vale lembrar que os dois candidatos são ligados ao grupo do governador Sérgio Cabral (PMDB).

São Gonçalo — Em São Gonçalo, com 95% das urnas apuradas, a vitória ficou com Neilton Mulim (PR), que venceu o pedetista Adolfo Konder, que recebia o apoio do governador Sérgio Cabral (PMDB). Mulim tem 56,22% contra 43,78% de Konder. Quem comemora muito essa vitória é o deputado federal Anthony Garotinho (PR). Até a prefeita Rosinha Garotinho (PR) participou de eventos em São Gonçalo.

Volta Redonda — Em Volta Redonda, Antônio Neto (PMDB) venceu Zoinho (PR).  A diferença entre os dois foi de menos de 20 mil votos. Neste município quem levou a melhor foi Cabral, já que Garotinho apoiava Zoinho.

Nova Iguaçu — Mesmo sem um dente, Nelson Bornier (PMDB) é só sorrisos. Ele venceu Sheila Gama (PDT). Com 95% das urnas apuradas ele aparece com 55,45% contra 44,55% da pedetista.

Duque de Caxias — Em uma das disputas mais acirradas do Estado, Alexandre Cardoso (PSB) lidera com 51,60% contra 48,40% de Washington Reis (PMDB). 96% das urnas foram apuradas.

Petrópolis — O candidato do PSB, Rubens Bomtempo lidera com 56,09% contra 43,91% de Bernardo Rossi (PMDB). 94% das urnas apuradas.

 
Comentar
Compartilhe
Bacellar: “Não guardem os títulos”
09/10/2012 | 04h59

O vereador Marcos Bacellar (PDT) comentou hoje (09) em seu blog sobre o resultado da eleiçãoem Campos. Segundoo oposicionista, o eleitor campista deve ficar atento e se preparar para reviravoltas jurídicas. “Os votos só foram computados por conta de uma decisão monocrática que pode ser derrubada a qualquer momento pelo TSE. É bom lembrar que aquela decisão saiu em um domingo. Veja só, em pleno domingo o ministro estava lá resolvendo a situação da prefeita. Que exemplo, que homem trabalhador! Mas ao contrário do que o Chucky tenta espalhar, a situação não anda nada tranquila. Ele sabe que as decisões do Marco Aurélio Melo estão sendo revertidas no plenário do TSE. Então, o que eu sugiro aos eleitores campistas é o seguinte: Não guardem os seus títulos. Por conta dos mesmos atores de sempre, essa novela eleitoral terá novos capítulos”, disse Bacellar.

Comentar
Compartilhe
Câmara: Quem são os favoritos?
04/10/2012 | 11h10
O blog Opiniões, do Aluysio Abreu Barbosa, listou (aqui) os candidatos a vereador mais cotados. Quem também divulgou uma lista, no Facebok, foi o jornalista Carlos Cunha. Confira as duas: Opinião do "Opiniões": PR/PRB A coligação do partido dos Garotinho deve fazer seis vereadores, sem sobra. Os mais prováveis são: 1 – Tadeu Tô Contigo (PRB) 2 – Jorge Magal (PR) 3 – Kellinho (PR) 4 – Dr. Abdu Neme (PR) 5 – Dr. Paulo Hirano (PR) 6 – Gil Vianna (PR) Também estariam na briga: Thiago Ferrugem (PR), Carlos Alberto do Canaã (PR), Adriano Limpa Fossa (PR), Fábio Ribeiro (PR) e Dayvison Miranda (PRB). PP Correndo sozinho, o partido do senador Francisco Dornelles deve reeleger, também sem sobra, dois da atual Legislatura,: 1 – Papinha 2 – Albertinho Também na disputa: Miguelito e Orlando Portugal. PSB Os socialistas de legenda, mas não necessariamente próximos ao ideário em suas práticas, devem eleger dois, um de maneira direta, com outro na sobra: 1 – Jorge Rangel 2 – Diego Dias Também com chances: Altamir Bárbara. PTC Outro partido a correr sozinho, também tende a fazer dois vereadores, um deles também na sobra: 1 – Thiago Virgílio 2 – Ozéas Também disputam: Geraldinho, Renatinho Eldorado, Charles Pipiu e Geraldinho de Santa Cruz. PT do B e PRTB A coligação deve fazer também duas cadeiras, uma igualmente na sobra: 1 – Mauro Silva (PT do B) 2 – Eduardo Crespo (PT do B) Também apresentam chance: Linda Mara (PRTB) e Chico da Rádio (PT do B). PTB e PSDB Tradicionalmente de oposição aos Garotinho, o partido do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso pode ter se aliado ao governo de Campos para não colher resultado eleitoral algum, pois as prováveis duas vagas da coligação, uma direta, uma na sobra, devem ficar para a legenda do ex-presidente Getúlio Vargas: 1 – Luiz Azeredo (PTB) 2 – Dr. Edson Batista (PTB) Também disputam: Neném (PTB), Beto Cabeludo (PTB) e Pedro Nízio (PTB). PHS Um partido, mais uma provável vaga à situação: 1 – Professora Auxiliadora Também na briga: Manoel Alves da Costa, Robinho Barbosa, Luiz Augusto Abençoado, Vinícius Madureira e Dudu de Custodópolis. PPL, PPS e PDT Todos os mundos e fundos movidos pelo deputado federal Anthony Matheus, o Garotinho, contra a reeleição do próprio irmão, não devem surtir o resultado esperado pelo presidente regional do PR. Além disso, a coligação da oposição tende a eleger mais um vereador na sobra: 1 – Nelson Nahim (PPL) 2 – Rafael Diniz (PPS) Também têm chance: Abu (PPL), Cordeiro (PPL) e Toninho Vianna (PPL). PMDB e PSD A coligação do partido do governador fluiminense Sérgio Cabral com a legenda criada pelo prefeito paulistano Gilberto Kassab também deve fazer duas cadeiras, uma direta, uma na sobra: 1 – Nildo Cardoso (PMDB) 2 – Fred Machado (PSD) Também disputam: Dr. Admardo (PSD), Joilso Melo (PSD) e Jorginho Virgílio (PSD). PT e PSL Outra coligação da oposição que também tem boas chances de eleger dois, contando um na sobra: 1 – Alessandra Faez (PT) 2 – Marcão (PT) Também na briga: Odisséia Carvalho (PT), Claudeci das Ambulâncias (PSL) e Professor Alexandre (PT). PSDC e PMN Embora oficialmente na oposição, nesta coligação, que também pode eleger dois, sendo um na sobra, devem sair os vereadores mais sucetíveis à mudança de lado ao governo municipal, confirmada a eleição e o exercício do poder por Rosinha: 1 – José Carlos do Detran (PSDC) 2 – Enock Amaral (PSDC) Também disputam: Kelynho Povão (PSDC), Álvaro César (PMN), João da Égua (PSDC) e Gerusa Peixoto (PSDC). Obs: Outras coligações e partidos, embora com alguns candidatos bem votados individualmente, na opinião deste blog, montada nas necessidades de legenda e na lógica apresentada nestas eleições, não conseguirão eleger representantes. Agora, confira a lista divulgada no Facebook pelo jornalista Carlos Cunha. Apostando que o grupo governista vai fazer 19 cadeiras e a oposição 6, o jornalista Carlos Cunha publicou os seguintes nomes no Facebook: PR/PRB MAGAL ALEXANDRE TADEU KELLINHO GIL VIANA ABDU NEME FÁBIO RIBEIRO PAULO HIRANO (DAVYSON MIRANDA) PTC OZÉIAS THIAGO VIRGÍLIO PP ALBERTINHO PAPINHA PRTB/PTdoB MAURO SILVA LINDA MARA PSB JORGE RANGEL ALTAMIR BÁRBARA (DIEGO DIAS) PPL/PDT/PPS NELSON NAHIM RAFAEL DINIZ PSDC/PMN JOSÉ CARLOS DO DETRAN ENOCK MIRANDA PTB/PSDB EDSON BATISTA NENEM (LUIZ AZEREDO) PT/PSL CLAUDECI DAS AMBULÂNCIAS (MARCÃO) PMDB/PSD FRED MACHADO (NILDO CARDOSO) PHS AUXILIADORA FREITAS
Comentar
Compartilhe