Henriques debate projeto em audiência pública
30/08/2012 | 01h26

Deputado Roberto Henriques (233)_2

O deputado estadual Roberto Henriques (PSD) participou ontem de Audiência Pública em Laje do Muriaé, na Casa de Cultura. Participaram representantes da sociedade civil, secretários municipais e prefeitos da região. Durante a audiência foi debatida a implantação das medidas de prevenção para a contenção do avanço das águas dos rios Muriaé e Pomba. Segundo Roberto Henriques, existe um projeto para a implantação inicial de bexigas artificiais e, posteriormente, de canais que visam fazer o trabalho de escoamento das águas para que as áreas centrais e ao redor das cidades não sejam inundadas.

O  canal terá aproximadamente seis quilômetros de extensão e será de suma importância para toda a comunidade das regiões que sofrem constantemente com os avanços das águas. Ainda segundo o deputado, há também projetos em curso para a realização de diversas obras e de um túnel de passagem de água no município de Itaperuna. Roberto finalizou dizendo que as audiências públicas estão sendo realizadas em conformidade com a Lei nº 8.666 (Licitações). Amanhã ele participa de audiência em Santo Antônio de Pádua.

Na tribuna da Alerj o deputado Roberto Henriques homenageou a todos que ao longo de décadas assistiram e socorreram o povo dos diversos municipios da região Norte e Noroeste Fluminense nas reiteradas cheias .“Estou particularmente muito feliz em participar deste momento, pois já há muitos anos cito a denuncia de Alberto Ribeiro Lamego de 1934 em minhas entrevistas, palestras e discursos para reinvindicar obras de contenção de cheias. Após participar de Audiências Públicas e reuniões; ajudar aprovar no Plenário da ALERJ o Projeto de Lei 1329/2012 de iniciativa do governador Sérgio Cabral através do qual autorizamos o Executivo a contrair financiamento que garantiu os recursos financeiros para as obras; participar destas Audiências Públicas é estarmos mais próximos do início do fim dos sofrimentos com as cheias. Serão construidos cinco canais e uma barragem de contenção nos Rios Pomba e Muriaé. Estas obras históricas darão proteção contra as enchentes a todos os municípios banhados pelo Rio Pomba e pelo Rio Muriaé bem como os municípios por onde passa o Rio Paraíba do Sul. Ao final desta gigantescas obras nos próximos anos, se vivo estivesse, Alberto Lamego poderia relatar : Agora sim, alguém está fazendo alguma coisa para combater o flagelo das enchentes e seu nome é Sérgio Cabral", finalizou o Henriques.

Fonte: Blog do Cláudio Andrade

Comentar
Compartilhe
Revista Veja: A disputa pela Prefeitura na terra do Porto
20/08/2012 | 11h47

A revista "Veja" produziu uma extensa matéria sobre a disputa eleitoral em São João da Barra. A reportagem, assinada pela jornalista Cecília Ritto, informa que o próximo  gestor (ou gestora) vai governar uma cidade com o dobro de população e arrecadação. Confira:

São João da Barra é um dos municípios brasileiros que mais passará por transformações nos próximos quatro anos. Enquanto são realizadas grandes obras nas cidades-sedes da Copa do Mundo de 2014 e, no Rio de Janeiro, desenham-se melhorias para a Olimpíada de 2016, a antes pacata São João, no Norte Fluminense, deve dobrar seu total de habitantes e sua arrecadação. O ‘milagre do crescimento’ já está em curso, mas vai se acentuar a partir de 2013 com o início da operação do Porto do Açu, o megaempreendimento de Eike Batista, responsável por colocar o município no mapa mundial.

As grandes oportunidades para o setor privado representam também uma chance e tanto também para a política – ou os políticos propriamente ditos. O início da movimentação no Porto do Açu, a maior obra de infraestrutura portuária da América Latina, com investimento de 3,8 bilhões de reais, coincide com o começo do quadriênio ‘de ouro’ para a prefeitura da cidade. São João da Barra se tornará independente dos recursos dos royalties do petróleo e sairá de uma arrecadação de 350 milhões de reais para 700 milhões em 2015. Em contrapartida, o novo gestor terá de administrar uma expansão violenta, com necessidade de criação de infraestrutura e serviços. Caberá a um deles tocar o plano diretor da cidade - o vencedor terá a opção de executar um plano diretor assinado pelo urbanista Jaime Lerner para o município - e amenizar a chegada dos problemas de cidade grande.

Os candidatos que se apresentam para gerir essa nova potência econômica da região são nomes pouco conhecidos no estado. E alguns são desconhecidos até na própria cidade: Betinho Dauaire, Neco, Jéssica Ribeiro e Murilo da Karol disputam o que, nos arredores de São João da Barra, é a “prefeitura da cidade do Eike”.

É certo que competência não se mede por idade ou tempo de estrada na política. Afinal, se figuras experientes no Executivo e no Legislativo fossem sinônimo de eficiência, o Brasil estaria no topo do mundo em matéria de serviço público. Mas a escolha para os eleitores de São João não é das mais fáceis.

Jéssica Ribeiro — A mais jovem candidata a gerir os 500 milhões de reais do orçamento de 2013 do município de 33 mil habitantes é Jéssica, do PPL, com 27 anos. Professora de história, formada em uma faculdade chamada Universo, em Campos dos Goytacazes, cidade vizinha – onde a prefeita é a ex-governadora Rosinha Garotinho. O currículo político da jovem ainda é uma folha em branco. Ela conta com a memória do povo sanjoanense para escrever a primeira linha de seu histórico na vida pública. Para isso, vai evocar a lembrança de seu avô e seu bisavô, que governaram a cidade nos anos 40, 50 e 70. “Venho de movimento estudantil. Minha família toda é de São João da Barra”, afirma Jéssica que, junto com Betinho e Murilo, compõe o trio da oposição. Eles são as vozes críticas ao projeto de Eike. Em comum, os três afirmam que o volume dos investimentos ainda não se refletiu na vida do morador da cidade. Murilo da Karol — Murilo, 52, já tentou disputar uma eleição, em 2008, para vereador. Mas, antes mesmo de a campanha começar, teve o seu nome substituído por outro candidato. Ele era petista, tinha Luiz Inácio Lula da Silva como ideal de político. Depois, virou tucano, e hoje prefere o senador Aécio Neves e o deputado estadual Luiz Paulo Correa da Rocha como exemplos para se espelhar. Murilo parece destoar da cidade onde pretende ser prefeito: “A primeira ideia é reformular tudo. Tentar fazer o dono do empreendimento, seja lá quem for, mesmo se for Eike, abrir a caixa preta e explicar de verdade o que vai acontecer na cidade”, afirma, frisando ser contrário ao “capitalismo selvagem”. Com negócios menos ‘agressivos’ que o do homem mais rico do Brasil, Murilo tem como experiência de gestão o fato de administrar, há oito anos, um negócio inédito em São João: uma loja de doces, que chamou de Karol, em homenagem à filha. Daí o motivo de Ricardo Murilo de Sá Barreto ter se tornado o Murilo da Karol – nome que explora na campanha. “As pessoas me conhecem por esse nome. Sou chamado até de Karol, o único homem com nome feminino em São João da Barra”, brinca o comerciante. Como conta, chegou perto da faculdade, quando iniciou o curso de administração. Mas não foi longe. E hoje consta apenas o Ensino Médio concluído em seu currículo escolar.  Murilo tem bens, mas nenhum deles consta no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), como manda a lei. “A loja é minha, sim. Também tenho um carro Fiesta. Como ainda não tinha começado a pagar, achei que não era meu. Mas acredito que não haverá problema na Justiça. Foi uma falha e eu assumo”, afirma. Betinho Dauaire — Mais escolado que Murilo, Betinho Dauaire, do PR conhece o gosto do poder. E quer voltar à cena política de São João da Barra. No meio do caminho, no entanto, topou com problemas antigos e hoje é o único cujo pedido de candidatura foi indeferido. Ele recorreu à decisão e continua na corrida pela prefeitura, enquanto o recurso não é julgado. Betinho governou a cidade por oito anos e colecionou ações por improbidade administrativa, que tramitam na comarca da cidade. O Ministério Público Eleitoral e a coligação “São João da Barra não pode parar”, que apoia Neco, ajuizaram uma ação de impugnação do registro de candidatura de Betinho. Segundo o MPE, ele é classificado como ficha-suja por ter tido suas contas, enquanto prefeito, desaprovadas pelos tribunais de contas da União e do estado. O juiz que indeferiu o pedido de Betinho, Leandro Loyola de Abreu, alegou que a conduta do ex-prefeito configura “atos dolosos de improbidade administrativa de natureza insanável” e afirmou que ele causou “evidente dano irreparável aos cofres públicos”.  O PR de Betinho é o partido forte na região, sob o comando do ex-governador Anthony Garotinho. Com o seu “vê se entende” para pontuar frases, Betinho explica o porquê de seu nome ter ido parar na Justiça. “Todo prefeito tem dois tipos de contas a cada ano do exercício: contas de exercício financeiro e ordenador de despesa. O ordenador são despesas feitas por terceiros (vê se entende)”, diz Betinho, tentando devolver a bola a seus ex-funcionários. “São despesas sem dolo, sanáveis”, afirma, apoiando-se na alegação de que as rejeições de contas ainda não transitaram em julgado. Na expectativa de se livrar da impugnação, Betinho, um dos críticos mais ferozes da atual prefeita Carla Machado, do PMDB, faz planos para uma eventual nova gestão. Entre eles, o de fazer funcionar o Hospital Maria Julia Aquino, criado em seu mandato. Atualmente, a unidade não passa de uma policlínica e sede da Secretaria de Saúde. Por enquanto, São João não tem hospital.

São João da Barra reflete a principal disputa política do estado do Rio, entre os grupos rivais de Sérgio Cabral e de Anthony Garotinho. “O prefeito não pode posar de tiete do Eike Batista e pegar a bandeira do porto como se fosse uma bandeira política. Não pode fazer isso (vê se entende). Hoje o executivo parece assessoria de comunicação do complexo portuário. É medalha pro Eike, é não sei o que pro Eike”, reclama Betinho.

Neco — Neco, do PMDB, é o principal adversário de Betinho. O peemedebista se apresenta como o candidato da continuidade, com a experiência de quatro mandatos como vereador. Em 2008, foi o mais votado, com 1.246 votos. Ele é um dos poucos moradores de São João da Barra que, de fato, nasceu lá. Como não há hospital, um legítimo sanjoanense deve ser parido dentro de casa. “A cozinha do hospital construído (por Betinho) é colada ao necrotério”, diz, contestando a obra do adversário.

Neco aparece no TSE como agricultor, mas, além de trabalhar como cortador de cana, já vendeu picolé e trabalhou em fábrica de costura. Dos candidatos à prefeitura, o vereador é o que apresenta a menor instrução. Ele frequentou a escola até a 5ª série (o sexto ano atual). Há aproximadamente quatro anos, retomou os estudos. Fez um supletivo e está a três provas de conquistar o seu diploma do Ensino Médio. “Na infância não tive tempo de estudar. Cheguei à quinta série e parei. Com o tempo, comecei a estudar, mas à distância. Agora falta pouco para terminar”, afirma Neco, ainda tropeçando um pouco nos “r” e “s”. No Brasil, os problemas com a língua estão longe de significarem menos votos. E Neco é o mais cotado para vencer as eleições.

Comentar
Compartilhe
Propaganda eleitoral começa na próxima semana
14/08/2012 | 10h52

propaganda

A exibição dos programas eleitorais no rádio e TV começa a partir da próxima terça-feira (21).

No rádio a propaganda será veiculada em dois blocos: o primeiro, de 7h às 7h30 e o segundo, de 12h às 12h30. Já na TV o horário será de 13h às 13h30 e das 20h30 às 21h. As segundas, quartas e sextas-feiras serão exibidos os programas de prefeito. As terças, quintas e sábados será a vez dos programas das candidaturas a vereador.

O candidato que terá o maior número de inserções será Makhoul (PT), com 1.032. Em seguida, Rosinha Garotinho (PR), com 1.001, além de Arnaldo Vianna (PDT), com 288. Eric Schunk terá 190 inserções e José Geraldo (PRP) com 187.

Veja o tempo e a ordem das exibições dos candidatos à Prefeitura:

1º – MAKHOUL – COLIGAÇÃO JUNTOS POR CAMPOS (PT, PMDB, PSDC, PC DO B, PV, PSL, PMN) – 11min28seg42c 2º – ARNALDO VIANNA – COLIGAÇÃO CORAÇÃO, LIBERDADE E ESPERANÇA (PDT, PPL, PPS) – 03min12seg21c 3º – ROSINHA GAROTINHO – COLIGAÇÃO CAMPOS DE TODOS NÓS (PR, PTB, PP, PRB, PT DO B, PSDB, PSB, PTC, PHS, PRTB, DEM, PSC, PTN) – 11min07seg37c 4º – ERIC SCHUNK – COLIGAÇÃO FRENTE DE UNIDADE POPULAR (PSOL, PSTU, PCB) – 2min07seg02c 5º JOSÉ GERALDO – PARTIDO REPUBLICANO PROGRESSISTA  (PRP) – 2min04seg68c Fonte: Blog do André Freitas

Comentar
Compartilhe
Pesquisa Ibope
30/08/2012 | 01h54

Ibope2_grande_grande1

Conforme a coluna “Ponto Final” informou na semana passada, a Inter TV Planície vai divulgar a primeira pesquisa Ibope sobre a disputa pela Prefeitura de Campos. Os números deverão ser divulgados amanhã (31). Faltando menos de 40 dias para o pleito, o levantamento deve esquentar o clima político na planície goitacá.

Tudo indica que a prefeita Rosinha Garotinho (PR) vai aparecer na dianteira, com chance de definir a fatura no 1º turno. Na oposição, a expectativa é em relação a possibilidade de 2º turno. O PT, por exemplo, acredita que os apoios de peso (Lula, Cabral, Lindbergh) poderá diminuir a vantagem de Rosinha. O ex-prefeito Arnaldo Vianna (PDT), que na pesquisa do Instituto Precisão, divulgada no final de julho, tinha 17%, espera subir. Erik Schunk (PSOL) e José Geraldo (PRP) querem pontuar.

Comentar
Compartilhe
Inter TV inicia entrevistas com candidatos
20/08/2012 | 03h45

intertvdigital_2503142240_crop

A partir desta segunda-feira (20), o RJ Inter TV 2ª Edição inicia uma rodada de entrevistas com os candidatos às Prefeituras de municípios com o maior número de eleitores. Na Inter TV Planície o primeiro entrevistado será Erik Shunk (PSOL). O  RJ Inter TV 2ª Edição começa às 19h15.

Amanhã (21) começa a exibição da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV. E, por conta disso os telejornais da Inter TV vão ter mudanças no horário. O RJ INTER TV 1ª Edição continua ao meio-dia. Mas, vai ficar um pouco menor. Já o RJ INTER TV 2ª Edição começa mais cedo, às 18h 50min. E o Jornal Nacional também muda de horário, passará a ser exibido a partir das 20h, um pouco mais cedo.

Fonte: In360

Comentar
Compartilhe
É proibido "Proibidão"
10/08/2012 | 07h45

O blog “Ponto de Vista”, do Christiano Abreu Barbosa, informa,  em nota intitulada "Bastos Proibidão" (aqui), que o extenso corpo jurídico da prefeita Rosinha Garotinho (PR), que havia contestado uma nota deste blog na Justiça, perdendo em 1ª instância, conseguiu reformar a decisão no TRE-RJ. Na verdade, eles ganharam um direito que sempre tiveram. Questionamentos da prefeita, de qualquer outro candidato ou leitor podem ser enviados ao blog. O espaço sempre esteve aberto.

Segundo a nota publicada por Christiano, os juízes do TRE não discordaram do teor da nota Rosinha na lista dos candidatos “proibidões”, que informa sobre os candidatos presentes na lista do TRE que poderiam ser impedidos pela Lei do Ficha Limpa, destacando a presença de Rosinha, o que era um fato.

No entanto, o TRE entendeu que o adjetivo “Proibidões”, usado no título, que também foi usado pela jornalista Berenice Seara em sua coluna "Extra, Extra" (leia aqui), era ofensivo à candidata Rosinha.

Contra a decisão cabe embargos e recurso ao TSE.

Comentar
Compartilhe
SFI: Ônibus apreendido pelo TRE-RJ
09/08/2012 | 05h52

Ônibus

Da Ascom/TRE

Por determinação do juiz da 130ª ZE de São Francisco de Itabapoana, Leonardo Cajueiro d'Azevedo, fiscais do TRE-RJ apreenderam um microônibus que praticava assistencialismo itinerante no distrito de Amontoado. Além da distribuição gratuita de remédios, os fiscais flagraram atendimento médico e odontológico realizado pelo filho do candidato a vereador Germano Barros Delgado, o Doutor Germano (PMDB). Decorado com a pintura de símbolos e slogans da Secretaria Municipal de Saúde e da Prefeitura, o microônibus estava estacionado junto a um automóvel com a propaganda do candidato a vereador.

A Lei 9504/97 proíbe que os agentes públicos utilizem bens públicos, móveis ou imóveis, para beneficiar candidato, partido político ou coligação (Artigo 73, Inciso primeiro). Também veda a distribuição gratuita de bens, valores ou benefícios pela Administração Pública (Artigo 73, § 10). Os dois veículos apreendidos e as caixas de medicamentos foram enviados à Polícia Federal, para que seja investigada a possível prática de crime eleitoral. O artigo 299 do Código Eleitoral prevê a pena de multa e reclusão de até quatro anos para quem prometer, oferecer, dar ou receber dinheiro ou qualquer vantagem em troca de voto.

Comentar
Compartilhe
Câmara de SJB: Vereadores serão empossados amanhã
01/08/2012 | 02h59

Da assessoria:

Mesmo estando em obras, a Câmara Municipal de São João da Barra vai promover amanhã (2), às 17h, a sessão de posse dos vereadores, Elísio Alberto Silva Rodrigues (PDT) e Domingos José Vieira (PDT). Eles vão ocupar os lugares de Franquis Arêas de Freitas (PR) e Carlos Machado da Silva, o Kaká (PT do B), que tiveram seus mandatos cassados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), por infidelidade partidária. A sessão será encerrada em seguida à posse, não havendo deliberação de matérias. "Temos atuado com bastante transparência e cumprido a determinação da Justiça com rapidez. Fomos notificados oficialmente no dia 26 de julho e fizemos a publicação no Diário Oficial do dia seguinte, por meio da portaria nº 019/12. E marcamos a posse solene para a primeira sessão após o recesso. Só não vamos poder deliberar matérias porque a Casa está em obras (inclusive nos banheiros) e isso causaria desconforto à plateia e aos próprios edis", explica o presidente do legislativo, Gerson Crispim.

Ele informa, ainda, que enquanto a obra de reparo não é concluída, os serviços administrativos da Câmara estão sendo praticados no prédio II, onde funcionam os gabinetes dos vereadores. A obra deve ser concluída em uma semana.

Elegíveis - Vale destacar que Franquis e Kaká continuam elegíveis e vão disputar normalmente as eleições de 7 de outubro. Segundo a assessoria jurídica deles, foi impetrado recurso especial junto ao TRE, e eles aguardam o julgamento. Os advogados informaram, ainda, que eles poderão recorrer da decisão, ainda que fora do cargo, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Comentar
Compartilhe
Palavras de João
18/08/2012 | 08h06

palavra de joão

"Vejo que a cada dia que passa aumenta o número de pessoas no mundo e diminui o amor e o número de ideias. As pessoas destroem e não constroem. Dizem que as minhas pinturas não valem de nada, mas sempre serei uma gotinha tentando apagar o incêndio”, essas foram as palavras de João Rocha, um senhor que morava no Parque Aldeia e pintava nas paredes da sua casa diversas mensagens contra o desmatamento, o descaso com os idosos e a falta de projetos para o desenvolvimento de Campos.

Fiz uma matéria com o “pajé” João em 2005 e confesso que as suas palavras continuam em minha mente. De lá pra cá, conversei com políticos, empresários, médicos, advogados, escritores e jornalistas. Mas nada se compara aquela simplicidade de João, um pedreiro aposentado que aprendeu a ler e a escrever sozinho. João deixa qualquer um emocionado quando ensina que ler a natureza é tão importante quanto as palavras. “Os homens que se acham civilizados e não conseguem enxergar que as coisas simples são as mais profundas. Eu prefiro admirar o que podemos ler ao estudar a natureza. Isso é infinito”, diz João.

Enquanto caminhávamos pelo quintal de sua casa, João disse, apontando para o chão: “Essas formiguinhas podem nos ensinar muito. Veja como são organizadas. Bem diferente dos seres humanos que escravizam e matam uns aos outros”. E João também falou sobre a nossa pobre cidade rica. “Campos é uma cidade que tem tudo para dar certo. Em uma pintura eu coloco a cidade como um grande cemitério de usinas falidas. O problema é que existem muitos homens em Campos que posam de machos e sabichões. Porém, na hora de reivindicar e transformar seus planos em ações, eles nem saem de casa”, desabafou. E como tudo na vida de João é simples, com o amor não podia ser diferente. Ele conheceu a sua esposa Teresa, de descendência italiana, no início da década de 60. Segundo João, o feijão da Teresa foi o primeiro passo para selar a união. “Namoramos apenas 15 dias. Um dia eu pedi pra ela fazer um feijão na minha casa. Foi fazer o feijão e ficou até hoje. Casei com o primeiro e único amor da minha vida”, disse João, provocando o sorriso encabulado da simpática Dona Teresa.

Naquele dia, entrei na casa de João pensando de uma maneira e, ao sair, já havia deixado um monte de valores e supostas certezas pelo caminho. Os exemplos de João eram simples: amar a natureza e amar o próximo, não fazer com os outros o que não gostaria que fosse feito com você e agradecer pelo que temos ao invés de lamentar pelo que não temos.  Para se tornar uma gotinha como o “pajé” João, basta se manifestar com franqueza, abraçar a simplicidade, reduzir o egoísmo e entender que é por meio do afeto que nos tornamos humanos e capazes de conviver em harmonia. João me fez entender que o bem que fazemos apenas por nós mesmos, morre conosco. Mas os exemplos que deixamos ajudando o próximo e preservando a natureza, esses são imortais.

Comentar
Compartilhe
Qual é a melhor quadrilha de Campos?
20/08/2012 | 08h31

[caption id="attachment_12291" align="aligncenter" width="328" caption="Foto - Secom/Prefeitura"]Foto - Secom/Prefeitura[/caption]

Acontece amanhã, às 15h, a apuração do Concurso de Quadrilhas realizado no último fim de semana no Cepop. O primeiro colocado das quadrilhas receberá a quantia de R$ 3 mil reais; o segundo, R$ 2 mil; e o terceiro, R$ 1 mil.

Segundo o presidente da Fundação Municipal Zumbi dos Palmares, Jorge Luis dos Santos, a comissão julgadora, composta de especialistas, vai julgar os quesitos figurino, coreografia e harmonia, tema e originalidade das quadrilhas.

Comentar
Compartilhe
Repercussão do julgamento
02/08/2012 | 08h00

[caption id="attachment_11973" align="aligncenter" width="588" caption="Reprodução — Portal Terra "]Reprodução — Portal Terra [/caption]

[caption id="attachment_11974" align="aligncenter" width="589" caption="Reprodução — Blog "Extra, Extra" - Berenice Seara "]Reprodução — Blog "Extra, Extra" - Berenice Seara [/caption] [caption id="attachment_11979" align="aligncenter" width="596" caption="Reprodução — Matéria publicada hoje (03) no G1"]matéria g1[/caption]

Comentar
Compartilhe
José Geraldo: “Precisamos investir com inteligência”
23/08/2012 | 09h11

Entrevista na InterTV com o candidato a prefeitura de Campos - José Geraldo - 23-08-2012 - fts Thiago Macedo (5)

Demonstrando tranquilidade e falando com conhecimento de causa sobre os seus projetos, o comerciante José Geraldo (PRP) participou hoje da rodada de entrevista do RJ Inter TV 2ª Edição. Sem perder tempo, ele resumiu o motivo da sua candidatura. “Sou um cidadão que se cansou de ficar em casa acompanhando a falta de planejamento dos últimos 20 anos. Arrecada-se muito e investe-se pouco no que realmente poderia gerar o desenvolvimento e, consequentemente, a independência do nosso município”, frisou José Geraldo, que demonstrou ter conhecimento de causa sobre os problemas nas áreas de Ciência e Tecnologia, Agricultura, Saúde e Educação.

Comentar
Compartilhe
Para Makhoul, mudança precisa sair do papel
22/08/2012 | 07h49

makhoul

O entrevistado de hoje (22) no RJ Inter TV 2ª Edição foi o médico Makhoul Moussallem, candidato do PT à Prefeitura de Campos. Indagado sobre seus projetos e o fato de não ter disputado o pleito de 2008, o petista lembrou que estava cuidando de sua esposa, que faleceu no ano passado, e afirmou que as mudanças precisam sair do papel, principalmente nas áreas da Saúde e Educação. Além disso, tranquilizou a população em relação aos royalties do petróleo e reafirmou a parceria com o governador Sérgio Cabral (PMDB), a presidente Dilma Rousseff (PT) e o senador Lindbergh Farias (PT). “O atual governo diz que a Educação vai muito bem. Porém, a avaliação do Ideb mostra a nossa cidade em último lugar. Não adianta prever, prometer. É preciso tirar as propostas do papel, principalemente nas áreas da Saúde e Educação”, disse Makhoul, que falou em clínicas de especialidades e helicópteros para atender os pacientes dos distritos mais distantes. Sobre o risco da redistribuição dos royalties, ele se mostrou bem tranquilo. “Como petista e companheiro da presidente Dilma Rousseff quero tranquilizar os campistas e deixar claro que não iremos perder os recursos dos royalties”, frisou.

Comentar
Compartilhe
CBN: Desabafo de Rosinha e análise do Procurador
24/08/2012 | 11h15

A rádio CBN voltou a ouvir o Procurador Regional Eleitoral, Maurício da Rocha Ribeiro, sobre a situação da prefeita de Campos, Rosinha Garotinho (PR), que teve o seu registro indeferido pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) com base na Lei da Ficha Limpa.  Para ele, a prefeita se preocupou em voltar ao cargo e não teria solicitado a suspensão da inelegibilidade. "Houve na época a preocupação de manter a prefeita no cargo, mas sem a suspensão da inelegibilidade. Por força do que está contido na Lei da Ficha Limpa ela está considerada inelegível", frisou o Procurador. Demonstrando indignação, a prefeita de Campos afirmou que a decisão do TRE é absurda. "Não cometi ato ilegal, não respondo por desvio de dinheiro e contas rejeitadas. Foi uma entrevista que dei há quatro anos. Isso é um absurdo. Vamos recorrer", afirmou.

A previsão é de que o recurso da prefeita seja julgado antes das eleições. Até lá, a campanha segue normalmente. Fontes : CBN e Momento Verdadeiro
Comentar
Compartilhe
Cavendish tenta escapar da CPI
17/08/2012 | 06h50

FERNANDO_CAVENDISH_MARCO_288_212

O ex-presidente da construtora Delta, Fernando Cavendish, protocolou na quinta-feira, no Supremo Tribunal Federal (STF), um pedido de habeas corpus para não comparecer à sessão da CPI do Cachoeira, no dia 29. No mesmo documento, o advogado do empresário, Tércio Lins e Silva, requer que, caso não seja concedido o HC, seu cliente possa garantir o direito de permanecer em silêncio. O processo está concluso e será despachado pelo ministro Cezar Peluso, que ainda não decidiu.

Cavendish foi convocado pela CPI para que fale da relação entre sua empresa e o esquema do bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. A CPI já identificou que a Delta pagou diversas empresas fantasmas, que depois repassavam recursos para campanhas políticas.

Fonte: O Globo

Comentar
Compartilhe
Política e Skate
01/08/2012 | 08h10

Do Uol:

Aparentemente, andar de skate está na lista de compromissos vexatórios a serem cumpridos pelos candidatos a prefeito brasileiros em suas campanhas políticas para as eleições de 2012. Depois de José Serra (PSDB-SP) quase ter sofrido uma queda ao tentar subir em um skate — e virar meme nas redes sociais, Eduardo Paes, candidato à reeleição para a prefeitura do Rio pelo PMDB, foi ao chão depois de dar uma volta de skate. O que os especialistas em semiótica-política (vai que eles existem) diriam desta estratégia para conquistar os eleitores? O skate guarda alguma simbologia ainda não identificada por nossos olhos ingênuos, mas que facilita a entrega dos nossos votos? Talvez nunca chegaremos a estas respostas.

A verdade é que muitos outros políticos já tentaram andar de skate. Uns tiveram sucesso bem maior do que Serra e Eduardo Paes. Veja:

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, foi esperto e usou capacete:

kassab

A deputada federal Luiza Erundina aparentemente não caiu do skate em 1990

erundina

O ex-presidente Lula ensaiou um rolê em cima do tapete persa no Palácio do Planalto

lula skate

O presidente dos EUA, Barack Obama entrou em uma solenidade andando de skate muito bem (fuck yeah protocolos):

Essa eu achei no blog do Ricardo André e foi publicada em 2007. Trata-se do ex-prefeito Arnaldo Vianna:

[caption id="attachment_11892" align="aligncenter" width="355" caption="Arquivo do Blog/Ricardo André"]Arquido do Blog/Ricardo André[/caption]

Comentar
Compartilhe
"Morar Feliz": Novos protestos
28/08/2012 | 04h35

Nos dias 9 e 10 deste mês, a Folha da Manhã informou que moradores do Novo Eldorado protestaram contra a demora na entrega das casas do “Morar Feliz”, em frente ao conjunto habitacional do bairro, e tentaram impedir que moradores de outros bairros, contemplados com as casas, tomassem posse do benefício.

Ontem (27), moradoras do Eldorado que ficaram sem as casinhas entraram em contato com o blog e informaram que cerca de 90 pessoas estariam andando de uma secretaria e outra sem uma solução. Segundo as moradoras, os critérios de escolha foram estranhos e a Prefeitura ainda não deu uma posição definitiva. Nos próximos dias elas devem realizar mais um protesto.

No início deste mês, a assessoria de imprensa da secretaria de Família e Assistência Social informou que todos os contemplados com as casas do “Morar Feliz” têm relatório socioassistencial, assinado por três assistentes sociais, e vem de área de risco ou aluguel social.

Comentar
Compartilhe
Mensalão ganha versão em quadrinhos
02/08/2012 | 05h52
quadrinho do mensalão O jornal "Extra" publicou em seu site uma versão em quadrinhos do Mensalão, escândalo que foi descoberto em 2005 e está sendo julgado este ano no STF. Para conferir, clique aqui
Comentar
Compartilhe
Clarissa e Matoso lutam contra Taxas de Iluminação
29/08/2012 | 04h25

A deputada estadual Clarissa Garotinho (PR), candidata a vice-prefeita do Rio na chapa encabeçada pelo deputado federal Rodrigo Maia (DEM), tem divulgada uma campanha na internet contra a Taxa de Luz criada pelo prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB). Mas não é só no Rio que a Taxa vem sendo questionada durante a campanha. Em Campos, o vereador Rogério Matoso (PPS), candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada pelo ex-prefeito Arnaldo Vianna (PDT), contesta a Taxa de Iluminação criada a pedido da equipe de transição da prefeita Rosinha Garotinho (PR) no final do governo Mocaiber.

Comentar
Compartilhe
Garotinho: “E agora, Arnaldo?”
23/08/2012 | 03h58
[caption id="attachment_12340" align="aligncenter" width="546" caption="Reprodução — Blog do Garotinho "]nota - arnaldo[/caption]

Em seu blog, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) informa que a Advocacia-Geral da União (AGU) conseguiu na Justiça o bloqueio de R$ 1.831.949,53 em bens do ex-prefeito de Campos, Arnaldo Vianna (PDT). Segundo Garotinho, a quantia foi repassada pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome para a implantação do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil, mas não foi utilizada para os devidos fins.

O blog também informa que a Coordenação de Atuação Pró-ativa de Defesa da Probidade Administrativa, da Procuradoria Geral da União, da 1ª Região, alegou que uma das cláusulas do convênio com o ministério era de que os valores que deixassem de ser utilizados deveriam ser depositados numa poupança, mas uma parte da quantia não foi investida e nem depositada na conta conforme estabelecido no contrato. “Ao analisar o caso, a 1ª Vara Federal do Distrito Federal deferiu o pedido do bloqueio de bens de Arnaldo Vianna no valor de R$ 1.831.949,53, e além disso determinou a expedição de diversos ofícios para cartórios de registro de imóveis no Distrito Federal e no Rio de Janeiro.  A ação de ressarcimento aos cofres da União tem o nº 26300 - 67.2010.4.01.3400”, postou o parlamentar.

Na legenda da foto, Garotinho deixa uma pergunta no ar: "E agora Arnaldo?"

Atualização às 21h35 — Arnaldo envia resposta:

"Todos vocês se lembram que o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil em Campos na minha gestão era referência nacional. Encerrei meu mandato em 2004 e recebemos todas as parcelas do convênio. De 1999 a 2004.

Ora! Convênio quando não se presta contas, não se recebe as parcelas subsequentes. O que houve segundo informação de meu advogado é que faltou apresentar um relatório do Conselho Municipal de Assistência Social e comprovar em 1999 a contrapartida do município, que por lei se não me engano era de dez por cento do total do convênio, e o nosso governo investia muito mais que isso com recursos próprios. Isso comprova que apresentamos a prestação de contas, e que há exigência a ser cumprida, mas é só verificar a conta bancária da época, mas isso só a justiça tem o poder de determinar, porque depois que deixei o governo não tive mais acesso a nenhuma documentação.

Para se ter uma ideia, o governo federal repassava para 3181 crianças que foram retiradas do corte de cana uma bolsa mensal de 25 reais por mês, e para as que atuavam em atividades urbanas, como vendedores e balas, lavadores de carro, uma bolsa de R$ 40. O que o nosso governo fazia? Completava os 15 reais e pagava R$ 40 reais a todas elas. Só aí já ultrapassávamos em muito o valor exigido pela lei. Por ano só na complementação da bolsa investíamos com recursos próprios R$ 662, 580,00 (seiscentos e sessenta e dois mil, quinhentos e oitenta reais.) E investíamos muito mais porque o convênio não permitia comprar equipamentos e todos os nossos polos eram equipados. - Arnaldo Vianna"

Comentar
Compartilhe
Sobre o Direito de Resposta
18/08/2012 | 02h13

Na nota anterior publiquei o Direito de Resposta concedido a coligação “Campos de Todos Nós” referente à postagem “Rosinha na lista dos candidatos ‘proibidões’", que repercutiu uma nota publicada na coluna “Extra, Extra”, da jornalista Berenice Seara. Conforme o Christiano Abreu Barbosa já havia informado em seu blog “Ponto de Vista” (aqui), o extenso corpo jurídico da prefeita entrou com três ações de direito de resposta contra veículos do Grupo Folha, sendo duas contra o jornal e uma contra a Folha Online, endereçada a este blog. As três ações foram derrotadas em 1ª instância na Justiça Eleitoral (relembre aqui). Sendo assim, os advogados da prefeita recorreram ao TRE. Nas duas ações contra o jornal eles perderam (confira aqui). No entanto, a ação contra a Folha Online, que questionava a nota deste blog, foi reformada no TRE.

É bom lembrar que os juízes do TRE não discordaram em nada do teor da nota “Rosinha na lista dos candidatos ‘proibidões’”. O tribunal entendeu que o irônico adjetivo “Proibidões”, usado entre aspas no título da nota, já que originalmente ele foi usado na coluna da Berenice Seara, era ofensivo. Também é importante ressaltar que vários trechos da resposta foram retirados pela Justiça.

Ao contrário dos que acampam, fazem baderna e queimam pneus após derrotas na Justiça, eu cumpro e respeito a decisão do TRE. No entanto, é bom ressaltar que, da próxima vez, os advogados da prefeita Rosinha podem mandar as respostas diretamente para o blog, sem a necessidade de sobrecarregar o TRE, que anda tão atarefado neste período, com uma série de pedidos de impugnação de registro para analisar, incluindo o da prefeita de Campos, assim como o do ex-prefeito Arnaldo Vianna. Também é importante ressaltar que os advogados da prefeita entraram como a ação contra a Folha Online, quando na verdade a publicação partiu deste blog que é pessoal e não sofre qualquer tipo de ingerência. Além disso, fica no ar a dúvida sobre o posicionamento dos advogados da prefeita em relação ao jornal “Extra”, que publicou a nota e usou o termo “Proibidões”. Se não entraram com o pedido contra o “Extra”, eu pergunto: será que só este blog estaria proibido de usar “Proibidões”? Se lá atrás, o Caetano Veloso cantava “É proibido proibir”, nos dias de hoje “É proibido proibidão”.

Comentar
Compartilhe
REDA: Após Ação Popular, Justiça suspende contratos
31/08/2012 | 09h45

O blog "Reflexões" informa que o MM Juiz de Direito da 4ª Vara da Comarca de Campos dos Goytacazes concedeu medida liminar suspendendo todos os contratados sob o regime do REDA e pagamentos sob pena de multa diária de CINCO MIL REAIS. A Ação Popular com pedido de liminar foi proposta pelo advogado José Paes Neto e divulgada aqui no blog no dia 07 de julho deste ano. No dia 20 de julho (aqui) o Ministério Público, através de parecer do promotor Victor Santos Queiroz, se manifestou, na última quarta-feira (18), favoravelmente aos pedidos liminares formulados por José Paes Neto.

Em contato com o blog, o autor da Ação Popular explica que, em síntese, o juiz da 4ª Vara Cível, Dr. Wladimir Hungria, entendeu que os processos seletivos realizados com fundamento no REDA são, a priori, inconstitucionais, violando os princípios do concurso público, da isonomia, da igualdade, da moralidade e da impessoalidade. Os cargos oferecidos revelam atividades permanentes, que deveriam ser exercidas por servidores públicos concursados.

O juiz destacou, ainda, que a Administração Pública deveria ser norteada pela previsibilidade de suas atividades, com organização e planejamento, sob pena de ineficiência administrativa, mencionado, também, o fato de que estamos às vésperas do período eleitoral. Além disso, ressaltou o alto grau de subjetividade dos processo de seleção, mencionando que os critérios utilizados aproximam-se da arbitrariedade.

Em razão disso, determinou a suspensão imediata dos processos seletivos dos contratos temporários impugnados: a) Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima; b) Fundação Municipal de Esporte; c) Secretaria Municipal de Educação; d) Secretaria Municipal da Família e Assistência Social; e) Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Petróleo; f)Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão; g) Secretaria Municipal de Saúde. Determinou, ainda, a abstenção de contratação dos candidatos eventualmente classificados. Outrossim, caso exista servidores temporários contratados, os referidos contratos deverão ser imediatamente suspensos, inclusive com a interrupção de qualquer pagamento aos servidores contratados. O agente público responsável que descumprir a decisão pagará multa diária de RS5.000,00 (cinco mil reais), além das demais sanções legais.

[caption id="attachment_12515" align="aligncenter" width="300" caption="Jovem advogado José Paes Neto foi o autor da Ação Popular que resultou na liminar"]Jovem advogado foi o autor da Ação Popular [/caption]

Ao comentar sobre a decisão, o advogado deixou claro que esse tipo de contratação ocorria também nos governos anteriores. "Essa decisão pode constituir-se num verdadeiro marco para sociedade campista, tão castigada por uma infinidade de contratações ilegais ao longo dos últimos anos. Servirá também de norte para os  futuros administradores municipais, que mais do que nunca deverão pautar-se pela moralidade e impessoalidade na contratação dos novos servidores públicos. Além disso, essa decisão deverá abrir caminho para a convocação dos candidatos aprovados no recente concurso público realizado, que haviam sido preteridos pelos contratados temporários. Contra essa decisão ainda cabe recurso. Contudo, diante da sua robusta fundamentação e do contundente parecer do Ministério Público, acredito que liminar deverá ser mantida pelo Tribunal de Justiça", diz José Paes Neto.

Comentar
Compartilhe
Alexandre Mocaiber com registro deferido
05/08/2012 | 06h45

mocaiber

O ex-prefeito de Campos, Alexandre Mocaiber (PSB),  que enfrentava um pedido de impugnação do Ministério Público por ter contas reprovadas pelo TCE e TCU, teve o seu registro deferido pelo juiz da 99ª Zona Eleitoral de Campos.

De acordo com o juiz Felipe Pinelli Pedalino, "nada existe nos autos que permita a conclusão no sentido de que as irregularidades constatadas pelo Tribunal  de Contas do Estado eram insanáveis. Igualmente não foi provada que a rejeição decorreu do ato de improbidade doloso. Muito embora existam fortes indícios  da existência da nota de improbidade e de dolo, não foi produzida a prova pertinente", explicou.

Fonte: Ururau.

Comentar
Compartilhe
Nahim rebate declaração de Rosinha
01/08/2012 | 10h25

nahim e rosinha

Durante a sessão de hoje (01) da Câmara de Campos, o presidente da Casa, Nelson Nahim (PPL) rebateu uma declaração da prefeita Rosinha Garotinho (PR). “Torço por uma campanha com lisura, sem acusações e declarações infundadas. Em uma reunião a prefeita disse que a cidade ficou parada durante sete meses. É uma covardia se referir desta forma ao período em que estive na Prefeitura. Quem acompanhou o meu trabalho sabe que mantive todas as ações e não deixei nada parado. Os colegas vereadores são testemunhas disso”, afirmou Nahim, que foi elogiado pela reformulação do prédio da Câmara.

Comentar
Compartilhe
Voto válido
27/08/2012 | 01h29

Na eleição de 2008, após o ex-prefeito Arnaldo Vianna ter o seu registro negado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Anthony Garotinho (PR), sem questionar em momento algum a decisão do TRE, iniciou em seu blog (aqui) uma campanha contra o voto em Arnaldo. Embalados pela decisão do TRE, os aliados de Garotinho espalharam adesivos pela cidade com a seguinte frase: “Meu voto é válido”. Agora, quatro anos depois, o TRE negou o registro da prefeita Rosinha Garotinho (PR). E, sem perder tempo, os membros da oposição estão iniciando uma campanha pelo “Voto Válido” com a mesma estratégia usada por Garotinho em 2008.

Comentar
Compartilhe
Bacellar: “Quem foi a favor do hospital na Baixada?”
07/08/2012 | 04h33

No final de 2009, o vereador Abdu Neme (PSB), com o apoio da bancada de oposição (Bacellar, Matoso e Odisséia), de dois vereadores da situação (Albertinho e Gil Vianna), além de oposicionistas que hoje estão na situação (Dante e Jorginho Pé no Chão), tentou emplacar uma emenda de R$ 15 milhões que visava a construção de um Hospital na Baixada Campista. Na ocasião, a emenda não teve o apoio da maioria e acabou não sendo aprovada.

Bacellar quer a ata da sessão de 2009 — Durante a sessão de hoje  (07) o vereador Marcos Bacellar (PDT) solicitou a ata da sessão de 2009 que consta o voto contrário de muitos aliados da prefeita. “Vai ser bom para mostrar que, ao contrário do que tentam passar, a oposição defendeu desde 2009 a construção do Hospital. Porém, o governo tinha outras prioridades e deixou para iniciar os trabalhos no final do mandato”, diz Bacellar.

Abdu informa — O vereador Abdu Neme (PSB) explicou que as obras do Hospital da Baixada estão em andamento, mas que não deverão ser concluídas até outubro deste ano.

Comentar
Compartilhe
Eleição esquenta sessão
21/08/2012 | 12h16

sessão

As matérias publicadas nas revistas “Veja” e “Exame”, que não colocaram a cidade em uma posição favorável, geraram debates intensos durante a sessão de hoje (21) da Câmara de Campos. Para a governista Dona penha (DEM), não se deve levar a sério o que está escrito. “Essas revistas escrevem o que querem. Eu não acredito em nada disso. Campos vive um momento maravilhoso”, disse a vereadora.

No ataque ao governo Rosinha, a vereadora Odisséia Carvalho (PT) e o vereador Rogério Matoso (PPS) questionaram as prioridades do atual governo. “As matérias só mostraram o que estamops cobrando desde o início. Um governo que priorize investimentos em áreas como Saúde e Educação”, disse Odisséia. Por sua vez, Matoso analisou alguns gastos. “São R$ 80 milhões para o Cepop quando faltam remédios. São R$ 16 milhões para jardinagem, quando a Agricultura tem uma receita bem menor. São R$ 15 milhões para o software da Saúde, quando n]ao estamos vendo avanço algum na questão da marcação de consultas”, disse Matoso, que no final da sessão listou as ações dos governos passados. “Mostrei que o governo Arnaldo, com um Orçamento 4 vezes menor, fez muito pela cidade”, afirmou.

Na defesa do governo, os vereadores Jorge Magal (PR) e Albertinho (PP) afirmaram que o discurso da oposição reflete o desespero de quem constata a superioridade do gripo governista. “A prefeita tem 80% de aprovação porque fez o que essa turma que hoje critica não conseguiu fazer. Os governos passados eram marcados pela desorganização. Por isso a população apostou na mudança. E, para o desespero deles, que precisam se acalmar, a mudança está acontecendo”, disse Magal.

Nahim: “Fico com vontade de ir embora” — No final da sessão o presidente da Câmara, Nelson Nahim (PPL), desabafou. “O plenário se transformou em palanque político. Não é isso que a população espera de nós. Em vários momentos confesso que dá vontade de levantar e ir embora”, disparou Nahim, que atualmente faz parte da bancada de oposição.

Comentar
Compartilhe
TRE mantém o mandato de Gersinho
02/08/2012 | 05h07

Da assessoria:

Na tarde desta quinta-feira (2), por sete votos a zero, os desembargadores do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) aprovaram a permanência do mandato do presidente da Câmara de São João da Barra, Gerson da Silva Crispim (PR). O processo dizia respeito à infidelidade partidária, já que o vereador era filiado ao PMBD. Mas a Corte entendeu que além da liberação do partido concedida pelo presidente regional Jorge Picciani, ele tinha motivos para trocar a sigla partidária. "Sempre confiei em Deus e na justiça, sofri perseguições e caso continuasse no PMDB certamente não teria vaga para disputar o próximo pleito eleitoral. Só tenho a agradecer aos meus familiares, aos amigos e todo o corpo jurídico pelo apoio e confiança", disse Gersinho.

O processo nº 758-59.2011.6.19.0000 foi impetrado pelo suplente do PMDB, Arildo Rodrigues dos Santos.

Comentar
Compartilhe
Espaço Aberto: Quem fiscaliza os flanelinhas?
28/08/2012 | 03h20

espaço-aberto1-236x3001

Publico abaixo a mensagem enviada pelo leitor Leonardo Cardinot:

"Bastos, como seu blog é bem acessado gostaria de deixar uma reclamação que ocorre não só comigo, mas com inúmeras pessoas que tentam estacionar seus carros em vias públicas e sempre tem um flanelinha que vem importunar por um serviço que não solicitamos e muito menos eles o fazem. Em frente a Santa Casa por exemplo existem vários, sendo que quando chego ao local, por volta das 7:30h não há nenhum no local, porem ao sair as 11:00h sempre vem um cobrando pelo “serviço” que dizem prestar-se, fora quando não batem no vidro do carro cobrando por algo que não fizeram. A guarda de campos está em várias partes da cidade lançando multas em tudo quanto é tipo de infração, porque eles não fiscalizam também esta questão dos flanelinhas? pois se tentamos fugir deste incomodo ou temos de estacionar em um local privado ou correr o risco de colocar em local proibido e receber uma multa (e com muita rapidez, diga-se de passagem).  Leonardo Cardinot"

Comentar
Compartilhe
TRE: Recurso de Rosinha e registro de Mocaiber
30/08/2012 | 03h41

Pelo andar da carruagem o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que deveria ter concluído os julgamentos dos registros até o dia 23, vai demorar ainda mais para deferir ou indeferir os registros dos candidatos da região (Arnaldo, Makhoul, Octávio e Betinho). Conforme a jornalista Suzy Monteiro informa em seu blog (aqui), a pauta de hoje (30) conta com o recurso da prefeita Rosinha Garotinho (PR), condenada no último dia 2, e o recurso do Ministério Público Eleitoral contra o deferimento do registro do ex-prefeito Alexandre Mocaiber (PSB), candidato a vereador.

Daqui a pouco, mais informações

Comentar
Compartilhe
Câmara de SJB: Governistas vencem queda de braço
23/08/2012 | 03h17
Camara 0121_390x293

Na Câmara de São João da Barra, mesmo com apenas dois vereadores, o grupo de oposição ao governo Carla Machado (PMDB) ainda trava embates com os sete vereadores governistas. O Portal OZK informa que presidente da Câmara de SJB, Gersinho (PR) terá que nomear assessores indicados pelos adversários. Os aliados da prefeita tiveram que pedir ajuda ao Judiciário para conseguir nomear seus respectivos assessores.

Leia mais sobre o assunto no Portal OZK (aqui)

Comentar
Compartilhe
Erik Schunk aponta abandono no Jóquei
09/08/2012 | 02h54

erik valao de coqueiros 07082012 rav

Em seu blog (aqui), o candidato à Prefeitura de Campos, Erik Schunk (PSOL), diz que basta sair um pouco do Centro para ver o abandono de bairros como o Jóquei Clube, por exemplo, onde um canal (de Coqueiros) é usado para escoar o esgoto das casas e servir de depósito de lixo. "É inadmissível que uma cidade com um orçamento de R$ 2,2 bilhões por ano, ainda tenha bairros inteiros com esses verdadeiros focos de doença que são os canais por onde corre esgoto a céu aberto e acumulam lixo", disse Schunk.

Segundo Schunk, é preciso "cobrar da Prefeitura a cobertura de 100% na coleta de esgotos no município, o que é um direito do cidadão e uma medida que, a médio prazo me mostra altamente econômica, porque sai muito mais caro tratar do doente do que evitar a doença", frisou o candidato, que é médico, sanitarista com especialização em Saúde Pública.
Comentar
Compartilhe
Nitéroi: Zveiter lança “genéricos” para alfinetar adversários
07/08/2012 | 05h21

[caption id="attachment_12051" align="aligncenter" width="363" caption="Foto - Divulgação "]Foto - Divulgação [/caption]

Se em Campos as campanhas não andam muito criativas, com as mesmas plaquinhas e jingles bem parecidos, no município de Niterói tem gente inovando. O deputado federal Sérgio Zveiter (PSD) tem distribuído caixas que simulam remédios genéricos. A caixas tratam os candidatos Felipe Peixoto (PDT) e Rodrigo Neves (PT) como “genéricos” do prefeito Jorge Roberto Silveira (PDT) e do ex-prefeito Godofredo Pinto (PT), respectivamente.

A Justiça Eleitoral, que havia proibido a distribuição do material no dia 30 de julho, porque os autores da peça não eram identificados, liberou a distribuição dos genéricos.

Fonte:  Coluna "Extra, Extra"

Comentar
Compartilhe
Magé: Candidata usa pacientes em campanha
08/08/2012 | 04h19

Da Ascom/TRE:

Fiscais do TRE-RJ em Magé flagraram no último domingo, dia 5, internos do Centro de Reabilitação Projeto Abrigo, localizado no bairro Praia de Mauá, fazendo panfletagem para a candidata a vereadora pelo município Conceição Maria Almeida Brito da Silva (PSC), conhecida como pastora Conceição. A candidata é suspeita de ser a mantenedora do estabelecimento, especializado na recuperação de dependentes químicos, em cujas proximidades os pacientes distribuíam os santinhos.

Para o juiz Orlando Eliazaro Feitosa, da 148ª ZE, responsável pela fiscalização em Magé, o fato pode representar indícios de utilização do centro de reabilitação para fins eleitoreiros. "O fato é ainda mais grave porque estão usando pessoas em tratamento de um mal gravíssimo, que é o vício em entorpecentes, em campanha eleitoral", destaca o magistrado.

Comentar
Compartilhe
Naldo grava a nova música de Rodrigo e Clarissa
15/08/2012 | 02h09

Para bater de frente com o prefeito Eduardo Paes (PMDB), a dupla Rodrigo Maia (DEM) e Clarissa Garotinho (PR) convocou o MC Naldo, que transformou o seu sucesso “Amor de Chocolate” em uma música de campanha para Rodrigo, que é candidato à Prefeitura do Rio. Em São Paulo, o tucano José Serra utilizou uma estratégia parecida. O jingle da campanha dele à Prefeitura (aqui) é uma versão da música "Eu quero tchu, eu quero tcha", da dupla sertaneja João Lucas e Marcelo, que virou: “Eu quero Serra, eu quero já”. Especula-se que, para usar a música, Serra gastou cerca de R$ 400 mil.

Já o prefeito Eduardo Paes uniu artistas do samba, funk e hip hop para cantar o jingle da sua campanha na tradicional Estudantina Musical. Capitaneados por Preto Jóia, nomes como Diogo Nogueira, Fundo de Quintal, Almir Guineto, Molejo, Mc Anitta e Buchecha, participaram da gravação. Confira: Por sua vez, o deputado Marcelo Freixo (PSOL), que também é candidato à Prefeitura do Rio, conta com o reforço do Caetano Veloso. Confira:
Comentar
Compartilhe
Um julgamento, duas visões
02/08/2012 | 06h31

Um grupo acredita que a prefeita Rosinha Garotinho (PR) está elegível e pode disputar a reeleição sem problemas. Outro grupo afirma que, conforme entendimento do STF na Ação Direta de Constitucionalidade 29 e 30, a Lei da Ficha Limpa retroage e alcança a condenação da prefeita Rosinha e do vice Chicão.

O certo é que, faltando dois meses para a eleição, o debate jurídico é bem mais forte do que o debate político.

Comentar
Compartilhe
Inscrição para bolsas universitárias
15/08/2012 | 03h36

banner

A Prefeitura de Campos, através da Secretaria de Educação, está com inscrições abertas para o Programa de Bolsas de Estudo Universitárias para o segundo semestre de 2012. As inscrições seguem até sexta-feira (17), às 23h59, e podem ser feitas AQUI

Comentar
Compartilhe
Wladimir tinha razão?
13/08/2012 | 12h39

wladimir

Em setembro do ano passado, o presidente do PR em Campos, Wladimir Garotinho, gerou polêmica ao afirmar que o grupo governista poderia fazer todas as cadeiras da Câmara. “Corremos o risco de, de repente, fazer a Câmara inteira, porque a oposição não tem nomes”, disse Wladimir em 2011. Na época, a oposição resmungou e afirmou que tinha condições de conseguir pelo menos 10 das 25 cadeiras.

Hoje, quase um ano após a previsão de Wladimir, é possível notar que ele sabia sobre o que estava falando. Ao todo, o grupo governista tem mais de 400 candidatos a vereador e as nominatas dos partidos aliados contam com puxadores de votos dos quatro cantos da cidade. Além disso, pelo lado da oposição, três dos cinco vereadores com mandato não vão disputar a reeleição (Matoso, Bacellar e Ilsan).

Uma coisa é certa: os opositores que vão tentar a reeleição (Odisséia e Nahim) e os que pensam em conseguir uma cadeira, terão que trabalhar muito para bater de frente com o “rolo compressor”.

Comentar
Compartilhe
Inri Cristo vai ao STF pedir ‘justiça divina’ no julgamento do mensalão
15/08/2012 | 04h09

[caption id="attachment_12213" align="aligncenter" width="379" caption="Foto/Terra"]Foto/Terra[/caption]

Do Globo:

A monotonia do lado de fora do Supremo Tribunal Federal (STF), onde raramente aparece algum manifestante para acompanhar o julgamento do mensalão, foi quebrada nesta quarta-feira por Inri Cristo. Nascido em 1948 e atualmente morador de Brasília, ele acredita ser a reencarnação de Jesus Cristo.

Nesta quarta, Inri, acompanhado de dez discípulos, apareceu na Praça dos Três Poderes, caminhou até a entrada do Supremo, e orou pedindo justiça. Mas não qualquer justiça, e sim a justiça divina, como bem ressaltou ao ser questionado pela imprensa. "Vim aqui atendendo uma aclamação do povo, que com insistência quer minha opinião sobre esse enigma chamado mensalão. Que meu pai inspire esses juízes para justiça. Sou pela justiça, nem todos são culpados nem todos são inocentes", afirmou, acrescentando: "A (justiça) dos homens falha, sempre falha. (Peço) a de Deus, é claro. Os homens, não muito diferente daquele monumento ali (a estátua da Justiça), são cegos ou se fingem de cegos. Eu estou falando de justiça divina, que não falha, que é avassaladora".

Comentário do blog: Antes mesmo de virar pizza esse julgamento já começou a virar piada...

Comentar
Compartilhe
Wladimir fala em "expurgar quadrilha"
24/08/2012 | 11h56
[caption id="attachment_12376" align="aligncenter" width="453" caption="Reunião com candidatos a vereador - Foto/Facebook de Wladimir "]reunião - rosinha[/caption]

O presidente do PR em Campos, Wladimir Garotinho, publicou em seu Facebook a foto de uma reunião que aconteceu hoje (24) pela manhã no Parthenon, em Guarus. Ao comentar sobre o encontro, o jovem foi enfático: “Reunião nesse momento com nossos 400 candidatos a vereador. Se achavam que com essa decisão armada iriam nos desanimar estavam redondamente enganados.  Só nos deu mais animo e disposição para vencer a eleição e expurgar de uma vez a quadrilha que tenta no tapetão retornar ao poder”, disparou.

Comentar
Compartilhe
Artigo: Concursados X Temporários
12/08/2012 | 07h05

O advogado José Paes Neto, autor da Ação Popular que questiona as contratações temporárias (REDA) em Campos, enviou ao blog um artigo sobre o preenchimento de cargo público por funcionários temporários em detrimento dos concursados. Confira:

Concursados X Temporários (José Paes Neto)

Conforme disposto no artigo 37, inciso II, da Constituição Federal de 1988, a regra é a admissão de servidor público através de concurso público. O concurso público atende aos princípios da igualdade, legalidade, impessoalidade e moralidade, pois as oportunidades são iguais para todos os candidatos e as pessoas com o melhor desempenho são as selecionadas. As duas exceções à regra são para os cargos em comissão referidos no inciso II do art. 37, e a contratação de pessoal por tempo determinado para atender a necessidade temporária de excepcional interesse público. Nessa hipótese, deverão ser atendidas as seguintes condições: a) previsão em lei dos cargos; b) tempo determinado; c) necessidade temporária de interesse público; d) interesse público excepcional. Infelizmente, contudo, diversos entes públicos, pelos mais variados motivos, utilizam a contratação de pessoal por tempo determinado de forma nitidamente ilegal, desvirtuando a intenção do legislador e burlando a regra da realização do imperioso concurso público. Essa situação é ainda mais grave, nas hipóteses em que o ente público, em detrimento da convocação de candidatos devidamente aprovados em concurso público, se utiliza de supostas situações de interesse público excepcional, na tentativa de justificar a contratação de funcionários temporários. Essa é justamente a situação que se constata no Município de Campos dos Goytacazes. Muito embora tenha homologado recentemente concurso público para a admissão de servidores de diversas categorias, a Administração Municipal, com fundamento na lei municipal nº 8.295/2012, vem contratando uma infinidade de funcionários temporários, muitos deles para os mesmíssimos cargos contemplados no certame. A situação dos professores exemplifica com perfeição a questão. O concurso público recém homologado visava ao preenchimento de 198 vagas, sendo convocados, até o presente momento, apenas 55 candidatos. Contudo, a Administração Municipal, através de processo seletivo simplificado, já contratou pelo menos 308 professores em caráter precário, em flagrante violação aos mandamentos constitucionais. Felizmente, o Supremo Tribunal Federal tem jurisprudência pacífica no sentido de que a ocupação precária, por comissão, terceirização ou contratação temporária, de atribuições próprias do exercício de cargo efetivo vago, para o qual há candidatos aprovados em concurso público vigente, configura ato administrativo eivado de desvio de finalidade, equivalente à preterição da ordem de classificação no certame, fazendo nascer para os concursados o direito à nomeação, por imposição do artigo 37, inciso IV, da Constituição Federal. Portanto, no caso campista, comprovado o preenchimento de cargo público por funcionários temporários, em detrimento de candidatos devidamente aprovados em concurso público vigente, é cabível o ajuizamento de demanda judicial, a fim de garantir aos concursados sua nomeação, valendo destacar que possuem esse direito tanto os candidatos classificados dentro do número de vagas, como aqueles, que aprovados, mas não classificados dentro do quantitativo de vagas previsto em edital, comprovem terem sido preteridos em razão da contratação de caráter temporário. José Paes Neto [email protected]

Comentar
Compartilhe
Opinião certeira
24/08/2012 | 03h16
[caption id="attachment_12382" align="aligncenter" width="523" caption="Reprodução/ Blog Opiniões 27/02/2012"]Reprodução/Blog Opiniões 27/02/2012[/caption]

No dia 27 de fevereiro deste ano, o blog “Opiniões”, do jornalista Aluysio Abreu Barbosa, publicou uma nota (aqui) intitulada “Ficha Limpa vale ou não para Rosinha? Eis a questão…”.  Na ocasião, opinaram sobre o assunto os advogados Jonas Lopes de Carvalho Neto e Robson Tadeu de Castro Maciel Junior.

Sem pensar duas vezes, Jonas Neto afirmou que não havia risco. Porém, para Robson Maciel, ex-procurador da Câmara de Campos, o caso não era tão simples. Seis meses antes da decisão do TRE que barrou o registro de Rosinha, Robson ressaltou que a grande dúvida era se decisão do ministro do TSE, Marcelo Ribeiro,  de 15 de dezembro de 2010, que determinou a recondução de Rosinha à Prefeitura, poderia ser entendida apenas para sua cassação, ou se também seria válida à inelegibilidade a que foi igualmente condenada em decisão plenária do TRE, no dia 27 de maio daquele mesmo ano.

Ele também lembrou que a condenação de Rosinha na Aime pelo colegiado do TRE ainda aguardava julgamento no TSE, sobre ela, no entendimento de Robson, a Lei  Ficha Limpa poderia, sim, ser aplicado, impossibilitando a candidatura da prefeita à reeleição.

Agora, seis meses depois, o Procurador Regional Eleitoral, Maurício da Rocha Ribeiro, (aqui) tem entendimento idêntico ao de Robson.

[caption id="attachment_12383" align="aligncenter" width="361" caption="Advogado Robson Maciel opinou em fevereiro sobre o tema "]Advogado Robson Maciel opinou em fevereiro sobre o tema [/caption]

Comentar
Compartilhe
Garotinho: "Clima é de muita comoção"
23/08/2012 | 09h38

garotinho

Em seu blog, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) diz que a decisão do TRE que indeferiu o registro de candidatura da prefeita Rosinha Garotinho (PR), está gerando um clima de tensão e comoção na terra goitacá. “Vereadores, populares, entidades da sociedade civil e muita gente de todos os bairros e distritos de Campos está vindo para a porta da nossa casa. Estão revoltados, tem gente até chorando. O clima é de muita comoção. Temos pedido a todos calma e convidando-os para o Comício da Verdade, no sábado, às 10h, na Praça São Salvador.  Todos já estão percebendo que foi uma armação para beneficiar o candidato do PT apoiado por Sérgio Cabral e Lindbergh Farias. Rosinha tem tanta fé e confiança que vai reverter rapidamente a situação que não alterou a sua agenda de campanha”, afirmou.

Comentar
Compartilhe
Mocaiber pede voto para Rosinha
28/08/2012 | 01h23
[caption id="attachment_12451" align="aligncenter" width="400" caption="Abdu, Mocaiber, Rosinha e Garotinho - Foto/Arquivo "]juntos-e-misturados[/caption]

Emsua rápida aparição no Horário Eleitoral Gratuito, o ex-prefeito de Campos, Alexandre Mocaiber, candidato a vereador pelo PSB, pede voto para ele e, no final, não se esquece de pedir o voto para a prefeita Rosinha Garotinho (PR).

Comentar
Compartilhe
Reforço no Conselho Estadual de Educação
30/08/2012 | 01h28

A educadora campista Rosa Corrêa Juncá foi nomeada para integrar o Conselho Estadual de Educação. Indicada pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), após solicitação do deputado estadual João Peixoto (PSDC), ela passa a ser a primeira campista a ocupar esta posição estratégica para a Educação não só de Campos e região, mas de todo o Estado do Rio de Janeiro. "Esta é a primeira vez que alguém de Campos participa do Conselho. Vamos ter a oportunidade de participar diretamente dos debates que envolvem investimentos e estratégias na área da Educação em todo o Estado do Rio", disse Rosana.

Comentar
Compartilhe
Procurador Regional Eleitoral diz que Rosinha está inelegível
04/08/2012 | 01h53

Embora não impeça a prefeita Rosinha Garotinho (PR) de disputar a eleição deste ano, a condenação da última quinta-feira (02) poderá impedir a posse em caso de reeleição. Quem afirma isso é o Procurador Regional Eleitoral, Mauricio da Rocha Ribeiro. Em entrevista a rádio CBN (aqui) ele diz que a Lei da Ficha Limpa define que o crime de abuso de poder político e econômico torna Rosinha Garotinho inelegível pelo prazo de oito anos, ou seja, até 2016.  “Essa inelegibilidade só surgiu após a apresentação do pedido de registro da candidatura dela, por esse motivo já passou o prazo para ser impugnado o registro da candidatura dela. O que não significa que, em sendo eleita não se possa entrar com recurso contra a diplomação dela, que fatalmente no meu ver seria aceito", argumentou o procurador.

Ainda segundo o Procurador, a prefeita Rosinha Garotinho também corre o risco de ter a candidatura impugnada por força de outra ação movida por procuradores eleitorais de Campos. Em recente entrevista ao jornal “O Globo”, ele afirmou:  “No entender do MP, ela entra em campanha na condição de inelegível. Já foi condenada por um tribunal e entrou com recurso e medida cautelar, que suspenderam os efeitos dessa decisão. Só que, ao serem julgados a medida e o recurso, antes mesmo de eleita ela perde o registro de candidatura. E, se eleita, terá que sair do mandato”.

A matéria também foi publicada pelo "Momento Verdadeiro" (aqui) Atualização às 11h47 — Em seu blog (aqui), o advogado Francisco de Assis Pessanha Filho, que atua na defesa da prefeita Rosinha Garotinho (PR), explicou hoje (04) que, "por motivos éticos e óbvios, não farei nenhuma manifestação até o fim do prazo que a Justiça Eleitoral tem para julgar os pedidos de registro de candidatura".
Comentar
Compartilhe
O Brasil é o único país onde vereador ganha salário?
31/08/2012 | 01h16

O blog "Opiniões", do Aluysio Abreu Barbosa, publicou uma nota (aqui) ontem (30) sobre o reajuste salarial dos vereadores de Campos, que atualmente ganham cerca de R$ 9 mil e, na próxima Legislatura, vão receber cerca de R$ 15 mil por mês. O aumento salarial, raro em qualquer outra função remunerada, tem gerado repercussão não só em Campos. Em outras cidades, no embalo do reajuste que ocorreu em 2011 no Congresso Nacional, vereadores de várias partes tiveram os seus salários reajustados. Inclsusive, especulou-se nas redes sociais que o Brasil era o único país onde vereadores recebem salários.

A corrente que circula na internet também propõe uma emenda na Constituição que limita alguns benefícios aos membros das Câmaras. E afirma que o serviço do vereador é encarado como dever público em outros países, como se fosse trabalho voluntário. Só no Brasil ele seria um serviço remunerado. "O e-mail tem um fundo de exagero", diz Yi-Shin Tang, do Instituto de Relações Internacionais da USP. "Em alguns países, a atividade de vereador pode exigir dedicação exclusiva e remunerada". Por exemplo: um vereador de Los Angeles, Estados Unidos, ganha em média R$ 24 mil por mês. Isso representa 116% a mais do que o salário de um vereador de São Paulo, que recebe R$ 9 mil mensais. Veja abaixo como outras cidades remuneram seus representantes:

Cidade do México - R$ 0 O cargo de vereador é honorário e não existe nenhum tipo de contribuição. Existem pouco mais de 1,8 mil comitês de bairros, organizados em torno de 9 vereadores e nomeados para servir durante 3 anos. Nova York - R$ 16 mil Enquanto um assalariado médio americano ganha R$ 3,9 mil por mês, um vereador nova-iorquino recebe R$ 16 mil, ou seja, 7 vezes mais. A Câmara é composta por 51 membros e o cargo não exige dedicação exclusiva. Estocolmo - R$ 350 Na capital da Suécia, o salário de um vereador é apenas uma ajuda de custo. Se ele fizer parte de um comitê, pode subir para R$ 790. O valor representa apenas 10% da renda de um assalariado médio sueco, que ganha R$ 7,5 mil mensais. Paris - R$ 3,5 mil a R$ 6 mil O salário na capital francesa varia muito porque depende do tamanho da área da cidade em que o vereador atua. Mesmo oscilando, o valor é próximo do salário médio de um francês, que ganha R$ 5 mil mensais. Toronto - R$ 4,3 mil Enquanto o salário médio de um canadense é R$ 5,2 mil por mês, um vereador de Toronto, a maior cidade do país, ganha R$ 4,3 mil. A lei não determina uma carga horária a cumprir, mas a função exige dedicação exclusiva. Rio de Janeiro - R$ 15 mil Em 2011, o Congresso aprovou aumento salarial dos deputados federais. Em seguida, deputados estaduais tiveram reajuste e, logo, os vereadores. A partir do ano que vem, os membros da Câmara do Rio ganharão R$ 15 mil.

Campos — R$ 15 mil

Atualmente os vereadores de Campos recebem R$ 9.288,03. Porém, com o reajuste aprovado na última terça-feira, os salários vão passar a ser de R$ 15.031, 76 (61,8% de aumento).

Fontes: Revista Superinteressante e Blog Opiniões

Comentar
Compartilhe
Espaço Aberto: Morador pede ajuda ao CCZ
16/08/2012 | 05h39

espaço-aberto1-236x3001

"QUERO APROVEITAR ESTE ESPAÇO PARA FAZER UMA GRAVE RECLAMAÇÃO:

PREZADOS SENHORES DESTA CONCEITUADA PREFEITURA,

SOLICITO PROVIDÊNCIAS URGENTES EM ACABAR COM O PROBLEMA DE GRANDE QUANTIDADE DE CÃES SOLTOS EM MEU BAIRRO (PARQUE GUARUS), E QUE TEM CAUSADOS ACIDENTES EM MOTOCICLISTAS E CICLISTAS, ALÉM DE POR EM RISCO A SAÚDE E INTEGRIDADE FÍSICA DAS PESSPOAS. RUAS COMO CAMBUCI, RUA SÃO FIDÉLIS, RIO CLARO, ETC..NO BAIRRO AQUI DE PARQUE GUARUS. SEM CONTAR A TOTAL FALTA DE HIGIENE CAUSADA NO BAIRRO ATRAVÉS DAS FEZES E URINAS DESTES ANIMAIS SOLTOS SEM QUE NINGUÉM TOME UMA PROVIDÊNCIA. PARA ISSO ESPERO TER O APOIO DO CCZ PARA RESOLVERMOS ESTA QUESTÃO. CERTO DE VOSSAS PROVIDÊNCIAS, ME DESPEÇO.

RICARDO OLIVEIRA"

Comentar
Compartilhe
Direito de Resposta
18/08/2012 | 12h22

Na edição do jornal Folha da Manhã On Line, do dia 12 de julho de 2012, a prática fica mais que evidente, quando o meio de comunicação, já citado,

mas afirma, na matéria que Rosinha está lista dos candidatos “proibidões”.

O que se pretende transmitir com o material veiculado é a falsa impressão de impedimento, com a clara intenção de confundir a opinião pública e, consequentemente, prejudicar o desenvolvimento de uma campanha limpa e ordenada.

A divulgação virtual ao menos se preocupou em produzir uma matéria e sim repercutir uma informação, já distorcida, vinda de um terceiro. O nome da Prefeita Rosinha Garotinho não consta em lista alguma como inapta a concorrer ao pleito de outubro. O que existe é o aproveitamento de uma informação interpretada erroneamente, de forma a criar um fato político inexistente.

A lista citada pelo jornal se refere a uma relação de processos constantes no Tribunal Regional Eleitoral, e quem levantou a questão para ser colocada em termos de impedimento não se deu ao trabalho de ler corretamente a informação. Ao final da descrição do processo está evidente a informação de que os efeitos da condenação estão suspensos por Liminar da AC 423810 até o julgamento do Agravo no Tribunal Superior  Eleitoral – TSE.

Decisão suspensa não produz efeito e a elegibilidade se afere no momento de requerer o registro de candidatura. A Prefeita Rosinha Garotinho se encontra quite com a Justiça Eleitoral e com os Tribunais de Contas do Estado e da União e, portanto está elegível e não corre nenhum risco, pois sua ficha é limpa.

Comentar
Compartilhe
Tudo rosa na Lapa
25/08/2012 | 01h51

comício da verdade

O “Comício da Verdade” reuniu, segundo o presidente do PR em Campos, Wladimir Garotinho, mais de 20 mil pessoas. Em um trio elétrico, a prefeita Rosinha Garotinho (PR), com seu microfone rosa, discursou diante de um mar cor de rosa. Nos discursos as palavras mais repetidas foram: injustiça, covardia e perseguição.

Números — No Facebook, Wladimir diz que de acordo com a PM 20 mil pessoas participaram do ato. Já o blog “Opiniões”, do jornalista Aluysio Abreu Barbosa, informa que, segundo a PM, o casal Garotinho foi prestigiado por 5 mil pessoas.

Leia mais sobre o “Comício da Verdade” aqui

Comentar
Compartilhe
Juiz Eleitoral quer tirar Facebook do ar
10/08/2012 | 09h29

facebook-curtir-e-nao-curtir

Um juiz eleitoral de Florianópolis determinou que o Facebook suspenda todo o seu conteúdo no Brasil durante 24 horas por não ter cumprido uma ordem para tirar do ar uma página que criticava um vereador. A rede social também receberá multa diária de R$ 50 mil por não ter respeitado a decisão.

No dia 26 de julho, o juiz eleitoral Luiz Felipe Siegert Schuch expediu uma liminar mandando o site retirar do ar a página "Reage Praia Mole", de crítica a um projeto turístico em Florianópolis. Quem fez o pedido foi o vereador Dalmo Meneses (PP), candidato à reeleição que se sentiu prejudicado pelo conteúdo veiculado de maneira anônima na comunidade.

Segundo a Justiça Eleitoral, a ordem foi desobedecida. Nesta quinta-feira (9), em nova decisão, Schuch mandou suspender o Facebook no país e deixar no site apenas um aviso informando estar "inoperante por descumprimento da lei eleitoral". Em sua primeira decisão, o juiz citou uma resolução do Tribunal Superior Eleitoral que "veda o anonimato" em propagandas no período de campanha. "Sem identificação do responsável pelas manifestação das opiniões ali publicadas, estão noticiados fatos e julgamentos pessoais depreciativos", escreveu Schuch sobre a comunidade.

OUTRO LADO — A representação do Facebook no Brasil informou que "está em contato com a Justiça Eleitoral a respeito deste assunto e que tem procedimentos implementados para lidar com questões relacionadas com propaganda eleitoral".

A rede tem 37 milhões de usuários no Brasil.

Fonte: Folha de S. Paulo

Comentar
Compartilhe
Paciência
20/08/2012 | 01h24
Começando a semana com a música  "Paciência", do Lenine.
Comentar
Compartilhe
Sivaldo Abílio virou articulador governista?
10/08/2012 | 12h30

sivaldo

Em matéria publicada hoje (10) pela Folha, o vereador Marcos Bacellar (PDT) cita quem seriam os principais nomes do grupo governista na disputa por cadeiras na Câmara. Ao falar sobre o ex-secretário de Comunicação, Mauro Silva (PT do B), que é candidato a vereador, Bacellar informou que ele conta com um reforço especial. “Mauro conta com o apoio de Sivaldo Abílio, que conhece muito sobre política e sabe articular muito bem nos bastidores”, disse Bacellar, que também coloca o ex-prefeito Alexandre Mocaiber (PSB), entre os queridinhos do casal Garotinho. “Falaram tanto dele. Vejam como o mundo dá voltas. Hoje é candidato no grupo cor de rosa”, disparou o vereador.

Vale lembrar que Sivaldo Abílio era presidente da Campos Luz no governo Mocaiber, que foi alvo de uma CPI em 2009, chegou a ser preso na operação "Alta Tensão", também em 2009 e era criticado com frequência pelo grupo liderado pelo deputado federal Anthony Garotinho (PR).

O perigo mora ao lado — Ainda segundo Bacellar, quem não abrir o olho vai dançar. “Quem não se movimentar vai dançar. E, na maioria dos casos, o perigo mora ao lado”, avisou o vereador.

Comentar
Compartilhe
Globo “barra” Rodrigo e Garotinho protesta
06/08/2012 | 03h31

[caption id="attachment_12046" align="aligncenter" width="300" caption="Foto- Blog do Garotinho "]Foto- Blog do Garotinho [/caption]

A divulgação dos candidatos à Prefeitura do Rio de Janeiro nos noticiários da TV Globo não anda agradando o deputado federal Anthony Garotinho (PR). Em seu blog, ele diz que “a Globo decidiu criar uma regra esdrúxula, que já foi mudada para que só Paes e Freixo apareçam diariamente nos seus noticiários. As campanhas de Rodrigo Maia, Otávio Leite e Aspásia Camargo só vão ter cobertura jornalística da Globo três vezes por semana. É um absurdo! Essa é a ‘democracia’ da Globo. O objetivo é claro. Querem tentar impedir o crescimento de Rodrigo Maia”, afirma Garotinho, que é pai da deputada Clarissa Garotinho (PR), vice na chapa de Rodrigo.

Pesquisa — Na última pesquisa do Ibope, divulgada na sexta-feira (3), o prefeito Eduardo Paes (PMDB) aparece com 49%. A segunda colocação ficou com Marcelo Freixo (PSOL), que tem 8%. Rodrigo Maia (DEM), tem 5%, Oatávio Leite (PSDB) tem 3% e Aspásia (PV) aparece com 2%. Cyro Garcia (PSTU) e Fernando Siqueira (PPL) tem 1% cada.

Comentar
Compartilhe
Garotinho diz que Arnaldo só pode ser candidato em 2016
10/08/2012 | 11h37

garotinho

Para o deputado federal Anthony Garotinho (PR), o ex-prefeito Arnaldo Vianna (PDT) deve começar a se preparar para a eleição. Porém, não é para a eleição deste ano nem para o pleito de 2014. No entender do deputado, o seu ex-aliado só vai poder pensar em se candidatar na eleição de 2016. “O ex-prefeito de Campos, Arnaldo Vianna está fora da eleição deste ano, mas é bom lembrar que sua inelegibilidade vai até 2015, logo também não poderá disputar as eleições de 2014 e tentar uma vaga de deputado”, disse Garotinho, que ainda usou a gíria: “Perdeu, Arnaldo”.

Arnaldo: “O sonho de Garotinho não vai se concretizar” — Recentemente, ao comentar sobre as declarações de Garotinho, Arnaldo disse que as previsões do deputado não vão concretizar. “Tudo que ele quer é uma eleição sem a minha presença. Mas pode tirar o cavalinho da chuva. Ele pensa muito em mim e se esquece da esposa, que foi condenada duas vezes e, no ponto de vista de muitos juristas, não está em uma situação nada confortável”, diz Arnaldo.

Comentar
Compartilhe
Registro: Rosinha deferido e Arnaldo indeferido
04/08/2012 | 07h04

O advogado da prefeita Rosinha Garotinho (PR), Francisco de Assis Pessanha Filho, informa em seu blog (aqui) que o registro de candidatura da prefeita  acaba de ser deferido  pela Justiça Eleitoral.  Ainda segundo o advogado, o registro do ex-prefeito Arnaldo Vianna (PDT) foi indeferido.

Daqui a pouco já será possível acompanhar o resultado na internet (aqui). Outro candidato à Prefeitura de Campos que também aguarda o resultado é o médico Makhoul Moussallem (PT).

Atualização às 19h35 — Makhoul deferido — O blog recebeu a informação sobre o deferimento do registro de Makhoul. Sendo assim, o único indeferido na disputa pela Prefeitura foi Arnaldo Vianna.

José Geraldo (PRP) e Erik Schunk (PSOL) já tinham seus resgistros deferidos.

Comentar
Compartilhe
Quadro atual
31/08/2012 | 03h38

Na eleição de 2008, dois anos antes da aprovação da Lei da Ficha Limpa, o saudoso Irajá, que faleceu naquele ano, fez uma pergunta que continua bem atual.

[caption id="attachment_12525" align="aligncenter" width="300" caption="Foto publicada no blog "Eu penso que...", do Ricardo André, em julho de 2008"]tele+giz+0307+ra[/caption]

Comentar
Compartilhe
Eleição esquenta debate na Câmara
08/08/2012 | 11h38

câmara

A sessão de hoje (08) da Câmara de Campos foi marcada por debates acalorados entre vereadores da oposição e da situação.

Matoso discursa sobre registros — Primeiro a usar a palavra, o vereador Rogério Matoso (PPS), que ocupou a presidência da Casa devido a ausência do vereador Nelson Nahim (PPL), falou sobre o indeferimento do registro do ex-prefeito Arnaldo Vianna (PDT) e o deferimentos registros da prefeita Rosinha Garotinho (PR) e do ex-prefeito Alexandre Mocaiber (PSB). “Hoje temos uma prefeita que foi condenada duas vezes e teve o seu registro deferido mesmo com o STF tendo um entendimento pelo indeferimento. Outro que teve o pedido de registro deferido foi o ex-prefeito Alexandre Mocaiber, que hoje está ao lado do grupo da prefeita. Já o ex-prefeito Arnaldo Vianna, que foi prefeito pela última vez em 2004, há oito anos, teve o seu registro indeferido por questões meramente técnicas que serão resolvidas”, disse Matoso, que é candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada por Arnaldo.

Contratações — Matoso também falou sobre as contratações da Prefeitura em ano eleitoral. “Essas contratações via REDA são claramente com o intuito de desequilibrar o pleito. Será que a Justiça não está vendo isso?”, indagou.

Canção de Chico Buarque — No final do seu discurso, Matoso citou a canção “Apesar de Você”, de Chico Buarque. A letra diz: Apesar de você amanhã há de ser outro dia (…) Você que inventou a tristeza, ora tenha a fineza de desinventar. Você vai pagar, e é dobrado, cada lágrima rolada nesse meu penar”.

Albertinho rebate: “Rosinha vence com ou sem Arnaldo” — Membro da bancada governista, o vereador Albertinho (PP) rebateu as declarações de Rogério Matoso e afirmou que está tão confiante que nem se importa com os adversários. “Sinceramente, vou sentir falta de Arnaldo nesta eleição. Estava até torcendo pelo deferimento do registro dele. A prefeita não precisa escolher adversário. Com ou sem Arnaldo ela vai vencer no 1º turno”, afirmou.

Contratos — Sobre as contratações (REDA), Albertinho disse que todas as normas estão sendo obedecidas. “Passou pela Câmara e a Justiça não questionou porque estava tudo dentro da Lei. Em 2004 foram feitas contratações no escuro para beneficiar Carlos Alberto Campista. O próprio Campista, quando assumiu, rompeu para se afastar dessa corrupção. Em Campos essas contratações não têm indicação de ninguém. Se teve, sou favorável a Justiça tomar providências”, frisou Albertinho, dizendo que as pessoas que se manifestam contra a prefeita são “aquelas que perderam a boquinha”.

Odisséia cita depoimento do Procurador — A vereadora Odisséia Carvalho (PT), da bancada de oposição, citou a declaração do Procurador Regional Eleitoral, Maurício da Rocha Ribeiro, que em entrevista a rádio CBN disse que a prefeita Rosinha pode ter a sua vitória questionada pela Justiça em caso de reeleição. “Falam muito dos outros e se esquecem que os votos dados a prefeita podem não ser válidos. Ela pode ganhar e não levar. Quem diz isso é o Procurador Maurício da Rocha Ribeiro”, disse Odisséia, que também citou Mocaiber. “Falam do governo Mocaiber e se esquecem que a Prefeitura está lotada de aliados de Mocaiber. O próprio Mocaiber é candidato no grupo da prefeita. O vereador Magal foi secretário de Mocaiber, o vereador Albertinho estava no governo Mocaiber”, disse Odisséia.

Magal diz que oposição está desesperada — O vereador Jorge Magal (PR), líder do governo na Câmara, fez uma análise sobre a situação de Arnaldo Vianna e um balanço sobre a gestão de Rosinha. “Vejo com tristeza esse desespero da oposição. Eles estão desconfiando da Justiça. Faço uma pergunta: valeram os votos de Arnaldo para prefeito? Por que Arnaldo não é deputado federal? Votos também não foram válidos. Querem pegar mentira para o povo. A política de Campos já foi passada a limpo. Em três anos de governo a prefeita Rosinha fez mais do que 11 anos dos outros governos. Quantas casas foram entregues no passado? Ela entregou 5.400 casas. 200 mil pessoas usam o Cartão Cidadão e podem pagar a passagem sem pesar no bolso. O dinheiro é investido no povo. Ambulâncias, Emergência em Casa. Será que essa oposição elitizada não gosta do pobre? Essa oposição precisa de óleo de peroba. É muita cara de pau”, disparou Magal, que ao ser alfinetado por ter feito parte do governo Mocaiber, justificou: “Fiquei 53 dias no governo Mocaiber a convite do hoje deputado Roberto Henriques. Fiz um relatório mostrando que não concordei com uma série de situações”.

Ilsan Viana faz desabafo — Demonstrando irritação com as declarações da bancada de Rosinha, a vereador Ilsan Viana (PDT) desabafou. “Essa Câmara precisa mudar. Me sinto constrangida de fazer parte dessa Câmara, tendo em vista a atitude de alguns colegas. Eles dizem que os que não toleram este governo estão com saudade da boquinha. Mas a grande verdade é que eles estão na boquinha e recebem para falar isso”, disse Ilsan, afirmando que Arnaldo está na disputa. “Arnaldo é candidato, sim. E o povo quer Arnaldo novamente. A gente vê isso. Arnaldo é uma pessoa tranquila. Já a prefeita e o seu marido querem dominar tudo. As pessoas precisam andar felizes. Porém, o que temos é um povo com medo de perder o emprego. Falam em enganação. Quer enganação maior do que prometer mudança e não colocar em prática?”, disse Ilsan, que prometeu levar uma denúncia ao Ministério Público. Segundo a vereadora, uma empresa estaria tentando cooptar cabos eleitorais da oposição.

Jorge Rangel tenta acalmar os ânimos — O vereador Jorge Rangel (PSB), da bancada governista, usou a tribuna no final da sessão para dizer que o seu registro de candidatura foi deferido. Além disso, pediu calma. “A sessão de hoje se transformou em uma espécie de comício. Cada um defendendo o seu ponto de vista. Temos que debater com prudência. Eu, por exemplo, não torço contra o Arnaldo Vianna. Que ele tenha possa disputar a eleição ao lado do colega Rogério Matoso, que é candidato a vice”, disse Rangel, sem se esquecer de dar o seu palpite sobre o resultado. “Hoje, o que vejo, é a prefeita com uma ampla vantagem”, completou.

Comentar
Compartilhe
Artigo: O STF e a Ficha Limpa
04/08/2012 | 03h00

O advogado Robson Tadeu de Castro Maciel Junior fez essa interessante análise sobre o entendimento do Superior Tribunal Federal (STF) em relação a “Ficha Limpa”. Confira:

O STF e a Ficha Limpa (Robson Maciel)

A “Lei do Ficha Limpa” certamente é a maior novidade eleitoral dos últimos tempos. Polêmica, a lei teve que se submeter ao crivo do Supremo Tribunal Federal (STF) para avaliar a sua constitucionalidade. O STF, no início deste ano, determinou a aplicação da “Ficha Limpa” integralmente nas eleições de 2012. A grande controvérsia superada pelo Supremo Tribunal Federal dizia respeito ao momento em que começaria a contar as condenações de órgãos colegiados. Isso porque a grande maioria dos candidatos condenados por órgão colegiado tiveram os processos iniciados com base na legislação anterior, isto é, antes da criação da “Ficha Limpa”. Desta forma, muitas dúvidas surgiram a respeito de casos envolvendo políticos que foram condenados em processos ajuizados antes de 2010.

O STF, em julgamento amplamente acompanhado pela mídia nacional, entendeu que a condenação em processos iniciados antes da “Lei do Ficha Limpa” importa na inelegibilidade do candidato, conforme julgamento das Ações Diretas de Constitucionalidade n.º 29 e n.º 30, afirmando que inelegibilidade não é pena. Contudo, o Tribunal Superior Eleitoral, no exercício de poder atribuído por lei, suspendeu a inelegibilidade de alguns candidatos condenados por órgão colegiado, tendo o Supremo Tribunal Federal, logo em seguida, revogado a decisão do TSE, para impedir a candidatura com base na “Lei do Ficha Limpa”.

Segundo o STF, em julgamento do caso envolvendo o Município de Tianguá (CE), onde suspendeu os efeitos da liminar concedida pelo TSE, impedindo a candidatura da Prefeita do município para concorrer às eleições de 2012, sua decisão tem como finalidade garantir a autoridade do Supremo Tribunal, que nas ADC’s n.º 29 e n.º 30 determinou a aplicação imediata da “Lei do Ficha Limpa”.

Deste modo, a situação dos candidatos condenados por órgão colegiado está na mira do Supremo Tribunal Federal, que está reformando as decisões de outros tribunais, inclusive do Tribunal Superior Eleitoral, para garantir a aplicação integral da “Lei do Ficha Limpa”.

Comentar
Compartilhe
Ministros de Dilma ao lado de Makhoul
26/08/2012 | 10h10

Além do ex-presidente Lula, do governador Sérgio Cabral (PMDB) e do senador Lindbergh Farias, vários ministros do governo Dilma Rousseff vão participar da propaganda eleitoral de Makhoul Moussallem (PT). Entre eles, Pepe Vargas (Desenvolvimento Agrário), Alexandre Padilha (Saúde) e Gilberto Carvalho (Ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência).

Comentar
Compartilhe
Pimenta nos olhos dos outros...
31/08/2012 | 01h28

pimenta

Na eleição de 2008, quando o ex-prefeito Arnaldo Vianna (PDT) teve o seu registro indeferido pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Anthony Garotinho, marido da então candidata do PMDB, Rosinha Garotinho, afirmava, sem pensar duas vezes, que o voto em Arnaldo Vianna não seria válido e que o TRE cumpriu a Lei.

Agora, quatro anos depois, a prefeita Rosinha Garotinho teve o seu registro indeferido pelo mesmo TRE. Dessa vez, a opinião de Anthony Garotinho é completamente diferente, tanto sobre a validade do voto como sobre a competência do tribunal. Ele afirma que “não há nenhuma decisão do Tribunal Superior Eleitoral. Só isso poderia tornar os votos de Rosinha nulos. O resto é fofoca, mentira para confundir o eleitor”.

Comentar
Compartilhe
O líder na visão de Nelson Rodrigues
26/08/2012 | 12h56

nelsonrodrigues

Tenho visto muitas homenagens neste ano em que se celebra o centenário do saudoso Nelson Rodrigues. Jornalista, escritor, cronista e apaixonado por futebol, ele também tinha opiniões bem interessantes sobre o mundo político. Em um texto intitulado "Assim é um líder", publicado em janeiro de 1968 pelo jornal "O Globo", ele diz:

"O líder é um canalha. Dirá alguém que estou generalizando. Exato: estou generalizando. Vejam, por exemplo, Stalin. Ninguém mais líder. Lenin pode ser esquecido, Stalin, não. Um dia, os camponeses insinuaram uma resistência. Stalin não teve nem dúvida, nem pena. Matou, de forma punitiva, 12 milhões de camponeses. Nem mais, nem menos: – 12 milhões. Era uma maravilhoso canalha e, portanto, o líder opuro.

E não foi traído. Aí está o mistério que, realmente, não é mistério. É uma verdade historicamente demonstrada: – o canalha, quando investido de liderança, faz, inventa, aglutina e dinamiza as massas de canalhas. Façam a seguinte experiência: – ponham um santo na primeira esquina. Trepado num caixote, ele fala ao povo. Mas não convencerá ninguém, e repito: – ninguém o seguirá. Invertam a experiência e coloquem na mesma esquina, e em cima do mesmo caixote, um pulha indubitável. Instantaneamente, outros pulhas, legiões de pulhas, sairão atrás do chefe abjeto".

Comentar
Compartilhe
SJB: Jéssica com registro deferido
10/08/2012 | 04h18

jessica_390x293

A candidata à Prefeitura de São João da Barra, Jéssica Ribeiro (PPL) entrou em contato com o blog para informar que o seu registro foi deferido pela Justiça Eleitoral. A demora se deu por conta de questões burocráticas. “Sou ficha limpa e jamais tive qualquer tipo de receio em relação ao registro”, explica a candidata, que nesta segunda fase da campanha vai intensificar as reuniões, caminhadas e planeja uma carreata. Além disso, ela também se prepara para o início da propaganda eleitoral no rádio.

Em recente entrevista à Folha ela disse acreditar em um novo caminho. "Entrei na disputa porque acredito que um outro caminho é possível. O papel do PPL na eleição será elevar o nível do debate eleitoral. Queremos debater propostas e ideias para a cidade. Trazer para a discussão a questão política mais macro, como a destinação do orçamento da União e o repasse para os municípios. Quase metade do orçamento nacional é destinado para o pagamento de juros, enquanto poderia estar sendo investido em educação e saúde nos municípios", afirmou.

Registros — Dos quatro candidatos à Prefeitura de SJB (Neco, Jéssica, Murilo e Betinho), apenas o ex-prefeito Betinho Dauaire teve o seu registro indeferido. No momento ele recorre com o objetivo de reverter a decisão.

Comentar
Compartilhe
Exemplos que vão além da vida
19/08/2012 | 07h10

diva-goulart

No filme da vida existem muitos protagonistas que merecem o Oscar. Em quatro dias a cidade de Campos se despediu de duas figuras que atuaram de forma magistral: Aluysio Cardoso Barbosa e Diva Goulart. Ele se dedicou de forma excepcional ao jornalismo e ela, que também era jornalista, cuidou dos excepcionais e construiu uma família chamada Apoe.

Herdei da minha mãe, que trabalha há 42 anos na Apoe, a admiração por Diva Goulart. Como já disse uma vez aqui no blog, vi de perto, na Apoe, exemplos de superação, carinho, fé, amor, amizade e solidariedade. Tudo isso plantado por Dona Diva, uma mulher inteligente, divertida, carinhosa e sensível. Dizem que o melhor que podemos fazer na vida é empregá-la em alguma coisa mais duradoura do que a própria vida. Foi exatamente isso que Dona Diva fez.

Comentar
Compartilhe
Rodrigo, Clarissa e a soma de rejeições
17/08/2012 | 08h55
rodrigo e clarissa Do Informe JB:

Na análise de membros do governo do Estado, a aliança entre o PR, que no Rio é comandado pela família Garotinho - Anthony, ex-governador, Rosinha, prefeita em Campos e Clarissa, deputada - e o DEM, liderado pelos Maias - Cesar, o ex-prefeito e candidato a vereador, e seu filho  Rodrigo, deputado federal e candidato à prefeitura, tendo  Rodrigo e Cesar Maia -, foi um tiro no pé. Tratou-se de uma estratégia equivocada, na opinião deste experiente observador e partícipe da política fluminense. "Eles só somaram rejeição. Se viessem em duas candidaturas separadas, a de Rodrigo e a da Clarissa, provavelmente teriam, cada um, a mesma porcentagem que juntos têm agora", analisa.

A dupla, segundo as últimas pesquisas, estacionou nos 5%, índice muito baixo para os "herdeiros" de duas das principais famílias de políticos fluminenses. Verdade que, Maia, leva consigo ainda um outro fardo difícil de carregar: trata-se do candidato com maior índice de rejeição O cada vez mais provável fracasso da aliança acarretará, ainda, um sério prejuízo às  pretensões de Anthony Garotinho em conquistar o governo do estado, em 2014.

Pesquisa — A segunda pesquisa do instituto Ibope para a prefeitura do Rio, divulgada na última quinta-feira, mostra uma aproximação entre o prefeito Eduardo Paes (PMDB), candidato à reeleição, e o vice-líder Marcelo Freixo (PSOL). A margem de erro foi de 3% para mais ou para menos. Paes, que tinha 49% das intenções de voto na primeira pesquisa, viu seu índice cair para 47%. Já Freixo foi o candidato que mais cresceu: foi de 9% para 12% neste segundo levantamento. Entre os demais concorrentes não houve mudanças significativas. Rodrigo Maia, do DEM, segue com seus 5% na terceira colocação, em empate técnico com Otavio Leite (PSDB), que se manteve estacionado nos 3%.

Comentar
Compartilhe
TRE: Políticos da região ficam para a próxima sessão
28/08/2012 | 06h31

Quem esperava alguma definição sobre os registros de Arnaldo Vianna (PDT), Makhoul Moussallem (PT), Betinho Dauaire (PR), Octávio Carneiro (PP), terão que esperar até a sessão da próxima quinta-feira. No caso da prefeita Rosinha Garotinho (PR), a juíza Ana Teresa Basílio retirou os Embargos Declaratórios da pauta. Saiba mais sobre o assunto no blog “Na Curva do Rio” (aqui)

Comentar
Compartilhe
SJB: Betinho com registro indeferido
03/08/2012 | 04h43

betinho

O Portal OZK informa que o pedido de "impugnação do Registro de Candidatura promovida em face do candidato Alberto Dauaire Filho, o Betinho Dauaire (PR), pela Coligação Partidária São João da Barra Não Pode Parar, foi acolhido pelo Juiz da 37ª Zona Eleitoral que indeferiu o seu registro de candidatura".

O Ministério Público Eleitoral entrou com pedido de impugnação do registro de Betinho Dauaire apontando contas reprovadas nos Tribunais de Contas da União (TCU) e do Estado do Rio de Janeiro (TCE). Agora, após essa decisão, Betinho vai recorrer ao TRE.
sjb online
Atualização às 19h32 — Através de sua assessoria, Betinho Dauaire informa que segue normalmente a sua campanha. Confira a nota:
Campanha de Betinho segue com amparo legal aguardando TRE O Candidato do Partido da Republica Betinho Dauaire recebeu nesta sexta-feira (03) a sentença proferida pelo Juiz da 37ª ZE Leandro Loyola de Abreu indeferindo sua candidatura para a disputa eleitoral majoritária em São João da Barra. A decisão não é definitiva, cabe recurso tanto No TRE quanto no TSE. De acordo com a assessoria jurídica de Betinho, deverá ser apresentado recurso junto ao TRE já nos próximos dias. As atividades de campanha seguem normalmente, de acordo com o art.16 A da Lei 9504/97. No próximo dia 08 de agosto os presidentes das siglas partidárias deverão ter uma reunião com o Juiz eleitoral para a deliberação das atividades correspondentes ao horário gratuito eleitoral. O processo que originou o indeferimento da candidatura foi proposto pelo MP e pela coligação São João da Barra não pode parar. Processos eleitorais – A coligação São João da Barra não pode parar que tem como candidatos a majoritária José Amaro Martins de Souza (Neco) e como Vice Alexandre Rosa, ambos do PMDB, já havia entrando com outros processos eleitorais. Solicitaram na Justiça o direito de resposta na Grussaí Fm após a realização de um debate que tornou-se em entrevista devido a ausência dos demais candidatos ao cargo de prefeito  com o candidato Betinho Dauaire. A justiça eleitoral entendeu que não há necessidade de direito de resposta. Outra ação perdida pela coligação peemedebista foi a de suposta propaganda irregular movida contra Betinho Dauaire, Gersinho Crispim e Winster Brito.
Comentar
Compartilhe
Ibope: Rosinha (63%), Arnaldo (13%), Makhoul (9%)
31/08/2012 | 06h56

[caption id="attachment_12539" align="aligncenter" width="488" caption="Foto/Facebook de Wladimir "]Foto/Facebook de Wladimir [/caption]

O RJ InterTV 2ª Edição divulgou agora a pesquisa Ibope sobre a eleição em Campos. De acordo com o levantamento, que ouviu 602 pessoas,  se a eleição fosse hoje a prefeita Rosinha Garotinho (PR) venceria no 1º turno. Ela tem 63%. Em segundo lugar aparece o ex-prefeito Arnaldo Vianna (PDT), com 13%. O médico Makhoul Moussallem (PT) tem 9%. José Geraldo (PRP) e Erik Schunk não pontuaram. A margem de errro é de 4% para mais ou para menos. Brancos e nulos somam 6%. Não sabe/não respondeu: 9%.

Rejeição — A InterTV também divulgou a rejeição. Neste quesito, Arnaldo Vianna aparece com 28%, Makhoul com 18%, Rosinha 16%. Schunk 16% e José Geraldo com 14%.

Precisão X Ibope — Em relação a pesquisa do Instituto Precisão, divulgada no dia  26 de julho (aqui), a prefeita Rosinha Garotinho cresceu 6%. Arnaldo, que tinha 18% no Precisão, caiu para 13% na pesquisa Ibope. Já Makhoul, que aparecia com 4% no Precisão, ganhou 5 pontos percentuais na pesquisa Ibope. Schunk e José Geraldo não pontuaram nas duas pesquisas. O número de eleitores indecisos, que era de 13%, caiu para 9%. Votos brancos e nulos que eram 7%, agora é de 6%.

Wladimir alfineta — Em seu Facebook, o presidente do PR em Campos, Wladimir Garotinho disparou: "O resultado da pesquisa IBOPE reflete o que sentimos todos os dias nas ruas. A grande maioria reconhece que CAMPOS NÃO PODE PARAR, e quer Rosinha de novo.  E ai? Essa pesquisa também nao vale oposição?", indagou.

Comentar
Compartilhe
Artigo: “Gabriela – Uma revolução cultural”
09/08/2012 | 02h40
Gabriela-Juliana-Paes-410x250 O promotor Marcelo Lessa, que é articulista da Folha, dedicou o seu texto de hoje (08), publicado na página 4, a novela “Gabriela”, obra de Jorge Amado que permite reflexões sobre a revolução cultural em nosso país. Confira: Gabriela – Uma revolução cultural (Marcelo Lessa Bastos)*

"'Gabriela', a novela baseada na obra do grande Jorge Amado, tem sido uma oportunidade rara de reflexão sobre a revolução cultural experimentada pela sociedade brasileira no século passado. Ambientada na década de 20, é uma rara oportunidade para se observar como nossos costumes mudaram tanto, em tão pouco tempo.

Não fossem as cenas picantes, típicas do horário em que a novela é exibida, diria até que seria recomendável que nossos filhos assistissem, para que pudessem compreender essa revolução dos costumes, o que talvez até os ajudariam a dar mais valor aos padrões culturais dos dias atuais.

A novela provoca um choque cultural, porque mostra as várias mazelas sociais, com especial enfoque à submissão da mulher, ao machismo, ao coronelismo político e à hipocrisia.

Vê-se como o conceito de família, à época, era baseado tão somente na conveniência. Tempo dos casamentos arranjados, a felicidade em nada importava, principalmente a felicidade da mulher, que tinha em sua virgindade mais do que um troféu, o passaporte para a vida social.

O perfil das famílias de então era de uma hipocrisia sem paralelo nos dias atuais. Fruto do pensamento machista então dominante, admitiam-se as aventuras extraconjugais com as quengas, já que todos sabiam o que se passava nas noites do Bataclan. Estas, as quengas, embora realizassem os sonhos dos maridos que suas esposas não podiam realizar, viviam à margem da sociedade, sob o signo do preconceito e da exploração.

As donzelas não podiam se entregar ao amor, sob pena de perderem sua honra. Nem depois de casadas, já que obedeciam a um roteiro de sexo convencional, sempre sob a direção e ao bel prazer dos seus maridos, que as oprimiam em todos os seus desejos. E, quando eventualmente traídos, sentiam-se no direito, consuetudinário para os padrões da época, de lavarem sua honra com sangue.

O coronelismo era um caso à parte, na economia e na política. A Lei era a do mais forte. Cabia a uns poucos decidir o destino de todos, segundo as suas próprias conveniências. E, neste cenário, sobressaía a personagem título, não só pela sua beleza, mas por sua inocência, incapaz de ser compreendida.

Como se vê, “Gabriela” é uma aula de história. Uma ode à reflexão. Uma oportunidade rara para se compreender os desafios de uma transformação cultural."

*Promotoria de Proteção aos Direitos Difusos [email protected]

Comentar
Compartilhe
Wladimir anuncia “Comício da Verdade”
23/08/2012 | 07h37

No Facebook, o presidente do PR em Campos, Wladimir Garotinho, anunciou a realização de um evento marcado para o próximo sábado, na Praça São Salvador, às 10h. “Mais uma vez o TRE, absurdamente, da uma demonstração de que não se aplica a LEI e sim politizam o processo da maneira como convém aos interesses do governador Cabral. A campanha continua. O sonho de uma Campos melhor não para! Convoquem todos para o comício da verdade, sábado, às 10h, na Praça São Salvador”, disse.

Sérgio Cabral no mesmo dia  — No sábado, na mesma hora e local, estava prevista uma caminhada do PT com a presença do governador Sérgio Cabral (PMDB), do vice-governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) e do senador Lindbergh Farias (PT).

Comentar
Compartilhe
A morte do repórter
15/08/2012 | 08h39

sr-aluysio

Assim que iniciei a minha careira na Folha, em maio de 2005, a minha tia, Ângela Bastos, que faleceu em 2007, disse o seguinte: “Na Folha você terá a oportunidade de conviver com um grande repórter. Escute com atenção os conselhos do Aluysio Barbosa e não perca a oportunidade de aprender com esse grande mestre”. Segui o conselho da minha tia e, nesses sete anos, tive grandes aulas. Durante um determinado tempo tive a honra de ser, ao lado dos jornalistas Aluysio Abreu Barbosa e Aloysio Balbi, um dos colaboradores da coluna “Ponto Final”, assinada pelo Sr. Aluysio.

Em 2007, quando não estava mais trabalhando na Folha, encontrei com ele em um evento. Na ocasião, levei um puxão de orelha. “Não adianta você tentar atuar em outra área. Você é jornalista e tem que voltar ao jornal”. Depois dessa intimação, voltei a atuar na redação e retomei as aulas com o mestre. Hoje, ao colaborar na produção do jornal que informa sobre o seu falecimento, confesso que é complicado segurar as lágrimas durante a apuração. Mas como ele mesmo ensinava, repórter não escolhe pauta.

Muitos jornalistas, de várias gerações, ouviram os conselhos de Aluysio Barbosa e colocam seus ensinamentos em prática. Por isso, tenho certeza de que a morte do repórter não é o ponto final.

Seu corpo será velado, a partir das 22h de hoje (15), no salão da InterTV Planície, prédio que leva o nome do jornalista. Após o velório, que segue nesta quinta-feira, o corpo do jornalista vai ser cremado e suas cinzas ficarão no prédio da Folha, atendendo a seu pedido de permanecer no local que mais amava estar.

Comentar
Compartilhe
Médicos liberam Lula para campanha
06/08/2012 | 03h37

lula sem barba

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi liberado pelos médicos para voltar às suas atividades políticas normais. Após fazer uma bateria de exames no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, na manhã desta segunda-feira, teve o aval dado pelo cardiologista Roberto Kalil Filho. "O presidente está completamente liberado para suas atividades normais. Se quiser fazer campanha, está liberado", disse Kalil à imprensa.

O petista deu entrada na unidade às 6h45 e foi liberado por volta de 12h. Os exames faziam parte do acompanhamento da recuperação do câncer na laringe. Depois, iria almoçar com a presidente Dilma Rousseff. "Todos os exames foram considerados normais. O paciente foi liberado para atividades normais, sem qualquer restrição de natureza médica", informou o Sírio-Libanês, em nota.

Campos — O candidato do PT à Prefeitura de Campos, Makhoul Moussallem, que teve o seu registro deferido no último sábado, esteve com o ex-presidente Lula na última semana e já afirmou que conta com a participação da dupla Lula/Dilma na eleição de Campos. No encontro em São Paulo, Lula se comprometeu a buscar um espaço na agenda para o pleito da planície goitacá.

Fonte: SRZD

Comentar
Compartilhe
Garotinho alfineta e Nahim rebate
27/08/2012 | 04h11

garotinho e nahim

Em seu blog, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) voltou a citar o seu irmão, Nelson Nahim (PPL), apontado como um dos que conspiram contra a prefeita Rosinha Garotinho (PR). “Estou triste com o papel desempenhado neste episódio por meu irmão Nelson Nahim, presidente da Câmara de Vereadores, o tempo inteiro conspirando para ocupar o lugar de Rosinha, sua cunhada, eleita pelo povo. Para quem não é de Campos e não acompanha o dia-a-dia vale um esclarecimento. O processo contra Rosinha inclui também seu vice Dr. Chicão. Caso os dois fossem afastados da prefeitura quem assumiria seria Nahim como presidente da Câmara. Infelizmente a ambição cega algumas pessoas e ele deu ouvidos aos conspiradores de Campos. Apesar de ter nos traído pela sua ambição desmedida não pensem que fico feliz quando ouço nas ruas pessoas chamarem o meu irmão de Nelson Caim.  Só quero lembrar aqui que os destinos políticos de pessoas que agem assim fatalmente são melancólicos. O povo não suporta traidores, conspiradores, golpistas”, disparou Garotinho.

Nahim: “Você deveria respeitar no mínimo a memória do nosso pai, a saúde da nossa mãe e de  nossos irmãos” — Em comentário enviado ao blog do Garotinho, publicado pela jornalista Suzy Monteiro em seu blog “Na Curva do Rio” (aqui), Nahim comentou sobre a declaração do irmão. Confira: “Garotinho, lamento profundamente o seu desequilíbrio emocional no intuito de ganhar as eleições em Campos. Você deveria respeitar no mínimo a memória de nosso pai, a saúde de nossa mãe e de nossos irmãos, que como eu não acreditam em você pelo seu desprezo absoluto com todos nós. Fico muito triste também quando ando pelas ruas de nossa cidade, e as pessoas falam que você foi covarde comigo e com nossos irmãos, que você está desequilibrado e precisa se tratar, que você traiu a mim que sempre estive de seu lado, para dar ouvidos aos bajuladores de plantão. Você sabe muito bem, que eu nunca fiz nada para tomar o lugar da Rosinha. Chicão também sabe, pois várias vezes conversamos sobre isso. Você sabe como fui leal a você a Rosinha quando fiquei a frente da Prefeitura. Espero que você reflita sobre minhas palavras e pare de baixaria, pois sei que, se algum dia algo acontecer comigo por causa de suas mentiras que podem provocar a ira de seus bajuladores, o seu acerto com Deus será muito difícil. Sinceramente eu continuo orando por você meu irmão. Que Deus te de a Paz que você tanto precisa. Nelson Nahim”.

Comentar
Compartilhe
PT realiza caminhada na segunda-feira (13)
10/08/2012 | 12h06

militantes_pt

Da Ascom:

No dia 13, às 15h, o candidato a prefeito Makhoul Moussallem (PT), seu vice na chapa, Andral Tavares (PV), os presidentes dos partidos e os 180 candidatos ao Legislativo pela coligação majoritária “Juntos Por Campos” (PT, PV, PCdoB, PSDC, PMN, PMDB, PSD e PSL), estarão mostrando que a oposição está unida e próxima da população. “A expectativa para o evento é grande. Estamos muito animados em colocarmos, literalmente, a campanha nas ruas, mostrando a integração dos candidatos, a vontade de mudança e, acima de tudo, que a união faz a força”, destaca o coordenador de eventos da coligação, Rodrigo Perez. “Nesse evento ainda teremos a presença dos deputados estaduais Roberto Henriques (PSD) e João Peixoto (PSD), nossos companheiros, na luta”, completou.

O presidente do diretório municipal do PT, Eduardo Peixoto, também destaca a importância do evento no momento atual da campanha eleitoral. Segundo ele, o clima eleitoral em Campos está atípico. “Tenho participado de caminhadas e percebido que a população está um tanto inerte em relação à campanha eleitoral. Considero o corpo a corpo fundamental nessa campanha atípica, que nem os que se dizem favoritos estão aparecendo, devido às incertezas jurídicas”, disse.

Para Eduardo, esse clima de incerteza, por outro lado, não atrapalha a campanha de Makhoul para prefeito de Campos: “É uma candidatura viável, com real possibilidade de disputar essa eleição de igual para igual, com esse grupo da situação cheio de incertezas e um projeto de continuísmo. Nosso projeto mostra que se pode fazer mais. Campos pode mais, tem condição e recursos para isso. Estamos pautados pela união, trabalhando por uma gestão alinhada com os governos do Estado e Federal, importante para qualquer administração que quer ir além”, completou.

Comentar
Compartilhe
STF: Começa hoje o julgamento do mensalão
02/08/2012 | 11h52
Vídeo postado no blog do Noblat

O Supremo Tribunal Federal (STF) começa hoje à tarde a julgar os 38 réus do mensalão, escândalo de corrupção que marcou o governo Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010). O julgamento terá início sete anos depois que o esquema de financiamento que beneficiou o PT e seus aliados foi denunciado pelo ex-deputado Roberto Jefferson em entrevista à Folha de S. Paulo. O destino dos 38 réus, que incluem o ex-ministro José Dirceu e políticos de quatro partidos, só deverá ser conhecido em meados de setembro, depois que os 11 ministros do STF se pronunciarem sobre os sete crimes de que os réus são acusados. Há dúvidas sobre a participação de dois ministros. Cezar Peluso terá que se aposentar ao completar 70 anos, em 3 de setembro. Dias Toffoli trabalhou para o PT no passado e tem sofrido pressões para se declarar impedido.

[caption id="attachment_11925" align="aligncenter" width="550" caption="Info/Folha de S. Paulo"]Info/Folha de S. Paulo[/caption]

Comentar
Compartilhe
Comícios em SJB
25/08/2012 | 03h38

[caption id="attachment_12408" align="aligncenter" width="411" caption="Foto/Facebook de Neco"]Foto/Facebook de Neco[/caption]

A prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PMDB), comentou em seu Facebook sobre o primeiro comício de Neco (PMDB), que aconteceu em Azeitona. “O nosso primeiro comício foi um sucesso total. Contamos com a presença de muitos amigos em Azeitona. Pessoas comprometidas com o bem do nosso município, com a continuidade do desenvolvimento. Estou muito feliz com a participação de cada um de vocês nesta caminhada”, comemorou a prefeita.

Neco também comentou sobre o comício. "Ontem foi uma noite de grandes emoções com a realização do nosso primeiro comício em Azeitona. Foi lá que nasci e fui criado, foi lá que dei os primeiros passos e ontem, mais uma vez, fomos todos tocados pela emoção (...) Carla Machado, foi muito feliz em sua fala, quando disse das inverdades que tem sido vítima nos últimos anos. Foi um desabafo muito sincero de quem sempre trabalhou em defesa de uma São João da Barra melhor e mais justa para todos", disse Neco.

Comício de Betinho — Já o candidato da oposição, Betinho Dauaire (PR), realizou comício em Grussaí. “Ontem em Grussai milhares de pessoas compareceram no comício do Tele Santana. Acabei de chegar de uma caminhada na Vila Esperança que muito me emocionou. A noite, teremos comício em Atafona no bairro Carrapicho”, informou Betinho no Facebook.

[caption id="attachment_12409" align="aligncenter" width="423" caption="Foto/Facebook de Carlos Alberto Sá Viana"]comício betinho[/caption]
Comentar
Compartilhe
MPE recorre contra deferimento dos registros de Rosinha, Chicão e Mocaiber
10/08/2012 | 03h23

Conforme a jornalista Suzy Monteiro informou em seu blog (aqui), O Ministério Público Eleitoral (MPE) interpôs recurso contra decisão que deferiu o pedido de registro de candidatura da prefeita Rosinha Garotinho (PR) e do vice, Chicão Oliveira (PP).

Os promotores entendem que houve desrespeito à legislação eleitoral, já que os candidatos chegaram a ser condenados por abuso de poder político e econômico.

Segundo os promotores, para que as candidaturas fossem aceitas, Rosinha e Chicão deveriam ter feito um requerimento de aditamento ao Tribunal Superior Eleitoral para que “fossem suspensos os efeitos de decisão que os tornavam inelegíveis”.

Mocaiber — A candidatura do ex-prefeito Alexandre Mocaiber (PSB) ao cargo de vereador também está sendo questionada pelo MP junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Fontes: Blog na Curva do Rio e CBN (aqui)

Comentar
Compartilhe
Índice da Educação Básica: Campos em último lugar no RJ
14/08/2012 | 11h25

[caption id="attachment_12182" align="aligncenter" width="310" caption="Relação com os 16 últimos colocados no Ideb - Campos ficou com a 92ª posição / Reprodução - O Globo "]Reprodução - O Globo [/caption]

Segundo os resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) relativos a 2011, o desempenho dos alunos nos anos iniciais do ensino fundamental manteve ritmo de crescimento, mas os resultados do ensino médio ainda preocupam. No Estado do Rio, a rede municipal em mais da metade das cidades não atingiu a meta. Entre os 92 municípios do Estado, Campos dos Goytacazes aparece em último lugar, com a nota 3,6. A cidade de São João da Barra alcançou 4,8 e atingiu a meta de crescimento. Quissamã e São Fidélis aparecem com 5,1, também atingindo a meta.

Os municípios de Cardoso Moreira e São Francisco de Itabapoana, com 3,8 e 4,3, respectivamente, não atingiram a meta.

Municípios vizinhos e ricos em royalties como Campos (3,6) e Rio das Ostras (5,7) obtiveram resultados diferentes. Presidente da União dos Dirigentes Municipais de Educação do Rio (Undime), José Adilson Gonçalves Priori lembra que, além da questão do tamanho (muito grande), Campos enfrentou problemas administrativos com a cassação e o retorno da prefeita Rosinha Garotinho (PR). "Quanto maior o município maior a complexidade. Alem disto, os problemas políticos enfrentados por aquela cidade com as trocas de prefeitos, acabam interferindo na gestão administrativa, que precisa de uma ação continuada para dar certo", disse.

Entenda — O Ideb é um índice desenvolvido pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) que tem como objetivo mensurar a qualidade da educação brasileira. No seu cálculo são combinados dois fatores: o desempenho dos estudantes na Prova Brasil, aplicada a cada dois anos, e a taxa de aprovação das redes, usada para medir a eficiência do fluxo escolar. Por isso, uma rede pode ter um desempenho acadêmico melhor do que outra, mas um Ideb pior, devido a taxas de aprovação menores.

Fonte "O Globo" aqui

Comentar
Compartilhe
Rosinha com vitória no TSE
24/08/2012 | 04h27

rosinha

O advogado da prefeita Rosinha Garotinho (PR), Francisco de Assis Pessanha Filho, informa que acabou de ser julgada a AIME, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com decisão favorável à prefeita. "Portanto, um dos fundamentos da decisão de ontem cai por terra. A confiança de ontem só aumentou. Em breve, maiores detalhes, pois no momento finalizo o recurso contra a decisão do TRE", explicou.

Garotinho comemora — Em seu blog, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) informa que "a ministra do TSE, Luciana Lóssio anulou definitivamente a Ação de Investigação de Mandato Eletivo (AIME) que já estava suspensa por Ação Cautelar. Este foi um dos argumentos usados pelo TRE - RJ para indeferir o registro de Rosinha. Conforme mostrei agora há pouco, a decisão anterior do TSE já era o suficiente para isentar Rosinha e o seu vice Dr. Chicão. Mas, o TRE - RJ resolveu forçar a barra e entender diferente do TSE.  A ministra Luciano Lóssio resolveu então anular todo o Acórdão conforme já havia ocorrido anteriormente na outra ação (AIJE), ambas tratando do mesmo assunto.  Com a decisão da ministra resta apenas o frágil argumento da juiza Ana Basílio sobre a data do requerimento do registro da candidatura de Rosinha, em que ela mesmo confessa mostrei na matéria abaixo que votou contra a jurisprudência do TSE porque 'este caso merece uma reflexão'. Nossos advogados no Rio e em Brasília estão trabalhando firmemente, e acreditamos que a vitória da verdade será mais rápida do que esperávamos", afirmou Garotinho.

Blog "Na Curva do Rio" — A jornalista Suzy Monteiro informa em seu blog que, em decisão monocrática, a ministra substituta Luciana Lócio anulou a Ação de Impugnação de Mandato Eletivo (Aime) que mantinha a prefeita Rosinha Garotinho e o vice Dr Chicão no cargo e devolveu o processo a Campos para ser julgado novamente.  A decisão da ministra segue o mesmo entendimento do plenário do TSE que, em dezembro de 2010, anulou o outro processo, a Aije, e o devolveu para Campos, onde Rosinha foi condenada novamente", explicou.

Atualização às 20h47 — Continua inelegível — Matéria publicada no site da Folha explica: Mesmo com anulação da Ação de Impugnação de Mandato Eletivo (Aime) pela ministra substituta do TSE, a prefeita Rosinha Garotinho continua inelegível, segundo informou a assessoria do TRE por telefone ao Blog Na Curva do Rio, da jornalista Suzy Monteiro. Isso porque, o registro da candidata à reeleição foi indeferido na sessão de ontem por dois motivos: além do pedido de liminar na Aime não especificar a suspensão de inelegibilidade, o plenário do Tribunal aplicou a Ficha Limpa em função da condenação da prefeita e do vice em 2 de agosto na Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije).

Comentar
Compartilhe
Advogado de Rosinha fala em "vitória no TRE"
02/08/2012 | 03h50

francisco

Em seu blog, o advogado Francisco de Assis Pessanha Filho informou agora que "o TRE deu parcial provimento ao Recurso da Prefeita Rosinha, que inclui ainda  seu vice, Dr. Chicão e o Deputado Federal Anthony Garotinho".

Além disso, detalhou a sua visão do julgamento:

- Três julgadores votaram para manter a Prefeita Rosinha Garotinho no cargo e aplicar  inelegibilidade de três anos, a contar da eleição passada;
- um por  dar total provimento aos recursos, ou seja, por não aplicar nenhuma penalidade;
- um votou por afastar a Prefeita e o vice e aplicar a inelegibilidade de três anos, a partir da eleição.
Sobre o resultado, ele informou: "Foi aplicada a inelegibilidade por três anos a contar da eleição passada, porém houve unanimidade  pela não aplicação da Lei da Ficha Limpa. O resultado em nada influencia no registro de candidatura da Prefeita, por dois motivos: primeiro as condições de inelegibilidade são aferidas no momento em que se solicita o registro. Como o pedido foi feito no dia 05/06, não havia condenação. Segundo que a aplicação da Lei da Ficha Limpa foi afastada por unanimidade", afirma o advogado da prefeita.
Comentar
Compartilhe
TRE: A hora e a vez de Arnaldo Vianna
28/08/2012 | 11h46

arnaldo-ok-silesio

Na semana passada o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) indeferiu, por 5 x1, o registro de candidatura da prefeita de Campos, Rosinha Garotinho (PR), que busca a reeleição. Na tarde de hoje (28), o tribunal deverá analisar a situação do ex-prefeito de Campos, Arnaldo Vianna (PDT), que teve o registro indeferido em 1ª instância.

Em seu blog “Reflexões”, Gianna Barcelos explica que a situação de Arnaldo não é das melhores. Inclusive, a Procuradoria Geral Eleitoral (PGE) encaminhou parecer pelo desprovimento do recurso do ex-prefeito. Veja aqui

Defesa confiante — O indeferimento em 1ª instância não abalou o advogado de Arnaldo Vianna, João Batista de Oliveira Filho. Ele explica que a sentença que indeferiu o registro acolheu dois fundamentos: “inelegibilidade por rejeição das contas de 2003 pela Câmara de Vereadores e Arnaldo estar com os direitos políticos suspensos em ação de improbidade em cujo acórdão o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro reconheceu que ele não agiu com dolo”. Segundo o advogado, “a decisão é de fragilidade ímpar”. Confira a explicação: “Em primeiro lugar, o Juiz não viu o documento que prova que a rejeição de contas de2003 está há muito tempo suspensa por a)liminar de juiz de Campos b)acórdão do TJ que manteve a liminar, c)sentença que julgou a ação procedente, anulando o julgamento da Câmara. Em segundo lugar, o juiz desconheceu a constituição federal segundo a qual os direitos políticos só podem ser suspensos por sentença transitada em julgado. (art. 15 ). No caso, a Prefeitura teria repassado à Câmara de Vereadores valor superior ao legalmente devido. O Tribunal de Justiça entendeu e declarou expressamente que não houve dolo de Arnaldo. Por isso ele não está inelegível, eis que a lei eleitoral exige dolo para configuração de improbidade administrativa, o que reconheceu a própria sentença do Juiz Eleitoral. Ocorre que o TJ mesmo assim,e de forma absurda, suspendeu os direitos políticos de Arnaldo por 5 anos, em acórdão contra o qual se interpôs recurso para o STJ. Ora,como não houve trânsito em julgado, como exige a Constituição, Arnaldo está no pleno exercício de seus direitos políticos. O juiz, no entanto, resolveu aplicar os efeitos do acórdão, como se esse tivesse transitado em julgado”, diz João Batista.

Abaixo inteiro teor da sentença do Juiz Felipe Pinelli. INTEIRO TEOR DA SENTENÇA DE 1º GRAU INDEFERINDO A CANDIDATURA DE ARNALDO VIANNA

Comentar
Compartilhe
Candidatos apostam no YouTube
05/08/2012 | 12h08

Foi-se o tempo em que o político vencia uma eleição apenas fazendo caminhadas e discursos nos comícios. Hoje, sem uma estratégia de marketing mundo virtual, o político fica completamente ultrapassado. Em Campos, além das mensagens espalhadas pelas redes sociais (algumas até exageradas), começam a surgir os canais políticos no YouTube.

Pelo lado governista, a prefeita Rosinha Garotinho (PR) já conta com o seu canal no Youtube (aqui). Por lá, é possível acompanhar depoimentos de cidadãos que agradecem pelas obras em várias partes da cidade.

Já no grupo da oposição, o irmão da prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PMDB), Fred Machado (PSD), que é candidato a vereador em Campos, também criou um canal no YouTube (aqui). Ele tem visitado bairros e distritos, ouvindo os questionamentos dos moradores.

Comentar
Compartilhe
Doação de dízimo pelo Facebook
27/08/2012 | 06h01
universal3

A Igreja Universal do Reino de Deus acaba de lançar um serviço que permite ao fiel doar seu dízimo diretamente do Facebook, sem ter de sair da rede social. Segundo anuncia em seu site oficial, é a “primeira igreja do Brasil a ter o sistema.”

Para doar, basta o fiel ir à página da igreja no Facebook. Lá, há um aplicativo de doação que exige três passos: primeiro é preciso escolher a forma de pagamento. São aceitos os cartões de crédito Visa, MasterCard e Diners, além de boleto bancário. “(É) sem burocracias, pois a transação é feita diretamente com a operadora do cartão. O processo é totalmente seguro”, garante a Universal.

Depois, é preciso escolher para onde vai o dinheiro. São cinco opções: “dízimo”, “oferta para a construção do Templo”, “oferta para evangelização em rádio e televisão”, “auxiliares do Bispo Macedo” e “voto com Deus”. Por fim, o internauta escolhe o quanto quer doar. A página exige uma quantia mínima de R$ 20, mas não estipula o valor máximo.

A Igreja do Bispo Edir Macedo também anuncia que reformulou seu site de doações fora do Facebook, agora “possibilitando que qualquer pessoa utilize o sistema facilmente”. E também afirma que está trabalhando para implementar outras formas de pagamento: “Outras formas de transação já estão sendo implementadas, como o débito direto em conta.”

Por fim, a Universal pede que o fiel apresente os comprovantes depois. “É importante que o doador, quando possível, entregue seus comprovantes na igreja para conferência.”

Fontes: Arca Universal e Rodrigo Martins

Comentar
Compartilhe
Educação: Baixo índice no Ideb gera debate na Câmara
15/08/2012 | 03h31

[caption id="attachment_12201" align="aligncenter" width="415" caption="Foto/Ascom - Câmara"]Foto/Ascom - Câmara[/caption]

O baixo índice registrado pela educação de Campos no ranking do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Ideb), referente ao ano de 2011, foi debatido na manhã desta quarta-feira (15) durante a sessão da Câmara de Campos.

A vereadora Odisséia Carvalho disparou: “Quero falar sobre a baixa média alcançada por Campos no Ideb, tendo ficado abaixo inclusive de municípios como Conceição de Macabu, que tem uma arrecadação de R$ 40 milhões/ano e alcançou uma média de 4,0; assim como São Francisco de Itabapoana, que possui o mais baixo Indice de Desenvolvimento Humano (IDH), mas que ficou com 4,3 no Ideb. Não vou criticar a secretária de Educação, Joilza Rangel, porque neste governo, os bons secretários querem trabalhar, são impedidos. O índice de Campos no Ideb é lastimável. Faltam escolas e faltam creches. Algumas estão sendo construídas, inclusive com ajuda de recursos do governo federal, mas muitas crianças continuam amontoadas dentro de creches e escolas que funcionam em casas alugadas. Foram construídas cinco creches modelos, mas ainda é pouco para o tamanho do município”, declarou Odisséia.

Em defesa do governo, o vereador Jorge Magal (PMDB) fez críticas ao governo passado e afirmou que o atual governo está tentando arrumar a casa. Ele citou a operação Telhado de Vidro e obras que teriam sido pagas e não realizadas.

Fonte: Site da Câmara

Comentar
Compartilhe
Muito mais do que um Pai
12/08/2012 | 04h16

pai e filho

Meu pai nunca foi apenas pai. Foi professor de natação, ciclismo, matemática, atletismo e pescaria. O cara que me fez gostar de ler e, consequentemente, escrever. Alguém que me fez ser um apaixonado por filmes, praia, papo de bar e Botafogo. Era ele que, cantando e contando histórias, me levava para a escola na garupa da bicicleta. Era nos braços dele que eu pulava após as vitórias do Ayrton Senna naqueles domingos mágicos. Foi ele que, ao me apresentar a Maquiavel e Sun Tzu, alertou: “A vida é uma batalha. Esteja preparado para ser atacado e saiba que poucos estarão ao seu lado de verdade”.

Hoje meu pai continua sendo conselheiro, companheiro e parceiro nos diálogos sobre política, esporte, cinema, avanço do mar no Pontal de Atafona e coisas bobas como desenhos do Bob Esponja, Caverna do Dragão e seriados antigos.

Minha primeira lembrança do meu pai é na praia de Atafona, fugindo da areia quente nos braços dele. Atualmente, quando a “areia esquenta”, ele ainda é o primeiro a erguer os braços.

Ao meu pai e aos pais que acompanham este blog, um Feliz dia dos Pais!

Comentar
Compartilhe
Juventude distante da política
13/08/2012 | 11h55
Faltam menos de dois meses para a eleição e os candidatos vão fazer todo o barulho que puderem para chamar a atenção. Mas difícil mesmos será encantar os jovens. Uma pesquisa feita pela agência Na mosca, especializada nesse público, com 784 universitários de sete grandes capitais brasileiras constatou que 57% “sentem falta de um político que lute pelos interesses dos jovens”. Mais: 10% dos ouvidos estão “satisfeitos com a política brasileira”. Isso significa que eles podem se engajar para mudar esse estado de coisas? De acordo com a pesquisa, não: somente 24% gostariam de se envolver mais na política. Fonte: Radar Online/ Lauro Jardim
Comentar
Compartilhe
Site atualiza candidaturas de Campos
07/08/2012 | 07h45

divulg cand novo

Após um longo tempo sem atualizações, o site "DivulgaCand" (aqui) atualizou o perfil dos candidatos. Em Campos, Rosinha Garotinho (PR), Makhoul Moussallem (PT), José Geraldo (PRP) e Erik Schunk (PSOL) aparecem com os registros deferidos.

Arnaldo aguarda recurso — Já o ex-prefeito Arnaldo Vianna (PDT), apesar de aparecer como "Apto" (Candidato habilitado para ser votado na urna eletrônica), tem o registro "Indeferido com Recurso". Ou seja, trata-se , segundo o site, de "candidato julgado não regular por não atender as condições necessárias para o deferimento do registro, que interpôs recurso contra essa decisão e aguarda julgamento por instância superior".

Confiante — Demonstrando confiança, o candidato do PDT afirma que vai continuar na disputa. "Estamos encaminhando os documentos necessários e vamos reverter essa decisão. Meus advogados estão muito tranquilos", disse Arnaldo, que alfineta o grupo governista. "Eles falam mais sobre mim do que sobre as propostas. Fazem reuniões para inventar que estou fora. Mas quero deixar claro que esse sonho deles não vai virar realidade. Estarei na disputa!", afirma.

Advogado de Arnaldo fala sobre indeferimento — No blog da jornalista Suzy Monteiro, o advogado de Arnaldo, Dr. João Batista de Oliveira Filho comentou sobre o indeferimento do registro e informou sobre o recurso. Veja aqui

Comentar
Compartilhe
Wladimir fala em circo armado por Cabral
02/08/2012 | 04h27

wladimir

No Facebook, o presidente do PR em Campos, Wladimir Garotinho, comentou sobre o julgamento de hoje (02) no TRE. Em seu comentário ele diz que houve um circo armada pelo tribunal e o governador Sérgio Cabral (PMDB). “Acabou a julgamento da prefeita Rosinha no TRE, o tribunal afastou a cassação e deu uma inelegibilidade de 3 anos a contar da eleição de 2008, ou seja, não deu em NADA! Mesmo com toda covardia que tentaram fazer a prefeita continua prefeita e concorre normalmente a eleição deste ano.  Mesmo com todo o circo armado pelo tribunal e o governador Cabral a vontade de DEUS é sempre soberana”, afirmou.

Comentar
Compartilhe
Royalties e política
26/08/2012 | 12h25

Em seu discurso durante o “Comício da Verdade” a prefeita Rosinha Garotinho (PR) afirmou que existe uma espécie de complô por trás do indeferimento da sua candidatura no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). “Com que dinheiro eu fiz 5.426 casas? Com que dinheiro eu estou construindo e entregando 37 creches e escolas? Com que dinheiro eu ofereço a passagem de ônibus social a R$ 1 que beneficia mais de 200 mil pessoas todos os dias? Com que dinheiro eu estou reformando bairros inteiros, centenas de praças, rodoviária, Beira Valão e outras centenas de obras? Vocês sabem, é o dinheiro dos royalties. Então eles precisam impedir a minha vitória para depois darem o golpe final tirando os royalties do petróleo. Entrego minha campanha nas mãos de Deus e nas mãos de vocês”, disse Rosinha.

Makhoul Moussallem — Porém, para os integrantes da oposição, essa mistura entre os royalties e a decisão judicial não tem o mínimo fundamento. Em sua entrevista na InterTV, o candidato do PT à Prefeitura de Campos, Makhoul Moussallem, tranquilizou a população. “Sou do partido da presidenta Dilma, do ex-presidente Lula e do senador Lindbergh Farias. Além disso, somos parceiros do governador Sérgio Cabral. A presidenta já deixou claro que não vamos perder os royalties. Garanto isso ao povo de Campos. O que estamos propondo é melhorar ainda mais o entrosamento de Campos com os governos estadual e federal”, disse Makhoul.

Arnaldo Vianna — O ex-prefeito Arnaldo Vianna (PDT), também afirma que não existe esse complô. “Fui um dos primeiros a lutar contra essa redistribuição dos royalties quando participei, em 2007, como deputado federal, da criação de uma Frente Parlamentar em defesa dos royalties. Não existe essa história de golpe contra a nossa cidade. O que precisamos é de políticos que saibam dialogar mais e inventar menos”, frisou.

Atualização às 10h32:

Dilma Rousseff — Durante a 15ª Marcha dos Prefeitos, em maio deste ano, a presidente Dilma Rousseff se colocou ao lado dos municípios produtores e chegou a ser vaiada pelos prefeitos das cidades que lutam para tirar os royalties de cidades como Campos, Macaé e São João da Barra. Se dirigindo aos prefeitos, ela disparou: “Vocês não vão gostar do que eu vou dizer”. Em seguida, a presidente declarou: “Não acreditem que vocês conseguirão resolver a distribuição de hoje pra trás. Lutem para resolver a distribuição daqui pra frente”. Ou seja, ela deixou claro que não irá permitir o rompimento de contratos já firmados.

Comentar
Compartilhe
Dilma: “Eu não sei de nada?”
30/08/2012 | 06h45

[caption id="attachment_12498" align="aligncenter" width="508" caption="Foto: André Borges/Folhapress "]Foto: André Borges/Folhapress [/caption]

Fotógrafos conseguiram flagrar nesta quinta-feira (30) uma troca de bilhetes entre a presidente Dilma Rousseff e as ministras Izabella Teixeira (Meio Ambiente) e Ideli Salvatti (Relações Institucionais). Em um papel, Dilma cobra as duas sobre a aprovação do Código Florestal e a participação do governo. “Por que os jornais estão dizendo que houve um acordo ontem no Congresso sobre o Código Florestal e eu não sei de nada?”, escreveu a presidente em bilhete flagrado pelas câmeras.

A resposta veio em seguida: “Não houve acordo com o governo. A posição do governo era de defesa da MP [medida provisória], com foco especial na ‘escadinha’”.

Depois da troca de mensagens, já em seu discurso, a presidente Dilma afirmou que “o governo está aberto a negociações, mas não assume responsabilidade por negociações que não foram feitas com a presença dele”.

Na quarta-feira (29), a comissão mista do Congresso votou o relatório da medida provisória que altera o Código Florestal. A comissão reduziu as distâncias mínimas de recuperação da preservação nas margens dos rios, escalonadas a depender do tamanho da propriedade. Nesta quinta, após evento com a presidente, a ministra Izabella Teixeira afirmou que a mudança no texto original é “um retrocesso do ponto de vista de recuperação ambiental” e não foi pactuada com o governo.

Comentar
Compartilhe
Garotinho: “Fizeram de tudo para me deixar inelegível e tirar Rosinha”
02/08/2012 | 04h41

anthony_garotinho_02

Em seu blog, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) também comentou sobre o julgamento de hoje. Segundo o parlamentar, “Rosinha continua na prefeitura e é candidata à reeleição”.

Porém, afirmou que a sessão foi “bastante estranha” e listou supostas conspirações contra ele e sua esposa. “Embora o resultado nos tenha sido favorável, principalmente a Rosinha, nos corredores do TRE corriam as notícias de que o senador Lindberg Farias (PT) e o governador Sérgio Cabral (PMDB) fizeram de tudo para me deixar inelegível e para tirar Rosinha das eleições. Felizmente não conseguiram!”, completou.

Comentar
Compartilhe
SJB: Cidadão revela suposto esquema para prejudicar Carla
09/08/2012 | 11h31

Reprodução — Facebook

O clima voltou a esquentar na cidade de São João da Barra. Há um ano, em agosto do ano passado, a oposição em SJB apresentou, na rádio Diário FM, uma entrevista com Leidivi Lopes Rangel, conhecido na cidade pelo apelido de Machão. Na ocasião, ele afirmou que teria recebido da prefeita Carla Machado (PMDB) a missão de plantar drogas na casa ou no carro do vereador Zezinho Camarão (PR). O caso, repercutido com exaustão pela oposição no ano passado, ganhou um novo capítulo este ano. Em entrevista concedida a Rádio Barra FM e em vídeo postado no Facebook da prefeita Carla Machado, Machão  explica que por trás das denúncias haveria um “estímulo”. “Carlos Cunha me ofereceu R$ 2 mil por mês. Para receber o dinheiro eu tinha que confirmar essa história da droga na casa do Camarão e tentar prejudicar a prefeita Carla Machado. Ele me pagou durante três meses. Recebia lá na rádio. Depois, parou de pagar”, disparou Machão, deixando claro que existia uma motivação política. “Eles queriam fazer de tudo para prejudicar a prefeita politicamente. Como estava precisando de dinheiro para pagar a pensão do meu filho, aceitei”, frisou.

De acordo com Machão, a sua “contratação” como denunciante aconteceu após a apreensão de um caminhão carregado de paralelepípedos de Campos que estariam indo para São João da Barra. Ele diz que os moradores de Campos juntavam as pedras e vendiam. “Quando fui parar na delegacia por conta disso, no ano passado, conversaram comigo com essa ideia de prejudicar a prefeita”, explicou Machão, lembrando que desde aquele momento o objetivo era tentar ligar fatos para manchar a imagem da prefeita de São João da Barra.

O Portal OZK publicou matéria com vários trechos da entrevista de Machão. Confira aqui

O blog do advogado Cláudio Andrade também publicou uma nota sobre o assunto: aqui

Atualização às 11h22 — Carlos Cunha se defende e ataca: O Portal OZK divulgou na manhã de hoje (10) a resposta do jornalista Carlos Cunha. Segundo ele, que fez críticas ao governo Carla Machado, Machão está sendo usado e não houve pedido de apoio financeiro. "Devo dizer que Machão em momento algum me pediu qualquer apoio financeiro. Chegou a me dizer que ganhava um dinheirinho da prefeitura e que com a denúncia iria perder, mas não me condicionou nenhum tipo de apoio financeiro", disse Cunha. A resposta completa pode ser lida aqui

Comentar
Compartilhe
Como melhorar o índice no Ideb?
15/08/2012 | 05h11

educar

Como as escolas campeãs do IDEB chegaram ao topo do ensino público no Brasil?

Com uma mistura de características comuns:

Padronização de conteúdo: De acordo com pesquisas, a existência de um currículo obrigatório, com metas bem definidas, é determinante para o sucesso do ensino. Em grande parte do Brasil, esse currículo ainda não existe. Nas escolas campeãs, ao contrário, há um padrão comum a toda rede, que garante a homogeneização do que é ensinado aos estudantes. Aqui é essencial um Plano de Educação, que articule e oriente as políticas educacionais municipais. Por garantir essa padronização, muitas redes adotaram sistemas estruturados de ensino, que fornecem um pacote de serviços com apostilas para docentes e alunos, capacitação de professores, acompanhamento pedagógico e serviços de um portal na internet. O custo mensal é de, em média, 200 reais por estudante.

Valorização do professor: Nas escolas de bom desempenho, a valorização dos professores tem duas frentes: remuneração e capacitação. As bonificações estão atreladas à assiduidade dos mestres. Além disso, a média salarial corresponde, em geral, a média salarial geral de cada cidade. Também investe-se em formação inicial e continuada. Convênios entre faculdades locais e Prefeitura garantem descontos para cursar uma faculdade ou curso de pós-graduação. Mais de 90% dos professores das escolas campeãs têm ensino superior completo. Em Santa Fé do Sul, por exemplo, é comum encontrar professores com duas pós-graduações. No Brasil, ao contrário, quase 30% nem sequer possuem curso de graduação e apenas 9% dos professores participam de programas de formação continuada.

Presença garantida do professor e do aluno: Em todas as escolas, a conscientização para combater ausências de professores e alunos é a chave para índices de faltas próximos de zero. O combate à rotatividade e ao absenteísmo dos professores está atrelado, na maioria dos casos, a bonificação salarial. “Em cinco anos, nunca tivemos uma aula vaga”, orgulha-se Rosemary Merli, secretaria da Educação de Barrinha. Na cidade, professor que não falta leva 14º salário. O resultado? “Não temos rotatividade”, conta diretora da Arminio Giraldi, Edmárcia Gomes. Não há crianças fora da escola, mas o combate à evasão é continuo. Em Barrinha, por exemplo, os chamados educadores sociais visitam a casa do aluno se ele faltar 3 vezes seguidas. Esses profissionais questionam a família sobre o motivo das faltas e levam a tarefa, caso a criança esteja doente. “Para achar a família, o educador social vai à casa do aluno até no fim de semana”, explica a diretora Edmárcia Gomes.

Mais horas na escola: A exemplo do que ocorre em países onde a educação funciona bem, as crianças passam mais tempo na escola. A média no ensino fundamental I é de 5 horas, contra 4,3 no restante do país. Além disso, há atividades extra curriculares no contraturno. Muitas vezes, elas são dadas em espaços alternativos, fora da escola. São disciplinas atrativas, como esporte e arte.

Trabalho em equipe: Professores afinados, coordenados por um diretor (sem indicação política) que sabe motivar a equipe e mobilizar a comunidade. A experiência das escolas campeãs mostra que a ênfase no trabalho em equipe dá bons resultados. “Nosso trabalho é, de fato, coletivo. Envolve a direção, os professores e a secretaria de Educação”, afirma Eliana aparecida Piccini Coelho, da André Ruggeri. O envolvimento de todos é um dos aspectos mais importantes para o sucesso dessas escolas.

Boa estrutura, biblioteca e internet: As escolas campeãs não têm infraestrutura de parque de diversões. Pelo contrário. As instalações são simples, porém limpas e bem cuidadas. Não há depredação. Como não há, muitas vezes, espaço físico grande, as escolas buscam soluções. Em Adolfo, a falta de espaço físico deu lugar a uma solução simples, porém criativa. O projeto Espaço Amigo converteu uma área ociosa da prefeitura em quadra de esportes e sala de artesanato. O trajeto entre as escolas da rede e a prefeitura é feito em companhia de um inspetor. As escolas campeãs também contam com biblioteca e com acesso à internet e/ou laboratório de informática.

Participação dos pais na escola: Pesquisas em todo o mundo comprovam que a participação dos pais é fundamental para a aprendizagem das crianças. Um estudo recente da Fundação Itaú Social, por exemplo, revelou que a participação da família na educação representa 70% do desempenho escolar de um estudante. Pensando nisso, as escolas que ocupam o topo do ranking do Ideb envolveram os pais. “Isso faz a diferença entre uma boa escola e uma mediana”, diz a diretora da escola André Ruggeri, de Cajuru, Eliana Aparecida Piccini Coelho. Palestras voltadas para os pais são a receita da escola Arminio Giraldi, de Barrinha. “Chamamos psicólogos e educadores da região para ministrá-las. A adesão dos pais é grande”, explica a diretora Edmarcia Gomes. Os temas giram em torno da importância de estimular a criança com brincadeiras a postura correta dos pais em relação ao dever de casa. Em Adolfo, os cursos de artesanato e capoeira, oferecidos aos alunos no contraturno, envolvem os pais, o que contribui para engajá-los na Educação das crianças.

Avaliação constante para identificar os defasados: A experiência internacional diz que avaliar e cobrar resultados é importante para avançar. Em Adolfo, Cajuru e Santa Fé do Sul, as avaliações são elaboradas com apoio das empresas fornecedoras de material didático e sua periodicidade é definida em parceria entre as redes e empresas. Em Barrinha, uma avaliação anual é elaborada pela secretária de Educação. O resultado dessa nova define quem precisa ou não de aulas de reforço. Além disso, há provas bimestrais e tarefas.

Reforço no contraturno para os defasados: Não existem estatísticas oficiais no Brasil sobre reforço escolar, mas são raras as redes de ensino que fazem uso desse tipo de aula. Nas escolas campeãs do Ideb, porém, o reforço acontece, no mínimo, duas vezes por semana, no contraturno - em Barrinha, ele ocorre diariamente. A valorização do reforço nessas redes parte da seguinte premissa: todos podem aprender, mas os estudantes têm ritmos diferentes de aprendizagem. O diagnóstico dos atrasados vem do contato diário com o professor e do resultado das provas e de avaliações periódicas. “O professor também avalia o aluno diariamente, na rotina das aulas”, explica a diretora da diretora da escola André Ruggeri, de Cajuru, Eliana Aparecida Piccini Coelho.

educacao-um-processo-social-citacao

Comentar
Compartilhe
SJB: Câmara fechada gera polêmica
28/08/2012 | 11h19
[caption id="attachment_12443" align="aligncenter" width="414" caption="Bancada governista esteve ontem, na hora da sessão, no Legislativo e encontrou a porta fechada "]câmara de sjb[/caption]

Em todas as partes do Brasil as Câmaras de Vereadores voltaram do recesso parlamentar e retomaram as suas votações no início deste mês. Porém, em São João da Barra, o mês de setembro está chegando e, segundo o grupo governista, as sessões com deliberação de matérias importantes não estariam acontecendo com a devida regularidade. Ontem (27), os parlamentares da bancada governista, que conta com sete membros contra dois vereadores da oposição, estiveram no prédio do Legislativo e encontraram a porta fechada. Agora, de acodo com os aliados da prefeita Carla Machado (PMDB), o caso vai parar na Justiça. “Vamos entrar com um Mandado de Segurança para realizarmos as sessões”, explica o vereador Jonas Gomes (PMDB). Segundo os sete vereadores governistas, o presidente da Câmara de SJB, Gersinho (PR), tem citado as obras na Casa para não realizar as duas sessões por semana. Com isso, os dois vereadores governistas (Domingos Vieira e Elísio) que assumiram as cadeiras dos oposicionistas cassados (Kaká e Franquis), ainda aguardam uma posição sobre a participação nas Comissões da Casa. Os governistas afirmam que o presidente da Câmara não tem respeitado o Regimento Interno da Casa e a Lei Orgânica do município. De acordo com os sete vereadores da bancada da situação, a obra não impede a realização da sessão e a apreciação de projetos, alguns deles com determinação judicial. Eles afirmam que o presidente também não realizou sessão extraordinária para que fossem apreciadas, deliberadas e votadas as questões relativas à nova composição da Mesa Diretora, das Comissões permanentes e das Comissões temporárias.

Para garantir a realização das duas sessões por semana, os governistas informam na Justiça que há mais de quatro meses existem projetos aguardando o posicionamento de Comissões que estariam sem membros, já que dois vereadores foram cassados e ainda não tiveram suas vagas nas Comissões ocupadas. A Folha tentou  entrar contato com o presidente da Câmara de SJB, Gersinho, mas o celular estava fora de área.

Matéria publicada na edição de hoje (28) da Folha

Comentar
Compartilhe
Garotinho: "Prefiro ser acusado de 'abusado' que de ladrão"
03/08/2012 | 04h17

anthony-garotinho-size-598

O deputado federal Anthony Garotinho (PR) publicou hoje (03) em seu blog mais uma nota sobre o julgamento de ontem (02). Dessa vez, demonstrando certa irritação, ele fez um desabafo e afirmou que não pode ser enquadrado como “ficha suja”. “Sinceramente, prefiro ser acusado de “abusado” (uso dos meios de comunicação) que de ladrão. Prefiro, embora injustamente, ser condenado por aquilo que não fiz, do que integrar a quadrilha do Mensalão do PT”, frisou.

Para ler a nota "Eu, o abusado...", clique aqui

Comentar
Compartilhe
Telegiz
01/08/2012 | 08h15
Há exatamente quatro anos, o saudoso Irajá dizia:
Postagem do blog "Eu Penso que.." - 31 de julho de 2008Postagem do blog "Eu Penso que.." - 31 de julho de 2008
Comentar
Compartilhe
"Balanço Geral" com humor e utilidade pública
29/08/2012 | 12h32

[caption id="attachment_12470" align="aligncenter" width="402" caption="Foto/Facebook do Ricardo "]Foto/Facebook do Ricardo [/caption]

Em várias partes do Brasil o programa “Balanço Geral”, da TV Record, é marcado pela mistura entre irreverência e utilidade pública. Em Campos, quem apresentava o programa era Alexandre Tadeu (PRB), candidato a vereador que caminha ao lado da prefeita Rosinha Garotinho (PR). Com a saída do Alexandre, o programa passou a ser apresentado pelo jornalista mineiro Ricardo Martins, conhecido como “repórter do povo”. Ele, que já havia passado pela Record de Campos, também atuou na Record de São Paulo como produtor de externas nos programas de Adriane Galisteu e Otaviano Costa.

Ricardo, que era conhecido em Minas Gerais como o “terror das Prefeituras”, tem cobrado ações da Prefeitura de Campos em áreas essenciais como Saúde, Educação e Transporte. Em muitos casos a Prefeitura tomou conhecimento e resolveu uma série de problemas, como um buraco que já tinha até o apelido de “Buraco sem futuro”. Em outra matéria, no Veiga, em Ponta da Lama, ele chegou a montar em um cavalo para ter acesso a um local que não andava recebendo muita atenção do poder público. Confira os vídeos:

Comentar
Compartilhe
Nem todo político é sujo
22/08/2012 | 11h48

fichalimpa2

Ontem (21), quando começou campanha eleitoral em 5.566 municípios, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o comando da ministra Cármen Lúcia, colocou no ar, no rádio e na TV, sua campanha de esclarecimento do eleitor. O mote, este ano, é “Voto limpo”, para aproveitar a aprovação da Lei da Ficha Limpa. Um dos vídeos traz um mecânico que limpa as mãos sujas de graxa dizendo: “Tem gente que acha que todo político é igual, que todos são sujos. Eu penso diferente. Tem muito candidato bem intencionado. É só procurar.” Em setembro, a um mês da eleição, estreia a segunda fase da campanha, com mais dez filmes, para tirar as dúvidas do eleitor.

Fonte: Ancelmo.com

Comentar
Compartilhe
Comício de Rosinha no sábado
16/08/2012 | 05h47

ROSINHA_GAROTINHO

No próximo sábado (18), às 20h, acontece o primeiro comício da campanha pela reeleição da prefeita Rosinha Garotinho (PR). O evento será realizado na praça São Benedito, no distrito de Goytacazes.

Caminhada — Na tarde de hoje (16), centenas de pessoas caminharam com a prefeita Rosinha Garotinho no Parque Santa Rosa. Ela cumprimentou moradores e comerciantes e ressaltou que o bairro já foi contemplado com diversos projetos, como o Meu Bairro é Show e o Morar Feliz, além da reforma da praça e construção de uma quadra coberta.

Comentar
Compartilhe
Espaço Aberto: Moradora do Parque Imperial protesta
17/08/2012 | 07h57
espaço-aberto1-236x3001

"Olá, sou moradora do Parque, Imperial da rua Jose Carlos de Barros e nós moradores aqui sofremos por não ter um Posto Médico no bairro, o mais próximo que dizem que é o “postinho do Imperial” na verdade é no bairro Varanda do Visconde e se quisermos nos consultar lá ou levar nossos filhos temos que atravessar uma pista perigosíssima, passar no meio das obras da rodovia muita das vezes entre as lamas nos sujando, sujando nossos filhos e correndo um risco enorme de sofremos um atropelamento. Mas isso não é o pior. O pior é quando chegamos lá e encontramos o posto caindo aos pedaços, literalmente falando, rachadoras por todos os lados, vidros quebrados, falta água todo dia e ficamos sem ser atendida pela dentista. A prefeita ainda fala que os postinhos estão reformados. Vai lá e ver o estado daquele lugar que nem dá pra distinguir que é um posto de saúde, mas parece um lugar abandonado caindo aos pedaços. Clamo pra que a Folha da Manhã seja a nossa voz com o poder público que só mostra o descaso com os moradores daqui.

Marli"

Comentar
Compartilhe
Espaço Aberto: Thiago Ferrugem rebate declarações de Bacellar
13/08/2012 | 06h39

espaço-aberto1-236x3001

O candidato a vereador Thiago Ferrugem (PR), citado pelo vereador Marcos Bacellar (PDT), em matéria produzida por mim e publicada na Folha, se sentiu atingido e enviou a seguinte resposta:

"No último dia 10 de agosto esse veículo de comunicação publicou em sua edição impressa e digital uma entrevista com o vereador deste município, Sr. Marcos Bacellar (PDT). Nesta entrevista, nota-se que foi usada deliberadamente para atacar adversários políticos entre eles o jovem advogado candidato a vereador Thiago Ferrugem (PR), a qual o edil se refere, em tom pejorativo,  como "criatura" e "mala pesada". Vimos por meio deste esclarecer ao povo de Campos os motivos pelos quais este edil vê Thiago Ferrugem (PR) como uma "mala pesada" em seu caminho político.

Durante o governo de Alexandre Mocaiber (PSB), enquanto estouravam os escândalos da Operação Telhado de Vidro que culminou com a prisão de vários secretários municipais e no afastamento do prefeito, Thiago Ferrugem (PR), a época estudante universitário, estava ao lado do povo, lutando contra o mar de lama que se instalava em Campos, enquanto Marcos Bacellar (PDT) era Presidente da Câmara Municipal e lutava em sentido contrário para esconder e abafar toda a corrupção que lastreava por aquele desgoverno. No início do Governo da prefeita Rosinha Garotinho (PR), Thiago Ferrugem (PR) estava ao lado da prefeita lutando pelo resgate moral e estrutural de nossa cidade e Marcos Bacellar em sentido oposto estava engrossando as fileiras dos que caminhavam contra esse processo de resgate, armando golpes e fomentando a instabilidade política em nosso município. Hoje, por toda sua trajetória de militância política, sempre ao lado do povo, Thiago Ferrugem (PR) se apresenta como um expoente na política municipal, sendo apontado, até por seus adversários, como favorito a conquista de uma cadeira na próxima formação da Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes. Em sentido diametralmente inverso o Vereador Marcos Bacellar (PDT) em declive político, desgastado por sua trajetória de posicionamentos contra os interesses do povo de Campos, preferiu evitar a derrota e não se candidatar ao pleito de outubro.

Por todo o exposto, é motivo de orgulho para Thiago Ferrugem (PR), sua família, amigos e eleitores, que o Vereador Marcos Vieira Bacellar (PDT) o veja como uma "mala pesada" em seu caminho nos envergonharia se esse senhor o visse o como aliado em seus propósitos antidemocráticos e atentatório aos interesses do povo campista.

Por fim, ressaltamos, que pela proposta de renovação com competência que representa o candidato Thiago Ferrugem (PR), e pela sua trajetória de lealdade ao povo, e aos ideais do grupo político que pertence, não só a Deputada Clarissa Garotinho quer Thiago Ferrugem na Câmara Municipal, mas assim quer toda a família Garotinho e os que realmente se preocupam com o futuro de nossa cidade.

Assessoria de Comunicação do Candidato Thiago Ferrugem (PR)"

Comentar
Compartilhe
"Comício da Verdade" em novo local
24/08/2012 | 05h27

[caption id="attachment_12399" align="aligncenter" width="420" caption="Foto - César Ferreira"]Foto - César Ferreira[/caption]

Conforme o blog “Opiniões” informou (aqui),  a realização do “Comício da Verdade”  na Praça São Salvador foi barrado pela juíza da 100ª Zona Eleitoral. Porém, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) já informou o evento mudou de local. Agora, vai acontecer amanhã, no mesmo horário, às 10h, na Curva da Lapa.

No Facebook, a tropa da prefeita já está divulgando um novo banner com o novo local. "A juíza não autorizou o comício na Praça São Salvador, mas nada foi cancelado", frisa Wladimir Garotinho, presidente do PR em Campos.

Comentar
Compartilhe
Rosinha: TRE mantém condenação
30/08/2012 | 07h11

Veloz como sempre, a jornalista Suzy Monteiro informa em seu blog (aqui) que em julgamento dos embargos declaratórios, o TRE manteve a condenação da prefeita Rosinha Garotinho (PR) por uso indevido de meios de comunicação e abuso de poder na eleição de 2008.

Já o ex-prefeito Alexandre Mocaiber (PSB), candidato a vereador, teve o seu registro deferido apesar de um parecer contrário do MP. Vale lembrar que o registro já havia sido deferido em 1ª instância.

Comentar
Compartilhe
Revista Exame: “A Festa dos Royalties”
20/08/2012 | 12h22

A revista “Exame” desta semana trouxe matéria sobre um estudo que indica distorções nos municípios que recebem recursos oriundos dos royalties. No caso de Campos, que recebeu cerca de R$ 10 bilhões na última década, a matéria cita o Cepop, que custou cerca de R$ 80 milhões, e a situação da cidade nos rankings do Desenvolvimento e Educação. Confira a matéria completa:

1A

No dia 2 de maio, o deputado federal Paulo Feijó (PR-RJ) subiu à tribuna da Câmara, em Brasilila, para parabenizar a prefeitura de Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro, por ter entregue à cidade o Centro de Eventos Populares Osório Peixoto - na verdade, um sambódromo. Com dimensões equiparáveis às do Anhmebi, na capital paulista, a passarela pode receber 40.000 pessoas, o equivalente a quase 10% da população de Campos. O sambódromo foi entregue em março para o seu Carnaval fora de época, com mais de um ano de atraso. Consumiu 80 milhões de reais, 10 milhões a mais do que o previsto. O dinheiro veio de uma fonte especial: os royalties do petróleo, uma espécie de participação na receita obtida com a extração diária de milhares de barris na bacia marítima que leva o nome da cidade. Para Feijó, o sambódromo é um exemplo: "Isso é dinheiro bem aplicado, porque resulta em melhor qualidade de vida para a população", disse o deputado , correligionário da prefeita Rosinha Garotinho, mulher de Anthony Garotinho, ex-governador fluminense. Orávio de Campos, secretário municipal de Cultura, defende a mesma tese: " O Centro de Eventos Populares era uma necessidade do município. Não podia deixar de ser feito". Como Campos é a cidade que mais recebe royalties do petróleo - quase 10 bilhões de reais na última década -, a impressão que se tem é que a prefeitura já resolveu problemas em áreas que costumam ser críticas, como saneamento, saúde e educação, e agora pode dedicar parte do caixa para tocar projetos mais festivos.

Não é bem assim. De 2000 a 2009, a cidade caiu da 17º para a 42º colocação no ranking de desenvolviment0o dos municípios fluminenses. Elaborado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro, o ranking associa indicadores de educação, saúde, geração de emprego e renda da população. A situação da educação ilustra bem o motivo da perda de posições na lista. Campos tem 40 escolas e creches funcionando em casas alugadas - 17% da rede municipal. Localizada a 20 quilômetros do sambódromo, a Escola Municipal de Campo Novo funciona numa casa de três quartos que é alugada há 18 anos. As 180 crianças que lá estudam em dois turnos contam com um único banheiro e não têm nenhum refietório. A vizinha Escola Municipal Jacques Richer tem refeitório, mas ele está ocupado por uma sala de aula para abrigar os alunos de outra instituição, a Escola Municipal João Goulart, que estava caindo aos pedaços e foi demolida no final do ano passado. Hoje, além de conviver com a superlotação, a Jacques Richer tem turmas "multisseriadas" - os alunos do 4º e do 5º ano do ensino fundamental têm aula juntos para "economizar" professores. O conteúdo que era para ser dado ao longo de uma no é achatado em um semestre. O Índice de desenvolvimento da Educação Básica de campos, divulgado em 2010, foi o mais baixo do estado para os primeiros anos do ensino fundamental: nota 3,3. "Campos tem recursos de sobra, mas aplica de maneira errada", diz Denise Terra, economista da Universidade Candido Mendes e especialista em aplicação de royalties.

Infelizmente , a festa dos royalties não ocorre apenas em Campos. Bem longe dali, em Guamaré, no Rio Grande do Norte, o dinheiro do petróleo embala uma folia depois da outra. Nos últimos dez anos, a pequena cidade a 170 quilômetros de Natal recebeu 202 milhões de reais em royalties. No mesmo período, Guamaré trocou de prefeito oito vezes. O Tribunal de Contas do estado deu parecer contrário à prestação de contas de três deles. Um foi preso por desvio de verbas. Neste momento, o Ministério Público investiga os gastos com festas dos dois últimos prefeitos. Auricélio Teixeira precisa explicar os 785.000 reais pagos a bandas no Carnaval de2011. O atual prefeito, Emilson Borba Cunha, tirou do caixa 2 milhões de reais para animar o Carnaval deste ano e mais 2,2 milhões para bancar o oba-oba no aniversário da cidade, ao som das vozes de Zezé di Camargo e Luciano, Fábio Jr. e Reginaldo Rossi. Guamaré tinha tudo para ser próspera. Além de poços de petróleo, tem três parques eólicos, um terminal aquaviário, duas usinas de biodiesel e uma refinaria da Petrobrás, afora praias perfeitas para o turismo. Nos últimos quatro anos, o número de empresas locais dobrou para 266. Guamaré é hoje o 20º município do Brasil em PIB per capita: 90.230 reais, quase o triplo da renda paulistana. A prosperidade, porém, não passa de um efeito contábil, fruto da divisão de um PIB trubinado por uma pequena população de 12.000 habitantes. Não muito longe do centro estão comunidades como o Morro do Judas, um bairro com ruas de terra, sem água, luz e esgoto. Os moradores , como o agente de saúde Raurison Souza, precisam fazer gambiarras para garantir o mínimo de água em casa. A Petrobras chegou à cidade em 1982, mas até hoje a maior parte da população não tem qualificação para aproveitar as centenas de vagas abertas no setor de energia. Enquanto as empresas de petróleo importam trabalhadores de outros estados, um quarto da cidade trabalha na prefeitura, os analfabetos representam mais de um quinto da população ( o dobro da média brasileira) e quase 10% vivem na extrema pobreza. O único local onde os moradores poderiam obter alguma qualificação é no pequeno centro técnico do município, que oferece apenas 68 vagas em três cursos.

Lucas Fenix de Oliveira, de 22 anos, até tentou entrar lá, mas não conseguiu. Como as vagas são restritas, a escola não aceita que duas pessoas da mesma família estude ao mesmo tempo. No caso de Oliveira, deram preferência ao irmão mais velho. Mas ele não desistiu de melhorar a formação. Após o trabalho como monitor ambiental numa fundação, faz bicos em um supermercado e uso o dinheiro para bancar o curso de eletrotécnica, na cidade vizinha. O que prospera em Guamaré é o assistencialismo. Um total de 2.300 famílias recebe da prefeitura um cartão com 120 reais para gastar no comércio. Outras 267 estão no programa de auxílio-aluguel. Há ainda 1604 beneficiadas pelo Bolsa Família. Morando à beira do rio Aartuá, que contorna Guamaré, o pescador Toninhos Fonseca e sua mulher acompanharam a transformação da terra natal há 30 anos. Criaram cinco filhos com a renda da pesca, a principal atividade da cidade antes da chegada da Petrobras. O que mudou para eles? O casal agora pode observar a cidade mais do alto, pois a casa ganhou um segundo piso erguido com restos de materiais abandonados por empresas. "O dinheiro que corre por aí não chega aos filhos de Guamaré", diz Fonseca.

DISTORÇÕES Um estudo da consultoria Macroplan, obtido com exclusividade por EXAME, indica que distorções observadas em Campos e Guamaré podem estar ocorrendo  em muitos  dos 905 municípios beneficiados por repasses da indústria do petróleo. O estudo avaliou 25 cidades (16 no Rio de Janeiro, cinco no Espírito Santo e quatro em São Paulo) que mais receberam royalties de 2000 a 2010. (Clique aqui para acessar o estudo) No conjunto, elas arrecadaram em repasses do setor de petróleo, um total de 27 bilhões de reais no período. O dinheiro deveria ser aplicado para ampliar e aprimorar os serviços  públicos, mas não foi o que se deu. Enquanto a arrecadação com royalties triplicou na década, o investimento das prefeituras cresceu apenas 24%. Isso explica em parte por que, na prática, a convivência  com a cadeia de petróleo, que deveria impulsionar um ciclo virtuoso, tem contribuído para piorar a qualidade de vida em muitas localidades.

O que ocorreu é uma espécie de contrassenso. O dinheiro fez o produto  interno bruto dos  municípios crescer  a taxas superiores às dos respectivos estados. Mas a renda da população não aumentou na mesma proporção e ainda é baixa. No conjunto das 25 cidades, quase 10% dos habitantes vivem com renda equivalente a um quarto do salário mínimo. É verdade que a chegada de novas empresas e o aumento dos investimentos elevou a oferta do emprego formal - mas criaram efeitos colaterais. De 2003 a 2010, o número de postos com carteira assinada nas 25 cidades cresceu 65%, uma alta acima da média brasileira, de 49% no período. Mas os empregos em geral não foram ocupados com a mão de obra local ( que em sua maior parte não dispõe da qualificação exigida pela cadeia de petróleo). E também não foram suficientes para absorver o grande volume de migrantes que afluiu para essas localidades. Resultado: 90% dos municípios tiveram taxas de crescimento demográfico superiores à média de seus estados e 80% acumularam um índice de desemprego acima da média nacional.

Como as cidades incharam, cresceu a demanda por serviços de saúde, saneamento, educação, treinamento de mão de obra e policiamento. A falta de trabalho e a precariedade da infraestrutura contribuíram para o aumento da violência. Hoje, 13 das 25 cidades têm taxas de homicídio acima das respectivas médias estaduais. Quatro delas - a capixaba Linhares e as fluminenses Búzios, Cabo Frio e Parati - estão na lista das 100 mais violentas do Brasil. "Esses municípios deveriam estar crescendo mais rapidamente e melhor do que os outros que não recebem royalties", diz Alexandre Mattos, diretor daMacroplan e coordenador da pesquisa. " Mas não é o que está ocorrendo. Não há regras nem mecanismos  de controle para a aplicação dos royalties, muito menos metas em relação aos benefícios que devem gerar".

Liberadas para fazerem o que bem entendem com o dinheiro, as prefeituras deixam de lado investimentos que seriam importantes para o desenvolvimento local e consomem a maior parte  com o custeio da máquina pública. Carapebus, no Rio de Janeiro, é um exemplo. Recebeu mais de 380 milhões de reais em royalties, mas nada lá lembra a pujança do petróleo. Ainda é uma cidade-dormitório para quem trabalha em Macaé, município vizinho do qual se emancipou em 1997. O poder público responde por quase 90% dos postos de trabalho formal em Carapebus.

A falta de mecanismo de controle e de transparência na aplicação dos royalties tem outro efeito nefasto: abre margem para a corrupção. Denúncias de desvios de recursos são recorrentes nas cidades do petróleo - com repercussão sempre desagradável. A gestão pública e a economia do município de Presidente Kennedy, no Espírito Santo, perderam o rumo em abril, depois de uma operação da Polícia Federal, batizada de "Lee Oswald" (nome do acusado de matar Joh F. Kennedy em 1963, ano de fundação da cidade capixaba), prendeu o então prefeito Reginaldo Quinta (PTB), e mais 27 pessoas, entre elas o presidente e o vice-presidente da Câmara Municipal. O grupo é acusado de aplicar sobrepreços de até 80% em contratos de terceirização que somam 55 milhões de reais, o equivalente a um quarto do valor dos royalties recebidos pela cidade em 2010. Ao assumir a prefeitura, o vereador Jardeci Terra achou por bem romper e investigar os contratos com as empresas citadas no inquérito que investiga o caso. As terceirizações sob suspeita deixaram sem emprego cerca de 1.000 pessoas, o que provocou um baque no comércio da cidade, cuja população é de 10.000 habitantes.

Mesmo quando há acertos nas prioridades, a execução corre o risco  de dar errado por falta de funcionários públicos competentes para gerenciar os projetos. Em 2001, Campos lançou o Fundecam, um fundo pelo qual a prefeitura oferecia empréstimos a juros baixos para as empresas que se instalassem na cidade. O objetivo era diversificar a economia, mas a avaliação das propostas e da idoneidade dos tomadores do dinheiro era falha. Ao final, a taxa de inadimplência do fundo superou 40%. "Apareceu picareta do país inteiro atrás do dinheiro fácil do Fundecam", afirma Roberto Moraes, engenheiro do Instituto Federal Fluminense, de Campos. "Não houve um esforço para formar uma cadeia produtiva. As empresas escolhidas eram tão diversificadas quanto  fábricas de fraldas e macarrão." A fábrica de macarrão a que Moraes se refere é a Duvêneto. Ela pegou empréstimos sucessivos, funcionou precariamente e fechou as portas em março, deixando uma dívida de 34 milhões de reais. Já a fábrica de refrigerantes do grupo Coroa, que deve 3,5 milhões à prefeitura, nem operou. O esqueleto do galpão industrial está abandonado às margens da rodovia BR-101.

A sucessão de descalabros que hoje se veem nas cidades beneficiadas pelos royalties deve servir de alerta: O Brasil precisa reavaliar o modelo de distribuição  e de controle do uso da riqueza do petróleo. Como se tem notado nas discussões de governadores e prefeitos, a mera perspectiva de que essa riqueza tome mais corpo, caso se confirmem as previsões em relação à exploração do pré-sal, já deflagrou uma guerra entre políticos pela partilha. "A exploração do petróleo vive ciclos de 20 a 40 anos, que um dia terminam", diz Mattos, da Macroplan. "O ciclo do Brasil  está apenas no começo e precisamos decidir como usar melhor os recursos, para que, ao final, tenhamos municípios pujantes, e não grandes favelas." O risco é o desperdício proliferar - e o país  jogar fora uma grande chance de dar uma salto de qualidade.

O EXEMPLO ESTÁ AO NORTE

Graças à boa gestão da riqueza do petróleo, Stavanger, na Noruega, foi de pequena produtora de sardinhas a pujante centro comercial

Além de fazer uma radiografia do uso dos royalties do petróleo, o estudo da consultoria Macroplan obtido por EXAME traz recomendações para mudar a atual realidade das cidades beneficiadas por esses repasses. A orientação mais importante: "É preciso fazer um plano para o futuro  de cada uma, e essa tarefa não cabe apenas ao município", diz Alexandre Mattos, diretor da Macroplan. "Estados e governo federal precisam contribuir para que o bônus do petróleo possa melhorar o saneamento, as rodovias, a educação, a formação das pessoas". Como exemplo para o Brasil, Mattos cita Stavanger, a capital do petróleo na Noruega. Quando o primeiro poço foi descoberto, em 1969, a cidade dedicava-se a pescar e enlatar sardinhas e a construir barcos, atividade desenvolvida desde o século 19. Como ocorre hoje com as cidades brasileiras, Stavanger atraiu empresas do setor de petróleo de várias partes do mundo e viu a população crescer rapidamente. Mas lá a riqueza foi aplicada para transformar a cidade em centro comercial e cultural. Junto com as empresas, vieram profissionais especializados de outros países. Boa parte se fixou lá, não apenas transferindo conhecimento técnico, mas dinamizando a cultura local. Atualmente 18% dos 126.000 habitantes são estrangeiros que formam uma pequena babel de 170 nacionalidades. O ambiente criado pela diversidade fez com que Stavanger recebesse da União Europeia, em 2008, o título de capital cultural da Europa, apesar de a Noruega não fazer parte do bloco. O governo norueguês se preocupou em desenvolver a mão de obra e a indústria local, mas, nos primeiros  anos, como o paíse não tinha conhecimento no setor, fez da iniciativa privada uma parceira. "O poder público concordou que as empresas treinassem as pessoas e importassem máquinas e equipamentos", diz o economista Petter Osmundsen, da Universidade de Stavanger.

Numa segunda etapa, a cidade priorizou investimentos que beneficiassem a população no longo prazo. Um deles foi aprimorar a educação desde a infância até a idade de ingresso no mercado de trabalho, incentivando o ensino técnico, uma tradição no mercado europeu, e também a graduação. A universidade local oferece cursos voltados para a área de óleo e gás, como geociência de engenharia do petróleo e tecnologia para exploração em alto-mar. Preocupada em não se tornar dependente da cadeia de petróleo, a cidade atraiu empresas de setores tão distintos quanto varejo, hotelaria, serviços financeiros e construção  civil. Hoje, mais de 60% dos quase 25.postos de trabalho estão no setor de serviços e em lojas. Stavanger tem uma das menores taxas de desemprego da Europa, 1,8% - inferior até à da própria Noruega, que está em 2,5%.

A ideia mais engenhosa dos noruegueses para não apenas preservar, mas principalmente multiplicar os ganhos com petróleo, foi a criação de um fundo governamental com recursos do setor. O fundo recebeu aporte inicial de 336 milhões de dólares em 1996. Ao final de 2011, a reserva somava 542 bilhões de dólares. O fundo está sob a tutela do Ministério das Finanças, que deve indicar as políticas de investimento, mas quem gerencia a operação é o Norges Bank, o banco central. O governo não pode sacar o principal. Tem acesso a apenas 4% do retorno anual do fundo - uma regra austera que evita a tentação do desperdício e é essencial para preservar a riqueza do petróleo para as gerações futuras. Uma ideia que deveria inspirar o Brasil.

Comentar
Compartilhe
TRE: Rosinha com registro indeferido
23/08/2012 | 04h15
rosinha

O advogado da prefeita Rosinha Garotinho (PR), Francisco de Assis Pessanha Filho informa em seu blog que "o registro de candidatura da Prefeita Rosinha Garotinho acabou de ser indeferido".

O blog foi informado que ela teve apenas um voto pelo deferimento. Os outros 4 votos foram pelo indeferimento.

O MP Eleitoral sustentou que a liminar do TSE que manteve Rosinha na Prefeitura não suspendeu a inegibilidade dela e de seu candidato a vice, Francisco Arthur de Souza Oliveira, o Dr. Chicão. Já a defesa afirmou que a liminar suspendia todos os efeitos da decisão do TRE-RJ, que havia condenado Rosinha por abuso de poder econômico. "Ela recebeu a decisão com serenidade e confiante no recurso", disse o advogado de Rosinha, Francisco de Assis Pessanha Filho, em entrevista ao jornal "O Globo".

Atualização às 16h52 — No Facebook, a advogada Pryscila Marins deu algumas informações sobre o julgamento do registro da prefita: “Depois de muito debate, principalmente pelo longo voto do relator, corregedor Antônio Augusto Gaspar, que entendeu que como há condenação por órgão colegiado nos autos de ação de impugnação de mandato eletivo, aplica-se a lei da Ficha Limpa, Lei Complementar 135/10 e assim, o Tribunal Regional Eleitoral deu provimento ao recurso do Ministério Público Eleitoral e indeferiu o registro de candidatura da prefeita e candidata a reeleição, Rosinha Garotinho, Proc. nº 306-09.2012.6.19.0099. Entendeu o relator que Rosinha Garotinho está inelegível, mas mantida no cargo, apenas 'ad cautelum', ou seja, apesar de continuar no cargo, esta inelegível e não pode concorrer no cargo”

Garotinho protesta e aposta no TSE — Em seu blog, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) diz que a decisão é absurda e seus advogados em Brasília não têm dúvidas de que o TSE irá revogá-la. "É jurisprudência no TSE e a lei eleitoral é clara, que o momento de registro de uma candidatura é quando é feito o protocolo na Zona Eleitoral. Para todos os candidatos do Brasil inteiro é assim. Menos para Rosinha no entendimento do TRE - RJ.  O TRE alegou que no caso de Rosinha o momento de registro de sua candidatura é o da sentença que lhe permitiu ser candidata e não o protocolo na Zona Eleitoral. Por esse motivo alegou que Rosinha teria perdido o prazo e negou o registro de sua candidatura", afirmou, ressaltando que: "até advogados experientes que militam na Justiça Eleitoral do Rio ficaram surpresos com a decisão inusitada. Já conversei com meus advogados em Brasília que vão recorrer ao TSE e não têm dúvidas de que a decisão será revogada porque salta aos olhos a sua ilegalidade".

Nota do TRE — "O TRE-RJ negou o registro de candidatura da prefeita de Campos dos Goytacazes, Rosinha Garotinho (PR), com base na Lei Complementar 135, a Lei da Ficha Limpa. Contra Rosinha pesam duas decisões colegiadas, proferidas no próprio TRE-RJ. Por isso, o Tribunal a considerou inelegível para as eleições deste ano".

Comentar
Compartilhe
Garotinho está na mira de José Dirceu?
17/08/2012 | 07h01

2501fs19

Mais uma vez, em seu blog (aqui), o deputado federal Anthony Garotinho (PR) anuncia uma espécie de complô contra ele e a sua família. Segundo Garotinho, o plano estaria sendo arquitetado pelo ex-ministro José Dirceu. “Fiquei sabendo de uma fonte muito bem informada, de uma armação arquitetada pelo delegado da Polícia Federal Luiz Fernando Corrêa, a mando a mando do PT e José Dirceu, para, mais uma vez, produzir aquilo que virou a especialidade deles: criar falsos dossiês e dessa vez contra mim e a minha família. O plano de José Dirceu é tentar me desmoralizar agora, para ajudar os planos do ex-presidente Lula de eleger o sucessor do Governador Sérgio Cabral. Tudo isso acontece, porque eu lidero as pesquisas para as eleições de Governador em 2014”, diz Garotinho.

Comentar
Compartilhe
Lula X Garotinho
29/08/2012 | 12h47

Demonstrando que Campos está entre as cidades estratégicas para o PT, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai ser um dos reforços do médico Makhoul Moussallem. Quem informa é a coluna "Radar", da revista "Veja". Confira:

[caption id="attachment_12475" align="aligncenter" width="715" caption="Reprodução da coluna Radar/ Lauro Jardim "]Lula x Garotinho[/caption]

Garotinho responde — Em seu blog, o deputado federal Anthony Garotinho (PR) já comentou sobre a nota publicada na coluna “Radar On-line”, da revista “Veja”. Segundo Garotinho, Rosinha é tão forte que venceria até ele e o presidente Lula. Depois, voltou a criticar os governos passados e afirmou que “o povo de Campos tem um nível de consciência política elevado”. “Lula pode gravar quantos depoimentos quiser para o candidato do PT em Campos, apoiado por Cabral, dr. Makhoul Moussallem que não vai mudar o apoio geral do povo à prefeita Rosinha Garotinho. Não subestimo a popularidade de Lula entre os eleitores mais humildes e menos escolarizados, mas se hoje em Campos houvesse uma eleição em que os candidatos fossem Lula, Garotinho e Rosinha não tenho vergonha de dizer que ela ganharia de nós dois”, disse. Confira a postagem c0mpleta: aqui

Comentar
Compartilhe
Rosinha: “Meu voto é válido”
21/08/2012 | 10h59
[caption id="attachment_12304" align="aligncenter" width="434" caption="Divulgação/Rosinha"]Divulgação/Rosinha[/caption]

Após a participação de Erik Schunk (PSOL) na noite de ontem (20), hoje (21) foi a vez da prefeita Rosinha Garotinho (PR) ser entrevistada no RJ Inter TV 2ª Edição. Indagada sobre o 92º lugar de Campos no ranking do Ideb e sobre a situação da sua candidatura, tendo em vista a interpretação de que poderia ser enquadrada pela Lei da Ficha Limpa, a prefeita afirmou que a cidade teve avanços na área da Educação e frisou que não há problema algum com o seu registro de candidatura. Ela iniciou a entrevista respondendo à pergunta do apresentador Luiz Gonzaga Neto sobre o Ideb 2011. “Campos subiu. Na verdade, não posso avaliar de um patamar que Campos nunca esteve. Quando eu assumi a prefeitura de Campos nós estávamos numa situação muito pior. Nós crescemos no segundo segmento 10%, contra 8% do Rio de Janeiro, e no primeiro segmento crescemos mais de 12%. Eu não posso me alegrar com o índice que temos, mas com o crescimento que tivemos em apenas um ano”, disse Rosinha.

A prefeita também falou sobre a situação do seu registro de candidatura, que conta com um pedido de impugnação do Ministério Público. “O meu registro está deferido, não tenho registro indeferido, não tenho conta rejeitada, eu não tenho nenhum problema na Justiça Eleitoral e o meu voto é válido”, enfatizou a prefeita.

Comentar
Compartilhe
Garotinho promete bomba contra Cabral
01/08/2012 | 03h55

Garotinho23-e1288454118796

Com o título “Urgente! Uma das mansões de Cabral pertence ao dono da Delta, Fernando Cavendish”, o deputado federal Anthony Garotinho informou hoje (02) em seu blog que tem informações bombásticas sobre o seu adversário. “Daqui a pouco vocês vão ver com exclusividade: escritura comprova que uma das mansões usadas por Cabral no condomínio Porto Bello, em Mangaratiba, pertence a Fernando Cavendish, dono da Delta. É uma bomba! Aguardem”, postou.

No ar — Com muitas fotos e republicação de matérias da Folha de S. Paulo, O Globo e revista Veja, o deputado postou mais uma nota e prometeu dar sequência. Veja aqui
Comentar
Compartilhe
Disputa por cabos eleitorais
08/08/2012 | 06h04

Durante a sessão de hoje (08) da Câmara de Campos, a vereadora Ilsan Viana (PDT) usou a tribuna da Casa para dizer que pessoas ligadas a uma empresa estariam tentando cooptar aliados do ex-prefeito Arnaldo Vianna (PDT) na praia do Farol de São Tomé. O objetivo, segundo Ilsan, é enfraquecer o candidato da oposição neste período eleitoral. Ela prometeu encaminhar a denúncia ao Ministério Público.

Porém, para o vereador Jorge Magal (PR), líder da bancada governista, trata-se de desespero dos oposicionistas. “As pessoas estão ao lado da prefeita porque sabem que ela fez em três anos o que eles não fizeram em 11 anos. Quem esteve lá e não fez, perdeu a vez”, disse Magal.

Comentar
Compartilhe
Assembleia de Deus quer eleger mais de 5.500 vereadores
01/08/2012 | 07h43

Igreja que mais cresce no Brasil e com a maior representação na bancada evangélica do Congresso Nacional, a Assembleia de Deus prepara a sua ofensiva para as eleições municipais. A expectativa da liderança deste grupo do movimento pentecostal é ter um vereador em cada uma das 5.565 cidades brasileiras.

Para alcançar o resultado, a igreja aposta em números revelados no recém-divulgado Censo 2010. Dos 42 milhões evangélicos identificados pela pesquisa, 12 milhões são fiéis da Assembleia de Deus, que registrou um aumento de 4 milhões de pessoas em relação ao levantamento anterior do IBGE, de 2000.

A parcela populacional já encontrou ressonância política. Dos 76 deputados federais da Frente Parlamentar Evangélica, 24 são pastores, bispos ou seguidores engajados da Assembleia de Deus. "Temos igrejas em 95% dos municípios e isso favorece a divulgação dos candidatos. Nosso projeto é ter um vereador em cada cidade do país", revela o pastor Lélis Washington Marinhos, presidente do conselho político nacional da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB).

Fonte: Folha de S. Paulo

Comentar
Compartilhe
Inter TV: Erik Schunk mira na Educação
20/08/2012 | 07h46

schunk

Conforme informei na nota anterior, o candidato à Prefeitura de Campos, Erik Schunk (PSOL), foi o primeiro prefeaitável a participar das entrevistas no RJ Inter TV 2ª Edição.

Entrevistado pelo jornalista Luiz Gonzaga Neto, Schunk usou boa parte dos 5 minutos para frisar a necessidade de mudanças na área da Educação. “Precisamos investir na Educação para que o município não continue tão dependente dos royalties do petróleo. Hoje temos, segundo o Ideb, a pior Educação básica do Estado do Rio”, frisou Schunk, que também falou sobre transparência. “Estou ao lado de pessoas que não participaram dos últimos governos. São partidos que desejam um governo transparente e que debate sobre as grandes transformações diretamente com a população”, afirmou.

Comentar
Compartilhe
Esperança no milagre
01/08/2012 | 11h05

vinicius_o_filme_topo

Em 2005, na época em que o filme “Vinicius”, do Miguel Faria Jr, foi lançado, escrevi um artigo na Folha da Manhã sobre a filosofia de vida do poeta Vinicius de Moraes, um ser humano altamente afetuoso que viveu intensamente. Agora, após rever o filme, fiquei refletindo sobre os depoimentos de Chico Buarque, Ferreira Gullar, Toquinho, Maria Bethânia e Edu Lobo. As imagens do Rio de Janeiro e as histórias do poetinha me fizeram viajar no tempo e pensar no desperdício nosso de cada dia. Deixamos de aproveitar a vida para remoer chatices, discutir sobre inutilidades e pensar nas pessoas e nas coisas que não gostamos. Sobra pouco tempo para quem realmente merece carinho e atenção. Falamos muito mais sobre o que nos irrita do que sobre as coisas que nos dão prazer. Em seu depoimento, o poeta Ferreira Gullar diz que Vinicius ensinou o brasileiro a viver. E a receita não incluía reflexões profundas sobre os grandes mistérios da humanidade e debates profundos. O segredo era viver, sofrer, beber, amar, sorrir, chorar e se apaixonar. Tudo por completo, nada pela metade.

O filme coloca Vinicius ao nosso lado. Sentimos o carinho, o sorriso e o amor de um poeta que viveu de paixões. É um afago cinematográfico. O Arnaldo Jabor disse em uma crônica que essa obra mostra um passado que poderia ser nosso presente. O Rio de Janeiro era feliz, as pessoas viviam harmoniosamente nos bares, nas ruas, nas praias. Bem diferente do caos atual. Naquela época, o Tom Jobim chegou a dizer: “O Brasil só será feliz quando for uma grande Ipanema”.

Vendo esse filme podemos acompanhar a efervescência cultural de Ipanema no final da década de 50. Os jovens respiravam arte e política. Hoje, o que temos é uma mistura de alienação e desilusão... Tudo isso ao som de Michel Teló e Gustavo Lima.

Em um de seus depoimentos o compositor Edu Lobo diz que Vinicius abria a sua casa para conversar, tocar violão e beber. A porta do Vinicius estava aberta para se discutir sobre música, cinema, literatura, política, futebol, religião. Hoje em dia não só as portas, mas as almas estão fechadas. Em meio a esse jogo ambicioso e regado à inveja, dinheiro e trapaças, precisamos de esperança. Carecemos de pessoas como Vinicius. Precisamos desarmar nossas almas e olhar para o mundo sem achar que tudo conspira contra nós. Carecemos de amor, poesia, mar, lua, sol, chocolate, vento no rosto, cafuné, abraços sinceros e comédia romântica. Precisamos de paixão, humor pastelão, picolé na praia, papo de bar, desenho animado, banho de chuva... Afinal de contas, como dizia Vinicius, estamos nesse mundo para “lembrar e ser lembrados, para chorar e fazer chorar (...) Pois para isso fomos feitos: Para a esperança no milagre”.

Comentar
Compartilhe
SJB: Neco e Murilo com registros deferidos
04/08/2012 | 01h20

Os candidatos do PMDB, José Amaro Martins de Souza (Neco), e do PSDB Murilo da Karol, tiveram seus registros de candidatura  deferidos pelo juiz da 37ª Zona Eleitoral, Leandro Loyola de Abreu. A candidata Jéssica Ribeiro (PPL) ainda não tem definição sobre seu registro. A decisão será anunciada até amanhã (05).

Já o ex-prefeito de São João da Barra, Betinho Dauaire (PR), teve o seu registro indeferido.

Campos — Em Campos, a prefeita Rosinha Garotinho (PMDB), o ex-prefeito Arnaldo Vianna (PDT) e o médico Makhoul Moussallem (PT) ainda aguardam. Por enquanto, na disputa pela Prefeitura de campos, apenas Erik Schunk (PSOL) e José Geraldo (PRP) tiveram seus registros deferidos.

Comentar
Compartilhe
Registro de Rosinha pode ser julgado hoje no TRE
23/08/2012 | 12h16

O advogado da prefeita Rosinha Garotinho (PR), Francisco de Assis Pessanha Filho, informa em seu blog que o registro da prefeita pode ser julgado hoje (23). Vale lembrar que esta quinta-feira é a data limite estipulada pela legislação eleitoral para o julgamento dos pedidos de registro de candidatura em todo o país.

Ele também confirmou que o parecer da Procuradoria Regional Eleitoral foi pela impugnação do registro. "O parecer do MPE, como já se esperava, foi pelo indeferimento do registro.  Não é surpresa para ninguém, haja vista que o órgão é o autor da ação. Apenas para esclarecer, este parecer é meramente opinativo. Como se trata de registro, não há necessidade de publicação em Diário Oficial, portanto, basta o relator levá-lo para a sessão, que começará às 14 horas", explica o advogado da prefeita, lembrando que o ex-prefeito de São João da Barra, Betinho Dauaire (PR), que teve o seu registro indeferido em 1ª instância, também pode ter o seu registro julgado hoje. "Já o processo do meu cliente, Betinho Dauaire, ainda se encontra no Ministério Público, mas nada impede que seu julgamento também venha a acontecer nesta quinta-feira (23)", completa.

Prazo será cumprido? — O advogado também lembra que, por conta da quantidade de municípios (92) e de julgadores (7), o prazo pode não ser cumprido. "Assim, a quantidade de processos submetidos a cada um deles é enorme, razão pela qual, dificilmente este prazo será cumprido. Porém, o recurso contra o deferimento do registro de candidatura da Prefeita Rosinha Garotinho já passou pelo Ministério Público, está no gabinete do Juiz Relator e pode ser que o julgamento ocorra ainda hoje (23)", ressalta.

Arnaldo e Makhoul — Além da prefeita Rosinha Garotinho, os candidatos Arnaldo Vianna  (PDT) e Makhoul Moussallem (PT), também aguardam julgamentos de registro no TRE. Arnaldo, que foi o único com o registro indeferido em 1ª instância, tenta reverter a decisão. Já o médico Makhoul Moussallem quer manter a decisão da 1ª instância, que rejeitou os argumentos da coligação da prefeita Rosinha contra o seu registro.

Comentar
Compartilhe
Eleição de Campos no jornal “O Dia”
22/08/2012 | 11h59

Em matéria da repórter Daniele Maia, o jornal “O Dia” fez um resumo sobre a disputa eleitoral na planície goitacá. Confira:

[caption id="attachment_12310" align="aligncenter" width="504" caption="Foto: Estefan Rodovicz / Agência O Dia"]Foto: Estefan Rodovicz / Agência O Dia[/caption] Do jornal "O Dia"

Com um orçamento de mais de R$ 2 bilhões, mais da metade proveniente dos royalties do petróleo, Campos dos Goytacazes se consolidou como polo econômico do Norte Fluminense. A projeção política também é grande. Vem do sobrenome Garotinho, que comandou a cidade por dez anos e deu dois governadores ao estado: Anthony Garotinho e a mulher, Rosinha, que retornou a Campos para ser prefeita, hoje candidata à reeleição.

A força do casal que projetou Campos é o maior obstáculo aos quatro adversários da prefeita na disputa. Três deles são médicos: o ex-prefeito Arnaldo Vianna, do PDT; o petista Makhoul Moussallem; e o candidato do Psol, Erick Schunk. O engenheiro e empresário Zé Geraldo é o postulante do PRP. A popularidade da gestão Rosinha é outro osso duro de roer. Vem de programas como Morar Feliz, que construiu mais de 5.400 casas; Bairro Legal, que saneou e urbanizou mais de 200 ruas; Cheque Cidadão, que complementa em R$ 100 a renda de 25 mil famílias; e Passagem Social, com ônibus a R$ 1. Aos críticos que a acusam de populista em função dos programas sociais, Rosinha responde com tranquilidade, apontando incoerência: “A Constituição diz que todos têm o direito de viver com dignidade. É isso que procuro garantir. Se querem chamar de populismo, fazer o quê? Só não entendo por que somos chamados assim, enquanto Lula e Dilma, não."

Se a força da prefeita vem de casa, os adversários buscam cabos eleitorais de projeção nacional. Moussallem tem o ex-presidente Lula e o governador Sérgio Cabral, que deve viajar sábado para fazer campanha em Campos. Vianna conta com o ministro do Trabalho, Brizola Neto, e o deputado federal Miro Teixeira, ambos do PDT.

Além dos R$ 40 milhões do petróleo para a Saúde

Entre as prioridades de governo dos candidatos, educação e saúde são pontos comuns. Moussallem diz que vai triplicar o número de leitos de terapia intensiva no hospital e equipá-lo com helicóptero. Vianna, ex-prefeito, promete plano de cargos e salários para a área de Saúde, privilegiando não só os médicos. Rosinha enumera as melhorias feitas em sua gestão e promete dar continuidade aos programas: “Fora a verba do SUS, invisto 40 milhões dos royalties em Saúde. Ampliamos o catálogo de remédios, que passou de 36 para mais de 330, passamos de 18 para 88 ambulâncias, estamos ampliando em 70% os leitos de CTI, oferecemos vacina contra Hepatite A e HPV.”

Na Educação, Vianna e Moussallem defendem a construção de uma escola técnica que qualifique os jovens: “Só assim poderemos absorver a demanda de emprego que será gerada a partir da construção de dois grandes projetos, o Porto do Açu e o Porto Farol Barra do Furado”, diz Viana.”

Rosinha afirma que chegou à prefeitura com os índices na educação iguais ao do sertão nordestino. “Fizemos muito, mas vamos fazer muito mais”. afirma.

arnaldo

Todos na defesa dos royalties

Como mais da metade do orçamento vem dos royalties do petróleo, a prefeita Rosinha — atuante na briga pela manutenção do repasse das verbas para os municípios produtores — diz que é impensável governar sem esse dinheiro: “Todos os municípios que têm essa verba irão à falência se isso acabar.” Moussallem concorda: “É injusto retirar de Campos ou de qualquer cidade. Os royalties são uma compensação”, diz Moussallem. Vianna promete ser intransigente para que o sistema atual continue.

O mundo rosa choque

Como o nome sugere, Rosinha Garotinho, de batismo Rosângela, é apaixonada pela cor rosa. Nos quatro anos em que governou o Rio (2003-2006), foi mais discreta em relação a essa predileção. Em Campos, como prefeita, seu visual e o gabinete exibem sempre detalhes rosas. Sim, ela usa esmalte rosa, acessórios rosa e na sala onde despacha, a cadeira de couro (presente da filha Clarissa Garotinho) , o laptop, a capa do celular, o porta-canetas e o mouse-pad são rosas. “No Palácio Guanabara era outra situação. Em Campos, estou mais perto das pessoas, elas sabem que gosto da cor e se identificam com isso. E é muito bacana, muito gostoso porque ganho presentinhos rosa das pessoas. Tudo isso em cima da mesa foi presente ”, diverte-se, contando uma das razões do gosto pelo rosa: “Dizem que o rosa tem a ver com uma certa infantilidade. Mas, para mim, tem a ver com feminilidade.”

Reportagem de Daniele Maia

Comentar
Compartilhe
TRE: Vitória de Rosinha nesta tarde
02/08/2012 | 02h52

Conforme a jornalista Suzy Monteiro informou em seu blog (aqui), o julgamento da prefeita Rosinha entrou agora na pauta do TRE. O julgamento de Rosinha havia sido interrompido na sessão do dia 26, após pedido de vista formulado em conjunto pelos juízes Leonardo Antonelli e Ana Basílio. Por essa razão, em geral, o processo voltaria ao plenário no máximo em duas sessões.

Como já havia dito em postagem anterior (aqui), os governistas estão muito tranquilos e, tendo em vista o voto do relator, que foi favorável, e o posicionamento do presidente do tribunal durante o julgamento da semana passada, tudo indica que a prefeita vai conseguir um resultado favorável.

Comentar
Compartilhe
Perdeu e ganhou
02/08/2012 | 03h31

Em seu blog, o advogado da prefeita Rosinha Garotinho (PR), Francisco de Assis Pessanha Filho, comentou sobre o resultado negativo que, de certa forma, acabou sendo positivo. O resultado do julgamento não afasta a Prefeita Rosinha Garotinho e o Vice Dr. Chicão, apenas declara inelegibilidade por três anos a contar da última eleição", afirmou. Sendo assim, na visão do advogado, nada atingiu Rosinha e Chicão.

Como eu disse na postagem anterior, os governistas estavam muito tranquilos em relação ao julgamento de hoje.

Veja como são as coisas. No futebol o Goytacaz ganhou e perdeu. Já na política a prefeita perdeu e ganhou.

Comentar
Compartilhe
Em Santo Eduardo, ratazanas assustam moradores
22/08/2012 | 12h20
O blog do L. Werneck (aqui), de Santo Eduardo, faz um alerta e cobra uma visita do CCZ ao Distrito. Confira: [caption id="attachment_12316" align="aligncenter" width="601" caption="Reprodução — Blog do L. Werneck"]Reprodução — Blog do L. Werneck[/caption]
Comentar
Compartilhe