Garotinho não comparece à audiência em Campos
25/01/2017 | 11h51
/
O ex-governador Anthony Garotinho (PR) não compareceu à audiência de instrução e julgamento marcada para esta quarta-feira (25) no Fórum de Campos. O advogado Fernando Fernandes representa seu cliente, acusado de calúnia e difamação contra o vice-governador Francisco Dornelles (PP). A audiência acontece na sala da 4ª Vara Cível, conduzida pelo juiz Eron Simas. Na manhã desta quarta, Garotinho apresentou normalmente seu programa diário transmitido pela sua página no Facebook.
Desde novembro do ano passado, quando foi preso como líder do “escandaloso esquema” da troca de Cheque Cidadão por voto, Garotinho está proibido de vir a Campos. A medida restritiva foi imposta Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ao revogar a prisão imposta ao então secretário de Governo de Campos pelo juízo da 100ª Zona Eleitoral.
Para comparecer à audiência, Garotinho tinha autorização para vir a Campos, sem ferir as medidas restritivas. 
O advogado Fernando Fernandes disse que a ausência do seu cliente foi para evitar que mais algum tipo de "abuso" pudesse ser cometido, uma vez que Garotinho não foi notificado pelo juízo da 100ª Zona Eleitoral quanto à autorização. “Diante do clima e do absurdo das ordens das prisões de Campos, todas revogadas, 100% revogadas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nós entendemos que somente se ele tivesse uma ordem emitida pelo juiz do processo que teve a medida alternativa (a 100ª ZE) poderia vir a Campos. E ele deveria ter sido intimado pessoalmente, por oficial de Justiça, da autorização. Diante dos abusos que foram cometidos até agora, mais um poderia ser cometido. O ex-governador queria vir à audiência”.
Última atualização às 17h10 — Mais informações na edição desta quinta-feira (26) da Folha da Manhã.
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Arnaldo Neto

[email protected]