PRB confirma namoro com Garotinho
21/07/2018 | 05h36
Garotinho e o PRB
O PRB do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, deve mesmo caminhar com o pré-candidato a governador Anthony Garotinho (PRB). Nesse sábado (21), em reunião com pré-candidatos em Olaria, no Rio de Janeiro, o senador Eduardo Lopes, presidente estadual da legenda, confirmou a informação que começou a circular na imprensa nessa semana. Disse que as conversas estão adiantadas e que não tem outro candidato para apoiar. A postura, por sinal, pegou muita gente de surpresa e não foi bem recebida por alguns pré-candidatos, especialmente de Campos e região. No auditório lotado, poucos aplausos foram ouvidos.
Rosinha no TRE
A ex-prefeita de Campos Rosinha Garotinho (Patri) está inelegível, uma vez que a Câmara reprovou nessa semana a prestação de contas da sua gestão, referente ao ano de 2016, seguindo o parecer técnico do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Ela alega que seu direito de defesa foi cerceado e diz que vai recorrer ao Judiciário. Só que, antes disso, existe outra questão a resolver com a Justiça. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) marcou para esta segunda-feira (23) o julgamento do recurso da principal Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) da Chequinho, na qual ela foi condenada em primeira instância.
Inelegibilidade
A sentença do juiz Eron Simas, na Chequinho, condenou Rosinha a oito anos de inelegibilidade, a contar do pleito de 2016. Caso tal decisão seja referendada pelo TRE — e vale lembrar que a Corte manteve as condenações nos recursos de todas as Aijes que passaram por lá —, Rosinha pode ter uma dupla inelegibilidade no período de 2016 e 2024, o que anularia o seu anunciado desejo de disputar a Prefeitura de Campos, mais uma vez, em 2020. O plano de entrar no páreo em uma disputa municipal ficaria adiado para 2028.
E Chicão?
A ação principal da Chequinho condenou, além da ex-prefeita, o seu vice e então candidato a prefeito, Dr. Chicão (SD); o ex-vereador Mauro Silva (PSDB), então candidato a vice na chapa do grupo rosáceo; a ex-secretaria de Desenvolvimento Humano e Social Ana Alice Alvarenga e Gisele Koch, ex-coordenadora do programa Cheque Cidadão. Desses, só Chicão é pré-candidato neste ano, mas ficaria inelegível com a condenação em segunda instância. Recentemente, ele foi lançado como possível postulante a uma cadeira de deputado federal.
Dom Orani em Campos
A Rede Vida de Televisão transmitiu na manhã desse sábado (21), para todo o Brasil, ao vivo, a Santa Missa do XVII Congresso do Encontro de Casais com Cristo do Regional Leste da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), no ginásio do Centro Educacional Nossa Senhora Auxiliadora, em Campos. Presidida pelo cardeal arcebispo do Rio, dom Orani João Tempesta, a celebração foi exibida através do projeto “O Rio Celebra”, que transmite missas realizadas nas comunidades do Rio, nas manhãs de sábado. A informação foi publicada no Blog da TV, do jornalista Antônio Filho, hospedado aqui na Folha 1.
Encontro
Na celebração desse sábado, junto com dom Orani, estavam o bispo diocesano de Campos, dom Roberto Francisco Ferrería Paz, e o bispo de administração apostólica São João Maria Vianney, Dom Fernando Arêas Rifan, além de outros bispos da Regional Leste da CNBB. O Encontro de Casais com Cristo termina neste domingo (22). Participam do encontro casais do Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo.
Limitação
O aplicativo de mensagens WhatsApp vai passar a ter um limite de destinatários para o encaminhamento de mensagens. Segundo a empresa, o objetivo com isso é reduzir a disseminação de notícias falsas. O WhatsApp é a segunda maior rede social do planeta, com 1,5 bilhão de usuários. Até antes da mudança, uma mensagem poderia ser repassada a até 250 chats (conversas, que podem ocorrer com pessoas ou grupos) de uma vez. Com a limitação, o número será de 20 chats quando alguém desejar encaminhar um texto recebido.
Charge do dia
Publicado na edição deste domingo (22) da Folha da Manhã
Comentar
Compartilhe