Contenção do mar em Atafona: reunião no Inea marca início de licenciamento
05/07/2017 | 11h23
A prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PP), esteve no Rio de Janeiro nesta quarta-feira (5) para reunião com o Instituto Estadual do Ambiente (Inea). Na pauta, o licenciamento para as obras de contenção do avanço do mar e recuperação da orla de Atafona — chancelado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Hidroviárias (INPH). Segundo Carla, foi deliberado que até o fim deste mês será encaminhado ao município a Instrução Técnica que norteará o Estudo de Impacto Ambiental/Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima). Este é o primeiro passo efetivo para o licenciamento da obra.
O município ainda não dispõe de recursos financeiros para bancar a intervenção, mas encaminha o processo licitatório com objetivo de dar celeridade. “Mesmo se já tivéssemos recursos financeiros para a execução dessa obra de contenção do mar, essa só poderia ser iniciada após ser analisado o Estudo e o Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) pela equipe do Inea e pela Comissão Estadual de Controle Ambiental (Ceca). Após a aprovação desses órgãos, é necessário fazer audiência pública e dar um prazo de 10 dias para que a sociedade e as instituições se manifestem. Não havendo o nada a opor do Ministério Público, a análise final é feita para a concessão da licença ambiental prévia”, escreveu Carla em seu perfil no Facebook.
Participaram da reunião na capital fluminense o presidente do Inea, Marcus Lima, e Anselmo Frederico Neto, Coordenação de Estudos Ambientais (Ceam), Renê Justen (superintendente regional do Inea), e a equipe liderada por Carla, com Alex Firme (secretário de Meio Ambiente), Eleilton Meireles (representando a secretaria de Pesca) e Adriano Assis (coordenador de Defesa Civil). “Muitos são os desafios, porém é por demais importante que essa luta seja de fato abraçada por todos que amam São João da Barra”, observou a prefeita.
Na semana passada, a equipe da Prefeitura esteve com o responsável pelo projeto de contenção do avanço do mar em Atafona, Domenico Acceta, diretor do INPH. Na oportunidade, ficou acertada a reunião desta quarta, além do envio de uma equipe para atualizar os dados do projeto no litoral sanjoanense. Desde a década de 1950, moradores e veranistas de Atafona aguardam por uma intervenção que pode diminuir os impactos das constantes investidas do oceano sobre o continente.
Comentar
Compartilhe
Com seis meses de governo, Carla prega que momento é de unir forças
01/07/2017 | 03h37
Terceira gestão de Carla Machado em SJB completa seis meses
Terceira gestão de Carla Machado em SJB completa seis meses / Divulgação
Pela terceira vez à frente da Prefeitura de São João da Barra, Carla Machado (PP) encontrou um cenário de dificuldade em função da crise financeira, além de forte cobranças pela execução do projeto de contenção do avanço do mar no Pontal de Atafona. Ao completar seis meses da atual gestão, Carla concedeu uma entrevista aos jornalistas Mário Sérgio, Daniela Abreu e Suzy Monteiro, da Folha da Manhã: “Temos pressa e o momento é de unir forças”, foi a declaração da prefeita que abriu a edição deste sábado (1).
Carla falou de heranças do governo passado, como terceirizados e funcionários do município com salários atrasados e a segunda parcela do 13º salário do funcionalismo também sem ser pago. A prefeita contou, ainda, que optou por contingenciamento e austeridade para tirar o município da crise, além de parcerias, que possibilitaram a realização de eventos no verão, Carnaval e o Festival Sabores da Barra
O Porto do Açu, com perspectivas de crescimento, foi apontado por Carla como o empreendimento que levará ainda mais reflexos positivos a SJB. Sobre o projeto que tornou a região próxima ao porto em área industrial, votado em 31 de dezembro de 2008, diz que seus adversários políticos fazem “ terrorismo para tentar obter ganho eleitoral”. Na entrevista, comentou ainda que exigiu da Codin que informe sobre pagamentos e plano de desenvolvimento do 5º Distrito.
Entrevista de página inteira foi publicada neste sábado
Entrevista de página inteira foi publicada neste sábado / Reprodução
Comentar
Compartilhe
Bruno Dauaire quer anular título de Barão de SJB dado a Eike Batista
11/06/2017 | 03h04
Carla Machado concedeu medalha ao empresário em 2008
Carla Machado concedeu medalha ao empresário em 2008
O deputado estadual Bruno Dauaire (PR) pediu a vereadores de São João da Barra que anulem o título de Barão concedido a Eike Batista, em 2008, pela prefeita Carla Machado (hoje no PP e de volta ao cargo). A solicitação foi feita em reunião na Alerj, na última quinta (8), na qual deputados sinalizaram (aqui) a intenção de revogar as desapropriações do 5º distrito sanjoanense para criação do distrito industrial do Porto do Açu. Por lá estiveram os vereadores Aluizio Siqueira (PP), presidente da Câmara de SJB, Gersinho Crispim (SD), Ronaldo Gomes (Pros) e Sônia Pereira (PT) — todos da base governista.
A anulação do título, porém, é improvável. A Medalha Barão de São João da Barra é uma honraria concedida pelo Executivo, não pelo Legislativo. Em entrevista no dia 13 de fevereiro (aqui), Carla já comentou sobre a homenagem ao empresário. “Eu dei o título de Barão porque acho que foi merecido. Agora, se o empresário Eike Batista teve erros, teve alguma negociata com o governo do Estado, não é do meu conhecimento. Tenho certeza que negociata não houve no campo municipal, na minha gestão”, disse.
A justificativa de Dauaire é o possível envolvimento de Eike no pagamento de propinas ao ex-governador Sérgio Cabral (PMDB). A transação teria sido feita em troca de terras para a construção do Porto do Açu. Como mostrou a coluna Radar Online (aqui), da revista Veja, Bruno também pediu a cassação da Medalha Tiradentes entregue pela Alerj, em 2009, ao empresário Eike Batista.
Comentar
Compartilhe
Carla Machado leva projeto de recuperação da orla de Atafona a Rodrigo Maia
05/06/2017 | 04h06
Com agenda em Brasília, a prefeita Carla Machado (PP) esteve com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), nesta segunda-feira (5) e apresentou cópia do projeto de recuperação da orla de Atafona, que foi realizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Hidroviárias (INPH), um antigo anseio da comunidade. Além da prefeita, o vice Alexandre Rosa (PRB) também esteve no encontro. Enquanto eles estavam na capital do país, o mar não dava trégua em Atafona e o “bar do Santana” fechou as portas (aqui). Carla afirmou que continuará buscando apoio para que o projeto possa se tornar realidade:
— A contenção do mar é um sonho antigo da nossa população, turistas e da classe pesqueira e esse processo erosivo acontece há cerca de 50 anos, diminuindo a extensão territorial da orla, destruindo residências e colocando em risco a vida das pessoas que se utilizam desse espaço para moradia, lazer e atividades profissionais. Mesmo a responsabilidade não seja do município, esta é uma questão que muito aflige a administração municipal e munícipes. Esperamos que o Governo Federal, unica instância de governo que tem a capacidade financeira para executar essa obra, possa nos atender. Continuaremos buscando o apoio dos parlamentares do Rio de Janeiro para que esse projeto possa acontecer de fato.
Tempero político — No início da tarde (aqui), a jornalista Berenice Seara, em seu blog no jornal Extra, informou que Rodrigo Maia recebia “um grande número de prefeitos do estado do Rio, para um almoço em sua residência oficial em Brasília”. Ainda de acordo com a jornalista, “o prato principal servido aos alcaides fluminenses — e também a alguns deputados — são as eleições do ano que vem”.  
 
Comentar
Compartilhe
Carla Machado e vereadores da base cumprem agenda no Rio
09/05/2017 | 09h57
A prefeita Carla Machado (PP) e os seis vereadores da base governista em São João da Barra — Aluizio Siqueira (PP), Caputi (PTN), Gersinho Crispim (SD), Jonas Gomes (PP), Ronaldo Gomes (Pros) e Sônia Pereira (PT) — cumprem agenda nesta terça-feira (9). Na pauta, assuntos relacionados ao município, entre eles reuniões com a Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro (Codin) e a Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae).
Comentar
Compartilhe
Carla Machado sobre o 1º de Maio: o que comemorar?
01/05/2017 | 02h29
A prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PP), publicou duas mensagens em seu perfil no Facebook em alusão ao Dia do Trabalhador. Na primeira, postada nesta madrugada, Carla menciona a crise que o país vive, com alto índice de desemprego. Cita também a onda atrasos constantes no pagamento do funcionalismo e a crítica situação financeira do Estado do Rio. Depois, ela fala sobre as administrações municipais que enfrentam “as dificuldades somadas às dívidas trabalhistas e salários atrasados decorrentes da gestão anterior”. Carla destaca que “infelizmente esse é o retrato da situação caótica que o trabalhador passa nesse seu dia”. E faz um questionamento: “O que comemorar nesse momento que vivemos?”. No segundo post da prefeita sobre o Dia do Trabalhador, a mensagem é de otimismo e reconstrução do município: “Vamos com fé e determinação na luta que tem o objetivo de proporcionar um futuro melhor para o nosso povo!”.
Veja o primeiro post:
Agora, a segunda mensagem:
Comentar
Compartilhe
Carla Machado reúne estafe para avaliação de governo
14/04/2017 | 03h06
A prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PP), fez uma reunião nessa quinta-feira (13) com seu secretariado, além de funcionários com função gratificada e comissionado. O objetivo foi fazer uma análise desse início de gestão, que chegou aos 100 dias nesta semana, além de reavaliar me. Mas também houve cobrança. Carla alertou que precisa do empenho de todos juntos com ela e, se não for assim, vai sair do governo, mesmo se for seu “amigo de infância”. Resumindo: quem não estiver trabalhando junto, é como se estivesse contra. 
Nas redes sociais, ela comentou sobre o encontro e as dificuldades encontradas: “Não está sendo fácil. Na realidade, já sabíamos que não seria, devido ao caos que a gestão passada instaurou em nossa cidade. Mas, temos muita fé e muita força de vontade de vencer”.
Confira a publicação da prefeita:
Comentar
Compartilhe
Carla Machado convoca 27 aprovados no concurso da Saúde
12/04/2017 | 08h50
Divulgação
/ Divulgação
A prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PP), convocou no Diário Oficial desta quarta-feira (12) mais uma leva de aprovados no concurso da Saúde. Foram chamados os que ficaram na primeira colocação nos cargos de Endocrinologista, Geriatra, Gastroenterologista, Mastologista, Neuropediatra, Neurologista, Oftalmologista, Ortopedista, Pediatra (2ª a 6ª), Pediatra, Pediatra (sab. e dom.), Proctologista, Reumatologista, Socorrista (2ª a 6ª), Urologista, Odontopediatra, Psicólogo, Sanitarista, Téc. de Enfermagem, Auxiliar de Saúde Bucal, Enfermeiro, Enfermeiro-Trabalho, Enfermeiro (2ª a 6ª), Enfermeiro (sab. e dom.), Enfermeiro Socorrista (2ª a 6ª), Enfermeiro Socorrista (sab. e dom.) e Farmacêutico.
Os convocados para o quadro permanente do município devem apresentar a documentação, conforme consta no edital, à secretaria de Administração no dia 28 de abril, às 10h. No mês passado, Carla fez outra convocação, de oito aprovados.
Confira os convocados desta quarta:
Reprodução
/ Reprodução
Comentar
Compartilhe
Carla Machado aponta avanços nos 100 dias de governo, apesar das dificuldades
09/04/2017 | 03h21
Divulgação
/ Divulgação
Os eleitores dos municípios da foz do Paraíba do Sul, São João da Barra e São Francisco de Itabapoana, apostaram em mulheres candidatas de oposição no último pleito. Na terra de Narcisa Amália, Carla Machado (PP) governa pela terceira vez, de volta ao cargo quatro anos após deixá-lo. Já no “antigo sertão”, a escolhida foi Francimara Barbosa Lemos (PSB), que se candidatou pela primeira vez. Nos dois municípios, o processo de transição não foi tranquilo e as atuais gestoras apontam dificuldades, um início para “arrumar a casa”. Carla faz um balanço das medidas adotadas. Francimara fará uma reunião nesta segunda-feira, o 100º dia de gestão, para que todo secretariado apresente o que já foi desenvolvido. O economista Ranulfo Vidigal, último prefeito antes da emancipação de São Francisco, embora não tenha concluído seu mandato, cassado meses antes do fim, diz que são otimistas as perspectivas para os dois municípios.
Em SJB, Carla aponta que os desafios foram muitos. A prefeita diz que herdou do governo Neco (PMDB), um montante de dívidas que ultrapassa a casa dos R$ 180 milhões. O ex-prefeito não quitou com os servidores efetivos a segunda parcela do décimo terceiro e o pagamento do mês de dezembro — ambos já pagos pela atual prefeita, além das férias coletivas da Educação e os proventos deste ano em dia. Ainda de acordo com Carla, o governo Neco “utilizava 66% da receita com despesa de pessoal, excedendo em muito o limite de 54% previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal”.
— Encontramos uma situação caótica em termos financeiro, econômico, estrutural e de funcionamento da máquina administrativa. Além da descontinuidade dos vários programas devido ao endividamento da máquina, soma-se a precariedade das instalações, equipamentos e frota de veículos — comenta a prefeita.
Os contratos temporários de 2016 passam por processo de auditoria. De acordo com Carla, já foi constatado que grande parte “sequer foram assinados pelo gestor anterior e/ou não há indicativo da lotação e da prestação de serviço”. Ainda com relação aos pagamentos passados, Neco não quitou dívidas com terceirizadas que atenderam à Prefeitura. Consequentemente, as empresas não pagaram aos funcionários. A atual gestão esteve na Justiça do Trabalho e entrou em acordo para pagar aos terceirizados da Mothé & Mothé e Portlimp.
O Centro de Emergência municipal foi fechado para reforma. Carla comenta que a OS Humanizada, que atuava no local, cobra uma dívida na casa de R$ 20 milhões. O contrato passa por auditoria. “Ressaltamos que o atendimento oferecido, por diversas vezes, foi alvo de denúncias da população, onde há um inquérito em curso no Ministério Público Federal”, salienta a prefeita.
Se é o município quem paga conta, a atual gestão não tem meio termo ao citar como a situação chegou a tal ponto: “Parte do montante da dívida se deve à ausência total de compromisso com a eficiência da gestão pública de modo a definir e dimensionar os serviços adequadamente para as necessidades reais”, pontua nota enviada pela Prefeitura, que ainda cita, como exemplo, “a contratação e locação de geradores na saúde com especificações técnicas imensamente superiores às necessárias para o atendimento dos Postos de Saúde, acarretando uma despesa que custou 500 vezes mais cara aos cofres públicos”.
Carla governa sob decreto de emergência econômica. A medida, de acordo com a atual gestão, permitiu reduzir em 51,2% o quantitativo de contratos, cargos de confiança e funções gratificadas em relação a dezembro do ano passado, além da redução de cerca de 70% dos aluguéis.
E como ações para aumentar a receita do município são necessárias, Carla aponta alternativas: “Uma delas é a realização do concurso público para área fiscal do município, a fim de dotar a secretaria de Fazenda de recursos humanos qualificados para fiscalizar e apurar a arrecadação tributária, especialmente em relação ao ISS”.
/
Parcelamentos, novas parcerias e incentivos
A situação do Regime Próprio de Previdência Social, o SJBPrev, foi outro “abacaxi” encontrado pela nova gestão. A dívida acumulada, desde abril, chega à casa dos R$ 20 milhões. A Câmara aprovou um projeto para que o município parcele parte dessa dívida em até 60 vezes. Ainda na questão previdenciária, a dívida com o INSS encontrada foi de cerca de R$ 25 milhões.
Na Saúde, o governo aponta ações importantes como a reabertura da maternidade da Santa Casa e outras: “Já estamos realizamos cirurgia geral dentro do município, onde a população também passa a ter acesso a diversos exames e medicamentos para tratamento e de uso contínuo. Reativamos o Programa Pé Diabético e continuamos trabalhando na recuperação das ambulâncias e dos carros que transportam pacientes para fora do município”.
Em meio à grave crise econômica e com a necessidade de explorar o potencial turístico na alta temporada, alternativa encontrada foi a parceria com a iniciativa privada, que viabilizou uma programação de verão e carnaval.
São ações destacadas pelo governo nestes primeiros 100 dias, entre outras, a revitalização da Feira do Produtor, reativação do Posto da Guarda Civil Municipal em Grussaí; reabertura dos prédios históricos; resgate das atividades no Espaço da Ciência e o incentivo à prática esportiva.
Segundo a Prefeitura, este início de governo deixa como lição um conceito simples de gestão: responsabilidade no lidar com a coisa pública é fundamental.
Economista confiante; oposição com críticas
Ex-prefeito de SJB, antes da emancipação de São Francisco, Ranulfo Vidigal afirma: “Sou, particularmente, otimista com os dois municípios”. Para Vidigal, este primeiro ano do governo Carla será de forte restrição fiscal, “mas tem no Porto do Açu uma fonte inesgotável de receita, basta estruturar a máquina fazendária. A cidade já tem o segundo melhor salário médio dá região, em torno de R$ 5 mil”.
Para São Francisco, as perspectivas são um pouco mais futuristas: “Vai deslanchar com a conclusão da ponte (da Integração) e com o início das obras em Presidente Kennedy (ES) do novo porto”, destacou o economista.
Opositor ao governo Carla, o vereador Fraquis Areas (PR) acredita que a prefeita passa por um desgaste com o corte de programas:
— O governo não está conseguindo atender aos anseios da população. Os universitários continuam sem bolsa de estudos e agora também não têm mais passe gratuito de ônibus, o cartão alimentação do servidor não voltou, nem o programa municipal de transferência de renda. É nítido que há um aumento do desgaste e isso ocorre porque se investe em questões não prioritárias e o que é essencial vem sendo deixado em segundo plano.
*Publicado neste domingo (9) na Folha da Manhã
Comentar
Compartilhe
Carla Machado: SJB tem potencial para caminhar na contramão da crise
06/04/2017 | 08h00
A prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PP), comentou em seu perfil no Facebook sobre a difícil situação econômica vivida na Prefeitura, mas afirmou, que o “município tem potencial para caminhar na contramão dessa crise que afeta o país”. O relato de Carla foi feito ao mostrar um encontro com um diretor do Grupo Chouest para a América Latina e presidente da Brasil Port — empresas que atuam no Porto do Açu. No diálogo, Carla ressaltou “a importância de termos um relacionamento público privado mais próximo visando minimizar os entraves que prejudicam o desenvolvimento da nossa cidade”.
A prefeita aproveitou para anunciar a criação de 20 vagas de emprego pela Gastro Service que estará a serviço da Brasil Port. Serão contratados chefe de cozinha, estoquista, cozinheiro(a), copeiro(a), ajudante de cozinha e auxiliar de serviços gerais. “Os cidadãos sanjoanenses que tiverem interesse, favor entregarem seus currículos no Balcão de Oportunidade para que esses sejam encaminhados para que o setor de recursos humanos da empresa possa proceder a seleção”, informou.
Carla ainda falou sobre desafios desafios para facilitar a atração das empresas , como a instalação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no município e a viabilização do transporte alternativo para atender o Porto do Açu. 
Comentar
Compartilhe
Próximo >