Luta por contenção do avanço do mar em Atafona com protesto nesta terça
30/04/2018 | 14h44
A luta pela obra de contenção do avanço do mar em Atafona vai ter mais um capítulo nesta terça-feira. No feriado de 1º de maio, um grupo vai para as ruas na tentativa de cobrar uma solução para o problema que aflige os moradores da foz do Paraíba há mais de 50 anos. A concentração será as 9h, no trevo do Cuíca, em Atafona. O objetivo é chamar atenção das autoridades, já que existe um projeto do Instituto Nacional de Pesquisas Hidroviárias (INPH) que, apresentado desde 2014, continua nas discussões burocráticas sobre licenciamento. Valor não há: apenas especulação. Autoridades já aventaram orçamentos que variam de R$ 150 a R$ 220 milhões, mas nenhuma cotação oficial foi feita.
Outros protestos foram realizados no ano passado — no carnaval, dia da Cidade e na procissão fluvial do padroeiro. No dia da Cidade, políticos “vestiram a camisa” do movimento, criaram um abaixo-assinado digital e recolheram assinaturas na praça do padroeiro. Movimentos políticos partidários também aconteceram. A prefeita Carla Machado (PP) esteve em Brasília e entregou o projeto do INPH ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM). E por falar em deputados, muitos deles, estaduais e federais, apareceram para ver o fenômeno do avanço do mar no litoral sanjoanense. Saíram de Atafona prometendo criação de comissões, emendas, apoio nos parlamentos estadual e federal. Porém, todo esse apoio sumiu — talvez, mais rápido do que se dissipa a espuma que o mar traz para praia.
A luta não para e nem deve parar. Mas a esperança de ver algo concreto, para quem mora em Atafona, é cada dia menor.
Comentar
Compartilhe
Chegada do grupo garotista ao PRP causa debandada no diretório de SJB
28/04/2018 | 13h15
Debandada no PRP de SJB
A chegada de parte do grupo político do ex-governador Anthony Garotinho ao PRP não foi bem aceita pelos integrantes do diretório do partido em São João da Barra. Ontem, em reunião, os nomes que, ainda, estão à frente da legenda definiram que vão se desfiliar, por causa das novas orientações adotadas pela Direção Regional. Por ora presidente, Mayck Lalanga já havia se posicionado para o tabuleiro político de 2018. A tática era lançar o nome de uma mulher sanjoanense para disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) e assim firmar a legenda no território, tendo em vista o pleito municipal de 2020. Só que a estratégia fica comprometida com a chegada de Garotinho e seus aliados. É que entre esses aliados está o deputado Bruno Dauaire, que tem domicílio eleitoral em SJB, além de ser neto e filho ex-prefeitos. É cedo para especular qualquer coisa para 2020, mas o nome do deputado sempre é aventado. Por outro lado, o grupo liderado por Mayck Lalanga, que comandava o partido no município, entendeu que a filosofia adotada pela Regional “não atende a proposta que o grupo vem defendendo desde que assumiram o Diretório Municipal”.
Peças
Por falar no pleito deste ano, a expectativa era por muitas peças em SJB. Até o momento, nada confirmado.
Machadada
A operação Machadada já tramita no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O processo chegou a mais alta Corte eleitoral do país na última quinta-feira. O caso se arrasta desde 2012.
Condenação
A prefeita Carla Machado (PP), o vice Alexandre Rosa (PRB), o vereador Alex Firme (PP) e o ex-prefeito Neco (MDB) foram condenados a oito anos de inelegibilidade pelo juízo local e no Tribunal Regional Eleitoral (TRE).
Suspensão
A inelegibilidade, porém, foi suspensa, até decisão do TSE. Isso possibilitaria, hoje, Alex e Neco a se candidatarem em 2018. No caso de 2020, só o TSE irá definir.
No bolso
Os servidores de SJB receberam ontem, como foi anunciado pela prefeita. Feriadão com dinheiro no bolso.
Expectativa
Com o feriadão, a expectativa dos comerciantes dos litorais de SJB e também de São Francisco de Itabapoana é por grande movimento. Os visitantes de Campos sempre são os mais esperados.
Salgada
A tarifa de energia elétrica tem andado muito salgada. O Procon de SFI entrou na briga, em defesa dos consumidores da área rural do município.
Master
A Copa SJB de Futebol Master tem jogos todas as terças e quintas. Porém, por conta do feriado, a terceira rodada começa a ser disputada na próxima quinta-feira. Santos e Fluminense se enfrentam no Sazinho.
*Publicado na edição deste sábado (28) da Folha da Manhã.
Comentar
Compartilhe
SJB paga salário de abril, auxílios transporte e alimentação nesta sexta
25/04/2018 | 19h39
Divulgação
A Prefeitura de São João da Barra efetuará nesta sexta-feira (27), o pagamento do mês de abril e R$ 100, referente o auxílio transporte, para todos os servidores ativos, em efetivo exercício de suas funções. O valor de R$ 300, referente ao Cartão do Servidor (alimentação), também será concedido em dinheiro aos servidores efetivos e estáveis. Já os 5% de revisão geral anual retroativo a março e do mês de abril, além dos servidores efetivos, serão pagos também aos admitidos antes da promulgação da Constituição Federal de 1988, que permanecem vinculados ao município.
— Desde o início da terceira gestão, demos continuidade à política de valorização dos servidores municipais com pagamento dos salários e o 13º atrasados pela gestão anterior e, no decorrer dos meses, proporcionando o alcance da estabilidade financeira com o pagamento em dia, retorno de benefícios importantes e aumento de salário — declarou a prefeita Carla Machado.
Já o secretário de Administração Flávio Raposo saliente que “essas ações de valorização dos servidores são reflexos do esforço e dedicação de cada funcionário no desempenho de suas funções que, com responsabilidade, estabelecem um elo fundamental entre o Poder Público e a sociedade na prestação de serviços essenciais”.
Fonte: Secom/SJB
Comentar
Compartilhe
SJB recebe R$ 7,5 milhões de royalties nesta quinta
25/04/2018 | 17h45
Bacia de Campos
Bacia de Campos / Divulgação
A Prefeitura de São João da Barra recebe nesta quinta-feira (26) o repasse de royalties do mês de abril, referente à produção de fevereiro. Segundo previsão da Agência Nacional de Petróleo (ANP), será depositado nas contas do município o valor de R$ 7.527.212,31. Comparado ao mês de passado, quando foram depositados nos cofres da administração municipal R$ 8,8 milhões, a queda é de 14,9%.
Já quando comparado ao repasse do mesmo período do ano passado, o registro é de alta: 13,9%. Em abril de 2017, SJB recebeu R$ 6.607.633,82 referente à indenização pela produção na Bacia de Campos.
A Folha 1 também traz matéria sobre os royalties para região.
Comentar
Compartilhe
SJB estima queda de R$ 1,3 milhão por mês em ISS com paralisação de mineroduto
22/04/2018 | 13h46
A manchete da edição deste domingo (22) da Folha da Manhã (aqui) informa que a Prefeitura de São João da Barra estima queda na arrecadação de Imposto Sobre Serviço (ISS) em torno de R$ 1,3 milhão/mês com a paralisação do mineroduto Minas-Rio — que traz o minério de Conceição do Mato Dentro (MG) para embarque no Porto do Açu. O blog mostrou recentemente (aqui) que a movimentação entra a Prumo e a Anglo American pode ser “congelada”. A Anglo alega “força maior” por conta dos dois vazamentos ocorridos no mês passado, que levaram o Ibama a suspender a operação do duto.
Não se sabe, de fato, a autonomia que a Ferroport — joint-venture formada entre a Anglo e a Prumo, responsável pelo terminal de minério de ferro do Porto — para operações enquanto o duto estiver parado. A empresa foi questionada, mas não respondeu sobre assunto. De concreto, somente, que a subsidiária dará férias coletivas de 30 dias aos seus empregados das áreas de operação, manutenção e sustentabilidade, por conta da suspensão das atividades do mineroduto. O período de férias será de 24 de abril a 23 de maio.
Segundo a Prefeitura de SJB, a secretaria municipal de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico informou que, a partir de informações da gerência de Sustentabilidade da Ferroport, não é previsto neste momento a perda de emprego ou a capacidade operacional — o que é, no mínimo, estranho, uma vez que a Ferroport dará férias coletivas aos seus funcionários.
Análise — O economista Ranulfo Vidigal, que foi prefeito de SJB e acabou cassado pela Câmara, é ainda mais pessimista com relação à queda de ISS para o município: “A implicação de curto prazo é a perda de impostos municipais, na forma de ISS, que estimo em aproximadamente R$ 25/30 milhões em 2018. No médio prazo, pode representar uma perda de Valor Adicionado Fiscal — que serve de base para a arrecadação do ICMS, gerando perda na participação relativa e mais perda de recursos. A Anglo deu férias coletivas para os seus funcionários, o que representa menos circulação e renda na região, notadamente em Campos e SJB”.
Comentar
Compartilhe
Na despedida de Julio Cesar, Fla bate América-MG no Maracanã
22/04/2018 | 12h54
Staff Images - Flamengo
A noite desse sábado (21), no Maracanã, foi de muita emoção para Julio Cesar. Contra o América-MG, o goleiro realizou seu último jogo como profissional e foi fundamental no triunfo por 2 a 0. Enquanto o camisa 12 resolveu na defesa, Henrique Dourado foi eficiente na parte ofensiva e fez os dois gols do Flamengo na partida.
O jogo começou agitado e com o apoio da torcida o Flamengo foi para cima do América. Logo de cara, Lucas Paquetá quase abriu o placar de cabeça após bela cobrança de escanteio de Rodinei. As melhores jogadas estavam acontecendo pelo lado esquerdo de ataque com Vinicius Jr. Em uma descida perigosa, o camisa 20 deixou Cuéllar na boa para assustar o goleiro adversário batendo de fora da área. O América-MG tentou de todas as formas furar o bloqueio rubro-negro, mas quando conseguiu finalizar, Julio Cesar mostrou muita segurança nas defesas.
O Flamengo seguiu apostando nas investidas com Vinicius Jr. Aos 28 minutos da primeira etapa, ele cruzou na medida para Henrique Dourado abrir o placar no Maracanã. Pouco depois, o atacante ainda foi derrubado na área por Jori e o juiz marcou pênalti. O Ceifador pegou a bola e na cobrança não deu chances para o goleiro adversário, ampliando o marcador.
Perdendo por 2 a 0, o América-MG voltou para a segunda etapa buscando mais o ataque. Pelo alto, Rafael Moura conseguiu boa cabeçada, mas Julio Cesar fez grande defesa. A resposta rubro-negra foi na mesma moeda e após subir mais que a zaga mineira, Réver mandou por cima do gol. Aos 15 minutos, o ataque do Fla conseguiu boa triangulação e Paquetá deixou Vinicius Jr em boas condições para ampliar, mas o camisa 20 parou nas mãos de Jori.
Mesmo com o placar de 2 a 0, o Flamengo seguiu no ataque. Em cobrança de falta pela ponta, Lucas Paquetá mandou direto para o gol e quase ampliou o marcador no Maracanã. Enquanto isso, Julio Cesar passava orientações para ajustar o posicionamento da defesa. A noite era de Julio Cesar e o camisa 12 fez valer o status de ídolo. Nos minutos finais ele ainda mostrou muito reflexo para fazer duas defesas brilhantes.
O próximo duelo do rubro-negro será na quarta-feira (25), pela Libertadores, contra o Santa Fé. Pelo Brasileiro, o Flamengo encara o Ceará no próximo domingo (29), no Castelão.
Comentar
Compartilhe
Estado quita 13º salário de 2017 na próxima terça
20/04/2018 | 18h17
O Governo do Estado anunciou que paga na próxima terça-feira (24) o 13º salário de 2017 que se encontra pendente para 166.607 servidores ativos, inativos e pensionistas com vencimento líquido acima de R$ 3.458. Ao todo, será depositado R$ 1,1 bilhão. Os pagamentos ocorrerão ao longo do dia, mesmo após o término do expediente bancário.
O 13º salário de 2017 encontra-se quitado, atualmente, para 294.683 ativos, inativos e pensionistas, com total de R$ 598,8 milhões. Este grupo recebe vencimentos de até R$ 3.458 líquidos
Comentar
Compartilhe
PF quer saber de Virgílio quem na Câmara foi eleito com 'esquema'
19/04/2018 | 22h08
Thiago Virgílio
Thiago Virgílio / Antonio Leudo
Condenado em segunda instância na ação cível-eleitoral da Chequinho, o vereador afastado Thiago Virgílio (PTC) terá de prestar depoimento à Polícia Federal. Mas, desta vez, a investigação é sobre uma declaração dada por ele sobre colegas parlamentares, na tribuna da Câmara, sem citar nomes. Em um debate quente, Virgílio afirmou ter “companheiro aqui que gastou no dia da eleição R$ 1 milhão para comprar votos” e completou: “Não entra não porque vai sobrar um pedacinho para cada esquema”. O depoimento de Thiago está marcado para o dia 12 de junho.
O caso foi levado ao Ministério Público Eleitoral (MPE) pelo empresário Nilo Gomes, na condição de presidente do Avante de Campos, e posteriormente foi instaurado um inquérito na PF. Para Nilo, o vereador tem que explicar e apresentar provas, se as tiver, como disse que tem. Ele também afirmou que se todos os vereadores teriam cometido algum tipo de irregularidade, Virgílio acabou se incluindo.
Mais informações na edição desta sexta-feira (20) da Folha da Manhã
Comentar
Compartilhe
Protesto cobra aproveitamento de mão de obra local no Porto do Açu
19/04/2018 | 19h39
A questão da empregabilidade no Porto do Açu voltou a ser alvo de protesto. Manifestantes se reuniram em Grussaí, onde funciona um escritório da empresa Andrade Gutierrez, na manhã desta quinta-feira (19). Eles reivindicaram o aproveitamento da mão de obra local e levaram currículos para serem entregues à empresa. De acordo com a empreiteira, que lidera o Consórcio do Açu, atualmente 152 funcionários atuam na construção da termelétrica GNA I, no Porto do Açu. A empresa informa que deste total “37% são profissionais de São João da Barra e mais 37% profissionais da região de Campos. Restando apenas 26% oriundos de outras localidades em função da demanda específica do trabalho”. Confira no fim deste post as informações da empresa para envio de currículos e demais esclarecimentos.
Em nota, o Consórcio do Açu, liderado pela Andrade Gutierrez Engenharia e responsável pelas obras da termelétrica GNA I, no Porto do Açu, afirma que “considera legítima a manifestação ocorrida no dia de hoje. Não obstante, a empresa acredita que essa manifestação foi originada por uma falha de comunicação com a comunidade local”. O Consórcio diz ainda que “espera esclarecer todos os fatos que por ventura estejam causando algum tipo de descontentamento na população e, dessa forma, trabalhar em conjunto com a comunidade em prol de um bom relacionamento e de uma relação ganha-ganha para todos”.
Contestada, a Prefeitura de SJB informou que a Superintendência de Trabalho e Renda em parceria com o Instituto Federal Fluminense (IFF), Secretaria de Educação e Cultura, e as maiores empresas do Complexo Portuário do Açu, criou em maio de 2017, a Comissão de Trabalho, Tecnologia e Educação (Comtrate) para discutir as condições necessárias para o trabalho imediato, médio e a longo prazo. Atualmente 33% de todos os empregos no Complexo Portuário do Açu são ocupados por sanjoanenses. Porto do Açu, GNA, Ferroport, Techinip, NOV, B. Port, entre outras empresas terceirizadas como a Andrade Gutierrez, utilizam o Balcão de Emprego da Prefeitura”.
Abaixo, na íntegra, pontos enviados pela empresa que devem ser esclarecidos aos munícipes:
1) Atualmente o Consórcio do Açu conta com 152 funcionários contratados. Destes, 37% são profissionais de São João da Barra e mais 37% profissionais da região de Campos. Restando apenas 26% oriundos de outras localidades em função da demanda específica do trabalho.
2) Até o final do ano o quadro de funcionários diretos ligados ao projeto deverá chegar a 590 pessoas. O Consórcio do Açu estará dando prioridade na contratação de mão de obra local para preencher essas vagas.
3) Para isso, o Consórcio do Açu está utilizando diversos bancos de currículos à disposição da empresa, a saber: vagas.utent@agnet.com.br / Banco de dados Rede de Empregabilidade / Banco de dados da Prefeitura de São João da Barra e etc.
4) Além disso, o Consórcio do Açu estará nas próximas semanas avaliando as cooperativas locais para a realização de possíveis parcerias que também adicionem valor à economia do município.
5) O Consórcio do Açu se compromete a mensalmente divulgar o número de vagas disponíveis, as habilidades necessárias para o preenchimento das mesmas, além do andamento das contratações de mão de obra local.
Comentar
Compartilhe
TRF-4 nega recurso e manda prender José Dirceu
19/04/2018 | 15h13
José Dirceu
José Dirceu / Divulgação
O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) negou nesta quinta-feira o recurso do ex-ministro José Dirceu e mandou executar a pena de 30 anos e nove meses de prisão por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Caberá agora ao juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, mandar prender José Dirceu.
A defesa do ex-ministro pode entrar ainda com o chamado embargo do embargo, em que os advogados pedem esclarecimentos sobre pontos da sentença. No entanto, isso não impede que Dirceu seja preso. A corte entende que esse tipo de recurso é protelatório e serve apenas para adiar o processo.
Em 26 de setembro, Dirceu foi julgado pelo TRF-4 e teve a pena aumentada de 20 anos e dez meses para 30 anos e nove meses de prisão por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Segundo o MPF, empresas terceirizadas contratadas pela Petrobras pagavam uma mesada para Dirceu por meio do lobista Milton Pascowitch. Também segundo o MPF, a Engevix pagava propina por meio de contratos fictícios feitos com a JD Consultoria, empresa do ex-ministro, em troca de contratos com a diretoria de Serviços da Petrobras.

O ex-ministro está em liberdade desde maio do ano passado, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu substituir sua prisão preventiva por tornozeleira eletrônica.

Assim como Dirceu, a defesa do ex-presidente Lula também protocolou embargo do embargo no TRF-4 para tentar reverter a prisão do petista. O recurso, no entanto, foi julgado já com o ex-presidente na cadeia.

Nesta quarta-feira, a corte gaúcha já havia rejeitado um pedido de desbloqueio de bens do ex-ministro José Dirceu. Decisão de Moro mandou leiloar no dia 26 de abril mais R$ 11 milhões em bens do petista.

Comentar
Compartilhe
Movimentação entre Prumo e Anglo no Açu pode ser 'congelada'
19/04/2018 | 13h06
Minério de ferro no Porto do Açu
Minério de ferro no Porto do Açu / Divulgação
A Prumo Logística, operadora do Porto do Açu, vai analisar se a paralisação do mineroduto do projeto Minas-Rio, da Anglo American, configura evento de “força maior” para congelar também o acordo de movimentação entre as duas. Segundo fato relevante enviado nesta quinta-feira (19) à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Anglo American comunicou nessa quarta-feira (18) à Ferroport, subsidiária da Prumo, que pediria “força maior” por conta dos dois vazamentos ocorridos no mês passado, que levaram o Ibama a suspender a operação do duto.

A Ferroport já informou que dará férias coletivas de 30 dias aos seus empregados das áreas de Operação, Manutenção e Sustentabilidade, por conta da suspensão das atividades do mineroduto. O período de férias será de 24 de abril a 23 de maio.
Com informações da Valor
Comentar
Compartilhe
Campos abre processo seletivo para 204 professores substitutos
19/04/2018 | 11h54
A Prefeitura de Campos publicou no Diário Oficial desta quinta-feira (19) o edital de um processo seletivo simplificado. As inscrições devem ser feitas de forma presencial, na quadra da Fundação Municipal de Infância e Juventude (com sede à avenida Rui Barbosa, 533 – Lapa), entre os dias 25 e 27 de abril. No total, são 204 vagas para professores substitutos, entre ampla concorrência e candidatos com deficiência. A previsão, conforme informa a Folha 1, é que a Prefeitura republique o edital para corrigir as informações.
Para professor II (educação infantil e 1º ao 5º ano) são 100 vagas com carga horária de 25 horas, com remuneração de R$ 1.619,40; e 53 vagas para carga horário de 35 horas, com salário de R$ 2.162,84. Já para professor I, a carga horária é de 20h e a remuneração, R$ 2.138,25. As vagas são para professor de Língua Portuguesa (7), Matemática (3), Inglês (6), História (8), Geografia (16), Biologia (5) e Artes (6).
Confira o quadro de vagas, separadas por ampla concorrência e candidatos com deficiência, além da habilitação exigida para cada cargo:
 
As provas objetivas, conforme edital, serão realizadas no dia 20 de maio. Os contratos terão duração de um ano, podendo ser prorrogado por igual período.
Comentar
Compartilhe
Com registro cassado, prefeito de Rio das Ostras quer ser candidato. Pode?
18/04/2018 | 21h52
A cidade de Rio das Ostras se prepara para eleger um prefeito ainda este ano. No entanto, no que depender do atual, Carlos Augusto Balthazar (MDB), com o registro eleitoral cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na semana passada, não será um novo nome. Nas redes sociais, ele relatou que pretende disputar o cargo novamente. Para o ainda prefeito, já que o acórdão não foi publicado e cabe recurso ao próprio TSE, ele estaria apto a entrar na disputa. Porém, para o advogado João Paulo Granja, membro da Comissão de Direito Eleitoral da 12ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Campos, o cenário não é tão favorável ao político:
— Esse é um tema que ainda vai ser submetido à análise do TSE e, obviamente, pode ter uma resolução diferente. Mas, há um entendimento no TSE que aquele que deu causa à anulação da eleição não pode dela participar. Isso se aplica a inúmeros casos. Nesse contexto, ouso afirmar que, hoje, ele não poderá concorrer.
Carlos Augusto argumenta que não foi ele quem deu causa à anulação: “Aguardei por mais dois anos um pronunciamento do Supremo Tribunal Federal (STF) acerca da possibilidade da lei retroagir ou não”.
Mais informações na edição desta quinta-feira (19) da Folha da Manhã
Comentar
Compartilhe
No dia do seu aniversário, Garotinho interrogado como réu
18/04/2018 | 11h27
Garotinho
Garotinho / Rodrigo Silveira
O ex-governador Anthony Garotinho (PRP) completa 58 anos nesta quarta-feira (18). Ele tem compromisso em Campos, mas não é para festejar o seu dia. E sim para ser interrogado como réu na ação penal da operação Caixa d’Água. A audiência acontece às 13h, no fórum Maria Tereza Gusmão de Andrade. Também são aguardados para o interrogatório os outros réus do processo: a ex-prefeita e ex-governadora Rosinha Garotinho (Patri); o ex-secretário de Controle de Campos Suledil Bernardino; o ex-subsecretário de Governo Thiago Godoy; o empresário Ney Flores Braga; o policial civil aposentado Antônio Carlos Ribeiro da Silva, conhecido como Toninho, que seria o braço armado da organização; além do presidente nacional do PR, Antônio Carlos Rodrigues, e seu genro Fabiano Alonso.
Todos chegaram a ser presos no ano passado, acusados pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) de corrupção, concussão, participação em organização criminosa e falsidade na prestação das contas eleitorais e até uso de armas de fogo para intimidação.
O esquema foi revelado pelo empresário campista André Luiz da Silva Rodrigues, o Deca, delator da operação, que levou o casal Garotinho e mais seis pessoas à cadeia. Tem também como base a delação de Ricardo Saud, ex-executivo da JBS.
No blog Na Curva do Rio, a jornalista Suzy Monteiro traz com exclusividade o depoimento de Saud, no qual o ex-executivo confirmou o esquema envolvendo Garotinho. O depoimento foi prestado dia 21 de fevereiro, no 3º Juizado Especial Criminal de Brasília (confira aqui).
Comentar
Compartilhe
Enel inaugura centro-satélite em SJB
18/04/2018 | 11h08
Enel inaugurou 1º centro-satélite de SJB
Enel inaugurou 1º centro-satélite de SJB / Secom - SJB
A Enel Distribuição Rio anuncia investimentos de R$ 77 milhões para 2018 na rede elétrica que atende as regiões Norte e Noroeste Fluminense. Entre as ações, focadas na melhoria da qualidade do serviço, está a construção de centros satélites, infraestruturas em que são inseridos equipamentos elétricos e eletrônicos controlados remotamente e que contribuem para a eficiência da rede elétrica. A companhia inaugurou nessa terça-feira (17) o primeiro centro-satélite de São João da Barra, que beneficiará diretamente os clientes do 5º distrito do município.
Até o final do ano, informa a concessionária, serão concluídos mais dois Centro-satélites em São João da Barra, além de um em Campos e outros dois em São Francisco de Itabapoana. Nos últimos dois anos, a Enel investiu R$ 1,9 bilhão na rede elétrica de sua área de concessão, com foco em digitalização e modernização. Em Campos e região, especificamente, houve um aporte de R$ 340 milhões. O evento de inauguração contou com a presença do Responsável pela Enel Distribuição Rio, Ramón Castañeda, além de autoridades locais.
A Enel Distribuição Rio tem realizado diversas melhorias na rede elétrica que atende São João da Barra. Recentemente, a companhia aumentou a capacidade da subestação Pontinha, situada às margens da BR 356, na localidade de Perigoso, instalando novos equipamentos e efetuando interligação com a subestação Caetá, que também atende a região, tornando o restabelecimento de energia mais ágil em caso de possíveis interrupções. Também foram realizadas interligações entre as subestações de Barcelos e Martins Lage.
Apenas na subestação Açu, além do Centro-satélite, a Enel está instalando novos equipamentos e substituindo parte da fiação para cabos totalmente isolados, imunes a agentes externos como árvores e objetos estranhos à rede, tornando a unidade mais robusta e eficiente. Com a finalização das obras, as regiões de Barra do Açu, Mato Escuro, Água Preta e adjacências, que hoje são atendidas pela subestação de Baixa Grande, passarão a ser atendidas pela subestação Açu, o que possibilitará uma grande melhoria no serviço para as localidades citadas acima.
Fonte: Assessoria
Comentar
Compartilhe
STF decide tornar Aécio Neves réu por corrupção e obstrução de Justiça
17/04/2018 | 16h14
Aécio Neves
Aécio Neves / Divulgação
A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, por unanimidade, nesta terça-feira (17), aceitar a denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) em um dos inquéritos resultantes da delação do empresário Joesley Batista, do grupo J&F. Ele é acusado pelos crimes de corrupção passiva e obstrução de Justiça.
A decisão foi tomada com base no voto do ministro Marco Aurélio, relator do caso. Para o ministro, o fato de o senador ter sido gravado por Joesley e citar que tentaria influi na nomeação de delegados da Polícia Federal mostra indício dos crimes que teriam sido praticados por ele.
Também são alvos da mesma denúncia e também se tornarão réus a irmã do senador Andrea Neves, o primo Frederico Pacheco e Mendherson Souza Lima, ex-assessor parlamentar do senador Zezé Perrella (PMDB-MG), flagrado com dinheiro vivo. Todos foram acusados de corrupção passiva.
Segundo a denúncia, apresentada há mais de 10 meses, Aécio pediu a Joesley Batista, em conversa gravada pela Polícia Federal (PF), R$ 2 milhões em propina, em troca de sua atuação política. O senador foi acusado pelo então procurador-geral da República Rodrigo Janot.
A obstrução ocorreu de “diversas formas”, segundo a PGR, como por meio de pressões sobre o governo e a Polícia Federal para escolher os delegados que conduziriam os inquéritos da Lava Jato e também de ações vinculadas à atividade parlamentar, a exemplo de interferência para a aprovação do Projeto de Lei de Abuso de Autoridade (PLS 85/2017) e da anistia para crime de caixa dois.
No início da sessão, o advogado Alberto Toron, que representa o senador Aécio Neves afirmou que o valor era fruto de um empréstimo e que o simples fato de ele possuir mandato no Senado não o impede de pedir dinheiro a empresários.
Comentar
Compartilhe
STF inicia sessão para decidir se aceita denúncia contra Aécio
17/04/2018 | 14h54
Aécio Neves
Aécio Neves / Divulgação
A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) iniciou por volta das 14h desta terça-feira (17) a sessão de julgamento para decidir se aceita a denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) em um dos inquéritos resultantes da delação do empresário Joesley Batista, do grupo J&F. Ele é acusado pelos crimes de corrupção passiva e obstrução de Justiça.
Se o pedido for aceito, o senador e mais três pessoas se tornarão réus no processo. O colegiado é formado pelos ministros Marco Aurélio (relator), Rosa Weber, Luiz Fux, Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso.
Segundo a denúncia, apresentada há mais de 10 meses, Aécio pediu a Joesley Batista, em conversa gravada pela Polícia Federal (PF), R$ 2 milhões em propina, em troca de sua atuação política. O senador foi acusado pelo então procurador-geral da República Rodrigo Janot.
A obstrução ocorreu de “diversas formas”, segundo a PGR, como por meio de pressões sobre o governo e a Polícia Federal para escolher os delegados que conduziriam os inquéritos da Lava Jato e também de ações vinculadas à atividade parlamentar, a exemplo de interferência para a aprovação do Projeto de Lei de Abuso de Autoridade (PLS 85/2017) e da anistia para crime de caixa dois.
Também são alvos da mesma denúncia a irmã do senador Andrea Neves, o primo Frederico Pacheco e Mendherson Souza Lima, ex-assessor parlamentar do senador Zezé Perrella (PMDB-MG), flagrado com dinheiro vivo. Todos foram acusados de corrupção passiva.
Nessa segunda (16), ao se pronunciar sobre o processo, Aécio Neves argumentou a falta de provas contra ele e apontar o que considera ilegalidades processuais.
Fonte: Agência Brasil
Comentar
Compartilhe
TRE nega pedido de cassação de Rafael Diniz
16/04/2018 | 20h06
Prefeito Rafael Diniz
Prefeito Rafael Diniz / Foto: Antônio Leudo
O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) rejeitou por unanimidade, nesta segunda-feira (16), o recurso que pedia a cassação do prefeito Rafael Diniz (PPS) e a vice Conceição Sant’Anna (PPS). A denúncia foi impetrada pelo vereador afastado Thiago Virgílio (PTC), pelo candidato derrotado na última eleição Eduardo Crespo (PR) e pela Coligação Frente Popular Progressista de Campos. A denúncia foi de abuso de poder econômico e de utilização indevida de meios de comunicação. Em primeira instância, o juiz Eron Simas rejeitou a acusação do grupo garotista. Agora, a decisão foi reiterada pelo colegiado.
Mais informações na edição desta terça-feira (17) da Folha da Manhã.
Comentar
Compartilhe
Sem perspectiva por contenção, mar segue avançando em Atafona
16/04/2018 | 14h45
A edição da Folha da Manhã deste domingo (15) trouxe matéria especial com Sônia Ferreira (aqui), retratando que da janela da sua casa ela assiste o mar cada vez mais próximo do seu imóvel. Sônia também foi personagem na matéria especial (aqui) dos 10 anos da queda do prédio do Julinho. Fé e esperança não se esgotam, mas é cada vez mais complicado acreditar que alguma intervenção humana vai ocorrer para tentar salvar o que resta de Atafona.
Da mesma janela que há anos acompanha o avanço do mar, Sônia Ferreira registrou em seu perfil no Facebook mais uma fase do avanço do mar. Ela registrou uma árvore, que ficava ao lado da sua casa, mas foi tragada pelo mar entre a noite de domingo e esta segunda-feira (16):
Feridas expostas da briga entre o homem e o mar, as ruínas do Prédio do Julinho também estão sumindo. Enquanto isso, nenhum posicionamento concreto sobre a contenção do avanço do mar em Atafona. É de perder as contas o número de políticos que por ai passaram no período em que o mar avançou no ano passado e que prometeu lutar por uma solução. É de perder as contas também o número de reuniões que a Prefeitura já realizou para qualquer tipo de intervenção.
Nesta segunda, por exemplo, foi divulgada mais uma reunião para dragagem do canal de navegação do Paraíba (aqui). A burocracia impera e Atafona vai perdendo a luta para o mar.
Comentar
Compartilhe
Extra: PreviCampos, no governo Rosinha, investiu em empresa que fechou as portas
16/04/2018 | 13h52
As movimentações do Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Campos (PreviCampos) no último ano da gestão Rosinha Garotinho (Patriota) ganharam destaque no jornal Extra. Assunto extremamente debatido pelos integrantes do governo Rafael Diniz (PPS), foi analisado também pela colunista Berenice Seara. Confira:
Os investimentos do PreviCampos em 2016 tornaram-se a nova dor de cabeça para a ex-prefeita Rosinha Garotinho. De agosto a novembro do seu último ano de mandato, o instituto fez oito movimentações, que somaram quase R$ 400 milhões.
Apesar da crise, quatro ações têm previsão de resgate a longo prazo — somente para 2021. Mas, o que chamou a atenção foi o fato de, logo após o candidato de Rosinha, Doutor Chicão, perder a eleição, R$ 17 milhões terem sido destinados ao Marte Fornecedores FIDC Sênior, operador do Grupo Seta Atacadista — que fechou as portas poucos meses após o investimento.
Assim, o valor foi perdido.
Que fase!
O PreviCampos foi alvo de busca e apreensão, esta semana, da operação Encilhamento — que apura fraudes na aplicação de recursos de previdência municipais em fundos de investimento com debêntures sem lastro, emitidas por empresas de fachada.
Além disso, recentemente, o Tribunal de Contas reprovou as contas de Campos de 2016. Rosinha avisa que vai recorrer.
Comentar
Compartilhe
Reunião no Rio debate intervenções na foz do Paraíba do Sul
16/04/2018 | 11h20
Representantes da Prefeitura de São João da Barra e da empresa Porto do Açu participaram de uma reunião, na última sexta-feira (13), na secretaria de Estado do Ambiente (SEA), com o subsecretário da pasta, Rafael Ferreira. Foram discutidos, na oportunidade, ajustes técnicos da compensação ambiental referente ao Terminal Sul do Porto do Açu, para realização das intervenções no rio Paraíba do Sul.
As intervenções, de acordo com a secretaria municipal de Meio Ambiente, são de desobstrução do canal existente em ilha no leito do rio, para o restabelecimento do fluxo d’água na margem direita e melhoria da captação para abastecimento da população, e de desassoreamento do trecho do canal na margem direita da foz, permitindo a acessibilidade das embarcações de pesca.
— Toda documentação das intervenções foram encaminhadas ao Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Ministério Público Federal (MPF), secretaria de Estado do Ambiente, Superintendência do Patrimônio da União (SPU) e Porto do Açu, para tratativas de autorização e execução", ressaltou a secretária municipal de Meio Ambiente, Joice Pedra, que participará de uma nova reunião no mesmo local nesta sexta (20), às 14h, com a presença de representantes da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), Porto do Açu e Inea.
A Uerj, atendendo a recomendação do MPF, fará monitoramento ambiental da área, antes, durante e após as execuções das intervenções; e a empresa Porto do Açu contratará os serviços especializados que serão atestados pela secretaria municipal de Meio Ambiente. A secretaria de Estado do Ambiente direcionará os recursos financeiros da compensação ambiental.
Na reunião a secretária Joice abordou ainda a importância da contratação do serviço de elaboração do EIA/Rima do anteprojeto de contenção e restauração da praia de Atafona, estudo que também será realizado por medidas de compensação ambiental.
Em tempo — Desde agosto do ano passado foi anunciado que o Inea havia aprovado as licenças para dragagem dos canais de navegação em Atafona e São João da Barra, que estão assoreados. Para quem pensava que todas etapas já estavam vencidas e a intervenção seria imediata, no mês seguinte foi a vez do MPF visitar o local para averiguação da necessidade de execução do serviço. Quem utiliza o canal de navegação torce para uma solução o mais breve possível. Por mais que as autoridades locais demonstrem interesse em resolver a situação, a burocracia dá um banho de água fria, e leva até mesmo a certa desconfiança quanto a efeitos práticos.
Com informações da Secom/SJB
Comentar
Compartilhe
Despesa com funcionários de deputados presos supera R$ 3,4 milhões na Alerj
16/04/2018 | 09h39
Tarde da última terça-feira (10). No conjunto 303 do anexo do Palácio Tiradentes, onde funciona o gabinete do deputado estadual Edson Albertassi (MDB), desligado de suas funções e preso preventivamente pela operação Cadeia Velha, quatro funcionários usam computadores. Dois andares abaixo, o espaço destinado à equipe de Paulo Melo (MDB) — que também está numa cela da Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica — é ocupado por seis pessoas. E, no 507, onde fica o escritório parlamentar do presidente afastado da Assembleia Legislativa (Alerj), Jorge Picciani (MDB), que cumpre prisão domiciliar, há só três presentes. Desde 16 de novembro do ano passado, quando o trio foi para o xadrez pela primeira vez, pouca gente mantém esses gabinetes abertos. Mas, em cada um, continuam vinculadas cerca de 30 pessoas, que estão com vencimentos em dia, da mesma forma que os deputados
Apenas com comissões e benefícios nesses três gabinetes, o “custo cadeia” para os cofres da Alerj chega a R$ 731 mil por mês e já ultrapassa R$ 3,48 milhões de dezembro a março. Dinheiro suficiente para comprar um apartamento de quatro quartos de frente para a Lagoa Rodrigo de Freitas ou para fazer as obras de urbanização na Favela Pavão-Pavãzinho, em Copacabana, que constam do orçamento do estado para 2018. A conta não inclui os salários dos funcionários, que são servidores da Casa ou foram cedidos por outros órgãos (que, por isso, devem ganhar um ressarcimento do Legislativo). A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa não informa onde cada um dá expediente.
— Na presidência, trabalham cerca de cem pessoas. André Ceciliano (PT), segundo vice que está no exercício da presidência (Wagner Montes, primeiro vice, está licenciado por problemas de saúde) não mexeu na estrutura — conta um assessor, pedindo anonimato.
Gasto apurado por gabinete
Gasto apurado por gabinete / Reprodução/O Globo
Picciani é acusado de receber propina da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor) e de lavar dinheiro por meio da Agrobilara, empresa do ramo agropecuário. Melo e Albertassi também são acusados de terem ganhado propina de empresários de ônibus. Os três foram denunciados pelo Ministério Público Federal em 6 de dezembro e aguardam julgamento. Suas faltas, informadas em painéis durante as sessões legislativas, acabam sendo abonadas pela Mesa Diretora, o que garante o salário dos três todos os meses.
— A Comissão de Ética da Assembleia tem que se manifestar. Meu partido, o PSOL, formalizou um pedido para que a situação seja analisada — diz o deputado Flavio Serafini.
Líder do PSDB, Luiz Paulo afirma, no entanto, que só o Judiciário pode decidir sobre a convocação de suplentes e a suspensão dos vencimentos dos deputados presos:
— O Legislativo não tem base legal para isso.
O deputado Waldeck Carneiro (PT) faz coro:
— O regimento interno da Assembleia não trata de faltas por determinação judicial, diferentemente da Câmara Municipal, que deixou de pagar os vencimentos a um vereador (Dr. Gilberto, do PMN, preso em agosto sob a acusação de participar de um esquema de corrupção no Instituto Médico-Legal e solto em dezembro por habeas corpus, mas impedido por liminar de reassumir) e convocou seu suplente.
A Mesa Diretora sinaliza que tudo continuará como está. Por e-mail, ressalta se tratar de uma situação “atípica”, não prevista no regimento interno da Alerj nem na Constituição estadual: “Como se trata de afastamento judicial, os deputados continuam na titularidade de seus mandatos, portanto, recebendo salários. Seus gabinetes também permanecem funcionando. Pelo mesmo motivo, não se aplicam prazos que seriam contados em caso de licença, por exemplo. As faltas aparecem no painel e no sistema por uma questão técnica, mas não são computadas pelo motivo descrito acima”.
Cada um dos deputados afastados tem direito a receber vencimentos de R$ 25.322,25, brutos. Até o fim deste ano, teriam ainda à disposição carro e cota combustível (R$ 1.250 por mês), mas não estão gozando do benefício, segundo a Alerj. Albertassi, que tinha auxílio moradia (de R$ 3.189,85 para quem mora a mais de 150 km de distância da capital), deixou de recebê-lo.
Fonte: O Globo (matéria completa aqui)
Comentar
Compartilhe
SJB é vice-líder do ranking de royalties per capita no estado do Rio
15/04/2018 | 20h34
São João da Barra já liderou o ranking de royalties e participações especiais (PE) per capita no estado do Rio de Janeiro, mas perdeu o posto — que agora é de Maricá. Contudo, o pequeno município do Norte Fluminense teve boa receita em 2017: ficou em segundo entre os que recebem royalties e PE, ao dividir o valor total pelo número de habitantes. Para cada cidadão que viveu em SJB no ano passado, segundo as estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), montante foi de R$ 3.256. Já foi bem maior: no ano de 2013, o valor per capita chegou a R$ 6.687,76.
O jornal O Globo divulgou (aqui) os 10 municípios que mais receberam royalties e participações especiais no ano de 2017. SJB ocupa a oitava posição, como mostra o gráfico abaixo:
Gráfico divulgado pelo jornal O Globo neste domingo
Gráfico divulgado pelo jornal O Globo neste domingo / Reprodução/O Globo
Com base nas estimativas populacionais do IBGE, o blog fez o cálculo do valor per capita para cada um desses 10 municípios, o que faz SJB saltar para a segunda posição. Veja:
Em outra matéria deste domingo (aqui), O Globo faz menção a erros do passado e cita os municípios de SJB e Campos: “Das cidades que mais recebem royalties, duas (Campos e São João da Barra) tiveram déficit em 2016”.
Comentar
Compartilhe
Análise Datafolha: da prisão Lula lidera, mas não consegue transferir votos ao PT
15/04/2018 | 14h46
Luís Inácio da Silva
Luís Inácio da Silva / Diomarcelo
A primeira pesquisa Datafolha após a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), divulgada neste domingo (15), aponta que o petista, que vem liderando as principais sondagens realizadas pelo país, ainda lidera com folga, mas não conseguiria transferir seus votos para um nome do próprio partido. Despontam como favoritos na ausência do ex-presidente os pré-candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Marina Silva (Rede), seguidos pelo pedetista Ciro Gomes e pelo tucano Geraldo Alckmin. Quem também tem destaque na sondagem realizada na última semana é Joaquim Barbosa (PSB). Ainda que não tenha oficializado sua pré-candidatura, o nome do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) chega ao páreo com consideráveis dois dígitos no melhor dos cenários (10%).
Sem Lula, que depois de preso caiu de 37% para 31% no Datafolha, os favorecidos são Ciro e Marina. Eles herdam parte dos votos, mas a maioria se declara indecisa. Nomes da esquerda mais alinhados com o petista não decolam nesta sondagem. Quando o substituto de Lula no PT é o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, o máximo que ele chega é a 2%. Desempenho pior tem Jaques Wagner, ex-governador da Bahia, que bate apenas 1%. O melhor resultado é o da gaúcha Manuela d’Ávila (PC do B), que no cenário mais favorável chega a 3%. Já Guilherme Boulos (Psol) bate, no máximo, um ponto percentual. Vale lembra que Manuela e Guilherme estiveram ao lado de Lula durante a exaustiva cobertura televisiva da prisão do ex-presidente. Ainda assim, não alcançaram o posto de “herdeiros”, segundo a pesquisa.
A maior preocupação para o PT, eleitoralmente falando, é a dificuldade que Lula, da prisão, teria de transferir seus votos. Com o petista na cadeia, segundo o Datafolha, essa transferência não existe. Caso esteja fora dela, participando ativamente da campanha, o cenário muda totalmente. Ser candidato já é outra história, muito mais complicada, porque a condenação em segunda instância o torna inelegível, como prevê a Lei da Ficha Limpa. Porém, é inegável o carisma e poder de conquistar votos que, mesmo condenado, Lula ainda possui. O fato de o ex-presidente estar ou não atrás das grades no período de campanha, entre 15 agosto e 7 de outubro (dia do pleito) será decisivo não só para o PT, mas para viabilizar a presença de um nome diretamente ligado a ele no segundo turno.
Por outro lado, embora muita água ainda vá correr durante a campanha, a pesquisa aponta uma consolidação de Bolsonaro no segundo turno em qualquer dos cenários. O mais apertado, onde aparece em um empate técnico com Marina Silva, é na ausência de Lula. Aliás, com ou sem o ex-presidente, o deputado federal oscila apenas na margem de erro (fica entre 15% e 17%).
Em possíveis cenários de segundo turno, Lula venceria em todos, caso pudesse ser candidato. A ex-senadora Marina Silva, criticada por ser política que só aparece em período de campanha, só perderia para Lula, venceria nos demais cenários. Bolsonaro — que perderia para Lula por 17% e para Marina, por 13% — aparece empatado em uma disputa de segundo turno com Ciro Gomes (35%) e em um empate técnico com Alckmin, 33% para o tucano, 32% para o deputado. Alckmin e Ciro aparecem empatados em um eventual segundo turno entre eles. Para Bolsonaro, os únicos cenários de larga vantagem em segundo turno seria no caso de enfrentar os petistas Hadad e Jaques Wagner.
Na pesquisa Datafolha realizada entre os dias 11 e 13 de abril, com 4.194 entrevistas em 227 municípios, e margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos, não foram sondados cenários com Joaquim Barbosa no segundo turno.
Em resumo, a menos de seis meses do pleito o jogo continua aberto e imprevisível.
No blog Opiniões, Aluysio Abreu Barbosa traz os números da pesquisa Datafolha.
Comentar
Compartilhe
PGR denuncia Jair Bolsonaro por racismo
13/04/2018 | 19h24
Procuradoria Geral da República apresentou denúncia nesta sexta-feira (13) contra o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ), pré-candidato à Presidência da República, pelo crime de racismo. A acusação é referente a ofensas proferidas por ele contra a população negra e indivíduos pertencentes às comunidades quilombolas, durante palestra no Clube Hebraica, no Rio de Janeiro, em abril do ano passado.
Na ocasião, Bolsonaro disse que, se for eleito presidente em 2018, não destinará recursos para ONGs e que não vai ter "um centímetro demarcado" para reservas indígenas ou quilombolas. “Se depender de mim, todo cidadão vai ter uma arma de fogo dentro de casa. Não vai ter um centímetro demarcado para reserva indígena ou para quilombola”, afirmou à época.
E acrescentou: “Onde tem uma terra indígena, tem uma riqueza embaixo dela. Temos que mudar isso daí. [...] Eu fui num quilombo. O afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Não fazem nada! Eu acho que nem para procriador ele serve mais. Mais de R$ 1 bilhão por ano é gastado com eles”.
Fonte: G1
Comentar
Compartilhe
Defesa entra com novo recurso no STF para que Lula deixe a prisão
13/04/2018 | 18h28
Lula em entrevista a Folha
Lula em entrevista a Folha / Diomarcelo
A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrou, no fim da tarde desta sexta-feira (13), com novo recurso no Supremo Tribunal Federal (STF) para anular o mandado de prisão expedido pelo juiz federal Sérgio Moro. No recurso, os advogados pedem que Lula aguarde em liberdade o fim dos recursos da condenação na ação penal do tríplex do Guarujá (SP).
 Lula está preso desde o último sábado (7), na sede da Polícia Federal em Curitiba. Ele cumpre penade 12 anos e um mês de prisão, a que foi condenado pelo Tribunal Federal de Recursos da 4ª Regão (TRF4), por corrupção e lavagem de dinheiro. Este é o segundo recurso que a defesa do ex-presidente apresenta à Corte desde que Lula teve a prisão decretada, no dia 5 de abril.
 No recurso, o advogado Sepúlveda Pertence, ministro aposentado do STF, sustenta que a decisão do TRF4 que autorizou o juiz Sérgio Moro a decretar a prisão de Lula é ilegal. Para Pertence, o tribunal extrapolou o que foi decidido na Corte quando do julgamento das ações que permitiram a prisão após o fim dos recursos na segunda instância da Justiça.
O ex-ministro do STF argumenta que o fim dos recursos na segunda instância só ocorre com a chegada dos recursos especial e extraordinário ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e ao STF. O ex-presidente Lula só poderia ter a pena executada após a admissão dos recursos especial e extraordinário para os dois tribunais.
“Enquanto o STF afirmou que, exaurida a jurisdição ordinária, a prisão em segunda instância é uma possibilidade que não compromete o princípio da presunção de inocência, o ato reclamado decidiu que, havendo acórdão condenatório, o cumprimento de pena deve ter início, sem outras considerações”, diz a defesa.
O novo recurso será encaminhado ao ministro Edson Fachin, que negou o mesmo pedido anteriormente. Se a decisão for mantida, o caso deverá ser julgado pela Segunda Turma ou pelo plenário.
Fonte: Agência Brasil
Comentar
Compartilhe
Grandes obras anunciadas no período pré-eleitoral: dá para acreditar?
12/04/2018 | 23h32
Será?
O governo do estado do Rio de Janeiro lançou, ontem, o edital de chamamento público para concessão de rodovias estaduais. São três grupos, entre eles o da concessão para construção da RJ 244, rodovia com aproximadamente 45 km de extensão, que vai ligar a BR 101, na altura de Campos, até o Complexo Portuário do Açu, em São João da Barra. Esse é um pedido antigo, bem como a duplicação da BR 356. Em esferas distintas (a primeira estadual e a outra federal), são investimentos audaciosos, de alto custo e que demandam tempo para virarem realidade. Necessárias são, não há dúvida. Porém, existe certo descrédito da população quando essas notícias voltam a circular. Para quem não se recorda, em 2014 o governo estadual anunciou a obra da entrada da cidade, em SJB, e a Ponte da Integração, que um dia ligará o município a São Francisco de Itabapoana. As obras seriam concluídas em um ano. A diferença é que os projetos apresentados há quatro anos eram do “Somando Forças”, parceria entre municípios com o estado, que nos últimos anos deu sinais de falência. Agora, para rodovia estadual, tenta-se uma parceria com a iniciativa privada. Será diferente ou daqui a quatro anos a população, novamente, vai continuar sem acreditar quando falam nessas grandes obras?
Cobrança
Por falar na obra da entrada de SJB, o empresário sanjoanense Guto Gomes apareceu no projeto da TV Globo “O Brasil que eu quero”, na madrugada de ontem. A cobrança era justamente quanto à conclusão desta obra.
Na lista
Guto, vale lembrar, apareceu na lista sanjoanense de pré-candidatos à Alerj do ano passado. Além dele, a relação contava com outros cinco nomes. O período, porém, é de silêncio entre os possíveis candidatos.
Quem são?
Além de Guto, são pré-candidatos o deputado estadual Bruno Dauaire (PRP), o ex-vereador Kaká (Avante), o endocrinologista André Fontoura (PPS) e o jornalista Bruno Costa.
Esfriou
Aliás, o clima eleitoral provinciano em SJB esfriou de vez depois que a prefeita Carla Machado (PP) tirou seu nome do páreo. Só deve esquentar mesmo no período de convenções — de 20 de julho a 15 de agosto.
Alívio
São muitos acordos na corrida eleitoral. Os movimentos recentes deixaram alguns políticos aliviados em SJB.
Reformas
Em seu perfil na rede social Facebook, a prefeita Carla Machado apontou duas reformas recentes em Atafona. Uma foi no Estratégia Saúde da Família do Carrapicho. A outra, na E.M. Profª. Dionélia G. Santos, também em Atafona.
Na internet
Por falar na página da prefeita nas redes sociais, Carla comentou sobre a prisão do ex-presidente Lula (PT). Ela falou em manipulação da imprensa e, nos comentários, em falta de prova. O engraçado mesmo foi não ver reações daqueles que em SJB são fiéis seguidores da prefeita, mas na política nacional vivem a criticar Lula.
Silêncio
O ex-prefeito Pedrinho Cherene (MDB), de São Francisco de Itabapoana, não foi encontrado até o momento para comentar sobre o parecer do Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Rio de Janeiro.
Publicado na edição desta quinta-feira (12) da Folha da Manhã
Comentar
Compartilhe
Clarissa Garotinho volta à Câmara dos Deputados como vice-líder de bloco
12/04/2018 | 15h36
A deputada federal Clarissa Garotinho (Pros) voltou para Brasília e com destaque na Câmara dos Deputados. Ao retomar seu mandato, depois de deixar a secretaria municipal de Desenvolvimento, Emprego e Inovação, ela ganhou o cargo de vice-líder do bloco parlamentar que o Pros forma com o PTB.
Além disso, Clarissa ainda foi alçada, diretamente, à condição de membro titular da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) — a que terá de dar parecer, caso um novo pedido de processo contra o presidente Michel Temer (MDB) seja levado ao Congresso.
Com informações do Extra
Comentar
Compartilhe
PF apura fraudes no PreviCampos
12/04/2018 | 12h45
A Prefeitura de Campos informou que agentes da Polícia Federal realizaram, na manhã desta quinta-feira (12), uma operação de busca e apreensão de documentos na sede do Instituto de Previdência dos Servidores de Campos dos Goytacazes (PreviCampos) com o objetivo de investigar supostas irregularidades ocorridas na gestão passada — sobretudo no ano de 2016. (leia mais no Folha1)
Todo o trabalho dos agentes foi acompanhado pelo presidente do PreviCampos, André Luiz Gomes de Oliveira. A Prefeitura de Campos se colocou à disposição para colaborar com as investigações que se fizerem necessárias.
Fraudes em fundos de pensão são alvo de duas operações que a Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta em sete estados e no Distrito Federal. Uma decorre da Lava Jato e investiga parceiros do ex-governador Sérgio Cabral; outra apura desvios em 28 fundos de servidores de prefeituras.
Comentar
Compartilhe
Carla Machado assina petição online pelo fim do foro privilegiado
11/04/2018 | 18h35
A prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PP), assinou nessa segunda-feira (9) uma petição online pelo fim do foro privilegiado. Disponível no site “Avaaz” desde dezembro, o documento virtual é destinado aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e ao Congresso Nacional: “Pedimos imediatamente que V. Exas encontrem maneiras para restringir ou acabar completamente com o foro privilegiado. Precisamos disso para dar um basta à corrupção e para interromper esse ciclo de impunidade que por tantos anos se perpetua no Brasil”. Além de assinar, Carla compartilhou mensagem nas redes sociais pedindo aos seus seguidores que façam o mesmo.
Comentar
Compartilhe
TSE nega registro a prefeito de Rio das Ostras e determina nova eleição
11/04/2018 | 00h33
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou por unanimidade, na sessão dessa terça-feira (10), o registro de candidatura do prefeito de Rio das Ostras, Carlos Augusto Balthazar (MDB), por abuso de poder econômico e político nas eleições de 2008. No julgamento, o plenário da Corte aplicou o entendimento fixado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) que, em repercussão geral, afirmou que a inelegibilidade de oito anos prevista na alínea “d”, do inciso I do artigo 1º da Lei Complementar 64/1990 (Lei de Inelegibilidades) pode ser aplicada a casos anteriores à vigência da Lei da Ficha Limpa. O TSE determinou a realização de nova eleição no município fluminense.
O Tribunal seguiu sua jurisprudência e acolheu recursos interpostos pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), pela Coligação Fé, Coragem e Trabalho e outros que sustentaram que Carlos Augusto se encontrava inelegível no momento do pedido de registro de candidatura às Eleições de 2016, condição essa que durou de 5 de outubro de 2008 a 5 de outubro de 2016. O primeiro turno das eleições de 2016 ocorreu em 2 de outubro, três dias antes de vencer a inelegibilidade de Carlos Augusto. Ele foi eleito com 28.046 votos para prefeito de Rio das Ostras, o que equivale a 60,32% dos votos (válidos) dados aos candidatos ao cargo.
O Ministério Público e a coligação adversária conseguiram, com os recursos no TSE, reverter decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE/RJ) que havia concedido o registro de candidatura ao político, ao reverter sentença do juiz de primeira instância. No caso, a Corte Regional afastou a causa de inelegibilidade imposta contra o candidato, prevista na alínea “d” do inciso I do artigo 1º da Lei de Inelegibilidades. 
Esse dispositivo prevê que são inelegíveis, para o pleito em que disputam ou tenham sido diplomados e para as que ocorrerem nos oito anos seguintes, aqueles que tenham contra si representação julgada procedente pela Justiça Eleitoral, em decisão transitada em julgado ou dada por órgão colegiado, em processo de apuração de abuso do poder econômico ou político.
Fonte: TSE
Comentar
Compartilhe
Festa da Penha é patrimônio de Atafona
10/04/2018 | 23h45
Patrimônio de Atafona
A festa da padroeira de Atafona, Nossa Senhora da Penha, terminou ontem. E como esses dias fazem bem ao 2º distrito sanjoanense. Para quem é católico, que acredita na intercessão da Virgem Maria, o primeiro bem é o espiritual. As boas energias estão presentes em todas as celebrações: missas, procissão fluvial e a tradicional procissão terrestre — Patrimônio Cultural Imaterial do Estado do Rio de Janeiro. Noves fora as questões da fé, Atafona recebe uma atenção especial do poder público para os dias festivos. Os serviços de iluminação e limpeza pública, que atendem bem durante todo o ano, diga-se de passagem, dão um “capricho” nas ruas por onde passa a procissão de Nossa Senhora da Penha. A segurança é reforçada. Prefeita, vice-prefeito, vereadores e secretários são todos encontrados com facilidade na praia. Todo esforço da administração municipal, que apoia a Irmandade na realização dos festejos, se justifica pelos milhares de fiéis que visitam o santuário de Nossa Senhora da Penha. Não há dúvida: é um mar de fé nas ruas da praia de Atafona.
Romaria
Os políticos marcaram presença na festa de Nossa Senhora da Penha. Na missa solene, ontem, estavam a prefeita Carla Machado (PP), o vice-prefeito Alexandre Rosa (PRB), os vereadores do município, além dos deputados estaduais Bruno Dauaire (PRP) e João Peixoto (PSDC).
E mais
Mesmo que não estejam na corrida eleitoral deste ano, políticos de São Francisco de Itabapoana, Campos e Macaé também prestigiaram os festejos. Aliás, devotos dessas cidades sempre marcam presença em Atafona nos dias festivos.
Surpresa
Já com a festa de Nossa Senhora da Penha acontecendo, a prefeita Carla Machado anunciou mais uma atração. O padre Juarez de Castro se apresentou ontem e sem gasto para Prefeitura. A oferta foi do Grupo Thoquino.
Novidade
A Estação Gastronômica foi uma novidade durante os festejos de Nossa Senhora da Penha. Teve movimento, agradou muita gente, mas também foi alvo de críticas, principalmente dos ambulantes, já que “dividiu” o público (e, consequentemente, a circulação de dinheiro).
Extra
A colunista Berenice Seara, do jornal Extra, deu destaque a elegibilidade da prefeita Carla Machado, do vice Alexandre, do vereador Alex Firme (PP) e do ex-prefeito Neco (MDB). Só esqueceu de lembrar que nenhum deles se lançaram como pré-candidato neste ano.
Reversão
Aliás, a reversão da condenação da Machadada botou fogo nos bastidores da política regional, já que Carla anunciou uma possível candidatura. O prazo de desincompatibilização já passou. Ela anunciou, um dia antes, que não renunciaria para entrar na corrida eleitoral.
Abafou
Os dias festivos em SJB serviram também para abafar qualquer tipo de comentário com relação aos motivos da prefeita Carla em anunciar a possibilidade de uma candidatura e depois desistir.
Cadeiras
Falta pouco para a Câmara de SJB aumentar o número de cadeiras na próxima legislatura. Os que defendem a mudança, de nove para 13, não entendem o porquê de ainda não ter entrado em pauta. Vale lembrar que o debate sobre o assunto se arrasta desde o início do ano.
*Publicado na edição desta terça-feira (10) da Folha da Manhã
Comentar
Compartilhe
TCE reprova contas de Pedrinho Cherene
10/04/2018 | 21h12
Pedrinho Cherene, ex-prefeito de SFI
Pedrinho Cherene, ex-prefeito de SFI / Arquivo
A cidade de São Francisco de Itabapoana recebeu parecer prévio contrário à aprovação de suas contas de 2016, nesta terça-feira (10), durante sessão plenária do Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Rio de Janeiro. No processo relatado pelo conselheiro substituto Marcelo Verdini Maia, o município do Norte do estado teve três irregularidades apontadas na gestão do ex-prefeito Pedro Jorge Cherene Junior, o Pedrinho Cherene (MDB). O parecer será encaminhados para a Câmara para que receba a decisão final.
Nas contas de São Francisco de Itabapoana as irregularidades são as seguintes: déficit financeiro de R$ 3.072.430,11; saída de recursos da conta do Fundeb sem a devida comprovação; e assunção de obrigação de despesa que não possa ser cumprida integralmente dentro do mandato, ou que tenha parcelas a serem pagas sem que haja suficiente disponibilidade de caixa para sua cobertura. O conselheiro substituto ainda enumerou 11 impropriedades, 14 determinações e duas recomendações.
Comentar
Compartilhe
Proeis é reativado em SJB
10/04/2018 | 17h20
São João da Barra retomou, nesta terça-feira (10), o Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis). Viabilizada por meio de convênio entre Prefeitura e Governo do Estado, a iniciativa consiste na atuação de policiais, previamente cadastrados, voluntariamente em seu horário de folga mediante gratificação.
Inicialmente, a atuação será nas escolas municipais Domingos Fernandes da Costa, na sede do município, e Amaro de Souza Paes, no bairro Nossa Senhora Aparecida, em Grussaí. Implantado no município na segunda gestão da prefeita Carla Machado (2009/2012), o Proeis foi paralisado pelo governo anterior, em abril de 2014.
— O objetivo é ampliar e melhorar a segurança nas escolas e imediações, coibindo atos ilícitos e aproximando ainda mais a Polícia Militar da comunidade escolar — disse o subsecretário de Ordem Pública, Rodrigo Machado, informando que está sendo analisada a expansão do Programa para outros locais e até para futuras intervenções juntamente com a Secretaria de Ordem Pública, Polícia Rodoviária Federal e 5º Companhia de Polícia Militar.
Ainda de acordo com Rodrigo, as atividades foram iniciadas “por essas duas escolas mapeadas pela Ordem Pública através da Ouvidoria e das palestras ministradas pelo Programa Semop Educacional. Os policiais trabalham fardados, armados, equipados e com garantias do Estado, sendo identificados pela utilização de um braçal vermelho”. 
A diretora da escola Amaro de Souza Paes, Andréia Gomes, relatou a importância do Proeis para ajudar no crescimento pedagógico e na socialização, e manter a disciplina e ordem dentro da escola. “Além de influenciar diretamente o aluno para um maior rendimento do aprendizado, o programa foi fundamental para criar um convívio harmonioso entre os alunos e policiais, estreitando os laços de amizade, confiança e respeito”, declarou Andréia.
Comentar
Compartilhe
Chequinho: TRE comunica 76ª ZE sobre condenação de Carlinhos Canaã
10/04/2018 | 16h43
Carlos Alberto Canaã (PTC)
Carlos Alberto Canaã (PTC) / Folha da Manhã
Substituto do vereador Thiago Virgílio (PTC), condenado em segunda instância na Chequinho, Carlinhos Canaã (PTC) vai deixar o parlamento pelo mesmo motivo. Ele é o primeiro suplente a perder o mandato por uma condenação pelo colegiado. A decisão foi enviada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) à 76ª Zona Eleitoral, nesta terça-feira (10). O cartório eleitoral encaminhará o documento ao parlamento municipal nesta quarta-feira (11).
Cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mas, como os demais condenados, ficará fora do cargo. Na dança das cadeiras na Câmara, o suplente Beto Cabeludo (PTC) será convocado — após o trâmite convencional da Casa.
Canaã chegou a ocupar uma cadeira na Câmara de Campos até junho do ano passado, quando Virgílio conseguiu ser empossado. Thiago foi impedido de ser diplomado — assim como Jorge Rangel (PTB), Kellinho (sem partido), Linda Mara (PTC), Miguelito (PSL) e Ozéias (PSDB) — minutos antes da cerimônia para entrega do documento, por decisão proferida em ação penal também da Chequinho.
Outros vereadores da Câmara de Campos foram afastados por condenação em segunda instância na Chequinho: Jorge Magal (SD), Vinicius Madureira (PRP), Jorge Rangel, Miguelito, Thiago Virgílio, Linda Mara, Ozéias e Kellinho. Além deles, ainda falta ser julgado pelo TRE, o vereador Thiago Ferrugem (PR). Com a saída de Virgílio, no mês passado, Canaã foi convocado no mês passado.
Comentar
Compartilhe
Prefeitura de Campos paga RPAs de janeiro nesta quarta
10/04/2018 | 13h05
Prefeitura de Campos
Prefeitura de Campos / Folha da Manhã
A Prefeitura de Campos realiza nesta quarta-feira (11) o pagamento dos prestadores de serviço que atuaram no mês de janeiro pelo regime de Recibo de Pagamento Autônomo (RPA). O secretário de Gestão Pública, André Oliveira, explica que o pagamento será realizado a todos aqueles que prestaram serviço durante o mês de janeiro.
— A Prefeitura de Campos não vem medindo esforços para regularizar os pagamentos, sempre dentro das possibilidades financeiras — explica André.
Fonte: Supcom
Comentar
Compartilhe
Padre Juarez de Castro na festa da Penha, em Atafona
07/04/2018 | 17h13
A prefeita Carla Machado (PP) anunciou em seu perfil na rede social Facebook uma nova atração para a festa de Nossa Senhora da Penha, em Atafona. O padre Juarez de Castro vai se apresentar na segunda-feira (9), após a tradicional procissão da padroeira da praia sanjoanense, que tem início às 17h. Em sua postagem, Carla agradeceu à “Indústria de Bebidas Joaquim Thomáz de Aquino Filho por esse abençoado presente!”.
A programação religiosa teve início no último domingo (1). Já a parte recreativa começou nessa sexta-feira (6). Neste sábado (7), a igreja de Nossa Senhora da Penha será elevada a Santuário, em celebração presidida pelo bispo dom Roberto Ferrería Paz e concelebrada pelo bispo emérito dom Roberto Guimarães. 
Comentar
Compartilhe
Bastidores do 'dia do fico' da prefeita de SJB
07/04/2018 | 17h06
 
Dia do fico em SJB
A prefeita Carla Machado (PP) vai continuar no cargo. Após dias de especulação, com muitas apostas, tudo ficou como antes na política sanjoanense. Devido à densidade eleitoral de seu nome, a repercussão foi por toda a região. Em uma possível candidatura, ela teria apoio de todos os vereadores da sua base e já teria conquistado aliados em outras cidades. Mas, na noite de ontem, anunciou que recuou: por mais que desejasse disputar a eleição deste ano, disse que vai honrar o mandato conquistado em 2016. Do anúncio que poderia ser candidata até a desistência, Carla conseguiu, ao menos, alinhavar a mesa da Câmara para o próximo biênio da forma que queria: Alex Firme (PP) presidente, Aluízio Siqueira (PP) na vice-presidência, Ronaldo Gomes e Gersinho Crispim (SD), respectivamente, como primeiro e segundo secretários. Ao impor sua força, ela consegue conter no legislativo uma corrente de possível racha. A eleição antecipada da mesa mostrou um grupo coeso, o que daria força para sua eleição ao parlamento estadual ou federal. Por outro lado, impediu a articulação de alguns vereadores para descumprirem o “combinado” lá na frente.
Cartada
Nos bastidores, Carla conseguiu convencer muitos dos seus aliados sobre a possível renúncia. Uma bela cartada veio pela mão dos outros: o discurso bem ensaiado do vice-prefeito e dos vereadores da base sobre a possível candidatura.
Dúvida
Independente de qual fosse à decisão de Carla, após a especulação ganhar força, haveria surpresa e geraria dúvida. A primeira seria sobre o porquê abrir mão de um cargo no Executivo para disputar um mandato deputada.
Dúvida II
A segunda dúvida gerada seria sobre o que a fez desistir de uma candidatura, mas alimentou as especulações por tanto tempo. Seria estratégia? Por qual motivo? As dúvidas seguem.
Estratégia
Até entre seus aliados, daqueles mais próximos, há quem aposte que tudo não passou de uma bela e bem sucedida estratégia. Além de acumular notícias positivas, Carla ainda conseguiu a mesa diretora para o próximo biênio.
Santuário
A igreja de Nossa Senhora da Penha, padroeira de Atafona, será elevada a Santuário neste sábado (7). A celebração acontece às 19h. Antes, às 17h, os devotos saem em uma romaria luminosa, da igreja matriz de São João Batista, na sede.
Festa
A festa da padroeira de Atafona segue até segunda-feira (9). No domingo (8) tem a procissão fluvial, às 15h. Já na segunda, a missa campal será às 9h. A tradicional procissão, no horário de sempre, às 17h. Atrações recreativas seguem também até segunda.
Romaria
Por falar na festa da Penha, e como este ano é eleitoral, a tendência é que seja grande a romaria dos políticos à praia sanjoanense a partir deste sábado.
Forçou
A Prefeitura de São Francisco de Itapaboana forçou a barra. Uma montagem daquelas que se reconhece de longe fez a prefeita Francimara Barbosa Lemos (PSB) “surgir” na beira da lagoa, testando um QR Code nas placas oficiais. A foto está no site oficial.
*Publicado na edição deste sábado da Folha da Manhã
Comentar
Compartilhe
Carla Machado desiste de candidatura e continua na Prefeitura de SJB
06/04/2018 | 19h10
Carla Machado
Carla Machado / Divulgação
Acabou o mistério na política de São João da Barra. Carla Machado (PP) anunciou, na noite desta sexta-feira (6), que não vai deixar o cargo de prefeita para se candidatar a deputada no pleito deste ano. As especulações estremeceram os bastidores da política regional.
Confira o texto que Carla compartilhou nas redes sociais:
“Agradeço o convite do nosso Vice Governador Francisco Dornelles (PP) para participar dessa eleição representando nosso município e região. Agradeço também as lideranças e dirigentes partidários regionais que também colocaram seus partidos à nossa disposição.
Sei que se eu tivesse que renunciar agora, SJB ficaria em ótimas mãos já que o nosso vice-prefeito. Além de ser filho da terra e ter capacidade administrativa, vem demonstrando lealdade e nos ajudado muito na tarefa de reconstruir nossa terra.
Agradeço a nossa Câmara de Vereadores por todo o apoio à administração e no estímulo que me deram na busca de outras conquistas para o crescimento de SJB.
Agradeço às lideranças de outros municípios que demonstraram seu apoio assim que tiveram conhecimento da possibilidade da nossa pré-candidatura.
Agradeço aos companheiros de trabalho, responsáveis diretos por todas as conquistas!
Estarei seguindo a missão a mim confiada por Deus e por 73% da população de SJB! (...)
Continuaremos reconstruindo nosso município, superando dificuldades, perseguindo os desafios e avançando para a melhoria da qualidade de vida do nosso povo amigo!”.
Comentar
Compartilhe
PF não prende Lula na sexta e novo HC é encaminhado à presidência do STF
06/04/2018 | 16h16
Terminou às 17h o prazo fixado pelo juiz Sérgio Moro para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pudesse se entregar à Polícia Federal. Ele não se entregou, a defesa ainda negocia com a PF — que já descartou a prisão nesta sexta-feira (6). Além disso, os advogados do ex-presidente recorreram ao Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar impedir sua prisão. O relator do pedido é o ministro Edson Fachin, que encaminhou a demanda para a presidência da Corte. Para a defesa, a prisão não poderia ter sido decretada pelo juiz Sérgio Moro antes de esgotados todos os recursos no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). Ainda nesta sexta, à tarde, o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) negou mais um pedido de habeas corpus impetrado pela defesa do petista. O relator foi o ministro Félix Fischer.
No pedido de decisão liminar (provisória) apresentado ao STJ, os advogados de Lula contestam ofício enviado nesta quinta (5) pela Oitava Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) ao juiz Sergio Moro, de Curitiba, permitindo a decretação da ordem de prisão.
O ofício do TRF-4 foi enviado a Moro depois de decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que, em julgamento na última quarta-feira (4), rejeitou por 6 votos a 5 o pedido de habeas corpus preventivo da defesa e com isso autorizou a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
A defesa alegou ao STJ que ainda não havia se encerrado o prazo para apresentação de um novo e segundo recurso – chamado embargos de declaração – ao próprio TRF-4. Esse prazo termina na próxima terça (10), mesma data na qual a defesa também poderia apresentar outro recurso contra a condenação ao próprio STJ, instância superior.
Por isso, os advogados de Lula dizem que ainda não havia ocorrido o “exaurimento” do processo na segunda instância, de modo a permitir a prisão. "Verificada a inexistência do esgotamento da jurisdição do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, mostra-se total e completamente injustificada e ilegal a determinação exarada pelos Desembargadores da 8ª Turma daquela Corte de que se proceda à execução prematura da pena", diz a defesa.
Após a ordem de prisão, Lula passou a noite desta quinta-feira (5) e a madrugada desta sexta (6) na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, com lideranças do PT.
 Segundo a determinação de Sérgio Moro, Lula deve se entregar até as 17h desta sexta à Polícia Federal em Curitiba. O juiz vetou o uso de algemas "em qualquer hipótese".
Com informações do G1
Comentar
Compartilhe
Rafael Diniz e Marcão falam sobre possível candidatura de Carla em 2018
06/04/2018 | 12h56
O prefeito de Campos, Rafael Diniz (PPS), e o vereador Marcão Gomes (Rede) também foram ouvidos sobre a possibilidade de renúncia da prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PP), para uma lançar uma possível candidatura neste ano. Carla já admitiu avaliar a questão e deve anunciar nesta sexta-feira (6) o seu posicionamento final. Para Rafael, a prefeita sanjoanense “tomará a melhor decisão tanto para seu município, como para toda a região”:
— Toda a sua história construída na política, e especialmente por tudo que fez pelo município de São João da Barra, credencia a prefeita Carla Machado a buscar uma vaga de deputada. Tenho certeza de que ela tomará a melhor decisão tanto para seu município, como para toda a região. Com certeza, seria mais um grande nome para representar nossa região.
Já o vereador Marcão é pré-candidato a deputado federal. Não há certeza se Carla será candidata, mas, se for, ainda não há definição se a estadual ou federal. Com a indefinição, Marcão e Carla poderiam, inclusive, entrar na disputa pelo mesmo cargo (lembrando que para o estado do Rio, atualmente, são 46 cadeiras). O vereador campista não entrou no mérito, se limitou a falar sobre a liderança regional da prefeita. “Carla Machado é uma grande liderança política da região. Se ela fizer a opção por concorrer a uma vaga ao Legislativo quem sai ganhando sem sombras de dúvidas são os municípios do norte e noroeste que terão uma excelente opção de representatividade”, afirmou Marcão.
Comentar
Compartilhe
STJ nega que tribunal tenha emitido decisão sobre HC da defesa de Lula
06/04/2018 | 11h57
Ex-presidente Lula
Ex-presidente Lula / Divulgação
A assessoria do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou no início da tarde desta sexta-feira (6) que o tribunal já tenha emitido decisão sobre pedido da defesa de Luiz Inácio Lula da Silva para evitar a prisão do ex-presidente.
Por determinação do juiz Sérgio Moro, da Justiça Federal, Lula deverá se entregar à Polícia Federal até 17h desta sexta. O ex-presidente foi condenado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª região (segunda instância da Justiça), a 12 anos e 1 mês de cadeia pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.
Mais cedo, um dos advogados de Lula, Sepúlveda Pertence, afirmou à GloboNews que o habeas corpus havia sido negado. Pouco depois, Sepúlveda disse que havia se confundido.
O gabinete do ministro Félix Fischer, relator do pedido da defesa no STJ, também disse que ainda não há decisão no caso.
A defesa acionou o STJ por volta das 7h e argumentou que ainda não foram esgotados todos os prazos no TRF-4. Por esse motivo, segundo os advogados de Lula, a prisão do ex-presidente é ilegal.
Após a ordem de prisão, Lula passou a noite desta quinta-feira (5) e a madrugada desta sexta (6) na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, com lideranças do PT. Segundo a determinação de Sérgio Moro, Lula deve se entregar até as 17h desta sexta à Polícia Federal em Curitiba. O juiz vetou o uso de algemas “em qualquer hipótese”.
Fonte: G1 (Texto e títulos atualizados às 13h)
Comentar
Compartilhe
Lula diz à Folha que não se entregará em Curitiba
06/04/2018 | 09h27
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse para o jornalista Ricardo Kotscho (aqui), do jornal Folha de S.Paulo, que sua decisão é de não se entregar para a Polícia Federal, em Curitiba (PR). Kotscho foi secretário de Imprensa do governo Lula. Ele informou que em rápida conversa telefônica, Lula disse que estava tranquilo, bem disposto, e que já tinha feito seus exercícios matinais como faz todos os dias. 
O juiz Sérgio Moro expediu nesta quinta-feira (5) uma ordem de prisão contra Lula e determinou que ele se entregasse à PF até as 17h desta sexta-feira, dia 6. Como divulgado no blog do jornalista Merval Pereira (aqui), do jornal O Globo, se Lula não se entregar no prazo determinado, Moro pode decretar sua prisão preventiva. Nesse caso, ele não se beneficiará de uma eventual mudança na jurisprudência do STF que acabaria com a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância.
Nas redes sociais, simpatizantes do petista postam frases em apoio à decisão de não se entregar: “resistir e lutar”.
Em entrevista para a rádio CBN, o ex-chanceler Celso Amorim disse que essa questão era uma decisão pessoal de Lula, mas que não sabia se a melhor opção era ir ‘docilmente’ para Curitiba.
Defesa recorre à ONU para evitar prisão
Os advogados de defesa do ex-presidente afirmaram, nesta sexta-feira, que protocolaram, junto ao Comitê de Direitos Humanos das Nações Unidas, em Genebra, na Suíça, uma medida cautelar com um pedido de liminar para que o governo brasileiro impeça a prisão de Lula até o exaurimento de todos os recursos jurídicos.
"A decisão por uma estreita margem, tomada na quarta-feira, 4 de abril, pelo Supremo Tribunal Federal, demonstra a necessidade de um tribunal independente examinar se a presunção de inocência foi violada no caso de Lula, como também as alegações sobre as condutas tendenciosas do juiz Sérgio Moro e dos desembargadores contra o ex-presidente", diz a nota dos advogados de Lula.
Comentar
Compartilhe
Moro determina prisão de Lula
05/04/2018 | 18h04
O juiz federal Sérgio Moro determinou nesta quinta-feira (5) a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado em duas instâncias da Justiça no caso do triplex em Guarujá (SP). A pena definida pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) é de 12 anos e 1 mês de prisão, com início em regime fechado. O ex-presidente tem até as 17h desta sexta-feira (6) para se apresentar voluntariamente à Polícia Federal em Curitiba, determinou Moro. O juiz vedou o uso de algemas “em qualquer hipótese” (veja a íntegra do despacho no fim do post).
“Relativamente ao condenado e ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, concedo-lhe, em atenção à dignidade do cargo que ocupou, a oportunidade de apresentar-se voluntariamente à Polícia Federal em Curitiba até as 17:00 do dia 06/04/2018, quando deverá ser cumprido o mandado de prisão”.
Uma sala foi reservada para Lula na Superintendência da Polícia Federal, conforme o despacho. “Esclareça-se que, em razão da dignidade do cargo ocupado, foi previamente preparada uma sala reservada, espécie de Sala de Estado Maior, na própria Superintendência da Polícia Federal, para o início do cumprimento da pena, e na qual o ex-Presidente ficará separado dos demais presos, sem qualquer risco para a integridade moral ou física”, disse Moro no despacho.
 A defesa do ex-presidente tentou evitar a prisão com um habeas corpus preventivo no Supremo Tribunal Federal (STF), pedindo para que a pena fosse cumprida somente após o trânsito em julgado da sentença. O recurso foi negado na madrugada desta quinta-feira (5), por 6 votos a 5, depois de 11 horas de votação dos ministros. Com a decisão, o Supremo permitiu que Lula comece a cumprir pena no caso do triplex em Guarujá (SP) após encerrados os recursos no TRF-4.
Reunião com cúpula do PT - Logo após a determinação de sua prisão, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniu na noite desta quinta-feira na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, com lideranças do PT após ter a ordem de prisão expedida pelo juiz federal Sérgio Moro.
Além de Lula, estão reunidos a ex-presidente Dilma Rousseff, o deputado Paulo Pimenta, o senador Lindbergh Farias, o ex-prefeito de São Bernardo Luiz Marinho, os governadores Camilo Santana (Ceará) e Wellington Dias (Piauí), Guilherme Boulos, lider do MTST, e Wagner Santana, presidente do sindicato.
Reação popular - Uma confusão na porta do Instituto Lula acabou com um manifestante hospitalizado na noite desta quinta-feira. O problema teria começado quando um opositor interrompeu uma entrevista do líder do PT no Senado, Lindbergh Farias (RJ), com gritos de ofensa.
Um apoiador de Lula teria dado um chute no manifestante, que bateu com a cabeça no para-choque de um caminhão e caiu no meio da rua. O manifestante foi atendido no hospital São Camilo, que fica em frente ao Instituto Lula, no Ipiranga. O hospital se limitou a dizer que o paciente foi submetido a exames e que o seu quadro é estável.
Outro incidente ocorrido após a ordem de prisão do ex-presidente, foi a depredação de um veículo do jornal Correio Braziliense, em frente à sede da Central Única dos Trabalhadores do Distrito Federal (CUT-DF). Pelo menos 30 manifestantes partiram para cima do carro do jornal, no qual estavam uma repórter, uma fotógrafa e um motorista, e quebraram um dos vidros do veículo. Além de deferir gritos ofensivos contra a imprensa, o jornal e em defesa de Lula, os manifestantes quebraram o vidro traseiro do carro do jornal com socos.
Sérgio Moro
Sérgio Moro / Divulgação
Veja o despacho assinado nesta quinta pelo juiz Sérgio Moro:
Comentar
Compartilhe
TRF autoriza Moro a expedir mandado de prisão contra Lula
05/04/2018 | 17h55
O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), com sede em Porto Alegre, encaminhou na tarde desta quinta-feira (5) à Justiça Federal no Paraná o ofício com a autorização para a execução da pena ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pelo caso do triplex do Guarujá. O político foi condenado em segunda instância a 12 anos e 1 mês de prisão.
O documento foi encaminhado um dia após o Supremo Tribunal Federal (STF) negar habeas corpus da defesa do ex-presidente.
Fonte: G1
Comentar
Compartilhe
PF prepara cela exclusiva para Lula e advogados pedem liminar para impedir prisão
05/04/2018 | 14h45
A Polícia Federal em Curitiba já definiu o local da prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, informa reportagem desta quinta-feira (5), no site do jornal O Globo. Uma sala seria adaptada para que o petista fique longe dos demais presos da Lava Jato. Ele também não receberia visitas de familiares no mesmo local dos demais detentos. Seu banho de sol seria separado também, de duas horas. Apesar das movimentações, não há data definida para prisão do petista,  que ainda tem um recurso, chamado de “embargos dos embargos” na segunda instância.
Por outro lado, os advogados Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, Cláudio Pereira de Souza Neto e Ademar Borges de Sousa Filho informaram que ingressaram com um pedido de liminar (decisão provisória) para que o Supremo Tribunal Federal (STF) somente permita a prisão após condenação no Superior Tribunal de Justiça (STJ), terceira instância do Judiciário.
Segundo os advogados, o pedido é motivado pelo resultado do julgamento desta quarta (4), no qual, por 6 votos a 5, o STF decidiu não conceder habeas corpus preventivo pedido pela defesa a fim de evitar a prisão de Lula, condenado a 12 anos e 1 mês de prisão pelo Tribunal Regional Federal (TRF-4), da segunda instância da Justiça. Com a decisão da Corte, o ex-presidente está sujeito à prisão porque, em 2016, o próprio Supremo autorizou a prisão de réus após condenação em segunda instância. A defesa de Lula informou que adotará "todas as medidas legalmente previstas" para impedir a prisão.
Com informações do G1
Comentar
Compartilhe
SJB: 'Cartão do Servidor' referente ao mês de março está na conta
05/04/2018 | 12h29
A Prefeitura de São João da Barra depositou na conta dos servidores o valor referente ao ‘Cartão do Servidor’ do mês março. Proporcional aos dias trabalhados, o benefício é no máximo de R$ 300 para quem não faltou nenhum dia. A previsão era de pagamento até 10 de abril.
A empresa que vai administrar o Cartão do Servidor, bem como o Cartão Cidadão (programa de transferência de renda, será licitado nesta sexta-feira (6). No entanto, a prefeita Carla Machado (PP) enviou projeto, aprovado em caráter de urgência na Câmara, para que enquanto as questões burocráticas não sejam resolvidas, o repasse seja feito diretamente na conta do servidor.
Comentar
Compartilhe
Vereadores de SJB avaliam possíveis renúncia e candidatura de Carla
05/04/2018 | 12h02
A prefeita Carla Machado afirmou que vai anunciar esta sexta-feira (6) se renuncia ou não ao cargo para entrar de vez no cenário eleitoral de 2018. A medida repercute em toda região, mas abalou muito ais os bastidores da política sanjoanense. Vereadores da oposição criticam a postura, enquanto os governistas declaram apoio a qualquer que seja a decisão. Confira:
Aluizio Siqueira
Aluizio Siqueira
“Nossa professora Carla Machado, sempre movida por grandes desafios, encontrou na política o caminho para servir ao povo sanjoanense, trabalhando pelo crescimento e desenvolvimento do município de São João da Barra. Com essa importante decisão toda região ganha uma mulher de fibra para lutar pelos interesses da população”. Aluízio Siqueira (PP), presidente da Câmara de SJB
 
Alex Firme
Alex Firme
“Temos a certeza de que o propósito da prefeita Carla Machado é contribuir com o desenvolvimento de São João da Barra e da região. O crescimento de nosso município é fato, como é notório que SJB já está no caminho certo. Estamos aqui para apoiar o que for melhor para todos e confiamos nos ideais de nossa prefeita. A ampla maioria da Câmara de Vereadores de São João da Barra certamente apoiará a sua decisão". Alex Firme (PP)
Elísio
Elísio
“A prefeita Carla Machado sempre tomou suas decisões baseadas no diálogo com seu grupo e seus eleitores. Desta vez não será diferente. Tenho certeza que tomará a decisão mais sensata, haja vista a grande liderança que tem não só no município, mas em toda região”. Elísio Rodrigues (PDT)
Eziel Pedro
Eziel Pedro
“Após ter conseguido a elegibilidade por uma decisão monocrática, vai tentar a cadeira de deputada estadual ou federal. Conseguindo a vitória, ficará como deputada até 2022. Lembrando que essa decisão monocrática pode cair a qualquer momento. Se isso acontecer antes do registro eleitoral, pode ficar fora do Executivo e também da cadeira de deputada. Mas, em minha opinião, ela não irá correr esse risco”. Eziel Pedro (MDB)
Franquis Areas
Franquis Areas
Uma decisão repentina como essa, joga na lata do lixo a confiança do eleitor que a elegeu para governar e não para renunciar em pouco mais de um ano. Isso é injustificável. O eleitor está se sentindo traído. Sem bolsa universitária, sem transporte público, e agora pode ficar sem prefeita. Franquis Arêas (PR)
Gersinho
Gersinho
“A prefeita Carla Machado é uma grande gestora e tem uma liderança incontestável. Caso seja consolidada uma candidatura, independente de ser a nível federal ou estadual, a região ganhará uma representante empenhada no desenvolvimento dos municípios”. Gersinho Crispim (SD)
 
Sonia Pereira
Sonia Pereira
“Como vereadora e mulher, fico muito feliz em ver a garra e a determinação da nossa prefeita. Mesmo as pessoas hoje se entristecendo com o seu possível desligamento do executivo municipal, tenho plena convicção de que todos compreenderão em um futuro bem próximo. Carla, como prefeita, correspondeu à expectativa da população em seus dois mandatos. Nesses 15 meses do atual mandato como prefeita, colocou a casa em ordem. São João da Barra poderá de fato contar com uma deputada comprometida com o bem estar da nossa gente“. Sônia Pereira (PT)
 O blog não conseguiu contato com os vereadores Caputi (Pode) e Ronaldo Gomes (Pros).
A Folha da Manhã trouxe (aqui) matéria com a repercussão da possível candidatura de Carla na edição dessa quarta-feira (4).
Comentar
Compartilhe
Carla Machado festeja com aliados eleição da mesa diretora da Câmara
04/04/2018 | 16h11
A eleição de Alex Firme (PP) como presidente da Câmara de São João da Barra foi celebrada pela prefeita Carla Machado (PP). Em seu perfil no Facebook, a prefeita, que vive uma semana decisiva, podendo renunciar ao cargo na sexta-feira, para disputar o pleito deste ano, deixou uma mensagem no mínimo intrigante na sua publicação: “a boa política se faz através de diálogo, através de diálogo, renúncias, mas, sobretudo, colocando acima dos interesses pessoais a nossa população e o respeito à vontade da maioria”.
Os sete vereadores da base governista estiveram com a prefeita — Alex, Aluizio Siqueira (PP), atual presidente da Casa, Caputi (Pode), Elísio Rodrigues (PDT), Gersinho Crispim (SD), Ronaldo Gomes (Pros) e Sônia Pereira (PT). Além deles, o vice-prefeito Alexandre Rosa (PRB) e o presidente da Câmara de São Francisco de Itabapoana, Pintinho (Pros), primo da prefeita.
Em sua publicação, Carla que o almoço foi para “juntos e festejar a eleição da composição da nova Mesa Diretora para o biênio 2019/2020, acordo este firmado desde 2016”:
— Agradeço de coração o apoio do nosso grupo político, em especial ao atual presidente Aluízio, que vem dando total aposso ao Executivo na nossa missão de reconstruir nossa terra. Parabéns a Alex Firme e aos pares pela vitória, que mostraram que a boa política se faz através de diálogo, muitas vezes renunciando, porém, colocando acima de todas as coisas, nossa população e respeitando a vontade da maioria — disse Carla.
Como o blog já havia antecipado, a eleição da mesa diretora da Câmara foi definida desde a terça-feira passada, em reunião entre os parlamentares e a prefeita. O fato de o resultado ter sido o mesmo já alinhado entre Carla e os vereadores é importante na sequencia de fatos que pode resultar na renúncia dela para concorrer a um cargo eletivo no pleito deste ano.
Comentar
Compartilhe
Alex Firme é eleito presidente da Câmara de SJB
04/04/2018 | 09h48
A Câmara de São João da Barra elegeu, na manhã desta quarta-feira (4),o vereador Alex Firme (PP) para presidente da Casa no biênio 2019/2020. Esse era o combinado da base governista com a prefeita Carla Machado (PP). Alex foi votado por sete parlamentares, mesmo número que compõe a base governista. Na composição da mesa diretora, também alinhavada com a prefeita, estarão a partir de 1º de janeiro de 2019: Aluizio Siqueira (PP) como vice presidente, Ronaldo Gomes (Pros) como primeiro secretário e Gersinho Crispim (SD) como segundo.
A demonstração de força da base governista é um dos passos na semana decisiva em SJB. Agora, com a demonstração de um grupo coeso, a prefeita Carla Machado tem uma reunião nesta quinta (5) no Rio de Janeiro. De lá sairá a decisão se ela será candidata ou não no pleito deste ano. Se a decisão for por uma candidatura, Carla tem de anunciar na sexta-feira (6) sua renuncia ao cargo de prefeita. Assim, o vice Alexandre Rosa (PRB) assumiria como prefeito até o término do mandato.
Comentar
Compartilhe
Continuaremos juntos, diz Alexandre sobre possível saída de Carla para candidatura
03/04/2018 | 21h21
Vice-prefeito de São João da Barra, Alexandre Rosa (PRB) pode assumir o comando da Prefeitura neste fim de semana. Até sexta-feira (6), a prefeita Carla Machado (PP) vai decidir se renuncia ou não ao cargo para concorrer no pleito de 2018. Ela ainda não definiu se será ao parlamento estadual ou federal — e, caso renuncie ao mandato de prefeita, terá até as convenções (entre 20 de julho e 15 de agosto) para decidir. Alexandre e Carla já tiveram desentendimentos políticos e caminharam em lados distintos entre 2009 a 2011.Ao blog Opiniões (aqui), ela destacou nessa segunda-feira a maturidade dos dois e disse que o erro do passado não se repetirá. Nesta terça, Alexandre comentou sobre a possibilidade de passar a ser o prefeito de SJB:
— A decisão que a prefeita e amiga Carla Machado tiver pelo bem de São João da Barra e da região será apoiada por todos os que confiam e conhecem a intenção dela. Caberá a todos nós, caso ela aceite o convite do vice-governador [Francisco] Dornelles (PP), a grande responsabilidade de dar continuidade a esse trabalho de reconstrução do município, resgatando cada vez mais a autoestima do nosso povo. Estamos e continuaremos juntos, independente da decisão, movidos pelo amor a nossa terra.
Confira na edição desta quarta-feira (4) a repercussão sobre a possível candidatura de Carla a deputada.
Comentar
Compartilhe
Bruno especula 'motivação oculta' em possível saída de Carla para lançar candidatura
03/04/2018 | 20h17
Deputado Bruno Dauarie
Deputado Bruno Dauarie
A possível candidatura da prefeita Carla Machado (PP), como revelado pelo blog (aqui), tem impactado nos bastidores da política regional. Se realmente renunciar ao mandato para entrar na disputa como deputada, poderia afetar diretamente a pré-candidatura à reeleição do deputado estadual Bruno Dauaire (PR, de saída ao PRP). Questionado, Bruno especula uma “motivação oculta” e lembra compromissos políticos que podem ter sido assumidos anteriormente:
— É uma decisão que diz respeito apenas a senhora prefeita e aos seus eleitores. Pode ser que haja uma motivação muito séria e oculta para nós, além do desejo da disputa. Afinal, renunciar a um mandato no início, deixando para trás todos os compromissos assumidos no palanque, é algo que o povo não esquece.
Confira na edição desta quarta-feira (4) a repercussão sobre a possível candidatura de Carla a deputada.
Comentar
Compartilhe
Eleição na Câmara e possível candidatura de Carla: semana de decisões em SJB
03/04/2018 | 17h08
Semana decisiva
Não dá para morrer de tédio ao cobrir a política de São João da Barra. A possibilidade de renúncia da prefeita Carla Machado (PP) para alçar uma possível candidatura a deputada (ainda sem confirmar se a estadual ou federal) colocou fogo de vez nos bastidores. E a possibilidade ficou ainda mais real quando Carla mesmo confirmou a articulação, no domingo (1). A cidade que respira política passou a ter discussões muito mais acaloradas sobre o assunto. Em resumo, as eleições gerais de 2018, que costumam ser mais “distantes” das questões “provincianas”, ganhou forma de pleito municipal, muito quente, com essas articulações em curso. Antes de Carla decidir se renuncia ou não, tem a eleição da mesa diretora da Câmara municipal, que, como a coluna mostrou na semana passada (aqui), já conta com todos os cargos definidos, em reunião que ocorreu entre os vereadores e a prefeita na noite da terça-feira passada. O jogo, porém, só acaba quando termina. E existe uma sucessão de fatos importantes nesta semana.
Mesa
A eleição da mesa diretora da Câmara, nesta quarta-feira (4), é essencial. A confirmação de Alex Firme (PP) como presidente, Aluizio Siqueira (PP) com vice, além de Ronaldo Gomes (Pros) e Gersinho Crispim (SD) como 1º e 2º secretários, respectivamente, seria a confirmação de um grupo coeso.
Números
E essa confirmação tem um número na votação da Câmara: sete. Além dos marcados para integrar a mesa no próximo biênio, Caputi (Pode), Elísio Rodrigues (PDT) e Sônia Pereira (PT) integram a base governista. Na oposição, apenas Eziel Pedro (MDB) e Franquis Areas (PR).
No Rio
Uma reunião da prefeita com representantes partidários nesta quinta-feira (5) é outro capítulo decisivo com relação ao futuro do comando da cidade. Depois dessa reunião é que Carla vai anunciar, na sexta-feira, se continua ou não à frente do Executivo municipal.
Pule de 10
Carla foi candidata a deputada estadual em 2014. Teve bom desempenho na região, mesmo tendo os prefeitos de Campos, SJB e São Francisco de Itabapoana como opositores — o que não ocorre agora. A possível candidatura ainda é especulativa, mas há quem considere que, no páreo, é pule de 10.
Feriadão
Em SJB, o feriadão da Semana Santa contou com a tradicional programação da igreja matriz de São João Batista na sede, enquanto em Grussaí foi realizado o 1º Festival do Caranguejo.
Sucesso
Comerciantes comemoraram o resultado do Festival do Caranguejo. Tomara que tenha sequência, não seja mais um evento sem continuidade.
Destaque...
Por falar no feriadão, merece destaque a Casa de Cultura João Oscar do Amaral Pinto (antiga Casa de Câmara e Cadeia). Localizada em frente à igreja matriz, esteve aberta durante a noite da Sexta-feira da Paixão, aproveitando o movimento de munícipes e turistas.
...Cultural
Aliás, a Casa de Cultura tem permanecido aberta em todos os feriados. A atitude é louvável, pois proporciona aos visitantes a oportunidade de conhecer o prédio histórico. Um bolão da equipe da área cultural do município.
Disputa...
Os ciclistas sanjoanenses João Carlos França e Vanessa Silva trouxeram bons resultados da Volta Master de Ciclismo do Espírito Santo, realizada no último final de semana na cidade de Cariacica.
...e conquistas
Enquanto João Carlos obteve a 2ª colocação na modalidade contrarrelógio (Master A-1), Vanessa conquistou três importantes resultados, culminando com o título de campeã geral na categoria feminino: 1ª colocação no circuito, 2ª em montanha e 3ª no contrarrelógio.
Padroeira
Atafona já iniciou a programação religiosa em homenagem à padroeira Nossa Senhora da Penha. No domingo, a santa missa e uma carreata foram os primeiros atos. Na segunda (2) teve missa às 19h, mesmo horário das celebrações de terça até quinta-feira. A programação prossegue até 9 de abril, segunda-feira.
*Publicado na edição desta terça-feira (3) da Folha da Manhã
Comentar
Compartilhe
Anglo paralisa sistema Minas-Rio e medida gera férias coletivas no Açu
03/04/2018 | 12h09
A mineradora Anglo American informou nesta terça-feira (3) que paralisou as operações do sistema Minas-Rio após o registro de um segundo vazamento no mineroduto que liga Minas Gerais ao Porto do Açu, em São João da Barra, na quinta-feira passada (29). A interrupção deve durar 90 dias. Durante o período, afirma a Anglo American, uma equipe técnica trabalhará para identificar novas partes da tubulação que correm risco de romper. Em nota, a empresa confirma férias coletivas, a partir do dia 17, inclusive na planta de filtragem, que fico no porto sanjoanense. Já a Ferroport, joint-venture formada entre a Anglo  e a Prumo Logística, responsável pela operação do terminal portuário de minério de ferro do Açu, “informa que está avaliando os impactos operacionais e financeiros decorrentes da paralisação das operações da Anglo. Mais informações serão divulgadas assim que possível”.
Em nota, a Anglo American informa que, “em função do detalhamento dos processos de inspeção que precisam ser realizados, recalculou o período em que suas operações deverão ficar paralisadas em aproximadamente 90 dias. A empresa vai dar férias coletivas para parte do pessoal que trabalha na mina, usina e planta de filtragem por 30 dias, a se iniciar em 17 de abril. Para o período subsequente, vai conversar com o sindicato e autoridades para definir as alternativas que sejam mais adequadas para seus empregados”.
Até o momento, a empresa estima “em R$ 60 milhões o custo total das ações de reparação e recuperação operacionais, econômicas e socioambientais decorrentes dos incidentes com o mineroduto em Santo Antônio do Grama (MG). Hoje, o trabalho de limpeza do córrego Santo Antônio, que foi impactado, envolve cerca de 200 pessoas”.
A Anglo complementa que “as causas do vazamento serão investigadas pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)”.
A decisão de paralisação foi tomada após um novo vazamento de minério em Santo Antônio do Grama . O rompimento da tubulação ocorreu por volta das 19h e durou oito minutos, segundo a companhia. Não há registro de feridos, nem de contaminação de águas da região. Foi o segundo vazamento na cidade, sendo que em 12 de março um rompimento na tubulação no mineroduto Minas-Rio dispersou cerca de 300 toneladas de minério de ferro por 25 minutos em um dos córregos da região.
Por conta do novo incidente, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) suspendeu, na sexta-feira passada (30), a autorização para a Anglo American operar o mineroduto.
O sistema Minas-Rio produziu 16,8 milhões de toneladas de minério de ferro durante o ano passado e obteve em janeiro as últimas licenças para iniciar a fase 3 do projeto que levaria sua capacidade para 26,5 milhões de toneladas.
*Título e texto atualizados às 13h03
Comentar
Compartilhe
Carla confirma articulações e decidirá candidatura a deputada nesta semana
01/04/2018 | 17h16
Carla Machado
Carla Machado / Folha da Manhã
A prefeita Carla Machado (PP), de São João da Barra, está no tabuleiro político de 2018. Até o próximo sábado (7), ela terá de decidir se continua à frente da Prefeitura ou se renunciará para tentar uma cadeira como deputada. Carla confirmou as articulações de bastidores:
— O que existe é o convite para que eu venha a candidata a deputada representando SJB e região. Com base em pesquisa realizada pelo partido, de termos sido em 2014 votada em mais de 70 municípios do estado, de ser uma liderança feminina consolidada pelos quase 25 mil votos que tivemos, é natural que sejamos convidados. Estamos ouvindo a opinião dos nossos amigos e lideranças e somente após, será tomada qualquer decisão.
Eleita prefeita de SJB pela terceira vez em 2016, Carla tem destacado que no ano passado conseguiu alcançar um equilíbrio financeiro das contas municipais, regularizou salários atrasados dos servidores, capitalizou o Caixa de Previdência Própria e a administração municipal já retorna com programas sociais e de valorização do servidor, suspensos na administração anterior, neste ano. “O meu compromisso com a população sanjoanense é imenso, desde 2004 nosso grupo político sai vencedor nas urnas e me elegeu prefeita por três vezes. É necessário antes de tudo conversar e ouvir as opiniões antes de decidirmos nosso futuro junto às instituições partidárias. Pedimos sabedoria ao Pai e que ele nos guie sempre”, salientou.
Em 2014, Carla disputou uma cadeira na Assembleia Legislativa do Estado (Alerj) e ficou como segunda suplente. Em SJB, recebeu mais de 33% dos votos válidos, em São Francisco de Itabapoana, foi a terceira candidata mais votada, enquanto em Campos recebeu mais de 11 mil votos. Os prefeitos da época, nos três municípios, eram seus adversários políticos — respectivamente Neco (PMDB), Rosinha Garotinho (Patri) e Pedrinho Cherene (PMDB).
No caso de uma candidatura em 2018, Carla poderia contar com apoio da maioria dos vereadores sanjoanense, do presidente da Câmara de SFI, o Pintinho, que é seu primo, e do vereador campista Fred Machado, seu irmão, além de outras lideranças que, historicamente, já caminham com ela. “A única coisa que me aflige é a urgência da decisão e ter que renunciar ao cargo de prefeita até o dia 07 de abril. Minha decisão depende da aceitação dos companheiros e do meu povo amigo. Sou soldada! Sou imensamente grata aos que sempre confiaram em mim, não tenho vaidade”, disse a prefeita.
Confira a cobertura completa na edição desta terça-feira (3) da Folha da Manhã
Comentar
Compartilhe
Referência em Atafona, Prédio do Julinho virou ruínas há 10 anos
01/04/2018 | 11h41
Página 6 da edição deste domingo da Folha
Página 6 da edição deste domingo da Folha / Arte: Eliabe de Souza
Segunda-feira, 31 de março de 2008. Dia de sol na praia de Atafona e festa em homenagem à padroeira Nossa Senhora da Penha. Única vez no século que o dia maior das celebrações ocorre no mês março — a data é móvel, oito dias após a Páscoa. Os devotos se aglomeravam na praça para a procissão. Os santos, em andores decorados, saíam da porta da igreja como se olhassem para o horizonte, aonde a avenida Nossa Senhora da Penha se encontra com a rua Feliciano Sodré, e por ali mesmo elas se encerram. O mar, que há décadas redesenha a praia da foz do Paraíba, destruindo ruas, casas e comércios, havia chegado naquele ponto e ameaçava, há alguns meses, derrubar o combalido, mas ainda resistente Prédio do Julinho. Se as imagens dos santos enxergassem, veriam a construção de pé pela última vez. Cinco dias depois — sábado, 5 de abril — o mar venceu. Era fim de tarde quando o edifício sucumbiu: caiu sobre ele mesmo, como em uma perfeita implosão. Foram poucos segundos para virar pó, concreto e ferragens retorcidas. Há 10 anos, o Prédio do Julinho, referência nos tempos áureos do já submerso Pontal, desabou.
Prédio do Julinho
Prédio do Julinho / Rodrigo Silveira
O prédio foi erguido na década de 1970 por Júlio Ferreira da Silva, um comerciante e leiloeiro campista que passou a viver em Atafona. Ele morava com a família em uma casa que ficava próximo ao antigo Farol, na beira mar. No térreo do prédio chegaram a funcionar supermercado, bar, padaria e restaurante. Era o ponto final do ônibus, na entrada do antigo Pontal. Filha do Julinho, a jornalista Júlia Maria Assis conta que o pai ergueu mais três andares, com um total de 48 suítes. O primeiro foi concluído, mas o hotel nunca funcionou. O segundo e o terceiro não chegaram a ter o acabamento finalizado.
Julinho ficou doente e morreu em 1981, aos 66 anos. No período da doença, o espaço comercial foi arrendado e alguns apartamentos, que passaram a ser residência, chegaram a ser vendidos. Anos mais tarde, com risco de desabamento, o imóvel, um projeto ousado, foi interditado pela Defesa Civil. “Meu pai foi um grande empreendedor. Era apaixonado pelo projeto do hotel e por Atafona. Com certeza a doença veio muito da tristeza de ver o mar começando a levar as ruas de Atafona e saber que seu sonho estava ameaçado. Mas nunca ouvi dele nada sobre arrependimento. Perdemos um patrimônio e isso é difícil, claro, mas nem para o meu pai e nem para ninguém da nossa família isso significou que Atafona deixasse de ser para nós o melhor lugar do mundo. Atafona é nosso lugar e temos um respeito muito grande pelo mar”, afirmou Júlia.
Vizinha do Prédio do Julinho, Sônia Ferreira faz suas orações de frente para o mar. Nem sempre foi assim, já que quando construiu a casa, nos anos 1980, além do Julinho ainda tinha de passar por muitas ruas, entre elas a avenida Atlântica, até chegar à beira mar. Antes mesmo de construir sua residência, veraneava na casa da sogra, que fica ao lado. Conheceu o “seu Julinho” e viu o prédio ser erguido. “Foi o primeiro supermercado de Atafona, tinha o bar, a padaria. Depois que o prédio foi feito, era nossa referência. Tudo era no Julinho. Quando a gente fez a nossa casa, era em frente ao Julinho. Na nossa calçada ficavam as bancas de jornal, de verdura, o ponto de ônibus. Tudo por ser em frente ao Julinho”, lembra.
Sônia viu a área ser isolada pelo risco de desabamento, a intensa movimentação da imprensa e dos curiosos até o prédio desabar. As ruínas do Julinho formaram uma espécie de proteção para sua casa. Hoje, o mar volta a assustar. Está batendo próximo ao muro — e a preocupação é ainda maior nessa época, durante as marés de lua. Foi em uma dessas marés que ela pôde ver, da sacada de sua casa, o edifício vir abaixo. Dez anos depois, mas nítido na memória como se fosse ontem, Sônia conta como foi aquele fim de tarde do dia 5 de abril de 2008:
— A gente estava acompanhando e sabendo que estava pra cair a qualquer hora. Ele já estava rachando. O prédio fez um barulho forte. Deu um estalo forte e desceu sobre ele, levantando uma poeira. Não caiu um pedaço de tijolo, cimento, nada aqui dentro de casa. Eu queria até ter pego um pedaço como recordação, mas não caiu nada no meu jardim. Se não fosse tão trágico, tão triste, seria uma coisa bonita de se ver. Mas deu uma dor no coração, me lembro que, na hora que ele caiu, eu chorei. A gente perdeu uma referência da vida toda.
Nestes 10 anos após a queda do edifício, projetos foram discutidos, mas nada de real surgiu para conter o avanço do mar em Atafona. Ainda que em ruínas, o Prédio do Julinho continua a ser referência. Nem que seja como ferida exposta dessa longa briga travada entre o homem e o mar no litoral sanjoanense, da qual a força das ondas, há décadas, sai vencedora.
Queda do prédio do Julinho
Queda do prédio do Julinho / Rodrigo Silveira
*Matéria publicada na edição deste domingo (1º) da Folha da Manhã.
Existe um vídeo do desabamento do prédio do Julinho. Ele pode ser conferido abaixo, em matéria de 2008 da TV Record:
Comentar
Compartilhe
Festa de Nossa Senhora da Penha começa neste domingo em Atafona
01/04/2018 | 03h40
Procissão de Nossa Senhora da Penha
Procissão de Nossa Senhora da Penha
Domingo (1º) de Páscoa, a mais importante das festas cristãs. Em Atafona, a data também marca o início das celebrações em homenagem à padroeira Nossa Senhora da Penha. Realizada pela Irmandade, com apoio da Prefeitura de São João da Barra, os festejos seguem até 9 de abril, com atividades religiosas, esportivas, culturais e de lazer. Destaque neste ano para a missa do dia 7 de abril, sábado, às 19h, que vai elevar o templo em Atafona a Santuário — um reconhecimento a uma das maiores devoções marianas do Estado do Rio de Janeiro. Por isso, a encenação do “Auto de Maria”, que até o ano passado acontecia aos sábados, neste ano será na sexta-feira (6), às 20h. A procissão fluvial, no domingo (8), também teve mudança: a imagem seguirá em carreata até o Cais do Imperador, na sede, e depois vem pelas águas do Paraíba para Atafona. Outra alteração foi no horário da solene missa campal do dia maior, a segunda-feira, 9 de abril. A celebração será às 9h, não mais às 10h, como de costume.
O que não teve mudança, e a expectativa é de mais uma vez atrair uma multidão, foi a tradicional procissão de Nossa Senhora da Penha. Todos os anos, às 17h, milhares de fiéis participam de uma caminhada de fé nas ruas da praia de Atafona. A procissão é Patrimônio Cultural Imaterial do Estado do Rio de Janeiro.
Na parte recreativa, os shows vão de sexta a segunda-feira. As atrações, ofertadas pela Prefeitura, são de pratas da casa e artistas regionais. O departamento de Esportes também realiza competições durante os dias festivos, que conta ainda com atividades tradicionais realizadas pela Irmandade, com patrocínio do comércio local, como pau de sebo, cabo de guerra e pega do pato no Paraíba.
Confira a programação completa:
RELIGIOSA
1º de abril (domingo)
17h – Santa Missa Solene de Páscoa;
18h – Levantamento do quadro de Nossa Senhora da Penha, na Praça da Padroeira;
18h30 – Procissão automobilística (carreata) de Nossa Senhora da Penha, de Atafona para São João da Barra.
De 2 a 5 de abril (de segunda a quinta-feira)
19h – Santa Missa.
06 de abril (sexta-feira)
19h – Santa Missa;
20h – Auto de Maria. Tema: Maria, Mãe do divino Amor.
07 de abril (sábado)
17h – Romaria Luminosa de Nossa Senhora da Penha (saída, em caminhada, da Igreja Matriz de São João Batista)
19h- Santa Missa campal de elevação do Santuário de Nossa Senhora da Penha — celebrada pelo bispo dom Roberto Francisco Ferrería Paz.
08 de abril (domingo)
9h – Santa Missa — Dia da Divina Misericórdia
11h – Batizados
15h – Carreata com a imagem de Nossa Senhora da Penha até o Cais do Imperador, em São João da Barra.
15h30 – Saída da Procissão Fluvial do Cais do Imperador.
17h - Chegada da Procissão Fluvial ao Porto da Penha e Cerimônia de Coroação.
18h30 – Santa Missa
20h – Tradicional Leilão (prendas podem ser doadas na igreja até a hora do leilão)
09 de abril (segunda-feira)
5h – Alvorada
9h – Missa Solene (campal)
11h30 – Batizados
17h – Tradicional Procissão de Nossa Senhora da Penha - Patrimônio Cultural Imaterial do Estado
20h30 – Cerimônia de Coroação
PROGRAMAÇÃO CULTURAL, ESPORTIVA E RECREATIVA
06 de abril (sexta-feira)
21h – Show de calouros (Palco II)
1º lugar – R$ 150. Oferta: Posto Santa Rita de Cássia
2º lugar – R$ 100. Oferta: Adriano Pedreiro
3º lugar – R$ 50. Oferta: Talimaq Geradores
22h – Show com Odilei do Forró (Palco II)
23h30 – Show com Zé Carlos e Rogério (Palco I)
07 de abril (sábado)
8h – Corrida rústica. Organização: Departamento de Esportes.
Premiação total: R$ 2 mil
11h – Corrida de barco à vela. Organização: Departamento de Esportes.
Premiação total: R$ 2,3 mil
15h – Luta sobre o cavalete no Rio Paraíba (Porto da Penha)*
1º lugar – R$ 100. Oferta: Talimaq Geradores
2º lugar – R$ 50. Oferta: Talimaq Geradores
*competição só terá início com, ao menos, oito participantes
21h – Quem é o Anjo? (Palco II). 1º lugar – R$ 100. Oferta: Loja do Didi
21h30 – Show com a Banda Fx (Palco II)
23h – Show com a banda Catukaí (Palco I)
1h – Show com Os Manos do Forró (Palco II)
08 de abril (domingo)
9h – Ciclismo. Organização: Departamento de Esportes.
Premiação total: R$ 2 mil
13h30 – Pega do Pato no Paraíba (Porto da Penha)
1º lugar – R$ 150. Oferta: Pousada e Restaurante Rio Sol
2º lugar – R$ 100. Oferta: Atamacon
3º lugar – R$ 50. Oferta: Posto Santa Rita de Cássia
14h – Cabo de Guerra para mulheres (Porto da Penha)
1º lugar – R$ 200. Oferta: Restaurante do Ricardinho
21h – Show com A Barca do Forró  (Palco II)
23h – Show com Larice Barreto (Palco I)
1h – Show com Swing Moleque (Palco II)
09 de abril (segunda-feira)
13h – Concurso de tarrafa (Em frente à Igreja)
1º lugar – R$ 100. Oferta: Colônia de Pescadores Z-2
14h – Cabo de Guerra para homens (Porto da Penha)
1º lugar – R$ 200. Oferta: TTE Empreendimentos
15h – Tradicional pau de sebo (Porto da Penha)
1º lugar – R$ 300. Oferta: Cais do Porto
22 – Show com a banda Deloreon (Palco I)
Comentar
Compartilhe