Tradição do antigo Pontal, N. Srª. dos Navegantes é celebrada em Atafona
30/01/2018 | 09h28
O mar levou a antiga capela no Pontal, há quase 30 anos, mas a devoção permanece viva na foz do Paraíba do Sul. De terça-feira (30) até o dia 02 de fevereiro as homenagens são para a padroeira dos pescadores, Nossa Senhora dos Navegantes, que tem uma nova capela construída nos anos 1990, na localidade da Baixada, em Atafona. A programação, religiosa e recreativa, é realizada com apoio da comunidade, pescadores, comerciantes e empresários. Na quinta (1) e na sexta, (2), além das tradicionais atividades religiosas, tem também a parte recreativa, com shows nos dois dias.
O tríduo da programação religiosa começa nesta terça, com a oração do terço às 18h30 e santa missa às 19h. As mesmas celebrações serão realizadas nos mesmos horários também na quarta (31) e na quinta-feira (1). Já na sexta-feira (2), dia dedicado à padroeira, as atividades começam bem cedo, com alvorada festiva às 6h. No fim da tarde, às 18h, tem o terço mariano e a ladainha de Nossa Senhora. Às 18h30 será celebrada a missa solene, campal, e logo depois tem início a tradicional procissão que percorre as principais ruas da praia de Atafona. No retorno, crianças da comunidade realizam a cerimônia de coroação, seguida da queima de fogos.
Já as atividades recreativas começam na quinta-feira. Às 17h, tem um festival de prêmios para angariar fundos para os festejos. Já à noite, às 21h, tem show de calouros. Logo depois, a noite fica por conta da Banda FX. Com origens no antigo Pontal, o casal Fabrício Pereira e Ariana Nunes vão apresentar o melhor do forró e do sertanejo universitário. Além deles, Alex do Forró e Henrique Luxúria vão se apresentar na primeira noite da festa recreativa. Na sexta-feira, à tarde tem brincadeiras para as crianças da localidade. A partir das 22h, a banda Swing Moleque faz sua apresentação. A banda, que já fez shows em diversas localidades do país, começou a carreira em uma festa de Nossa Senhora dos Navegantes na praia sanjoanense na década de 1990. Para encerrar os festejos, quem sobe ao palco é Odilei do Forró, o “Rei da Pisadinha”.
Segundo o jornalista João Noronha, no livro “Uma dama chamada Atafona” (2003), a devoção de Nossa Senhora dos Navegantes, em Atafona teve início entre os anos 40/50, quando o pescador Saul Madalena, que morava em Convivência teria se salvado de um naufrágio, e como pagamento de uma promessa construiu uma capelinha em homenagem à santa, destruída pelo mar nos anos 80, no antigo Pontal.
Colaborações — Desde o ano passado, a Prefeitura de São João da Barra não colabora com as festas religiosas das comunidades. Por isso, as doações são essenciais. Quem puder colaborar para as despesas com flores, fogos, shows, reparos na capela, pode procurar a comissão de festa durantes os dias das celebrações.
Comentar
Compartilhe
Por unanimidade, TRF mantém condenação de Lula e aumenta pena
24/01/2018 | 17h46
Foto: Diomarcelo Pessanha/Folha da Manhã
Por unanimidade, os três desembargadores da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) votaram nesta quarta-feira (24) em favor de manter a condenação e ampliar a pena de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex em Guarujá (SP).
A defesa do ex-presidente pode recorrer ainda em segunda instância — com os embargos de declaração. Esgotados tal recurso no próprio TRF-4, Lula pode ser preso. A condenação passou de 9 anos e seis meses para 12 anos e um mês em regime fechado.
Votaram no julgamento, que durou 8 horas e 15 minutos (além de uma hora de intervalo) o relator do processo, João Pedro Gebran Neto, o revisor, Leandro Paulsen e o desembargador Victor dos Santos Laus.
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse na noite desta quarta-feira (24) que respeita a decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), no entanto, disse que não respeita “a mentira pela qual eles tomaram a decisão”.
“A decisão de hoje eu até respeito", disse Lula em discurso para manifestantes na Praça da República, no Centro de São Paulo. "O que eu não aceito é a mentira pela qual eles tomaram a decisão. Eles sabem que eu não cometi um crime. Eu me disporia a ficar com os três juízes um dia inteiro para que eles me mostrem qual é o crime que o Lula cometeu.”
O ex-presidente voltou a repetir que não cometeu nenhum crime que justifique a condenação. “Quero que me diga qual é o crime que cometemos. Estou condenado outra vez por um desgraçado de um apartamento que não é meu, que eu não tenho. Se me condenaram, deem o apartamento pra mim que justifica.”
“Não estou preocupado se vou ser candidato a presidente ou não. Quero que peçam desculpas pela quantidade de mentiras que colocaram sobre mim”, disse Lul.
“Depois da decisão do tribunal sinto que as pessoas vêm me cumprimentar como se eu tivesse sofrendo: ‘Força Lula’. Eu nunca tive nenhuma ilusão com a decisão do tribunal. Nunca tive nenhuma ilusão com o comportamento dos juízes na questão da Lava Jato”, disse Lula.
Em seu discurso, Lula destacou que programas de seu governo como Fies e Prouni estão diminuindo, e que o trabalho com carteira assinada “vai deixar de existir”.
“Quem está no banco do réu é o Lula, mas quem foi condenado é o povo brasileiro com o golpe que eles deram.”
"Eles não podem prender o sonho de liberdade, as ideias. Lula é apenas um homem de carne e osso. Podem prender o Lula, mas as ideias já estão colocadas na cabeça da sociedade brasileira. As pessoas já sabem que é gostoso comer bem, morar bem, viajar de avião, comprar carro novo, ter casa com televisão e computador", discursou.
Lula disse que na sexta-feira (26) irá para Etiópia, na África, discutir soluções para erradicar a fome.
O PT emitiu nota sobre o julgamento
"O dia 24 de janeiro de 2018 marca o início de mais uma jornada do povo brasileiro em defesa da Democracia e do direito inalienável de votar em Lula para presidente da República.
O resultado do julgamento do recurso da defesa de Lula, no TRF-4, com votos claramente combinados dos três desembargadores, configura uma farsa judicial. Confirma-se o engajamento político-partidário de setores do sistema judicial, orquestrado pela Rede Globo, com o objetivo de tirar Lula do processo eleitoral.
São os mesmos setores que promoveram o golpe do impeachment em 2016, e desde então veem dilapidando o patrimônio nacional, entregando nossas riquezas e abrindo mão da soberania nacional, retirando direitos dos trabalhadores e destruindo os programas sociais que beneficiam o povo.
O plano dos golpistas esbarra na força política de Lula, que brota da alma do povo. Esbarra na consciência democrática da grande maioria da sociedade, que não aceita uma condenação sem crime e sem provas, não aceita a manipulação da justiça com fins de perseguição política.
Não vamos aceitar passivamente que a democracia e a vontade da maioria sejam mais uma vez desrespeitadas.
Vamos lutar em defesa da democracia em todas as instâncias, na Justiça e principalmente nas ruas.
Vamos confirmar a candidatura de Lula na convenção partidária e registrá-la em 15 de agosto, seguindo rigorosamente o que assegura a Legislação eleitoral.
Se pensam que história termina com a decisão de hoje, estão muito enganados, porque não nos rendemos diante da injustiça.
Os partidos de esquerda, os movimentos sociais, os democratas do Brasil, estamos mais unidos do que nunca, fortalecidos pelas jornadas de luta que mobilizaram multidões nos últimos meses.
Hoje é o começo da grande caminhada que, pela vontade do povo, vai levar o companheiro Lula novamente à Presidência da República". 
O Grupo Globo divulgou a seguinte nota:
 
"A menção à Rede Globo na nota do PT, sobre a manutenção pelo TRF4 da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, merece apenas um comentário: ela é desrespeitosa, despropositada, fora da realidade".
Comentar
Compartilhe
Concurso mais distante em SJB: licitação fracassada
23/01/2018 | 10h38
Prefeitura de SJB
Prefeitura de SJB / Folha da Manhã
O concurso público em São João da Barra com 34 vagas para diversos cargos na administração pública municipal passou a ficar mais distante. Após a licitação em dezembro, que teve a continuidade no dia 11 de janeiro, e a apresentação de recursos, o pregoeiro do município publicou no Diário Oficial desta terça-feira (23) um “aviso de licitação fracassada”. Isso significa que as empresas que apresentaram propostas para realizar o certame não cumpriram as exigências. Em nota, a secretaria municipal de Administração informou que irá solicitar uma nova licitação após procedimentos internos
Como o blog divulgou no mês passado, a Prefeitura de São João da Barra deu início ao processo de novo concurso público ao abrir a licitação. Em 27 de dezembro, as propostas foram apresentadas. Porém, a empresa vencedora não preencheu os requisitos e uma continuidade de licitação foi agendada para o dia 11 de janeiro. Conforme Termo de Referência do edital de licitação, o certame contará com 34 vagas distribuídas entre cargos dos níveis médio e superior. Como a prefeita Carla Machado (PP) já havia sinalizado anteriormente, a maior parte das vagas será para fiscais. Os vencimentos são de R$1.609 (nível médio) e R$3.456,20 (superior). Ao divulgar o quadro de vagas, o blog informou que até o dia 22 de janeiro a fase de recursos seria encerrada e conhecida a empresa responsável pelo certame — mas o resultado foi de licitação fracassada.
Para o nível médio, os cargos são de Agente de Fiscalização de Transporte Público (2 vagas); Agente de Fiscalização em Saúde (2); Agente de Fiscalização de Postura (2) e Agente de Tributos (5). Ainda para o nível médio, mas tendo como pré-requisito a formação de Técnico em Edificações, o concurso também contará com vagas para Agente Fiscal de Obras (4).
Já para o nível superior, a oferta será para Engenheiro de Trânsito (1); Auditor Fiscal de Obras (1); Auditor Fiscal de Tributos (5); Auditor Fiscal de Vigilância Sanitária - Especialidade III (1); Auditor Fiscal de Vigilância Sanitária - Especialidade IV; Auditor Fiscal do Meio Ambiente - Especialidade I (1); Auditor Fiscal do Meio Ambiente - Especialidade II (1); Auditor Fiscal do Meio Ambiente - Especialidade III (1); Auditor Fiscal do Meio Ambiente - Especialidade IV (1); Auditor Fiscal do Meio Ambiente - Especialidade V (1); Auditor Fiscal de Inspeção Sanitária - Especialidade I (1); Auditor Fiscal de Inspeção Sanitária - Especialidade II (1); Engenheiro Civil (1) e Contador (2).
Comentar
Compartilhe
Posse suspensa
22/01/2018 | 11h28
A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, suspendeu a posse da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) como ministra do Trabalho. A cerimônia de posse estava marcada pelo governo Temer para as 9h desta segunda (22), mas foi cancelada.

Cármen analisou uma reclamação movida por um grupo de advogados, que contestou no STF a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que, no sábado (20), havia liberado a posse de Cristiane Brasil.
A decisão traz reflexos na política da planície goitacá. O suplente Nelson Nahim (PMDB) aguarda a posse de Cristiane para que possa voltar à Câmara dos Deputados.
Em seu blog (aqui), o jornalista Saulo Pessanha também registrou a decisão da presidente do STF.
Comentar
Compartilhe
STJ autoriza posse de Cristiane Brasil no Ministério do Trabalho
20/01/2018 | 15h37
O Superior Tribunal de Justiça (STJ) suspendeu neste sábado (20) a decisão da 4ª Vara Federal de Niterói que impedia a posse da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) como ministra do Trabalho. A decisão foi tomada pelo vice-presidente do tribunal, ministro Humberto Martins. A decisão também traz efeitos para a planície goitacá. Com a posse de Cristiane, Nelson Nahim (PMDB) vai assumir uma cadeira na Câmara dos Deputados.
Por meio de nota, o STJ informou que, ao analisar o caso durante o recesso forense, o ministro Humberto Martins concordou com os argumentos da Advocacia-Geral da União (AGU) “no sentido de que condenações em processos trabalhistas não impedem a deputada de assumir o cargo, já que não há nenhum dispositivo legal com essa determinação”.
De acordo com o ministro, inexiste, no ordenamento jurídico norma que vede a nomeação de qualquer cidadão para exercer o cargo de ministro do Trabalho em razão de ter sofrido condenação trabalhista.
No dia 19, a AGU recorreu ao STJ para manter a posse da deputada como ministra do Trabalho. A apelação foi protocolada depois que o Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), segunda instância da Justiça Federal no Rio de Janeiro, negou três recursos apresentados pelo órgão.  
Indicada ao cargo pelo pai e presidente do PTB, o ex-deputado Roberto Jefferson, Cristiane Brasil foi anunciada pelo presidente Michel Temer ministra do Trabalho em 3 de janeiro, mas está impedida de tomar posse por força de uma decisão liminar (provisória) do juiz Leonardo da Costa Couceiro, da 4ª Vara Federal de Niterói, proferida em 8 de janeiro.
O magistrado acolheu os argumentos de três advogados, que em ação popular questionaram se a deputada estaria moralmente apta a assumir o cargo após ter sido revelado pela imprensa que ela foi condenada pela Justiça do Trabalho a pagar mais de R$ 60 mil a um ex-motorista, em decorrência de diversas irregularidades trabalhistas.
Reflexos na planície goitacá — A liberação para posse de Cristiane abre espaço para o retorno do suplente Nelson Nahim à Câmara dos Deputados. A volta de Nahim foi tema de muitas matérias na imprensa nacional e internacional, sempre destacando o fato da sua condenação em primeira instância no caso de exploração sexual de menores que ficou conhecido como “Meninas de Guarus”. Condenado a 12 anos de prisão, ele ficou em regime fechado por quatro meses até conseguir um habeas corpus.
Em nota, Nahim afirmou ser inocente: “[vou] disponibilizar em cada Gabinete Parlamentar acesso a cópias de todos os documentos da grande e absurda injustiça que fizeram comigo em ser condenado num processo em que a suposta vítima jamais confirmou ter tido qualquer envolvimento comigo”.
Comentar
Compartilhe
O que causou o apagão em SJB?
20/01/2018 | 10h05
São João da Barra ficou sem energia elétrica por cerca de nove horas, desde o início da madrugada deste sábado (20). O blecaute atingiu, ao menos, as praias de Atafona e Grussaí, além da sede do município e o distrito de Barcelos. Em nota, “a Enel Distribuição Rio informa que uma falha numa Linha de Transmissão causou a interrupção do fornecimento de energia no município de São João da Barra nesta madrugada. A distribuidora acrescenta que o serviço foi integralmente restabelecido no início da manhã. A empresa está apurando as causas”.
O serviço foi restabelecido pouco antes das 9h. 
Em tempo — A Folha 1 também tem matéria sobre o apagão no município sanjoanense.
Comentar
Compartilhe
SJB: mudanças no primeiro escalão do governo
20/01/2018 | 09h31
O Diário Oficial da Prefeitura de São João da Barra trouxe mudanças no primeiro escalão neste sábado (20). As alterações ocorrem durante o período de licença da prefeita Carla Machado (PP), com as portarias sendo assinadas pelo vice Alexandre Rosa (PRB), prefeito em exercício.
Na secretaria de Administração, o secretário José Antônio Fonseca e o sub Flávio Raposo foram exonerados. Em outra portaria, Flávio é nomeado como secretário. José Antônio foi nomeado como secretário de Saúde, pasta que já acumulava com a Administração, sem ônus para o município.
Já na secretaria de Meio Ambiente, a subsecretária Joyce Pedra — que respondia pela pasta desde a exoneração do ex-secretário, o vereador Alex Firme (PP) — subiu de posto e foi nomeada como secretária.
Houve mudança também na coordenação geral de licitações e contratos. Marinaid Mothé da Silva foi substituída por Carlos Roberto Maia Nunes. No mesmo DO, Marinaid foi nomeada para o cargo de procuradora adjunta. O prefeito em exercício ainda publicou as composições das comissões de licitação, pregão e registro de preço.
Comentar
Compartilhe
SJB recebe royalties com aumento no primeiro repasse de 2018
19/01/2018 | 08h07
A Prefeitura de São João da Barra recebe nesta sexta-feira (19) o primeiro repasse de 2018 dos royalties de petróleo. E a parcela, diferente do que aconteceu no primeiro mês de 2017, vem com alta. Segundo previsão da Agência Nacional de Petróleo (ANP), o município vai receber R$ 8.076.950,33. O valor é 6,9% superior ao repasse de dezembro, quando foram depositados nos cofres da administração municipal R$ 7.553.415,83.
A alta é muito maior quando comparado o repasse deste mês com o mesmo período do ano passado: 27,3%. Em janeiro de 2017, SJB recebeu R$ 6.345.567,86 referente à indenização pela produção na Bacia de Campos.
A Folha 1 traz a informação que houve aumento no repasse para outros municípios da região.
Comentar
Compartilhe
Justiça determina transferência de Cabral para o Paraná
18/01/2018 | 13h02
O juiz federal Sérgio Moro determinou nesta quinta-feira (18) a transferência do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, para o Complexo Médico-Penal em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Atualmente, o político está preso preventivamente na Cadeia Pública José Frederico Marques, no bairro de Benfica, na capital fluminense.
A decisão atendeu a um pedido do Ministério Público Federal (MPF) do Paraná, com base em investigações feitas pelo Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro. Segundo a investigação, o ex-governador estaria recebendo benefícios indevidos dentro da cadeia, em comparação com outros presos da mesma unidade.
Também nesta terça-feira, a Justiça Federal do Rio de Janeiro tomou uma decisão semelhante, com base em um pedido feito pelo MPF fluminense.
Conforme a decisão de Moro, as investigações apontaram que a Cadeia Pública José Frederico Marques tem padrões diferentes de outros cárceres no Rio de Janeiro e, por isso, há suspeita de que o local foi reformado, com benesses, para abrigar o ex-governador.
Sérgio Cabral já foi denunciado no Rio de Janeiro por condutas praticadas enquanto ele já estava detido. “(...) Especificamente falsidades e coação no curso do processo envolvendo a instalação de uma sala de cinema supostamente em seu benefício no estabelecimento prisional em questão”, afirma o juiz em trecho da decisão.
Em Pinhais, Sérgio Cabral vai ficar abrigado no mesmo local em que outros presos da Lava Jato cumprem penas. Entre os novos colegas de cárcere que ele terá, há outros políticos, como o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, e o ex-vice-presidente da Câmara, André Vargas.
Fonte: G1
Comentar
Compartilhe
Concurso público em SJB: confira vagas, cargos e salários
17/01/2018 | 21h25
Prefeitura de SJB
Prefeitura de SJB / Foto: Folha da Manhã
A Prefeitura de São João da Barra vai realizar um concurso público e a tendência é que aconteça neste ano. O início do processo foi anunciado em primeira mão pelo blog (aqui). Porém, como também informado pelo blog (aqui), a empresa vencedora da primeira licitação para aplicar o concurso, em dezembro, não atendeu todos os requisitos e a continuidade da licitação foi realizada na semana passada. O trâmite para escolha da empresa deve ser finalizado na próxima segunda-feira (22), quando se encerra o prazo dos recursos. Só a partir de então é que poderemos saber a banca responsável pela aplicação das provas, elaboração do edital e demais processos do certame. Porém, no documento disponibilizado pela Prefeitura para as empresas interessadas na licitação é possível verificar quantas vagas serão ofertadas, quais são os cargos e os salários.
Atualizado em 23/01, às 10h41 — A licitação foi considerada fracassada.
O certame contará com 34 vagas distribuídas entre cargos dos níveis médio e superior. Como a prefeita Carla Machado (PP) já havia sinalizado anteriormente, a maior parte das vagas será para fiscais. Os vencimentos são de R$1.609 (nível médio) e R$3.456,20 (superior).
Para o nível médio, os cargos são de Agente de Fiscalização de Transporte Público (2 vagas); Agente de Fiscalização em Saúde (2); Agente de Fiscalização de Postura (2) e Agente de Tributos (5). Ainda para o nível médio, mas tendo como pré-requisito a formação de Técnico em Edificações, o concurso também contará com vagas para Agente Fiscal de Obras (4).
Já para o nível superior, a oferta será para Engenheiro de Trânsito (1); Auditor Fiscal de Obras (1); Auditor Fiscal de Tributos (5); Auditor Fiscal de Vigilância Sanitária - Especialidade III (1); Auditor Fiscal de Vigilância Sanitária - Especialidade IV; Auditor Fiscal do Meio Ambiente - Especialidade I (1); Auditor Fiscal do Meio Ambiente - Especialidade II (1); Auditor Fiscal do Meio Ambiente - Especialidade III (1); Auditor Fiscal do Meio Ambiente - Especialidade IV (1); Auditor Fiscal do Meio Ambiente - Especialidade V (1); Auditor Fiscal de Inspeção Sanitária - Especialidade I (1); Auditor Fiscal de Inspeção Sanitária - Especialidade II (1); Engenheiro Civil (1) e Contador (2). Os pré-requisitos para cada cargos estão listados na imagem abaixo:
As informações constam no Termo de Referência do edital da licitação.
Comentar
Compartilhe
Novas tarifas nas linhas entre Campos e SJB. Confira os valores da 1001
16/01/2018 | 20h06
Com autorização do Departamento de Transportes Rodoviários (Detro), as empresas de ônibus reajustaram as tarifas intermunicipais neste ano de 2018. A medida passou a valer no último domingo (14). A empresa Sanjoanense Campostur é a detentora das linhas entre Campos e São João da Barra e nunca aplicou o valor cheio autorizado pelo Detro, adotando tarifas promocionais. Porém, desde 18 de dezembro foi efetuada uma intervenção nas linhas, que foram divididas entre as empresas 1001 e Brasil. A 1001 reajustou as tarifas, mas também aderiu aos preços promocionais. Com a Brasil, o blog não conseguiu contato até o momento (e tentará mais informações nesta quarta-feira, 17).
Confira abaixo os valores nas linhas que estão sob responsabilidade, emergencialmente, da 1001:
Campos x Atafona
Tarifa anterior: R$ 11,50
Tabela Detro 2018: R$ 13,55
Tarifa atual: R$ 12,50
*Desconto de 8% em relação ao valor da tabela Detro
Campos x São João da Barra:
Tarifa anterior: R$ 9,50
Tabela Detro 2018: R$ 12,10
Tarifa atual: R$ 11,00
*Desconto de 9% em relação ao valor da tabela Detro
Campos x Barcelos 
Tarifa anterior: R$ 4,50
Tabela Detro 2018: R$ 5,35
Tarifa atual: R$ 5,00
*Desconto de 7% em relação ao valor da tabela Detro

Campos x Degredo
Tarifa anterior: R$ 7,50
Tabela Detro 2018: R$ 8,70
Tarifa atual: R$ 8,00
*Desconto de 8% em relação ao valor da tabela Detro

Campos x Açu
Tarifa anterior: R$ 8,50
Tabela Detro 2018: R$ 14,40
Tarifa atual: R$ 10,00
*Desconto de 31% em relação ao valor da tabela Detro
Em tempo — Apesar do valor promocional, as tarifas entre Campos e SJB não agradam nem um pouco aos usuários. Boa parte considera o preço muito alto, enquanto o serviço nem sempre é de qualidade correspondente. O deputado Bruno Dauaire (PR), em recente entrevista, afirmou que a solução seria uma nova licitação para as linhas entre os dois municípios, sob monopólio da Campostur há décadas até que sofreu uma intervenção emergencial do Detro — há menos de um mês. Vale lembrar que a a Campostur pode ter as linhas de volta a qualquer momento, desde que regularize sua situação junto ao Departamento de Transportes Rodoviários em até um ano, contando da publicação do decreto.
Comentar
Compartilhe
Pudim avalia candidatura a deputado federal
16/01/2018 | 16h07
O deputado estadual Geraldo Pudim (PMDB) garante que vai estar na disputa eleitoral de outubro deste ano, mas ainda não definiu o cargo a ser disputado. Ele está avaliando se lançará a pré-candidatura para reeleição como deputado estadual ou se disputará uma cadeira de deputado federal, cargo que já exerceu entre 2007 e 2010. Pudim afirmou que seu projeto político é continuar no MDB (nome que a legenda decidiu voltar a usar em dezembro do ano passado), sigla que classificou como “pujante”, sem deixar de citar os problemas enfrentados e das “pessoas que estão com problemas dentro do partido, como todos os outros partidos têm”:
— Minha única dúvida hoje, e eu vou falar pra você em primeira mão, é: se sou candidato a deputado estadual ou se sou candidato a deputado federal. Existe um grupo nosso que defende o meu retorno para a Câmara Federal, ou seja, minha candidatura a deputado federal. Tenho conversado com as pessoas e acho que fiz um excelente mandato como deputado federal, não diferentemente como deputado estadual. Mas, acho que eu teria um importante papel a contribuir como deputado federal. Estou avaliando isso. Acredito que ainda neste mês de janeiro, nos próximos 15 dias, tomaremos uma decisão no nosso grupo, para que a gente possa aí caminhar nesta eleição. Serei pré-candidato sim, só que ainda o nosso grupo não decidiu se a estadual ou federal, se vou à reeleição ou se me candidato a deputado federal.
As declarações do deputado foram concedidas em entrevista, nesta terça-feira (16), ao programa EntreFatos, apresentado por este blogueiro na rádio Barra FM, de São João da Barra.
Comentar
Compartilhe
Ausência
16/01/2018 | 09h37
Políticos participaram da missa celebrada às 11h
Políticos participaram da missa celebrada às 11h / Rodrigo Silveira/Folha da Manhã
Como tradicionalmente acontece nos festejos do padroeiro da Baixada Campista, Santo Amaro, celebrado em 15 de janeiro, foi grande a romaria dos políticos, principalmente por ser ano eleitoral. A maior parte participou da missa das 11h, celebrada pelo bispo diocesano de Campos, dom Roberto Francisco Ferreria Paz. O prefeito Rafael Diniz (PPS) foi acompanhado do seu grupo político. Seus opositores também estiveram na celebração, incluindo o filho do casal Garotinho e pré-candidato a deputado federal, Wladimir Garotinho (PR). Uma ausência na celebração, porém, foi muito comentada: a do assessor especial do prefeito e pré-candidato a federal, Cesinha Tinoco.
Depois da missa, no tradicional almoço oferecido pelo empresário Ari Pessanha, que reúne políticos da região de diferentes correntes partidárias, a ausência de Cesinha também era assunto comentado. O assessor especial do prefeito já teria outro compromisso que teria impedido sua participação na tradicional celebração na Baixada Campista.
Pré-candidatos — Como mostra matéria da Folha, o expressivo número de pré-candidatos campista marcou presença nas homenagens a Santo Amaro. Na missa das 11h, por lá estiveram a vice-prefeita Conceição Sant'Ana; os deputados estaduais, pré-candidatos à reeleição, Bruno Dauaire (PR), Gil Vianna (PSB) e João Peixoto (PSDC); os vereadores e pré-candidatos a uma cadeira na Alerj Marcão Gomes (Rede), Thiago Virgílio (PTC) e Thiago Ferrugem (PR). Também vereadores, mas pré-candidatos a deputado federal, marcaram presença Igor Pereira (PSB) e José Carlos (PSDC). Os vereadores campistas Abu Azevedo (PPS), Fred Machado (PPS) e Linda Mara Silva (PTC), também acompanharam a celebração.
O ex-vice-prefeito e candidato derrotado no pleito de 2016, Dr. Chicão (PR), participou da celebração. Irmão de Chicão e suplente de vereador, Álvaro Oliveira (SD) esteve na Baixada Campista e confirmou ser pré-candidato a deputado estadual.
Protesto — Como também em destaque na matéria da Folha, aproveitando a presença dos representantes da gestão municipal, um pequeno grupo com cartazes cobrou maior atenção dos políticos para a região de Santo Amaro.
Comentar
Compartilhe
Carla Machado tira licença e deixa SJB sob comando de Alexandre Rosa
12/01/2018 | 16h50
Prefeita Carla Machado e o vice Alexandre Rosa
Prefeita Carla Machado e o vice Alexandre Rosa / Foto: Divulgação
A prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PP), enviou ofício no qual comunicou à Câmara que pretende gozar de licença para repouso anual pelo período de 20 dias, durante o recesso do Legislativo. O pedido foi atendido pela Casa na sessão extraordinária desta sexta-feira (12). Carla ficará licenciada das funções entre 15 de janeiro e 3 de fevereiro. No período, responde pela Prefeitura o vice-prefeito Alexandre Rosa (PRB).
Embora esteja prevista a licença anual da prefeita, é a primeira vez, contando as três gestões, que Carla utiliza tal direito.
Comentar
Compartilhe
Prefeitura de SJB voltará  a ter convênio com a Santa Casa de Campos
12/01/2018 | 16h00
A Câmara de São João da Barra aprovou, nesta sexta-feira (12), um projeto de lei do Executivo que autoriza o município a promover “ transação com a Santa Casa de Misericórdia de Campos, recebendo seu crédito em serviços fornecidos pelo referido hospital”. Esse crédito (veja com mais detalhes aqui) é de aproximadamente R$ 3,7 milhões, em valores atualizado, e a pendência se arrasta desde 2013, por conta da prestação de contas referente ao ano de 2012. O hospital se comprometeu, junto ao Ministério Público (MP) do Estado, a liquidar a dívida prestando serviços, segundo o texto do projeto. No caso, a Prefeitura vai pagar 70% dos valores contratados, enquanto os outros 30% serão abatidos do crédito junto à instituição.
Ainda segundo explicação da matéria, o Poder Executivo deverá desfrutar, com a proposta, da prestação de serviços referentes a procedimentos médicos de média e alta complexidade, ficando ajustada em R$1.500,00, a quantia referente às diárias de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).
Este débito da Santa Casa de Campos com o município sanjoanense chegou a ser debatido na Câmara, em outros momentos. De acordo com o presidente da Casa, Aluizio Siqueira (PP), os vereadores participaram, inclusive, de reunião na instituição em busca de soluções. E, segundo ele, nada foi resolvido à época. “ Durante quatro anos, quem perdeu foi o povo de São João da Barra. Deixou de ter dez leitos de UTI; cirurgias e exames de alta complexidade”, pontuou.
O projeto foi aprovado por unanimidade, recebendo elogios, inclusive, da bancada de oposição.
Com informações da Ascom/Câmara de SJB
Comentar
Compartilhe
Sindicato cobra reajuste e retorno de benefícios para servidores de SJB
11/01/2018 | 11h33
O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de São João da Barra (Sispusba) protocolou, neste início de ano, três ofícios na Prefeitura para cobrar ações em prol da classe. No primeiro, datado de 3 de janeiro, a associação pediu o reajuste do salário do servidor, nos outros dois, de 9 de janeiro, os pedidos são pra retornar o cartão alimentação do servidor e o vale-transporte. Segundo Carlos Eduardo Azevedo, o Dudu do Sindicato, o atendimento dessas três questões são fundamentais para a base do equilíbrio no poder de compra dos servidores e a retomada da valorização da categoria:
— Nós não podíamos cobrar demais no primeiro ano do mandato. Era uma mudança, para “arrumar a casa” e ainda assim a prefeita regularizou a situação do SJBPrev [Regime Próprio de Previdência]. Agora, a própria prefeita disse que já conseguiu colocar as coisas no lugar, arrumou a casa. Então, já protocolamos nossos pedidos, um vez que servidor vem acumulando perdas sem o reajuste, com a suspensão do cartão e sem o auxílio transporte.
O pedido de reajuste salarial apresentado pelo Sispusba é de 17,45%. Segundo o presidente, esse índice seria o necessário para reajustar os proventos devido às perdas inflacionárias dos últimos três anos. A última vez que o salário do servidor de SJB teve um reajuste foi em 2015, mas abaixo da inflação acumulada no ano anterior. “Na ocasião, o então prefeito Neco (PMDB) nos prometeu um abono salarial no segundo semestre de 2015, o que não aconteceu”, lembrou Dudu.
O cartão alimentação, suspenso na prática desde maio de 2016, mas por lei somente em julho de 2017, concedia R$ 300 mensais para os servidores municipais. As compras só podiam ser realizadas no comércio do município. Já desde o início de 2017, os servidores que moram em outros municípios estão tendo de pagar passagem para trabalhar, pois o auxílio que recebiam até dezembro de 2016 foi suspenso. Neste ano, a situação é ainda mais complexa. Até dezembro, a empresa Sanjoanense Campostur oferecia um desconto de 50% no valor da tarifa para os funcionários municipais. Porém, com a intervenção do Detro que determinou a entrada das empresas Brasil e 1001 nas linhas, não há sinalização de passagens promocionais. Profissionais ainda procuraram o sindicato preocupados com a possibilidade de novos reajustes nas passagens intermunicipais.
Comentar
Compartilhe
Prefeitura de SJB tem crédito de R$ 3,7 milhões com a Santa Casa de Campos
10/01/2018 | 19h29
A Câmara de São João da Barra vai se reunir extraordinariamente nesta sexta-feira (12). O objetivo da reunião, agendada para as 14h, é analisar um projeto do Executivo que “dispõe sobre a autorização para o município promover transação com a Santa Casa de Misericórdia de Campos recebendo seu crédito em serviços fornecidos pelo referido hospital”. Mas, que crédito seria esse? É antigo, se arrasta desde 2013. O valor atualizado é de R$ 3.662.125,82. Conforme o projeto que será apreciado pela Câmara, a Prefeitura voltará a ser atendida pela Santa Casa de Campos. Porém, pagará pelos serviços médicos 70% do valor contratado. Os outros 30% serão abatidos da pendência que seria referente ao convênio de 2012, quando a atual prefeita de SJB, Carla Machado (PP), exercia o último ano do seu segundo mandato. A existência de tal crédito causou polêmica no início da gestão Neco (PMDB). Contudo, só agora chegou-se a um consenso sobre sua real existência, após um encontro de contas. Para retomar o convênio da Prefeitura de SJB com a Santa Casa de Campos, após a aprovação da Câmara, o assunto ainda deve ser levado ao conhecimento do Ministério Público.
O impasse entre a Prefeitura e a Santa Casa chegou a ser tema de audiência pública na Câmara em agosto de 2013. Na ocasião, os responsáveis pelo hospital campista alegaram que os serviços haviam sido interrompeu porque o município estaria com uma dívida que girava em cerca de R$ 6 milhões. Isso referentes ao primeiro ano do governo Neco. Por outro lado, a Prefeitura disse que encontrou dificuldades para ter acesso aos prontuários e que, por isso, só conseguiu auditar as internações em UTI, que resultaram em cerca de R$ 2 milhões.
Nesse debate de quem devia a quem, Tânia Campinho, então assessora da secretaria de Saúde, informou que, por lei, a Prefeitura só poderia efetuar o repasse ao hospital após a prestação de contas de 2012, pois notas fiscais ainda não tinham sido apresentadas. Ela ainda apontou que a Santa Casa estaria devendo aproximadamente R$ 3 milhões à Prefeitura. E é esse valor, corrigido, se aproxima do crédito de quase R$ 3,7 milhões que a Prefeitura tem junto ao hospital.
No governo Neco, não houve consenso com relação aos valores. Tanto é que o convênio da Prefeitura com o hospital ficou suspenso a maior parte da gestão. Em maio de 2015, Denise Esteves, então secretaria de Saúde, afirmou na Câmara que a dívida do Santa Casa com a Prefeitura era de R$ 3,7 milhões, e a do município com o hospital, de R$ 1,8 milhão. Ela também falou que a dívida foi negociada por meio de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC).
A expectativa é que com o uso desse crédito, e consequente retorno do atendimento da instituição filantrópica de Campos, seja ampliada a prestação de serviços de saúde fornecidos pelo município, em especial, àqueles referentes a procedimentos médicos de média e alta complexidade, assim ampliando e otimizando os mesmos.
Comentar
Compartilhe
Concurso público em SJB: licitação continua nesta semana
09/01/2018 | 18h25
Prefeitura de SJB
Prefeitura de SJB / Folha da Manhã
É grande a expectativa após o blog ter anunciado (aqui) que a Prefeitura de São João da Barra deu início ao processo para realização de um novo concurso público. Em dezembro, o município publicou um aviso de licitação para contratação de empresa que realizará o certame “para o provimento de diversos cargos efetivos” — o primeiro passo para realização do concurso. As propostas foram entregues no dia 27. Porém, o Instituto Nacional de Concurso Público (INCP), que havia apresentado a melhor proposta, não apresentou a planilha de composição de custo, segundo publicação no Diário Oficial de 6 de janeiro. Desta forma, haverá continuidade da licitação nesta quinta-feira (11).
Vale lembrar que a prefeita Carla Machado (PP) chegou a falar no início do governo sobre a necessidade de um concurso para contratação de fiscais. Além disso, estão em vigências outros dois realizados na gestão do ex-prefeito Neco (PMDB): o da Educação (que tem validade até 7 de março 2019) e o da Saúde (com validade até 10 de junho de 2019).
Comentar
Compartilhe
Justiça suspende posse de Cristiane Brasil no Ministério do Trabalho
08/01/2018 | 19h10
A Justiça Federal do Rio suspendeu nesta segunda-feira (8) a posse da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) como ministra do Trabalho. A decisão, em caráter liminar, é do juiz Leonardo da Costa Couceiro, da 4ª Vara Federal Criminal de Niterói. A Advocacia-Geral da União (AGU) informou que já prepara recurso contra a liminar que suspende a posse de Cristiane, prevista para esta terça-feira (9).
A ação popular foi movida após a denúncia de que Cristiane Brasil foi condenada a pagar R$ 60 mil por dívidas trabalhistas com dois ex-motoristas. O juiz fixou ainda multa de R$ 500 mil em caso de descumprimento da liminar.
Reflexos na planície goitacá — O impedimento da posse de Cristiane pode impedir, também, o retorno do suplente Nelson Nahim (PMDB) à Câmara dos Deputados. A volta de Nahim foi tema de muitas matérias na imprensa nacional e internacional, sempre destacando o fato da sua condenação em primeira instância no caso de exploração sexual de menores que ficou conhecido como “Meninas de Guarus”. Condenado a 12 anos de prisão, ele ficou em regime fechado por quatro meses até conseguir um habeas corpus.
Em nota, Nahim afirmou ser inocente: “[vou] disponibilizar em cada Gabinete Parlamentar acesso a cópias de todos os documentos da grande e absurda injustiça que fizeram comigo em ser condenado num processo em que a suposta vítima jamais confirmou ter tido qualquer envolvimento comigo”.  
Com informações do G1
Comentar
Compartilhe
Açu anuncia contratação de consórcio para térmica e previsão de obras
08/01/2018 | 12h12
A Gás Natural Açu (GNA), subsidiária da Prumo Logística, concluiu a contratação do consórcio Siemens e Andrade Gutierrez para a construção da primeira usina termelétrica no Porto do Açu, a UTE GNA I. As negociações entre as empresas foram concluídas após a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizar a transferência da termelétrica UTE Novo Tempo para a UTE GNA I, empresa ligada à GNA. O consórcio será responsável pelas soluções de engenharia, suprimentos e construção da térmica, que terá capacidade instalada próxima a 1,3 GW.  A informação foi divulgada nesta segunda-feira (8).
A instalação da termelétrica é parte do Açu Gas Hub, projeto em desenvolvimento no Complexo Portuário do Açu, cujo objetivo é constituir uma solução logística para o recebimento, processamento, consumo e transporte de gás natural produzido nas Bacias de Campos e Santos, assim como importação e armazenagem de GNL importado.
 A previsão é que as obras de construção da primeira térmica no Porto do Açu sejam iniciadas ainda no primeiro trimestre deste ano. A mobilização dos trabalhadores para prestação de serviço nas obras da termelétrica será realizada pela Rede de Empregabilidade do Porto do Açu, pelo e-mail currículo.porto@gmail.com. Já as contratações diretas da GNA estão sendo divulgadas no portal vagas.com/prumologistica.
A informação também foi publicada no blog Ponto de Vista, de Christiano Abreu Barbosa. 
Fonte: Ascom/Prumo
Comentar
Compartilhe
Táxis de outras cidades proibidos de transportar passageiros em SJB
05/01/2018 | 11h02
Todo ano é a mesma coisa: a população flutuante de São João da Barra triplica na alta temporada e muitos taxistas de cidades vizinhas, especialmente de Campos, começam a atuar no litoral sanjoanense. Desta vez, considerando que existem permissionários locais, o secretário de Transportes e Trânsito de SJB baixou uma resolução na qual “fica terminantemente vedado o transporte irregular de passageiros por veículos táxi que não possuem licença para prestar esse tipo de serviço de um ponto a outro dentro da circunscrição do município de São João da Barra”.
A resolução, datada de 4 de janeiro, está publicada no Diário Oficia desta sexta-feira (5). O texto diz ainda que a fiscalização já tem verificado a presença desses veículos no município. Por outro lado, não há descrição sobre as sanções, apenas a menção ao artigo 231, inciso VII, do Código de Trânsito Brasileiro, que versa sobre transitar com o veículo efetuando transporte remunerado de pessoas ou bens, quando não for licenciado para esse fim, salvo casos de força maior ou com permissão da autoridade competente.
Em tempo — No município em que o transporte intermunicipal passou por uma intervenção recente do Detro e o serviço continua a ser insuficiente; que também está sem o transporte público municipal há mais de seis meses, e a Prefeitura, mesmo sendo questionada, não emite um posicionamento; que existem poucos táxis cadastrados, sem falar que menos ainda atendem bem e a qualquer horário; que o transporte alternativo aguarda há anos sua regulamentação; em um período que a população flutuante chega, segundo informações oficiais a 100 mil habitantes... não vai ser fácil fiscalizar mais essa medida. E caso consiga coibir os táxis de outras cidades, especialmente os de Campos, vai obrigar muita gente a andar a pé!
Não defendo que se “abra a porteira” para que pessoas de outras cidades tirem a oportunidade dos sanjoanenses que batalham no inverno e querem ganhar um pouco mais na alta temporada. Porém, como o município não dispõe de um bom serviço no transporte, ficam as brechas para que venham não só taxistas, como já vimos até vans de Campos circulando por aqui em muitos verões.
Comentar
Compartilhe
Após protesto na BR, funcionários da CamposTur buscam ajuda da Câmara de SJB
04/01/2018 | 17h14
Um grupo de 56 funcionários da empresa Campos Tur esteve na tarde desta quinta-feira (4) na Câmara de São João da Barra em busca de ajuda. Eles foram recebidos pelo presidente da Casa, Aluizio Siqueira, e relataram que estão com seus salários atrasados há cinco meses. A empresa — que detinha a concessão do serviço entre o município e a cidade vizinha de Campos — teve seus serviços suspensos no dia 17 do mês passado, por determinação da Secretaria de Transportes do Estado do Rio de Janeiro, por meio do Departamento de Transportes Rodoviários (Detro).
Pela manhã, funcionários da empresa fecharam a BR 356 (Campos-São João da Barra), na altura de Martins Lage. A Folha 1 informou que, segundo a Polícia Militar, foram cerca de 40 funcionários que compareceram ao protesto, que foi pacífico e durou cerca de duas horas e meia, causando um congestionamento de mais de dois quilômetros na rodovia. Fechada por volta das 9h, a pista foi liberada às 10h30.
Aluizio ouviu as reivindicações dos trabalhadores e informou que o melhor caminho a ser seguido pelos funcionários é buscar um acordo através de uma reunião de mediação proporcionada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), sindicato e empresa para que se busquem caminhos de ter recursos de créditos que a empresa tenha a receber a fim de quitar os débitos trabalhistas, que já chegam a cinco meses de salários atrasados, 13º Salário , férias, entre outros, segundo eles.
Em tempo — A intervenção do Detro nas linhas da Campostur era aguardada há muito tempo, visto que a oferta do serviço era precária e parecia que o órgão de fiscalização estava omisso. As empresas que assumiram, emergencialmente, não estão sendo poupadas de críticas, mas dizem estar em período de adaptação, pois assumiram o serviço a menos de um mês. Quando foi anunciada a intervenção, muita gente já sabia que os trabalhadores “pagariam o pato”. Atrasos de salários aconteciam constantemente e a medida do Detro seria a justificativa ideal para não quitar tal dívida.
Por outro lado, corre nos bastidores, que a CamposTur estaria em período de regularização e, assim, poderia reassumir as linhas intermunicipais — tendo, inclusive, o suporte de outras empresas. A informação não é oficial, mas o espaço está aberto para o posicionamento, já que dificilmente a empresa é encontrada para esclarecimentos. Na intervenção, o Detro deu prazo de um ano para a CamposTur regularizar sua situação junto ao órgão.
Com informações da Ascom/Câmara de SJB
Comentar
Compartilhe
Mais um verão e o mesmo debate sobre a postura de alguns visitantes
03/01/2018 | 20h58
Movimento no fim de tarde onde o rio encontra o mar, no Pontal de Atafona
Movimento no fim de tarde onde o rio encontra o mar, no Pontal de Atafona / Paulo Pinheiro/Facebook
Todo ano a reclamação é praticamente a mesma: os visitantes que não respeitam as práticas de boa convivência no litoral. Esperados para aquecer a economia, sem falar nos laços de amizades que são construídos por famílias nativas com as que veraneiam, alguns visitantes semeiam a desordem. Não são todos, [acredito que] nem de longe a maioria. Mas é uma boa parte que precisa rever os conceitos enquanto visitam as praias e outras cidades. A imagem acima, do repórter fotográfico Paulo Pinheiro, apesar de registrar pouco movimento, já mostra algumas irregularidades, como veículos na faixa de areia e lixo deixado na praia.
No texto abaixo, do capixaba Christiano Pegos, radicado em Atafona há quase uma década, é nítido que ano após anos os problemas são os mesmos. A fiscalização por parte do município muitas vezes é ineficiente, sem dúvida, mas se cada um fizer a sua parte, o convívio fica mais harmonioso. Reflita sobre o texto, mude o que precisa mudar e aproveite o verão:
É engraçado ver nas redes sociais várias pessoas exaltando Atafona, sua beleza, seus encantos e seu bucolismo, participarem de grupos, darem bom dia com fotos e legendas dizendo: 'estou no paraíso'.
Nas redes sociais tudo é bonito e lindo, mas inicia o verão e nós, moradores, vemos a maioria dos veranistas não respeitando o próximo e nem a condição de viver em sociedade.
Vemos lixos espalhados pelas ruas, veículos em alta velocidade pelas principais vias, motoristas parados na contramão ou em esquinas e em cima das calçadas. Além disso, é possível presenciarmos crianças soltas dentro dos carros, na carroceria de caminhonetes, em porta malas abertos e até no banco da frente dos veículos.
Não concordo com o argumento sobre a falta de fiscalização, pois cada um de nós sabemos o que é certo e errado e como devemos nos portar em sociedade. Sobre lixo, idem! Há o recolhimento regular e em dias e horários fixos.
Vamos colaborar, galera! Vamos dar exemplo e cobrar, não só das autoridades mas do seu vizinho, amigo e parente.
*Publicado originalmente no grupo de Facebook “Lembranças de Atafona”.
Comentar
Compartilhe
Prefeitura de SJB fecha o cerco contra carros de som
03/01/2018 | 17h48
A Prefeitura de São João da Barra, por meio do Decreto: 132/2017, de 28 de dezembro de 2017, proibiu a utilização de sons produzidos por aparelhos de som ou instrumentos instalados em veículos automotores parados ou estacionados nas vias e praças públicas, e em espaços privados de livre acesso ao público, como postos de combustíveis e estacionamentos. 
A proibição do funcionamento dos equipamentos de som automotivo será fiscalizada pela secretaria de Ordem Pública, por meio do setor de Postura, e o descumprimento do decreto acarretará na apreensão do equipamento e do veículo, que poderá ser efetuada, caso necessário, com auxilio de força policial.
Os veículos em movimento, que estiverem causando incômodo, serão autuados em conformidade com o Artigo 228 do CTB, Lei Orgânica e a Lei: 034/2003 (Código de Postura). “Qualquer cidadão que venha a sofrer incômodo proveniente de carro de som poderá formalizar reclamação junto à Ouvidoria da Ordem Pública, que verificará a procedência da queixa junto ao setor de Postura”, informou o secretário de Ordem Pública, Maxwell Araújo.
Já o subsecretário Rodrigo Machado comentou que “geralmente esses veículos que propagam som em volume altíssimo perturbam o sossego dos moradores e trabalhadores, e em alguns casos ocasiona frequentemente o acionamento dos alarmes dos veículos estacionados e a vibração de janelas e portas próximas ao ponto de propagação”. “Além disso, o proprietário do carro de som não se restringe a apreciar o gênero musical de sua preferência, mas também, obrigar a que os demais cidadãos da cidade compartilhem seu gosto artístico”, completou Rodrigo.
Em tempo — A ideia do decreto de proibição é excelente, já que muita gente, realmente, não tem noção ao utilizar o som em seus veículos. Contudo, a fiscalização tem de ser efetiva. Do contrário, vai ser mais uma norma não cumprida no município, como até hoje encontramos veículos na faixa de areia da orla e o tráfego de carroças nas vias públicas em horários proibidos.
Fonte: Secom/SJB
Comentar
Compartilhe
Deputada Cristiane Brasil é indicada para o Ministério do Trabalho
03/01/2018 | 16h03
O PTB fechou questão em torno do nome da deputada Cristiane Brasil, do Rio de Janeiro, para assumir o Ministério do Trabalho. O nome da parlamentar foi levado pelo presidente do partido, Roberto Jefferson, pai da Cristiane, ao presidente Michel Temer no início da tarde desta quarta-feira (3), no Palácio do Jaburu.
A informação é do jornalista Gerson Camarotti, em seu blog no portal G1 (aqui).
Comentar
Compartilhe
Leandro Sapucahy no lugar do grupo Melim no Balneário de Atafona
03/01/2018 | 15h13
O projeto “Verão Balneário 2018”, desenvolvido por meio de parceria público-privada no espaço do Balneário, em Atafona, litoral de São João da Barra, tem uma alteração na programação musical deste final de semana. O cantor Leandro Sapucahy será a atração no domingo (7), às 19h, em substituição ao grupo Melim. No sábado (6), está confirmada a apresentação do cantor Mumuzinho, também às 19h.
Nos finais de semana seguintes, a programação do “Verão Balneário 2018” prosseguirá com shows sempre aos sábados e domingos, a partir das 19h. No dia 13 janeiro, tem noite de pagode com os grupos Pique Novo e Promessa do Samba. Domingo, o clima da Bahia irá predominar no Balneário com Tuca Fernandes.
Dia 20 de janeiro, o pagode romântico de Rodriguinho e, dia 21, banda Onze:20. Fechando o mês de janeiro, o grupo Imaginasamba, no dia 27, e Carrossel de Emoções, no dia 28. Em fevereiro, as atrações são Ferrugem, no dia 3, e a dupla Anna e Saulo e os cantores Glauco Zulo e Léo Manhães encerrando o projeto Verão Balneário 2018.
Fonte: Secom/SJB
Comentar
Compartilhe
Número recorde de embarcações no Açu
02/01/2018 | 13h15
A página oficial da Prumo Logística iniciou o ano celebrando uma boa notícia. O Porto do Açu, em São João da Barra, recebeu 2.401 embarcações ao longo de 2017. De acordo com a publicação da empresa, o número subiu 155%, se comparado ao registrado no ano anterior. Esse é o dado mais expressivo desde a inauguração do Complexo Portuário.
O aumento de embarcações atracando no Açu era fato perceptível aos munícipes, principalmente aos que trabalham no Porto. As atividades no Complexo favorecem a arrecadação de impostos, o que impulsiona a receita de São João da Barra.
A primeira operação no Porto do Açu foi realizada em 2014. A partir de então, o Complexo vem registrando índices constantes de crescimento em diferentes áreas.
Comentar
Compartilhe
Câmara de SJB com mais cadeiras na próxima legislatura
02/01/2018 | 11h36
A Câmara de São João da Barra vai passar de nove para 13 cadeiras na legislatura que começa em 2021, afirmam vereadores. A decisão já está consolidada entre a maioria dos parlamentares e a tendência é que seja aprovado pelo plenário neste ano, antes mesmo da sempre polêmica votação da mesa diretora para o segundo biênio.
Esta não é a primeira vez que o assunto é debatido. Em 2015, inclusive em entrevistas ao blog, a maior parte dos vereadores defendeu o aumento de cadeiras. À época, a maioria defendia que o número de parlamentares passasse de nove para 11. Porém, não houve mudança para atual legislatura, permanecendo a Casa com o número mínimo de representantes, conforme a legislação vigente no país.
Comentar
Compartilhe