Afastado da Câmara, Thiago Virgílio articula eleição da mesa?
30/12/2016 | 21h34
[caption id="attachment_11372" align="alignleft" width="300"]15698146_1148333155264549_9112475438630018838_n Thiago com presidentes locais do PRTB, PRP e PHS (Foto: Facebook)[/caption] O principal nome rosáceo na disputa (aqui) pela presidência da Câmara era Thiago Virgílio (PTC). Citado no “escandaloso esquema” da troca de Cheque Cidadão por votos, ele não foi diplomado — por decisão do juiz Ralph Manhães (aqui) —, não será empossado e não participará da eleição para a mesa diretora no próximo biênio. Isso não quer dizer, porém, que esteja fora das articulações. Thiago postou fotos em seu perfil no Facebook durante uma reunião com os presidentes dos diretórios locais do PRTB, PHS e PRP. Como não é fácil acreditar em coincidências na política, o encontro ocorreu após o G5, com dois nomes do PHS (Enock Amaral e Marcelo Perfil) e dois do PRP (Jorginho Virgílio e Silvinho Martins), fechar apoio (aqui) a Marcão (Rede), candidato apoiado pelo prefeito eleito Rafael Diniz à presidência da Casa. O PRTB é partido do vereador Álvaro Cesar, que chegou a se lançar como postulante ao principal cargo da mesa diretora (aqui), mas teria desistido. Vice-presidente desta legislatura, Thiago não afirmou que a presidência da Câmara estivesse em pauta no encontro dessa quinta-feira (29), mas era “para um bate papo sobre o futuro político” de Campos.
Comentar
Compartilhe
Acabou
30/12/2016 | 17h00
necoooSão 17h do dia 30 de dezembro de 2016. Acaba de chegar ao fim o governo Neco (PMDB) em São João da Barra. Todos os nomeados estão exonerados; todos os cedidos, de volta aos seus locais de origem. Ele é o único responsável pela Prefeitura até a passagem do cargo à prefeita eleita Carla Machado (PP). Pode não ser motivo de festa, tampouco tempo de tripudiar, mas é de reflexão. É o fim de um governo que acabou com os sonhos de munícipes, mas que também enfrentou uma severa crise. Nunca ninguém negou que a crise existe, contudo ficará para a história a marca da má gestão, da falta de prioridades. Já não fossem melancólicos os fatos acumulados, Neco sai pela porta dos fundos. Aliás, nem sai. Depois da acachapante derrota nas urnas foi visto na Prefeitura apenas uma vez. Deixa o governo sem deixar uma marca positiva: implantou as linhas de ônibus municipais, hoje não existem mais; colocou para funcionar o Centro de Emergência, mas deixou fechar as portas por falta de pagamento. Programas sociais foram extintos ou reformulados. Quase nada deu certo. Entregou algumas casas, urbanizou um pedaço de rua, até ele mesmo foi para rua tapar buracos. Pouco fez, muito pouco fez. Faltou coragem administrativa. Faltou cortar na carne, como Macaé fez e sem “vender o futuro”. Era o momento de diminuir secretarias, reduzir número de cargos comissionados, era preciso coragem! Não fez isso. Preferiu adotar um discurso que jogava a culpa em tudo que dava errado no governo anterior — do qual fez parte e foi escolhido para sucessão. Neco se orgulhava, apesar de ser sua obrigação, de manter em dia o salário dos servidores. Nem disso poderá falar mais. Sai devendo o salário referente ao mês de dezembro, previsto para o dia 29 e começou a quitar a segunda parcela do décimo terceiro salário aos “45 do segundo tempo”. Um fim vergonhoso, melancólico e que jamais será esquecido. Ao cidadão José Amaro Martins de Souza, sorte em sua caminhada. Está sem um mandato eletivo depois de ser vereador por quatro vezes consecutivas e assumir a Prefeitura por quatro anos. Ao político Neco, qualquer chance de reação parece distante, quiçá impossível. Isso sem falar nas possíveis sanções devido a dívidas que ficarão para a próxima gestão. E por falar na próxima gestão, Carla tem que ter a coragem que faltou a Neco para enxugar a máquina. Não será um 2017 fácil, não dá para fazer mágica. Mas é preciso cortar. Ao adotar tais medidas, poderá desagradar uma parte dos seus mais de 22 mil eleitores — aqueles que nela votaram visando benefícios particulares (e todos sabem que eles sempre existem). A partir da posse, ela não é prefeita só de quem votou nela, mas de toda a cidade. O que se espera da administração pública é que as ações sejam realizadas visando o bem coletivo, não individual. É o que se espera! É o que será cobrado!
Comentar
Compartilhe
Carla visita Centro de Emergência e define secretário de Saúde
30/12/2016 | 12h39
[caption id="attachment_11358" align="alignleft" width="300"]Carla e sua equipe em visita ao Centro de Emergência (Foto: Luciano Chambinho) Carla e sua equipe em visita ao Centro de Emergência (Foto: Luciano Chambinho)[/caption] Após negociação (aqui) com os responsáveis pelos serviços no Centro de Emergência para retomada de atendimentos, a prefeita eleita Carla Machado (PP) e vereadores que vão compor sua base na Câmara estiveram na manhã desta sexta-feira (30) visitando a unidade. Carla também já definiu o nome que vai assumir a secretaria de Saúde – uma das pastas mais delicadas em qualquer município – a partir de 1º de janeiro. O escolhido foi Godofredo Gomes de Sá Neto, gerente de enfermagem do Hospital Geral Dr. Beda. O médico intensivista Sandiano Brum Mello será o subsecretário. [caption id="attachment_11359" align="alignleft" width="300"]Vereadores eleitos no palanque de Carla a acompanharam na visita (Foto: Luciano Chambinho) Vereadores eleitos no palanque de Carla a acompanharam na visita (Foto: Luciano Chambinho)[/caption]
Comentar
Compartilhe
Pezão veta redução do próprio salário
30/12/2016 | 12h26
_seminario_______07O governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) voltou atrás sobre a redução do próprio salário, projeto que ele enviou no pacote de medidas para conter a crise e que foi aprovado pela Assembleia Legislativa. O veto foi publicado no Diário Oficial desta sexta-feira (30). A proposta aprovada pelos deputados previa corte de 30% nos vencimentos do governador, vice, secretário e subsecretários. Mas Pezão vetou a medida alegando que a Alerj devolveu o projeto que criava alíquota previdenciária extraordinária de até 30% para servidores ativos e inativos. Pezão considerou que reduzir apenas o seu salário e do seu alto escalão fere os "princípios de isonomia". O governador também vetou o artigo que dava fim aos supersalários, ou seja, o pagamento acima do teto do funcionalismo do Rio a servidores requisitados. Pezão justificou que impedir os "supersalários" reduziria seu universo de escolha para montar seu secretariado. A medida atinge secretários, subsecretários, presidentes e vice-presidentes de autarquias e fundações que são concursados de outros órgãos, poderes e entes (como União ou município) e requisitados pelo Executivo estadual. Articulação no recesso Líder do PR, o deputado Bruno Dauaire afirmou que vai convidar os demais líderes para uma reunião, ainda no recesso, para tratar do assunto: "Vamos tentar fechar questão para derrubar os vetos assim que eles forem para o plenário". Fonte: Berenice Seara/blog Extra, Extra Atualizado às 13h48 - Inclusão de informações.
Comentar
Compartilhe
SJB: após negociação com prefeita eleita, Centro de Emergência volta a funcionar
30/12/2016 | 12h22
emergênciaO Centro de Emergência Dr. Pedro Otávio Enes Barreto, de São João da Barra, volta a funcionar nesta sexta-feira (30), após manter as portas fechadas por três dias (aqui e aqui), já que os médicos resolveram cruzar os braços por falta de pagamento. A prefeita eleita Carla Machado (PP) informou que esteve com representantes da Organização Social responsável pelos serviços de urgência e emergência da unidade “para pactuar um novo plano de trabalho”. “Conseguimos reduzir em aproximadamente 20% o valor do contrato sem prejudicar a qualidade do atendimento de saúde ofertado”, afirmou Carla. Críticas não foram poupadas ao atual prefeito, que encerra seu mandato neste sábado cercado de problemas. “Esse governo desastroso finda seu mandato sem cumprir com o pagamento de vários serviços contratados, só com essa prestadora de serviços, a dívida é de cerca de 20 milhões de reais, além do que se deve a Santa Casa de SJB e de Campos, Álvaro Alvin, Beneficência, Home care, fornecedores, etc...”, salientou a prefeita eleita. Carla aproveitou para agradecer aos profissionais que retornam ao trabalho mesmo sem receber.
Comentar
Compartilhe
Carla fecha parceria com equipe voluntária e garante ambulâncias de Resgate
29/12/2016 | 16h48
A prefeita eleita de São João da Barra, Carla Machado (PP), anunciou em seu perfil no Facebook que fechou parceria com Grupamento de Resgate Voluntário e garantiu duas ambulâncias totalmente equipadas, que ficarão à disposição na BR 356 de 31 de dezembro ao dia 05 de março — durante toda temporada de verão: Carla_ambulância
Comentar
Compartilhe
Justiça do Rio decreta prisão de prefeito por não pagar funcionários
29/12/2016 | 14h59
TJRJ01O desembargador Peterson Barroso Simão do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) decretou na noite dessa quarta-feira (28), durante o plantão Judiciário, a prisão do prefeito de São Gonçalo, Neiton Mulim (PR), pelo crime de desobediência de ordem judicial para efetuar o pagamento dos salários dos funcionários da rede municipal de ensino de São Gonçalo, região metropolitana do estado. Na decisão, o desembargador também determina que o substituto do prefeito efetue, imediatamente, o pagamento dos servidores. “Caberá a quem vier substituir o Prefeito o cumprimento do pagamento aos professores tal como exaustivamente consta deste mandado de segurança, por determinação de dois desembargadores em diferentes momentos e que me antecederam na função jurisdicional deste litígio. Ditas decisões ficam integralmente mantidas por mim”. O desembargador destacou o desinteresse do prefeito em cumprir a decisão judicial, ressaltando que o prefeito ignorou decisão anterior, do dia 12 de dezembro, no mesmo sentido, do desembargador Custódio de Barros Tostes, da 1ª Câmara Cível, no mandado judicial impetrado pelo Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação do Rio de Janeiro (Sepe-RJ). O desembargador Peterson também ressaltou as dificuldades criadas pelo prefeito para o recebimento da ordem judicial. “O Senhor Prefeito se ausentando do gabinete e já tendo ciência de que deve cumprir a obrigação de pagar os professores mostra não só o desrespeito com a situação, mas entra com corpo e alma dentro do flagrante delito, passível do decreto de prisão. A ciência do Sr. Prefeito quanto à ordem judicial é inequívoca e ao mesmo tempo que ele sabe da responsabilidade procura fugir dela de todas as formas possíveis fazendo descaso da Justiça, dos Oficiais e de todos que trabalham no Poder Judiciário. Pior ainda, sequer procurou justificar a inadimplência”.
Comentar
Compartilhe
Prefeitura de São Francisco paga funcionalismo público
29/12/2016 | 14h49
PrefeituraSFIEnquanto em São João da Barra os momentos são de apreensão e incertezas quanto ao pagamento (aqui), a Prefeitura de São Francisco de Itabapoana já quitou o compromisso. Derrotado nas urnas ao tentar a reeleição, o prefeito Pedrinho Cherene (PMDB) honrou com seu compromisso junto ao servidor. Durante sua administração, ele pagou os funcionários públicos até o penúltimo dia útil do mês.
Comentar
Compartilhe
Expectativa para pagamento em SJB
28/12/2016 | 21h46
3617_270115133325_dinheiro_1764x700De acordo com calendário de pagamento divulgado pela Prefeitura de São João da Barra, nesta quinta-feira (29) seria depositado o salário do servidor referente a dezembro. Contudo, a situação financeira do município, que ainda não pagou a segunda parcela do 13º, não é das melhores. O dia, último de expediente no governo Neco (PMDB), já que sexta é ponto facultativo, será de apreensão para os servidores. E não tem como consultar se há nota oficial do município, já que o site está fora do ar.
Comentar
Compartilhe
SJB: Centro de Emergência foi fechado com autorização da secretária, diz gerente
28/12/2016 | 17h45
emergênciaO fechamento do Centro de Emergência de São João da Barra teve consentimento da secretária de Saúde Denise Esteves. A informação foi repassada há pouco por Laise Rodrigues, gerente administrativa da unidade.  Ainda de acordo com Laise, nessa terça-feira (27) foi a primeira vez que a unidade de saúde fechou (aqui) as portas totalmente. Nos demais protestos, houve “restrição de atendimento”. Nesta quarta-feira (28), apenas um médico intensivista está na Centro de Emergência para atender os pacientes internados na Unidade de Pacientes Graves (UPG). — Nós estamos de mãos atadas. Conseguimos transferir pacientes da enfermaria feminina. Um paciente da UPG, entubado, foi transferido para um hospital de Campos. Hoje estamos com cinco pacientes na UPG, atendidos por esse médico intensivista. Não entra mais nenhum paciente. A secretária de Saúde está ciente e autorizou o fechar as portas — explicou Laise. A paralisação total do serviço ocorreu porque os médicos que atendem na unidade resolveram cruzar os braços. Nas outras manifestações, quando técnicos paralisaram o serviço, os médicos mantiveram o atendimento ainda que de forma restrita. Nesta quarta, eles divulgaram uma carta aberta à população, na qual consideram que “a saúde já nem na UTI mais se encontra, já morreu”. Confira a carta divulgada pela manhã: “Viemos por meio desta carta tornar público o que realmente acontece  no local onde trabalhamos e que seria a referência em urgência e emergência do município. Quando nós médicos chegamos ao ponto de não irmos trabalhar, é porque a situação já ultrapassou todos os limites inimagináveis. A equipe médica está de luto, assim como a saúde já nem na UTI mais se encontra, já morreu. Nós, funcionários do CESJB estamos trabalhando há meses à margem da dignidade humana, correndo atrás de todo "jeitinho" para não desassistir a população. Trabalhamos rodeados de baratas, sem luz, sem ar condicionado. Faltam remédios, gazes. Ambulância não temos há meses, ventiladores mecânicos utilizados em pacientes graves estão quebrados, hemodiálise também. Ficamos meses sem o único aparelho de raio x. Não há segurança na unidade, a ponto de funcionários já terem sido ameaçados por pessoas armadas dentro da enfermaria. E a lista de absurdos não tem fim. Cada dia uma nova missão indigna. Nem um banheiro com mínimas condições temos. Salários atrasados, e com a fim da gestão catastrófica do prefeito atual, a incerteza se receberemos ou não. No fim, somando-se tudo isso, quem sofre é a população carente do nosso município. Após 24 horas de paralisação, ninguém nos procurou para tentar conversar e negociar uma saída para esse caos. Parece cômodo ver as pessoas sem atendimento, e esperar dia 31. A secretária Denise Esteves ao invés de tentar resolver o problema, tentou instalar o clima de perseguição querendo o nome dos médicos. Denise, a culpa não é nossa, a culpa é sua”.

Secretaria informa que Centro de Emergência atende casos graves

Denise estevesSe a gerência diz que não há nenhum tipo de atendimento novo no Centro de Emergência, a secretaria de Saúde, comandada por Denise Esteves, informou em nota que “o atendimento nos Postos de 24 horas está normalizado para qualquer necessidade que não seja considerada grave. No Centro de Emergência apenas casos graves e muito graves estão sendo aceitos para estabilização na Sala Vermelha. O serviço móvel de Resgate está funcionando normalmente e encaminha os pacientes para Campos dos Goytacazes. O pagamento dos profissionais cooperativados — em torno de 40 — está atrasado a partir de novembro último. A Prefeitura estuda quitar a folha o quanto antes”.

Prefeita eleita diz que o “município virou um verdadeiro pandemônio”

A prefeita eleita de São João da Barra, Carla Machado (PP) usou o Facebook para fazer um desabafo em relação à situação da Saúde no município. Em sua postagem ela diz que a Saúde é “caso de polícia” e que o “município virou um verdadeiro pandemônio”. O blog do Bastos falou sobre o assunto (aqui): carla-face-saude        
Comentar
Compartilhe
SJB: programação de verão na 2ª quinzena de janeiro e Carnaval com Elymar Santos
27/12/2016 | 20h50
aereasaojoao_NovaO vice-prefeito de São João da Barra, Alexandre Rosa (PRB), informou que o município terá programação de verão a partir da segunda quinzena de janeiro. Conforme relatou à Folha em matéria publicada (aqui) no último domingo (25), Alexandre reiterou ao portal G1 Norte Fluminense (aqui) nesta terça-feira (27) que a administração pública buscará parcerias com a iniciativa privada para promover uma programação com atrações “simples e criativa”. A novidade informada pelo prefeito nesta terça fica por conta do primeiro show para o Carnaval deste ano: Elymar Santos. Segundo o atual vice, que continuará no cargo, mas com a prefeita eleita Carla Machado (PP) no cargo principal, o evento não será custeado pelo município. Sobre a queima de fogos da virada, reafirmou o que disse à Folha: a responsabilidade é da atual gestão. “Receberemos o município endividado, nossa prioridade será a saúde, educação e segurança pública. Como nossos recursos são poucos, estamos buscando parcerias publico/privada e nos próximos dias, se tivermos êxito no interesse de empresas ao projeto apresentado, poderemos fazer um chamamento público para viabilizar uma programação bem bacana”, relatou Alexandre ao G1.
Comentar
Compartilhe
Verão chega com rua às escuras em Atafona
27/12/2016 | 20h40
Sem títuloRua no escuro Já seria absurdo se o cidadão não pagasse uma taxa de iluminação pública, mas como o faz, é pior ainda. É verão e o movimento na praia de Atafona está intenso. Quem foi passar o Natal nas imediações da rua João Batista de Almeida, a popular rua da caixa d’água, pôde perceber o que o morador já convive há um bom tempo: está quase tudo às escuras. O governo Neco (PMDB), que chega ao fim nesta quinta-feira, já que sexta é ponto facultativo, foi muito criticado em diversos pontos. No entanto, a questão da iluminação pública funcionava a contento. Chegar aos últimos dias deixando às escuras um dos locais mais movimentados nesta época do ano, só corrobora com a ideia de mau gestor atribuída ao prefeito. Afinal, quem não consegue gerir coisas que parecem simples, como é o caso da iluminação pública, que dirá com assuntos mais complexos. Expectativa De acordo com o calendário da administração pública de SJB, o pagamento do servidor municipal será efetuado nesta quinta-feira. O município ainda não efetuou o pagamento da segunda parcela do 13º, prevista para o último dia 20. Nomes Ainda são poucos os secretários conhecidos para a administração pública sanjoanense a partir de 1º de janeiro, quando assumirá o comando do município Carla Machado (PP). A expectativa é que os nomes sejam conhecidos até sexta — já que domingo ela será empossada. Verão É ainda incerto o que haverá na programação de verão em SJB, ao menos quando se trata de recursos públicos. O vice-prefeito Alexandre Rosa (PRB) falou, à Folha, sobre dificuldades e de um chamamento para apoio da iniciativa privada no próximo mês. Virada Não se sabe até agora se haverá programação para virada de ano ou alguma queima de fogos no litoral sanjoanense. Segundo Alexandre, essa responsabilidade seria da atual gestão. Por outro lado, não faltam opções em casas de shows e eventos. Atenção Além de motoristas que se arriscam e arriscam outras vidas na perigosa junção de álcool e direção, principalmente na praia, todos têm de ficar muito atentos ao alto número de animais soltos na pista. Natal Grupos culturais de SJB se mobilizaram para levar à sede do município um clima natalino. As apresentações começaram no dia 18 de dezembro e seguem até hoje. Eles contaram com apoio dos comerciantes e empresários. Saúde Se em SJB não há definição, a prefeita eleita de São Francisco de Itabapoana, Francimara Barbosa Lemos (PSB), já definiu que comandará a pasta da Saúde: a escolhida foi Shirley Rangel Gomes. Ela é coordenadora do curso de Enfermagem em uma instituição de ensino superior em Campos. Publicado na edição desta terça-feira (27) da Folha da Manhã
Comentar
Compartilhe
Com Rafael, Marcão compõe com vereadores do G5 e fica perto da presidência
27/12/2016 | 12h41
Encontro de vereadores eleito/
Candidato declarado a presidente da Câmara de Campos, o vereador Marcão Gomes (Rede) parece já ter número suficiente para ficar na cadeira no primeiro biênio — independente de a primeira sessão ter 19 ou 25 vereador. Na noite desta segunda-feira (26), o parlamentar e o prefeito Rafael Diniz estiveram com os eleitos do chamado G5. O grupo é composto por vereadores eleitos pela primeira vez, quatro no palanque rosáceo e um que apoiou o candidato a prefeito pedetista Caio Vianna. Todos fecharam com Marcão e dois deles vão compor a mesa diretora.
De acordo com o vereador eleito Jorginho Virgílio (PRP), anfitrião do encontro, é o começo da “construção de uma nova história!”. Jorginho chegou a se lançar como candidato a presidente da Casa (aqui) em entrevista ao blog. No entanto, assumirá a segunda vice-presidência. Outro no encontro que vai compor a mesa é o eleito Enock Amaral (PHS), que será segundo secretário. Também estiveram no encontro e fecharam com Marcão para eleição de presidente do Legislativo os eleitos Igor Pereira (PSB), Silvinho Martins (PRP) e Marcelo Perfil (PHS).
Na chapa de Marcão, o vice-presidente será o vereador reeleito José Carlos (PSDC). Já o cargo de primeiro secretário, um dos mais importantes na mesa, é mantido em sigilo. No entanto, nos bastidores, já existe um nome ganhando força.
Comentar
Compartilhe
Caos na Saúde: Centro de Emergência de SJB paralisa todos os serviços
27/12/2016 | 12h33
A Saúde de São João da Barra que já está na UTI há algum tempo no governo Neco (PMDB), teve sua situação agravada nesta terça-feira (27), a quatro dias do fim da atual gestão. Todos os serviços do Centro de Emergência Pedro Otávio Enes Barreto foram paralisados. O município, que teve a Santa Casa fechada em outubro (aqui) por falta de pagamento, agora está também sem atendimento em sua principal unidade de emergência.
Secom/SJB
Saúde é um dos setores que mais vem sofrendo na cidade/Secom/SJB
Os médicos paralisaram o serviço por falta de pagamento há dois meses, além de atraso no 13º. No momento, a unidade está fechada. No Centro de Emergência há relatos de condições insalubres para o trabalho. Aparelhos de ventilação mecânica estariam com defeito e o ar-condicionado, sem funcionar. Também foi denunciada a falta de remédios e insumos.
Vale lembrar que na alta temporada existe um aumento considerável na população, chega a triplicar.
Caos na Saúde – O Centro de Emergência de SJB chegou a interromper alguns serviços no dia 14 de outubro. Na ocasião, a porta da unidade foi lacrada e um comunicado informou que o atendimento estava sendo somente na “emergência vermelha”. Uma semana antes, funcionários fizeram um protesto em frente à unidade de saúde, por conta de atraso em salários. Segundo os manifestantes, a Prefeitura não repassava o valor devido há dois meses. Outubro também foi o mês que a centenária Santa Casa de Misericórdia, com mais de R$ 4 milhões a receber da Prefeitura, fechou as portas.
Em novembro, no dia 15, o Centro de Emergência parou o atendimento pela falta de colaboradores para manter a unidade em funcionamento. Cinco dias depois, o vice-prefeito Alexandre Rosa (PRB) foi à delegacia denunciar que a unidade estava no escuro e sem gerador de emergência. Na semana passada (aqui), a unidade fechou as portas por alguns momentos por falta de condições de trabalho. na ocasião, em 22 de dezembro, apenas os médicos plantonistas estavam na unidade e faziam o atendimento de emergência.
Comentar
Compartilhe
Caos na Saúde: Centro de Emergência de SJB paralisa todos os serviços
27/12/2016 | 10h20
emergênciaA Saúde de São João da Barra que já está na UTI há algum tempo no governo Neco (PMDB), teve sua situação agravada nesta terça-feira (27), a quatro dias do fim da atual gestão. Todos os serviços do Centro de Emergência Pedro Otávio Enes Barreto foram paralisados. O município, que teve a Santa Casa fechada em outubro (aqui) por falta de pagamento, agora está também sem atendimento em sua principal unidade de emergência. Os médicos paralisaram o serviço por falta de pagamento há dois meses, além de atraso no 13º. No momento, a unidade está fechada. No Centro de Emergência há relatos de condições insalubres para o trabalho. Aparelhos de ventilação mecânica estariam com defeito e o ar-condicionado, sem funcionar. Também foi denunciada a falta de remédios e insumos. Vale lembrar que na alta temporada existe um aumento considerável na população, chega a triplicar. Caos na Saúde – O Centro de Emergência de SJB chegou a interromper alguns serviços no dia 14 de outubro. Na ocasião, a porta da unidade foi lacrada e um comunicado informou que o atendimento estava sendo somente na “emergência vermelha”. Uma semana antes, funcionários fizeram um protesto em frente à unidade de saúde, por conta de atraso em salários. Segundo os manifestantes, a Prefeitura não repassava o valor devido há dois meses. Outubro também foi o mês que a centenária Santa Casa de Misericórdia, com mais de R$ 4 milhões a receber da Prefeitura, fechou as portas. Em novembro, no dia 15, o Centro de Emergência parou o atendimento pela falta de colaboradores para manter a unidade em funcionamento. Cinco dias depois, o vice-prefeito Alexandre Rosa (PRB) foi à delegacia denunciar que a unidade estava no escuro e sem gerador de emergência. Na semana passada (aqui), a unidade fechou as portas por alguns momentos por falta de condições de trabalho. na ocasião, em 22 de dezembro, apenas os médicos plantonistas estavam na unidade e faziam o atendimento de emergência. Mais informações na edição desta quarta-feira (28) da Folha da Manhã. Última atualização às 19h20 — O serviço continuava interrompido na unidade hospitalar, segundo informações passadas por telefone.
Comentar
Compartilhe
Com Rafael, Marcão compõe com vereadores do G5 e fica perto da presidência
26/12/2016 | 21h37
14633639_1133969803382265_7237650661178583652_oCandidato declarado a presidente da Câmara de Campos, o vereador Marcão Gomes (Rede) parece já ter número suficiente para ficar na cadeira no primeiro biênio — independente de a primeira sessão ter 19 ou 25 vereador. Na noite desta segunda-feira (26), o parlamentar e o prefeito Rafael Diniz estiveram com os eleitos do chamado G5. O grupo é composto por vereadores eleitos pela primeira vez, quatro no palanque rosáceo e um que apoiou o candidato a prefeito pedetista Caio Vianna. Todos fecharam com Marcão e dois deles vão compor a mesa diretora. De acordo com o vereador eleito Jorginho Virgílio (PRP), anfitrião do encontro, é o começo da “construção de uma nova história!”. Jorginho chegou a se lançar como candidato a presidente da Casa (aqui) em entrevista ao blog. No entanto, assumirá a segunda vice-presidência. Outro no encontro que vai compor a mesa é o eleito Enock Amaral (PHS), que será segundo secretário. Também estiveram no encontro e fecharam com Marcão para eleição de presidente do Legislativo os eleitos Igor Pereira (PSB), Silvinho Martins (PRP) e Marcelo Perfil (PHS). Na chapa de Marcão, o vice-presidente será o vereador reeleito José Carlos (PSDC). Já o cargo de primeiro secretário, um dos mais importantes na mesa, é mantido em sigilo. No entanto, nos bastidores, já existe um nome ganhando força.
Comentar
Compartilhe
TRE nega liminar pleiteada por Garotinho e vereadores não diplomados
26/12/2016 | 20h11
Garotinho_O grupo político do ex-governador Anthony Garotinho (PR) sofreu mais um revés no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Garotinho e os seis vereadores eleitos e não diplomados Jorge Rangel (PTB), Kellinho (PR), Linda Mara (PTC), Miguelito (PSL), Ozéias (PSDB) e Thiago Virgílio (PTC) impetraram com habeas corpus preventivo à decisões do juiz Ralph Manhães, mas tiveram a liminar negada. O desembargador plantonista Marco José Mattos Couto afirmou que “não se vislumbra a ilegalidade alegada pelos impetrantes”. Garotinho e os seis não diplomados alegaram que Ralph “impôs aos pacientes um conjunto de medidas cautelares que não teriam amparo nos arts. 312 e 319 do Código de Processo Penal e estariam em desacordo com decisões do Tribunal Superior Eleitoral”. Eles requereram “a concessão da medida liminar para suspender os efeitos das referidas decisões e determinar ao impetrado que se abstenha de decretar qualquer medida cautelar contra os impetrantes e outros vereadores”. O desembargador diz ainda que “a suspensão do exercício de função pública está prevista no art. 319, VI, como medida cautelar alternativa à prisão, e sua imposição foi devidamente justificada pela autoridade apontada como coatora”. Já “quanto à decisão proferida pelo impetrado quando em exercício na 99ª Zona Eleitoral, verifica-se que foi proferida em ações de investigação judicial eleitoral, que possuem natureza cível-eleitoral, e se trata de concessão de tutela antecipada para suspender a expedição do diploma dos representados até o julgamento daquelas demandas em primeira instância. Dessa decisão não resulta, portanto, nenhum constrangimento ilegal à liberdade de locomoção dos impetrantes, razão pela qual o habeas corpus não é a via processual adequada para impugná-la”. Também notificou ao juiz responsável pelo caso que se manifeste com urgência. O juiz Ralph Manhães determinou (aqui) a não diplomação dos eleitos — decisão confirmada pelo TRE por outras duas vezes (aqui e aqui), além de o TSE ter declinado (aqui) de um mandado de segurança. Atualização à 0h11 - Correção no título
Comentar
Compartilhe
Vereadores sem diploma e Garotinho impetram habeas corpus no TRE
26/12/2016 | 15h16
info-vereadoresOs seis vereadores eleitos que não foram diplomados por decisão do juiz Ralph Manhães (aqui) — confirmada pelo TRE por duas vezes (aqui e aqui), além de o TSE ter declinado (aqui) de um mandado de segurança — recorrem mais uma vez. Na tarde desta segunda-feira (26), eles impetraram com um habeas corpus preventivo. Contudo, desta vez, não foram apenas os eleitos Jorge Rangel (PTB), Kellinho (PR), Linda Mara (PTC), Miguelito (PSL), Ozéias (PSDB) e Thiago Virgílio (PTC). O habeas corpus preventivo também tem como paciente o ex-governador Anthony Garotinho (PR) — que chegou a ser preso em uma das fases da operação Chequinho.
Comentar
Compartilhe
Nas prioridades de Rosinha, jardins valem mais que vidas?
24/12/2016 | 13h55
Ponto-final1 Prioridades do Governo Ninguém quer ver Campos com aspecto de cidade abandonada, sem limpeza das vias e manutenção dos jardins, mas causa estranheza a lista de prioridades do atual governo. Enquanto recorreu à Justiça para manter o atendimento de hemodiálise ameaçado de suspensão devido à dívida de R$ 1,1 milhão do município com a Pró-Rim Clínica de Doenças Renais, a Prefeitura pagou à Emec R$ 2,3 milhões para manutenção de parques. Os parques poderiam esperar. Quem precisa de tratamento de saúde, não. Cerca de 50 doentes corriam risco de morte no dia seguinte ao Natal por que a Prefeitura não cumpriu com compromissos firmados. A conta O juiz Heitor Campinho determinou, em tutela de urgência, que a Pró-Rim mantenha o serviço de hemodiálise móvel para os usuários do Sistema Único de Saúde internados ou que venham a ser internados. Na decisão, o magistrado determinou, ainda, a prorrogação do contrato até que outro estabelecimento possa ser contratualizado por esta gestão ou pela próxima. E quem pagará as contas pendentes do parcelamento que o governo Rosinha (PR) faz da dívida de R$ 1,1 milhão com a Pró-Rim? E há ainda quem diga que a Prefeitura de Campos, irrigada com verba de três vendas do futuro, deixando dívidas por 10 anos, teve boa gestão financeira. Cara do abandono Hospital de referência da região, hoje o Ferreira Machado é o espectro do que já foi um dia. Sem falar no já, infelizmente, tradicional atendimento nos corredores, ontem, a preocupação era com a proximidade das festas de final de ano e o consequente aumento de movimento. A conversa nos corredores era que nem colchões para atender à possível demanda dos próximos dias. Os funcionários que atuam lá têm sido verdadeiros guerreiros.   Urgência Seja quem for o novo presidente da Fundação Municipal de Saúde, e também da Fundação Geraldo Venâncio, o trabalho será grande até dar um atendimento com mínimo de dignidade a aqueles que vão aos hospitais Ferreira Machado e Geral de Guarus. Os olhos deverão estar voltados não apenas para a parte física, mas, especialmente, para a estrutura de atendimento. Se a Saúde está doente, a impressão que se tem é que as duas principais unidades são o UTI. Sem surpresa A decisão do ministro Gilmar Mendes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que declinou competência no caso do mandado de segurança impetrado pelos seis vereadores eleitos e não diplomados em Campos, não causou surpresa. Como foi negado por uma desembargadora plantonista do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), ainda tem de ser avaliada pelo plenário da Corte Eleitoral fluminense. Caso as instâncias superiores modifiquem o que definiu o juiz Ralph Manhães minutos antes da diplomação, isso só poderá ocorrer após o recesso do Judiciário. Esquentou A movimentação no Centro de Campos, nesses dias que antecedem o Natal, parece ter aumentado significativamente. Até a semana passada, a circulação era tímida, mas a injeção da segunda parcela do décimo terceiro salário deve ter impulsionado as vendas. Números oficiais serão divulgados em breve pelas entidades de classe. Risco Chegada do verão, temperaturas mais elevadas e chuvas frequentes. Condições ideais para o aumento da proliferação do mosquito Aedes aegypti. Por conta disso, a secretaria de Saúde de Macaé intensificou as ações em todos os bairros, distritos e localidades do município. Durante a reunião do Comitê Gestor de Combate ao Aedes aegypti, foi debatido o planejamento das atividades para os próximos meses e o lançamento da campanha “Macaé contra o Aedes”, na primeira quinzena de janeiro.   Com a colaboração dos jornalistas Suzy Monteiro e Antunis Clayton   Publicado na edição deste sábado (24) da Folha da Manhã
Comentar
Compartilhe
Chequinho: Câmara vai ao TRE para diplomar vereadores, mas pedido é negado
23/12/2016 | 15h15
fachada-camara-camposApós a negativa do mandado de segurança impetrado pelos vereadores eleitos em Campos que não foram diplomados (aqui), a Câmara Municipal recorreu ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para tentar reverter o determinado (aqui) pelo juiz Ralph Manhães. A Casa impetrou um mandado de suspensão de segurança para que os eleitos Jorge Rangel (PTB), Kellinho (PR), Linda Mara (PTC), Miguelito (PSL), Ozéias (PSDB) e Thiago Virgílio (PTC) fossem diplomados. No caso de Jorge Rangel, Kellinho e Virgílio, eles também estão afastados dos seus mandados nesta legislatura — e a Câmara buscou reverter tal situação. A alegação foi de “proteção da ordem pública e do regular funcionamento da Casa Legislativa”. A desembargadora Jacqueline Lima Montenegro, plantonista do TRE, negou o pedido da Câmara, mantendo, mais uma vez, a decisão de Ralph. “Percebe-se, assim, que a Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes, sob o argumento de proteção da ordem pública e do regular funcionamento da casa legislativa, pretende tão somente discutir decisão judicial passível de recurso, como a prolatada na ação penal nº 236/2016, pretendendo, também, trazer novamente à apreciação desta Corte o objeto do MS nº 510-20, cuja decisão não fora favorável aos impetrantes. Desta feita, indefiro o pedido, porto que manifestamente improcedente”, decidiu a desembargadora. Na manhã desta sexta (23), o blog Na Curva do Rio mostrou que o ministro Gilmar Mendes, presidente do TSE, “declinou competência” no caso dos vereadores não diplomados. O advogado João Paulo Granja já havia adiantado ao blog (aqui) que não caberia recurso ao TSE neste momento, uma que que o plenário do TRE não havia julgado o mandado de segurança que teve a liminar negada. A informação do mandado de suspensão de segurança no TRE foi publicada em primeira mão no blog Fernando Leite & Outros Quintais.
Comentar
Compartilhe
Autocondenação a um triste fim de carreira
23/12/2016 | 14h12
Ponto-final1 Triste fim Parece cada vez mais triste o fim de carreira do presidente da Câmara de Campos, Edson Batista (PTB). Tachado por opositores como subserviente, mas preterido na composição da chapa indicada à sucessão de Rosinha (PR), ele já seguiu as ordens do “comandante” ao não assumir a Prefeitura quando a prefeita foi cassada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), foi alvo de vaias nas sessões que tentaram votar o projeto para dação de bens imóveis do município para cobrir o “rombo” do Previcampos e agora decide que não vai mais presidir as sessões por discordar de uma decisão do juízo de Campos, confirmada por uma desembargadora do TRE.   Discurso ultrapassado Os fatos narrados anteriormente ocorreram apenas nos últimos três meses, mas muitos outros nos quatro anos sob a presidência de Edson fizeram com que os parlamentares da oposição classificassem a Casa como um “puxadinho do Cesec”. Na nota em que comunicou sua decisão de não mais presidir o Legislativo, Edson destaca seus 70 anos de idade e 50 de vida pública. Diz esperar que “a ordem jurídica ser restabelecida”. Um discurso garotista já ultrapassado. Decisões judiciais que não os agradam sempre são taxadas de perseguição.   Novos tempos O que o presidente da Câmara e muitos da velha política não perceberam é que os tempos são outros. Desde a Lava Jato, o Judiciário brasileiro tem se mostrado muito mais presente, mais célere, até mesmo com aqueles que antes pareciam inatingíveis. Não se pode condenar ninguém antes do tempo, mas, com indícios apontados em documentos, não há razão para deixar de aplicar medidas cautelares previstas. No tempo certo, a verdade terá de vir à tona. Doa a quem doer, é o que a sociedade espera.   No IMTT O Instituto Municipal de Trânsito e Transporte (IMTT) terá à frente, em 2017, na gestão de Rafael Diniz (PPS), o arquiteto e urbanista Renato Siqueira. O nome definido pelo prefeito eleito terá a responsabilidade de tornar o trânsito de Campos menos caótico a partir de medidas adotadas baseadas na lei de mobilidade urbana e no Código de Trânsito Brasileiro. Renato possui vasta experiência em mobilidade urbana e transporte público, tendo trabalhado na Emhab de 2003 a 2009 no setor de projetos habitacionais e urbanísticos. Ele é professor na Uenf e atual diretor geral do Observatório Social de Campos.   Crateras É grande o número de crateras na avenida Alberto Lamego, no trecho entre a Uenf e a Felipe Uebe. E não se trata de asfalto corrompido. São diversas as tampas de caixas de serviço, 10 ou 20 centímetros abaixo do nível de pavimentação. Os motoristas sofrem para desviar. Quando não conseguem, quem sofre são os amortecedores.   OAB contra a Lei da Mala O projeto da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorizando as empresas aéreas a cobrarem pelo despacho de bagagem está na pauta da Ordem dos Advogados do Brasil. O órgão, por meio da Comissão Especial de Defesa do Consumidor, tem realizado debates frequentes com entidades da sociedade civil. Desde que a Anac anunciou sua intenção de mudar a franquia de bagagem, a OAB criticou a proposta.   Mega fila Já é intensa a procura dos apostadores pela fezinha na Mega da Virada. Segundo estimativa da Caixa, o prêmio deve ser superior a R$ 200 milhões. O sorteio acontecerá na noite do dia 31. Não acumula. Se não houver acertador com as seis dezenas, o prêmio será pago aos acertadores de cinco dezenas.   Greve Sindicatos dos petroleiros anunciaram greve nacional, desde à 0h de hoje, para forçar a Petrobras a apresentar nova proposta para o reajuste salarial de 2016. A mobilização ocorre nas refinarias e unidades operacionais, informou a Federação Nacional dos Petroleiros (FNP), que congrega cinco sindicatos com atuação em oito Estados. Nos 13 sindicatos filiados à Federação Única dos Petroleiros (FUP), as assembleias também aprovaram o indicativo de greve. Entre eles, está o Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF).   Com a colaboração do jornalista Antunis Clayton Publicado na edição desta sexta-feira (23) da Folha da Manhã
Comentar
Compartilhe
Festa de Natal em Atafona
22/12/2016 | 19h10
[caption id="attachment_10873" align="alignleft" width="300"]FB_IMG_1480291477612 Decoração de Natal em Atafona. (Foto: Daylane Bitencourth/Facebook)[/caption] O mesmo grupo que se reuniu para a decoração de Natal em Atafona, com a ornamentação do Trevo do Cuíca sem apoio do poder público, realiza nesta sexta-feira (23) uma festa. A chegada do Papai Noel para distribuição de brinquedos acontece às 16h. As doações são do comércio local e da comunidade em geral. O evento será realizado pelo Grupo Cultural Lourenço do Espírito Santo.
Comentar
Compartilhe
Juiz impede leilão de bens inservíveis no apagar das luzes do governo Pedrinho Cherene
22/12/2016 | 16h36
Sem títuloJustiça impede leilão em SFI A Prefeitura de São Francisco de Itabapoana realizaria nessa quarta-feira (21), agendado pela segunda vez neste ano, um leilão de bens inservíveis. Na terça à noite, porém, a assessoria de comunicação informou o cancelamento, sem informar especificamente quais seriam os motivos. Na verdade foi por uma decisão da Justiça. O Ministério Público se posicionou pela legalidade e legitimidade do ato administrativo, mas o entendimento do juiz foi contrário. Em sua decisão, o magistrado Elias Pedro Sader Neto questiona: “(...) se os bens são inservíveis, como se diz, qual razão justificaria a pressa no desfazimento dos mesmos, há 11 dias do fim do mandato do atual prefeito? Qual a vantagem ou urgência desse ato de gestão?”. A estranheza do ato no fim da gestão foi um dos motivos do cancelamento. Em São Francisco, o processo de transição não acontece da melhor forma possível. Tanto que quem propôs a ação para cancelar o leilão foi um membro da equipe da prefeita eleita Francimara (PSB) e futuro secretário de Obras, Roberto Vinagre. Este período de transição, na verdade, não tem sido fácil em nenhum dos municípios da região nos quais a oposição venceu a disputa nas urnas. Sem data A segunda parcela do 13º salário dos servidores de São João da Barra não tem data para pagamento. Existe a expectativa, porém, do depósito ainda nesta semana. Mais curto O prefeito Neco (PMDB) decidiu deixar seu governo mais curto. Nesta sexta (23) é ponto facultativo na Prefeitura. Na sexta-feira que vem, também será ponto facultativo. Sem pagamento Funcionários do Centro de Emergência de SJB estariam sem receber há três meses. Eles são contratados por uma Organização Social de Saúde contratada pela Prefeitura. Preocupação Nomes mais próximos à prefeita eleita Carla Machado (PP) asseguram que a maior preocupação no início do governo é com a área da saúde. Afinal, na alta temporada, a população triplica. Secretariado Os nomes escolhidos por Carla para o secretariado a partir de 1º de janeiro só devem ser conhecidos na próxima semana. Réveillon Até hoje não se sabe se serão realizadas comemorações na chegada do ano novo nas praias de SJB — realizadas pela Prefeitura. As casas de shows e eventos, por outro lado, já divulgam suas atrações. Verão Se não há confirmação sobre eventos no ano novo, muito menos para o verão. Carla fala em uma programação “simples e criativa”, apostando nos atrativos naturais do município. Publicado na edição desta quinta-feira (22) da Folha da Manhã
Comentar
Compartilhe
SJB: Centro de Emergência fechado por alguns momentos novamente
22/12/2016 | 16h16
emergênciaO Centro de Emergência Dr. Pedro Otávio Enes Barreto voltou a ter as portas fechadas por alguns minutos em São João da Barra . Seis médicos assinaram um documento, remetido ao Ministério Público, Câmara, secretaria de Saúde e Delegacia, no qual relatam a ausência de diversos profissionais considerados essenciais para o bom funcionamento da unidade. Agora, o atendimento está restrito aos casos de emergência “amarelas” e “vermelhas”. Eles relatam, ainda, que não é possível realizar exames na unidade. Caos na Saúde – O Centro de Emergência de SJB chegou a interromper alguns serviços no dia 14 de outubro. Na ocasião, a porta da unidade foi lacrada e um comunicado informou que o atendimento estava sendo somente na “emergência vermelha”. Uma semana antes, funcionários fizeram um protesto em frente à unidade de saúde, por conta de atraso em salários. Segundo os manifestantes, a Prefeitura não repassava o valor devido há dois meses. Outubro também foi o mês que a centenária Santa Casa de Misericórdia, com mais de R$ 4 milhões a receber da Prefeitura, fechou as portas. Em novembro, no dia 15, o Centro de Emergência parou o atendimento pela falta de colaboradores para manter a unidade em funcionamento. Cinco dias depois, o vice-prefeito Alexandre Rosa (PRB) foi à delegacia denunciar que a unidade estava no escuro e sem gerador de emergência. Veja o documento assinado pelos médicos: IMG-20161222-WA0002
Comentar
Compartilhe
Chequinho: vereadores não diplomados recorrem ao TSE
22/12/2016 | 15h16
info-vereadores Os seis vereadores eleitos em Campos que não foram diplomados na última segunda-feira (aqui) e tiveram liminar negada (aqui) pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), recorreram ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Eles impetraram mandado de segurança, também com pedido de liminar, para diplomação imediata. Na distribuição da corte, o mandado de segurança caiu com a ministra Luciana Lóssio, velha conhecida da política campista. Recorrem da decisão proferida pelo juiz Ralph Manhães os eleitos Jorge Rangel (PTB), Kellinho (PR), Linda Mara (PTC), Miguelito (PSL), Ozéias (PSDB) e Thiago Virgílio (PTC). De acordo com o advogado João Paulo Granja, não cabe recurso ao TSE neste momento. Ele explica que seria “supressão de instância”, uma vez que o plenário do TRE ainda não julgou a matéria — ou seja, não foram esgotados os recursos na Corte Eleitoral fluminense. Lóssio chegou a negar um habeas corpus a Garotinho no dia em que ele foi preso alegando “supressão de instância”. A ministra Luciana Lóssio, do TSE, já é nome constante no noticiário campista quando envolve habeas corpus no âmbito da operação Chequinho. Foram dela as decisões que tiraram da cadeia vereadores de mandato, outros eleitos, secretários da administração municipal e o ex-governador Anthony Garotinho (PR). No caso de Garotinho, a decisão foi levada ao Plenário. A Corte entendeu por revogar a prisão e adotar medidas cautelares ao ex-governador. Lóssio, em decisão monocrática, já deferiu habeas corpus impetrado pela defesa dos vereadores Ozéias e Miguelito , presos pela Polícia Federal. Também foi no TSE que a prefeita Rosinha obteve decisão que evitou mais um afastamento da Prefeitura, após sua quarta cassação. No programa Fantástico apresentado em 20 de novembro, enquanto Garotinho estava internado em um hospital particular, amparado por liminar da ministra, foi divulgado um áudio no qual o ex-governador cita que tem “contato” com Luciana Lóssio. Em nota também divulgada pelo programa de TV, o TSE afirma que “todos os ministros têm idoneidade moral e que todas as decisões da Corte refletem profundo embasamento teórico”. A informação do mandado de segurança no TSE foi publicada em primeira mão no blog Fernando Leite & Outros Quintais. Última atualização às 16h01
Comentar
Compartilhe
Câmara, por enquanto, não chamará suplentes para 1º de janeiro
22/12/2016 | 12h35
Ponto-final1 Não diplomados Os seis vereadores eleitos em Campos e que não foram diplomados na última segunda-feira — Jorge Rangel (PTB), Kellinho (PR), Linda Mara (PTC), Miguelito (PSL), Ozéias (PSDB) e Thiago Virgílio (PTC) — dificilmente conseguirão reverter a situação até a data da posse, 1º de janeiro. O período é de recesso no Judiciário e o mandado de segurança, com pedido de liminar, impetrado por eles já foi negado pela desembargadora Cristiane de Medeiros Brito Chaves Frota. A análise agora cabe ao colegiado, que provavelmente só se reunirá a partir de 6 de janeiro.   Só 19 cadeiras O vereador Marcão Gomes (Rede), mais votado no último pleito com 5.552 votos, vai presidir a sessão de posse no dia 1º de janeiro. Segundo o parlamentar, forte candidato à presidência da Casa no primeiro biênio e que tem o apoio do prefeito eleito Rafael Diniz (PPS), a sessão será instaurada apenas com 19 cadeiras, com os eleitos diplomados. Marcão explica que a decisão do Judiciário para que seis eleitos não fossem diplomados também não determinou a convocação de suplentes. Aguardará a decisão da Justiça que só deve ocorrer após o recesso.   Manobra? O presidente da Câmara de Campos, Edson Batista (PTB), anunciou em junho a abertura de duas Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) que teriam a missão de investigar o Trabalho Infantil e Violência no entorno das escolas. Até hoje, porém, nenhum resultado foi apresentado. Na época, a oposição disse que as comissões foram criadas para evitar a abertura da CPI da Lava Jato, com o objetivo de investigar o bilionário contrato da Odebrecht em Campos. Mesmo com número de assinaturas necessárias, ela foi pro fim da fila. Uma resolução aprovada pelos aliados do governo determinou que só duas CPIs podem funcionar por vez.   Expectativa O comércio campista aposta nos consumidores que sempre deixam as compras para a última hora para aquecer as vendas. Com a proximidade do Natal, o movimento já é maior nas ruas do centro de Campos e também nos shoppings da cidade. As entidades representativas de classe ainda não fizeram nenhum balanço oficial das vendas. O Natal é a principal data comemorativa para o comércio varejista.   Calor O verão começa oficialmente ontem e termina no dia 20 de março de 2017, embora a onda de calor e fortes chuvas na região já tenham começado bem antes. A previsão é de que as temperaturas sejam mais amenas do que as registradas no verão passado, mas não é bem isso que a população tem sentido nos últimos dias.   Facultativo As festas de fim de ano serão com feriados prolongados. O governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) decretou ponto facultativo nas repartições públicas do Estado nos dias 23 e 30 de dezembro. Nas repartições cujas atividades não possam ser suspensas, em virtude de exigências públicas ou de interesse público, o expediente será normal.   Mais ônibus Com as festas de fim de ano, um esquema especial de operações foi montado para atender o aumento do fluxo de pessoas viajando nas linhas da empresa pelas rodoviárias do Norte e Noroeste Fluminense. Em Campos, a previsão é que até sábado (31), 587 ônibus da 1001, sendo 99 extras, partam das rodoviárias do Shopping Estrada e Roberto Silveira para diversas cidades do estado, além da capital. São esperadas cerca de 23 mil pessoas embarcando nos ônibus da empresa nesse período. Já para as cidades do Noroeste, a previsão é de um movimento bem maior na chegada de passageiros. Estão previstos 415 ônibus, sendo 59 extras, desembarcando cerca de 16 mil passageiros.   Acumulada A Mega-Sena pode pagar R4 40 milhões hoje. As apostas podem ser feitas até as 19h nas casas lotéricas. Um jogo simples, com apenas seis números, custa R$ 3,50. Por causa da “Mega Semana de Natal”, ao invés dos tradicionais dois sorteios semanais (quarta e sábado), são realizados três. Na próxima semana, a Loteria da Caixa faz o sorteio da Mega da Virada. A expectativa é que o premio chegue a R$ 200 milhões.   Com a colaboração do jornalista Rodrigo Gonçalves *Publicado na edição desta quinta-feira (22) da Folha da Manhã
Comentar
Compartilhe
Chequinho: TRE nega liminar para diplomar seis vereadores em Campos
21/12/2016 | 17h27
[caption id="attachment_11244" align="aligncenter" width="600"]info-vereadores Por decisão do juízo de Campos, seis vereadores não foram diplomados (Infográfico: João Vitor Marques)[/caption] A desembargadora Cristiane de Medeiros Brito Chaves Frota negou a liminar pleiteada pelos vereadores eleitos em Campos Jorge Rangel (PTB), Kellinho (PR), Linda Mara (PTC), Miguelito (PSL), Ozéias (PSDB) e Thiago Virgílio (PTC). Eles, que não foram diplomados (aqui) no último dia 19 por decisão do juiz Ralph Manhães, solicitaram a reforma da decisão com um mandado de segurança, com pedido de liminar, impetrado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). A decisão da desembargadora de plantão foi publicada em Diário Oficial. Mais informações na edição desta quinta-feira (22) da Folha da Manhã
Comentar
Compartilhe
Primeira reunião de transição em SJB
21/12/2016 | 15h44
[caption id="attachment_11234" align="aligncenter" width="778"]IMG_9425 Encontro acontece na sala de reuniões do Gabinete (Foto: Daiana M. Zerbini / Portalozk.com)[/caption] A primeira reunião de transição em São João da Barra aconteceu nesta quarta-feira (21), a dez dia do fim do governo Neco (PMDB). Representantes do atual governo e da prefeita eleita Carla Machado (PP) estiveram reunidos no Gabinete para tratar dos assuntos relacionados à mudança administrativa e à continuidade dos projetos e dos serviços públicos. O primeiro encontro aconteceu após embates inclusive judiciais: a prefeita eleita chegou a mover uma ação para ter acesso a informações do prefeito Neco. Presidente da comissão de transição designada por Carla, Alexandre Magno relatou que ficou acordado entre as partes a necessidade de maior aprofundamento das informações. A equipe também quis saber informações sobre a portaria do prefeito que exonera todos os comissionados a partir das 17h do dia 30 de dezembro. “Serviços da Defesa Civil, Guarda Civil e especialmente o setor de Saúde, como ficam um dia e meio totalmente descobertos, sem gerência? A gente só assume no dia 1º de janeiro”, destacou Alexandre. Atual secretário de Planejamento do governo Neco, Edson Claudio considerou o encontro como de alto nível técnico entre as duas equipes de transição. Segundo o presidente da comissão nomeada pelo atual gestor do município todos os pedidos foram debatidos e as dúvidas foram dirimidas, inclusive as que surgiram durante o encontro. Para Edson, a reunião deixou claro que a atual gestão está aberta a realizar uma transição adequada, da forma que deve acontecer. — A cima de tudo, tem de ser garantido o mais importante: que é continuidade dos serviços essenciais para a população de São João da Barra. A equipe designada pelo prefeito passou todos os dados necessários para a equipe da próxima administração e ainda se colocou à disposição para as respostas de quaisquer questionamentos que, porventura, possam existir — ressaltou Edson. Mais informações na edição desta quinta-feira (22) da Folha da Manhã. Última atualização às 17h14.
Comentar
Compartilhe
SJB recebe R$ 6,6 milhões de royalties em dezembro
20/12/2016 | 19h02
PlataformaO último repasse de royalties para o governo Neco (PMDB) será depositado nesta quarta-feira (21). São João da Barra receberá R$ 6.605.105,78, um acréscimo de 9,4%, em relação ao mês de novembro. Confira o valor dos royalties para os municípios da região aqui, na Folha Online, e na edição desta quarta da Folha da Manhã.
Comentar
Compartilhe
Clarissa Garotinho confirmada no secretariado de Crivella
20/12/2016 | 13h40
15326352_1234229866615061_4442444680156095237_n O prefeito eleito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB) divulgou há pouco o seu secretariado e a nova estrutura admnistrativa da Prefeitura da capital fluminense. A deputada federal Clarissa Garotinho (PRB) foi confirmada no comando da secretaria de Desenvolvimento, Emprego e Inovação. A partir de 1° de janeiro, a Prefeitura do Rio passa a ter 12 secretarias. Clarissa apoiou Crivella no pleito deste ano e foi para o PRB após ser expulsa do PR. Seu nome no secretariado do prefeito eleito do Rio era dado como certo. Confira os ostros secretários de Crivella: Casa Civil Ailton Cardoso da Silva Secretaria de Fazenda Maria Eduarda Gouvêa Berto Secretaria de Relações Institucionais Luiz Carlos Ramos Secretaria de Saúde Carlos Eduardo Secretaria de Educação, Esporte e Lazer Cesar Benjamin Secretaria de Transporte Fernando Mac Dowell   Secretaria de Cultura Nelcimar Nogueira Secretaria de Conservação e Meio Ambiente Rubens Teixeira Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos Teresa Bergher Secretaria de Ordem Pública Cel. Amêndola Secretaria de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação Indio da Costa Em seu blog Na Curva do Rio, Suzy Monteiro também falou sobre a confirmação de Clarissa.
Comentar
Compartilhe
Não diplomados, mas ainda não julgados no "escandaloso esquema"
20/12/2016 | 11h38
Ponto-final1
Não diplomados Seis dos 11 vereadores eleitos que são réus no “escandaloso esquema” da troca de Cheque Cidadão por voto não foram diplomados ontem (19). Nas redes sociais, o fato foi amplamente comemorado, isso sem falar nos aplausos de quem recebeu a notícia no teatro Trianon, onde foi a cerimônia de diplomação. A sociedade, que foi às ruas em protesto por eleições limpas, aguarda a sentença o mais breve possível. É claro que os rosáceos vão recorrer para receber o diploma, mas até o recurso ser julgado Campos tem apenas 19 vereadores diplomados. O número pode diminuir, caso alguma decisão da Justiça atinja os outros cinco envolvidos no caso e eleitos.   Não são culpados A presunção de inocência é um princípio constitucional. Nenhum dos réus pode ser considerado culpado antes da sentença. Agora, nos últimos anos, sobretudo com os escândalos de corrupção que vieram à tona com a operação Lava Jato e as prisões de figurões antes inatingíveis, a sociedade não quer admitir que tenham mandatos aqueles que o conseguiram passando por cima das leis eleitorais. E quando há suspeita é melhor ser investigada.   Herança para Rafael (I) O ano de 2017, apesar de muito esperado, virá cheio de pepinos e presentes ingratos para o prefeito eleito Rafael Diniz, o último foi anunciado ontem, depois que a Companhia de Desenvolvimento do Município de Campos (Codemca) resolveu cobrar as taxas de ocupação do Shopping Popular Michael Haddad, que muitos não pagam há mais de um ano, como condição para participarem do sorteio dos boxes do novo espaço, ainda a ser inaugurado.   Herança para Rafael (II) Depois de perderem muita mercadoria na última chuva, que invadiu o espaço provisório, os permissionários bateram pé e foram prontamente atendidos pela presidência do órgão, em análise feita no mesmo dia, afinal, faltam menos de duas semanas para a transferência do problema. A negociação das dívidas não será o maior dos abacaxis que aguardam Rafael.   Herança para Rafael (III) Em nota, o presidente da Codemca, Wainer Teixeira, informa que os critérios para ocupação do Centro Comercial Michel Haddad foram definidos em portaria publicada no Diário Oficial do Município no início deste ano.Já em relação às taxas e ao sorteio dos boxes, segundo a nota, os “permissionários solicitaram que fossem transferidos para o próximo governo para que eles tivessem melhores condições para regularizar a situação, o que foi prontamente atendido pela presidência do órgão, após avaliação. O presidente afirma, ainda, que mantém diálogo permanente com os permissionários”.   Natal no Calçadão Uma programação especial de Natal vai acontecer hoje (20), às 10h, no Calçadão do Boulevard Francisco de Paula Carneiro, no Centro da cidade, com a apresentação da banda do 8º Batalhão de Polícia Militar. A apresentação faz parte do projeto Embarque Cultural.O evento será realizado através da parceira entre a Codemca, Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro.   Natal na Rodoviária Além da apresentação de hoje, outras três vão acontecer no Centro da cidade. Amanhã (21), a apresentação será às 16h, também no Calçadão do Boulevard Francisco de Paula Carneiro. Já nesta sexta-feira (23) e também no próximo dia 30, as apresentações vão acontecer às 16h, na Rodoviária Roberto Silveira. A Banda da PMERJ tem 49 anos de existência e conta com um repertório eclético, do gospel à MPB. Ao todos são 138 músicos.   *Com a colaboração dos jornalistas Rodrigo Gonçalves e Daniela Abreu   Publicado na edição desta terça-feira (20) da Folha da Manhã.
Comentar
Compartilhe
SJB: Prefeitura paga primeira parcela do 13°
20/12/2016 | 09h39
dinheiro_no_bolsoA Prefeitura de São João da Barra paga nesta terça-feira (20) a primeira parcela do décimo terceiro salário a todos os servidores — efetivos, contratados e comissionados. A informação é do secretário de Fazenda do município, Dalmo Caetano. A administração pública analisa ainda quando será paga a segunda parcela. "Com a crise que assola a economia fluminense como um todo, não só nossa cidade, como diversos outros municípios do Estado, existem muitos municípios com atrasos não só de décimo terceiro, mas de salário", disse Dalmo. Cerca de R$ 4,6 milhões foram injetados na economia local. O pagamento do 13° se tornou uma novela no município. A previsão inicial era que o depósito ocorresse em 17 de junho, conforme calendário divulgado no início do ano. Ao se aproximar da data, o prefeito Neco (PMDB) informou que não teria condições de pagar, mas que cumpriria com o compromisso até 30 de novembro. Em 18 de outubro, foi especulado que o município não teria recursos para quitar a primeira parcela do décimo terceiro. Neco, em uma das poucas declarações desde a derrota nas urnas, usou seu perfil no Facebook para "tranquilizar" os servidores quanto ao pagamento no dia 30 de novembro - o que não ocorreu. Na semana passada, em ação civil pública movida pelo Ministério Público, após denúncia de servidores, o juiz Paulo Maurício Simão Filho determinou o pagamento da primeira parcela em até 48 horas, o que também não foi cumprido. Já nessa segunda (19), o magistrado havia determinado o arresto das contas. Porém, o município recorreu e conseguiu um efeito suspensivo. — Mesmo com a suspensão da decisão de primeira instância que determinava o pagamento dos valores referente ao décimo terceiro, estamos pagando a primeira parcela hoje (20) visto que já tinhas nos programados para isso. Mesmo com a acentuada queda na arrecadação a administração tem feito os ajustes necessários para manter a folha de pagamento em dia e tenta sanar a última parcela do abono natalino — afirmou o secretário Dalmo Caetano.
Em tempo — Alguns servidores relatam que ainda não receberam o 13°. O depósito deve ocorrer ao longo do dia.
Comentar
Compartilhe
Neco consegue suspender liminar que determinou pagamento do 13º
20/12/2016 | 00h59
A novela com relação ao pagamento do 13º salário em São João da Barra ganha novos capítulos. Após o juiz Paulo Maurício Simão Filho determinar a busca e apreensão da folha de pagamento para posterior arresto da conta, o prefeito Neco (PMDB) conseguiu na 16ª Câmara Cível do Rio de Janeiro a suspensão da decisão anterior, proferida pelo juiz na semana passada, que determinava o pagamento em 48 horas. Com isso, volta a ser instável o cenário e a Prefeitura não se manifesta se pagará o 13º do servidor. O desembargador Eduardo Gusmão Alves de Brito Neto foi o relator do agravo de instrumento interposto pelo município. Apesar de deferir a antecipação de tutela recursal para suspender a decisão agravada, o desembargador deu 10 dias para que o município especifique “suas receitas até o dia 16 de dezembro deste ano (quando o município foi notificado da liminar do juízo de primeira instância) e detalhar os pagamentos realizados até então, esclarecendo, assim, os critérios que adota para a realização de pagamentos”. A decisão foi publicada no sistema do Tribunal de Justiça às 19h45 dessa segunda-feira (19). deci_ dec_
Comentar
Compartilhe
PF no Trianon para impedir diplomação de seis vereadores eleitos
19/12/2016 | 19h19
[caption id="attachment_11191" align="alignleft" width="169"]Agentes chegaram ao teatro no fim da tarde Agentes chegaram ao teatro no fim da tarde. Foto: Clícia Cruz[/caption] A Polícia Federal foi para o teatro Trianon nesta segunda-feira (19), onde acontece a diplomação dos eleitos em Campos. Os agentes acompanhavam um oficial de Justiça para impedir a diplomação de seis vereadores eleitos envolvidos no “escandaloso esquema” da troca de Cheque Cidadão por votos: Thiago Virgílio (PTC), Linda Mara (PTC), Kellinho (PR), Miguelito (PSL), Ozéias (PSDB) e Jorge Rangel (PTB). A decisão é do juiz Ralph Manhães, da 100ª Zona Eleitoral. Agentes da PF e o oficial de Justiça foram para o camarim do Trianon, para aguardar a chegada dos eleitos. O prefeito eleito Rafael Diniz (PPS) também estava no local. À exceção de Jorge Rangel, os outros cinco vereadores eleitos foram presos em uma das fases da operação Vale Voto e da Chequinho. Na decisão de Ralph, as diplomações dos seis eleitos estão suspensas até que as sentenças sejam proferidas. No mês passado, foram realizadas as audiências de instrução e julgamento dos 11 eleitos acusados de envolvimento no caso. A cerimônia de diplomação ocorreu normalmente com o prefeito eleito Rafael Diniz, a vice Conceição Santana (PPS), os outros 19 vereadores eleitos e os suplentes. Mais informações na edição desta terça-feira (20) da Folha da Manhã. Última atualização às 20h37
Comentar
Compartilhe
SJB: juiz determina apreensão da folha de pagamento para arresto das contas
19/12/2016 | 18h10
O juiz Paulo Maurício Simão Filho determinou nesta segunda-feira (19) “a busca e apreensão da folha de pagamento referente ao décimo terceiro salário do ano de 2016, na secretaria municipal de Fazenda ou onde quer que se encontre”. Após a apreensão, o juiz determinará o “arresto das contas do Município e consequente pagamento dos servidores”. Na ação civil pública, além do arresto, o Ministério Público requereu o afastamento do prefeito Neco (PMDB). “Deixo de apreciar o afastamento do prefeito, por ora, por acreditar que as determinações acima exaradas sejam suficientes para alcançar o objetivo pretendido, que é o pagamento dos servidores. Em caso de obstáculo ao cumprimento da ordem, apreciarei, imediatamente, o pedido formulado pelo Ministério Público”, decidiu o juiz. A previsão inicial de pagamento era 17 de junho, conforme calendário divulgado no início do ano. Porém, alegando falta de recursos, o prefeito anunciou que pagaria até novembro. Em outubro, foi especulado que Neco não tinha recurso suficiente para quitar o compromisso. Então, o prefeito usou no Facebook para “tranquilizar” o servidor quanto ao compromisso de pagar a primeira parcela do 13º até novembro. Porém, no dia 30 do mês, o dinheiro não foi depositado. Contestada várias vezes sobre o atraso, a Prefeitura ainda não emitiu posicionamento. Em matéria publicada pelo jornal O Globo, o município é listado como os que não têm recursos para quitar o compromisso. Na última quinta-feira, a Justiça deferiu (aqui) uma liminar para que o pagamento do 13º fosse realizado em 48 horas. No entanto, a Justiça não teve resposta. “Regularmente citado e intimado para dar cumprimento à decisão, o município quedou-se inerte, já tendo transcorrido o prazo estipulado para o pagamento”. A Prefeitura foi contestada sobre o pagamento nesta terça-feira (20), data limite para quitar o compromisso, conforme lei trabalhista. No entanto, se não há resposta para Justiça, não é de se estranhar que falte também para a imprensa. doc_Page_1doc_Page_2
Comentar
Compartilhe
“SJB está acéfala, com um desgoverno que parece uma ameba”, diz MP
19/12/2016 | 17h30
Neco____O juiz Paulo Maurício Simão Filho deferiu de forma definitiva o pedido para garantir que a equipe de transição nomeada pela prefeita eleita Carla Machado (PP) possa ter acesso aos documentos e relatórios da atual gestão. “Com a finalidade de garantir o cumprimento da presente decisão, autorizo o Presidente da Comissão de transição nomeado pela futura Prefeita a ter acesso a todas as dependências da Administração Municipal, acompanhado de oficial de justiça, podendo acessar os documentos (...) onde quer que se encontrem, retirando as cópias necessárias, de tudo lavrando-se auto circunstanciado”. No mês passado, ele havia concedido uma liminar (aqui). O posicionamento do Ministério Público, porém, chama atenção. O promotor Marcelo Lessa não poupou críticas ao atual prefeito, Neco (PMDB). “Todos os integrantes do Município deveriam compor um todo orgânico e único, sob a regência do Alcaide. Não se justifica a deficiência ou a não prestação das informações a pretexto de que os titulares das Pastas não se empenharam em recolher os elementos necessários para tanto, apesar de instados pela Procuradoria-Geral do Município. É certo que a Procuradoria não tem culpa disto; porém, as informações que presta em nome do Município bem demonstram a situação de descalabro que se encontra o Município nessa fase de transição, em que, ao que tudo demonstra, o Prefeito simplesmente abandonou o Município e, com isto, a própria população à própria sorte, numa demonstração de mediocridade jamais vista na vida pública. Sem nenhum respeito - simplesmente porque não o merece - o que assiste chocado neste momento é uma molecagem administrativa jamais vista e, ao que parece, sem precedentes na região. São João da Barra está acéfala, com um desgoverno que parece uma ameba, amorfa, inerte, assistindo propositadamente ao circo pegar fogo, em todos os setores da Administração, como forma de se vingar da população pelo resultado das Urnas, o que é inadmissível num ambiente republicano”, escreveu. Apesar da liminar, a equipe de transição de Carla alega que não teve acesso aos documentos necessários. Foi marcada (aqui) para esta quarta-feira (21) a primeira reunião do grupo escolhido por Neco para interagir com a equipe de Carla.
Comentar
Compartilhe
Transição em SJB: primeira reunião agendada
17/12/2016 | 09h07
O secretário de Planejamento de São João da Barra, Edson Cláudio, escolhido pelo prefeito Neco (PMDB) para presidir a equipe do governo no processo de transição, enfim, resolveu marcar a primeira reunião com os representantes da prefeita eleita Carla Machado (PP). O encontro será na quarta-feira (21), a exatos 10 dias do fim da atual gestão. O comunicado foi publicado no Diário Oficial deste sábado (17):17_12_2016_09_06_21
Comentar
Compartilhe
Thigo Virgílio: “Abdu Neme e Álvaro Cesar roeram a corda”
16/12/2016 | 19h16
Sessão Camâra, 16-12-2016 Foto Marcos Gonçalves (166)“O projeto não foi votado na Câmara porque não tivemos número suficiente de vereadores para aprovar. Dois vereadores que disseram ter entendido o projeto, que chegaram a elogiar em uma reunião com a gente, na hora da sessão, depois de uma reunião com a oposição, de forma muito estranha, Álvaro Cesar (PRTB) e Abdu Neme (PR) roeram a corda”. A afirmação é do vereador governista Thiago Virgílio (PTC), principal nome rosáceo na disputa pela presidência da Casa em 2017, ao comentar sobre a polêmica sessão extraordinária desta sexta-feira (16) que visava autorizar o Executivo a transferir imóveis e bens creditórios do município ao PreviCampos. Para oposição, era uma estratégia de cobrir um “rombo” no fundo de previdência — que Thiago nega a existência. Após a polêmica sessão, Rosinha Garotinho (PR) pediu para retirar o projeto de pauta. Segundo Thiago, durante toda semana a base governista articulou para aprovação do projeto no qual a prefeita estava “preocupada com o servidor nos próximos 30 anos, para que não acontecesse em Campos daqui a alguns anos o que hoje está acontecendo no município do Rio, no estado do Rio”. Atual vice-presidente da Câmara, ele afirma que todas as solicitações de vereadores, tanto da oposição quanto governista, foram aceitas: a presença da Procuradoria do município e presença do presidente do PreviCampos, Nelson Afonso Oliveira. — O vereador Álvaro Cesar junto com o vereador Abdu Neme, que estavam indecisos, eles pediram a presença do PreviCampos e dos procuradores. Depois de a gente ter construído algumas emendas juntos, tudo certo para votar. Chegou na hora, infelizmente, Álvaro e Abdu roeram a corda, não cumpriram o que combinaram — reiterou o parlamentar. Thiago afirmou que a prefeita estava tranquila e iria recorrer da decisão do juiz Eron Simas, que suspendeu os atos referentes à dação de imóveis. “Na minha opinião foi uma decisão equivocada do doutor Eron. Mais uma vez o Judiciário querendo intervir em ações do Legislativo e do Executivo. Com todo respeito que o Judiciário merece, não tem nada demais ali. Saiu uma decisão muito rápida. O município iria recorrer”, disse. O vereador voltou a afirmar que não existe “rombo” no PreviCampos: “Não é para rombo, a PreviCampos tem quase R$ 1 bilhão em conta. A oposição tenta confundir a cabeça da população, como se a gente estivesse vendendo alguma coisa, estivesse fazendo algo ilegal”. Ainda segundo Thiago, a oposição tem uma “ideia equivocada” que não votando a lei “a prefeita Rosinha estaria inelegível. E não é por aí. Não é para tapar rombo, é apenas para equilibrar o cálculo atuarial”. Empurra-empurra — Thiago ainda comentou sobre a confusão no plenário da Câmara com o vereador Genásio (PSC): “Faz parte, todo mundo no calor da emoção. Eu senti a atual oposição desesperada, sentindo que o projeto iria passar.”
Comentar
Compartilhe
Sérgio Cabral vira réu na Lava Jato
16/12/2016 | 16h13
Cabral_O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (PMDB) é agora réu no âmbito da Operação Lava Jato. A denúncia contra ele e outras seis pessoas, incluindo a ex-primeira-dama, Adriana Ancelmo, foi aceita na manhã desta sexta-feira (16) pelo juiz Sérgio Moro, da Justiça Federa em Curitiba. Cabral é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, por ter recebido, segundo a denúncia, R$ 2,7 milhões em propina desviada de um contrato da Petrobras com a empreiteira Andrade Gutierrez para realização de serviços de terraplanagem nas obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). Após aditivos, o contrato, que no início foi de R$ 819,8 milhões, ultrapassou os R$ 1,17 bilhão, destacaram os procuradores autores da denúncia aceita por Moro. Segundo a acusação, a indicação de que os pagamentos deveriam ser feitos a Cabral foi feita pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, que possui acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal. Sergio Cabral foi preso pela Polícia Federal (PF) em 17 de novembro, na Operação Calicute, em decorrência da qual também já se tornou réu. Encaminhado ao presídio de Bangu 8, no Rio, ele acabou transferido para a carceragem da PF em Curitiba no último dia 10, sob suspeita de que recebia visitas irregulares no complexo penitenciário de Bangu. Fonte: Agência Brasil
Comentar
Compartilhe
Justiça determina que Neco pague 13º em 48 horas
16/12/2016 | 14h46
Neco____O juiz Paulo Mauricio Simão Filho determinou que prefeito Neco (PMDB) pague o 13º salário dos servidores públicos em 48 horas. A previsão inicial de pagamento era 17 de junho, conforme calendário divulgado no início do ano. Porém, alegando falta de recursos, o prefeito anunciou que pagaria até novembro. Em outubro, foi especulado que Neco não tinha recurso suficiente para quitar o compromisso. Então, o prefeito usou no Facebook para "tranquilizar" o servidor quanto ao compromisso de pagar a primeira parcela do 13º até novembro. Porém, no dia 30 do mês, o dinheiro não foi depositado. Contestado várias vezes sobre o atraso, Neco até hoje (16) não emitiu nenhum posicionamento. Na decisão, o juiz determina “que o Município réu, efetue no prazo de 48 horas o pagamento de todo o funcionalismo público, titulares de cargo efetivos e comissionados, dos salários ordinários já vencidos e os vincendos na data prevista em calendário, bem como a primeira parcela do 13º salário já vencida e a segunda parcela a ser paga no dia 20 de dezembro, sob pena de arresto dos valores necessários ao pagamento. Enquanto não houver pagamento das verbas acima mencionadas, deverá o Município suspender o pagamento de créditos não privilegiados, sob pena de responsabilidade pessoal do Chefe do Poder Executivo, nas esferas cíveis e criminais, como requerido pelo Ministério Público”. Confira a decisão completa: rad9AA22rad9AA22-2 Mais informações na edição deste sábado (17) da Folha da Manhã.  
Comentar
Compartilhe
SJB: ocupação da Prefeitura chega ao fim e manifestantes vão à Justiça
15/12/2016 | 18h49
Prefeitura SJBA  ocupação de empresários, artistas e ex-funcionários que têm dinheiro a receber da Prefeitura de São João da Barra chegou ao fim na tarde desta quinta-feira (15). Após 52 horas “acampados” na recepção da secretaria de Fazenda, os manifestantes deixaram o prédio sem conseguir, sequer, conversar com o secretário Dalmo Caetano ou com o prefeito Neco (PMDB). Eles agora vão à Justiça. Além de contestar as dívidas, vão alegar que o prefeito e o secretário não têm cumprido com suas obrigações em posse de cargos públicos. Acreditam que o período em que ficaram no prédio sem que nenhum dos dois tenha aparecido, comprovaria tal fato. No decorrer da ocupação, a polícia chegou a ser acionada por outro secretário de Neco para tentar retirar os manifestantes do prédio, mas a investida não deu certo. Mais informações na edição desta sexta-feira (16) da Folha da Manhã
Comentar
Compartilhe
Carla Machado diplomada em SJB
15/12/2016 | 15h05
[caption id="attachment_11147" align="aligncenter" width="501"]Carla_diploma Cerimônia aconteceu na tarde desta quinta (Reprodução de vídeo/Facebook)[/caption] A prefeita eleita de São João da Barra, Carla Machado (PP), o vice Alexandre Rosa (PRB), os vereadores eleitos Elísio Motos (PDT), Sônia Pereira (PT), Franquis Areas (PR), Aluizio Siqueira (PP), Eziel Pedro (PMDB), Alex Firme (PP), Caputi (PTN), Gersinho (SD) e Ronaldo da Saúde (Pros) foram diplomados na tarde quinta-feira (15), no fórum do município. A cerimônia foi presidida pelo juiz da 37ª Zona Eleitoral, Leonardo Cajueiro D'Azevedo.
Comentar
Compartilhe
Lula denunciado na Lava Jato por corrupção e lavagem de dinheiro
15/12/2016 | 14h52
lula-abr-1A força-tarefa da Lava Jato, do Ministério Público Federal em Curitiba, denunciou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é acusado de praticar os crimes de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro, desta vez em razão de contratos firmados entre a Petrobras e a Construtora Norberto Odebrecht S/A. A denúncia, terceira do ex-presidente no âmbito da Lava Jato (duas em Curitiba e uma em Brasília), foi oferecida nessa quarta-feira (14). Lula é apontado, mais uma vez, como o responsável por comandar uma sofisticada estrutura ilícita para captação de apoio parlamentar, assentada na distribuição de cargos públicos na administração pública federal. A denúncia aponta que esse esquema ocorreu nas mais importantes diretorias da Petrobras, mediante a nomeação de Paulo Roberto Costa e Renato Duque para as diretorias de Abastecimento e Serviços da estatal. Por meio do esquema, estes diretores geravam recursos que eram repassados para enriquecimento ilícito do ex-presidente, de agentes políticos e das próprias agremiações que participavam do loteamento dos cargos públicos, bem como para campanhas eleitorais movidas por dinheiro criminoso. Também foram denunciados o empresário Marcelo Odebrecht, acusado da prática dos crimes de corrupção ativa e lavagem de dinheiro; Antonio Palocci e Branislav Kontic, denunciados pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro; e Paulo Melo, Demerval Gusmão, Glaucos da Costamarques, Roberto Teixeira e Marisa Letícia Lula da Silva, acusados da prática do crime de lavagem de dinheiro. Nesta denúncia, a propina, equivalente a percentuais de 2% a 3% dos oito contratos celebrados entre a Petrobras e a Odebrecht, que totaliza R$ 75.434.399,44. Segundo o MPF, este valor foi repassado a partidos e políticos que davam sustentação ao governo Lula, especialmente o PT, o PP e o PMDB, bem como aos agentes públicos da Petrobras envolvidos no esquema e aos responsáveis pela distribuição das vantagens ilícitas, em operações de lavagem de dinheiro que tinham como objetivo dissimular a origem criminosa do dinheiro.
Comentar
Compartilhe
Ocupação na Prefeitura de SJB mantida por mais de 48 horas
15/12/2016 | 14h45
Sem título Ocupação mantida Empresários, ex-funcionários da Prefeitura (comissionados) e artistas que têm dinheiro a receber do município decidiram ocupar a recepção da secretaria de Fazenda em busca de uma solução, já que o governo Neco (PMDB) caminha para o fim em 31 de dezembro e não sinaliza a quitação das dívidas. Apesar da ocupação, eles ainda não tiveram uma resposta da administração pública. O grupo aguardava a chegada do secretário de Fazenda Dalmo Caetano, mas ele não compareceu ao prédio até o encerramento do expediente de ontem. Os manifestantes entraram na Prefeitura na segunda, passaram a noite, permaneceram no prédio ontem e afirmam que só sairão de lá com uma resposta ou com o dinheiro na conta. Apesar da ocupação, pacífica, o expediente foi normal. O silêncio, marca do governo principalmente após a derrota nas urnas, prevalece. A Guarda Municipal se manteve no prédio. A Polícia Militar chegou a ser acionada, mas não houve nenhum tipo de problema. Ao menos até as 17h de quarta-feira (14), quando esta coluna foi concluída. Pagou Sem muito alarde, tampouco comunicado sobre o valor injetado na praça, a Prefeitura de São João da Barra pagou na quarta aos seus funcionários contratados. O depósito é referente ao mês de novembro e deveria ter sido quitado até o 5º dia útil deste mês. Não confirmou Os servidores públicos efetivos do município sanjoanense ainda não tiveram uma resposta da administração municipal acerca do pagamento do 13º. Como a Prefeitura não se posiciona, tem muita gente com receio de não receber. Tensão Ao ver a situação dos empresários e artistas que ocuparam a Prefeitura, a tensão entre os servidores públicos só aumenta. PIB Foi divulgado pelo IBGE, ontem, que SJB teve o 5º maior PIB per capta do país em 2014. No ano de 2013, o município ocupou a 9ª posição. Mesmo com todo dinheiro em anos anteriores, a crise é severa no município. Recesso Nessa quarta não teve sessão na Câmara de São João da Barra. A partir de agora, com o Orçamento de 2017 aprovado na última terça-feira, a Casa está de recesso. Os vereadores desta Legislatura estão de prontidão caso haja necessidade de reunião extraordinária. Mudança Da atual composição parlamentar sanjoanense, sete vereadores foram reeleitos: Elísio Motos (PDT), Sônia Pereira (PT), Franquis Areas (PR), Aluizio Siqueira (PP), Eziel Pedro (PMDB), Alex Firme (PP). Jonas Gomes (PP) é primeiro suplente da sua coligação. Kaká (PT do B) é o segundo em outra. Fica Jonas vai herdar uma cadeira. Alex será secretário de Meio Ambiente na gestão da prefeita eleita Carla Machado (PP). Novos Os novatos da próxima legislatura são velhos conhecidos da população sanjoanense. Caputi (PTN) já foi vereador. Gersinho Crispim (SD) também. Ele chegou a ser presidente da Casa entre 2011 e 2012. Mesa A composição da nova mesa diretora da Câmara sanjoanense está praticamente definida. No dia 1º de janeiro, Aluizio será reconduzido ao posto — pelo terceiro biênio consecutivo. Sônia Pereira será a vice, mesma dobradinha do biênio 2013/2014. Fusão As atuais secretarias de Agricultura e Pesca de SJB, ao que tudo indica, serão fundidas na próxima gestão. A nomenclatura será secretaria municipal de Pesca e Agricultura. O nome de Osvaldo Barreto é pule de 10 na área da Agricultura. Na Pesca, os diálogos ainda acontecem. Dificuldade Até quem está no primeiro escalão do governo Neco diz não ter contato com ele, sequer, por telefone. O prefeito estaria atendendo apenas três secretários durante esse período. Insegurança Passageiros das linhas intermunicipais entre Campos e SJB continuam receosos durante a viagem. Os recentes e recorrentes assaltos têm assustado a população. E nessa época de compras de fim de ano, todo cuidado é pouco. Transição Faltam 16 dias para o fim do governo Neco em SJB. Até hoje não aconteceu uma reunião oficial entre os membros da equipe designada pelo atual gestor com grupo designado pela prefeita eleita Carla Machado.   *Publicado na edição desta quinta-feira (15) da Folha da Manhã
Comentar
Compartilhe
SJB teve 5º maior PIB per capita do Brasil em 2014
14/12/2016 | 16h11
aereasaojoao_Nova Se hoje São João da Barra amarga uma crise econômica, talvez, sem precedentes, a situação era bem melhor há dois anos, já durante a gestão do prefeito Neco (PMDB). A pesquisa Produto Interno Bruto (PIB) dos Municípios, divulgada nesta quarta-feira (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta que o município sanjoanense ocupou a 5ª posição entre os maiores PIB per capita do país em 2014 — como mostra revista Valor Econômico. Em dezembro do ano passado (aqui), a revista Exame divulgou a relação com dez municípios de maior PIB per capita do país em 2013. Segundo a publicação, eram cidades com população modesta e atividades econômicas importantes. Na relação, baseada em dados do IBGE, São João da Barra apareceu na nona colocação, com R$ 212.966 por habitante naquele ano. Já em 2014 houve aumento, com PIB per capita de R$ 258.723 mil. A produção de petróleo foi o grande impulsionador dos maiores Produtos Internos Brutos per capita nos municípios brasileiros em 2014. Da região, Quissamã também aparece na lista dos 10 municípios Veja a lista das 10 cidades: [caption id="attachment_11136" align="aligncenter" width="579"]PIB_ Info da Valor Econômico[/caption] Última atualização às 17h05 — Correção no título e inclusão de informações e infográfico
Comentar
Compartilhe
PF indicia Sérgio Cabral na Lava Jato por quadrilha, corrupção e lavagem de dinheiro
14/12/2016 | 12h52
Cabral_A Polícia Federal indiciou o ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB) na Operação Lava Jato. A PF imputa ao peemedebista, preso em Curitiba, os crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e quadrilha. Segundo a Procuradoria da República, no Paraná, o ex-governador teria recebido pelo menos R$ 2,7 milhões em propinas da empreiteira Andrade Gutierrez, entre  2007 e 2011, referente as obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), da Petrobrás. O peemedebista, de acordo com os investigadores, pediu 1% de contrato da Andrade Gutierrez para obra de terraplanagem. Também foram indiciados o ex-secretário de Governo Wilson Carlos, e Carlos Miranda, apontado como um dos operadores do esquema de propinas supostamente liderado por Cabral em seus dois mandatos (2007 – 2014), pelos mesmos crimes atribuídos ao peemedebista. A Federal afirma, no despacho de indiciamento, que o pagamento foi operacionalizado pelo executivo Alberto Quintaes, da Andrade Gutierrez, com a participação de Carlos Miranda, ‘operador de Sérgio Cabral’. A informação é do blog do Fausto Macedo, no Estadão. Confira a matéria completa.
Comentar
Compartilhe
SJB: Prefeitura paga salário dos contratados
14/12/2016 | 09h40
dinheiro_no_bolsoA Prefeitura de São João da Barra pagou nesta quarta-feira (14) o salário dos funcionários contratados de maneira direta pela administração pública. Os proventos são referentes ao mês de novembro. A informação foi passada por próprios funcionários e, posteriormente, confirmada pela assessoria de imprensa. A Prefeitura ainda não se manifestou sobre o pagamento do 13º salário dos servidores, com a primeira parcela em atraso – já que chegou a ser anunciada para o dia 17 de junho e adiada para 30 de novembro – mas até hoje não foi quitado.
Comentar
Compartilhe
Deputado Washington Reis é condenado a sete anos de prisão
13/12/2016 | 19h31
14066400_1343449829002963_8491307656968315387_oEm julgamento realizado na sessão desta terça-feira (13), a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) condenou o deputado federal Washington Reis (PMDB-RJ) a 7 anos, 2 meses e 15 dias de reclusão, e 67 dias multa, pela prática de delitos previstos na Lei de Crimes Ambientais e na Lei sobre Parcelamento do Solo Urbano. A decisão foi unânime. O parlamentar foi acusado por causar dano ambiental a uma área na qual determinou a execução de loteamento em Duque de Caxias à época em que era prefeito do município. Washington Reis foi eleito prefeito de Duque de Caxias neste ano.  
Comentar
Compartilhe
Mais uma semana sem respostas e de incertezas em SJB
13/12/2016 | 16h46
Sem títuloOutra semana de incertezas Mais uma semana cheia de incertezas para o servidor público de São João da Barra. Não há posicionamento oficial da Prefeitura acerca do pagamento do décimo terceiro salário. E quando não há resposta, o que não falta é especulação. Existem comentários nos bastidores que a atual gestão irá honrar o 13º, mas que não cumpriria o calendário previsto para o depósito dos proventos referentes ao mês de dezembro. Assim, ficaria a próxima gestão na incumbência de quitar o pagamento até o quinto dia útil do mês seguinte. Não tem como tomar essa versão como verdadeira, mas como não tem resposta da Prefeitura, ela já toma grandes proporções, principalmente em grupos de servidores nos aplicativos de troca de mensagens instantâneas. Enquanto se especula sobre qual prefeito vai pagar o salário de dezembro do servidor público, a transição do governo Neco (PMDB) para o de Carla Machado (PP) não tem novidade nenhuma. Transição Em São Francisco de Itabapoana, aconteceu, ontem, a primeira reunião entre as equipes de transição da prefeita eleita Francimara Barbosa Lemos (PSB) e do atual prefeito, Pedrinho Cherene (PMDB). Na estrada O movimento já é intenso na BR 356, entre Campos e São João da Barra, principalmente aos fins de semana. No fim da tarde de domingo, por exemplo, a fila da veículos era longa na rodovia. Demolição O trabalho de demolição da caixa d’água de Atafona continua. A previsão é que a conclusão ocorra até o fim deste ano. Sem chance? O vereador Kaká (PT do B) dificilmente assumirá a cadeira na Alerj da qual é suplente. O TSE bateu o martelo e Mandiocão (PP) será o prefeito de Rio Bonito. Assim, o deputado Marcos Abrahão (PT do B), que disputou a Prefeitura, não deve mais abrir mão do mandato na Alerj — impossibilitando Kaká de assumir a cadeira. Que fim levou? No dia 27 de setembro, o Ministério Público realizou a busca e apreensão de documentos na Prefeitura de SJB. Segundo o MP, a suspeita era de “possíveis irregularidades” em contratações. O resultado da investigação, contudo, é desconhecido até hoje. Na Câmara Alguns políticos acreditam que o resultado dessas investigações pode alterar a bancada da Câmara eleita para 2017, mas, por enquanto, nada passa de especulação. Homenagem A terceira árvore de Natal feita pela população sanjoanense, em Grussaí, com pneus inservíveis, foi decorada em homenagem à equipe da Chapecoense. E novas árvores devem ficar prontas até a próxima semana. Educação É dado como certo o nome da professora Lúcia Siqueira como secretária de Educação no governo Carla Machado. Apesar de ser pule de 10, ainda não houve a confirmação oficial. Publicado na edição desta terça-feira (13) da Folha da Manhã  
Comentar
Compartilhe
Empresários “ocupam” Prefeitura de SJB por pagamentos
13/12/2016 | 14h52
IMG-20161213-WA0009A situação em São João da Barra não é das melhores. Se os servidores estão sem a primeira parcela do 13º salário e sem previsão para receber, empresários que prestaram serviço ao município também querem a quitação das dívidas e ainda não têm respostas do prefeito Neco (PMDB) e do secretário de Fazenda do município, Dalmo Caetano. Nesta terça-feira (13), um pequeno grupo decidiu “ocupar” a Prefeitura e um dos empresários afirma que só saíra de lá com o dinheiro na conta. Flávio Ferreira, proprietário do Inside Fx, diz que tem a receber pouco menos de R$ 100 mil por serviços prestados no réveillon 2016 e no último carnaval. — A Prefeitura só paga a quem quer. Só não fiz essa manifestação, pacífica, em setembro para que não dissessem que seria um movimento eleitoreiro. Não tem baderna, não tem bagunça. Eu sei os meus direitos. Mais empresários estão querendo vir pra cá, mas já fecharam o prédio e agora disseram que ninguém entra mais, só sai. Eu só saio daqui com meu dinheiro na conta. Todo meu processo é lícito, os impostos estão pagos. Pago juros, tive de vender imóveis para manter o serviço que prestava à Prefeitura. Só saio daqui quando receber — afirmou Flávio. IMG-20161213-WA0010Além de Flávio, estão na Prefeitura Luiz Fabiano Machado, que busca receber o valor pela apresentação do teatro da Paixão de Cristo, e um senhor identificado como “Tonho”, que seria de uma empresa de locação de guarda-corpos. Antes de fecharem as portas do prédio, também entrou para ocupar o prédio João Feliphe Amaral. Ele, que foi nomeado no governo Neco, mas deixou o cargo para ser candidato a vereador no palanque de Carla Machado (PP), alega que mesmo com processo pronto para receber a rescisão, tem sido preterido. Ele afirma ainda que pessoas próximas ao prefeito logo receberam seus direitos. A Prefeitura ainda não se manifestou sobre o assunto. A Guarda Municipal está no prédio, que normalmente fecha às 14h, e o grupo garante que não saíra de lá até uma solução. Chegou ao conhecimento deles que o secretário de Fazenda teria se recusa a atendê-los nesta terça. A ocupação, segundo Flávio, está mantida por tempo indeterminado. O blog, até o momento, não conseguiu contato com o prefeito, nem com o secretário. Última atualização às 15h32 — Inclusão de informações. Mais informações na edição desta quarta-feira (14) da Folha da Manhã  
Comentar
Compartilhe
SJB: Câmara aprova orçamento para 2017
13/12/2016 | 12h06
13_12_2016_12_05_36A Câmara de São João da Barra aprovou nesta terça-feira (13) o projeto de lei que institui o orçamento do município (LOA), no montante de R$ 353.461.797,53, para o próximo ano. As pastas que receberão os maiores recursos serão: Saúde (R$ 86.743.969,57), Educação e Cultura (R$ 63.303.000,00), Meio Ambiente (R$ 30.940.544,65), Administração (R$ 26.656.700,00), Assistência Social (R$ 22.536.000,00) e Obras (R$ 19.124.581,14). O orçamento para 2017 corresponde a R$ 98 milhões a menos se comparado ao deste ano. O presidente da Câmara, Aluizio Siqueira, informou que as emendas propostas pela sociedade civil organizada não foram levadas ao plenário “porque já constam no texto original da LOA, rubricas específicas para os assuntos que vocês propuseram”, disse olhando para a plateia e, em seguida, destacando a participação popular. – Essa participação popular é muito importante. Que vocês continuem assim, pois São João da Barra precisa dessa interação, principalmente, nesse momento difícil de crise econômica – observou Aluizio.  “Também parabenizo a sociedade que, efetivamente, sempre participa das discussões visando ao melhor para o nosso município”, acrescentou o vice-presidente, Alex Firme.
Comentar
Compartilhe
Transição em SJB ainda não começou?
12/12/2016 | 15h18
Carla_Neco2016_A prefeita eleita de São João da Barra, Carla Machado (PP), publicou em seu perfil na rede social Facebook que ainda não teve início efetivo o trabalho de transição no município. Até o momento, nenhuma reunião foi anunciada entre as equipes nomeadas por Carla e pelo atual prefeito, Neco (PMDB). A vitória expressiva da oposição nos município da região fez com que o processo de transição ficasse “emperrado” na maioria dos município. Existem reclamações nesse sentido não só em São João da Barra. Em Campos, o prefeito eleito Rafael Diniz (PPS) tem feito o mesmo tipo de queixa. Não é diferente a situação também da prefeita eleita Francimara Barbosa Lemos (PSB), de São Francisco de Itabapoana.
Comentar
Compartilhe
Delação do fim do mundo chegou rápido ao casal Garotinho
11/12/2016 | 13h42
Ponto-final1 Delação do fim do mundo Nunca foi segredo para ninguém que a delação da Odebrecht não deixaria pedra sobre pedra no cenário político nacional. Aliás, na edição de ontem, esta coluna informou que políticos da região estavam ansiosos pelas revelações de novos nomes. E não demorou muito. Na edição deste fim de semana, a revista Veja trouxe nomes do Rio de Janeiro envolvidos, entre eles o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), a prefeita de Campos, Rosinha Garotinho (PR), o ex-governador Anthony Garotinho (PR), e uma leva de políticos de vários partidos em todo país.   Planilhas Desde que as famosas planilhas da Odebrecht foram apreendidas na casa de Benedicto Barbosa Silva Júnior, então presidente da Odebrecht Infraestrutura, houve muita especulação. Ninguém poderia afirmar, ainda, que os dados se tratavam de doações oficiais ou ilegais. Somente agora, com as delações, será possível separar o joio do trigo. Afinal, quem não tem o que temer, pode comemorar o fato dos executivos relatarem a verdade dos fatos à força-tarefa da Lava Jato.   Odebrecht em Campos O Benedicto com quem as planilhas estavam é o mesmo que assinou com Rosinha o contrato da primeira etapa do “Morar Feliz”. Cabe salientar que o contrato da Odebrecht em Campos, para a construção de casas populares, é o maior da história do município e gira em torno de R$ 1 bilhão. Coincidência ou não, o diretor da Odebrecht Leandro Andrade Azevedo, que cita o repasse de R$ 9,5 milhões para o casal Garotinho em delação, esteve ao lado de Rosinha no dia de assinatura de contrato.   Mudança de humor O ex-governador Garotinho, que chegou a ser preso recentemente acusado de liderar “com mão de ferro” o “escandaloso esquema” da troca de Cheque Cidadão por voto, teve mudança drástica de humor ontem em seu blog. Acordou comemorando “as bombas da Odebrecht”. Bastou surgir seu nome na história para a tônica mudar. Nesse caso, seria uma “vingança”, já que a Prefeitura de Campos rescindiu contrato com a empreiteira. O município prometeu a construção de 10 mil casas em duas fases contratadas a Odebrecht. Foram concluídas 6,5 mil.   Prefeito de fato Leandro Azevedo parece ter corroborado em sua delação com uma afirmação do juiz Glaucenir Oliveira, de Campos, ao determinar a prisão de Garotinho. O diretor da empreiteira diz que conheceu Rosinha apenas na assinatura do contrato da Odebrecht com a Prefeitura. Mas com Garotinho mantinha relação próxima e tratava com ele qualquer dificuldade que tivesse nos projetos. Era o “Bolinha”, como carinhosamente era chamado na Odebrecht, que ligava para os secretários da prefeita para regularizar pagamentos a empreiteira, segundo o delator. Atitudes que sustentam a afirmação de Glaucenir sobre quem era o “prefeito de fato” de Campos.   Sem exceção Como o jornal é regional e as delações apontam que o dinheiro da Prefeitura de Campos foi utilizado para que políticos conseguissem algum tipo de vantagem, os nomes de Rosinha e Garotinho são os mais explorados. Mas a investigação é ampla e deve ser profunda com todos os citados, de todos os partidos. Seja o presidente Michel Temer, o governador Pezão, a prefeita Rosinha, políticos sem mandato. Não importa a condição ou partido. A investigação deve ser severa com todos. É o que a sociedade cobra desde que a Lava Jato começou a eviscerar o maior escândalo de corrupção da história do país.   Nervos de aço O domingo promete ser de altas emoções para alguns clubes do futebol brasileiro, sobretudo para a metade vermelha do Rio Grande do Sul. O Internacional corre sério risco de passar pelo seu primeiro rebaixamento. O Colorado terá como adversário o Fluminense, no Rio. Precisa vencer e ainda torcer por outros resultados para não cair para a Série B.   *Com a colaboração do jornalista Antunis Clayton Publicado na edição deste domingo (11) da Folha da Manhã  
Comentar
Compartilhe
Campos vive incerteza para composição da Câmara
10/12/2016 | 14h02
Ponto-final1Incerteza Pelo menos 11 vereadores eleitos em Campos não sabem se vão ser diplomados ou se tomarão posse em seus respectivos mandatos. Eles (confira matéria) foram denunciados no “escandaloso esquema” da troca de Cheque Cidadão por votos. Eles já foram julgados e aguardam sentença. Muitos boatos surgiram esta semana a respeito de decisões proferidas, nenhum confirmado. Mas, com tantos pedidos de celeridade por parte da sociedade, é bem provável que o veredicto seja conhecido em pouco tempo. Tem pressa São muitos os pontos da transição que não avançam em Campos, de acordo com o prefeito eleito Rafael Diniz (PPS). A Saúde, porém, é um que não pode esperar. Tem pressa. Não à toa Rafael se reuniu ontem com representantes dos hospitais contratualizados para acertar como os contratos funcionarão no início da sua gestão. No mesmo dia, para evitar a descontinuidade, o Conselho Municipal de Saúde, aprovou a prorrogação da contratualização. A Prefeitura diz que os repasses federais estão em dia. Mas quanto ao complemento que é feito pelo município, e que os hospitais precisam receber, um novo pagamento está em fase de processamento. Quem vai sobrar? A “delação do fim do mundo”, como o acordo firmado entre executivos da empreiteira Odebrecht e a força-tarefa de procuradores que investiga desvios na Petrobras ficou conhecido, promete não deixar pedra sobre pedra no meio político. Nomes como do presidente Michel Temer (PMDB) e do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), já foram citados, segundo a imprensa. Na região, muitos políticos estão ansiosos com o desenrolar dos fatos. Eles estavam nas temidas planilhas. Encontro O PSDB do Rio de Janeiro promove encontro hoje para traçar estratégias de atuação em 2017. O evento será das 8h às 13h, no Windsor Guanabara Hotel, no Centro do Rio de Janeiro. Estarão presentes os parlamentares e prefeitos do partido, incluindo os deputados estaduais Luiz Paulo e Carlos Osorio e a vereadora Teresa Bergher; os prefeitos, vice-prefeitos e vereadores eleitos em 2016; os membros do diretório estadual; os segmentos partidários - PSDB Mulher, Sindical, Empreendedor, Tucanafro, Diversidade Tucana e Juventude; representantes do Instituto Teotônio Vilela e das executivas municipais. Diplomação Reeleito prefeito do município de Armação dos Búzios, Dr. André Granado (PMDB) foi diplomado ontem em cerimônia realizada no fim da tarde, no Tribunal do Júri. Também receberam os diplomas os nove vereadores eleitos para a próxima legislatura e os três primeiros suplentes de cada partido ou coligação. Na região, as diplomações começam nesta semana e termina no dia 19 de dezembro, quando foi marcada a cerimônia em Campos e Macaé. Mais salgada A ceia de Natal será mais salgada em todo país. De acordo com levantamento do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV/Ibre), a cesta de itens para a ceia subiu 10,19%, em média. Para os campistas, de acordo com o primeiro levantamento do Procon divulgado ontem, o preço dos itens da ceia de Natal está 9% mais alto, comparado aos valores do ano passado. Na estrada (I) O verão se aproxima e muita gente já toma estrada para as praias sanjoanenses, um dos principais destinos dos campistas na alta temporada. No entanto, é preciso atenção redobrada. Não são raros os registros de animais na pista e que muitas vezes causam graves acidentes. Na noite de quinta-feira um foi registrado. Dessa vez, a vítima, felizmente, sofreu apenas ferimentos leves — além do prejuízo material. Na estrada (II) A atenção deve ser redobrada também com relação às tentativas de assalto. Na BR 356, o principal alvo tem sido os coletivos. Na noite de ontem, mais um ônibus que faz a linha entre os municípios de Campos e São João da Barra foi assaltado. Os relatos de tentativas na estrada são constantes. Os criminosos atuam, principalmente, nos pontos com menos iluminação na extensão da rodovia.
Comentar
Compartilhe
Veja: casal Garotinho recebeu R$ 9,5 milhões em propina da Odebrecht
10/12/2016 | 11h31
Garotinho_A delação do fim do mundo da empreiteira Odebrecht já colocou em maus lençóis muitos políticos. São mais de 200 citados em planilhas apreendidas no curso das investigações da operação Lava Jato. Na edição desta semana, a revista Veja traz detalhes das primeiras delações e cita o ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho (PR), que no mês passado chegou a ser preso por liderar o “escandaloso esquema” da troca de Cheque Cidadão por votos. Segundo a publicação, garotinho recebeu R$ 9,5 milhões em propina da Odebrecht. O dinheiro era entregue em um escritório de Garotinho no Centro do Rio de Janeiro. O blog do Bastos traz mais informações sobre o assunto.
Comentar
Compartilhe
Chequinho: liminar do TSE revoga mandado de prisão do sub de Governo
10/12/2016 | 09h16
Alcimar_Decisão liminar concedida, mais uma vez, pela ministra Luciana Lósssio, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), revogou o mandado de prisão do subsecretário de Governo de Campos, Alcimar Ferreira Avelino. A prisão foi determinada pelo juízo da 100ª Zona Eleitoral desde 1º de novembro, mas até hoje Alcimar não foi encontrado pela Polícia Federal. Lóssio substituiu o pedido de prisão do subsecretário de Governo por medidas cautelares, com base nas que foram impostas (aqui) ao ex-governador Anthony Garotinho (PR), que chegou a ser preso (aqui) no curso das investigações do “escandaloso esquema” da troca de Cheque Cidadão por votos. Nesta semana, como a jornalista Suzy Monteiro mostrou na Curva do Rio, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) manteve o pedido de prisão provisória, negando liminar pleiteada pela defesa. A ministra Luciana Lóssio, contudo, entendeu com que não há justificativa para “a adoção da medida cautelar extrema”. Alcimar está proibido de manter contato com todas as testemunhas, por qualquer meio; obrigado a comparecer a todos os atos do processo, sempre que intimado; e não pode alterar o endereço sem prévia comunicação ao juízo, além de não pode se ausentar do município por mais de três dias sem comunicar à Justiça. Durante o período em que esteve foragido, Acimar não foi exonerado do cargo que exerce na Prefeitura. De acordo com a Prefeitura, “os dias não trabalhados estão sendo descontados”. No decorrer do Inquérito Policial 236/2016 (operação Chequinho) e da ação penal correlata em tramite na 100ª Zona Eleitoral de Campos, foram exonerados da Prefeitura os presos que pediram exoneração. Foi o caso de Garotinho, proibido de ir ao seu município natal que após a prisão teve a exoneração publicada (aqui) “a pedido” e “por recomendação médicas”. A ex-secretária de Desenvolvimento Humano e Social Ana Alice Ribeiro Alvarenga, e a ex-coordenadora do programa social Cheque Cidadão Gisele Koch tiveram a exoneração publicada nessa semana (aqui). Nos dois casos, saíram do governo “a pedido”. O advogado Andral Tavares Filho comentou o fato de a Prefeitura manter com cargo de confiança por mais de um mês um foragido: — Embora deva-se lembrar do princípio da inocência (a pessoa é investigada, não um condenado), trata-se de “cargo de confiança”, valendo entender como de importância estratégica para a administração pública. Ora, se o cargo é de importância estratégica e a pessoa não comparece ao trabalho porque está foragido da Justiça, espera-se uma atitude mais drástica da administração pública do que apenas e eventualmente descontar os dias não trabalhados.
Comentar
Compartilhe
Chequinho: Justiça proíbe Garotinho de se manifestar sobre processo em seu blog
09/12/2016 | 15h28
Garotinho_ReuniãoA Justiça proibiu o ex-governador Anthony Garotinho de se manifestar em seu blog e no Facebook sobre o processo em que é réu, acusado de inflar o cadastro do programa social Cheque Cidadão com o objetivo de comprar votos para aliados na última eleição municipal em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. A decisão, em primeira instância, determina ainda que as publicações já escritas sobre o assunto sejam retiradas. De acordo com a interpretação judicial, Garotinho usa o blog para “tentar constranger e intimidar aqueles que atuam neste processo, bem como as suas testemunhas, além de desacreditar as investigações e o processo contra si”. Segundo o juiz Ralph Machado, da 100ª Zona Eleitoral de Campos, as postagens são uma forma de o ex-governador, “por via transversa”, descumprir uma decisão judicial anterior que o impede de ir a Campos sem autorização judicial, justamente para evitar que interfira no processo. O advogado do ex-governador, Fernando Fernandes, classificou a decisão judicial como censura e afirmou que vai recorrer. Em nota, ele destacou que as autoridades que participam das investigações “não são imunes às críticas” e que o blog tem revelado “abusos do delegado de Polícia, torturas e extorsão de depoimentos”. O advogado disse ainda que Garotinho é “jornalista, radialista e um homem público, e já denunciou em seu blog furos jornalísticos, como a foto em que o ex-governador Sérgio Cabral e empreiteiros aparecem com guardanapos na cabeça, num restaurante em Paris”. Fonte: O Globo Atualização às 18h15 — Na decisão, o juiz de primeira instância chega a citar que o não cumprimento do que foi determinado pode levar o réu novamente à prisão. Confira: DECISÃO-ELEITORAL-RETIRADA-DE-BLOG-1   DECISÃO-ELEITORAL-RETIRADA-DE-BLOG-2DECISÃO-ELEITORAL-RETIRADA-DE-BLOG-3 Atualização às 18h34 — Em seu blog, Garotinho afirma ter 32 matérias sob censura. O conteúdo, assim como na imagem do topo do blog, está coberto por um banner preto: [caption id="attachment_11077" align="aligncenter" width="1224"]Reprodução Reprodução[/caption]
Comentar
Compartilhe
Responsabilidade que faltou no governo também falta na transição
09/12/2016 | 11h32
Ponto-final1 Falta responsabilidade A transição foi o principal assunto da entrevista coletiva concedida pelo prefeito eleito Rafael Diniz (PPS) (confira matéria aqui). Não só sobraram questionamentos sobre o processo atual, como não faltaram críticas à gestão que vai chegando ao fim. Segundo Diniz, parece ter sido fácil governar a cidade com dinheiro dos aposentados, de empréstimos, vendendo os royalties e vendendo o futuro. Para o prefeito eleito, o que faltou em toda gestão, faltaria agora também na passagem para o próximo administrador: responsabilidade.   Rafael quer 50% no 1º ano Rafael termina em 31 de outubro seu mandato de vereador. Por quatro anos na bancada de oposição, sempre defendeu a redução do percentual de suplementação para a prefeita Rosinha Garotinha (PR). Como ela tinha a maioria na Câmara, sempre teve o chamado “cheque em branco” de 50%. Para o seu primeiro ano de mandato, Diniz pede a manutenção dos 50% por que “a peça Orçamentária não foi feita por sua equipe”. Garante que quando entregar o mandato ao próximo gestor fará o mesmo. Mas que nos próximos anos reduzirá esse percentual dentro da sua gestão.   Espanto A forma como o Orçamento é tratado no atual governo, segundo Rafael, causa espanto. Ele afirmou que, em uma reunião com membros do governo, ouviu de pessoas do alto escalão que peça orçamentária é fictícia, existe para ser suplementada: “É inadmissível que não existe planejamento orçamentário nessa cidade”. Enquanto isso, a atual gestão afirma que a transição acontece dentro da normalidade.   Situação grave Orçamento, números, falar de dinheiro na casa dos milhões, dos bilhões, não é a realidade de parte da população. No entanto, quando o prefeito eleito diz que não tem conhecimento da real situação que sua equipe encontrará em áreas essenciais, como a Saúde, a preocupação é geral. Indagado sobre a possibilidade de um colapso, afirmou: “Pelas poucas informações que recebemos, é possível notar que a situação é muito grave. Estamos cientes de que existe esse risco, mas nossa equipe está pronta para enfrentar os problemas”.   Pe. Nelson no Santuário (I) Celebrando as Bodas de Prata de seu sacerdócio, Padre Nelson Antonio Linhares retorna nesta sexta-feira (9) ao Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (Convento dos Padres Redentoristas). Após a Missa em Ação de Graças, às 19h30, Padre Nelson receberá os cumprimentos no Salão Paroquial do Santuário. Da pequena Rio Piracicaba, no interior de Minas Gerais, Nelson foi coroinha na Matriz de São Miguel e aos 12 anos decidiu seguir a vocação sacerdotal.   Pe. Nelson no Santuário (II) Redentorista, Nelson foi ordenado em 12 de outubro de 1991, Dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil. De lá pra cá, passou por Presidente Kennedy-ES, Coronel Fabriciano-MG, Juiz de Fora-MG e Rio de Janeiro-RJ, até chegar ao Santuário de Campos, onde permaneceu de 2009 a 2014, quando partiu para atuar na Igreja de São José, em Belo Horizonte-MG. Em Campos, sua força de trabalho e seu carisma foram responsáveis por importantes transformações físicas e motivacionais no Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.   Paraíba baixa O nível do rio Paraíba do Sul amanheceu em baixa ontem e a tendência é que o nível continue baixando nos próximos dias. A informação é do diretor executivo da Coordenadoria de Defesa Civil Municipal, major Edison Pessanha. Ele explicou que na quarta-feira (7), o rio estava na cota de 7,47m e na medição das 10h dessa quinta (8), o nível baixou para 6,40m. A previsão é de 140 milímetros de chuva para os próximos sete dias.   *Com a colaboração dos jornalistas Antunis Clayton e Rodrigo Gonçalves Publicado na edição desta sexta-feira (9) da Folha da Manhã
Comentar
Compartilhe
Odebrecht delata caixa 2 em dinheiro vivo para Alckmin, diz jornal
09/12/2016 | 10h36
geraldo_alckmin_divulaltaA delação premiada da Odebrecht com a operação Lava Jato atingiu um dos tucanos mais cotados para a sucessão presidencial, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Segundo reportagem da edição desta sexta-feira (9) do jornal “Folha de S. Paulo”, a empreiteira relatou a investigadores “pagamento de caixa dois, em dinheiro vivo”, às campanhas de Alckmin em 2010 e 2014. Executivos da Odebrecht, segundo o jornal, teriam mencionado “duas pessoas próximas ao governador como intermediários dos repasses” de recursos. Eles afirmam, contudo, que não teriam discutido o tema diretamente com o tucano. Em sua delação, a empreiteira relata repasse, em 2010, de R$ 2 milhões em dinheiro vivo ao empresário Adhemar Ribeiro, irmão da primeira-dama, Lu Alckmin. Já em 2014, um dos operadores do caixa dois, segundo a Odebrecht, foi Marcos Monteiro, “político de confiança de Alckmin” e hoje secretário de Planejamento do governo de São Paulo. Alckmin tem sido associado ao codinome “santo” que aparece nas planilhas de propina da Odebrecht apreendidas pela Polícia Federal. Procurado pelo jornal, Alckmin disse, por meio de sua assessoria, que "é prematura qualquer conclusão com base em informações vazadas de delações não homologadas". "Apenas os tesoureiros das campanhas, todos oficiais, foram autorizados pelo governador Geraldo Alckmin a arrecadar fundos dentro do que determina a legislação eleitoral", diz nota. A assessoria do governo de São Paulo informou que Marcos Monteiro foi o tesoureiro da campanha de Alckmin em 2014. Em nota, a assessoria de Monteiro disse que ele é tesoureiro do diretório estadual do PSDB há dois anos e "presta contas do fundo partidário à Justiça Eleitoral com regularidade". O cunhado de Alckmin, Adhemar Ribeiro, não retorno contato da reportagem do jornal. Já a Odebrecht disse que não se manifesta sobre negociação com a Justiça. Fonte: Valor Econômico
Comentar
Compartilhe
Rafael: Não aceitaram a derrota e querem se vingar por meio da população
08/12/2016 | 18h10
IMG-20161208-WA0008O prefeito eleito de Campos, Rafael Diniz (PPS), concedeu entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira (8) para falar sobre a transição de governo. Ele reiterou que tem encontrado muita dificuldade de acesso à informações importantes e que falta diálogo por parte do atual governo. — Talvez não tenham descido do palanque, ou não tenham aceitado a derrota, e querem se vingar por meio da população — disse Rafael. De acordo com o prefeito eleito, algumas informações foram prestadas pelo atual governo “de forma precária”. “Transição não é apenas o ato de prestar informação, é o ato de dialogar”, afirmou Rafael. A “caixa-preta” do PreviCampos também preocupa o futuro prefeito, especialmente devido a um projeto que está na Câmara no qual é pedido autorização para dação de imóveis do município em dívidas. Ele também comentou sobre contratação de RPAs, falta de informações com relação a dívidas com fornecedores. A chamada de concursados no apagar das luzes do governo Rosinha Garotinho (PR) também foi abordada. Segundo Rafael, a atual gestão não conversou com a equipe de transição e sabe que o município está dentro dos limites para gastos de pessoal. Ainda de acordo com Diniz, o Executivo enviou à Câmara alguns projetos importantes que ele só teve acesso enquanto vereador, já que nas reuniões de transição eles não foram apresentados. Mais informações na edição desta sexta-feira (9) da Folha da Manhã.
Comentar
Compartilhe
Feriadão de folga ou de mais preocupação em SJB?
08/12/2016 | 16h41
Sem título Feriadão nada tranquilo O servidor público municipal de São João da Barra está de folga. Desta quinta-feira (8) até domingo, com exceção dos serviços essenciais, ninguém trabalha. Poderia ser até motivo de comemoração, mas, no atual cenário, causa ainda mais preocupação. A Prefeitura está há 10 dias devendo, ao menos, uma resposta aos veículos de comunicação e a população de maneira geral sobre o atraso da primeira parcela do décimo terceiro salário. Nem mesmo ao liberar o vale-transporte do servidor, na manhã da última terça-feira, a Prefeitura comunicou que havia resolvido o problema. Nas esferas judiciais, servidores e Sindicato já se movimentam. Com a pausa deste feriadão, dificilmente alguma novidade sobre o décimo terceiro surgirá até segunda. O que continua ganhando forças são os boatos. E o pior é que, como o atual governo se mantém em silêncio, dá a impressão de assentir com tudo o que é dito. Até o que não é verdade. Campanha A Irmandade de Nossa Senhora da Penha, padroeira de Atafona, corre contra o tempo para conseguir concluir a restauração da imagem principal da santa antes dos festejos de 2017. O minucioso trabalho tem custo alto. Por isso, a entidade pede a colaboração dos devotos. Quem puder contribuir, deve procurar a igreja na praia sanjoanense. Prêmio A vereadora Sônia Pereira (PT) recebe nesta sexta-feira (9) o título “Amiga da Marinha”. A homenagem será entregue às 10h, na Capitania dos Portos de SJB. De tradicional família pesqueira de Atafona, ela lutou em busca de parcerias com a instituição para cursos de capacitação e também para regularização de embarcações. Reeleita Sônia está terminando seu primeiro mandato. Ela foi reeleita neste ano com 1.615 votos, número bem superior aos 889 de 2012. Foi a mais bem votada entre os candidatos no palanque da prefeita eleita Carla Machado (PP) e a segunda no geral — atrás apenas de Elísio Motos (PDT), que recebeu 1621 votos. Desrespeito A redução de ônibus nas linhas intermunicipais entre SJB e Campos é um desrespeito com quem paga uma das tarifas mais caras do Estado. Nos horários de pico, a viagem está insuportável. E o verão ainda nem chegou. Alternativo O transporte alternativo de SJB, que liga a sede às praias de Atafona e Grussaí, aumentou o valor da tarifa. O sanjoanense paga R$ 2,50 em um percurso que chega a ser inferior a três quilômetros em alguns casos. Municipal O transporte alternativo ganhou ainda mais espaço em devido à ineficiência dos ônibus municipais. O alternativo, porém, tem muito a melhorar, principalmente quanto à qualidade dos veículos e a regularidade de horários — em especial nos fins de semana. Não foi Carla Machado deixou uma cadeira vazia na foto oficial de um encontro realizado pela Firjan na última terça-feira (6). A assessoria da organização chegou a colocar Carla na lista dos eleitos da região com presença garantida. O debate foi sobre o atual cenário econômico e as perspectivas para os próximos anos. Mais dois Na coluna da última terça foi destacada a chegada de mais um caixa eletrônico para rodoviária de SJB. No decorrer da semana foi constatado, porém, que são dois. Os terminais são do “Banco 24 Horas”, uma rede brasileira interbancária. Não ofende Já que perguntar não ofende: Alguém que perde a reeleição com uma diferença de votos histórica e quer ter sobrevida política pode se omitir por tanto tempo diante dos assuntos ––polêmicos sob sua responsabilidade? Festa Esta quinta é dia de comemoração em Barcelos. A Quase Paróquia Nossa Senhora da Conceição celebra a padroeira do 6° distrito sanjoanense. O dia de Nossa Senhora da Conceição é feriado no município. Nesta sexta é ponto facultativo. Publicado na edição desta quinta-feira da Folha da Manhã.
Comentar
Compartilhe
Areia retirada da avenida Atlântica em Atafona
08/12/2016 | 16h12
Uma equipe da empresa que presta serviços de limpeza à Prefeitura de São João da Barra esteve em Atafona para retirada da areia que tomou conta de parte da avenida Atlântica, impedindo o trânsito totalmente. O registro foi feito pelo presidente da Câmara Aluizio Siqueira (PP), que publicou as imagens no Facebook: 15337666_924049351029116_4553474531949655428_n 15284034_924049317695786_3641996916771765755_n
Comentar
Compartilhe
Movimentos sociais protocolam pedido de impeachment de Temer
08/12/2016 | 15h31
951978-17032015-_wdo6254 (1)Representantes de movimentos sociais protocolaram nesta quinta-feira (8) na Câmara dos Deputados um pedido de impeachment contra o presidente Michel Temer. O documento é assinado por 19 pessoas, entre juristas e líderes de organizações da sociedade civil, como a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a União Nacional dos Estudantes (UNE). De acordo com o texto, há “fortes indícios de atos ilícitos” por parte de Michel Temer no episódio em que o ex-ministro-chefe da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, pressionou o ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, para que interviesse junto ao Iphan a fim de liberar a construção de um edifício de alto padrão em Salvador, onde Geddel adquiriu um imóvel. — Nós entendemos que Temer cometeu advocacia administrativa. Utilizou do seu cargo para patrocinar interesses particulares. Teve um ministro que cometeu uma irregularidade e o presidente em vez de reprimi-lo o apoiou — disse Vagner Freitas, presidente da CUT. Segundo Marcelo Neves, professor de Direito Público da Universidade de Brasília, um dos juristas que acompanhou o grupo, a conduta do presidente se enquadra nos crimes previstos no artigo 7º e 9º da Lei de Crimes de Responsabilidade (1079/1950), que tratam do abuso de poder no exercício do cargo público. O professor aponta ainda o cometimento dos crimes comuns de concussão e advocacia administrativa, previstos nos artigos 316 e 321 do Código Penal. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), não estava presente durante a entrega do pedido. O Palácio do Planalto informou, por meio da assessoria de imprensa, que não irá comentar. Fonte: Agência Brasil
Comentar
Compartilhe
Transição em Campos: Rafael marca coletiva para falar de dificuldades
08/12/2016 | 13h08
Ponto-final1 Coletiva sobre transição O prefeito eleito de Campos, Rafael Diniz (PPS), vai conceder entrevista coletiva hoje (8) para falar sobre a transição de Governo. Em declarações recentes, Rafael tem salientado o fato de o grupo que hoje administra a cidade tentar inviabilizar o seu governo ao não passar as informações necessárias para o planejamento das ações a serem adotadas a partir de 1º de janeiro de 2017. O futuro procurador do município José Paes Neto já vem batendo nessa tecla há algumas semanas e chegou a antecipar à Folha que, se não houvesse uma mudança de postura de quem hoje está no poder, seria mostrado à população em que pé está o processo de transição.   Atual gestão se defende Para o procurador Geral de Campos, Matheus da Silva José, as contestações do grupo que assumirá a Prefeitura no próximo ano não têm fundamentos. Em nota, ele diz que o município se destaca no interior do Estado do Rio no processo de transição. As reuniões que ocorreram até agora, realmente, foram mais que em algumas cidades da região, onde nenhuma foi realizada. Reunião, porém, não é sinônimo de acesso à documentação. E parece ser essa a reclamação da equipe de transição de Rafael.   Audiência sobre violência O vereador Nildo Cardoso (DEM) se mostrou preocupado com o alto índice de homicídios em Campos nos últimos meses. Vai solicitar à Câmara que realize uma audiência pública sobre o assunto, com a presença de autoridades do Estado. Nildo destacou também que existe uma clara migração da violência, antes presente com maior intensidade na região de Guarus, para a Baixada Campista.   Reestruturação em Macaé A Câmara de Macaé aprovou ontem um projeto de lei complementar que estabelece a reestruturação administrativa da Prefeitura, com a extinção de fundações, empresas públicas e autarquias. De acordo com a base governista, as mudanças também deverão acabar com 70% dos cargos comissionados. A oposição foi contra a redução, alega que faltou diálogo do prefeito sobre o assunto.   De olho no DO Os aprovados no polêmico concurso da Câmara de Campos, realizado em 2012, estão atentos a publicação do Diário Oficial. De acordo com o presidente do Legislativo campista, Edson Batista (PTB), a convocação seria publicada até hoje. Edson prorrogou o máximo que pode para não chamar os aprovados. Até mesmo os que conseguiram o direito à posse por decisão judicial. Agora, no apagar das luzes da atual legislatura, faz a convocação por ordem da Justiça, e diz, de forma clara, que não será problema dele como a próxima mesa vai fazer para manter os salários.   Sem clima para o Natal? O comércio no Centro de Campos parece distante do clima de Natal. Embora seja a data de maior importância para vendas no país, na Planície a impressão que se tem é que o movimento está aquém dos anos anteriores para o período. Reflexo da crise, do desemprego. Mas não há quem duvide que tem muita gente que vai deixar as compras, nem que seja das famosas lembrancinhas, para última hora.   Mega da Virada E para quem quer contar com a sorte para começar o próximo ano bem longe de qualquer crise, com muito dinheiro no bolso, uma das alternativas é a Mega da Virada. Na semana passada começou a campanha publicitária para estimular as apostas. A estimativa de prêmio para este ano foi reduzida para R$ 200 milhões, valor quase 30% menor do que os R$ 280 milhões estimados no sorteio do ano passado. Vale lembrar que mesmo “mais magro”, o montante pode não se confirmar, uma vez que depende de fatores.   Viralizou Depois de fotos do ex-governador Sérgio Cabral usando uniforme prisional viralizarem nas redes, o mesmo aconteceu com a ex-primeira dama Adriana Ancelmo. Conhecida pela aquisição de joias luxuosas, a mulher do ex-governador apareceu usando pequenos brincos e um terço no pulso esquerdo. Segundo a secretaria estadual de Administração Penitenciária (Seap), o uso dos objetos é permitido na cadeia.   Publicado na edição desta quinta-feira (8) da Folha da Manhã. 
Comentar
Compartilhe
SFI: Francimara anuncia mais quatro secretários da sua gestão
07/12/2016 | 18h37
FrancimaraA prefeita eleita de São Franciasco de Itabapoana, Francimara Barbosa Lemos (PSB), que já havia confirmado (aqui) os secretários de Meio Ambiente e Turismo, divulgou na tarde desta quarta-feira (7) mais quatro nomes que vão compor a sua equipe. Fagner Azeredo da Silva, irmão de Francimara, cuidará da secretaria de municipal de Trabalho, Assistência e Promoção Social. Para a secretaria de Transporte, foi escolhido Gustavo Alves Ramos. Roberto Vinagre será secretário de Obras, Urbanismo e Serviços Públicos. Já o vice-prefeito eleito Cláudio Henriques (DEM) assumirá a secretaria de Agricultura, Abastecimento e Pesca. Como anunciado pela manhã, Ilzomar Soares, o “Vovô” de Gargaú, será o secretário de Meio Ambiente, Defesa Civil e Ordem Pública. Já Carlos Augusto de Souza Alves, o Augusto Alves, foi confirmado na Secretaria de Turismo, Indústria e Comércio. Nesta quarta, Francimara participa de um curso de capacitação com os secretários de sua futura gestão. Havia expectativa da apresentação de 100% do seu secretariado neste encontro, mas isso não acontecerá mais.
Comentar
Compartilhe
STF mantém Renan Calheiros na presidência do Senado
07/12/2016 | 18h15
1057761-ebc_stf_07.12.2016-5562O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu na tarde desta quarta-feira (7) manter o presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL) no cargo. Votaram pelo afastamento de Renan os ministros Marco Aurélio, Edson Fachin e Rosa Weber. Celso de Mello, Dias Toffoli e Teori Zavascki, Luiz Fux, Ricardo Lewandowski e Cármen Lúcia, presidente do STF, foram contra a decisão individual do ministro Marco Aurélio, que determinou o afastamento, na última segunda-feira. Dois ministros não participaram do julgamento. O ministro Gilmar Mendes está em viagem oficial à Suécia e Luís Roberto Barroso está impedido de julgar a questão porque trabalhou com os advogados da Rede, partido que ingressou com a ação, antes de chegar ao Supremo. Na última segunda-feira, em decisão liminar monocrática, o ministro Marco Aurélio determinou (aqui) o afastamento Renan da presidência do Senado. A mesa da Casa se recusou a cumprir a decisão (aqui). Os senadores decidiram esperar decisão definitiva do plenário do Supremo. A liminar foi pleiteada pela Rede Sustentabilidade, após Renan passar a condição de réu por peculato na Corte. No mês passado, o Supremo começou a julgar uma ação na qual a Rede pede que réus não podem fazer parte da linha sucessória da Presidência da República. Até o momento, há maioria de seis votos pelo impedimento, mas o julgamento não foi encerrado em função de um pedido de vista do ministro Dias Toffoli.
Comentar
Compartilhe
Da Planície ao Planalto, políticos escolhem se cumprem ordens judiciais
07/12/2016 | 11h18
Ponto-final1 Da Planície ao Planalto Existia uma máxima até pouco tempo muito usada pelos políticos: “à ordem judicial, cumpra-se”. Depois pode até recorrer. Nos últimos dias, porém, da Planície ao Planalto, têm pessoas invertendo as coisas. Na Planície, em outubro, o presidente da Câmara de Campos, Edson Batista (PTB), se recusou a cumprir uma decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), com a qual deveria ter tomado posse como prefeito no lugar de Rosinha Garotinho (PR), cassada junto com o seu vice. Agora parece ter refletido no Planalto. Renan Calheiros (PMDB-AL) e a mesa diretora do Senado resolveram não cumprir uma liminar concedida por um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) para afastar o experiente senador da presidência da Casa.   Ordens do comandante O desenrolar das investigações do “escandaloso esquema” da troca do Cheque Cidadão por votos evidenciaram que Edson Batista recorreu a Anthony Garotinho (PR) para saber como proceder quanto à notificação do TRE para que fosse empossado. Depois de conversar com o “prefeito de fato” do município, como definido pelo juiz Glaucenir Oliveira, ou com o “comandante”, como chamado pelo próprio presidente do Legislativo, Edson resolveu que não tomaria posse até que todos os recursos fossem esgotados. De sobra, pode responder pelo crime de desobediência.   Na cartilha rosácea Seguidor do grupo que comanda a cidade há quase 30 anos, Edson parece ter aprendido a cartilha. Rosinha aproveita seu fim do mandato para chamar aprovados no concurso de 2014, em um movimento que aliados do prefeito eleito Rafael Diniz (PPS) consideram uma das tentativas de inviabilizar ações da gestão futura, visto que o município está dentro dos limites para gastos de pessoal. Batista, que durante quatro anos não convocou sequer os aprovados da Câmara que conseguiram uma decisão na Justiça, agora anuncia a convocação até amanhã.   Desafinado A despedida da vida política para Edson Batista tem sido tão melancólica como o fim do governo rosáceo. Na sessão de ontem, por exemplo, ao anunciar a convocação dos aprovados em 2012, ele foi claro ao dizer que não sabe se haverá orçamento para tal, mas que a partir do próximo ano, o problema não será mais dele. No seu canto do cisne desafinado, pode ser uma tentativa de se redimir com quem tanto batalhou por uma vaga após participar de um concurso público. Mas ninguém esquecerá que por quatro anos ele fez de tudo para impedir a convocação.   Ecos O concurso que Edson tanto evitou chamar os aprovados foi realizado no fim de 2012, na gestão do ex-presidente da Casa Nelson Nahim (PMDB). Em março de 2015 foi publicada a Resolução de nº 0010/2015, que restringe prazo para prática de atos referentes a concurso público no final do mandato de cada gestão no Legislativo. O que garantirá ao concursado que tal resolução não será evocada caso a próxima legislatura não consiga manter os concursados? Ecos da gestão de Edson perseguirão os concursados até o fim do estágio probatório?   Em Brasília Se em Campos o fato de Edson não cumprir uma decisão da Justiça pode lhe render condenação por desobediência, a mesa diretora do Senado ao não cumprir uma liminar de um ministro do STF pode abrir uma crise gravíssima entre Poderes. Ao fato de políticos experientes como o presidente do Legislativo campista, Edson Batista, e o presidente do Senado, Renan Calheiros, não cumprirem ordens judiciais, a melhor resposta tenha vindo, talvez, do juiz Ralph Manhães durante o ato de desagravo ao juiz Glaucenir Oliveira, alvo de ataques de garotinho após assinar a decisão que prendeu o ex-governador: “Não existem mais intocáveis”.   Publicado na edição desta quarta-feira (7) da Folha da Manhã
Comentar
Compartilhe
SFI: Francimara anuncia primeiros secretários
07/12/2016 | 11h14
[caption id="attachment_11012" align="alignleft" width="300"]VNotícia/Reprodução Ilzomar e Augusto Alves foram os primeiros nomes confirmados (VNotícia/Reprodução)[/caption] A prefeita eleita de São Francisco de Itabapoana, Francimara Barbosa Lemos (PSB), já definiu dois secretários para a sua gestão. Ilzomar Soares, o “Vovô” de Gargaú, será o secretário de Meio Ambiente, Defesa Civil e Ordem Pública; e Carlos Augusto de Souza Alves, o Augusto Alves, foi confirmado na Secretaria de Turismo, Indústria e Comércio. Nesta quarta-feira (7), Francimara participa de um curso de capacitação com todos os secretários de sua futura gestão. Durante o dia (conforme antecipado na coluna Caiu na Rede), os nomes de todos os secretários devem ser anunciados.
Comentar
Compartilhe
Clarissa Garotinho no PRB de Crivella
06/12/2016 | 22h29
15326352_1234229866615061_4442444680156095237_n A deputada federal Clarissa Garotinho já tem novo partido. Na noite desta terça-feira (6), ela anunciou que ingressou no PRB, partido do prefeito eleito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella. No mês passado, o PR decidiu (aqui) expulsar a deputada por ter votado contra a PEC do teto de gastos, enquanto a legenda tinha fechado questão de ordem. Clarissa destacou que apoiou Crivella no segundo turno da disputa pelo Governo do Estado em 2014, além de ter participado da campanha deste ano na capital fluminense. “A convite do prefeito Marcelo Crivella, do Ministro Marcos Pereira e do Senador Eduardo Lopes, aceitei o convite para me filiar ao PRB. Fui recebida por toda bancada federal com muito carinho. Esse era o caminho natural, já que apoiei o Crivella para Senador, segundo turno de Governador e Prefeito. Nossas bases políticas são populares e tenho certeza que aqui estarei seguindo no mesmo propósito de Cuidar das Pessoas!”, escreveu a parlamentar em seu perfil no Facebook, ao anunciar sua nova legenda.
Comentar
Compartilhe
Câmara de Campos convocará concursados até quinta
06/12/2016 | 17h42
EdsonO presidente da Câmara de Campos, Edson Batista (PTB), informou na sessão desta terça-feira (6) que os aprovados no polêmico concurso da Casa serão convocados em até 48h - até quinta-feira. Apesar de várias decisões judiciais determinando a posse, nenhum dos concursados foi chamado até hoje pela Câmara. A validade do concurso termonaria no dia 5 de novembro. Dias antes, o Ministério Público abriu um inquérito civil público pedindo a chamada imediata dos aprovados. No dia 4 de novembro, o juiz Leonardo Cajueiro concedeu a liminar e suspendeu a validade do concurso até que o caso seja julgado. Edson afirmou que só foi possível convocar os concursados com a compreensão dos vereadores para reduzir o custeio da Casa. Mais informações na edição desta quarta-feira (7) da Folha da Manhã 
Comentar
Compartilhe
Justiça manda prender a mulher de Cabral, Adriana Ancelmo
06/12/2016 | 15h25
casal_cabral_tinocoAcusada de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa pela força-tarefa da Lava Jato no Rio, a ex-primeira-dama do Rio de Janeiro Adriana Ancelmo é alvo nesta terça-feira de um mandado de prisão expedido pela Justiça Federal. A prisão de Adriana acontece 19 dias após a do marido Sérgio Cabral (PMDB), apontado (aqui) como líder do grupo que desviou ao menos R$ 224 milhões em obras com diversas empreiteiras como a reforma do Maracanã e o Arco Metropoliltano, em troca de aditivos em contratos públicos e incentivos fiscais. A ex-primeira-dama do Rio de Janeiro Adriana Ancelmo é investigada pela Operação Lava Jato por suspeita de usar seu escritório de advocacia para receber propina. Fonte: O Globo
Comentar
Compartilhe
Senado decide não cumprir liminar que afasta Renan da presidência
06/12/2016 | 15h09
RENAN-CALHEIROS-2A Mesa Diretora do Senado decidiu nesta terça-feira (6) que irá aguardar a deliberação do plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) para cumprir a decisão liminar do ministro Marco Aurélio Mello de afastar o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), do comando da Casa. A decisão foi tomada durante uma reunião entre os integrantes da Mesa com Renan. Senadores que participaram do encontro disseram que o peemedebista acredita que tem respaldo jurídico para não assinar a notificação sobre a decisão de Marco Aurélio Mello, que ordenou (aqui) o afastamento do senador do PMDB do comando do Senado. Isso faria parte de uma estratégia do peemedebista para se manter na presidência do Senado até o STF julgar seu recurso contra a decisão de Marco Aurélio, o que está previsto para acontecer nesta quarta-feira (7). Fonte: G1
Comentar
Compartilhe
Não seria melhor responder?
06/12/2016 | 15h06
Sem título Pense, está feio! Mais uma semana começa em São João da Barra sem respostas para os servidores e para a população de maneira geral. A Prefeitura, apesar de questionada todos os dias sobre a primeira parcela do décimo terceiro salário, sobre o vale-transporte e sobre o passe universitário, adere ao silêncio. Não existe retorno e parece até que falta boa vontade em buscar solução. Encarar o problema é mais digno do que tentar fingir que ele não existe. Não há perseguição, como alguns tentam passar a impressão, quando o que se busca são respostas simples, mas importantes para a população. E ainda há quem diga que o trabalho da imprensa em cobrar essas respostas está feio. Francamente! Pense, por que feio mesmo está sendo o papel dos gestores do município. Principalmente nesta reta final do governo — que termina daqui a 25 dias. Em tempo — O vale e o passe foram liberados nesta terça-feira (6), mesmo sem nenhum comunicado oficial da Prefeitura. O blog noticiou a liberação (aqui). Energia O presidente da Câmara de SJB, Aluizio Siqueira (PP), foi comunicado que o projeto executivo para a extensão da rede de energia elétrica para o Jardim das Palmeiras, em Atafona, está sendo concluído. Foi um requerimento dele à Enel (antiga Ampla). Clima de Natal Depois da decoração de Natal em Atafona, com uso de pneus inservíveis e a ajuda da comunidade, sem apoio do poder público, o movimento parece ter se espalhado por todo o município. No fim de semana teve inauguração em Grussaí. A próxima será em Cajueiro. Mais um Começou a ser instalado na rodoviária de São João da Barra mais um caixa eletrônico. O local já chegou a ter quatro, de três bancos diferentes, todos, porém, foram alvos de bandidos que os explodiram. Manutenção Vereador reeleito e futuro secretário de Meio Ambiente de São João da Barra, Alex Firme (PP) percorreu alguns pontos do município para mostrar a falta de manutenção em áreas de lazer. Por falta de pedidos no Legislativo para reparos é que não foi. Título A vereadora sanjoanense Sônia Pereira (PT) receberá nesta sexta-feira (9) o título “amiga da Marinha”. A cerimônia, que será realizada nas dependências da agência da Capitania dos Portos do município, está prevista para ter início às 10h15. Feriadão Enquanto os problemas ficam sem solução em SJB, há uma certeza nesta semana: mais um feriadão. A Prefeitura fechará na quinta-feira, feriado de Nossa Senhora da Conceição, e só abrirá na segunda-feira. Sexta será ponto facultativo. Publicado na edição desta terça-feira (6) da Folha da Manhã
Comentar
Compartilhe
SFI: universitários protestam com caixão em frente à Prefeitura
06/12/2016 | 13h35
[caption id="attachment_10978" align="aligncenter" width="638"]Reprodução de vídeo do Facebook Reprodução de vídeo do Facebook[/caption] Por Júlio César Barreto, jornalista e colaborador do blog: Estudantes de São Francisco de Itabapoana reuniram-se no Portal da cidade - em frente à Prefeitura - para protestar contra o fim do transporte universitário. Segundo eles, foi avisado ontem que a partir de hoje não haveria mais ônibus. Com cartazes, um caixão e palavras de ordem, os estudantes fecharam a RJ 224, no início da tarde desta terça-feira (6), com pneus. Na quinta-feira passada, o número de ônibus que faziam o transporte foi reduzido para somente três, que passaram a cobrir todo o município. O resultado foi o grande número de pessoas em pé nos coletivos, já que muitas faculdades e instituições de nível técnico seguem com aulas até a semana do Natal devido à paralisação durante a Olimpíada. Atualização às 16h17 — Em nota, a Prefeitura de São Francisco de Itabapoana informou que “o contrato com a empresa responsável pelo transporte de estudantes universitários encontra-se em pleno vigor e que a suspensão dos serviços só pode ocorrer após 90 dias de atraso de pagamento, o que não é o caso. A Procuradoria Geral do Município já notificou a empresa para que os serviços retornem de imediato sob pena de multa contratual, entre outras punições”.  
Comentar
Compartilhe
Vale-transporte do servidor e passe universitário liberados em SJB
06/12/2016 | 12h02
Onibus_CamposA Prefeitura de São João da Barra liberou na manhã desta terça-feira (6) o vale-transporte do servidor público municipal e o passe para os universitários inscritos no programa Cartão Universitário. Normalmente, esses documentos eram liberados antes do início do mês em que seriam utilizados. Mas, neste ano, foram muitas as vezes que houve bloqueio do vale e do passe. A Prefeitura não se manifestou ainda sobre outra pendência de novembro: a primeira parcela do décimo terceiro salário.  
Comentar
Compartilhe
STF afasta Renan Calheiros da presidência do Senado
05/12/2016 | 19h17
RENAN-CALHEIROS-2O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello concedeu liminar nesta segunda-feira (5) para afastar Renan Calheiros (PMDB-AL) da presidência do Senado. O ministro atendeu a pedido do partido Rede Sustentabilidade e entendeu que, como Renan virou réu, não pode continuar no cargo em razão de estar na linha sucessória da Presidência da República. “Defiro a liminar pleiteada. Faço-o para afastar não do exercício do mandato de Senador, outorgado pelo povo alagoano, mas do cargo de Presidente do Senado o senador Renan Calheiros”, decidiu o ministro Marco Aurélio. No mês passado, a Corte começou a julgar a ação na qual a Rede pede que o Supremo declare que réus não podem fazer parte da linha sucessória da Presidência da República. Até o momento, há maioria de seis votos pelo impedimento, mas o julgamento não foi encerrado em função de um pedido de vista do ministro Dias Toffoli. Com informações do G1 e da Agência Brasil
Comentar
Compartilhe
Firjan reúne prefeitos eleitos do Norte Fluminense
05/12/2016 | 18h32
[caption id="attachment_10967" align="alignleft" width="300"]Prefeito eleito de Campos, Rafael Diniz confirmou presença Prefeito eleito de Campos, Rafael Diniz confirmou presença[/caption] Os prefeitos eleitos nos municípios do Norte Fluminense participam nesta terça-feira (6) de um encontro promovido pela Firjan, em Campos. Durante o evento, o cenário econômico regional será debatido. Os novos gestores receberão o “Mapa do Desenvolvimento” — documento que os empresários fizeram com alguns pleitos para melhoria do cenário econômico da região. O economista Guilherme Mercês fará uma apresentação retrato da economia regional. Já a Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Petróleo (ABESPetro) vai falar sobre a atual situação do setor. Na sequência, vão falar representantes do Sebrae e da Firjan. Após a entrega do “Mapa do Desenvolvimento”, será aberto espaço para os comentários dos novos prefeitos. O encontro será no auditório da Firjan, às 9h30. A maioria dos eleitos já havia confirmado presença até a tarde desta segunda — entre eles Rafael Diniz (PPS), Carla Machado (PP), Francimara Barbosa Lemos (PSB) e Fátima Pacheco (PTN).
Comentar
Compartilhe
“Neco determinou a feitura de todo trabalho de transição”, diz secretário
05/12/2016 | 17h32
10526023_679413972157043_9029795686370910772_nA transição em São João da Barra parece que, enfim, vai começar a caminhar. Em matéria publicada (confira aqui) no site da Prefeitura nesse domingo (4), o secretário de Planejamento Edson Cláudio, presidente do grupo do atual governo que deve interagir com a equipe da prefeita eleita Carla Machado (PP), informou sobre a disponibilização dos documentos e a recomendação do prefeito Neco (PMDB) para o trabalho de transição. — O prefeito Neco determinou à sua equipe a feitura de todo trabalho de transição de Governo. Fato que iniciou-se desde o começo do mês de novembro, quando foram enviados documentos solicitados e extraídos da contabilidade da Prefeitura para a equipe de transição da próxima administração. Os pedidos estão sendo cumpridos, e como há uma gama grande de documentos a serem encaminhados solicitamos a ampliação do prazo para envio dos mesmos, como foi devidamente feito e ainda como determina a lei de acesso à informação e transparência pública. Aliás, a respectiva lei que é do ano de 2011 só começou a ser colocada em prática em São João da Barra/RJ na gestão do prefeito Neco onde foi implementado o primeiro portal público com acesso a todas informações acerca de despesa, receita e execução orçamentária. E por isso, sendo considerada a gestão do prefeito Neco como uma das mais transparentes do Estado do Rio de Janeiro — disse Edson Claudio, na primeira declaração de um membro do atual governo acerca da transição. Até o momento, não foi divulgada nenhuma data para primeira reunião da transição. Como este blog mostrou, a equipe de transição do atual gestor foi oficializada no último sábado.
Comentar
Compartilhe
Francimara não vai à reunião anunciada por Pedrinho Cherene
05/12/2016 | 13h38
FrancimaraA prefeita eleita de São Francisco de Itabapoana, Francimara Barbosa Lemos (PSB), não participará da reunião anunciada pelo prefeito Pedrinho Cherene (PMDB) para esta terça-feira (6). Francimara já tinha outro compromisso agendado e teria informado ao atual prefeito sobre a impossibilidade da reunião.
Em São Francisco de Itabapoana, a transição ainda não começou. Somente na semana passada Cherene oficializou a equipe que vai interagir com a da prefeita eleita. Nesta segunda-feira (5), os nomes da transição indicados por Francimara estiveram na Prefeitura e conversaram com o chefe de Gabinete da atual gestão. Não houve muito avanço nas questões relacionadas à transição, mas foi o primeiro passo.
A reunião entre os prefeitos foi anunciada pela assessoria da Prefeitura nesse domingo (4). Confira na Folha Online.
Comentar
Compartilhe
Mesmo com liminar, transição anda a passos lentos em SJB
03/12/2016 | 15h16
Sem títuloNem com liminar? São João da Barra vive um período difícil. Não é de hoje, mas parece ter piorado após, nas urnas, democraticamente, o povo rejeitar o atual prefeito, Neco (PMDB). O governo dele só termina em 31 de dezembro, mas a transição já deveria ter começado. Deveria e tem até uma liminar da Justiça que obriga a iniciar. Porém, até essa sexta-feira (2), Neco não havia divulgado os nomes do seu governo para interagir com a equipe da prefeita eleita Carla Machado (PP).  Ninguém em sã consciência acredita que Carla, ou qualquer político que fosse eleito, tenha uma varinha de condão para resolver todos os problemas da noite para o dia. Arrisco a dizer, e espero estar enganado, que para a administração municipal o ano de 2017 já foi pro vinagre. Neco não se posiciona nem com liminar da Justiça. E ainda por cima atravanca o início do trabalho de transição, importante não para o governo dele ou dela, mas para todos os sanjoanenses que dependem dos serviços essenciais da Prefeitura. Em tempo — Conforme divulgado neste blog neste sábado (3) pela manhã, Neco publicou no DO os nomes que farão parte da equipe (aqui). Empréstimo Carla e seus aliados se posicionaram contra a “venda do futuro” de SJB. O jovem João Paulo Almeida, que foi candidato a vereador no palanque de oposição, conseguir uma decisão na Justiça para impedir a transação. Porém, com as dívidas que certamente herdará, já há quem afirme, nos bastidores, que um empréstimo será inevitável na próxima gestão. Solução Para não cair no contraditório e “vender o futuro” ou ter o risco de ver a transação frustrada por decisão judicial, a solução que já seria avaliada como viável é a de um empréstimo a ser pago até o fim da gestão. Demolição A Cedae, enfim, começará a desmontar o reservatório de água da rua João Batista de Almeida, em Atafona. A construção é uma referência tamanha, que quase ninguém lembra o nome oficial da rua, a não ser como a “da caixa d’água”. Sem risco O reservatório será desmontado manualmente, não implodido, como chegou a ser cogitado. Uma solução que não oferece risco à vizinhança. O mar que ameaçou tombar a caixa d’água, e o mesmo que constantemente ameaça a vizinhança. E até hoje não teve início um projeto para contê-lo. Lotação Os universitários de São Francisco de Itabapoana estão sofrendo com ônibus lotados para Campos. A frota foi abruptamente reduzida. Apenas um carro é usado para levar os passageiros que eram atendidos por três. Cobrança Escreveu no Facebook, será cobrado um dia. É bom que os novos gestores fiquem atentos a isso. Neco foi falar que pagaria o 13º em novembro, deixou registrou na sua linha do tempo, e já teve de ler alguns desaforos por não ter cumprido. Na Alerj A vereadora Sônia Pereira (PT), de SJB, cumpriu agenda nesta semana no Rio de Janeiro. Ela foi à Alerj e teve um diálogo com os deputas Waldeck Carneiro (PT) e Rosângela Zeidan (PT). Na pauta, projetos relacionados ao município. Pedidos... Por falar na vereadora Sônia Pereira, na última sessão da Câmara ele fez dois requerimentos importantes para os sanjoanenses, mas também para quem veraneia na praia de Atafona. Ela requereu à Enel (antiga Ampla), a substituição do transformador que fica próximo a restaurante, em Chapéu do Sol, por um de maior capacidade para suportar o sistema elétrico nessa região. ...na Câmara Também na última sessão do legislativo sanjoanense, ela solicitou à Prefeitura que providencie o calçamento das ruas de Chapéu do Sol. Dívidas Vice-prefeito na atual gestão e eleito vice de Carla, Alexandre Rosa (PRB), que está na equipe de transição, comentou sobre as dificuldades para ter acesso às informações. Além disso, fez um comentário sobre as dívidas do município: “Cada dia são mais que surgem. O rombo é maior do que imaginávamos”. Publicado na edição deste sábado (3) da Folha da Manhã. 
Comentar
Compartilhe
Transição em SJB: após decisão da Justiça, Neco nomeia equipe
03/12/2016 | 07h16
Carla_Neco2016_ O prefeito Neco (PMDB), enfim, anunciou os nomes de sua gestão que vão interagir com os escolhidos por Carla Machado (PP) para iniciar a transição de governo. Em publicação no Diário Oficial deste sábado (3), o prefeito nomeou o secretário de Planejamento Edson Cláudio para presidir o grupo. Edinho era o único nome dado como certo na equipe, que conta também com Dalmo Caetano (Fazenda), Rogério Zorzal (Administração), Julio Cesar Barbosa (Controladoria), Lana Carolina Ribeiro (Procuradoria) e Jefferson Fernandes (Procuradoria). O caminho para que a transição comece nesta segunda-feira (4) foi marcado por uma novela. Carla apresentou seus nomes e solicitou informações no dia 18 de outubro (aqui). Quase um mês depois, o Gabinete do prefeito enviou ofício a Carla comunicando que precisaria de um prazo maior devido à complexidade das informações (aqui). Quando a resposta chegou, a prefeita eleita disse que não era 1/3 do que precisava para iniciar a transição. Com isso, ingressou na Justiça e conseguiu uma liminar na última quarta-feira (aqui) que obrigou o prefeito a responder o que era necessário. Os nomes escolhidos por Carla para sua equipe foram Alexandre Magno, Carlos Guilherme, Fabiana Catalani, Alan Barcelos e Alexandre Rosa.
Comentar
Compartilhe
SJB: dívidas, atrasos e um silêncio ensurdecedor
02/12/2016 | 11h38
[caption id="attachment_1358" align="alignleft" width="300"]Prefeito até 31 de dezembro, Neco não se posiciona sobre os problemas enfrentados pelos servidores Prefeito até 31 de dezembro, Neco não se posiciona sobre os problemas enfrentados pelos servidores[/caption] O servidor público municipal de São João da Barra ainda não tem resposta da Prefeitura quanto ao pagamento da primeira parcela do décimo terceiro salário, tampouco sobre o vale-transporte deste mês e a recarga do RioCard. A insatisfação e a onda de boatos quanto a possíveis paralisações toma conta das redes sociais desde a última quarta-feira (30) — para quando foi prometido o depósito do 13º. A Câmara também quer explicações e protocolou, nessa quinta (1), um ofício no Gabinete do prefeito Neco (PMDB). Além disso, em algumas escolas do município alunos precisaram ser dispensados já que, sem o vale, profissionais faltaram ao trabalho nessa quinta e, afirmam alguns, que não retornarão enquanto a pendência não for solucionada. Vale lembrar que o depósito da primeira parcela do 13º chegou a ser prometido para o dia 17 de junho, no calendário que a administração pública municipal divulgou no início do ano. Com a aproximação da data, o prefeito resolveu adiar, sem precisar uma data, mas informando que seria em novembro. No mês de outubro, chegou a ser especulado que o município não teria recurso para o pagamento, mas Neco usou seu perfil nas redes sociais para tentar “tranquilizar” os servidores. Isso sem falar que um antigo sonho do servidor público, o Instituto de Previdência Municipal de São João da Barra (SJB Prev) pode virar um pesadelo. Especialmente para quem já tem idade para se aposentar e planeja fazê-lo em breve. A dívida do município com o fundo previdenciário é alta: supera a casa dos R$ 13 milhões. E o prefeito Neco, até agora, ou a Prefeitura, de forma institucional, continua no mais absoluto silêncio. É, na verdade, um silêncio ensurdecedor. Mais que isso, desrespeitoso com a população, em especial com os servidores.
Comentar
Compartilhe
“SJB não é um feudo pertencente a José, Carla, ou quem quer que seja”
01/12/2016 | 15h42
Sem títuloNada republicano Em uma das matérias publicadas pela Folha sobre a novela que se tornou a transição em São João da Barra, foi citado o exemplo que os Estados Unidos deram ao pequeno município do Norte Fluminense. Por lá, mesmo depois de toda a campanha acirrada, e até mesmo ofensiva, o presidente Barack Obama recebeu na Casa Branca, um dia após a divulgação do resultado das urnas, o presidente eleito Donald Trump. Eles foram ferrenhos adversários, Obama fez campanha ativamente para Hillary Clinton, mas os interesses da nação são maiores que as divergências. Em sua manifestação sobre a liminar que obriga o prefeito Neco (PMDB) a conceder à prefeita eleita Carla Machado (PP) as informações necessárias para iniciar a transição, o promotor Marcelo Lessa cita a continuidade administrativa como um dos princípios basilares republicanos. Um trecho da manifestação, porém, deve ficar na memória de todos os políticos e sanjoanense: “(...) o município de São João da Barra não é um feudo pertencente a José, Carla, ou quem quer que seja”. Justificativa O prefeito Neco sempre reclamou que não teve direito a uma transição. Mas, cá entre nós, quando ele foi eleito, fazia parte do grupo de Carla e grande parte do secretariado dela, fez parte do dele no início. Erros Muitas escolhas foram erradas na atual gestão. O secretariado de Neco, raras exceções, no trato com a imprensa parecia mais está disposto a atrapalhar do que ajudar. E deu no que deu. Silêncio Um dos piores erros adotados pelo governo foi o do silêncio em momentos de crise. Nunca houve um posicionamento firme, institucional. A resposta era no Facebook, onde alimentava mais discussões. De bandeja Não se pode negar que Carla é uma liderança política e tem méritos na votação histórica que recebeu em 2 de outubro. Mas, com a sucessão de erros da gestão atual, não seria difícil para nenhum político sair vencedor da urna, caso o adversário fosse apenas o atual gestor. Servidores Se os servidores de SJB decidirem, realmente, cruzar os braços, o fim de ano que parece difícil no município, pode ficar pior ainda. Em SFI Enquanto Neco ainda não escolheu quem do governo vai atuar na transição, por São Francisco de Itabapoana as coisas começaram a andar. Pedrinho Cherene (PMDB) indicou seus nomes. A prefeita eleita Francimara Barbosa Lemos (PSB) já havia apresentado seus nomes. Secretários Na próxima quarta-feira, Francimara vai apresentar todo secretariado que a auxiliará na condução do município. A prefeita eleita garante que os nomes selecionados são para dá um choque de gestão. Capacitação O anúncio do secretariado será feito no mesmo dia que os nomes escolhidos por Francimara passaram por uma capacitação em gestão, que será aplicada por uma instituição de ensino superior particular. Os primeiros Nesta sexta-feira Francimara vai antecipar dois nomes que farão parte do secretariado. Até o dia do anúncio de todos os nomes, outros dois devem ser revelados. Na estrada Quem precisa do transporte intermunicipal entre Campos e São João da Barra anda preocupado no horário da noite. São recorrentes os relatos de tentativa de assalto na BR 356. Ação Em pontos mais escuros, principalmente nas imediações de Caetá, pedras são atiradas nos coletivos com o intuito de fazer o veículo parar. Na semana passada o episódio se repetiu. Por sorte, ninguém no ônibus ficou ferido. Sem resposta Dois casos de desaparecimento continuam sem resposta em Atafona. O primeiro é o de Neivaldo Paes Soares, visto pela última vez em 21 de junho do ano passado. O outro é de Celsiane Queiroz, de 30 anos, vista pela última vez em 6 de novembro. A sociedade cobra respostas das autoridades.
Comentar
Compartilhe
Câmara quer explicações de Neco sobre atraso do 13º
01/12/2016 | 13h44
A Câmara de São João da Barra protocolou ofício na tarde desta quarta-feira (1) no Gabinete do prefeito Neco (PMDB) cobrando explicações sobre o atraso do pagamento da primeira parcela do décimo terceiro salário. A previsão inicial era que o depósito ocorresse em 17 de junho, mas foi adiado devido a queda de arrecadação. Neco chegou a "garantir" em seu perfil no Facebook que o pagamento seria feito em novembro, o que não ocorreu. Contestada desde segunda-feira (28), a Prefeitura ainda não se manifestou sobre o assunto. Veja o ofício protocolado pela Câmara: IMG-20161201-WA0004
Comentar
Compartilhe