Câmara de SJB devolve à Prefeitura projeto que anteciparia receitas dos royalties
30/06/2015 | 23h52
[caption id="attachment_2873" align="alignleft" width="300"]Presidente da Casa apontou erros no texto do projeto que autorizaria empréstimo com royalties futuros Presidente da Casa apontou erros no texto do projeto que autorizaria empréstimo com royalties futuros[/caption] O presidente da Câmara de São João da Barra, Aluizio Siqueira (PMDB), devolveu na tarde desta terça-feira (30), o projeto de lei nº 024/2015, de autoria do Executivo, que dispunha sobre a autorização para a contratação de operações financeiras com base na Resolução nº 43/2001 do Senado Federal (antecipação de receitas dos royalties). A contratação seria baseada nas perdas apuradas entre a média recebida nos exercícios de 2013 e 2014 e a projeção para os anos de 2015 e 2016, dando em garantia os royalties a serem recebidos. Aluizio destaca que a inconstitucionalidade existente no projeto de lei decorre da violação ao artigo 48, inciso II da Constituição Federal e ao artigo 13, inciso IV da Lei Orgânica do Município, na medida em que o Legislativo delegaria ao Executivo, de forma completamente indevida, sua exclusiva competência para dispor sobre obtenção e concessão de empréstimos e operações de crédito. E a autorização legislativa deveria especificar os elementos essenciais de identificação da operação de crédito, o que não consta no projeto de lei, tais como: valores, modalidade contratual, prazo e forma de pagamento, valores de juros, a forma da antecipação e como se dará. – Não foi claro e demonstrado no corpo do texto se estas perdas seriam referentes às receitas oriundas de royalties do petróleo e participações especiais ou de outras receitas do município. O texto foi mal redigido e não permitiu a interpretação correta de qual perda seria – explicou Aluizio, salientando que, aprovar o projeto conforme chegou à Casa, consistiria em “um cheque em branco do Legislativo ao Executivo para fazer o que quisesse com as receitas dos royalties do petróleo dos anos vindouros, atentando contra a imperiosa transparência dos atos públicos, prevista na Constituição Federal”. O presidente destaca, ainda, que “pagar em torno de 30% de juros anuais é uma dívida cara para a população sanjoanense, assim como é errado deixar dívidas para futuros gestores, contrariando o que prega o Executivo atual que sempre declara à imprensa, superávit de arrecadação e saúde financeira ótima”, acrescentou Aluizio. O texto do projeto mencionava que a autorização para a contratação de operações financeiras seria realizada com base na Resolução nº 43/2001 do Senado. No entanto, o artigo 78, inciso III do Regimento Interno da Câmara diz que projeto de lei aludindo à lei, decreto, regulamento ou qualquer outra norma legal deve ser acompanhado de texto – observância legal não cumprida pela Prefeitura. LDO e recesso legislativo — Ainda nesta terça, a Câmara realizou duas sessões. Na primeira foi apreciado e aprovado o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o próximo ano, estimada em R$ 451.491.335,07. Já na segunda sessão ordinária, foram aprovados sete projetos do Executivo. A partir desta quarta-feira (1º), o Legislativo dá início ao recesso parlamentar que seguirá até o fim do mês de julho. Fonte: Ascom/CâmaraSJB
Comentar
Compartilhe
Bruno Dauaire é o primeiro da região em proposições
30/06/2015 | 23h50
[caption id="attachment_2876" align="alignleft" width="300"]Foram 22 proposições no total, incluindo Propostas de Emenda à Constituição (PECs), projetos de lei, projetos de lei complementar e projetos de resolução Foram 22 proposições no total, incluindo Propostas de Emenda à Constituição (PECs), projetos de lei, projetos de lei complementar e projetos de resolução[/caption] A Assembleia Legislativa do Estado do Rio entra em recesso a partir desta quarta-feira (1º). No primeiro semestre da legislatura, segundo dados da Alerj, o deputado estadual Bruno Dauaire aparece em quinta colocação, entre os 70 parlamentares, no número de proposições – 22 no total, incluindo Propostas de Emenda à Constituição (PECs), projetos de lei, projetos de lei complementar e projetos de resolução. Do Norte e Noroeste Fluminense Bruno é o primeiro colocado. Além das proposições, um dos destaques do mandato de Bruno Dauaire é a luta para que os policiais militares do interior que foram transferidos para as Unidades de Polícia Pacificadoras (UPPs) na capital possam retornar às suas cidades de origem. Bruno também propôs a criação e preside duas comissões especiais: uma que trata do desenvolvimento do Norte e Noroeste do Estado do Rio e outra para mediar os conflitos decorrentes da implantação do Porto do Açu. Entre os projetos de autoria do deputado, destaca-se a PEC da Publicidade, que propõe dar um caráter institucional à publicidade estatal, apenas com objetivo educacional e instrutivo, evitando que os governos veiculem sua imagem à propaganda estatal, seja através de slogans ou de fotos em repartições públicas. – Eu tenho buscado retribuir a confiança e a expectativa da população através de um trabalho sério, dedicado e responsável na Assembleia Legislativa. Tenho ouvido as pessoas e me relacionado com as instituições representativas da sociedade com o objetivo de construir um mandato que possa expressar os anseios da população – diz o deputado. Bruno ocupa a quinta colocação em proposições junto com os deputados Átila Nunes, Tânia Rodrigues e Tio Carlos. Em primeiro lugar está Martha Rocha, com 38 proposições, em segundo Carlos Minc, com 37, em terceiro Paulo Ramos, com 35, e em quarto André Ceciliano e Jorge Picciani, que apresentaram no primeiro semestre, cada um, 26 proposições. Fonte: Assessoria
Comentar
Compartilhe
Décio Oddone assume diretoria de O&G na Prumo
30/06/2015 | 23h41
A Prumo anunciou nesta terça-feira (30) que Décio Oddone é o novo diretor de Projetos de Óleo e Gás da companhia. O executivo é reconhecido como um dos maiores especialistas no setor e terá como desafios a finalização da construção do Terminal de Petróleo (TOIL) do Porto do Açu e o desenvolvimento de termoelétricas e do hub de gás no porto. — Desenvolver um projeto como o Porto do Açu é um desafio para qualquer executivo. Estou entusiasmado em poder contribuir para transformar o Porto do Açu no principal polo privado de óleo e gás do País. A partir de agora vamos intensificar os esforços para concluir os projetos em andamento e para que possamos, em conjunto com companhias de exploração e produção e outros parceiros potenciais, estabelecer no Açu a infraestrutura que auxilie no escoamento da produção offshore de petróleo e gás adicional — disse Oddone. O desenvolvimento de um Hub de gás no Porto do Açu é uma das melhores soluções privadas para receber gás natural liquefeito importado (GNL) e escoar a produção doméstica de gás natural das Bacias de Santos e Campos.  O Hub de gás no Açu contará com o desenvolvimento de projetos como gasodutos terrestres e marítimos para transporte de gás, termoelétricas a gás, terminal de regaseificação e armazenamento de GNL, plantas de processamento de gás natural e terminal de GLP (gás liquefeito de petróleo). Fonte: Assessoria
Comentar
Compartilhe
Carla fala sobre participação de delegado da PF no que chama de “trama” da Machadada
30/06/2015 | 12h17
[caption id="attachment_2017" align="alignleft" width="300"]Declarações aconteceram nesta terça-feira. Declarações aconteceram nesta terça-feira.[/caption] A ex-prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PT), e o vice-prefeito Alexandre Rosa (PMDB) estiveram na manhã desta terça-feira (30), na Rádio Barra FM com pedido de resposta, cedido pelos diretores da emissora comunitária, as declarações do ex-vereador Zezinho Camarão (aqui). Ele esteve na emissora ontem para rebater as acusações do ex-candidato a vereador Jakson Meireles (aqui), que afirmou ter recebido R$ 60 mil para forjar provas da Operação Machadada. Camarão relatou que Jakson foi comprado para mudar sua versão. Carla citou a participação do ex-prefeito Betinho Dauaire (PR), Franquis Areas (PR), Kaká (PT do B), entre outros membros da coligação São João da Barra vai mudar para melhor no que ela chamou de “trama diabólica”. Segundo a ex-prefeita, o delegado da Polícia Federal Paulo Cassiano também teria participado da "confecção" de provas contra seu grupo político. De acordo com a ex-prefeita, as revelações de Jakson constatam que houve uma trama armada para incrimina-lá e para prejudicar o seu grupo político, uma vez que seria os candidatos da coligação adversária que "os procuravam para induzi-los ao erro" e usar a gravação como prova. Além de candidatos de oposição em 2012, Carla citou a participação direta do delegado Paulo Cassiano, responsável pela investigação que culminou com a sua prisão e a de Alexandre às vésperas do último pleito municipal. "A Polícia Federal é uma instituição séria, mas profissionais bons e ruins existem todos os lugares", relatou a ex-prefeita. Ainda de acordo com Carla, no novo depoimento de Jakson, o "delator", ele conta que recebeu R$ 60 mil das mãos do vereador Frankis por ter realizado a gravação. Jakson teria contado também que foi procurado por Camarão e Betinho, com a promessa de ganhar a secretaria de Pesca, "o reconhecimento do então deputado federal Anthony Garotinho (PR), notoriedade, respeito da população e com isso ganhar votos". Com relação ao depoimento da Polícia Federal, Carla diz que Jakson confessou "ter só assinado", um depoimento que teria sido redigido pelo delegado Paulo Cassiano, que na ocasião teria estado em frente à delegacia da Polícia Federal apenas trajando "bermuda e camisa do Fluminense". Carla relatou também que o equipamento utilizado para gravação de sua conversa com o Jakson teria sido cedido pelo delegado do Polícia Federal, antes mesmo de a investigação ter início. Alexandre rebate declarações de Camarão — Antes de toda a explanação de Carla acerca dos fatos, Alexandre usou o mesmo discurso que publicou nas redes sociais (aqui) para rebater as declarações de Camarão. Ao finalizar seu discurso, Alexandre declarou ser mentira a afirmação que Camarão fez ontem (29), ao relatar que a esposa do vice-prefeito teria confessado que saiu do G5, grupo formado na Câmara em oposição a então prefeita Carla Machado, por interesses financeiros. "O bom julgador julga aos outros por si", disparou Alexandre. Carla fala sobre o ex-vereador — Carla iniciou seu discurso afirmando que não falaria "no mesmo nível" do ex-vereador Zezinho Camarão. Os dois são inimigos políticos declarados e não poupam críticas um ao outro quando o assunto é política. Antes de encerra sua participação, a ex-prefeita citou que Camarão estava na ante-sala do estúdio, o que seria, segundo ela, "com o intuito de desestabiliza-lá". Camarão retruca depoimentos — Após a participação de Carla e Alexandre, Camarão utilizou de um espaço de dois minutos, para comentar as declarações. Segundo ele, "ficou claro que ela conduziu Jakson a dizer o que falou" no último sábado. Camarão constestou também o fato de haver algumas alterações nas declarações de sábado com o depoimento de ontem, inclusive, segundo ele, com a novidade de o equipamento utilizado por Jakson ter sido cedido pelo delegado da PF. Debate? O radialista Emilson Amaral, apresentador da emissora no horário que Carla e Alexandre solicitaram, propôs um debate entre o ex-vereador e a ex-prefeita. Por telefone, Carla afirmou não se interessar em debater com o desafeto político, mas disse estar disposta a um debate sobre a sua administração e a atual com o prefeito Neco (PMDB). Desde já, está aberto espaço para versão de todos os que foram mencionados neste post.
Comentar
Compartilhe
São Francisco é contemplado com programa do Rio Rural, não Asfalto na Roça
29/06/2015 | 17h52
A assessoria de comunicação da Prefeitura de São Francisco de Itabapoana retificou nesta segunda-feira (29) a informação que havia divulgado (aqui) na última sexta-feira (26) sobre o município ser contemplado no Programa Asfalto na Roça, do Governo do Estado. De acordo com a nota, “vale esclarecer que em primeiro momento está ocorrendo o processo de preparo para a pavimentação das estradas rurais (inserção de bica corrida), por meio do programa Rio Rural. Portanto, o município a princípio fora contemplado com o projeto de colocação de bica corrida, que prepara para a pavimentação e, posteriormente, presume-se que será beneficiado com o Programa Asfalto na Roça”.
Comentar
Compartilhe
No Facebook, Alexandre Rosa rebate Zezinho Camarão
29/06/2015 | 17h19
facePersonagens de um dos fatos políticos de maior repercussão em São João da Barra nos últimos tempos, o vice-prefeito Alexandre Rosa e o ex-vereador Zezinho Camarão voltaram ao centro do debate. O motivo foi a afirmativa de um envolvido nas gravações usadas como prova na Operação Machadada: Jakson Meireles disse que recebeu R$ 60 mil para forjar provas (aqui), em um plano arquitetado por Camarão e o então candidato a prefeito pelo PR, Betinho Dauaire. Camarão, nesta segunda-feira (29), esteve na Rádio Barra FM e mostrou sua versão do fato (aqui). Entre outros assuntos, Camarão afirmou que o comportamento de Alexandre foi “a maior decepção que teve na vida política”. O ex-vereador disse ainda que a negociação para levar Alexandre para o então grupo governista, que apoiava a prefeita Carla Machado, teria envolvido dinheiro. Alexandre rebateu as declarações no Facebook (aqui). O vice-prefeito, que já declarou (aqui) que está politicamente afastado do atual prefeito, relatou sobre a trajetória de sua família no ramo comercial no município, que teria começado há 38 anos, e disse ter adquirido patrimônios antes mesmo de entrar para a vida pública como vereador em São João da Barra. “Após ser eleito vereador em 2004, pelo fato de ter me dedicado muito, tive quase o dobro de votos em 2008. Paguei o preço por me afastar dos negócios e com isso adquiri empréstimos que venho pagando até hoje. Consultei alguns amigos pra saber se deveria postar aqui os extratos dos empréstimos, mas acham que não preciso expor minha vida tanto assim, pois quem me conhece sabe que trabalho muito. Deixei de lado as benécias (benesses) de governo por não visar interesses pessoais. Faço dinheiro, mas dinheiro não me faz!”, relatou Alexandre. Camarão e Alexandre tiveram destaque na mídia nacional após se envolverem em uma confusão na Câmara de São João da Barra, durante uma sessão. À época, Alexandre levou um soco de Camarão.
Comentar
Compartilhe
Compraram o Jakson para mudar sua versão na Machadada, diz Zezinho Camarão
29/06/2015 | 11h43
[caption id="attachment_451" align="alignleft" width="300"]Camarão foi citado por Jakson como um dos autores de uma trama política que culminou com a Operação Machadada, da Polícia Federal Camarão foi citado por Jakson como um dos autores de uma trama política que culminou com a Operação Machadada, da Polícia Federal[/caption] Após ser acusado por um dos principais envolvidos nas gravações da “Operação Machadada” — o ex-candidato a vereador Jakson Meireles (aqui) — de ser um dos autores de uma trama para forjar provas contra o então grupo político da ex-prefeita Carla Machado, o ex-vereador Zezinho Camarão esteve nesta segunda-feira (29) nos estúdios da Rádio Barra FM para apresentar sua versão dos fatos. Segundo Camarão, Jakson foi “comprado” para mudar sua versão quase três anos após a prisão de Carla e Alexandre Rosa na operação deflagrada pela Polícia Federal às vésperas da eleição de 2012. — Eu tenho pena do Jakson, porque é mais uma pessoa que a ex-prefeita vai conseguir deixar em má situação. Não é de hoje que ela usa esse tipo de coisa para querer desviar o foco dela, desviar as responsabilidades dela, desviar os crimes que ela cometeu — disse camarão, ao lembrar as declarações de Jakson no último sábado. Segundo Camarão, Carla já teria utilizado de uma pessoa para incriminá-lo. No entanto, após a denúncia vir à tona, o envolvido teria feito uma gravação isentando a ex-prefeita de qualquer responsabilidade. “O problema dessa senhora é que até hoje ela fica se perguntado o que eu tenho. Ela não entende que eu não compro ninguém. Eu conquisto as pessoas de forma amiga. Não misturo as coisas: política é política, amizade é amizade”, relatou. Camarão também defendeu o delegado da Polícia Federal Paulo Cassiano, responsável pela prisão em 2012. De acordo com o ex-vereador, Cassiano “fez a parte dele” como delegado e não deveria ser alvo de críticas como aconteceu no último sábado no programa de Carla Machado. Camarão relatou ainda que não houve intromissão do então deputado federal Anthony Garotinho nas investigações. O ex-vereador assumiu que pediu aos candidatos do seu grupo político para gravar as conversas com o grupo governista. Segundo Camarão, havia assédio constante aos candidatos do seu grupo para anular as suas chances de reeleição em 2012. — Quem foi lá, quem procurou, quem pediu a Jakson, quem pediu a Rodrigo, quem pediu a Júnior, quem pediu a Lilico, quem pediu a Leleu do Churrasquinho (para gravar conversas com políticos do então grupo governista) foi eu. Mas sabe por quê? Por que eu vi que ela estava esvaziando meu partido. Eu tinha que ficar de braço cruzado? Se o PR tivesse feito legenda eu estava eleito, fui bem votado apesar da perseguição — afirmou. Camarão disse ainda que com nas gravações parece que Carla “fazia parte da armação”, já que teria oferecido valores para Jakson “mudar de lado”. Ainda de acordo com o ex-vereador, a ex-prefeita colocou “Jakson em má situação”, já que ele teria confirmado seu depoimento à Polícia Federal por duas vezes. “Carla sempre (à época do G5) tentou nos comprar. Quando ela fala em seu programa que depois que ela foi presa, eu, Jakson, Rodrigo e Junior saímos de São João da Barra, com certeza saímos. Senão, ela faria o que fez agora. Ela ia lá comprar uma testemunha. Todos nós sabemos que o que aconteceu agora foi isso. Ela foi lá, comprou Jakson para mudar o depoimento”, disse Camarão. Operação Machadada — Desencadeada pela Polícia Federal em São João da Barra às vésperas da eleição municipal, na madrugada de 3 de outubro de 2012, a operação culminou com as prisões de Carla Machado e Alexandre Rosa, por suspeita de cooptação de políticos da oposição e formação de quadrilha. Apesar de não alterar o resultado das eleições, a operação teve como consequências ações judiciais na esfera eleitoral e criminal.

“Alexandre foi a maior decepção que eu tive na política”, diz Camarão

Aliados à época do G5, grupo de oposição à Carla Machado na Câmara de São João da Barra, Camarão falou sobre o relacionamento com o atual vice-prefeito Alexandre Rosa. “Ele foi uma pessoa que, sinceramente, de todas as pessoas que eu conheci na política, foi a mais me decepcionou foi esse rapaz. Depositei toda confiança nele, achei que ele tinha todas as condições de ser o nosso prefeito”, disse Camarão. Segundo o ex-vereador, houve uma negociação envolvendo dinheiro para que Alexandre deixasse o G5 e voltasse ao grupo governista. Na legislatura anterior, uma confusão envolvendo os ex-vereadores Zezinho Camarão e Alexandre Rosa teve até agressão física e repercussão na mídia nacional. Em entrevista ao blog (aqui), Alexandre relatou que a aproximação de Neco e Camarão foi um dos motivos que levou ao seu rompimento com o prefeito. Camarão, por outro lado, diz que “defende o governo Neco com muito orgulho”.
Comentar
Compartilhe
Pagamento dos servidores de SJB já está na conta
27/06/2015 | 17h20
[caption id="attachment_2101" align="alignleft" width="300"]Valor injetado na economia local é de cerca de R$ 10 milhões Valor injetado na economia local é de cerca de R$ 10 milhões[/caption] Os servidores públicos do município de São João da Barra já podem sacar os proventos referentes ao mês de junho. De acordo com o calendário planejado pela municipalidade, a data para o pagamento deste mês seria o dia 29, segunda-feira. No entanto, o dinheiro já foi creditado e está disponível na conta dos servidores. O pagamento cumpre — e neste caso antecipa — o calendário anual, divulgado no início no ano, para que os servidores possam se programar com relação às suas contas e despesas pessoais. Mensalmente, o pagamento dos servidores de São João da Barra injeta cerca de R$ 10 milhões na economia local. No dia 16 de junho, também como programado pela administração pública, a Prefeitura pagou (aqui) a primeira parcela do 13º salário.
Comentar
Compartilhe
“Recebi R$ 60 mil para forjar provas na Operação Machadada”, diz envolvido
27/06/2015 | 13h56
[caption id="attachment_2815" align="alignleft" width="183"]Jakson Meireles gravou conversas com Carla machado, Alex firme e Elísio Rodrigues Jakson Meireles gravou conversas com Carla Machado, Alex Firme e Elísio Rodrigues[/caption] Um dos principais personagens da Operação Machadada, deflagrada em 2012 pela Polícia Federal, Jakson Meireles, então candidato a vereador que gravou conversas usadas como provas na investigação, revelou na tarde deste sábado (27), durante um programa de rádio apresentado por Carla Machado, que “tudo foi uma farsa”. Segundo Jakson, ele recebeu R$ 60 mil para procurar candidatos do então grupo governista, insinuar insatisfação com o seu grupo político e gravar as conversas depois utilizadas como provas para o crime de formação de quadrilha e assédio a candidatos do seu grupo. A operação culminou com a prisão em flagrante de Carla e Alexandre Rosa (PMDB) — à época candidato a vice-prefeito —, às vésperas da disputa eleitoral. O então candidato a vereador Zezinho Camarão e Betinho Dauaire (PR), candidato a prefeito, estariam, segundo ele, envolvidos diretamente na trama. Jakson diz que teria sido induzido a seduzir candidatos do grupo governista para serem pegos numa gravação. “Sabíamos que a eleição estava perdida, mas poderíamos reverter no tapetão”. Ainda de acordo com Jakson, teria sido o também candidato a vereador, e desafeto declarado da ex-prefeita Carla, Zezinho Camarão quem o induziu a forjar tais provas, tendo como promessa “muito dinheiro e uma secretaria”. — Camarão me chamou para que eu tivesse contato com vereadores da situação. Fui iludido, que ganharia muito dinheiro, teria secretaria. Camarão me instruiu em tudo que eu teria que falar enquanto gravava a conversa — relatou Jakson, alegando que era ele quem procurava o grupo governista, não o contrário, como foi relatado à época. A primeira candidata a ser sondada por Jakson, à época, teria sido Soninha Pereira (PT), mas as conversas não evoluíram a ponto que, segundo ele, pudesse ser usado como algo suspeito. Depois, Jakson diz ter procurado Alex Firme (PMDB). Alex teria tido resistência inicial ao diálogo, mas Jakson usou como intermediário um amigo em comum, identificado como Fernando, para conseguir chegar a Alex e, posteriormente, gravar o diálogo. Depois, Jakson buscou a então prefeita Carla Machado. Para intermediar o encontro, ele utilizou mais uma vez de um amigo em comum, neste caso, o então secretário de Pesca Eleilton Meireles. Jakson diz que gravou a conversa e apresentou ao seu grupo político. Ainda segundo ele, outro candidato do grupo de oposição, Rodrigo Rocha, gravou uma conversa com o candidato a vice-prefeito, Alexandre. Já na reta final da campanha, Jakson procurou o candidato Elísio Rodrigues, o Elísio Motos (PDT), para conversar e gravar. Segundo Jakson, o pedido teria partido de Camarão e do então candidato a prefeito Betinho Dauaire (PR). Jakson relatou que os dois estiveram em sua casa para pedir que ele procurasse o candidato. Essa gravação foi essencial para a prisão de Carla e Alexandre em flagrante por formação de quadrilha, pois chegaria ao número de quatro envolvidos e continuidade de cooptação de candidatos do grupo oposicionista. “Camarão e Betinho foram a minha casa e pediram para gravar a conversa com Elísio, dizer que não ia bem na campanha, íamos perder a eleição”. Operação Machadada — Desencadeada pela Polícia Federal em São João da Barra às vésperas da eleição municipal, na madrugada de 3 de outubro de 2012, a operação culminou com as prisões de Carla Machado e Alexandre Rosa, por suspeita de cooptação de políticos da oposição e formação de quadrilha. Apesar de não alterar o resultado das eleições, a operação teve como consequências ações judiciais na esfera eleitoral e criminal. No Facebook (aqui), Carla comemorou as declarações de Jakson, que, segundo ela, serão usadas no processo. “Hoje para mim é um dia muito feliz! Graças a Deus toda a trama organizada por Zezinho Camarão e Betinho Dauaire (Partido da República-PR) que teve a aquiescência do Delegado Paulo Cassiano foi revelada em nosso programa há pouco”, escreveu. Durante o programa, Carla também relatou que as declarações de Jakson revelavam o porquê do então deputado federal Anthony Garotinho (PR) ter afirmado (aqui) que ela seria preso meses antes do fato ocorrer.

“Recebi R$ 27 mil para compra de votos no edifício Sunset”, relata Jakson

Além de falar sobre a trama que teria sido montada para incriminar a ex-prefeita Carla Machado e o hoje vice-prefeito Alexandre Rosa (PMDB), com o objetivo de mandato do prefeito Neco (PMDB), Jakson afirmou que recebeu R$ 27 mil na véspera da eleição para a compra de voto. Uma denúncia de movimentação suspeita nesse edifício na noite que antecedeu o pleito de 2012 foi publicada nas redes sociais por Carla Machado, conforme o site SJB Online relatou aqui. “Recebi R$ 60 mil (pelas gravações) e no Sunset, para compra de voto, R$ 27 mil. Quem me passou o dinheiro foi um tal de Lucas Assed. Tinha mais dinheiro lá (no apartamento)”, afirmou Jakson, que, durante o programa, não deixou claro que o entregou os R$ 60 mil para forjar as provas. Jakson relatou ainda que outros candidatos do grupo de oposição estariam cientes de toda a trama e que o prefeito Neco tomou conhecimento de toda suposta farsa em 2013, no início do seu mandato.
Comentar
Compartilhe
Bruno Dauaire pede melhorias para comarcas do interior
27/06/2015 | 12h26
[caption id="attachment_2808" align="alignleft" width="300"]Assunto foi debatido em reunião com o presidente do TJ. Na foto, os  juízes Luís Cláudio e Adriana, desembargador Luiz Fernando, Bruno Dauaire e advogado Paolo Sampaio Assunto foi debatido em reunião com o presidente do TJ. Na foto, os juízes Luiz Márcio Pereira e Adriana Ramos, desembargador Luiz Fernando, Bruno e advogado Paolo Sampaio[/caption] Novo Fórum de São João da Barra, mais juízes para Campos, elevação de Macaé à entrância especial e justiça itinerante em São Francisco de Itabapoana foram os temas discutidos em reunião do advogado e deputado estadual Bruno Dauaire (PR) com o presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ), Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho. O encontro aconteceu no final da tarde de sexta-feira (26) na presidência do TJ, com a presença dos juízes Adriana Ramos, Luiz Márcio Pereira e do advogado Paolo Sampaio Peres Kury. Para todas as demandas levadas pelo deputado ao encontro, o desembargador informou que são questões viáveis para serem solucionadas. Em relação ao Fórum de São João da Barra, o presidente do TJ explicou a Bruno que o projeto executivo da obra vai ser desenvolvido já a partir deste segundo semestre, e na sequência será feito todo o procedimento para o início da construção. A preocupação do deputado deve-se ao fato de a sede atual do Fórum ter estrutura precária. “É complicada a estrutura de trabalho hoje para serventuários e magistrados e para a população”, disse o deputado. A elevação da comarca de Macaé à entrância especial ganhou o reforço de uma indicação legislativa, de autoria de Bruno, aprovada pela Alerj. O desembargador Luiz Fernando explicou um estudo está sendo finalizado, incluindo mais municípios. No caso de Macaé, ele explicou que o TJ já identificou a necessidade o e preenchimento dos requisitos necessários para a elevação e que o fato de haver uma indicação aprovada no parlamento reforça muito e vai ajudar o tribunal a tomar as decisões corretas. Outro assunto discutido na reunião foi a necessidade de mais juízes para a comarca de Campos, assegurando sua titularidade. “O desembargador demonstrou a preocupação com o fato de que é importante os magistrados terem vínculo com a cidade, passem a residir na cidade, e ficamos muito otimistas com a expectativa positiva”, afirmou Bruno. Também pauta do encontro, a solicitação de Bruno Dauaire para que um ônibus da justiça itinerante atue em São Francisco de Itabapoana ficou de ser avaliada pelo TJ. A solução pode ser facilitada em virtude de já haver uma base em Campos. O deputado explicou que a justiça itinerante é necessária devido à grande extensão territorial do município. — Foi um encontro muito positivo. O presidente do TJ tem mostrado ser um lutador pelas comarcas do interior. Fiquei muito feliz com a determinação e a vontade do desembargador e vamos com certeza ter desdobramentos positivos desta conversa — avaliou Bruno Dauaire.
Comentar
Compartilhe
São Francisco é contemplado com o Programa Asfalto na Roça
26/06/2015 | 16h48
unnamed (1)Comunidades rurais de São Francisco de Itabapoana foram contempladas com o projeto asfalto na roça, que faz parte do Programa Rio Rural da Secretaria de Agricultura do Estado. O prefeito de São Francisco de Itabapaoana (PSC), Pedrinho Cherene, manifestou satisfação por conseguir este benefício.  “Vale destacar que dentre os municípios do estado, São Francisco é o que está sendo mais beneficiado com o programa asfalto na roça. Por isso, comemoramos mais um avanço no progresso da região ”, ressaltou. O Secretário Municipal de Agricultura, Edmar Henriques,  explicou que a princípio serão pavimentadas as micro bacias da região, nos trechos que ligam as seguintes localidades : Fazenda Tipity à Praça João Pessoa,  Fazenda Tipity a Santo Amaro, Córrego do Pião à Figueira.  “Nós identificamos as ruas mais críticas para o começo das obras e consideramos que essas vias de acesso são importantes para um melhor tráfego dos nossos agricultores, no que diz respeito ao transporte das suas produções agrícolas”, disse. Nesta sexta-feira (26) o prefeito Pedrinho Cherene, acompanhado do secretário de Agricultura, Edmar Henriques, do Supervisor da Engenharia do trabalho da Secretaria de Agricultura do Estado, Sidney Rezende, visitou as localidades que serão beneficiadas com a pavimentação. Fonte: Ascom/SFI
Comentar
Compartilhe
Pesquisa aponta vereadores com certa vantagem em SJB
25/06/2015 | 20h39
Fachada Câmara 3O blog teve acesso aos números de uma pesquisa encomendada, da qual não conseguiu autorização para divulgar os números, que sondou no mês de junho em São João da Barra a intenção de votos para a disputa por uma cadeira da Câmara na eleição de 2016. A mostra aponta que, se as eleições fossem hoje, oito dos nove vereadores que compõem a Casa seriam os mais votados. O nono colocado também já teve mandato e já presidiu o Legislativo. Embora a sondagem não leve em consideração as questões como quociente eleitoral, que determina o número de cadeiras que cada partido ou coligação tem direito, fica claro que no legislativo municipal o eleitorado não tende a buscar muitas mudanças. O panorama ainda pode mudar por várias circunstâncias. A primeira é que dois dos nove vereadores são cotados para o posto de vice-prefeito na disputa de 2016 (aqui). Há de se destacar ainda que os atuais legisladores municipais tendem a aumentar o número de cadeiras da Casa de nove para 13, conforme série de entrevistas realizada pelo blog no mês de abril  (aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui). Atualização às 21h42: O título foi alterado, pois havia um erro. Ao invés de "Pesquisa aponta vereadores com certa vantagem em SJB", estava "Pesquisa aponta vereadores com certa vantagem em pesquisa".
Comentar
Compartilhe
Justiça de Campos obriga governo Rosinha a pagar hospitais, mas decisão é suspensa no TJ
23/06/2015 | 18h53
A Procuradoria Geral do Município de Campos informou na noite desta terça-feira (23) que a presidência do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) suspendeu na tarde desta terça-feira (23) decisão do Juízo da 1ª Vara Cível de Campos, que determinou o bloqueio de verba em favor dos hospitais filantrópicos. Segundo informações, os documentos que comprovam os pagamentos em favor dos hospitais foram entregues  dentro do prazo. Ao determinar a transferência  dos recursos aos hospitais, o juiz Elias Pedro Sader Neto,  considerou, entre outros pontos, que: "O que não parece minimamente justo, nem razoável, é, da noite para o dia, o município deixar de honrar seus compromissos financeiros com os hospitais da rede de apoio e, contraditoriamente, manter tantas outras despesas, absolutamente questionáveis, como se nenhuma redução orçamentária tivesse ocorrido”. O pedido partiu da 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva, através do promotor Leandro Manhães, uma vez que “o município não comprovou a quitação (dos repasses) com os hospitais”, conforme havia sido solicitado pelo juiz Ralph Machado Manhães Júnior em decisão no dia 08 de junho. — A Prefeitura apresentou alguns documentos, mas não comprovou a quitação. Para evitar o estado de calamidade, pedimos, em caráter de urgência, o repasse imediato de pelo menos 50% do valor devido, como apresentado pelos hospitais — disse o promotor. Segundo foi levantado pelo Ministério Público, “os débitos do município giram em torno de 4 milhões de reais com a Santa Casa; 290 mil reais com o Hospital Abrigo João Viana; 3,7 milhões de reais com o Hospital Álvaro Alvim; 6,4 milhões de reais com o Hospital dos Plantadores de Cana e 3,9 milhões de reais, com a Beneficência Portuguesa”. Foi determinado ontem (22) ao Banco do Brasil a transferência imediata dos valores solicitados as contas dos referidos hospitais, o que foi cumprido de imediato. Atualizado às 20h30 para incluir a liminar concedida pelo presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Mais informações na edição desta quarta-feira (24) da Folha da Manhã.
Comentar
Compartilhe
Começam obras da estrada que ligará a SB 02 à BR 356
23/06/2015 | 16h21
[caption id="attachment_2786" align="alignleft" width="300"]Maquinário já está no local onde a rodovia será construída. Foto: Mauriceia Teixeira/Facebook Maquinário já está no local onde a rodovia será construída. Foto: Mauriceia Teixeira/Facebook[/caption] As obras de construção da estrada de 1,3km de extensão ligando a SB-02 à BR-356 tiveram início em São João da Barra. O lançamento da construção foi realizado no último sábado (20) pelo prefeito Neco (PMDB). A previsão é que a obra seja concluída em 10 meses. Orçada em R$ 8 milhões e viabilizada por meio de um convênio entre Prefeitura e Governo do Estado, através do Programa Somando Forças, a via terá como principal objetivo desviar o fluxo no Bairro de Fátima, localizado às margens da SB 02. Com rotatória, pista dupla, ciclovia, iluminação, calçada para pedestres e canteiros centrais - totalizando 22 metros de largura — a obra significa mais uma conquista para São João da Barra em termos de mobilidade urbana, sendo solicitada ao governo estadual, em 2013, pelo prefeito, que destaca a garantia de segurança dos moradores do Bairro de Fátima.
Comentar
Compartilhe
Desfile fluvial mantém tradição na festa do padroeiro São João Batista
22/06/2015 | 17h16
[caption id="attachment_2783" align="alignleft" width="300"]Concurso: Barcos ornamentados são avaliados e premiados pela Prefeitura de SJB Concurso: Barcos ornamentados são avaliados e premiados pela Prefeitura de SJB[/caption] Tradicional evento dentro dos festejos em homenagem ao padroeiro São João Batista, em São João da Barra, o Desfile Fluvial acontece nesta terça-feira (23). As embarcações ornamentadas sairão da Foz do Paraíba do Sul, com chegada prevista para as 15h, no Cais do Imperador, ao lado da praça do padroeiro. Uma comissão julgadora avaliará as embarcações nos quesitos tema, criatividade, animação e ornamentação, com notas de 10 a 50. O critério de desempate, caso seja necessário, será o quesito criatividade. Os cinco melhores colocados receberão troféus e premiação em dinheiro nos seguintes valores: R$ 3.800,00 para o primeiro lugar; R$ 2.750,00 para o segundo lugar; R$ 2.200,00 para o terceiro lugar; R$ 1.650,00 para o quarto lugar; R$ 1.100,00 para o quinto lugar. A organização é da prefeitura de São João da Barra, por meio das secretarias de Pesca e de Educação e Cultura. Meio expediente — Devido ao tradicional Desfile Fluvial, os órgãos públicos vinculados à Prefeitura de São João da Barra vão funcionar, excepcionalmente nesta terça, até as 12h. Na quarta-feira (24), dia de São João Batista, é feriado municipal.
Comentar
Compartilhe
Edison Chouest amplia área no Açu e unidade passa a ser a maior base de apoio offshore do mundo
22/06/2015 | 12h31
11020752_1617478708528255_4882724501966540678_nA Prumo divulgou nesta segunda-feira (22) que a empresa americana Edison Chouest exerceu as duas últimas opções de aumento de sua área, localizada no Terminal 2 (T2) do Porto do Açu. Estas opções de expansão, estabelecidas no contrato assinado em abril do ano passado, venciam em outubro de 2015 e foram antecipadas pelo cliente. Além das opções exercidas, a empresa também decidiu contratar mais 40 metros de cais para sua área. Com isso, a área total da Edison Chouest no Porto do Açu passa a ser de 597.400 m², com 1.030 metros de frente de cais. No local, a empresa está construindo uma unidade com 15 berços para atracação, além de um estaleiro para reparo de suas próprias embarcações - mas que pode atender terceiros no futuro. A previsão é que a unidade movimente 10.800 embarcações por ano. — O Açu já é uma realidade. Estamos antecipando a opção que somente teríamos que exercer em outubro para poder acelerar nossas obras. Após o contrato com a Petrobras, tivemos uma forte procura das empresas internacionais e estamos muito avançados nas negociações. Nossa unidade, que será a maior base de apoio offshore do mundo, poderá atender com eficiência e rapidez aos nossos clientes — afirma Ricardo Chagas, diretor para América Latina do Grupo Chouest e Presidente da Brasil Port. — O início da operação e o anúncio da Petrobras no Açu criaram uma dinâmica diferente nas nossas conversas. A Edison Chouest é a líder no setor de apoio offshore e a visão que ela teve sobre o porto há mais de um ano mostra porque ela está à frente do mercado. É mais uma prova de que o Porto do Açu será o principal polo para o setor de O&G — diz Eduardo Parente, presidente da Prumo. Com a ampliação da Chouest, que está investindo R$ 950 milhões na sua unidade, o canal do Terminal 2 conta agora com mais de 3 km de cais ocupados, o que representa cerca de 70% da área molhada, incluindo as áreas reservadas. Fonte: Assessoria da Prumo
Comentar
Compartilhe
Copa América: Brasil vence Venezuela e vai encarar o Paraguai nas quartas de final
21/06/2015 | 18h27
Com o empate sem gols entre Colômbia e Peru, na abertura da última rodada do grupo na fase de classificação, o Brasil precisava apenas da igualdade no placar para avançar em primeiro no Grupo C do Copa América para as quartas de final. A seleção de Dunga, entretanto, saiu na frente aos 8 minutos da primeira etapa, com Thiago Silva, e ampliou com Thiago Firmino, aos 6 da etapa complementar. A Venezuela ainda descontou com Fedor, aos 38, mas não conseguiu o empate. Fim de jogo — BRASIL 2 x1 VENEZUELA. O Brasil está classificado para as quartas de final da Copa América, em primeiro lugar no Grupo C e vai enfrentar o Paraguai no próximo sábado (27). No grupo,  Peru e Colômbia e Venezuela também se classificam. 20h23 - Pressão da Venezuela, que com o resultado está sendo eliminada da Copa América. 20h14 – Gol da Venezuela. Arango cobra falta com categoria, Jefferson espalma, bola bate na trave e sobra para Miku Fedor dar um peixinho e mandar para o gol. 20h13 – Amarelo: cartão para Thiago Silva 20h06 - Substituição no Brasil: sai Robinho, para entrada de Marquinhos 20h04 - Substituição na Venezuela: sai Alejandro Guerra, para entrada de Miku Fedor 20h - Substituições no Brasil: saíram Firmino e Philippe Coutinho, entraram David Luiz e Diego Tardelli 19h42 - Gol do Brasil: Thiago Firmino amplia a vantagem brasileira. Willian fez bela jogada pela esquerda, deixou o marcador para trás e cruzou para Roberto Firmino, livre no meio da área, escorar para o gol e fazer o segundo do Brasil aos 6 minutos da etapa complementar. Nos primeiros minutos, Philippe Coutinho, teve boa oportunidade para abrir o placar. A Venezuela também levou perigo, após cobrança de falta. 19h36 - Começa o segundo tempo. O Brasil não tem alteração. Na Venezuela, duas alterações: saíram Luis Seijas, Alejandro Guerra, Ronald Vargas e entraram César Gonzáles e Josef Martinez. 19h18 - Fim do primeiro tempo Brasil 1 x 0 Venezuela: O Brasil joga melhor que a Venezuela. Com o resultado parcial, a equipe Brasileira vai enfrentar o Paraguai nas quartas de final.  19h16 - Cartão Amarelo: Firmino tenta partir em velocidade e é derrubado por trás por Vargas, que recebe o cartão. No minuto seguinte, Seijas fez falta dura em Elias e também levou o amarelo 19h10 – O Brasil tem construído bons lances. Aos 23, Willian fez bom lançamento para Filipe Luís, que acertou uma pancada, mas o goleiro espalmou para escanteio. Já aos 38, Robinho abriu boa jogada com Willian, que balançou na frente do marcador, cortou e chutou, mas Baroja espalma para escanteio. Após a cobrança, Miranda dominou na área e chutou com perigo, mas acabou mandando para fora. 18h50 - A Venezuela também arriscou de fora da área, com Vargas, mas a bola subiu demais. 18h47 - Boa chegada da equipe brasileira. Aos 16 minutos, Daniel Alves faz o passe para Robinho, que chegou chutando de primeira, de fora da área. A bola deu um susto no goleiro Baroja. 18h39 - Gol do Brasil: Aos 8 minutos da etapa inicial, Thiago Silva marca um golaço e abre o placar para o Brasil. Robinho cobrou escanteio e, na marca de pênalti, Thiago chegou de de primeira para fazer um belo gol. Após o gol, a Venezuela tenta pressionar a equipe brasileira. 18h30 - A bola está rolando no Estádio Monumental. Venezuela: Borja, Rosales, Vizcarrondo, Andrés Túñez, Cihero; Tomás Rincón, Luis Seijas, Alejandro Guerra, Ronald Vargas, Juan Arango; Rondón. Brasil escalado: Jefferson, Dani Alves, Thiago Silva, Miranda e F. Luís; Fernandinho, Elias, Coutinho e Willian; Robinho e Firmino.  
Comentar
Compartilhe
E se a eleição presidencial fosse hoje?
21/06/2015 | 16h27
[caption id="attachment_2746" align="alignleft" width="300"]Reprodução/Site Folha de S. Paulo Reprodução/Site Folha de S. Paulo[/caption] O Instituto Datafolha publicou pesquisa de opinião que constatou alta rejeição a presidente Dilma Rousseff (PT), como a jornalista Suzy Monteiro mostrou na Curva do Rio (aqui), e também simulou possíveis cenários para 2018. O senador Aécio Neves (PSDB) alcançou 35% das intenções de voto, o que lhe garante a liderança da corrida com dez pontos de vantagem sobre o ex-presidente Lula (PT). Em terceiro lugar, com 18% das intenções de voto, aparece a ex-senadora e ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva (PSB). Luciana Genro (PSOL), o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), e Eduardo Jorge (PV) alcançaram 2% cada um. No levantamento do Datafolha, 11% disseram que votariam em branco, nulo ou em nenhum dos nomes apresentados. Outros 5% afirmaram não saber em quem votar. O instituto também fez uma simulação de disputa presidencial com o nome do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), no lugar de Aécio. Neste caso, Lula e Marina empatariam tecnicamente em primeiro lugar com 26% e 25%, respectivamente. Alckmin ficaria em terceiro lugar com 20%. Paes e Luciana Genro alcançariam 3% cada um. Eduardo Jorge ficaria com 2%. Brancos, nulos e nenhum somam 14%. Indecisos, 7%. Com informações do jornal Folha de S. Paulo (aqui).
Comentar
Compartilhe
Perseguir não é atitude cristã, não se pode julgar o todo pela parte
21/06/2015 | 13h17
[caption id="attachment_2739" align="aligncenter" width="600"]Dom Orani Tempesta deu exemplo ao receber a menina de 11 anos que foi vítima de intolerância para um café da manhã, junto a líderes candomblecistas. O brasil é um país onde a liberdade religiosa deveria ser respeitada Dom Orani Tempesta deu exemplo ao receber a menina candomblecista de 11 anos que foi vítima de intolerância. O Brasil é um país no qual a liberdade religiosa deve ser respeitada. Foto: Arquidiocese do Rio[/caption] O Brasil é o país da diversidade cultural. Talvez, atrás de “o país do futuro”, esse seja o chavão mais utilizado para definir a terra tupiniquim. A liberdade religiosa é, pelo menos no papel, plena. Alguns fatos recentes vêm pôr em xeque o direito de expressar a crença, principalmente se ela não for de alguma das ramificações que têm como base o cristianismo. Os seguidores das religiões de matrizes africanas são as principais vítimas de intolerância. Dois casos recentes e distintos exemplificam isso: uma menina de 11 anos que levou uma pedrada na cabeça quando saía de um culto de candomblé no último domingo, no Rio de Janeiro; e uma menina de 7 anos que morreu supostamente durante um rito de umbanda em Campos. No Rio de Janeiro, a intolerância religiosa ficou explícita quando um grupo saía de um rito de candomblé e foi agredido — a pedradas — por dois homens que supostamente traziam Bíblias nas mãos. Eles acertaram a cabeça de uma menina de 11 anos. A perseguição seria “em nome de Jesus”. O contraditório nisso é que o maior líder da história da humanidade, Jesus Cristo, segundo relatos da própria Bíblia que os agressores traziam nas mãos, livrou uma pecadora do apedrejamento e pregava o amor ao próximo como um dos maiores mandamentos. Em Campos, a vida de uma menina teria sido ceifada durante um rito de umbanda, como aponta a investigação, em andamento, da Polícia Civil. O fato é lastimável, inadmissível. Assim que o inquérito apontar os culpados, eles devem pagar pelo crime. Não existe ritual religioso que possa justificar a morte de alguém, ainda mais de uma criança. No entanto, a forma como o caso foi explorado por alguns veículos midiáticos alimenta o ódio pela religião e causou revolta em seguidores da crença. De ritual macabro a sacrifício satânico, a suspeita de a morte ter ocorrido em um terreiro, durante uma celebração, ganhou todo tipo de qualificação e pré-julgamento. Se comprovada que a morte aconteceu dentro do terreiro, durante algum rito executado de forma inexplicável para os que conhecem a umbanda, é natural que a revolta popular recaia sobre os envolvidos. Isso aconteceria com seguidor de qualquer religião, ou até de um ateu, que tirasse a vida de uma criança. É um fato que comove, que normalmente revolta. O que não pode acontecer é se utilizar da circunstância para alimentar qualquer tipo de intolerância religiosa. Dizer que todo “macumbeiro” — expressão chula para definir qualquer seguidor da umbanda ou do candomblé —, espírita ou seguidor e adepto a qualquer crença que não seja cristã é ligado a rituais malignos, é assumir contra a própria religião que os clichês “padre pedófilo” e “pastor ladrão” são verdadeiros, quando não os são. Não se pode julgar o todo por um, pela parte. É inadmissível que exista perseguição religiosa neste país. Os extremistas islâmicos, por exemplo, matam e perseguem devido a uma crença. E não é disso que o Brasil precisa. Mas o que se assiste é a morte misteriosa de um líder espírita no Rio de Janeiro, na última sexta, e a depredação do túmulo de Chico Xavier em Uberaba, Minas Gerais. Por outro lado, o arcebispo do Rio, cardeal Dom Orani Tempesta, deu exemplo ao receber a menina de 11 anos que foi vítima de intolerância para um café da manhã, junto a líderes candomblecista. Dom Orani decretou o que todos deveriam saber: quem persegue e agride por causa de religião não pode ser considerado cristão. O Brasil é um Estado laico, graças a Deus. E que permaneça assim sempre — com o respeito à diversidade cultural e à liberdade religiosa —, se Deus quiser. * Artigo publicado neste domingo (21) na Folha da Manhã e republicado no blog Opiniões (aqui) do jornalista Aluysio Abreu Barbosa. 
Comentar
Compartilhe
Se a eleição a prefeito de SJB fosse hoje?
20/06/2015 | 19h00
[caption id="attachment_2734" align="aligncenter" width="640"]Pesquisa do Pro4 aponta cenário favorável a Carla seguida por Neco em SJB Pesquisa do Pro4 aponta cenário favorável a Carla seguida por Neco em SJB[/caption] O instituto Pro4 realizou uma pesquisa na primeira metade de junho em São João da Barra e simulou um possível cenário eleitoral para 2016. O blog teve acesso aos números da pesquisa espontânea, estimulada e a rejeição aos possíveis candidatos. Os nomes que aparecem na ponta são os mesmo que na Feijoada da Folha (aqui) lançaram suas pré-candidaturas ao pleito do ano que vem. Os números: - Pesquisa Espontânea Neco – 20.7% Carla Machado – 40.6% Bruno Dauaire – 6.3% Outros – 1,9% Branco e Nulo – 7% Não sabe ou não respondeu – 23,5%   - Pesquisa Estimulada (quando são apresentados os nomes de possíveis candidatos) Neco – 21,8% Carla Machado – 46,7% Bruno Dauaire – 11% Branco e Nulo – 5.9% Não sabe ou não respondeu – 14.6%   - Rejeição (em quem não votaria de jeito nenhum) Neco – 37.8% Carla Machado – 12.2% Bruno Dauaire – 22.8% Branco e Nulo – 4.9% Não sabe ou não respondeu – 22.3%
Comentar
Compartilhe
Prefeito registra ocorrência contra proprietário de portal de notícias em SJB
19/06/2015 | 15h26
[caption id="attachment_2729" align="alignleft" width="300"]Ocorrência foi registrada na delegacia das cidade. Ocorrência foi registrada na delegacia das cidade.[/caption] O prefeito de São João da Barra, Neco (PMDB), registrou ocorrência contra o proprietário de um portal de notícias de São João da Barra por calúnia, injúria e difamação. A ocorrência foi gerada a partir de uma notícia crime, relatando inúmeras questões, tanto em relação às suas postagens no Portal, quanto no Facebook. “Foi encaminhada ao delegado toda a documentação com as referidas postagens, bem como, os comentários gerados nas mesmas, uma vez que estes, na sua maioria, ofendem a honra do prefeito”, declarou a advogada Priscilla Marins ao jornal Quotidiano. A advogada ressalta, ainda, que em momento algum o prefeito está entrando com ações contra matérias jornalísticas, ainda que estas contenham críticas ásperas ao seu governo, até porque respeita a opinião de quem quer que seja, “mas não podemos admitir mentiras e ofensas à sua honra, pois isso não demanda crítica, mas ataques desmedidos”. Segundo Marins, várias postagens contêm ofensas, muitas com conteúdo calunioso (art. 138 do código penal), outras com difamação (art. 139 do Código Penal) e injúria (art. 140 do código penal), razão pela qual todas essas capitulações estão no RO. O delegado Marcos Célio já teria intimado o proprietário do Portal para comparecer à delegacia para prestar esclarecimento. Com informações dos sites Parahybano (aqui), Quotidiano (aqui) e SJB Online (aqui).
Comentar
Compartilhe
Neco fecha aliança com PT do B e PRTB
18/06/2015 | 18h29
[caption id="attachment_2723" align="alignleft" width="300"]Encontro oficializou aliança com o PT do B. Foto: Paulo Pinheiro Encontro oficializou aliança com o PT do B. Foto: Paulo Pinheiro[/caption] O prefeito Neco (PMDB) e o vereador Kaká (PT do B) estiveram no Rio de Janeiro nesta quinta-feira (18) e fecharam alianças com mais dois partidos tendo em vista a disputa eleitoral de 2016. O primeiro foi o PT do B, do vereador Kaká, que oficializou  apoio. Em seguida foi a vez de Neco trazer para o seu grupo político o apoio do PRTB. Nomes ligados ao prefeito garantem que está sendo montada a "maior aliança política da história do município", tendo em vista a provável candidatura à reeleição do peemedebista. [caption id="attachment_2724" align="alignright" width="300"]Aliança com PRTB também estaria fechada. Foto: Paulo Pinheiro Aliança com PRTB também estaria fechada. Foto: Paulo Pinheiro[/caption] Na última terça-feira (aqui), Neco também fechou aliança com o PSC e no dia anterior (aqui) participou de uma reunião com o PC do B, na qual os membros do partida firmaram acordo com o prefeito. Com mais essas alianças firmadas, sobe para oito o número de partidos que sinalizam apoio a Neco. Até o momento, para a chapa encabeçada pelo PMDB de Neco já confirmam apoio: PSC, PDT, Solidariedade, PRB, PSDB e PC do B. As alianças com o PSDC e o PEN são dadas como certas, mas, ainda, não foram confirmadas ao blog. Outros partidos também estariam articulando para uma futura coligação.  
Comentar
Compartilhe
No Facebook, prefeito de Cabo Frio proíbe secretários de integrar grupos no WhatsApp
18/06/2015 | 18h19
[caption id="attachment_2720" align="aligncenter" width="494"]Reprodução do Facebook do prefeito Alair Corrêa Reprodução do Facebook do prefeito Alair Corrêa[/caption] O prefeito de Cabo Frio, Alair Correa (PP), publicou nesta quinta-feira (18) um post no Facebook proibindo todos os seus secretários e demais assessores de participar de “qualquer grupo de Whatsapp que não seja o de trabalho como os da saúde, obras, Comsercaf, Comunicação e educação”. No pedido, ele solicita a retirada de quaisquer outros grupos do aplicativo de mensagens. Ele deixa claro que quem quiser permanecer nesses grupos “proibidos” terá que pedir exoneração. Só profissionais da área jornalísticas têm a permissão do prefeito para continuar. O post foi publicado por volta das 12h30 e gerou comentários distintos. Um internauta elogia a ordem, dizendo que “a população paga aos servidores públicos para trabalhar, e não para ficar em redes sociais”. Já uma usuária da rede social critica o post, afirmando que “parece piada”. Outra internauta diz que “vamos perder uma ótima oportunidade de comunicação direta com os gestores municipais”, enquanto um quarto usuário se limita a criticar: “Vergonha isso, hein, Senhor Prefeito”. Fonte: O Globo
Comentar
Compartilhe
Voo de Clarissa para o PSDB levaria outros nomes do PR para o ninho tucano
18/06/2015 | 11h50
[caption id="attachment_2717" align="alignleft" width="300"]Bruno Dauaire seria um dos nomes para coordenar o PSDB no Norte Fluminense, caso a mudança se concretize Bruno Dauaire seria um dos nomes para coordenar o PSDB no Norte Fluminense, caso a mudança de Clarissa se concretize[/caption] Embora haja negativa de alguns e a opção da deputada de não falar sobre o assunto em entrevista ao blog Opiniões (aqui), é cada vez mais forte nos bastidores da política fluminense a possibilidade de mudança partidária da deputada federal Clarissa Garotinho, que deixaria o PR para alçar voo no PSDB. E a deputada não iria sozinha. Nos corredores da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, a especulação é por conta da possível acolhida de Clarissa no ninho tucano levar outros nomes do PR para o PSDB. Um dos nomes cotados para também se filiar aos tucanos é o do deputado estadual Bruno Dauaire (PR). O jovem deputado, em seu primeiro mandato, assumiria um papel de coordenador regional do PSDB na região Norte Fluminense. Bruno admite que existam boatos sobre o assunto, mas nega que a história seja oficial. “Ainda não tive nenhum contato de ninguém nesse sentido, mas tenho escutado algumas conversas sobre o assunto”, declarou o deputado estadual. Vale destacar que o PR detém a segunda maior bancada na Alerj, o que lhe rendeu a primeira secretaria da Casa. Se as mudanças acontecerem, a bancada pode perder força e espaço na mesa diretora no próximo biênio. Clarissa e PSDB – Como este blog mostrou aqui, o colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo, informou no mês passado que Clarissa estaria deixando o Partido da República (PR) e estaria a caminho do PSDB. Não foi a primeira vez que o nome de Clarissa foi citado como quem estaria a caminho do ninho tucano. Em setembro de 2013, como o jornalista Alexandre Bastos mostrou aqui, o PR teria oferecido palanque do Rio para apoiar Aécio Neves (PSDB), mas as negociações não avançaram.
Comentar
Compartilhe
Neco conquista mais um partido tendo em vista a disputa de 2016
16/06/2015 | 18h36
IMG-20150616-WA0043O prefeito de São João da Barra, Neco (PMDB) fechou aliança com mais um partido para as eleições de 2016, na qual ele deve ser candidato à reeleição. O acordo desta vez foi com o PSC, em encontro realizado nesta terça-feira (16), com o presidente regional do partido, Ronald Ázaro, o vereador campista Genásio e o presidente do PSDB em São João da Barra, José Vitor Silva. Com mais essa aliança firmada, sobe para seis o número de partidos que sinalizam apoio a Neco em São João da Barra. O grupo político do prefeito aposta em uma grande aliança política para a disputa de 2016. Até o momento, para a chapa encabeçada pelo PMDB de Neco já confirmam apoio: PDT, Solidariedade, PRB, PSDB e PC do B. Já houve sinalização de apoio, ainda não confirmada, do PSB.
Comentar
Compartilhe
Carla Machado: Vamos fazer uma manifestação pacífica em SJB
16/06/2015 | 09h42
[caption id="attachment_2711" align="alignleft" width="300"]Reunião do movimento "São João da Barra Livre" aconteceu na segunda-feira, em Atafona. Foto: Reprodução/Facebook Reunião do movimento "São João da Barra Livre" aconteceu na segunda-feira, em Atafona. Foto: Reprodução/Facebook[/caption] A ex-prefeita Carla Machado (PT) publicou em seu perfil no Facebook (aqui) fotos de uma reunião na noite desta segunda-feira (15) do “Movimento São João da Barra Livre”. Em abril (aqui), Carla fez uma declaração de apoio ao movimento e convidou seus amigos virtuais a curtirem e compartilharem a ideia. Na reunião desta segunda, além da ex-prefeita e possível candidata ao cargo em 2016, o vice-prefeito Alexandre Rosa (PMDB) — insatisfeito com a administração do prefeito Neco (PMDB) e que já declarou apoio ao movimento — também esteve no encontro. De acordo com Carla, na reunião dessa segunda, em Atafona, foi deliberado e aprovado pelos presentes uma manifestação pacífica no sábado, dia 27 de junho, às 15h. O objetivo é a retomada da construção de uma creche no bairro Nova Grussaí. A obra teve início no governo de Carla, mas não foi concluída. Na primeira semana de sua gestão, Neco visitou a construção — como o site SJB Online mostrou aqui. Na ocasião, o então secretário de Obras Alexandre Magno, que hoje também integra o “São João da Barra Livre”, afirmou que as obras seriam concluídas até julho daquele ano. Essa creche voltou ao centro da polêmica nos últimos dias. Membros do governo Neco afirmaram que não existiria um projeto para a conclusão desta obra, que teria sido construída com a frente para um terreno particular, com pendências judicias, ao invés de ser pela rua. Com isso, os governistas alegam que precisariam desapropriar essa área antes de concluir a obra. Movimento — O “São João da Barra Livre” ganhou visibilidade durante a disputa eleitoral do ano passado, ao colocar na curva de Grussaí três outdoors com as palavras “Liberdade”, “Abaixo a ditadura!” e “O voto é secreto”.  Em entrevista à Folha da Manhã (aqui), integrantes do grupo garantiram que a manifestação é apartidária, com o ideal de esclarecer a população quanto aos seus direitos, sem ceder a nenhum tipo de repressão. Outra manifestação — Não é primeira manifestação convocada contra o governo Neco. Em março, um protesto foi agendado para acontecer no Açu, mas não saiu dos convites nas redes sociais. No entanto, este é o primeiro convite para um manifesto com a participação de lideranças políticas que já tiveram ou têm mandatos eletivos. Embora o “São João da Barra Livre” se intitule apartidário, com a entrada de Carla Machado no grupo, já que ela é provável candidata em 2016, fica cada vez mais claro qual será sua base de apoio para o pleito.
Comentar
Compartilhe
Neco e vereadores governistas prestigiam encontro do PC do B em SJB
16/06/2015 | 09h08
[caption id="attachment_2708" align="alignleft" width="300"]Neco esteve no encontro que oficializou apoio do PC do B à sua possível candidatura à reeleição Neco esteve no encontro que oficializou apoio do PC do B à sua possível candidatura à reeleição[/caption] Como anunciado aqui, o PC do B oficializou apoio ao prefeito Neco (PMDB) para sua provável candidatura à reeleição em 2016. A oficialização aconteceu durante uma reunião na tarde desta segunda-feira (15), na localidade de Água Preta, 5º distrito do município, na qual Analiel Vianna, que foi suplente de vereador pelo PT do B e o 14º mais votado no último pleito municipal, assinou sua ficha de filiação à legenda, com a presença da presidente do diretório do Partido Comunista do Brasil no Rio de Janeiro, a deputada estadual Enfermeira Rejane, e o presidente do diretório municipal, Fábio Júnior. O encontro serviu para mostrar também o grupo político que está sendo articulado para apoio a Neco. Analiel foi candidato no palanque de oposição, mas, nos últimos tempos, assim como outros nomes que apoiaram a candidatura de Betinho Dauaire (PR) em 2012, tem feito parte do grupo político do prefeito. O próprio PC do B na eleição anterior esteve no palanque do PR e chegou a lançar pré-candidatura à sucessão municipal (aqui e aqui), mas agora vai apoiar a candidatura peemedebista. Também estiveram no encontro os vereadores Kaká (PT do B) e Elísio Rodrigues (PDT).
Comentar
Compartilhe
SJB paga primeira parcela do 13º salário nesta terça
15/06/2015 | 16h10
[caption id="attachment_2101" align="alignleft" width="300"]Valor injetado na economia local ainda não foi divulgado. Valor injetado na economia local ainda não foi divulgado.[/caption] Cumprindo o calendário de pagamentos apresentado no início deste ano, a Prefeitura de São João da Barra paga nesta terça-feira (16), véspera do aniversário de emancipação político-administrativa da cidade, a primeira parcela do 13º salário dos servidores públicos do município. Ainda para este mês, seguindo o calendário, a Prefeitura paga no dia 29 o pagamento referente a junho. De acordo com publicação no site da Prefeitura, aproximadamente R$ 4,9 milhões serão injetados na economia local com o pagamento da primeira parcela do 13º salário. A segunda parcela será paga no dia 18 de dezembro. Atualização às 16h34: Inclusão do valor injetado na economia local e data do pagamento da segunda parcela do 13º.    
Comentar
Compartilhe
PC do B oficializa apoio a Neco em reunião nesta segunda
15/06/2015 | 11h51
[caption id="attachment_2337" align="alignleft" width="300"]Ex-suplente de vereador pelo PT do B e o 14º mais votado no último pleito municipal, Analiel assina sua filiação ao PC do B Ex-suplente de vereador pelo PT do B e o 14º mais votado no último pleito municipal, Analiel assina sua filiação ao PC do B[/caption] O PC do B de São João da Barra, que chegou a lançar pré-candidatura para prefeito em 2016 (aqui e aqui), oficializa apoio ao prefeito Neco (PMDB), que deve disputar a reeleição. O partido realiza nesta segunda-feira (15), às 16h30, uma reunião na localidade de Água Preta, 5º distrito do município, na qual Analiel Vianna, que foi suplente de vereador pelo PT do B e o 14º mais votado no último pleito municipal, assina sua ficha de filiação no Partido Comunista do Brasil. De acordo com Analiel, em postagem em seu perfil na rede social Facebook (aqui), Neco participará da reunião, que contará também com a presença do presidente do PC do B no município, Fábio Júnior, e da deputada estadual Enfermeira Rejane, presidente regional do PC do B. Em 2012, Analiel foi candidato no palanque de oposição a Neco, mas, nos últimos tempos, assim como outros nomes que apoiaram a candidatura de Betinho Dauaire (PR) em 2012, tem feito parte do grupo político do prefeito. Inclusive, a filiação de Analiel ao novo partido teria passado pelo aval de Neco, o que selaria uma aproximação para a coligação na majoritária. “Essa aliança vem sendo trabalhada há algum tempo por mim e meu amigo Fábio Júnior para somarmos forças”, escreveu Analiel.
Comentar
Compartilhe
Sub-20 do SJB está na semifinal da Taça Corcovado
13/06/2015 | 15h45
[caption id="attachment_2692" align="alignleft" width="300"]FB_IMG_1434221061978 Foto: Reprodução/Facebook Lucas Alexandre.[/caption] Se a campanha do São João da Barra na disputa pela Série B do Campeonato Estadual foi péssima para equipe principal, culminando com o rebaixamento para a Série C, a equipe sub-20 fez história neste sábado (13), no Estádio Municipal Manuel José Viana de Sá, em SJB. O grupo comandado pelo professor Caniddia Silva venceu o Audax por 2 a 1 e garantiu vaga na semifinal da Taça Corcovado, o segundo turno do Estadual. A vitória sanjoanense foi construída com dois gols de Renato.  O gol dos visitantes - que já estavam com a classificação assegurada, no primeiro lugar - foi marcado por Felipe.  Com o triunfo os sanjoanenses enfrentarão o Olaria em dois jogos.  O primeiro, na próxima quarta-feira (17), no Norte Fluminense e o segundo, na Rua Bariri, no sábado (20), em horários que serão confirmados pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro. Profissional — Em clima de despedida, São João da Barra e Audax Rio se enfrentaram pela última rodada da Taça Corcovado, o segundo turno da Série B, e empataram em um gol, no encerramento da competição para ambos.
Logo no primeiro minuto, em chute de fora da área, Gerson bateu forte para abrir o marcador para o time da Baixada Fluminense e, mesmo equilibrando as ações, o São João da Barra não foi eficiente nas conclusões, vendo os visitantes criarem boas oportunidades nos contra-ataques.  Na etapa complementar, também no primeiro minuto, Leo bateu de longe e empatou para os sanjoanenses que pressionaram mas naõ conseguiram a virada.
Com informações da Secom/SJB.
Comentar
Compartilhe
Nenhuma empresa interessada na implantação do fundo previdenciário de SJB
13/06/2015 | 10h10
[caption id="attachment_265" align="alignleft" width="300"]Processo licitatório para instauração do RPPS foi aberto no fim de maio. Processo licitatório para instauração do RPPS foi aberto no fim de maio.[/caption] A Prefeitura de São João da Barra abriu no fim mês passado (aqui) processo licitatório para contratação de empresa para prestação de serviços técnicos previdenciários para criação, implantação e assessoramento do Regime Próprio de Previdência Social (RPPS), considerado o último passo para instauração desse regime tão cobrado pelos servidores municipais. A data limite para apresentação de propostas era o dia 11 de junho. No entanto, no Diário Oficial deste sábado (13), o pregoeiro do município torna público que o processo licitatório foi considerado deserto, ou seja, não apareceu nenhuma empresa interessada em participar da licitação. A licitação foi considerada deserta. Nesse caso, torna-se dispensável a licitação e a administração pode contratar diretamente, contanto que motivadamente demonstre existir prejuízo na realização de uma nova licitação, e desde que sejam mantidas as condições constantes no instrumento convocatório. O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de São João da Barra (Sispusba) chegou a acionar a Justiça (aqui) para garantir a implantação do RPPS, conforme previsto no Estatuto do Servidor. Antes mesmo de ser notificado, o prefeito Neco (PMDB) anunciou (aqui) que o regime previdenciário será instalado em junho. Depois, uma reunião (aqui) do prefeito com secretários foi o último passo anunciado pela Prefeitura, antes da abertura do processo licitatório. Causa estranheza o fato de nenhuma empresa apresentar interesse para criação, implantação e assessoramento do RPPS. Durante o período de recadastramento dos servidores municipais, no ano passado, a então secretária de Administração do município, Lara Valentim, afirmou que alguns dos documentos exigidos — e contestados pelos servidores — atenderiam requisitos das empresas interessadas em atuar na implantação do RPPS, mas nenhuma delas apareceu. De acordo com o presidente do Sispusba, conhecido como Dudu do Sindicato, mais de 100 servidores municipais em condições de se aposentar só aguardam a implementação do Caixa de Previdência, já que não querem ser beneficiários do INSS.  
Comentar
Compartilhe
Circuito Junino de SJB tem atrações definidas
11/06/2015 | 16h48
3935_110615145412_CIRCUITOJUNINO1Demorou um pouquinho, mas um dia antes do início a Prefeitura de São João da Barra divulgou a programação do tradicional Circuito Junino de São João da Barra. O evento, realizado através da secretaria de Turismo, Esporte e Lazer, começa nesta sexta-feira (12) e prossegue até o fim do mês, em várias localidades do município.  Desta vez a programação está mais enxuta. Se no ano passado foram oito shows nacionais, em 2015 o número foi reduzido para dois. A justificativa do prefeito Neco (PMDB) é o cenário de crise no país. As comemorações começam nesta sexta-feira (12) a partir das 17h, com a abertura da 147ª edição dos festejos em louvor e honra ao protetor dos pobres e casamenteiros, Santo Antônio. Shows nacionais com as duplas sertanejas Léo e Júnior, no Dia da Cidade, 17 de junho, e Hugo e Thiago, dia 24, na festa em homenagem ao Padroeiro João João Batista, estão entre as atrações. Além dos shows e da extensa grade da programação religiosa, o Circuito conta com tradicionais atividades culturais como o concurso de quadrilhas (19) e o desfile fluvial (23), entre outros. Atualização: diferente do que foi divulgado neste blog anteriormente, o concurso de quadrilhas acontece no dia 19, não no dia 20. No sábado, dia 20, acontece o tradicional Festival Sanjoanense da Canção, o Fescan. CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA DO CIRCUITO JUNINO 2015 AQUI.
Comentar
Compartilhe
Câmara aprova mandatos eletivos de cinco anos
11/06/2015 | 00h06
O plenário da Câmara aprovou, nesta noite (11/06), emenda aglutinativa apresentada pelo deputado Manoel Junior (PMDB-PB) que prevê mandato de cinco anos para todos os cargos eletivos de presidente da República, senadores, governadores, deputados federais, estaduais, prefeitos e vereadores. Foram 348 votos a favor da emenda, 110 contra e 3 abstenções. O dispositivo cria uma regra de transição ao estabelecer que, nas eleições de 2018, os mandatos de deputados, de governadores e de presidente da República serão de quatro anos. E, com isso, nas eleições de 2022 os eleitos terão mandato de cinco anos. Em relação aos senadores, pela emenda, os candidatos eleitos em 2018 terão nove anos de mandato para que, em 2027, as eleições possam coincidir em um mesmo ano. A emenda não trata da transição para os cargos de prefeito e vereadores, que serão eleitos no ano que vem. Atualmente, todos os mandatos eletivos, exceto os de senadores (oito anos), são de quatro anos. Para que os  mandatos sejam fixado em cinco anos, a proposta precisará ser aprovada em segundo turno pela Câmara e depois em dois turnos pelo Senado para que então possa ser promulgada e passar a fazer parta da a Constituição. Vereadores e prefeitos  O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, por 419 votos a 8, emenda à PEC da reforma política (182/07) que fixa em quatro anos os mandatos de prefeitos e vereadores eleitos em 2016. Assim, o mandato de cinco anos valerá apenas a partir das eleições de 2020. Os deputados aprovaram o mandato de cinco anos para todos os cargos eletivos, inclusive prefeitos e vereadores. Haverá ainda pleitos em 2022 (gerais), 2025 (municipais) e 2027 (gerais). Como o mandato passou a ser um número ímpar, as eleições não coincidentes ocorrerão a cada dois ou três anos, alternadamente. Fonte: AGBR
Comentar
Compartilhe
Lei que proíbe porte de armas brancas é aprovada na Alerj
10/06/2015 | 18h26
tiradent1-e1429043695460A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou, na tarde desta quarta-feira (10), o projeto de lei que proíbe o porte de armas brancas no estado. De acordo com o texto, fica proibido o porte de objetos cortantes como facas, canivetes e estiletes. O item será apreendido e encaminhado à delegacia. O texto permite que a polícia encaminhe à delegacia a pessoa que estiver de posse de uma faca, por exemplo, mesmo que não haja agressão. O projeto também diferencia o porte de facas do transporte delas para que o cidadão que tiver uma faca de churrasco na mochila não seja penalizado. A multa varia de R$ 2.400 a R$ 24 mil. Pessoas que utilizam facas para trabalho, como chefes de cozinha, não serão prejudicadas pela lei, uma vez que se enquadrarão no termo "transporte" e não porte. Os objetos que estiverem guardados em mochilas, sacolas ou embalagens e com nota fiscal não serão confiscados. — Quem estiver transportando para o seu local de trabalho, como um restaurante, em uma mochila, é permitido. É diferente de uma pessoa que está andando na Avenida Rio Branco com uma peixeira na cintura. Não pode ao alcance da mão para utilizar como uma arma ofensiva — explicou o deputado Geraldo Pudim (PR), autor do projeto. O governador Luiz Fernando Pezão tem 15 dias úteis para sancionar ou vetar a lei. Pelo texto, que prevê a apreensão dos objetos e multa ao portador, passa a ser crime o porte de armas brancas com mais de 10 centímetros de comprimento. Quem for flagrado portando um desses objetos poderá receber multa, que varia de 20 a 200 Uferjs (R$ 2.400 a R$ 24 mil). Segundo o deputado Geraldo Pudim, a Alerj não está criando um novo tipo de crime, o que seria competência da Câmara dos Deeputados. No caso do porte de armas brancas por menores de idade, o texto prevê que eles sejam levados da rua para se apresentarem a juízes de varas da Infância e Juventude. Maiores de idade serão encaminhados à delegacia para prestar esclarecimentos. Fonte: G1
Comentar
Compartilhe
Resultado do concurso da Saúde de SJB é homologado
10/06/2015 | 09h02
[caption id="attachment_2386" align="alignleft" width="300"]Operação aconteceu no Centro de Emergência e depois seguiu para Policlínica. Concurso para área da Saúde foi o segundo realizado na gestão do prefeito Neco.[/caption] As polêmicas que indicavam sobre sua suspensão e a reclamação de candidatos quanto a informações do resultado do concurso público da saúde em São João da Barra chegaram ao fim. O resultado foi homologado em decreto publicado no Diário Oficial desta quarta-feira (10). São 60 vagas de chamada imediata, bem como a formação de cadastro de reserva para cargos estatutários permanentes. Os salários variam de R$ 907,03 (nível fundamental) a R$ 6.657,87 (nível superior). Este é o segundo concurso público na gestão do prefeito Neco (PMDB). O primeiro foi o da Educação, que recentemente (aqui) convocou 24 aprovados. Após a homologação, o próximo passo é a convocação dos aprovados. As provas do concurso da Saúde foram aplicadas nos dias 28 e 29 de março. Já na segunda-feira, dia 30, surgiu uma polêmica indicando sobre a suspensão (aqui). À época, a Fundação Bio Rio — onde também pode ser encontrado no site (aqui) a classificação final — esclareceu que algumas questões em determinados cargos poderiam ser cancelados. A homologação pode ser conferida na edição desta quarta-feira (10) da Folha da Manhã.
Comentar
Compartilhe
Embarcação, a serviço, afunda nas imediações do Porto do Açu
09/06/2015 | 17h21
[caption id="attachment_2660" align="alignleft" width="300"]Incidente teria acontecido na noite da última segunda-feira. Foto: Rodrigo Silveira Incidente teria acontecido na noite da última segunda-feira. Foto: Rodrigo Silveira[/caption] Uma embarcação, da empresa Zenith, em operação no Porto do Açu como apoio, afundou na noite dessa segunda-feira (8). De acordo com informações da Agência da Capitania dos Portos de São João da Barra, uma lancha teria afundado e foi resgatada. A princípio, não houve vítimas, nem danos ao meio ambiente. O capitão-tenente Barreto, responsável pela Capitania, afirmou que aguarda um posicionamento oficial da Prumo Logística, para então abrir um inquérito administrativo para apurar as possíveis causas do incidente. A princípio, a embarcação teria apenas um marinheiro e não houve vítimas. Em nota, a Prumo confirmou que às 18h10 desta segunda-feira (8), foi registrado um incidente sem vítimas e sem dano ambiental no terminal de minério de ferro (administrado pela Ferroport – joint venture entre Prumo e Anglo American) do Porto do Açu. “Uma lancha da empresa Zenith, que estava atracada no píer do terminal, foi atingida por uma movimentação de água provocada por uma manobra operacional da draga Prins de Nederlanden, da empresa Boskalis. Com isso, a lancha foi prensada contra o píer, vindo a naufragar na sequência. No momento do incidente, um operador de convés que estava na lancha, conseguiu deixar a embarcação e não sofreu nenhum ferimento. Imediatamente, a empresa acionou o protocolo de emergência e realizou uma vistoria, que não detectou nenhum tipo de vazamento no local. Como medida preventiva, foi instalado na área um cerco com boias absorventes e barreiras flutuantes de contenção. Também foram realizadas comunicações preventivas ao Serviço de Operações em Emergências Ambientais (SOPEA) do INEA e à Capitania dos Portos. Ao longo desta terça-feira (9), a empresa realizou trabalho de resgate da lancha que naufragou, com ações de estabilização da embarcação e içamento seguro. As equipes de emergência permanecem de prontidão e as barreiras de contenção foram mantidas para suporte ao procedimento de resgate da embarcação. A empresa está investigando as causas do incidente e tomará todas as medidas cabíveis para garantir a segurança de suas equipes e a proteção do meio ambiente”.    
Comentar
Compartilhe
Inscrições para o Fescan prosseguem até sexta-feira
09/06/2015 | 14h45
3931_090615124850_FescanProsseguem até a próxima sexta-feira (12) as inscrições para o XXIX Festival Sanjoanense da Canção (Fescan). Os interessados devem comparecer das 9h às 17h ao Palácio Cultural Carlos Martins, na sede do município, para entrega do material envelopado e lacrado (ficha de inscrição devidamente preenchida e assinada, contendo os dados relacionados à canção, cópia do documento de identidade, do CPF e da conta corrente, um CD contendo a gravação da música inscrita) O tradicional concurso de música é realizado pela prefeitura de São João da Barra, através da secretaria de Educação e Cultura, e acontece durante os festejos do padroeiro da cidade, São João Batista. Vale ressaltar que antes da grande final, serão realizadas duas eliminatórias, nos dias 15 e 16 de junho, no Cine Teatro São João. A entrada é franca. As dez canções finalistas se apresentam no dia 20 de junho no Palco Oficial, localizado na Praça de São João Batista. Neste ano, serão distribuídos R$ 13.500 em prêmios, além de troféus. Serão premiados os três primeiros classificados, melhor arranjo, melhor intérprete e o escolhido pelo voto popular. O regulamento e a ficha de inscrição do Festival podem ser encontrados no site da Prefeitura: www.sjb.rj.gov.br. Fonte: Secom/SJB
Comentar
Compartilhe
Mudança no ninho tucano de SJB e apoio declarado a Neco
09/06/2015 | 08h38
[caption id="attachment_2652" align="alignleft" width="300"]José Vitor, atual presidente do PSDB, junto com o prefeito Neco. Foto: Paulo Pinheiro José Vitor, atual presidente do PSDB, junto com o prefeito Neco. Foto: Paulo Pinheiro[/caption] O diretório do PSDB em São João da Barra tem nova diretoria. Como este blog já havia antecipado em março (aqui), o ex-presidente do PMDB e subchefe do Gabinete do prefeito Neco (PMDB), José Vitor Silva, assume a presidência entre os tucanos no município. Com relação à eleição majoritária de 2016, José Vitor não tem dúvida que o partido fará parte da aliança que está sendo montada para apoiar a candidatura de reeleição do atual prefeito. Segundo José Vitor, a participação na eleição passada do Aezão — movimento que pregava o voto casado em Pezão (PMDB) e Aécio Neves (PSDB) — o deixou mais próximo de lideranças tucanas na região, como o vereador Marcelo Garcia, de São Francisco, que fez a ponte com o deputado e presidente regional do Luiz Paulo. “Iniciamos as articulações para o apoio a Neco para 2016. Fui convidado a ingressar no PSDB e iniciar um novo projeto para o partido. Acredito que a aliança com o prefeito Neco é o melhor caminho para São João da Barra e para o partido”, afirmou José. Mas nos planos políticos do PSDB sanjoanense está também a disputa por uma cadeira na Câmara do Municipal. Seria interesse do partido a candidatura a vereador de José Vitor,  mas nada foi decidido ainda. “Caso não seja candidato, certamente estarei na coordenação de campanha de reeleição de Neco, junto com outros companheiros”, decretou. Breve histórico do PSDB em SJB — O PSDB lançou candidato a prefeito na eleição municipal de 2012. Murilo Sá, o Murilo da Karol lançou candidatura independente e foi o terceiro colocado, com 157 votos. Já na eleição de 2004, os tucanos tiveram como candidato o empresário Ary Pessanha. Na disputa com Carla Machado, à época no PMDB, Ary recebeu 48,2% dos votos válidos, enquanto Carla foi eleita para o seu primeiro mandato de prefeita com 51,6%. Na mesma eleição de 2004, o pSDB conquistou  a maioria na Câmara com quatro vereadores que foram: Carlos Pereira, Caputi, Chico da Quixaba e Marcinho Martins, atualmente todos sem mandato. No último pleito para presidente, o candidato tucano Aécio Neves recebeu mais votos entre os sanjoanesnes que a presidente petista Dilma Rousseff, o mesmo havia acontecido em 2010, quando José Serra recebeu mais votos que presidente. Alianças — O grupo político do prefeito Neco aposta numa grande aliança política para a disputa de 2016. Até o momento, para a chapa encabeçada pelo PMDB de Neco já confirmam apoio: PDT, Solidariedade, PRB e PSDB. O PC do B, que chegou a falar em candidatura própria, também tende a apoiar o prefeito, assim como já houve sinalização no mesmo sentido pelo PSB.
Comentar
Compartilhe
São João da Barra está rebaixado para Série C do Estadual
07/06/2015 | 17h11
[caption id="attachment_2645" align="alignleft" width="300"]Equipe comandada pelo técnico André Pimpolho não alcançou objetivo em Bangu. Foto: Fabio Menezes. Equipe comandada pelo técnico André Pimpolho não alcançou objetivo em Bangu. Foto: Fabio Menezes.[/caption] Sem nenhuma vitória fora de casa este ano pela Série B, a equipe do Esporte Clube São João da Barra foi neste domingo (7) ao estádio Moça Bonita, em Bangu, apostar todas as suas fichas pela permanência na segunda divisão do Estadual. Mas não deu certo. A equipe sanjoanense perdeu para o Ceres por 1 a 0, está rebaixada e vai disputar a Série C em 2016. O algoz do São João da Barra foi William que, de cabeça, marcou o gol da vitória do Ceres aos 13 minutos da primeira etapa. Em desvantagem no placar, os sanjoanenses também ficaram em desvantagem no número de jogadores na etapa complementar: Totonho foi expulso aos 22 minutos. No placar, não houve mais nenhuma alteração. Fim de jogo e vitória do Ceres por 1 a 0. O São João da Barra foi campeão da Série C em 2010, conquistando o acesso para a Série B de 2011. Até o ano passado, a equipe chegou a brigar em algumas oportunidades pelo acesso à Série A. Neste ano, porém, a campanha ruim desde a Taça Santos Dumont, primeiro turno do Estadual, já apontava para o risco de rebaixamento. Faltam duas rodadas para o fim da fase de grupos da competição, mas para o São João da Barra só resta um jogo: os sanjoanenses folgam na rodada do meio da semana e entram em campo no sábado, contra o Audax, mas sem chances de recuperação. Matematicamente a equipe sanjoanense já está rebaixada. Na classificação geral, o São João da Barra está em 16º (o primeiro entre os rebaixados) com 13 pontos, enquanto o primeiro fora da zona de degola, que é o Audax, tem 17 pontos. Como só resta um jogo para os sanjoanenses, a pontuação máxima que a equipe pode atingir é de 16 pontos, o que deixa o São João da Barra sem nenhuma chance de escapar da degola.
Comentar
Compartilhe
Neco: Tentam manipular as pessoas e esconder a verdade
07/06/2015 | 15h59
[caption id="attachment_1358" align="alignleft" width="300"]Desabafo foi publicado no perfil do Facebook Desabafo foi publicado no perfil do Facebook[/caption] Após a ex-prefeita Carla Machado (PT) usar seu perfil no Facebook na madrugada última segunda-feira para citar um “show de terceirizações em São João da Barra”, como este blog publicou aqui, agora foi a vez do prefeito Neco (PMDB) publicar uma “Nota de Esclarecimento a toda População de São João da Barra” neste domingo (7) sobre os supostos valores contratados das terceirizações. Segundo Neco, toda especulação vem “sendo feito para tentar manipular as pessoas e esconder a verdade”. Confira a nota publicada no perfil do prefeito:Quero deixar bem claro que desde o início do meu Governo, venho lutando e continuarei lutando por todos os servidores, sejam eles efetivos de modo geral ou contratos pelo regime especial. No inicio do meu Governo tive que assinar um Termo de Compromisso de Ajustamento de Conduta - TAC firmado nos autos do Inquérito Civil nº 161/2013 do Ministério Público Estadual ao qual determinava o desligamento de todos os contratados de forma temporária (sob pena de responsabilidade e aplicação de multa pessoal diária no valor de R$ 10.000,00 reais) e estabelecia as seguintes ações: - Que deveríamos abrir Edital de Licitação para contratação de empresa para realizar o Concurso Público para Educação, Saude e Fiscais (processo que já vinha tramitando na Prefeitura a anos e sendo protelado para cair em minha Administração); - Contratações temporárias somente poderiam ser admitidas por processo seletivo simplificado (Lei 274/2013); - Desligamentos dos contratados de forma temporária, e em virtude da essencialidade irrestrita e continuidade dos serviços e além de visar atender a Lei de Responsabilidade Fiscal - LRF, o Município poderia fazer contratações na área da Saude, seguindo as diretrizes traçadas pelo Estado do Rio de Janeiro na Condução da política de Saude com as Unidades de Pronto Atendimento - UPA`s com a celebração de um Contrato de Gestão com Organização Social - OS, devidamente qualificada, voltada ao gerenciamento, alocação e substituição dos recursos humanos necessários á prestação de serviços de qualidade a toda à População. - Como também o Município poderia promover a contratação de empresa (s) para prestação dos Serviços equivalentes a atividade - meio, ou seja, fazer as TERCEIRIZAÇÕES para Vigias, Maqueiros, Auxiliar de Serviços Gerais, Serventes, Motoristas, Atendentes, Merendeiras. Tudo isso, hoje custa três vezes mais para os cofres públicos, pois são funcionários que tem todos os seus direitos trabalhistas garantidos através da assinatura de sua Carteira de Trabalho, como também o direito ao Cartão Alimentação. E isso incomoda, pois são funcionários que nunca tiveram essa oportunidade. E agora, alguns querem a todo o custo deturpar os fatos e me criticar. Enquanto essas pessoas que não possuem compromisso com o Povo, e não tem o que fazer a não ser atacar a Administração e ficam a todo o tempo me perseguindo e me atacando com MENTIRAS e CALÚNIAS, eu busco sempre de maneira séria, tranquila e responsável, trabalhar para a população que quer uma cidade com uma Limpeza de excelência, Iluminação Pública de qualidade, Salários dos Servidores em dia, Lutas por grandes Projetos e acima de tudo Investimentos planejados na SAUDE e EDUCAÇÃO. O meu objetivo é Lutar pelo meu Município, é Lutar pelo meu Povo. Um abraço, Juntos Somos Mais” O jornalista Alexandre Bastos publicou primeiro sobre a resposta do prefeito Neco (aqui).
Comentar
Compartilhe
“Mariel (em Cuba) é um puxadinho se comparado ao Açu”, diz Eike Batista
06/06/2015 | 10h50
[caption id="attachment_2636" align="alignleft" width="300"]Eike Batista concedeu entrevista a Mariana Godoy exibida nesta sexta. Foto: Fernanda Simão/RedeTV! Eike Batista concedeu entrevista a Mariana Godoy exibida nesta sexta. Foto: Fernanda Simão/RedeTV![/caption] Eike Batista demorou a falar. Mas quando decidiu, falou muito — e sem censura. O empresário foi o convidado do programa “Mariana Godoy Entrevista”, exibido ao vivo na noite desta sexta-feira (6), na RedeTV!. Durante uma hora e quinze minutos, aquele que já foi o sétimo homem mais rico do planeta fez declarações em tom de desabafo, críticas a quem o condenou publicamente e revelações sobre o futuro no mundo dos negócios e, claro, sobre seu empreendimento mais ousado: o Porto do Açu. “I´m back (estou de volta). Estou começando de novo”, avisou. O jornalista Mauro Tagliaferri esteve no Porto do Açu (assista o vídeo aqui), considerado um dos maiores legados da companhia de Eike Batista. “Ainda não morri, hein”, rebateu Eike a declaração de Mauro sobre seu legado. A estrutura teve os projetos iniciados há 7 anos, e tem 90 quilômetros quadrados que podem receber 40 navios cargueiros simultaneamente. Hoje, 6 mil trabalhadores estão no local, nas mais diversas funções. Eike comentou sobre o empreendimento, considerado por ele o maior porto indústria do mundo. Segundo o ex-mais rico do Brasil, os empresários precisam ter a dimensão do que é o Porto do Açu. Mariano Godoy compararou o empreendimento no Brasil com o porto de Mariel, em Cuba. Eike decretou: “O porto de Mariel é do tamanho de Cuba, o Porto do Açu é do tamanho do Brasil. Sem ofender ninguém, Mariel é um puxadinho se comparado ao Açu”, avaliou o empresário. A entrevista completa pode ser conferida aqui. Com informações dos portais Terra (aqui) Uol (aqui).
Comentar
Compartilhe
Alexandre Rosa dispara contra Neco: Não sou capacho desse seu poder passageiro
06/06/2015 | 10h06
[caption id="attachment_2633" align="alignleft" width="300"]Reprodução/Facebook Reprodução/Facebook[/caption] A relação política entre o prefeito Neco (PMDB) e seu vice Alexandre Rosa (PMDB) já andava desgastada há algum tempo. No fim de fevereiro, em entrevista a este blog (aqui), Alexandre afirmou que se sentiu tolhido desde o início do governo e que não caminhava mais no mesmo grupo político do prefeito. Neco em entrevista à Folha (aqui), não negou o afastamento político entre eles, alegando que seu vice seria leal à ex-prefeita Carla Machado (PT), de quem Neco estaria politicamente afastado. Na madrugada deste sábado (6), Alexandre usou seu perfil em uma rede social (aqui) e disparou publicamente contra o atual prefeito. De acordo com Alexandre, a postagem seria “a título de esclarecimento a população, já que muitos pensam que por ser vice-prefeito tenha diretos que na verdade o nosso falho sistema político não prevê”. O vice-prefeito relatou que Neco teria demitido seu motorista. Alexandre informou ainda que teria recebido um ofício do prefeito solicitando a devolução de um carro da administração pública que estava com ele. Segundo o vice-prefeito, esse veículo era utilizado para servir “a muitos sanjoanenses inclusive em casos de saúde”. No fim, Alexandre dispara contra o ex-aliado: “Faço dinheiro, mas dinheiro não me faz para você achar prefeito que (eu) iria me servir de capacho, como muitos, por esse seu poder passageiro”.  
Comentar
Compartilhe
Neco: É triste quando ficam inventando mentiras sobre a administração
05/06/2015 | 17h47
[caption id="attachment_2629" align="alignleft" width="280"]Prefeito participou, por telefone, de programa de rádio na manhã desta sexta-feira. Foto: Reprodução/Facebook Prefeito participou, por telefone, de programa de rádio na manhã desta sexta-feira. Foto: Reprodução/Facebook[/caption] O prefeito de São João da Barra, Neco (PMDB), participou do programa Bom Dia Cidade, transmitido pela rádio Barra FM, e comentou sobre a situação do Esporte Clube São João da Barra, que corre risco de ser rebaixado para a Série C do Campeonato Estadual. Neco esteve no treino com os atletas, que enfrentam o Ceres em jogo decisivo no domingo, às 15h. O prefeito, que teve um problema de saúde recentemente, relatou novamente o bom atendimento que teve no Centro de Emergência. Neco voltou a lembrar da situação de um time na Série C, o Juventus, do qual circulou nas redes sociais que ele e a Prefeitura estariam patrocinando. “É muito duro quando você não deve e ficam inventando mentiras. Estou ao lado do time de São João da Barra, sempre ajudando. Estamos fazendo de tudo com os filhos da terra, apostando nos filhos da terra”, disse o prefeito em entrevista. Neco também lembrou que houve pendências na prestação de contas do clube na gestão anterior. Ação judicial — Segundo Neco, contra os autores da acusação irão responder judicialmente pela divulgação de informações das quais não haveria provas.
Comentar
Compartilhe
O desejado posto de vice em SJB
05/06/2015 | 11h55
question-158453_640Enquanto em Campos, por exemplo, existem aliados do governo Rosinha (PR) num “fogo amigo” para saber quem será o candidato à sucessão (aqui), em São João da Barra as dúvidas giram em torno do posto de vice.   Isso acontece porque, desde 2012, dois anos antes das eleições municipais, os possíveis candidatos ao posto de prefeito estão praticamente definidos. Suas pré-candidaturas foram lançadas na última Feijoada da Folha (aqui): o prefeito Neco (PMDB) e a ex-prefeita Carla Machado (PT). O PR também pode ter candidato, mas não há um nome definido, pois o deputado estadual Bruno Dauaire lançou pré-candidatura, mas colocou no mesmo estado o seu pai e ex-prefeito do município Betinho Dauaire, além do vereador Franquis Areas. Como o atual vice-prefeito do município, Alexandre Rosa (PMDB) não caminha ao lado do prefeito (aqui), existem duas vagas para vice em aberto. Hoje, os nomes mais cotados para o posto têm cadeira no Legislativo sanjoanense, mas ainda são mantidos em segredo. Na equação, os nove vereadores atuais se dizem dispostos a disputar o mesmo cargo, conforme relataram em uma série de entrevistas feita pelo blog. No entanto, o número deve ser sete. Além disso, as cadeiras podem passar para 13, aumentando o número de novos vereadores na próxima legislatura, pois caso os sete com mandato se reelejam, seis cadeiras serão ocupadas por “novos” vereadores. Até outubro, quando encerra o prazo para mudança de partido, o cenário deve ficar mais claro.
Comentar
Compartilhe
Neco passa por atendimento no Centro Emergência e elogia serviço
04/06/2015 | 00h38
[caption id="attachment_2622" align="alignleft" width="306"]Reprodução/Facebook Reprodução/Facebook[/caption] O prefeito de São João da Barra, Neco (PMDB), esteve internado nesta quarta-feira (3) no Centro de Emergência do município. Após o atendimento, o prefeito publicou um agradecimento no seu perfil do Facebook (aqui) e ressaltou que o município tem um atendimento de qualidade na área da saúde. “Senti dores no corpo, fraqueza e início de febre. Fui atendido, medicado e precisei ficar no repouso, até sair o resultado dos exames. Por experiência própria, posso dizer que nossa cidade tem uma saúde de qualidade!”, publicou o prefeito. O prefeito ressaltou ainda o grande número de pessoas que são atendidas diariamente. Ainda em seu perfil na rede social foi publicada uma foto do momento do atendimento. Saúde e política — No fim de maio o ambiente político foi dominado por discussões que envolviam a área da Saúde, inclusive com duas reuniões seguidas na Câmara para tratar do assunto. Na Casa, entre os alinhados politicamento com o prefeito, o tom era de um bom serviço. Já os opositores criticaram as atividades da Saúde.
Comentar
Compartilhe
TCE determina que Carla Machado devolva R$ 51 mil aos cofres de SJB
03/06/2015 | 23h17
[caption id="attachment_2017" align="alignleft" width="300"]Decisão do TCE foi publicada na última terça Decisão do TCE foi publicada na última terça[/caption] A ex-prefeita de São João da Barra Carla Maria Machado dos Santos foi condenada pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ), na sessão desta terça-feira (2/6), a devolver R$ 51.083,92 (18.836,95 Ufir-RJ) aos cofres do município por ter sonegado informações sobre despesas efetuadas, entre 2007 e 2008, através de regime de adiantamento. A decisão do plenário acompanhou voto do conselheiro, José Gomes Graciosa. Carla declarou que vai recorrer da decisão e destacou que à época todos os secretários também eram ordenadores de despesa. “Tive parecer favorável a todos as minhas contas pelo TCE. Diferente dos que me antecederam, não precisei do voto de dois terços da Câmara para reverter um parecer técnico”, afirmou. Esses gastos foram descobertos após o TCE-RJ realizar auditorias nas contas do município entre junho e julho de 2011. Na apuração, verificou-se que a prefeitura, sem dar os devidos esclarecimentos ao Tribunal, em desobediência à Lei Complementar 63/90, permitiu que os servidores da prefeitura utilizassem o regime de adiantamento. Além de determinar a devolução desses recursos, o conselheiro José Gomes Graciosa fixou prazo de 30 dias, contados a partir do recebimento da notificação, para que o atual prefeito de São João da Barra, José Amaro Martins de Souza, e a controladora de auditoria e controle interno do município, Tânia Scher da Silva Campinho Rabello, expliquem por que não foi instaurado procedimento interno (Tomada de Contas Especial) para identificar os servidores envolvidos e eventuais prejuízos aos cofres da prefeitura. O regime de adiantamento ou suprimento de fundos consiste na entrega de numerário a servidor, sempre precedida de empenho na dotação própria, para o fim de realizar despesas que não possam subordinar-se ao processo normal de aplicação.
Comentar
Compartilhe
Mudança “familiar” na secretaria de Saúde de SJB
02/06/2015 | 08h35
11282490_836393573111033_1336836140_oO Diário Oficial de São João da Barra na edição desta terça-feira (2) traz algumas mudanças na administração pública, mas a principal delas envolve a secretaria de Saúde. A alteração acontece na subsecretaria da pasta. Sai Carlito George Martins de Oliveira e quem assume o cargo é Elizabeth Barbosa de Castro Senra e Soares. A troca é familiar, já que Elizabeth é esposa de Carlito. Antes de assumir o posto de subsecretária, a psicóloga Elizabeth Senra era coordenadora d o programa de saúde mental no município, conforme pode ser conferido em matéria da Folha da Manhã publicada no mês de janeiro (aqui) sobre o trabalho desenvolvido Centro de Atenção Psicossocial (Caps). As outras alterações no governo Neco (PMDB) podem ser conferidas na edição desta terça, da Folha da Manhã ou, à tarde, no portal da Prefeitura.
Comentar
Compartilhe
Projeto de recuperação da orla de Atafona é apresentado
02/06/2015 | 00h35
unnamed (7)O Instituto Nacional de Pesquisas Hidroviárias (INPH) apresentou à população, em audiência pública na noite desta segunda-feira, 01, no Auditório Municipal de São João da Barra, a conclusão dos estudos do processo de erosão marítima do Pontal de Atafona até a praia de Grussaí. Na oportunidade foram discutidas medidas cabíveis para conter o avanço do mar no Pontal de Atafona. O diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Hidroviárias - órgão da Secretaria Especial de Portos do Governo Federal -, Domenico Accetta, entregou ao prefeito José Amaro Martins de Souza, Neco, o anteprojeto de recuperação da orla de Atafona, que consta de 9 espigões com 240 m, numa distância de 400 m, aterro de 100 m de largura, volume de areia de 2.650.000 metros cúbicos e volume de pedra de 262.650 metros cúbicos. Por sua vez o prefeito Neco encaminhará o anteprojeto de restauração da orla ao Instituto Estadual do Ambiente (INEA), que avaliará a necessidade de fazer ou não o EIA-RIMA (Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental) para liberação da licença prévia que permitirá licitar a obra. “O momento é de nos unirmos para colocar em prática o projeto desenvolvido através de fundamentações técnicas pelo INPH visando preservar a praia de Atafona”, declarou o prefeito, que formará uma comissão com todos os interessados em contribuir para que essa obra saia do papel. O engenheiro do INPH, Valtair Paes Leme, ressaltou que o custo da obra deverá ficar em torno de 90 a 130 milhões de reais. "Essa diferença está relacionada à utilização da areia do mar ou do rio", disse Valtair, explicando que caso seja utilizada a areia do rio o projeto ficará mais barato em 40 milhões e contará com a possibilidade de ser construída uma hidrovia ligando os municípios de São João da Barra e São Francisco de Itabapoana. O oceanógrafo do INPH, Rafael Oliveira, lembrou que será preciso fazer um estudo para análise de sedimentos do rio para testar a qualidade e a compatibilidade com o tipo de areia que já existe hoje na praia. Açu – Em relação a processo erosivo da praia do Açu está sendo feito um estudo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro para detectar possíveis soluções para o avanço do mar na praia. Fonte: Secom/SJB
Comentar
Compartilhe
Câmara de SJB promove audiência sobre a LDO na próxima semana
01/06/2015 | 13h15
[caption id="attachment_2610" align="alignleft" width="300"]Matéria encontra-se nas Comissões de Justiça e Redação e de Finanças e Orçamento para receber os pareceres Matéria encontra-se nas Comissões de Justiça e Redação e de Finanças e Orçamento para receber os pareceres[/caption] A Câmara de São João da Barra vai realizar no próximo dia 9 (terça-feira), a partir das 17h, uma audiência pública para discutir o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2016. A matéria encontra-se nas Comissões de Justiça e Redação e de Finanças e Orçamento para receber os pareceres. A previsão orçamentária para o próximo ano é de R$ 451.491.335,07. Toda a população está convidada a participar. Técnicos da Prefeitura estarão na audiência para apresentar o projeto e tirar possíveis dúvidas do público e dos vereadores. A LDO visa definir as diretrizes para a elaboração da Lei Orçamentária Anual (LOA). Estão entre as metas e prioridades da Prefeitura para o exercício financeiro de 2016: cobertura de quadras esportivas no valor de R$ 2,3 milhões, pavimentação asfáltica com drenagem em diversas localidades (R$ 2 milhões), urbanização de diversas localidades (R$ 9,4 milhões), obras e instalações em cemitérios (R$ 500 mil), obras e instalações de rede de águas pluviais (R$ 2 milhões), instalações de manutenção de rede coletora de esgoto no valor de R$ 3 milhões. Vários pontos importantes são discutidos e analisados na LDO: metas anuais; avaliação do cumprimento das metas fiscais do exercício anterior; metas fiscais atuais comparadas com as metas fiscais fixadas nos três exercícios anteriores; evolução do patrimônio líquido; origem e aplicação dos recursos obtidos com a alienação de ativos; estimativa e compensação da renúncia de receita, entre outros. Fonte: Ascom/CâmaraSJB
Comentar
Compartilhe
Carla Machado: acontece um show de terceirizações em SJB
01/06/2015 | 10h00
[caption id="attachment_2607" align="alignleft" width="298"]Reprodução/Facebook Reprodução/Facebook[/caption] A ex-prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PT), usou seu perfil no Facebook (aqui) na madrugada desta segunda-feira (1º) para criticar contratos de terceirização realizados na gestão do atual prefeito, Neco (PMDB), seu ex-aliado político. Segundo Carla, “acontece um show de terceirizações em SJB” e o caso “deve ser investigado pelos Ministérios Públicos Estadual, Federal e do Trabalho e pela Câmara Municipal”. A ex-prefeita cita valores de contratos com três empresas, mais uma Organização Social de Saúde (OSS) responsável pelo Centro de Emergência, que, segundo Neco e a secretária de Saúde Denise Esteves, transformará o local “praticamente em um hospital”. Carla cita as terceirizações que aconteceram no ano passado e afirma que os contratos, somados, giram em torno de R$ 70 milhões. Ela ainda critica o contrato com a empresa que ficará responsável pelo Centro de Emergência. “Uma OS de nome *HUMANIZADA foi contratada para administrar o Centro de Emergência (tendo vencido a licitação dela própria) por R$ 2.900.00,00/mês, correspondendo a ‘bagatela’ de R$34.800.000,00/ano. Todas essas licitações somadas correspondem a cerca de R$100 milhões/ano”, escreveu. O concurso da Saúde, que ainda não teve o resultado homologado, também foi lembrado pela ex-prefeita. “Não bastasse o descaso com os funcionários concursados que serão transferidos forçosamente, existe um concurso público na área de saúde em vigência com vários profissionais aprovados (lembrando que o município gastou para promover um concurso disponibilizando apenas uma vaga, que já foi um fato HILÁRIO)“, complementou Carla. Desde o rompimento político entre Neco e Carla, já aconteceram diversas críticas de um ao outro. Houve um período de “paz”, mas o clima voltou a esquentar (aqui) nas últimas semanas.
Comentar
Compartilhe