Pra mostrar quem manda
24/04/2015 | 20h26
murilo
Comentar
Compartilhe
Parece que mora em outra cidade
17/04/2015 | 12h02
Coluna de Murillo-nova
Comentar
Compartilhe
Pioneirismo na terceirização
10/04/2015 | 12h07
Coluna menor
Comentar
Compartilhe
Velhos ensinamentos
03/04/2015 | 19h50
coluna-murilo
Comentar
Compartilhe
Doutrina da Pocilga
02/04/2015 | 18h57
Murillo Dieguez Os ataques disparados por profissionais do mau jornalismo e oportunistas, tal mosca de padaria, aquela que voa sempre em direção ao recheio novo, contra um dos cidadãos mais sérios , corretos e de moral irretocável que já conheci, Ricardo André Vasconcelos, me faz quase que abdicar de uma promessa que fiz a mim mesmo: não ser  pautado  pela mídia lambe-botas, não entrar no jogo deles, não perder o foco e nem cair na provocação  dessa turma. Trazer a discussão para o campo da intimidação, ameaça e inverdades só interessa a eles. É até compreensível o desespero que vivem. A perspectiva cada dia mais real da perda do poder nessa planície que sempre foi o seu meio de cultura é para deixar, não só eles, mas todos ao redor que mamam nas pródigas tetas, à beira do desespero. Grande jornalista, você incomoda. E como incomoda. E incomoda mais pela sua credibilidade, por ter discípulos que almejam os seus valores. Você é um chato, um incorrigível chato, que levanta o tapete e mostra as porcarias e o fedor que elas provocam. Poderia encerrar o artigo com um argumento definitivo: compare o seu curriculum, a sua história e a sua credibilidade com a dos seus provocadores. Pensando bem, Ricardo, é justamente nessas horas que vale a trajetória, as renúncias, a vida, e mais: a prática, o caráter e a inegociável crença na ética e nos valores morais. Acredite Ricardo, você é essencial à essa causa. Você é um farol. Para terminar, um pedido: não aceite provocação. Lembre-se do ensinamento de um outro mestre do bom jornalismo, Elio Gaspari: A Doutrina da Pocilga. “Se você entra numa pocilga e se mete numa briga com os bichos que estão lá, é certo que vai perdê-la”. Você é você. Você é Ricardo André Vasconcelos!  
Comentar
Compartilhe
Fraudes no "Cheque Cidadão" em Campos
01/04/2015 | 06h25
[caption width="300" align="alignright"] Fraudes não foram identificadas em recadastramentos anteriores[/caption]Cheque cidadão de 2 mil Foi descoberta por técnicos da prefeitura de Campos dos Goytacazes, mais um tipo de fraude aos cofres público, desta feita, um único beneficiário do "Cheque Cidadão" estaria de posse de 10 cartões; numa conta rápida feita pelo radialista Anthony Garotinho, só nesta situação já identificada, dois mil reais estariam sendo desviados. Nos parece um fio puxado, em um emaranhado de situações fraudulentas, com um aparente esquema montado dentro do Programa Cheque [caption width="300" align="alignleft"]Recadastramento de 2013 também não evitou as fraudes Recadastramento de 2013 também não evitou as fraudes (CLIQUE na IMAGEM PARA ACESSAR O SITE OFICIAL DA PMCG)[/caption]Cidadão. Importante que com os cartões irregulares localizados e responsáveis identificados, aconteça uma investigação mais aprofundada, que esta alcance desde o início da aplicação do "Cheque Cidadão". Restabelecimento do pagamento Também se faz necessário que seja restabelecido o benefício a quem realmente de direito e, que tais fraudes que deveriam ter sido evitadas, não continuando dendo usada como "muletas". Afinal, está visível e, sabemos que por motivos diversos, o descontrole nas contas do município. Dinheiro do contribuinte A população que trabalha sério e produz os recursos que bancam o cheque cidadão, quer a apresentação e criminalização destes bandidos, e de todos os que estão envolvidos, não importando qual estância e escala de poder ocupem dentro da estrutura da prefeitura; caso existam obviamente. [caption width="612" align="alignnone"]Clique na imagem para acessar  site do artigo O Cheque Cidadão de número 5000 foi entregue em evento oficial, reralizado no período pré eleitoral ( ODiário 20.05.2013)[/caption] Foto: Arquivo ODIARIO
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Murillo Dieguez

[email protected]