Sessão da Câmara de SJB
28/02/2013 | 21h31
Várias indicações, requerimentos e projetos foram deliberados nesta quinta (28), na Câmara de São João da Barra, em sessão ordinária que durou duas horas e meia. A vereadora, Sônia Maria da Silva Pereira (Soninha), por meio de indicação ao Poder Executivo, pediu que seja elaborado um estudo técnico de viabilidade orçamentária e jurídica visando reajustar os vencimentos de todos os funcionários da Saúde e demais categorias. Idosos – O plenário aprovou em última discussão o projeto de lei nº 001/2013, do presidente da Casa, Aluízio Siqueira, que cria fonte de receita de dedução de Imposto de Renda na Lei nº 070/2007 (Fundo Municipal do Idoso). Dessa forma, pessoas físicas e jurídicas interessadas em fazer doações ao Fundo Municipal do Idoso poderão utilizar essas doações como forma de dedução no Imposto de Renda. – Fiz esse projeto porque acho que temos que buscar receitas para fortalecer o fundo e, dessa forma, as pessoas jurídicas que fizerem doações poderão deduzir 1% em seu imposto de renda enquanto que as pessoas físicas poderão deduzir até 6%. Temos que ter esse cuidado com os idosos, principalmente depois que soube das dificuldades passadas pelo Retiro São João Batista –observou Aluízio. Esporte - Ronaldo Gomes de Souza solicitou ao Poder Executivo, a construção de vestiários e banheiros no estádio de futebol de Caetá. O edil Carlos Machado da Silva (Kaká) fez o mesmo pedido, só que para o estádio de Vila Abreu. Já o vereador Alex Sandro Matheus Firme solicitou a construção de um campo de futebol, com vestiários, banheiros, quiosques e iluminação em uma área de terreno ao lado do bairro da Chatuba, na sede de SJB. Por meio de requerimento destinado ao Governo do Estado, o vereador Franquis Arêas pediu a implantação de um posto de atendimento do Detran, na sede do município; já que o serviço prestado pelo órgão em SJB é de pequeno porte para as necessidades dos condutores de veículos. Segundo o edil, a maioria dos serviços só é realizada no Detran de Campos. Campos Tur – Por meio de requerimento, Aluízio pediu à Secretaria Municipal de Educação e à Campos Tur para dar uma atenção especial aos estudantes do município, que têm reclamado constantemente do serviço prestado, principalmente à noite, quando voltam para suas casas cansados e ainda têm que viajar em pé nos coletivos da Campos Tur. Aluízio lembrou que a prefeitura financia o passe do estudantes e, que por isso, eles merecem maior respeito. Aluízio também pediu à Prefeitura que viabilize a construção de abrigos de passageiros com sanitários, na Avenida Liberdade (em Grussaí), na orla marítima em frente a Chapéu do Sol (em local de maior fluxo de pessoas) e em frente ao balneário de Atafona. Alex também pediu a urbanização do bairro da Lagoinha (Grussaí), com calçamento e construção de praça. Fonte: Ascom/Câmara SJB
Comentar
Compartilhe
Brigão
28/02/2013 | 02h35
Esse cidadão não tem jeito! Briga com seus aliados políticos, adversários, jornalistas e até mesmo seu próprio irmão. Mas não é raiva ou qualquer outro tipo de sentimento, é exatamente a ausência do sentir que o leva a agir. Geralmente a intenção "recheada" nesses atos pífios é distrair a população de um problema em potencial. Não me admira tanta briga na cidade, já que temos erros ao montes na atual gestão. São vários: dengue, teto de creche desabando, postos médicos abandonados, insegurança, ruas imundas e mal tratadas, um legislativo capenga que só sabe falar de política e muitos outros equívocos não divulgados. É melhor se prepararem, pois do jeito que as coisas andam vem greve de fome por aí.
Comentar
Compartilhe
Campistas prometem manifestação
26/02/2013 | 01h59
Um movimento começa a crescer nas redes sociais da cidade. Se trata do “Postos BR protesto pacífico”, um grupo criado no Facebook. Baseado na manifestação que ocorreu em Goiânia, que levou o nome de “Na mesma Moeda”, os campistas esperam protestar contra o “alto e abusivo” preço do combustível na planície. Mais de 1.400 pessoas já fazem parte do grupo. Vídeo da Ação de Goiânia: Na Mesma Moeda
Comentar
Compartilhe
Plano Diretor - São João da Barra
23/02/2013 | 04h46
Acontecerá, nos dias 11 e 12 de março, o Plano Diretor de SJB, que deverá contar com a presença ilustre do arquiteto e urbanista Jaime Lerner. Numa parceria com o Grupo EBX, de Eike Batista, o Plano Diretor, que é o regulador do desenvolvimento, receberá novas adequações.
Comentar
Compartilhe
Prorrogado o IPTU de SJB
22/02/2013 | 19h01
Foi prorrogado para o dia 30 de março, com o desconto de 20%, o pagamento do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU-2013) de São João Barra. O carnê do IPTU seguirá disponível no site da prefeitura de SJB www.sjb.rj.gov.br. O desconto permaneceria até o dia 28 de fevereiro, como noticiado no blog Na Curva do Rio, da jornalista Suzy Monteiro, mas acabou recebendo esse adiamento.
Comentar
Compartilhe
E o Bozo ataca novamente!
22/02/2013 | 16h29
[caption id="attachment_222" align="alignnone" width="300" caption="José Geraldo não pretende esquecer as supostas "ilegalidades" cometidas pela prefeita."][/caption] Apelidado pelo deputado Anthony Garotinho como Bozo das últimas eleições, José Geraldo mostra que não está de brincadeira. O ex-candidato a prefeito de Campos revela o andamento de três ações ajuizadas pelo seu partido, PRP, que podem resultar na cassação da prefeita Rosinha Garotinho e seu vice Chicão. "Nós, no dia 18 de dezembro, ao término do processo eleitoral, entendíamos que o governo utilizou a máquina pública para beneficiar a sua candidata a reeleição. E nós do PRP achamos pertinente ressaltar diante da justiça as atitudes ilegais e ilícitas da prefeita. Ao todo são três ações ajuizadas por nós. 1- A primeira foi fundada naquela ação popular do Reda, porque entendemos que ali foi um claro uso do poder político e econômico em beneficio de sua candidatura, quando ela contratou mais de 3 mil pessoas, fora o efeito multiplicador que cada um desses contratados exerce sobre a população e do poder político que o prefeito da cidade tem. Isso repercute quase 20 mil votos. E já tinha uma decisão da justiça contrária a administração pública em duas instancias do juízo eleitoral. 2- A outra ação foi também a partir de um questionamento feito pelo seu blog, o Sob Licença Poética, que redundou em uma representação eleitoral feita pelo Ministério Público na 99° zona, onde você demonstrou que as cores dos semáforos pintados pela Emut eram as mesmas utilizadas pela prefeita Rosinha em sua campanha, logo um dia anterior ao tal Sábado Rosa, que veio a ser questionado pelo MP eleitoral também. Essa é uma prática vedada pela legislação eleitoral e, a partir desse fato, o gestor público decidiu pintar as pontes, escolas, creches e outros órgãos públicos no mesmo tom. Então, em face disso, ajuizamos a ação fundada no uso das cores da campanha em prédios públicos. Inserimos na mesma ação a questão das obras eleitoreiras, pois o governo lançou no final de junho um pacote de um bilhão de obras no município todo, e nós sabíamos que eram iminentemente eleitoreiras, pois orçamento já estava comprometido em mais 700 milhões de 2011, de obras ainda não concluídas. Desequilibrando, como sempre, o processo eleitoral. 3- Na terceira, questionamos 3 obras feitas nos dias 5 e 6 de outubro, um dia antes da votação. Essas obras foram feitas sem o atendimento daquilo que preceitua a lei 8666/93, que trata das licitações públicas. Então se elas não estavam inseridas no pacote lá de trás, se configura improbidade administrativa, além de conduta vedada. Nós tivemos agora, finalmente, um avanço. A justiça eleitoral deu o despacho inicial dessas três ações, mandando que se procedesse à citação dos réus para que respondam dentro do período que a legislação prevê, ou seja, 24 a 48 horas. Então esperamos boas novidades. Pois ainda existem a Aije e Aime, desde 2008. São 5 ações que podem resultar na cassação da Prefeita. Aliás, não só a prefeita como seu vice, sem contar que algumas dessas ações citam outros componentes políticos do município, como secretários, vereadores eleitos e etc..."
Comentar
Compartilhe
Coluna Comentários de hoje
22/02/2013 | 12h33
[caption id="attachment_217" align="alignnone" width="300" caption="Edição de Hoje (22 de Fevereiro). CLIQUE PARA AMPLIAR"][/caption]
Comentar
Compartilhe
Nahim: "Não há trégua!"
20/02/2013 | 22h49
Do blog soblicencapoetica Encerrando a polêmica… “Não há trégua. Assim como não há guerra. Não conversei política com Garotinho. Para quem ainda não sabe, dividimos a mesma mãe. Qual é o problema em um irmão ligar para outro? Como eu disse em entrevista a Folha, não possuo inimigos. Sou um cristão, e dos verdadeiros, por isso não posso me prender a desafetos, ainda mais com alguém do meu sangue. Liguei para ele para conversarmos sobre nossa mãe, que esteve até pouco tempo com certos problemas, principalmente durante as eleições, e agora, graças a Deus, está uma maravilha. O procurei para saber se ele a havia visto, se estava visitando com frequência, sabendo de sua melhora, pois nossa situação política acabou a afetando ano passado” disse Nahim, explicando que a ligação foi feita no início de Janeiro, e ficou surpreso com sua repercussão tardia e hiper valorizada. “É difícil de entender. Talvez tenha gente dizendo besteira, inventado historias, ou contando as coisas pela metade. Porque essa conversa não é de hoje” explicou. Nelson revelou ainda que ambos concordaram que certas coisas deveriam chegar ao fim, pela saúde de sua mãe. Mas revelou que não pretende e nem se vê ao lado do irmão na política novamente. “Não estarei ao lado do Garotinho na política de maneira alguma. Isso é indiscutível. Mas isso não quer dizer que devemos ficar sem nos falar. Eu sou humano, e amo meu irmão”. O ex-presidente da Câmara seguirá fazendo oposição ao deputado Garotinho e garante que não se ausentará da política tão cedo. “Não posso abandonar as pessoas que acreditam em mim. Não posso abandonar a cidade que amo, pelo menos enquanto tiver saúde”, concluiu. Gustavo Matheus
Comentar
Compartilhe
Buraco teu, buraco nosso!
20/02/2013 | 20h41
Hoje presenciei uma cena, no mínimo, curiosa. O caro senhor enxada à mão, chamado Rosimar, resolveu tomar uma iniciativa, já que, segundo ele, "A prefeitura não resolve nada". Ainda de acordo com o amigo, "vira e mexe" os moradores da João Cabral de Melo Neto têm de pagar uma carroça de terra para disfarçar as gigantescas crateras que recheiam a sua rua, no Jockey. Segundo alguns moradores, o secretário de Obras Edilson Peixoto vem prometendo uma resolução a tempos, mas nada é feito a respeito. Alô Edilson!!! [caption id="attachment_206" align="alignnone" width="300" caption="Alô Edilson, resolve essa bodega!"][/caption]
Comentar
Compartilhe
Abre uma, fecha outra.
19/02/2013 | 18h28
[caption id="attachment_201" align="alignnone" width="300" caption="Foto do Blog de Francisco Pessanha"][/caption] Em Campos tudo vai bem! Nós tínhamos uma creche modelo, e advinha só? A prefeita Rosinha acaba de inaugurar outra. Então, faça à matemática. Agora, me responda quantas creches modelos temos no município? Uma, é a resposta correta. Sim, eu só estou contando os locais que estão em funcionamento. No Pq. Esplanada, a creche “modelo” está fechada. O gesso do teto está caindo aos pedaços e, como sempre, a culpa da não é da prefeitura e sim da natureza e seus fenômenos nada previsíveis, como a chuva. Claro que ninguém pensaria numa possibilidade como essa ao construir uma creche.
Comentar
Compartilhe
Até...
04/02/2013 | 05h15
Gostaria de dizer aos leitores do blog que me ausentarei por uma semana. Estou recebendo uma merecida folga e farei uma breve viagem. Peço desculpas, mas também sou filho de Deus. Semana que vem estaremos juntos novamente. Obrigado. Atenciosamente, Gustavo Matheus
Comentar
Compartilhe
"Só uma perguntinha"
02/02/2013 | 13h23
Terceiro e-mail que recebo sobre o assunto. Então resolvi dar atenção ao tema. "Só uma perguntinha, Gustavo Matheus." “O senhor sabe me dizer o porquê do cachê da banda “A Massa” ser 3 vezes maior do que qualquer outra banda local? A minha, por exemplo recebe 2 mil reais por evento e como todas as outras toca muito pouco ao ano, enquanto “A Massa” recebe 7 mil, tocando quase 4 vezes por mês. Peço que não revele meu nome ou minha banda caso queira utilizar no blog.”
Comentar
Compartilhe