Tem gente...
29/06/2015 | 10h32

"Tem gente que tem cheiro de cafuné sem pressa.

Do brinquedo que a gente não largava.

Do acalanto que o silêncio canta.

De passeio no jardim.

Ao lado delas, a gente percebe que a sensualidade é um perfume que vem de dentro e que a atração que realmente nos move não passa só pelo corpo.

Corre em outras veias. Pulsa em outro lugar.

Ao lado delas, a gente lembra que no instante em que rimos Deus está dançando conosco de rostinho colado.

E a gente ri grande que nem menino arteiro."

Carlos Drummond

Com afeto,

Beth Landim

Comentar
Compartilhe
Cheiro de Mofo...
27/06/2015 | 12h15

Inadmissível... Este é o sentimento quando assistimos as imagens, quando temos algumas notícias dos presos políticos da Venezuela, quando presenciamos um regime ditatorial. Um regime ditatorial tão próximo a nós, em que o governo brasileiro insiste em fechar os olhos, ou melhor, colocar a venda nos olhos quando se trata da ditadura que se instalou naquele país com Hugo Chavez e permanece até os dias de hoje com Nicolás Maduro. Como poderíamos fechar os olhos e não nos pronunciarmos vendo um irmão nosso sendo covardemente espancado? Pergunto a você: você ficaria calado? Você assistiria calado se visse na sua família seu irmão ou um amigo sofrer covardemente, sem nada fazer?

A Venezuela vive o maniqueísmo – que se originou na Pérsia e foi amplamente difundido no Império Romano, cuja doutrina consistia basicamente em afirmar a existência de um conflito cósmico entre o reino da luz (o bem) e o das sombras (o mal), e em afirmar que ao homem se impunha o dever de ajudar à vitória do Bem por meio de práticas ascéticas. Não podemos aceitar este mundo maniqueísta que divide as pessoas entre boas e más, entre isto ou aquilo, pois a liberdade é o bem mais precioso que possuímos, e a escolha e as possibilidades na vida não se restringem a duas opções maniqueístas, mas na construção de um mundo feito a várias mãos, com éticas e pensamentos distintos, com ideias complexas e não lineares. A forma como foram recebidos o grupo de oito senadores brasileiros liderados por Aécio Neves, foi simplesmente vergonhosa.

Viajaram à Venezuela o presidente da Comissão de Relações Internacionais, Aloysio Nunes, além dos senadores Aécio Neves, Cassio Cunha Lima, José Agripino (DEM-RN), Ronaldo Caiado (DEM-GO), Ricardo Ferraço, José Medeiros (PPS-MT) e Sérgio Petecão (PSD-AC), segundo informações da assessoria do PSDB. Barrados no aeroporto sem proteção policial, tiveram sua van interrompida por mais de cinqüenta homens que insistentemente batiam no carro, para impedir que continuassem na estrada e para amedrontá-los. A polícia da Venezuela nada fez. Ou fez...?! No entanto, outra comitiva esteve na Venezuela esta semana, liderada pelo senador Lindbergh Farias e teve escolta, da polícia, foi recebida por autoridades, não teve o carro retido e nem agredido. A chegada do grupo de parlamentares brasileiros, composto por Lindbergh Farias (PT-RJ), Roberto Requião (PMDB-PR), Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), Lídice da Mata (PSB-BA), Vanessa Grazziotin (PC do B-AM) e Telmário Mota (PDT-RR), ocorre um dia após o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) da Venezuela marcar a data das eleições parlamentares para seis de dezembro.

Existem dois Brasis? Existem duas formas de ver a mesma ditadura? Todas as duas delegações conseguiram falar com as esposas dos presos políticos e dar notoriedade a todo excesso ditatorial que está acontecendo na Venezuela, o que por si só, já traz a tona o problema vivido pelos venezuelanos e aumentam as pressões de todo o mundo em cima do atual governo. País produtor de petróleo é tentado a acreditar que a riqueza decorrente do petróleo é inesgotável. E que, portanto, é permitido gastar sem limites. Chavez gastou. Maduro gasta... Democracia de mentira não resiste à pressão natural dos que pensam viver em uma democracia e dos que cobram uma democracia de verdade. Mais dia, menos dia, cai sua máscara. No caso da Venezuela, a máscara caiu e só não enxerga quem quer colocar venda nos olhos, ou pior, os que de fato não enxergam.

Não podemos permitir, que nos dias de hoje, sistemas políticos possam usurpar a liberdade do seu povo, nem tão pouco podemos fechar nossos olhos para ditaduras, muito menos fazer parcerias com ditadores. Não podemos nem sentir cheiro de mofo no ar... O mofo nos remete ao aprisionamento, a escuridão, ao envelhecimento das idéias, do sonho, dos ideais... Temos que libertar nossos sonhos, nossos pensamentos, nossa alma, não nos deixar acorrentar nunca... deixar o vento correr, ventilar as idéias, trazer o novo, ouvir, ouvir e ouvir... praticar o “e” e não o “ou”, pois vivemos no mundo que conjuga, que soma, o mundo do “e”, e não o mundo maniqueísta, que separa ou isto ou aquilo, ou o bem ou o mal...

Não podemos aceitar uma ditadura para o vizinho, pois estaremos dizendo... sim a ditadura pra nós também... Cheiro de mofo... jamais... cheiro somente de liberdade... de bons ventos...

Com afeto,

Beth Landim

Comentar
Compartilhe
Previsão tempo para fds...
26/06/2015 | 11h45

11358856_10206808520561660_696802354_nNo mais ...

Deixe a imaginação falar mais alto...

O vento soprar...

A música convidar pra dançar..

e então...

Com afeto,

Beth Landim

Comentar
Compartilhe
Conselhos para hoje ...
24/06/2015 | 11h50

conselhos-para-hojeCom afeto,

Beth Landim

Comentar
Compartilhe
A Mosca Cega...
22/06/2015 | 13h13

 

Estava sossegada no quarto de uma aconchegante pousada campestre, escondida entre os pinheiros, numa tarde noite muito agradável... Ao tempo do por do sol escuto o som de uma desesperada luta de vida ou morte perto de mim.  Uma mosca está gastando as últimas energias de sua curta vida na vã tentativa de voar através da vidraça. O zumbido das asas rápidas conta a pungente historia da estratégia da mosca: tentar sempre! Mas não está dando certo. Os esforços frenéticos não dão esperança de sobrevivência. Ironicamente, luta é parte da armadilha. Por mais que tente, é impossível para a mosca atravessar a vidraça. Contudo, esse pequeno inseto empenha a vida para atingir sua meta através de puro esforço e determinação. A mosca está condenada. Vai morrer na vidraça. A três metros dela, a porta está aberta. Dez segundos de vôo e essa criaturinha poderia chegar ao mundo externo que deseja. Apenas uma fração desse esforço desperdiçado bastaria para se livrar da armadilha criada por ela mesma. A possibilidade de travessia está ali. Seria tão fácil.

Por que a mosca não tenta algo drasticamente diferente? Como se fechou tanto na idéia de que determinada via e determinado esforço prometem o sucesso? Que lógica há em continuar até a morte procurando chegar a um lugar diferente através da mesmice? Sem dúvida, essa solução faz sentido para a mosca. Infelizmente, é uma idéia que leva à morte. Tentar sempre não é necessariamente a solução para chegar a um fim. Pode não ser uma promessa verdadeira de obter o que se quer na vida. De fato, às vezes, é uma boa parte do problema. Se você empenha suas esperanças de travessia, tentar sempre a mesma coisa, pode matar as oportunidades de sucesso.

Como nos diz Confúcio: “Nada é bastante para quem considera pouco o que é suficiente.” Muitas vezes insistimos em uma única tecla, ficamos cegos, a bater insistentemente ou porque não dizer cegamente, naquele “único caminho”... E então, não levantamos a cabeça para vislumbrar o horizonte a nosso frente... não nos permitimos tirar os “óculos escuros” que tiram nossa visão... não arejamos o cérebro... na maioria das vezes, nossa teimosia nos cega... Já repararam que as pessoas que tem maior poder de inventividade, de criar o novo, são aquelas que procuram mudar sempre... São aquelas que gostam da mudança e não se desestabilizam com ela, são aquelas que não se acomodam, buscam a satisfação na simplicidade, que é bem diferente da “mesmice”...

Saint Exupéry nos fala que... “Só se vê bem com o coração, pois o essencial é invisível aos olhos.” Quantas vezes ficamos a bater na vidraça da janela? Quantas vezes deixamos de olhar para o lado e ver uma imensa porta a nos chamar? Mais do que uma tentativa, isto é um exercício diário que temos que fazer várias vezes ao dia... Não devemos reclamar da vida, e sim levantar a cabeça, pois dias ruins são necessários para que os dias bons valham à pena.

Steve Jobs nos deixou um legado de acreditar, de sonhar, e mais do que isso, tentar sempre outras portas: “Cada sonho que você deixa para trás é um pedaço do seu futuro que deixa de existir.” Não podemos, nem devemos gastar as nossas energias para “desafinar o piano”, batendo na mesma tecla... Enquanto reclamamos da vida, tem gente lutando por ela... Não nos condenemos como a mosca na vidraça... sempre existirão milhares de possibilidades e caminhos... aprendamos a exercitar a nossa liberdade interior para que possamos olhar para o mundo sem nos aprisionarmos, pois na maioria das vezes, nós é que colocamos as grades do nosso cárcere...

Quantas armadilhas você cria para você mesmo? Pois o ideal é ser feliz e não perfeito!!! A perfeição exacerbada nos leva a cobranças e aprisionamentos, e nos impede também de exercitar o perdão! Pense nisso... Há sempre uma porta, um rasgo de sol, uma fresta de luz para aquecer nossos dias e descortinar o horizonte de beleza colorida que é viver! Voemos sempre... em liberdade... rumo às montanhas e aos vales... Pois muitas vezes não podemos escalar as grandes montanhas, mas podemos contorná-las através dos vales... Bater de frente na maioria das vezes não demonstra sabedoria e contornar não significa subterfúgio, mas sim uma gama de alternativas que nos possibilita ver outros caminhos que o horizonte nos apresenta...

É sempre bom sermos vales na nossa vida e instrumento na vida dos que nos cercam, porque é maravilhoso escalar as montanhas, é um desafio instigante, e nos traz emoções e vivências maravilhosas, mas quando se torna impossível, nada como caminhar pelos vales... Pense nisso e tire a venda dos olhos... pare de criar suas próprias armadilhas... deixe de dar cabeçadas na vidraça para que possa vislumbrar as várias frestas e portas que existem ao seu redor...

Com afeto,

Beth Landim

Comentar
Compartilhe
Outdoor do Citibank em SP "Imperdível"!!!
16/06/2015 | 22h34

Campanha publicitária do Citibank espalhada pela cidade de São Paulo através de Outdoors:

"Crie filhos em vez de herdeiros."

"Não deixe que o trabalho sobre sua mesa tampe a vista da janela."

"Não é justo fazer declarações anuais ao Fisco e nenhuma para quem você ama."

108301__candlelight-dinner-on-the-beach-at-sunse_p

"Para cada almoço de negócios, faça um jantar à luz de velas."

"Dinheiro só chama dinheiro, não chama para um cineminha, nem para tomar um sorvete."

"Por que as semanas demoram tanto e os anos passam tão rapidinho?"

 "Quantas reuniões foram mesmo esta semana? Reúna os amigos."

"Trabalhe, trabalhe, trabalhe. Mas não se esqueça, vírgulas significam pausas..."

"...e quem sabe assim você seja promovido a melhor do mundo! (amigo/ pai/mãe/filho/filha/namorada/namorado/marido/esposa/irmão irmã... etc.)"

 "Você pode dar uma festa sem dinheiro. Mas não sem amigos."

 "Precisamos deixar filhos melhores para o mundo e não um mundo melhor para nossos filhos"

 E para terminar: "Não eduque seu filho para ser rico, eduque-o para ser feliz.

Assim, ele saberá o valor das coisas e não o seu preço."

  Com afeto,

Beth Landim

Comentar
Compartilhe
Encantamento...
12/06/2015 | 19h18

42-34880047

Encantamento... este é o sentido, o sentimento, o estado de espírito que talvez possa traduzir o dia dos “enamorados”...

Digo talvez, por ser sempre indecifrável, e por isso encantador...

Quando estamos e permanecemos encantados pelo agir, pelo ser, por alguém, pela relação, significa que admiramos, ou seja, conseguimos olhar para o outro, vê-lo e nos encantarmos tal como ele é...

Esta sintonia, esta afinidade, esta intimidade não se explica, apenas sente-se... 

Cosas-que-hace-un-hombre-enamorado

O sol se põe, o cheiro de alfazema inebria os campos, as nuvens descem as montanhas e se espalham sobre o mar, a lua desponta de uma pequena fresta e uma lareira nos aquece e ilumina a noite estrelada... e nossa caminhada continua encantada...

 A pedra que surge no caminho... pulamos ou a utilizamos para uma construção sólida, sempre se constituindo em aprendizado para nós.

E para que possamos nos encantar com o outro, precisamos ouvir o sussurro dos nossos sonhos e desejos, garimpá-los para que possamo ouvir com todo o nosso ser. 

images

Segundo o escritor Neale Donald Walsd “... enquanto estiver preocupado com o que os outros pensam a seu respeito, você pertence a eles.

Só quando deixa de buscar a aprovação externa, você se torna dono de si mesmo.”

tumblr_l3f3yzGeuf1qacrfzo1_400

Às vezes precisamos reunir coragem, ousar, darmos um passo a frente...

para continuar a nos encantarmos...

Encante-se com você em primeiro lugar...

zack encante-se

E para isso o primeiro passo é ser grato... Se a única oração que você fizer na vida for “obrigado” já será suficiente...

A gratidão lhe dá perspectivas. A gratidão pode mudar qualquer situação.

A gratidão altera suas vibrações e traz energias positivas.

3734550367_8f0ba7b880

Te cuide com carinho, te indique o melhor caminho, te perdoe quando preciso for...

Te dê asas para voar, nos sonhos te ajude a pousar...

Compreendas porque amanhece antes do anoitecer e então poderás encantar-se...

Assim como as ondas do mar ao beijar a areia...

7216amor_areia

E nesse encontro, encantada estou, porque isto é amor...

Adoro ver o pôr do sol e a maneira como ele transforma o céu. A natureza sabe lidar melhor com transformações do que nós, seres terrenos.

Evoluir como ser humano é um processo de escavação que dura a vida inteira; é preciso cavar fundo para revelar suas questões mais ocultas.

Às vezes, ao fazer isso, parece que você só encontra rochas duras, impenetráveis.

1201189159_f

Ao longo da vida, descobri uma coisa: quando não removemos uma rocha, ela se torna primeiro uma colina, depois uma montanha.

Portanto, é nossa obrigação limpar o terreno todos os dias, no trabalho, na família, nos relacionamentos, nas finanças e na saúde.

Alcançar seu potencial máximo como pessoa é mais do que um ideal: é o objetivo principal da sua vida.

As maravilhas de que somos capazes nada têm a ver com os critérios de avaliação da humanidade, com as listas do que está em voga ou fora de moda, de quem é atraente e quem não é. 

Com o passar dos anos, enfim aprendi que recebemos do mundo o que damos a ele.

2452

A física nos ensina isso através da Terceira Lei de Newton: para cada ação há uma reação igual e oposta.

Essa é a essência do que os filósofos orientais chamam de carma.

Em A cor púrpura, a personagem Celie explica justamente isso para Mister: “Tudo o que você tenta fazer comigo já foi feito contra você.”

Seus atos giram ao seu redor assim como a Terra gira ao redor do Sol. Quando as pessoas dizem que estão em busca da felicidade, eu pergunto: “O que você está dando para o mundo?”

tumblr_m2zhyh3aDH1r2ag5so1_500

Na verdade, a felicidade que você sente é diretamente proporcional ao amor que é capaz de dar. Se estiver pensando que falta algo em sua vida, ou que não está recebendo o que merece, lembre-se de que a Estrada de Tijolos Amarelos só existe em O mágico de Oz

Você conduz sua vida; não é conduzido por ela.

tumblr_lc21bsZtuu1qdzxypo1_500_large

E então o sorriso largo surge, os olhos brilham, o mundo fica num colorido diferente, o perfume  exala em nossos pensamentos... Queremos estar perto, abraçar, beijar, conversar, conhecer, sentir... Sentir a felicidade do outro que se mistura na sua!  

tumblr_mm95pa1CFI1r9x643o1_500

Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar.

Desconfie do destino e acredite em você.

Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando, porque o amor de verdade existe e, se você ainda não sentiu, vai sentir.

Elizabeth1a

Quem ama tem um coração limpo. Quer o bem do próximo, o vê em sua plenitude, independente dos defeitos que cada um de nós possui. Quando sabemos o que queremos, podemos até esperar um bom tempo, mas o “tempo bom” chegará, pois o universo conspira a favor do amor!

Muitas vezes não precisamos de palavras, um abraço, um carinho no rosto, um aperto de mãos, falam por si só...

Quando estamos encantados, não nos acomodamos...

é um sentimento maduro, de saber olhar de dentro pra fora, perceber a beleza tanto sua, quanto do outro...

Encantar combina com admirar...

olhos-nos-olhos

Hoje exercitamos pouco à admiração, temos pressa, nos encantamos pouco, não admiramos quase nada.

Gosto de parar para ver os detalhes de uma flor, de ouvir o canto dos pássaros, muitas vezes de ouvir e admirar o silêncio...

O barulho das ondas do mar. Já pararam para pensar que espetáculo mais encantador? O mar com suas ondas, beijando a areia, e o sol que vai surgindo, na imensidão do mar e nos leva para o infinito...

Precisamos nos encantar mais, beijar mais, abraçar mais, admirar a vida e então se deixar invadir pela simplicidade da vida, que não obedece à razão, e nos faz vivos de coração.

Encantada estou...

imagens-tumblr-felicidade-liberdade-cute-brushes-photoscape-by-thata-schultz002-thumb-800x600-108925

Com afeto,

Beth Landim!

Comentar
Compartilhe
Aluno do ISE CENSA na SYRACUSE UNIVERSITY - NEW YORK
08/06/2015 | 21h38
[embed]https://www.youtube.com/watch?v=KZNac_VnRFU&feature=youtu.be[/embed]

O Ise Censa alargando fronteiras com seus alunos ...

Com afeto,

Beth Landim

Comentar
Compartilhe
Rio de Janeiro - pela Baía de Guanabara...
08/06/2015 | 12h50

IMG_2388-12As fotos de Júlio Falcão falam por si só ...

a beleza da baía de Guanabara nos leva a cidade MARAVILHOSA ...

IMG_2390-9cidade que traz a preciosidade da energia...

 do amor... da leveza da vida ...

IMG_2391-7 IMG_2410-17 IMG_2418-11 IMG_2432-22

IMG_2437-23Apreciemos...

Com afeto,

Beth Landim

Comentar
Compartilhe
Solte a Panela...
05/06/2015 | 20h00

 

Conta-nos um mestre, que certa vez, um urso faminto perambulava pela floresta em busca de alimento. A época era de escassez, porém, seu faro aguçado sentiu o cheiro de comida e o conduziu a um acampamento de caçadores. Ao chegar lá, o urso, percebendo que o acampamento estava vazio, foi até a fogueira, ardendo em brasas, e dela tirou um panelão de comida. Quando a tina já estava fora da fogueira, o urso a abraçou com toda sua força e enfiou a cabeça dentro dela, devorando tudo. Enquanto abraçava a panela, começou a perceber algo lhe atingindo. Na verdade, era o calor da tina… Ele estava sendo queimado nas patas, no peito e por onde mais a panela encostava. O urso nunca havia experimentado aquela sensação e, então, interpretou as queimaduras pelo seu corpo como uma coisa que queria lhe tirar a comida. Começou a urrar muito alto. E, quanto mais alto rugia, mais apertava a panela quente contra seu imenso corpo. Quanto mais a tina quente lhe queimava, mais ele apertava contra o seu corpo e mais alto ainda rugia. Quando os caçadores chegaram ao acampamento, encontraram o urso recostado a uma árvore próxima à fogueira, segurando a tina de comida. O urso tinha tantas queimaduras que o fizeram grudar na panela e, seu imenso corpo, mesmo morto, ainda mantinha a expressão de estar rugindo.

Quando terminei de ouvir esta história de um mestre, percebi que, em nossa vida, por muitas vezes, abraçamos certas coisas que julgamos ser importantes. Algumas delas nos fazem gemer de dor, nos queimam por fora e por dentro, e mesmo assim, ainda as julgamos importantes. Temos medo de abandoná-las e esse medo nos coloca numa situação de sofrimento, de desespero. Apertamos essas coisas contra nossos corações e terminamos derrotados por algo que tanto protegemos, acreditamos e defendemos.

Fernando Pessoa nos ensina a prática do desapego nos falando que... “Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final. Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário... Perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver. Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos. Não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos que já se acabaram. As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas possam ir embora. Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se. Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: Diga a si mesmo que o que passou jamais voltará. Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo... - Nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade. Encerrando ciclos, não por causa do orgulho ou por  incapacidade... Mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais em sua vida. Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Quando um dia você decidir a pôr um ponto final naquilo que já não te acrescenta. Que você esteja bem certo disso, para que possa ir em frente. Desapegar-se, é renovar votos de esperança de si mesmo, é dar-se uma nova oportunidade de construir uma nova história melhor. Liberte-se de tudo aquilo que não tem te feito bem, daquilo que já não tem nenhum valor, e siga, siga novos rumos, desvende novos mundos. A vida não espera. O tempo não perdoa. E a esperança, é sempre a última a lhe deixar. Então, recomece, desapegue-se! Ser livre, não tem preço!”

https://poemasparamichaeljackson.files.wordpress.com/2011/08/tumblr_lkjpfwd8yc1qje32vo1_500.jpg

O desapego não é desinteresse, indiferença ou fuga. Muitos dos problemas da vida são causados pelo apego. Todas as causas de infelicidade, tensão, teimosia e tristeza são devidas ao apego. Se você tem algum problema ou preocupação, examine a si mesmo e descobrirá que a causa pode ser o apego.  Não devemos nos tornar indiferentes aos problemas da vida. Não devemos fugir da vida, pois não se pode fugir dela quando somos sinceros. A vida e seus problemas devem ser encarados de frente, mas não são coisas às quais devamos nos apegar. O apego às condições favoráveis leva à avidez e ao falso otimismo, enquanto que o apego às condições desfavoráveis leva ao ressentimento e ao pessimismo. Sem dúvida, nosso apego às coisas, condições, sentimentos e idéias é muito mais problemático do que imaginamos. Quando adoecemos, chegamos até mesmo a nos apegar à doença. Quando você estiver doente, aceite a doença e faça o possível para se recuperar. Aceite a doença e a transcenda… ou melhor, aceite transcendendo. A vida é mutável, todas as coisas são mutáveis, todas as condições são mutáveis. Por isso, “deixe ir” as coisas. Muitas pessoas se apegam ao passado ou ao futuro, negligenciando o importante presente. Devemos viver o melhor “agora”, com plena responsabilidade. Quando o sol brilha, desfrute-o, quando a chuva cai, desfrute-a. Todas as coisas nesta vida – deixe que venham e deixe que se vão. Este é um grande segredo da vida.

Urso-panda: ameaçado

Tenha a coragem e a visão que o urso não teve.

Tire de seu caminho tudo aquilo que faz seu coração arder.

Solte a panela!

Com afeto,

Beth Landim

 

Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Elizabeth Landim

[email protected]