Meu desejo pra você...
27/12/2013 | 21h31

Quero agradecer...

Agradecer aos meus leitores por seu afeto e carinho comigo, neste diálogo, que já se faz há sete anos, semanalmente... Somos uma família... com vários diálogos e encontros. Agradeço por me permitirem entrar em seus lares... por este presente semanal, agradeço a vocês... o silêncio da minha leitura, a reflexão replicada com os amigos, a multiplicação da “Via de Mão Dupla”... Agradecer as inúmeras manifestações, o que me dá cada vez mais inspiração e energia para continuar escrevendo… enfim agradecer o seu carinho… Quero hoje, no último artigo deste ano 2013, te parabenizar por todas as lutas vencidas e pelas que você ainda vai vencer… por todos os desafios encarados de frente, com coragem (que não é ausência de medo), buscando sempre a melhor escolha, ou tendo a humildade de reconhecer o erro, voltar atrás e recomeçar… Tudo isso vale um enorme abraço… sinta-se carinhosamente abraçado por mim… Te desejo muita saúde e muita fé, pois ambas são imprescindíveis e interligadas, pois quando não temos saúde necessitamos exercitar mais ainda a nossa fé e quando temos, é necessário sempre agradecer pelo dom da vida. Te desejo todo o tempo do mundo, pois o tempo anda muito escasso em nossas vidas… tempo para abraçar seus filhos, seus pais, seus avós, tempo para beijar o seu amor, tempo para jogar uma conversa fora com os amigos, mas especialmente  desejo que você dedique um tempo para você mesmo… para que você possa se conhecer melhor, se amar mais, se frustrar menos, sonhar muito, e que suas realizações tenham a mesma intensidade dos seus sonhos.

Desejo que você tenha muita alegria por todo o seu caminhar e que a felicidade vá se construindo solidamente, passo a passo. Que nos momentos tanto de alegria quanto de tristeza você tenha sempre em mente que TUDO PASSA…

E como nos diz Shakespeare…

“O tempo é algo que não volta atrás. Por isso plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores …”.

Desejo que você trabalhe muito, mas que não se torne um escravo do trabalho. Desejo, então, a sua liberdade interior, pois essa ninguém pode aprisionar e mesmo que tenhamos amarras na vida, quando conquistamos a nossa liberdade interior somos eternamente livres. Desejo muito que você seja feliz com você mesmo, que se olhe no espelho e se reconheça ao invés de ver refletida a imagem de um estranho, de uma pessoa infeliz, querendo sempre ser outra coisa além do que é. Desejo que os quilos a mais sejam perdidos e que o exercício físico faça parte da sua vida para que você busque sempre um estado melhor de saúde.

Desejo que você seja feliz com o que você é, e não com o que as pessoas querem que você seja. Desejo que você se encontre na oração, seja qual for sua religião, pois o importante é que busquemos o caminho da religiosidade e nele nos encontremos com Jesus, pois todos os caminhos da oração nos conduzem a Ele. Desejo que você gaste muito mais tempo com a sua família e com os seus amigos, pois isso é o que levamos da vida, o resto são apenas circunstâncias, necessidades e opções… pois as pessoas que verdadeiramente nos importam e são imprescindíveis em nossas vidas merecem nosso carinho, nosso acolhimento e principalmente nosso ouvir e para isso, desejo que em 2014 você possa ser um ombro amigo, um ouvinte maravilhoso para as pessoas que te cercam e que você se permita, antes de tudo, ouvir o seu eu interior, pois somente entenderá o outro se você conseguir, antes de tudo, ouvir o seu próprio eu.

Desejo que você se arrisque, se emocione, se jogue de cabeça em tudo que você faz e que ame e seja apaixonado pela sua vida… Que o brilho nos seus olhos seja constante, que a vida não seja apenas vivida mas que seja vencida, dia a dia, numa construção harmoniosa. Desejo que os seus problemas não se tornem uma tempestade, mas que sejam do tamanho de um simples copo d´água que apenas com uma colherzinha de açúcar possam ser melhor digeridos. Desejo que você sempre possa fazer o bem, não importa a quem, pois a vida é uma roda gigante e ora estamos em cima podendo estender as nossas mãos a quem precisa e ora estamos embaixo precisando de mãos que nos apoiem e nos envolvam com a sua solidariedade.

Façamos sempre a nossa parte. Desejo que você olhe sempre para os lados e veja como Jesus te abençoa em todas as coisas que Ele te oferece em sua caminhada… coisas tão simples e de tanto valor em sua vida que merecem, neste momento da virada, uma pausa para agradecer por cada uma delas. Desejo que você leia “Os Desejos” de Drummond: “Desejo a vocês… fruto do mato, cheiro de jardim, namoro no portão, domingo sem chuva, segunda sem mau humor, sábado com seu amor, filme do Carlitos, chope com amigos, crônica de Rubem Braga, viver sem inimigos, filme antigo na TV, ter uma pessoa especial e que ela goste de você, música de Tom com letra de Chico, frango caipira em pensão do interior, ouvir uma palavra amável, ter uma surpresa agradável, ver a Banda passar, noite de lua cheia, rever uma velha amizade, ter fé em Deus, não ter que ouvir a palavra não, nem nunca, nem jamais e adeus. Rir como criança, ouvir canto de passarinhos, sarar de resfriado, escrever um poema de Amor que nunca será rasgado. Formar um par ideal, tomar banho de cachoeira, pegar um bronzeado legal, aprender um nova canção, esperar alguém na estação, queijo com goiabada, pôr-do-sol na roça, uma festa, um violão, uma seresta, recordar um amor antigo, ter um ombro sempre amigo, bater palmas de alegria, uma tarde amena, calçar um velho chinelo, sentar numa velha poltrona, tocar violão para alguém, ouvir a chuva no telhado, vinho branco, Bolero de Ravel e muito carinho meu.”

Ao longo da vida aprendi que nosso caminho é feito pelos nossos próprios passos, mas a beleza da caminhada depende dos que vão conosco! Obrigada a cada um que embelezou minha vida ao longo de 2013! Tenhamos sensibilidade para perceber que 365 novos dias estão se descortinando para nós e não existe presente melhor do que a VIDA. Saibamos aproveitá-la e beber cada segundo sem desperdiçar nenhuma gota… Se sentimos saudade… é porque valeu a pena! Mas o que eu desejo mesmo para você é que você seja muito feliz… e isso depende muito mais de você do que de mim…

Um Feliz 2014 para você…

Com afeto,

Beth Landim

Comentar
Compartilhe
Meu presente para você...
23/12/2013 | 20h06

Um clima de sonho se espalha no ar... pessoas se olham com brilho no olhar, é Natal, é tempo de amor, de amizade, de bondade, de rever nossa criança interior, pois a criança traz em si a pureza, o amor genuíno!!! É tempo de amor, todo mundo é igual!!!

É tempo de milagre concretizado no nascimento de Jesus. Ele, com toda a certeza, deseja muita paz e que todos façam de suas vidas e de seus testemunhos de fé, milagres cotidianos. O céu se ilumina em homenagem a este dia tão sagrado entre todas as famílias... E que bom se a gente pudesse fazer com que fosse Natal todo dia... É preciso sentir o Natal cotidianamente em nosso interior, porque o milagre do Natal está no sorriso do dia-a-dia, na gentileza para com o outro, na compaixão dos sofrimentos, na alegria dos filhos, amigos, família, na sinceridade dos sentimentos... Ser sincero é sentir nossa “alma lavada”, sempre em paz... Os velhos amigos irão se abraçar, se reencontrar, juntando-se aos novos e formando uma só família. Os desconhecidos irão se falar, e quem for criança vai olhar pro céu, fazendo um pedido pro Velho Noel... E como nos diz a música: “Se a gente é capaz de espalhar alegria, se a gente é capaz de toda essa magia, eu tenho certeza que a gente podia, fazer com que fosse Natal todo dia! Um jeito mais manso de ser e falar, mais calma, mais tempo pra gente se dar... Diz-me porque só no Natal é assim?

Que bom se ele nunca tivesse mais fim!!!”

Desejo que o Natal perdure em nossos corações, que seja pra todos, sem distinção! Que tenhamos sempre um gesto, um sorriso, um abraço, o que for, o melhor presente é sempre o Amor!!! Neste Natal, abrace seu filho, seu namorado, marido, pai e mãe, abrace os amigos... Abrace a você! Pois nós merecemos, e em primeiro lugar devemos nos amar, só então poderemos amar o próximo!

Há quanto tempo você não realiza seus próprios desejos? Se presenteie! Você merece! Olhe pra dentro de você, pense nos seus desejos, vá ao fundo de sua alma e busque, busque com muita intensidade a Felicidade! Porque a felicidade não está em outras pessoas, (pois quando isso acontece nos tornamos refém do “outro”) a felicidade faz morada dentro da gente! Perdoe as desavenças, seja flexível, dê aquele telefonema, nem que seja apenas para matar a saudade... Mas faça, faça tudo que seu coração deseja! Relativize, não seja tão duro com você mesmo! Às vezes, somos nosso maior carrasco... Inverta a ordem das coisas, improvise, aproveite, busque sua PAZ e sua Felicidade.

Natal é tempo de celebrar o Nascimento de Jesus! E não importa sua religião, pois como diz o Dalai Lama: “A melhor religião é aquela que te leva a Deus”. Encontrar Jesus, conversar com Ele, pedir, agradecer, enfim, REZAR!!! Para que o mundo possa ter mais PAZ e menos GUERRAS, que as pessoas sejam honestas e sinceras.

Desejo neste Natal, que você encontre Jesus em seu coração. E, à frente de qualquer palavra que expresse seu desejo de um Feliz Natal, O encontre em suas ações. Que você encontre Jesus no momento em que pegar nas mãozinhas delicadas de seu filho, lembrando-se das mãozinhas pedintes, quase sempre sujas da calçada, que só sabem o que significa rudeza. Que você O encontre no abraço de um amigo, lembrando-se dos tantos que só têm a solidão como companheira. Que você O encontre na feição do idoso da sua família, lembrando-se daqueles que tanto deram de si a alguém, e hoje são esquecidos até pela família.  Que você encontre Jesus na bênção de sua mesa farta e no aconchego de sua família, lembrando-se daqueles que mal se alimentam do pão e sequer um lar têm. Que você O encontre não apenas no presente que troca, mas principalmente na vida que Ele lhe deu como presente. Que você lembre-se, então, de agradecer por ser uma pessoa privilegiada em meio a um mundo tão contraditório! Esse é o real sentido do Natal: a celebração do nascimento de Jesus, a Sua vinda a esta terra, como Salvador.

Neste natal, sinta-se convidado a conhecê-lo melhor e sintonizar-se com Ele, através de todas aquelas pessoas que compartilham vida, experiências e esperanças com você. Além disso, aproveite para perdoar e reconciliar-se com aqueles que te magoaram ou a quem você magoou. Natal também é tempo de reconciliação, de compreensão, de amor incondicional e de libertação interior. Nesta época de tantos presentes...

Desejo a todos um presente muito especial: que Jesus seja presença real e significativa em seus corações, transformando espiritualmente as dores em amores, as tristezas em alegrias, a doença em saúde, o conflito em PAZ INTERIOR e em FELICIDADE PROFUNDA!

Que o nosso coração seja a manjedoura que acolheu Jesus!

Que permitamos que nele se aninhem todos aqueles que passam por nossa vida...

“Se a gente é capaz de espalhar alegria, se a gente é capaz de toda essa magia, eu tenho certeza que a gente podia, fazer com que fosse Natal todo dia”! Sinta o perfume no ar! Que a magia do Natal impregne sua alma, sua família, seus amigos, porque o melhor presente é o AMOR!!!

Então receba com todo o carinho, meu amor por você…

Com Afeto,

Beth Landim

 

Comentar
Compartilhe
UBUNTU... HAKUNA MATATA
14/12/2013 | 16h23

“Corajoso não é quem não sente medo, mas quem o vence.”

Nelson Mandela 1918-2013

Madiba como era chamado nasceu em 18 de julho de 1918, no clã Madiba, no vilarejo de Mvezo, antigo território de Transkei, sudeste da África do Sul. Seu pai, Henry Gadla Mphakanyiswa, era chefe do vilarejo e teve 4 mulheres e 13 filhos – Mandela nasceu da terceira mulher, Nosekeni. Seu nome original era Rolihlahla Mandela. A terra natal, Mvezo, era uma vila na província do Cabo Oriental. Pertencia ao clã dos Madiba, forma como acabaria sendo carinhosamente chamado pelo povo. Nasceu em um país em que ser negro significava estar condenado a uma vida de humilhações. Morreu como um homem livre, como um herói que libertou e uniu seu povo. Depois que seu pai morreu, ainda menino, se mudou com a mãe para uma vila vizinha - Qunu.

Foi nessa aldeia que passou a frequentar a escola e ganhou outro nome, uma tradição da época. Os professores trocavam os nomes africanos por ingleses. Virou Nelson Mandela. Sempre acreditou no poder transformador da educação. Foi o primeiro de sua tribo a ir para escola, e estudou Direito. A África do Sul já era independente, e governada por descendentes de britânicos e holandeses, uma minoria branca que já tentava impedir a ascensão dos negros. Em 1948, o que era preconceito virou política de estado.

Nascia um dos maiores horrores do século XX: o apartheid, a segregação racial. Os cidadãos eram registrados de acordo com a raça e casamentos mistos eram crimes. Os negros tiveram propriedades confiscadas e eram obrigados a viver em áreas determinadas. Não podiam freqüentar os mesmos lugares dos brancos. O advogado Mandela virou um dos líderes da luta contra o apartheid. Foi morar em Joanesburgo, no distrito de Soweto, o local que ficou famoso como símbolo de resistência ao regime. Acabou preso e em 1964 foi condenado a prisão perpétua.

Mandela passou 27 anos de sua vida na prisão. Passou 18 anos detido na ilha Robben, na costa da Cidade do Cabo, e nove na Prisão Pollsmoor, no subúrbio da Cidade do Cabo – a transferência ocorreu em 1982. Enquanto esteve preso, Mandela perdeu sua mãe, que morreu em 1968, e seu filho mais velho, morto em 1969. Ele não foi autorizado a participar dos funerais. Era o prisioneiro 46664. Vivia em uma cela mínima e ficou 21 anos sem sequer tocar nas mãos da mulher Winnie. As visitas eram sempre com um vidro entre eles. “Não há nada de brilhante em encolher-se para que as outras pessoas não se sintam inseguras em torno de você. E à medida que deixamos nossa própria luz brilhar, inconscientemente damos às outras pessoas permissão para fazer o mesmo.”

Em vez do revanchismo, o perdão.

Em vez da perseguição, a conciliação.

Transformou a África do Sul.

Criou a nação arco-íris, de todas as cores, de todas as raças.

Virou o pai da pátria, o libertador de um povo.

Em sua autobiografia, deixa uma mensagem aos sul-africanos:

“Eu caminhei essa longa estrada para a liberdade. Mas eu descobri que depois de escalar uma grande montanha, há outras montanhas a serem vencidas. Eu descansei por um instante para apreciar a incrível vista que me cercava. Olhei para trás e vi a distância que percorri. Mas só posso descansar por um momento. Porque com a liberdade vêm outras responsabilidades. E sequer me atrevo a demorar a continuar. A minha caminhada ainda não terminou”. Mais do que inspirar o seu povo, ele foi uma inspiração para todo o mundo, demonstrando através de todos os seus atos de que não podemos desistir nunca de lutar por tudo que acreditamos, e também pelos nossos sonhos. “Eu me retiro com a consciência tranqüila, sentindo que cumpri meu dever, de alguma forma, com meu povo e meu país.” Mais ainda, nos ensinou que toda luta pode ser pacífica, sua maior arma era sempre o sorriso e o diálogo.

A educação, mediadora de toda a sua vida, é um grande legado que deixa para todo o seu povo... Um povo que mesmo em meio aos problemas sociais que ainda enfrenta, apreendeu o sentido da liberdade...

Na língua falada na África Oriental, suaile, HAKUNA MATATA significa “Não há problemas”... e UBUNTU significa "Sou o que sou pelo que nós somos"...

E este é o maior aprendizado ao povo sul-africano e de todo o mundo, que significa que quando estamos todos juntos imbuídos numa luta, num ideal, haverá desafios, mas não haverá problemas... O legado de Mandela, se eternizará com o tempo, por sua forma sempre pacífica e conciliadora de nunca desistir de sua causa...

Fica o seu perfume a nos inspirar...

Com afeto,

Beth Landim

Comentar
Compartilhe
Casas com vistas de tirar o fôlego...
13/12/2013 | 11h34

Há quem argumente que a vista é o elemento responsável pelo encanto das moradas que mais amamos.

Poder ver através da janela o mar, um rio, um lago, a mata ou um jardim, é um privilégio...

Afinal, quem não gosta de perder-se no horizonte e dar asas a imaginação ?...

Cobertura tríplex na Urca

O bairro da Urca é um dos segredos bem guardados do Rio de Janeiro. Localizado em uma pequena faixa de terra sem saída, fechada por um forte militar, o bairro residencial oferece algumas das vistas mais lindas da antiga capital do Brasil – entre elas, o Corcovado e o Pão de Açúcar. É lá que fica este tríplex reformado por Arthur Casas.

 

Entre vinhedos portugueses

Em parceria com o empresário Marcelo Lima, o jornalista Tony Smith comprou em Portugal a propriedade Quinta de Covela, ocupada por vinhedos e por diferentes conjuntos arquitetônicos: ruínas de um edifício do século 16, construções de pedra com quase 200 anos de história e um trio de moradias assinadas pelo arquiteto português José Paulo dos Santos. “Gosto de admirar o rio todas as manhãs, para começar bem o dia, e de voltar ali à noite. Esse se tornou um ritual para mim”, conta Tony.

 

Oliveiras e carvalhos na cobertura

Uma propriedade de 1.200 m² com um jardim de oliveiras, carvalhos e limoeiros, no topo de um arranha-céu no coração de Manchester: esse é o lar do arquiteto Ian Simpson. O proprietário desse sonho foi também quem projetou o edifício, que se destaca no skyline da cidade graças a sua altura – é uma das torres mais altas da Europa. As paredes envidraçadas oferecem uma vista espetacular da cidade, em 360 graus – nos dias claros, pode-se enxergar a uma distância de 60 km.

Nova York por todos os lados

No West Side de Manhattan, em Nova York, o francês Jean Nouvel tem um de seus edifícios espelhados. Trata-se do 100 11th Avenue, bem no coração do bairro de Chelsea. Na cobertura, a panorâmica completa 360 graus e permite vislumbrar quilômetros e quilômetros do skyline da cidade, incluindo o Rio Hudson, Nova Jersey e a Estátua da Liberdade. Não bastasse a vista, a cobertura tem mais de 450 m² de área útil, que se distribuem a partir do imenso salão central, onde estão um átrio e as áreas de estar e jantar.

Lar inspirado em obra de arte

Com dois andares, esta residência proporciona uma vista estonteante da costa de Dover Heights, na Austrália. Por ficar no topo de um penhasco de 70 m de altura, ela é praticamente um mirante. O projeto do escritório Durbach Block Jaggers foi inspirado na pintura O Banhista, de Pablo Picasso. Segundo os autores, as quatro estacas inclinadas que sustentam a casa remetem à obra. No interior, formas curvas contrastam com as linhas retas da fachada.

 

A grande parede de vidro

A Cidade do Cabo é o cenário desta residência. A oeste está a Camps Bay Beach, uma das praias mais badaladas da região e, a leste, algumas das montanhas mais famosas da cidade sul-africana. Por isso, arquitetos do estúdio Saota optaram por instalar ali uma casa que só se fecha para a rua, mas que abre-se totalmente para a natureza, através dos muitos planos de vidro. Ao redor das áreas comuns, o grande jardim intensifica ainda mais a sensação de amplidão que existe dentro da casa.

Degustação de vinho à beira-mar

Quando se mudou para o Brasil, Nicola Massa, expert em gastronomia e enologia italianas, comprou uma casa projetada pelo arquiteto Cordeiro na praia da Joatinga. Ousado, ele fez algumas modificações. Desenhou a piscina e reformou o interior, repensando prioridades. Como convém a alguém que comprou sua primeira caixa de vinhos aos 14 anos, a cozinha e as áreas sociais passaram a ocupar o coração da residência.

Belvedere para o paraíso

A beleza única do mar Mediterrâneo – e só ela – orientou o projeto desta casa, na ilha de Formentor, na Espanha. O arquiteto Michelangelo Lacomba tirou proveito do local ensolarado e da proteção das pedras que havia no terreno para desenhar um lar arejado, dinâmico e contemporâneo. As paredes translúcidas das salas de estar e jantar correm como portas, facilitando a ventilação cruzada e a passagem para o deque com piscina de borda infinita. O décor é clean, porque a paisagem na janela já é exuberante o suficiente.

 

 

De portas abertas para o Central Park

No topo de um edifício de Midtown projetado por Robert Stern, encontra-se o apartamento de 600 m² decorado pela designer de interiores Mica Ertegün. Nada menos do que 19 portas envidraçadas dão acesso aos vários terraços que circundam a ala social e a cobertura e descortinam vistas impressionantes para o Central Park. No interior, a arte está por toda a parte. Pinturas do norte-americano Thomas Hart Benton colorem as salas de estar e de jantar.

Projetos arrojados, que tem na natureza a maior parceira...

Com afeto,

Beth Landim

 

Comentar
Compartilhe
Casas com liberdade...
12/12/2013 | 11h32

Se você prefere ver os passarinhos voando livremente pelo seu jardim, levando calma e beleza à sua residência, vai gostar dos modelos de casinhas que  os atraem...

 

No geral, vale deixar a casinha próxima a uma árvore comum ou frutífera, orienta Luiz Amarante, especialista da Brasil Paisagismo. Seja onde for, o importante é colocar a casinha numa altura suficiente para evitar que animais de estimação, como gatos ou cães,não  perturbem os pássaros.

Esses abrigos costumam atrair todos os tipos de pássaros, por serem aconchegante...

Objetos reutilizáveis ...

Seguindo a tendência de sustentabilidade, escolha algum objeto inutilizado de sua residência,

e forre com fibra de coco...

 

O bambu é uma alternativa  que fica bela e leve no ambiente.

Ideal para ambientes bucólicos, que imitam fazendas,

essa casinha pode ser fabricada com troncos, vime, cordas...

Vintage é o modelo  ideal para quem tem gosto pelo clássico ou retrógrado...

Requintada, a cerâmica dá um toque especial ao jardim. ..

Nada como a liberdade...

Com afeto,

Beth Landim

Comentar
Compartilhe
Igreja de 1500 anos fica a 40 m do solo...
11/12/2013 | 12h07

Monólito está na República da Geórgia

O chamado Pilar de Katskhi é um monólito em pedra calcária de 40 metros de altura, situado no vilarejo de Katskhi, a oeste da República da Geórgia. Há mais de dois mil anos, os moradores pagãos da região acreditavam que a pedra representasse uma deusa local da fertilidade. Com o advento do Cristianismo, o destino ficou conhecido como um local de peregrinação e reclusão. Hoje ela é chamada de “Pilar da Vida”.

Uma imagem para refletirmos...

Com afeto,

Beth Landim

Comentar
Compartilhe
Secrets The Vine ...Cancun
09/12/2013 | 20h54

Os hotéis que permanecem na memória de seus hóspedes são aqueles que oferecem uma experiência marcante, a ponto de rivalizar com aquela do destino turístico em que estão. Que o diga o The Vine Hotel, do grupo Secrets, localizado em Cancún. Com quase 500 quartos, o hotel mexicano inaugurado há pouco conta com vistas para o mar do Caribe e a lagoa Nichupté. A arquitetura, assinada pelo Rockwell Group, proporciona inúmeros ambientes de diversos estilos e funções, criando um clima de exploração e transformação para quem por lá caminha...

Liberdade...

A cultura Maia permeia grande parte da construção. A biblioteca, por exemplo, tem uma longa lareira contra uma parede de pedra que serve de ponto focal da sala. Essa disposição remete à antiga tradição mexicana de contar histórias. A cozinha segue a mesma linha – condiz com a cultura local de valorizar a culinária e o espaço a que lhe pertence. Especiarias tradicionais como cacau, café e açúcar foram colocadas em nichos, atribuindo ao cômodo um ar aconchegante e convidativo.

Além de tudo isso, a construção conta com um lounge de piano, restaurante de comida asiática, salão de baile, restaurante italiano, churrasqueira, piscinas e alguns bares. No que diz respeito à diversidade de experiências e riqueza cultural, o The Vine cumpre com maestria sua missão de oferecer “uma viagem de texturas e descobertas inesperadas, ancorada na península de Iucatã”.

Arte presente no vidro ...

O mar ... o melhor  complemento...

Para relaxar .. e não pensar em nada... ou melhor ... deixar o pensamento ir longe...

Um chuveiro para apreciarmos o banho ...

Uma banheira para apreciarmos a vista...

Precisa dizer mais alguma coisa.??...

Com afeto,

Beth Landim

Comentar
Compartilhe
UM PASSEIO PELO NOVO TEATRO BOLSHOI...
08/12/2013 | 13h43

Casa de talentos de fama mundial, o célebre teatro Bolshoi, de 1825, em Moscou, teve sua esperada reabertura no último dia 28 de outubro. Fechada desde 2005 para uma reforma que sofreu anos de atraso, a sede dos míticos balé e ópera Bolshoi pode finalmente comemorar o retorno do século 19.

Entre as mudanças, há a redução do número de assentos de 2.100 para 1.720, a introdução de um palco rotatório e o fim das infiltrações subterrâneas que ameaçavam as fundações do prédio. A extensa reforma caracteriza-se também por uma extraordinária atenção aos detalhes. O restauro dos históricos afrescos que exibem o deus grego Apolo cercado por dez musas demorou quase um ano.

.A companhia do Bolshoi sobreviveu à Revolução Russa, em 1917, a duas guerras mundiais e à dissolução da União Soviética no início dos anos 1990. Agora, com seu icônico palco extraordinariamente restaurado, prepara-se para apresentar mais temporadas gloriosas. (SILVIA ALBERTINI)

Valorizar a cultura é valorizar a Vida...é fazer história...ter raízes...

É sobretudo...valorizar o humano ...

Com afeto,

Beth Landim

Comentar
Compartilhe
Em cada quarto...
06/12/2013 | 12h29

Em cada quarto ..um vinho diferente...localizado na cidade do Porto, no norte de Portugal,um hotel  para quem é  amante do vinho: The Yeatman.

O Porto é uma região que atrai grande contingente de turistas anualmente. Os motivos são diversos: a beleza local, a riqueza histórica e tradição vinícola da cidade, considerada patrimônio cultural da humanidade.

Localizado às margens do rio Douro, o edifício tem todos os quartos com vista para o centro histórico da cidade. Mantendo-se fiel à tradição estabelecida por exportadores britânicos de vinho que vinham morar no Porto com suas famílias, o objetivo do hotel é mesclar o melhor da cultura  e a hospitalidade portuguesa com um toque britânico de conforto charmoso  e discreto.

Vale a pena ver todas as fotos...

Além de uma coleção notável de vinhos portugueses, o hotel tem parceria com vários produtores nacionais. Estes participam de degustações e seminários promovidos pelo The Yeatman. O toque dos colaboradores vai além da bebida e chega ao décor: algumas acomodações contam com intervenções dos vinicultores na forma de quadros e objetos que ilustram um pouco da história de cada vinícola.

Além das atividades proporcionadas pelo hotel, também são organizadas visitas às principais vinícolas da região. O espírito do The Yeatman de promover a cultura e os prazeres do vinho permeia até os lugares mais improváveis – por exemplo, o spa do hotel usa produtos e terapias baseados em extratos da vinha. Com seus 82 cômodos, o The Yeatman é mais do que um lugar para se hospedar – é uma experiência única para qualquer enófilo.

A cama dentro de um enorme barril ...

Um charme ...

Vinho e lareira ....combinação perfeita  ...

Uma vista ...um vinho...duas cadeiras...

Biblioteca... um lugar que nos leva a outros tantos lugares...

Para relaxar...

O céu como cenário...para namorar...tudo de bom ....

Com Afeto,

Beth Landim

 

Comentar
Compartilhe
Relembrando os bondes de Campos dos Goytacazes ...
05/12/2013 | 09h45

Voltando no tempo de nossa Campos dos Goytacazes , atravessada pelo rio Paraíba do Sul, na parte oriental do Estado do Rio de Janeiro, a 40 km do mar e a 275 km a nordeste da cidade do Rio de Janeiro... Foi um dos centros da indústria de açúcar do Brasil e tinha uma população de 30.000 habitantes em 1910. Hoje já passa de  meio milhão... Campos distingue-se por ser a primeira cidade do Brasil – antes mesmo de Rio de Janeiro e São Paulo – a instalar, em 24 de junho de 1883, iluminação elétrica em suas ruas.

A ferrovia de locomotivas a vapor, carinhosamente chamadas de “Marias-Fumaça”, que ligava Niterói e Macaé, estendeu-se a Campos em janeiro de 1875 e a empresa Ferro-Carril de Campos instalou uma linha de bonde à tração animal ao longo da Av. Alberto Torres, entre a Estação do Saco e a Praça São Salvador, em setembro deste mesmo ano . A foto abaixo mostra dois de seus bondes [col. Carlos Wehrs]:

 

O bonde à tração animal seria o único transporte público da cidade pelos próximos 41 anos. Em 1891 começou-se a discutir a construção de uma linha que atravessasse o rio, mas nada se concretizou. A foto a seguir mostra a linha de bondes da Av. 15 de Novembro (Beira-Rio) bloqueada por uma das frequentes enchentes do rio Paraíba.

O bonde se espalhou pela cidade. De acordo com o Anuário Estatístico do Brasil, a companhia Ferro-Carril de Campos operava 20 carros para passageiros e 5 carros bagageiros destinados ao transporte de cargas, através de 16 km de trilhos em 1912. O sistema transportava 1.982 mil passageiros e tinha 71 funcionários e 181 mulas.

A cena do cartão postal abaixo mostra um dos novos bondes elétricos que passam o obelisco na Av. 15 de Novembro (Beira-Rio).

Abaixo outro cartão postal com um bonde que corre ao longo do parque da Beira-Rio na mesma Av. 15 de Novembro

A seguir o bonde de número 1 (um) em um local não identificado na linha Goytacazes

Dois bondes elétricos no lado leste da Praça São Salvador em frente ao belo prédio da sede da Sociedade Musical Lira de Apolo. O bonde visto parcialmente no canto direito da imagem parece ser um modelo de carga. Os automóveis e roupas sugerem 1920, mas o cartão postal foi enviado em 1928

Este bonde vem direção à Av. Pelinca, que está por trás do fotógrafo. A vista é para o leste. Os guarda-corpos à esquerda e à direita da foto são parte da ponte sobre o Canal Campos-Macaé, que esta linha do bonde atravessa

O chassi possuía dois motores, um na dianteira e outro na traseira. Com este arranjo o bonde podia inverter a direção do movimento sem a necessidade de realizar manobras

 

 

O cartão seguinte é uma foto que olha para o sul, através da Rua 13 de Maio em direção a sua junção com a Rua 7 de Setembr .

Atualmente estas ruas são para pedestres apenas

Campos também adquiriu alguns bondes de segunda mão do sistema de Niterói no final de 1940. O cartão abaixo, datado de novembro de 1947, traz foto tirada com a piscina do Clube de Regatas Saldanha da Gama em primeiro plano e, ao fundo, um bonde não identificado seguindo a margem do Rio Paraíba próximo a Praça São Salvador. No local deste clube hoje se encontra o edifício de um Shopping Center

Um flagrante feliz do bonde número 20. Nota-se já a presença dos fios duplos dos ônibus elétricos (trólebus)

Uma visão interior incomum

 

Aqui vemos o número 14, no fim da linha, em frente ao cemitério, pouco antes de retirar-se definitivamente para a garagem de bondes

A cidade hoje. Mirando-se o sudoeste através da curva do rio...

Com afeto,

Beth Landim

Comentar
Compartilhe
Uma Estrela...
03/12/2013 | 11h12

É com muito carinho que convido a todos para a apresentação do "Estrela do Amanhã"... Projeto de minha autoria  que coordeno há 18 anos como voluntária, promovido integralmente pelo CENSA-Campos -RJ...

Os alunos, todos de escola pública, tem aula no "Auxiliadora" semanalmente",  tres vezes por semana, de ginástica acrobática, ginástica olímpica, ballet, dança contemporânea, futsal e volei... o esporte como ferramenta na formação humana...

Um espetáculo de grande beleza... com trapézio, lira, ginástica acrobática, ballet, dança contemporânea e tecidos acrobáticos... O projeto já se apresentou na abertura dos Jogos Pan Americanos 2007, em campeonatos estaduais de Ginástica Olímpica, na abertura dos Jogos Mazzarello e em muitos outros eventos...

Trabalhar no que acreditamos nos torna pessoas melhores...

Vale a pena... a entrada é gratuita...

Entrada pelo ginásio de esportes..Rua Conselheiro José fernandes.

Com afeto,

Beth Landim

Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Elizabeth Landim

[email protected]