Primeiro vieram...
30/09/2012 | 19h13

“ Primeiro vieram…” é um poema atribuído ao Pastor Martin Niemöller sobre a inatividade dos intelectuais alemães depois da subida ao poder dos Nazistas e da perseguição que se seguiu a determinados grupos que, uns após outros, foram alvo das suas atividades de limpeza: Comunistas, Judeus, Social-Democratas, Sindicalistas, Ciganos, Homossexuais, Negros e inclusivamente Católicos mas também outras muitas vozes incômodas ao regime, como foi o caso do Pastor alemão Martin Niemöller. Inicialmente apoiante de Hitler, Niemöller veio, por volta de 1934, a opor-se totalmente ao Nazismo e graças às sua boas relações de amizade com influentes homens de negócios, conseguiu ser salvo da prisão até 1937, altura em que foi encarcerado, eventualmente, nos campos de concentração de Sachsenhausen e Dachau. O Pastor sobreviveu e depois da Segunda Guerra Mundial, tornou-se a principal voz de penitência e reconciliação do povo alemão. O seu poema é bastante conhecido e frequentemente citado tendo-se tornado um modelo popular para descrever os perigos de uma apatia política que, começando muitas vezes, com um alvo específico de medo e ódio, assume rapidamente proporções assustadoras e completamente fora de controle. O poema tem apresentado diversas variantes ao longo dos tempos.

“Primeiro vieram prender os judeus, e eu não levantei minha voz, porque não era judeu. Depois vieram prender os comunistas e eu não levantei minha voz porque não era comunista. Depois vieram prender os homossexuais e eu não levantei minha voz porque não era homossexual. Depois vieram prender os sindicalistas e eu não levantei minha voz porque não era sindicalista. Depois vieram prender os negros e eu não levantei minha voz porque não era negro... Depois vieram prender-me e já não havia mais ninguém que levantasse a voz por mim...”

Ao longo da história, aspectos como a busca pelo poder, muitas vezes desenfreada, a corrupção, as desigualdades sociais e os privilégios para as elites fazem com que o processo político ganhe descrédito e antipatia. Não raramente, jovens, adultos, homens e mulheres afirmam que não se interessam, nem gostam de política. Contudo, a questão é: para viver em sociedade, de forma consciente e livre, como é possível se renegar e não buscar compreender a política? Para entender a dinâmica da sociedade, estar consciente de seus direitos, deveres, bem como dos espaços a conquistar, por quais caminhos transitar, perpassa-se pela importância de mínima consciência política. Entender de política ou saber para onde esta caminha não significa estar vinculado a partidos ou tornar-se um estudioso desta ciência. Mas, na verdade, consiste em exercitar, minimamente, a vida em sociedade, de uma forma consciente e amadurecida. Haja vista que, conforme estruturas como as de uma democracia, nas quais o governo emerge de uma escolha popular, direta e representativa, somos agentes co-participantes desse processo de consciência e atuação política. Numa democracia, como ocorre no Brasil, as eleições são de fundamental importância. Pois, além de representar um ato de cidadania, possibilitam a escolha de representantes e governantes que fazem e executam leis que interferem diretamente em nossas vidas.

Escolher um péssimo governante pode representar uma queda na qualidade de vida. Sem contar que são os políticos os gerenciadores dos encargos que nós tanto pagamos. O voto é um instrumento de participação na democracia, pelo qual exercemos um direito conquistado ao longo da história, antes até de ser uma obrigação. Aprimorar o processo eleitoral e as nossas leis deve ser objetivo de nossos representantes políticos, e a nós cidadãos, de forma organizada, cabe cobrar os resultados, além de participar efetivamente com nosso voto. Logo, o voto deve ser valorizado e ocorrer de forma consciente! Devemos votar em políticos com propostas voltadas para a melhoria de vida da coletividade. Para escolhermos bem, em primeiro lugar, temos que eliminar candidatos que visam poder, ações imediatistas e assistencialistas, ascenção, seja financeira ou para outros cargos, como trampolim eleitoral. O nosso voto, não pode ser direcionado a políticos que usam a miséria da população contra ela própria. Não podemos, permitir que o candidato que se utiliza da necessidade do outro para se beneficiar politicamente, seja eleito. O critério equivocado de distribuição não favorece a melhoria de vida da população, mas contribui para o aumento da miséria financeira, afetiva e social. Quando falo de miséria afetiva e social, quero falar da baixa-estima criada pelo assistencialismo barato, que não contribui para suscitar, nas mentes dos cidadãos, a idéia de que todos são capazes de lutar e conseguir uma vida melhor através do trabalho e da luta diária! Votar conscientemente é prover resultados positivos...

Não deixemos que o poema se repita na apatia de nossa vida política...

Exerçamos nosso poder de votar com consciência e coletividade.

Com afeto,

Beth Landim

Comentar
Compartilhe
Espetacular... Emmanuel Kelly...
28/09/2012 | 20h36

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=WlN9boWcPzY[/youtube]

Um exemplo de vida e determinação...

Constatamos que a adoção é um ato supremo de amor.

Deixo a história de Emmanuel para vocês...

Com afeto,

Beth Landim

Comentar
Compartilhe
Lugares absolutamente espetaculares...
26/09/2012 | 12h33

Para descansarmos a vista apreciando a beleza dos lugares...a natureza é completa...Pare um pouquinho o que está fazendo e deixe seus pensamentos te levarem ...

Salt Desert of Uyuni, Bolivia

Sagano Bamboo Grove, Japan

Pamukkale Travertine Pools, Turkey

Cenotes, Yucatán Peninsula, Mexico

Skogarfoss Waterfall, Iceland

Com afeto,

Beth landim

Comentar
Compartilhe
De Plínio, o Velho... a ciência de hoje...
22/09/2012 | 17h48

Na última quarta-feira abrimos o IV CICC - Congresso Internacional do Conhecimento Científico - com 1800 congressistas, com o tema EDUCAÇÃO SUPERIOR e RESPONSABILIDADE SOCIAL: Desafios para o Desenvolvimento Regional, descortinamos novas fronteiras da gestão e do conhecimento em direção ao futuro que já se faz presente. Nossos palestrantes, nomes que evocam a ciência, a inovação e a realização, a partir de conhecimentos técnicos e científicos, retrataram nas temáticas abordadas, um cenário vanguardista. Caminhando para trás na linha do tempo... mas não só um pouco para trás... muito! Lá para o ano de 23 ou 25 d.C., quando Caius Plinius Secundus, filósofo que também comandava um exército e ficou conhecido como Plínio, o Velho, apoiou-se na filosofia de Aristóteles, sobre a qual se assentariam as bases da ciência e desenvolveu o modelo de gerar conhecimento a partir de métodos empíricos. Numa de suas observações sobre o assunto disse “o empirismo gera conhecimento a partir da experiência pessoal e da evidência”. Considerando a pouca quantidade de conhecimento acumulado até então, aprender com as experiências pessoais fazia muito sentido! A vida, ao ser vivida, transformava-se em um laboratório de pesquisa. E foi nesse laboratório da vida que o empirismo cresceu e se fortaleceu. Tanto é, que Plínio, o Velho, ficou marcado pela sua frase em latim “Nulla dies sine línea”, que significa “Nenhum dia sem uma linha” ou “Nenhum dia sem estudar”, como forma de sugerir que todo dia aprende-se pelo menos uma linha escrita ou lida: O CONHECIMENTO.

E foram estas linhas, tão bem traçadas, ao longo de 87 anos pelas irmãs salesianas que aqui chegaram, abrindo os horizontes dos jovens campistas daquela época, que se reescrevem a cada dia através das irmãs que aqui estão. Foram nessas linhas tão bem escritas, que há 14 anos atrás, Ir. Suraya Chaloub, com seu olhar futurista, sonhou com toda a intensidade e coragem, a criação do ISECENSA que este ano completa 10 anos de existência. E assim o ISECENSA iniciou suas atividades em dois de março de 2002, com quatro cursos de graduação. Hoje temos 10 cursos de graduação e 15 cursos de pós-graduação e extensão. Este ano inovamos com a abertura dos cursos técnicos. Atualmente contamos com 2400 alunos. Já formamos 1288 alunos e já vivenciamos quatro Congressos Internacionais.

Em 10 anos concretizamos um sonho.

Voltando a Plínio, o Velho, e a sua investigação empírica dou um salto e trago a nossa reflexão para Galileu Galilei, que entre outras coisas, foi perseguido pela Santa Inquisição e teve de abrir mão de suas conclusões sobre o sistema solar, renegando o fato de que a Terra girava em torno de si mesma e em torno do sol. Na saída do tribunal, onde mentiu para ganhar o direito de não ser queimado vivo na fogueira acesa pela intolerância, deu uma olhada de lado para o juiz, piscou um olho e disse: “Eppur si muove”, o que quer dizer “Contudo, ela se move”. Hoje, à semelhança de Plínio e de Galileu, buscamos ciência e conhecimento como forma de crescimento vivo, e não podemos negar que tal como ele, muitas vezes somos e devemos ser ousados, mesmo que isto signifique romper paradigmas, e o somos com confiança de que trilhamos com consistência e busca incessante, a grandeza à qual todo ser humano foi chamado a viver.

Fazemos por acreditar... E é nesta movimentação iniciada há tantos anos atrás pelo ISECENSA que não caminhamos sozinhos, mesmo com apenas 10 anos, nos tornamos grandes. Grande no exemplo dos seus colaboradores, que através do desprendimento, da disponibilidade a toda hora, do acreditar neste sonho e sonhar junto conosco, constroem este templo do conhecimento: a família ISECENSA.

Em 10 anos atingimos a excelência, conquistamos e permanecemos em 1º lugar no Índice Geral de Cursos – indicador do MEC - por 4 anos consecutivos, além de termos conceito máximo na avaliação do MEC em infra-estrutura: nosso grande diferencial composto pela construção de todo espaço de laboratórios necessários à formação teórico-prática de excelência dos nossos alunos e por nosso corpo docente e projeto pedagógico. Em 10 anos conquistamos credibilidade e nos tornamos referência no cenário educacional apresentando um índice de 95% dos nossos acadêmicos encaminhados para estágios em empresas parceiras.

Finalizo com a canção que foi cantada por nossos alunos:

Ontem um menino que brincava me falou que hoje é semente do amanhã. Para nunca ter medo, pois todo o tempo irá passar. Portanto, nunca desespere nem pare de sonhar. Nunca se entregue, nasça sempre com as manhãs. Deixe a luz do sol brilhar no céu do seu olhar. E que tenhamos fé na vida! Fé no homem! Fé no que virá! Porque nós podemos tudo, nós podemos mais, vamos então, juntos, fazer o que será, porque a educação liberta e nos faz novos homens, mostrando-nos a cada dia que temos que buscar o melhor, pois esse é o único mercado que nunca está saturado... E eu tenho imenso orgulho e alegria de fazer parte desta construção, deste templo de ciência, humanismo e fé, por acreditar na Mística Salesiana e por acreditar que a Educação Liberta.

Com afeto,

Beth Landim

Comentar
Compartilhe
SÓ HOJE...
20/09/2012 | 12h31

Só hoje...

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=WzuwwmRZCxE[/youtube]

Com afeto,

Beth Landim

Comentar
Compartilhe
Para quem quer estar no mercado de trabalho...
13/09/2012 | 11h35

ISECENSA PROMOVE SEU IV CONGRESSO INTERNACIONAL

O ISECENSA abre seu IV CICC - Congresso Internacional do Conhecimento Científico -, no próximo dia 19, com o tema “Educação Superior e Responsabilidade Social: Desafios para o Desenvolvimento Regional”. Voltado para as áreas das ciências humanas e sociais aplicadas, biológicas e da saúde e, ainda, ciências exatas, da terra e engenharias, o Congresso tem com principal objetivo criar um fórum de discussão interdisciplinar sobre os principais conhecimentos e oportunidades de pesquisa, aumentando o intercâmbio de saberes e a parceria em projetos conjuntos. No evento estão previstas 19 palestras, 17 mesas redondas, 16 comunicações orais, 25 mini cursos além da apresentação de exposição de pôsteres.

A abertura ficará a cargo do escritor Clemente Nobrega, que abordará o tema “Inovação”.  Conceituado especialista em estratégia empresarial do Brasil, o palestrante é consultor e autor de uma série de livros, entre os quais o best-seller "Em Busca da Empresa Quântica", recomendado por sete dos maiores experts mundiais em Administração e Marketing, e "Empresas de sucesso, pessoas infelizes?”, sua mais recente obra". Com um rico currículo que inclui MBA Executivo pela COPPEAD/UFRJ e curso de Strategic Marketing Management, pela Harvard Business School, Clemente Nóbrega é pioneiro na introdução dos conceitos e práticas de Gestão pela Qualidade em indústrias de serviço no Brasil.

Nas Ciências Exatas, destacamos o professor Bruno dos Santos Silvestre, professor na Simon Fraser University (Canadá), PhD em Engenharia pela mesma universidade, doutor em Engenharia de Produção pela PUC-Rio e mestre na mesma área pela UENF. Abordará o tema “Tecnologia, Inovação e Empreendedorismo”.

O convidado internacional do Curso de Arquitetura e Urbanismo é o arquiteto argentino Jorge Moscato, professor titular de Arquitetura na Faculdad de Arquitectura, Diseño y Urbanismo de la Universidade de Buenos Aires, que fará palestra sobre o tema “Proyectos Urbanos”. É também titular do Estudio Moscato - Schere em Buenos Aires desde 1969 juntamente com Rolando Schere. Participou da equipe de plano mestre do projeto Puerto Madero, sendo seu escritório ganhador de diversos concursos, o mais recente o da Estacion Ferro-motora de La Plata.

A madrilena professora Pilar Marqués Sanchéz é a convidada do Curso de Enfermagem. A professora além de participar da mesa redonda intitulada "Ciência e Arte do Cuidar em Enfermagem: Perspectivas e Dimensões do Cuidado Diante das Novas Tecnologias em Saúde", também proferirá a palestra “Como podemos optimizar nuestrar relaciones em las organizaciones sanitárias? Viajando a través de las redes”. A palestrante é doutora em Económicas y Ciencias Empresariales pela Universidad de León (España) Licenciada em Enfermagem na Universidad de Santiago de Compostela (España). Atualmente é a profesora titular de Escuela Universitaria de Ciencias de la Salud, en la asignatura de Gestión de Cuidados (Universidad de León).

“Os Caminhos de Alice do Outro Lado do Espelho: Discursos e Percursos da Delinqüência Juvenil” será o tema abordado por Vera Mônica da Silva Duarte, doutora e mestre em Sociologia pela Universidade do Minho (Portugal), é a convidada internacional do Curso de Psicologia. Professora do Instituto Superior da Maia - ISMAI.

Na área de Fisioterapia, o palestrante argentino Sérgio Brozzi, especialista em Medicina do Esporte e Aptidão Física pelo Velez Sarsfield Institute e professor do Instituto Romero Brest,  participará da mesa redonda “Treinamento Funcional e Recuperação de Lesões no Esporte” e também fará palestra sobre o tema “Fisioterapia Esportiva”.

Mario Jahara, fundador de Jahara®, é o convidado de Educação Física para ministrar o mini curso “Método Jahara de Desenvolvimento da Consciência Corporal”. Jahara é professor e autor de dois livros em Zen Shiatsu, com uma carreira internacional de 20 anos. O Programa de Jahara tornou-se parte do programa de hidroterapia no Instituto Wingate, em Israel, desde 2000, e criou programas na Suíça, Alemanha, Brasil e Argentina, sob a liderança de Mario e sua equipe.

Convidado da área de Pedagogia, o professor José Carlos Ângelo Cintra, graduado em Engenharia Civil pela Escola de Engenharia de São Carlos da USP, onde também obteve os títulos de mestre e doutor em Geotecnia e Livre-docente. Dedica à atividade de “ensinar a ensinar” e desenvolveu uma técnica de apresentação, divulgada em livros e DVDs de sua autoria, conciliando didática e oratória. Ministrará as palestras “Vencendo a timidez e o medo de falar em público” e “Reinventando a aula expositiva”.

Destacamos ainda a presença de Luisa Parente, ex-ginasta brasileira, campeã estadual, brasileira e sul-americana em todas as categorias sendo a primeira ginasta a participar de duas olimpíadas (Seul-88 e Barcelona-92) e do enxadrista Rafael Duailibe Leitão, pentacampeão brasileiro em 1996, 1997 e 1998, 2004 e 2011, detendo os títulos de Grande Mestre Internacional de Xadrez pela FIDE e pela ICCF. Destaca-se que o mesmo vem direto da XL Olimpíadas de Xadrez em Istambul, na Turquia, para abrilhantar as atividades oferecidas no IV CICC, dando continuidade na comemoração dos 10 anos do ISECENSA.

O evento, que acontecerá entre os dias 19 e 21 de setembro, terá toda sua produção acadêmica publicada na Revista Perspectivas Online (http://seer.perspectivasonline.com.br/), no ícone SUPLEMENTOS. Além disso, será publicada uma edição comemorativa ao IV CICC, onde serão disponibilizadas as palestras proferidas no Congresso. Vale ressaltar que a revista Perspectivas online, encontra-se indexada por SEER, IBICT, SUMARIUS, DOAJ e CAPES.

Os interessados em participar dessa grande oportunidade de enriquecimento cultural e profissional, podem se inscrever através do www.isecicc.com.br ou www.isecensa.edu.br.

O  Congresso Internacional visa contribuir para o engrandecimento profissional da nossa Campos dos Goytacazes.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=A-gZrdTjODY[/youtube]

Com afeto,

Beth Landim

Comentar
Compartilhe
Paisagismo e jardinagem...
12/09/2012 | 09h36

Procurando ideias de paisagismo e jardinagem? Você olha para sua casa e parece que está faltando alguma coisa, ou abre a janela para ver o quintal e está cansado do mesmo visual de sempre?

Abrir a janela e ver as águas rolarem nas pequenas fontes de jardins, ver os lagos artificiais e a beleza efêmera das flores....faz toda diferença... vale a pena deixar a vista descansar e "viajar" no verde das fotos... os recantos aconchegantes nos inspiram ...deixo as imagens para você apreciar...

Paisagismo e jardinagem

Paisagismo e jardinagem fotos

Fotos de paisagismo e jardinagem

Paisagismo jardinagem fotos

Fotos paisagismo e jardinagem

Fotos de paisagismo

Jardinagem e paisagismo fotos

Jardinagem e paisagismo com fotos

Jardinagem paisagismo fotos

Paisagismo e jardinagem com fotos

Paisagismo fotos jardins

Paisagismo e jardinagem fontes de água

Paisagismo e jardinagem verde

Cachoeira artificial

Foto de paisagismo e jardinagem

Fonte artificial de água

Paisagismo e jardinagem flores ornamentais

Paisagismo e jardinagem pedras

Fontes de agua para decoração

Paisagismo e jardinagem lagos ornamentais

Paisagismo e jardinagem cachoeira artificial

Paisagismo e jardins

Paisagismo e jardinagem quintal decorado

Jardinagem e paisagismo

Paisagismo e jardinagem lago artificial

Paisagismo e jardinagem urbano

Paisagismo e jardinagem córrego artificial

Paisagismo e jardinagem 01

Paisagismo e jardinagem 03

Paisagismo e jardinagem 04

Paisagismo e jardinagem 05

Paisagismo e jardinagem 06

Paisagismo e jardinagem 07

Paisagismo e jardinagem 10

Paisagismo e jardinagem 11

Paisagismo e jardinagem 12

Paisagismo e jardinagem 13

Paisagismo e jardinagem 15

Paisagismo e jardinagem 16

Paisagismo e jardinagem 17

Paisagismo e jardinagem 19

Paisagismo e jardinagem 21

Paisagismo e jardinagem 24

Paisagismo e jardinagem 26

    Paisagismo e jardinagem 30    

Paisagismo e jardinagem 33

Com afeto,

Beth Landim

Comentar
Compartilhe
O preço de um milagre...
06/09/2012 | 22h44

Uma garotinha foi para o quarto e pegou um vidro de geléia que estava escondido no armário e derramou todas as moedas no chão. Contou uma por uma, com muito cuidado, três vezes. O total precisava estar exatamente correto. Não havia chance para erros. Colocando as moedas de volta no vidro e tampando-o bem, saiu pela porta dos fundos em direção à farmácia Rexall, cuja placa acima da porta tinha o rosto de um índio. Esperou com paciência o farmacêutico lhe dirigir a palavra, mas ele estava ocupado demais. A garotinha ficou arrastando os pés para chamar atenção, mas nada. Pigarreou, fazendo o som mais enojante possível, mas não adiantou nada. Por fim tirou uma moeda de 25 centavos do frasco e bateu com ela no vidro do balcão.

E funcionou! - O que você quer? - perguntou o farmacêutico irritado. - Estou conversando com o meu irmão de Chicago que não vejo há anos -, explicou ele sem esperar uma resposta. - Bem, eu queria falar com o senhor sobre o meu irmão -, respondeu Tess no mesmo tom irritado. - Ele está muito, muito doente mesmo, e eu quero comprar um milagre. - Desculpe, não entendi. - disse o farmacêutico. - O nome dele é Andrew. Tem um caroço muito ruim crescendo dentro da cabeça dele e o meu pai diz que ele precisa de um milagre. Então eu queria saber quanto custa um milagre. - Garotinha, aqui nós não vendemos milagres. Sinto muito, mas não posso ajudá-la. - explicou o farmacêutico num tom mais compreensivo. - Eu tenho dinheiro. Se não for suficiente vou buscar o resto.

O senhor só precisa me dizer quanto custa. O irmão do farmacêutico, um senhor bem aparentado, abaixou-se um pouco para perguntar à menininha de que tipo de milagre o irmão dela precisava. - Não sei. Só sei que ele está muito doente e a minha mãe disse que ele precisa de uma operação, mas o meu pai não tem condições de pagar, então eu queria usar o meu dinheiro. - Quanto você tem? - perguntou o senhor da cidade grande. - Um dólar e onze cêntimos -, respondeu a garotinha bem baixinho. - E não tenho mais nada. Mas posso arranjar mais se for preciso. - Mas que coincidência! - disse o homem sorrindo. - Um dólar e onze cêntimos! O preço exato de um milagre para irmãozinhos! Pegando o dinheiro com uma das mãos e segurando com a outra a mão da menininha, ele disse: - Mostre-me onde você mora, porque quero ver o seu irmão e conhecer os seus pais.

Vamos ver se tenho o tipo de milagre que você precisa. Aquele senhor elegante era o Dr. Carlton Armstrong, um neurocirurgião. A cirurgia foi feita sem ônus para a família, e depois de pouco tempo Andrew teve alta e voltou para casa. Os pais estavam conversando alegremente sobre todos os acontecimentos que os levaram àquele ponto, quando a mãe disse em voz baixa: - Aquela operação foi um milagre. Quanto será que custaria? A garotinha sorriu, pois sabia exatamente o preço: um dólar e onze cêntimos! - Mais a fé de uma criancinha.

Em nossas vidas, nunca sabemos quantos milagres precisaremos. Lendo esta outra lenda, vemos como elas se completam, pois a fé, a paciência, a persistência, a pureza e a bem querença para vencermos os períodos difíceis fazem também toda a diferença. A humildade nos períodos de bonança nos faz mais sábios...

E esta outra estória vem de encontro a anterior... Certa vez, um imperador assumiu o trono de seu reino disposto a fazer um grande governo. Com esse objetivo, convocou todos os sábios da região, para que eles apresentassem conselhos sobre como ele deveria agir para cumprir a difícil tarefa. Os sábios reuniram?se durante vários dias e depois de muitas reflexões concluíram que a melhor forma de ajudar o novo rei era dar?lhe dois envelopes, cada um com um conselho. Retornaram ao rei e lhe entregaram os envelopes explicando que cada um continha um conselho precioso e somente deveriam ser abertos em momentos determinados. O primeiro envelope era azul. Explicaram ao rei que ele deveria ser aberto quando o reino estivesse caminhando muito bem.

O outro era verde e deveria ser aberto somente quando o reino estivesse passando por problemas terríveis. Depois de alguns anos, o país prosperava, não havia guerras e o povo estava muito feliz com tudo o que tinha conquistado. O rei estava tão satisfeito com seu reinado que decidiu abrir o envelope azul. Nele encontrou um dos conselhos dos sábios: O que está acontecendo não é para sempre! Isso vai passar, esteja preparado!

O rei ficou um pouco perplexo, pois esperava algum conselho mais grandioso e positivo, e não um alerta sombrio. De qualquer forma, continuou seu reinado e alguns anos depois houve uma série de acontecimentos terríveis. Uma grande seca atingiu a região e, pela primeira vez, seu povo sentiu fome. Também surgiram algumas pragas que acabaram com as plantações e trouxeram muitas doenças. Os eventos climáticos afetaram outros países próximos, e a disputa por alimento provocou conflitos com os reinos vizinhos. O rei estava muito triste. Sentia?se impotente, derrotado e sem alternativas. Lembrou?se do envelope azul e do conselho que havia recebido e, mesmo relutante, decidiu abrir o envelope verde. Lá encontrou a seguinte frase:

O que está acontecendo não é para sempre! Isso vai passar, esteja preparado!

Como nos diz Exupéry... “As pessoas podem ser dividas em três grupos: os que fazem as coisas acontecerem; os que olham as coisas acontecendo; e os que ficam se perguntando o que foi que aconteceu. Nosso caráter é aquilo que fazemos quando achamos que ninguém está olhando.”

Portanto, vamos sempre em frente tendo em vista que o nosso caminho depende das nossas escolhas, para tanto devemos estar sempre preparados para todos os imprevistos do caminho, na certeza plena de que nada é ao acaso. Façamos sempre a nossa parte interagindo com todos os ventos que sopram em nossa direção... sejam eles ventos bons ou ventos fortes... pois tudo passa em nossa vida... e quando sabemos para onde queremos ir, nenhum vento é capaz de nos impedir... pois nenhum milagre tem preço, basta querermos e termos fé, pois a nossa vida já é um verdadeiro milagre.

Com afeto,

Beth Landim

Comentar
Compartilhe
Jeans coloridos...
06/09/2012 | 16h22

Os jeans coloridos vieram pra alegrar a nossa primavera! Essa tendência, inspirada nos exageros dos anos 80, já tinha aparecido (mais tímida) em outras temporadas, mas agora está presente no armário de todas as fashionistas por aí. Por ser uma peça protagonista no look, é importante tomar alguns cuidados na hora de usá-la.Se você não é ousada , invista em tons neutros para acompanhar o color jeans.  Tanto looks monocromáticos quanto os “color blocking” são boas opções. Para ficar bem atual, experimente as candy colors! A charmosa “barra dobrada” também combina com esse visual...eu particularmente uso muitoooooo....

By

By Juliana Falcão,

Com afeto,

Beth Landim

Comentar
Compartilhe
Visão de Baixo...
05/09/2012 | 14h25

São várias as possibilidades de fotografar uma casa, mas já imaginou fazê-lo de baixo? Mas muito mais que deitar e olhar para cima, a criação de Michael Rohde, fotógrafo e artista alemão, mostra como seria a visão abaixo do nível do chão, como se o piso fosse de vidro ou o cômodo inteiro estivesse flutuando.

Essas visões impossíveis foram criadas a partir de centenas de fotos de objetos feitas por baixo. Rohde fotografou mesas, cadeiras, pias e vários outros itens de mobília e passou horas montando e organizando quartos e banheiros de forma lógica.

À primeira vista, as fotos causam certa confusão e estranhamento – pois ver um quarto ou banheiro desse ângulo não é algo tão natural –, mas o resultado é impressionante. Veja imagens. Sempre é bom vermos as coisas por outro ângulo....virar a vida de cabeça pra baixo então... nos faz sair do comodismo e conforto e nos leva a desafios emocionantes...tente...

As fotos de Life Below mostram cômodos vistos abaixo do nível do solo

A maior parte das fotos são montagens de banheiros e quartos

Michael Rohde fotografa cada objeto individualmente e depois monta as cenas de forma lógica

O cenário é estranho de início, por captar um ângulo a que não estamos acostumados

O efeito é o mesmo que se o chão fosse todo feito de vidro

Com afeto,

Beth Landim

Comentar
Compartilhe
Ter dignidade não tem preço...
04/09/2012 | 16h43
 

Dias antes do jogo entre Benfica e Sporting a Coca-Cola decidiu por à prova a honestidade dos portugueses. No estádio da Luz, perto das bilheterias, foi deixada uma carteira no chão com um cartão de sócio do Sporting e um bilhete para o próximo jogo que foi sábado passado. O objetivo era saber se as pessoas iriam devolver a carteira ou ficar com ela, 95% das pessoas devolveram a carteira, atitude que foi filmada por várias câmaras ocultas. Para recompensar a honestidade daqueles que não  se deixaram tentar, a Coca-Cola ofereceu um bilhete para o jogo. No sábado, antes do apito inicial, o ví­deo foi exibido nos telões gigantes do estádio da Luz, perante os aplausos de mais de 60 mil pessoas. Numa altura em que os portugueses se preparam para enfrentar inúmeras medidas de austeridade, a Coca-Cola quis divulgar uma mensagem diferente: "Há razões para acreditar num mundo melhor." Nosso Brasil seria muito melhor se 95 % de nossa população e, principalmente, de nossos polí­ticos e governantes, tivessem esse percentual de honestidade.

Veja o ví­deo da campanha...além de emocionante e criativo ,nos mostra que é possível ....vale a pena assistir até o fim...

Com afeto,

BethLandim

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=xxFbpmDMD0E&feature=youtu.be[/youtube]  
Comentar
Compartilhe
Sobre o autor

Elizabeth Landim

[email protected]