Irmos gmeos so mortos a tiros na Baixada Campista
caro Abreu Barbosa 14/01/2021 09:54 - Atualizado em 14/01/2021 13:04
  • Irmo foram mortos na Baixada Campista (Fotos: Genilson Pessanha)

    Irmo foram mortos na Baixada Campista (Fotos: Genilson Pessanha)

  • Irmo foram mortos na Baixada Campista (Fotos: Genilson Pessanha)

    Irmo foram mortos na Baixada Campista (Fotos: Genilson Pessanha)

  • Irmo foram mortos na Baixada Campista (Fotos: Genilson Pessanha)

    Irmo foram mortos na Baixada Campista (Fotos: Genilson Pessanha)

  • Irmo foram mortos na Baixada Campista (Fotos: Genilson Pessanha)

    Irmo foram mortos na Baixada Campista (Fotos: Genilson Pessanha)

  • Irmo foram mortos na Baixada Campista (Fotos: Genilson Pessanha)

    Irmo foram mortos na Baixada Campista (Fotos: Genilson Pessanha)

Dois irmãos gêmeos, de 26 anos, foram assassinados na madrugada desta quinta-feira (14), na Baixada Campista. De acordo com a Polícia Militar, João Paulo e João Vitor Souza Silva Sales foram econtrados dentro de um imóvel na rodovia Sérgio Viana Barroso (RJ 236), que liga Goitacazes a Tocos. Com mais essas duas mortes, sobe para seis o número de homicídios no mês de janeiro em Campos. Familiares lamentaram a morte brutal dos jovens e contaram que quem encontrou os corpos foi a própria mãe das vítimas.
Ainda segundo a PM, vizinhos teriam ouvido disparos de arma de fogo por volta das 2h, mas ninguém soube dar informações sobre a suposta autoria dos tiros. No local do crime foram encontradas capsulas de três calibres diferentes: 9mm; 38spl; e .380. A Polícia busca informações sobre motivação e autoria do crime.
Os corpos das vítimas foram removidos para o Instituto Médico Legal (IML). O caso será investigado pela 134ª Delegacia de Polícia, do Centro.
Uma prima dos jovens, que preferiu não se identificar, falou sobre os gêmeos "Eles davam trabalho, mas não eram ruins com a família. Se a gente precisasse, eles ajudavam. Eu até pensei até em arrumar um emprego pra um deles, mas ele não quis e agora aconteceu isso. É muito triste, vimos e ajudamos na criação e os dois e agora eles estão mortos. Não há muito o que fazer. Temos que rezar e cuidar melhor, eu só fico com medo porque aqui do lado. Ainda bem que não vieram fazer nada com o resto de nós, mas não tenho dúvidas de que se alguém estivesse ali com eles, também teria sido morto", contou.
Já uma tia dos irmãos, que também quis ser identificada, contou que a própria mãe achou os filhos mortos. "Um deles foi preso e as pessoas dizem que eles faziam alguns assaltos, mas aqui nas casas dos familiares nunca aconteceu nada. Mas ontem os dois estavam brigando. Nós só ouvimos a discussão. Mais tarde, por volta de 2h da manhã, foram os tiros. Quem encontrou o corpo foi a mãe deles que mora lá no final (apontando para a residência). Ela levava comida todos os dias para os dois", disse a tia de João Paulo e João Vitor.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS