Sex and the City de volta
11/01/2021 | 13h48
A HBO Max confirmou em suas redes sociais a volta da série cômica "Sex and the city", exibida pela HBO com grande sucesso no final da década de 90 e início deste século (de 1998 a 2002), marcando gerações. O revival será de uma temporada, com 10 episódios.
Das quatro atrizes que estrelavam a série, haverá o desfalque de Kim Cattrall, que interpretava Samantha Jones. Ela não tem interesse em retomar a série e tem muitas divergências pessoais com Sarah Jessica Parker, estrela maior da companhia, que interpreta Carrie Bradshaw.
Sarah, assim como as atrizes Cynthia Nixon ("Miranda") e Kristin Davis ("Charlotte"), confirmaram sua participação na nova temporada. A previsão é que as gravações aconteçam entre março e junho deste ano, chegando ao mercado da América Latina ainda em 2021.
Fonte: O Globo
Compartilhe
Porto do Açu: T-MULT alcança marcos e avança
06/01/2021 | 16h24
O Terminal Multicargas (T-MULT) do Porto do Açu começou o ano comemorando um marco de segurança do trabalho no setor portuário: são quatro anos sem acidentes com afastamento, completados agora em janeiro.
Outros marcos importantes foram atingidos. Desde 2015, 126 embarcações já acessaram o T-MULT, movimentando 2,8 milhões de toneladas. O número de carretas que acessaram o terminal também impressiona: foram 86.963. Em 2020, o terminal fechou o ano aumentando o seu portfólio, com a inclusão de cabotagem e fertilizantes.
Atualmente são 36 clientes e 12 produtos. Segundo a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), o Porto do Açu é atualmente o terceiro maior porto em movimentação de cargas do país, quando comparado aos portos organizados.
Compartilhe
Missa de Sétimo Dia
05/01/2021 | 13h36
Os filhos de Regina Casarsa convidam os amigos da família para a missa de Sétimo Dia de sua mãe, falecida no dia 30 de dezembro de 2020 (relembre aqui):
Compartilhe
Caiu o consumo de combustíveis
04/01/2021 | 16h07
Um levantamento da Cielo detectou que o consumidor brasileiro está gastando menos com combustíveis desde o início da epidemia da Covid-19. O volume das transações em postos de gasolina, que representava 8% do total das vendas no comércio, caiu para 6%.
Fonte: Radar - Veja
Compartilhe
Lixão na Pracinha no Flamboyant é resolvido no primeiro dia útil do novo governo
04/01/2021 | 13h01
Um Ponto de Entrega Voluntária de Recicláveis na Pracinha do Flamboyant, denominada oficialmente como Praça do Flamboyant 1, que tinha virado um lixão, em denúncia feita aqui no mês passado, ficou sem solução até o final do governo encerrado em 31 de dezembro de 2020, mesmo sendo estampado aqui e na capa do Folha 1.
Hoje, no primeiro dia útil do novo governo, uma vez que Wladimir Garotinho assumiu a Prefeitura em 01 de janeiro de 2021, um feriado, o problema do lixão da pracinha foi solucionado, com a remoção do Ponto de Entrega. Os inúmeros frequentadores da praça agradecem.
Espera-se também que os munícipes que estavam usando indevidamente o local como lixão tenham mais educação, colocando os seus lixos nos pontos de coleta regulares, em frente às suas residências, e não espalhando na praça ou em qualquer outro ponto do bairro.
O problema foi solucionado pela Vital Engenharia Ambiental, mesma empresa responsável pela coleta de lixo do governo anterior. Ações administrativas como esta dão voz aos críticos do governo Rafael Diniz que o problema não foi só a falta de dinheiro, embora ela tenha sido a maior causa do seu governo ter sido muito mal avaliado.
Compartilhe
Faleceu Regina Casarsa
31/12/2020 | 07h02
Faleceu ontem, por volta de 21h, no Hospital Dr. Beda, a professora aposentada Regina Casarsa, aos 76 anos, em decorrência da covid-19. Ela deixa o marido, Jefferson; dois filhos, Deborah e Romeu; e dois netos, Guilherme e Marina.
Regina e Jefferson foram diagnosticados neste mês com a covid-19. Ele, com quadro inicial mais complicado, foi internado no Hospital Dr. Beda, antes do Natal. Evoluiu bem e tem previsão de alta para hoje. Ela, inicialmente sem sintomas graves, teve uma piora no quadro do Natal para cá e teve que ser internada, vindo a óbito ontem.
Regina foi minha professora, no antigo Liceu, no primeiro grau, no que hoje equivale ao ensino fundamental. Culta e exigente, marcou a vida dos seus alunos. Ela era presença constante nas principais festas da sociedade campista, incluindo as promovidas pelo Grupo Folha. Regina era sempre muito animada, com alto astral, de bem com a vida.
Sou amigo de infância dos seus filhos, sendo contemporâneo de escola de Romeu Casarsa. Transmito a ele, Deborah e todos os demais familiares os meus sentimentos.
Seu neto, Guilherme, deixou aqui um lindo depoimento no Instagram, confira:
"Ontem uma das pessoas mais importantes da minha vida teve seu descanso. Você foi incrível vovó, forte, animada, inteligente, alto astral, uma pessoa que nunca ficava triste e botava todos da casa para cima, a ficha ainda não caiu que quando eu for para sua casa em Grussaí você não vai estar lá. Obrigado por tudo que você já fez por mim e por toda família, palavras eram pouco para descrever tudo que você simbolizava, eu te amo muito, independente de onde você esteja continue sendo essa mulher poderosa, dançarina, animada, contagiando todos ao seu redor, obrigado mesmo, espero ser 1% do que você foi. Obrigado por todos os bolos de sorvete, por todos os bolos rosane que você fazia do jeito mais especial, o mundo perde uma mulher com um coração gigante, a palavra que podemos dizer para você é OBRIGADO, você foi incrível, nunca vou te esquecer, você é aquele tipo de pessoa que deveria ser para sempre, te amo vovó Regina, até mais. Do seu netinho Guigui." 
Compartilhe
Feliz Natal!
24/12/2020 | 18h38

Desejo a todos os leitores e suas famílias um feliz Natal e deixo como mensagem para a data o vídeo da loja de departamentos britânica John Lewis, que tradicionalmente emociona em suas campanhas natalinas, consideradas entre as melhores do mundo.

Neste Natal a John Lewis reforça a importância da gentileza, tão em falta no mundo agressivo das redes sociais e na política brasileira. A obra, da Adam&Eve/DDB, promove a gentileza e caminha por diferentes formatos, passando pela animação, CGI e live-action.

Tudo ao som de “A Little Love”, interpretada por Celeste. Confira:

Fonte: PropMark

Compartilhe
Antecipou
24/12/2020 | 18h13
A série da Netflix, Cobra Kai, antecipou a data da estreia de sua 3ª temporada e entrará no ar em 01 de janeiro de 2021, daqui a pouco mais de sete dias. Cobra Kai é um grande sucesso de audiência e é a continuação da franquia Karatê Kid, fenômeno nos cinemas e na TV da década de 80.
Trinta anos depois dos fatos ocorridos em 1984, os personagens Daniel Sam (Ralph Macchio) e Johnny Lawrence (William Zabka) revivem sua rivalidade, espelhada em seus filhos e seus pupilos. Desta vez os dois lados mostram defeitos e qualidades, não havendo o mocinho clássico da década de 80.
A 3ª temporada tem cenas gravadas em Okinawa no Japão e trará os personagens das duas primeiras temporadas e resgatará outros da icônica franquia dos anos 80.
Compartilhe
Não vai zarpar
23/12/2020 | 13h54
A MSC Cruzeiros cancelou a sua temporada de verão no Brasil. O motivo foi a demora na aprovação para a operação de cruzeiros marítimos no Brasil, que forçou o cancelamento de todas as viagens planejadas para a temporada 2020/2021.
Todas as viagens com embarque entre 16 de janeiro de 2021 e 31 de março de 2021 no MSC Seaview e MSC Preziosa foram canceladas. A empresa anteriormente já havia cancelado os cruzeiros entre 15 de novembro de 2020 e 15 de janeiro de 2021, bem como todos os cruzeiros da temporada do MSC Musica e MSC Sinfonia.
Fonte: Pan Rotas
Compartilhe
O mimimi da vacina
21/12/2020 | 15h46
As vacinas contra a covid-19, de diversos fabricantes, de vários países, são uma realidade, aprovadas por autoridades sanitárias em boa parte do mundo, com imunização já iniciada em nações de primeira linha da economia global, como EUA, Inglaterra e Canadá. Na União Européia a vacinação começará no domingo.
Líderes de todo o mundo, sejam de Centro ou de posições mais ao extremo, seja à direita ou à esquerda, têm apoiado a vacinação da população, em muitos casos servindo de exemplo e inspiração, tomando eles mesmos a vacina contra a covid-19.
De Donald Trump (EUA) a Nicolas Maduro (Venezuela), passando por Viktor Orbán (Hungria), Rodrigo Duterte (Filipinas), Andrzej Duda (Polônia), Vladimir Putin (Rússia), Kim Jong-un (Coréia do Norte), Benjamin Netanyahu (Israel) e Recep Tayyip Erdogan (Turquia), líderes mundiais da esquerda à direita estão incentivando suas populações a se vacinarem.
O Brasil é uma rara exceção, com o presidente Jair Bolsonaro desestimulando a vacinação e não servindo de exemplo ao afirmar que não irá se vacinar. Coincidência ou não, brasileiros que foram seus eleitores vêm adotando pensamento idêntico, seja por negacionismo, ideologia, valores similares ao presidente e/ou por dúvidas da efetividade da vacina e dos seus possíveis efeitos colaterais.
Autoridades do mundo inteiro, desenvolvido, têm aprovado as vacinas. Seus efeitos colaterais, até agora, são mínimos por amostragem. Nos EUA, por exemplo, até hoje, das mais de 550 mil pessoas que foram vacinadas, houve 6 reações alérgicas muito graves. Todas as 6 passam bem. Em um universo de 550 mil pessoas pegando covid-19, aproximadamente 25.000 seriam hospitalizadas e 5.000 morreriam. A matemática pró-vacina é de jardim de infância.
A imensa maioria dos que temem a vacina contra a covid-19, recomendada por autoridades da saúde do mundo inteiro, tomariam, se é que não já tomaram, a cloroquina, desrecomendada por autoridades de saúde do mundo inteiro, por risco de sérios efeitos colaterais e por não ter evidência científica de sua eficácia.
O mais triste dessa constatação, é que uma pessoa infectada por covid-19 não afeta somente a si. Ela acaba por colocar todos à sua volta em risco. Em primeiro lugar a sua família. Em sua família, os membros mais idosos. Nos membros mais idosos, seus pais, tios e avós.
Ainda que os mais idosos estejam no grupo preferencial das fases 1 e 2, muitos à sua volta estarão no grupo não prioritário, com 60 milhões à sua frente, que demorarão bem mais a serem imunizados. Não se vacinar,  uma vez podendo, coloca vidas de outros em risco, numa total falta de empatia.
Mas estes, da falta de empatia e da opinião do contra, serão os mesmos que estarão bonitinhos na fila da vacina na hora do vamos ver. Quando caírem em si que não poderão viajar no futuro de avião, especialmente para o exterior, sem estarem vacinados, o mimimi acaba de vez e serão os primeiros da fila. Servirá até a "chinesa".
Fontes: Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC - EUA), Correio Braziliense, Isto é, O Globo e Estadão
Compartilhe
Sobre o autor

Christiano Abreu Barbosa

[email protected]

Arquivos