Contas de Rosinha são reprovadas na Câmara de Campos
18/07/2018 | 11h10
  • Câmara vota contas de Rosinha

    Câmara vota contas de Rosinha

  • Câmara vota contas de Rosinha

    Câmara vota contas de Rosinha

  • Câmara vota contas de Rosinha

    Câmara vota contas de Rosinha

  • Câmara vota contas de Rosinha

    Câmara vota contas de Rosinha

  • Câmara vota contas de Rosinha

    Câmara vota contas de Rosinha

  • Câmara vota contas de Rosinha

    Câmara vota contas de Rosinha

Quinze vereadores votaram a favor do parecer do Tribunal de Contas do Estado (TCE), reprovando, assim, as contas da ex-prefeita Rosinha Garotinho referentes ao exercício de 2016. A sessão extraordinária da Câmara de Vereadores de Campos teve início às 11h desta quarta-feira (18).Apenas a vereadora Joilza Rangel Abreu, alegando problemas de saúde, não compareceu à sessão, que conta com Casa cheia.
Após os discursos dos vereadores inscritos, a Casa deu início à votação. Votaram a favor do parecer do TCE, que recomenda a reprovação das contas da ex-prefeita, os vereadores Marcão Gomes, Abdu Neme, José Carlos, Fred Machado, Abu, Cláudio Andrade, Ivan Machado, Luiz Alberto Neném, Marcos Bacellar, Paulo Arantes, Marcelo Perfil, Genásio, Enock Amaral, Igor Pereira e Pastor Vanderly.
Contra o parecer do TCE votaram os seguintes vereadores: Cabo Alonsimar, Renatinho do Eldorado, Jairinho É Show, Eduardo Crespo, Álvaro Oliveira, Álvaro César, Silvinho Martins, Josiane Morumbi e Jorginho Virgílio.
No início da sessão, o relator da Comissão de Finanças e Orçamento, Fred Machado (PPS), leu o relatório da comissão. Em seguida, o vereador Renatinho do Eldorado pediu adiamento da votação, o que foi negado pelo presidente da Câmara, Marcão Gomes.
Os vereadores inscritos discutiram o parecer do TCE. Genásio falou que a votação desta quarta é a “busca da justiça pelo que Campos passou em 2016, e cujas consequências seguem até hoje”. Após o discurso do vereador, o público se exaltou. 
Vaiada durante seu discurso, a vereadora Josiane Morumbi defendeu a aprovação das contas de Rosinha, dizendo que o TCE não levou em conta a queda de arrecadação e que os votos do tribunal têm muitas contradições. Ela pediu para o público se acalmar e exigiu respeito. Marcão solicitou à segurança que retirasse quem está interrompendo a fala da vereadora e atrapalhando a sessão.
Mais exaltado, o vereador Jorginho Virgílio disse que estudou o parecer junto com seus advogados e destacou que, de forma inédita, o TCE é composto por conselheiros de carreira. Ele falou em ditadura na época de Rosinha e Garotinho e pediu mudanças. Jorginho afirmou, ainda, que o partido está pressionando para votar contra o parecer, sob pena de perder o mandato.
Estratégias — Um dia antes da votação do parecer técnico do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que é pela reprovação das contas da ex-prefeita Rosinha (Patri), a pressão sobre os vereadores veio de cima. PRP, PTB, PHS, PSDB, PTC e PRTB notificaram seus representantes no Legislativo para que votem a favor das contas, a despeito do relatório de 110 páginas, nas quais constam 22 determinações, sete irregularidades, 13 impropriedades e três recomendações. Até a noite desta terça-feira, 11 vereadores declararam que vão seguir o parecer. Neném (PTB), que havia declarado votar a favor do parecer, voltou a ficar indefinido. Já o tucano Paulo Arantes disse que continua firme em sua decisão: “Não há possibilidade de mudança. Eu mantenho o meu voto favorável ao parecer do TCE”. Sem a certeza de conseguir ganhar no voto, a ex-prefeita tentou o tapetão, mas não obteve sucesso: O juiz Paulo Maurício Simão Filho, da 3ª Vara Cível de Campos, negou a liminar na qual Rosinha pretendia suspender a sessão da Câmara. A análise das contas rosáceas está marcada para as 10h desta quarta-feira (18), na Casa das Leis.
Acompanhe ao vivo a sessão
Fotos: Suzy Monteiro e Jonatha Lilargem
 
 
Compartilhe
Chequinho: Madureira absolvido, Ferrugem e Roberto Pinto condenados
18/07/2018 | 01h14
O juiz eleitoral Elias Pedro Sader Neto, da 76 Zona Eleitoral, absolveu o vereador afastado Vinicius Madureira (PRP) das acusações de corrupção eleitoral e associação criminosa na Ação Penal do caso Chequinho. Além de Madureira, também foram absolvidos em razão da insuficiência da prova para a condenação, MARCOS ANDRÉ ELIAS DE FREITAS e BRUNO BASTOS GOMES.
"Fui em todos os procedimentos e e audiências desde o início.... por fim, estão sendo esclarecidos os fatos...Gratidão a Deus, gratidão a minha família, amigos e eleitores por ter permanecido firmes até o esclarecimento final... Deus é sempre bom e eu confio Nele!", disse Madureira em rede social.
Outro:
Na mesma decisão, o juiz condenou os vereadores também afastados Thiago Ferrugem (PR) e Roberto Pinto (PTC) a 4 (quatro) anos e 8 (oito) meses de reclusão e 12 (doze) dias-multa, no valor unitário de 1/30 avos de 10 salários mínimos. Em princípio, a pena será cumprida em regime-semi aberto.
Cabe recurso.
 
 
Compartilhe
Arantes: "Sem mudança. Mantenho meu voto favorável ao parecer do TCE"
17/07/2018 | 20h57
O vereador Paulo Arantes, único representante do PSDB na Câmara Municipal, não seguirá a orientação do partido, que é pela aprovação das contas da ex-prefeita Rosinha.
Arantes afirmou que mantém sua decisão de votar favorável ao parecer do Tribunal de Contas e pela reprovação das contas da ex-prefeita: "Não há possibilidade de mudança. Eu mantenho o meu voto favorável ao parecer do TCE!"
Compartilhe
Para Joca, meu amigo, meu irmão
17/07/2018 | 19h39
Eu queria escrever textão. Queria falar quando conheci Joca Muylaert, de como ele ficou noivo na minha casa, o episódio do ônibus (que ríamos sempre que falávamos disso), das inúmeras vezes em que deixei minha Ellena na casa dele para brincar com as gêmeas dele.
 Poderia falar da garrafa de uísque, que ele e meu cunhado Luiz Carlos prometeram abrir nos 15 anos de minha sobrinha.
Poderia falar dos aniversários, dos abraços apertados cada vez que nos encontrávamos e ele fazia questão de me apresentar ora como cunhada, ora como irmã.
Nos últimos anos, dividíamos conversas nas madrugadas. Falávamos do que éramos, de amores e dores. Mais recentemente ainda, ele passou a fazer parte da família, ao ser "adotado" por minha irmã e meus sobrinhos.
Em janeiro, eu e minha filha passamos uma tarde-noite com ele, rimos muito, choramos um pouco. Na hora de irmos embora, ele abriu a porta, mas pediu para eu esperar ele ir para dentro e não me ver sair.
Nas outras vezes, não consegui vê-lo, mas nos falávamos quase todos os dias por telefone. No início do mês a melhor notícia: um doador compatível, a possibilidade real de um transplante. Mas a vida... sempre ela e suas peças. Meu coração está em prantos, meu irmão. Mas siga em paz e saiba que não está sozinho. Nossos pensamentos e amor estarão sempre com você.
Abaixo, texto de meu sobrinho Lucas, que hoje também chora a perda do tio querido:
 "Hoje o poeta fica em silêncio.
A escrita não tem voz.
Hoje com meus humildes versos eu tento homenagear o grande guerreiro que foi descansar.
Sempre cercado dos mais belos rabiscos ,sempre com um coração gigante.
Mesmo em um leito de hospital,ao receber a minha visita ,abriu o seu coração e me abraçou falando (Cara eu te entendo o seu pai era F###,eu compartilho da sua dor, mas vamos falar de coisas boas porque aqui temos dois Homens criados chorando)
Hoje eu choro por você, mas com a certeza que um grande guerreiro sempre ganha uma luta e você ganhou a sua.
Se junte com meu pai e faça pouca bagunça nesse céu imenso que fica pequeno para tamanha felicidade que juntos vocês iram causar.
Agradeço a Deus por mais uma vez me ensinar a lição do que é a vida ,agradeço pelas batalhas que enfrentei e de com meus poucos 22 anos de idade já enfrentei algumas batalhas contra essa doença que se chama câncer.
Acredito que em um futuro não muito distante,isso apenas será um signo.
Joca, obrigado por ser esse mestre das palavras, descanse meu escritor, agora seus versos são aconchegos para nós que ficamos com a saudade".
Compartilhe
Marcão: "Nenhum encaminhamento de partido para voto terá validade amanhã"
17/07/2018 | 18h59
O presidente da Câmara, Marcão Gomes (PR), afirmou há pouco, por telefone, que bancadas partidárias não poderão encaminhar votos na sessão extraordinária de amanhã por proibição regimental.
De acordo com o presidente, o regimento interno, em seu art.229, parágrafo único, proíbe encaminhamento de voto partidário:
"Nenhum encaminhamento de bancada terá validade na votação de amanhã. O Regimento Interno é claro sobre isso. Votações da Lei Orçamentária Anual (LOA), Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), Plano Plurianual (PPA) e julgamento de contas do Município não têm encaminhamento de voto"
marcao.png
marcao.png
Compartilhe
PSDB notifica Paulo Arantes para votar contra o parecer do TCE
17/07/2018 | 16h57
O presidente do PSDB de Campos, Lesley Beethoven, informou que o partido fechou questão contra o parecer técnico do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e pela aprovação das contas da ex-prefeita Rosinha.
De acordo com Beethoven, é uma questão de "coerência política": "O partido fez parte do governo Rosinha, teve secretários e chegou a indicar o vice para eleição de 2016. Se a chapa tivesse vencido, estaríamos votando nosso governo".
 O vereador do partido, Paulo Arantes, já foi notificado. Arantes já havia definido votar a favor do parecer e contra as contas de Rosinha.
Compartilhe
Contas de Rosinha: Depois do PRP, PHS também quer orientar votos de seus vereadores
17/07/2018 | 09h16
Depois do PRP, agora é a vez do PHS tentar pressionar seus vereadores sobre a votação do parecer do TCE, que é pela reprovação das contas da ex-prefeita Rosinha. Segundo informações, o presidente regional já estaria em Campos e marcado reunião com Marcelo Perfil e Enoch Amaral para orientar o voto. 
O PHS fazia parte do governo Rosinha. Seu atual presidente regional, Dr João, foi eleito prefeito de São João de Meriti pelo PR, que até o início do ano era comandado pelo ex-governador Garotinho.
Compartilhe
Contas de Rosinha: Executiva do PRP enviará resolução para votos dos vereadores
16/07/2018 | 22h43
A Executiva estadual do PRP baixará uma Resolução, encaminhando o voto de seus vereadores no caso das contas da ex-prefeita Rosinha, cujo parecer técnico do TCE é pela reprovação.
Presidente da Comissão Provisória de Campos, Vinicius Madureira, que esteve reunido com os parlamentares na noite desta segunda, afirmou:
"Observamos que no decorrer desse processo onde o TCE sugere a reprovação das contas do executivo no ano de 2016, não foi dada a oportunidade da ampla defesa e contraditório a ex Prefeita, conforme disciplina o art. 5 do nosso estatuto, e o art. 5 da Constituição da República, assim enviamos parecer pra Executiva Estadual que irá emitir uma resolução".
O PRP em Campos tem os vereadores Jorginho Virgílio, Silvinho Martins e Josiane Morumbi.
Compartilhe
PRP reunido antes da sessão extraordinária da Câmara
16/07/2018 | 18h55
Às vésperas da sessão extraordinária da Câmara de Vereadores, o Partido Republicano Progressista (PRP) em Campos realiza, neste momento, uma reunião convocada pelo presidente local Vinicius Madureira e pela estadual, Eliane Cunha.
O tema da reunião não foi divulgado.
Compartilhe
Contas de Rosinha: tentativa de adiar sessão, enquanto placar aumenta
16/07/2018 | 17h23
Na iminência de derrota na Câmara, tendo as contas da ex-prefeita Rosinha (Patri) reprovadas, seguindo o parecer técnico do Tribunal de Contas do Estado, a ordem dada ao seu grupo político é protelar ou tumultuar. 
Seguindo o que já fez em processos judiciais, a ex-prefeita poderá contratar um advogado para fazer sua defesa na tribuna da Câmara de Vereadores.
 Contratado "de última hora", ele pediria um prazo para examinar o processo - talvez 10 dias. A informação é do blog de Ralfe Reis.
Enquanto isso, cresce o placar pela reprovação das contas.
O vereador Neném (PTB) informou que irá seguir o parecer do TCE: "Infelizmente, porque a gente não gostaria de ver isso em nossa cidade. Mas não tem como. O parecer é técnico e tem fatos concretos".
Neném se junta ao grupo que já definiu seu voto pela reprovação das contas: Marcão Gomes (PR), Fred Machado (PPS), José Carlos (PSDC), Francisco Carlos (Abu, PPS), Cláudio Andrade (PSDC), Genásio (PSC), Abdu Neme (PR), Marcos Bacellar (PDT), Pastor Vanderly (PRB), Paulo Arantes (PSDB) e Dr. Ivan Machado (PTB).
Para a reprovação são necessários nove votos pelo parecer do TCE. Já são 12.
Leia mais sobre o assunto na Folha 1.
Compartilhe
Sobre o autor

Suzy Monteiro

[email protected]