Pudim: "esse rapaz está precisando de tratamento. Ele vive no mundo da fantasia"
09/10/2017 | 21h59
Garotinho perde de 6x0 e Pudim ganha de 6x0 no TRE
Arte/Somos Online
Derrota de Garotinho
Garotinho perde mais uma, dessa vez pretendendo suspender a Ação da “Chequinho” até o resultado do julgamento da suspeição do juiz Ralph Manhães que o condenou a quase dez anos de cadeia.
Mas o plenário do TER decidiu por unanimidade que os dois pedidos de Habeaus Corpus impetrados pela defesa de Garotinho estavam prejudicados.
Motivo A: A 100ª ZE foi extinta e todos os processos passaram para 76ª Zona Eleitoral
Motivo A: A Ação Penal já foi julgada e Garotinho condenado a nove anos, 11 meses e 10 dias por corrupção eleitoral, repetida 17.515 vezes, associação criminosa, supressão de documento e coação no curso do processo.
Simples assim. A Ação Penal continua valendo.
Vitória de Pudim
O deputado Geraldo Pudim saiu vitorioso de uma Ação de infidelidade partidária movida pelo PR.
A batalha jurídica foi vencida por unanimidade, por decisão do plenário do TRE, e ele está livre da acusação e pode deixar o PR e ir livremente para o PMDB, o seu novo partido.
Pudim fala com o Somos Online
“Sob o aspecto jurídico eu não tinha dúvida nenhuma de que iria vencer, mas ele (Garotinho) criou na cabeça dele uma tese de infidelidade partidária que não tinha a menor chance de prosperar, porque ele nunca, em momento alguma da Ação que pediu o meu mandato, ele que é o dono do PR, o imperador do PR, mostrou qual foi o ato de infidelidade partidária que eu cometi para que ele pudesse me suspender das minhas atividades partidárias....
Continua: LEIA MAIS AQUI
Compartilhe
PF inocenta Delegado Paulo Cassiano e acusa Rosinha de Denunciação Caluniosa
09/10/2017 | 10h00
Conclusão do Inquérito
Membros da Corregedoria Regional da Polícia Federal do Rio de Janeiro estiveram em Campos e realizaram várias diligências, ouviram diversas testemunhas da investigação, servidores da Polícia Federal lotados na delegacia, tiveram acesso a documentos do inquérito policial e após verificar tudo isso, chegaram a conclusão que não houve transgressão por parte do delegado, nem de nenhum policial federal de Campos em atos que pudessem comprometer o teor da investigação.
A Lei do Retorno e o Retorno da Lei
Ao concluir que, na verdade, nenhuma testemunha foi torturada, nem coagida, que não houve dificuldade de acesso dos advogados aos autos e que não ocorreu nenhuma aliança política, jurídica, partidária e midiática para prejudicar o grupo do Garotinho, conforme dizia a acusação, a corregedoria determinou extração de peças da denúncia assinada por Rosinha, protocolada na Corregedoria de Polícia Federal do Rio de Janeiro, para instauração de inquérito policial para apurar o crime de crime de denunciação caluniosa contra a ex-prefeita.
Compartilhe
Garotinho tenta fabricar salvo conduto com "denúncia" à Procuradoria da República
06/10/2017 | 21h31
Movido a medo, Garotinho tenta se garantir contra eventual responsabilização
Movido a medo, Garotinho tenta se garantir contra eventual responsabilização
Cheque Manifestação
Apontado como insuflador das manifestações fabricadas que pretendiam parar Campos nessa sexta-feira, com enormes prejuízos para o município e a população, Garotinho, obviamente orientado por seus advogados, procurou fabricar um salvo conduto divulgando um documento que protocolou na Procuradoria da República, em Campos, acusando a mídia e se eximindo de responsabilidades nas ações previstas para hoje, inclusive, da convocação de mercenários a soldo de 100 reais, o recém lançado “Cheque Manifestação”.
Nota de Garotinho
“A aliança política-judicial-midiática que levou ao comando da prefeitura de Campos um grupo de pessoas sem preparo, patrimonialistas, sem ideologia alguma além de corruptos, tenta agora, desesperadamente, culpar o povo pelos erros que o prefeito cometeu.
Chega ser ridículo.
Depois de tentar atribuir a meu grupo político as manifestações contra atrasos de salários, fim dos programas sociais e outras atitudes de seu escolhido, sem nenhuma vergonha, inventam que os manifestantes estariam sendo recrutados por R$ 100 reais. Para protestar contra o prefeito Rafael Diniz ninguém precisa de incentivo, sobram motivos. Mas a investida da parte midiática contra mim, não ficará sem resposta. Amanhã estarei ingressando com pedido de providências junto a Procuradoria da República em Campos, como poderão ver abaixo, para que medidas sejam tomadas contra os proprietários desse jornal irresponsável, que a vive e enriquece as custas de verbas públicas, enquanto o povo sofre e paga a conta das irresponsabilidades cometidas pelo candidato por eles apoiado. Embora não esteja liderando movimento algum, o direito de manifestação ordeira é garantido pela nossa constituição e somente aqueles que agem contra os interesses do povo, tentam criminalizar o direito de luta por justiça social e direitos para todos. Ao povo trabalhador e honesto de Campos nosso apoio…
Contra os mentiroso (sic) e corruptos dessa aliança acionaremos a lei.”
Salvo conduto
O que motiva o ex-co-prefeito de Campos a fazer mais essa “denúncia” é fácil de deduzir.
Condenado a quase dez anos de cadeia por liderar o escandaloso esquema de compra de votos com Cheques Cidadão e gozando de uma precária liberdade à força de um habeas corpus, na realidade, ele parece ter protocolado esse documento/denúncia muito mais como uma tentativa de “fabricar” um salvo conduto para si próprio, caso membros da facção rosa sejam presos durante a ação terrorista dessa sexta-feira, e seus depoimentos e as investigações policiais o apontem como o suposto mandante.
Ocaso
Por outro lado, as manifestações pontuais realizadas, bem diferentes das frustradas manifestações simultâneas programadas para fechar e aterrorizar Campos, serviram apenas para mostrar de forma objetiva o ocaso de uma desgastada liderança política, enfraquecida pelos seus mal feitos, sucessivas derrotas e condenações judiciais, o que vêm desiludindo os seus militantes que, a cada dia, acreditam menos nas suas desvairadas promessas, e vêem evaporar as esperanças de terem de volta as suas sonhadas “boquinhas”.
Como disse uma leitora do Somos On Line, “o tiro saiu pela culatra, quem quer o bem de Campos não apoiou essa baderna”.
Compartilhe
Aposentado com 50 mil, Jonas Lopes vai poder aproveitar a fazenda milionária
29/09/2017 | 14h12
Arte Somos Online
Já foi publicada no Diário Oficial a aposentadoria do delator e ex-presidente do TCE Jonas Lopes de Carvalho, que deverá embolsar mensalmente cerca de 50 mil reais. Com a aposentadoria, ele perde o foro privilegiado e passa responder em 1ª Instância por corrupção, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e associação criminosa.
O ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ) Jonas Lopes de Carvalho Júnior teve sua aposentadoria a pedido publicada ontem (28) no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro. Ele estava afastado desde dezembro do ano passado, quando foi conduzido coercitivamente à sede da Superintendência da Polícia Federal para depor em investigação que apura suspeitas de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no órgão.
O TCE-RJ informou que os proventos que o conselheiro aposentado receberá ainda estão sendo calculados e, por isso, o valor da aposentadoria ainda não foi fixado. No cargo, sua remuneração bruta (sem descontos ou teto salarial) era de R$ 49,559.56, sendo R$ 30,471.11 de salário líquido.
Compartilhe
Habeas Corpus de Garotinho ficou para o plenário do TSE, nessa terça-feira
25/09/2017 | 20h33
Arte Somos Online
Arte Somos Online
O relator do caso ministro Tarcísio Vieira, ex-advogado de Rosinha, evitou o peso de uma decisão monocrática, e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) colocou o pedido de Habeas Corpus de Garotinho na pauta da reunião do plenário dessa terça-feira, que também irá julgar um embargo de declaração impetrado pela defesa do réu, que foi condenado a 9 anos, 11 meses e dez dias de reclusão, por cometer crime eleitoral 17.515 vezes, associação criminosa, supressão de documento e coação de testemunhas da “Chequinho”, o escandalosos esquema de compra de votos com Cheques Cidadão pagos com 11 milhões de reais do dinheiro público.
 
Colecionando de derrotas
 
Seguidamente colecionando derrotas, nessa segunda-feira a defesa de Garotinho colheu mais uma no TRE com a desembargadora Cristina Feijó ter negado que negou mais um pedido de que o processo da “C hequinho fosse retirado da 100ª Zona Eleitoral de Campos, além de também negar a suspensão da Ação Penal 45-02, em curso na 100ª Zona Eleitoral, que já havia sido negado pelo plenário daquele tribunal no último dia 20.
Compartilhe
Dr. Glaucenir fala sobre a "Chequinho", suborno, e lives de Rosinha
25/09/2017 | 10h56
Arte Somos Online
O Juiz Glaucenir Oliveira, titular da 3ª Vara Criminal de Campos e da 129ª Zona Eleitoral concedeu uma esclarecedora entrevista ao Somos Online, onde fala sobre a Operação Chequinho, as tentativas de suborno, a primeira prisão de Garotinho, a sua condenação com “provas contundentes”, e os lives de Rosinha atacando autoridades, e também alegando que o marido preso e impedido de fazer seu programa de rádio não poderia sustentar a família e que ele seria um “preso político”.
O Dr. Glaucenir Oliveira explica o passo a passo das tentativas de suborno para tentar evitar a prisão de Garotinho e do filho Wladimir, conta os detalhes do bastidores judiciais da primeira prisão de Garotinho, que o levou a Bangu, fala sobre a sua condenação por uma série de crimes para tentar se perpetuar no poder, e rebate o live de Rosinha, demonstrando que Garotinho não passa de um preso comum, condenado por uma série de crimes para tentar se perpetuar no poder.
Em momento algum eu abri a boca para falar nada do que estava sendo falado contra mim. É a primeira vez que eu estou falando, mas também não vou ser direto a esse ponto. Mas sinto-me à vontade de falar que, enquanto nós trabalhamos com a lisura e com a lealdade processual que incumbe ao juiz, utilizando o nosso poder como magistrados, o lado de lá, do acusado com as suas defesas, trabalhou o tempo todo com procrastinações indevidas, que se chama de chicanas processuais. Trabalhou o tempo todo com acusações espúrias
Compartilhe
TSE só julga Habeas Corpus de Garotinho na segunda-feira
22/09/2017 | 14h26
Arte Somos Online
Mais um final de semana na chave, ou muitos outros…
 Nessa sexta-feira, a assessoria do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) informou que o julgamento de embargo de declaração em recurso de Habeas Corpus de Garotinho foi adiado para a segunda-feira, (26).
Compartilhe
Desembargadora ressalta periculosidade de Garotinho e ataque às autoridades
18/09/2017 | 21h36
Por unanimidade, o Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro negou, na sessão plenária desta segunda-feira (18), pedido de liminar em habeas corpus em favor de Anthony William Garotinho Matheus de Oliveira, preso cautelarmente no último dia 13 por decisão do Juízo da 100ª Zona Eleitoral.
 Segundo afirmou a relatora do processo, desembargadora eleitoral Cristina Feijó: “A sentença expõe minuciosamente os motivos concretos embasadores do juízo de periculosidade, pelo qual o paciente, caso permaneça em liberdade, poderá cometer novos crimes”...
Compartilhe
Militantes na frente da Casinha da Lapa não enchem um micro-ônibus
14/09/2017 | 18h43
Os seguidores de Garotinho estão se reduzindo a gatos pingados
Os seguidores de Garotinho estão se reduzindo a gatos pingados
A antiga popularidade de Garotinho parece ter se esvaído, junto com a sua credibilidade, entre as dezenas de denúncias, incontáveis processos, e algumas graves condenações.
Ilhado em casa
Do antigo líder populista messiânico que arrebatava multidões para inflamados comícios na Lapa, restou apenas um detento ilhado em sua própria casa, cercado de paredes rosas e de um minguado grupo de seguidores.
Nessa tarde de quinta-feira, apesar das convocações em redes sociais e carros de som, contavam-se apenas cerca de 20 integrantes da facção rosa que ainda se mantinham de plantão na frente da tristemente famosa “casinha da lapa”.
Compartilhe
Garotinho preso e trazido para CAmpos
13/09/2017 | 11h12
Condenado a 9 anos na Chequinho, Garotinho foi preso nessa manhã de quarta-feira pela Polícia Federal, quando apresentava o seu programa na Super Rádio Tupi, no Rio de Janeiro.
Preso Pela PF, Garotinho está senso trazido para cumprir prisão domiciliar em Campos. Mais informações a qualquer instante.
Compartilhe
Sobre o autor

Esdras

esdraspereira@fmanha.com.br

Categorias